Você está na página 1de 1

DORA

com gente que não tem escrúpulo de deixará o próximo governo gover-
nada. nar.
Da esperteza dos arautos do atraso e Agora, é sempre bom lembrar que

KRAMER dos trapaceiros da política que viram


nessaaliança umajanelade oportunida-
de. A salvação que os tiraria do aperto
só fará isso se o País deixar que faça,
como deixou que se tornasse esse ser
que extrapola.

✽ dora.kramer@grupoestado.com.br
no momento em que já estavam cami-
nhando para o ostracismo. Foram to- Recibo. O presidente Lula resolveu
dos ressuscitados e por isso são gratos. reagir e há três dias rebate a oposição

Macunaíma Daambiçãodosquevendemsuascon-
vicções (quando as têm) em troca de
verbas do Estado, sejam sindicalistas,
no caso das quebra dos sigilos fiscais
para negar a existência de propósitos
político-eleitorais.

S
artistas, prefeitos ou vereadores. Ocorrequefazissousandoexclusi-
ó porque é popular uma pes- tência. noite para o dia. Dacovardiadosquesecalamcomme- vamenteargumentos político-eleito-
soa pode escarnecer de to- A base de tudo seria a condescendên- Não é fruto de ato discricionário, não do das patrulhas. rais. Em nenhum momento até agora
dos, ignorar a lei, zombar da cia dos setores pensantes e falantes, nasceu por geração espontânea nem se Do despeito dos ressentidos. o presidente se mostrou preocupado
Justiça, enaltecer notórios consolidada por longo tempo. desenvolveu apenas por obra da fragili- Docomplexodeculpadosmalresolvi- com o fato de sabe-se lá quantas pes-
malfeitores, afagar violentos ditado- Para compor a cena, oponentes tí- dade da oposição. É produto de uma dos. soas terem tido seus sigilos violados
res, tomar para si a realização alheia, bios,erráticos,excessivamenteconfian- criação coletiva. Da torpeza dos oportunistas. e seus dados cadastrais abertos por
mentir e nunca dar um passo que não tes, covardes diante do adversário atre- Da tolerância de informados e bem Da pusilanimidade dos neutros. funcionários da Receita sabe-se lá
seja em proveito próprio? vido, eivados por ambições pessoais e Da superioridade estudada dos cíni- por quê.
Depende. Um artista não poderia, semdireitoacontarcomaqueleconsen- Lula é um personagem sem cos. O presidente tampouco pareceu
sequer ousaria fazer isso, pois a con- so benevolente que é de uso exclusivo Da falsa isenção dos preguiçosos. sensibilizado com a informação do
denação da sociedade seria o come- dos representantes dos fracos, oprimi-
freios, uma criação coletiva Da preguiça dos irresponsáveis. ministro da Fazenda de que os vaza-
ço do seu fim. Um político tampouco dos e ignorantes. da condescendência nacional Lula não teria ido tão longe com a mentos ocorrem a mancheias.
ousaria abrir tanto a guarda. O ambiente em que o presidente Luiz construção desse personagem que hoje Esses cidadãos não receberam do
A menos que tivesse respaldo. Que Inácio da Silva criou o personagem sem formados que puseram atributos e ins- assombra e indigna muitos dos que lhe presidente Lula uma palavra de alen-
só revelasse sua verdadeira face len- freios que faz o que bem entende e a trumentos à disposição do deslumbra- faziamacorte, nãofosse apermissivida- to ou garantia de que seus direitos
tamente e aomesmo tempo cooptas- quem tudo é permitido – abusar do po- mento, da bajulação e da opção pela in- de geral. constitucionais serão preservados.
seosquepoderiamrepreendê-lo,tor- der, usar indevidamente a máquina pú- dulgência. Gente que tem pudor de tu- Nada parece capaz de lhe impor limi- Lula só responde a Serra, só trata
nando-osdependentesde seusproje- blica, insultar, desmoralizar _ sem que do, até de exigir que o presidente da Re- tes. Se conseguir eleger a sucessora, vai do assunto na dimensão eleitoral e
tos dos quais aos poucos se alijariam ninguém se disponha ou consiga lhe pública fale direito o idioma do País, distorcer a realidade e atuar como se assim confirma que o caso é de polí-
os críticos, por intimidação ou desis- pôr um paradeiro – não foi criado da mas não parece se importar de lidar presidente fosse. Se não conseguir, não cia, mas também é de política.