Você está na página 1de 45

Análise do Excedente

Excedente do Consumidor

Excedente do Consumidor
É

a diferença entre o preço que um consumidor estaria disposto a pagar por uma mercadoria e o preço efetivamente pago pela mercadoria.

Slide 2

Excedente do Consumidor
Preço
($ por ingresso)

20 19 18 17 16 15 14 13

O excedente do consumidor associado ao consumo de 6 ingressos é dado pela soma do excedente obtido do consumo de cada ingresso.

Excedente do Consumidor 6 + 5 + 4 + 3 + 2 + 1 = 21

Preço de Mercado

0

1

2

3

4

5

6

Ingressos de concerto de rock
Slide 3

Excedente do Consumidor

A curva de demanda em forma de escada pode ser transformada em uma curva de demanda linear, definindo unidades cada vez menores da mercadoria.

Slide 4

Excedente do Consumidor Preço ($ por ingresso) 20 19 18 17 16 15 14 13 Excedente do Consumidor Excedente do consumidor para a Demanda de Mercado 1/2x(20  14)x6.500 Preço de Mercado Dispêndio Efetivo Curva de Demanda 0 1 2 3 4 5 6 Ingressos de concerto de rock Slide 5 .500  $19.

é possível avaliar: 1) Custos e benefícios de estruturas de mercado alternativas 2) Políticas públicas que afetem o comportamento de consumidores e firmas Slide 6 .Excedente do Consumidor  Através da combinação do excedente do consumidor com o lucro agregado dos produtores.

O excedente do produtor é a soma das diferenças entre o preço de mercado e o custo marginal de produção de cada unidade produzida. exceto a última unidade.A Curva de Oferta a Curto Prazo  Excedente do Produtor a Curto Prazo  As empresas obtém um excedente por cada unidade produzida.  Slide 7 .

dada por ODCq* . Sabemos que R = P x q* = OABq*. Logo: Excedente do produtor = R – CV = ABCD. Entre 0 e q . RMg > CMg para todas as unidades. o CV de produzir q* é a soma de todos os custos marginais até q*. CMg = RMg.Excedente do Produtor para uma Empresa Preço ($ por unidade de produção) Em q*. 0 q* Produção Slide 8 . Excedente do Produtor CMg B CVM e P A D C Alternativamente.

CV Lucro   R .CF Slide 9 .A Curva de Oferta a Curto Prazo  Excedente do Produtor a Curto Prazo Excedente do produtor  EP  R .CV .

A Curva de Oferta a Curto Prazo  Observação  No curto prazo. quando o custo fixo é positivo: EP   Slide 10 .

Excedente do produtor D Produção Slide 11 Q* .Excedente do Produtor para um Mercado Preço ($ por unidade de produção) S P* O excedente do produtor para um mercado é a diferença entre P* e S. de 0 a Q*.

 Excedente do Produtor é o benefício total ou receita que os produtores obtêm além do custo de produção de uma mercadoria.Avaliação de Ganhos e Perdas Resultantes de Políticas Governamentais: Excedentes do Consumidor e do Produtor  Revisão  Excedente do Consumidor é o benefício total ou valor que os consumidores recebem além daquilo que pagam pela mercadoria. Slide 12 .

Excedente do Consumidor e do Produtor Preço 10 Excedente do Consumidor S Entre 0 e Q0 os consumidores A e B auferem um ganho líquido no consumo do bem -Excedente do consumidor 7 5 Excedente do Produtor D 0 Consumidor A Consumidor B Entre 0 e Q0 os produtores auferem um ganho líquido na venda do bem-Excedente do protutor. Q0 Consumidor C Quantidade .

Slide 14 . podemos medir o ganho ou a perda nos excedentes do produtor e do consumidor.Avaliação de Ganhos e Perdas Resultantes de Políticas Governamentais: Excedentes do Consumidor e do Produtor  Para determinar o efeito de bem-estar de uma política governamental. Efeitos de bem-estar  Ganhos  e perdas causadas pela intervenção do governo no mercado.

medem o peso morto. B P0 Pmax D Q1 Q0 Q2 A C A perda dos produtores é a soma do retângulo A e do triângulo C. em conjunto. Peso Morto S O ganho dos consumidores é a diferença entre o retângulo A e o triângulo B.Variação no Excedente do Consumidor e do Produtor devido a Controle de Preços Preço Suponha que o governo imponha um preço máximo de Pmax abaixo do preço de mercado P0. Quantidade Slide 15 . Os triângulos B e C.

A variação total do excedente = (A .C O peso morto é a ineficiência causada pelo controle de preços.Variação no Excedente do Consumidor e do Produtor devido a Controle de Preços  Observações:   A perda total é igual à área B + C.B) + (-A . A  perda de excedente do produtor supera o ganho em excedente do consumidor. Slide 16 .C) = -B .

 Qual foi o peso morto? Slide 17 .Controle de Preços e Escassez de Gás Natural  O controle de preços. levou à escassez de gás natural. feito em 1975.

25PO  Quantidade ofertada em trilhões de pés cúbicos (Tpc)  Demanda: QD = -5PG + 3.75PO  Quantidade demandada (Tpc)   PG = preço do gás natural em $/mpc PO = preço do petróleo em $/barril.Controle de Preços e Escassez de Gás Natural Dados de 1975  Oferta: QS = 14 + 2PG + 0. Slide 18 .

Controle de Preços e Escassez de Gás Natural Dados de 1975   PO = $8/b No equilíbrio: PG = $2/mpc e Q = 20 Tpc Preço máximo estabelecido em $1 Tais informações podem ser vistas graficamente: Slide 19   .

40 2.00 A B C (Pmax)1.Controle de Preços e Escassez de Gás Natural Preço ($/mpc) D S O ganho para os consumidores é o retângulo A menos o triângulo B. e a perda para os produtores é a soma do retângulo A e do triângulo C.00 0 5 10 15 18 20 25 30 Quantidade (Tpc) Slide 20 . 2.

mpc) x ($1/mpc) = $1 bilhão Slide 21 .Controle de Preços e Escassez de Gás Natural  Medindo o Efeito de Controles de Preço   1 Tpc = 1 bilhão de mpc Se QD = 18.75(8)]    A = (18 bilhões mpc) x ($1/mpc) = $18 bilhões B = (1/2) x (2 b.40 [18 = -5PG + 3.4 bilhões C = (1/2) x (2 b. mpc) x ($0.40/mpc) = $0. então P = $2.

6 bilhões -A .C = -18-1 = -$19.Controle de Preços e Escassez de Gás Natural  Medindo o Efeito de Controles de Preço  1975  Variação no excedente do consumidor = A .0 bilhões  Variação no excedente do produtor = Slide 22 .04 = $17.B = 18 – 0.

o peso morto é superior a $4 bilhões por ano.4 .4 bilhões Em dólares de 2000. Slide 23 .C = -0.Controle de Preços e Escassez de Gás Natural  Medindo o Efeito de Controles de Preço  Peso morto em dólares de 1975   = -B .1 = -$1.

D Q1 Q0 Quantidade Slide 24 .Perda de bem-estar quando um preço é fixado abaixo do preço de equilíbrio Preço S B P0 P1 A C A fixação de um preço máximo igual a P1 resulta no peso morto dado pelos triângulos B e C.

Perda de bem-estar quando um preço é fixado acima do preço de equilíbrio Preço A fixação de um preço mínimo igual a P2 resulta na quantidade demandada Q3. O peso morto é dado pelos triângulos B e C S P2 A P0 B C Qual seria o peso morto se QS = Q2? D Q3 Q0 Q2 Quantidade Slide 25 .

Slide 26  . a política governamental visa manter os preços acima do nível de equilíbrio de mercado. Investigaremos essa questão através de dois exemplos: um preço mínimo para determinado produto e o salário mínimo.Preços Mínimos  Algumas vezes.

D Pmin A P0 B C D Q3 Q0 Q2 Quantidade Slide 27 .Preços Mínimos Preço Os produtores estão dispostos a produzir Q2. S A variação no excedente do produtor é A .C .D.Q3 não será vendida. mas a quantidade Q2 . É possível que o bem-estar dos produtores caia em relação à situação original.

Isso resulta em desemprego. S wmin A w0 B C O peso morto é dado pelos triângulos B e C. Desemprego D L1 L0 L2 L Slide 28 .O Salário Mínimo w As empresas são obrigadas a pagar pelo menos wmin.

Slide 29 .Política de Preços Mínimos e Quotas de Produção  Quotas de produção  Outra forma de o governo causar um aumento no preço de uma mercadoria é reduzindo a oferta .

Restrições de Oferta Preço S’ •Oferta restringida em Q1 •Oferta desloca-se para S’ em Q1 S PS A B D P0 C •EC reduzido em A + B •Variação no EP = A .C •Peso morto = BC D Q1 Q0 Quantidade Slide 30 .

Restrições de Oferta Preço S’ •Ps é mantido com quotas de produção e/ou incentivos financeiros •Custo do governo = B + C + D S PS A B D P0 C D Q1 Q0 Quantidade Slide 31 .

PS A B P0 C D  bem .  EP = A .estar = -A . Q0 D Quantidade Slide 32 .C + B + Preço S’ S A variação no excedente do consumidor e do produtor é a mesma que ocorreria no caso de preços mínimos.Restrições de Oferta  C + D = A + B + D.C.B +A+B+D-B-CD = -B .

Consideraremos um imposto específico.Impacto de um Imposto ou de um Subsídio  A carga fiscal de um imposto (ou o benefício de um subsídio) recai parcialmente sobre o consumidor e parcialmente sobre o produtor. ou seja. uma determinada quantia em dinheiro cobrada por unidade vendida.  Slide 33 .

com lucro líquido. S Pb P0 A D B t C PS Os compradores perdem A + B. A carga fiscal é repartida igualmente. O peso morto é B + C. PS é o preço que os vendedores recebem. D Q1 Q0 Quantidade Slide 34 . os vendedores perdem D + C e o governo arrecada A + D .Incidência de um Imposto Específico Preço Pb é o preço (incluindo o imposto) pago pelos compradores.

Incidência de um Imposto Específico  Quatro condições que devem ser satisfeitas após a implementação do imposto: 1) A quantidade vendida e Pb devem estar situados sobre a curva de demanda: QD = QD(Pb) 2) A quantidade vendida e PS devem estar situados sobre a curva de oferta: QS = QS(PS) Slide 35 .

Incidência de um Imposto Específico  Quatro condições que devem ser satisfeitas após a implementação do imposto : 3) QD = QS 4) Pb .PS = imposto Slide 36 .

O Impacto de um Imposto depende das Elasticidades de Oferta e de Demanda Preço Pb Carga fiscal sobre o comprador D Preço Carga fiscal sobre o vendedor S t P0 PS S Pb P0 t D PS Q1 Q0 Quantidade Q1 Q0 Quantidade .

O preço recebido pelo vendedor excede o preço pago pelo comprador.  Slide 38 .Os Efeitos de um Imposto ou Subsídio  Um subsídio pode ser analisado da mesma forma que um imposto.  Pode ser interpretado como um imposto negativo.

D Q0 Q1 Quantidade Slide 39 .Subsídio Preço S PS P0 Pb s Como no caso do imposto. dependendo das elasticidades de oferta e demanda. o benefício de um subsídio é dividido entre compradores e vendedores.

Pb Slide 40 . o preço de venda Pb fica abaixo do preço subsidiado PS.Subsídio  Com o subsídio (s). de modo que:  s = PS .

00 PS = 0.50 galão D S Perda do excedente do consumidor Pb = 1. Perda do excedente do produtor 11 0 50 60 89 100 150 Quantidade (bilhões de galões por ano Slide 41 .72 0.50 A arrecadação anual do imposto é 0.5 bilhões.22 P0 = 1. O comprador paga 22 centavos do imposto.50 A D t = 0. e o produtor paga 28 centavos.Impacto de um Imposto de $ 0.50 sobre a gasolina Preço ($ por 1.50(89) ou $44.

72 0.50 A D t = 0.50 galão) D S Perda do excedente do consumidor Pb = 1.Impacto de um Imposto de $ 0.50 Perda do excedente do produtor Peso morto = $2.00 PS = 0.75 bilhões/ano 11 0 50 60 89 100 150 Quantidade (bilhões de galões por ano) Slide 42 .22 P0 = 1.50 sobre a gasolina Preço ($ por 1.

Em cada caso.Resumo  Modelos simples de oferta e demanda podem ser utilizados na análise de uma grande variedade de políticas governamentais. o excedente do produtor e do consumidor são utilizados para avaliar os ganhos e as perdas de produtores e consumidores. Slide 43  .

a variação no preço é. A intervenção governamental resulta. em um peso morto.  Slide 44 . inferior ao valor total do imposto ou subsídio aplicado. geralmente. geralmente.Resumo  Quando o governo cria um imposto ou subsídio.

Resumo  A intervenção governamental em um mercado competitivo nem sempre é algo ruim. Slide 45 .