Você está na página 1de 1

ANÁLISE COMPARATIVA DOS CENÁRIOS DE CONSTRUÇÃO DE UM NOVO HOSPITAL NO OESTE NORTE OU DE

AMPLIAÇÃO DO HOSPITAL DISTRITAL DE CALDAS DA RAINHA - ÓPTICA EXCLUSIVAMENTE FINANCEIRA

Pressupostos utilizados:
Custos de Investimento - Novo Hospital do Oeste Norte 100
Custos de Investimento - Ampliação do Hospital Distrital 60
Anos de Construção / Ampliação 2
Anos de Exploração 30
Taxa de Desconto (Inflação, %) 2,5.
Acréscimo de Custos Anual (%) 3,5.
Custos de Exploração HONvsAmpliação (efic. técnica) 98.

(valores em milhões de Euros)


Construção do Novo Hospital do Oeste Ampliação do Hospital Distrital de C.
Norte Rainha
Factor de
Fase Ano Investimento Exploração Totais Actualizados Investimento Exploração Totais Actualizados
Desconto
1 50 60,0 110,0 110,0 30 60,0 90,0 90,0 1,00
Construção
2 50 62,1 112,1 109,4 30 62,1 92,1 89,9 1,03
3 63,0 63,0 60,0 64,3 64,3 61,2 1,05
4 65,2 65,2 60,5 66,5 66,5 61,8 1,08
5 67,5 67,5 61,1 68,9 68,9 62,4 1,10
6 69,8 69,8 61,7 71,3 71,3 63,0 1,13
7 72,3 72,3 62,3 73,8 73,8 63,6 1,16
8 74,8 74,8 62,9 76,3 76,3 64,2 1,19
9 77,4 77,4 63,5 79,0 79,0 64,8 1,22
10 80,1 80,1 64,2 81,8 81,8 65,5 1,25
11 82,9 82,9 64,8 84,6 84,6 66,1 1,28
12 85,8 85,8 65,4 87,6 87,6 66,8 1,31
13 88,9 88,9 66,1 90,7 90,7 67,4 1,34
14 92,0 92,0 66,7 93,8 93,8 68,1 1,38
15 95,2 95,2 67,4 97,1 97,1 68,7 1,41
Exploração

16 98,5 98,5 68,0 100,5 100,5 69,4 1,45


17 102,0 102,0 68,7 104,0 104,0 70,1 1,48
18 105,5 105,5 69,4 107,7 107,7 70,8 1,52
19 109,2 109,2 70,0 111,4 111,4 71,5 1,56
20 113,0 113,0 70,7 115,4 115,4 72,2 1,60
21 117,0 117,0 71,4 119,4 119,4 72,9 1,64
22 121,1 121,1 72,1 123,6 123,6 73,6 1,68
23 125,3 125,3 72,8 127,9 127,9 74,3 1,72
24 129,7 129,7 73,5 132,4 132,4 75,0 1,76
25 134,3 134,3 74,2 137,0 137,0 75,7 1,81
26 139,0 139,0 75,0 141,8 141,8 76,5 1,85
27 143,8 143,8 75,7 146,8 146,8 77,2 1,90
28 148,9 148,9 76,4 151,9 151,9 78,0 1,95
29 154,1 154,1 77,2 157,2 157,2 78,7 2,00
30 159,5 159,5 77,9 162,7 162,7 79,5 2,05
31 165,0 165,0 78,7 168,4 168,4 80,3 2,10
32 170,8 170,8 79,4 174,3 174,3 81,1 2,15
Totais 100,00 3373,71 3473,71 2297,16 60,00 3440,07 3500,07 2300,05

Principais Conclusões:
- Em ambas as soluções os Custos de Investimento (construção e equipamento) representam menos de 5% do Custo
Global. fará sentido discutir 40 milhões de diferença inicial, quando o factor determinante serão os custos de exploração?
- Mesmo com os pressupostos extremamente optimistas dos defensores da ampliação (será mesmo possivel fazer uma
apliação por menos 40 milhões de Euros ficando a mesma exactamente ao nível de um hospital construído de raiz?), os
encargos actualizados de ambos os cenários para o Estado Português são semelhantes e situam-se na ordem dos 2.300
milhões de euros.

E atenção,
- Não entrámos em linha de conta com os custos de investimento associados à construção e ampliação de um novo hospital em
Alcobaça, solução que alguns defendem ser complementar à ampliação do Hospital Distrital em Calda da Rainha. Se estes
fossem contabilizados a solução da ampliação será bem mais dispendiosa para o Estado Português.
- Suposemos apenas 2% de poupança anual (ganho de eficiência) associado ao modelo de um novo hospital versus o actual
modelo do CHON. Será provavelmente muito superior!

A questão que se coloca é esta:

SE CUSTA O MESMO PARA O ESTADO PORTUGUÊS, PORQUÊ INSISTIR NA SOLUÇÃO DA AMPLIAÇÃO?

Interesses relacionados