Você está na página 1de 8

Somos responsveis por aquilo que fazemos?

O problema do livre arbtrio

Diz o Juz: Mary, Mungo e Midge. Vocs so acusados de um crime terrvel. O que tm a dizer para vossa defesa? Eu fiz isso, sim disse Mary. Mas no foi minha culpa. Consultei uma especialista que me disse o que eu deveria fazer. Ento a culpa no minha, dela. Eu tambm fiz disse Mungo. Mas no foi minha culpa. Consultei a minha terapeuta que me disse que era o que eu deveria fazer Ento a culpa no minha, dela. No vou negar que fiz disse Midge. Mas no foi minha culpa. Consultei um astrlogo que me disse que, como Neptuno estava em Carneiro, era o que eu deveria fazer. Ento a culpa no minha, dele. O juiz deu um suspiro e pronunciou seu veredicto. Como este caso no tem precedentes, tive de discuti-lo com meus colegas mais experientes. E temo dizer que os vossos argumentos no os convenceram. Eu condeno todos pena mxima. Mas, por favor, no se esqueam de que eu consultei meus pares, e eles me disseram que esta devia ser a sentena. Por isso, a culpa no minha, deles.

Parece que os resultados das nossas aes tm um efeito retroativo sobre se somos ou no realmente responsveis por elas.

Ser uma boa ideia responsabilizar os outros pelas nossas aes?


Se so os outros os responsveis, ento no temos livre arbtrio.

Mas afinal parece que pelo menos somos responsveis pelos conselheiros que escolhemos. Ento somos responsveis pelas nossas aes Logo, os argumentos de Mary, Mungo e Midge so inadequados.

Mas, o problema que no somos especialistas em todos os assuntos e temos sempre de pedir conselhos a outras pessoas.

Exemplo dos computadores (no serei responsvel por um mau conselho informtico)

Uma soluo possvel seria estabelecer uma tabela de gradao de responsabilidade nas aes, desde aquelas em que somos totalmente responsveis, at s que no podemos ter responsabilidade alguma.

O perigo a, entretanto, que uma vez que o princpio assegurado, defesas como as de Mary, Mungo e Midge tornam-se totalmente dignas de crdito. Alm disso, elas deixam sem resposta uma questo crucial: quem so os especialistas relevantes? Isso particularmente presente quando se trata de escolhas de estilo de vida e relacionamentos. Devemos transferir aos terapeutas, astrlogos ou mesmo aos filsofos? Ou eu sou o nico especialista totalmente qualificado em como viver minha vida?