Você está na página 1de 32
UNIP – UNIVERSIDADE PAULISTA CIÊNCIAS CONTÁBEIS APOSTILA do ALUNO PROF. ESP. SÉRGIO ZAGO srlzag@ig.com.br 6 SEMESTRE

UNIP – UNIVERSIDADE PAULISTA CIÊNCIAS CONTÁBEIS

UNIP – UNIVERSIDADE PAULISTA CIÊNCIAS CONTÁBEIS APOSTILA do ALUNO PROF. ESP. SÉRGIO ZAGO srlzag@ig.com.br 6 SEMESTRE

APOSTILA do ALUNO PROF. ESP. SÉRGIO ZAGO

srlzag@ig.com.br

6 o SEMESTRE JUNDIAÍ – SP

ÍNDICE

EMENTA E CONTEÚDO

3

CUSTOS PARA CONTROLE – Comportamento dos

5

CUSTOS PARA CONTROLE – Sistemas Básicos de Custeio do Produto

11

CUSTOS PARA CONTROLE – Decisões sobre Processos e Atividades

16

20

EMENTA E CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

CURSO: CIÊNCIAS CONTÁBEIS SÉRIE: 6° Semestre TURNO: Noturno DISCIPLINA: Análise de Custos CARGA HORÁRIA SEMANAL: 02 hs/aula

I – EMENTA

Custos para controle. Custeio ABC

II – OBJETIVOS GERAIS

Capacitar os estudantes a adquirir conhecimentos necessários para o desenvolvimento das seguintes competências:

  • Conduzir o estudo da Contabilidade de Custos como um centro processador de dados e preparador de informações gerenciais para os diversos níveis de decisão, controle e planejamento das organizações.

  • Propiciar a escolha de novas alternativas para a capacitação em planejamento, controle e análise de custos.

  • Reunir conhecimentos teóricos e práticos para utilização e aplicação da Contabilidade de Custos de modo a gerar informações com a qualidade necessária para atingir os requisitos dos diversos usuários.

III – OBJETIVOS ESPECÍFICOS

Capacitar os estudantes a elaborar, analisar e interpretar os sistemas de custeio, utilizar a Contabilidade de Custos como instrumento para fins gerenciais e produzir informações para subsidiar a Administração nos processos de planejamento, controle e decisões.

IV – CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

  • 4.1. Custos para Controle

    • 4.1.1 Conceitos e Aplicações

  • 4.1.2 Custo Padrão

  • 4.1.3 Análise das Variações

4.2.

Custeio ABC

  • 4.2.1 Importância do Custeio ABC

  • 4.2.2 Atribuição dos CIF

  • 4.2.3 Aplicação do Custeio ABC

V – ESTRATÉGIA DE TRABALHO

  • 5.1 Aulas expositivas

  • 5.2 Exercícios de fixação individuais e em grupo

  • 5.3 Exercícios em classe e extra-classe

5.4

Pesquisas extra-classe

  • 5.5 Os exercício, em classe, ocorrerão em datas não fixadas, privilegiando a presença em sala de aula.

VI – AVALIAÇÃO

  • 6.1 Provas escritas

  • 6.2 Trabalhos e exercícios desenvolvidos em classe e extra-classe

  • 6.3 Participações em questionamentos e debates

VII – BIBLIOGRAFIA

Bibliografia Básica:

ATKINSON, Anthony A., et all. Contabilidade gerencial. 1 a ed., São Paulo; Atlas, 2000.

MARTINS, Eliseu. Contabilidade de custos. 9 a ed., São Paulo: Atlas, 2003.

NAKAGAWA, Masayuki. ABC – Custeio baseado em atividades. 2 a ed., São Paulo:

Atlas, 2001.

Bibliografia Complementar:

HORNGREN, Charles Thomas, et all. Contabilidade de custos. 9 a ed., Rio de Janeiro:

LTC, 2000.

LEONE, George S. Guerra. Curso de contabilidade de custos. 2 a ed., São Paulo: Atlas, 2000.

UNIVERSIDADE PAULISTA – UNIP

Análise de Custos

Prof. Esp. Sérgio Zago

CUSTOS PARA CONTROLE – Comportamento dos Custos

Livro-Texto:

ATKINSON, Anthony A., BANKER, Rajiv D., KAPLAN, Robert S. e YOUNG, S. Mark.

Contabilidade Gerencial. São Paulo; Atlas, 2000.

Ponto de equilíbrio: nível de produção no qual o volume de vendas resulta em lucro zero.

Custos fixos: não mudam com as mudanças no nível de produção (ou vendas) durante curtos períodos de tempo. Aluguel e seguro para instalações de uma fábrica, por exemplo, não mudarão mesmo se a produção cair por 5% a 10%.

Custos variáveis: mudam em proporção às mudanças no nível de produção (ou vendas). Custos de materiais diretos, por exemplo, podem aumentar 20%, quando a produção aumentar 20%.

Margem de contribuição: diferença entre o preço unitário e o custo variável unitário.

Índice da margem de contribuição: margem de contribuição expressa como porcentagem de vendas.

1 o . Case: Museu Metropolitano

O Museu Metropolitano de Arte em Nova York está organizando uma exposição da coleção de trabalhos de Henri Matisse, durante cinco semanas. Por dia, os custos de seguro, segurança, utensílios e outros relacionados às instalações totalizam $ 20.000. Os custos de montar a mostra e o transporte dos trabalhos artísticos são de $ 350.000. O museu espera uma média de 60.000 visitantes por dia para ver essa exibição. Determine quanto o museu deve cobrar de seus visitantes para atingir o ponto de equilíbrio.

Solução:

2º. Case: Packer Parkas Company

A Packer Parkas Company orçou a receita de vendas em $ 900.000, os custos variáveis em $ 585.000 e os custos fixos em $ 140.000, para o ano de 2.007:

PEDE-SE:

  • a) Qual é o índice da margem de contribuição da Packer?

  • b) Determine a receita de vendas que ela deve gerar para atingir o ponto de equilíbrio?

  • c) Packer está considerando o aumento nas despesas com propaganda em $ 38.500. Quanto deve aumentar as vendas decorrentes do aumento em propaganda para justificar essas despesas?

3º. Case: Extel Corporation’s Wedmark

Extel Corporation’s Wedmark, Califórnia, fabrica chips usados em computadores PC 486. Sua capacidade instalada é de 2.000 chips por semana. O preço da venda é de $ 100 por chip. A produção desse bimestre é de 1.600 chips por semana. Os custos totais da produção dessa semana, de 80% do nível da capacidade, contêm $ 75.000 e custos fixos e $ 80.000 de custos variáveis.

PEDE-SE:

  • a) Em que nível de atividade a fábrica atingirá o ponto de equilíbrio?

  • b) Qual será o lucro da fábrica se ela opera na capacidade?

  • c) Suponha que um novo cliente ofereça $ 80 por chip, por pedido de 200 chips por semana, para a entrega começar nesse bimestre. Se esse pedido for aceito, a produção aumentará de 1.600 chips atuais para 1.800 chips por semana. A empresa deve aceitar o pedido?

4º. Case: Seattle Sonic Company

A Seattle Sonic Company desenvolveu recentemente um novo produto, SUPER 79. Está debatendo se 1 o .) estabelece sua própria rede de distribuição ou 2 o .) contrata agentes de vendas independentes no mercado para o novo produto.

A informação pertinente para as duas opções inclui o seguinte:

Custo do item

 

Estabelecendo a

Contratando

 

Própria Rede

Vendedores

 

Comissão de vendas

 

5%

20%

Despesas fixas de vendas anuais

 

$ 300.000

$ 0

O

preço de

venda do

SUPER 79

é de $ 20

por unidade. O custo

variável de fabricação

unitário é de $ 9 e o custo fixo de fabricação é de $ 900.000.

PEDE-SE

  • a) Determine o ponto de equilíbrio estimado da Seattle Sonic Company para as operações de seu SUPER 79 em cada uma das duas operações para o marketingo do produto.

  • b) Quais das duas opções a Seattle Sonic Company deve adotar para o mercado da SUPER 79? Por quê?

5º. Case: Tenneco, Inc.

A Tenneco, Inc., produz três modelos de raquetes de tênis: padrão, luxo e profissional. As vendas e a informação do custo para 2.007 são os seguintes:

Item

Padrão

Luxo

Profissional

 
 

Vendas (em unidades)

100.000

50.000

50.000

 
   

$ 30

$ 40

$ 50

Preço das vendas por unidade Custo variável de fabricação por unidade

 

$ 17

$ 20

$ 25

Os custos fixos

de

apoio

à produção

são

de $ 800.000

e

os

custos fixos

de

vendas

e

administrativos são de $ 400.000. Além disso, a empresa paga a seus representantes de vendas uma

comissão igual a 10% do preço de venda de cada raquete vendida.

PEDE-SE:

  • a) Se o preço de vendas das raquetes de luxo diminui 10%, espera-se que suas vendas aumentem 30%, mas espera-se que as vendas das raquetes padrões diminuam 5%, quando alguns compradores potenciais de raquetes padrões passarem a comprar raquetes de luxo. Qual será o impacto dessa decisão na Tenneco?

  • b) Ignore a parte (a). Suponha que a Tenneco decida incrementar sua publicidade em $ 50.000, em vez de reduzir o preço das raquetes padrão. Espera-se que isso aumente as vendas dos três modelos em 2% cada. Essa decisão é aconselhável?

6º. Case: Torasic Company

A informação a seguir pertence ao demonstrativo de resultado orçado da Torasic Company para o mês de junho de 2.007:

Vendas (1.200 unidades a $ 250)

$ 300.000

Custo variável

$ 150.000

Margem de contribuição

$ 150.000

Custo fixo

$ 200.000

Prejuízo líquido

$

50.000

PEDE-SE:

  • a) Determine o ponto de equilíbrio em unidades e em valores.

  • b) O gerente de vendas acredita que um aumento de $ 22.500 nas despesas em publicidade resultaria num aumento considerável de vendas. Quanto de um aumento nas vendas deve resultar do aumento da publicidade, para justificar esse gasto?

  • c) O gerente de vendas acredita que um aumento nas despesas com publicidade de $ 22.500 em conjunto a uma redução de 10% no preço de venda iria dobrar a quantidade vendida. Determine o lucro (ou prejuízo) líquido caso essas mudanças propostas sejam adotadas.

COMPORTAMENTO DOS CUSTOS Ciências Contábeis Prof. Esp. Sérgio Zago

Nome: _____________________________________________

RA:

___________

Turma: _______

1º. Case: Air Peanut Company

A Air Peanut Company fabrica e vende pacotes de amendoim torrados para linhas aéreas comerciais. Os dados de preço e custo para 100 pacotes de amendoins são os seguintes:

Preço de venda Custos variáveis:

$ 35,00

 

Matéria-prima

$ 16,00

Mão-de-obra direta

$ 7,00

Apoio à produção

$

4,00

Despesas de vendas

$

1,60

Total dos custo variáveis por lote

$ 28,60

 

Custos anuais fixos:

Apoio à produção

$ 192.000

Venda e administração

$ 276.000

Total dos custos fixos

$ 468.000

PEDE-SE

  • a) Determine o ponto de equilíbrio da Air Peanut.

  • b) Quantos pacotes a Air Peanut deve vender para ganhar $ 156.000?

  • c) A Air Peanut espera que seu custo de mão-de-obra direta aumente 5%, no próximo ano. Quantas unidades ela terá de vender no próximo ano para equilibrar, se o preço de venda permanecer o mesmo?

  • d) Se os custos da mão-de-obra direta aumentarem 5%, qual preço da venda será necessário para manter a mesma margem de contribuição para a média das vendas?

UNIVERSIDADE PAULISTA – UNIP

Análise de Custos

Prof. Esp. Sérgio Zago

CUSTOS PARA CONTROLE – Sistemas Básicos de Custeio do Produto

Livro-Texto:

ATKINSON, Anthony A., BANKER, Rajiv D., KAPLAN, Robert S. e YOUNG, S. Mark.

Contabilidade Gerencial. São Paulo; Atlas, 2000.

Sistema de custeio por ordem de serviço: sistema para estimar os custos de produtos industrializados por encomenda.

Custeio por ordem: total dos custos de material direto, mão-de-obra direta e custos de apoio, estimados e identificados com uma ordem.

Markup ou margem: montante de lucro somados aos custos estimados para a ordem de serviço a fim de obter o preço de oferta.

Folha de custeio por ordem: formulário para registrar custos reais por ordem de serviço.

Análise de variância: análise das diferenças ocorridas entre os custos reais e os custos estimados.

1 o . Case: Mars Electronic Company

A Mars Electronic Company fabrica uma variedade de componentes eletrônicos. Em 15 de abril de 2.007, a empresa recebeu uma proposta da Precision Appliances, Inc., para um pedido de 1.000 unidades do componente ICB371, que deve ser entregue em 16 de agosto de 2.007. Os preços e as exigências padrão para as 1.000 unidades de ICB371 são os seguintes:

Descrição

Quantidade

Preço

Material direto

2.000

unidades

$ 10 por unidade

Mão-de-obra direta

1.000

horas

$ 10 por hora

O custo dos recursos de apoio é designado aos serviços baseado em horas de mão-de-obra direta (sistema de taxa única de direcionador de custos). Os custos de apoio e as horas de mão-de- obra direta estimados e realizados para agosto de 2.007 são de $ 300.000 e de 50.000 horas, respectivamente.

A Mars tem como política somar 20% de markup sobre o custo estimado do serviço para determinar o preço da proposta.

  • a) Prepare uma folha de proposta de serviço para determinar o preço proposto pelo serviço.

Após produzir e entregar as 1.000 unidades de ICB371 à Precision, em 4 de agosto, os contadores gerenciais da Mars compilaram as seguintes informações sobre esse trabalho:

Descrição

Quantidade Real

Preço Real

Material direto

  • 2.100 $ 9,75 por unidade

unidades

 

Mão-de-obra direta

  • 1.000 $ 11 por hora

horas

 
  • b) Prepare a folha de custo do serviço para registrar os custos reais incorridos nesse serviço.

  • c) Quais foram as variâncias totais dos custos diretos, de material e de mão-de-obra? Qual sua soma total?

  • d) Qual foi a variância no preço de compra do material direto? Qual foi a variância da quantidade de material direto? Qual sua soma total?

  • e) Qual foi a variância de taxa de mão-de-obra direta? Qual foi a variância de eficiência da mão-de-obra direta? Qual sua soma total?

  • f) Qual foi a variância do custo dos recursos de apoio de fabricação?

SISTEMAS BÁSICOS DE CUSTEIO DO PRODUTO Ciências Contábeis Prof. Esp. Sérgio Zago

Nome: _____________________________________________

RA:

___________

Turma: _______

1º. Case: Asahi USA, Inc.,

A Asahi USA, Inc., subsidiária de uma empresa japonesa que fabrica ferramentas especiais, está situada em Denver, Colorado. A Asahi USA emprega um sistema de custos padrão. São apresentados, a seguir, os padrões por unidade de um de seus produtos, a ferramenta KJ79. Essa ferramenta requer como material direto um aço de cromo especial. Os custos de apoio e as horas de mão-de-obra direta estimados e realizados para abril de 2.007 são de $ 240.000 e de 24.000 horas, respectivamente.

 

Quantidade

Preço

Custo

Descrição

Padrão

Padrão

Padrão

Material direto

8 quilos

$ 18 por quilo

$ 144

 

Mão-de-obra direta 2,5 horas

$ 8 por hora

$

20

Custos de apoio (baseado em horas de MOD)

$

25

Total

$ 189

 

Durante o mês de abril de 2.007, a Asahi USA iniciou e completou a tarefa para fabricar 1.900 unidades da ferramenta KJ79. Foram comprados 16.000 quilos de aço cromo especial para a ferramenta KJ79 a um custo total de $ 304.000. O total de mão-de-obra direta debitada à tarefa foi de $ 37.800. A tarefa consumiu 14.250 quilos de aço de cromo especial e 5.000 horas de mão-de- obra direta.

PEDE-SE:

  • a) Prepare a folha de custo do serviço para registrar os custos reais incorridos nesse serviço.

  • b) Quais foram as variâncias totais dos custos diretos, de material e de mão-de-obra? Qual sua soma total?

  • c) Qual foi a variância no preço de compra do material direto? Qual foi a variância da quantidade de material direto? Qual sua soma total?

  • d) Qual foi a variância de taxa de mão-de-obra direta? Qual foi a variância de eficiência da mão-de-obra direta? Qual sua soma total?

  • e) Qual foi a variância do custo dos recursos de apoio de fabricação?

UNIVERSIDADE PAULISTA – UNIP

Análise de Custos

Prof. Esp. Sérgio Zago

CUSTOS PARA CONTROLE – Decisões sobre Processos e Atividades

Livro-Texto:

ATKINSON, Anthony A., BANKER, Rajiv D., KAPLAN, Robert S. e YOUNG, S. Mark.

Contabilidade Gerencial. São Paulo; Atlas, 2000.

Custos irrecuperáveis: custos de recursos que já foram consumidos e que, independentemente de qualquer decisão ou ação tomada pelos gerentes, não podem ser mudados.

Decisão de fazer ou comprar: decisão para fazer, internamente, uma peça ou componente, ou comprá-lo de um fornecedor externo.

Terceirização: comprar um produto, peça ou componente de um fonecedor externo, em vez de fabricá-los internamente.

Layout de produto: organização de equipamentos ou funções para acomodar a produção de um produto específico.

Manufatura just in time: produzir um bem ou prestar um serviço apenas quando o cliente, que pode ser interno ou externo, solicitá-lo, ou seja, na hora certa.

1 o . Case: Gilmark Company

A Gilmark Company tem 10.000 luminárias obsoletas debitadas no estoque a um custo de $ 12 cada. Elas podem ser vendidas, assim como estão, por $ 4 cada. Elas, porém, podem ser retrabalhadas a um custo total de $ 55.000 e vendidas por $ 10 cada. Determine se vale a pena retrabalhá-las.

2 o . Case: Premier Company

A Premier Company fabrica a engrenagem modelo G37, usada em vários de seus produtos de implementos agrícolas. O volume de produção anual do G37 é de 20.000 unidades. Os custos unitários para o G37 são os seguintes:

Custo do material direto:

$ 55

Custo de mão-de-obra-direta:

$ 30

Custo de apoio variáveis:

$ 25

Custo fixo

$ 15

Total

$125

Alternativamente, a Premier também pode comprar a engrenagem modelo G37 de um fornecedor externo por $ 120 a unidade. Se o G37 for adquirido de terceiros, a Premier poderá usar as instalações, onde são fabricados os G37 atualmente, para a produção de outra engrenagem – a modelo G49. Isso economizaria para a Premier $ 113.000 em aluguel de instalações e outros custos atualmente incorridos. A Premier deve fazer ou comprar o G37?

3 o . Case: O’Connor Appliance Company

A O’Connor Appliance Company fabrica 12.000 unidades da peça BYKA4, anualmente. A peça é usada na produção de um de seus produtos principais. As seguintes informações sobre o custo unitário da peça BYKA4 estão disponíveis:

Materiais diretos

 

$ 11

Mão-de-obra direta

$

9

CIF relacionado

à unidade

$

4

CIF relacionado ao lote

$

5

CIF de apoio ao produto

$

2

CIF de apoio das instalações

$

2

CIF da empresa alocado

$

5

Total

$ 38

Um fornecedor potencial ofereceu-se para fabricar essa peça para a O’Connor Appliance por $ 30 a unidade. Se a O’Connor Appliance terceirizar a produção da peça BYKA4, 50% dos recursos das atividades relacionados ao lote e 80% dos relacionados ao apoio dos produtos poderão ser eliminados. Além disso, a instalação da produção, que é usada para produzir essa peça, agora pode ser usada para produzir um nova linha de produtos de rápido crescimento, que, de outra forma, requeria o uso da instalação vizinha, a um custo de aluguel de $ 20.000 por ano. A O’Connor deveria comprar a peça BYKA4 do fornecedor externo?

4 o . Case: SMY Company

A SMY Company para facilitar a mudança de sua produção para JIT, está considerando uma mudança em seu layout da fábrica. Solicitou-se à Controller da fábrica, Anita West, que avaliasse os custos e benefícios da mudança no layout da fábrica. Depois de se reunir com os gerentes de produção e de marketing, Anita compilou as seguintes estimativas:

A mudança e a reinstalação das máquinas custarão $ 100.000;

As vendas totais aumentarão em 20%, para $ 1.200.000, por causa de uma diminuição no tempo do ciclo de produção requerido sob o novo layout da fábrica. A margem de contribuição média é de 31% das vendas;

Os custos relacionados ao estoque diminuirão em 25% por causa da diminuição esperada no estoque de produto em processo. Presumivelmente, o custo anual de manter o estoque de produtos em processo é de $ 200.000. O custo de financiamento do estoque é 15% ao ano.

A SMY deveria implementar a mudança proposta no layout da fábrica? Fundamente sua resposta.

UNIVERSIDADE PAULISTA – UNIP

Análise de Custos

Prof. Esp. Sérgio Zago

CUSTEIO ABC – Activity Based Costing ou Custeio Baseado em Atividades

Livro de Exercícios:

MARTINS, Eliseu, ROCHA, Wellington. Contabilidade de Custos: livro de exercícios. São Paulo; Atlas, 2006.

Os sistemas tradicionais de custeio, como “custeio por absorção”, são também chamados sistemas de custeio baseado em volume. O uso destes sistemas em alguns casos pode provocar distorções no resultado dos custos, por não considerar alguns aspectos do processo produtivo, como o tempo de passagem do produto pela fábrica, o volume relativo de materiais entre os itens, as quantidades relativas entre os itens, horas gastas de operação em relação a cada item, etc. O sistema baseado em volume funciona muito bem para produções uniformes de produtos semelhantes, fabricados em grandes lotes, sendo as bases de rateio acertadas para ter uma distribuição justa entre os itens em fabricação (não devendo ser mudadas ao longo do tempo). Faltam a estes sistemas tradicionais versatilidade e flexibilidade.

Para se obter flexibilidade e versatilidade, fora criado um sistema que pode distribuir todos os gastos na produção de maneira justa, independentemente das diferenças de volume de materiais entre os itens, bem como das diferenças da quantidade dos itens em fabricação, ou qualquer outra falta de uniformidade entre os itens: é o sistema de custeio ABC.

Definição:

É o sistema segundo o qual as atividades de todas as áreas funcionais de manufatura

que consomem recursos são considerados nos produtos de maneira correta.

Entre as atividades consumidas, podemos citar: estabelecer relações com os fornecedores, comprar, receber, pagar, preparar máquinas, preparar linha de fabricação, operar máquinas, balancear linha de montagem, redesenhar produto, inspeções da qualidade do produto, reorganizar o fluxo de produção, vender, entregar e assim por diante.

O controle de desempenho das atividades é que deve ser feito com rigor, verificando o consumo de recursos e o caráter da atividade, discriminando as que adicionam valor ao produto e as que não adicionam nenhum valor.

A estrutura

de um sistema

de custeio

por atividades é composta basicamente pelos

direcionadores de custos.

Direcionadores de custo: funcionando como desagregadores dos custos acumulados e indicadores da relação de causa e efeito entre os custos e causadores dos gastos. Deste modo, permitem a análise das atividades que adicionam valor ao produto e das que não adicionam, propiciando a redução sistemática de custos e a eliminação de todos os desperdícios.

Cada custo é custeado, no sistema ABC, de acordo com o número de direcionadores de custos. Por exemplo, se o número de expedições para atender uma ordem for dez (10) e o custo total das expedições for $ 5.000, cada expedição terá custado $ 500. Supondo-se que foram expedidos 10.000 produtos, sendo 5.000 de A e 5.000 de B, e que o número de expedições para o primeiro foi 1 (um) e para o segundo 9 (nove), qual teria sido o custo unitário de cada produto, em termos de custos de atendimento e expedição?

CUSTO DE ATENDIMENTO EXPEDIÇÃO

$ 5.000

NÚMERO DE EXPEDIÇÕES

10

CUSTO POR EXPEDIÇÃO

$ 500

OCORRÊNCIAS:

PRODUTO A

PRODUTO B

VOLUMES

5.000

5.000

EXPEDIÇÕES

1

9

CUSTO DE EXPEDIÇÃO

$ 500

$ 4.500

CUSTO UNITÁRIO DE EXPEDIÇÃO

$ 0,10

$ 0,90

Este exemplo, embora bastante simples, possibilita visualizar uma aplicação do custeio baseado em atividades.

1 o . Case: Parma Company

A Parma Company, produtora de laticínios da cidade de Mococa, dedica-se à produção de dois produtos: Requeijão Cremoso (unidade) e Queijo Parmesão (unidade). Em determinado período, foram registrados os seguintes custos diretos por unidade:

 

Requeijão

Queijo

Matéria Prima

$ 12

$ 18

Mão-de-obra Direta

$ 6

$ 3

Os Custos Indiretos de Fabricação (CIF) totalizaram $ 54.000 no referido período. Por meio de entrevistas, análises de dados na contabilidade, etc., verificou-se que esses custos referiam-se às seguintes atividades mais relevantes:

Atividade

$

Inspecionar matéria prima

8.000,00

Armazenar matéria prima

6.000,00

Controlar estoques

5.000,00

Processar produtos (máquinas)

15.000,00

Controlar processos (engenharia)

20.000,00

Total

54.000,00

Uma análise de correlação identificou os direcionadores de custos dessas e de outras atividades e sua distribuição entre os produtos, a saber:

 

Atividade

Requeijão

Queijo

Nº de lotes inspecionados e armazenados

   

15

 

60

Nº de pedidos de entrega de produtos aos clientes

   

120

 

140

Nº de horas-máquina de processamento de produtos

 

4.000

6.000

Dedicação do tempo dos engenheiros (em horas)

   

50

 

150

Os dados relativos à produção e vendas do período são:

 
   

Requeijão

 

Queijo

 
 

Preço de Venda

 

$ 30,00

 

$ 41,00

Volume de Produção

 

6.000

 

3.000

PEDE-SE:

  • A) O valor dos Custos Indiretos de Fabricação (CIF) de cada produto, utilizando o custo de Matéria Prima como base de rateio, com a respectiva DRE com o valor e o percentual de lucro bruto de cada produto, em relação à receita.

  • B) O valor dos Custos Indiretos de Fabricação (CIF) de cada produto, utilizando o custo de Mão-de-obra Direta como base de rateio, com a respectiva DRE com o valor e o percentual de lucro bruto de cada produto, em relação à receita.

  • C) O valor dos Custos Indiretos de Fabricação (CIF) de cada produto, utilizando o Custeio Baseado em Atividades (ABC) como base de rateio, com a respectiva DRE com o valor e o percentual de lucro bruto de cada produto, em relação à receita.

A) Descrição dos Produtos Custo de Material Direto Unitário Total Percentual Total Aplicação do Custo Indireto
A)
Descrição dos Produtos
Custo de Material Direto
Unitário
Total
Percentual
Total
Aplicação do Custo Indireto de Fabricação
Descrição dos Produtos
Unitário
Total
Percentual
Total
Demonstração de Resultados
Requeijão
Queijo
Total
B)
Descrição dos Produtos
Custo de Mão-de-obra direta
Unitário
Total
Percentual
Total
Aplicação do Custo Indireto de Fabricação
Descrição dos Produtos
Unitário
Total
Percentual
Total
Demonstração de Resultados
Requeijão
Queijo
Total

C)

Atividades Lançamento dos Custos das Atividades Requeijão Queijo Total Unitário No.de lotes inspecionados e armazenados No.de
Atividades
Lançamento dos Custos das Atividades
Requeijão
Queijo
Total
Unitário
No.de lotes inspecionados e armazenados
No.de pedidos de entrega de produtos aos clientes
No.de horas-máquina de processamento de produtos
Dedicação do tempo dos engenheiros (em horas)
Valorização das Atividades destinadas por Produto
Atividades
Requeijão
Queijo
Total
No.de lotes inspecionados e armazenados
No.de pedidos de entrega de produtos aos clientes
No.de horas-máquina de processamento de produtos
Dedicação do tempo dos engenheiros (em horas)
Total
Demonstração de Resultados
Requeijão
Queijo
Total

2 o . Case: Telefonic Company

A empresa de telecomunicações Telefonic dedica-se à prestação de dois serviços principais:

Chamadas Locais: Receita Líquida no período

$ 790.715

Consertos em domicílio: Receita Líquida no período

$ 994.620

Em determinado período, foram constatados os seguintes custos diretos:

 

Locais

Domicílio

Depreciação de veículos

-

80.000,00

Salários e encargos sociais do pessoal

200.000,00

120.000,00

Depreciação da planta básica

100.000,00

-

Material para reparos (fios cobre e ferramentas)

-

45.000,00

Energia Elétrica

155.000,00

-

Os Custos Indiretos, comuns aos dois serviços, foram de $ 500.000 para o mesmo período.

Por meio de entrevistas, análise de dados da contabilidade, etc., verificou-se que os custos indiretos referiam-se às seguintes atividades:

 

Atividades

Valor

 

Realizar manutenção preventiva de equipamentos

150.000,00

Realizar manutenção corretiva de equipamentos

180.000,00

Supervisionar serviços

70.000,00

Controlar a qualidade dos serviços

100.000,00

Total

500.000,00

Lista de direcionadores de custos:

 
   

Atividades

Locais

Domicílio

No.de horas de manutenção preventiva

 

1.000

 

5.000

No.de horas de manutenção corretiva

 

5

 

20

Tempo dedicado pelos supervisores

 

25%

 

75%

No.de pontos de inspeção de controle de qualidade

 

20

 

80

PEDE-SE:

  • A) O valor dos Custos Indiretos de Fabricação (CIF) de cada produto, utilizando o custo de Matéria Prima como base de rateio, com a respectiva DRE com o valor e o percentual de lucro bruto de cada produto, em relação à receita.

  • B) O valor dos Custos Indiretos de Fabricação (CIF) de cada produto, utilizando o custo de Mão-de-obra Direta como base de rateio, com a respectiva DRE com o valor e o percentual de lucro bruto de cada produto, em relação à receita.

  • C) O valor dos Custos Indiretos de Fabricação (CIF) de cada produto, utilizando o Custeio Baseado em Atividades (ABC) como base de rateio, com a respectiva DRE com o valor e o percentual de lucro bruto de cada produto, em relação à receita.

A)

Custo de Material Direto

Descrição dos Produtos

Total

Percentual

     
     

Total

   
 
   

Descrição dos Produtos

Aplicação do Custo Indireto de Fabricação Total

Percentual

     
     

Total

   
Demonstração de Resultados Locais Domicílio Total
Demonstração de Resultados
Locais
Domicílio
Total
B) Custo de Mão-de-obra direta Descrição dos Produtos Total Percentual Total Descrição dos Produtos Aplicação do
B)
Custo de Mão-de-obra direta
Descrição dos Produtos
Total
Percentual
Total
Descrição dos Produtos
Aplicação do Custo Indireto de Fabricação
Total
Percentual
Total
Demonstração de Resultados
Locais
Domicílio
Total
C)
Lançamento dos Custos das Atividades
Atividades
Locais
Domicílio
Total
Unitário
No.de horas de manutenção preventiva
No.de horas de manutenção corretiva
Tempo dedicado pelos supervisores
No.de pontos de inspeção de controle de qualidade
Valorização das Atividades destinadas por Produto
Atividades
Locais
Domicílio
Total
No.de horas de manutenção preventiva
No.de horas de manutenção corretiva
Tempo dedicado pelos supervisores
No.de pontos de inspeção de controle de qualidade
Total
Demonstração de Resultados
Locais
Domicílio
Total

3 o . Case: Tiquita Company

A empresa Tiquita produz dois produtos, A e B, cujos preços de venda líquidos de tributos são, em média, $ 80 e $ 95, respectivamente, e o volume de produção e de vendas é de 12.000 unidades do produto “A” e 4.490 unidades do produto “B”, por período.

Em determinado período, foram registrados os seguintes custos diretos por unidade:

 

Produto “A”

Produto “B”

Matéria Prima

$ 20,00

$ 27,95

Mão-de-obra Direta

$ 10,00

$ 5,00

Os Custos Indiretos de Fabricação (CIF) totalizaram $ 500.000 no referido período. Por meio de entrevistas, análises de dados na contabilidade, etc., verificou-se que esses custos referem- se às seguintes atividades mais relevantes:

Atividades

$

Inspecionar material

60.000

Armazenar material

50.000

 

40.000

Controlar estoques Processar produtos (máquinas)

150.000

Controlar processos (engenharia)

200.000

Total

500.000

Uma análise de correlação identificou os direcionadores de custos dessas e de outras atividades e sua distribuição entre os produtos, a saber:

Atividades

Produto “A”

Produto “B”

No.de lotes inspecionados, armazenados e controlados

3

7

No.de horas-máquina de processamento de produtos

4.000

6.000

Dedicação do tempo dos engenheiros

25%

75%

PEDE-SE:

  • A) O valor dos Custos Indiretos de Fabricação (CIF) de cada produto, utilizando o custo de Matéria Prima como base de rateio, com a respectiva DRE com o valor e o percentual de lucro bruto de cada produto, em relação à receita.

  • B) O valor dos Custos Indiretos de Fabricação (CIF) de cada produto, utilizando o custo de Mão-de-obra Direta como base de rateio, com a respectiva DRE com o valor e o percentual de lucro bruto de cada produto, em relação à receita.

  • C) O valor dos Custos Indiretos de Fabricação (CIF) de cada produto, utilizando o Custeio Baseado em Atividades (ABC) como base de rateio, com a respectiva DRE com o valor e o percentual de lucro bruto de cada produto, em relação à receita.

A) Descrição dos Produtos Custo de Material Direto Unitário Total Percentual Total Aplicação do Custo Indireto
A)
Descrição dos Produtos
Custo de Material Direto
Unitário
Total
Percentual
Total
Aplicação do Custo Indireto de Fabricação
Descrição dos Produtos
Unitário
Total
Percentual
Total
Demonstração de Resultados
Produto “A”
Produto “B”
Total
B)
Descrição dos Produtos
Custo de Mão-de-obra direta
Unitário
Total
Percentual
Total
Aplicação do Custo Indireto de Fabricação
Descrição dos Produtos
Unitário
Total
Percentual
Total
Demonstração de Resultados
Produto “A”
Produto “B”
Total

C)

Atividades Lançamento dos Custos das Atividades Produto “A” Produto “B” Total Unitário No.de lotes inspecionados, armazenados
Atividades
Lançamento dos Custos das Atividades
Produto “A” Produto “B”
Total
Unitário
No.de lotes inspecionados, armazenados e controlados
No.de horas-máquina de processamento de produtos
Dedicação do tempo dos engenheiros
Valorização das Atividades destinadas por Produto
Atividades
Produto “A”
Produto “B”
Total
No.de lotes inspecionados, armazenados e controlados
No.de horas-máquina de processamento de produtos
Dedicação do tempo dos engenheiros
Total
Demonstração de Resultados
Produto “A”
Produto “B”
Total

CUSTEIO ABC – Activity Based Costing ou CUSTEIO BASEADO em ATIVIDADES Ciências Contábeis Prof. Esp. Sérgio Zago

Nome: _____________________________________________

RA:

___________

Turma: _______

4 o . Case: Consulabor

Um laboratório farmaucêutico produz dois medicamentos da linha de dermatologia: OLT1 e BUL 2, como segue logo abaixo as principais informações:

 

OLT 1

BUL 2

 

$ 100,00

$ 75,00

Preço de Venda Volume de Venda

12.000

9.000

Material

$ 45,00

$ 25,00

Mão-de-obra Direta

$ 20,00

$ 14,00

Os Custos Indiretos de Fabricação (CIF) totalizaram $ 200.000 no referido período. Por meio de entrevistas, análises de dados na contabilidade, etc., verificou-se que esses custos referem- se às seguintes atividades mais relevantes:

Atividades

Custos ($)

Receber materiais

35.000,00

Movimentar materiais

40.000,00

Expedir produtos

50.000,00

Efetuar controle do processo de produção

20.000,00

Inspecionar processo de produção

30.000,00

Realizar manutenção preventiva de equipamentos

15.000,00

Realizar manutenção corretiva de equipamentos

10.000,00

Total

200.000,00

Uma análise de correlação identificou os direcionadores de custos dessas e de outras atividades e sua distribuição entre os produtos, a saber:

Atividades

ONT 1

BUL 2

No.de recebimentos

1.800

1.200

No.de caixas movimentadas

700

300

No.de expedições de produtos

1.100

900

No.de ordens de produção

2.400

1.600

Quantidade de inspeções

1.800

3.200

No.de horas de manutenção preventiva

1.560

1.440

No.de pedidos de manutenção corretiva

1.100

900

PEDE-SE:

  • A) O valor dos Custos Indiretos de Fabricação (CIF) de cada produto, utilizando o custo de Matéria Prima como base de rateio, com a respectiva DRE com o valor e o percentual de lucro bruto de cada produto, em relação à receita.

  • B) O valor dos Custos Indiretos de Fabricação (CIF) de cada produto, utilizando o custo de Mão-de-obra Direta como base de rateio, com a respectiva DRE com o valor e o percentual de lucro bruto de cada produto, em relação à receita.

  • C) O valor dos Custos Indiretos de Fabricação (CIF) de cada produto, utilizando o Custeio Baseado em Atividades (ABC) como base de rateio, com a respectiva DRE com o valor e o percentual de lucro bruto de cada produto, em relação à receita.

A) Descrição dos Produtos Custo de Material Direto Unitário Total Percentual Total Aplicação do Custo Indireto
A)
Descrição dos Produtos
Custo de Material Direto
Unitário
Total
Percentual
Total
Aplicação do Custo Indireto de Fabricação
Descrição dos Produtos
Unitário
Total
Percentual
Total
Demonstração de Resultados
ONT 1
BUL 2
Total
B)
Descrição dos Produtos
Custo de Mão-de-obra direta
Unitário
Total
Percentual
Total
Aplicação do Custo Indireto de Fabricação
Descrição dos Produtos
Unitário
Total
Percentual
Total
Demonstração de Resultados ONT 1 BUL 2 Total
Demonstração de Resultados
ONT 1
BUL 2
Total

C)

Lançamento dos Custos das Atividades Atividades ONT 1 BUL 2 Total Unitário No.de recebimentos No.de caixas
Lançamento dos Custos das Atividades
Atividades
ONT 1
BUL
2
Total
Unitário
No.de recebimentos
No.de caixas movimentadas
No.de expedições de produtos
No.de ordens de produção
Quantidade de inspeções
No.de horas de manutenção preventiva
No.de pedidos de manutenção corretiva
Valorização das Atividades destinadas por Produto
Atividades
ONT 1
BUL
2
Total
No.de recebimentos
No.de caixas movimentadas
No.de expedições de produtos
No.de ordens de produção
Quantidade de inspeções
No.de horas de manutenção preventiva
No.de pedidos de manutenção corretiva
Total
Demonstração de Resultados
ONT 1
BUL
2
Total