Conquista e governo

Com o término da trégua dos 12 anos, os holandeses fundaram a Companhia
das Índias Ocidentais (1621) para controlar a produção açucareira no Brasil e
dominar o monopólio do tráfico negreiro da África e América
A primeira invasão holandesa em território brasileiro ocorreu na Bahia, em
1924. Entretanto, um ano depois foram expulsos por uma poderosa armada
dos espanhóis, que chegou a enviar até 14 mil homens para combatê-los.
Uma segunda tentativa de invasão se deu em 1630, dessa vez em
Pernambuco, na Praia do Pau Amarelo. Os holandeses conseguiram
conquistar as vilas de Olinda e Recife.
Ao controlar Recife os holandeses passaram a traficar os escravos trazidos da
África e vende-los aos senhores de engenho de Pernambuco – capitania que
era a principal produtora de açúcar e fumo da época -, além de comercializar
com os engenhos da região, já que o porto de Recife era a principal porta de
saída dos produtos pernambucanos.
Com a efetividade da conquista, nomearam, em 1637, o conde Maurício de
Nassau para liderar o então Brasil holandês. procurou sempre conciliar os
interesses holandeses com os comerciantes e senhores de engenho locais,
independente da nacionalidade dos mesmos, e acabar com as disputas com os
portugueses, já que as lutas que ainda eram travadas, mesmo que isoladas
Para isso Nassau ordenou que novos territórios fossem ocupados. Assim,
partes do Sergipe e do Maranhão foram conquistados pelos holandeses.
Antes do governo de Maurício de Nassau quase nada se tinha feito na colônia.
Maurício de Nassau sempre alegou que amava a colônia devido à sua beleza e
seu povo, por isso queria a ela o melhor.Ele mandou fazer a a “Cidade
Maurícia. Foram construídos pontes, canais, diques e edifícios, além do palácio
de Freeburg, sede do governo de Nassau.
Também foram construídos o jardim botânico, o museu natural e o observatório
astronômico, o primeiro da América.
Produção artística
Muita informação importante sobre nosso país durante o período colonial foi
produzida por esta e outras expedições que traziam estudiosos europeus para
o Brasil.
Nassau trouxe para o Brasil uma série de cientistas, entre eles o médico Willem
Piso e o matemático, astrônomo e naturalista Georg Marcgraf, que estudaram a
fauna, a flora e as doenças locais. É dos dois a Historia Naturalis Brasiliae ,
que pode ser considerada a primeira obra de caráter científico sobre a natureza
brasileira.
Também vieram na comitiva o paisagista Frans Post e o retratista Albert
Eckhout que pintou diversas telas retratando os nativos e os escravos africanos
que viviam na região.
- Tolerância religiosa:
Nassau era calvinista e mesmo assim não fez qualquer restrição quanto ao
catolicismo já entranhado na região por conta dos portugueses. Além disso,
estimulou a vinda de judeus de origem portuguesa refugiados nos Países
Baixos para a “Nova Holanda”. Mesmo com a garantia de liberdade de culto
pelo governo de Nassau, houve certo antissemitismo na região, motivado
principalmente pelos portugueses.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful