Você está na página 1de 80

11- (UNESP SP/2012)

A ductilidade é a propriedade de um material deformar-se, comprimir-se ou estirar-


se sem se romper.

A prata é um metal que apresenta excelente ductilidade e a maior condutividade


elétrica dentre todos os elementos químicos. Um fio de prata possui 10 m de
comprimento (l) e área de secção transversal (A) de 2,0 x 10-7 m2.
Considerando a densidade da prata igual a 10,5 g/cm3, a
massa molar igual a 108 g/mol e a constante de Avogadro
igual a 6,0 x 1023 mol-1, o número aproximado de átomos de
prata nesse fio será
a) 1,2 x 1022. b)1,2 x 1023. c)1,2 x 1020.
d) 1,2 x 1017. e) 6,0 x 1023.
METAIS: são dúcteis, maleáveis, alto ponto de fusão e ebulição (exceção Hg) e
conduzem eletricidade no estado sólido (possuem elétrons livres).

Volume = comprimento x área


MAg = 108 g/mol
V = 10 m · 2 · 10–7 m2
V = 2 · 10–6 m3 = 2 cm3
1mol ---- 108g ---- 6x1023 átomos
21g ---- X

X = 1,2 x 1023

m = 21g Ag

Alternativa B
12. (UFPE 2008)
O rótulo de um produto alimentício contém as seguintes
informações nutricionais:

(*) Valor diário (para satisfazer as necessidades de uma pessoa). Percentual com base em
uma dieta de 2.000 cal diária.
Com base nesta tabela, avalie as afirmativas abaixo.
(0-0) O percentual, em massa, de carboidratos neste alimento é de (6/150)x100.
(1-1) Na dieta de 2.000 cal, são necessárias 50 g de proteínas diariamente.
(2-2) A tabela contém somente 10% dos ingredientes que compõem este
alimento.
(3-3) Para satisfazer as necessidades diárias de sódio, somente com este
produto, uma pessoa deveria ingerir 7,5 kg deste produto.
(4-4) Este produto contém um percentual em massa de proteína igual ao de
carboidratos.
(0-0) O percentual, em massa, de carboidratos neste alimento é de (6/150)x100.

150 g ---- 100%


6 g ---- X

150 X = 6 x 100

VERDADEIRO
(*) Valor diário (para satisfazer as necessidades de uma pessoa). Percentual com base em
uma dieta de 2.000 cal diária.
(1-1) Na dieta de 2.000 cal, são necessárias 50 g de proteínas diariamente.

1g proteína ----------- 2%
X ---------- 100%

X = 50 g

VERDADEIRO
(2-2) A tabela contém somente 10% dos ingredientes que compõem este alimento.

150 g ---------- 100%


8,5 g --------- X

X = 5,67%

FALSO
(3-3) Para satisfazer as necessidades diárias de sódio, somente com este
produto, uma pessoa deveria ingerir 7,5 kg deste produto.

150 g ------ 2%
X ----- 100%

X = 7500 g

X = 7,5 kg
VERDADEIRO
(4-4) Este produto contém um percentual em massa de proteína igual ao de
carboidratos.

% Proteínas % Carboidratos

150 g ------ 100% 150 g ------ 100%


1 g ------ X 6 g ------ X

X = 0,67% X = 4%

FALSO

VVFVF
13. (UERJ 2011)

Na indústria, a polimerização do propeno por poliadição via radicais livres produz


um polímero cuja unidade química repetitiva tem fórmula molecular C3H6.
Considere a polimerização de 2800 L de propeno nas seguintes condições:
- temperatura: 77 oC - pressão: 20 atm
Considere, ainda, que o propeno apresente comportamento de gás ideal e seja
completamente consumido no processo. Determine a massa, em gramas, de
polímero produzido e escreva sua estrutura química em bastão.
POLÍMEROS
13. (UERJ 2011)

Na indústria, a polimerização do propeno por poliadição via radicais livres produz


um polímero cuja unidade química repetitiva tem fórmula molecular C3H6.
Considere a polimerização de 2800 L de propeno nas seguintes condições:
- temperatura: 77 oC - pressão: 20 atm
Considere, ainda, que o propeno apresente comportamento de gás ideal e seja
completamente consumido no processo. Determine a massa, em gramas, de
polímero produzido e escreva sua estrutura química em bastão.
Massa molar do monômero (C3H6): 42 g.mol−1
Temperatura: 77 ºC + 273 = 350 K
1 mol de propeno ------- 42 g
2 000 mol de propeno ----- X
n = 2000 mol C3H8

X = 84 000 g

84000 g C33H88
14 - (MACK SP/2012)

As reações de combustão são responsáveis pela produção de energia, como, por


exemplo, em transporte (carros, aviões, trens, navios, etc), usinas termoelétricas,
processos industriais, geradores, e outros. O processo de combustão completa
além de produzir energia, libera uma certa quantidade de dióxido de carbono e de
vapor de água, na atmosfera.
Assim, a relação entre os volumes de gás oxigênio, nas CNTP, necessária para
consumir, em um processo de combustão completa, um mol de metanol, um mol
de butano, e um mol de octano, é, respectivamente,
a) 2 : 4 : 6. b) 1 : 8 : 16. c)3 : 13 : 25.
d) 1 : 2 : 4. e) 4 : 13 : 25.
REAÇÕES DE COMBUSTÃO

Combustível + O2 
orgânico
Assim, a relação entre os volumes de gás oxigênio, nas CNTP, necessária para
consumir, em um processo de combustão completa, um mol de metanol, um mol
de butano, e um mol de octano, é, respectivamente,
O volume é proporcional ao número de mol (coeficientes)

1CH3OH + 3/2 O2  CO2 + 2H2O

1C4H10 + 13/2O2  4CO2 + 5H2O

1C8H18 + 25/2 O2  8CO2 + 9H2O

Proporção de O2: 3/2 : 13/2 : 25/2

multiplicando por 2 temos 3 : 13 : 25

Alternativa C
15. (UFPR)

Para se determinar o conteúdo de ácido acetilsalicílico (AAS) (C9H8O4) num


comprimido isento de outras substâncias ácidas, 1,0g do comprimido foi
dissolvido numa mistura de etanol e água. Essa solução consumiu 15mL de
solução aquosa de NaOH, de concentração 0,20mol⋅L–1, para reação completa.
Ocorreu a seguinte transformação química:

1 C H O (aq) + 1 NaOH(aq)  C H O Na(aq) + H O


9 8 4 9 7 4 2

Sabendo que a massa molar do ácido acetilsalicílico (AAS) é 180g⋅mol–1, calcule


a porcentagem (%) em massa de AAS no comprimido. Assinale no cartão-
resposta o resultado numérico encontrado.
Cálculo da quantidade de NaOH: 1mol ---------- 180 g 1 g ---- 100%
1L  1000mL -------- 0,2mol 0.003 mol ---------- X 0,54 g ---- Z
15mL -------- x
x = 0,003mol NaOH X = 0,54g AAS Z = 54%
De acordo com a equação:
1mol C9H8O4 ----- 1mol NaOH
y ----- 0,003mol
54%
16 - (UFRN/2012)

Sorvete em cinco minutos.


Uma receita rápida, prática e que parece mágica para o preparo de um sorvete de
morango recomenda o seguinte procedimento:
Despeje o leite, o açúcar e a essência de morango num saco de plástico de 0,5
litro e certifique-se de que ele fique bem fechado. Coloque 16 cubos de gelo e 6
colheres de sopa de sal comum (NaCl) num outro saco plástico de 1 litro. Insira o
saco de 0,5 litro dentro do saco de 1 litro e feche muito bem. Agite as bolsas de
plástico por 5 minutos e, após esse tempo, remova o saco de 0,5 litro de dentro
do outro. Em seguida, corte um dos bicos inferiores do saco de 0,5 litro e despeje
o sorvete no recipiente de sua preferência.
O que parece mágica, ou seja, o congelamento do sorvete a uma temperatura
(-20ºC) mais baixa que 0ºC, pela solução aquosa de NaCl, é explicado pela
propriedade coligativa de diminuição da temperatura de início de solidificação.
Outro soluto que pode produzir a mesma diminuição da temperatura que o NaCl
é:
NaCl  Na+ + Cl– q = 2

a) cloreto de potássio (KCl). K+ + Cl– q = 2


b) cloreto de cálcio (CaCl2). Ca+ + 2Cl– q = 3
c) glicose (C6H12O6). q = 1
d) glicerina (C3H8O3). q = 1

Mesmo efeito  mesmo número de partículas

Alternativa A
06. (InteraQuímica)

O estudo das ligações químicas entre átomos e entre moléculas vem ao longo
de muito tempo ajudando o homem a encontrar soluções tecnológicas para o
aperfeiçoamento da produção de materiais que usamos em nossas vidas.
Medicamentos, chips de computadores, cosméticos e até mesmo moléculas de
DNA evoluíram devido ao estudo das ligações químicas. De acordo com estudo
das ligações, tem-se que:
a) o vinagre é uma solução que apresenta o ácido acético em sua constituição.
A fórmula estrutural do ácido acético é:
O
no ácido acético a ligação predominante é iônica.
H3C C
OH
b) um consórcio entre empresas do setor eletrônico desenvolveu um tipo de
solda sem Pb (chumbo). A solda desenvolvida tem a seguinte composição
SnAg3,9Cu0,6 é aplicada na soldagem da maioria das placas de computadores
modernos. A ligação que ocorre entre os átomos componentes dessa solda é do
tipo covalente.
06. (InteraQuímica)

c) alguns tipos de cosméticos usados na limpeza de pele das mulheres têm sais
na sua constituição que aumentam o “atrito” arrastando as partículas de sujeira.
Os sais em geral apresentam ligação iônica entre seus átomos o que facilita a
sua remoção com água.
d) medicamentos usados no tratamento de azia e má digestão apresentam sais
de CO , tais como o carbonato de sódio que só apresenta ligação iônica na sua
estrutura.
e) a estrutura de dupla hélice do DNA apresenta bases nitrogenadas que se
unem formado uma estrutura em que as hélice é unida por uma força
intermolecular caracterizada pela ligação entre hidrogênio e nitrogênio (H.....N),
tal força é chamada de Dispersão de London ou força de dipolo temporário.
REVISANDO LIGAÇÕES QUÍMICAS

ligações químicas são uniões estabelecidas entre:


átomos  para formarem  moléculas

IÔNICA FORÇAS
COVALENTE INTERMOLECULARES
METÁLICA

CARACTERIZAM E ESTABELECEM AS PROPRIEDADES


FÍSICAS E QUÍMICAS DAS SUBSTÂNCIAS.
a) o vinagre é uma solução que apresenta o ácido acético em sua
constituição. A fórmula estrutural do ácido acético é:

O no ácido acético a ligação predominante é iônica.


H3C C FALSO Os elementos C, H e O são ametais
OH
A ligação predominante entre os átomos é a covalente

b) um consórcio entre empresas do setor eletrônico desenvolveu um tipo de


solda sem Pb (chumbo). A solda desenvolvida tem a seguinte composição
SnAg3,9Cu0,6 é aplicada na soldagem da maioria das placas de computadores
modernos. A ligação que ocorre entre os átomos componentes dessa solda é
do tipo covalente.

FALSO A LIGAÇÃO ENTRE METAIS É A METÁLICA


c) alguns tipos de cosméticos usados na limpeza de pele das mulheres têm
sais na sua constituição que aumentam o “atrito” arrastando as partículas de
sujeira. Os sais em geral apresentam ligação iônica entre seus átomos o que
facilita a sua remoção com água.
VERDADE OS SAIS SÃO COMPOSTOS IÔNICOS

d)medicamentos usados no tratamento de azia e má digestão apresentam


sais de CO32-, tais como o carbonato de sódio que só apresenta ligação iônica
na sua estrutura.
Os elementos C e O são ametais  ligação
FALSO
predominante é covalente
e) a estrutura de dupla hélice do DNA apresenta bases nitrogenadas que se
unem formado uma estrutura em que as hélice é unida por uma força
intermolecular caracterizada pela ligação entre hidrogênio e nitrogênio
(H.....N), tal força é chamada de Dispersão de London ou força de dipolo
temporário.
FALSO H.....N  ligação de hidrogênio

Alternativa C
07. (USP/PAS)

Substâncias podem ser identificadas com base em propriedades químicas,


conforme mostra a tabela abaixo.
Um aluno tem à disposição quatro frascos rotulados (A, B, C e D) e cada um
deles contém um dos seguintes sólidos brancos: açúcar, cloreto de sódio,
dióxido de silício e bicarbonato de sódio, não necessariamente nesta ordem.
Não há dois frascos com a mesma substância. Após realizar alguns
experimentos, o aluno fez as seguintes anotações:

• Após a dissolução do sólido contido no frasco A em água, obteve-se solução


que conduziu corrente elétrica.
• O sólido contido no frasco B foi solúvel em água, e não reagiu com HCl.
• A adição do sólido contido no frasco C em solução de HCl produziu reação
química.
• O sólido contido no frasco D não foi solubilizado em água.
Pode-se concluir que nos frascos A, B, C e D encontram-se, respectivamente,
a) cloreto de sódio, bicarbonato de sódio, açúcar e dióxido de silício.
b) cloreto de sódio, bicarbonato de sódio, dióxido de silício e açúcar.
c) açúcar, cloreto de sódio, bicarbonato de sódio e dióxido de silício.
d) bicarbonato de sódio, cloreto de sódio, dióxido de silício e açúcar.
e) cloreto de sódio, açúcar, bicarbonato de sódio e dióxido de silício.
CARACTERIZANDOS OS TIPOS DE SÓLIDOS

DE ACORDO COM O ENUNCIADO:

FRASCO A  PODE SER CLORETO OU BICARBONATO DE


SÓDIO: SÃO SOLÚVEIS EM ÁGUA E CONDUZEM CORRENTE
ELETRICA.

FRASCO B  É O CLORETO DE SÓDIO OU AÇÚCAR :


SOLÚVEIS EM ÁGUA E NÃO REAGE COM HCl.

FRASCO C  É O BICARBONATO DE SÓDIO: É O ÚNICO QUE


REAGE COM HCl.

FRASCO D  É O DIÓXIDO DE SILÍCIO: O ÚNICO


INSOLÚVEL EM ÁGUA.

Alternativa E
08 - (UFG GO/2012)

Têm-se dois sistemas homogêneos, cloreto de sódio e água, que, ao serem


misturados, formam um terceiro sistema homogêneo, conforme esquema abaixo.

Os tipos de ligação ou interação entre as entidades formadoras dos sistemas I, II


e III são, respectivamente,
REOLUÇÃO:
EM I: NaCl  COMPOSTO IÔNICO INTERAÇÃO ENTRE ÍONS  RETÍCULO
CRISTALINO
EM II: H2O COMPOSTO COVALENTE POLAR  INTERAÇÃO(LIGAÇÃO)
DE HIDROGÊNIO.
EM III: SOLUÇÃO AQUOSA DE H2O  INTERAÇÃO ÍON – DIPOLO;
LIGAÇÃO COVALENTE(SOLVATAÇÃO) E LIGAÇÕES DE HIDROGÊNIO.

Alternativa A
09. (InteraQuímica)

Quando bebemos um refrigerante, por exemplo, sentimos a sensação de


formigamento. O ácido presente na bebida é rapidamente formado a partir de
CO2 dissolvido na presença da enzima anidrase carbônica presente na boca.
Em relação ao anunciado marque a alternativa correta.
a) A sensação de formigamento se deve a presença de OH– (íon hidroxila).
FALSO PRESENÇA DE ÁCIDO  H+

b) O CO2 é um óxido ácido que reage com água produzindo ácido carbônico que
se ioniza produzindo íons H+ e HCO31- .
VERDADE CO2 + H2O  H2CO32- ⇄ H + + HCO 3 1-

c) A sensação de formigamento é devido à bebida ser carbonatada onde haverá


FALSO
produção de HCO31- e OH–.
d) O CO2 é monóxido de carbono em que observamos o seu desprendimento na
FALSO
forma de folhas quandoCO
abrimos um refrigerante.
: DIÓXIDO DE CARBONO
2

e) A anidrase é uma enzima que diminui o processo de produção ácida.


FALSO ANIDRASE É UM CATALISADOR

Alternativa B
10. (FGV 2011)

A Lei do Clima, uma lei ambiental municipal de São Paulo recentemente


aprovada, previa, entre outras ações, que, a cada ano, 10% da frota de ônibus
passasse a utilizar biocombustíveis (etanol ou biodiesel) em substituição aos
movidos a combustíveis fósseis. No entanto, os novos ônibus adquiridos pela
Prefeitura, desde então, continuam sendo movidos a diesel, (Folha de S. Paulo,
16/06/2010, p.C1), o que afeta o meio ambiente e a sociedade de diferentes
formas.

Assinale a alternativa que não descreve uma consequência da queima de


combustíveis fósseis.

A) Chuva ácida
B) Efeito estufa
C) Poluição atmosférica
D) Doenças respiratórias
E) Inversão térmica
Os combustíveis fósseis:

Carvão mineral
Os derivados do petróleo (tais como a gasolina, óleo diesel, óleo
combustível, o GLP - ou gás de cozinha).
Gás natural.
NOTA: Grande problema  SEREM FINITOS (EMBORA MUITO
ABUNDANTES).

Consequências ambientais do processo de industrialização:

Aumento da contaminação do ar por gases e material


particulado(DOENÇAS RESPIRATÓRIAS);
Chuva ácida: ÓXIDOS DE ENXOFRE E DE NITROGÊNIO;
A mudança global do clima (EFEITO ESTUFA).

Alternativa E
01 - (FUVEST SP/2012)

Na obra O poço do Visconde, de Monteiro Lobato, há o seguinte diálogo entre o


Visconde de Sabugosa e a boneca Emília:
– Senhora Emília, explique-me o que é hidrocarboneto. A
atrapalhadeira não se atrapalhou e respondeu:
– São misturinhas de uma coisa chamada hidrogênio com
outra coisa chamada carbono. Os carocinhos de um se ligam
aos carocinhos de outro.
Nesse trecho, a personagem Emília usa o vocabulário informal que a caracteriza.
Buscando-se uma terminologia mais adequada ao vocabulário utilizado em
Química, devem-se substituir as expressões “misturinhas”, “coisa” e “carocinhos”,
respectivamente, por:
a) compostos, elemento, átomos.
b) misturas, substância, moléculas.
c) substâncias compostas, molécula, íons.
d) misturas, substância, átomos.
e) compostos, íon, moléculas.
Classificação da Matéria

Matéria

Heterogênea
Homogênea (sistema heterogêneo)

Substâncias Puras ou Misturas Homogêneas


espécies químicas ou Soluções

Simples O2 ; O3 ; He ; ...

Composta CO2 ; H2O ; H2SO4 ; ...


Substância: matéria que apresenta propriedades específicas definidas:

• Organoléptica Sentidos

• Química Reatividade

• Física Densidade, ponto de fusão e ebulição, solubilidade,


condutividade elétrica e térmica.
Curvas de aquecimento:
Substância Pura Mistura

Mistura Eutética Mistura Azeotrópica


– Senhora Emília, explique-me o que é hidrocarboneto. A
atrapalhadeira não se atrapalhou e respondeu:
– São misturinhas de uma coisa chamada hidrogênio com
outra coisa chamada carbono. Os carocinhos de um se ligam
aos carocinhos de outro.

Hidrocarbonetos: São substâncias compostas


formadas por átomos dos elementos Carbono e
Hidrogênio

“Misturinhas” = Substâncias Compostas

“Coisa” = Elemento

“Carocinhos” = Átomos

Alternativa A
02 - (UPE PE/2012)

O azeite de oliva é o produto obtido somente dos frutos da oliveira (Olea


europaea L.), excluídos os óleos obtidos por meio de solventes e ou qualquer
mistura de outros óleos. O azeite de oliva virgem é o produto obtido do fruto da
oliveira (Olea europaea L.) somente por processos mecânicos ou outros meios
físicos, em condições térmicas que não produzam alteração do azeite, e que não
tenha sido submetido a outros tratamentos além da lavagem com água,
decantação, centrifugação e filtração.
Adaptado da Resolução de Diretoria Colegiada da Agência Nacional de
Vigilância Sanitária (ANVISA) - RDC Nº. 270, de 22 de setembro de 2005.
Está de acordo com esses critérios da RDC Nº. 270 da ANVISA a seguinte
garantia dada por uma empresa que processa e comercializa uma marca de
“azeite de oliva virgem” em uma rede de supermercados:
Decantação
Filtração
02 - (UPE PE/2012)

a) isenção de substâncias apolares, retiradas pelo emprego de um líquido


apolar recomendado para o processamento de produtos alimentícios.
Falso. Óleos são apolares

b) manutenção de um óleo sem muita química, por usar somente


processos mecânicos ou outros meios físicos que não produzem alteração
do azeite.
Falso. “Óleo sem muita química”

c) transesterificação no óleo, após a prensagem e a termobatedura, um


batimento lento e contínuo da pasta seguido por um aquecimento suave.
Falso. Transesterificação é um processo químico em que ésteres derivados
de vegetais transformam-se em biodiesel
02 - (UPE PE/2012)

d) ausência de partículas em suspensão, por causa da separação de


compostos de densidades distintas, por meio de processo de inércia, seguido
por uma etapa filtrante.
Verdadeiro. Decantação seguida de centrifugação e filtração

e) retirada de um grupo de substâncias polares indesejáveis para a


estabilização do produto em prateleira, realizando a destilação do óleo por
arraste, com vapor d’água.
Falso. O azeite de oliva é sensível as altas temperaturas utilizadas em
destilação com vapor d’água.

Alternativa
D
03 - (UPE PE/2012)

[...] Porém um dia, cansados de tanto mexer e com serviços ainda por terminar,
os escravos simplesmente pararam, e o melado desandou! O que fazer agora? A
saída que encontraram foi guardar o melado longe da vista do feitor. No dia
seguinte, encontraram o melado azedo (fermentado). Não pensaram duas vezes
e misturaram o tal melado azedo com o novo e levou-se ao fogo. Resultado: o
“azedo” do melado antigo era álcool que aos poucos foi evaporando, no teto do
engenho, se formaram umas goteiras que pingavam constantemente [...] Quando
a pinga batia nas suas costas marcadas com as chibatadas dos feitores, ardia
muito.
História contada no Museu do Homem do Nordeste, Recife, Pernambuco. In: SILVA,
Ricardo O. Cana de Mel, Sabor de Fel – Capitania de Pernambuco: Uma Intervenção
Pedagógica com Caráter Multi e Interdisciplinar. Química Nova na Escola, 32, 2, 2010.
Destilação
03 - (UPE PE/2012)

Em relação aos aspectos abordados no texto acima, analise as afirmativas a


seguir:
I. A aguardente produzida no Brasil Colônia era de qualidade, por ser puro
etanol.
Falso. O aguardente é uma mistura homogênea (solução)

II. O “melado” era uma solução de sacarose que se tornava muito densa ao
ser aquecida.
Falso. Suspensão (heterogênea) com alta concentração de sacarose
III. A pinga, um legado do sistema escravocrata, estimulou a produção de
etanol no Brasil.
Verdadeiro
03 - (UPE PE/2012)

IV. A evaporação continua sendo a melhor etapa para a separação do etanol


produzido a partir do melado.
Falso. Destilação

V. Produtos contendo etanol são produzidos por fermentação do caldo de


cana-de-açúcar, desde os tempos coloniais.
Verdadeiro

Quais desses 5 (cinco) itens veiculam informações CORRETAS quanto ao


processamento de produtos da cana-de-açúcar?
a) I e V. b) II e V. c) II e IV.
d) III e IV. e) III e V.

Alternativa E
04 - (UFBA/2012-modificado por InteraQuímica)

O ano de 2011 — quando se comemora o centenário do Prêmio Nobel de


Química concedido à física polonesa Marie Curie — foi proclamado pela União
Internacional para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) e pela União
Internacional de Química Pura e Aplicada (IUPAC), como o Ano Internacional da
Química (AIQ). O prêmio concedido à cientista deveu-se à descoberta dos
elementos químicos polônio e rádio, sendo esse último isolado por eletrólise de
cloreto de rádio, usando-se cátodo de mercúrio e ânodo de platina-irídio. Os
pesquisadores Pierre Curie e André Dobierne participaram da experiência. O
Rádio-226, utilizado atualmente em tratamentos medicinais, é um alfa emissor
com tempo de meia-vida de 3,8 dias. (DINIZ, 2011).
Em relação a essa descoberta, às características dos elementos químicos, à
emissão de partículas por desintegração e aos efeitos da radioatividade sobre
os seres vivos:
04 - (UFBA/2012-modificado por InteraQuímica)

a) os átomos de radioisótopos liberam espontaneamente elétrons da camada de


valência, formando íons positivos mais estáveis que os átomos de origem.
As emissões radioativas se originam no núcleo.

b) uma partícula alfa, com carga elétrica +2q, emitida por um átomo radioativo,
lançada perpendicularmente às linhas de indução de um campo magnético
uniforme, mantém a sua trajetória inalterada, sendo q a carga elétrica
fundamental.
Falso
04 - (UFBA/2012-modificado por InteraQuímica)

c) o átomo de rádio, ao emitir uma partícula alfa, transforma-se no íon Ra2+.


88Ra
226
 24 + 86Rn222

d) a exposição do ser humano à radioatividade pode ocasionar doenças, como


a leucemia, provavelmente provocadas pela reconhecida ação mutagênica dos
radioisótopos.
Verdadeiro

e) levará 11,4 dias para desintegrar 30 g do Rádio-226 a partir de uma


amostra de 40 g.
Falso

3.8 3.8
40 g 20 g 10 g
-20 g -10 g
7,6 dias

Alternativa
D
05 - (UFPR/2012)

Na versão moderna da tabela periódica dos elementos, estes são organizados


em grupos e períodos. A posição de cada elemento na tabela deve-se à sua
estrutura eletrônica e, como resultado, as propriedades químicas ao longo de
um grupo são bastante similares.

A seguir são fornecidas informações sobre as propriedades químicas, além da


ocorrência natural, relacionadas a elementos representativos. Quanto a isso,
numere a coluna 2 de acordo com sua correspondência com a coluna 1.
Coluna 1
1. Encontrado na natureza em rochas e minerais argilosos. Possui quatro
elétrons na camada de valência. O produto da reação da substância pura com
oxigênio produz um sólido insolúvel, cuja temperatura de fusão é 1700 °C.
SILÍCIO elemento mais abundante na crosta terrestre, família 4A.

2. Produzido industrialmente pelo resfriamento do ar. Sua substância pura é


bastante inerte em função da tripla ligação que une os átomos.
NITROGÊNIO elemento mais abundante na atmosfera; família 5A o que lhe
confere 3 ligações covalentes (NN)

3. Elemento obtido a partir da redução da hematita nas siderúgicas brasileiras,


uma das principais comodities constituíntes do PIB brasileiro.
FERRO redução da hematita: Fe2O3  2Fe + 3/2O2
COLUNA 1
4. Não é encontrado na natureza na forma elementar, mas somente
combinado com outros elementos. Ocorre na crosta terrestre na forma de
rochas. Tanto sua substância pura quanto seu hidreto apresentam-se como
moléculas binárias contendo uma única ligação simples. Em condição
ambiente, ambos são gases corrosivos.
FLÚOR - Família 7A; F2(g) ; HF(g)

5. Na forma de óxidos gasosos é o principal responsável pela chuva ácida de


regiões industrializadas.
ENXOFRE - SO2 e SO3 são óxidos ácidos(anidridos)

Coluna 2
( 3 ) Ferro.
( 1 ) Silício.
( 4 ) Flúor.
( 2 ) Nitrogênio.
( 5 ) Enxofre.
Alternativa B
25 - (ACAFE SC/2012)

O etilômetro, também conhecido como bafômetro, é um aparelho utilizado pela


polícia para identificar condutores automotivos suspeitos de estarem
alcoolizados. O princípio de funcionamento de um dos vários tipos de etilômetro
é o eletroquímico onde o etanol (presente no “bafo” expirado) é oxidado em meio
ácido catalisado por platina. Os elétrons liberados na reação de oxidação gera
uma corrente elétrica que é proporcional a quantidade de álcool presente no
“bafo”. Depois esses elétrons reduzem o gás oxigênio em meio ácido produzindo
água.
CH3CH2OH(g)  CH3CHO(g) + 2H+(aq) + 2e–
Perde e– - Oxidação - Redutor - Ânodo

1/2 O2(g) + 2H+(aq) + 2e–  H2O(l)


Recebe e– - Redução - Oxidante - Cátodo

CH3CH2OH(g) + 1/2O2(g)  CH3CHO(g) + H2O(l) (reação global)


Etanol Etanal
Baseado no texto e nas reações acima, juntamente com os conceitos
químicos, analise as afirmações a seguir.

I. No cátodo o etanol é oxidado a etanal.


Falso. Cátodo ocorre redução

II. No ânodo ocorre uma reação de redução.


Falso. Ânodo ocorre oxidação

III. O sentido da corrente elétrica (i) é do ânodo para o cátodo.


Falso. O sentido da corrente elétrica (convencional) é contrário ao fluxo de
elétrons;

IV. Na reação global corresponde a uma reação de combustão incompleta


do etanol.
Falso. Álcool  Aldeído  Ácido carboxílico.

Alternativa
D
26 - (FEPECS DF/2012)

Recentemente, um shopping-center em São Paulo, construído em 1984 sobre um


antigo lixão, entrou para a lista de áreas críticas por causa do risco de explosão.
Segundo técnicos da companhia de gás, a presença do gás metano foi
constatada em alguns pontos do shopping. Eles afirmaram que não havia risco de
explosão de grandes proporções, mas que alguma explosão poderia acontecer
em pequenas áreas onde o gás metano fica confinado, como em depósitos de
lojas por exemplo. O gás metano é:
27 - (UEFS BA/2011)

Sacos e sacolas plásticos se tornaram um dos maiores vilões do dia a dia do


brasileiro. Cada vez mais são consumidos e descartados, mesmo com uma única
vez de uso, sendo jogados em lixões, nos campos, nos rios, manguezais e no
mar, causando prejuízos ao ambiente. Entretanto, o material utilizado na
fabricação de sacolas biodegradáveis se decompõe em um período de 40 a 120
dias pela ação de micro-organismos.
Tendo em vista essas considerações a respeito dos materiais utilizado na
fabricação de sacolas, é correto afirmar:
a) O polietileno “verde” é o material mais adequado para a fabricação de sacolas
plásticas porque é totalmente biodegradável.
Falso. Não existe polímero totalmente biodegradável

b) O PVC é o material mais indicado para a confecção de sacolas e de sacos


plásticos porque é bastante resistente.
Falso. Policloreto de vinila é rígido, utilizado em
tubos e conexões
c) A decomposição anaeróbica de sacolas de polietileno “verde” e de origem
petroquímica produz metano e outros gases.
Verdadeiro. 2(C2H4)n + 2n H2O → 3n CH4 + n CO2

d) As sacolas feitas de fibras de algodão e de papel, ao serem descartadas


nos lixões, levam mais de cem anos para degradarem.
Falso. Menos de cem anos

e) As fibras de náilon e de politereftalato de etileno(PET) utilizadas na


fabricação de sacos e de sacolas plásticas são biodegradáveis quando em
contato com o solo.
Falso. Náilon e PET não são biodegradáveis

Alternativa C
28. (UNICAMP 2011)

Xampus e condicionadores utilizam as propriedades químicas de surfatantes para


aumentar a molhabilidade do cabelo. Um xampu típico utiliza um surfatante
aniônico, como o lauril éter sulfato de sódio (A), que ajuda a remover a sujeira e
os materiais oleosos dos cabelos. Um condicionador, por sua vez, utiliza um
surfatante catiônico, como o cloreto de lauril trimetil amônio (B), que é depositado
no cabelo e ajuda a diminuir a repulsão entre os fios limpos dos cabelos,
facilitando o pentear.
28. (UNICAMP 2011)

a) Considerando a estrutura do xampu típico apresentado, explique como ele


funciona, do ponto de vista das interações intermoleculares, na remoção dos
materiais oleosos.

Na aplicação do xampu, a parte apolar de suas moléculas interage com os


materiais oleosos. Durante o enxague, a água se liga a parte polar do surfactante,
arrastando toda estrutura (xampu e materiais oleosos).
28. (UNICAMP 2011)

b) Considerando-se as informações dadas e levando-se em conta a estrutura


química desses dois surfatantes, a simples mistura dessas duas substâncias
levaria a um “produto final ineficiente, que não limparia nem condicionaria”.
Justifique essa afirmação.

Com a mistura dos dois surfactantes, surgem fortes interações iônicas

dificultando a interação da parte polar dos surfactantes com a água, levando à


formação de uma estrutura pouco solúvel em água.
a) um hidrocarboneto de baixa massa molecular;
M = 12  1 + 1  4 = 16 g/mol. Menor hidrocarboneto

b) um derivado halogenado altamente inflamável;


Falso.

c) um gás produzido na combustão de matéria orgânica;


Falso. Fermentação 2(C2H4)n + 2n H2O → 3n CH4 + n CO2

d) uma substância que apresenta na sua fórmula os elementos C, H e O.


Falso. Não possui Oxigênio

e) um composto da mesma função química que o gás carbônico.


Falso. CO2 Óxido

Alternativa A
17 - (UFBA/2012)

Há centenas de milhares de anos, nas noites frias de inverno, a escuridão era um


grande inimigo. Sem a lua cheia, a negritude da noite, além de assustadora, era
perigosa. Havia muitos predadores com sentidos aguçados, e que poderiam
atacar facilmente os hominídeos primitivos enquanto dormiam. O frio intenso era
outro inimigo.
Até que, um dia, talvez ao observar uma árvore atingida por um raio, os
hominídeos descobriram algo que modificaria completamente o rumo da evolução:
o fogo, que surge do processo de rápida combustão de um material liberando luz,
calor e produtos da reação. Ao dominar o fogo, o homem primitivo pode se
aquecer, proteger-se dos predadores e, ainda, cozinhar os alimentos.
(OLIVEIRA, 2011).
17 - (UFBA/2012)

Considerando-se as condições de vida do homem primitivo e a compreensão do


processo que produz o fogo, descrito no texto, pode-se afirmar:
01. As reações químicas que geram fogo apresentam variação de entalpia
menor que zero.
VERDADE - AS REAÇÕES QUANTO AO CALOR ENVOLVIDO PODEM SER:
ENDOTÉRMICAS  ΔH > 0 ABSORVEM CALOR
EXOTÉRMICAS  ΔH< 0 LIBERAM CALOR ( COMBUSTÃO)
02. O fogo, cuja descoberta foi decisiva para a sobrevivência do homem
primitivo, é um emissor de ondas eletromagnéticas, predominantemente, nas
faixas do infravermelho e do visível.
VERDADE – o movimento das moléculas significa deslocamento de carga,
ocorre a emissão de energia eletromagnéticas (partículas de fótons). Os
fótons movem-se à velocidade da luz e comportam - se conforme os
princípios ópticos conhecidos.
04. A natureza dos produtos formados numa reação de combustão independem
da relação molar entre o combustível e o oxigênio.
FALSO – OS PRODUTOS DA REAÇÃO OBEDECEM UMA RELAÇÃO
ESTEQUIMETRICA MOLAR E DE COSERVAÇÃO DE ÁTOMOS.
08. O cozimento dos alimentos facilitou a sua ingestão pelos hominídeos,
proporcionando menor esforço biomecânico dos dentes molares, evento
marcante na evolução humana.
VERDADE - Nossos ancestrais hominídeos começaram a trocar sua
aparência rústica o que desencadeou o desenvolvimento de um
cérebro grande e ávido por calorias o que para facilitar a mastigação
passaram a usar o cozimento dos alimentos.

16. O extintor de incêndio à base de dióxido de carbono combate o fogo o


fogo, porque esse gás é uma substancia comburente.
FALSO – No extintor de incêndio o CO2:
Agente extintor : visa a exclusão do oxigênio.
Não condutor de eletricidade
Na combustão o comburente é o oxigênio.

Verdadeiros: 01 – 02 –
08
18. (InteraQuímica)

Grande parte da eletricidade produzida em nosso planeta é gerada nas usinas


termelétricas, que consomem enormes quantidades de combustível para
transformar a água líquida em vapor de água. Esse vapor passa por uma turbina,
gerando eletricidade.
As equações termoquímicas abaixo representam a combustão do carvão (C), gás
natural (CH4) e gasolina (C8H18):
I) C(s) + O2(g)  CO2(g) + 393kJ
II) CH4(g) + 2O2(g)  CO2(g) + 2H2O(l) + 888kJ
III) C8H18(l) + 25/2 O2(g)  8CO2(g) + 9H2O(l) + 5440kJ
Em relação aos três processos, assinale a(s) proposição(ões) CORRETA(S).
01) As equações I, II e III representam processos exotérmicos.

VERDADE - AS REAÇÕES SÃO DE COMBUSTÃO: ΔH < 0 


EXOTÉRMICAS LIBERAM CALOR.

02) As equações I, II e III representam processos endotérmicos.


FALSO.
04) O gás natural deve ser utilizado preferencialmente, pois polui menos.

VERDADE – 1 mol de CH4  1mol de CO2 e libera maior quantidade de


calor que o C(S)

08) Para produzir a mesma quantidade de energia, a quantidade de CO2


lançada na atmosfera obedece à ordem crescente: gasolina, carvão, gás
natural.
FALSO – SE OS COMBUSTÍVEIS LIBERAREM 1 kJ DE ENERGIA,
TEREMOS:
C = 1 mol de CO2/ 393;
CH4 = 1 mol de CO2/888
C8H18 = 8mols de CO2/5440 = 1 mol de CO2/680
Ordem crescete: CH4<C8H18<C

16) O gás natural libera maior quantidade de energia por mol de CO2
produzido.
VERDADE
Verdadeiros: 01 – 04 -
08
19 - (UDESC SC/2012)

O biodiesel é um combustível biodegradável derivado de fontes renováveis e pode


ser produzido a partir de gorduras animais ou de óleos vegetais. Sabe-se que as
gorduras e os óleos são ésteres do glicerol, chamados de glicerídeos. A reação
geral de transesterificação para a obtenção do biodiesel a partir de um
triglicerídeo é apresentada abaixo.

H2C O C R

O
Catalisador
HC O C R + H3C OH

H2C O C R

Triglicerídeo
O

H2C O C R

O
Catalisador
HC O C R + H3C OH

O
metanol
H2C O C R

SP2 Triglicerídeo

ÉSTER

SP3
Com relação aos seus reagentes e produtos, é correto afirmar que:
a) o biodiesel, formado a partir da reação de transesterificação acima,
apresenta a função éter em sua estrutura.
FALSO - ÉSTER.
b) a hibridização dos carbonos do glicerol e dos carbonos das carbonilas do
triglicerídeo são sp3 e sp2, respectivamente.
VERDADE
c) o etanol, que é utilizado como reagente na reação acima, também é
conhecido como álcool etílico.
FALSO CH3 – OH É O METANOL.
d) a nomenclatura oficial para a molécula de glicerol é 1,2,3-
trimetoxipropano.
FALSO - PROPANO-1,2,3-TRIOL
e) balanceando corretamente a reação acima, verificar-se-á que uma
molécula de triglicerídeo formará uma molécula de biodiesel
FALSO – A REAÇÃO BALANCEADA SERÁ:
1 TRIGLICERIDEO + 3 METANOL  1 GLICEROL + 3 BIODIESEL

Alternativa B
20 - (UDESC SC/2012)

A cinética química e a parte da química que trata das velocidades das reações.
Macroscopicamente, os resultados de estudos cinéticos permitem a modelagem
de sistemas complexos, tais como processos que ocorrem na atmosfera ou até
mesmo no corpo humano. O estudo de catalisadores, que são cruciais para a
indústria química e para o desenvolvimento de novos combustíveis, também é um
ramo da cinética química.
Sobre esse tema, leia atentamente as proposições abaixo.
I. A energia de ativação de uma reação é uma medida da energia cinética mínima
necessária às espécies, para que reajam quando elas colidirem.
VERDADE
II. Em uma reação que ocorre em múltiplas etapas, as etapas que ocorrem mais
rapidamente serão determinantes para a velocidade da reação global.
FALSO – EM REAÇÕES NÃO ELEMENTARES A ETAPA DETERMINATE É A
LENTA
III. Um catalisador é uma substância que modifica o mecanismo de reação,
provendo uma rota alternativa com energia de ativação drasticamente aumentada
para a reação, o que diminui assim a velocidade da reação.
FALSO - O CATALISADOR PROMOVE O NOVO MECANISMO COM MENOR
ENERGIA DE ATIVAÇÃÇÃO(MAIOR VELOCIDADE).
20 - (UDESC SC/2012)

IV. Uma reação ocorre geralmente como resultado de uma série de etapas
chamadas de reações elementares. Numa reação elementar, a molecularidade é
definida pelo número de partículas (moléculas, átomos ou íons) de reagente
envolvidas em uma reação elementar.
VERDADE.
V. A constante de velocidade de uma reação pode ser obtida pela medida da
constante de equilíbrio da reação. A relação entre as constantes de equilíbrio da
reação direta e inversa, quando estas são iguais, fornece o valor da constante de
velocidade.
FALSO – A CONSTATE DE EQUILÍBRIO É OBTIDA PELA RELAÇÃO ENTRE
AS CONSTANTES DE VELOCIDADE DAS REAÇÕES DIRETA E INVERSA.

Assinale a alternativa correta.


a) Somente as afirmativas II e IV são verdadeiras.
b) Somente as afirmativas II e V são verdadeiras.
c) Somente as afirmativas IV e V são verdadeiras.
d) Somente as afirmativas I e III são verdadeiras.
e) Somente as afirmativas I e IV são verdadeiras.

Alternativa E
21 - (UPE PE/2012)

O esmalte do dente é constituído de um material muito pouco solúvel em água,


cujo principal componente é a hidroxiapatita, Ca5(PO4)3OH. Durante a formação
do dente, dentro do osso, ocorre somente o processo de mineralização, para que
essa substância seja produzida. Quando o dente é exposto ao meio bucal, a
desmineralização passa a ocorrer, ou seja, uma quantidade muito pequena de
hidroxiapatita passa a se dissolver. Esse processo de
mineralização/desmineralização é descrito pela equação mostrada a seguir:
Ca5(PO4)3OH(s) + H2O(l)  5 Ca2+(aq) + 3 PO4 3-(aq) + OH-(aq)
O pH normal da boca é em torno de 6,8; a desmineralização torna-se
predominante a um pH abaixo de 5,5.
Adaptado de SILVA, R. R. et al. A química e a conservação
dos dentes, Química Nova na Escola, 13, 3-8, 2001.
Em relação ao processo de mineralização/desmineralização, são feitas as
afirmativas a seguir:
21 - (UPE PE/2012)

I. A hidroxiapatita é um óxido básico resistente a grandes variações de pH.


Ca5(PO4)3OH(s)
Falso. Óxido ExOy

II. Dois dos fatores que determinam a estabilidade da apatita na presença da


saliva são as concentrações dos íons cálcio e fosfato em solução.

Ca5(PO4)3OH(s) + H2O(l)  5 Ca2+(aq) + 3 PO4 3-(aq) + OH-(aq)

Le Chatelier
III. A velocidade da desmineralização pode ser maior que a da mineralização,
quando a concentração de ácidos se torna muito elevada sobre a superfície do
esmalte.

Ca5(PO4)3OH(s) + H2O(l)  5 Ca2+(aq) + 3 PO4 3-(aq) + OH-(aq)

Está CORRETO apenas o que se afirma em


a) I. b) II. c) III. d) I e III. e)II e III. Alternativa E
22 - (UERJ/2012)

Um dos equipamentos de segurança de uma cápsula espacial tripulada efetua a


remoção do gás carbônico desse ambiente.
Admita que, após um acidente, esse equipamento tenha deixado de funcionar.
Observe as curvas do gráfico abaixo:
A curva que representa a tendência do que deve
ter ocorrido, após o acidente, com o pH sanguíneo
dos tripulantes está identificada por:
a) W b) X c) Y d) Z

CLASSIFICAÇÃO DOS ÓXIDOS


ÁCIDOS : ametais
BÁSICOS: metais muito eletropositivos
NEUTROS: CO, NO e N2O
ANFÓTEROS: elementos de transição
DUPLOS: FeO + F2O3  Fe3O4
PERÓXIDOS: O – 1 e SUPERÓXIDOS: O – ½
Como o CO2 é um óxido ácido ele ocasionará uma diminuição no pH

SANGUE
CO2(l) + H2O  H2CO3(aq)  H+(aq) + (HCO3)–

Alternativa
D
23 - (UEL PR/2012)
Texto I
No Konso [Etiópia], o homem carrega água apenas nas duas ou três semanas
subsequentes ao nascimento de seu bebê. Garotos pequenos pegam água
também, mas apenas até os 7 ou 8 anos. Essa regra é seguida à risca – por
homens e mulheres. “Se garotos mais velhos carregam água, as pessoas
começam a fofocar que a mãe deles é preguiçosa”, diz Aylito. A reputação de uma
mulher do Konso, diz ela, assenta-se no trabalho duro. “Se eu ficar sentada em
casa e não fizer nada, ninguém vai gostar de mim. Mas, se eu correr para cima e
para baixo com 45 litros de água, eles dirão que sou uma mulher sábia que
trabalha duro”. Lemeta, tímido, para na casa de Aylito Binayo e pede permissão
ao marido dela, Guyo Jalto, para checar seus galões. Jalto leva-o até a palhoça
onde eles são guardados. Lemeta abre a tampa de um deles e cheira, balançando
a cabeça em aprovação – a família está usando WaterGuard, um aditivo à base
de cloro. Uma tampinha cheia do produto purifica um galão de água. O governo
passou a distribuir WaterGuard logo no começo da mais recente epidemia de
diarreia. Lemeta também verifica se a família possui uma latrina e fala aos
moradores sobre as vantagens de ferver a água de beber, lavar as mãos e
banhar-se duas vezes por semana.
(Adaptado de: ROSENBERG, Tina. O fardo da sede. Revista National Geographic.
ed.121, 2010. Disponível em: <http://viajeaqui.abril.com.br/national-geographic/
edicao-121/busca-agua-propria-542206.shtml?page=3>. Acesso em: 3 ago. 2011.)
Texto II
A família de Aylito trata a água com o WaterGuard (WG), que consiste em uma
solução aquosa de hipoclorito de sódio (2,5% m/v). O NaClO é um forte oxidante
que se dissocia em água, conforme as equações [Eq.1] e [Eq.2] a seguir.
NaClO(s)  Na+(aq) + ClO– (aq) [Eq.1]
ClO– (aq) + H2O  HClO(aq) + OH – [Eq.2]
Para uma ação desinfetante adequada, há necessidade de, no mínimo, 2 mg/L de
cloro residual (HClO(aq) e ClO – ) na água.
Com base nas informações do texto II, considere as afirmativas a seguir.
I. O volume mínimo de WG que Aylito precisa para obter 45 L de água tratada é
de aproximadamente 5,2 mL.

1L ---- 2 mg NaClO(s)  Na+(aq) + ClO– (aq)


45L ---- X 74,5 g ------------------ 51,5 g
X = 90 mg m ------------------ 0,090 g
X = 0,090 g
m = 0,130 g

0,130 g ------ 2,5%


m ----- 100%
m = 5,2 g dsolução = 1 g/mL

V = 5,2 mL

VERDADEIRO
II. A quantidade de matéria de NaClO presente no frasco de 1 L de WG é de,
aproximadamente, 0,034 mol.
dsolução = 1 g/mL (2,5%m/V)

100 mL ----- 25 g MNaClO = 74,5 g/mol


(1L) 1000 mL ----- X
X = 250 g NaClO 1 mol ------- 74,5 g
X ------- 250 g

X = 0,34 mol

INCORRETA

III. Ao adicionar o volume de uma tampinha de WG ao galão de 45 L, Aylito faz


uma diluição, e a quantidade de matéria de ClO–(aq) no galão será menor que na
tampinha.
FALSO. Diluição acrescenta solvente, soluto permanece constante.
IV. Segundo a [Eq.2], no equilíbrio, a velocidade da reação no sentido da
formação do HClO(aq) é igual à velocidade de sua dissociação em ClO–(aq) .

ClO– (aq) + H2O  HClO(aq) + OH – [Eq.2]

No equilíbrio a velocidade da reação direta é igual a velocidade da reação inversa.

VERDADEIRO

Alternativa B
PRODUTO DE SOLUBILIDADE

É o produto das concentrações (mol/L) dos íons de uma solução saturada


elevados ao seu coeficiente.

Exemplo: A2B3(s)  2A3+(aq) + 3B – 2(aq)

KPS = [A3+]2· [B–2]3


Solução saturada

[A3+]2· [B–2]3 < KPS


Solução insaturada

[A3+]2· [B–2]3 > KPS


Solução saturada com precipitado
24. (InteraQuímica)

Os cálculos renais são usualmente constituídos por oxalatos minerais. A


precipitação deste sal no organismo ocorre sempre que a concentração do íon
oxalato aumenta muito no plasma sanguíneo. Uma amostra de plasma sanguíneo
contém, entre outros solutos, as seguintes concentrações de cátions solúveis:
[Mg+2] = 8,6 × 10–4mol ⋅ L–1 e [Ca+2] = 2,5 × 10–3mol ⋅ L–1. Ao atingir a concentração
de 10–4 mol  L–1 do ânion oxalato, ocorrerá.
(Considere que não haja variação de volume com a adição de oxalato de sódio
sólido).
Dados: KPS (MgC2O4) = 8,6 × 10–5 (a 25ºC).
KPS (CaC2O4) = 2,6 × 10–9 (a 25ºC).
Oxalato de cálcio
Oxalato de magnésio CaC2O4  Ca2+ + C2O4–2
MgC2O4  Mg2+ + C2O4–2
Kps = [Ca2+] [C2O42– ]
Kps = [Mg2+] ⋅ [C2O4–2]
2,6 ⋅ 10–9 = 2,5 ⋅ 10–3 [C2O42-] .
8,6 ⋅ 10–5 = 8,6 ⋅ 10–4 ⋅ [C2O42–]
[C2O42–]  10–6mol/L < 10–4 mol  L–1.
[C2O42–] = 10–1mol/L > 10–4 mol  L–1.
Precipita
Não precipita Alternativa A