Você está na página 1de 1

Numa caminhada de 40 minutos

A sirene toca. Já é hora de parar de ler. Encaminho-me para a saída e resolvo


comprar uma cerveja a final de contas é sexta-feira. Bebo penso e me perco.
Saio do meu universo quando percebo um olhar duro. Continuo. De trás vem
um que para e percebe uma chave no chão. – De quem será que é? Bom vo
dexa na farmácia. Viajo para dentro de minhas lembranças...Muita cerveja num
bar da Avenida João Dias. É um boteco que costumamos beber e já passou da
hora de ir para casa. – Vamos que já ta tarde. Amanhece e onde estão minhas
coisas? Tudo? Não. Cadê a carteira? Ligação. – Alô?! Eu to com uma carteira
que achei no chão. Vi um número de telefone e resolvi ligar. Quer me
encontrar para pegar ela? Desconfio mas é muita dor de cabeça arranjar tudo
pra tirar a 2º via dos documentos. – Quando e onde o senhor pode me
encontrar? Aqui mesmo na João Dias as 19:00 pode ser? Ta certo. – Olá muito
obrigado gostaria de lhe agradecer como posso recompensá-lo? – Dinheiro?
Claro que não! Ta vendo aquela igreja universal? Vou me casar lá esse fim de
semana apareça e estamos quites...Volto. Passam por mim pessoas que nem
olham para mim perdidas nos seus mundos assim como eu estava ou
simplesmente me ignoram. Dois senhores sentados de repente interrompem
essa não-existência. – Boa noite! Boa. Atravessando a rua um carro da policia
vem devagar. Olham-me. Medem-me. Lentos muito lentos. Chego ao
apartamento e vejo os trabalhadores noturnos entregarem comida à burguesia.
– Boa noite! Boa noite e abaixam a cabeça. Mas que merda! Aperto o botão. 10
9 8 7 6 5 4 3 2 1 T. Placa. Lei Municipal Nº 11.995 de 16 de janeiro de 1996
fica vedada qualquer forma de discriminação em virtude de raça sexo cor
origem condição social idade porte ou presença de deficiência e doença não
contagiosa por contato social no acesso aos elevadores de todos os edifícios
públicos municipais ou particulares comerciais industriais e residenciais multi-
familiares existentes no Município de São Paulo. Porque será que as pessoas
que trabalham no prédio como empregadas domesticas utilizam somente os
elevadores de serviços? Chego. Entro. Sento. Relembro.

Vitor Ahagon