Você está na página 1de 5

01. Leia atentamente.

“Todo poder, toda autoridade estão nas mãos do rei e não pode haver outra no reino
que aquela por ele estabelecida (…). A vontade de Deus é que todo aquele que
nasceu súdito obedeça cegamente. (…) É somente à cabeça que compete deliberar e -
resolver, e todas as funções dos outros membros consistem apenas na execução das
ordens que lhe são dadas.”

Luís XIV. Memórias.

As razões do pioneirismo português na expansão marítima dos século XV e XVI foram:

A) a invasão da Península Ibérica pelos árabes e a conquista de Calicute pelos turcos. x


B) a assinatura do Tratado de Tordesilhas por Portugal e pelos demais países europeus.x
C) um Estado liberal centralizado, voltado para a acumulação de novos mercados
consumidores.
D) as guerras religiosas, a descentralização política do Estado e o fortalecimento dos laços
servis.x

(X )uma monarquia centralizada, interessada no comércio de especiarias.

---------------------------------------------------------------------------------------------------
02. A Reforma Protestante rompeu a unidade cristã existente na Europa e trouxe novas ideias
e práticas em relação à religiosidade. Marque a alternativa que identifique melhor esses
aspectos

A) O incentivo ao lucro e à usura, bases da vida comercial e financeira que se dinamizava


ao final da Idade Média passou a ser defendido pela Igreja católica.

(X) As ideias de Lutero defendiam a salvação pela fé e na leitura direta e interpretação


pessoal do Evangelho, além de contestarem a supremacia da Igreja sobre o Estado.

C) Exaltando o trabalho e a poupança na conduta humana, Lutero consagrava valores


morais e políticos defendidos pela burguesia mercantil.

D) A Contrarreforma significou a tentativa da Igreja Católica de reorganizar-se com base


em princípios liberais: abrandamento da hierarquia clerical e da autoridade papal,
tolerância quanto aos hereges e abandono das práticas de censura.

E) O Anglicanismo estabeleceu uma Igreja livre da influência estatal, assimilando


doutrinas calvinistas e luteranas.x

---------------------------------------------------------------------------------------------------
03. Corpo de funcionários que, cumprindo ordens do rei, desempenham as tarefas da
administração pública durante a formação do estado moderno:

A) regionalismo público.
B) regionalismo político.
C) universalismo religioso.x
X) burocracia administrativa. 
D) Comunas administrativas.
04. A respeito da formação das monarquias nacionais europeias na passagem da Idade Média
para a Época Moderna, é correto afirmar que:

A) o poder político dos monarcas firmou-se graças ao apoio da nobreza, ameaçada pela
força crescente da burguesia;x
B) a expansão muçulmana e o domínio do Mar Mediterrâneo pelos árabes favoreceram a
centralização;x
C) uma das limitações mais sérias dos soberanos era a proibição de organizarem exércitos
profissionais;x
X) o poder real firmou-se contra a influência do Papa e o ideal de unidade cristã,
dominante no Período Medieval;
D) a ação efetiva dos monarcas dependia da concordância dos principais suseranos do
reino.x
---------------------------------------------------------------------------------------------------
05. Leia a charge.

(Fonte: NOVAES, Carlos Eduardo e RODRIGUES, Vilmar. Capitalismo para principiantes.São


Paulo: Ática. p. 47)

A partir da análise da charge considere as afirmativas abaixo.

I) O fim do sistema feudal atendia aos interesses da burguesia e dos camponeses. 


II) A tentativa de “dividir o bolo” não surtiu efeito, uma vez que os camponeses
ficaram com a maior parte do “bolo”.
III) O poder da Igreja Católica durante a Idade Média impedia o avanço da burguesia e
dos camponeses.
Estão corretas as afirmativas:

A) I e II.x

X) I e III.

B) II e III.x
C) I, II e III.x

---------------------------------------------------------------------------------------------------
06. Leia o texto.

Três razões jazem ver que este governo (o da monarquia hereditária) é o melhor. A
primeira é que é o mais natural e se perpetua por si próprio. A segunda razão é que esse
governo é o que interessa mais na conservação do Estado e dos poderes que o
constituem: o príncipe, que trabalha para o seu Estado, trabalha para os seus filhos, e o
amor que tem pelo seu reino, confundido com o que tem pela sua família torna-se-lhe
natural. A terceira razão tira-se da dignidade das casas reais. A inveja, que se tem
naturalmente daqueles que estão acima de nós, torna-se aqui em amor e respeito; os
próprios grandes obedecem sem repugnância a uma família que sempre viram como
superior e à qual se não conhece outra que a possa igualar. O trono real não é o trono
de um homem, mas o trono do próprio Deus. Os reis são deuses e participam de alguma
maneira da independência divina. O rei vê de mais longe e de mais alto; deve acreditar-
se que ele vê melhor, e deve obedecer-se-lhe sem murmurar, pois o murmúrio é uma
disposição para a sedição.

(Fonte: BOSSUET, Jacques-Bénigne. Política Tirada da Sagrada Escritura. In: FREITAS,


Gustavo de. 900 Textos e Documentos de História. Lisboa: Plátano Editorial, s/d, v.Ii. p.
201)

Leia as afirmativas abaixo.

I) Segundo o texto a subida do príncipe ao trono significa a abdicação de suas crenças


religiosas.
II) O príncipe estende aos seus súditos o poder que tem sobre seus filhos.
III) O poder do príncipe é inquestionável, pois ele tem o poder de enxergar além de todos
os homens.

Estão corretas as afirmativas

A) I e II.
B) I e III.
C) II e III.
D) I, II e III.
07. Leia o organograma.

(Fonte: SCHMIDT,
Mario. Nova História Crítica – 6ª série. São Paulo: Nova Geração. p.69) 

a) EXPLIQUE o significado do Estado Nacional, utilizando como base o organograma


acima.

O Estado Nacional formou-se a partir da centralização política nas mãos do soberano. A


partir desse processo iniciou-se o controle das atividades econômicas (intervenção do
Estado-mercantilismo), formação de um exército nacional e a consolidação de leis única
bem como de uma moeda nacional.

b) DIFERENCIE politicamente o Estado Nacional do feudalismo.

__________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________

08. São características do mercantilismo:

A) livre cambismo, fomento às indústrias, balança comercial favorável;

B) fomento às indústrias, tarifas protecionistas, metalismo, leis de mercado;


C) livre cambismo, pacto colonial, intervencionismo estatal;

D) monopólio, livre cambismo, tarifas protecionistas, metalismo;

E) balança comercial favorável, metalismo, tarifas protecionistas, intervencionismo estatal.

---------------------------------------------------------------------------------------------------
09. Apresente os motivos que levaram os espanhóis a subjugarem as civilizações pré-
colombianas, mesmo sendo numericamente inferiores.

_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________

---------------------------------------------------------------------------------------------------
10. A expansão marítima da Península Ibérica (Espanha e Portugal) nas Américas foi orientada
por um projeto colonizador que, além da exploração econômica das terras, tinha por objetivo
a imposição de uma cultura europeia e cristã. Qual foi o papel da Igreja Católica nesse projeto
colonizador?