M anual de Si nal i zação de Segurança

O present e M anual t em por obj et i vo fixar as cores, si nai s e t ext os que devem ser usadas
nos l ocai s de t rabal ho t endo como f oco pri nci pal a prevenção de aci dent es, i dent i ficando os
equi pament os de segurança, del i mi t ando áreas, i dent i ficando as canal i zações empregadas para a
condução de l íqui dos e gases e advert i ndo cont ra peri gos e ri scos.
As regras descri t as nest e M anual apl i cam-se as áreas i ndust ri ai s e agrícol as de t odas as
Uni dades da ETH.
Apesar de poder ser cl assi ficada t ecni cament e de di f erent es f ormas, a si nal i zação de segurança
abrangi da por est e M anual est á di vi di da em t rês grandes part es, a saber:
1. Sinalização Geral – i nf ormações, avi sos, al ert as, ori ent ações e proi bi ções em si t uação
“ normal ” e de emergênci a;
2. Sinalização de Equipamentos – i dent i ficação de t ubul ações de t ransf erênci a e t anques de
armazenament o de produt os quími cos;
3. Sinalização de Trânsito – si nal i zação de regul ament ação, de advert ênci a e de obras.
Apresent ação
At ual ment e no Brasi l são apl i cávei s para
a si nal i zação de segurança di versas regras
mandat óri as e não mandat óri as. Para a
el aboração dest e M anual f oram adot ados os
segui nt es ref erenci ai s:
• Norma Regul ament adora nº 26 (NR 26) –
Si nal i zação de Segurança
• Norma Regul ament adora nº 13 (NR 13) –
Cal dei ras e Vasos de Pressão
• Norma Regul ament adora nº 20 (NR 20) –
Líqui dos Combust ívei s e Inflamávei s
• Norma Regul ament adora nº 23 (NR 23) –
Prot eção Cont ra Incêndi o
• Lei nº 9.503, de 23 de set embro de 1997, que
i nst i t ui u o Códi go de Trânsi t o Brasi l ei ro – CTB
• Resol ução CONTRAN nº 128 de 06 de agost o
de 2001 e compl ement ação dada pel a
Resol ução nº 132, de 02 de abri l de 2002 -
Est abel ece a obri gat ori edade de ut i l i zação de
di sposi t i vo de segurança para prover mel hores
condi ções de vi si bi l i dade di urna e not urna em
veícul os de t ransport e de carga
• Resol ução CONTRAN nº 160, de 22 de abri l
de 2004 - Aprova o Anexo II do Códi go de
Trânsi t o Brasi l ei ro (acresci da dos vol umes I e
II de 2007)
• Resol ução CONTRAN nº 180, de 26 de agost o
de 2005 – aprova o Vol ume I – Si nal i zação
Vert i cal de Regul ament ação do M anual
Brasi l ei ro de Si nal i zação de Trânsi t o
• Resol ução CONTRAN nº 243, de 22 de j unho
de 2007 – Aprova o Vol ume II – Si nal i zação
Vert i cal de Advert ênci a, do M anual Brasi l ei ro
de Si nal i zação de Trânsi t o
• Decret o nº 96.044, de 18 de mai o de 1988
- Aprova o Regul ament o para o Transport e
Rodovi ári o de Produt os Peri gosos e dá out ras
provi dênci as
• Resol ução ANTT nº 420, de 12 de f everei ro de
2004 - Aprova as Inst ruções Compl ement ares
ao Regul ament o do Transport e Terrest re de
Produt os Peri gosos
• NBR ABNT – 7500/ 2009 - Ident i ficação para o
Transport e Terrest re, M anusei o, M ovi ment ação
e Armazenament o de Produt os
• NBR ABNT – 7195/ 1995 – Cores para a
Segurança
• NBR ABNT – 6493/ 1994 – Emprego de Cores
para Ident i ficação de Tubul ações
• NBR ABNT 13193/ 1994 – Emprego de Cores
para Ident i ficação de Tubul ações de Gases
Indust ri ai s
• NBR ABNT 7485/ 1994 – Emprego de Cores
para Ident i ficação de Tubul ações em Usi nas e
Refinari as de Açúcar e Dest i l ari as de Ál cool
• NBR ABNT – 13434/ 2004 – Part es 1 e 2 –
Si nal i zação de Segurança Cont ra Incêndi o e
Pâni co – Símbol os e Suas Formas, Di mensões
e Cores
• Inst rução Técni ca nº 20/ 2004 – Corpo
de Bombei ros do Est ado de São Paul o -
Si nal i zação de Emergênci a
• Norma Técni ca nº 20/ 2007 – Corpo de
Bombei ros do Est ado de Goi ás – Si nal i zação de
Emergênci a
Normas Técni cas
Índi ce Geral
1. Emprego de Cores
2. Emprego Cores, Text os e Símbol os
2.1 Di mensões de Pl acas de Si nal i zação
2.2 Cores para Ident i ficação e Si nal i zação
Geral
3. Cores, Símbol os e Text os de Pl acas
3.1 Si nal i zação para “ Si t uação Normal ”
4. Si nal i zação para Si t uação de
Emergênci a
5. Cores, Símbol os e Text os de
Rót ul os de Ri sco para Reci pi ent es
de Líqui dos e Gases
1. Ref erênci as, Concei t os e Defini ções
1.1 Ref erênci as
1.2 Defini ções
2. Ident i ficação e Codi ficação de
Tubul ações
2.1 Pi nt ura e Ident i ficação
2.1.1 Pi nt ura e Ident i ficação de Tubul ações
e Acessóri os
3. Pi nt ura e Ident i ficação de
Equi pament os e Tanques de
Processo e de Armazenament o
4. Ident i ficação de Cal dei ras e Vasos
de Pressão
1. Ref erênci as e Defini ções
1.1 Ref erênci as
1.2 Defini ções
2. Si nal i zação de Regul ament ação
2.1 Padrões Al f anuméri cos e cores
2.2 Ti pos de Pl acas da Séri e
Regul ament ação
1.Sinalização Geral
2.Sinalização de Equipamentos
3.Sinalização de Trânsito
3. Si nal i zação de Advert ênci a
3.1 Padrões Al f anuméri cos e cores
3.2 Ti pos de Pl acas da Séri e Advert ênci a
4. Inst al ação das Pl acas de
Si nal i zação de Trânsi t o
4.1 Posi ção das Pl acas em Rel ação à Vi são
do M ot ori st a
4.2 Inst al ação de Pl acas de Si nal i zação de
Trânsi t o na Área Indust ri a
4.2.1 Al t ura de Inst al ação
4.2.2 Af ast ament o Lat eral
4.3 Inst al ação de Pl acas de Si nal i zação de
Trânsi t o na Área Agrícol a
4.3.1 Al t ura de Inst al ação
4.3.2 Af ast ament o Lat eral
5. Si nal i zação de Obras e Frent es de
Trabal ho
5.1 Padrões Al f anuméri cos e Cores
5.2 Ti pos de Pl acas de Si nal i zação de Obras
5.3 Inst al ação de Pl acas de Si nal i zação de
Obras
5.4 Ti pos de Pl acas de Si nal i zação de
Frent es de Trabal ho
6. Si nal i zação de Veícul os
6.1 Transport e “ Comum”
6.2 Transport e de Cargas Peri gosas
1. Si nal i zação Geral
Conf orme defini do na NR 26, a si nal i zação de
segurança pressupõe o uso de cores da f orma
mai s reduzi da possível , para evi t ar di st ração,
conf usão e f adi ga. Na t abel a são agrupadas
as cores padroni zadas e o seu emprego
defini do pel a NR 26.
1.
Emprego de Cores
cor apli cação
vermel ha Deve ser usada para di st i ngui r e i ndi car equi pament os e aparel hos de
prot eção e combat e a i ncêndi o. Não deve ser usada na i ndúst ri a para
assi nal ar peri go, por ser de pouca vi si bi l i dade em comparação com a amarel a
(de al t a vi si bi l i dade) e a al aranj ada (que si gni fica Al ert a).
Para i dent i ficar:
- cai xa de al arme de i ncêndi o;
- t ubul ações, hi drant es, vál vul as e hast es do si st ema de água para combat e a
i ncêndi o;
- bombas de i ncêndi o;
- si renes de al arme de i ncêndi o;
- ext i nt ores e sua l ocal i zação;
- i ndi cações de ext i nt ores (vi sível a di st ânci a, dent ro da área de uso do
ext i nt or);
- l ocal i zação de manguei ras de i ncêndi o (a cor deve ser usada no carret el ,
suport e, mol dura da cai xa ou ni cho);
- bal des de arei a ou água, para ext i nção de i ncêndi o;
- cai xas com cobert ores para abaf ar chamas;
- veícul os com equi pament os de combat e a i ncêndi o;
- port as de saídas de emergênci a;
- manguei ra de acet i l eno (sol da oxi acet i l êni ca).
amarel a Deve ser empregada para i ndi car “ Cui dado! ” , assi nal ando:
- part es bai xas de escadas port át ei s;
- corri mões, parapei t os, pi sos e part es i nf eri ores de escadas que apresent em
ri sco;
- espel hos de degraus de escadas;
- bordas desguarneci das de abert uras no sol o (poços, ent radas subt errâneas,
et c.) e de pl at af ormas que não possam t er corri mões;
- bordas hori zont ai s de port as de el evadores que se f echam vert i cal ment e;
- f ai xas no pi so da ent rada de el evadores e pl at af ormas de carregament o;
- mei os-fios, onde haj a necessi dade de chamar at enção;
- paredes de f undo de corredores sem saída;
- vi gas col ocadas a bai xa al t ura;
- cabi nes, caçambas e gat os-de-pont es-rol ant es, gui ndast es, escavadei ras,
et c.;
- equi pament os de t ransport e e mani pul ação de mat eri al , t ai s como
empi l hadei ras, t rat ores i ndust ri ai s, pont es-rol ant es, vagonet es, reboques, et c.;
- f undos de l et rei ros e avi sos de advert ênci a;
- pi l ast ras, vi gas, post es, col unas e part es sal i ent es de est rut uras e
equi pament os em que se possa esbarrar;
- caval et es, port ei ras e l anças de cancel as;
- bandei ras como si nal de advert ênci a (combi nado ao pret o);
- comandos e equi pament os suspensos que of ereçam ri sco;
- pára-choques para veícul os de t ransport e pesados, com l i st ras pret as;
Li st ras (vert i cai s ou i ncl i nadas) e quadrados pret os podem ser usados sobre o
amarel o quando houver necessi dade de mel horar a vi si bi l i dade da si nal i zação.
Em canal i zações, deve-se ut i l i zar o amarel o para i dent i ficar gases não
l i quef ei t os.
cor apli cação
branca Deve ser empregada em:
- passarel as e corredores de ci rcul ação, por mei o de f ai xas (l ocal i zação e
l argura);
- di reção e ci rcul ação, por mei o de si nai s;
- l ocal i zação e col et ores de resíduos;
- l ocal i zação de bebedouros;
- áreas em t orno dos equi pament os de socorro de urgênci a, de combat e a
i ncêndi o ou out ros equi pament os de emergênci a;
- áreas dest i nadas à armazenagem;
- zonas de segurança.
Pret a A cor pret a poderá ser usada em subst i t ui ção a branca, ou combi nada a est a,
quando condi ções especi ai s o exi gi rem.
azul Deve ser ut i l i zada para i ndi car “ Cui dado! ” , ficando o seu emprego l i mi t ado a
avi sos cont ra uso e movi ment ação de equi pament os, que deverão permanecer
f ora de servi ço.
Pode ser empregada em barrei ras e bandei rol as de advert ênci a a serem
l ocal i zadas nos pont os de comando, de part i da, ou f ont es de energi a dos
equi pament os.
Pode t ambém ser empregada em:
- canal i zações de ar compri mi do;
- prevenção cont ra movi ment o aci dent al de qual quer equi pament o em
manut enção;
- avi sos col ocados no pont o de arranque ou f ont es de pot ênci a
verde Deve ser empregada para i dent i ficar:
- canal i zações de água;
- cai xas de equi pament o de socorro de urgênci a;
- cai xas cont endo máscaras cont ra gases;
- chuvei ros e l ava-ol hos de segurança;
- macas;
- quadros para exposi ção de cart azes, bol et i ns, avi sos de segurança, et c.;
- port a de ent rada de sal as de curat i vos de urgênci a;
- l ocal i zação de EPI; cai xas cont endo EPI;
- embl emas de segurança;
- di sposi t i vos de segurança;
- manguei ras de oxi gêni o (sol da oxi acet i l êni ca).
l aranj a Deve ser empregada para i dent i ficar:
- canal i zações cont endo áci dos;
- part es móvei s de máqui nas e equi pament os;
- part es i nt ernas das guardas de máqui nas que possam ser removi das ou
abert as;
- f aces i nt ernas de cai xas prot et oras de di sposi t i vos el ét ri cos;
- f aces ext ernas de pol i as e engrenagens;
- bot ões de arranque de segurança;
- di sposi t i vos de cort e, borda de serras, prensas.
púrpura Deve ser empregada em:
- port as e abert uras que dão acesso a l ocai s onde se mani pul am ou
armazenam mat eri ai s radi oat i vos ou mat eri ai s cont ami nados pel a
radi oat i vi dade;
- l ocai s onde t enham si do ent errados mat eri ai s e equi pament os
cont ami nados;
- reci pi ent es de mat eri ai s radi oat i vos ou de ref ugos de mat eri ai s e
equi pament os cont ami nados;
- si nai s l umi nosos para i ndi car equi pament os produt ores de radi ações
el et romagnét i cas penet rant es e part ícul as nucl eares.
NOTA: Embora a NR 26 faça menção ao uso de cores para identificação de
líquidos e gases contidos em tub ulações, esta parte do Manual não
tratará deste assunto - veja detalhamento na parte 2.
Emprego de Cores
altura (h)
1,80 m
área da placa “A” (m
2
)
Piso
largura (L)
D
2
=m
2
2000
A >
2.
Emprego Cores, Text os e Símbol os
Excet o para a si nal i zação de emergênci a, cuj as
regras são t rat adas na NBR 13434 – Part es
1 e 2 e Inst ruções Técni cas dos Bombei ros
est aduai s, não há um padrão cl aro defini do
para as di mensões das pl acas de si nal i zação e
dos t ext os nel as cont i dos.
Em geral , as regras t écni cas est abel ecem
val ores para a al t ura das pl acas de si nal i zação
em rel ação ao pi so, a área de t ext o e símbol os
e a al t ura das l et ras em rel ação ao observador.
No Brasi l , como j á exi st e um mercado
est abel eci do de produção e comerci al i zação
de pl acas, cuj o mat eri al , cores, t ext os e cust o
parecem est ar harmoni zados, a t endênci a é
que se ut i l i zem pl acas “ pront as” , apesar de,
em sua mai ori a, não at enderem a correl ação
t écni ca.
Assi m, consi derando-se que a mai ori a das
pl acas f orneci das pel o mercado produt or
at ual ment e é ret angul ar e t êm uma correl ação
“ L” “ H” em t orno de 1,5, para est e M anual as
pl acas i ndi cadas serão ret angul ares e com a
rel ação “ L” “ H” em t orno de 1,5.
Para a al t ura das l et ras, exi st em doi s
ref erenci ai s que são ut i l i zados. Um del es
apl i ca-se à si t uação de l ei t ura em condi ções
“ normai s” de t rabal ho e o out ro à l ei t ura de
si nai s e i ndi cação de equi pament os para
si t uações de emergênci a, e que são os
segui nt es:
Onde:
h1 = al t ura das l et ras, em met ro, para l ei t ura
em “ si t uação normal ”
h2 = al t ura das l et ras, em met ro, para l ei t ura
em “ si t uação de emergênci a”
D = di st ânci a do observador à pl aca, em met ro
Consi derando-se as condi ções das i nst al ações
das áreas i ndust ri ai s da ETH e as di st ânci as
médi as em que as pessoas t erão que ser
i nf ormadas dos peri gos e ri scos e/ ou at i t udes
a t omar est arão na f ai xa dos 06 a 08 met ros,
para est e M anual a al t ura das l et ras deve ser
de 03 a 04 cent ímet ros.
2.1 Dimensões de Placas de Sinalização
f orma da pl aca
cot a
(mm)
di st ânci a máxi ma de vi si bili dade (m)
quadrada
L 89 134 179 224 268 313 358 402 447
ret angul ar
H
(L=2,0H)
63 95 126 158 190 221 253 285 316
L
L
H
D
125
h1= = m
D
125
h2= = m
2.2 Cores para Ident i ficação e Sinalização Geral
Cor Amarela
ref erênci a munsel l : 5 Y 8/ 12
A segui r são i l ust radas al gumas si t uações
onde são empregadas as cores bási cas
amarel a, amarel a e pret a, branca, verde e
vermel ha.
Aplicação:
- part es bai xas de escadas port át ei s;
- corri mões, parapei t os, pi sos e part es
i nf eri ores de escadas que apresent em ri sco;
- espel hos de degraus de escadas;
- bordas desguarneci das de abert uras no sol o
(poços, ent radas subt errâneas, et c.) e de
pl at af ormas que não possam t er corri mões;
- bordas hori zont ai s de port as de el evadores
que se f echam vert i cal ment e;
- f ai xas no pi so da ent rada de el evadores e
pl at af ormas de carregament o;
- mei os-fios, onde haj a necessi dade de
chamar at enção;
- paredes de f undo de corredores sem saída;
- vi gas col ocadas a bai xa al t ura;
- cabi nes, caçambas e gat os-de-pont es-
rol ant es, gui ndast es, escavadei ras, et c.;
- equi pament os de t ransport e e mani pul ação
de mat eri al , t ai s como empi l hadei ras,
t rat ores i ndust ri ai s, pont es-rol ant es,
vagonet es, reboques, et c.;
- f undos de l et rei ros e avi sos de advert ênci a;
- pi l ast ras, vi gas, post es, col unas e part es
sal i ent es de est rut uras e equi pament os em
que se possa esbarrar;
- caval et es, port ei ras e l anças de cancel as;
- bandei ras como si nal de advert ênci a
(combi nado ao pret o);
- comandos e equi pament os suspensos que
of ereçam ri sco;
- pára-choques para veícul os de t ransport e
pesados, com l i st ras pret as;
Li st ras (vert i cai s ou i ncl i nadas) e quadrados
pret os podem ser usados sobre o amarel o
quando houver necessi dade de mel horar a
vi si bi l i dade da si nal i zação.
Em canal i zações, deve-se ut i l i zar o amarel o
para i dent i ficar gases não l i quef ei t os.
Pont e Rol ant e, Gui nchos, Pór t i cos et c.
Cor r i mãos de escadas i ncl i nadas
Passagem de Al t ur a Reduzi da
Est r ut ur as de Gui nchos e
Cor r i mãos de Escadas
Passagem com al t ur a e l ar gur a r eduzi das
Guar da- cor po
Est r ut ur a e Pr ot eção de Escada
Ver t i cal (mar i nhei r o)
Passagem com l ar gur a r eduzi da
Bor das, Sal i ênci as, Desnívei s et c.
Passagem com l ar gur a r eduzi da
3,0 m
0,30 m
0,30 m
Cor Branca
ref erênci a munsel l : N 9,5
Fai xa de Travessia de Pedest res
Det alhament o e dimensões da fai xa
de t ravessia de pedreste
Lava-olhos
Chuveiro de
emergência
Lava-olhos
Chuveiro de
emergência
Cor Verde
ref erênci a munsel l : 10 GY 6/ 6
Aplicação:
• canal i zações de água;
• cai xas de equi pament o de socorro de
urgênci a;
• cai xas cont endo máscaras cont ra gases;
• chuvei ros e l ava-ol hos de segurança;
• macas;
• quadros para exposi ção de cart azes,
bol et i ns, avi sos de segurança, et c.;
• port a de ent rada de sal as de curat i vos de
urgênci a;
• l ocal i zação de EPI; cai xas cont endo EPI;
• embl emas de segurança;
• di sposi t i vos de segurança;
• manguei ras de oxi gêni o (sol da
oxi acet i l êni ca).
Chuvei r o e Lava- ol hos de Emer gênci a
Local i zação de Chuvei r o e Lava- ol hos de Emer gênci a
For mat o: 35 x 25 cm
For mat o: 70 x 50 cm
ext i nt or
mangot i nho abri go manguei ra
e hi drant e
vál vul a de cont rol e
do si st ema de chuvei ros
al arme sonoro t el ef one de
emergênci a
hi drant e
Cor Ver melha
ref erênci a munsel l : 5 R 4/ 14
Aplicação:
• cai xa de al arme de i ncêndi o;
• t ubul ações, hi drant es, vál vul as e hast es do
si st ema de água para combat e a i ncêndi o;
• bombas de i ncêndi o;
• si renes de al arme de i ncêndi o;
• ext i nt ores e sua l ocal i zação;
• i ndi cações de ext i nt ores (vi sível a di st ânci a,
dent ro da área de uso do ext i nt or);
• l ocal i zação de manguei ras de i ncêndi o (a
cor deve ser usada no carret el , suport e,
mol dura da cai xa ou ni cho);
• bal des de arei a ou água, para ext i nção de
i ncêndi o;
• cai xas com cobert ores para abaf ar chamas;
• veícul os com equi pament os de combat e a
i ncêndi o;
• port as de saídas de emergênci a;
• manguei ra de acet i l eno (sol da
oxi acet i l êni ca).
For mat o: 23 x 23 cm
For mat o: 30 x 40 cm
i nst al ado em col unas – col ocar nas 4 f aces da col una
Set as di r eci onai s, i ndi cat i vas de l ocal i zação dos
equi pament os de combat e a i ncêndi o ou al ar me.
Si nal i zação de sol o par a equi pament os de
combat e a i ncêndi o (hi dr ant es e ext i nt or es)
Comando Manual de Al ar me ou Bomba de I ncêndi o
Si nal i zação de ext i nt or Si nal i zação de hi dr ant e
For mat o: 15 x 30 cm
For mat o: 100 x 100 cm , ár ea ver mel ha (70 x 70 cm)
ALARME
DE
INCÊNDIO
BOMBA
DE
INCÊNDIO
PERIGO
A séri e PERIGO será ut i l i zada para i dent i ficar
si t uações onde os peri gos são evi dent es
e represent am el evado ri sco à saúde e/ ou
i nt egri dade f ísi ca das pessoas.
Est a séri e será ut i l i zada nos segui nt es l ocai s:
• Onde são est ocados, processados e ou
mani pul ados i nflamávei s – dest i l ação de
Et anol e anexos; parque de t anques de
Et anol , Ál cool Isoamíl i co, gasol i na, di esel
et c.; pl at af orma de carregament o de
cami nhões/ vagões com i nflamávei s; post o
de abast eci ment o de veícul os (fixo e/ ou
comboi o); depósi t o de t i nt as e sol vent es;
• Onde são est ocados e/ ou mani pul ados
produt os t óxi cos com ef ei t o agudo evi dent e
– depósi t o e área de mani pul ação de
agrot óxi cos;
• Em subest ações el ét ri cas, cent ro de cont rol e
de mot ores (CCM ) e t ransf ormadores;
• Espaços confinados.
ATENÇÃO
A séri e ATENÇÃO será ut i l i zada em l ocai s
onde o peri go exi st e, porém o grau de ri sco
est á mai s associ ado à at i t ude das pessoas.
Est a séri e será ut i l i zada nas segui nt es
si t uações:
• Para i ndi car a necessi dade de uso de EPI,;
• Si t uações onde é necessári a manobra
prévi a, col ocação de t ravas, cal ços, cabos
de at errament o et c.,
• Em l ocai s com desnívei s no pi so;
• Em l ocai s com al t ura ou l argura reduzi da;
• Em l ocai s com superf íci es superaqueci das
ou superesf ri adas;
• Iníci o de subi da e/ ou desci da de escadas
i ncl i nadas e/ ou vert i cal , onde é necessári o
uso de cabo gui a e/ ou corri mão;
• Locai s onde só é permi t i da a presença e/ ou
i nt ervenção de pessoas aut ori zadas.
3.
Cores, Símbol os e Text os de Pl acas
3.1 Sinalização para “ Si t uação Nor mal ”
CUIDADO
A séri e CUIDADO será ut i l i zada em l ocai s
onde nem sempre a si t uação de peri go exi st e,
porém as pessoas devem ser i nf ormadas da
possível presença do peri go.
Est a séri e será ut i l i zada nas segui nt es
si t uações:
• Para i ndi car a possível presença de cargas
suspensas;
• Para i ndi car a possível presença de
máqui nas em movi ment o;
• Locai s com pi so escorregadi o.
SEGURANÇA
Est a séri e será ut i l i zada nas segui nt es
si t uações:
• Para i ndi car a necessi dade de uso de EPIs

AVISO
A séri e AVISO será ut i l i zada em l ocai s onde
não há peri go evi dent e, porém as pessoas
devem ser i nf ormadas sobre det ermi nadas
prát i cas.
Est a séri e será ut i l i zada nas segui nt es
si t uações:
• Locai s onde é permi t i do f umar;
• Locai s onde não é permi t i do i ngeri r
al i ment os.
Apesar da di sponi bi l i dade de di versas f ormas,
cores e símbol os apl i cados às pl acas, rót ul os e
cart ões de si nal i zação, para a final i dade dest e
M anual serão adot ados nas Uni dades da ETH
quat ro t i pos de si nai s:
PERIGO, ATENÇÃO, CUIDADO,
SEGURANÇA e AVISO.
A segui r são i l ust radas as f ormas, di mensões,
cores e t ext os das pri nci pai s pl acas e cart ões
pert encent es às quat ro séri es de si nal i zação.
Cores (referência Munsell
®
)
Vermel ho: 5 R 4/ 14
Pret o: N 1
Branco: N 9,5
Verde: 10 GY 6/ 6
Amarel o: 5 Y 8/ 12
Azul : 2,5 PB 4/ 10
Alta tensão
Somente pessoal
autorizado
PERIGO
Suba devagar
ATENÇÃO
segurando no corrimão
Fumar é prejudicial à saúde
AVISO
Área para
fumantes
Trânsito de
máquinas
CUIDADO
Uso obrigatório na área industrial
SEGURANÇA
calçado de segurança capacete de segurança óculos de proteção protetor de ouvido
• PRODUÇÃO DE ETANOL E DERIVADOS
- f erment ação, dest i l ação, t anques de
medi ção e de processo.
• PARQUE DE TANQUES DE ESTOCAGEM DE
ETANOL E DERIVADOS.
• DEPÓSITO DE COM BUSTÍVEIS PARA
VEÍCULOS.
NOTA:
• área abert a: Inst al ar uma pl aca em cada um
dos 4 l ados.
• área cercada: Inst al ar uma pl aca próxi mo do
port ão de acesso.
• PLATAFORM A DE CARREGAM ENTO DE
CAM INHÕES COM ETANOL E DERIVADOS
- Inst al ar dez met ros ant es da ent rada da
pl at af orma, no sent i do do fluxo de ent rada
dos cami nhões.
Série PERIGO
For mat o: 2,0 x 1,20 m
For mat o: 2,0 x 1,20 m
Aplicação:
Aplicação:
• POSTO DE ABASTECIM ENTO DE
VEÍCULOS - i nst al ar próxi mo ao pont o de
abast eci ment o
• DEPÓSITO DE TINTAS, SOLVENTES, ÓLEOS
E GASES COM BUSTÍVEIS E INFLAM ÁVEIS -
i nst al ar na port a de acesso ou na parede ao
l ado da port a.
Série PERIGO
For mat o: 0,70 x 0,50 m
For mat o: 0,70 x 0,50 m
• SUBESTAÇÃO ELÉTRICA - i nst al ar nos
quat ro l ados do al ambrado de i sol ament o
da área e no port ão de acesso.
• TRANSFORM ADOR DE CORRENTE
ELÉTRICA - i nst al ar nos quat ro l ados do
al ambrado de i sol ament o da área e no
port ão de acesso, ou na port a de acesso
da sal a.
• CENTRO DE COM ANDO DE M OTORES
(CCM ) – i nst al ar na port a de acesso da sal a.
For mat o: 0,70 x 0,50 m
Aplicação:
• ESPAÇO CONFINADO - i nst al ar na boca
de vi si t as, port as, comport as, t ampas de
equi pament os, est ei ras t ransport adoras,
gal eri as et c.
Série PERIGO
For mat o: 0,70 x 0,50 m
• DEPÓSITO DE AGROTÓXICOS - i nst al ar na
port a de acesso ou na parede ao l ado da
port a.
• ÁREA DE PREPARAÇÃO DE CALDA
E ABASTECIM ENTO DE TRATORES E
M ÁQUINAS COM AGROTÓXICOS NO
CAM PO - i sol ar a área e col ocar pl acas ao
redor, j unt o ao i sol ament o.
For mat o: 0,70 x 0,50 m
• PAINÉIS DE DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA
ELÉTRICA - cubícul os de di sj unt ores,
f usívei s, chaves et c.
• REDE ELÉTRICA SUBTERRÂNEA - i nst al ar
pl acas espaçadas 50 met ros ao l ongo do
t raçado das redes de cabos.
For mat o: 0,35 x 0,25 m
For mat o: 0,35 x 0,25 m
Aplicação:
Série PERIGO
• ÁREA TRATADA COM AGROTÓXICOS -
i nst al ar pl acas nos acessos pri nci pai s de
veícul os e pessoas às áreas onde f oram
apl i cados agrot óxi cos que possuam
i nt erval o de reent rada.
For mat o: 0,70 x 0,50 m
• ACESSO AOS PONTOS DE DESCARGA
DE CANAS, DESCARGA DE PRODUTOS
QUÍM ICOS E CARREGAM ENTO DE TORTA
DE FILTRO - i nst al ar uma pl aca próxi mo
ao pont o de parada do veícul o, do l ado
esquerdo do sent i do da mão de t rânsi t o.
For mat o: 2,0 x 1,20 m
Aplicação:
Série ATENÇÃO
Aplicação:
For mat o: 0,70 x 0,50 m
For mat o: 0,70 x 0,50 m
For mat o: 0,70 x 0,50 m
• ÁREAS DE ESTACIONAM ENTO DE
VEÍCULOS - i nst al ar uma pl aca na ent rada
do est aci onament o e mai s uma em cada
cant ei ro ou pont o onde os veícul os devem
ficar em marcha ré.
• ÁREAS DE CIRCULAÇÃO DE PESSOAS -
i nst al ar pl acas no i níci o e espaçadas 50
met ros ao l ongo de passarel as, passagens,
cal çadas et c. excl usi vas para ci rcul ação de
pedest res.
• ÁREAS DE CIRCULAÇÃO DE PESSOAS -
i nst al ar uma pl aca em cada l ado da rua,
na posi ção de l ei t ura das pessoas que
at ravessam.
Série ATENÇÃO
Aplicação:
• ÁREA DE M ANUTENÇÃO - ofici nas
mecâni ca, cal dei rari a, borrachari a et c.
Inst al ar uma pl aca no pont o aci ma do
esmeri l .
• ÁREA DE M ANUTENÇÃO E M ONTAGEM -
ofici nas mecâni ca, cal dei rari a, cant ei ros de
obra et c. Inst al ar uma pl aca em cada l ado
do acesso à área.
• ÁREA DE DESCARGA E ESTOCAGEM DE
ÁCIDOS, SODA E DEM AIS PRODUTOS
QUÍM ICOS PERIGOSOS A GRANEL - i nst al ar
uma pl aca na regi ão do pont o de descarga.
For mat o: 0,70 x 0,50 m
For mat o: 0,70 x 0,50 m
For mat o: 0,70 x 0,50 m
Série ATENÇÃO
Aplicação:
Série ATENÇÃO
For mat o: 0,70 x 0,50 m
For mat o: 0,70 x 0,50 m
For mat o: 0,012 x 0,04 m
• PLATAFORM A DE CARREGAM ENTO DE
CAM INHÕES COM ETANOL E DERIVADOS
- i nst al ar no nível onde sej a l egível pel o
mot ori st a do cami nhão.
• ÁREA DE DE DESCARGA, CARREGAM ENTO
E TRANSFERÊNCIA DE ÁCIDOS,
CÁUSTICOS, AGROTÓXICOS ETC - i nst al ar
uma pl aca próxi mo da área de manusei o.
• TOM ADAS ELÉTRICAS - i nst al ar uma
et i quet a sobre o espel ho ou ao l ado de cada
t omada, com a t ensão correspondent e.
Aplicação:
Série ATENÇÃO
For mat o: 0,35 x 0,25 m
For mat o: 0,35 x 0,25 m
For mat o: 0,35 x 0,25 m
For mat o: 0,35 x 0,25 m
• ESCADAS INCLINADAS - i nst al ar uma pl aca
“ DESÇA” próxi mo do t opo e uma “ SUBA”
próxi mo da base da escada.
• ESCADAS VERTICAIS (M ARINHEIRO) -
i nst al ar uma na base e out ra no t opo da
escada.
• PLATAFORM A DE CARREGAM ENTO DE
CAM INHÕES COM ETANOL E DERIVADOS
- i nst al ar no nível do pi so t érreo, uma
próxi mo a cada cabo de at errament o de
cami nhões .
• PLATAFORM A DE CARREGAM ENTO DE
CAM INHÕES COM ETANOL E DERIVADOS -
i nst al ar uma no pi so superi or da pl at af orma,
após a pl aca de al ert a de uso do ci nt o e
t rava-quedas.
Aplicação:
Série CUIDADO
For mat o: 0,70 x 0,50 m
For mat o: 0,70 x 0,50 m
• ÁREAS ONDE EXISTEM PONTES
ROLANTES, GUINDASTES, PÓRTICOS ETC.
- i nst al ar uma em cada pont o de acesso à
área.
• ÁREAS ONDE É USUAL O TRÂNSITO E/ OU
M OVIM ENTAÇÃO DE M ÁQUINAS - pát i os
de manobra de carret as e de descarga de
canas, depósi t o de açúcar a granel et c.
Inst al ar uma em cada pont o de acesso à
área
For mat o: 0,70 x 0,50 m
• ÁREA COM PISO ESCORREGADIO - l ocai s
f requent ement e mol hados; onde há derrame
de pol ímeros et c. Inst al ar uma em cada l ado
dos pont os de acesso ao l ocal de ri sco.
For mat o: 0,35 x 0,25 m
For mat o: 0,35 x 0,25 m
• SUPERFÍCIES AQUECIDAS - i nst al ar sobre a
superf íci e aqueci da ou, na i mpossi bi l i dade,
o mai s próxi mo possível .
• EQUIPAM ENTOS QUE PODEM SER
ACIONADOS REM OTAM ENTE, SEM A
PRESENÇA DE OPERADOR - M OTORES,
BOM BAS, ESTEIRAS TRANSPORTADORAS,
PENEIRAS ROTATIVAS ETC - i nst al ar uma
próxi mo a cada equi pament o, ou conj unt o
de equi pament os.
Aplicação:
Série CUIDADO
Aplicação:
Série SEGURANÇA
• LOCAIS DE PASSAGEM DE PESSOAS NOS
ACESSOS À ÁREA INDUSTRIAL.
NOTA:
• área abert a: i nst al ar uma pl aca em cada vi a
de acesso à área i ndust ri al .
• área cercada: i nst al ar uma pl aca próxi mo do
port ão de acesso.
For mat o: 2,0 x 1,20 m
Aplicação:
Série AVISO
For mat o: 0,60 x 0,40 m
• LOCAIS DELIM ITADOS PARA FUM ANTES -
i nst al ar uma pl aca na área demarcada..
4.
Sinali zação para Si t uação de Emergênci a
Por est ar convenci onado em Norma Brasi l ei ra
e ser uma exi gênci a mandat óri a const ant e
nos proj et os de prot eção cont ra i ncêndi o
aprovados pel a aut ori dade Est adual , a
si nal i zação i ndi cat i va de equi pament os e
ori ent ações para si t uações de emergênci a
obedecerá a NBR ABNT – 13434 – part es 1 e 2
e as Inst ruções e Normas Técni cas dos Corpos
de Bombei ros dos Est ados onde as Uni dades
est i verem i nst al adas.
Como as Inst ruções e Normas Técni cas est ão
harmoni zadas no t erri t óri o naci onal com a NBR
13434, para est e M anual a si nal i zação será a
segui nt e:
a. Para as si t uações de emergênci a e
sal vament o, apl i cam-se as regras dest e i t em
do M anual (2.3.2);
b)Para as si t uações não emergenci ai s,
onde é necessári o i nf ormar os peri gos e
proi bi ções, t ransmi t i r avi sos e al ert as, bem
como i dent i ficar e i ndi car a caract eríst i ca e/ ou
l ocal i zação de equi pament os e produt os será
apl i cada a si nal i zação previ st a nos demai s
i t ens dest e M anual .
A si nal i zação de saída de emergênci a
apropri ada deve assi nal ar t odas as mudanças
de di reção ou sent i do, saídas, escadas et c.,
e deve ser i nst al ada segundo sua f unção, a
saber:
a. a si nal i zação de port as de saída de
emergênci a deve ser l ocal i zada i medi at ament e
aci ma das port as, no máxi mo a 0,10 m
da verga; ou na i mpossi bi l i dade dest a,
di ret ament e na f ol ha da port a, cent ral i zada a
uma al t ura de 1,80 m, medi da do pi so acabado
à base da si nal i zação;
b. a si nal i zação de ori ent ação das rot as
de saída deve ser l ocal i zada de modo que
a di st ânci a de percurso de qual quer pont o
da rot a de saída at é a si nal i zação sej a de
no máxi mo 7,5 m. Adi ci onal ment e, est a
si nal i zação t ambém deve ser i nst al ada de
f orma que no sent i do de saída de qual quer
pont o sej a possível vi sual i zar o pont o
segui nt e, di st anci ados ent re si em no máxi mo
15,0 m. A si nal i zação deve ser i nst al ada de
modo que a sua base est ej a no míni mo a 1,80
m do pi so acabado;
c. a si nal i zação de i dent i ficação dos
pavi ment os no i nt eri or da cai xa de escada de
emergênci a deve est ar a uma al t ura de 1,80 m,
medi da do pi so acabado à base da si nal i zação,
i nst al ada j unt o à parede, sobre o pat amar de
acesso de cada pavi ment o;
d. se exi st i rem rot as de saída específicas para
uso de defici ent es f ísi cos, est as devem ser
si nal i zadas para t al uso.
NOTAS:
1.Em escadas cont ínuas, al ém da i dent i ficação
do pavi ment o de descarga no i nt eri or da cai xa
de escada de emergênci a, deve-se i ncl ui r
uma si nal i zação de port a de saída com set a
i ndi cat i va do sent i do do fluxo, conf orme
est abel eci do no i t em “ a” aci ma;
2.A abert ura das port as em escadas não dever
obst rui r a vi sual i zação de qual quer si nal i zação.
Nas pági nas a segui r são i l ust rados os t i pos
de si nal i zação apl i cávei s para ori ent ação e
sal vament o.
Saída de Emergência
S 1
S 2
S 3
S 4
S 6
S 5
S 7
S
S
Aplicação:
Forma e cor
For mat o: 15 x 30 cm
For mat o: 15 x 30 cm
For mat o: 15 x 30 cm
For mat o: 15 x 30 cm
• Indi cação do sent i do (esquerda ou di rei t a)
de uma saída de emergênci a, especi al ment e
para ser fixado em col unas
• Di mensões míni mas: L = 1,5 H.
• Indi cação do sent i do (esquerda ou di rei t a)
de uma saída de emergênci a
• Di mensões míni mas: L = 2,0 H
• Indi cação de uma saída de emergênci a a ser
afixada aci ma da port a, para i ndi car o seu
acesso
a. i ndi cação do sent i do do acesso a uma saída
que não est ej a aparent e
b. i ndi cação do sent i do do uma saída por
rampas
c. i ndi cação do sent i do da saída na di reção
vert i cal (subi ndo ou descendo)
NOTA: A set a i ndi cat i va deve ser posi ci onada
de acordo com o sent i do a ser si nal i zado
• Símbol o: ret angul ar
• Fundo: verde
• Fot ol umi nescent e
Saída de Emergência
Escada e Acesso para Defici ent es
Aplicação:
Forma e cor
• Indi cação do sent i do de f uga no i nt eri or das
escadas
• Indi ca di rei t a ou esquerda, descendo ou
subi ndo
• O desenho i ndi cat i vo deve ser posi ci onado
de acordo com o sent i do a ser si nal i zado
• Indi cação da saída de emergênci a, com
ou sem compl ement ação do pi ct ograma
f ot ol umi nescent e (set a ou i magem, ou
ambos)
• M ensagem “ SAÍDA” ou M ensagem
“ SAÍDA” e ou pi ct ograma e ou set a
di reci onal : f ot ol umi nescent e, com al t ura de
l et ra sempre > 50 mm
• Indi cação da saída de emergênci a, ut i l i zada
como compl ement ação do pi ct ograma
f ot ol umi nescent es (set a ou i magem, ou
ambos)
• M ensagem “ SAÍDA” : f ot ol umi nescent e, com
al t ura de l et ra sempre > 50 mm
• Símbol o: ret angul ar
• Fundo: verde
• Fot ol umi nescent e
S 8
S 10
S 12
S 15
S 16
S 13
S 14
S 9
S 11
For mat o: 15 x 30 cm
For mat o: 10 x 25 cm
For mat o: 15 x 30 cm
For mat o: 15 x 30 cm
For mat o: 15 x 40 cm
For mat o: 15 x 30 cm
FFor t mat o: 15 15 3 x 300 cm
SAÍDA
Saída de Emergência
Indi cação de Pavi ment o e Aber t ura de Por t a de Saída de Emergênci a
Aplicação:
Forma e cor
• Indi cação do pavi ment o, no i nt eri or da
escada (pat amar)
• Pode se f ormar pel a associ ação de duas
pl acas. Exempl o: 1º + SS = 1º SS, que
si gni fica 1º Subsol o.
• Indi cação da f orma de aci onament o da
barra ant i pâni co i nst al ada sobre a port a
cort a-f ogo. Pode ser compl ement ada pel a
mensagem “ apert e e empurre” , quando f or
o caso.
• Ori ent a uma provi dênci a para obt er acesso
a uma chave ou um modo de abert ura da
saída de emergênci a.
• Símbol o: ret angul ar ou quadrada
• Fundo: verde
S 17
For mat o: 18 x 25 cm For mat o: 18 x 18 cm
S 18
S 19 S 20
S 21
For mat o: 23 x 23 cm
For mat o: 23 x 23 cm
For mat o: 15 x 40 cm
Sinalização Complementar
M ensagens Escri t as
Aplicação:
• Na ent rada pri nci pal da edi ficação.
• Indi cação dos si st emas de prot eção cont ra
i ncêndi o exi st ent es na edi ficação.
• mensagem escri t a ref erent e aos si st emas
de prot eção cont ra i ncêndi o exi st ent es na
edi ficação, o t i po de est rut ura e os t el ef ones
de emergênci a.
• Nas ent radas pri nci pai s dos reci nt os de
reuni ão de públ i co.
• Indi cação da l ot ação máxi ma admi t i da no
reci nt o de reuni ão de públ i co.
• mensagem escri t a “ Lot ação M áxi ma
admi t i da: x pessoas sent adas y pessoas em
pé” .
• Nas port as de saídas de emergênci a com
di sposi t i vo ant i -pâni co.
• Apert e e empurre o di sposi t i vo de abert ura
da port a.
• mensagem escri t a “ apert e e empurre” ,
f ot ol umi nescent e
• Nas port as cort a-f ogo i nst al adas nas saídas
de emergênci a.
• M ant er a port a cort a-f ogo da saída de
emergênci a f echada.
• mensagem escri t a “ port a cort a-f ogo
mant enha f echada” , f ot ol umi nescent e.
For mat o: 35 x 50 cm
For mat o: 15 x 40 cm
For mat o: 15 x 30 cm
For mat o: 15 x 30 cm
M 1
M 2
M 3
M 4
Sinalização Complementar
Indi cação Cont i nuada de Rot as de Fuga
Aplicação:
• Nas paredes, próxi mo ao pi so, e/ ou nos
pi sos de rot as de saída.
• Compl ement a uma si nal i zação bási ca de
ori ent ação e sal vament o
For mat o: 7 x 20 cm
For mat o: 23 x 23 cm
C 1
C 2
C 5
C 3
C 6
C 4
C 7
Forma e cor
• Símbol o: ret angul ar ou quadrada
• Fundo: verde
• Set a Fot ol umi nescent e
Sinalização Complementar
Indi cação Obst ácul o
Aplicação:
• Nas paredes, pi l ares, vi gas, cancel as,
muret as e out ros el ement os que podem
const i t ui r um obst ácul o à ci rcul ação de
pessoas e veícul os. Ut i l i zada quando o
ambi ent e i nt erno ou ext erno possui si st ema
de i l umi nação de emergênci a.
• Fundo: amarel o, l i st as pret as i ncl i nadas a
45º com l argura míni ma de 50 mm cada.
• Nas paredes, pi l ares, vi gas, cancel as,
muret as e out ros el ement os que podem
const i t ui r um obst ácul o à ci rcul ação de
pessoas e veícul os. Ut i l i zada quando o
ambi ent e possui i l umi nação art i fici al em
si t uação normal , porém não possui si st ema
de i l umi nação de emergênci a.
• Fundo: branco f ot ol umi nescent e, l i st as
vermel has i ncl i nadas a 45º com l argura
míni ma de 50 mm cada.
Obst ácul os nas rot as de saídas devem ser
si nal i zados por mei o de uma f ai xa zebrada,
conf orme símbol os ao l ado, com l argura
míni ma de 100 mm.
acima
da porta
1,20 m
1,80 m
1,20 m
1,80 m
1,80 m
1,50 m
1,20 m
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10
EM CASO DE INCÊNDIO
não use o elevador
Inst al ação de Si nal i zação em Port a Cort a-Fogo
e El evador
Por t a cor t a- f ogo - vi st a da escada
Por t a cor t a- f ogo - t ér r eo - vi st a da escada
Por t a cor t a- f ogo - vi st a do hal l
El evador
Exemplos
Si nal i zação Compl ement ar – Ext i nt or e
Hi drant e
1,20 m 1,20 m
acima
da porta
acima
da porta
1,80 m 1,80 m
INCÊNDIO
Si nal i zação em Port a Cort a-Fogo com Barra
Ant i pâni co
Model o 1
Ext i nt or
Model o 2
Hi dr ant e
Exemplos
Si nal i zação Compl ement ar – Pl aca Local i zada
sobre Verga da Port a e Si nal i zação de
Obst ácul os
Si nal i zação Compl ement ar – Rodapé
1,80 m
mesmo
procedimento
do lado oposto
Exemplos
Si nal i zação Compl ement ar – Saída
Perpendi cul ar ao Sent i do da Fuga, em Dupl a
Face
Si nal i zação Compl ement ar – Pl aca Local i zada
sobre Verga da Port a e Si nal i zação de
Obst ácul os
Exemplos
Si nal i zação Compl ement ar – Saída no Sent i do
da Fuga, em Dupl a Face
Si nal i zação Compl ement ar – Saída em Rampa
Exemplos
Os rót ul os de ri sco t êm a f orma de um
quadrado, col ocado num ângul o de 45º
(f orma de l osango), com di mensões míni mas
de 100mm por 100mm, excet o no caso de
vol umes com di mensões que só comport em
rót ul os menores, como é o caso de ci l i ndros
para gás da Cl asse 2 e al gumas embal agens
de produt os agroquími cos e de l aborat óri o.
Conf orme pode ser vi st o na figura ao l ado,
os rót ul os i ncl uem uma l i nha da mesma cor
do símbol o a 5 mm da borda e paral el a a seu
perímet ro.
Os rót ul os de ri sco são di vi di dos em duas
met ades. A met ade superi or do rót ul o
deve exi bi r o pi ct ograma e o símbol o de
i dent i ficação do ri sco e a met ade i nf eri or deve
exi bi r o número da cl asse ou subcl asse e grupo
de compat i bi l i dade, conf orme apropri ado,
e, quando apl i cável , o t ext o i ndi cat i vo da
nat ureza do ri sco.
Os símbol os, os t ext os (quando apl i cávei s), e
os números devem ser em pret o, em t odos os
rót ul os, excet o:
a. Nos rót ul os de ri sco da Cl asse 8, onde o
t ext o, se exi st i r, e o número da cl asse, são
apresent ados em branco;
b. Nos rót ul os de ri sco com o f undo t ot al ment e
verde, vermel ho ou azul , onde podem figurar
em branco.
Todos os rót ul os devem ser capazes de
suport ar i nt empéri es, sem que se observe
redução subst anci al de sua eficáci a.
5.
Cores, Símbol os e Text os de Rót ul os de
Risco para Recipient es de Líqui dos e Gases
Model o de Rót ul o de Ri sco
Modelos de Rótulos
Rót ulos para Produt os da Classe 1 - Explosi vos
(Nº 1)
Subcl asses 1.1, 1.2 e 1.3
Símbol o (bomba expl odi ndo): pret o. Fundo:
l aranj a. Número” 1” no cant o i nf eri or.
(Nº 1.4)
Subcl asse 1.4
(Nº 1.5)
Subcl asse 1.5
(Nº 1.6)
Subcl asse 1.6
Fundo: l aranj a. Números: pret os. Os numerai s
devem medi r cerca de 30mm de al t ura e ceca
de 5mm de espessura (para um rót ul o medi ndo
100mm x 100mm). Número “ 1” no cant o
i nf eri or.
* * Local para i ndi cação da subcl asse.
* Local para i ndi cação do grupo de
compat i bi l i dade. Não preencher est e campo se
EXPLOSIVO f or o ri sco subsi di ári o.
Rót ulos para Produt os da Classe 2 – Gases
(Nº 2.1)
Subcl asse 2.1
Gases i nflamávei s
Símbol o (chama): pret o ou branco.
Fundo: vermel ho. Número “ 2” no cant o i nf eri or.
(Nº 2.2)
Subcl asse 2.2
Gases não-i nflamávei s, não-t óxi cos
Símbol o (ci l i ndro para gás): pret o ou branco.
Fundo: verde. Número “ 2” no cant o i nf eri or.
Gases t óxi cos
Símbol o (cavei ra e ossos cruzados): pret o.
Fundo: branco. Número “ 2” no cant o i nf eri or.
(Nº 2.3)
Subcl asse 2.3
Sól i dos i nflamávei s
Símbol o (chama): pret o.
Fundo: branco com set e l i st ras vert i cai s
vermel has.
Número “ 4” no cant o i nf eri or.
(Nº 4.1)
Subcl asse 4.1
Rót ulos para Produt os da Classe 4 – Sólidos Inflamáveis
Subst ânci as suj ei t as à combust ão espont ânea
Símbol o (chama): pret o.Fundo: met ade
superi or branca, met ade i nf eri or vermel ha.
Número “ 4” no cant o i nf eri or.
(Nº 4.2)
Subcl asse 4.2
Subst ânci as que, em cont at o com a água,
emi st em gases i nflamávei s.
Símbol o (chama): pret o ou branco.
Fundo: azul .
Número “ 4” no cant o i nf eri or.
(Nº 4.3)
Subcl asse 4.3
(Nº 5.1)
Subcl asse 5.1
(Nº 5.2)
Subcl asse 5.2
Subst ânci as oxi dant es
Símbol o (chama sobre um círcul o): pret o.
Fundo: amarel o.
Número “ 5.1” no cant o i nf eri or.
Rót ulos para Produt os da Classe 5 – Subst âncias Oxidantes
Peróxi dos orgâni cos
Símbol o (chama sobre um círcul o): pret o.
Fundo: amarel o.
Número “ 5.2” no cant o i nf eri or.
Rót ulos para Produt os da Classe 3 – Líquidos Inflamáveis
(Nº 3)
Símbol o (chama): pret o ou branco.
Fundo: vermel ho. Número “ 3” no cant o i nf eri or.
Modelos de Rótulos
Rót ulos para Produt os da Classe 7 – Material Radioat i vo
Símbol o (t ri f ól i o): pret o.
Fundo: Branco.
Text o (obri gat óri o): pret o, na met ade i nf eri or
do rót ul o:
“ RADIOATIVO” , “ Cont eúdo...” , “ At i vi dade...”
Col ocar uma barra vermel ha após a pal avra
“ Radi oat i vo” .
Número “ 7” no cant o i nf eri or.
(Nº 7A)
Cat egori a I – Branco
(Nº 7B)
Cat egori a II – Amarel a
(Nº 7C)
Cat egori a III – Amarel a
Símbol o (t ri f ól i o): pret o.
Fundo: met ade superi or amarel a com bordas
brancas, met ade i nf eri or branca.
Text o (obri gat óri o): pret o, na met ade i nf eri or
do rót ul o:
“ RADIOATIVO” , “ Cont eúdo...” , “ At i vi dade...”
Em um ret ângul o de bordas pret as: “ Índi ce
de Transport e” . Col ocar duas barras vert i cai s
vermel has após a pal avra “ Radi oat i vo” .
Número “ 7” no cant o i nf eri or.
Símbol o (t ri f ól i o): pret o.
Fundo: met ade superi or amarel a com bordas
brancas, met ade i nf eri or branca.
Text o (obri gat óri o): pret o, na met ade i nf eri or
do rót ul o:
“ RADIOATIVO” , “ Cont eúdo...” , “ At i vi dade...”
Em um ret ângul o de bordas pret as: “ Índi ce
de Transport e” . Col ocar t rês barras vert i cai s
vermel has após a pal avra “ Radi oat i vo” .
Número “ 7” no cant o i nf eri or.
Rót ulos para Produt os da Classe 6 – Subst âncias Tóxicas e Infect antes
(Nº 6.1)
Subcl asse 6.1
(Nº 6.2)
Subcl asse 6.2
Subst ânci as t óxi cas
Símbol o (cavei ra e ossos cruzados): pret o.
Fundo: branco.
Número “ 6” no cant o i nf eri or.
Subst ânci as i nf ect ant es
A met ade i nf eri or do rót ul o pode cont er as
i nscri ções: “ SUBSTÂNCIA INFECTANTE” e
“ Em caso de dano ou vazament o, not i ficar
i medi at ament e as aut ori dades de Saúde
Públ i ca” . Símbol o (t rês mei as-l uas crescent es
superpost as em um círcul o) e i nscri ções:
pret os. Fundo: branco. Número “ 6” no cant o
i nf eri or.
Modelos de Rótulos
Fundo: branco.
Text o (obri gat óri o): pret o, na met ade superi or
do rót ul o: “ FÍSSIL” .
Em um ret ângul o de bordas pret as na met ade
i nf eri or do rót ul o:
“ Índi ce de segurança de cri t i cal i dade” .
Número “ 7” no cant o i nf eri or.
(Nº 7E)
Cl asse 7: M at eri al Físsi l
Rót ulos para Produt os da Classe 8 – Subst âncias Corrosi vas
Símbol o (l íqui dos, pi ngando de doi s reci pi ent es
de vi dro e at acando uma mão e um pedaço de
met al ): pret o.
Fundo:met ade superi or branca, met ade i nf eri or
pret a com borda branca.
Número “ 8” no cant o i nf eri or.
(Nº 8)
(Nº 9)
Rót ulos para Produt os da Classe 9 – Subst âncias e Ar t igos Perigosos Di ver sos
Símbol o (set e l i st ras vert i cai s na met ade
superi or): pret o.
Fundo: branco.
Número “ 9” , subl i nhado no cant o i nf eri or.
Modelos de Rótulos
Rót ulos para Produt os da Classe 7 – Material Radioat i vo
2. Si nal i zação de Equi pament os
1.
Ref erênci as, Concei t os e Defi ni ções
Conf orme est abel eci do na Part e 1, est a
part e do M anual de Si nal i zação adot a como
ref erênci a as prescri ções das segui nt es
normas:
Norma Regul ament adora nº 26 (NR 26) –
Si nal i zação de Segurança
Norma Regul ament adora nº 13 (NR 13) –
Cal dei ras e Vasos de Pressão
NBR ABNT – 7195/ 1995 – Cores para a
Segurança
NBR ABNT – 6493/ 1994 – Emprego de Cores
para Ident i ficação de Tubul ações
NBR ABNT 13193/ 1994 – Emprego de Cores
para Ident i ficação de Tubul ações de Gases
Indust ri ai s
NBR ABNT 7485/ 1994 – Emprego de Cores
para Ident i ficação de Tubul ações em Usi nas e
Refinari as de Açúcar e Dest i l ari as de Ál cool
Inst rução Técni ca nº 20/ 2004 – Corpo
de Bombei ros do Est ado de São Paul o -
Si nal i zação de Emergênci a
Norma Técni ca nº 20/ 2007 – Corpo de
Bombei ros do Est ado de Goi ás – Si nal i zação
de Emergênci a
1.1 Referências
Para fins dest a part e do M anual , são adot adas
as segui nt es defini ções:
Tubulação: Condut o dest i nado ao t ransport e de fluídos e
prot eção dos condut ores de energi a el ét ri ca.
Incl uem vál vul as, regi st ros e demai s
acessóri os e revest i ment os e excl uem
suport es, braçadei ras e quai squer out ras
f ormas de fixação.
Condut or : Cabos ou fios para t ransmi ssão de energi a
el ét ri ca e/ ou si nai s el et rôni cos.
Líquidos Inflamáveis: Líqui do com pont o de f ul gor i nf eri or a 70ºC e
pressão de vapor que não exceda 2,8kgf / cm2
absol ut a a 37,7ºC.
Líquidos Combust íveis: Líqui do com pont o de f ul gor i gual ou superi or
a 70ºC e i nf eri or a 93,3ºC.
Cor Base ou Cor Básica: Cor de i dent i ficação fixada pel a NBR 6493
para caract eri zar as t ubul ações mai s usuai s.
Cor de Ident i ficação: Cor usada no revest i ment o t ot al ou parci al
da t ubul ação, com a final i dade de i dent i ficar
o seu cont eúdo - o mesmo que “ cor base” ou
“ bási ca” .
Fai xa de Ident i ficação: Superf íci e l i mi t ada da t ubul ação em que se
usam cores de i dent i ficação.
Anel : Superf íci e da t ubul ação mai s l i mi t ada do que
a f ai xa de i dent i ficação.
Cor Adicional : Cor de i dent i ficação usada nas seções
ext remas da f ai xa de i dent i ficação e nos
anéi s, para caract eri zar mai or número de
produt os.
Pint ura Geral da Tubulação: Revest i ment o prot et or da t ubul ação em cor
de al umíni o, quando a i dent i ficação é f ei t a
por mei o de f ai xas e não f or exi gível out ra
cor.
Let reiros e Set as: Ident i ficação por escri t o ou desenho apl i cada
às t ubul ações, at ravés de pi nt ura di ret a,
de et i quet as adesi vas ou pl acas, para
di f erenci ar os fluídos e i ndi car o sent i do de
fluxo.
1.2 Definições
A i dent i ficação e codi ficação de t ubul ações
nas áreas i ndust ri ai s, ent re out ras, apresent a
uma séri e de vant agens al ém de cont ri bui r
para mai or segurança operaci onal , uma vez
que:
Possi bi l i t a a pront a i dent i ficação dos di versos
fluídos numa si t uação de emergênci a, de
capi t al i mport ânci a nos casos de i ncêndi o ou
vazament o.
Faci l i t a a operação, evi t ando veri ficações
desnecessári as, demoradas e, em al guns
casos, peri gosas.
Uni f ormi za a codi ficação ent re as Uni dades
da empresa, o que f aci l i t a o t rei nament o dos
operadores.
2.
Ident i fi cação e Codi fi cação de Tubul ações
2.1 Pint ura e Ident i ficação
2.1 Pint ura e Ident i ficação de Tubulações e Acessórios
Embora a Norma l egal brasi l ei ra (NR 26)
e as Normas da ABNT sej am confli t ant es
em al guns pont os, para est e M anual de
Si nal i zação, as t ubul ações, acessóri os e
t anques de processo e armazenament o serão
pi nt ados e i dent i ficados da f orma descri t a nos
i t ens a segui r.
As t ubul ações devem ser pi nt adas com a cor
bási ca correspondent e ao fluído em t oda a
sua ext ensão, i ncl ui ndo-se flanges, vál vul as,
drenos, vent s, bombas, compressores et c. As
cores bási cas apl i cávei s são as descri t as na
t abel a abai xo.
Produto Cor Básica Notação Munsell
Águas Verde escuro 2,5G 3/ 4
Água Incêndi o Vermel ho 5R 4/ 14
Água Pot ável Verde cl aro 10 GY 6/ 6
Gases não Li quef ei t os Amarel o 5 Y 8/ 12
Vapor Branco N 9,5
Líqui dos Inflamávei s e Combust ívei s de Al t a Vi scosi dade Pret o N1
Ar compri mi do Azul 2,5PB 4/ 10
Áci dos Al aranj ado 2,5 YR 6/ 14
Ál cal i s Li l ás 10 P 4/ 10
Vácuo Ci nza cl aro N 6,5
El et rodut os Ci nza escuro N 3,5
Gases Li quef ei t os, Inflamávei s e Combust ívei s Líqui dos de Bai xa Vi scosi dade Al umíni o -
Out ros M arrom 2,5 YR 2/ 4
Para t ubul ações revest i das com mat eri al
i sol ant e t érmi co, t ubul ações de i nox e de
mat eri ai s pl ást i cos, ou t ubul ações de pequeno
di âmet ro, onde é di f íci l a apl i cação de pi nt ura,
a i dent i ficação será f ei t a at ravés de anéi s e/ ou
pl acas fixadas na própri a t ubul ação, conf orme
i l ust rado nas figuras ao l ado. A i dent i ficação
deve ser f ei t a ao l ongo da t ubul ação e próxi mo
de vál vul as, drenos, vent s, i nst rument os,
ent rada e saída de vasos e t anques,
i nt erl i gações, passagens de paredes et c.
Ident i ficação at ravés de f ai xas
Tubul ação onde não é possível a apli cação da pi nt ura bási ca
Ident i ficação at ravés de placas
Tubul ação onde não é possível a apli cação da pi nt ura bási ca
10 cm 40 cm 10 cm
Dimensões da fai xa
opção A - pl aca com cor e l egenda com o nome do pr odut o
opção B - pl aca apenas com o nome do pr odut o
Para t ubul ações cuj a cor bási ca sej a
apl i cável a vári os produt os e é necessári a
a di f erenci ação ent re el es, devem ser
apl i cadas f ai xas de cores di f erent es ao l ongo
da t ubul ação e próxi mo de vál vul as, drenos,
vent s, i nst rument os, ent rada e saída de
vasos e t anques, i nt erl i gações, passagens de
paredes et c., conf orme i l ust rado nas figuras
ao l ado.
Di f erenciação de Fluídos At ravés de Fai xas
Tubul ação com Pi nt ura Bási ca, em Trecho Cont ínuo
Di f erenciação de Fluídos At ravés de Fai xas
Tubul ação com Pi nt ura Bási ca e Proxi mi dade de Si ngul ari dades
Dimensão e dist ância ent re as fai xas
Ent rada e saída de bombas, próxi mo de
vál vul as, flanges, i nst rument os et c.
Junção, deri vação, bi f urcação,
bypass, dreno et c.
Passagem at ravés de paredes,
pi sos, di vi sóri as et c.
NOTA: Largura das f ai xas = Ø da t ubul ação
Al ém das f ai xas, devem ser acrescent adas
set as i ndi cando o sent i do do fluxo e l egenda
com o nome do produt o. As set as e a l egenda
com o nome do produt o devem ser apl i cadas
nos pont os próxi mo de vál vul as, drenos, vent s,
i nst rument os, ent rada e saída de vasos e
t anques, i nt erl i gações, passagens de paredes
et c., conf orme i l ust rado nas figuras ao l ado.
As f ai xas e t ext os devem ser di spost os de t al
modo que permi t a uma perf ei t a vi sual i zação
sem nenhum esf orço da posi ção nat ural em
que se encont re o observador.
O t amanho dos t ext os e set as dependerá da
i nf ormação nel e cont i do. As l et ras devem ser
proporci onai s à necessi dade de vi sual i zação
em f unção da di st ânci a. O t amanho das l et ras
deve t er a correl ação aproxi mada “ h” = D/ 200,
sendo: “ h” a al t ura das l et ras em met ro e
“ D” a di st ânci a do observador em met ro.
Assi m, como a médi a das di st ânci as ent re
o observador e os pont os onde é necessári o
i dent i ficar o flui do e o sent i do do fluxo gi ra em
t orno de 5 met ros, a al t ura das l et ras seri a da
ordem de 0,025m, ou 2,5 cent ímet ros (5/ 200).
Em pont os est rat égi cos como engat es para ar
compri mi do ou ni t rogêni o, t omada de amost ras
ou grupos de regi st ros di f erent es, onde a
f al t a de si nal i zação pode acarret ar aci dent es,
devem obri gat ori ament e ser i nst al ados
l et rei ros para uma perf ei t a i dent i ficação.
Set as, Fai xas e Legendas
Trecho Cont ínuo
Set as, Fai xas e Legendas
Proxi mi dade de Si ngul ari dades
Cores e Let ras para Tubulações
Nest a t abel a est ão l i st ados os pri nci pai s
produt os exi st ent es nas Uni dades de produção
de açúcar e et anol e são i ndi cadas as cores
bási cas das t ubul ações e das f ai xas de
i dent i ficação e os t ext os das l egendas.
Quando surgi r um novo produt o ou al gum
que não est ej a cont empl ado nest a t abel a, o
represent ant e da Uni dade deverá envi ar à
Di reção de SSM A a sol i ci t ação de i ncl usão e
das al t erações, para a revi são e redi st ri bui ção
do M anual .
PRODUTO
FAIXA OU PINTURA DE
IDENTIFICAÇÃO
COR BÁSICA COR DOS ANÉIS LEGENDA
Ál cool (Et anol ) Al umíni o - Ál cool ou Et anol
Acet ona Al umíni o Óxi do de Ferro - 10 R 3/ 6 Acet ona
Áci do Cl orídri co Laranj a - 2,5 YR 6/ 14 Branco - N 9,5 Cl orídri co
Áci do Fosf óri co Laranj a - 2,5 YR 6/ 14 Pret o – N 1 Fosf óri co
Áci do Sul f úri co Laranj a - 2,5 YR 6/ 14 - Sul f úri co
Água cont ra Incêndi o Vermel ho - 5 R 4/ 14 - Incêndi o
Água Desmi neral i zada Verde Escuro – 2,5 G 3/ 4 Amarel o - 5 Y 8/ 12 Desmi neral i zada
Água Doce (com açúcar) Sândal o - 7,5 YR 6/ 2 Branco - N 9,5 Doce
Água Indust ri al Verde Escuro – 2,5 G 3/ 4 - Indust ri al
Água não Pot ável Verde Escuro – 2,5 G 3/ 4 Vermel ho - 5 R 4/ 14 Não Pot ável
Água Pot ável Verde Cl aro - 10 GY 6/ 6 - Pot ável
Água Torre Resf ri ament o Verde Escuro – 2,5 G 3/ 4 Azul - 2,5 PB 4/ 10 Torre
Amôni a – Gás Li l ás - 10 P 4/ 10 Amarel o - 5 Y 8/ 12 Amôni a
Ant i espumant e Li l ás - 10 P 4/ 10 Azul - 2,5 PB 4/ 10 Ant i espumant e
Aquamôni a Li l ás - 10 P 4/ 10 Al umíni o Aquamôni a
Ar Compri mi do Azul - 2,5 PB 4/ 10 - Ar Compri mi do
Cal das Sândal o - 7,5 YR 6/ 2 Rosa -2,5 R 8/ 4 Cal das
Cal do Cl ari ficado Sândal o - 7,5 YR 6/ 2 Creme - 10 YR 7/ 6 Cal do Cl ari ficado
Cal do Fi l t rado Sândal o - 7,5 YR 6/ 2 M arrom - 2,5 YR 2/ 4 Cal do Fi l t rado
Cal do M i st o Sândal o - 7,5 YR 6/ 2 Ci nza Escuro - N 3,5 Cal do M i st o
Cl oro Amarel o - 5 Y 8/ 12 Óxi do de Ferro - 10 R 3/ 6 Cl oro
PRODUTO
FAIXA OU PINTURA DE
IDENTIFICAÇÃO
COR BÁSICA COR DOS ANÉIS LEGENDA
Di óxi do de Enxof re Amarel o - 5 Y 8/ 12 Sândal o - 7,5 YR 6/ 2 Di óx. Enxof re
El et rodut os Ci nza Escuro – N 3.5 - -
Espuma cont ra Incêndi o Vermel ho - 5 R 4/ 14 Al umíni o Espuma
Freon Amarel o - 5 Y 8/ 12 M arrom Canal i zação – 2,5 YR 2/ 5 Freon
Gás Carbôni co Amarel o - 5 Y 8/ 12 Ci nza Escuro – N 3.5 CO2
Gasol i na Al umíni o Creme - 10 YR 7/ 6 Gasol i na
GLP – Fase Gasosa Amarel o - 5 Y 8/ 12 Al umíni o GLP – Fase Gasosa
GLP – Fase Líqui da Al umíni o Sândal o - 7,5 YR 6/ 2 GLP- Fase Líqui da
Hi drogêni o Amarel o - 5 Y 8/ 12 Li l ás - 10 P 4/ 10 Hi drogêni o
Lei t e de Cal Li l ás - 10 P 4/ 10 Sândal o - 7,5 YR 6/ 2 Cal
Lei t e de Levedura Rosa-Seco – 2,5 R 8/ 4 Al umíni o Levedura
M agma Óxi do de Ferro - 10 R 3/ 6 Li l ás - 10 P 4/ 10 M agma
M assa Cozi da Óxi do de Ferro - 10 R 3/ 6 Laranj a - 2,5 YR 6/ 14 M assa Cozi da
M el Fi nal Óxi do de Ferro - 10 R 3/ 6 Azul - 2,5 PB 4/ 10 M el Fi nal
M el Pobre Óxi do de Ferro - 10 R 3/ 6 Amarel o - 5 Y 8/ 12 M el Pobre
M el Ri co Óxi do de Ferro - 10 R 3/ 6 Vermel ho - 5 R 4/ 14 M el Ri co
M ost o Rosa-Seco – 2,5 R 8/ 4 Verde Escuro - 2,5 G 3/ 4 M ost o
Naf t a Al umíni o Creme - 10 YR 7/ 6 Naf t a
Ni t rogêni o Amarel o - 5 Y 8/ 12 Azul - 2,5 PB 4/ 10 Ni t rogêni o
Ól eo Combust ível Pret o – N 1 - Ó. Combust ível
Ól eo Di esel Al umíni o Laranj a - 2,5 YR 6/ 14 Ó. Di esel
Ól eo Lubri ficant e Creme - 10 YR 7/ 6 M arrom Canal i zação – 2,5 YR 2/ 5 Ó. Lubri ficant e
Querosene Al umíni o Vermel ho - 5 R 4/ 14 Querosene
Sacarat o de Cál ci o Sol ução Li l ás - 10 P 4/ 10 Creme - 10 YR 7/ 6 Sol . Sac. Cál ci o
Soda Cáust i ca Li l ás - 10 P 4/ 10 - Soda
Vácuo Ci nza Cl aro – N 6.5 - Vácuo
Vapor Condensado Branco - N 9,5 Verde Escuro - 2,5 G 3/ 4 Condensado
Vapor de Escape Branco - N 9,5 - Vapor Esc.
Vapor Veget al Branco - N 9,5 Laranj a - 2,5 YR 6/ 14 Vapor Veg.
Vi nhaça Rosa-Seco – 2,5 R 8/ 4 Branco - N 9,5 Vi nhaça
Vi nho Rosa-Seco – 2,5 R 8/ 4 Pret o – N 1 Vi nho
Xarope Óxi do de Ferro - 10 R 3/ 6 Sândal o - 7,5 YR 6/ 2 e Azul - 2,5 PB 4/ 10 Xarope
3.
Pint ura e Ident i fi cação de Equipament os e
Tanques de Processo e de Armazenament o
Os depósi t os, t anques fixos que armazenam
fluídos, bombas e vál vul as i nt erl i gadas a
t ubul ações devem ser pi nt ados nas mesmas
cores de i dent i ficação das t ubul ações a el es
i nt erl i gadas.
Para os t anques e vasos l ocal i zados em
ambi ent es onde a cor bási ca pode causar
escureci ment o, pode ser ut i l i zada a cor ci nza
“ médi a” , al umíni o ou branca e apost as f ai xas
est et i cament e di spost as pi nt adas nas cores de
i dent i ficação das t ubul ações que se l i gam aos
t anques. Na figura ao l ado é i l ust rada a f orma
de i dent i ficação de t anques at ravés de f ai xas.
Ident i ficação de Tanque
Toda cal dei ra deve ser i dent i ficada por um
número ou códi go seqüenci al (TAG) e deve
possui r pl aca afixada em l ocal de f áci l acesso
e vi sual i zação cont endo gravado de f orma
i ndel ével , na l íngua port uguesa e ut i l i zando
uni dades de medi das adot adas no país, as
segui nt es i nf ormações:
• Nome do f abri cant e
• Número de ordem dado pel o f abri cant e da
cal dei ra
• Ano de f abri cação
• Pressão máxi ma de t rabal ho admi ssível
(PM TA)
• Pressão de t est e hi drost át i co
• Capaci dade de produção de vapor
• Área da superf íci e de aqueci ment o
• Códi go de proj et o e ano de edi ção
Da mesma f orma que as cal dei ras, t odo vaso
de pressão deve ser i dent i ficado por um
número ou códi go seqüenci al (TAG) e deve
possui r pl aca afixada em l ocal de f áci l acesso
e vi sual i zação cont endo gravado de f orma
i ndel ével , na l íngua port uguesa e ut i l i zando
uni dades de medi das adot adas no país, as
segui nt es i nf ormações:
• Nome do f abri cant e
• Número de i dent i ficação
• Ano de f abri cação
• Pressão máxi ma de t rabal ho admi ssível
(PM TA)
• Pressão de t est e hi drost át i co
• Códi go de proj et o e ano de edi ção
4.
Ident i fi cação de Cal deiras e Vasos de Pressão
Placa de Ident i ficação de Caldeira – Cri tério NR 13
Placa de Ident i ficação de Vaso de Pressão – Cri tério NR 13
3. Si nal i zação de Trânsi t o
1.
Ref erênci as e Defi ni ções
Conf orme est abel eci do na Part e 1, est a
part e do M anual de Si nal i zação adot a como
ref erênci a as prescri ções das segui nt es
normas:
Norma Regul ament adora nº 26 (NR 26) –
Si nal i zação de Segurança
Lei nº 9.503, de 23 de set embro de 1997, que
i nst i t ui u o Códi go de Trânsi t o Brasi l ei ro – CTB
Resol ução CONTRAN nº 128 de 06 de agost o
de 2001 e compl ement ação dada pel a
Resol ução nº 132, de 02 de abri l de 2002 -
Est abel ece a obri gat ori edade de ut i l i zação de
di sposi t i vo de segurança para prover mel hores
condi ções de vi si bi l i dade di urna e not urna em
veícul os de t ransport e de carga
Resol ução CONTRAN nº 160, de 22 de abri l
de 2004 - Aprova o Anexo II do Códi go de
Trânsi t o Brasi l ei ro (acresci da dos vol umes I e
II de 2007)
Resol ução CONTRAN nº 180, de 26 de agost o
de 2005 – aprova o Vol ume I – Si nal i zação
Vert i cal de Regul ament ação do M anual
Brasi l ei ro de Si nal i zação de Trânsi t o
Resol ução CONTRAN nº 243, de 22 de j unho
de 2007 – Aprova o Vol ume II – Si nal i zação
Vert i cal de Advert ênci a, do M anual Brasi l ei ro
de Si nal i zação de Trânsi t o
Decret o nº 96.044, de 18 de mai o de 1988
- Aprova o Regul ament o para o Transport e
Rodovi ári o de Produt os Peri gosos e dá out ras
provi dênci as
Resol ução ANTT nº 420, de 12 de f everei ro de
2004 - Aprova as Inst ruções Compl ement ares
ao Regul ament o do Transport e Terrest re de
Produt os Peri gosos
NBR ABNT – 7500/ 2009 - Ident i ficação
para o Transport e Terrest re, M anusei o,
M ovi ment ação e Armazenament o de Produt os
NBR ABNT – 7195/ 1995 – Cores para a
Segurança
1.1 Referências
Para fins dest a part e do M anual , são adot adas
as segui nt es defini ções:
NOTA:
Por t rat ar-se de si nal i zação cuj os padrões
de cores, figuras, t ext os e di mensões são
defini dos em Lei , é obri gat óri a a observânci a
est ri t a do especi ficado nest a part e do M anual
de Si nal i zação.
1.2 Definições
Sinalização de
Regulament ação:
Si nal i zação dest i nada a regul ament ar
as obri gações, l i mi t ações, proi bi ções ou
rest ri ções que governam o uso da vi a.
Sinalização de Adver tência: Si nal i zação dest i nada a advert i r os
condut ores sobre condi ções com pot enci al
de ri sco exi st ent es na vi a ou nas suas
proxi mi dades, t ai s como escol as, passagens
de pedest res, curvas, passagens est rei t as
et c. A si nal i zação de advert ênci a abrange
t ambém os adesi vos f ot ol umi nescent es
col ocados em veícul os em geral e os rót ul os
e pai néi s de ri sco col ocados em veícul os de
t ransport e de cargas peri gosas.
Sinalização de Obras: Si nal i zação dest i nada a i nf ormar os
mot ori st as sobre obras de const rução e/
ou manut enção de vi as, onde podem est ar
present es def ei t os na pi st a e, pessoas e/ ou
máqui nas.
Via Rural : Vi as pavi ment adas ou não exi st ent es na área
agrícol a das Uni dades de produção de canas.
Via Urbana: Vi as exi st ent es no ent orno e dent ro da área
i ndust ri al das Uni dades de produção de
açúcar e et anol .
2.
Sinali zação de Regul ament ação
Apesar da grande vari edade de si nai s
di sponívei s na regul ament ação naci onal , serão
empregados nas dependênci as das áreas
agrícol a e i ndust ri al das Uni dades os model os
i l ust rados nos i t ens a segui r.
Al gumas pl acas de regul ament ação
necessi t am de l et ras e/ ou números como
compl ement o da i nf ormação. Para est es casos,
quando se t rat ar de áreas urbanas, devem ser
ut i l i zadas as f ont es de al f abet os e números
dos t i pos Hel vét i ca M edi um, Ari al , St andard
Al phabet s f or Hi ghway Si gns and Pavement
M arki ngs ou si mi l ar.
Em áreas rurai s devem ser ut i l i zadas as f ont es
de al f abet os e números do t i po St andard
Al phabet s f or Hi ghway Si gns and Pavement
M arki ngs seri es “ D” ou “ E (M )” .
As cores i ndi cadas nas figuras a segui r
são as especi ficadas no Padrão M unsel l ,
correspondent es a:
Branco: N 9,5
Vermel ho: 7,5 R 4/ 14
Pret o: N 1
Os model os, di mensões e cores das pl acas
apresent adas a segui r correspondem às
i ndi cadas no M anual Brasi l ei ro de Si nal i zação
de Trânsi t o edi t ado at ravés da Resol ução
CONTRAN Nº 180, DE 26 DE AGOSTO DE 2005.
Nas figuras a segui r são i l ust rados model os
bási cos de pl acas da séri e regul ament ação
apl i cávei s nas vi as das áreas agrícol a e
i ndust ri al das usi nas.
2.1 Padrões Al fanuméricos e Cores
2.2 Tipos de Placas da Série Regulament ação
a
b
a
a
Cores:
Fundo: Vermel ho Reflet i vo
Orl a Int erna: Branco Reflet i vo
Orl a Ext erna: Vermel ho Reflet i vo
Let ras: Branco Reflet i vo
Verso: Pret o Fosco
Letras:
Séri e D ou E, t ext o cent ral i zado.
Obs.: di mensões em mi l ímet ros
Série REGULAMENTAÇÃO
R1 - Parada obrigat ória
Tipo de Via Lado a b α
Urbana 250 10 20 135º
Rural 350 14 28 135º
Tipo de Via Lado a b Malha
Urbana 250 10 72 12,5 x 12,5
Rural 350 14 101 17,5 x 17,5
Cores:
Fundo: Branco Reflet i vo
Orl a: Vermel ho Reflet i vo
Verso: Pret o Fosco
Obs.: di mensões em mi l ímet ros
Série REGULAMENTAÇÃO
R2 - Dê a preferência
Tipo de Via Lado a
Urbana 750 100
Rural 900 150
a
a
Cores:
Fundo: Branco Reflet i vo
Orl a e Tarj a: Vermel ho Reflet i vo
Verso: Pret o Fosco
Obs.: di mensões em mi l ímet ros
R3 - Sinais de for ma circular
Série REGULAMENTAÇÃO
Tipo de Via Lado a
Urbana 500 50
Rural 750 75
Tipo de Via Diâmetro a α
Urbana 500 50 45º
Rural 750 75 45º
Tipo de Via Diâmetro a α
Urbana 500 50 45º
Rural 750 75 45º
Cores:
Fundo: Branco Reflet i vo
Orl a e Tarj a: Vermel ho Reflet i vo
Verso: Pret o Fosco
Obs.: di mensões em mi l ímet ros
R4 - Sinais de for ma circular
a
a
a
a
a
R5 - Set as
Série REGULAMENTAÇÃO
Tipo de Seta Diâmetro da Placa Malha a b
SR 2 500 25 x 25 100 75
SR 3 750 37,5 x 37,5 150 113
Obs.: di mensões em mi l ímet ros
variável variável
a
b
a
b
c
a
c
d
f
e
a b
r
Cores:
Fundo: Branco Reflet i vo
Orl a e Tarj a: Vermel ho Reflet i vo
Set a: Pret o Fosco
Verso: Pret o Fosco
Obs.: di mensões em mi l ímet ros
Cores:
Fundo: Branco Reflet i vo
Orl a e Tarj a: Vermel ho Reflet i vo
Set a: Pret o Fosco
Verso: Pret o Fosco
Obs.: di mensões em mi l ímet ros
R6 - Sent ido proibido
R7 - Proibido virar à esquerda
Série REGULAMENTAÇÃO
Tipo de Via Diâmetro Malha a b c Seta
Urbana 500 25 x 25 20 175 100 SR 2
Rural 750 37,5 x 37,5 30 263 150 SR 3
Tipo de Via Diâmetro Malha a b c d e f r Seta
Urbana 500 25 x 25 43 50 100 160 25 35 38 SR 2
Rural 750 37,5 x 37,5 64 75 150 240 38 52 56 SR 3
Cores:
Fundo: Branco Reflet i vo
Orl a e Tarj a: Vermel ho Reflet i vo
Set a: Pret o Fosco
Verso: Pret o Fosco
Obs.: di mensões em mi l ímet ros
R9 - Proibido ret ornar à esquerda
Cores:
Fundo: Branco Reflet i vo
Orl a e Tarj a: Vermel ho Reflet i vo
Set a: Pret o Fosco
Verso: Pret o Fosco
Obs.: di mensões em mi l ímet ros
R8 - Proibido virar à direi t a
Série REGULAMENTAÇÃO
Tipo de Via Diâmetro Malha a b c d e f g r1 r2 Seta
Urbana 500 25 x 25 43 12 63 75 124 21 8 38 8 SR 2
Rural 750 37,5 x 37,5 64 18 95 113 186 31 12 57 12 SR 3
Tipo de Via Diâmetro Malha a b c d e f r Seta
Urbana 500 25 x 25 38 55 63 66 60 59 59 SR 2
Rural 750 37,5 x 37,5 56 83 95 99 90 88 88 SR 3
r1
c d
e
f
g
a
a
b
r2
r
d
c
f
a
e a a b
Cores:
Fundo: Branco Reflet i vo
Orl a e Tarj a: Vermel ho Reflet i vo
Símbol o (E): Pret o Fosco
Verso: Pret o Fosco
Obs.: di mensões em mi l ímet ros
R11 - Proibido est acionar
Cores:
Fundo: Branco Reflet i vo
Orl a e Tarj a: Vermel ho Reflet i vo
Set a: Pret o Fosco
Verso: Pret o Fosco
Obs.: di mensões em mi l ímet ros
R10 - Proibido ret ornar à direi t a
Série REGULAMENTAÇÃO
Tipo de Via Diâmetro Malha a b c d e f g
Urbana 500 25 x 25 51 32 68 16 61 21 30
Rural 750 37,5 x 37,5 77 48 101 23 92 32 45
Tipo de Via Diâmetro Malha a b c d e f g h r Seta
Urbana 500 25 x 25 38 47 13 34 72 76 47 93 59 SR 2
Rural 750 37,5 x 37,5 56 71 20 51 108 114 71 140 88 SR 3
f
h
e
g
a
d a a b c
f
e
e
a
g
a
d a b c
Cores:
Fundo: Branco Reflet i vo
Orl a e Tarj a: Vermel ho Reflet i vo
Símbol o (E): Pret o Fosco
Verso: Pret o Fosco
Obs.: di mensões em mi l ímet ros
R13- Est acionament o regulament ado
Cores:
Fundo: Branco Reflet i vo
Orl a e Tarj a: Vermel ho Reflet i vo
Símbol o (E): Pret o Fosco
Verso: Pret o Fosco
Obs.: di mensões em mi l ímet ros
R12 - Proibido parar e est acionar
Série REGULAMENTAÇÃO
Tipo de Via Diâmetro Malha a b c d e f g
Urbana 500 25 x 25 51 24 76 16 61 30 21
Rural 750 37,5 x 37,5 77 35 114 23 92 45 32
Tipo de Via Diâmetro Malha a b c d e f g
Urbana 500 25 x 25 51 24 76 16 61 30 21
Rural 750 37,5 x 37,5 77 35 114 23 92 45 32
f
e
e
a
g
a
d a b c
f
e
e
a
g
a
d a b c
Cores:
Fundo: Branco Reflet i vo
Orl a e Tarj a: Vermel ho Reflet i vo
Símbol o: Pret o Fosco
Verso: Pret o Fosco
Obs.: di mensões em mi l ímet ros
R15 - Proibido t rânsi t o de veículos aut omot ores
Cores:
Fundo: Branco Reflet i vo
Orl a e Tarj a: Vermel ho Reflet i vo
Símbol o: Pret o Fosco
Verso: Pret o Fosco
Obs.: di mensões em mi l ímet ros
R14 - Proibido ul t rapassar
Série REGULAMENTAÇÃO
Tipo de Via Diâmetro Malha a b
Urbana 500 25 x 25 182 75
Rural 750 37,5 x 37,5 272 113
Tipo de Via Diâmetro Malha a b c
Urbana 500 25 x 25 175 100 115
Rural 750 37,5 x 37,5 218 150 172
a
b
b
a
a
b
c
a
Cores:
Fundo: Branco Reflet i vo
Orl a e Tarj a: Vermel ho Reflet i vo
Símbol o e Set a: Pret o Fosco
Verso: Pret o Fosco
Obs.: di mensões em mi l ímet ros
R17 - Proibido mudar de fai xa ou pist a de t rânsi t o da esquerda
para direi t a
Cores:
Fundo: Branco Reflet i vo
Orl a e Tarj a: Vermel ho Reflet i vo
Símbol o: Pret o Fosco
Verso: Pret o Fosco
Obs.: di mensões em mi l ímet ros
R16 -Proibido t rânsi t o de caminhões
Série REGULAMENTAÇÃO
Tipo de Via Diâmetro Malha a b c d
Urbana 500 25 x 25 175 150 75 100
Rural 750 37,5 x 37,5 263 225 113 150
Tipo de Via Diâmetro Malha a b c d e f g h r1 r2 Seta
Urbana 500 25 x 25 43 13 29 137 69 81 18 46 136 89 SR 2
Rural 750 37,5 x 37,5 64 20 44 205 104 122 26 68 203 133 SR 3
a
c
d
b
a
r1
r2
a
d
b
e
f
b c g h
Cores:
Fundo: Branco Reflet i vo
Orl a e Tarj a: Vermel ho Reflet i vo
Símbol o, Let ra e Al gari smos: Pret o Fosco
Verso: Pret o Fosco
Obs.: di mensões em mi l ímet ros
Letras e Algarismos:
Séri e D ou E (M ), cent ral i zados.
R19 - Al t ura máxima per mi t ida
Cores:
Fundo: Branco Reflet i vo
Orl a e Tarj a: Vermel ho Reflet i vo
Símbol o e Set a: Pret o Fosco
Verso: Pret o Fosco
Obs.: di mensões em mi l ímet ros
R18 - Proibido mudar de fai xa ou pist a de t rânsi t o da direi t a para
esquerda
Série REGULAMENTAÇÃO
Tipo de Via Diâmetro Malha a b
Urbana 500 25 x 25 43 50
Rural 750 37,5 x 37,5 64 75
Tipo de Via Diâmetro Malha a b c d e f g h i j r Seta
Urbana 500 25 x 25 43 2 32 31 10 3 81 60 17 30 45 SR 2
Rural 750 37,5 x 37,5 64 3 47 47 15 4 121 90 26 44 67 SR 3
a
r
r
a
i
j
h
g
b c d e
a a
a
a
a
a
b
Cores:
Fundo: Branco Reflet i vo
Orl a e Tarj a: Vermel ho Reflet i vo
Símbol o, Let ra e Al gari smos: Pret o Fosco
Verso: Pret o Fosco
Obs.: di mensões em mi l ímet ros
Letras e Algarismos:
Séri e D ou E (M ), cent ral i zados.
Letras e Algarismos:
Séri e D ou E (M ), cent ral i zados.
R21 - Velocidade máxima per mi t ida
Cores:
Fundo: Branco Reflet i vo
Orl a e Tarj a: Vermel ho Reflet i vo
Símbol o, Let ra e Al gari smos: Pret o Fosco
Verso: Pret o Fosco
Obs.: di mensões em mi l ímet ros
R20 - Largura máxima per mi t ida
Série REGULAMENTAÇÃO
Tipo de Via Diâmetro Malha a b c d e f
Urbana 500 25 x 25 63 113 88 13 25 38
Rural 750 37,5 x 37,5 94 169 131 19 38 56
Tipo de Via Diâmetro Malha a b c d
Urbana 500 25 x 25 44 38 75 125
Rural 750 37,5 x 37,5 66 56 113 188
a b b a
a
d
f
c
e
d
c
a
b
Cores:
Fundo: Branco Reflet i vo
Orl a e Tarj a: Vermel ho Reflet i vo
Set a: Pret o Fosco
Verso: Pret o Fosco
Obs.: di mensões em mi l ímet ros
R23 - Vire à esquerda
Cores:
Fundo: Branco Reflet i vo
Orl a e Tarj a: Vermel ho Reflet i vo
Set a: Pret o Fosco
Verso: Pret o Fosco
Obs.: di mensões em mi l ímet ros
R22 - Siga em f rente
Série REGULAMENTAÇÃO
Tipo de Via Diâmetro Malha a b c Seta
Urbana 500 25 x 25 20 175 100 SR 2
Rural 750 37,5 x 37,5 30 263 150 SR 3
Tipo de Via Diâmetro Malha a b c d e f g r Seta
Urbana 500 25 x 25 40 65 9 50 23 103 7 81 SR 2
Rural 750 37,5 x 37,5 60 97 14 75 34 154 10 122 SR 3
a
b
c
a
c g
f
e
d
a
a b
r
Cores:
Fundo: Branco Reflet i vo
Orl a e Tarj a: Vermel ho Reflet i vo
Set a: Pret o Fosco
Verso: Pret o Fosco
Obs.: di mensões em mi l ímet ros
R25 - Siga em f rente ou à esquerda
Cores:
Fundo: Branco Reflet i vo
Orl a e Tarj a: Vermel ho Reflet i vo
Set a: Pret o Fosco
Verso: Pret o Fosco
Obs.: di mensões em mi l ímet ros
R24 - Vire à direi t a
Série REGULAMENTAÇÃO
Tipo de Via Diâmetro Malha a b c d e f g r Seta
Urbana 500 25 x 25 40 10 52 23 63 26 13 63 SR 2
Rural 750 37,5 x 37,5 60 15 78 35 94 38 19 94 SR 3
Tipo de Via Diâmetro Malha a b c d e f g r Seta
Urbana 500 25 x 25 40 65 9 50 23 103 7 81 SR 2
Rural 750 37,5 x 37,5 60 97 14 75 34 154 10 122 SR 3
c g
f
e
d
a
a b
r
c
f
e
e
e
g
a b d
r
Tipo de Via Diâmetro Malha a b c d e f g r Seta
Urbana 500 25 x 25 40 10 52 23 63 25 13 63 SR 2
Rural 750 37,5 x 37,5 60 15 78 35 94 38 19 94 SR 3
Cores:
Fundo: Branco Reflet i vo
Orl a e Tarj a: Vermel ho Reflet i vo
Set a: Pret o Fosco
Verso: Pret o Fosco
Obs.: di mensões em mi l ímet ros
R26 - Siga em f rente ou à direi t a
Série REGULAMENTAÇÃO
Cores:
Fundo: Branco Reflet i vo
Orl a e Tarj a: Vermel ho Reflet i vo
Set a: Pret o Fosco
Verso: Pret o Fosco
Obs.: di mensões em mi l ímet ros
R27 - Duplo sent ido de circulação
Tipo de Via Diâmetro Malha a b c Seta
Urbana 500 25 x 25 40 50 75 SR 2
Rural 750 37,5 x 37,5 60 75 113 SR 3
c
f
e
e
e
g
a b d
r
a
c
c
c
c
a b b
Tipo de Via Diâmetro Malha a b c d r Seta
Urbana 500 25 x 25 150 180 160 153 118 SR 2
Rural 750 37,5 x 37,5 225 269 240 230 176 SR 3
Cores:
Fundo: Branco Reflet i vo
Orl a e Tarj a: Vermel ho Reflet i vo
Set a: Pret o Fosco
Verso: Pret o Fosco
Obs.: di mensões em mi l ímet ros
R28 - Sent ido circular na rot at ória
Série REGULAMENTAÇÃO
a
r
r
r
c
c
d
b
3.
Sinali zação de Adver t ênci a
Apesar da grande vari edade de si nai s
di sponívei s na regul ament ação naci onal , serão
empregados nas dependênci as das áreas
agrícol a e i ndust ri al das Uni dades os model os
i l ust rados nos i t ens a segui r.
Al gumas pl acas de advert ênci a necessi t am
de l et ras e/ ou números como compl ement o
da i nf ormação. Para est es casos, quando se
t rat ar de áreas urbanas, devem ser ut i l i zadas
as f ont es de al f abet os e números dos t i pos
Hel vét i ca M edi um, Ari al , St andard Al phabet s
f or Hi ghway Si gns and Pavement M arki ngs ou
si mi l ar.
Em áreas rurai s devem ser ut i l i zadas as f ont es
de al f abet os e números do t i po St andard
Al phabet s f or Hi ghway Si gns and Pavement
M arki ngs seri es “ D” ou “ E (M )” .
As cores i ndi cadas nas figuras a segui r
são as especi ficadas no Padrão M unsel l ,
correspondent es a:
Amarel o: 10 YR 7,5/ 14
Pret o: N 1
A cor de f undo e da orl a ext erna das pl acas
da séri e “ Advert ênci a” será sempre amarel a
ret roreflet i va e os símbol os, orl a i nt erna e
verso sempre pret o f osco.
Os model os, di mensões e cores das pl acas
apresent adas a segui r correspondem às
i ndi cadas no M anual Brasi l ei ro de Si nal i zação
de Trânsi t o edi t ado at ravés da Resol ução
CONTRAN nº 243, de 22 de j unho de 2007
que aprovou o Vol ume II – Si nal i zação Vert i cal
de Advert ênci a, do M anual Brasi l ei ro de
Si nal i zação de Trânsi t o.
Nas figuras a segui r são i l ust rados model os
bási cos de pl acas da séri e regul ament ação
apl i cávei s nas vi as das áreas agrícol a e
i ndust ri al das usi nas.
3.1 Padrões Al fanuméricos e Cores
3.2 Tipos de Placas da Série Adver tência
Cores:
Fundo: Amarel o Ret roreflet i vo
Orl a Ext erna: Amarel o Ret roreflet i vo
Orl a Int erna: Pret o Fosco
Let ras, Números e Símbol os: Pret o Fosco
Fundo: Pret o Fosco
Obs.: di mensões em mi l ímet ros
Cores:
Fundo: Amarel o Ret roreflet i vo
Orl a Ext erna: Amarel o Ret roreflet i vo
Orl a Int erna: Pret o Fosco
Let ras, Números e Símbol os: Pret o Fosco
Fundo: Pret o Fosco
Obs.: di mensões em mi l ímet ros
A1 – Dimensões e cores de sinais de for ma quadrada
Série ADVERTÊNCI A
A2 – Dimensões e cores de sinais de for ma ret angular
Tipo de
Via
Lado
(a)
Orla
externa (b)
Orla
interna (c)
Raio da
borda (r1)
Raio da orla
Externa (r2)
Raio da orla
Externa (r3)
Urbana 450 09 18 45 36 18
Rural 500 10 20 50 40 20
Tipo de
Via
Lado
maior (a)
Lado
menor (b)
Orla
externa (c)
Orla
interna (d)
Raio da orla
Externa (r1)
Raio da orla
Externa (r2)
Raio da
borda (r3)
Urbana 500 250 05 10 10 20 25
Rural 800 400 08 16 16 32 40
a
c
b
R
1
R
3
R2
a
b
c
d
R
1
R3
R
2
A3 – Dimensões de set as
Série ADVERTÊNCI A
b
r
2
r
1
25º 25º
66º
r
1
a a
variável
b
r
2
r
1
25º 25º
66º
r
1
a a
variável
Tipo de Seta Diâmetro da Placa Malha a b r1 r2
SR1 450 30 58,5 94,5 6,75 4,5
SR2 500 33,34 65 105 7,5 5,0
Tipo de Seta Lado maior Lado menor Malha a b r1 r2
SR5 500 250 25 65 105 7,5 5,0
SR6 800 400 40 104 168 12,0 8,0
A4 – Dimensões de set as
a
c
b
a
c
b
Cores:
Fundo: Amarel o Ret roreflet i vo
Orl a Ext erna: Amarel o
Orl a Int erna: Pret o
Símbol os: Pret o
Verso: Pret o Fosco
Obs.: di mensões em mi l ímet ros
Cores:
Fundo: Amarel o Ret roreflet i vo
Orl a Ext erna: Amarel o
Orl a Int erna: Pret o
Símbol os: Pret o
Verso: Pret o Fosco
Obs.: di mensões em mi l ímet ros
A5 – Cur va acent uada à esquerda
Série ADVERTÊNCI A
A6 – Cur va acent uada à direi t a
Tipo de
Via
Malha Lado
(a)
Orla
externa (b)
Orla
interna (c)
Seta
Urbana 30 450 09 18 SR1
Rural 33,34 500 10 20 SR2
Tipo de
Via
Malha Lado
(a)
Orla
externa (b)
Orla
interna (c)
Seta
Urbana 30 450 09 18 SR1
Rural 33,34 500 10 20 SR2
a
c
b
a
c
b
Cores:
Fundo: Amarel o Ret roreflet i vo
Orl a Ext erna: Amarel o
Orl a Int erna: Pret o
Símbol os: Pret o
Verso: Pret o Fosco
Obs.: di mensões em mi l ímet ros
Cores:
Fundo: Amarel o Ret roreflet i vo
Orl a Ext erna: Amarel o
Orl a Int erna: Pret o
Símbol os: Pret o
Verso: Pret o Fosco
Obs.: di mensões em mi l ímet ros
A7 – Cruzament o de vias
Série ADVERTÊNCI A
A8 – Via lateral à esquerda
Tipo de
Via
Malha Lado
(a)
Orla
externa (b)
Orla
interna (c)
Urbana 30 450 09 18
Rural 33.34 500 10 20
Tipo de
Via
Malha Lado
(a)
Orla
externa (b)
Orla
interna (c)
Urbana 30 450 09 18
Rural 33,34 500 10 20
a
c
b
a
c
b
Cores:
Fundo: Amarel o Ret roreflet i vo
Orl a Ext erna: Amarel o
Orl a Int erna: Pret o
Símbol os: Pret o
Verso: Pret o Fosco
Obs.: di mensões em mi l ímet ros
Cores:
Fundo: Amarel o Ret roreflet i vo
Orl a Ext erna: Amarel o
Orl a Int erna: Pret o
Símbol os: Pret o
Verso: Pret o Fosco
Obs.: di mensões em mi l ímet ros
A9 – Via lateral à direi t a
Série ADVERTÊNCI A
A10 – Inter seção em “ T”
Tipo de
Via
Malha Lado
(a)
Orla
externa (b)
Orla
interna (c)
Urbana 30 450 09 18
Rural 33,34 500 10 20
Tipo de
Via
Malha Lado
(a)
Orla
externa (b)
Orla
interna (c)
Urbana 30 450 09 18
Rural 33,34 500 10 20
a
c
b
a
c
b
Cores:
Fundo: Amarel o Ret roreflet i vo
Orl a Ext erna: Amarel o
Orl a Int erna: Pret o
Símbol os: Pret o
Verso: Pret o Fosco
Obs.: di mensões em mi l ímet ros
Cores:
Fundo: Amarel o Ret roreflet i vo
Orl a Ext erna: Amarel o
Orl a Int erna: Pret o
Símbol os: Pret o
Verso: Pret o Fosco
Obs.: di mensões em mi l ímet ros
A11 – Bi f urcação em “ Y”
Série ADVERTÊNCI A
A12 – Ent roncament o oblíquo à esquerda
Tipo de
Via
Malha Lado
(a)
Orla
externa (b)
Orla
interna (c)
Urbana 30 450 09 18
Rural 33.34 500 10 20
Tipo de
Via
Malha Lado
(a)
Orla
externa (b)
Orla
interna (c)
Urbana 30 450 09 18
Rural 33,34 500 10 20
a
c
b
a
c
b
Cores:
Fundo: Amarel o Ret roreflet i vo
Orl a Ext erna: Amarel o
Orl a Int erna: Pret o
Símbol os: Pret o
Verso: Pret o Fosco
Obs.: di mensões em mi l ímet ros
Cores:
Fundo: Amarel o Ret roreflet i vo
Orl a Ext erna: Amarel o
Orl a Int erna: Pret o
Símbol os: Pret o
Verso: Pret o Fosco
Obs.: di mensões em mi l ímet ros
A13 – Ent roncament o oblíquo à direi t a
Série ADVERTÊNCI A
A14 – Inter seção em círculo
Tipo de
Via
Malha Lado
(a)
Orla
externa (b)
Orla
interna (c)
Urbana 30 450 09 18
Rural 33,34 500 10 20
Tipo de
Via
Malha Lado
(a)
Orla
externa (b)
Orla
interna (c)
Urbana 30 450 09 18
Rural 33,34 500 10 20
a
c
b
a
c
b
Cores:
Fundo: Amarel o Ret roreflet i vo
Orl a Ext erna: Amarel o
Orl a Int erna: Pret o
Símbol os: Pret o
Verso: Pret o Fosco
Obs.: di mensões em mi l ímet ros
Cores:
Fundo: Amarel o Ret roreflet i vo
Orl a Ext erna: Amarel o
Orl a Int erna: Pret o
Símbol os: Pret o
Verso: Pret o Fosco
Obs.: di mensões em mi l ímet ros
A15 – Parada obrigat ória à f rente
Série ADVERTÊNCI A
A16 – Pist a irregular
Tipo de
Via
Malha Lado
(a)
Orla
externa (b)
Orla
interna (c)
Urbana 30 450 09 18
Rural 33,34 500 10 20
Tipo de
Via
Malha Lado
(a)
Orla
externa (b)
Orla
interna (c)
Urbana 30 450 09 18
Rural 33,34 500 10 20
a
c
b
a
c
b
Cores:
Fundo: Amarel o Ret roreflet i vo
Orl a Ext erna: Amarel o
Orl a Int erna: Pret o
Símbol os: Pret o
Verso: Pret o Fosco
Obs.: di mensões em mi l ímet ros
Cores:
Fundo: Amarel o Ret roreflet i vo
Orl a Ext erna: Amarel o
Orl a Int erna: Pret o
Símbol os: Pret o
Verso: Pret o Fosco
Obs.: di mensões em mi l ímet ros
A17 – Saliência ou lombada
Série ADVERTÊNCI A
A18 – Depressão
Tipo de
Via
Malha Lado
(a)
Orla
externa (b)
Orla
interna (c)
Urbana 30 450 09 18
Rural 33,34 500 10 20
Tipo de
Via
Malha Lado
(a)
Orla
externa (b)
Orla
interna (c)
Urbana 30 450 09 18
Rural 33,34 500 10 20
a
c
b
a
c
b
Cores:
Fundo: Amarel o Ret roreflet i vo
Orl a Ext erna: Amarel o
Orl a Int erna: Pret o
Símbol os: Pret o
Verso: Pret o Fosco
Obs.: di mensões em mi l ímet ros
Cores:
Fundo: Amarel o Ret roreflet i vo
Orl a Ext erna: Amarel o
Orl a Int erna: Pret o
Símbol os: Pret o
Verso: Pret o Fosco
Obs.: di mensões em mi l ímet ros
A19 – Decli ve acent uado
Série ADVERTÊNCI A
A20 – Acli ve acent uado
Tipo de
Via
Malha Lado
(a)
Orla
externa (b)
Orla
interna (c)
Urbana 30 450 09 18
Rural 33,34 500 10 20
Tipo de
Via
Malha Lado
(a)
Orla
externa (b)
Orla
interna (c)
Urbana 30 450 09 18
Rural 33,34 500 10 20
a
c
b
a
c
b
Cores:
Fundo: Amarel o Ret roreflet i vo
Orl a Ext erna: Amarel o
Orl a Int erna: Pret o
Símbol os: Pret o
Verso: Pret o Fosco
Obs.: di mensões em mi l ímet ros
Cores:
Fundo: Amarel o Ret roreflet i vo
Orl a Ext erna: Amarel o
Orl a Int erna: Pret o
Símbol os: Pret o
Verso: Pret o Fosco
Obs.: di mensões em mi l ímet ros
A21 - Est rei t ament o de pist a ao cent ro
Série ADVERTÊNCI A
A22 - Est rei t ament o de pist a à esquerda
Tipo de
Via
Malha Lado
(a)
Orla
externa (b)
Orla
interna (c)
Urbana 30 450 09 18
Rural 33,34 500 10 20
Tipo de
Via
Malha Lado
(a)
Orla
externa (b)
Orla
interna (c)
Urbana 30 450 09 18
Rural 33,34 500 10 20
a
c
b
a
c
b
Cores:
Fundo: Amarel o Ret roreflet i vo
Orl a Ext erna: Amarel o
Orl a Int erna: Pret o
Símbol os: Pret o
Verso: Pret o Fosco
Obs.: di mensões em mi l ímet ros
Cores:
Fundo: Amarel o Ret roreflet i vo
Orl a Ext erna: Amarel o
Orl a Int erna: Pret o
Símbol os: Pret o
Verso: Pret o Fosco
Obs.: di mensões em mi l ímet ros
A23 - Est rei t ament o de pist a à direi t a
Série ADVERTÊNCI A
A24 – Ponte est rei t a
Tipo de
Via
Malha Lado
(a)
Orla
externa (b)
Orla
interna (c)
Urbana 30 450 09 18
Rural 33,34 500 10 20
Tipo de
Via
Malha Lado
(a)
Orla
externa (b)
Orla
interna (c)
Urbana 30 450 09 18
Rural 33,34 500 10 20
a
b
c
d
a
c
b
Cores:
Fundo: Amarel o Ret roreflet i vo
Orl a Ext erna: Amarel o
Orl a Int erna: Pret o
Símbol os: Pret o
Verso: Pret o Fosco
Obs.: di mensões em mi l ímet ros
Cores:
Fundo: Amarel o Ret roreflet i vo
Orl a Ext erna: Amarel o
Orl a Int erna: Pret o
Símbol os: Pret o
Verso: Pret o Fosco
Obs.: di mensões em mi l ímet ros
A25 – Sent ido único
Série ADVERTÊNCI A
A26 – Pist a escorregadia
Tipo de
Via
Malha Lado
maior (a)
Lado
menor (b)
Orla
externa (c)
Orla
interna (d)
Seta
Urbana 20 500 250 05 10 SR 5
Rural 40 800 400 08 16 SR 6
Tipo de
Via
Malha Lado
(a)
Orla
externa (b)
Orla
interna (c)
Urbana 30 450 09 18
Rural 33,34 500 10 20
a
c
b
a
c
b
Cores:
Fundo: Amarel o Ret roreflet i vo
Orl a Ext erna: Amarel o
Orl a Int erna: Pret o
Símbol os: Pret o
Verso: Pret o Fosco
Obs.: di mensões em mi l ímet ros
Cores:
Fundo: Amarel o Ret roreflet i vo
Orl a Ext erna: Amarel o
Orl a Int erna: Pret o
Símbol os: Pret o
Verso: Pret o Fosco
Obs.: di mensões em mi l ímet ros
A27 – Projeção de cascalho
Série ADVERTÊNCI A
A28 – Trânsi t o de t rat ores ou máquina agrícola
Tipo de
Via
Malha Lado
(a)
Orla
externa (b)
Orla
interna (c)
Urbana 30 450 09 18
Rural 33,34 500 10 20
Tipo de
Via
Malha Lado
(a)
Orla
externa (b)
Orla
interna (c)
Urbana 30 450 09 18
Rural 33,34 500 10 20
a
c
b
a
c
b
Cores:
Fundo: Amarel o Ret roreflet i vo
Orl a Ext erna: Amarel o
Orl a Int erna: Pret o
Símbol os: Pret o
Verso: Pret o Fosco
Obs.: di mensões em mi l ímet ros
Cores:
Fundo: Amarel o Ret roreflet i vo
Orl a Ext erna: Amarel o
Orl a Int erna: Pret o
Símbol os: Pret o
Verso: Pret o Fosco
Obs.: di mensões em mi l ímet ros
A29 – Animais
Série ADVERTÊNCI A
A30 – Animais sel vagens
Tipo de
Via
Malha Lado
(a)
Orla
externa (b)
Orla
interna (c)
Urbana 30 450 09 18
Rural 33,34 500 10 20
Tipo de
Via
Malha Lado
(a)
Orla
externa (b)
Orla
interna (c)
Urbana 30 450 09 18
Rural 33,34 500 10 20
a
c
b
a
c
b
Cores:
Fundo: Amarel o Ret roreflet i vo
Orl a Ext erna: Amarel o
Orl a Int erna: Pret o
Símbol os: Pret o
Verso: Pret o Fosco
Obs.: di mensões em mi l ímet ros
Cores:
Fundo: Amarel o Ret roreflet i vo
Orl a Ext erna: Amarel o
Orl a Int erna: Pret o
Símbol os: Pret o
Verso: Pret o Fosco
Obs.: di mensões em mi l ímet ros
A31 – Trânsi t o de pedrest res
Série ADVERTÊNCI A
A32 – Al t ura limi t ada
Tipo de
Via
Malha Lado
(a)
Orla
externa (b)
Orla
interna (c)
Urbana 30 450 09 18
Rural 33,34 500 10 20
Tipo de
Via
Malha Lado
(a)
Orla
externa (b)
Orla
interna (c)
Urbana 30 450 09 18
Rural 33,34 500 10 20
a
c
b
a
c
b
Cores:
Fundo: Amarel o Ret roreflet i vo
Orl a Ext erna: Amarel o
Orl a Int erna: Pret o
Símbol os: Pret o
Verso: Pret o Fosco
Obs.: di mensões em mi l ímet ros
Cores:
Fundo: Amarel o Ret roreflet i vo
Orl a Ext erna: Amarel o
Orl a Int erna: Pret o
Símbol os: Pret o
Verso: Pret o Fosco
Obs.: di mensões em mi l ímet ros
A33 – Largura limi t ada
Série ADVERTÊNCI A
A34 – Aeropor t o
Tipo de
Via
Malha Lado
(a)
Orla
externa (b)
Orla
interna (c)
Urbana 30 450 09 18
Rural 33,34 500 10 20
Tipo de
Via
Malha Lado
(a)
Orla
externa (b)
Orla
interna (c)
Urbana 30 450 09 18
Rural 33,34 500 10 20
0,30
(0,50)
0,90
(1,50)
0
,
1
0
0
,
1
0
45º
0,30
(0,50)
0,90
(1,50)
0
,
1
0
0
,
1
0
45º
Cores:
Pret o Fosco
Amarel o Ret roreflet i vo
Dimensões:
Al t ura: 80 cm
Largura: 30 cm
Cores:
Pret o Fosco
Amarel o Ret roreflet i vo
Dimensões:
Al t ura: 80 cm
Largura: 30 cm
A35 – Balizador de obst àculo lateral – colocação no lado direi t o
da pist a
Série ADVERTÊNCI A
A36 – Balizador de obst àculo lateral – colocação no lado
esquerdo da pist a
0,30
(0,50)
0
,
1
0
0
,
1
0
0
,
1
0
0
,
1
0
45º 45º
45º 45º
Cores:
Pret o Fosco
Amarel o Ret roreflet i vo
Dimensões:
Al t ura: 80 cm
Largura: 30 cm
A37 – Balizador de obst àculo cent ral – colocação no cent ro da
pist a
Série ADVERTÊNCI A
4.
Inst al ação das Pl acas de Sinali zação de Trânsi t o
A regra geral de posi ci onament o das pl acas
de si nal i zação consi st e em col ocá-l as no l ado
di rei t o da vi a, no sent i do do fluxo de t raf ego
que advert em, excet o onde al guma razão
especi al i ndi que a necessi dade de col ocá-l as
t ambém do l ado esquerdo, como é o caso de
pi st as com cant ei ro cent ral , ci cl ovi as et c.
As pl acas de si nal i zação devem ser col ocadas
na posi ção vert i cal , f azendo um angul o de 93º
a 95º em rel ação ao fluxo de t raf ego, vol t adas
para o l ado ext erno da vi a. Est a i ncl i nação
t em por obj et i vo assegurar boa vi si bi l i dade e
l ei t ura dos si nai s, evi t ando o reflexo especul ar
que pode ocorrer com a i nci dênci a de l uz dos
f arói s ou de rai os sol ares sobre a pl aca. A
figura abai xo i l ust ra a f orma de i nst al ação das
pl acas.
4.1 Posição das Placas em Relação à Visão do Mot orist a
Posição de Inst alação de Placas
93º a 95º
93º a 95º
h




4
,
6

m
calçada calçada calçada calçada calçada pista
2
,
0




h




2
,
5

m
calçada
2
,
0




h




2
,
5

m
calçada calçada calçada
h




4
,
6

m
calçada pista
Tant o para a séri e “ Regul ament ação” quant o
para “ Advert ênci a” , a al t ura das pl acas é a
mesma.
Para áreas “ urbanas” , como est á sendo
consi derada a área i ndust ri al das usi nas, a
al t ura ent re a superf íci e do pi so da cal çada
e a base das pl acas será de 2,0m a 2,50m –
figuras A e B
Para as pl acas “ suspensas” sobre a rua, a
al t ura míni ma ent re a superf íci e da pi st a e a
base das pl acas será de 4,60m – figuras A e B.
4.2 Inst alação de Placas de Sinalização de Trânsi t o na Área Indust rial
4.2.1 Al t ura de Inst alação
A – Al t ura de Inst alação de Placas na Área Indust rial (Regulament ação)
B – Al t ura de Inst alação de Placas na Área Indust rial (Adver tência)
calçada calçada pista pista calçada
p/ trechos em curva: 0,40m
p/ trechos retos: 0,30m
p/ trechos em curva: 0,40m
p/ trechos retos: 0,30m
p/ trechos em curva: 0,40m
p/ trechos retos: 0,30m
calçada calçada pista pista calçada
p/ trechos em curva: 0,40m
p/ trechos retos: 0,30m
p/ trechos em curva: 0,40m
p/ trechos retos: 0,30m
p/ trechos em curva: 0,40m
p/ trechos retos: 0,30m
4.2.2 Afast ament o Lateral
A – Al t ura de Inst alação de Placas na Área Indust rial (Regulament ação)
B – Afast ament o Lateral de Placas na Área Indust rial (Adver tência)
Tant o para a séri e “ Regul ament ação” quant o
para “ Advert ênci a” , o af ast ament o l at eral das
pl acas é o mesmo.
O af ast ament o l at eral das pl acas em rel ação
à pi st a deve ser de, no míni mo, 0,30m para
t rechos ret os e de 0,40m para t rechos em
curva, conf orme i l ust rado na figuras A e B.
Tant o para a séri e “ Regul ament ação” quant o
para “ Advert ênci a” , a al t ura das pl acas é a
mesma.
Para áreas “ rurai s” , como est á sendo
consi derada a área agrícol a das usi nas, a
al t ura ent re a superf íci e do pi so da pi st a e a
base das pl acas será de 1,20m – figuras A e B.
Para as pl acas “ suspensas” sobre a pi st a, a
al t ura ent re a superf íci e da pi st a e a base das
pl acas será de 5,50m – figuras A e B.
4.3 Inst alação de Placas de Sinalização de Trânsi t o na Área Agrícola
4.3.1 Al t ura de Inst alação
A – Al t ura de Inst alação de Placas na Área Agrícola (Regulament ação)
B – Al t ura de Inst alação de Placas na Área Agrícola (Adver tência)
h




5
,
5

m
pista
1
,
2

m
1
,
2

m
h




5
,
5

m
pista
4.3.2 Afast ament o Lateral
A – Afast ament o Lateral de Placas na Área Agrícola (Regulament ação)
B – Afast ament o Lateral de Placas na Área Agrícola (Adver tência)
Tant o para a séri e “ Regul ament ação” quant o
para “ Advert ênci a” , o af ast ament o l at eral das
pl acas é o mesmo.
O af ast ament o l at eral das pl acas em rel ação à
pi st a deve ser de, no míni mo, 1,20m do bordo
ext erno do acost ament o, ou pi st a, quando est e
não exi st i r – figuras A e B.
Para pl acas suspensas o af ast ament o deve ser
1,80 m ent re o suport e e o bordo ext erno do
acost ament o ou pi st a – figuras A e B.
pista pista
1,20m
1,80m
bordo externo bordo externo bordo externo
1,20m
pista pista
1,20m
1,80m
bordo externo bordo externo bordo externo
1,20m
5.
Sinali zação de Obras e Frent es de Trabalho
Serão empregados nas dependênci as das
áreas agrícol a e i ndust ri al das Uni dades os
model os i l ust rados nos i t ens a segui r.
5.1 Padrões Al fanuméricos e Cores
Al gumas pl acas de si nal i zação de obras
necessi t am de l et ras e/ ou números como
compl ement o da i nf ormação. Para est es casos,
quando se t rat ar de áreas urbanas, devem ser
ut i l i zadas as f ont es de al f abet os e números
dos t i pos Hel vét i ca M edi um, Ari al , St andard
Al phabet s f or Hi ghway Si gns and Pavement
M arki ngs ou si mi l ar.
Em áreas rurai s devem ser ut i l i zadas as f ont es
de al f abet os e números do t i po St andard
Al phabet s f or Hi ghway Si gns and Pavement
M arki ngs seri e “ D” .
As cores i ndi cadas nas figuras a segui r
são as especi ficadas no Padrão M unsel l ,
correspondent es a:
Laranj a: *
Pret o: N 1
* A l egi sl ação brasi l ei ra não define o padrão.
Assi m, para est e M anual , será adot ada a cor
“ Laranj a” , ref erênci a na escal a CM YK C = 0,
M = 65 Y= 100 e K= 0
Os model os, di mensões e cores das pl acas
apresent adas a segui r correspondem às
i ndi cadas na Resol ução CONTRAN Nº 160, de
22 DE ABRIL de 2004 – Aprova o Anexo II do
Códi go de Trânsi t o Brasi l ei ro.
Nas figuras a segui r são i l ust rados os model os
bási cos de pl acas de si nal i zação de obras
apl i cávei s nas vi as das áreas agrícol a e
i ndust ri al das usi nas.
5.2 Tipos de Placas de Sinalização de Obras
a
c
b
Cores:
Fundo: Laranj a
Orl a Ext erna: Laranj a
Orl a Int erna: Pret o
Símbol os: Pret o
Verso: Pret o Fosco
Obs.: di mensões em mi l ímet ros
O1 – Homens t rabalhando
Série OBRAS
Tipo de
Via
Malha Lado
(a)
Orla
externa (b)
Orla
interna (c)
Urbana 30 450 09 18
Rural 33.34 500 10 20
Cores:
Fundo: Laranj a ret roreflet i vo
Orl a e t ext o: pret o f osco
Textos:
Al f abet o “ D”
Obs.: di mensões em mi l ímet ros
O2 – Máquinas na pist a
a b c d e f g h i
2000 1000 1718 111 1610 165 147 250 146
MÁQUINAS
NA PISTA
b
a
c d d
i
h
g
h
g
Cores:
Fundo: Laranj a ret roreflet i vo
Orl a e t ext o: pret o f osco
Textos:
Al f abet o “ D”
Obs.: di mensões em mi l ímet ros
O3 – Obras
Série OBRAS
Cores:
Fundo: Laranj a ret roreflet i vo
Orl a e t ext o: pret o f osco
Textos:
Al f abet o “ D”
Obs.: di mensões em mi l ímet ros
O4 – Desvio
a b c d e f g h1 h2 i
2000 1000 1338 301 1432 254 147 300 200 146
a b c d e f g h1 i j
2000 1000 815 185.5 377 1100 420 175 103.5 104
OBRAS
A 1500 m
a
c d d
e f f
g
h
1
g
h
2
i
b
j
j
h
h
h
i
i
b
a
c e d e
f g g
d
DESVIO
À DIREITA
A 500 m
0,30
0,90 a 1,20
0
,
1
0
0
,
1
0
45º
saco de areia
travamento inferior
pista obra
0,30
0,15
0,30
0,90 a 1,20
0
,
1
0
0
,
1
0
45º
Cores:
Fundo: Laranj a ret roreflet i vo
Orl a e t ext o: pret o f osco
Textos:
Al f abet o “ D”
Obs.: di mensões em mi l ímet ros
Cores:
Tarj as Laranj a e Branco Ret roreflet i vo
Obs.: di mensões em met ro
O5 – Ent rada e saída de veículos longos
Série OBRAS
O6 – Barreiras
Barreira Tipo I
Barreira Tipo II
a b c d e f g h1 i j
2000 1400 1105 17 400.5 1186 290.5 175 86.5 128
ENTRADA
E SAÍDA
DE CAMINHÕES
A 100 m
j
j
j
h
h
h
j
j
h
b
a
c e d e d
f g i g i
5.3 Inst alação de Placas de Sinalização de Obras
5.4 Tipos de Placas de Sinalização de Frentes de Trabalho
Como a mai ori a das si t uações onde as pl acas
de si nal i zação de obras serão i nst al adas
será na área agrícol a, a al t ura e af ast ament o
l at eral será o i ndi cado na figura.
À semel hança das pl acas de regul ament ação e
advert ênci a, as pl acas de si nal i zação de obras
devem ser i nst al adas respei t ando-se uma
al t ura de 1,50m da superf íci e da pi st a à base
da pl aca e um af ast ament o l at eral de 1,50m
da borda da pi st a à borda da pl aca. Nos casos
de obras, servi ços móvei s, reparos de curt a
duração ou emergênci a, os si nai s podem ser
col ocados sobre caval et es ou suport es móvei s.
Por se t rat ar de l ocai s com at i vi dade
t emporári a, nas f rent es de t rabal ho, onde
é necessári o defini r e si nal i zar os fluxos de
t rânsi t o de veícul os e máqui nas carregados
e vazi os, será empregado o model o de pl aca
i l ust rado ao l ado.
Al t ura e Af ast ament o Lat eral de Placas de Sinalização de Obras
Placas de Indicação do Sent ido de Fluxo de Veículos e Máquinas
OBRAS
A 1500 m
1,50
1,50
pista
CARREGADO CARREGADO VAZIO VAZIO
6.
Sinali zação de Veícul os
Pel as caract eríst i cas dos veícul os empregados
e das cargas t ransport adas nas Uni dades, a
si nal i zação apl i cável será a previ st a nas regras
mandat óri as para o t ransport e “ comum” e o
t ransport e de cargas peri gosas.
De acordo com a Resol ução nº 132 de 2 de
Abri l de 2002, t odos os veícul os de t ransport e
de carga em ci rcul ação, com Peso Brut o
Tot al (PBT) superi or a 4.536 kg devem ser
si nal i zados com pel ícul a reflet i va que mel hore
as condi ções de vi si bi l i dade di urna e not urna.
As pel ícul as devem ser afixadas nas l at erai s
e na t rasei ra do veícul o, ao l ongo da borda
i nf eri or, al t ernando os segment os de cores
vermel ha e branca, di spost os hori zont al ment e,
di st ri buídos de f orma uni f orme e cobri ndo, no
míni mo:
33,33% da ext ensão das bordas l at erai s e;
80% da borda t rasei ra dos veícul os.
O ret roreflet or deve t er suas caract eríst i cas
especi ficadas pel a Resol ução CONTRAN 132
ou out ra que vi er subst i t uí-l a, at est ada por
uma ent i dade reconheci da pel o DENATRAN e
deverá exi bi r em sua const rução uma marca
de segurança comprobat óri a desse l audo
com a gravação das pal avras APROVADO
DENATRAN, com 3mm de al t ura e 50mm de
compri ment o em cada segment o da cor branca
do ret roreflet or.
As di mensões de cada segment o da pel ícul a
deve t er as cores e di mensões da figura ao
l ado.
6.1 Transpor te “ Comum”
A. Cores e dimensões de cada segment o da película reflet i va
VERMELHO BRANCO
300 ± 5 mm
150 ± 2,5 mm 150 ± 2,5 mm
50 ± mm
Para o pára-choque t rasei ro dos veícul os
a si nal i zação deve ser col ocada em t oda a
ext ensão f ormando uma seqüênci a de f ai xas
al t ernadas, vermel ho e branco com ângul o de
45º em rel ação ao ei xo l ongi t udi nal do pára-
choque. A figura i l ust ra de f orma aproxi mada o
resul t ado da col ocação da pel ícul a reflet i va no
pára-choque t rasei ro dos veícul os.
B. Cores e Arranjo da Película Reflet i va em Pára-choque Traseiro
Nas f ot os a segui r é i l ust rada a f orma de
col ocação e o resul t ado da si nal i zação dos
veícul os.
Disposição das Películas Reflet i vas na Lateral da Carroceria
Disposição das Películas Reflet i vas na Traseira e Pára-choque
Disposição das Películas Reflet i vas na Lateral do Veículo
Disposição das Películas Reflet i vas na Traseira e Pára-choque
Al ém da si nal i zação descri t a no i t em 6.1
aci ma, os veícul os que t ransport am cargas
peri gosas, como é o caso de combust ívei s
e agrot óxi cos, deverão port ar a si nal i zação
exi gi da pel o Decret o 96.044/ 1988, Resol ução
ANTT nº 420/ 2004 e NBR ABNT 7500/ 2009.
Para o caso dos cami nhões-comboi o que
t ransport am ól eo di esel e l ubri ficant es, a
si nal i zação deve obedecer ao i l ust rado na
figura.
Os veícul os de t ransport e de produt os
peri gosos devem port ar um pai nel de
segurança cont endo o número de ri sco e
o número da ONU e, ao l ado, um rót ul o
de ri sco cont endo o símbol o e o número
correspondent e à cl asse de ri sco. Para o caso
do ól eo di esel o número da ONU é o 1202 e a
cl asse de ri sco é 3.
6.2 Transpor te de Cargas Perigosas
1. Sinalização de Caminhão-Comboio
O pai nel de segurança e o rót ul o de ri sco
devem t er as cores e di mensões i l ust radas.
Nas f ot os é i l ust rada a f orma final da
si nal i zação de um cami nhão-comboi o.
Painel de Segurança

400 mm
300 mm
Borda preta 10 mm
Fundo: laranja
65 mm
300 mm
(4 lados iguais)

Símbolo, Texto e
Número: Preto
Número de Risco: 25 mm
Fundo: vermelho
12,5 m
Si nal i zação de Cami nhão-
Comboi o – Lat er al e Tr asei r a
Si nal i zação de Cami nhão- Comboi o –
Di ant ei r a
Para o caso de agrot óxi cos as di mensões do
pai nel de segurança e do rót ul o de ri sco são as
mesmas do apl i cável para o ól eo di esel , porém
o número da ONU, o símbol o e o número do
rót ul o de ri sco são di f erent es.
Para o caso de cal da de agrot óxi cos, que
caract eri za o t ransport e a granel , haverá duas
possi bi l i dades de si nal i zação:
1) o produt o é um l íqui do t óxi co e não
i nflamável ;
2) o produt o é um l íqui do t óxi co, porém,
i nflamável . Para o pri mei ro caso a si nal i zação
será f ei t a com um pai nel l aranj a com o número
da ONU 2902 e número de ri sco 66 e o rót ul o
de ri sco com o símbol o de uma cavei ra com o
número de ri sco 6.1.
2. Sinalização de Caminhão de Calda de Agrot óxico (não
inflamável )

6.1
TÓXICO
6.1
TÓXICO

6.1
TÓXICO
Para o segundo caso, se a mi st ura i nflamável
t i ver pont o de f ul gor superi or a 23ºC, a
si nal i zação será f ei t a com um pai nel l aranj a
com o número da ONU 2903 e número de ri sco
663 e o rót ul o de ri sco com o símbol o de uma
cavei ra com o número de ri sco 6.1.
3. Sinalização de Caminhão de Calda de Agrot óxico Inflamável
(Pont o de Fulgor >23ºC)

6.1
TÓXICO
6.1
TÓXICO

6.1
TÓXICO
Se, por out ro l ado, a cal da do agrot óxi co
f or i nflamável e t i ver pont o de f ul gor i gual
ou i nf eri or a 23ºC, a carga será cl assi ficada
como i nflamável e a si nal i zação será a da
figura 15. Nest e caso, o ri sco “ t óxi co” será
consi derado como subsi di ári o. Assi m, o pai nel
de segurança t erá o número da ONU 3021 e o
número de ri sco 336 e o rót ul o de ri sco t erá o
símbol o do f ogo e o número 3.
4. Sinalização de Caminhão de Calda de Agrot óxico Inflamável
(Pont o de Fulgor ≤ 23ºC)

Quando o t ransport e de agrot óxi cos é f ei t o em
embal agens é caract eri zado como “ t ransport e
f raci onado” . Nest e caso, haverá quat ro
possi bi l i dades:
1. o produt o é um l íqui do t óxi co e não
i nflamável ;
2. o produt o é um l íqui do t óxi co, porém,
i nflamável ;
3. o produt o é um sól i do;
4. a carga é compost a de uma mi st ura com
a combi nação de doi s ou dos t rês t i pos de
produt os.
Para est es casos, as possi bi l i dades de
si nal i zação do veícul o são as segui nt es:
1. Líqui do t óxi co e não i nflamável – nest e caso
apl i ca-se a si nal i zação 2;
2. Líqui do t óxi co e i nflamável – se com pont o
de f ul gor > 23ºC, apl i ca-se a si nal i zação 3, se
com pont o de f ul gor ≤23ºC, apl i ca-se a 4;
3. Sól i do t óxi co – o pai nel de segurança t erá o
número da ONU 2588 e o número de ri sco 66 e
o rót ul o de ri sco t erá a figura de uma cavei ra e
o número de ri sco 6.1, conf orme i t em 5;
4. M i st ura de sól i do e/ ou l íqui do e t óxi co e/ ou
i nflamável – será col ocado apenas um pai nel
de segurança na cor l aranj a, sem número da
ONU e cl asse de ri sco, na t rasei ra, l at erai s e
di ant ei ra do veícul o, conf orme i t em 6.
5. Sinalização de Caminhão de Carga Fracionada, Sólido Tóxico

6.1
TÓXICO

6.1
TÓXICO

6.1
TÓXICO
6. Sinalização de Caminhão com Carga “ Mist a” (sólido, líquido,
t óxico, inflamável )
Painel lar anja sem númer o

Apresentação

O presente Manual tem por objetivo fixar as cores, sinais e textos que devem ser usadas nos locais de trabalho tendo como foco principal a prevenção de acidentes, identificando os equipamentos de segurança, delimitando áreas, identificando as canalizações empregadas para a condução de líquidos e gases e advertindo contra perigos e riscos. As regras descritas neste Manual aplicam-se as áreas industriais e agrícolas de todas as Unidades da ETH. Apesar de poder ser classificada tecnicamente de diferentes formas, a sinalização de segurança abrangida por este Manual está dividida em três grandes partes, a saber: 1. Sinalização Geral – informações, avisos, alertas, orientações e proibições em situação “normal” e de emergência; 2. Sinalização de Equipamentos – identificação de tubulações de transferência e tanques de armazenamento de produtos químicos; 3. Sinalização de Trânsito – sinalização de regulamentação, de advertência e de obras.

Atualmente no Brasil são aplicáveis para a sinalização de segurança diversas regras mandatórias e não mandatórias. Para a elaboração deste Manual foram adotados os seguintes referenciais:
• Norma Regulamentadora nº 26 (NR 26) – Sinalização de Segurança • Norma Regulamentadora nº 13 (NR 13) – Caldeiras e Vasos de Pressão • Norma Regulamentadora nº 20 (NR 20) – Líquidos Combustíveis e Inflamáveis • Norma Regulamentadora nº 23 (NR 23) – Proteção Contra Incêndio • Lei nº 9.503, de 23 de setembro de 1997, que instituiu o Código de Trânsito Brasileiro – CTB • Resolução CONTRAN nº 128 de 06 de agosto de 2001 e complementação dada pela Resolução nº 132, de 02 de abril de 2002 Estabelece a obrigatoriedade de utilização de dispositivo de segurança para prover melhores condições de visibilidade diurna e noturna em veículos de transporte de carga • Resolução CONTRAN nº 160, de 22 de abril de 2004 - Aprova o Anexo II do Código de Trânsito Brasileiro (acrescida dos volumes I e II de 2007) • Resolução CONTRAN nº 180, de 26 de agosto de 2005 – aprova o Volume I – Sinalização Vertical de Regulamentação do Manual Brasileiro de Sinalização de Trânsito • Resolução CONTRAN nº 243, de 22 de junho de 2007 – Aprova o Volume II – Sinalização Vertical de Advertência, do Manual Brasileiro de Sinalização de Trânsito • Decreto nº 96.044, de 18 de maio de 1988 - Aprova o Regulamento para o Transporte Rodoviário de Produtos Perigosos e dá outras providências • Resolução ANTT nº 420, de 12 de fevereiro de 2004 - Aprova as Instruções Complementares ao Regulamento do Transporte Terrestre de Produtos Perigosos • NBR ABNT – 7500/2009 - Identificação para o Transporte Terrestre, Manuseio, Movimentação e Armazenamento de Produtos • NBR ABNT – 7195/1995 – Cores para a Segurança

• NBR ABNT – 6493/1994 – Emprego de Cores para Identificação de Tubulações • NBR ABNT 13193/1994 – Emprego de Cores para Identificação de Tubulações de Gases Industriais • NBR ABNT 7485/1994 – Emprego de Cores para Identificação de Tubulações em Usinas e Refinarias de Açúcar e Destilarias de Álcool • NBR ABNT – 13434/2004 – Partes 1 e 2 – Sinalização de Segurança Contra Incêndio e Pânico – Símbolos e Suas Formas, Dimensões e Cores • Instrução Técnica nº 20/2004 – Corpo de Bombeiros do Estado de São Paulo Sinalização de Emergência • Norma Técnica nº 20/2007 – Corpo de Bombeiros do Estado de Goiás – Sinalização de Emergência

Normas Técnicas

1.Sinalização Geral

1. Emprego de Cores 2. Emprego Cores, Textos e Símbolos
2.1 Dimensões de Placas de Sinalização 2.2 Cores para Identificação e Sinalização Geral

3. Sinalização de Advertência
3.1 Padrões Alfanuméricos e cores 3.2 Tipos de Placas da Série Advertência

4. Instalação das Placas de Sinalização de Trânsito
4.1 Posição das Placas em Relação à Visão do Motorista 4.2 Instalação de Placas de Sinalização de Trânsito na Área Industria 4.2.1 Altura de Instalação 4.2.2 Afastamento Lateral 4.3 Instalação de Placas de Sinalização de Trânsito na Área Agrícola 4.3.1 Altura de Instalação 4.3.2 Afastamento Lateral

3. Cores, Símbolos e Textos de Placas
3.1 Sinalização para “Situação Normal”

4. Sinalização para Situação de Emergência 5. Cores, Símbolos e Textos de Rótulos de Risco para Recipientes de Líquidos e Gases

5. Sinalização de Obras e Frentes de Trabalho
5.1 Padrões Alfanuméricos e Cores 5.2 Tipos de Placas de Sinalização de Obras 5.3 Instalação de Placas de Sinalização de Obras 5.4 Tipos de Placas de Sinalização de Frentes de Trabalho

2.Sinalização de Equipamentos

1. Referências, Conceitos e Definições
1.1 Referências 1.2 Definições

6. Sinalização de Veículos 2. Identificação e Codificação de Tubulações
2.1 Pintura e Identificação 2.1.1 Pintura e Identificação de Tubulações e Acessórios 6.1 Transporte “Comum” 6.2 Transporte de Cargas Perigosas

3. Pintura e Identificação de Equipamentos e Tanques de Processo e de Armazenamento 4. Identificação de Caldeiras e Vasos de Pressão

3.Sinalização de Trânsito

1. Referências e Definições
1.1 Referências 1.2 Definições

2. Sinalização de Regulamentação
2.1 Padrões Alfanuméricos e cores 2.2 Tipos de Placas da Série Regulamentação

Índice Geral

1. Sinalização Geral

cor
vermelha

aplicação
Deve ser usada para distinguir e indicar equipamentos e aparelhos de proteção e combate a incêndio. Não deve ser usada na indústria para assinalar perigo, por ser de pouca visibilidade em comparação com a amarela (de alta visibilidade) e a alaranjada (que significa Alerta). Para identificar: - caixa de alarme de incêndio; - tubulações, hidrantes, válvulas e hastes do sistema de água para combate a incêndio; - bombas de incêndio; - sirenes de alarme de incêndio; - extintores e sua localização; - indicações de extintores (visível a distância, dentro da área de uso do extintor); - localização de mangueiras de incêndio (a cor deve ser usada no carretel, suporte, moldura da caixa ou nicho); - baldes de areia ou água, para extinção de incêndio; - caixas com cobertores para abafar chamas; - veículos com equipamentos de combate a incêndio; - portas de saídas de emergência; - mangueira de acetileno (solda oxiacetilênica). Deve ser empregada para indicar “Cuidado!”, assinalando: - partes baixas de escadas portáteis; - corrimões, parapeitos, pisos e partes inferiores de escadas que apresentem risco; - espelhos de degraus de escadas; - bordas desguarnecidas de aberturas no solo (poços, entradas subterrâneas, etc.) e de plataformas que não possam ter corrimões; - bordas horizontais de portas de elevadores que se fecham verticalmente; - faixas no piso da entrada de elevadores e plataformas de carregamento; - meios-fios, onde haja necessidade de chamar atenção; - paredes de fundo de corredores sem saída; - vigas colocadas a baixa altura; - cabines, caçambas e gatos-de-pontes-rolantes, guindastes, escavadeiras, etc.; - equipamentos de transporte e manipulação de material, tais como empilhadeiras, tratores industriais, pontes-rolantes, vagonetes, reboques, etc.; - fundos de letreiros e avisos de advertência; - pilastras, vigas, postes, colunas e partes salientes de estruturas e equipamentos em que se possa esbarrar; - cavaletes, porteiras e lanças de cancelas; - bandeiras como sinal de advertência (combinado ao preto); - comandos e equipamentos suspensos que ofereçam risco; - pára-choques para veículos de transporte pesados, com listras pretas; Listras (verticais ou inclinadas) e quadrados pretos podem ser usados sobre o amarelo quando houver necessidade de melhorar a visibilidade da sinalização. Em canalizações, deve-se utilizar o amarelo para identificar gases não liquefeitos.

Conforme definido na NR 26, a sinalização de segurança pressupõe o uso de cores da forma mais reduzida possível, para evitar distração, confusão e fadiga. Na tabela são agrupadas as cores padronizadas e o seu emprego definido pela NR 26.

amarela

1.
Emprego de Cores

faces externas de polias e engrenagens.portas e aberturas que dão acesso a locais onde se manipulam ou armazenam materiais radioativos ou materiais contaminados pela radioatividade. Embora a NR 26 faça menção ao uso de cores para identificação de líquidos e gases contidos em tub ulações.chuveiros e lava-olhos de segurança.recipientes de materiais radioativos ou de refugos de materiais e equipamentos contaminados.canalizações de ar comprimido. . . avisos de segurança.macas. . . Deve ser empregada para identificar: . .localização e coletores de resíduos.caixas contendo máscaras contra gases. de partida. Preta azul verde laranja púrpura NOTA: . prensas. . quando condições especiais o exigirem. Pode também ser empregada em: .veja detalhamento na parte 2.dispositivos de corte.sinais luminosos para indicar equipamentos produtores de radiações eletromagnéticas penetrantes e partículas nucleares.zonas de segurança.caixas de equipamento de socorro de urgência.localização de bebedouros.quadros para exposição de cartazes. . . por meio de faixas (localização e largura). esta parte do Manual não tratará deste assunto . . . Pode ser empregada em barreiras e bandeirolas de advertência a serem localizadas nos pontos de comando. ou combinada a esta.avisos colocados no ponto de arranque ou fontes de potência Deve ser empregada para identificar: . . ficando o seu emprego limitado a avisos contra uso e movimentação de equipamentos.partes internas das guardas de máquinas que possam ser removidas ou abertas. etc. . .passarelas e corredores de circulação.faces internas de caixas protetoras de dispositivos elétricos. . . . .emblemas de segurança.direção e circulação.porta de entrada de salas de curativos de urgência. boletins. . borda de serras. Deve ser empregada em: . ou fontes de energia dos equipamentos. que deverão permanecer fora de serviço. . ..canalizações contendo ácidos. . A cor preta poderá ser usada em substituição a branca. de combate a incêndio ou outros equipamentos de emergência.áreas destinadas à armazenagem.botões de arranque de segurança.Emprego de Cores cor branca aplicação Deve ser empregada em: .partes móveis de máquinas e equipamentos.locais onde tenham sido enterrados materiais e equipamentos contaminados.canalizações de água.dispositivos de segurança. .localização de EPI. . Deve ser utilizada para indicar “Cuidado!”.áreas em torno dos equipamentos de socorro de urgência. por meio de sinais. caixas contendo EPI.mangueiras de oxigênio (solda oxiacetilênica). . . . .prevenção contra movimento acidental de qualquer equipamento em manutenção.

em metro Considerando-se as condições das instalações das áreas industriais da ETH e as distâncias médias em que as pessoas terão que ser informadas dos perigos e riscos e/ou atitudes a tomar estarão na faixa dos 06 a 08 metros. Textos e Símbolos . não há um padrão claro definido para as dimensões das placas de sinalização e dos textos nelas contidos. não atenderem a correlação técnica. textos e custo parecem estar harmonizados. cujas regras são tratadas na NBR 13434 – Partes 1 e 2 e Instruções Técnicas dos Bombeiros estaduais. apesar de. No Brasil. cujo material. em metro.2. e que são os seguintes: h1= D = m 125 h2= D = m 125 quadrada H L H (L=2. para leitura em “situação de emergência” D = distância do observador à placa. em metro. altura (h) área da placa “A” (m2) A> D2 2000 =m2 1. existem dois referenciais que são utilizados. a área de texto e símbolos e a altura das letras em relação ao observador. Em geral. Emprego Cores. 2. como já existe um mercado estabelecido de produção e comercialização de placas. a tendência é que se utilizem placas “prontas”.5. para este Manual a altura das letras deve ser de 03 a 04 centímetros. Assim. para este Manual as placas indicadas serão retangulares e com a relação “L” “H” em torno de 1. considerando-se que a maioria das placas fornecidas pelo mercado produtor atualmente é retangular e têm uma correlação “L” “H” em torno de 1. cores.1 Dimensões de Placas de Sinalização largura (L) Exceto para a sinalização de emergência. Um deles aplica-se à situação de leitura em condições “normais” de trabalho e o outro à leitura de sinais e indicação de equipamentos para situações de emergência. as regras técnicas estabelecem valores para a altura das placas de sinalização em relação ao piso. para leitura em “situação normal” h2 = altura das letras.5.0H) 63 95 126 158 190 221 253 285 316 retangular Onde: h1 = altura das letras. em sua maioria.80 m Piso forma da placa cota (mm) distância máxima de visibilidade (m) L L 89 134 179 224 268 313 358 402 447 Para a altura das letras.

.pilastras.bandeiras como sinal de advertência (combinado ao preto).bordas desguarnecidas de aberturas no solo (poços.. Pórticos etc. parapeitos.. etc. verde e vermelha. . pontes-rolantes. Em canalizações. etc. . tais como empilhadeiras. Desníveis etc.partes baixas de escadas portáteis.2. . Estruturas de Guinchos e Corrimãos de Escadas Estrutura e Proteção de Escada Vertical (marinheiro) Passagem de Altura Reduzida Passagem com largura reduzida Passagem com altura e largura reduzidas Passagem com largura reduzida .cabines. .bordas horizontais de portas de elevadores que se fecham verticalmente.equipamentos de transporte e manipulação de material.espelhos de degraus de escadas. pisos e partes inferiores de escadas que apresentem risco. guindastes. .cavaletes. . deve-se utilizar o amarelo para identificar gases não liquefeitos. escavadeiras. Guinchos. . vigas. Cor Amarela Ponte Rolante. . Guarda-corpo referência munsell: 5 Y 8/12 Aplicação: .vigas colocadas a baixa altura. reboques.2 Cores para Identificação e Sinalização Geral A seguir são ilustradas algumas situações onde são empregadas as cores básicas amarela. postes. . onde haja necessidade de chamar atenção. branca. Listras (verticais ou inclinadas) e quadrados pretos podem ser usados sobre o amarelo quando houver necessidade de melhorar a visibilidade da sinalização. caçambas e gatos-de-pontesrolantes. . .pára-choques para veículos de transporte pesados.meios-fios. etc. colunas e partes salientes de estruturas e equipamentos em que se possa esbarrar. Saliências. . vagonetes. Corrimãos de escadas inclinadas Bordas. . amarela e preta. com listras pretas.corrimões. entradas subterrâneas.paredes de fundo de corredores sem saída. porteiras e lanças de cancelas. tratores industriais.) e de plataformas que não possam ter corrimões. .fundos de letreiros e avisos de advertência.faixas no piso da entrada de elevadores e plataformas de carregamento.comandos e equipamentos suspensos que ofereçam risco. .

5 Detalhamento e dimensões da faixa de travessia de pedreste 0.30 m 3.Faixa de Travessia de Pedestres Cor Branca referência munsell: N 9.0 m 0.30 m .

• caixas contendo máscaras contra gases. caixas contendo EPI. • localização de EPI. • mangueiras de oxigênio (solda oxiacetilênica).Chuveiro e Lava-olhos de Emergência Cor Verde referência munsell: 10 GY 6/6 Aplicação: • canalizações de água. • macas. • emblemas de segurança. Localização de Chuveiro e Lava-olhos de Emergência Lava-olhos Chuveiro de emergência Formato: 35 x 25 cm Lava-olhos Chuveiro de emergência Formato: 70 x 50 cm . boletins.. • quadros para exposição de cartazes. • chuveiros e lava-olhos de segurança. • caixas de equipamento de socorro de urgência. avisos de segurança. etc. • dispositivos de segurança. • porta de entrada de salas de curativos de urgência.

• caixas com cobertores para abafar chamas. área vermelha (70 x 70 cm) . • tubulações. • mangueira de acetileno (solda oxiacetilênica). para extinção de incêndio. Formato: 23 x 23 cm • veículos com equipamentos de combate a incêndio. • portas de saídas de emergência. hidrantes. • sirenes de alarme de incêndio. • indicações de extintores (visível a distância. Sinalização de extintor Sinalização de hidrante Formato: 30 x 40 cm instalado em colunas – colocar nas 4 faces da coluna ALARME DE INCÊNDIO BOMBA DE INCÊNDIO Comando Manual de Alarme ou Bomba de Incêndio Formato: 15 x 30 cm Sinalização de solo para equipamentos de combate a incêndio (hidrantes e extintores) Formato: 100 x 100 cm . suporte. válvulas e hastes do sistema de água para combate a incêndio. • localização de mangueiras de incêndio (a cor deve ser usada no carretel.Cor Vermelha referência munsell: 5 R 4/14 Aplicação: extintor mangotinho abrigo mangueira e hidrante hidrante • caixa de alarme de incêndio. • bombas de incêndio. • baldes de areia ou água. dentro da área de uso do extintor). indicativas de localização dos equipamentos de combate a incêndio ou alarme. moldura da caixa ou nicho). • extintores e sua localização. telefone de emergência alarme sonoro válvula de controle do sistema de chuveiros Setas direcionais.

• Início de subida e/ou descida de escadas inclinadas e/ou vertical. porém as pessoas devem ser informadas sobre determinadas práticas. Símbolos e Textos de Placas . posto de abastecimento de veículos (fixo e/ou comboio).. • Espaços confinados. • Locais onde só é permitida a presença e/ou intervenção de pessoas autorizadas. centro de controle de motores (CCM) e transformadores. • Locais com piso escorregadio. • Em locais com desníveis no piso. • Locais onde não é permitido ingerir alimentos. • Onde são estocados e/ou manipulados produtos tóxicos com efeito agudo evidente – depósito e área de manipulação de agrotóxicos. • Em subestações elétricas. processados e ou manipulados inflamáveis – destilação de Etanol e anexos. porém o grau de risco está mais associado à atitude das pessoas. plataforma de carregamento de caminhões/vagões com inflamáveis. diesel etc. parque de tanques de Etanol. calços. • Situações onde é necessária manobra prévia. • Em locais com altura ou largura reduzida. Álcool Isoamílico. Esta série será utilizada nos seguintes locais: • Onde são estocados.. SEGURANÇA Esta série será utilizada nas seguintes situações: • Para indicar a necessidade de uso de EPIs AVISO A série AVISO será utilizada em locais onde não há perigo evidente.. Esta série será utilizada nas seguintes situações: • Para indicar a necessidade de uso de EPI. Cores.3. colocação de travas. Esta série será utilizada nas seguintes situações: • Para indicar a possível presença de cargas suspensas.1 Sinalização para “Situação Normal” PERIGO A série PERIGO será utilizada para identificar situações onde os perigos são evidentes e representam elevado risco à saúde e/ou integridade física das pessoas. ATENÇÃO A série ATENÇÃO será utilizada em locais onde o perigo existe. 3. • Em locais com superfícies superaquecidas ou superesfriadas. depósito de tintas e solventes. Esta série será utilizada nas seguintes situações: • Locais onde é permitido fumar. gasolina. cabos de aterramento etc. onde é necessário uso de cabo guia e/ou corrimão. • Para indicar a possível presença de máquinas em movimento. CUIDADO A série CUIDADO será utilizada em locais onde nem sempre a situação de perigo existe. porém as pessoas devem ser informadas da possível presença do perigo.

cores e textos das principais placas e cartões pertencentes às quatro séries de sinalização. SEGURANÇA e AVISO.PERIGO Alta tensão Somente pessoal autorizado Apesar da disponibilidade de diversas formas. A seguir são ilustradas as formas. cores e símbolos aplicados às placas. ATENÇÃO.5 Verde: 10 GY 6/6 Amarelo: 5 Y 8/12 Azul: 2.5 PB 4/10 CUIDADO Trânsito de máquinas SEGURANÇA capacete de segurança óculos de proteção protetor de ouvido calçado de segurança Uso obrigatório na área industrial AVISO Área para fumantes Fumar é prejudicial à saúde . dimensões. CUIDADO. rótulos e cartões de sinalização. Cores (referência Munsell®) ATENÇÃO Suba devagar segurando no corrimão Vermelho: 5 R 4/14 Preto: N 1 Branco: N 9. para a finalidade deste Manual serão adotados nas Unidades da ETH quatro tipos de sinais: PERIGO.

fermentação.0 x 1. tanques de medição e de processo.Série PERIGO Aplicação: Formato: 2. NOTA: • área aberta: Instalar uma placa em cada um dos 4 lados. • DEPÓSITO DE COMBUSTÍVEIS PARA VEÍCULOS.Instalar dez metros antes da entrada da plataforma. • área cercada: Instalar uma placa próximo do portão de acesso. destilação. no sentido do fluxo de entrada dos caminhões.0 x 1. • PLATAFORMA DE CARREGAMENTO DE CAMINHÕES COM ETANOL E DERIVADOS . • PARQUE DE TANQUES DE ESTOCAGEM DE ETANOL E DERIVADOS.20 m • PRODUÇÃO DE ETANOL E DERIVADOS . Formato: 2.20 m .

• CENTRO DE COMANDO DE MOTORES (CCM) – instalar na porta de acesso da sala. SOLVENTES. • TRANSFORMADOR DE CORRENTE ELÉTRICA .70 x 0. Formato: 0. .70 x 0.70 x 0. ÓLEOS E GASES COMBUSTÍVEIS E INFLAMÁVEIS instalar na porta de acesso ou na parede ao lado da porta. ou na porta de acesso da sala.Série PERIGO Aplicação: Formato: 0.instalar nos quatro lados do alambrado de isolamento da área e no portão de acesso.50 m • POSTO DE ABASTECIMENTO DE VEÍCULOS .instalar próximo ao ponto de abastecimento • DEPÓSITO DE TINTAS.50 m • SUBESTAÇÃO ELÉTRICA .50 m Formato: 0.instalar nos quatro lados do alambrado de isolamento da área e no portão de acesso.

50 m • ESPAÇO CONFINADO . • ÁREA DE PREPARAÇÃO DE CALDA E ABASTECIMENTO DE TRATORES E MÁQUINAS COM AGROTÓXICOS NO CAMPO .instalar na boca de visitas.70 x 0. galerias etc.70 x 0. tampas de equipamentos.50 m • DEPÓSITO DE AGROTÓXICOS . junto ao isolamento.Série PERIGO Aplicação: Formato: 0.isolar a área e colocar placas ao redor. portas. esteiras transportadoras. Formato: 0.instalar na porta de acesso ou na parede ao lado da porta. comportas. .

Série PERIGO Aplicação: Formato: 0.50 m • ÁREA TRATADA COM AGROTÓXICOS instalar placas nos acessos principais de veículos e pessoas às áreas onde foram aplicados agrotóxicos que possuam intervalo de reentrada.25 m • REDE ELÉTRICA SUBTERRÂNEA . . fusíveis.cubículos de disjuntores. chaves etc.instalar placas espaçadas 50 metros ao longo do traçado das redes de cabos.70 x 0.35 x 0.35 x 0.25 m • PAINÉIS DE DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA . Formato: 0. Formato: 0.

.Série ATENÇÃO Aplicação: Formato: 2.0 x 1.20 m • ACESSO AOS PONTOS DE DESCARGA DE CANAS. do lado esquerdo do sentido da mão de trânsito.instalar uma placa próximo ao ponto de parada do veículo. DESCARGA DE PRODUTOS QUÍMICOS E CARREGAMENTO DE TORTA DE FILTRO .

na posição de leitura das pessoas que atravessam.Série ATENÇÃO Aplicação: Formato: 0. calçadas etc.70 x 0. exclusivas para circulação de pedestres. Formato: 0.instalar uma placa na entrada do estacionamento e mais uma em cada canteiro ou ponto onde os veículos devem ficar em marcha ré. Formato: 0.50 m • ÁREAS DE ESTACIONAMENTO DE VEÍCULOS . . passagens.70 x 0.70 x 0.50 m • ÁREAS DE CIRCULAÇÃO DE PESSOAS instalar placas no início e espaçadas 50 metros ao longo de passarelas.50 m • ÁREAS DE CIRCULAÇÃO DE PESSOAS instalar uma placa em cada lado da rua.

Instalar uma placa no ponto acima do esmeril.70 x 0. canteiros de obra etc. caldeiraria.50 m • ÁREA DE MANUTENÇÃO E MONTAGEM oficinas mecânica.70 x 0. Instalar uma placa em cada lado do acesso à área.50 m • ÁREA DE MANUTENÇÃO . .70 x 0.Série ATENÇÃO Aplicação: Formato: 0. SODA E DEMAIS PRODUTOS QUÍMICOS PERIGOSOS A GRANEL .oficinas mecânica. Formato: 0. Formato: 0. caldeiraria. borracharia etc.50 m • ÁREA DE DESCARGA E ESTOCAGEM DE ÁCIDOS.instalar uma placa na região do ponto de descarga.

instalar uma etiqueta sobre o espelho ou ao lado de cada tomada. • TOMADAS ELÉTRICAS .012 x 0. AGROTÓXICOS ETC .instalar uma placa próximo da área de manuseio. CARREGAMENTO E TRANSFERÊNCIA DE ÁCIDOS.50 m • PLATAFORMA DE CARREGAMENTO DE CAMINHÕES COM ETANOL E DERIVADOS .50 m • ÁREA DE DE DESCARGA.Série ATENÇÃO Aplicação: Formato: 0.instalar no nível onde seja legível pelo motorista do caminhão. Formato: 0.04 m .70 x 0.70 x 0. CÁUSTICOS. Formato: 0. com a tensão correspondente.

35 x 0. Formato: 0.25 m • PLATAFORMA DE CARREGAMENTO DE CAMINHÕES COM ETANOL E DERIVADOS instalar uma no piso superior da plataforma. Formato: 0.25 m • ESCADAS VERTICAIS (MARINHEIRO) instalar uma na base e outra no topo da escada.instalar no nível do piso térreo.35 x 0.25 m • ESCADAS INCLINADAS . uma próximo a cada cabo de aterramento de caminhões . após a placa de alerta de uso do cinto e trava-quedas.Série ATENÇÃO Aplicação: Formato: 0. Formato: 0.35 x 0. .instalar uma placa “DESÇA” próximo do topo e uma “SUBA” próximo da base da escada.35 x 0.25 m • PLATAFORMA DE CARREGAMENTO DE CAMINHÕES COM ETANOL E DERIVADOS .

GUINDASTES.70 x 0.70 x 0.50 m • ÁREAS ONDE EXISTEM PONTES ROLANTES.instalar uma em cada ponto de acesso à área. Instalar uma em cada ponto de acesso à área Formato: 0.70 x 0. Formato: 0. .Série CUIDADO Aplicação: Formato: 0.50 m • ÁREAS ONDE É USUAL O TRÂNSITO E/OU MOVIMENTAÇÃO DE MÁQUINAS . onde há derrame de polímeros etc. Instalar uma em cada lado dos pontos de acesso ao local de risco.pátios de manobra de carretas e de descarga de canas. .50 m • ÁREA COM PISO ESCORREGADIO . PÓRTICOS ETC.locais frequentemente molhados. depósito de açúcar a granel etc.

. Formato: 0.35 x 0.instalar uma próximo a cada equipamento.Série CUIDADO Aplicação: Formato: 0.MOTORES.instalar sobre a superfície aquecida ou.25 m • SUPERFÍCIES AQUECIDAS .25 m • EQUIPAMENTOS QUE PODEM SER ACIONADOS REMOTAMENTE. ou conjunto de equipamentos. SEM A PRESENÇA DE OPERADOR . BOMBAS. ESTEIRAS TRANSPORTADORAS. na impossibilidade. PENEIRAS ROTATIVAS ETC .35 x 0. o mais próximo possível.

• área cercada: instalar uma placa próximo do portão de acesso.0 x 1. .Série SEGURANÇA Aplicação: • LOCAIS DE PASSAGEM DE PESSOAS NOS ACESSOS À ÁREA INDUSTRIAL.20 m • área aberta: instalar uma placa em cada via de acesso à área industrial. NOTA: Formato: 2.

Série AVISO Aplicação: • LOCAIS DELIMITADOS PARA FUMANTES instalar uma placa na área demarcada.40 m .60 x 0. Formato: 0..

no máximo a 0. 4.Em escadas contínuas. ou na impossibilidade desta. Para as situações de emergência e salvamento. para este Manual a sinalização será a seguinte: a.80 m. medida do piso acabado à base da sinalização. medida do piso acabado à base da sinalização. Nas páginas a seguir são ilustrados os tipos de sinalização aplicáveis para orientação e salvamento. diretamente na folha da porta. sobre o patamar de acesso de cada pavimento. 2. b)Para as situações não emergenciais. a saber: a.5 m. estas devem ser sinalizadas para tal uso. a sinalização indicativa de equipamentos e orientações para situações de emergência obedecerá a NBR ABNT – 13434 – partes 1 e 2 e as Instruções e Normas Técnicas dos Corpos de Bombeiros dos Estados onde as Unidades estiverem instaladas.80 m do piso acabado. esta sinalização também deve ser instalada de forma que no sentido de saída de qualquer ponto seja possível visualizar o ponto seguinte. bem como identificar e indicar a característica e/ou localização de equipamentos e produtos será aplicada a sinalização prevista nos demais itens deste Manual.3. a sinalização de identificação dos pavimentos no interior da caixa de escada de emergência deve estar a uma altura de 1. A sinalização de saída de emergência apropriada deve assinalar todas as mudanças de direção ou sentido. distanciados entre si em no máximo 15. a sinalização de orientação das rotas de saída deve ser localizada de modo que a distância de percurso de qualquer ponto da rota de saída até a sinalização seja de no máximo 7. c.A abertura das portas em escadas não dever obstruir a visualização de qualquer sinalização. saídas. conforme estabelecido no item “a” acima. além da identificação do pavimento de descarga no interior da caixa de escada de emergência. onde é necessário informar os perigos e proibições. a sinalização de portas de saída de emergência deve ser localizada imediatamente acima das portas. aplicam-se as regras deste item do Manual (2.Por estar convencionado em Norma Brasileira e ser uma exigência mandatória constante nos projetos de proteção contra incêndio aprovados pela autoridade Estadual. centralizada a uma altura de 1.0 m. b. Adicionalmente. Sinalização para Situação de Emergência .10 m da verga. NOTAS: 1. instalada junto à parede. escadas etc. A sinalização deve ser instalada de modo que a sua base esteja no mínimo a 1.2). e deve ser instalada segundo sua função.. d. transmitir avisos e alertas. deve-se incluir uma sinalização de porta de saída com seta indicativa do sentido do fluxo. Como as Instruções e Normas Técnicas estão harmonizadas no território nacional com a NBR 13434. se existirem rotas de saída específicas para uso de deficientes físicos.80 m.

indicação do sentido da saída na direção vertical (subindo ou descendo) S6 S7 Formato: 15 x 30 cm NOTA: A seta indicativa deve ser posicionada de acordo com o sentido a ser sinalizado . • Indicação do sentido (esquerda ou direita) de uma saída de emergência S2 Formato: 15 x 30 cm • Dimensões mínimas: L = 2.5 H. especialmente para ser fixado em colunas S1 Formato: 15 x 30 cm • Dimensões mínimas: L = 1.0 H S3 Formato: 15 x 30 cm • Indicação de uma saída de emergência a ser afixada acima da porta. indicação do sentido do uma saída por rampas c. para indicar o seu acesso a. indicação do sentido do acesso a uma saída que não esteja aparente S4 S5 b.Saída de Emergência Forma e cor • Símbolo: retangular • Fundo: verde • Fotoluminescente Aplicação: • Indicação do sentido (esquerda ou direita) de uma saída de emergência.

com ou sem complementação do pictograma fotoluminescente (seta ou imagem. utilizada como complementação do pictograma fotoluminescentes (seta ou imagem. descendo ou subindo • O desenho indicativo deve ser posicionado de acordo com o sentido a ser sinalizado S 10 S 11 Formato: 15 x 30 cm S 12 Formato: 10 x 25 cm • Indicação da saída de emergência. com altura de letra sempre > 50 mm S 13 Formato: 15 x 40 cm S 14 Formato: 15 x 30 cm S 15 F or mato: 15 x 3 0 cm t 30 Formato: • Indicação da saída de emergência. ou ambos) • Mensagem “SAÍDA”: fotoluminescente. ou ambos) • Mensagem “SAÍDA” ou Mensagem “SAÍDA” e ou pictograma e ou seta direcional: fotoluminescente. com altura de letra sempre > 50 mm SAÍDA S 16 Formato: 15 x 30 cm .Saída de Emergência Escada e Acesso para Deficientes Forma e cor • Símbolo: retangular • Fundo: verde • Fotoluminescente Aplicação: • Indicação do sentido de fuga no interior das escadas S8 S9 • Indica direita ou esquerda.

Pode ser complementada pela mensagem “aperte e empurre”. que significa 1º Subsolo. S 21 Formato: 23 x 23 cm . S 19 S 20 Formato: 23 x 23 cm • Orienta uma providência para obter acesso a uma chave ou um modo de abertura da saída de emergência. quando for o caso. Exemplo: 1º + SS = 1º SS. S 18 Formato: 15 x 40 cm • Indicação da forma de acionamento da barra antipânico instalada sobre a porta corta-fogo.Saída de Emergência Indicação de Pavimento e Abertura de Porta de Saída de Emergência Forma e cor • Símbolo: retangular ou quadrada • Fundo: verde Aplicação: • Indicação do pavimento. no interior da escada (patamar) S 17 Formato: 18 x 18 cm Formato: 18 x 25 cm • Pode se formar pela associação de duas placas.

M1 Formato: 35 x 50 cm • Nas entradas principais dos recintos de reunião de público.Sinalização Complementar Mensagens Escritas Aplicação: • Na entrada principal da edificação. o tipo de estrutura e os telefones de emergência. • Nas portas de saídas de emergência com dispositivo anti-pânico. • Indicação dos sistemas de proteção contra incêndio existentes na edificação. fotoluminescente. M4 Formato: 15 x 30 cm • Manter a porta corta-fogo da saída de emergência fechada. M3 Formato: 15 x 30 cm • Aperte e empurre o dispositivo de abertura da porta. . fotoluminescente • Nas portas corta-fogo instaladas nas saídas de emergência. M2 Formato: 15 x 40 cm • Indicação da lotação máxima admitida no recinto de reunião de público. • mensagem escrita “aperte e empurre”. • mensagem escrita “Lotação Máxima admitida: x pessoas sentadas y pessoas em pé”. • mensagem escrita “porta corta-fogo mantenha fechada”. • mensagem escrita referente aos sistemas de proteção contra incêndio existentes na edificação.

Sinalização Complementar Indicação Continuada de Rotas de Fuga Forma e cor • Símbolo: retangular ou quadrada • Fundo: verde • Seta Fotoluminescente Aplicação: • Nas paredes. próximo ao piso. C1 Formato: 7 x 20 cm • Complementa uma sinalização básica de orientação e salvamento C2 C3 C4 C5 C6 C7 Formato: 23 x 23 cm . e/ou nos pisos de rotas de saída.

Sinalização Complementar Indicação Obstáculo
Obstáculos nas rotas de saídas devem ser sinalizados por meio de uma faixa zebrada, conforme símbolos ao lado, com largura mínima de 100 mm.

Aplicação: • Nas paredes, pilares, vigas, cancelas, muretas e outros elementos que podem constituir um obstáculo à circulação de pessoas e veículos. Utilizada quando o ambiente interno ou externo possui sistema de iluminação de emergência. • Fundo: amarelo, listas pretas inclinadas a 45º com largura mínima de 50 mm cada.

• Nas paredes, pilares, vigas, cancelas, muretas e outros elementos que podem constituir um obstáculo à circulação de pessoas e veículos. Utilizada quando o ambiente possui iluminação artificial em situação normal, porém não possui sistema de iluminação de emergência. • Fundo: branco fotoluminescente, listas vermelhas inclinadas a 45º com largura mínima de 50 mm cada.

Exemplos
Instalação de Sinalização em Porta Corta-Fogo e Elevador

acima da porta 1,80 m

1,20 m

1,20 m

Porta corta-fogo - vista da escada

Porta corta-fogo - vista do hall

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10

EM CASO DE INCÊNDIO não use o elevador

1,80 m

1,80 m

1,50 m

1,20 m

Porta corta-fogo - térreo - vista da escada

Elevador

Exemplos
Sinalização em Porta Corta-Fogo com Barra Antipânico

acima da porta

acima da porta

1,20 m

1,20 m

Modelo 1

Modelo 2

Sinalização Complementar – Extintor e Hidrante

INCÊNDIO
1,80 m 1,80 m

Extintor

Hidrante

80 m mesmo procedimento do lado oposto Sinalização Complementar – Placa Localizada sobre Verga da Porta e Sinalização de Obstáculos .Exemplos Sinalização Complementar – Rodapé 1.

Exemplos Sinalização Complementar – Placa Localizada sobre Verga da Porta e Sinalização de Obstáculos Sinalização Complementar – Saída Perpendicular ao Sentido da Fuga. em Dupla Face .

Exemplos Sinalização Complementar – Saída no Sentido da Fuga. em Dupla Face Sinalização Complementar – Saída em Rampa .

onde podem figurar em branco. Símbolos e Textos de Rótulos de Risco para Recipientes de Líquidos e Gases . exceto: a. sem que se observe redução substancial de sua eficácia. os textos (quando aplicáveis). b. exceto no caso de volumes com dimensões que só comportem rótulos menores. vermelho ou azul. Modelo de Rótulo de Risco Os rótulos de risco são divididos em duas metades. com dimensões mínimas de 100mm por 100mm. 5.Os rótulos de risco têm a forma de um quadrado. como é o caso de cilindros para gás da Classe 2 e algumas embalagens de produtos agroquímicos e de laboratório. são apresentados em branco. A metade superior do rótulo deve exibir o pictograma e o símbolo de identificação do risco e a metade inferior deve exibir o número da classe ou subclasse e grupo de compatibilidade. Nos rótulos de risco da Classe 8. quando aplicável. e. e o número da classe. e os números devem ser em preto. conforme apropriado. os rótulos incluem uma linha da mesma cor do símbolo a 5 mm da borda e paralela a seu perímetro. o texto indicativo da natureza do risco. Conforme pode ser visto na figura ao lado. se existir. Os símbolos. colocado num ângulo de 45º (forma de losango). em todos os rótulos. onde o texto. Nos rótulos de risco com o fundo totalmente verde. Cores. Todos os rótulos devem ser capazes de suportar intempéries.

Fundo: branco. Número “2” no canto inferior.4) Subclasse 1. Fundo: vermelho.1) Subclasse 2.1 Gases inflamáveis Símbolo (chama): preto ou branco. Rótulos para Produtos da Classe 2 – Gases (Nº 2.4 (Nº 1.Modelos de Rótulos Rótulos para Produtos da Classe 1 . Os numerais devem medir cerca de 30mm de altura e ceca de 5mm de espessura (para um rótulo medindo 100mm x 100mm). (Nº 2. (Nº 2. Número “2” no canto inferior.Explosivos (Nº 1) Subclasses 1. Não preencher este campo se EXPLOSIVO for o risco subsidiário.5) Subclasse 1. * Local para indicação do grupo de compatibilidade.6 Fundo: laranja. não-tóxicos Símbolo (cilindro para gás): preto ou branco. (Nº 1. Número”1” no canto inferior. Fundo: laranja.5 (Nº 1.3) Subclasse 2.2 Gases não-inflamáveis.2) Subclasse 2. Fundo: verde. Número “2” no canto inferior. .2 e 1.3 Símbolo (bomba explodindo): preto. Números: pretos. ** Local para indicação da subclasse.6) Subclasse 1.3 Gases tóxicos Símbolo (caveira e ossos cruzados): preto. 1. Número “1” no canto inferior.1.

(Nº 5. Número “4” no canto inferior. . Fundo: vermelho.3) Subclasse 4.2) Subclasse 5.3 Substâncias que. (Nº 4. em contato com a água.1) Subclasse 5.Fundo: metade superior branca.2 Peróxidos orgânicos Símbolo (chama sobre um círculo): preto.Modelos de Rótulos Rótulos para Produtos da Classe 3 – Líquidos Inflamáveis Símbolo (chama): preto ou branco. Fundo: branco com sete listras verticais vermelhas.1 (Nº 4. (Nº 3) Rótulos para Produtos da Classe 4 – Sólidos Inflamáveis Sólidos inflamáveis Símbolo (chama): preto.2 Substâncias sujeitas à combustão espontânea Símbolo (chama): preto.1 Substâncias oxidantes Símbolo (chama sobre um círculo): preto. Número “3” no canto inferior. Símbolo (chama): preto ou branco. Número “5. Fundo: azul. metade inferior vermelha. emistem gases inflamáveis.1) Subclasse 4. Fundo: amarelo. Número “4” no canto inferior. Número “4” no canto inferior.1” no canto inferior. (Nº 4. Fundo: amarelo.2” no canto inferior.2) Subclasse 4. Rótulos para Produtos da Classe 5 – Substâncias Oxidantes (Nº 5. Número “5.

Modelos de Rótulos Rótulos para Produtos da Classe 6 – Substâncias Tóxicas e Infectantes
Substâncias tóxicas Símbolo (caveira e ossos cruzados): preto. Fundo: branco. Número “6” no canto inferior.

(Nº 6.1) Subclasse 6.1

(Nº 6.2) Subclasse 6.2

Substâncias infectantes A metade inferior do rótulo pode conter as inscrições: “SUBSTÂNCIA INFECTANTE” e “Em caso de dano ou vazamento, notificar imediatamente as autoridades de Saúde Pública”. Símbolo (três meias-luas crescentes superpostas em um círculo) e inscrições: pretos. Fundo: branco. Número “6” no canto inferior.

Rótulos para Produtos da Classe 7 – Material Radioativo
Símbolo (trifólio): preto. Fundo: Branco. Texto (obrigatório): preto, na metade inferior do rótulo: “RADIOATIVO”, “Conteúdo...”, “Atividade...” Colocar uma barra vermelha após a palavra “Radioativo”. Número “7” no canto inferior.

(Nº 7A) Categoria I – Branco

(Nº 7B) Categoria II – Amarela

Símbolo (trifólio): preto. Fundo: metade superior amarela com bordas brancas, metade inferior branca. Texto (obrigatório): preto, na metade inferior do rótulo: “RADIOATIVO”, “Conteúdo...”, “Atividade...” Em um retângulo de bordas pretas: “Índice de Transporte”. Colocar duas barras verticais vermelhas após a palavra “Radioativo”. Número “7” no canto inferior.

(Nº 7C) Categoria III – Amarela

Símbolo (trifólio): preto. Fundo: metade superior amarela com bordas brancas, metade inferior branca. Texto (obrigatório): preto, na metade inferior do rótulo: “RADIOATIVO”, “Conteúdo...”, “Atividade...” Em um retângulo de bordas pretas: “Índice de Transporte”. Colocar três barras verticais vermelhas após a palavra “Radioativo”. Número “7” no canto inferior.

Modelos de Rótulos Rótulos para Produtos da Classe 7 – Material Radioativo
Fundo: branco. Texto (obrigatório): preto, na metade superior do rótulo: “FÍSSIL”. Em um retângulo de bordas pretas na metade inferior do rótulo: “Índice de segurança de criticalidade”. Número “7” no canto inferior.

(Nº 7E) Classe 7: Material Físsil

Rótulos para Produtos da Classe 8 – Substâncias Corrosivas
Símbolo (líquidos, pingando de dois recipientes de vidro e atacando uma mão e um pedaço de metal): preto. Fundo:metade superior branca, metade inferior preta com borda branca. Número “8” no canto inferior.

(Nº 8)

Rótulos para Produtos da Classe 9 – Substâncias e Artigos Perigosos Diversos

(Nº 9)

Símbolo (sete listras verticais na metade superior): preto. Fundo: branco. Número “9”, sublinhado no canto inferior.

2. Sinalização de Equipamentos

1. esta parte do Manual de Sinalização adota como referência as prescrições das seguintes normas: Norma Regulamentadora nº 26 (NR 26) – Sinalização de Segurança Norma Regulamentadora nº 13 (NR 13) – Caldeiras e Vasos de Pressão NBR ABNT – 7195/1995 – Cores para a Segurança NBR ABNT – 6493/1994 – Emprego de Cores para Identificação de Tubulações NBR ABNT 13193/1994 – Emprego de Cores para Identificação de Tubulações de Gases Industriais NBR ABNT 7485/1994 – Emprego de Cores para Identificação de Tubulações em Usinas e Refinarias de Açúcar e Destilarias de Álcool Instrução Técnica nº 20/2004 – Corpo de Bombeiros do Estado de São Paulo Sinalização de Emergência Norma Técnica nº 20/2007 – Corpo de Bombeiros do Estado de Goiás – Sinalização de Emergência 1.1 Referências Conforme estabelecido na Parte 1. Conceitos e Definições . Referências.

Incluem válvulas.2 Definições Para fins desta parte do Manual. Faixa de Identificação: Anel: Superfície da tubulação mais limitada do que a faixa de identificação.1. quando a identificação é feita por meio de faixas e não for exigível outra cor. Cor Adicional: Cor de identificação usada nas seções extremas da faixa de identificação e nos anéis. Pintura Geral da Tubulação: Letreiros e Setas: .o mesmo que “cor base” ou “básica”. através de pintura direta. Líquido com ponto de fulgor igual ou superior a 70ºC e inferior a 93. Revestimento protetor da tubulação em cor de alumínio. Identificação por escrito ou desenho aplicada às tubulações. Cabos ou fios para transmissão de energia elétrica e/ou sinais eletrônicos. Condutor: Líquidos Inflamáveis: Líquido com ponto de fulgor inferior a 70ºC e pressão de vapor que não exceda 2. de etiquetas adesivas ou placas. são adotadas as seguintes definições: Tubulação: Conduto destinado ao transporte de fluídos e proteção dos condutores de energia elétrica.3ºC. braçadeiras e quaisquer outras formas de fixação. para caracterizar maior número de produtos. com a finalidade de identificar o seu conteúdo .8kgf/cm2 absoluta a 37.7ºC. Líquidos Combustíveis: Cor Base ou Cor Básica: Cor de identificação fixada pela NBR 6493 para caracterizar as tubulações mais usuais. Superfície limitada da tubulação em que se usam cores de identificação. Cor de Identificação: Cor usada no revestimento total ou parcial da tubulação. registros e demais acessórios e revestimentos e excluem suportes. para diferenciar os fluídos e indicar o sentido de fluxo.

Facilita a operação. Identificação e Codificação de Tubulações . perigosas. demoradas e. 2. de capital importância nos casos de incêndio ou vazamento. o que facilita o treinamento dos operadores. entre outras. evitando verificações desnecessárias. Uniformiza a codificação entre as Unidades da empresa.A identificação e codificação de tubulações nas áreas industriais. em alguns casos. uma vez que: Possibilita a pronta identificação dos diversos fluídos numa situação de emergência. apresenta uma série de vantagens além de contribuir para maior segurança operacional.

2.5PB 4/10 2.5 N 3. Cor Básica Verde escuro Vermelho Verde claro Amarelo Branco Preto Azul Alaranjado Lilás Cinza claro Cinza escuro Alumínio Marrom Notação Munsell 2.2.5 YR 6/14 10 P 4/10 N 6. As cores básicas aplicáveis são as descritas na tabela abaixo. vents.5G 3/4 5R 4/14 10 GY 6/6 5 Y 8/12 N 9. Inflamáveis e Combustíveis Líquidos de Baixa Viscosidade Outros . as tubulações.1 Pintura e Identificação de Tubulações e Acessórios As tubulações devem ser pintadas com a cor básica correspondente ao fluído em toda a sua extensão. para este Manual de Sinalização. incluindo-se flanges.1 Pintura e Identificação Embora a Norma legal brasileira (NR 26) e as Normas da ABNT sejam conflitantes em alguns pontos.5 2. acessórios e tanques de processo e armazenamento serão pintados e identificados da forma descrita nos itens a seguir.5 YR 2/4 Produto Águas Água Incêndio Água Potável Gases não Liquefeitos Vapor Líquidos Inflamáveis e Combustíveis de Alta Viscosidade Ar comprimido Ácidos Álcalis Vácuo Eletrodutos Gases Liquefeitos. drenos.5 N1 2. compressores etc. bombas. válvulas.

placa apenas com o nome do produto . a identificação será feita através de anéis e/ou placas fixadas na própria tubulação. vents. passagens de paredes etc. drenos. A identificação deve ser feita ao longo da tubulação e próximo de válvulas. interligações. entrada e saída de vasos e tanques. ou tubulações de pequeno diâmetro. conforme ilustrado nas figuras ao lado. onde é difícil a aplicação de pintura. instrumentos. 10 cm 40 cm 10 cm Identificação através de placas Tubulação onde não é possível a aplicação da pintura básica opção A .placa com cor e legenda com o nome do produto opção B .Dimensões da faixa Identificação através de faixas Tubulação onde não é possível a aplicação da pintura básica Para tubulações revestidas com material isolante térmico. tubulações de inox e de materiais plásticos.

flanges. drenos. devem ser aplicadas faixas de cores diferentes ao longo da tubulação e próximo de válvulas. instrumentos etc. Junção.. NOTA: Largura das faixas = Ø da tubulação Diferenciação de Fluídos Através de Faixas Tubulação com Pintura Básica e Proximidade de Singularidades Entrada e saída de bombas. Passagem através de paredes. bifurcação. pisos.Dimensão e distância entre as faixas Diferenciação de Fluídos Através de Faixas Tubulação com Pintura Básica. . conforme ilustrado nas figuras ao lado. em Trecho Contínuo Para tubulações cuja cor básica seja aplicável a vários produtos e é necessária a diferenciação entre eles. vents. passagens de paredes etc. divisórias etc. derivação. dreno etc. entrada e saída de vasos e tanques. próximo de válvulas. instrumentos. interligações. bypass.

devem ser acrescentadas setas indicando o sentido do fluxo e legenda com o nome do produto. entrada e saída de vasos e tanques. Faixas e Legendas Trecho Contínuo Além das faixas. devem obrigatoriamente ser instalados letreiros para uma perfeita identificação. tomada de amostras ou grupos de registros diferentes. Setas. a altura das letras seria da ordem de 0.. conforme ilustrado nas figuras ao lado. instrumentos. passagens de paredes etc. O tamanho dos textos e setas dependerá da informação nele contido. onde a falta de sinalização pode acarretar acidentes. Assim.5 centímetros (5/200). O tamanho das letras deve ter a correlação aproximada “h” = D/200. como a média das distâncias entre o observador e os pontos onde é necessário identificar o fluido e o sentido do fluxo gira em torno de 5 metros. sendo: “h” a altura das letras em metro e “D” a distância do observador em metro. Em pontos estratégicos como engates para ar comprimido ou nitrogênio. As faixas e textos devem ser dispostos de tal modo que permita uma perfeita visualização sem nenhum esforço da posição natural em que se encontre o observador. Faixas e Legendas Proximidade de Singularidades . vents. As letras devem ser proporcionais à necessidade de visualização em função da distância. drenos. As setas e a legenda com o nome do produto devem ser aplicadas nos pontos próximo de válvulas.025m. ou 2. interligações.Setas.

5 G 3/4 Lilás .5 YR 6/2 Verde Escuro – 2.5 Preto – N 1 Amarelo .5 R 4/14 Azul .10 GY 6/6 Verde Escuro – 2.5 Y 8/12 Branco . PRODUTO Álcool (Etanol) Acetona Ácido Clorídrico Ácido Fosfórico Ácido Sulfúrico Água contra Incêndio Água Desmineralizada Água Doce (com açúcar) Água Industrial Água não Potável Água Potável Água Torre Resfriamento Amônia – Gás Antiespumante Aquamônia Ar Comprimido Caldas Caldo Clarificado Caldo Filtrado Caldo Misto Cloro FAIXA OU PINTURA DE IDENTIFICAÇÃO COR BÁSICA Alumínio Alumínio Laranja .2.10 P 4/10 Lilás .Cores e Letras para Tubulações Nesta tabela estão listados os principais produtos existentes nas Unidades de produção de açúcar e etanol e são indicadas as cores básicas das tubulações e das faixas de identificação e os textos das legendas.5 Vermelho .5 YR 6/2 Sândalo .5 YR 6/2 Sândalo .5 PB 4/10 Alumínio Rosa -2.10 R 3/6 Branco .2.2.5 G 3/4 Verde Claro .10 YR 7/6 Marrom .5 R 8/4 Creme .5 Y 8/12 COR DOS ANÉIS Óxido de Ferro .10 P 4/10 Azul . para a revisão e redistribuição do Manual.5 R 4/14 Verde Escuro – 2.5 YR 6/14 Laranja .2.5 G 3/4 Sândalo .7.7.5 Y 8/12 Azul .5 G 3/4 Verde Escuro – 2.2.5 YR 6/14 Vermelho . o representante da Unidade deverá enviar à Direção de SSMA a solicitação de inclusão e das alterações.N 9.5 YR 2/4 Cinza Escuro .5 PB 4/10 Sândalo .5 Óxido de Ferro .10 R 3/6 LEGENDA Álcool ou Etanol Acetona Clorídrico Fosfórico Sulfúrico Incêndio Desmineralizada Doce Industrial Não Potável Potável Torre Amônia Antiespumante Aquamônia Ar Comprimido Caldas Caldo Clarificado Caldo Filtrado Caldo Misto Cloro . Quando surgir um novo produto ou algum que não esteja contemplado nesta tabela.5 PB 4/10 Amarelo .2.2.7.N 3.5 YR 6/2 Amarelo .7.5 YR 6/14 Laranja .N 9.5 YR 6/2 Sândalo .7.10 P 4/10 Lilás .

5 Creme .5 Y 8/12 Preto – N 1 Alumínio Creme .5 Y 8/12 Alumínio Amarelo .5 YR 2/5 Cinza Escuro – N 3.10 P 4/10 Sândalo . Cálcio Soda Vácuo Condensado Vapor Esc.5 PB 4/10 Amarelo . Vapor Veg.5 Preto – N 1 Sândalo . Combustível Ó.PRODUTO Dióxido de Enxofre Eletrodutos Espuma contra Incêndio Freon Gás Carbônico Gasolina GLP – Fase Gasosa GLP – Fase Líquida Hidrogênio Leite de Cal Leite de Levedura Magma Massa Cozida Mel Final Mel Pobre Mel Rico Mosto Nafta Nitrogênio Óleo Combustível Óleo Diesel Óleo Lubrificante Querosene Sacarato de Cálcio Solução Soda Cáustica Vácuo Vapor Condensado Vapor de Escape Vapor Vegetal Vinhaça Vinho Xarope FAIXA OU PINTURA DE IDENTIFICAÇÃO COR BÁSICA Amarelo .5 G 3/4 Creme .2.2.5 Y 8/12 Amarelo .5 Y 8/12 Alumínio Amarelo .2.N 9.2.5 YR 6/14 Branco .5 R 4/14 Creme .5 YR 6/2 Alumínio Marrom Canalização – 2.5 PB 4/10 LEGENDA Dióx.10 R 3/6 Óxido de Ferro .5 YR 6/2 Lilás .5 Rosa-Seco – 2.10 P 4/10 Lilás .5 PB 4/10 Laranja .7.5 R 4/14 Amarelo .5 R 4/14 Verde Escuro .10 P 4/10 Laranja .10 R 3/6 Óxido de Ferro . Sac.Fase Líquida Hidrogênio Cal Levedura Magma Massa Cozida Mel Final Mel Pobre Mel Rico Mosto Nafta Nitrogênio Ó.10 YR 7/6 Alumínio Lilás .5 R 8/4 Óxido de Ferro .10 YR 7/6 Verde Escuro . Lubrificante Querosene Sol.10 R 3/6 COR DOS ANÉIS Sândalo .2.10 P 4/10 Rosa-Seco – 2.5 YR 6/14 Azul . Enxofre Espuma Freon CO2 Gasolina GLP – Fase Gasosa GLP.5 G 3/4 Laranja .5 YR 2/5 Vermelho . Diesel Ó.5 Branco .5 Branco .N 9.7.N 9.N 9.5 R 8/4 Alumínio Amarelo .10 P 4/10 Cinza Claro – N 6.5 YR 6/14 Marrom Canalização – 2.10 YR 7/6 Alumínio Sândalo .5 R 8/4 Rosa-Seco – 2.5 Y 8/12 Cinza Escuro – N 3.10 YR 7/6 Azul .5 YR 6/2 Alumínio Lilás .5 YR 6/2 e Azul .2.10 R 3/6 Óxido de Ferro .2.10 R 3/6 Óxido de Ferro . Vinhaça Vinho Xarope .5 R 8/4 Óxido de Ferro .5 Branco .7.2.10 R 3/6 Rosa-Seco – 2.7.5 Y 8/12 Lilás .5 Y 8/12 Vermelho .5 Vermelho .

alumínio ou branca e apostas faixas esteticamente dispostas pintadas nas cores de identificação das tubulações que se ligam aos tanques. Pintura e Identificação de Equipamentos e Tanques de Processo e de Armazenamento . bombas e válvulas interligadas a tubulações devem ser pintados nas mesmas cores de identificação das tubulações a eles interligadas. Para os tanques e vasos localizados em ambientes onde a cor básica pode causar escurecimento. 3. Na figura ao lado é ilustrada a forma de identificação de tanques através de faixas. tanques fixos que armazenam fluídos.Identificação de Tanque Os depósitos. pode ser utilizada a cor cinza “média”.

Placa de Identificação de Caldeira – Critério NR 13 Toda caldeira deve ser identificada por um número ou código seqüencial (TAG) e deve possuir placa afixada em local de fácil acesso e visualização contendo gravado de forma indelével. na língua portuguesa e utilizando unidades de medidas adotadas no país. as seguintes informações: • Nome do fabricante • Número de identificação • Ano de fabricação • Pressão máxima de trabalho admissível (PMTA) • Pressão de teste hidrostático • Código de projeto e ano de edição 4. Identificação de Caldeiras e Vasos de Pressão . todo vaso de pressão deve ser identificado por um número ou código seqüencial (TAG) e deve possuir placa afixada em local de fácil acesso e visualização contendo gravado de forma indelével. na língua portuguesa e utilizando unidades de medidas adotadas no país. as seguintes informações: • Nome do fabricante • Número de ordem dado pelo fabricante da caldeira • Ano de fabricação • Pressão máxima de trabalho admissível (PMTA) • Pressão de teste hidrostático • Capacidade de produção de vapor • Área da superfície de aquecimento • Código de projeto e ano de edição Placa de Identificação de Vaso de Pressão – Critério NR 13 Da mesma forma que as caldeiras.

Sinalização de Trânsito .3.

de 18 de maio de 1988 . que instituiu o Código de Trânsito Brasileiro – CTB Resolução CONTRAN nº 128 de 06 de agosto de 2001 e complementação dada pela Resolução nº 132.Aprova as Instruções Complementares ao Regulamento do Transporte Terrestre de Produtos Perigosos NBR ABNT – 7500/2009 .1 Referências Conforme estabelecido na Parte 1.Aprova o Regulamento para o Transporte Rodoviário de Produtos Perigosos e dá outras providências Resolução ANTT nº 420.503. Manuseio. Referências e Definições .1. de 12 de fevereiro de 2004 . do Manual Brasileiro de Sinalização de Trânsito Decreto nº 96. de 23 de setembro de 1997. de 22 de abril de 2004 .Aprova o Anexo II do Código de Trânsito Brasileiro (acrescida dos volumes I e II de 2007) Resolução CONTRAN nº 180.044. de 26 de agosto de 2005 – aprova o Volume I – Sinalização Vertical de Regulamentação do Manual Brasileiro de Sinalização de Trânsito Resolução CONTRAN nº 243.Identificação para o Transporte Terrestre. Movimentação e Armazenamento de Produtos NBR ABNT – 7195/1995 – Cores para a Segurança 1. de 02 de abril de 2002 Estabelece a obrigatoriedade de utilização de dispositivo de segurança para prover melhores condições de visibilidade diurna e noturna em veículos de transporte de carga Resolução CONTRAN nº 160. esta parte do Manual de Sinalização adota como referência as prescrições das seguintes normas: Norma Regulamentadora nº 26 (NR 26) – Sinalização de Segurança Lei nº 9. de 22 de junho de 2007 – Aprova o Volume II – Sinalização Vertical de Advertência.

Vias existentes no entorno e dentro da área industrial das Unidades de produção de açúcar e etanol. onde podem estar presentes defeitos na pista e. tais como escolas. passagens estreitas etc. Sinalização de Obras: Via Rural: Via Urbana: NOTA: Por tratar-se de sinalização cujos padrões de cores. é obrigatória a observância estrita do especificado nesta parte do Manual de Sinalização. proibições ou restrições que governam o uso da via. Sinalização destinada a advertir os condutores sobre condições com potencial de risco existentes na via ou nas suas proximidades.2 Definições Para fins desta parte do Manual. são adotadas as seguintes definições: Sinalização de Regulamentação: Sinalização de Advertência: Sinalização destinada a regulamentar as obrigações.1. figuras. Vias pavimentadas ou não existentes na área agrícola das Unidades de produção de canas. limitações. pessoas e/ou máquinas. Sinalização destinada a informar os motoristas sobre obras de construção e/ ou manutenção de vias. . A sinalização de advertência abrange também os adesivos fotoluminescentes colocados em veículos em geral e os rótulos e painéis de risco colocados em veículos de transporte de cargas perigosas. curvas. passagens de pedestres. textos e dimensões são definidos em Lei.

Sinalização de Regulamentação .Apesar da grande variedade de sinais disponíveis na regulamentação nacional. 2. serão empregados nas dependências das áreas agrícola e industrial das Unidades os modelos ilustrados nos itens a seguir.

devem ser utilizadas as fontes de alfabetos e números dos tipos Helvética Medium. correspondentes a: Branco: N 9.2 Tipos de Placas da Série Regulamentação Os modelos. dimensões e cores das placas apresentadas a seguir correspondem às indicadas no Manual Brasileiro de Sinalização de Trânsito editado através da Resolução CONTRAN Nº 180. quando se tratar de áreas urbanas. Em áreas rurais devem ser utilizadas as fontes de alfabetos e números do tipo Standard Alphabets for Highway Signs and Pavement Markings series “D” ou “E (M)”. As cores indicadas nas figuras a seguir são as especificadas no Padrão Munsell. Standard Alphabets for Highway Signs and Pavement Markings ou similar. DE 26 DE AGOSTO DE 2005. . Para estes casos.5 Vermelho: 7. Arial.1 Padrões Alfanuméricos e Cores Algumas placas de regulamentação necessitam de letras e/ou números como complemento da informação. Nas figuras a seguir são ilustrados modelos básicos de placas da série regulamentação aplicáveis nas vias das áreas agrícola e industrial das usinas.5 R 4/14 Preto: N 1 2.2.

5 x 17.5 a a . texto centralizado. Obs.Parada obrigatória Cores: Fundo: Vermelho Refletivo Orla Interna: Branco Refletivo Orla Externa: Vermelho Refletivo Letras: Branco Refletivo Verso: Preto Fosco Letras: Série D ou E.5 17.: dimensões em milímetros b a Tipo de Via Urbana Rural Lado 250 350 a 10 14 b 20 28 α 135º 135º Tipo de Via Urbana Rural Lado 250 350 a 10 14 b 72 101 Malha 12.5 x 12.Série REGULAMENTAÇÃO R1 .

: dimensões em milímetros a a Tipo de Via Urbana Rural Lado 750 900 a 100 150 .Dê a preferência Cores: Fundo: Branco Refletivo Orla: Vermelho Refletivo Verso: Preto Fosco Obs.Série REGULAMENTAÇÃO R2 .

Sinais de forma circular Cores: Fundo: Branco Refletivo Orla e Tarja: Vermelho Refletivo Verso: Preto Fosco Obs.: dimensões em milímetros a a Tipo de Via Urbana Rural Diâmetro 500 750 a 50 75 α 45º 45º a .Série REGULAMENTAÇÃO R3 .Sinais de forma circular Cores: Fundo: Branco Refletivo Orla e Tarja: Vermelho Refletivo Verso: Preto Fosco Obs.: dimensões em milímetros Tipo de Via Urbana Rural Lado 500 750 a 50 75 a a Tipo de Via Urbana Rural Diâmetro 500 750 a 50 75 α 45º 45º R4 .

: dimensões em milímetros a variável variável Tipo de Seta Diâmetro da Placa SR 2 SR 3 500 750 Malha 25 x 25 37.Série REGULAMENTAÇÃO R5 .5 x 37.Setas Obs.5 a 100 150 b 75 113 b .

5 x 37.Proibido virar à esquerda Cores: Fundo: Branco Refletivo Orla e Tarja: Vermelho Refletivo Seta: Preto Fosco Verso: Preto Fosco Obs.5 a 20 30 b b 175 263 c 100 150 Seta SR 2 SR 3 R7 .5 x 37.Sentido proibido Cores: Fundo: Branco Refletivo Orla e Tarja: Vermelho Refletivo Seta: Preto Fosco Verso: Preto Fosco Obs.: dimensões em milímetros r c b a Tipo de Via Urbana Rural Diâmetro 500 750 Malha 25 x 25 37.: dimensões em milímetros c a a Tipo de Via Urbana Rural Diâmetro 500 750 Malha 25 x 25 37.5 a 43 64 d e f b 50 75 c 100 150 d 160 240 e 25 38 f 35 52 r 38 56 Seta SR 2 SR 3 .Série REGULAMENTAÇÃO R6 .

5 x 37.Proibido retornar à esquerda Cores: Fundo: Branco Refletivo Orla e Tarja: Vermelho Refletivo Seta: Preto Fosco Verso: Preto Fosco a Obs.: dimensões em milímetros r a b e a Tipo de Via Urbana Rural Diâmetro 500 750 Malha 25 x 25 37.Proibido virar à direita Cores: Fundo: Branco Refletivo Orla e Tarja: Vermelho Refletivo Seta: Preto Fosco Verso: Preto Fosco Obs.Série REGULAMENTAÇÃO R8 .5 x 37.5 a 43 64 f b 12 18 c 63 95 d 75 113 e 124 186 f 21 31 g 8 12 r1 38 57 r2 8 12 Seta SR 2 SR 3 R9 .5 a 38 56 c d f b 55 83 c 63 95 d 66 99 e 60 90 f 59 88 r 59 88 Seta SR 2 SR 3 .: dimensões em milímetros r1 a g r2 e a b c d Tipo de Via Urbana Rural Diâmetro 500 750 Malha 25 x 25 37.

5 a 51 77 a e f g e a b 32 48 c 68 101 d 16 23 e 61 92 f 21 32 g 30 45 .5 x 37.Série REGULAMENTAÇÃO R10 .Proibido estacionar Cores: Fundo: Branco Refletivo Orla e Tarja: Vermelho Refletivo Símbolo (E): Preto Fosco Verso: Preto Fosco Obs.Proibido retornar à direita Cores: Fundo: Branco Refletivo Orla e Tarja: Vermelho Refletivo Seta: Preto Fosco Verso: Preto Fosco a a b c d a Tipo de Via Urbana Rural Diâmetro 500 750 Malha 25 x 25 37.5 a 38 56 e h f g Obs.: dimensões em milímetros b 47 71 c 13 20 d 34 51 e 72 108 f 76 114 g 47 71 h 93 140 r 59 88 Seta SR 2 SR 3 R11 .: dimensões em milímetros a b c d Tipo de Via Urbana Rural Diâmetro 500 750 Malha 25 x 25 37.5 x 37.

: dimensões em milímetros a b c d Tipo de Via Urbana Rural Diâmetro 500 750 Malha 25 x 25 37.5 a 51 77 a e f g e b 24 35 c 76 114 d 16 23 e 61 92 f 30 45 g 21 32 R13.Série REGULAMENTAÇÃO R12 .Proibido parar e estacionar Cores: Fundo: Branco Refletivo Orla e Tarja: Vermelho Refletivo Símbolo (E): Preto Fosco Verso: Preto Fosco a Obs.5 x 37.Estacionamento regulamentado Cores: Fundo: Branco Refletivo Orla e Tarja: Vermelho Refletivo Símbolo (E): Preto Fosco Verso: Preto Fosco Obs.: dimensões em milímetros a b c d Tipo de Via Urbana Rural Diâmetro 500 750 Malha 25 x 25 37.5 x 37.5 a 51 77 a e f g e a b 24 35 c 76 114 d 16 23 e 61 92 f 30 45 g 21 32 .

: dimensões em milímetros a a Tipo de Via Urbana Rural Diâmetro 500 750 Malha 25 x 25 37.5 x 37.5 x 37.Proibido ultrapassar Cores: Fundo: Branco Refletivo Orla e Tarja: Vermelho Refletivo Símbolo: Preto Fosco Verso: Preto Fosco Obs.Proibido trânsito de veículos automotores Cores: Fundo: Branco Refletivo Orla e Tarja: Vermelho Refletivo Símbolo: Preto Fosco Verso: Preto Fosco Obs.5 a 182 272 b 75 113 b R15 .Série REGULAMENTAÇÃO R14 .: dimensões em milímetros b a a Tipo de Via Urbana Rural Diâmetro 500 750 Malha 25 x 25 37.5 a 175 218 b 100 150 c 115 172 b c .

5 x 37.5 a 175 263 c b 150 225 c 75 113 d 100 150 R17 .Série REGULAMENTAÇÃO R16 -Proibido trânsito de caminhões Cores: Fundo: Branco Refletivo Orla e Tarja: Vermelho Refletivo Símbolo: Preto Fosco Verso: Preto Fosco Obs.: dimensões em milímetros d a b Tipo de Via Urbana Rural Diâmetro 500 750 Malha 25 x 25 37.5 a 43 64 b d e f b 13 20 c 29 44 d 137 205 e 69 104 f 81 122 g 18 26 h 46 68 r1 136 203 r2 89 133 Seta SR 2 SR 3 .5 x 37.Proibido mudar de faixa ou pista de trânsito da esquerda para direita Cores: Fundo: Branco Refletivo Orla e Tarja: Vermelho Refletivo Símbolo e Seta: Preto Fosco Verso: Preto Fosco Obs.: dimensões em milímetros r2 r1 a c bg h a Tipo de Via Urbana Rural Diâmetro 500 750 Malha 25 x 25 37.

: dimensões em milímetros a Letras e Algarismos: Série D ou E (M).5 a 43 64 b 50 75 a a .5 a 43 64 i j b 2 3 c 32 47 d 31 47 e 10 15 f 3 4 g 81 121 h 60 90 i 17 26 j 30 44 r 45 67 Seta SR 2 SR 3 R19 .: dimensões em milímetros r h r a b c d e a Tipo de Via Urbana Rural Diâmetro 500 750 Malha 25 x 25 37.Série REGULAMENTAÇÃO R18 .Altura máxima permitida Cores: Fundo: Branco Refletivo Orla e Tarja: Vermelho Refletivo Símbolo.5 x 37.Proibido mudar de faixa ou pista de trânsito da direita para esquerda Cores: Fundo: Branco Refletivo Orla e Tarja: Vermelho Refletivo Símbolo e Seta: Preto Fosco Verso: Preto Fosco g Obs. Letra e Algarismos: Preto Fosco Verso: Preto Fosco a Obs.5 x 37. centralizados. b a a Tipo de Via Urbana Rural Diâmetro 500 750 Malha 25 x 25 37.

centralizados.Série REGULAMENTAÇÃO R20 .5 x 37. Letra e Algarismos: Preto Fosco Verso: Preto Fosco Obs. Tipo de Via Urbana Rural Diâmetro 500 750 Malha 25 x 25 37.5 x 37.Largura máxima permitida Cores: Fundo: Branco Refletivo Orla e Tarja: Vermelho Refletivo Símbolo. Letra e Algarismos: Preto Fosco Verso: Preto Fosco Obs.5 a 44 66 a b c b 38 56 c 75 113 d 125 188 .5 a 63 94 c e f b 113 169 c 88 131 d 13 19 e 25 38 f 38 56 R21 . centralizados. a b b a Tipo de Via Urbana Rural Diâmetro 500 750 Malha 25 x 25 37.Velocidade máxima permitida Cores: Fundo: Branco Refletivo Orla e Tarja: Vermelho Refletivo Símbolo.: dimensões em milímetros d a Letras e Algarismos: Série D ou E (M).: dimensões em milímetros d Letras e Algarismos: Série D ou E (M).

5 x 37.Vire à esquerda Cores: Fundo: Branco Refletivo Orla e Tarja: Vermelho Refletivo Seta: Preto Fosco Verso: Preto Fosco Obs.5 x 37.5 a 20 30 b b 175 263 c 100 150 Seta SR 2 SR 3 R23 .: dimensões em milímetros r a a g c b Tipo de Via Urbana Rural Diâmetro 500 750 Malha 25 x 25 37.Siga em frente Cores: Fundo: Branco Refletivo Orla e Tarja: Vermelho Refletivo Seta: Preto Fosco Verso: Preto Fosco Obs.: dimensões em milímetros c a a Tipo de Via Urbana Rural Diâmetro 500 750 Malha 25 x 25 37.Série REGULAMENTAÇÃO R22 .5 a 40 60 f e d b 65 97 c 9 14 d 50 75 e 23 34 f 103 154 g 7 10 r 81 122 Seta SR 2 SR 3 .

5 a 40 60 f e d b 65 97 c 9 14 d 50 75 e 23 34 f 103 154 g 7 10 r 81 122 Seta SR 2 SR 3 R25 .5 x 37.Vire à direita Cores: Fundo: Branco Refletivo Orla e Tarja: Vermelho Refletivo Seta: Preto Fosco Verso: Preto Fosco Obs.5 a 40 60 e f g e b 10 15 c 52 78 d 23 35 e 63 94 f 26 38 g 13 19 r 63 94 Seta SR 2 SR 3 .: dimensões em milímetros r a c g a b Tipo de Via Urbana Rural Diâmetro 500 750 Malha 25 x 25 37.Siga em frente ou à esquerda Cores: Fundo: Branco Refletivo Orla e Tarja: Vermelho Refletivo Seta: Preto Fosco Verso: Preto Fosco Obs.: dimensões em milímetros r e d c b a Tipo de Via Urbana Rural Diâmetro 500 750 Malha 25 x 25 37.Série REGULAMENTAÇÃO R24 .5 x 37.

5 x 37.5 a 40 60 c c c c b 50 75 c 75 113 Seta SR 2 SR 3 .Siga em frente ou à direita Cores: Fundo: Branco Refletivo Orla e Tarja: Vermelho Refletivo Seta: Preto Fosco Verso: Preto Fosco Obs.5 x 37.: dimensões em milímetros e r e a b c d Tipo de Via Urbana Rural Diâmetro 500 750 Malha 25 x 25 37.Série REGULAMENTAÇÃO R26 .Duplo sentido de circulação Cores: Fundo: Branco Refletivo Orla e Tarja: Vermelho Refletivo Seta: Preto Fosco Verso: Preto Fosco Obs.: dimensões em milímetros a b b a Tipo de Via Urbana Rural Diâmetro 500 750 Malha 25 x 25 37.5 a 40 60 e f g b 10 15 c 52 78 d 23 35 e 63 94 f 25 38 g 13 19 r 63 94 Seta SR 2 SR 3 R27 .

5 a 150 225 c c r r b 180 269 c 160 240 d 153 230 r 118 176 Seta SR 2 SR 3 .Sentido circular na rotatória Cores: Fundo: Branco Refletivo Orla e Tarja: Vermelho Refletivo Seta: Preto Fosco Verso: Preto Fosco Obs.: dimensões em milímetros r d b a Tipo de Via Urbana Rural Diâmetro 500 750 Malha 25 x 25 37.Série REGULAMENTAÇÃO R28 .5 x 37.

Apesar da grande variedade de sinais disponíveis na regulamentação nacional. serão empregados nas dependências das áreas agrícola e industrial das Unidades os modelos ilustrados nos itens a seguir. 3. Sinalização de Advertência .

Nas figuras a seguir são ilustrados modelos básicos de placas da série regulamentação aplicáveis nas vias das áreas agrícola e industrial das usinas.3. Em áreas rurais devem ser utilizadas as fontes de alfabetos e números do tipo Standard Alphabets for Highway Signs and Pavement Markings series “D” ou “E (M)”. dimensões e cores das placas apresentadas a seguir correspondem às indicadas no Manual Brasileiro de Sinalização de Trânsito editado através da Resolução CONTRAN nº 243. correspondentes a: Amarelo: 10 YR 7. Para estes casos. Standard Alphabets for Highway Signs and Pavement Markings ou similar.1 Padrões Alfanuméricos e Cores Algumas placas de advertência necessitam de letras e/ou números como complemento da informação.5/14 Preto: N 1 A cor de fundo e da orla externa das placas da série “Advertência” será sempre amarela retrorefletiva e os símbolos. Arial.2 Tipos de Placas da Série Advertência Os modelos. quando se tratar de áreas urbanas. devem ser utilizadas as fontes de alfabetos e números dos tipos Helvética Medium. de 22 de junho de 2007 que aprovou o Volume II – Sinalização Vertical de Advertência. orla interna e verso sempre preto fosco. 3. . do Manual Brasileiro de Sinalização de Trânsito. As cores indicadas nas figuras a seguir são as especificadas no Padrão Munsell.

: dimensões em milímetros b R3 R2 d Tipo de Via Urbana Rural Lado maior (a) 500 800 Lado menor (b) 250 400 Orla externa (c) 05 08 Orla interna (d) 10 16 R1 c Raio da orla Externa (r1) 10 16 Raio da orla Externa (r2) 20 32 Raio da borda (r3) 25 40 . Números e Símbolos: Preto Fosco Fundo: Preto Fosco Obs. Números e Símbolos: Preto Fosco Fundo: Preto Fosco a Obs.: dimensões em milímetros R2 R1 Tipo de Via Urbana Rural Lado (a) 450 500 Orla externa (b) 09 10 Orla interna (c) 18 20 a A2 – Dimensões e cores de sinais de forma retangular R3 Raio da borda (r1) 45 50 Raio da orla Externa (r2) 36 40 Raio da orla Externa (r3) 18 20 Cores: Fundo: Amarelo Retrorefletivo Orla Externa: Amarelo Retrorefletivo Orla Interna: Preto Fosco Letras.Série ADVERTÊNCIA A1 – Dimensões e cores de sinais de forma quadrada c b Cores: Fundo: Amarelo Retrorefletivo Orla Externa: Amarelo Retrorefletivo Orla Interna: Preto Fosco Letras.

5 r2 4.0 A4 – Dimensões de setas r2 66º b 25º r1 25º r1 variável a a Tipo de Seta Lado maior Lado menor SR5 SR6 500 800 250 400 Malha 25 40 a 65 104 b 105 168 r1 7.75 7.34 a 58.0 8.5 105 r1 6.Série ADVERTÊNCIA A3 – Dimensões de setas r2 66º b 25º r1 25º r1 variável a a Tipo de Seta Diâmetro da Placa SR1 SR2 450 500 Malha 30 33.5 5.5 12.5 65 b 94.0 r2 5.0 .

: dimensões em milímetros Tipo de Via Urbana Rural Malha 30 33.Série ADVERTÊNCIA A5 – Curva acentuada à esquerda c b Cores: Fundo: Amarelo Retrorefletivo Orla Externa: Amarelo Orla Interna: Preto Símbolos: Preto Verso: Preto Fosco Obs.: dimensões em milímetros Tipo de Via Urbana Rural Malha 30 33.34 Lado (a) 450 500 Orla externa (b) 09 10 a Orla interna (c) 18 20 Seta SR1 SR2 A6 – Curva acentuada à direita c b Cores: Fundo: Amarelo Retrorefletivo Orla Externa: Amarelo Orla Interna: Preto Símbolos: Preto Verso: Preto Fosco Obs.34 Lado (a) 450 500 Orla externa (b) 09 10 a Orla interna (c) 18 20 Seta SR1 SR2 .

Série ADVERTÊNCIA A7 – Cruzamento de vias c b Cores: Fundo: Amarelo Retrorefletivo Orla Externa: Amarelo Orla Interna: Preto Símbolos: Preto Verso: Preto Fosco Obs.: dimensões em milímetros Tipo de Via Urbana Rural Malha 30 33.34 Lado (a) 450 500 Orla externa (b) 09 10 a Orla interna (c) 18 20 .34 Lado (a) 450 500 Orla externa (b) 09 10 a Orla interna (c) 18 20 A8 – Via lateral à esquerda c b Cores: Fundo: Amarelo Retrorefletivo Orla Externa: Amarelo Orla Interna: Preto Símbolos: Preto Verso: Preto Fosco Obs.: dimensões em milímetros Tipo de Via Urbana Rural Malha 30 33.

Série ADVERTÊNCIA A9 – Via lateral à direita c b Cores: Fundo: Amarelo Retrorefletivo Orla Externa: Amarelo Orla Interna: Preto Símbolos: Preto Verso: Preto Fosco Obs.34 Lado (a) 450 500 Orla externa (b) 09 10 a Orla interna (c) 18 20 A10 – Interseção em “T” c b Cores: Fundo: Amarelo Retrorefletivo Orla Externa: Amarelo Orla Interna: Preto Símbolos: Preto Verso: Preto Fosco Obs.34 Lado (a) 450 500 Orla externa (b) 09 10 a Orla interna (c) 18 20 .: dimensões em milímetros Tipo de Via Urbana Rural Malha 30 33.: dimensões em milímetros Tipo de Via Urbana Rural Malha 30 33.

34 Lado (a) 450 500 Orla externa (b) 09 10 a Orla interna (c) 18 20 .: dimensões em milímetros Tipo de Via Urbana Rural Malha 30 33.34 Lado (a) 450 500 Orla externa (b) 09 10 a Orla interna (c) 18 20 A12 – Entroncamento oblíquo à esquerda c b Cores: Fundo: Amarelo Retrorefletivo Orla Externa: Amarelo Orla Interna: Preto Símbolos: Preto Verso: Preto Fosco Obs.: dimensões em milímetros Tipo de Via Urbana Rural Malha 30 33.Série ADVERTÊNCIA A11 – Bifurcação em “Y” c b Cores: Fundo: Amarelo Retrorefletivo Orla Externa: Amarelo Orla Interna: Preto Símbolos: Preto Verso: Preto Fosco Obs.

: dimensões em milímetros Tipo de Via Urbana Rural Malha 30 33.Série ADVERTÊNCIA A13 – Entroncamento oblíquo à direita c b Cores: Fundo: Amarelo Retrorefletivo Orla Externa: Amarelo Orla Interna: Preto Símbolos: Preto Verso: Preto Fosco Obs.34 Lado (a) 450 500 Orla externa (b) 09 10 a Orla interna (c) 18 20 .: dimensões em milímetros Tipo de Via Urbana Rural Malha 30 33.34 Lado (a) 450 500 Orla externa (b) 09 10 a Orla interna (c) 18 20 A14 – Interseção em círculo c b Cores: Fundo: Amarelo Retrorefletivo Orla Externa: Amarelo Orla Interna: Preto Símbolos: Preto Verso: Preto Fosco Obs.

: dimensões em milímetros Tipo de Via Urbana Rural Malha 30 33.: dimensões em milímetros Tipo de Via Urbana Rural Malha 30 33.Série ADVERTÊNCIA A15 – Parada obrigatória à frente c b Cores: Fundo: Amarelo Retrorefletivo Orla Externa: Amarelo Orla Interna: Preto Símbolos: Preto Verso: Preto Fosco Obs.34 Lado (a) 450 500 Orla externa (b) 09 10 a Orla interna (c) 18 20 .34 Lado (a) 450 500 Orla externa (b) 09 10 a Orla interna (c) 18 20 A16 – Pista irregular c b Cores: Fundo: Amarelo Retrorefletivo Orla Externa: Amarelo Orla Interna: Preto Símbolos: Preto Verso: Preto Fosco Obs.

: dimensões em milímetros Tipo de Via Urbana Rural Malha 30 33.34 Lado (a) 450 500 Orla externa (b) 09 10 a Orla interna (c) 18 20 A18 – Depressão c b Cores: Fundo: Amarelo Retrorefletivo Orla Externa: Amarelo Orla Interna: Preto Símbolos: Preto Verso: Preto Fosco Obs.: dimensões em milímetros Tipo de Via Urbana Rural Malha 30 33.Série ADVERTÊNCIA A17 – Saliência ou lombada c b Cores: Fundo: Amarelo Retrorefletivo Orla Externa: Amarelo Orla Interna: Preto Símbolos: Preto Verso: Preto Fosco Obs.34 Lado (a) 450 500 Orla externa (b) 09 10 a Orla interna (c) 18 20 .

34 Lado (a) 450 500 Orla externa (b) 09 10 a Orla interna (c) 18 20 A20 – Aclive acentuado c b Cores: Fundo: Amarelo Retrorefletivo Orla Externa: Amarelo Orla Interna: Preto Símbolos: Preto Verso: Preto Fosco Obs.: dimensões em milímetros Tipo de Via Urbana Rural Malha 30 33.Série ADVERTÊNCIA A19 – Declive acentuado c b Cores: Fundo: Amarelo Retrorefletivo Orla Externa: Amarelo Orla Interna: Preto Símbolos: Preto Verso: Preto Fosco Obs.34 Lado (a) 450 500 Orla externa (b) 09 10 a Orla interna (c) 18 20 .: dimensões em milímetros Tipo de Via Urbana Rural Malha 30 33.

34 Lado (a) 450 500 Orla externa (b) 09 10 a Orla interna (c) 18 20 A22 .: dimensões em milímetros Tipo de Via Urbana Rural Malha 30 33.: dimensões em milímetros Tipo de Via Urbana Rural Malha 30 33.Estreitamento de pista à esquerda c b Cores: Fundo: Amarelo Retrorefletivo Orla Externa: Amarelo Orla Interna: Preto Símbolos: Preto Verso: Preto Fosco Obs.34 Lado (a) 450 500 Orla externa (b) 09 10 a Orla interna (c) 18 20 .Estreitamento de pista ao centro c b Cores: Fundo: Amarelo Retrorefletivo Orla Externa: Amarelo Orla Interna: Preto Símbolos: Preto Verso: Preto Fosco Obs.Série ADVERTÊNCIA A21 .

34 Lado (a) 450 500 Orla externa (b) 09 10 a Orla interna (c) 18 20 .: dimensões em milímetros Tipo de Via Urbana Rural Malha 30 33.Estreitamento de pista à direita c b Cores: Fundo: Amarelo Retrorefletivo Orla Externa: Amarelo Orla Interna: Preto Símbolos: Preto Verso: Preto Fosco Obs.Série ADVERTÊNCIA A23 .: dimensões em milímetros Tipo de Via Urbana Rural Malha 30 33.34 Lado (a) 450 500 Orla externa (b) 09 10 a Orla interna (c) 18 20 A24 – Ponte estreita c b Cores: Fundo: Amarelo Retrorefletivo Orla Externa: Amarelo Orla Interna: Preto Símbolos: Preto Verso: Preto Fosco Obs.

34 Lado (a) 450 500 Orla externa (b) 09 10 a Orla interna (c) 18 20 .: dimensões em milímetros Tipo de Via Urbana Rural Malha 30 33.: dimensões em milímetros c d Tipo de Via Urbana Rural Malha 20 40 Lado maior (a) 500 800 Lado menor (b) 250 400 Orla externa (c) 05 08 b Orla interna (d) 10 16 Seta SR 5 SR 6 A26 – Pista escorregadia c b Cores: Fundo: Amarelo Retrorefletivo Orla Externa: Amarelo Orla Interna: Preto Símbolos: Preto Verso: Preto Fosco Obs.Série ADVERTÊNCIA A25 – Sentido único Cores: Fundo: Amarelo Retrorefletivo Orla Externa: Amarelo Orla Interna: Preto Símbolos: Preto Verso: Preto Fosco a Obs.

34 Lado (a) 450 500 Orla externa (b) 09 10 a Orla interna (c) 18 20 A28 – Trânsito de tratores ou máquina agrícola c b Cores: Fundo: Amarelo Retrorefletivo Orla Externa: Amarelo Orla Interna: Preto Símbolos: Preto Verso: Preto Fosco Obs.Série ADVERTÊNCIA A27 – Projeção de cascalho c b Cores: Fundo: Amarelo Retrorefletivo Orla Externa: Amarelo Orla Interna: Preto Símbolos: Preto Verso: Preto Fosco Obs.: dimensões em milímetros Tipo de Via Urbana Rural Malha 30 33.: dimensões em milímetros Tipo de Via Urbana Rural Malha 30 33.34 Lado (a) 450 500 Orla externa (b) 09 10 a Orla interna (c) 18 20 .

Série ADVERTÊNCIA A29 – Animais c b Cores: Fundo: Amarelo Retrorefletivo Orla Externa: Amarelo Orla Interna: Preto Símbolos: Preto Verso: Preto Fosco Obs.34 Lado (a) 450 500 Orla externa (b) 09 10 a Orla interna (c) 18 20 .: dimensões em milímetros Tipo de Via Urbana Rural Malha 30 33.: dimensões em milímetros Tipo de Via Urbana Rural Malha 30 33.34 Lado (a) 450 500 Orla externa (b) 09 10 a Orla interna (c) 18 20 A30 – Animais selvagens c b Cores: Fundo: Amarelo Retrorefletivo Orla Externa: Amarelo Orla Interna: Preto Símbolos: Preto Verso: Preto Fosco Obs.

34 Lado (a) 450 500 Orla externa (b) 09 10 a Orla interna (c) 18 20 .: dimensões em milímetros Tipo de Via Urbana Rural Malha 30 33.: dimensões em milímetros Tipo de Via Urbana Rural Malha 30 33.34 Lado (a) 450 500 Orla externa (b) 09 10 a Orla interna (c) 18 20 A32 – Altura limitada c b Cores: Fundo: Amarelo Retrorefletivo Orla Externa: Amarelo Orla Interna: Preto Símbolos: Preto Verso: Preto Fosco Obs.Série ADVERTÊNCIA A31 – Trânsito de pedrestres c b Cores: Fundo: Amarelo Retrorefletivo Orla Externa: Amarelo Orla Interna: Preto Símbolos: Preto Verso: Preto Fosco Obs.

: dimensões em milímetros Tipo de Via Urbana Rural Malha 30 33.34 Lado (a) 450 500 Orla externa (b) 09 10 a Orla interna (c) 18 20 .: dimensões em milímetros Tipo de Via Urbana Rural Malha 30 33.Série ADVERTÊNCIA A33 – Largura limitada c b Cores: Fundo: Amarelo Retrorefletivo Orla Externa: Amarelo Orla Interna: Preto Símbolos: Preto Verso: Preto Fosco Obs.34 Lado (a) 450 500 Orla externa (b) 09 10 a Orla interna (c) 18 20 A34 – Aeroporto c b Cores: Fundo: Amarelo Retrorefletivo Orla Externa: Amarelo Orla Interna: Preto Símbolos: Preto Verso: Preto Fosco Obs.

10 45º .90 (1. 10 A36 – Balizador de obstàculo lateral – colocação no lado esquerdo da pista 0. 10 0.30 (0.50) 45º 0.30 (0.90 (1.Série ADVERTÊNCIA A35 – Balizador de obstàculo lateral – colocação no lado direito da pista 0. 10 0.50) Cores: Preto Fosco Amarelo Retrorefletivo Dimensões: Altura: 80 cm Largura: 30 cm 0.50) Cores: Preto Fosco Amarelo Retrorefletivo Dimensões: Altura: 80 cm Largura: 30 cm 0.50) 0.

10 0.Série ADVERTÊNCIA A37 – Balizador de obstàculo central – colocação no centro da pista Cores: Preto Fosco Amarelo Retrorefletivo Dimensões: Altura: 80 cm 0.50) Largura: 30 cm 10 0. 0. 45º 45º 45º 45º .30 (0. 10 10 0.

4. Instalação das Placas de Sinalização de Trânsito .

As placas de sinalização devem ser colocadas na posição vertical. Posição de Instalação de Placas 93º a 95º 93º a 95º . Esta inclinação tem por objetivo assegurar boa visibilidade e leitura dos sinais. como é o caso de pistas com canteiro central. A figura abaixo ilustra a forma de instalação das placas.1 Posição das Placas em Relação à Visão do Motorista A regra geral de posicionamento das placas de sinalização consiste em colocá-las no lado direito da via. voltadas para o lado externo da via. evitando o reflexo especular que pode ocorrer com a incidência de luz dos faróis ou de raios solares sobre a placa. ciclovias etc. fazendo um angulo de 93º a 95º em relação ao fluxo de trafego. no sentido do fluxo de trafego que advertem. exceto onde alguma razão especial indique a necessidade de colocá-las também do lado esquerdo.4.

0 h calçada calçada calçada calçada pista h 4.0m a 2.0 h calçada calçada calçada calçada pista h 4.1 Altura de Instalação Tanto para a série “Regulamentação” quanto para “Advertência”.6 m calçada . a altura entre a superfície do piso da calçada e a base das placas será de 2. Para áreas “urbanas”. a altura mínima entre a superfície da pista e a base das placas será de 4. a altura das placas é a mesma.60m – figuras A e B.2 Instalação de Placas de Sinalização de Trânsito na Área Industrial 4. como está sendo considerada a área industrial das usinas.5 m 2.6 m calçada B – Altura de Instalação de Placas na Área Industrial (Advertência) 2.4.2.5 m 2.50m – figuras A e B Para as placas “suspensas” sobre a rua. A – Altura de Instalação de Placas na Área Industrial (Regulamentação) 2.

40m para trechos em curva.40m p/ trechos retos: 0.40m p/ trechos em curva: p/ trechos em curva: p/ trechos retos: 0. conforme ilustrado na figuras A e B.30m 0.40m p/ trechos em curva: calçada pista calçada calçada pista .4.30m 0.2.30m para trechos retos e de 0.30m 0.40m p/ trechos retos: 0. O afastamento lateral das placas em relação à pista deve ser de.40m p/ trechos em curva: calçada pista calçada calçada pista B – Afastamento Lateral de Placas na Área Industrial (Advertência) p/ trechos retos: 0. o afastamento lateral das placas é o mesmo.2 Afastamento Lateral Tanto para a série “Regulamentação” quanto para “Advertência”.40m p/ trechos em curva: p/ trechos em curva: p/ trechos retos: 0.30m 0.30m 0. 0.30m 0. no mínimo. A – Altura de Instalação de Placas na Área Industrial (Regulamentação) p/ trechos retos: 0.

2 m pista h 5.3 Instalação de Placas de Sinalização de Trânsito na Área Agrícola 4.50m – figuras A e B. a altura das placas é a mesma. a altura entre a superfície do piso da pista e a base das placas será de 1.3.5 m .4. A – Altura de Instalação de Placas na Área Agrícola (Regulamentação) 1.1 Altura de Instalação Tanto para a série “Regulamentação” quanto para “Advertência”. Para áreas “rurais”. Para as placas “suspensas” sobre a pista.20m – figuras A e B.2 m pista B – Altura de Instalação de Placas na Área Agrícola (Advertência) 1.5 m h 5. a altura entre a superfície da pista e a base das placas será de 5. como está sendo considerada a área agrícola das usinas.

80m pista bordo externo bordo externo bordo externo pista B – Afastamento Lateral de Placas na Área Agrícola (Advertência) 1. Para placas suspensas o afastamento deve ser 1. O afastamento lateral das placas em relação à pista deve ser de.80m pista bordo externo bordo externo bordo externo pista .20m 1.4.2 Afastamento Lateral Tanto para a série “Regulamentação” quanto para “Advertência”. 1.3.20m 1. no mínimo.80 m entre o suporte e o bordo externo do acostamento ou pista – figuras A e B. o afastamento lateral das placas é o mesmo.20m do bordo externo do acostamento. A – Afastamento Lateral de Placas na Área Agrícola (Regulamentação) 1. quando este não existir – figuras A e B.20m 1.20m 1. ou pista.

Serão empregados nas dependências das áreas agrícola e industrial das Unidades os modelos ilustrados nos itens a seguir. 5. Sinalização de Obras e Frentes de Trabalho .

Standard Alphabets for Highway Signs and Pavement Markings ou similar. será adotada a cor “Laranja”. correspondentes a: Laranja: * Preto: N 1 * A legislação brasileira não define o padrão. devem ser utilizadas as fontes de alfabetos e números dos tipos Helvética Medium. Nas figuras a seguir são ilustrados os modelos básicos de placas de sinalização de obras aplicáveis nas vias das áreas agrícola e industrial das usinas.5. de 22 DE ABRIL de 2004 – Aprova o Anexo II do Código de Trânsito Brasileiro. Assim. Em áreas rurais devem ser utilizadas as fontes de alfabetos e números do tipo Standard Alphabets for Highway Signs and Pavement Markings serie “D”. As cores indicadas nas figuras a seguir são as especificadas no Padrão Munsell. M= 65 Y= 100 e K= 0 5. Para estes casos. referência na escala CMYK C = 0. para este Manual.1 Padrões Alfanuméricos e Cores Algumas placas de sinalização de obras necessitam de letras e/ou números como complemento da informação. . quando se tratar de áreas urbanas. Arial.2 Tipos de Placas de Sinalização de Obras Os modelos. dimensões e cores das placas apresentadas a seguir correspondem às indicadas na Resolução CONTRAN Nº 160.

: dimensões em milímetros h g h a 2000 b 1000 c 1718 d 111 e 1610 f 165 g 147 b i h 250 i 146 .Série OBRAS O1 – Homens trabalhando c b Cores: Fundo: Laranja Orla Externa: Laranja Orla Interna: Preto Símbolos: Preto Verso: Preto Fosco Obs.34 Lado (a) 450 500 Orla externa (b) 09 10 Orla interna (c) 18 20 a O2 – Máquinas na pista Cores: Fundo: Laranja retrorefletivo Orla e texto: preto fosco MÁQUINAS NA PISTA d g a c d Textos: Alfabeto “D” Obs.: dimensões em milímetros Tipo de Via Urbana Rural Malha 30 33.

Série OBRAS O3 – Obras Cores: Fundo: Laranja retrorefletivo Orla e texto: preto fosco OBRAS A 1500 m d a c d g Textos: Alfabeto “D” Obs.5 e 377 f 1100 g 420 h1 175 j h i b i 103.: dimensões em milímetros h g f g i h a 2000 b 1000 c 815 d 185.5 j 104 .: dimensões em milímetros h1 f e f a 2000 b 1000 c 1338 d 301 e 1432 f 254 g 147 h1 300 i h2 g b h2 200 i 146 O4 – Desvio Cores: Fundo: Laranja retrorefletivo Orla e texto: preto fosco DESVIO À DIREITA A 500 m e d a c d e j Textos: Alfabeto “D” Obs.

10 45º 0.20 saco de areia Barreira Tipo II 0.5 j 128 O6 – Barreiras Barreira Tipo I 10 Cores: Tarjas Laranja e Branco Retrorefletivo Obs.30 0. 0.Série OBRAS O5 – Entrada e saída de veículos longos ENTRADA E SAÍDA DE CAMINHÕES A 100 m a e d c d e Cores: Fundo: Laranja retrorefletivo Orla e texto: preto fosco Textos: Alfabeto “D” Obs.90 a 1.5 h1 175 j h j h b j i 86.30 0.15 0.: dimensões em milímetros h i g f g i j h j a 2000 b 1400 c 1105 d 17 e 400.90 a 1.30 0. 10 pista 10 obra travamento inferior 45º 0.5 f 1186 g 290.: dimensões em metro 0. 0.20 .

50m da superfície da pista à base da placa e um afastamento lateral de 1.3 Instalação de Placas de Sinalização de Obras Altura e Afastamento Lateral de Placas de Sinalização de Obras Como a maioria das situações onde as placas de sinalização de obras serão instaladas será na área agrícola.50m da borda da pista à borda da placa. será empregado o modelo de placa ilustrado ao lado. serviços móveis. reparos de curta duração ou emergência.50 1. as placas de sinalização de obras devem ser instaladas respeitando-se uma altura de 1. Nos casos de obras. a altura e afastamento lateral será o indicado na figura. 1. os sinais podem ser colocados sobre cavaletes ou suportes móveis.4 Tipos de Placas de Sinalização de Frentes de Trabalho Placas de Indicação do Sentido de Fluxo de Veículos e Máquinas Por se tratar de locais com atividade temporária. CARREGADO CARREGADO VAZIO VAZIO . onde é necessário definir e sinalizar os fluxos de trânsito de veículos e máquinas carregados e vazios. À semelhança das placas de regulamentação e advertência. nas frentes de trabalho.50 pista 5.5.

a sinalização aplicável será a prevista nas regras mandatórias para o transporte “comum” e o transporte de cargas perigosas.Pelas características dos veículos empregados e das cargas transportadas nas Unidades. 6. Sinalização de Veículos .

dispostos horizontalmente.33% da extensão das bordas laterais e. . Cores e dimensões de cada segmento da película refletiva De acordo com a Resolução nº 132 de 2 de Abril de 2002. O retrorefletor deve ter suas características especificadas pela Resolução CONTRAN 132 ou outra que vier substituí-la. Cores e Arranjo da Película Refletiva em Pára-choque Traseiro Para o pára-choque traseiro dos veículos a sinalização deve ser colocada em toda a extensão formando uma seqüência de faixas alternadas. com 3mm de altura e 50mm de comprimento em cada segmento da cor branca do retrorefletor.1 Transporte “Comum” A. A figura ilustra de forma aproximada o resultado da colocação da película refletiva no pára-choque traseiro dos veículos.5 mm VERMELHO BRANCO 50 ± mm 300 ± 5 mm B. no mínimo: 33. 80% da borda traseira dos veículos. ao longo da borda inferior.6. distribuídos de forma uniforme e cobrindo. com Peso Bruto Total (PBT) superior a 4. vermelho e branco com ângulo de 45º em relação ao eixo longitudinal do párachoque.5 mm 150 ± 2.536 kg devem ser sinalizados com película refletiva que melhore as condições de visibilidade diurna e noturna. 150 ± 2. As dimensões de cada segmento da película deve ter as cores e dimensões da figura ao lado. As películas devem ser afixadas nas laterais e na traseira do veículo. alternando os segmentos de cores vermelha e branca. todos os veículos de transporte de carga em circulação. atestada por uma entidade reconhecida pelo DENATRAN e deverá exibir em sua construção uma marca de segurança comprobatória desse laudo com a gravação das palavras APROVADO DENATRAN.

Disposição das Películas Refletivas na Lateral da Carroceria Nas fotos a seguir é ilustrada a forma de colocação e o resultado da sinalização dos veículos. Disposição das Películas Refletivas na Traseira e Pára-choque Disposição das Películas Refletivas na Lateral do Veículo Disposição das Películas Refletivas na Traseira e Pára-choque .

044/1988. a sinalização deve obedecer ao ilustrado na figura. Para o caso do óleo diesel o número da ONU é o 1202 e a classe de risco é 3. Sinalização de Caminhão-Comboio Além da sinalização descrita no item 6. . ao lado.6.1 acima.2 Transporte de Cargas Perigosas 1. um rótulo de risco contendo o símbolo e o número correspondente à classe de risco. Resolução ANTT nº 420/2004 e NBR ABNT 7500/2009. como é o caso de combustíveis e agrotóxicos. deverão portar a sinalização exigida pelo Decreto 96. os veículos que transportam cargas perigosas. Os veículos de transporte de produtos perigosos devem portar um painel de segurança contendo o número de risco e o número da ONU e. Para o caso dos caminhões-comboio que transportam óleo diesel e lubrificantes.

Texto e Número: Preto 12.Painel de Segurança O painel de segurança e o rótulo de risco devem ter as cores e dimensões ilustradas. Nas fotos é ilustrada a forma final da sinalização de um caminhão-comboio.5 m 300 mm (4 lados iguais) Número de Risco: 25 mm . Borda preta 10 mm Sinalização de CaminhãoComboio – Lateral e Traseira 65 mm 300 mm Fundo: laranja 400 mm Sinalização de Caminhão-Comboio – Dianteira Fundo: vermelho Símbolo.

porém o número da ONU.1 TÓXICO 6. TÓXICO 6. Para o caso de calda de agrotóxicos. o símbolo e o número do rótulo de risco são diferentes. haverá duas possibilidades de sinalização: 1) o produto é um líquido tóxico e não inflamável. Sinalização de Caminhão de Calda de Agrotóxico (não inflamável) Para o caso de agrotóxicos as dimensões do painel de segurança e do rótulo de risco são as mesmas do aplicável para o óleo diesel.1 . que caracteriza o transporte a granel.1. Para o primeiro caso a sinalização será feita com um painel laranja com o número da ONU 2902 e número de risco 66 e o rótulo de risco com o símbolo de uma caveira com o número de risco 6.2. 2) o produto é um líquido tóxico. inflamável.1 TÓXICO 6. porém.

1.1 TÓXICO 6. se a mistura inflamável tiver ponto de fulgor superior a 23ºC. TÓXICO 6. a sinalização será feita com um painel laranja com o número da ONU 2903 e número de risco 663 e o rótulo de risco com o símbolo de uma caveira com o número de risco 6.1 .1 TÓXICO 6. Sinalização de Caminhão de Calda de Agrotóxico Inflamável (Ponto de Fulgor >23ºC) Para o segundo caso.3.

4. a carga será classificada como inflamável e a sinalização será a da figura 15. o painel de segurança terá o número da ONU 3021 e o número de risco 336 e o rótulo de risco terá o símbolo do fogo e o número 3. por outro lado. o risco “tóxico” será considerado como subsidiário. . a calda do agrotóxico for inflamável e tiver ponto de fulgor igual ou inferior a 23ºC. Assim. Sinalização de Caminhão de Calda de Agrotóxico Inflamável (Ponto de Fulgor ≤ 23ºC) Se. Neste caso.

haverá quatro possibilidades: 1. inflamável. 4. Mistura de sólido e/ou líquido e tóxico e/ou inflamável – será colocado apenas um painel de segurança na cor laranja. conforme item 6. Líquido tóxico e não inflamável – neste caso aplica-se a sinalização 2. o produto é um sólido. a carga é composta de uma mistura com a combinação de dois ou dos três tipos de produtos. na traseira.1 1. TÓXICO 6. Sinalização de Caminhão de Carga Fracionada. sem número da ONU e classe de risco. 2. Sólido Tóxico Quando o transporte de agrotóxicos é feito em embalagens é caracterizado como “transporte fracionado”.1 . 3. Líquido tóxico e inflamável – se com ponto de fulgor > 23ºC.5. laterais e dianteira do veículo.1. aplica-se a 4. Sólido tóxico – o painel de segurança terá o número da ONU 2588 e o número de risco 66 e o rótulo de risco terá a figura de uma caveira e o número de risco 6. 4. aplica-se a sinalização 3. 6.1 Para estes casos. conforme item 5. as possibilidades de sinalização do veículo são as seguintes: TÓXICO 6. porém. Neste caso. TÓXICO 2. se com ponto de fulgor ≤23ºC. o produto é um líquido tóxico. o produto é um líquido tóxico e não inflamável. 3.

líquido. Sinalização de Caminhão com Carga “Mista” (sólido.6. tóxico. inflamável) Painel laranja sem número .

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful