P. 1
Como rastrear requisitos na indústria de desenvolvimento de produtos customizados

Como rastrear requisitos na indústria de desenvolvimento de produtos customizados

|Views: 775|Likes:
Publicado porPontoGP
Este artigo tem como objetivo mostrar que a rastreabilidade de requisitos é fundamental na indústria de produtos customizados, pois o custo de alteração do produto na linha de produção tende se elevar conforme a produto vai atingindo seu final no ciclo de produção. A idéia é mostrar como a Éprajá Custommer Products Corp enfrenta tal situação se baseando nos conceitos do PMBOK e QFD e assim, facilitando a rastreabilidade dos requisitos do produto, visto que na indústria de produtos customizados, cada produto atende as necessidades específicas dos clientes. Onde o desafio é fazer com que esse processo ocorra em um curto prazo de tempo, e de maneira natural.
Este artigo tem como objetivo mostrar que a rastreabilidade de requisitos é fundamental na indústria de produtos customizados, pois o custo de alteração do produto na linha de produção tende se elevar conforme a produto vai atingindo seu final no ciclo de produção. A idéia é mostrar como a Éprajá Custommer Products Corp enfrenta tal situação se baseando nos conceitos do PMBOK e QFD e assim, facilitando a rastreabilidade dos requisitos do produto, visto que na indústria de produtos customizados, cada produto atende as necessidades específicas dos clientes. Onde o desafio é fazer com que esse processo ocorra em um curto prazo de tempo, e de maneira natural.

More info:

Published by: PontoGP on Apr 16, 2011
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

05/04/2011

pdf

text

original

Como rastrear requisitos na indústria de desenvolvimento de produtos customizados

Erik Pescare1; Marco Coghi2
2 1 Erik Pescare, tecnólogo, MBA e Especialista. Marco Coghi, engenheiro, PMP, MBA, MSc., Ph.D., consultor e professor de gerenciamento de projetos - FGV Fundação Getúlio Vargas.

RESUMO – Este artigo tem como objetivo mostrar que a rastreabilidade de requisitos é fundamental na indústria de produtos customizados, pois o custo de alteração do produto na linha de produção tende se elevar conforme a produto vai atingindo seu final no ciclo de produção. A idéia é mostrar como a Éprajá Custommer Products Corp enfrenta tal situação se baseando nos conceitos do PMBOK e QFD e assim, facilitando a rastreabilidade dos requisitos do produto, visto que na indústria de produtos customizados, cada produto atende as necessidades específicas dos clientes. Onde o desafio é fazer com que esse processo ocorra em um curto prazo de tempo, e de maneira natural. Palavras-chave: gerenciamento de requisitos, rastreabilidade, produtos customizados

INTRODUÇÃO
Não é difícil se deparar com um problema incomum nas organizações, um pequeno conflito entre as áreas comerciais e produtivas, pois só na Éprajá Custommer Products Corp isso ocorre frequentemente, e como o cliente sempre tem a razão a área comercial geralmente tem vantagem, o que contribui para a elevação do nível de stress do pessoal da produção. Éprajá Custommer Products Corp é pioneira em customização de produtos, porém dependendo do grau de customização todo ciclo produtivo poderá ser afetado e o custo de produção do produto se eleva cada vez mais de acordo com o grau de finalização do produto, essas alterações muitas vezes são requisitos que deixaram de ser capturados ou são consequências de alterações de outros requisitos do produto. Por isso torna-se fundamental o rastreamento de requisitos, que segundo o PMBOK “a rastreabilidade de requisitos liga os requisitos às suas origens, e os acompanha ao longo do ciclo de vida do projeto”, podendo assim, monitorar e controlar as consequências das mudanças de escopo. A rastreabilidade de requisitos demanda disciplina e é uma atividade intensa, custosa, onde muitas vezes realizada manualmente. O grande desafio é entender porque sua adoção é

importante para o sucesso de um projeto e como ela pode ser executada. Em algumas segmentações de mercado a preocupação com a rastreabilidade de requisitos é maior, consequentemente surgem mais ferramentas, metodologias, e áreas específicas, como é o exemplo da Engenharia de requisitos muito utilizada nas indústrias de TI. Apesar da existência de críticas quanto à utilização do termo engenharia de requisitos, pois alguns autores não consideram esta uma verdadeira “engenharia” (NUSEIBEH, 2000).

CONTEXTO
Desde que a metodologia linha de produção foi adotada por Henry Ford no século IX, o termo “produção em série” era sinônimo de produtos padrões, tendo como destaque a célebre frase de Henry Ford “Você pode escolher um carro de qualquer cor desde que seja preto”. Nessa época os clientes não tinham opções de escolha de produtos, a não ser aceitar o produto que o mercado tinha a oferecer, a monopolização falava mais alto. Com o avanço tecnológico, a globalização e a abertura das fronteiras do comércio entre países, permitiram a entrada de empresas, produtos e serviços dos mais diversos segmentos, favorecendo os clientes que agora podem escolher o que, quando e como comprar. Com a concorrência de mercado e oferta de

produtos cada vez mais diferenciados, onde o cliente é o foco central do negócio, uma estratégia muito utilizada hoje é (e eu diria irreversível) é a fabricação de produtos customizados para atender as expectativas, necessidades pessoais ou do negócio do cliente. Onde os fornecedores que não atenderem tais requisitos estarão reduzindo cada vez mais sua carteira de clientes. É nesse cenário que a Éprajá Custommer Products Corp atua e está enfrentando alguns problemas como serão explanados nos próximos parágrafos.

DESENVOLVIMENTO
Por mais que o pessoal da produção da Éprajá Custommer Products Corp tente, infelizmente (para eles) os requisitos não podem ser congelados, aí que entra a rastreabilidade de requisitos que tem como objetivo principal controlar a evolução dos requisitos, seja por constatação de novas necessidades, seja por constatação de deficiências nos requisitos registrados até o momento e principalmente pela identificação de quais requisitos serão afetados pelas alterações. Os benefícios obtidos pelo uso desta metodologia permitirão visualizar a ligação entre os requisitos, além do registro de informações de rastreamento. Para que o sucesso seja atingido, é fundamental a compreensão dos objetivos dos stakeholders, o ambiente onde o produto será inserido, as funcionalidades e as características do produto a construir, as possíveis alterações de requisitos. Onde o principal é o conhecimento da ligação entre os requisitos do produto. O nível de maturidade e o planejamento estratégico da organização deverão estar ligados ao foco no cliente para a eficácia da metodologia. A inclusão do cliente no processo de comunicação das consequências de alterações de requisitos. Os critérios competitivos que a área de produção deverá ter como meta (BARDACKI & WHITELOCK, 2003) a flexibilidade de produto ou de volume. Onde segundo PINE (1994), a customização pode ser entendida como a flexibilidade levada ao seu extremo, na qual se busca a capacidade de produzir produtos customizados com os benefícios próximos aos da produção em massa. Conforme mostra a figura 1, a customização impacta diretamente no lead time de produção.
Figura 1 - Customização x Lead time

METODOLOGIA
Um requisito é rastreável se podemos descobrir sua origem, a questão é como identificá-los de maneira natural. Logo se propõem a utilização de um check-list com as seguintes perguntas: 1. Porque ele existe? 2. Com quais requisitos ele está ligado? 3. Como o requisito está ligado ao produto? 4. Quais características do produto são definidas pelo requisito? É fato que antes de rastrear, temos que declarar os requisitos, para isso na Éprajá Custommer Products Corp seguimos um modelo, conforme mostra a tabela 2.
Tabela 1 – Declaração de requisitos

Página 2

FERRAMENTAS UTILIZADAS Matriz de rastreabilidade
Segundo PMBOK a utilização da matriz de rastreabilidade de requisitos fornece uma estrutura de gerenciamento das mudanças do escopo do produto. Essa matriz pode ser criada por editores de texto, planilhas eletrônicas ou sistemas voltados para essa finalidade. A figura 1 mostra um exemplo de matriz de rastreabilidade onde os requisitos da coluna (em vermelho) são dependentes dos requisitos da linha (em preto), por exemplo: com a alteração no Requisito 4 deverá ser avaliado os impactos nas mudanças dos requisitos 2 e 3.
Tabela 2 - Matriz de rastreabilidade

5.

6.

7.

8.

planejadas estará disponível. Ligações ausentes indicarão produtos que ainda não foram construídos. Reengenharia: A definição de ligações de rastreamento entre requisitos e elementos de projetos oferece um caminho para capturar informações que podem ser utilizadas para aprendizado no processo de reengenharia de um sistema existente. Reuso: O rastreamento pode auxiliar o reuso de componentes através da identificação de pacotes de artefatos relacionados (requisitos, projeto, código, testes, etc.). Redução de riscos: Documentar as interconexões entre os componentes reduz os riscos no caso de um componente-chave, que possui conhecimento essencial sobre o sistema, sair da equipe do projeto. Teste: Com as ligações entre testes, requisitos e código, pode-se definir qual ponto do sistema deve ser analisado quando um defeito é descoberto durante a realização dos testes. Testadores ainda podem facilmente identificar quais requisitos estão implementados.

Quando o rastreamento de requisitos é realizado de maneira adequada, fica explícito o impacto de uma mudança, favorecendo estimativas mais precisas de alteração no escopo, tempo e custo e consequentemente na qualidade do produto. Segundo HOKKANEN (2001) e WIEGERS (1999) os resultados da utilização da matriz de rastreabilidade são: 1. Certificação: As informações de rastreamento podem ser utilizadas para certificação em sistemas críticos para demonstrar que todos os requisitos foram implementados. 2. Análise de impacto de mudanças: Sem o rastreamento existe uma grande probabilidade negligenciar algum elemento importante do sistema afetado pela mudança. 3. Manutenção: Um rastreamento confiável facilita a realização de mudanças corretamente e completamente durante a manutenção, o que melhora a produtividade. 4. Acompanhamento do projeto: Se os dados do rastreamento são apropriadamente colhidos durante o desenvolvimento, um registro preciso do andamento da implementação das funcionalidades

Agora que já estamos sedentos pela implantação da metodologia vai a grande dica, já que temos duas tabelas a “Declaração de requisitos” e a “Matriz de rastreabilidade”, porque não uni-las? A grande vantagem dessa união é que tudo está concentrado em um único documento e o requisito está sempre alí no foco principal podendo ser montado conformo mostra a tabela 3.
Tabela 3 – Declaração de requisitos + Matriz de rastreabilidade

Essa metodologia é de fácil aplicação e destina-se a qualquer produto ou serviço que atendam aos critérios de adoção da ferramenta.

Página 3

DISCUSSÕES E CONCLUSÕES
A rapidez no tempo de entrega é vista por diversos autores como fonte de vantagem competitiva (STALK, 1998). Por isso a Éprajá Custommer Products Corp tem como prática fazer com que o cliente participe efetivamente das revisões, da prototipagem e dos testes dos produtos, desta maneira ele sempre estará envolvido com os impactos. É fato que tudo deve ser registrado e assinado. Alguns projetos não permitem contato face-a-face com o cliente e/ou entre a equipe de desenvolvimento, nesse caso existe maior dificuldade de esclarecimento dúvidas, o que torna ainda mais forte a ideia de implantação de uma ferramenta para rastreabilidade de requisitos. Para o sucesso da rastreabilidade de requisitos é necessário que a organização esteja comprometida e possua políticas e valores claros, contribuindo assim para que o uso da metodologia não seja visto simplesmente como ferramenta e sim como cultura de rastreamento de requisitos, pois só assim o processo acontecerá de maneira natural beneficiando todos stakeholders do projeto.

Sobre os autores
Erik Aparecido Pescare pescare@hotmail.com Tecnólogo Mecânico, MBA em Gestão da Produção, Especialista em Gestão Estratégica de Pessoas, MBA em Gerenciamento de Projetos. Instituições: UTFPR, UNOPAR e FGV. Atualmente é Coordenador de Projetos. Tem 10 anos de experiência profissional. Marco Coghi Prof@MarcoCoghi.com.br Engenheiro Eletricista, Especialista em Controle de Processos, MBA Executivo em Gerenciamento de Projetos, Mestre e Doutor em Engenharia Química. Instituições: FEI, USP, FGV e UNICAMP. Atualmente é Professor do MBA de Gestão de Projetos da FGV e Consultor de indústrias. Tem 29 anos de experiência profissional.

Referências
1. NUSEIBEH, Bashar; EASTERBROOK, Steve. Requirements Engineering: A Roadmap. In: Conference on The Future of Software Engineering.

Artigo publicado no site PontoGP – http://pontogp.wordpress.com

Página 4

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->