DICAS PARA CELEBRAR MABON Equinócio de Outono – Fonte: Site Planeta Terra Mabom é o segundo dos três Sabbats

da colheita. E ocorre dia 21 de março no hemisfério sul. A Deusa está agora fortemente impregnada pela energia do Sol, que a cada dia parte mais rápido para o País do Verão. Conforme o poder dele diminui, a Deusa lamenta sua partida, mas Ela sabe que o poder do Deus retornará à Terra em Yule, onde ele passa a mensagem de renascimento. A Deusa e o Deus são honrados através de novas oferendas da segunda colheita. É o momento de agradecer pelas abundantes colheitas e o maravilhoso ano de aprendizado e lições oferecidas. Nesse momento dia e noite são iguais. É um tempo de equilíbrio e balanço, mas as sombras começam a dominar a luz. Isso está associado com o interior do chifre, um dos símbolos desse Sabbat, e a contemplação da colheita. É o momento de agradecer pelas abundantes colheitas e o maravilhoso ano de aprendizado e lições oferecidas. É um tempo positivo para caminhar nas florestas, colher plantas e ervas mágicas para serem usadas no Altar. Pão de milho e Vinho são bons elementos para fazer parte dos rituais e folhas de outono são ótima decoração para o Altar. Muitas festas que celebram a colheita ocorrem em países rurais; o Dia da Ação de Graças é um deles. As plantas, árvores, flores e ervas que estão associadas com mabon são a aveleira, o milho, o álamo, bolotas, galhos de carvalho, folhas de outono, ramos de trigo, cones de cipreste, cones de pinheiro. Mabon é um período positivo para honrar os Ancestrais e o Espírito da Terra. Os Deuses associados com Mabon são todos aqueles relacionados ao vinho e às colheitas. É dada muita ênfase à Deusa em seu aspecto de Mãe e muitas vezes Modron (a mãe de Mabon) é honrada. Nesse período da Roda do Ano, duas lendas mitológicas são apropriadas: Mabon e Modron (celta) e a história de Perséfone (grega).

logo depois dele a escuridão dominará com a chegada do Inverno. a Divina Criança. Ela se prepara para dizer adeus ao Deus velho. da mesma maneira que o Inverno sempre é seguido pelo Verão. Nesse momento Mabon desaparece. no Solstício de Inverno. que os Druidas acreditavam estar dentro de todos nós. sobre o equilíbrio da . com apenas três noites de nascimento. mas o Sol ainda está conosco. e a Deusa é a Senhora de Abundancia cuja colheita nos sustentará pelos meses escuros do Inverno. assim como refletir sobre nós mesmos. representa iniciação e preparação para ação. É o nome galês do Deus da mocidade. Enquanto o Equinócio de Primavera. agradecendo aos Deuses pelas dádivas concedidas durante o ano e o conhecimento da necessidade do balanceamento entre a luz e as sombras. para nos lembrar que começamos a jornada pelo ponto mais escuro do ano e que a morte sempre é seguida pelo renascimento. recarregando-se para tornar-se uma nova semente. marcase o tempo de sua mudança.Mabon é um antigo Deus celta que simboliza os princípios masculinos da fertilidade. que desapareceu em sua terceira noite de vida. a coruja. mas sabe que a semente do Deus novo já está dentro dela. A Deusa está grávida do Deus que nascerá em Yule. Esse Sabbat é simbolizado pelo espiral duplo. Seu desaparecimento é um mistério. Os temas desse Sabbat são equilíbrio e ação de graças. Ele vai morar novamente no mundo mágico de Modron. a noite mais longa. mas Mabon é eventualmente resgatado. A colheita foi bemsucedida. Essa é a essência do Sabbat Mabon: o rejuvenescimento para uma colheita farta. Mabon ap Modron significa “Filho da Grande Mãe”. um vai e outro que retorna. graças ao conhecimento de alguns animais: o pássaro negro. o veado. mas ao mesmo tempo de desafios. o filho da Luz. É tempo de dar graças pelos frutos colhidos. Ele é uma criança do Outro Mundo. O Equinócio de Outono é o momento em que dia e noite têm igual duração. Esse é um lugar nutridor e encantado. em seu ventre. No Equinócio de Outono. outro momento de equilíbrio na Roda. o bisão e o salmão. É um lugar de poder e renovação para que Mabon possa nascer através de sua mãe como campeão. o seu ventre. Esse Sabbat simboliza a luz de Mabon entrando na Terra (ventre da Deusa). o Equinócio de Outono é tempo de parada do trabalho. nascida de pais terrestres.

eles bebem e passam o Cálice adiante. de remover as culpas e substituir por carinho e aceitação. é tradicional limpar a casa. como as plantas colhidas da Terra. bênçãos e gratidão a tudo. Mabon marca o começo do Outono e a morte do Deus que está por vir. Ele doou todo o seu poder aos seres humanos através das colheitas. porque também é a segunda e maior colheita do ano. o Deus Sol começa a diminuir diariamente. a escolha das “sementes” (nossos sonhos) que serão plantadas no próximo ano. Os sacrifícios de Lammas tiveram êxito e a generosidade veio. A partir de Mabon. Os animais estão preparando seu habitat para o frio esperado.escuridão e da luz e se esforçar para manter o equilíbrio interno. . Isso continua até a Taça esvaziar. Conforme o Cálice passa. Com um gesto ritual. as pessoas vão fazendo seus agradecimentos. gratidão e agradecimento. juntamente com Ostara. temos de deixar que coisas não mais significativas possam ir embora de nossa vida. O tema de colheita de Mabon não pode ser negado. Quando tiverem agradecido por todas as bênçãos. Um banquete de abudância em honra ao Deus é tradicional. esse é um bom tempo para executar sortilégios ao redor da idéia de balanceamento da vida. bebendo em amor. As plantas estão começando a morrer e a lançar suas folhas ao chão. tortas. Ele está envelhecendo e morrendo lentamente. bolos e outras delícias. É nesse momento que você começa a obstruir toda desordem ao redor de seu lar. Um Cálice repleto de vinho é abençoado e passado a cada integrante da mesa. entretanto. pois isso é o que nos oculta e impede de alcançar aquilo que queremos. Esse Sabbat é tido como o tempo de equilíbrio. é tradicional a passagem do Cálice da Gratidão nesse banquete. As portas da casa são abençoadas para protegerem aqueles que vivem dentro dela. e observar que cada coisa tem seu tempo e sua estação e o Inverno se aproxima. A mesa é coberta com legumes. além de agradecer pelas realizações do ano que passou. Agora. Considerando que esse é um dos dois dias de equilíbrio no ano. Pelas bênçãos que recebemos é natural usar esse tempo de ano para mostrar nossa gratidão. Magicamente falando. Também é hora de meditar sobre os projetos.

principalmente a Deusa Madron e ao Deus Mabon / Deusas de outras culturas que podem ser revenciadas: {Arian(celta). pães. Colheita do Vinho. É tempo de entrarmos em nosso interior e de nos prepararmos para sobreviver. quando podemos reunir as recompensas por nossos esforços. quando fazemos uma introspecção a fim de procurar a sabedoria e conhecimento. folhas de carvalho. O outono é simbolizado pelo Oeste. Comidas e Bebidas Sagradas: abóboras. folhas e cascas. Correspondência de Mabon Cores: marrom. Encontro outonal. bolos. Pedras: âmbar. Num ritual. poderá fazer preces de gratidão pelo que lhe tenha sido dado através da colheita e da abundancia da Terra. Neit (Egipcia). folhas de amêndoa. verde. Nome alternativos: Equinócio de Outono. Deuses: do vinho e colheita. batatas. sidra com canela. É o período da colheita. noz. todos os tipos de grãos.Para os xamãs. é importante que cada pessoa dê fim a algo que esteja deixando em sua vida. calêndula. peridoto. topázio amarelo. física e espiritualmente. durante os meses de inverno. frankincenso. girassol. diamante. alguma emoção ou padrão de hábito que deseja que morra nessa época. camomila. amarelo. equiparados ao inverno e a idade avançada. rosa. vinho. Winter Finding. agridoce. simboliza o ciclo da vida. A trajetória anual do Sol. todos os tipos de raízes. Pacha Mama (Sioux)} Ervas: alecrim. Alban Elfed. Cornucópia. Festa de Avalon. é de bom tom trabalhar a imaginação mental e as novas idéias para o próximo ano. olho-de-gato. trigo. aventurina. ouro. Após isso. açafrão. nozes. vermelho. . o Urso Negro e a meia-idade de nossa vida. citrino. Nossos desejos e imagens surgirão como novas sementes quando da chegada da primavera. No ritual de Outono. visco. maçã seca ou sementes de maçã. Segunda Colheita. sálvia. que no inverno desaparece e no verão renasce. morte e renascimento.

• Fazer bonecas mágicas de maçã. • Um prato. Descasque as maçãs. uma para Mabon e uma para Modron. consagre-as em seu ritual. • Encher uma cesta com cones de pinheiros. folhas secas coloridas. • Colocar espigas de milho na sua porta de entrada. Na sua celebração de Mabon.Atividades: • Fazer uma cornucópia da prosperidade. Pendure-as numa corda ou grinalda de Mabon e coloque-as em algum lugar proeminente em sua casa. Para fazer as bonecas mágicas você vai precisar de: • Duas maçãs grandes. Enquanto faz as bonecas. Talhe uma face em cada uma das maçãs. • Dois palitos de churrasco. pedindo que elas possam servir de protetoras para o seu lar e que tragam sorte para você e sua família. Avalon. Bonecas Mágicas As maçãs são sagrados símbolos da Bruxaria. • Dois lápis. peça à Deusa que elas sejam carregadas com luz e poder. • Encher uma tigela com frutas e folhas e oferecer aos Deuses. trigo. Finque as maçãs nos palitos de churrasco e deixe-as em pé para secarem em algum lugar seguro. • Confeccionar uma Rainha da colheita (kern baby). • Uma faca. • Fazer vassouras mágicas. • Fazer grinaldas e oferecer à Natureza como sinal de agradecimento. Fatie uma maçã ao meio e verá que suas sementes revelam a forma sagrada do Pentagrama. bolotas e ramos de pinheiro e deixar na sua porta de entrada para atrair boa sorte. Faça então bonecas com elas usando trigo e ervas secas para os cabelos. . • Fazer amuletos. significa Terra da maçã ou Ilha das maçãs. Nossa terra santa. • Andar pelos campos para agradecer a generosidade da Deusa. Vista-as com batas feitas de pano. o símbolo da Bruxaria.

Bebida Mágica de Mabon A bebida mágica de Mabon consiste de: • Sidra de maçã quente. Ritual de Mabon Material necessário: • Grãos de todos os tipos. por si só já é uma poção de amor. • três velas marrons. • Caldeirão. Mas quando misturada com canela. Trace o Círculo e diga: A Roda do Ano mais uma vez gira. • Pequenas rodelas de maçã. . Procedimento: Faça um triângulo com o vértice para cima usando as velas marrons e coloque o seu Caldeirão no meio dele. Que a Roda gire mais uma vez e que a Senhora e o Senhor abençoem o mundo. • 13 fitas de cores diferentes. A maçã rege o coração. • Canela. a sidra representa o eu. luz e escuridão são iguais. • cálice com vinho. Pegue as fitas e amarre-as em uma das extremidades do galho. Quando tiver amarrado todas as fitas. faça um desejo. Abençoada seja a Fartura da Terra! Acenda as velas. A partir de agora o Deus retornará ao ventre da Mãe. • Folhas secas. Essa bebida sagrada tem um significado profundo. A Senhora da Abundância e o Deus da fatura abençoam o mundo com os seus grãos. que é governada pelo Sol. é como se estivéssemos ingerindo a própria luz do Sol. • um galho de madeira. representa a essência solar e. eleve o galho dizendo: Hoje. ao ingerirmos esta bebida. Este é o Sabbat da Segunda colheita. Esta é a Dança eterna da vida e da morte. A cada fita amarrada.

Fonte: SITE PLANETA TERRA: http://planeta.com.terra. Damos graças aos Deuses pela abundância. até que a Criança da Promessa renasça para trazer alegria e felicidade. Eleve o cálice e diga: Bebo este vinho em homenagem à Senhora da Abundância e ao Deus da Colheita que segue cada vez mais rápido ao País do Verão. Abençoados sejam! Cante e dance em homenagem aos Deuses da colheita e da abundancia.Coloque o galho no Caldeirão.br . Destrace o Círculo. Que a Deusa nos guie pelos dias escuros. Espalhe os grãos e folhas pelo seu altar enquanto diz: Pedimos que a Deusa e o Deus cuidem da Terra com sabedoria e bondade para que as colheitas prossigam com pão e vida para todos.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful