Você está na página 1de 217
Pregacio Poderosa para o Crescimento da Igreja O papel da pregacio em’ igrejas em cresciménto ) ~ David Eby santo. ——-Gandala Dados Internaclonais de Catelogago na,publcagéo (CIP) (Camara Brasileira do Livto, SR Brasil) Eby, Davie ) Ezitora Candela, 2001, \ a Thulo orginal: Power preaching tor church growth " ¥SBN@5-7952-126-0 orsttt "pragagto podarosa pera ocreecimanto da rl 0 Papel da progado . Sm grelas em crescimanto / David Eby; tracugao da Elee Lammas — So Paulo: 1 Igreja - Crascimento 2; Pragagéo 3. Teologla pastoral |, Thulo. Indice para catélogo sistemético: 1, Pragago : Crietianlemo 251 ‘Copyright © 1977'by the Lockman Foundation, La Habra, Calfomia,, USA, Originelments publicaco por Christian Focus Publications: Tilo original em Inglés: Power Preaching for Church Growth. " ‘ Todos 08 direllgs reservedos na lingus portuguese , ~ > | par Edltora Candela. ~ | Magno Paganelll \\ |. Tadugo: Else Lammas ‘As citagdes biblicas #80 de Nove Verséo Intemectonel, save indoeglo contéia. | . ’ - Goordenagés aditorial @ projeto. grafico: Esta 6 uma gdlgdo conjunta de us Tro 20 Pombo, 402 / 2963 - Freguesla do 0 (02844.080 - S8o Paulo - SP 4 aditora@arteetitarial. com.br www.arteeditorlal.com. br www.candela:com.br \ Pregagaéo Poderosa para o Croscimento da Igreja: O Papel‘da Pregagao em tgrejas em Crescimento "David Eby “Agradeco a Deus por este livro’ ; " extraido da apresentagdo de John MacArthur, « Dave Eby é:0 pastor de ensino da Igreja Presbiteriana de North City (Igreja Presbiteriana na’América ou PCA) em San Diego, California. Casado ha vinte.e sete anos e agora pai de -. - cinco, Dave concluiu seu Mestrado em Divindade pelo Seminario - Teoldgico Fuller em-Pasadena, Califérnia, em 1971. Seus estu- : dos teolégicos avancados inclufram um Mestrado em Teologia, _ na étea de Histéria da Igreja, no Seminario Teolégico Westminster, na Filadélfia (1982) e um Doutorado em Ministério da Pregagéo pelo Seminario Téolégico Westminster em Escondido, California, em 1995. A experiéncia ministerial de Dave inclui trabalho com: jovens'como diretor regional da Young Life no Colorado, implan- - tac&o de igrejas ¢ trabalho pastoral no Colorado’ e na California, além de ‘conferéncias em Uganda, Africa’ Leste. Pregagao , Poderosa para o Crescimento da Igreja é seu primeiro livro. ‘Indice 1, . Apresentacao, por John F. MacArthurdl, ...cccedeeeeees Ad 17 19 Introducéo Prefcio .... 1. Aqui Esté o Que Vocé Quer: o Crescimerito da Igreja em Atos 2. Pregue para o Crescimento da Igreja 3. O Crescimento da igreja e Atos 6:4 ..... 4. Atos 6:4 e'o Ministério da Palavra .......1. leeeeeeneeneetees : , 5. Atos 6:4 - Orag&o e Pregagéo de Poder esses veceeteteeeeree 57 : 6. Vocé é Obsecado pela Pregatao de Poder? 7. O Contetido da Pregacao de Poder (1)... . / 8. O Contetido da Pregagdo-de Poder (2).:..ccseeteereees 4. 83 9. Pregagéo.de Poder: Modo .. » we A 10. Pregagao de Poder: Método | 11."A Pregagao de Poder © Devogdo sassssssssssenssssesseens 103 12 . A Pregac&o de Poder e ° Espirito Santo sesso 109 13. 14. Pregagao Poderosa para ° Crescimento da Igreja ’ N&o Saia dos Trilhos ....sssssssssssssssssssesbeseeecteeteeenseeereeee LIB Trate com Cuidado: O Movimento ‘ _ de Crescimento da Igreja (1)... Seeseessanmesennens 121 15. 16. 17, 18. Conclusdo..... cece \eesegesseseeeseseaderseasen - “Trate com Cuidado: O Movimento , de Crescimento da Igreja (2) Promova a PregacSo dePoder:em sua Prépria Igreja A Pregacdo de Poder. e suas [Expectativas ¥ de Crescimento da Igreja seescaeees peiceeceseeeeeeneeeeeaneessenenes 145. Pregagao de Poder e Reavivament0 .....geeecsseees Apéndice A: A Pregacdo e as Grandes | _Confissées'da Reforma cessssseesesesnvasivastsscieunasesecetenesueste 177 Apéndice B: Prepare-se e Participe: “Suseatoc Pr&ticas sobre seu Papel no Culto na Igreja Presbiteriana de North City........0... peepeeeseees . Apéndice C: Orando por Pregagao de Poder : . Apéndice D: Orando por Reavivamento Bibliografia cusssesCosssssssthaniasssnsesssseegancessenpace vastessesuseiueeten » Referéncias «0.1... seochuestevsesuanseseusassstesqussesivuesesetiee 3 Dedicatéria A Darlene, | provisdo’ de, Deus e auxiliadora extraordinaria * _ por 27 anos. Apresentagao | \ ‘ | jor varias décadas, o Movimento: de Crescimento da Igreja’' tem tido uma profunda influéncia na evangelizagao protes- tante em todo o mundo. Filosofia ministerial, estratégia missionéria, estilos de culto e até curriculos de seminério tém ~ sido moldados por esse tao. influente movimento. Quem pode, censurar 0, objetivo: de crescimento da Igreja?_. Certamente todos os que verdadeiramente amam a Cristo dese- jam ver Sua Igreja crescer, prosperar e multiplicar-se. E certa- _ mente nao Ha nada de errado em buscar o melhor meio para atingir tal fim. Mas uma vez que é somente o Senhor que acrescenta a Igre- ja, nosso foco no crescimento da loreja deveria ser da maneira . _que Ele estabéleceu. A Escritura é clara sobre 0 meio'que Deus usa para acrescen- tar a Igreja: o evangelho é o poder de Deus para salvagdo (Roma- nos 1:16). Agrada-lhe que pela loucura da pregacdo salvem-se aqueles que créem (I Co 1:21). Sey programa para a Igreja? “Pre- gaa palavra... insta a tempo e fora de tempo, ‘admoesta, repreen de, exorta, com toda a longanimidade e ensino” (II Timéteo 4:2). 12 . Pregagaéo Poderosa para o Crescimento da Igreja No Novo Testamento, © registro da igreja primitiva revela que. a pregacao ‘deveria ‘sero coracaéode toda a atividade da © igreja. A pregacao era a principal estratégia para o crescimen-. . “to da igreja primitiva - €.0 crescimento dai igreja primitiva era _ mesmo mensurado pelo’ Progresso e expansdo da Palavra de Deus. No textos’a seguir vemos como''o historiador Lucas . . registrou o crescimento’ da lgreja primitiva: “E divulgava-se a . : palavra de Deus, de sorte que sé multiplicava muito o numero dos discipulos em Jerusalém” (Atos 6:7). “A palavra de Deus crescia e se multiplicava” (Atos 12:24). “Assim a palavra do Senhor crescia: poderosamente e prevalecia”(Atos 19:20). Por que, entdo, existe tio pouca énfase na pregag&o no. mo- derno Movimento de Crescimento da Igreja? Esta é a pergunta que estimulou Dave Eby a escrever este livro.. O. Pastor Eby ana- lisou centenas'de volumes da literatura do movimento. Ele escre- _ve como alguém comprometido com. o objetivo-de crescimento da Igreja - mas profundamente desapentado com.¢ critério con- vencional do Movimento de Crescimento da Igreja. . Na verdade, este livro é uma anélise -perceptiva e sbbria ‘do que certamente é a mais evidente deficiéricia do movimento - a quase total auséncia de énfase na pregagao. me A verdade pode ser ainda mais sinistra. As vezes, 0 Movimen- - to de Crescimento da Igreja tem até mesmo parecido antagonista - A pregacao. ‘Especialistas’ em crescimento da Igreja aconselham os pastores a-encurtar seus sermées, torné-los informais, diverti- dos, nao tao ‘teolégicos’ e dirigidos as ‘necessidades dos ouvin- tes’. Isso, infelizmente, 6 uma receita para uma pregagdo'e uma igreja 1 fracas, e ndo para a pregagdo poderosa é e crescimento ge- nuino da Igreja. As vezes chega a parecer que: ° Movimento de Crescimento « ; “da lareja \ vé a pregacéo poderosa como um fardo. Sermées le Apresentagao , . 13 . ' 7 ves, superficiais e divertidos se apresentam como o objetivo, em vez da forte exposicao biblica - pregacéo de poder, como Dave Eby define. E como ele ressalta, essa tendéncia para minimizar a’ pregacao é certamente o tendao de Aquiles do Movimento de Crescimento da Igreja. O Pastor Eby é um apaixonado pela pregacao. ‘Ama a palavra de Deus; ama,ouvi-la.¢ ama pregé-la. Ele sabe que é numia prega- c&o forte que o verdadeiro poder para:o crescimento, genuino da Igreja é normalmente visto. Tanto as Escrituras quanto a Historia apoiam a tese de Dave Eby: igrejas que crescem s&o quase inva- riavelmente centros de étima pregacao. Este é um fatd que ° ‘Movimento de Crescimento da Igreja deve encarar. Assim, agradego a Deus por este livro e sua énfase-na prega- co. Repleto de sabedoria e discernimento biblico, é um gentil chamado ao despertamento, nao apenas para 0 Movimento.de Crescimento da Igreja,.mas-também para a minha Igreja e para a sua.,A chave para a vitalidade de nossas Igrejas é nosso pilpito, n&o nossas programacées: E se a igreja'de nossa geracdo chegar a ver um tipo de crescimento significativo, este sera marcado por um retorno a exposi¢ao biblica poderosa. ‘ John F. MacArthur dr., Outubro de 1996. Agradecimentos EX livro é escrito com .profundo aptego por aqueles que tanto contribufram para minha propria reflexéo, Vida ¢ e pratica do ministério pastoral Minha gratidaéo ... . ' .A Jay Adams, professor, exortador, visionario’ e mentor na pregacdo, o maior chamado e privilégio na terra; A Joey Pipa, diretor do meu projeto de Doutorado em Ministé- rioe encorajador leal'é persistente para a conclusdo do trabalho;’ Aos presbiteros e congregagao da Igreja Presbiteriana de North City em Sari-Diego, California, por me concederem, de bom gra- do, tempo para pesquisar e escrever; Ao ja falecido Dr. Francis Schaeffer, que. partilhou e exemplificou tanto a verdade e o'amor e estabeleceu o firme - alicerce; , ' Ao ja falecido John Gerstner, cuja palavra era ‘sempre uma forma de pregar 4 consciéncia e que ensinava II Timéteo 4:1-5, ° por preceito e exemplo com inigualavel vigor e zelo; *A-Chuck Miller, que Pregava e discipulava tao poderosa- ’ ~ mente; c 16 Pregacéo Poderosa para o Crescimento da Igreja A RC. Sproul, que estabeleceu um élevado. padréo-para a comunicagao efetiva'e didatica destemida; ~~ . A AI Martin, cujo ministério de pregacéo é um -paradigma impar para uma exposicaéo conscienciosa, para o ardor doutring- -tio e paraa aplicagao, profunda; A Henry Krabbendam, cujo fervor e entusiasmo pelo evangelismo-pregac&o tém sido tao contagiantes; Ao grande. ntmero de. professores na Igreja Congregacional de Lake Avenue, em Pasadena, California, Westmont College, Seminario Teoldégico Fuller, Seminério Teolégico Westminster na Filadélfia, e Seminario Teolégico Westminster na Califérnia, que plantaram tantas. sementes preciosas; * . Aos cooperadores na Young Life dos anos 60e 70; que tao _ bem modelaram’ uma proclamagao eficaz; A Vicki Smith, secretéria fiel e ajudadora neste projeto; Danny Song, datilégrafa cuidadosa’e pronta a servir; . A meus pais, Robert e Eleanor’ Eby, que me separaram para ai pregacdo desde a concepcao e que, como todos os -eleitos, jamais saberao todo.o impacto‘que tiveram até o céu. A Introdugao : pers ‘e lideres de igrejas realmente precisam de um -chamado ao despertamento para retornarem as prioridades apostdélicas da pregacdo e oragéo como meio principal para al-, cangar o crescimento da Igreja? Os pastores estéo realmente em perigo de serem enfeiticados pelos modelos de sucesso e. metodologias sociolégicas para alcangar resultados? Os pastores esto verdadeiramente tentados a desvalorizar e negligenciar as armas da ora¢do e da Palavra numa época que promete sucesso através de técnicas' inovadoras de ensino? A resposta a essas perguntas é um retumbante sim. Eu sei porque sou um pastor e° nos.tiltimos ‘rinta anos de ministério tenho sentido a pressao | do ~_pragmatismo. Tenho também ‘ouvido e falado com um grande . namero de pastores que sentem o mesmo peso. . O propésito deste livro é exortar e encorajar pastores e lide-’ res de igreja a escapar da disseminada literatura de oportunismo . ,erecomecar uma ofensiva pelas prioridades e métodos biblicos. _A igréja perdeu seu amor pela pregacdo. Ela'se afastou de um compromisso firme 'e que néo comprometa a exposicao biblica ' ‘integra e sélida: A soluc&o 'é que os lideres do corpo de Cristo se 1 . . . ! 18 : Pregacao Poderosa para o Crescimento da Igreja ‘ apaixonem novamente pela pregacao., O caminho -para 0. alivio é examinar cuidadosamente o Livro de Atos, o manual para’a evangeliza¢ao e para o crescimento da Igreja. O unico fundamen- to para a correta pratica pastoral esté em recuperar averdade ea teologia. A paix&o. por uma pratica, integra’e saudavel.é a unica base para um ministério produtivo, A ortodoxia e,a ortopiaxis so insepardveis. A chama da pregacao precisa ser repvivada agora e em cada geracao. oe ‘ Espero que este livro ajude pastores ocupados a recuperar _Seu fervor, e devogéo ao ministério da Palavra. Cada capitulo in- clui citacdes de grandes pastores-‘do passado e do presente. Cin- co apéndices propéem-se: fornecer' informacées importantes e , exemplos concretos de aplicac&o dos princtipics discutidos. Quea maravilhosa tarefa de pregar a Palavra seja posta em evidéncia de forma: nova nestas: paginas: e que pastores possam abracar. uma duradoura, forte e consisténte Pregacac de poder,’ para o avanco do Reino de Cristo. Prefacio Te pastor e lider. de igreja que leva a Biblia a sério - quer’ que sua comunidade: cresca. Ele anseia estar em um “jugar onde as pessoas sejam sensiveis as coisas espirituais. Ele. deseja ver um Constante movimento de homens’e mulheres de - todas as idades vindo a Cristo e'unindo-se ao corpo local’ de crentes. Na verdade, a auséncia dessa aspiragéo seria motivo - para desqualificagéo pata‘o ministério, E por isso que o Movi- mento de Crescimento da Igreja encontrou solo tao fértil entre pastores. E por isso que 6s 'livros do. Movimento de Crescimento da Igreja vendem, E por isso que seminarios e faculdades teolégi- _ cas. tém criado cursos jobre Crescimento de Igreja. Tado pastor deseja ardentemente.que a igreja cresca. O surpreendente nao é que pastores estejam interessadgs no. crescimento da’ igreja ou que cerca de”334 livros tenham. sido escritos sobre o tema desde 1972. Surpréendente é que livros sobre crescimento da Igreja tratem.t&o pouco sobre:a’ pregacdo.. Disso eu entendo, Examinei cuidadosamente as dezenis de livros em minha biblioteca pessoal. Explorei a biblioteca do Seminério ' Teolégico Fuller, o centro nervoso do Movimento de Crescimeh- 20 a Pregagao Poderosa para oCrescimento da Igreja toda Igreja. Em vez-de encontrar montes de pepitas' reluzentes sobre o papel ea prioridade da pregacao para o crescimento’ da igreja, garimpei apenas um punhado de pé de ouro de baixa qualidade -- um breve comentario aqui, uma afirmagdo passagei- ra ali; com uma anedota ou ilustracao ocasional. Experts escre- vendo para encher os dvidos ouvidos de pastoreg e lideres. de . igreja com conselhos sobre como igrejas, crescem, aparentemen- _ te consideram a pregacdo de importancia secundaria no proces- ° so. Que eu sabia, nern um livro sequer foi escrito sobre a prega- Gdo’e 0 crescimento da‘igreja. Freqlientemente me -perguntava, ‘Quando isto'vao acontecer’? Sequer um livro sobre Pregagdo para o Crescimento da Igreja, ou A Pregagdo pode Aumentar sua Igreja, A Chave para o Crescimento da Igreja ou O tipo de Pregagdo. que Aumenta Igrejas ou Como Conduzir a Igreja ao Crescimento Sauddvel Através da Pregagao. Alarmante? Sim, preeminentemiente sim! ‘Este. embargo a pregacdo deprecia a heranca da Reforma e sua énfase na Palavra’ pregada.! Esta negligéncia, intencional ou nao, opée-se a pratica e preceito do Novo Testamento. Todo pregador deveria ficar per- plexo com esta omissdo. Todo lider de igreja deveria ficar confu- so com esta evidente exclusdo.' Este livro, foi escrito devido a escassez de material sobre pregacao’e crescimento da Igreja. Ele. ~foi escrito para preencher este vacuo significativo. Surpreso com a deficiente oferta de material sobre pregacdo’ -e crescimento da Igreja? Nao deveria! Vivemos num tempo de téchica sociolégica, metodologia, programacées e pragmatismo. Bem francamente, a pregacdo represénta uma dificil competigao tanto para o pastor quanto para o membro. Ha tantas outras boas coisas no calendario-da greja. A pregacao é de fato tag , estratégica? Tao importante? Tao lucrativa? Hoje, ha um desen- cantamento geral.com a pregacdo. A ‘atitude predominante é'de Prefécio : , . / 2 negligéncia, presungao, tratando-se o pulpito levianamente como uma parte superficial do culto e do ministério. Em alguns lugares, ha desprezo e até descaso. . . ; Ainda que, o pastor comprometido coma Palavra certamen-. » te nao deva ser tentado a desprezar a pregacdo, ha uma centena de tentagSes sutis para afasté lo de sua devogao a essa tarefa., Este livro foi escrito para ser um chamado ao despertamento para pastores e lideres de igreja. Pretende-se que ele seja um sinal'de alerta a fim de que pregadores entusiasticamente abra- cem as ptioridades de Atos 6:4 para o crescimento biblico da .igreja. Pastores, suas tarefas prioritarias sfo pregar e orar pélo ‘crescimento da igreja. Porque tamanha desilusao com a, pregacéo? O que, ha de’ “errado com a pregac&o contemporanea? E claro, a resposta 6 “muitas coisas”. Todas as reclamagdes tipicas se aplicam. Todas elas se reduzem a. isto, “A pregacao simplesmente nao resolve, ndo fala, ndo: me alimenta: N&o extraio muito dela”.? Muito da ’ culpa-esta na revolucaéo da comunica¢ao e no aparelho de TV. As. _ pessdas nao conseguem mais concentrar-se por longos periodos. "Elas deixaram de pensar logicamente e linearmente como: costu: | - mavam sob a ‘quente’ midia impressa. Agora elas pensam visual- -, mente, dominadas pela televisdo, 0 ‘frio’ meio de comunicac4o.* ““A pregacao éantiquada”. Os pastotes estado senda tentados, por muitos lados, a minimizar 0 papel da pregacdo para alcancar o crescimento da igreja. Eles est&o sendo seduzidos a desistir da. proclamagao, cr E hora de olhar com retidao a verdade' sobre pregacdo,e cres- cimento da igreja. De acordo com 0. Novo Testamento, e particu- larmente o Livro de Atos, néo podemos ter crescimento da igreja sem pregar. LA descobrimos que pregar nao é uma questéo se- cundéria. Antes, o ministério da Palavra é a arma fundamental 22 , Pregagao Poderosa para ° Crescimento da Igreja. ) + no arsenal espiritual, a Unica semente para a implantacdo. da . igreja, a ferramenta-chave no plano’ de Deus para discipular as nacdes. Sem pregacdo nao ha igreja. Sem proclamacgdo nado ha , Crescimento de igreja. Pregar @ 0 coragao, Oo; sangue, oO sistema circulatorio completo da vida e do crescimento da igreja. - E tempo de pensar corretamente sobre a pregagao. Ela nao é nem periférica nem ‘antiquada. Ela nao pode ser, nao enquan- to Deus for Deus e sua Palavra for a verdade. O efeito da televi- sdo é superestimado.* As pessoas tém ouvido e continuaraéo a ouvir a verdade de Deus pregada. A'pregacdo veio para ficar. A pregacao sera fortemente pressionada. A pregacao recebera re- " provacdo injusta. Mas ela nao’ tem que. aceitar o castigo, ela pode derrota-lo. Este livro nao defende que. toda e qualquer pregacao produza © crescimento da igreja: Nao é uma apologia de que o Sr., Prega- dor precisa-apenas apfesentar e entregar seu serm&o entéo Deus abencoa e a igreja cresce. Vivermos numa era de pregacaéo pobre, relaxada, mal preparada. Pregacdo fragil ndo trara crescimento-a ‘ igreja. Uma pregacao depreciada e mal preparada nao construira: nem expandiré o Reino de Deus. A Biblia clama por’ uma prega- 40 primorosa, nota A, da mais alta qualidade, de primeiro nivel, que seja objetiva, nutritiva e efetiva, A Biblia reclama uma prega- cdo de poder, . Todo-domingo, ha muitas refeigoes indigestas e horriveis ser- ‘vidas-em pulpitos em todo o mundo. A fonte? As razdes? O real problema da pregacao séo os.pregadores. Uma igreja nao obtém, boa pregacéo da mesma maneira que alguém compra um carro | * novo - escolha seu fabricante {teologia), selecione seu revendedor (0 seminario especifico) e peca o modelo, cor e pacote de.aces- , sérios que deseja (0 pastor). Por que nao? Porque teologia nado préga; semindrios nado pregam — pregadores pregam. E pregado- v ~ : : Preficios = ; 23 res nao s&0 como carros do mesmo modelo, basicamente simila- res com diferengas superficiais. Pregadores diferenciam-se enor- memente. Eles podem: fazer coisas muito semelhantes (estudar, visitar, administrar, etc.), mas nem todos os pregadores pregam bem ; an . O que é preciso para se pregar bem? O que é necessario para se mudar da dominante categoria’ de mediocre-a-pobre para.a‘. escala do born-a-excelente que esté tao desesperadameénte au- sente em nossos dias? O.que é essencial para interromper essa pregac&o do tipo ‘fast food’ que é-rapidamente preparada, de baixo Custo, ndo muito nutritiva e no verdadeiramente satisfatoria como uma dieta regular? Assumir o dom, assumir 0 chamado do’ Espirito Santo requer constante diligéncia, suor, motivacdo, obje- tivo € oracdo. A boa pregacao exige ‘trabalho extenuante e con- centrado. ’ . ¢ Nao’ devemds jamais nos’ perguntar: “Por que nao tive maior sucesso em . meu ministério? Por que minha congregagao néo é maior, e minha igreja néo » cresce mais depressa? De que forma posso dizer que a verdade que acredito pregar, tal como é em Jesus, nao é mais influente, e que a doutrina da cruz, nao @, como se intencioriava que fosse, o poder de Deus para a salvacdo das aimas? Por que n&o ougo com mais freqiiéncia-daqueles que estado constan- temente’sob meu ministério a ansiosa pergunta: “O que devo fazer para ser . _ salvo?” Nao estou em falta, até onde sei, no cumprimento, de meus deveres, ordinérios, e até hoje acumulo poucos;frutos de’ meu trabalho, e tenho que continuamente proferir a reclamac&o do profeta:, “Quem creu em nossa pré- gagdo? E.a quem foi révelado © brago do Senhor?” Nés, de fato, damos vazdo a tais reclamacées? Temos ‘sinceridade ° bastante para’ emitir tais lamentagdes? Ouisto tem pouco efeito para nés, sejam os “objetivos do ministério alcangados ou nao, desde que recebamos ” nossos salérios, mantenhamos' nossas congrégagSes em seu tamanho habi- tual e garantamos a tranqliilidade em nossas igrejas? Freqiientemente somos ‘ vistos pelos olhos‘oniscientes de Deus conduzindo nossos estudos em pro- funda reflexdo, imeditagdo solene e rigorosos’ auto-questionamentos? E de- pois de uma. anilise imparcial sobre nosso agir e uma triste lamentagao que jé no fazerrios mais, questionando-nos dessa forma? ‘Nao ha nénhum novo método a ser tentado, nenhum novo esquema a ser planejado para aumentar a eficiéncia do trabalho ministerial e pastoral?. Nao ha ppada que eu: ‘possa meihorar, corrigir ou acrescentar? Nao ha ‘nada em.patticular que’ lesteja deficiente no contetido, modo ou método de minha pregacdo, e na direcdo de minha atengdo pastoral?” Certamente supde-se que tais questionamentos fossem freqiientemente iristituidos sobre os resultados de um ministétio téo momenténeo quanto o nosso; que periodds fossem reservadas com freqtién- cia, especialmente no final ou comeco de cada ano, para um propésito como esse, Certamente, os resultados seriam muito benéficos (John Angell James):"° ’ . Carituro 2 _Pregue para 0 Crescimento da Igreja. “E divulgava- se a, Palavra de Deus, de sorte que se “nialtpleowa mujto 0 numero dos discipulos” (Atos, 6:7). ATOS é SEU MANUAL, PARA O CRESCIMENTO DA IGREJA Se vocé quer que sua igreja cresga, precisa eétidar o crescimento “da igreja. Contudo, o lugar-para comecar nao esta nos livfos do «| Séc. XX sobre o assunto, mas no livro de -Deus"!, 0 Livro de Atos.”? Lucas tinha varios. propésitos em mente quando e escreveu Atos.-Aqui estéo quatro deles: A mostrar. 0. cumprimento da promessa de Deus de abenco- ar todas as nacdes no descendente de Abrado, o Messias; . 2. apresentar uma hist6ria. de: triunfo do evangelho e do’ trabalho, de Jesus Cristé através‘do Espirito Santo em expandir a igreja de suas estreitas raizes judaicas para uma comunidade da’ nova alianca que transcende raga e cultura; “ ! 3. demonstrat que ninguém: pode impedir ° ‘avango do « evan- , 32 \ . Pregagao Poderosa para o Crescimento da‘Igreja gelho de Cristo em cumprimento.a sua ordem e promes- sa,'independentemente de oposicao ou perseguicdo; » 4. mostrar que a cruz ie e ressurreicao, de Cristo. séo a base ~ da igreja. _ Lucas também tinha um propésito especial em mente para os pre-.\ : gadores, porque Atos 6, sobretudo, um livro sobre pregacao.!3 Atos ndo é apenas um manual geral de crescimento da igreja, mas um manual especifico para pregadores sobre pregar para o crescimen- to da igreja. Lucas apresenta trés mefisagens aos pregadores: 1. Sua igreja crescera através da pregacao. Foi assim que a ‘igreja cresceu no primeiro século e é assim que’ela sempre crescera. : 2. Sua pregagdo-deve moldar-se ad que os apéstolos-prega- ram; de outra forma, como’vocé pode esperara mesma _ ungdo do Espirito ‘Santo que eles experimentaram? 3. Sua pregac&o deve também moldar-se em modo e méto- do. pregacao capacitada pelo Espirito da igreja da Nova . Alianga. , » Como Lucas da essas trés merisagens dos pregadores? Ele usa o método da demonstracdo.‘Ele nao apenas relata estas verdades, ele as demonstra na pratica. Do comeco ao fim, Atos destaca a ligag&o entre pregacgdo e crescimento da-igreja; Atos exibe a es- séncia da proclamacao que Deus usou; Atos demonstra a manei- ta e métotlo dos pregadores a quem Deus abencoou. . Atos é uma série de sermées.e discursos ligados por uma narrativa. Lucas compreendia a pregacdo. Ele era um conhece- dor da pregacéo. Em Atos, Lucas nos mostra como a pregagdo era feita. Ele seleciona suas menégageiis dentre centenas que deve. Pregue para a Crescimento da Igreja y ‘ 33 ter ouvido, e mostra como a mesma mensagem pode ser prega-’ da para diferentes platéias.14 Embora outros historiadores classi- cos freqtiente e imprecisamente registrassem discursos, temos muitas boas razées para crer que as exposicdes de Lucas, sinte- . ses fortes, registram o que realmente foi dito.5'O propésito de Lucas é dbvio. Ele est4 ensinando como a Palavra de Deus deve ser pregada. Ele ‘est mostrando que tipo de pregagao traz’o crescimento da igreja. , Atos é um manual sobre pregac&o que Deus prove para os pregadores. A légica é simples. ‘Ali esta o livro de Deus sobre crescimento da igreja. Portanto; todo pastor deveria diligente mente estudar a pregacéo em Atos. Mas quantos pregadores o fazem? A raz4o pode ser que eles nao estejam plenamente con- vencidos de que o crescimento da igreja depende da pregacao. Afinal de contas,.o pensamento de hoje sobre.o crescimento da’ igreja dé pouca énfase a pregacdo (mais sobre isso posteriormen- te). Mas pense além sobre o crescimento da igreja em Atos. : PREGAR DEVE SER SUA VISAO Considere a maneira como Lucas descreve o crescimento; da igreia. Em:sua-primeira declaracéo sobre o assunto, ele descreve as pes- soas que Deus acreécentou a igreja no Pentecoste como aqueles , que “perseveravam na doutrina dos apéstolos” (Atos 2:42). Num determinado momento, eles estavai indiferentes & pregacdo dos Doze e, ent&o, o Santo Espirito interveio e éles néo puderam ficar de fora. Eles tornaram-se apaixonadds e entusiasmados pela pregacéo; ndo apenas’ ouvintes inconsistentes, com altos e bai- x08, Ora. freqiientes ora néo, mas pessoas que, continuamente, repetidamente persistiam em ouvir'a pregacao biblica. Em Atos 6:7, a primeira breve declaracao sobre o crescimen- to da igreja em Jerusalém, Lucas nos diz que “espalhava-se a ° . ( 34 : , Pregagao Poderosa para.o Crescimento da Igreja Palavra de Deus”, Este aumento inclufa. uma grande multidéo de relativamente improvaveis convertidos ~ anteriormente sa- cerdotes hostis. que estavam se juntando 4 igreja e “tornando- se obedientes a é”, isto 6, A fé objetiva contida na pregacao. Mais e mais pessoas estavam ouvindo a pregagao da igreja e ' obedecendo-a. Isso é crescimento da igreja. Lucas da sinteses adicionais do impressionante aumento nu- mérico da igreja da nova.alianga para ilustrar 0 avanco da graca e poder de Deus: “E a palavra de Deus crescia e se multiplicava” (12:24). “E divulgava-se.a Palavra de Deus por toda a regia” (13:49). “Assim a Palavra do Senhor crescia poderogamente e prevalecia’(19:20). Lucas tinha outras maneiras de descrever.o créscimento da igre- _ ja. Ele poderia simplesmente dizér, como ‘ele o disse em Atos 2.e 5, que pessoas eram acrescentadas a igreja (2:47; 5:14), ou que a igreja “se multiplicava” (9:31), ou que as igrejas “dia a dia cres- ciam em ntimero” (16:5). ) O fato significativo é que nas sete, sinteses sobre crescimento em Atos, Lucas escolhe evidenciar a Palavra diretamente em cin- co ocasiées e indiretamente nas outras duas."* A Igreja cresce a medida ef que a Palavra cresce. A igreja cresce 4 medida em que a Palavra se multiplica, se espalha.e prevalece, apesar de oposigdo, perseguicdo é barreiras culturais. A definigéo de Lucas para crescimento da igreja é crescimento da Palavra e crescimen-_ * to da Palavra significa crescimento da pregacdd. Crescimento da igreja significa Deus trazendo pessoas para ouvir a pregacéo e obedecé-la. Crescifnento da igreja significa pessoas vindo por ouvir, pela influéncia, conviccdo e pelo poder transforrnador das Es- Pregue para o Crescimento da Igreja a 35 crituras, que resulta em submissdo a Palavra de Deus. Em Atos isso sempre acontece através da. pregacdo.: Levanta-se a objecdo de que a pregacdo de hoje é - freqitentemente monétona, anémica, leve, débil, sem. atrativos e sem forca, prornovendo um espectador-do tipo que “assenta e ‘fica de molho”, uma religiéo de passividade’”, nao uma fé robus- ta, pronta para: uma atuaco vigorosa. Se esse for o caso (e quem ‘pode'negar a prevaléncia e exatidao dessa lamentavel descri¢do), tal opositor insiste em dizer que o crescimento da igreja, ao-de- pender da-pregacdo fraca de hoje, est4 apoiando-se no vento. Quem poderia refutar esta alegagao? Mas pense um pouco mais _ sobre a pregacdo em ‘Atos e em particular no tipo de pregagaéo que Lucas recomenda. PREGACAO DE PODER E O SEU CHAMADO Ha pouca divida de que o Livro de Atos € sobre poder. Ele corméga com uma: promessa de que o Espirito Santo viria’ sobre - os discfpulos e lhes daria poder para serem testemunhas de Jesus (1:8). Lueas.também ‘descreve acontecimentos de poder — sinais . milagrosos e maravilhas realizados pelos apéstolos e seus compar, ‘ nheiros mais préximos.’* Deveriamos esperar por isto por causa do lugar singular que tanto Atos como Exodo, tém no plano de: salvacdo. Nas Escrituras, milagres sempre testificam a autentici- dade da nova‘ revelacdo através dos profetas de Deus. Mas 0 fato surpreendente é que numa época de fascinio por.sinais e maravi-' thas (0 primeiro século e novamente nossa gerac&o),? Lucas for- néce detalhes tao minuciosos para satisfazer-nos a curiosidade. Os sinais e maravilhas ‘de fato ocorreram e eles tinham de ocor- rer para dar crédito aos profetas da Nova Alianca e a era do : Espirito; porém, a énfase assoladora de Lucas ndo est ios acon- tecimentos poderosos, mas na pregacao poderosa. Lucas . am : +36 Pregacdo Poderosa para o Crescimento da lgreja enfoca a Palavra do Senhor e. seu poder para aumentar, _ multiplicar, penetrar.e transformar.. \. » . Nossa cultura ‘est fascinada pelo poder. A isca’de poder, prestigio e posic&o tornou-se a fascinacado naosomente do mun- do, mas da igreja.”” Mas o- poder segundo Atos tem. um outro caréter. Joao Calvino explica a diferenca: y w[No livro de Atos] tanto o maravilhoso poder de Deus sob a vergonha da cruz ‘como a infatigavel paciéncia e resignacdo dos servos de Deus sob um! enorme fardo de problemas e perturbacées,.e o grande sucesso, incrivel para.os pa- “drdes do mundo, traz, frutos de ambos em ‘grande abundancia... Quando o . poder do mundo inteiro estava em ‘oposig&o e todos os homens que tinkiam o controle de negécios na “epoca empunharam armas para oprimir o evangelho, uns poucos homens, obscuros, desarmados é e despreziveis, ‘confiando somente no apoio da verdade edo Espirito, trabalharam diligentemente disseminando a fé em Cristo, n&o evitaram trabalho dificil ou perigos e permaneceram firmes contra todos os ataques até que finalmente terminaram vitoriosos. a Como os apéstolos demonstraram poder.na fraqueza e poder em disputas esmagadoras? Como suas vitérias foram alcancadas? Novaimente, a resposta de Lucas 'é inequivoca: através da. pregacdo. A loucura’ da pregacao 60 poder de’ Deus {I Corintios 1:18, 21,.24) porque ela proclama o ‘evan- ‘gelho do poder de Deus : (Romanos 1:16). A pregagéo segundo Atos’ era uma pregagao de poder: Era pregar o evangelho de poder no poder do-Espfrito, Era pregagao - de.poder porque pela graca de Deus alcangava’o milagre do novo “nascimento e transformava vidas despédacadas: E claro, tudo numa pregacéo de-poder depende do Espirito Santo: Somente Deus pode.conferir poder ao pregador e a pregacao. D. Martin Lloyd- Jones diz que isto é “para que [Deus] possa fazer este trabalho de: : uma maneira que o engrandeca além dos. esforcos e dilgencias do homem”.”? Pésterlormente ele diz: ‘ Pregue para a Crescimenta da Igreja ‘ 37 18@ “ndo houver poder, também nao haverd pregacdo. A verdadeira prega- > Go, afinal de ‘contas, consiste na atuacéo de Deus. Nao se trata apenas de um homem a proferir palavras; é Deus-quem)o esta usando .... Ele esta debai- xo da influéncia do Espirito Santo. Trata-se daquilo que Paulo chama, em.1 Corintios 2, de ‘demonstragao do Espirito e de poder’. Pregac&o de poder é o'tema de Atos. “Se ha uma énfase no Livro de Atos, ela est4 no poder da igreja em pregar e em que : este poder veio do enchimento do Espirito Santo. Nao ha outra ‘ maneira de’ explicar o rapido crescimento das igrejas”.* Eis af . tudo ‘claramente explicado para os pregadores. Pregacao de por der, pregacao ungida pelo Espirito Santo é 0 que toma a prega- ¢&0 eficaz, capaz de produzir convertidos, criar igrejas, edificar igrejas e fazé-las crescer.° Pregador, a pregacdo de poder é o seu chamado. Nao é qualquer tipo de pregacao que trara crescimen- to A igreja. Nao @ qualquer tipo de -pregac&o' que quebraré’ as barreiras de nossa cultura ocidental pés-Cristé. Qualquer coisa que seja menos que uma pregacao de’ poder‘nao é pregacéo auténtica e nunca far o trabalho que Deus © convida a fazer. No ~ -préximo capitulo, olharemos mais profundamente o que Atos diz sobre a pregacdo de poder. . ' - “ CITAGOES PARA SEU 'U ENCORAJAMENTO oA mais urgente ‘necessidade da Igreja crista da atualidade é a pregacéo autentica. ” (D.. Martyn Lloyd-Jones).” O evangelho deve ser pregado com temor, humildade e tremor.’Ele nao apela para a sabedoria do homem... ele n&o invoca sentimentos pessoais... ou uma adaptacdo enganosa para o gosto do dia...Mas sim, invoca fidelidade absoluta as Escrituras (2 Timéteo 3:14); ele invoca o poder do Espirito’Santo e Sua _manifestacdo, de forma que a fé possa ser fundada sobre o'unico poder verda- deiro - o poder de Deus. (Pierre Marcel).”” _ 38 Pregacao Poderosa para o Crescimento da Igreja Se hd uma énfase no Livro de Atos, esta é o poder da igreja em pregar, e em que este poder veio pelo enchimento do Espirito Santo, Nao ha outra manei- ra de explicar o rapido crescimento da igreja... uma. pregac&o fraca e insipida @ o que afasta as pessoas de Ctisto e da igréja, ndo urha pregacéio ousada (F.F.Bruce).”8 " O padro da pregacéo no mundo moderno é deploravel. H& poucos grarides pregadores. Muitos ministros parecem nao mais acreditar nela como uma ‘poderosa forma de proclamar-o evangelho e mudar a vida. Esta é a era do setméozinho: e serméezinhos fazem Cisthozinhos (Michael Green). Neo procuro outra forma de converter pessoas além da simples pregacéo 5 do evangelho e da abertura dos ouvidos. dos homens para ouvila. No momento “ em que a Igreja de Deus menosprezar-o, plllpito, Deus a desprezara. Tem sido através do ministério que o Senhor tem se agradado em reavivar e abencoar suas’ Igrejas. (C.H. Spurgeon). , Continuo a acreditar na pregagao e.. . sustentar que nao, ha substituto para ela, e ndo ha’ poder ou maturidade ou visdo sistematica ou comunhao intima com Deus na igreja sem ela. Também, constantemente sustento que se a busca de ‘hoje por renovacao'ndo for, juntamente, com todas as outras coisas que lhe dizem respeito, uma busca por verdadeira pregacao, provara ser + superficial’ e improdutiva. A pregac&o canaliza néo.apenas a autoridade de Deus, mas tambem sua ' presenga e seu poder... A prégacdo resulta num enicontro ndo somente com a verdade, mas com o proprio Deus... : A Historia nao fala de significativo crescimento e expansdo da-igreja que tenha acontecido. sem -pregac4o (significativo, implicando em virilidade e . poder permanente, é a palavra-chave aqui)... que a Histéria mostra, sim, é que todos os movimentos de reavivamento, reforma é trabalho missiondrio parecem ter tido pregacdo (yigorosa, embora de vez em quando muito infor- mal) como seu cerne; instruindo, ativando, as vezes purificando e redirecionando, e freqtientemente liderando todo.o movimento. Assim, pare- ce que a pregacdo é sempre necesséria para que um sentido adequado de missdo seja despertado e mantido em qualquer lugar na igreja (J.1-Packer).** ‘Atualmente, a maioria das pessoas tem t&a pouca experiéncia com encon- tros profundos, sinceros, reverentes e intensos com Deus na pregagéo que as Pregue para o Crescimento da Igreja 39 unicas associagdes que vem & mente quando: a ‘nog&o é mencionada sao.de que o pregador é enfadonho ou tedjoso ou monétono ou mal humorado ou depressivo ou grosseito ou hostil, .. © resultado é uma atmosfera de pregagdo e um estilo de pregacao infestados de trivialidade, leviandade, negligéncia, irreveréncia, e um senti- mento geral de que nada de proporgées eternas e infinitas esteja sendo feito ou dito nas manhas de Domingo. (John Piper).? Todas’ as grandes, revolugSes morais de nosso mundo, desde a era’ Crista, tém sido efetuadas por um simples processo, por um conjunto de meios e por uma grande verdade, e esse processo é a.pregac&o, esses meids sao homens zelosos e essa verdade € o evangelho da graga de Deus. + ~ A caréncia de exortagdo poderosa, eloqtiente, contudo simples e verda- deira, estA entre as maiores deficiéncias do pillpito moderno, Onde achar uma congregacao grande, uma igreja préspera e bem ajusta- da? [Ali] Ha um -homem zeloso... Onde encontrar pequenas congregagées, igrejas descontentes ou.em decadéncia, é capelas vazias?... Certamente ndo onde os ministros séo como chamas de fogo. Nao importa onde ou sob que circunsténcias desanimadords uma dessas chamas sagradas possa dar inicio a seu trabalho, ela logo reuniré ern torno dé. si-uma congregacéo profunda- mente interessada e atenita.. (John Angell James).23, O Evangelicalismo parece querer operar demais como uma companhia listada pela Fortune 500". Achamos que se fizermos isto ou aquilo — se formos a este seminario, se simplesmente aconselharmos esses individuos, se treinar- mos a todos adequadamente e aplicarmos as leis: da economia. e os principi- os da psicologia - isso rapidamente résultara em tudo de bom. O que. foi esquecido ou relegado a um lugar obscuro é.0 poder da Palavra pregada. A igreja esta em tremenda necessidade de reforma e a aplicagaéo de todos os tipos de solugées.citadas acinia nao conseguirao isso. Precisamos deixar de depositar nossa esperanca em meios t&o inadequados, Até que retomemos a conviccdo de que a igreja’seré reformada e reavivada preeminentemente pelo poder da Palavra pregada, trabalharemos para nada (Brian A. Bernal). Pregar a palavra de Deus no é uma invengao da Igreja, mas uma misséo que ela recebe. Ela néo pode, portanto, validar esta incumbéncia. Tendo recebi- do tal misséo, ela pode somente repeti-la, obedecé-la e demonstrar sua obe- diéncia. A pregaco € a fungao central, principal e decisiva' da Igreja... > 40 ‘ Pregagao Poderosa para o Crescimento. da Igreja Pregar como meio,de manifestar graca para reunir os filhos de Deus; para dar oportunidade para sua regenerag&o pelo Espirito Santo para suprir pelo Espirito tudo 0 que é indispensdvel para uma consciente vida de fé na mente, alma e corpo; para curar, nutrir, fortalecer ¢ consolar crentes, e para sustenté- los na perseveranga cristé até a morte; para constantemente estabelecer e aprofundar a comunhao de almas corn o Pai e © Filho; para edificar a Igreja e a comunhao dos santos; para preencher, © corpo de Cristo; e para tornar Cristo vivo na histéria. Nenhum louvor é grande demais para tal trabalho! Nao se pode permitir que a dor, a fadiga nem o sofrimento contenham o sdesempenho @ 0 progres- so deste trabalho. (Pierre Marcel).°° 35 : Entretanto, um irresistivel surto de pragmatismo esta permeando o evangelicalismo. A metodologia tradicional - especialmente a pregagéo ~ esta sendo descartada ou menosprezada em favor de novos: métodos, tais ‘como dramatizac&o, danca, comédia, variedades, grandiosas atragdes, con- certos populares e outras formas de’ entretenimento. Esses riovos métodos _ s&o, supostamiente, mais “eficazes”, ou sea, atraem grandes multidées, E _ visto que, para muitos, a quantidade de pessoas nos cultos tornou-se o prin- cipal critério para se avaliar o sucesso de uma igreja, aquilo que mais atrair o : publico € aceito como bom, sem uma anilise critica. Isso & pragmatismo... Os espetialistas nos dizem.que pastores e/ ‘lideres de igrejas que desejam ser " mais bem-sucedidos precisam concentrar suas energias nesta-nova direcéo. Forne¢a aos néo-cristéos um ambiente inofensivo e agradavel. Conceda-lhes liberdade, toleréncia e anonimato. Seja sempre positiyo e -benevolente. Se for necessario pregar um-.serm&o, torne-o breve, e recreativo. Nado pregue longa e enfaticamente. E, acima de tudo, que todos sejam entretidas. As igrejas que seguirem estas Tegras experimentarao crescimento numérico, eles nos’ afirmam; e,as que as ignorarem esto fadadas 4 estagnacdo. (John ° MacArthur dr,).% / - Em tltima anélise, a pregacdo alcanga seus propésitos espirituais néo pelas . habilidades do pregador, mas pelo poder da Escritura proclamada. Os prega- dores ministraréo com maior zelo, confianga e liberdade quando perceberem que Deus: tirou de suias costas a incumbéncia da manipulacéo espiritual. Deus nao esta 'confiando em nossa destreza para realizar Seus propésitos. Deus certamente pode usar a eloquénciate os'esforcos para beneficiar a importén- cia de nosso contetido, mas sua Palavra em si realiza’sua agenda de salvacdo Pregue para o Crescimento da Igreja . . 4l e santificacdo. Os esforcos humahos dos malores pregadores sao ainda muito fracos e maculados pelo pecado para’ que sejam responsaveis pelo destino - etemd de outros. Por esta razao, Deus infunde poder espiritual em sua Pala- vra. A eficécia da mensagem, acima de qualquer virtude no mensageiro, transforrna coragées (Bryan Chapell).°” Coragem no ministério é uma energia sentida pelos outros. Quando homens pregam nesse espirito, sua pregagdo tem um poder de apelo que prende as alas. Vocé capta isso na maneira como eles usam _a Biblia. Vocé sente a forte palavra da verdade vindo até voce & medida que ouve sermées desse tipo. Rodeios recuam. Formas diretas e convictas de discurso assumem seu lugar. Elocugao franca, simples e direta no evangelho ganha atencdo. Ho- - mens sentem a. estrutura do evangelho. FreqUentemente o pregador que>é. ousado e franco faz um irresistivel uso de seu texto. Nele mergulha como se estivesse, além da mente, no-coragéo. Dé-lhe forca imperativa diante de seus ouvintes. Eles.precisam owvir, ele nao permitira que fechem:seus ol vidos (Edgar Whitaker Work)."* . , O officio do ensino é incumbéncia dos pastores por nenhum outro motivo, sendo 0 de que somente Deus’ seja ouvido ali (Jodo Calvino).® t a Capituro 3 O Crescimento da Igreja e Atos 6:4 Atos’6:4 trata de Prioridades: Atos 6:4 trata das prioridades requeridas dos pastores para o crescimento da igreja. Cada pastor enfrenta o dilema diario en- tre‘o bom, o comparativamente melhor e o melhor. Todo pas- tor é bombardeado com.op¢ées interminaveis. Todos os pasto- tes desejam seguir “as coisas excelentes” (Filipenses 1:10). Atos 64éa maneira como Deus expressa ‘alivio’ para © ministro:- desnorteado. _ Dois dos importantes propbsitos de Lucas em Atos $80 ensi- nar pregadores a esperar oposicao a pregacdo da Palavra e a compreender as taticas do inimigo. Onde quer que o evangelho va, haveré antagonismo de Satands:e das pessoas que servem * seu reino. Satands nao renunciaré ao controle sobre seus stiditos ‘sem luta. Se vocé é um_pregador, deve esperar ataques espiritu- ais, e vocé deve se preparar. para contenda e conflito contra sua Pregacao. A perseguicaéo contra a igreja em Atos nao comeca até o capitulo quatro. Os primeiros trés capitulos,fornecem uma ‘des- 4 : AA Pregagao Poderosa para’o Crescimento da Igreja cric&o”idilica’. na qual ‘tudo era ericanto e brilho. Amor, alegria @ paz reinavam... 6 bom navio Cristo-igreja estava pronto _para zarpar em sua conquista espiritual.’° Entao chega-se ao. _ capitulo quatro e os vendavais de adversarios comegam a.soprar. » Embora Satanés seja mencionado somente uma vez pelo nome nos capitulos quatro a seis (veja Atos 5: :3), sua’ atividade e taticas s4o inconfundiveis:: ~ Estratégia-ntimero um: silenciar os pregadores através da, perseguicao’ fisica.. Satanas levanta. os Saduceus liberais, racionalistas, contra o sobrenatural para ameacar, ‘prender e real- mente fatigar os apéstolos. 44, Mas esse partido rico, que controlava o poder e o sacerdécio “ judaico e tinha 0 apoio do governo' Romano nao podia controlar os Doze cheios do Espirito + “Pois nds nao podemos deixar de falar das coisas que temos. visto e ouvido’... Importa antes.obede- cer a Deus que aos homens”, a2" . ’ Estratégia ntimero dois: arruinar a igreja e a integridade des sua! mensagem pela corrupgao moral (Atos 5:1-11). Mas:a punigao ime- diata de Ananidis e Safira enviada por Deus purifica, traz sensatez a sua igreja e mantém sua ‘irtegridade. . Estratégia ntimero trés: destruir a igreja distraindo seus pre- gadores da orac&o e pregacdo. Mas a tatica de Satanéds falha ‘novamente quando os Doze ‘enfaticamente declaram, “ Nao, é razoavel que nés deixemos a Palavra de Deus e sirvamos as me- - » gas... Mas nds perseveraremos na oragéo eno ministério da pa. lavra” (Atos 6:2,4). ” Assim, apesar da oposicao de Satands ede'sua determinagéo para desencaminhar a pregacdo e a:oragao, as prioridades dos: apéstolos ditigidas pelo Espirito permanecem inalteradas. O Crescimento da Igreja e Atos 6:4 . 45 Pregacao e Oracao sao suas Prioridades Ministeriais Atos 6:4 trata apenas de prioridades apostélicas: Trata também sobre suas prioridades. E muito. simples.’ Se vocé é um pastor, ‘suas prioridades, seu chamado, seu objetivo, esté determinado. Nao ha “se”, “porém” ou “talvez”. Pregacdo e oracdo so ‘hora- rio nobre’ para vocé. E com isto que os apéstolos - os pastores. padr&o, 08 ministros modelo — est&o comprometidos. E isto que eles fizeram com seu vigor e tempo. E isto que vocé deveria fazer. Nada mais era’ certo, razoavel, agradavel ou aceitdvel para Deus, para Cristo, ou para os.préprios apéstolos como discipulos de Cristo.“? Nada podia tirar sua atenc&o da proclamagao e oracdo. “4 Nem mesmo bons ministérios ou indicagées recomendaveis. “N&o ha aqui nenhuma sugestdo de que os apéstolos considerassem a obra social inferior 4 obra pastoral, ou de que a achassem pouco digna para eles”.““ Pense em todas as coisas boas que roubam sua atencdo, Pastor. Bons ministérios, ajudando, servindo e cui- dando [do rebanho]. Mas nada disso esta certo se, por ocupar-se delas, vocé negligenciar a pregac&o-e a oracao. ' Como seria se eu ouvisse um companheiro pastor responder ; a um. pedido para ajudar um grupo de vitivas: “O ministério, da Palavra: e orac&o exige tanto que fico’ completamente ocupado. N&o estou disponivel para quaisquer outras tarefas. Nao consigo atender a‘deis chamados, apenas um, Apenas um é possivel. N&o suporto, o esforco de dois trabalhos. Nao posso permitir qualquer distrag&o do meu foco. A resposta é ‘ndo’. Nao sou a pessoa para ajudar nisso”.“° Vocé ficaria chocado? Surpreso? Espantado? Nao deveria ficar. Esta era a resposta dos apéstolds. Nada podia competir com seu amor por suas prioridades. Eles “ estavam determinados a manterem-se fiéis, prenderem-se, serem devotados, manterem-se firmes, perseverarem, serem presentes, serem comprometidos, inabaldveis, ocupados com pregacdo e 46 . Pregacgao Poderosa parao Crescimenté da Igreja 2 ‘ oracéo.* Eles tinham amor ~‘o amor por um trabalho prescrito por Deus. Atos 6:4éa principal declaragio no manual de Deus para o crescimento da igreja. E a declaragéo de Deus sobre as priorida- des do pastor que produzirao uma igreja que cresca. Ela interpre- ta o que os apéstolos estiveram fazendo durante 0 periodo crucial descrito em Atos 1-6. Tal declaragao nos diz o ‘que os apéstolos de fato fizeram, deveriam fazer e fariam quando sob o controle e a.dominio do Espirito Santo.” Fala’o que, cada pastor deveria fazer. Diz a vocé, pastor, o que vocé fara quando estiver cheio e sob o controle do Espirito Santo. Uma vez que os apéstolos sdo. - pastores-padrao eo propésito de Lucas nao é somente registrar a historia, mas também ensinar o’ ministério, Atos 6:4 aptesenta quais devem ser suas prioridades pastorais. E sua descrigao | de . trabalho para o ctescimento da igreja.%8 voce ESTA CONCENTRADO, EM SEU TRABALHO PRIMORDIAL? De acordo com Atos 6:2 e 6:4, pregar éseu trabalho mais ii impor tante,. sua atividade prioritaria.? A oracdo é acrescentada em Atos 6:4 como o acompanhamento essencial de sua pregacdo. Sua miss&o é proclamar e ensinar o evangelho da salvagéo. Vocé " ‘no tem liberdade para ser distraido de sua atividade prioritaria. Vocé deve alimentar as almas de homens e mulheres com 0 pad da vida. Pregar’ publicamente™ e de casa em casa’é seu melhor | trabalho. Requer sua.devogéo completa. Exige intolerancia para com todos os outros passatempos. 52 “y : Vocé ouviu todo o tipo de reclamacéo. sobre sua pregacio: “E seca”, “E chata”, “Nao consigo tirar nada dela”, tual e teolégica”, “Nao é suficientermente teolégica e substancial”, E muito intelec- “Aplicagées demais”, “Poucas aplicagdes”. As vezes vocé 'sente © \ O Crescimento da Igrejae Atos 6:4 * , | “47 que n&o podera vencer jamais. Mas a critica mais penetrante e . . devastadora vem, ndo de sua Congregagao, mas.de vocé, Naque- les momentos calmos de auto-reflexdo, vocé faz as duras pergun- tas sobre sua pregacao - Por que ela nao é mais poderosa? Mais, engajada? Mais atfaente? Mais transformadora? Por que nao vejo as, pessoas mudandg por meio da palavra pregada? Por que nao vejo coragdes quebrantados ¢ conversdes genuinas? Por que nao vejo crentes convictos, mais arrependidos e ‘crescendo na graca?- O que esta errado com minha pregacao? Atos 6:4 levanta questdes que podem tornar- “$e, uma resposta . para sua aflita auto-andlise. “Vocé se’ entrega, sem reservas, a: pregacdo e orac&o? Vocé se deixou levar pela tatica digressiva de Satands? Vocé foi distraido de sua prioridade? O bom tirou sua atengéo do melhor?” Vocé é chamado por Deus e agraciado para pregar. (Os dois caminham juntos. Se vocé néo é chamado @ nado tem o dom, o pastorado n&o é para vocé). A primeira causa de uma pregacdo sem poder, de acordo com o texto, éa ° _ Negligéncia a orag&o e a pregagao. Paster, vocé esté preocupado com outras coisas ‘santas’, substituindo a oragdo e o ministério da Palavra? Vocé pode cumprir seus deveres de pregacao ptbli- ca,.e falhar'muito no padr&o de devogao, persisténcia’e enfoque que Deus requer. O‘crescimento da igreja depende de uma prégacéo de poder,’ e uma pregacgao de poder depende ‘de pastores’ para quem a. pregaco.e a oragao sejam prioridade apaixonada. A imutavel lei” de Atos 6:4 diz que a pregacao de poder é aperias para os que .' tém um s6 propésito.em mente. A ‘solucdo misericordiosa aqui oferecida é que as prioridades adequadas podem ser restabelecidas pelo arrependimento. s ‘ , 48 a "Pregagao Poderosa para © Crescimento da lgreja CITACOES PARA SEU ENCORAJAMENTO . O, acontecimento, mais importante no mundo. em ‘qualquer tempo éa pregacgao do evangelh... (James M. Boice). 53 [Em Atos] o Espirito Santo avise-nos que o Reino de Cristo nunca aumenta; . sem que Satands furiosamente 0 ‘combata e empregue suas artimanhas para destruir ou abalar seus alicerces. E somos certamente ensinados no apenas que Satanés resiste a Ctisto como ‘inimigo que @, mas que quase‘o mundo ' inteiro, ‘levado pela mesma loucura, faz de\tudo para nao conceder o govetno a Cristo. E rr mais, deve-se estabelecer’ que quando homens impios levantam-se contra 0 ensino do evarigelhd, eles esto tanto servindo ao exército de Satands quanto sendo movidos por uma firia cega pela astticia de.Satands. Esta é a razo de tantos. sérios tumultos, conspiradées hostis, tentativas perversas. dos impios para impedir © curso do evangelho, que Lucas relata por toda a parte. Finalmente, da ‘mesma forma-que os apéstolos. perceberam pela experiéncia que o ensino do evangelho é fogo'e espada, assim também devemos aprender a partir, do que éles descobriram que, por causa da inflexivel maldade de Sata- . nds, é da teimosia fatal dos homens, sempre sera fato que o evangelho esteja’ envolvido em Muitos ataques e, lutas, e, que e tal situagéo provoque tumultos ”. terriveis (Jodo Calvino). : ; ‘ . . Todos que sdo enviados' para pregar a palavra s&o enviados pata dirigit uma batalha... [sic] Temos uma luta com o diabo, o mundo e com todos os'perver- 80S (Jo&o.Calvino).*> Os apéstolos foram investidos com dons extraordinarios do Espirito, Sarto, linguas e milagres; e ainda que se dedicassem a eles, continuamente estayvam pregando e orando, através do qué edificaram.a igreja: e os ministros atilals, sem dvida, séo os sucessores dos apéstolos (ndo na plenitude do poder apostélico - $40.0 ousados usurpadores que aspiram.a isso - mas na melhor e mais excelente das tarefas ’ apostblicas que se‘doam continuamente a . oragdo e€ ao ministério da palavra; e com eles Cristo sempre estara, aiéo fim do mundo. (Matthew Henry). 56, = “Ora, nesse trecho [Atos 6:4] so firmadas as. prioridades de uma vez para « sempre. Essa é a tarefa primordial da Igreja, a incumbéncia priméria ‘dada \ “ O Crescimenta da Igrejae Atos 6:4 49 aos lideres da Igreja... e nid podemios permitir que qualquer coisa nos desvie disso, por melhor que seja a causa, por maior que seja a necessidade.” (D. Martyn Lloyd-Jones)*”, ‘‘Muitos estiio fazendo-as ‘perguntas erradas sobre a Igreja na ‘América do Norte, Ha um grande enfoque em modelos que funcionam, numeros e nos” " chamados' sem ‘igreja. A falta de habilidade para compreender a cultura e para ministrar aos filhos de uma época de grande avango tecnolégico nao é © obstaculo mais basico para o crescimento..O verdadeiro : assassino € o time desacreditado, fraco de animo e teologicamente débil que a igreja evangélica esta levando a campo Bill Hull).58 “Vivemos-ein dias quando, em cada canto da igréja de fala inglesa, ha uma caréncia de pregagad excelente... [e] mais séria ainda e vasta.em suas conse- qliéncias... ha ainda uma caréncia de boa pregag&o... A igreja pode sobrevit ver sem pregac4o excelente; houve épocas de reavivamento sem pregacéo excelente. Mas sem boa pregacao nao pode haver nem sobrevivéncia' nem " reavivamento (Sinclair Ferguson). .. A maioria das congregagées esté grandemente | indiferente & a regacto.. a -maioria das congrega¢ées est satisfeita com a’ mediocridade no piilpito, . desde que 0 ministro seja inofensivo e nao abuse de seu tempo.,. Exceléncia ao pulpito nao é a principal exigéncia de um grande numero de cristdéos © professos (John R. de Witt).© woe Hoje, muitos pregadores nem mesmo gostam de pensar em si mesmos como pregadores, muito, menos que outros assim os chamem. Eles se auto-deno-, . minam ‘facilitadores’ ou ‘treinadores’ e gostariarn de ser assim considerados pot outros. Estudo Biblico, pequenos grupos e compartilhamento séo crescentemente, considerados o caminho para avrevitalizacao da igreja, en- quanto a £6 no ptilpito perde forca (James Daane).! O baixo nivel dos Cristéos é, mais que qualquer outra coisa, devido ao baixo nivel de pregag&o Crista. Mais freqiientemente do que gostamios de admitir, o banco da igreja é um reflexo do pulpito. Raramente, se é que alguma vez isso acontece, o banco aumenta mais que © pilpito (John Stott). 50 Pregagao Poderosa para o Cresciménto da Igreja> > * - N&o ha diivida de que a crescente seculatizagéo do mundo moderno abala a importancia de ministros e ministério. Pouco na experiéncia de uma pessoa secular, moderna, sugere que-umi ministro biblico faz sentide (David F. Wells). , ~Capituro 4 Atos 6:4 e o Ministério da Palavra Sua Compreensio do Ministério da Palavra é Vital. Sua prioridade pastoral é 0 ministério da Palavra. Sua compreen- so do que Lucas quer dizer é vital. O ministério da Palavra certa- . mente ihclui a pregacao- publica, formal. Essa tem sido a énfase assumida até aqui. Pregue a Palavra, Pastor. Doe-se completa- _Mmente ao seu ministério’de pulpito. Isso é essencial para o seu chamado. Mas Lucas quer dizer algo.além da pregacdo ‘formal’: ~ Isto fica claro tanto pelo vocabulario que Lucas usa quanto.pelas composigées da pregacao que ele descreve. te Lucas emprega quarenta e cinco verbos diferentes para descre- -ver a comunicacao da Palavra de Deus do pregador para o povo. Ministério da palavra é simplesmente ‘falar’ ou ‘dizer’ a Palavra; - anunciar as boas novas a grupos ou individuos; ensinar e‘instruir crentes; proclamar publicamente; ‘discutir, debater e ponderar; so- : ‘lenemente testificar como que em um tribunal; proclamar publice- mente como um mensageiro formal, com autoridade; falar livte! _ merite, audaciosamente e com confianga; exortar, encorajare con- fortar com:a, Palavra; e procurar persuadir e convencer.™ 52 Pregacgdo Poderosa para o Crescimento da Igreja Pense em todos os lugares em Atos onde-o ministério da Palavra acontece: no Templo, na Camara do Sinédrio, numa estrada deserta perto de Gaza, na casa de Cornélio em Cesaréia, em sinagogas, mercados, prisdes, tribunais, em barcos, em es- quinas, em escolas e em.encontros de filosofia. Atos 8:4 mostra que o ministério da Palavra acontece onde quer que o povo de , Deus va: “[os.crentes] iam por toda a parte, (ou ‘de um lugar a outro’). ‘anunciando a palavra”. Paulo resume séu ministério em Atos 20:20 como “ensinando-vos publicamente e de casa, em casa”. O ministério da Palavra envolve entdo, dois ‘aspectos: proclamagéo publica e ‘pregagao’ particular. Ambos s&o necessarios no ensino da Palavra. Na ‘pregagdo’ de casaem - casa a Palavra é aplicada a individuos e familias. Na pregacao. publica ela é ensinada a grupos maiores. Lucas afirma que a definigao do ministério, da Palavra é muito abrangente. Sim, isso inclui seus sermées de Domingo e cultos evangelisticos especiais. Mas a pregac&o qué’ fraz 0 crescimento da igreja é mais abrangente que meras iniciativas de Pregacao conven-_ cional.’O ministério da Palavra de Deus pode e deve ocorrer em todos os tipos de ocasides, formais ou informais, e para individuos, . familias e grupos de todos os tamanhos. A énfase de Lucas esta em proclamar e ensinar a verdade de Deus, seja qual for o ambien- te ou a ocasido. A abrangente definic&éo de pregacao dada pelo’ Espirito Santo impede-o de insular-se e isolar-se do mundo em sua starefa de pregar. Lucas esta dizendo: “Livre-se de seu conceito Jimitado sobre a pregagao. Sua obrigacao de dedicar-se ao ministé- - tio da Palavra levaré vocé para além da prega¢do formal, do pulpi- to. Levara vocé para onde quer que as pessoas vivam e conver- sem, para proclamar e explicar o evangelho,”® Sua definigéo de pregago deve ser abrangente, Pastor. A par- tir de insights. trazidos em Atos, ela envolveré cinco elementos: a Atos 6:4 0 Ministério daPalavra’ 53 verdade de Deus, yocé, © pregadot, uttiaocasiéo, um ouvinte (ou ouvintes) e o Espirito Santo, A pregacao formal engajaré vocé na pregagao evangelistica e, mais freqiientemente, na pregacao (ou ensino)®” pastoral'e de edificago. A pregacdo de aconselhamento poder ser tanto evangelistica quanto para edificacdo. Em todos os casos, a pregacdo encarregara vocé do ensino e aplicacéo, para o propésito do convencimento de pessoas. UM CORACAO ABERTO PARA A PREGACAO FORMAL E ALGO MAIS Lucas espera que vocé ‘capte’ a amplitude da pregac&o e veja - além’de. uma perspectiva isolada, convencional do. ministério da Palavra. E por isso que ele aproveitou o tempo para cuidadosa- mente mostrar a vocé a extensdo da pregdcao. Ele néo-quer que vocé seja reprimido por uma visao restrita que acorrenta a prega- “0 dentro do’carcere isolado de um prédio'de igreja. Lucas néo quer que vocé sofra,de uma concep¢ao deficiente de seu chama- © do que conduziré ao'resultado ilegitimo da’ estagnacao e do isola-_ mento. Deus ordena que sua Palavra deve ir adiante na praca, no " Jocal de trabalho, na cerca dos fundos, no transporte, no restau- rante, na sala da familia e ao telefone. Quando vocé entender a definicao do Espirito Santo parao . ministério da Palavra contida no manual de Deus para 0 cresci- mento da igreja, seu coracdo batera pela pregacdo formal e mais além. Vocé vera que © crescimento da igreja depende de prega- do de poder, mas.a pregac&o de poder depende de muito mais que pregacdo de pulpito. Os frutos praticos :da definicéo abrangente de Deus para o ministério da Palavra se manifesta rao de pelo menos cinco forntas: (1) Vocé se preocupara com todas: as expressées' do’ ministério da Palavra. Seu enfoque Unico no ministério da Palavra se 54 ‘ : Pregacao Poderosa para o Crescimento da Igreja ‘difundiré em um espectro de interesse incluindo evangelismo _ pessoal, aconselhamento, visitacdo .e estudos biblicos, * discipularido individuos e ‘qualificando’ grupos; / _ (2) Vocé desejaré ter um engajamento pessoal em todas as: fases,do ministério da Palavra. Vocé nado’ se contentaré com uma pregagéo compartimentada, na qual o ministério da Palavra é pendurado como um chapéu todas as vezes em que vocé deixa o pulpito. Em vez disso, vocé ansiara pela oportunidade de antecipar e experimentar o poder da Palavra‘ ©” de Deus trabalhando em todos 08 tipos de ambiente; * (3) Vocé desejar& encorajar outros ‘a se_tornarem- participan- tes em todos os aspectos do ministério da. Palavra, Sua moti- _ Vagdo, para recrutar. e treinar pessoas léigas e uma equipe de evangelismo, aconselhamento, visitagdo e discipulado aumentara a medida em que vocé observar a Palavra agindo em.e através dos outros. (4) Seu -zelo pelo ministério: do pulpito se intensificaré’ a medi- ‘da em que vocé aumentar sua’ compreensdo de que sua’prega- cdo formal é um complemento. para seu proprio ministério da. Palavra. em outros.contextos, bem como 0 catalisador de’ mi- nistérios. da Palavra de outros sob seu’ cuidado pastoral. (5), Vocé oraré a Deus para levantar pregadores de poder e, a medida em que Deus os mandar, vocé procurara ser o mentor de*homens para que se tornem inflamados pregadores da . Palavra. _ Assim, Pastor, lembre-se de que pregag&o.de poder é mais do que pregacao de pulpito: Ministre. a.Palavra, onde e sempre que encontrar.a porta aberta. Treine.e encoraje outros a fazer © mesmo. Que seu ministério de pilpito. fornega o combustivel para inflamar os coragdes de seu povo para’o ministétio da Palavra. Que Deus levarnite pregadores de poder para a proxima ©" Atas 6:4e0 Minseire, da Palavra . 55 gerac&o'sob sua tutela. Que voce viva ‘para ver o poder da ‘ Palavra de Deus multiplicar-se em muitos contexts, enquanto, © povo de Deus levanta a espada do Espirito para guerrear. E que vocé possa apresentar seu coracéo em louvor a Deus a medida. em que assiste sua igreja crescer. CITAGOES PARA.O SEU ENCORAJAMENTO “Pregacéo é quando a teologia extravasa de um homem que esté em chamas"(Martyn Lloyd-Jones).° Precisamos ir além do crescimento: através da tecnologia e perceber que © evangelho nao precisa ser divulgado com técnicas de marketing; ele precisa ser pregado no pulpito e trazido essoalmente aos incrédulos em seu préprio , ambiente (Bill Hull).”° . Uma pregacdo que nao passa do pillpito é algo menor.do que deveria ser. Enganamo-nos se cremos que as horas formais de pregacdo perante nossas congregagdes realizam nossa obrigac&o de proclamar o evangelho por toda a . parte (Leon Blosser).” , ‘ [A pregagéo é] aquela exposic&o cuidadosa das Escrituras numa aplicagéo relevante e pessoal em ousadia dosada com humildade.... (Brian Bernal).’2. , A pregacéo deveria ter a melhor perspicacia, sabedoria, clareza e ordenamento légico que um _pregador possa dar-lhe. Mas estas qualidades:sozinhas nao - significardo pregar a Cristo pela fé. Precisa-se de algo mais. Este algo miais é direcionar a mensagem as pessoas, com 0 propésito de trazer Cristo a-elas e elas a Cristo. O objetivo é ‘anstonmé Jas pelo poder:do evangelho. «[O pregador deve dirigir] a verdade aos seus ouvintes para persuadi-los e induzi-los a abracar a Cristo. : O pregador deveria ver a. pregacao... como uma declarac&o de guerra, um conflito no qual palavras bem disciplinadas véo 4 guerra para trazer os ouvintes em rendic&o a Jesus Cristo, Precisamos usar 0 ptllpito como uma base de guerra. 2 56 ', Pregagéo Poderosa para o Crescimento da Igreja Nossa tarefa como pastores é dirigir a mensagém as pessoas com cora- gem e ordenar-lhes que creiam a fim de que néo morram’em seus pecados (C. John Miller).”? Assim, em ultima anélise, ha apenas um método de evangelismo, a saber, a fiel explicagdo e aplicagdo da mensagem do evangelho. A partir dele segue- se que -— e este @ 0 principio-chave que buscamos - 0 teste para qualquer estratégia, tecnica ou estilo proposts'para a ac&o evangelistica deve ser este: © método proposto de fato serviré 4 Palavra? Ele pretende ser um meio de explicar o evangelho verdadeira e completamente e aplicd-lo - profunda e -. precisamente? Quanto ao que pretende, é legitimo e certo; mas quando tende a cobrir e obscurecer as verdades da mensagem, ea enfraquecer a forca de sua aplicagao, é terrivel e errado(J.J-Packer).” Lor Os Puritanos nado consideravam os, sermées evangelisticos como um.tipo especial de: sermées, tendo seu’ estilo e convengées, peculiares; a posigao Puritana foi, em.vez disso, que uma vez que toda a Escritura da testemunho ' _ de Cristo, e todos os sermées deveriam visar a, expoéicao e aplicagao do que est na Biblia, todo verdadero sermao, necessariamente anunciaria'a Cristo ° assim, seria de alguma maneira evangelistico (1 Packer). 75 ' Deus participa da pregac&o e fala com sua prépria boca aquilo que ouvimos da boca de um homem.’ Pregar é- parti¢ipar da palavia de Deus, é ser cooperador de Deus (I Corintios 3:9). O pregador deve saber, naquele instan- te, que Deus fala por sua boca, e deve entregar sua mensagem com a confi- anga e forga de quem pode e deve dizer: “Estou aqui no nome e pela vontade de Deus para nossa salvagdo comum”. ! .. Assim como para o ouvinte, ele deve estar convicts de que'esta pala- _wra nao é humana, mas vem de Deus, e que nao vem a ele da terra mas do céu Pierre Marcel).”6 > Carituro 5 Atos 6:4 - Oragiio e Pregacao de Poder A® 6:4 discorre sobre a prioridade da oracdo. Vocé no pode simplesmente pregar e esperar que a.Palavra se multi- plique. Vocé n&o.consegue uma pregacdo de poder sem, oragao. Vocé nao pode ministrar a Palavra sem orac&o, ainda que com grande vigor 'e entusiasmo, e. esperar que a igreja va crescer. Vocé também precisa, apegar-se, devotar-se, ocupar-se da ora- cao. Urna pregacao de poder requer oracdo. : ‘SEU TERRIVEL INIMIGO E SUA ‘MISSAO. IMPOSSIVEL REQUEREM ORACAO : Nao se esqueca do poder do inimigo. Satands é um terrivel ad- versario. O adversario faré tudo o que puder para impedir a pre- gacao da Palavra.. Quando ele nao puder parar a Palavra, ele tramara esquemas para distrair os pregadores da oragéo. Ele co- nhece'bem.o poder da orag&o e o.odeia, - N&o superestime a ‘dificuldade, ou mesmo a impossibilidade ‘de_sua tarefa. Sua missdo é pregar a Palavra para que pecadores. : convertam-se e-para qué os crentes cresgam na graga. Seu cha-, 58 ‘ Pregagdo Poderosa para © Crescimento da Igreja mado sagrado, como embaixador de Cristo, é ministrar,a Palavra com o objetivo de trazer pecadores a uma real reconciliagdo é amizade com Deus. : . Seu chamado é para lidar com pessoas ‘qile estao sem vonta- de de ser salvas, e persuadir os coracées pecadores, orgulhosos e ‘rebeldes dos homens a render-se a santidade e a graga’:”” Vocé vai até homens e mulheres que ndo tém gosto pelas coisas de Deus. Seus corag6es n&o séo apenas indiferentes mas também hostis 4 sua mensagem. Eles inventaréo toda desculpa imaginavel para evitar a salvacéo. Sao apaixonados pelo mundo e cheios de hostilidade ‘para com Deus. Eles sdo os satisfeitos discfpulos de Satanas e mortos em seus pecados.”* Que ‘chance’ sua pregacao tem’ de trfunfar? Nenhuma! Que sucesso vocé pode, esperar com o pecador longe da graca de - _ Deus? Nenhum! Que progressos na graga vocé pode esperar de Estévéo mostrou,a mesma franqueza para coma multidao de dudeus: “Homens de dura cerviz, e incircuncisos de coracéo e ouvido, vés sempre resistis ao Espirito Santo; como o fizeram os yossos pais, assim também vés... do Justo, do qual vés agora vos tornastes traidores e Homicidas, vos que recebestes a lei... endo a guardastes” (7:51-53). ° “Paulo continuamente pregava_o arrependimento (20:21) as multidées e aos individuds. A Elimas, o ‘encantador, ele disse atentamente, “O filho do Diabo, cheio de todo o engano e de o toda a malicia, inimigo de toda’a justia...” (13:10). Ao ‘governa- dor Romano, Félix, Paulo falou aterca da falta e necessidade de “justica [e} dominio proprio” "24: 25). (4) Enfoque a Eternidade e a Prestacao de Contas a Deus Pedro falava do vindouro ‘ “grande e glorioso dia do Senhor” (2: 20); e de Jesus como “o que por Deus foi constituido juiz dos. . 78 . : Pregagao Poderosa para o Crescimento da Igreja vivos e dos mortos”(10:42). Paulo ‘proclamou aos atenienses a ordem de Deus para que todos os homens em todos os' » lugares se. arrependam, “porquanto determinou um. dia em que com justica hé de julgar o mundo, por meio. do-var&o que . para isso ordenou; e disso tem dado certeza a todos, “ ressuscitahdo-o dentré os mortos”(17:30-31). Paulo declarou! “em seu depoimento perante Félix que “ha de’ haver ressurreicdo * tanto dos justos como jdos injustos”(24:15), e entao,. * particularmente a Félix e sua esposa, ele argumehtou acerca » do “juzo vindouro”(24:25); Ss " (6) Declare-uma Salvacao Exclusiva em Cristo Somente Pedro, como representante de todos. os apéstolos,: fortemente abordou a exclusividade do evangelho; dizendo: “Deus o fez Se- nhor e Cristo”(2:36); “Deus, com sua destra, 9 elevou a Principe e Salvador, para-dar a Israel o arrependimenito e remisséo de ~ pecados” (5:31); e “...’todo o que nele cré receberé a -remissao dos pecados ‘pelo seu nome”(10:43). Ninguém.além de Jesus é ’ Senhor e Meséias, 0 provedor de arrependimento .e remissdo. Mas Pedro explicitamente declarou a verdade da salvac&o exclusi: va em Cristo a medida em que ele citava’ Moisés aos judeus em > Jerusalém: “E aconteceré que toda alma que. ndo ouvir a esse profeta, sera exterminada dentre’ © povo” (3:23). E entao perante 0 Sinédrio ele-diz: “....e em nenhum outro ha Salvagéo; porque debaixo do'céu nenhum outro‘nome.hd,-dado entreos homens,. em que devamos ser salvos” (4:12). : (6) Convide Especificamente para o Arrependimento e Fé © Pedro disse, “Arrependei-vos, e.cada um de, vés seja batizado” (2:38); “Arrependei-vos, pois, e corivertei-vos” (3:19); e “... Arre- ‘pende-te, pois, dessa tua maldade” (8:22). Paulo e Barnabé O Contetido da-Pregacdo de Poder (I)... : 79 conclamardin os crentes em Antioquia da Pisidia “a persevera- rem na graca de Deus” (13:43), isto é, a continuarem no mesmo arrependimento e fé com que comecaram sua caminhada na gra- ca (13:24,39). Paulo e Silas disseram ao carcereiro filipense, “Cré no Senhor Jesus” (16:31). Paulo seguiu “testificando, tanto a judeus’ como a gregos, ‘0 arrependimento para com Deus ¢ a fé em nosso Senhor Jesus” (20:21; veja também 17:30), declaran- do a todo 0 povo “que se arrependessem’e se convertessem a ~ Deus, praticando obras dignas de arrependimento” (26:20). CITACOES PARA SEU ENCORAJAMENTO :. Preguem a Cristo,.sempre e para sempre. Ele € todo o evangelho. Sua - -Pessoa, seus oficios e sua: obra devem constituir 0 nosso grande e todo- abrangente tema. © mundo continua precisando ouvir falar de seu Salvador e do caminho para chegar a Ele, A justificagdo pela fé deve ser muito mais do . que aquilo que tem sido o.testemunho diario dos pulpitos protestantes... A “queda do homem, sua necessidade de novo nascimento, 0 perdido mediante - a expiacdo e a salvagao como resultado da fé, séo estes os nossos instrumen- tos de combate e as nossas armas de guerra (C. H. Spurgeon).!°2 O pilpito é impotente quando a cruz,de.Cristo nao é glorificada. Cristo deve sero tema, oescopo,,a vida e a alma do pulpito (Gardiner Spring).1° A cruz é também a base da humildade da pregagao porque a cruz € 0 poder de Deus para crucificar o orgulho de ambos, pregador e congregacéo, No Novo Testamento, ‘a cruz ndo é apenas. um lugar passado de substituigao objetiva; é também um lugar presente de execucdo subjetiva ~ a execugdo'de minha auto-confianga e de meu flerte com o elogio dos homens (John Piper).'* * Somos chamados.n&o para colocarmos nossa {6 em nossos excelentes ser- mées, mas nas exceléncias de Cristo (C. John Miller).° A pregacdo centrada em Cristo ao @ meramente evangelistica, nem confi- ‘nada a-umas poucas exposicdes do evangelho, Ela apreende toda a Escritura : 80° . Pregacao Poderosa para o Crescimento da Igreja como aquela que revela o plano redentor de Deus e prega ‘cada passagem nesse contexto - um padrao que Jesus mesmo nos apresentou (Lucas 24:27)... A Biblia requer de nés que construamos nossa mensagem de forma a revelar a graca, que é o objetivo final de cada texto, a capacitag&o maxima para cada instrugao e a unica fonte de santidade verdadeira (Bryan Chapell).)°° “ Explique os dez mandamentos e obedega a injuncdo divina: ‘declara a meu povo as suas transgressdes, ea casa de Jacé os seus pecados.’ Desvende a espiritualidade da lei, como fez o nosso Senhor, e mostre como ela’ é transgredida por maus pensamentos, intengdes e imaginagdes. Deste modo, muitos pecadores serdo aguilhoados no coracdo. O velho Robbie Flockhart costumava dizer: “De nada valeré querer costurar.com o fio de seda do evan- gelho, se ndo perfurarmos para ele um orificio com a aguda agulha da lei”. A lei vai primeiro,,como a agulha, e puxa 0 fio do evangelho apés si; portanto, pregue sobre 0 pecado, a justica e 0 juizo por vir. Explique freqtientemente linguagens como a do Salmo 51; mostre que Deus requer a verdade no intimio, e que a purificagéo com sangue sacrificial 6 absolutamente necessa- ria. Vise o coragdo. Descubra a ferida'e toque a, sensibilidade da alma. Nao evite os temas severos,.pois primeifo os homens precisam ser feridos-para depois poderem ser curados, e mortos antes de poderem receber vida. Nin- guém se vestiré com o-manto da justica enquanto n&o se despir de folhas de figueira, nem se lavaré na fonte da misericérdia enquanto nao perceber a'sua imundicie. Portanto, meus irmdos, é preciso que n&o cessemps de declarar a lei, suas exigéncias, suas ameacas e as miultiplas transgressdes que 0 peca- *. dor comete contra ela (CH.Spurgeon). 107 Nosso trabalho nao é apenas voltado para o entendimento obscuro que pre- cisa ser informado, mas também para um coracéo endurecido que piecisa ser impressionado e uma consciéncia entorpecida que precisa ser desperta- da; temos que fazer com que nossos. ouvirites sintam que no vasto terreno . teligioso ha muito a ser feito, bem como muito’a ser conhecido... Devemos ‘portanto ir da exegese a exortacdo, alerta e admoestagao... Devemos néo @penas dirigir mas induzir nossos ouvintes... Nosso grande negécio é persu- adir, suplicar, rogar (John Angell James).'° . [O. pregador] néo sé contentara em erigajar-se em polémicas e em avisar as ovelhas do seu Mestre sobre os erros do dia, nem simplesmente declarar a verdade. Mas ele falaré com o.objetivo de quebrantar o coragéo orgulhoso O Contetido da Pregagao de Poder (1) : 81 como que com'um martelo ou derfété-lo com ‘uina lingua suave, Isto é, ele falaré a consciéncia,do povo; tanto em conjunto quanto individualmente. Ele alimentara seus ouvintes com os encorajamentos positivos do evangelho, bem como esforcar-se-4 para convencé-los do pecado. Ele tentara mostrar, da melhor maneira possivel, o quo precioso é Cristo para suas almas como seu tinico” Salvador e Senhor em todos os seus oficios (Brian A. Bernal). Facam ressoar nos ouvidos deles'a doutrina da Segunda vinda de Cristo, nao corho curiosidadé despertada pela profecia, mas como fato solene e prati- co... Precisamos pregar o Senhor como aquele que vem para julgar o mundo com justica, para convocar as nagées a barra‘do Seu tribunal, e para separa- las como o pastor aparta as ovelhas dos cabritos. Paulo pregou sobre a justi- ga, a temperanga e 0 juizo vindouro, e fez tremer a Félix; estes temas conti- nuam:sendo igualmente poderosos (C.H. Spurgeon), Carituco 8 0 Contetido da Pregacdo de Poder (2) E* capttulo enfocara cinco caracteristicas de contetido adici- onais da. pregacéo de poder. (7) Use Convites Atraentes No centro das mensagens de Pedro estava o convite para receber a graca de Deus. Para todos os que se arreperidem e s&o batizados, ha 0 perddo dos pecados (2:38). Para todos que se arrependem e se convertem a,Deus, os pecados s40 apagados e tempos de refrigério, vem (3:19,26). Todo aquelé que cré no Senhor Jesus “receberd a remissdo dos pecados” (10:43). Deus esta pregando paz’aos Filhos de Israel ¢ a todas as nacées através de Jesus (10:36). A mensagem anunciada’ pelos apéstolos era de boas novas.'! Era a Palavra da graca do Senhor (14:3), a Palavra de boas’ novas para todas as na- ' ” ges (15:7)."? Qualquer boa nova é fascinante e atraente. Mas esté é a maior noticia 8 anunciada na Terra e os pregadores-devem \ . convidar a todos: “...por este:[Jesus] se vos anuncia a remissdo dos. ° pecados. Ede todas as coisas ‘de que ndo pudestes ser justificados ‘pela lei de Moisés, por ele é justificado todo o que cré” (13; 38. +39), 84 Pregagao Poderosa para ° Crestimenta da lereja (8). Exorte om Alertas Sébrios O retrato da pregagéo feito por Lucas mostra que 0 alerta sobrio era um teina significativo! O primeiro sermao conclui: “E com + muitas outras palavras [Pedro] dava testemunho, e os exortava, _ dizendo: Salvai-ves desta geracao. perversa” (2:40). O-tiltimo ser- mo termina com as fortes palavras de’Paulo, segundo Isafas,.de' que os judeus se recusariam a ouvir, ver.eentender, a fim'de que ndo se convertessem.a.Deus e fossem por Ele curados (28:23- 28). Ha tambérn alertas para’ aqueles que ndo dao ouvidos a _ desus (3:23); para aquelés de dura cerviz, incircuncisos dé cora-, cdo e resistentes ao Espirito Santo (7:51); para os que estéo em amargura é iniquidade (8:23); para incrédulos escarnecedores que ndo se julgam “dignos da vida etetna” (13:46); ‘para incrédulos resistentes, blasfemadores que se recusarn a ouvir o. evangelho (18:6); e finalmente, para os ancidos que precisam guardar a ‘si ' mesmos e ao tebanho contra os lobos cruéis, falsos mestres. (9) Anuncie Verdades Basicas Sobre Deus as Pessoas. Sem Formacéo Biblica , ’ -Quando pregavam para,os judeus, os Apéstolos presumiam teismo biblico. Eles esperayam que.as verdades basicas sobre 0 poder, soberania, santidade e espititualidade de Deus fossem entendidas a partir do Velho Testamento! Mas quando proclamavarn as boas novas aos gentios (pessoas'sem a Biblia),-os pregadores apostéli-_ .cos n&o presumiam esse conhecimento basico.-Em, vez disso, ado- tavam.uma_abordagem “a. partir de onde. as pessoas estavam”., Paulo falou-aos gentios etn Listra sobre a ‘criac&o, providéncia e " prestacéo de contas a Deus (14:14-17). Aos gentios em Atenas, Paulo proclamou § ‘a criacdo, independéncia; providéncia e sobera- « _nia de Deus, o _homem.tal como criado a imagem dé Deus, culto apropriado a Deus e o vindouro dia do juizo de Deus (17:16:34). O Contetido da Pregagdo de Poder (2). , 85 ’ (10). Pregue Perseveranca aos Crerites ‘O contetido da pregacdo aos crentes em Atos enfoca sua respon- sabilidade em perseverar na fé e.obediéncia: “e exortava a todos ‘a perseverarem no Senhor”(11:23); “Paulo-e Barnabé... os exor- tavam a perseverarem na graca de Deus”(13:43); “exortando-os »~ a perseverarem na fé”, pois “por ‘muitas.tribulagdes nos é neces- -sario entrar no reino de Deus”(14:22); “Cuidai pois de vos mes- mos e de todo o rebanho... vigiai...”(20:28,31). : (11) Instrua os Crentes em todo o' Conselho de Deus -Os'crentes precisam ouvir sobre.a perseveranca, mas eles tam- bém precisam de instrugao em toda a Palavia de Deus. Eles pre- cisam de ensino e pregacao sobre “a palavra do Senhor” (15:35); “a palavra de Deus” (18:11); as provas‘no Velho Testamento de que Jesus é o Messias (18:28); tudo que é “util” (20:20); o reino (20:25); todo o Conselho de Deus (20: 27) e “a palavra da sua, graca, aquele que é poderoso para vos edificar e dar heranca entre todos os que sao santificados” (20:32). Eles precisam de pregacgdo que 6s ajude a entender as Escrituras (18: 27-28). Para . tal tarefa, eles precisam de um _Pregador que seja “poderoso nas _Escrituras”. (18:24). RESISTA E RESISTA DE NOVO Lucas revela onze areas de contetido para a pregacdo. Cada uma é necessaria para que vocé seja um fiel embaixador.do evange- lho, Cada uma ’é vital para.a pregagao de poder. . Mas o que o pregador precisa fazer? Vocé é constantemente . bombardeado com idéias do tipo: “Pessoas néo querem doutri- na. Elas néo darao ouvidos a verdade. Elas nao gostam, de uma exposicdo'séria. Elas néo querem refletir. Elas querem entreteni- mento.” Ent&o, o que fazer numa época de pregacdo leve, de : 86 . Pregacao. Poderosa para o Crescimento da Igreja contetido psicologizado, de auto-ajuda, mensagens para sentir- se bem e analfabetismo biblico?. Primeiro, reconheca que isso ndo tem nada de novo. Paulo falou a Timéteo sobre este mesmo problema na igreja do primei-. © ro século (II Timéteo 4:3-4). As pessoas nao gostavam de uma - doutrina firme naquela época nem um pouco mais do. que. gos- tam hoje. E a regra geral da historia da igreja que, exceto em tempos de’ reavivamento, muitos Cristéos professos fugirao da verdade e procurarao agrado para os.ouvidos. Em segundo lugar, resista e lute. Permaneca contra a ten- déncia. Nade contra a maré. Va a luta por contetido biblico e verdade biblica. Recuse-se a ser relutante em pregar doutrina. Negue-se a agradar ouvidos. Revolte-se contra a tendéncia de desvalorizar a doutrina. Rebele- SE contra a exposicaéo anémica, enfraquecida.' Vocé sabe ‘que as pessoas: nao podem sobreviver espiritualmente com mingau. ‘Assim, trabalhe duro para preparar refeigdes bem balanceadas, de valor calérico e proteico’ que ali- mentar&o a alma. Sua preocupagdo maxima nao'é com o que as pessoas dizem ou pensam. Nao se préocupe com o clima do mercado, ou com o que as pessoas dizem que querem. Vocé tem um. chamado mais amplo.que fazer sermées voltados as necessi- dades dos ouvintes, que objetivam satisfazer o cliente. Seu cha- mado é para agradar o Criador dos céus e terra, o Senhor dos senhores. Seu chamado é paral comissariado fiel. Sua vocagao é _declarar e ensinar o contetdo poderoso de todo o plano de Deus. Seu mandato é para pregacdo de poder, O guia de Deus sobre a pregacao pode ser uma grande ajuda para vocé. Ele pode ajudd-lo a manter sua. posicdo. Ele pode colocar em seu coragéo coragem para lutar e lutar e para resistir aos convites do inimigo para comprometer a verdade. Atos cha- ma vocé para pregar um contetido forte, firme, sdlido e bonito - O Cantetida da Pregagdo de Poder (2) : 87 contetido que-as pessoas precisam Viver perante um Deus santo,” verdade que as pessoas precisam para a caminhada., Sem coni- _ cess6es, sem negociagdes, sem politicagem. Simplesmente a verdade biblica direta, cem por cento pura, genuina, exata. E isto que vocé deve proclamar. | ' Mas jamais acredite na’mentira de “que sua'resisténcia seré ‘ uma aquisicéo nica e facil com uma garantia perpétua contra colapso ou derrota. Vocé tera que continuamente resistir a tenta- So de comprometer o contetido biblico, tornalo apetitoso e ado- cicado durante toda’a sua vida de pregador. Vocé ter de lutar continuamente. Esta é a vocacdo de pregadores de poder. Vocé ” deve constantemente guardar o contetido de poder que foi conti ado a vocé (II Timéteo 1:13-14), CITAGOES PARA SEU ENCORAJAMENTO O nosso tema principal so as boas novas do céu; as noticias de misericérdia mediante a morte ’expiatéria de Jesus; misericérdia para o maior pecador que cré em Jesus. Deveiios empenhar todo o nosso poder de julgamento, meméria, imaginacdo e elogiiéncia na transmisséo do evangelho; @ nao de- diquemos a pregagao da cruz nossos pensamentos sem propésito enquanto assuntos de pequena importéncia monopolizam as nossas mais profundas meditagées... Irm&os, primeiramente e acima de todas as coisas, mante- nham-se nas simples doutrinas evangélicas. Tudo mais que preguem ou dei- xem de pregar, certifiquem-se de apresentar incessantemente a salvadora verdade de Cristo, e Ele crucificado (C.H.Spurgeon).!"5 Deus confia uma dupla tarefa aos ministros de sua’ palavra: serem os proclamadores de sua vinganga, bem como serem as testemunhas de sua graga (Jogo Calvino).!"4 Como voce prega o Cristo a partir do Velho Testamento? Mostrando como cada tépico do. Velho Testamento se relaciona com o evangelho. Assegure- se de que em toda a sua pregacdo - do Velho Testamento e.do Novo ~ Cristo ~ 88 Pregacio Poderosa para o Cresciriento da-Igreja ‘esua morte’e ressurreigao condicionem tudo mais que vocé disser. Na verda- » de, como isto poderia ser diferente na pregacdo Crista? Longe do evangelho, tudo o mais nao tem valor. Tudo est4 perdido. Nao ha esperanca, motiva- 40, gratidao, poder ~ nada! Bém, entdo, se vocé tré nisso, pregue como alguém que pensa ser isso verdadeiro. Permita que sua congregacéo nunca se. esqueca de que, independentemente de qual seja © tépico, ele s6 tera sentido e significado 4 luz do evangelho. E se ha algum descrente presente, deve ser possivel que ele, em algum momento de cada serm&o que voce. prega, entenda as boas novas de que Cristo morreu por nossos pecados, segundo as Escrituras, e de que foi sepultado ¢-ressuscitou ao terceiro. dia, segundo as Escrituras... (Jay E. Adams),15 , As vezes, também, devemos mudar de tom, Em vez de instruir, argumentar e persuadir, devemos passar a ameacar ea declarar a ira de Deus sobre’as almas impenitentes. Devemos lévantar a cortina e fazé-las ver o futuro. Mos- : tremos 0 perigo que correm e tratemos de exorta-las a escapar da ira vindou- ra. Isso feito, devemos retornar ao.convite e expor diante da mente desper- tada as ricas provisdes da graca infinita, provisées de graca oferecidas aos filhds dos homens ‘(C.H.Spurgeon).?!6 [Jonathan Edwards] via a pregacgaéo como graca’para ajudar os santos a per- severar, e perseveranca como algo necessério para a salvacao final. Assim; . todo sermao. é um ‘sermao de salvacéo’ - n&o apenas por seu objetivo de converter pecadores, mas também em seu propésito'de preservar as santas disposicées mentais dos santos e assim capacité-los patra confirmar seu cha- mado é eleicdo, e serem salvos... © uso da.ameaca ou aviso’na pregacéo aos santos é rara hoje por pelo Menos duas raz6es: primeiro, ela produz culpa e medo, o que é considerado ‘mprodutivo, e, segundo, ela parece teologicamente inapropriada porque os santos estéo seguros e n&o precisam ser avisados ou ameacados. Edwards rejeitava ambas as razées. Quando medo e culpa correspondem ao. verdade- ro estado das coisas, é razodvel e bom desperté-los. E os santos s6 estéo seguros 4 medida em que estejarn dispostos a.dar atenc&o as exortagdes biblicas ¢ perseverar na saritidade (John 'Piper).”” : ee [A pregacdo deve dar], claro téstemunho de todas, as doutrinas que constitu- em 0 evangelho ou que o circunscrevem. Nao se deve reter nenhuma verda- de... néo- é verdade que algumas doutrinas sejam somente para os iniciados; O Contetido da Pregagdo de Poder (2) . . . 89 nao ha nada na Biblia que se etivergonhe da-luz:.."Em nove de dez casos, a : reticéncia cautelosa @ traicéo covarde. A-melhor politica é n&o ser politico nunca, mas proclamar cada dtomo da verdade na medida em que Deus lhe tenha ensinado,.. Toda a verdade, revelada em proporc&o harménica, deve -constituir o seu tema (C.H, Spurgeon).""* Avverdade é que ninguém pode seguir uma estratégia orientada. por marketing e permanecer fiel as Escrituras. Os pregadores que se interessam pela filoso- fia da igreja ‘amigvel’ néo podem proclamar com ousadia todo o designio de Deus... Afinal de contas, as nossas anedotas, aplicacées, técnicas, brinca- deiras, titulos atraentes, esbocos talentosos ou outros artificios no séo “o poder de Deus para a salvacdo” (Rm 1:16); o poder de Deus é o evangelho (John F. MacArthur, Jnr). A maior parte da pregacdo de hoje... falta contetido biblico sélido. Uma das caracteristicas singulares dos grandes pastores do passado, a coisa que faz com que seus sermées vivam centenas de anos depois de terem sido escritos & que eles,s4o marcados pelo peso de contetido bfblico sélido. O que confere poder espiritual aos sermées desses grandes embaixadores? E.isto ‘eles sio . repletos de substancia biblica sélida, de forma que a‘pessoa sinta que entre ele e o pregador. ha um muro de verdade divina; que a questéo nao é o ouvinte e o pregador, mas o’ouvinte e a Palavra de Deus sendo transmitida a dle pelo pregador. Isto é 0 que précisamente deveriam sentir os homens quando nos ouvem pregar (Al Martin). 120 ‘ f A exposico biblica liga o pregador e 0 povo a unica fonte de mudanga ‘espiritual verdadeira. Porque coragdes so transformados quando as pesso- as s4o confrontadas com a Palavra de Deus, pregadores expositivos sao comprometidos a dizer o que Deus quer. N&éo estamos preocupados em trans- mitir nossas opinides, filoSofias de outros ou meditagdes especulativas. .A ’ preocupag&o que dirige os esforcos do pregador expositivo sdo as.verdades © de Deus proclamadas de tal maneira que as pessoas possam ver que “os “conceitos derivam das Escrituras ¢ aplicam-se a suas vidas. “Tal pregacéo coloca as pessoas em Contato imediato com o poder da Palavra (Bryan Chapel). 1 Cariruro 9 Pregacao de - Poder: Modo — “4 “.. e todos foram cheios do Espirito Santo, e anyunciavam com intrepidez.a palavra de Deus” (Atos 4:30). ~ “ .. lembrando-vos de que por trés anos néo ‘cessei noite e dia de admoestar com ldégrimas a cada um de vés” (Atos 20:31). manual’ de-Dets para o crescimento da igreja e para'a Ppregacao nao aperias descreve o contetido da pregacdo de ‘poder, mas.também seu modo, Pastor, seu modo de pregar é impor- tante. Esse modo ‘envolve atitudes gerais.e formas de comportamen* to que’devem acompanhar sua proclamagao, nao importa quando, onde ou a quem. Voté pode, fiel e precisamente, expor o contetido de urna pregaco de poder e ainda assim terminar em uma prega- ¢éo sem poder. Sem o modo que Deus prescreve em Atos vocé chegaré a-uma ortodoxia morta todas as vezes: Entdo, qual’é 0 modo da prégac¢do de poder? Lucas fornece seis acompanhamentos para © contetido que vocé deve reproduzir em seu ministério: ” ? 92 a Pregacao Poderosa para o Crescimento da Igreja 1. Submeta-se ao Espirito Santo em Oragao: Em Atos, o Espirito’‘Santo se compromete como fonte de poder para pregadores débeis; despreparados, desqualificados (1:8). O ‘Espirito Santo-€ derramado em resposta a-oracao humilde e de- pendente de pastores ineficazes (1:14; 2:1-4; 4:29,31). Eo Espt ° tito Santo demonstra sua presenca e poder primeiramente na pregacéo da Palavra (2:4; 4:8; 4:31; 7:55-56; 9:17, 20; 11:21- 24; 13:9-12). O padrao é claro: primeiramente a oracdo,.depois, a pregacéo da Palavra ungida pelo Espirito (ver 1: :14; 2;1-4; 4:29,31; 6:4; 13: 1-3). S : 2. Encha-se de Zelo, Intensidade e Ousadia Os membros do Sinédrio ficaram.fascinados com a coragem de Pedro e Joao. Estes apéstolos incultos e despreparados eram habeis na exposicéo das Escrituras. Eles abriram suas bocas ou- © sada_e confiantemente.-Com grande conviccdo e liberdade eles expuseram francamente a ‘verdade. (4:13).2 Quando ameacas vieram sobre sua pregacao, Pedro e Jodo rogaram por intrepidez para pregar (4:29). Paulo pregava “ousadamente em nome do Senhor” (9:28), Paulo e Barnabé falavam “ousadamente acerca do Senhor” (14:3), Apolo era “fervoroso dé Espirito” (18:25). Na. Sinagoga em Efeso, Paulo “falou ousadamente por espaco de trés meses” (19:8). A atitude de Paulo era: “eu estou'pronto nao s6 a ser ligado, mas aindea morrer em Jerusalém pelo nome do Senhor Jesus” (21:13). ° : 3. Proclame com Temor a Deus e sem Temor dos Homens “Os pregadores de poder em Atos eram cheios de temor a Deus. Ao enfrentarem forte oposigéo Pedro e Joao disseram,: “nao podemos deixar de falar”. do evangelho (4:20). A razao disso era . Pregagdo de Poder: Modo : oO - 9 _a submissdo deles a Deus, néo aos homens (4:19). Mais tarde eles disseram: “Importa antes obedecer a Deus [pregar esta men: sagern de vida] que aos homens {calarmo-nos sobre a verdade]” (5:29).O temor deles a Deus levou-os a continuar pregando'é deu-lhes ousadia diante dos homens (5:40-42). Na verdade, em ’ momentos-chave, Lucas relata que “‘sobreveio grande temor a * toda a igreja” (5:11); e que ela prosseguia “andando no temor do ‘Senhor; e pelo auxilio do Espirito Santo, [a igrejal se multiplica- va” (9:31). Em Atos 4:29, o pedido por ousadia é um apelo por destemor perante a critica e oposigao do povo. A reconfortante aparicao' em viséo do Senhor a Paulo em Corinto dé instrugéo para:que o pecado do temor aos homens seja substituido por obediéncia; “fala, e nao te cales” (18:9). A razdo pela qual pregadores de poder n&o precisam temer aos _ homens, mas sim a Deus, e a razéo pela qual eles nado precisam se esquivar “de vos anunciar coisa alguma que seja titil” (20:20) é~ a declaracéo do Senhor a Paulo: “porque eu estou contigo” (18:10). A presenca do Senhor traz a consciéncia do Criador que merece ser temido, e elimina o tolo temor 4 criatura,- que nado merece reveréncia. ‘ 4. Conte com a Protecdo de Deus em meio . ao Sofrimento ¢ Oposigao 4 Palavra ~ O guia de’Deus diz que quando vocé prega fielmente a verdade, . pode esperar por oposicao. A Pedro e Joao ela veio de lideres religiosos apéstatas. Ela resultou em prisdo, acoites e mordacgas (4:1-3, 18; 5:17-18, 40-41), Estévao foi difamado e martirizado (6:8 - 7:60). Toda a igreja foi perseguida (8:1-3). As ordens'de marcha de Paulo para seu ministério de pregac&o eram: “.,.eu Ihe mostrarei quanto lhe cumpre padecer pelo mei nome” (9:16). A vida. subseqtiente de Paulo foi de perseguicéo apés perseguicao, 94 : Pregacao Poderosa para o Crescimento da Igreja tanto provenientes de seus companheiros. judeus quanto de gentios. Mas hostilidade a palavra é apenas metade da histéria. Atos mostra a intervengéo de Deus e a protecéo em meio a oposicéo. Atos démonstra que nenhuma oposicéo humana ou demonjiaca pode impedir 0 vitorioso avanco do evangelho. de - Cristo.- Pregadores de poder podem esperar o antagonismo de Satands e a protecéo de Deus a medida em que Jevam a Palavra a todas as nacées. , ; : 5. Espere que a Palavra Cresca p por Determinagao. Soberana de Deus ' Atos é a historia da igreja sendo comissionada por seu Senhor a crescer (1:8). As boas novas precisam ir além ‘da comunidade , ‘judaica da velha Alianca para todo ‘o mundo. A igreja da nova Alianga deve ser multinacional e multicultural. Lucas mostra o crescimento da igreja. Apesar de oposicao, contflito e barreiras humanas, pessoas ‘séo transformadas pela mensagem @ acres- centadas a Igreja (2:41, 47; 4:4; 9:31; 16:5). A Palavra se espa- tha, cresce, multiplica-se e prevalece (6:7; 12:24; 13:49; 19:20). Lucas é cauteloso em salientar que este crescimento se da pela graca soberana de Deus. : Pecadores abracam a | promessa apenas a medida em nque Deus os chama (2:39). E o° Senhor que acrescenta aqueles qué sio salvos,(2:47). E somente o Senhor exalfado quem confere arre- pendimento (5:31). Apenas aqueles destinados a vida eterna, cré- ” em (13:48). Somenteo Senhor é capaz de abrir os coragdes fechados dos pecadores para abracarem’o evangelho (16:14). Assim, no contexto da missdo de Cristo e da soberania.de Deus, pregadores dé poder em Atos se aquecem a luz da esperanca de crescimento, segundo a determinagdo de Deus. . Pregacdo de Poder: Modo oo : 95 6. Pregue com Compaixao e Lagrimas A ptegacdo de poder é feita com “humildade e com lagrimas” ' (20:19). Paulo descreve sua pregacdo de poder da seguinte for- ma: “.. por trés anos no cessei noite e dia de admoestar com lagrimas a’ cada um de vés” (20:32). Lucas descreve a resposta-’ de amor que a pregacdo compassiva produz: “Havendo dito isto, [Paulo] pés-se de-joelhos, e orou com eles. E levantou-se um grande pranto entre todos, e langando-se ao pescoco de Paulo, beijavam-no, -entristecendo-se principalmente pela ‘palavra que dissera, que n&o veriam mais o seu rosto” (20:36-38). Pregado- res de poder séo chamados 4 compaixao. | CITACOES PARA SEU. ENCORAJAMENTO | “Se me perguntassem: Qual a qualidade deveras essencial de um ministro cristéo que assegura éxito na conquista de almas para Cristo? Eu responde- ria: ‘fervor’. E se_me fizessem a mesma pergunta uma segunda e uma teicei- Ya vez, néo mudaria a.minha resposta, pois a observac&o pessoal me leva a ‘concluir que, em regra, o verdadeiro sucesso é proporcional ao grau em que © pregador é ardoroso...(pag. 153 — Vol. 1) Em muitos casos rastreia-se e encontra-se a explicagao quase total. do sucesso ministerial num zelo intenso, numa consumidora paixdo pelas almas e num ardente entusiasmo pela causa ¢ de Deus; e cremos que ‘em: cada caso, estando as outras coisas presentes em -- igual'medida, os homens prosperam,no servigo divino na proporgéo em que os.seus coragées estejam inflamados do santo amor (C.H.Spurgeon).!9 Pregue sobre Cristo com uma fé abrasadora, quente o suficiente para levai as _ Pessoas a ouvirem e se inflamarem (C.John Miller).!2* O grande motivo. porque temos téo pouca boa pregagao @ que temos tao pouca devocéo. Para ser eldqtiente, é preciso ser ‘diligente: é preciso néo simplesmente agir como.se fosse zeloso, ou-tentar sé-lo, mas sim, s@-lo de fato; do contrario, nao poderemos ser-eficazes. -, Nés temos uma pregacao alta e veemente, suave.e graciosa, espléndida. - e elaborada, mas pouca pregac&o que seja zelosa. Um homem que tem sen- %6 ‘ Pregacao Poderosa para 0 Crescimento da Igreja ‘ , timento pelas almas dos ouvintes, pregando como se estivesse pronto para se derramar sobre eles, seguramente'se fara sentir... Devemos Ter como objetivo, ento, os mais altos graus de fervor em nossos trabalhos religiosos, se desea mos produzir efeito na mente do publico... Se forem movidos por um ardente zelo por Deus, sem qualquer aumento “em nossos ntimeros, os mesmos homens que. temos agora podem ‘trabalhar fuma reforma poderosa em nosso pais (James W. Alexander).12 © temor a Deus é uma atitude e disposic&o pela qual uma pessoa considera o sorriso de Deus como seu maior Prazer e, conseqiientemente, seu princi- pal objetivo, e a face descontente de Deus como a.maior coisa a se temer e evitar. Um homem que anda no temor de Deus entre os homens, como ‘um. servo de homens,-mas com um olho.voltado para © sorriso ou descontenta- mento de Deus, é o.homem cujo objetivo é que sua lingua seja liberada para falar 4 mente do povo... Um dos elementos essenciais da pregagdo poderosa é que ela venha de um homem que tenha sido. liberado. Liberado de qué? Das ciladas produzi- das pelo'temor aos homens, Vocé nunca esté livre para ser um instrumento de béngdo para o povo a menos que esteja livre dos efeitos de seus sorrisos e carrancas. As pessoas sabem quando podem compré lo, com seu sorriso e derroté-lo com: suas carrancas... O.que nos impede de sermos fiéis aos homens é de fato uma espécie'de _ amor proprio. Amamos tanto nossos préprios sentimentos que nao nos dis- pomos a correr o risco de ofender pessoas e deixd-los com raiva de nés. Ah; eles podem perecer no inferno; mas tudo bem désde que eles peregam aman- do-nos, Ouvi pessoas dizerem de certos ministros: “Aquele homem certa- mente pregou de maneira destemida”. Irmaos, isto deveria ser dito de todos nés, porque nosso amor pelos homens deve ser tamanho a ponto de.estar- mos dispostos a comunicar a verdade, verdade esta gue pode nao trazer prazer, mds que é para o bem e salvacéo (Al Martin)." Nenhum homem é digno de pregar o evangelho vendo que o mundo inteiro __ 8e dispée contra ele, salvo’ aquele que esta preparado para sofrer. (Joao Calvino).!2” Esta tremenda, consolacao [nos] é dada, de que assim como Deus, ha muito tempo, maravilhosamente salvou sua Igreja quando foi-afligida e oprimida de tantas maneiras, assim também vira’ nos ajudar agora. Pois certamente que, . Pregagdio de Poder: Modo Yo . 97 4 yy uma vez que todo 0 livro [de Atos] assim ensina, quando a Igreja é continua- mente cercada de morte, é protegida pela m4o de Deus somente; Deus mes- mo, desaa forma, apresenta aos nossos olhos sua extraordinaria providéncia em obter a protecao [da Igreja].(Joao Calvino). 128 } [Atos'12] comega com a morte de Tiago, a priséo.de Pedro e Herodes triun- . fante; ele encerra com a morte de Herodes, a libertacéo dePedro e a palayra de Deus triunfante. Este é 0 poder de Deus para acabar com planos huma- ” nds ‘hostis e estabelecer os seus préprios planos em seu lugar. Deus pode’ permitir que os 'tiranos se orgulhem-e:se assanhem. por um tempo, oprimin- doa igreja e impedindo a expansao do evangelho, mas eles néo vencem. No final, o império deles ser4 derrotado e seu orgulho quebrado (ohn R. W. Stott).!2* : : + -Poderiamos falar friamente de Deus e da salvagéo dos homens? Portanto, irm&os, em nome de Deus, esforcem-se para despertar os seus préprios corac6es, antes de tentarem despertar os coracées dos pecadores... » Falem ao seu povo das suas necessidades, como quem tem que ser des- pertado aqui ou no inferno. Contemplem suas igrejas esperancosa e com- passivamente. Nao deixem escapar nem uma s6 palavra fria ou descuidada a, respeito do céu ou do inferno. Seja o que for que fizerem, que as pessoas os vejam agir com seriedade. (Richard Baxter).!°° ' Oo Espftto de Elias pode fazer tremer, e quando. é extremamente intenso,. pode ir longe como preparativo para a recepcdo do evangelho; mas, para a. verdadeira conversdo necessita-se' mais de Jodo. - o amor, é a forca que Vence. Devemos amar os pecadores por, Jesiis. Um grande coracéo é’a prin- cipal qualidade do grande pregador, e devemos cultivar os nossos afetos ‘com esse fim (C.H. Spurgeon)."! + | i . Em nosso zelo pela reforma social,-n&o desejemos tanto a execuc&o da justi- ca na sociedade @ ponto de cegatmos nossos olhos da compaixao, olhos esses com os quais Cristo freqiientemente olhava seu povo. Devemos nos lembrar de que eles: séo uma oportunidade para compaixao, assim como ‘para a ira do Cordeiro. Nao podemos perder de vista que urna'sociedade perversa néo.é um inimigo abstrato, mas um grupo de pessoas rebeldes © contra o Rei do Universo, e ainda assim redimiveis por sua graga. Devemos a q : t - 98 Pregagao Poderosa para o Crescimento da Igreja nos entristecer por ‘aqueles que néo dobrarao seus joelhos para o Soberano Triuno nem abragarao seu evangelho aqui, tristemente sabendo que eles sao (como jé fomos) ludibriados pelo pecado-e pelo Diabo, e pagarao preco . doloroso por sua impeniténcia’no mundo por vir. Até l4 a trombeta do aviso *@ graca"pode ainda soar aos seus ouvidos (Brian Bernal)."% : E um sinal dos tempos que niés, pregadores, sejamos muito mais adeptos.do . humor que as lagrimas. Sem... choro nunca havera o reavivamento de que ‘precisamos, nem renovacdo espiritual profunda.e duradoura (John Piper).!° Caprituto 10 Pregacao de Poder: Método .. Nao me esquivei de vos. anunciar coisa alguma que | titil seja,’ensinando-vos publicamente ede casa em casa ” (Atos 20:20). guia de Deus para a pregacao descreve o contetido, o ‘modo re, finalmente, o método da pregacao de poder. Ha trés pro- + “ cedimentos. especificos, ou processos que os pregadores de po _ der de Atos empregaram em seu ministério. Estes trés métodos : » devem ser implementados hoje por pregadores de poder. Estes métodos sao para o seu u ministério. . 1, * Proclame Indiscriminadamente a Todos os Tipos de Pessoas Deus atingiu 0 conforto,de Pedro com relagdo aos candidatos para" _ 0 evangelho quando o énviol ao intocavel Cornélio (10:1-48). O : principio de evangelizagao dos gentios foi téo radical que Lucas.o repete para enfatiza-lo (11:1-18).. Era coracdo e pratica de Paulo pregar a “judeus e os gregos devotos, e na praca todos os dias com : 100 . Pregagdo Roderosa para é Crescimento da Igreja os que'se encontravam ali” (17:17). A misao ‘dada pelo. Senhor "a Paulo era de'ser testemunha de Cristo ‘para com. todos. os _ homens (22:15). Paulo tinha paixéo em convidar ao artependi- “mento e, conversao a Deus. entre todos os grupos religiosos, culturais e raciais. Paulo amava debater com todos os tipos.de pessoas, “de maneira que todos os que habitavam na Asia,’ tanto judeus como gregos, ouviram a palavra do Senhor” 19:10). ‘A vida de Paulo era testificar’ acerca de Cristo a pequenos e- grandes (26:20). Proclamacéo indiscriminada é indispensdyel a _ Pregacdo de poder. 2., Convenca e Apele.para‘a Mente Paulo costumava ehtrar na sinagoga e debater a partir das Escrituras com judeus e gentios tementes*a Deus (17:2, 173 18:19; 19:8), Em Efeso, ele debatia diariamente na escola de Tirano ‘com um publico gentio (19:9). Seu-objetivo era, sempre o mesmo: falar 4 mente, apelar para a razdo, para convencer homens~e mulheres a virem a Cristo em arrependimento'e fé (18:4, 13; 19:8, 26). Em Roma, o ministério ‘de Paulo com os judeus era este: “desde a manha até a noite explicava com bom testemunho o reino,de Deus e procurava persuadi-los acerca’ de Jesus, tanto pela lei de ‘Moisés como pelos profetas” (28:23). Em Corinto, Apolo “com grande poder refutava publicamente os judeus, demons- ‘trando pelas Esctituras que Jesus era o Cristo” (18:28). A pregacéo. de poder procura persuadir apelando para a mente. 3. Ministre a Palavta Publicamente e Particularmente a Individuos, Familias e Grandes Grupos Lucas registra as platéias dos pregadores de “poder. Houve pro- clamagéo para multidées em Jerusalém (2: -41; 4:4), para “quase: Piegagdo de Poder: Método = : nT] toda a cidade” em Antioquia. da Pisidia (13:44), para multidées em Listra. (14: 11).e Tessalénica (17:4). ‘ » Mas os pregadores ‘de poder também pregavam para indivi- duos. Filipe anunciou as boas novas ao eunuco etfope (8:35), Paulo e Silas pregaram a Palavra do Senhor ao carcereiro em Filipos (16:32). Por um periodo de trés anos em Efeso, Paulo diz: . " “ndo-cessei noite e dia de admoestar com lagrimas a cada um de vs”. (20:31, grifos do autor). Paulo 'e Silas pregaram a casa do. . carcereiro filipense. Paulo resume seu ministério como. ensino “publico e de casa em casa” (20:20). Pregadores de poder minis- tram ‘a Palavra n&o apenas a todos os tipos de. pessoas, mas a . -individuos'e todos os tamanhos de grupos em todos os tipos de contextos, publicamente ott particularmente. ot, CITAGOES PARA SEU ENCORAJAMENTO. Bons pregadores sabem como e mantém contato com seu povo. Bons pre- gadores sao pastores, conselheiros, encorajadores. Eles conhecém e traba- lham com pessoas, perto o. bastante para considerar suas dtividas, medos, . mégoas e alegrias. Um bom ‘pregador deye ser uma paésoa do povo. Lem- - . bre-se, ele nao esta tratando. de idéias ou temas (como o faz.um palestrante), mas da Palavra transformadora de vidas, a Palavra de Deus. Ele deve, assim, ‘conhecer as vidas que precisam de mudanga, - ..A‘pregagao [de Paulo} ocorreu num contexto de ministério pastoral, Vitelidade, proximidade e diligéncia séo regados e nutridos sotnente no jar- dim do contato pastoral. © . | -, Um contato pastoral continuo desenvolve a sensibilidade das pessoas e estimula e personaliza toda a pregacao. As pessoas me levam as Escrituras e as Escrituras me levam’as pesso- as... Vocé nao pode ter um sem o outro (John F. Bettler).124 [Urgéncia] é.a razo que faz.a pregac&o ser um ato t&o espantoso, uma responsabilidade to grande e uma questo tio avassaladora... vocé nao esta apenas trangmitindo informagées, vocé esta cuidando de almas, vocé esté 102 ‘ : Pregacao Poderosa para o Crescimento da Igreja tomando conta de peregrinos que estdo a caminho da eternidade... Nada pode ser to terrivelmente urgente... Se néo conhecemos algo acerca desse < senso de urgéncia, entdo néo sabemas o que é a verdadeira pregacao. Vocé podera apresentar uma prélegao em qualquer ocasiao... Porém,.a mensagem do.evangelho é algo que nao pode ser adiado, porquanto ndo sabemos se nés mesmos ou as pessoas para quem falamos estaréo vivas dentro de uma semana.,. Se o pregador nao sugerir esse senso de urgéncia, de que ele esta ali entre Deus e.os homens, falando entre o tempo e a eternidade, ele nado tem 0 direito de estar em unt piilpito. Ndo ha lugar para um desinteresse calmo, frio’e cientifico quanto a essas questées... : * Exatamente pela mesma razdo, a pregacéo sempre deve caracterizar-se pela persuasdo... Por certo o objetivo maior desse ato é persuadir as pesso-’ as. O pregador n&o diz coisas simplesmente, com a atitude de ‘faga como. quiser’, Ele deseja persuadir seus ouvintes sobre a veracidade de sua mensa- gem; ele quer que seus ouvintes percebam sua mensagem; ele est procu- rando fazer algo em favor deles, est& procurando influencia-los (D. Martyn Lloyd. Joines). 8 135 " Pregar nao é a arte de intimidar, mas de persuadir de uma forma que mostre respeito pela mente humana e reveréncja ao Deus que a criou. A persuasio © cristé requer’sabedoria, amor, paciéncia e compaixaio ‘santa. E uma arte su- perior, bem como util, e 6, para o pregador, estudo, preocupaco e desafio _ Por toda a' vida (1. Packer).%° Sei que a pregac&o piiblica do evangelho é 0 mais excelente recurso do ministério, porque falamos a muitas pessoas de urna vez. Fora dessa unica vantagem, geralmente é muito mais eficiente pregar ‘a mensagem da Biblia _particularmente a um pecador ... privadamente, podemos conduzi-los con- forme o ritmo do entendimento dele... coneluo, pois, que a pregacdo publica néo basta. (Richard Baxter 137 : A pregacdo cémunica mais eficazmente que a mais pertinente e convincente explicagdo dada em particular. A-pregacdo nao substitui a explicacdo; antes, completa-a e a aperfeicoa. E um fato estabelecido pela experiéncia que um ~ pastor seja sdbio para responder:ao menos duas questées que lhe sejam feitas. Elas devent ser respondidas em particular... e novamente no curso da pregacdo... Para ser verdadeiramente compreendido, a palavra deve ser pro- clamada em ptblico e em particular (Pierre Marcel).!9* Carituro II A Pregacao de Poder e a Devogao .endo podiam resistir a sabedoria e > ao Espirito com que falava” (6: 16) Todo pastor sabe no mais :profundo do’seu coracéo que a chave ' para uma pregacdo de poder é a forte devogdo pessoal . Ele sabe essa verdade a partir de’sua experiéricia. A pregacéo de poder _n&o acontéece num vacuo. Ela sempre se apdia numa vida santa, : de devogéo. O carro da pregagao ardente é- “sempre acionado pelo motor da forte comunhao com Deus. : : Pastor, vocé sabé que precisa viver.na Videira e que as pala- vras de Jesus precisam viver ern vocé. Vocé sabe que dard mais’ frutos e glorificaré. a Deus em seu ministério apenas 4 medida em que for um homem devotado'a oracdo (Joao 15:7-8). Esta é uma ligdo que vocé j4 aprendeu e continuaré a aprender. O que torna- ra e mantera sua pregacdo poderosa? O que mantera sua prega-: ¢&o no alvo, cheia de muni¢do, constaritemente disparando pe- ” netrahtes tiros de verdade transformadora? ~ Robert L. “Dabney disse isso tao bem ha mais de c cem anos \ 104 . Pregac4o Poderosa para o Crescimento da Igreja _ “A maior qualificagao do orador sagrado é a devocao sincera, eminente”.1°? Charles Spurgeon disse: “Somos, num certo sentido, nossas préptias ferramentas, e portanto devemos nos , _manter-em boa condi¢do.:. Meu espfrito, alma e corpo sdo os mecanismos. mais proximos. para o servigo sagrado; minhas fa- culdades espirituais, e.minha vida interior,.séo meu instrumento de batalha e armas de guerra”.!#° A grande declaracdo de Robert Murray M'Cheyne é: “Um ministério santo é uma arma tre- ménda nas m&os de Deus”'*!. Atos evidencia a devocdo dos apéstolos. Eles eram homens de oraco e jejum (1:14; 4:23- 31; 10:9; 13:2;:14:23). Amavam profundamente a Cristo (5:41; __ 21:13). Eram homens, que conheciam bem, as Escrituras para ‘ que seus sermdes e didlogos: fossem cheios de referéncias do Velho Testamento. Eles erarn homens de obediéncia inflexivel (4:19; 5:29; 26:19). Atos 6:3 descreve a’ espiritualidade exigida — dos assistentes dos apdstolos: homens de boa reputac&o (isto é, : obediéncia), cheios do Espirito e de sabedoria (uma referéncia 4 oracéo e a palavra). Atos ensina 0 que vocé ja sabe. Forte’ devog&o pessoal é indispensavel.. Sem espiritualidade ativa e ardente nao ha pregagéo forte. Quando se fala em devocao' varonil, tenaz, aqui'estd o que vocé precisa: (1) Uma vida devocional’ sistematica, pessoal -e habitual, de forma que’a Palavra' de Deus seja o instrumento vivo de “ santificagao pessoal, o padrao de comportamento e’o meio para manter 0 corag&o ardente de amor e de comunhao com Deus em Cristo; (2) Disciplina para prolongada oragéo didria « secreta, que traz o enchimento do Espirito e poder para obediéncia e ministério, (3) Um estilo de vida que'implica em andar em obediéncia as ordens de Deus em areas praticas como, por exemplo: ~ A Pregagéo de'Poder e Devogao : . . 105 , (a) Governar edirigir Seu lar; . (b) Controle consistente de sua lingua; (c) Uso disciplinado e produtivo de seu tempo.!4? Devogao e produtividade da pregacdo sao inseparaveis. A devo- cdo sincera, eminente e forte deve ser sua paixdo, sua oraco.e 0» alvo maior de seus esforcos concentrados. Nao ha atalhos. Nao . ha alternativas: CITACOES PARA SEU ENCORAJAMENTO Somos fracos no pulpito porque somos fracos no gabinete... Nossa propria’ religido pessoal é o principal motivo de nosso poder no Paiiito (John Angell dames)."43 ‘ . Nenhuma verdade chama mais fortemente a santidade pastoral que a cone- “xdo entre’o carater do pregador e'a recep¢o do sermao... As pessoas nao se lembraréo do que eu disse,.elas se lembraréo de mim e se minha vida deu crédito 4 mensagem das Escrituras... Pode ser que vocé nunca receba honras do mundo ou nunca pastoreie ‘uma igrejé de miliares, mas uma vida de santidade combinada’ com explica- des claras das gragas de amor e santidade das Escrituras garante 0 poder do Espirito para a gléria de Deus (Bryan Chapell)."* Que persuasao pode haver na cansativa tarefa de falar de coisas divinas sem: afeigées divinas? Um homem que ndo consegue persuadir a si mesmo para a santidade ter pouca esperanca de sticesso com @ consciéncia de outros.., Devemos nés mesmos experimentar a Palavra, antes de distribui-la 4s pesso- as, Devemos cuidadosamente conecté-la a nossa leitura devocional. Um ser- mo, ‘ainda que bem digerido, jamais sera bem pregado se nao, tiver’sido primeiramente pregado a nés mesinos... Trazer a mensagem.escrita em nos- sos coragées é o melhor método para transmitir ao nosso povo impressées profundas e densas das coisas de Deus (Charles Bridges). oo A maneira de desfrutar da presenca divina é estar qualificado para um servico * enaltecedor para Deus é viver uma ‘vida, ‘de grande devogdo e constante 106 ~_\. Pregagao Poderosa para o Crescimento da Igreja : dedicagdoa Ele... E, querido senhor, detxe-me suplicar-lhe que freqiientemente atenda aos precigsos deveres do jejum‘e oracag (David Brajnerd).\“ O que é piedade, senao ‘um estado mental e sentimento moral que considera. - Deus como Deus; que ama a Deus comd Deus, que obedece a Deus como. Deus, e honra a Deus como nosso Legislador e Redentor? O que é a pieda- de, sendo o amor da criatura’em resposta ao amor do.Criador que, desafian- do toda a oposic&o, quer de corrupgdo ou do mundo, e em oposigéo a ‘qualquer outro’ mestre, faz do Salvador Redentor seu Senhor e aperfeicoa al santidade em seu amor e temor?... Esta.é'a piedade que o pillpito requer para que se tenha poder... N&o hé netthuma parte do trabalho de um minis- > tro que ndo:seja imediatamente afetado por sua piedade.:O objeto ao qual ele se direciona, suas préprias qualificacdes pessoais, sua firmeza e estabilidade na fé, sua perseveranca na lida,.seu conforto nas afligées, set espirito inte- gral e até.mesmo seu porte no pilpito, s4o influenciados por-seu temor a _ Deus, é seu amor por Jesus Cristo... ‘ Para ser eficaz, o miinistro deve viver perto de | Deus, ser cheio de sua plenitude e refletir sua gléria. Os homens devem compreender que ele tem . estado com Jesus, e que néo é riais ele quem vive, mas Cristo que nele vive. E isto que torna um pregador ‘capaz e poderdso. Tal homem sempre seré ouvido, e provara ele mesmo da mensagemi imperativa e autoritéria do. Mes- tre qué o enviou. O ardor de seu dever repousaré sobre ele, e ele marcara consciéncia’ e corac&o, ainda que nado provoque admiragao e aplausos. Em- bora ele nao seja grande, ele seré grandemente util. Sua ardente piedade dara um-encanto a-sua prega¢aéo, mesmo além da que é conferida a um, . orador menos zeloso, ainda que capacitado... . O pregador e o homém devem ser um. Seu coraigéo deve ser uma trans- crig&o de seus sermées, e ele ser, entéo, um- vaso escolhido para levar aos perdidos o nome daquEle que foi‘crucificado (Gardiner Spring).!“” N&o ha necessidade mais urgente para um. pregador do que conhecer a Deus. ~ . Néo me importa se, ele nao consegue falar com loqiiéncia e arte, se suas frases sio mal construidas, ou.se sua fala. confusa,.desde que Deus seja : evidentemente real para’ ele,-e ele tenha aprendido a permanecer em Cristo. O preparo do coracdo tem uma importancia muito malor do que o preparo do sermao. ‘As, palavras da mensagem, por mais. claras.e ‘poderosas que sejam, nao teréo o som da verdade, a ndo’ser que brotem-da convicgéo que « vem da experiencia (John R. W. Stott).'48 A Pregacdo de Poder e Devogéo : - Bo 107 Nada transforma a alma dé um -homem tanto ‘quanto.a comunhéo com Deus, - Aqueles que. mais se parecem com Deus séo. os que mais frenienterente conversam com Ele (John Flavel).! A pregacao é uma eloqtiéncia sagrada através de um embaixador cuja vida deve ser consistente, em todos os sentidos com a mensagem que ele procla-. ma, Po ee . .. Sem piedade ele nunca sera e nao pode ser um pregador. Além disso, sua eficacia e poder como pregador estaréo diretamente ligados a sua pieda- de... Piedade... € aquele'constante cultivo de uma vida interior de santidade perante Deus e para Deus.que em troca é aplicada a todas as demais esferas ‘ da Wida e pratica. A piedade consiste em oracdo diante do trono de Deus, estudo de Sua Palavra em Sua presenga’e a sustentac&o da vida de Deus’em ; nossas almas, que em contrapartida afeta todo ‘0 nosso modo de vida (Errol Hulse).*° A menos que tenha passado a semana com Deus e recebido comunicagées divinas, seria:melhor néo subir ao pillpito ou abrir sua boca no domingo de maneira alguma... Um ministério de’ poder crescente deve ser de experiéncia continua... O poder para um trabalho como o nosso s6 é adquirido em secre- to... Os ouvintes podem nao saber porque seu ministro, com todos-0 seus dons, nao causa-lhes um efeito religioso; mas é porque ele nao é, em si mesmo, um poder espiritual (ames Stalker).25! A verdade é que; bem’como os desencorajamentos do genuino ministério da _ cruz, e. como. muitos de seus deveres téo repugnantes para a carne, nada sendo a verdadeira’ piedade firmaré um, homem em sua responsabilidade; cedo ou tarde ele se livrara dela e comecaré a buscar comodidade, ou jprega- ra para; ‘ouvidos: inquietos’... E facil. cair numa rotina, ‘cumprir o dever’, como diz a frase da Igreja Anglicana; mas é dificil para a came denunciar. o erro nos altos postos, pregar uma doutrina irnpopular, trabalhar semana apés semana em assembléias de doze a vinte, gastar horas exaustivas entre os que estdo- doentes e morrendo e.observar a disciplina da casa de Cristo. Nada‘ que no um contentamento interior de fé divina e uma referéncia ao prémio final estirnulard um homem 4 constancia em tais trabalhos (James W. Alexander)?" \ Carituro ‘12 f a A Pregacao de Poder | eo Espirito Santo — “Mas recebereis poder ao descer sobre vés 0 “Espirito Santo” (Atos 1:8). ' “Com grande poder os apéstolos davam testemunho ~ da ressurreigdo do Senhor Jesus, e em todos eles havia abundante graca” ( Atos 4:33). manual de Deus para o cresciménto da igreja é Iticido e preciso: tudo'em, seu ministério de pregagéo depende da presenga, do poder e.do enchimento do Espirito Santo. Foi as- sim para.os apéstolos. Somente o Espirito deu 4 pregagdo poder “para alcance e mudanga mundiais (1:8) . Quando o Espirito des- ceu, encheu os apdstglos e eles comecaram a proclamar ousadamente (2:4). Pedro foi cheio do Espirito Santo para uma jpregacdo corajosa (4:8). A igreja toda orou por intrepidez e fo- ram cheios do Espirito e comegaram:a falar a Palavra de Deus com ousadia (4:31). Um dos requisitos para os assistentes dos apéstolos (didconos ou talvez evangelistas) ‘era ser “cheios do 110 Pregacao Poderosa para o Crescimento da Igreja. . Espirito Santo” (6:3). Estévao era um desses homens,, “cheio do Espirito Santo” (6:5) e, “cheio de graca e poder”: (6:8), e nessa plenitude ele pregava corajosamente ao Sinédrio (Atos 7). Paulo encheu-se do Espirito Santo ao converter-se (9: 17): e imediatamente comegou a proclamag&o ‘corajosa e resoluta de Jesus (9:20). Barnabé era um; “homem de bem e cheio. do . “Espirito Santo e de fé” que persistentemente exortava os crentes a perseveratem fiéis ao Senhor (11:23-24). Paulo continuava a depender do Espirito Santo para falar com intrepidez acerca de Cristo (13:9). Os. pregadores precisam ‘hoje do mesmo enchimento do Espirito Santo. Seu falar da Palavra s6 sera uma -pregacdo de, poder valénte.e ousada a medida.em que vocé se encher do Espirito. Tudo na pregacdo de poder depende do Espfrito Santo. : Calvino; comentando Atos 1:8, diz: | , “Ao dizer ‘Recebereis poder’, [Jesus] adverte-os sobre sua ~‘ fraqueza, ‘a fim de que n&o perseguissem, antes do'tempo | oportuno, coisas que sdo incapazes de conseguir... (Esta: fala] -. expressa‘mais completamente a inadequacgdo deles [os ' _apdstolos], até 'o momento em .que. 0 Espirito vem sobre “eles”. 153 : Sobre Atos 4: 8, Calvino diz: ri, “E com razio que Lucas expressamente acrescenta estas palavras (Pedro, , cheio do Espirito Santo] , para que saibamos que Pedro nao fez tal declaracio extraordinaria por si s6. Com certeza, ele que tinha side atemorizado pela \ voz de uma simples mulher e tinha negado a Cristo teria desfalecido comple- tamente perante tal assembléia com a mera viséo de tamanha ostentagdo se ndo tivesse sido sustentado pelo:poder dé Espirito”. A mensagern é clara, Pastor. Vocé é inadequado’ e totalmente _incapaz de alcangar uma pregag&o: de poder longe do Espirito de Deus. A Pregagao de Poder e o Espirito Santo’... +. ut Efésios 5:8 ordena que vocé se encha do Espirito. O enchi- mento-do Espirito, assim como a embriaguez, trara a influéncia do Espirito a cada area de ‘sua vida. Vocé se submeterd ao. controle do Espirito. Vocé se entregaré a Ele, de forma que'sua vida seja dominada por Sua influéncia. Vocé voluntariamente se despira do pecado orgulhoso e alegremente vestira a obediéncia humilde. O encher-se do Espirito envolve o trabalho . continuado, gradual e progressivo da santificagéo através da ~ qual o Espirito 0,.capacita “cada vez mais a morrer para 0° pecado e viver para a retidao” "5° O enchimento do Espirito néo.é 0 ato soberano e de uma vez por todas do batismo no Espirito que inicialmente traz os pecadores a Cristo. O batismo no Espirito dé um novo." coracdo de carne, removendo. o coragao de pedra (Ezequiel' 36:26). Apenas o Senhor abre e transforma coragées pela regeneracaéo, ou batismo no Espirito (Atos 16:14). Mas o enchimento do Espirito é a submissao dia apés dia (“enchei- . vos do Espirito” é 0 comando de Efésios-5:18) na qual vocé € responsavel por render-se ao padréo divino de pureza - a Palavra de Deus (Jodo 17:17). , . 'Entaéo, o que sera o enchimento do Espirito na prética? oO que a busca pelo poder e ungdo do Espirito faré A preparacao do seu’ sermao? Primeiramente, vocé deve orat ao Espirito e levar seu rebanho a orar: O.conselho de Pierre Marcel é precioso: Em-nés e na Igreja, TUDO depende do Espirito. E uma vez que Deus, como um pai que alimenta seus filhos de acordo com suas necessidades, concede ‘0. Espirito Santo dqueles que o pedem (Lucas 11:11-13), tudo depende, em ultima andlise, do relacionamento do pregador, dos crentes e da Igreja com o Espirito. A pregag&o, que é, propriamente falando, a palavra pregada, depende inteiramente do Espirito. 0 pregadors6 pode falar em nome de Deus e proclamar a palavra se tal palavia foi primeiramente explicada a ele pelo Espirito. Para tal, ele deve -invocay o Espirito Sento. na cada dia ¢ quando se prepara para pregar. ‘ 12° Pregacio, Poderosa para’o Crescimento da Igreja Lo - Os crentes, por sua vez, devem incessantemente invocar o Espirito em favor de seu pastor e de si, mesmos."°". Pregadores'e crentes devem igual mente, orar para que o Espirito, o.vinico que pode transformar a palavra do homem em uma palavra de Deus, possa'trabalhar vigorosamente, para » que nada em suas vidas e,desde o inicio do culto possa interferir na agao do _ Espirito. A ptegacdo’comeca no momento em que o culto comeca.1 ~O conselho de Martin Lloyd-Jones & semelhante; Ha apenas uma concluséo ébvia. Busque-O! Busque-O! Qué poderiamos fazer sem. Elé? Busque-O! Busque-O sempre... Busque esse poder, espere pela manifestagéo desse poder, anéle por esse poder... Esta ‘ungao’ é 0 fato supremo. Busque-a,. pois, até que se torne seu possuidor; ndo se contente com nada menos que isso.} : Em segundo lugar, vocé pode: seguir 0 belo padtéo da depen- déncia e busca do Espirito para entrega‘(e preparacéo) do serm&o sugerido por John Piper em seu livro, A Supremacia de Deys na Pregagdo. Uma.vez que este é um coriselho bem concreto, Util e que nos humilha, cito-o na integra... “ “Ha cinco passos que sigo ao buscar pregar nao por minhas' préprias forcas, mas na forca dada por Deus. Resumo-os em uma sigla para que deles me lembre quando mintia mente for perturbada por medo ou distragdo. A sigla é. AOCAA. . a Imagine-me em minha cadeira atrés. do“pulptto na Igreja Batista . Bethlehem. S&o, digamos, 10:15 da manha de domingo. ©, ofertério termi- na e um dos meus assistentes dirige-se ao puilpito para ler 0 texto referente’a mensagem da manh, antes que eu verlha pregar. Quando ele comega a ler, . curvo minha cabeca perante o Senhor para uma