P. 1
Doc 5

Doc 5

5.0

|Views: 284|Likes:
Publicado porapi-3844213
Slide5
Slide5

More info:

Published by: api-3844213 on Oct 18, 2008
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PPT, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

03/18/2014

pdf

text

original

Comportamento

Percepção, sensação

Sensação e Percepção
• Sensação:
Atividade dos receptores sensoriais, implicando em um registro passivo das informações recebidas através deles.

• Percepção:
– “Processo de recepção, seleção, aquisição, transformação e organização das informações fornecidas através dos nossos sentidos.”
(Barber e Legge

Fenômenos Perceptuais
• Seletividade perceptual - Seleção dos estímulos por meio da atenção. – Atenção: É um processo altamente seletivo - acentua certos elementos sensoriais e abafa ou bloqueia outros. – Estímulos: - externos: intensidade, tamanho, forma, cor, mobilidade... - Internos: motivação, expectativas...

• Ex: estímulo interno Um homem com fome propende a perceber comida e artigos relacionados à comida mais do que um homem satisfeito no que se refere ao estado fome.

• A percepção atua como um filtro e sofre influência de diversos fatores nesta capacidade seletiva, entre os quais: da auto-estima, das normas sociais,da motivação, dos aspectos culturais, da emoção, da repetição. • As pessoas selecionam os estímulos que parecem agradáveis, rejeitando os estímulos ameaçadores.

• Constância perceptual O sujeito tende a percebê-los da mesma forma, independentemente das condições ou posições em que esses objetos se encontram. Ex: O tamanho de uma pessoa não parece mudar á medida que ela se afasta. A cor de um determinado vestido não muda, mesmo com o jogo de algumas luzes.

• Organização perceptiva
- relação figura-fundo A experiência perceptual complexa tende a organizar-se numa porção que se destaca, mais organizada e definida, que emerge num dado momento do resto do conjunto total de percepções. A “figura” e o “fundo” podem sofrer modificações, dependendo de diversos fatores relacionados a percepção.

Percepção Visual
• Lei do fechamento - a mente completa o que falta.

• Similaridade ou semelhança
Objetos similares em forma ou tamanho ou cor são mais facilmente interpretados como um grupo. No desenho abaixo, os círculos brancos e pretos parecem se agrupar, mesmo que a distância entre as fileiras sejam iguais.

• Proximidade
Os objetos mais próximos entre si são percebidos como grupos independentes dos mais distantes. Na figura abaixo há quatro grupos, sendo que os três grupos da direita ainda podem ser agrupados entre si, distinguido-se do grupo da esquerda.

Experiência ilusória
• As ilusões consistem em experimentar o mundo como coisa diferente do que “ele realmente é”, nesse caso todos as experiências perceptivas são parcialmente ilusórias. • Observe a figura a seguir. PARADO OU EM MOVIMENTO?

estas linhas horizontais são retas?

Percepção auditiva
• Forma como percebemos os fenômenos sonoros. • A sensibilidade auditiva varia com a intensidade do som produzido e com a freqüência de oscilação. • “Efeito de máscara” – perda de sensação de presença auditiva de um determinado som quando surge outro similar mais forte do que o primeiro.

PERCEPÇÃO – COMPORTAMENTO • Está diretamente ligado à percepção que o indivíduo possui do mundo externo e não da realidade propriamente dita. • Não se concebe o mundo a partir da realidade e sim a partir de uma imagem subjetiva que se tem dele.

Percepção - Consciência
• A percepção diz respeito ao processo através do qual os objetos, pessoas, situações ou acontecimentos reais se tornam conscientes.

Distorção perceptiva
• Efeito de Halo Avalia-se uma pessoa, baseando-se em um único traço de sua personalidade. É como se olhasse com uma lupa essa característica e todas as outras ficassem embotadas. Exemplo: atenção excessiva a detalhes do comportamento de um empregado, avaliando negativamente apenas em função de seus atrasos na chegada ao trabalho e desconsiderar a sua ótima produtividade, criatividade, responsabilidade etc.

Consiste em deixar que uma característica de um indivíduo ou grupo encubra todas as demais características daquele indivíduo ou grupo.

• Efeitos de contraste
Caracterizam-se pelo julgamento que se faz entre as coisas e as pessoas, comparando-as entre si. Percebe-se o belo porque se tem o feio por referência.

• Projeção Tendência que se tem de projetar nos outros a própria imagem. Ex: “Pedro julga Paulo, mas julga mais Pedro do que Paulo”. Fazem-se julgamentos distorcidos dos outros projetando as próprias características. é um mecanismo primitivo, a que estão sujeitas nossas percepções sensoriais.

• Estereotipagem
É o processo de usar uma impressão padronizada de um grupo de pessoas para influenciar a nossa percepção de um indivíduo em particular. Ex: “Japoneses são inteligentes”. Não significa que todos irão corresponder a essa expectativa.

Distúrbios Perceptivos
• Agnosias – caracteriza-se por lesões a nível cerebral. Referem-se às alterações de conteúdo da percepção:
– Visual - o sujeito se mostra incapacitado para identificar o objeto ou a forma a que lhe apresenta. – Auditiva – o sujeito ouve sons e ruídos, porém não consegue identificar .

– Tátil – incapacidade para reconhecer objetos mediante sentido do tato, apesar de a sensibilidade se encontrar conservada no fundamental. • Tipos de agnosia tátil: a) primária ou perceptiva: o transtorno incide sobre a qualidade de percepção dos objetos. Não distingue as diferenças de intensidade e extensão das sensações táteis. b) semântica: a análise do objeto é correta, porém não consegue identificar o objeto quanto ao seu valor e utilização.

• Ilusão: percepção deformada objeto real e presente.

de

um

Ex: desenhos animados - quando percebemos desenhos que se movem, quando na realidade o que vemos é uma sucessão de quadros fixos, projetados com intervalos regulares, dando a ilusão de movimento.

• Alucinação Falsa percepção por não corresponder a nenhum objeto ou coisa real, atual ou presente, situado o campo sensorial; o indivíduo que as experimenta passa por uma experiência psicológica que o leva a comportar-se como se os estímulos externos existissem de fato.

• Anestesia – abolição de todas as formas de sensibilidade. • Analgesia – perda da sensibilidade à dor, com conservação de outras formas de sensibilidade.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->