Você está na página 1de 12

INTERPRETAÇÃO

DE TEXTO
E AS FIGURAS
DE LINGUAGEM
7º ANO
LÍNGUA PORTUGUESA
PROF. LUCIANA TORRES
METÁFORA

PERSONIFICAÇÃO

HIPÉRBOLE

EUFEMISMO

ONOMATOPEIA

IRONIA

PLEONASMO
É o emprego de uma palavra com um sentido que
METÁFORA não lhe é próprio, derivado de uma comparação
implícita entre dois seres.

Exemplos:

❖Minha boca é um túmulo.

❖Essa rua é um verdadeiro deserto.

ATENÇÃO: Existe outra figura de linguagem, chamada de COMPARAÇÃO, com a qual não se deve confundir a
METÁFORA. Na comparação, há uma relação explícita entre os seres comparados. Veja:

Maria é cheirosa como uma flor. Maria é uma flor.


(comparação) (metáfora)
PERSONIFICAÇÃO
Nesta figura de linguagem, atribui-se
características, sentimentos, pensamentos
e ações próprios dos seres humanos a seres
irracionais ou inanimados. Também é
chamada de prosopopeia.

❖ O dia acordou feliz.

MAIS ❖ Após a erupção do vulcão, o fogo dançava por


entre as casas.

EXEMPLOS ❖ O vento assobiava esta manhã em que o céu


chorava.
HIPÉRBOLE
Consiste em expressar exageradamente uma ideia.
Exemplos:

❖ O professor já explicou essa matéria mil vezes.

❖ Fiz uma compra pela internet e a encomenda


demorou 300 anos pra chegar.

❖ Essa mochila está pesando uma tonelada.

❖ Eles morreram de rir assistindo ao filme de


comédia.
EUFEMISMO
 Consiste em empregar um termo em lugar de outro
com a intenção de amenizar ou suavizar uma ideia
triste, pesada, desagradável, chocante.

 Exemplos:

 Francisco entregou a alma para Deus.


 Maria não é muito inteligente.
 Ricardo se enriqueceu por meio ilícitos.
 Daiane faltou com a verdade comigo.
ONOMATOPEIA

Onomatopeia é uma figura de linguagem


na qual se reproduz um som com um
fonema ou palavra. Ruídos, gritos, canto de
pássaros, som de animal, sons da natureza,
barulho de máquinas, o timbre da voz
humana fazem parte do universo das
onomatopeias.
IRONIA
A ironia é definida como um recurso da linguagem
que gera um efeito de sentido contrário ao significado da
palavra e/ou expressões utiliza no contexto com a
finalidade de criticar ou ridicularizar o elemento (ou
realidade) em questão.

EXEMPLOS:

❖ Como professor, ele é um ótimo fotógrafo.

❖ Ele é delicado como um elefante numa vidraçaria.

❖ O tempo passou rápido como uma tartaruga cansada.


PLEONASMO
Consiste em empregar
palavras redundantes com o
intuito de enfatizar uma
ideia.
Pode também ser
considerado vício de
linguagem. Isso ocorre
quando a redundância
presente no enunciado é tão
óbvia que se torna
desnecessária. Deve-se
sempre evitar esse tipo de
construção.
Atividades
IDENTIFIQUE a figura de linguagem utilizada em cada texto abaixo.

a)

b)
c) e)

d)