Você está na página 1de 15

Conectividade Social

CENTRAL HELP DESK da Caixa: 0800-561041


Funciona 24 horas por dia, 7 dias por semana.

Com este software sua empresa realiza com mais rapidez, praticidade e segurança o
recolhimento e a declaração de suas obrigações sociais, por meio de conexão à Internet.

O uso do Conectividade Social está vinculado à certificação eletrônica, composta da


identificação das chaves pública e privada da empresa usuária, o que garante a sua
segurança.

Para que você e sua empresa possam usufruir das vantagens do Conectividade Social é
necessário fazer, previamente, a sua certificação em qualquer agência da CAIXA.

Com o Conectividade Social você pode, inicialmente, transmitir o arquivo Sistema


Empresa de Recolhimento do FGTS e Informações à Previdência Social - SEFIP.

Em breve poderá autorizar o débito automático em sua conta corrente, pagar a Guia de
Previdência Social, apresentar a Relação Anual de Informações Sociais - RAIS e o
Cadastro Geral de Empregados e Desempregados - CAGED, além de poder retificar os
dados cadastrais dos empregados da sua empresa.

O que eu Preciso Fazer Para Usar o Conectividade Social

Primeiro baixe o arquivo (cerca de 10MB) Conectividade Social do site


www.caixa.gov.br.

Para usar o Conectividade Social é necessário primeiro realizar algumas operações, mas
antes siga os passos abaixo:

1) Baixe do site da caixa um aplicativo chamado de PRÉ - CERTIFICAÇÃO, instale ele


no seu computador realize as operaçõe solicitadas, gravando o disquete, imprima o
contrato, assine e leve ele para o gerente da caixa mais perto de você.

2) Quando o gerente devolver o disquete você devera gerar sua chave ( sera gerado um
arquivo com extensão: . PRI), grave ele em um disquete e guarde em local seguro, grave
uma cópia no C: de sua máquina.

Dúvidas Mais Freqüentes

1. Qual a configuração mínima para instalação do aplicativo Conectividade


Social?

· Para a instalação do programa é necessário possuir um computador com no


mínimo:
· Processador mínimo: Pentium 100MHZ 640 x 480 16MB
· Recomendável: Pentium 166MHZ 800 x 600 32MB - 95/98, 64MB - NT
· Monitor de vídeo VGA 640 x 480 ou superior;
· Unidade de CD-ROM;
· Unidade de disquete de 31/2 polegadas;
· Modem;
· Microsoft Windows 95 ou superior, ou Microsoft Windows NT 4 ou superior;
· Memória RAM
· Mínimo: 16 Mb
· Recomendável: 24 Mb de memória RAM em ambiente Windows 95 ou 32 Mb
em Windows NT
· Para o funcionamento do Help on line - elaborado segundo os atuais padrões da
Microsoft - É necessário que esteja instalado o Internet Explorer, em sua versão
3.01 ou superior;
· Acesso à Internet.

2. Será disponibilizado o Programa Conectividade Social em Disquetes?

O aplicativo Conectividade Social tem 8,77 MB, sendo inviável sua gravação
em disquetes, portanto o aplicativo estará disponível em CD ROM, nas agências
da CAIXA, ou no site www.caixa.gov.br para download.

3. O aplicativo Conectividade utiliza o DOS ou LINUX? Pode ser utilizado no


Millenium?

Ele utiliza o sistema Windows 95, NT ou superior. Sim, pode ser utilizado no
Millenium.

4. O Conectividade Social funciona em Rede?

Não.

5. O programa pode prejudicar outros sistemas durante a Instalação?

Não temos conhecimento de incompatibilidade do aplicativo com outros


Sistemas, no momento da instalação.

6. No programa Conectividade Social está disponível um Manual de Utilização?

Sim. Após instalado o aplicativo a empresa deve ir em c:\Arquivos de


Programas\Caixa\cns\ajuda\ obs.chm para acessar a ajuda do aplicativo.

7. Na geração do arquivo SEFIP vai solicitar o disquete. Como fazer para enviar?

A empresa tem a opção de salvar o arquivo no HD, para isso, no momento do


fechamento informa o tipo T. Quando acessar o Conectividade Social informa o
caminho que está o arquivo SEFIPCR.RE, no seu HD.Pode também salvar em
disquete e no envio do arquivo pelo Conectividade Social informar o Caminho
do disquete.

8. Ao invés da utilização do disquete no envio da SEFIP poderia ser aberta uma


pasta no H.D. e todas as informações que estiverem no disquete para cada
empresa estariam nesta pasta?
Pode ser aberta uma pasta no HD e quando houver o envio de RE redirecionar o
endereço para esta pasta. Cada arquivo SEFIPCR.RE deve ter um diretório
específico, pois caso contrário há sobreposição de arquivos.

9. É necessário renomear os arquivos SEFIPCR.RE para enviar pelo


Conectividade Social?

Não é necessário renomear os arquivos SEFIPCR.RE para enviar pelo


Conectividade Social. A empresa pode optar por não enviar os arquivos
imediatamente, sendo os mesmos armazenados em grade. Em seguida a empresa
pode enviar todos através do gerenciador de mensagens.

O programa dispõe de validação direto dos dados do programa de Folha de


Pagamento ou será necessário o preenchimento de todas as empresas dentro do
Conectividade?

O Conectividade Social envia e recepciona arquivos validados pelo SEFIP. Não


há necessidade de cadastro das empresas que serão enviadas nem conexão com
folha de pagamento.

10. Empresa Matriz e Filiais com recolhimentos centralizados o Conectividade


também imprimirá a REC?

A REC continuará sendo impresso pelo Programa SEFIP. O Conectividade não


gera Relatórios de Fechamento do SEFIP.

11. Não há necessidade de ter o programa SEFIP instalado na mesma máquina que o
Conectividade Social. A empresa pode fazer validação no SEFIP, gravar em
disquete e enviar através do micro que possui o Aplicativo Conectividade Social,
bastando para isso informar na hora do envio o caminho do disquete 3 1/2. É
importante ressaltar que o micro onde será instalado o aplicativo Conectividade
Social tem que estar conectado a Internet.
12. A empresa utiliza sistema de Folha de Pagamento. Existe alguma alteração a
ser feita neste programa?

Não. O Conectividade transmite arquivos validados pelo Programa SEFIP, que


não sofreu alteração.

13. Quantos usuários poderão utilizar o programa?

Apesar do Conectividade não poder ser utilizado em rede o aplicativo pode ser
instalado em mais de um micro, desde que com acesso a Internet.

14. Continuará a fiscalização exigindo a guarda dos disquetes ou os relatórios


emitidos substituem os mesmos?

Os arquivos em disquetes devem ser guardados para efeito de fiscalização. Os


arquivos sefipcr.re e sefipct.re também podem ser guardados em pastas
específicas no HD.
15. Haverá alteração na rotina do recolhimento a partir da competência
maio/2001?

Para os recolhimentos efetuados a partir de 01 Junho de 2001 os bancos


arrecadadores não estarão mais acatando a GFIP isoladamente. A GFIP somente
será aceita se acompanhada do protocolo de transmissão ou do respectivo
disquete.Esclarecemos que a autorização que tínhamos dado aos Escritórios de
Contabilidade para incluir num disquete os arquivos de várias empresas e a
entrega centralizada na Agência onde o Escritório realiza o recolhimento dos
seus empregados, estava condicionada justamente a implantação do
Conectividade Social.

16. Qual o custo dos serviços prestados ao Escritório?

O custo é aquele de utilização da linha telefônica, ligada a Internet.

17. Ao transmitir os arquivos do SEFIP pelo Conectividade Social o Banco acatará


a entrega da Guia sem o disquete?

Foi acordado com a FEBRABAN que os Bancos deverão acatar a Guia sem o
disquete mediante apresentação do Protocolo de Envio de Arquivo, ou a GFIP
acompanhada do disquete.

18. O recolhimento de Guias Declaratórias serão realizados com os mesmos


procedimentos?

Os arquivos declaratórios podem ser enviados pelo Conectividade Social? Os


arquivos declaratórios podem ser enviados através do Conectividade Social, não
havendo necessidade de entrega das Guias nas Agências, sendo necessária a
guarda do Protocolo de Envio para efeito de Fiscalização do INSS.

19. A partir de quando poderei utilizar o Conectividade Social?

A partir do momento em que é gerado o certificado digital a empresa já pode


acessar o Aplicativo Conectividade Social e enviar os arquivos.

20. Se o Escritório é individual, não possui CNPJ, como obter o certificado?

Para obtenção do certificado digital pode ser utilizado CPF, CEI ou CNPJ.

21. O Escritório Contábil precisará de uma autorização da empresa para ter acesso
ao Conectividade Social?

Neste primeiro momento, conforme acordado com o SESCON/SP e para


eliminar a necessidade de envio de disquetes deverá ser certificado somente o
Escritório de Contabilidade. Após a sua certificação, poderão enviar os arquivos
de todas as empresas clientes e haverá o retorno do saldo das contas vinculadas
relativas a essas empresas.

22. As empresas clientes dos Escritórios contábeis precisarão se certificar?


Futuramente será necessário a certificação inclusive das empresas clientes dos
Escritórios de Contabilidade, principalmente quando outras funcionalidades
forem disponibilizadas, no entanto, recomendamos para as empresas que já
quiserem se certificar, dirigir-se a qualquer agência da CAIXA.

23. O certificado deverá ser do Escritório ou dos clientes?

O certificado digital gerado para o Escritório Contábil pertence ao Escritório.

24. Ao receber o certificado digital a empresa fica vinculada ao Escritório


Contábil? Posteriormente o certificado digital desta empresa poderá ser
utilizado por outro Escritório , no caso do cliente migrar?

Ao receber o certificado digital a empresa está apta a ela mesma usufruir dos
benefícios do Conectividade Social. Caso a empresa mesmo estando certificada,
desejar que o seu Escritório Contábil efetue a transmissão, não tem problema
algum. Quando da implantação do débito automático a empresa deverá passar
uma procuração digital ao Escritório. Esta rotina ainda está sendo elaborada e
deverá ter seus detalhes divulgados oportunamente.

25. A empresa certificada que não é Escritório Contábil pode enviar arquivos de
outras empresas?

Se a empresa certificada for responsável pela geração do arquivo de outras


empresas pode enviar todos pelo Conectividade Social.

26. O usuário do Conectividade Social precisa ter conta na Caixa Econômica


Federal?

Não há necessidade do usuário do Conectividade Social possuir conta na


CAIXA.

27. A partir do momento em que a empresa é cadastrada no Conectividade Social


ela estará obrigada a sempre recolher o FGTS pelo aplicativo ou poderá
utilizar a entrega em disquetes?

A empresa que instalar o Conectividade Social poderá utilizar a entrega em


disquetes caso haja algum problema, no envio. No período em que a empresa
estiver enviando arquivos pelo Conectividade Social não deverá entregar em
disquete.

28. O pagamento das guias não será na Internet?

Nesta Versão do Conectividade Social não está sendo implantado o débito em


Conta Corrente, mas esta funcionalidade estará disponível em breve.

29. Quando estiver disponível o débito em conta é obrigatório a empresa ter conta
na CAIXA?

Não.
30. O pagamento da GFIP poderá ser feito em outros Bancos, além da CAIXA?

Sim, desde que a empresa entregue juntamente com a Guia o Protocolo de envio
de arquivo.

Qual o procedimento para que a empresa autorize o débito em conta? Qual a


documentação que deve ser apresentada para débito em conta?

Ainda está sendo definida a sistemática do débito em conta.

31. Se a empresa implantar o Conectividade Social, como será feito o pagamento


do FGTS, já que o débito em conta não está disponível?

A empresa que implantar o Conectividade Social terá seu arquivo enviado pelo
aplicativo e deverá levar a GFIP e protocolo de envio para pagamento nos
Bancos conveniados.

32. Quando uma empresa está localizada em outro Estado, mas recolhe a GFIP em
São Paulo, como fica a Base Padrão?

A Base Padrão será aquela em que é feito o pagamento da GFIP, no exemplo


citado, São Paulo.

33. A empresa é sediada em Campinas, recolhe sempre em Campinas, mas em um


mês recolheu em São Paulo. Tem problema?

Sim, pois se a empresa efetuou o recolhimento em outra Base do FGTS, será


aberta uma nova conta para a empresa e para os trabalhadores, gerando a
necessidade futura de solicitar a transferência para a Base de origem, nesse
exemplo, Campinas. Dessa forma desaconselhamos este procedimento.

34. Qual o procedimento para empresas que possuam filiais em outras localidades?

Se a empresa faz o recolhimento de todas as filiais em uma única localidade esta


tem que ser a Base Padrão para envio de todos os arquivos. Se cada filial efetua
o pagamento do FGTS na sua localidade a Base Padrão deve ser informada de
acordo com a localidade de pagamento da GFIP na hora do envio do arquivo
pelo Conectividade Social.

35. Como vou saber qual a base de FGTS que determinado município está
vinculado?

Esta GIFUG/SP está disponibilizando no site www.sescon.org.br a relação dos


municípios vinculados a sua base de FGTS dentro do estado de São Paulo.

36. Quando a empresa não efetuar o recolhimento do FGTS a RE deverá ser


transmitida?
Quando a empresa não efetuar o recolhimento do FGTS deve informar os
valores devidos a Previdência Social. Neste caso deve gerar um arquivo
declaratório, no SEFIP, e enviar através do Conectividade Social.

37. Até quando posso entregar meus arquivos em disquete? Quando será
obrigatório o envio de arquivos pelo Conectividade Social?

O Conectividade Social é um meio de entrega de arquivos do FGTS. A empresa


pode fazer opção entre o envio pelo Conectividade Social ou entrega em
disquetes. Ainda não foi determinada a obrigatoriedade da utilização do
aplicativo.

38. Quando o recolhimento não foi efetuado, mas o arquivo foi enviado como
proceder? Há problema de duplicidade de arquivos?

Quando o arquivo foi enviado, mas a guia não foi paga no prazo tem que ser
gerada uma nova Guia para pagamento em atraso, enviado novo arquivo e
consequentemente novo protocolo, pois o arquivo anterior será excluído da base.
Não há problema de duplicidade de arquivo, pois aquele que não tiver o
recolhimento da GFIP correspondente será excluído.

39. Haverá problema se forem enviados arquivos mais de uma vez?

Arquivos enviados em duplicidade geralmente demoram mais para


processamento, pois têm que ser analisados. Por isso é necessário que a empresa
tenha cuidado ao enviar os arquivos para que o processamento dos mesmos
ocorra de maneira tempestiva.

40. Como proceder quando já sei que o cliente não efetuará o recolhimento dentro
do prazo? Faço a transmissão do arquivo antes ou apenas com a data de
recolhimento quando efetuada?

O Escritório Contábil deverá transmitir um arquivo declaratório do cliente e


quando o mesmo efetuar o recolhimento deverá ser gerado um arquivo 115 em
atraso, imprimindo a guia e o protocolo de transmissão, para pagamento, porém
arquivos pagos no prazo a data máxima é o dia 07. Para pagamentos em atraso a
data máxima é o dia do pagamento da Guia. Se o fechamento ocorre antes do
final do mês o arquivo pode ser enviado imediatamente.

41. Quanto ao pagamento em atraso, não pode ser enviado o arquivo com data
posterior, já que a tabela serve para o mês todo?

A tabela para recolhimento em atraso faz o cálculo de multa e JAM diários. Por
esse motivo o arquivo enviado deve ser sempre o correspondente data do
pagamento da GFIP. Se a Guia não for paga na data informada o arquivo deve
ser validado novamente no SEFIP. E enviado com a data de pagamento da GFIP
em atraso.
42. Quando ocorre a verificação da Versão atualizada do SEFIP, no Conectividade
Social? Como fazer com arquivos rejeitados gerados em Versões anteriores do
SEFIP?

Quando o cliente vai enviar RE pelo Conectividade Social é verificada a última


versão do SEFIP. Se o cliente tiver com versão anterior a atual é enviada uma
mensagem de erro e o arquivo não pode ser enviado através do Conectividade
Social. Neste caso o cliente deve validar o arquivo em versão atualizada, já
disponibilizada pelo próprio Conectividade Social.É bom lembrar que grande
parte das rejeições serão eliminadas com a utilização do Conectividade Social,
pois as mensagens de rejeição de arquivos danificados serão verificadas e
criticadas na hora do envio do arquivo pelo Conectividade Social.

43. Qual a data máxima para a transmissão de arquivos? Como há fechamento de


algumas folhas antes do dia 28 de cada mês posso enviar a RE nesse momento,
antes do final do mês?

Para arquivos pagos no prazo a data máxima é o dia 07. Para pagamentos em
atraso a data máxima é o dia do pagamento da Guia. Se o fechamento ocorre
antes do final do mês o arquivo pode ser enviado imediatamente.

44. Qual o horário para transmissão dos arquivos?

A transmissão de arquivos pode ser feita em qualquer horário.

45. Caso o Escritório não consiga transmitir o arquivo para a CEF devido a grande
quantidade de acesso, como proceder? Existe alguma multa ?

Lembramos que o Escritório deverá anexar à GFIP o protocolo de transmissão.


O arquivo poderá/deverá ser transmitido antes do dia do recolhimento. Caso
ocorra algum imprevisto que não permita a transmissão, utilizar o disquete.

46. Quando a contabilidade tem vários clientes fazemos a GFIP e o disquete e


enviamos a empresa para que a própria efetue o pagamento. Com a
Conectividade como devemos agir?

O Escritório Contábil faz o envio do arquivo, imprime o protocolo detalhado por


CNPJ, anexa à GFIP e encaminha ao cliente. O cliente vai entregar no Banco a
Guia e o protocolo de envio.

47. O Escritório Contábil gera um único arquivo SEFIP de todas as sua


empresas/Clientes. O protocolo que será enviado com a Guia de Pagamento
será único para todos ou individualizado por empresa?

Há três maneiras de geração do Protocolo de envio de arquivos pelo


Conectividade Social:

- protocolo resumido por responsavel


- protocolo consolidado por CNPJ
- procolo impresso
Qual o prazo de recepção do arquivo retorno para a empresa que
transmitiu seus arquivos pelo Conectividade Social?

1. O retorno dos arquivos enviados pelo Conectividade Social,


referentes aos pagamentos efetuados entre os dias 1º e 07,
ocorrerá aproximadamente entre o dia 05 e 10 do mês
subsequente ao do recolhimento.
2. Os arquivos retorno serão recebidos em mais de uma máquina?

Os arquivos retorno estão na CAIXA postal REMOTA. Não há


vinculação dos arquivos transmitidos com a máquina e sim com a
CAIXA POSTAL, exceto quando as máquinas estiverem
utilizando certificado digital distinto.

3. Como posso tratar os dados do arquivo retorno recebido através


do Conectividade Social ?

Inicialmente o usuário deverá salvar o arquivo retorno


preferencialmente na pasta padrão do programa SEFIP
(C:\CAIXA\SEFIP), para tanto, no Conectividade Social clicar no
ícone "Consulta do retorno de RE" e em seguida no botão salvar.
Feito isto, execute o programa SEFIP e no menu Retorno execute
a opção Carga de Retorno, informando o caminho onde se
encontra o arquivo. Ao término da carga, ficará disponível na
opção Consultas/Relatórios, os relatórios de informação de saldo
por empresa e por empregado.

4. O arquivo retorno será enviado para a Caixa Postal da Empresa


ou do Escritório? No caso de Escritório Contábil será necessário
um endereço para cada empresa?

O arquivo retorno será postado na caixa postal do usuário


vinculado ao certificado digital. Neste caso se o Escritório estiver
cadastrado o retorno das empresas serão postadas na caixa postal
do Escritório.

5. A DRT aceita a informação de saldo para fins rescisórios


disponibilizado no arquivo retorno disponibilizado pelo
Conectividade Social?

A CAIXA já comunicou às DRT a informação de saldo das contas


vinculadas disponibilizadas às empresas pelo Conectividade
Social. Esclarecemos que às sub-delegacia tem competência para
solicitar qualquer outro documento julgado necessário para
efetuar a homologação, além do saldo disponibilizado.Se houver
a solicitação do extrato da conta vinculada, recomendamos que o
trabalhador apresente no ato da homologação.
6. Um Escritório com vários clientes deverá solicitar um certificado
digital para cada cliente para acesso de retorno de arquivos?

O retorno é feito mediante arquivos de empresas que foram


enviadas, não havendo necessidade das mesmas estarem
cadastradas no Conectividade Social. O retorno destas empresas
será disponibilizado na Caixa Postal do Escritório Contábil.

7. O saldo do FGTS de cada funcionário estará disponível a


qualquer momento e atualizado?

O saldo do trabalhador vai estar disponível sempre com a


atualização presente no último arquivo retorno gerado.

8. Se o funcionário tiver mais de uma conta na empresa, no retorno


ele receberá o saldo das duas contas para fins rescisórios? O
saldo do arquivo retorno será de todos os trabalhadores?

O arquivo retorno trás todos os empregados da empresa que


efetuou o recolhimento. No retorno é apresentado o saldo de
todas as contas do trabalhador vinculado an empresa.No arquivo
retorno não são listados trabalhadores com PIS zerado, PIS
inválido, trabalhador com afastamento definitivo e não optantes.

9. Os dados cadastrais incorretos dos empregados poderão ser


corrigidos pelo Conectividade?

Os dados cadastrais incorretos dos empregados podem ser


corrigidos no Programa SEFIP, através do registro 13, e após
geração do SEFIPCR.RE este arquivo pode ser enviado pelo
Conectividade Social.

10. A unificação de contas dos empregados poderá ser feita pelo


Conectividade Social?

A unificação de Contas não é possível nessa versão. Para tanto a


empresa deverá acertar os dados cadastrais das contas duplicadas,
através do registro 13 do SEFIP e solicitar a fusão através de
formulário próprio na agência.

11. Quando deveremos utilizar os formulários RDE/RDT/RRD?

Quando a alteração não estiver contemplada no registro tipo 13


do SEFIP, ou quando houver necessidade de alteração/retificação
imediata visando liberação de valores.

12. Este aplicativo pode ser instalado na empresa sem intermediação


do Escritório Contábil? Terá uma pessoa da Caixa para explicar
o aplicativo?
O aplicativo pode ser instalado na empresa, mas a mesma tem
que ter o certificado digital. Dúvidas sobre a instalação e
navegação do Conectividade Social devem ser direcionados para
o telefone 0800561041.

13. As agências da Caixa já estão preparadas para emitir o


certificado digital? Quem procurar na Agência?

As agências da Caixa estão preparadas para emitir o certificado


digital. As empresas devem procurar um Gerente ou Responsável
pela Conectividade Social.

14. Fiz um download do Conectividade Social na Internet. Ao


instalar o programa aparece a seguinte mensagem: " Digite o
caminho onde se encontra o Certificado Digital"

Para continuar precisa fazer a certificação junto à CAIXA? Vai


ocorrer mesmo problema com o CD?Para continuar o
procedimento é necessário se dirigir a uma agência da Caixa com
a documentação necessária e solicitar a sua Certificação. A
instalação com o CD apresenta a mesma mensagem.

15. Tem alguma empresa que possui parceria com a Caixa para
instalação do Conectividade Social? Alguns Escritórios
contábeis estão recebendo ligações de empresa que diz prestar
este serviço do Conectividade Social.

Não existe parceria entre a Caixa e outras empresas para


instalação do Conectividade Social. A instalação é feita pela
própria empresa através de download do aplicativo constante na
Internet ou através de CD ROM distribuído pelas agências da
Caixa. Não é necessário preenchimento de ficha de cadastro, pois
este preenchimento ocorre via on-line, nas agências da Caixa.

16. Como proceder quando a empresa utiliza o sistema IC400?

As empresas que utilizam o IC400, transmitem via EDI, devem


se cadastrar no Conectividade Social pois a transmissão via EDI
será aceita até 01 julho de 2001.

17. Como fica o recolhimento do FGTS rescisório? A informação


deve ser enviada pelo Conectividade?

A GRFP continua sendo recolhida em papel.

18. Empresas com vários tomadores de serviços que entregam um


disquete para cada tomador continua sendo enviado um arquivo
Conectividade para cada um?

Sim.
19. Para entrega de um SEFIP complementar há necessidade de
geração de um novo protocolo?

Sim.

20. O Conectividade Social atualiza as tabelas do SEFIP ou tem que


fazer download do site da Caixa, como acontece atualmente?

O Conectividade Social faz transmissão de arquivos validados


pelo SEFIP e recepção de arquivo retorno. Os procedimentos
adotados para atualização das tabelas do SEFIP continuam os
mesmos.

21. A rejeição do arquivo é informada no momento do envio.


22. Um arquivo referente a disquete danificado de competências
anteriores, ou arquivos não individualizados podem ser enviados
novamente a CAIXA pelo Conectividade Social?

Sim.

23. As Guias DERF, continuam sendo recolhidas pelo formulário ou


o Conectividade Social permite o envio?

O DERF continua sendo recolhido somente através de


formulário.

24. É possível atualizar endereços de funcionários através do


SEFIP? Como fica no Conectividade Social?

As empresas que desejarem atualizar o endereço de seus


trabalhadores atualizar o endereço, deverão utilizar o registro 14
do SEFIP, fazer o fechamento do arquivo e enviar pelo
Conectividade Social.

25. Com a transmissão dos arquivos pelo Conectividade Social os


valores irão automaticamente para conta do trabalhador ou só
após o recolhimento em rede bancária?

Os valores só serão creditados nas contas dos trabalhadores após


pagamento da GFIP na Rede Bancária Credenciada e cruzamento
das informações do arquivo transmitido com a guia arrecadada.

26. Por que o documento do PIS não foi tratado no Conectividade


Social, já que vai ser fácil o acesso com a CAIXA?

O Conectividade Social está na primeira versão. Serão


incorporadas novas funcionalidades ao aplicativo.
27. A CAIXA possui sistema semelhante ao Conectividade Social que
disponibiliza Via Internet o cadastramento de Trabalhadores no
PIS e a pesquisa de Inscrição já existentes?

Estas funcionalidades estão previstas, mas não temos definição se


serão disponibilizadas no aplicativo ou no site da CAIXA na
Internet.

28. Como devemos proceder com empresas que recolhem o FGTS


dos funcionários somente no momento de dispensa?

Neste caso as Guias devem ser geradas para pagamento nos


Bancos Credenciados e os arquivos enviados pelo Conectividade
Social no dia do Pagamento.

29. O Conectividade Social poderá ser utilizado para quem recolhe


empregado doméstico?

Sim.

30. A certificação da empresa pode ser efetuada por um funcionário


ou somente por um dos sócios?

A certificação deve ser efetuada pelo representante legal da


empresa.

31. Caso o Representante Legal não possa ir a CAIXA para retirar o


certificado pode ser feito através de Procuração?

Sim, desde que apresente a documentação da empresa, além da


procuração reconhecida em cartório e com poderes específicos
para obter a Certificação do Conectividade Social.

32. Qualquer provedor poderá ser utilizado ?

Sim.

33. Neste aplicativo poderemos obter certidão Negativa de Débito?

Neste momento não, porém o CRF já está disponível para


consulta/emissão no site da CAIXA, no endereço
www.caixa.gov.br .

34. O programa SEFIP continuará sendo utilizado para geração de


arquivos?

Sim. O programa permanece o mesmo. O que altera é o meio de


apresentação, substituindo-se o disquete pela Internet.
35. O Conectividade Social substitui o Linha Azul? Ele tem a mesma
funcionalidade?

O Conectividade Social vai substituir o Linha Azul, pois também


além de trazer o saldo das Contas Vinculadas serão agregadas
inúmeras outras funcionalidades.

36. Após a entrega do arquivo, como proceder caso haja alguma


alteração ou necessidade de inclusão de empregado?

Se essa alteração resultar em alteração de valor a recolher, deverá


ser gerado novo arquivo e imprimir nova guia de recolhimento.
Caso o valor do primeiro e segundo arquivo seja o mesmo a
alteração deverá ser feita através dos formulários de retificação.

37. As empresas clientes do Escritório Contábil terão acesso aos


dados de seus trabalhadores via Internet?

O acesso ao saldo/extrato do FGTS somente está disponível na


Internet ao próprio trabalhador. As empresas clientes do
Escritório Contábil, se transmitirem o arquivo SEFIP, terão
acesso ao arquivo retorno, onde constará o saldo para fins
rescisórios dos seus empregados. Se a transmissão for feita pelo
Escritório Contábil o arquivo retornará somente para o Escritório.

38. Uma vez que a informação do extrato via Internet é somente


para o trabalhador, como ele poderá acessá-la?

Para o trabalhador ter acesso a obtenção de Extrato da(s) sua(s)


conta(s) vinculada(s) do FGTS, ao saldo da conta do PIS, a
efetuar alteração de endereço, de e-m@il e de telefone celular
pela Internet, no site da CAIXA (www.caixa.gov.br) o mesmo
deverá, inicialmente, obter a Senha do Cartão do Cidadão em
qualquer agência da CAIXA, munido da Carteira de Trabalho,
Carteira de Identidade, CPF e comprovante de residência. Após o
cadastramento da Senha, o acesso à Internet deverá ocorrer a
partir do dia seguinte. Posteriormente a CAIXA enviará para a
residência do trabalhador o Cartão do Cidadão, que possibilitará
obtenção do extrato do FGTS e PIS também no terminais das
agências da CAIXA, assim como efetuará saques do FGTS, PIS e
Seguro Desemprego nas agências da CAIXA e nas Casas
Lotéricas.O Saldo da Conta Vinculada do FGTS também será
enviada futuramente ao e-m@il e telefone celular cadastrados
pelo trabalhador, via Internet.

39. Por que a CAIXA não disponibiliza o extrato analítico no


Conectividade?

Porque já é fornecido bimestralmente a todos os trabalhadores o Extrato do


Trabalhador. Caso algum trabalhador não esteja recebendo o Extrato, dirigir-se a
qualquer agência da CAIXA para atualizar o seu endereço, munido do
comprovante de residência, do CPF, da Carteira de Identidade e Carteira de
Trabalho. Será atualizado os dados cadastrais e o endereço, visando o
recebimento do Extrato Bimestral e o cadastramento da Senha do Cidadão e
envio do Cartão do Cidadão.