Você está na página 1de 1

Santo, o santo que trabalha Separe de todo este joio o trigo No caia no escarnio da palavra.

Santo, o santo, que les Difinifica o trabalho desta poetiza, Que no se adultere o mar de minhas rosas E tampouco palavras chulas aos meus grandes entendimentos se envaidecem no meu tecer

Santo, doutor da igreja Sabias tu, que me leria os evangelios ? Desde cedo ao pe da cama, Sabias tu, que me traria o divino ? Que minhas palavras sejam como tuas, Que morram em mim as que no so divinas e com espirito a letra se vivique transcenda as era, e sempre diga, sob quantos papeis forem, as palavras ad eternum.