Você está na página 1de 29

1

1 Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal de Educação, Ciência

Ministério da Educação

Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul

EDITAL 06/2015 BIBLIOGRAFIAS

Administração

ASSAF NETO, Alexandre. Finanças corporativas e valor. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2010.

BAYE, Michael R. Economia de empresas e estratégias de negócios. 6.ed. Porto Alegre: Bookman,

2010.

BESANKO, David et al. A economia da estratégia. 3.ed. Porto Alegre: Bookman, 2007.

BRIGHAM, Eugene F.; EHRHARDT, Michael C.; GAPENSKI, Louis C. Administração financeira:

teoria e prática. 10. ed. São Paulo: Atlas, 2010.

CHIAVENATO, Idalberto. Administração: teoria, processo e prática. 4a ed. Rio de Janeiro: Elsevier,

2007.

DAFT, Richard. Administração. São Paulo: Cengage Learning, 2010.

DIAS, Sérgio Roberto (Coord.). Gestão de marketing. 2ed São Paulo: Saraiva, 2010.

DORNELAS, J.; TIMMONS, J.A.; SPINELLLI, S. Empreendedorismo para o Século XXI: Criação de Novos Negócios. 8ª ed. São Paulo: Elsevier, 2010.

EIZIRIK, N.; GAAL, A. B.; PARENTE, F.; HENRIQUES, M. F. Mercado de Capitais Regime Jurídico. 3.ed. Rio de Janeiro: Renovar, 2011.

FLEURY, Paulo Fernando; WANKE, Peter; FIGUEIREDO, Kleber Fossati (Org.). Logística empresarial: a perspectiva brasileira. São Paulo: Atlas, 2009.

FORTUNA, E. Mercado Financeiro Produtos e Serviços. 12.ed. Rio de Janeiro: Qualitymark,

2010.

GITMAN, Lawrence J. Princípios de administração financeira. 12. ed. São Paulo: Pearson Education, 2010.

GRACIOSO, Francisco. Marketing estratégico: planejamento estratégico orientado para o mercado. 6.ed. São Paulo: Atlas, 2012.

Edital 06/2015

2

HALL, R. H. Organizações: estruturas, processos e resultados. São Paulo: Pearson Prentice Hall,

2004.

HITT, Michael A.; IRELAND, R. Duane; HOSKISSON, Robert E. Administração estratégica. São Paulo: Thomson Pioneira, 2007.

HUBBARD, R. Glenn; O’BRIEN, Anthony. Introdução à economia. 2. ed. atual. Porto Alegre:

Bookman, 2010.

IUDICIBUS, Sérgio de. Análise de Balanços. 10.ed. São Paulo: Atlas, 2009.

KARSAKLIAN, Eliane. Comportamento do consumidor. 2. ed. São Paulo: Atlas, 2009.

KOTLER, Philip. Administração de marketing: planejamento, implementação e controle. São Paulo:

Atlas, 2009.

KOTLER, Philip; KELLER, Kevin Lane. Administração de Marketing. 12ª ed. São Paulo: Pearson,

2009.

KRAJEWSKI, Lee; RITZMAN, Larry; MALHOTRA, Manoj. Administração da produção e operações. 8ª ed. São Paulo: Pearson, 2009.

KRUGMAN, Paul; WELLS, Robin. Introdução à economia. Rio de Janeiro: Campus, 2006.

LEITE, P. R. Logística Reversa: meio ambiente e competitividade. 2ª ed. São Paulo: Prentice Hall,

2009.

LOVELOCK, Christhpher; JOCHEN, Wirtz. Marketing de serviços: pessoas, tecnologia e resultados. 7. ed. São Paulo: Peaerson Prentice Hall, 2011.

MALHOTRA, Naresh K. Pesquisa de marketing: uma orientação aplicada. 6ª. ed. Porto Alegre:

Bookman, 2006.

MANKIW, N. Gregory. Introdução à economia. 5.ed. São Paulo: Cengage Learning, 2010.

MARION, José Carlos. Análise das Demonstrações Contábeis: contabilidade empresarial. 7.ed. São Paulo: Atlas, 2012.

MARRAS, Jean Pierre. Administração de recursos humanos: do operacional ao estratégico. 14.ed. São Paulo: Saraiva, 2011.

MARTINS, Eliseu. Análise Avançada das Demonstrações Contábeis: uma abordagem crítica. São Paulo: Atlas, 2012.

MAXIMIANO, Antonio Cesar Amaru. Introdução à administração. São Paulo: Atlas, 2009.

NOVAES, Antonio Galvão. Logística e gerenciamento da cadeia de distribuição: estratégia, operação e avaliação. 3. ed. rev., atual. e ampl. Rio de Janeiro: Elsevier, 2007. XVI, 400 p.

OGDEN, James R.; CRESCITELLI, Edson. Comunicação integrada de marketing: conceitos,

técnicas e práticas. 2. ed

PADOVEZE, Clóvis Luís; BENEDICTO, Gideon Carvalho de. Análise das Demonstrações Financeiras. 3.ed. revista e ampliada. São Paulo: Cengage Learning, 2011.

PINHEIRO, J. P. Mercado de Capitais: fundamentos e técnicas. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2012.

São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2008.

Edital 06/2015

3

PORTER, Michael E. Competição. Rio de Janeiro: Elsevier, 2009.

SAMANEZ, C.P. Matemática financeira: aplicações à análise de investimentos. 3.ed. São Paulo:

Pearson Prentice Hall, 2002.

SLACK, Nigel; CHAMBERS, Stuart; JOHNSTON, Robert. Administração da produção. 3.ed. São Paulo: Atlas, 2009.

STEIN, J. A teoria da decisão. Rio de Janeiro: Elsevier, 2010.

TURCHI, S. R. Estratégias de marketing digital e E-commerce. São Paulo: Atlas, 2012.

URDAN, Flavio Torres; URDAN, André Torres. Marketing estratégico no Brasil. São Paulo: Atlas,

2010.

VASCONCELLOS, Marco Antonio Sandoval de. Economia: micro e macro. 4. ed. São Paulo: Atlas,

2006.

WILLIAMS, Chuck. ADM. Tradução Roberto Galman; revisão Sérgio Lex. São Paulo: Cengage Learning, 2011.

Automação e Controle

CRAIG, J. J. Robótica. 3ª edição. São Paulo: Pearson Prenctice Hall. 2013.

GROOVER, M. P. Automação Industrial e Sistemas de Manufatura. 3ª ed. São Paulo: Pearson Prenctice Hall, 2011.

MACKAY, S.; WRIGHT, E.; PARK, E.; REYNDERS, D. Practical Industrial Data Networks:

Design, Installation and Troubleshooting. Oxford: Newnes, 2007.

SICILIANO, B; KHATIB; O. Springer Handbook of Robotics. Springer, 2008.

SICILIANO, B; SCIAVICCO, L; VILLANI, L; ORIOLO, G. Robotics: Modelling, Planning and Control. Springer, 2010.

TANENBAUM, A., WETHERALL, D. Redes de Computadores. 5ª ed. São Paulo: Pearson, 2011.

Ciências Ambientais e Meio Ambiente

ANTUNES, P. B. Direito Ambiental. 13 Ed. rev. e atual. Rio de janeiro: Lumen Juris, 2011.

ARAÚJO, G. M. Sistema de gestão de segurança e saúde ocupacional OHSAS 18001/2007 e OIT SSO/2001 Comentados e Comparados. 2ª ed. Rio de Janeiro: Editora Gerenciamento Verde, 2008.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS (ABNT). NBR ISO 14001:2004 Sistemas da gestão ambiental requisitos com orientações para uso. Rio de Janeiro: ABNT, 2004.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS (ABNT). NBR ISO 14004:2004 Sistemas de gestão ambiental diretrizes gerais sobre princípios, sistemas e técnicas de apoio. Rio de Janeiro: ABNT, 2004.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS (ABNT). NBR ISO 14011:2004

Edital 06/2015

4

Diretrizes para auditoria ambiental procedimentos de auditoria auditoria de sistemas de gestão ambiental. Rio de Janeiro: ABNT, 2004.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS (ABNT). NBR ISO 14012:2004 Diretrizes para auditoria ambiental critérios de qualificação para auditores ambientais. Rio de Janeiro: ABNT, 2004.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS (ABNT). NBR ISO 14040:2001 Gestão ambiental avaliação do ciclo de vida princípios e estrutura. Rio de Janeiro: ABNT, 2001.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS (ABNT). NBR ISO 19011:2002 Diretrizes para auditorias de sistema de gestão da qualidade e/ou ambiental. Rio de Janeiro: ABNT,

2002.

ASSUMPÇÃO, L. F. J. Sistema de gestão ambiental: manual prático para implementação de SGA e Certificação ISSO 14.001. 4ª ed. Curitiba: Juruá, 2014.

BRAGA, B. et al. Introdução à Engenharia Ambiental: o desafio do desenvolvimento sustentável. 2. ed. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2005.

BRANCO, S. M. Energia e meio ambiente. 2 Ed. reform. São Paulo: Moderna, 2004.

BRASIL, Resolução CONAMA n° 001/1986, de 23 de janeiro de 1986. Dispõe sobre critérios básicos e diretrizes gerais para o Avaliação de Impacto Ambiental - Data da legislação: 23/01/1986 - Publicação DOU, de 17/02/1986, Diário Oficial (da) República Federativa do Brasil, Poder Executivo, Brasília, DF, 17 fev. 1986.

BRASIL, Resolução CONAMA n° 237/1997, de 19 de dezembro de 1997. Regulamenta os aspectos de licenciamento ambiental estabelecidos na Política Nacional do Meio Ambiente. Diário Oficial (da) República Federativa do Brasil, Poder Executivo, Brasília, DF, 19 dez. 1997.

CUNHA, S. B.; GUERRA, A. J. T. (Orgs.). Avaliação e perícia ambiental. 13ª ed. Rio de Janeiro:

Bertrand, 2012.

D`ÀVIGNON, A. et al. Manual de Auditoria Ambiental. 2ª ed. Rio de Janeiro: Qualitymark, 2001.

DERISIO, J. C. Introdução ao Controle de Poluição Ambiental. 3ª ed. São Paulo: Signus Editora,

2007.

HINRICHS, R. A.; KLEINBACH, M. Energia e Meio Ambiente. Tradução da 3ª edição norte- americana. São Paulo: Pioneira Thomson Learning, 2003.

IBGE. Indicadores de Desenvolvimento Sustentável Brasil 2012. Estudos e Pesquisas: Informação Geográfica n. 9. Rio de Janeiro: IBGE, 2009.

MACÊDO, J. A. B. Introdução à Química Ambiental. 2 Ed. 2006.

MOREIRA, M. S. Estratégia e Implantação de Sistema Ambiental: Modelo ISO 14000. Belo Horizonte: INDG Tecnologia e Serviços Ltda., 2006.

MOTA, S. Introdução à engenharia ambiental. 4ª ed. Rio de Janeiro: Expressão Gráfica, 2010.

PHILIPPI Jr., A. Saneamento, saúde e ambiente: fundamentos para um desenvolvimento sustentável. Coleção Ambiental. Barueri, SP: Manoele, 2005.

Edital 06/2015

5

PHILIPPI JR., A.; ROMÉRO, M. A.; BRUNA, G. C. Curso de Gestão Ambiental. Barueri, SP:

Manole, 2004.

PNUMA. GEO 5: Panorama Ambiental Global: Resumo para Formuladores de Políticas. Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente, 2012.

SÁNCHEZ, L. E. Avaliação de impacto ambiental: conceitos e métodos. 1ª ed. São Paulo: Oficina de Textos, 2006.

SANTOS, R. F. Planejamento ambiental: teoria e prática. 1ª ed. São Paulo: Oficina de Textos, 2004.

SEIFFERT, M. E. B. ISO 14001 - Sistemas de Gestão Ambiental: Implantação Objetiva e Econômica. 4ª Ed. São Paulo: ATLAS, 2011.

SPIRO, T, G.; STIGLIANI, W. M. Química Ambiental. 2ª Ed. São Paulo: Pearson Prentice Hall,

2009.

VALLE, C. E. Qualidade Ambiental: Iso 14000. 11ª Ed. São Paulo: Editora SENAC, 2002.

VERDUM, R.; MEDEIROS, R. M. V. (Orgs.). RIMA - Relatório de Impacto Ambiental: Legislação, Elaboração e Resultados. 5ª ed. rev. e ampl. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2006.

VIEIRA, N. R. Poluição do ar: indicadores ambientais. Rio de Janeiro: E-papers, 2009.

WALDMAN, M. Lixo: cenários e desafios: abordagens básicas para entender os resíduos sólidos. São Paulo: Cortez, 2010.

Ciências Sociais/Sociologia

09 abr. 2015.

< http://pib.socioambiental.org/pt > Acesso em 09 abr. 2015.

BAUDRILLARD, Jean. Tela total: mito-ironias da era do virtual e da imagem. Porto Alegre: Sulina,

1997.

BENJAMIN, Walter. A obra de arte na era de sua reprodutibilidade técnica. In: Magia e técnica, arte e política: ensaios sobre literatura e história da cultura. São Paulo: Brasiliense, 1994.

BOURDIEU, Pierre. Gosto de classe e estilo de vida. In: Coleção Sociologia. São Paulo: Ática,

1983.

CANÁRIO, Rui. O que é Escola? Ed. Porto, Porto, 2005.

DEMO, Pedro. Uma introdução crítica. Atlas, 1. ed. São Paulo, 1983.

Edital 06/2015

6

ELIAS, Norbert e SCOTSON, John. Os Estabelecidos e os Outsiders: sociologia das relações de poder a partir de uma pequena comunidade. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2000.

FARIAS FILHO, Milton Cordeiro.Rev. bras. Ci. Soc.[online]. 2011, vol.26, n.77 [cited 2015-04-09]. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102- 69092011000300014&lng=en&nrm=iso>. Acesso em 09 abr. 2015.

FEATHERSTONE, Mike. Cultura de consumo e Pós-Modernismo. São Paulo: Studio Nobel, 1995.

GIDDENS, A. Sociologia. Porto Alegre: Artmed, 2005.

HORKHEIMER, Max e ADORNO, Theodor W. A Indústria Cultural, O Iluminismo como Mistificação de Massa. In: LIMA, Luiz Costa (org.) Teoria da cultura de massa. Rio de Janeiro: Paz

e Terra, 1982.

LAKATOS, E. M. Sociologia Geral, 4 ed. São Paulo: Atlas, 1982.

LAPLANTINE, François. Aprender antropologia. São Paulo: Brasiliense, 1996.

LARAIA, Roque de Barros. Cultura, um conceito antropológico. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2003.

Lei nº 4.024/61.

Lei nº 9.131/95

LÉVI-STRAUSS, Claude. Antropologia Estrutural. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 1970.

As estruturas elementares do parentesco. Petrópolis: Vozes.

NOGUEIRA, Amauri Tadeu Barbosa. Introdução ao Pensamento Antropológico. São Paulo: Editora Sol, 2011.

Parecer CNE/CEB nº 22/2008

Programa Ética e Cidadania: construindo valores na escola e na sociedade: inclusão e exclusão social

/ organização FAFE Fundação de Apoio à Faculdade de Educação (USP) , equipe de elaboração

Ulisses F. Araújo. [et al.]. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Básica, 2007. 4 v. módulo 3: Direitos Humanos. Disponível em < http://portal.mec.gov.br/ > Acesso em 09 abr.

2015.

TAMBIAH, Stanley J. Conflito etnonacionalista e violência coletiva no sul da Ásia. Revista Brasileira de Ciências Sociais, v. 12, n. 34, p. 5-24, 1997.

TOMAZI, Nelson Dacio. Sociologia para o Ensino Médio. 2 ed. São Paulo: Saraiva, 2010.

WEBER, Max. A ética protestante e o espírito do capitalismo. In: WEBER, Max. Os Pensadores. São Paulo: Abril Cultural, 1974.

Comunicação/Produção de Áudio e Vídeo

ATTACK Audio System. Microfones. Disponível em:

<http://www.attack.com.br/artigos_tecnicos/mic_2.pdf >. Acesso em mar. 2015.

BERGAN, RONALD. Ismos Para Entender o Cinema. 1. ed. São Paulo: Globo, 2010.

Edital 06/2015

7

BRITOS, Valério Cruz; BOLAÑO, César Ricardo Siqueira. Televisão digital, convergência e transição tecnológica no brasil. In: SQUIRRA, Sebastião; FECHINE, Yvana. Televisão digital:

desafios para a comunicação. Livro da Compós. Porto Alegre: Sulina, 2009.

CIFRACLUB. Quase tudo o que você precisa saber sobre microfones. Disponível em:

<http://forum.cifraclub.com.br/forum/16/222872/ >. Acesso em mar. 2015.

Eisenstein, Sergei. A forma do filme. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2002. p.79-88. Disponível em:

<http://pt.scribd.com/doc/23601696/Eisenstein-Sergei-A-forma-do-filme>. Acesso em mar. 2015.

FAZENDO Vídeo. Informações técnicas. Disponível em:

<http://www.fazendovideo.com.br/vtedc6.asp#Timecode>. Acesso em mar. 2015.

FAZENDO vídeo. Informações técnicas. Disponível em:

<http://www.fazendovideo.com.br/vtluz.asp>. Acesso em mar. 2015.

FERREIRA, Silvio. Guia de fotografia digital. São Paulo: Digerati Books, 2010.

FIELD, SYD. Manual do Roteiro - Os Fundamentos do Texto Cinematográfico. 14ª Ed. RIO DE JANEIRO: Objetiva LTDA, 2001.

GONZAGA, LUIZ. A Hora do Cinema Digital Democratização e Globalização do Audiovisual. 1ª Ed. SÃO PAULO: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2009.

https://helpx.adobe.com > Acesso em: 30 mar. 2015.

Kellison, Cathrine. Produção e direção para TV e vídeo. 3. ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2007.

MCKEE, ROBERT. Story Substância, Estrutura, Estilo e os Princípios da Escrita de Roteiro. 5ª Ed. PARANÁ: Arte & Letra, 2006.

MNEMOCINE. Linguagem audiovisual: um pequeno glossário de termos para produção audiovisual. Disponível em: <http://www.mnemocine.com.br/index.php/cinema-categoria/28- tecnica/141-glossarioaudiovisual>. Acesso em mar. 2015.

NAPOLITANO, Marcos. Como usar o cinema na sala de aula. São Paulo: Contexto, 2003.

PIZZOTI, Ricardo. Enciclopédia básica da mídia eletrônica. São Paulo: Senac São Paulo, 2003.

PRIMEIRO Filme. O livro. Disponível em: <http://www.mnemocine.com.br/index.php/cinema- categoria/28-tecnica/141-glossarioaudiovisual/>. Acesso em mar. 2015.

PRIMEIRO filme. O livro. Disponível em: <http://www.primeirofilme.com.br/site/o-livro/corte- montagem-pontuacao-continuidade/>. Acesso em mar. 2015.

R4-PRO. Manual do proprietário. Disponível em: <http://roland.com.br/assets/media/pdf/R- 4Pro_PT.pdf>. Acesso em mar. 2015.

TARNOCZY, ERNESTO. Arte da Composição. 1. ed. Santa Catarina: Photos, 2008.

Edital 06/2015

8

TUDO sobre TV. Planos em televisão: enquadramentos. Disponível em:

<http://www.tudosobretv.com.br/planos/>. Acesso em mar. 2015.

WATTS, Harris. In: Direção de Câmera. São Paulo: Summus, 1999.

WATTS, Harris. On Câmera. O curso de produção de filme e vídeo da BBC. São Paulo: Summus,

1990.

WATTS, Harris. On camera: o curso de produção de filme e vídeo da BBC. São Paulo: Summus,

1990.

Watts, Harris. On camera: o curso de produção de filme e vídeo da BBC. São Paulo: Summus,

1990.

WHITTAKER, Ron. Produção de televisão: um tutorial sobre produção em estúdio e em campo. Trad. Graça Barreiros. Disponível em: <http://www.cybercollege.com/port/tvp015.htm>. Acesso em mar. 2015.

Controle, Automação e Instrumentação Industrial

AGUIRRE, L. A. Fundamentos de Instrumentação. São Paulo: Pearson Education do Brasil, 2013.

ALVES, J. L. L. Instrumentação, Controle e Automação de Processos. LTC, 2005.

BALBINOT, A.; BRUSAMARELLO V. J. Instrumentação e Fundamentos de Medidas. v. 2. 2. ed. Rio de Janeiro: LTC, 2011.

BEGA, E. A. (Organizador)

2011.

BEGA, E. A. Instrumentação Aplicada ao Controle de Caldeiras. 3. ed. Rio de Janeiro: Interciência,

2003.

BOLTON, W. Engenharia de Controle. Editora Makron Books do Brasil, São Paulo, 1995.

CAMPOS, M. C. M. M.; TEIXEIRA, H. C. G. Controles Típicos de Equipamentos e Processos Industriais. São Paulo: Edgar Blucher, 2006.

CARVALHO, T. C. M. Arquitetura de Redes de Computadores OSI e TCP/IP. São Paulo, Makron Books, 1994.

DELMEÉ, G. J. Manual de medição de Vazão. 3. ed. São Paulo: Blucher, 2003.

E3 - Manual do Usuário. Manual do Usuário do Elipse E3. Disponível em http://www.elipse.com.br/port/download_e3.aspx. Acesso em: 25/11/2013.

FIALHO, Arivelto Bustamante. Instrumentação Industrial: Conceitos, Aplicações e Análises. 7. ed. São Paulo: Érica, 2010.

Fieldbus Inc. The Foundation Fieldbus Primer. 2001. Disponível em http://www.fieldbusinc.com/info/primer.html. Acesso em 20/11/2013.

FRANCHI, C.M., CAMARGO, V. L. A., Controladores Lógico Programáveis: sistemas discretos, 1. ed., São Paulo: Érica, 2008.

[et

al.] Instrumentação Industrial. 3. ed. Rio de Janeiro: Interciência,

Edital 06/2015

9

GONÇALVES, M.

Brasília : SENAI/DN, 2003.

INMETRO Vocabulário Internacional de Metrologia: Conceitos fundamentais e gerais e termos associados. (VIM 2012). 1°ed luso-brasileira. Duque de Caxias RJ: INMETRO.

ISA-5.1-1984 (R1992), Instrumentation Symbols and Identification.

MACKAY, S. et al. Practical Industrial Data Networks. Oxford: Elsevier, 2004.

MODBUS-IDA.org. MODBUS Application Protocol v. 1.1b3. 2012. Disponível em http://www.modbus.org/specs.php. Acesso em 15/11/2013.

MODBUS-IDA.org. Specification and implementation guide for MODBUS over serial line v. 1.02. 2006. Disponível em http://www.modbus.org/specs.php. Acesso em 15/11/2013.

MORAES, C. C. de. CASTRUCCI, P. de L. Engenharia de Automação Industrial. Editora LTC. 2. Ed, 2007.

OGATA, K. Engenharia de Controle Moderno. 5° ed. São Paulo: Prentice Hall, 2010.

Revista Controle e Instrumentação Protocolos de Comunicação. n. 152. Valete, 2012.

ROSÁRIO, J. M. Princípios de Mecatrônica. São Paulo, Pearson, 2005.

TANEMBAUM, A. Redes de Computadores. 4ed. Rio de Janeiro: Campus, 2003.

G.

.Monitoramento e controle de processos, 2ed. Rio de Janeiro: Petrobras.

Direito

BANDEIRA DE MELO, Celso Antônio. Curso de Direito Administrativo. 28ª Ed. São Paulo:

Malheiros Editores, 2011.

BRASIL. Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília, DF: Senado,

1988.

BRASIL. Lei n.º 8.429, de 02 de junho de 1992. Dispõe sobre as sanções aplicáveis aos agentes públicos nos casos de enriquecimento ilícito no exercício de mandato, cargo, emprego ou função na administração pública direta, indireta ou fundacional e dá outras providências. Diário Oficial da União.

CANOTILHO, J. J. Gomes; MENDES, Gilmar F.; SARLET, Ingo W.; STRECK, Lênio L. (Coords.). Comentários à Constituição do Brasil. São Paulo: Saraiva/Almedina, 2013. 2.380 p.

Código Civil Brasileiro.

Código de Defesa do Consumidor.

Curso de Direito Civil, Washington de Barros Monteiro. Saraiva, 38ª Edição 2011 Volumes 1 a 6.

Curso de Direito Comercial, Rubens Requião- Editora Saraiva, 32ª edição, revista e atualizada por Rubens Edmundo Requião, 2013 Volumes 1 e 2.

DI PIETRO, Maria Sylvio Zanella. Direito Administrativo. 13ª Ed. São Paulo: Atlas, 2001.

Edital 06/2015

10

Lei de Introdução às normas do Direito Brasileiro.

Manual de Direito do Consumidor. Coordenador: Antonio Herman de V Benjamin/Claudia Lima Marques / Leonardo Roscoe Bessa.Editora:Revista dos Tribunais, 6ª Edição 2014.

ZIMMER JUNIOR, Aloísio. Curso de Direito Administrativo. 3ª Ed. Rio de Janeiro: Forense; São Paulo: Método, 2009.

Engenharia Mecânica

BEER, F. P. [et al]. Mecânica Vetorial para Engenheiros: dinâmica. Porto Alegre, RS: AMGH, 2006.

BRESCIANI FILHO, E. [et al] Conformação Plástica dos Metais. 4 d. Editora da Unicamp.

HELMAN, H.; CETLIN, P. R. Fundamentos da conformação: mecânica dos metais. 2. ed. São Paulo, SP: Artliber, 2005.

HIBBELER, R. C. Resistência dos materiais. 7. ed. São Paulo, SP: Pearson Prentice Hall, 2010.

MACINTYRE, A. J. Ventilação industrial e Controle da Poluição. 2 ed. Editora Guanabara.

MERIAM, J. L.; KRAIGE, L. G. Mecânica para Engenharia: dinâmica. LTC, Rio de Janeiro.

NORTON, Robert L. Cinemática e Dinâmica dos Mecanismos. Porto Alegre, RS: Bookman, 2010.

STOECKER, W. F e JONES, J. W. Refrigeração e Ar Condicionado. São Paulo, SP: Ed. McGraw- Hill, 1985.

STOECKER, W. F. e JABARDO, J.M. Refrigeração Industrial. 2 ed. São Paulo, SP: Editora Edgard Blücher, 2002.

Filosofia

ABBAGNANO, Nicola. Dicionário de Filosofia. São Paulo: Martins Fontes, 2003.

ARANHA, M. de A.; MARTINS, M. H. P. Filosofando: Introdução à filosofia. 5. ed. São Paulo:

Moderna, 2013.

AUDI, Robert. The Cambridge dictionary of philosophy. 2.ed. Cambridge: Cambridge University Press, 1999.

BACON, F. Novum Organum. 2. ed. São Paulo: Abril Cultural, 1979.

BEAUCHAMP, Tom L.; CHILDRESS, James F. Princípios de ética biomédica. 4. ed. São Paulo:

Loyola, 2002.

CHAUÍ, M. de S. Convite à Filosofia. São Paulo: Ática, 1994.

CHAUÍ, Marilena. Introdução à história da filosofia: dos pré-socráticos a Aristóteles. 2. ed. São Paulo: Companhia da Letras, 2002. v. 1.

Edital 06/2015

11

CORTINA, Adela; MARTÍNEZ, Emílio. Ética. São Paulo: Loyola, 2005.

DESCARTES, R. Discurso do Método. São Paulo: Nova Cultural, 1996.

HERMANN, N. Pluralidade e ética em educação. Rio de Janeiro: DP&A, 2001.

HOBBES, T. Leviatã. São Paulo: Abril Cultural, 1974.

HUSSERL, Edmundo. A crise da humanidade europeia e a filosofia. Introdução e tradução de Urbano Zilles. Porto Alegre: EDIPUCRS, 1996.

JAPIASSU, H.; MARCONDES, D. Dicionário básico de filosofia. 2.ed. Rio de Janeiro: Jorge Zahar,

1990.

JONAS, Hans. O princípio responsabilidade: ensaio de uma ética para a civilização tecnológica. Trad. Marijane Lisboa e Luis Barros Montez. Rio de Janeiro: Contraponto; Ed. PUC-Rio, 2006.

KANT, I. Crítica da razão prática. São Paulo: Martins Fontes, 2003.

KANT, I. Crítica da razão pura. 2. ed. Lisboa: Calouste Gulbenkian, 1989.

KANT, I. Fundamentação da metafísica dos costumes. Lisboa: Edições 70, 1960.

KANT. I. Crítica da faculdade de julgar. São Paulo: Ícone, 2009.

MAQUIAVEL, N. O príncipe. 5. ed. São Paulo: Revista dos Tribunais, 2008.

MARCONDES, Danilo. Iniciação à história da filosofia: dos Pré-Socráticos a Wittgenstein. 12. ed. Rio de Janeiro: Zahar, 2008.

MARCONDES, Danilo. Textos básicos de ética: de Platão a Foucault. 4. ed. Rio de Janeiro: Zahar,

2009.

NIEMEYER, C. (Ed.). Diccionario Nietzsche: conceptos, obras, influencia y lugares. Trad. Iván de los Ríos, Sandra Santana, José Luis Puertas e José Planells. Madrid: Biblioteca Nueva, 2012.

NIETZSCHE, F. A gaia ciência. Trad. Paulo César de Souza. São Paulo: Companhia das Letras,

2001.

NIETZSCHE, F. Genealogia da moral: uma polêmica. Trad. Paulo César de Souza. São Paulo:

Companhia das Letras, 1998.

OS PENSADORES. Pré-Socráticos. São Paulo: Nova Cultural, 2000.

OS PENSADORES. Santo Agostinho. São Paulo: Nova Cultural, 2000.

PASCAL, G. O Pensamento de Kant. 8. ed. Petrópolis: Vozes, 2003.

REALE, G.; ANTISERI, D. História da Filosofia: Antiguidade e Idade Média. 6. ed. São Paulo:

Paulus, 1990. 1. v.

REALE, G.; ANTISERI, D. História da Filosofia: Do humanismo a Kant. 4. ed.São Paulo: Paulus, 1990. 2. v.

REALE, G.; ANTISERI, D. História da Filosofia: Do romantismo aos nossos dias. 4. ed. São Paulo:

Paulus, 1991. 3. v.

Edital 06/2015

12

REALE, Giovanni. História da filosofia antiga: Platão e Aristóteles. Traduzido por Henrique Cláudio de Lima Vaz e Marcelo Perine. São Paulo: Loyola, 1994.

REALE, Giovanni; ANTISERI, Dario. História da filosofia: de Nietzsche à Escola de Frankfurt. Trad. Ivo Storniolo. São Paulo: Paulus, 2006. v. 6.

REALE, Giovanni; ANTISERI, Dario. História da filosofia: do romantismo ao empiriocriticismo. Trad. Ivo Storniolo. São Paulo: Paulus, 2005. v. 5.

ROUSSEAU, J. O Contrato Social. Porto Alegre: L&PM, 2012.

SARTRE, Jean-Paul; FERREIRA, Vergílio. O existencialismo é um humanismo. Lisboa: Bertrand Brasil, 2004.

STACCONE, Giuseppe. Filosofia da religião: o pensamento do homem ocidental e o problema de Deus. 2. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 1991.

Finanças

ANDERSON, D. R.; SWEENEY, D. J.; WILLIAMS, T. A. Estatística aplicada à administração e economia. 2. ed. São Paulo: Pioneira, 2009.

ANSOFF, H.I. A nova estratégia empresarial. São Paulo: atlas, 1990.

ASSAF NETO, Alexandre. Finanças corporativas e valor. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2012.

ASSAF NETO, Alexandre. Matemática financeira e suas aplicações. 7. ed. São Paulo: Atlas, 2002.

BAYE, Michael R. Economia de empresas e estratégias de negócios. 6.ed. Porto Alegre: Bookman,

2010.

BAZERMAN, Max H.; MOORE, Don. Processo decisório. 7. ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2010.

BESANKO, David et al. A economia da estratégia. 3.ed. Porto Alegre: Bookman, 2007.

BETHLEM, A. de S. Estratégia empresarial: conceitos, processos e administração estratégica. 3ª ed. São Paulo: Atlas, 2001.

BREALEY, Richard A. Finanças corporativas: financiamento e gestão de risco. Porto Alegre:

Bookman, 2005.

BREALEY, Richard A.; MYERS, Stewart C.; ALLEN, Franklin. Princípios de finanças corporativas. 10 ed. Porto Alegre: AMGH, 2013.

BRIGHAM, Eugene F.; EHRHARDT, Michael C.; GAPENSKI, Louis C. Administração financeira:

teoria e prática. 10. ed. São Paulo: Atlas, 2010.

EIZIRIK, N. ; GAAL, A. B. ; PARENTE, F. ; HENRIQUES, M. F. Mercado de Capitais Regime Jurídico. 3.ed. Rio de Janeiro: Renovar, 2011.

FERREIRA, A. A.; REIS, A. C. F. e PEREIRA, M. I. Gestão Empresarial: de Taylor aos nossos dias evolução e tendências da moderna administração de empresas. São Paulo: Cengage Learning,

2009.

Edital 06/2015

13

FERREIRA, José Antonio Stark. Finanças corporativas: conceitos e aplicações. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2005.

FORTUNA, E. Mercado Financeiro Produtos e Serviços. 12.ed. Rio de Janeiro: Qualitymark,

2010.

GITMAN, Lawrence J. Princípios de administração financeira. 12. ed. São Paulo: Pearson, 2010.

HELFERT, Erich A.; CASTRO, Andre Olimpio Mosselman Du Chenoy. Técnicas de análise financeira. 9. ed. Porto Alegre: Bookman, 2000.

HOJI, Masakazu. Administração Financeira e Orçamentária. 11 ed. São Paulo: Atlas, 2014.

HUBBARD, R. Glenn; O’BRIEN, Anthony. Introdução à economia. 2. ed. atual. Porto Alegre:

Bookman, 2010.

IUDICIBUS, Sérgio de. Análise de Balanços. 10.ed. São Paulo: Atlas, 2009.

KAPLAN, R. S.; NORTON, D. P. A estratégia em ação: Balanced Scorecard.24 ed. Rio de Janeiro:

Elsevier, 1997.

KAPLAN, R. S.; NORTON, D. P. Mapas estratégicos Balanced Scorecard: convertendo ativos intangíveis em resultados tangíveis. Rio deJaneiro: Elsevier, 2004

KRUGMAN, Paul; WELLS, Robin. Introdução à economia. Rio de Janeiro: Campus, 2006.

LARSON, R.; FARBER, E. Estatística aplicada. 2. ed. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2004.

MANKIW, N. Gregory. Introdução à economia. 5. ed. São Paulo: Cengage Learning, 2010.

MARION, José Carlos. Análise das Demonstrações Contábeis: contabilidade empresarial. 7.ed. São Paulo: Atlas, 2012.

MARTINS, Eliseu. Análise Avançada das Demonstrações Contábeis: uma obordagem crítica. São Paulo: Atlas, 2012.

MEGLIORINI, Evandir; VALLIM, Marco Aurélio. Administração financeira: uma abordagem brasileira. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2009.

MORAES, A.M. P. de, Introdução à Administração 3 ed. São Paulo: Prentice Hall, 2004.

NAKAGAWA, M. Gestão Estratégica de Custos: conceito, sistemas e implementação. São Paulo:

Atlas, 2007.

OLIVEIRA, V.; GALVÃO, A.; RIBEIRO, E. (Org.) Mercado Financeiro: uma abordagem prática dos principais produtos e serviços. Rio de Janeiro: Elsevier, 2006, 3ª reimpressão.

PADONEZE, Clovis Luis. Planejamento orçamentário: texto e exercícios. São Paulo: Thomson,

2005.

PADOVEZE, Clóvis Luís; BENEDICTO, Gideon Carvalho de. Análise das Demonstrações Financeiras. 3.ed. revista e ampliada. São Paulo: Cengage Learning, 2011.

PEREIRA, A. M. Introdução à Administração. 3.ed. São Paulo: Prentice Hall, 2004.

PINHEIRO, J. P. Mercado de Capitais: fundamentos e técnicas. 6.ed. São Paulo: Atlas, 2012.

Edital 06/2015

14

PORTER, M. Vantagem Competitiva: criando e sustentando um desempenho superior. Rio de Janeiro, Elsevier, 1989.

PORTER, Michael E. Competição. Rio de Janeiro: Elsevier, 2009.

REZENDE, J. F. Balanced Scorecard e a Gestão do Capital Intelectual. Rio de Janeiro: Campus,

2003.

SAMANEZ, C.P. Matemática financeira: aplicações à análise de investimentos. 3.ed. São Paulo:

Pearson Prentice Hall, 2002.

SANTOS, José Odálio dos. Avaliação de empresas: cálculo e interpretação do valor das empresas :

um guia prático. São Paulo: Saraiva, 2005.

SHIMIZU, Tamio. Decisão nas organizações. 3. ed. São Paulo: Atlas, 2010.

SILVA, José Pereira da. Análise financeira das empresas. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2004.

STEIN, J. A teoria da decisão. Rio de Janeiro: Elsevier, 2010.

VASCONCELLOS, Marco Antonio Sandoval de. Economia: micro e macro. 4. ed. São Paulo: Atlas,

2006.

VIEIRA, Marcos Villela. Administração Estratégica do Capital de Giro. 2 ed. São Paulo: Atlas,

2008.

Geografia

Atlas do Censo Demográfico 2010/IBGE, Rio de Janeiro: IBGE, 2013.

Atlas do Meio Ambiente do Brasil. Embrapa, Brasília, 1992.

CORREA, Roberto Lobato. Região e Organização Espacial. São Paulo: Ática, 1987. DOLLFUS, Olivier. O Espaço Geográfico. 4ª ed. São Paulo: Difel, 1982.

FITZ, Paulo Roberto. Cartografia básica. Oficina de Textos. 2010.

GOLDEMBERG, J.; LUCON,

Energia e Meio Ambiente no Brasil. Estudos Avançados. 2007.

Antártica e as Mudanças Globais: um desafio para a humanidade. Blucher. 2011.

HASBAERTH, Rogério. O mito da desterritorialização: do “fim dos territórios” à multiterritorialidade. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil,2004.

LENCIONI, Sandra. Metropolização do espaço: processos e dinâmicas. In: Álvaro Ferreira, João Rua, Glaucio José Marafon, Augusto César Pinheiro da Silva. (Org.). Metropolilzação do espaço. Gestão territorial e relações urbano-rurais. Rio de Janeiro: Consequencia, 2013, v. 1, p. 17-34.

MAGNOLI, Demétrio. Regina Araujo. Geografia: a construção do mundo: geografia geral e do Brasil. São Paulo: Moderna, 2005. (livro didático)

MARTINS, C. E. Globalização, dependência e neoliberalismo na América Latina. São Paulo:

Boitempo, 2011.

Edital 06/2015

15

MARTINS, José de Souza. Fronteira: a degradação do outro nos confins do humano. São Paulo. Contexto, 2010.

MORAES, A.C.R. Geografia, pequena história crítica. Annablume. São Paulo, 2007. São Paulo, 2011 (didático)

MOREIRA, Igor. O espaço Rio-grandense. 5. ed. São Paulo: Ática, 2003.

MOREIRA, J. Carlos. SENE, Eustaquio. Geografia. Scipione.

MOREIRA, Ruy. O que é Geografia? 2. ed. São Paulo: Ática, 2009.

ROSS, Jurandyr Luciano Sanches. Ecogeografia do Brasil: subsídios para Planejamento Ambiental. São Paulo: Oficina de Textos, 2009.

Geografia do Brasil. 6º edição. São Paulo, Ed. da USP., 2011.

SANTOS, Milton. Por uma outra globalização: do pensamento único à consciência universal. 10. ed. São Paulo: Record, 2003.

Espaço e Sociedade. Petrópolis: Vozes, 1979.

A Natureza do Espaço: técnica e tempo. razão e emoção. 4ª ed. São Paulo: EDUSP, 2004.

Por uma geografia nova. Hucitec. 1990.

SENE, Eustáquio de. Geografia: geral e do Brasil. São Paulo: Scipione, 2010.

Informática/Engenharia de Software e Sistemas de Informação

Fowler, Martin. UML Essencial. Porto Alegre: Bookman, 2005.

Guedes, Gilleanes T. A. UML 2: uma abordagem prática. São Paulo: Novatec, 2009.

Harold Kerzner. Gestão de Projeto: as Melhores Práticas. BOOKMAN. 2. Ed.

Isaca. Cobit 4.0. Isaca, 2007.

Kenneth C. Laudon & Jane P. Laudon. Sistemas de informação gerenciais. Pearson. 7.ed.

Medeiros, E. Desenvolvendo Software com UML 2.0. São Paulo: Pearson/Makron Books, 2004.

O'Brien, James A. Sistemas de informação e as decisões gerenciais na era da internet. Saraiva. 2. Ed.

Pfleeger, S. L. Engenharia de Software: Teoria e Prática. ed. Pearson.

Pressman, R. S. Engenharia de Software. McGraw-Hill. 7ª ed.

Project Management Institute. A Guide to the Project Management Body of Knowledge: PMBOK(R) Guide. Project Management Institute; 5 edition, 2013.

Sommerville, I. Engenharia de Software. ed. Pearson. 9ª ed.

Stuart Rance. ITIL Service Transition. The Stationery Office, 2011.

TSO Corporate. ITIL Service Operation. TSO; 2 edition, 2012.

Edital 06/2015

16

Informática - Organização e Arquitetura de Computadores e Sistemas Operacionais

DANESH, A. Dominando o Linux: a Bíblia . São Paulo: Makron Books, 2000. XXVIII, 574 p ISBN 8534611408

HENNESSY, J.; PATTERSON D. Organização e Projeto de Computadores: A interface Hardware/Software. Rio de Janeiro: Elsevier, 2005.

OLIVEIRA, R. S.; CARISSIMI, A. da S.; TOSCANI, S. S. Sistemas operacionais. 4. ed. Porto Alegre, RS: Instituto de Informática da UFRGS, Bookman, 2010. xii, 374 p. (Série livros didáticos informática UFRGS, n. 11) ISBN 9788577805211

Parhami, B. Arquitetura de Computadores: de microprocessadores a supercomputadores. São Paulo: McGraw Hill, 2008.

PREPPERNAU, J.; COX, J. Windows 7: passo a passo. Porto Alegre, RS: Bookman, 2010. xliii, 542 p. (Série passo a passo), ISBN 9788577806591

ROSS, K. W.; KUROSE, J. F. Redes de Computadores e a Internet: Uma Abordagem Top- down. Editora: ADDISON-WESLEY, 2010, ISBN 8588639971.

SOARES, L. F. G.; LEMOS, S. G. Redes de Computadores: das LANs, MANs e WANs às Redes ATM. Colcher Editora: Campus, 1995, ISBN 857001998X

TANENBAUM, A S.; WETHERALL, D. J. Redes de Computadores - 4ª Ed. Pearson Education BR, 2011, ISBN 857605924X.

TANENBAUM, A. S. Organização Estruturada de Computadores. São Paulo: Prentice-Hall do Brasil, 2007.

TANENBAUM, A. S. Sistemas operacionais modernos. 3. ed. São Paulo: Pearson Prentice Hall, c2010. xvi, 653 p. ISBN 9788576052371

WAGNER, F. R. R.; RIBAS, A. I.;PEREZ, R. Fundamentos de Circuitos Digitais. Porto Alegre:

Sagra Luzzatto, 2006.

Informática/ Programação/Programação Web

Benedetti, Ryan; Cranley, Ronan. Use A Cabeça! Jquery. Alta Books, 2013.ISBN: 9788576087571.

Booch Rambuagh Jacobson. UML guia do usuario. Campus, 2. ed. 2005.

Cody Lindley. jQuery Cookbook, First Edition. O’Reilly, 2009.

Deitel. Java Como programar. Bookman: 8. Ed., 2010.

Edson Gonçalvez . Desenvolvendo Aplicações Web com JSP, Servlets, Javaserver Faces, Hibernate, EJB 3 Persistence e Ajax. Ciência Moderna.

Eric Freeman, Elisabeth Freeman. Use a Cabeça! HTML com CSS e XHTML. 2ª ed. Rio de Janeiro:

Alta Books, 2008. ISBN: 978-85-7608-218-7.

Edital 06/2015

17

Freeman, Elisabeth; Freeman, Eric. Use a Cabeça! Padrões de Projetos (design Patterns). Alta books,

2007.

Geary, David Horstmann, Cay. Core Java Server Faces.

Jonathan Chaffer, Karl Swedberg. Learning jQuery. Packt Publishing.

Juneau, Josh ; Java EE 7 Recipes: A Problem-Solution Approach. Apress, 2013. ISBN:

9781430244257.

Kolling, Michael; Barnes, David J. Programação Orientada a Objetos com Java. Prentice-Hall, 2004.

Lynn Beighley. Use a Cabeça! PHP & MySQL. Alta Books, 2009.

Michael Morrison. Use a Cabeça! JavaScript. Rio de Janeiro: Alta Books, 2008. ISBN:

9788576082132.

Nagappan, Ramesh Skoczylas, Robert Sringanesh, Rima Patel. Developing Java Web Services:

Architecting And Developing Secure Web Services Using Java. Prentice Hall. 2002.

Sierra & Bates. Use a Cabeça! Java. Alta Book; 2ª edição, 2010.

Tim Converse, Joyce Park. PHP a Biblia. Editora Campus, Tradução da 2ª Edição.

Waldemar Celes e Jose Lucas Rangel. Introdução a Estrutura de Dados: Com Técnicas de Programação em C. Editora Campus, 2004.

Wetherbee, Jonathan; et al. Beginning EJB 3, Java EE. 7 Ed. Apress, 2013. ISBN: 1430246923.

Letras Língua Brasileira de Sinais

ANATER, Gisele. PASSOS, Gabriela. Mecanismos de coesão textual visual em uma narrativa sinalizada: Língua de Sinais Brasileira em foco. In: Estudos Surdos IV / Ronice Müller de Quadros e Marianne Rossi Stumpf (org). Petrópolis, RJ: Arara Azul, 2009.

BRASIL. Decreto nº 5.626, de 22 de dezembro de 2005. Regulamenta a Lei nº 10.436, de 24 de abril de 2002, que dispõe sobre a Língua Brasileira de Sinais - Libras, e o art. 18 da Lei nº 10.098, de 19 de dezembro de 2000.Diário Oficial da União, Brasília, 23 dez. 2005. Disponível em:

BRASIL. Lei nº 10.436, de 24 de abril de 2002. Dispõe sobre a Língua Brasileira de Sinais e dá outras providências.Diário Oficial da União, Brasília, 25 abr. 2002. Disponível em:

BRASIL. Política Nacional de Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva. Brasília:

BROCHADO, S. M. D. A apropriação da escrita por crianças surdas usuárias da língua de sinais

brasileira. Tese de Doutorado. Universidade Estadual Júlio de Mesquita Filho, UNESP, São Paulo,

2003.

Edital 06/2015

18

LODI, Ana Claudia Balieiro. Educação bilíngue para surdos e inclusão segundo a Política Nacional de Educação Especial e o Decreto nº 5.626/05 Educ. Pesqui. vol.39 no.1 São Paulo Jan./Mar. 2013. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/S1517-97022013000100004

PERLIN, Gladis. REIS, Flaviane. SURDOS: cultura e transformação contemporânea. In: Um olhar sobre nós surdos: leituras contemporâneas. Gladis Perlin e Marianne Stumpf (org). Curitiba: CRV Editora, 2012.

QUADROS, Ronice Muller; KARNOPP, Lodenir Becker. Língua Brasileira de Sinais: estudos linguísticos. Porto alegre: Artmed, 2004.

STUMPF, Marianne Rossi. Aprendizagem de escrita de língua de sinais pelo sistema SignWriting:

línguas de sinais no papel e no computador, Tese de Doutorado. UFRGS: Porto Alegre, 2008. Disponível em: https://www.lume.ufrgs.br/bitstream/handle/10183/5429/000515254.pdf?sequence=1

Letras - Português/Inglês

ALWRIGHT, D. & BAILEY, K. Focus on the language classroom. Cambridge University Press,

1991.

BAGNO, Marcos. Preconceito linguístico: o que é, como se faz. Edições Loyola, São Paulo, Brasil,

1999.

BAGNO, Marcos. Nada na língua é por acaso: por uma pedagogia da variação linguística. São Paulo: Parábola Editorial, 2007.

BAKHTIN, Mikhail. Estética da Criação Verbal (1979). 6. ed. Trad. Paulo Bezerra. São Paulo:

Martins Fontes, 2011.

BECHARA, Evanildo. Moderna gramática portuguesa. 37. ed. Ver. E ampl. 16.ª reimpr. Rio de Janeiro: Lucerna, 2006.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Básica. Orientações curriculares para o Ensino Médio: Linguagens, códigos e suas tecnologias. Brasília, v. 1, 2006.

COLL, César e MONEREO, Carles (org.). Psicologia da Educação Virtual. Aprender a Ensinar com as Tecnologias da Informação e da Comunicação. Traduzido por: Naila Freitas. Porto Alegre:

Artmed, 2010.

CLARK, S. & POINTON, G. Word for word. Oxford University Press, 2003.

CRYSTAL, D. The Cambridge Encyclopedia of Language. 3 rd edition. Cambridge University Press, 2010.

FÁVERO, Leonor Lopes. Coesão e coerência textuais. 11 ed. São Paulo: Ática, 2009.

FIORIN, José Luiz. Introdução à linguística II: princípios de análise (org.). 3 ed. São Paulo:

Contexto, 2003.

FIORIN, José Luiz. Introdução à linguística I: objetos teóricos (org.). 3 ed. São Paulo: Contexto,

2004.

Edital 06/2015

19

GARCIA CANCLINI, N. Culturas Híbridas: Estratégias para Entrar e Sair da Modernidade. Trad.:

Heloíza Pezza Cintrão. 4 ed. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2013.

GUIMARÃES, Hélio Teixeira. Tópicos de linguagem - Figuras de linguagem. São Paulo, Atual,

1998.

HEWINGS, Martin. Advanced Grammar in Use. 2nd edition. Cambridge University Press, 2006.

HOOKS, Bell. Teaching to Transgress: Education as the practice of freedom. New York/London:

Routledge, 1994.

HOLDEN, Susan. O ensino da Língua Inglesa nos dias atuais. São Paulo: Special Book Services Livraria, 2009.

KOVECSES, Zoltán. Metaphor and emotion Language, Culture and Body in Human Feeling. Cambridge University Press, 2000.

KRAMSCH, C. Language and Culture. Oxford University Press, 1998.

LEDUR, Paulo Flávio. Guia prático da nova ortografia: as mudanças do acordo ortográfico. Porto alegre: Age Editora, 2008.

LIGHTBOWN, P. and SPADA, N. How languages are learned. 4 th edition. Oxford University Press, 2000.

MARCUSCHI, Luiz Antônio. Produção textual, análise de gêneros e compreensão. São Paulo:

Parábola Editorial, 2008.

MARTINS, Maria Helena. O que é leitura. São Paulo: Brasiliense, 1994.

MOITA LOPES, L. P. (org.). Por uma Linguística Aplicada Indisciplinar. São Paulo: Parábola Editorial, 2006.

PAULINO, Graça et al. Intertextualidades: teoria e prática. Belo Horizonte: Lê, 1995

ROJO, Roxane (org.). Escol@ Conectad@: os multiletramentos e as TICs. São Paulo: Parábola,

2013.

ROJO, Roxane e MOURA, Eduardo (orgs.). Multiletramentos na escola. São Paulo: Parábola Editorial, 2012.

SWAN, M. & WALTER, C. How English Works A Grammar Book. Oxford University Press,

1997.

TRAVAGLIA, Luiz Carlos. Gramática e interação: uma proposta para o ensino de gramática. 13 ed. São Paulo: Cortez, 2009.

Letras Língua Portuguesa e Literatura Brasileira

BAGNO, Marcos. Nada na língua é por acaso: por uma pedagogia da variação linguística. São Paulo: Parábola Editorial, 2007.

BAGNO, Marcos. Preconceito linguístico: o que é, como se faz. Edições Loyola, São Paulo, Brasil,

1999.

Edital 06/2015

20

BAKHTIN, Mikhail. Estética da Criação Verbal (1979). 6. ed. Trad. Paulo Bezerra. São Paulo:

Martins Fontes, 2011.

BECHARA, Evanildo. Moderna gramática portuguesa. 37. ed. Ver. E ampl. 16.ª reimpr. Rio de Janeiro: Lucerna, 2006.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Básica. Orientações curriculares para o Ensino Médio: Linguagens, códigos e suas tecnologias. Brasília, v. 1, 2006.

COLL, César e MONEREO, Carles (org.). Psicologia da Educação Virtual. Aprender a Ensinar com as Tecnologias da Informação e da Comunicação. Traduzido por: Naila Freitas. Porto Alegre:

Artmed, 2010.

FÁVERO, Leonor Lopes. Coesão e coerência textuais. 11 ed. São Paulo: Ática, 2009.

FIORIN, José Luiz. Introdução à linguística I: objetos teóricos (org.). 3 ed. São Paulo: Contexto,

2004.

FIORIN, José Luiz. Introdução à linguística II: princípios de análise (org.). 3 ed. São Paulo:

Contexto, 2003.

GARCIA CANCLINI, N. Culturas Híbridas: Estratégias para Entrar e Sair da Modernidade. Trad.:

Heloíza Pezza Cintrão. 4 ed. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2013.

GONZAGA, Sergius. Curso de Literatura Brasileira. Porto Alegre: Leitura XXI, 2012.

GUIMARÃES, Hélio Teixeira. Tópicos de linguagem - Figuras de linguagem. São Paulo, Atual,

1998.

LEDUR, Paulo Flávio. Guia prático da nova ortografia: as mudanças do acordo ortográfico. Porto alegre: Age Editora, 2008.

MARCUSCHI, Luiz Antônio. Produção textual, análise de gêneros e compreensão. São Paulo:

Parábola Editorial, 2008.

MARTINS, Maria Helena. O que é leitura. São Paulo: Brasiliense, 1994.

MOITA LOPES, L. P. (org.). Por uma Linguística Aplicada Indisciplinar. São Paulo: Parábola Editorial, 2006.

PAULINO, Graça et al. Intertextualidades: teoria e prática. Belo Horizonte: Lê, 1995

ROJO, Roxane (org.). Escol@ Conectad@: os multiletramentos e as TICs. São Paulo: Parábola,

2013.

ROJO, Roxane e MOURA, Eduardo (orgs.). Multiletramentos na escola. São Paulo: Parábola Editorial, 2012.

TRAVAGLIA, Luiz Carlos. Gramática e interação: uma proposta para o ensino de gramática. 13 ed. São Paulo: Cortez, 2009.

Logística

Edital 06/2015

21

ALTO, C. F.; PINHEIRO, A. M. e ALVES, P. C. Técnicas de compras. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2008.

ANSOFF, H.I. A nova estratégia empresarial. São Paulo: atlas, 1990.

BALLOU, Ronald H. Gerenciamento da Cadeia de Suprimentos. 4. ed. Porto Alegre: Bookman,

2006.

BARBIERI, J. C. Gestão ambiental empresarial: conceito, modelos e instrumentos. 3. ed. São Paulo:

Saraiva, 2011.

BARTHOLOMEU, Daniela Bacchi; VICENTE, José. Logística ambiental de resíduos sólidos. São Paulo: Atlas, 2011.

BOWERSOX, Donald J.; CLOSS, David J. Logística empresarial: o processo de integração da cadeia de suprimento. São Paulo: Atlas, 2010.

CASAROTTO Filho, Nelson. Análise de Investimentos: Matemática Financeira, Engenharia Econômica, tomada de decisão, estratégia empresarial. 9ª Edição. São Paulo, Atlas, 2000.

CHIAVENATO, Idalberto. Administração: Teoria, processo e prática. 4ª edição, Rio de Janeiro, Elsevier, 2007.

CHING, Hong Yuh. Gestão de Estoques na Cadeia de Logística Integrada. 4.ed. São Paulo: Atlas,

2010.

CHOPRA, Sunil; MEINDL, Peter. Gestão da cadeia de suprimentos: estratégia, planejamento e operações. 4. ed. São Paulo: Pearson, 2011.

CHRISTOPHER, Martin. Logística e gerenciamento da cadeia de suprimentos: criando redes que agregam valor. 2. ed. São Paulo: Cengage Learning, 2010.

CRUZ, T. Sistemas, Métodos & Processos: administrando organizações por meio de Processos de Negócios. 2.ed. São Paulo: Atlas, 2011.

FERREIRA, A. A.; REIS, A. C. F. e PEREIRA, M. I. Gestão Empresarial: de Taylor aos nossos dias evolução e tendências da moderna administração de empresas. São Paulo: Cengage Learning,

2009.

FLEURY, P. F.; WANKE, P. e FIGUEIREDO, K. F. (orgs.) Logística empresarial: perspectiva brasileira. São Paulo: Atlas, 2009.

GONÇALVES, Paulo Sérgio. Administração de Materiais. 3 ed. São Paulo: Campus, 2010.

LEITE, P. R. Logística Reversa: meio ambiente e competitividade. 2ª ed. São Paulo: Prentice Hall,

2009.

MAXIMIANO, Antonio Cesar Amaru. Introdução à Administração. 1ª Edição, São Paulo, Atlas,

2009.

MINTZBERG, Henry. Safári de Estratégia: Um roteiro pela selva do planejamento estratégico. Porto Alegre, Bookman, 2000.

MORABITO, R. e IANNONI, A. Logística agroindustrial. In: BATALHA, M.O. (Coord.) Gestão Agroindustrial. v. 1, 3.ed. São Paulo: Atlas, 2008.

Edital 06/2015

22

NOGUEIRA, Amarildo de Souza. Logística Empresarial: Uma Visão Local com Pensamento Globalizado. 1ed. São Paulo: Atlas, 2012.

NOVAES, Antonio Galvão. Logística e gerenciamento da cadeia de distribuição: estratégia, operação e avaliação. 3. ed. rev., atual. e ampl. Rio de Janeiro: Elsevier, 2007. xvi, 400 p.

OLIVEIRA, Djalma de Pinho Rebouças de. Planejamento Estratégico: conceitos Metodologia e Prática. 2ª Edição, São Paulo, Atlas, 2004.

PEREIRA, A. M. Introdução à Administração. 3. ed. São Paulo: Prentice Hall, 2004.

PEREIRA, André Luiz; BOECHAT, Cláudio Bruzzi; TADEU, Hugo Ferreira Braga; SILVA, Jersone Tasso Moreira; CAMPOS, Paulo Március Silva. Logística Reversa e Sustentabilidade. São Paulo: Cengage Learning, 2012.

PORTER, Michael E. Competição. Rio de Janeiro: Elsevier, 2009.

PORTER, Michael E. Estratégia Competitiva: Técnicas para análise de indústrias e da Concorrência. 7ª Edição, Rio de Janeiro, Campus, 1986.

SHIMIZU, Tamio. Decisão nas organizações. 3. ed. São Paulo: Atlas, 2010.

SLACK, Nigel; CHAMBERS, Stuart; JOHNSTON, Robert. Administração da Produção. 2ª Edição, São Paulo, Atlas, 2009.

STONER, James A.F.; FREEMAN, R. Edward. Administração. 5ª Edição, Rio de Janeiro, LTC Editora, 1999.

TADEU, H. F. B. et al. Logística reversa e sustentabilidade. São Paulo: Cengage Learning, 2012.

WANKE, Peter F. Logística de Transportes de Cargas no Brasil. 1ª ed. São Paulo: Altas, 2010.

WILLIAMS, Chuck. ADM. Tradução Roberto Galman; revisão Sérgio Lex. São Paulo: Cengage Learning, 2011.

Matemática

COSTA, Giovani G . O. Curso de Estatística Básica:Teoria e Prática. Editora Atlas. São Paulo, 2011.

DANTE, Luis Alberto. Matemática: Contexto e Aplicações, Volume 1, 2 e 3. Editora Ática, São Paulo (SP), Brasil, 2010,

HOWARD, Anton. Cálculo um Novo Horizonte, Volume 1 e 2. 10º Edição. Editora Bookman, São Paulo (SP), 2010.

IEZZI, Gelson; DOLCE, Osvaldo; DEGENSZAJN, David, PÉRIGO, Roberto; Matemática e Aplicações Volume Único. Editora Atual/Didático. São Paulo (SP), Brasil, 2011.

KREYSIG, E. Matemática Avançada para Engenharia. Editora John Wiley & Sons, 1999.

MEYER, Paul L. Probabilidade Aplicações à Estatística. Rio de Janeiro: Livros Técnicos, 1978.

STEIBRUCH, Alfredo e WINTERLE, Paulo. Álgebra Linear. Editora Pearson, São Paulo (SP), Brasil, 2009.

Edital 06/2015

23

ZILL, Dennis. G. Equações Diferenciais com Aplicações e Modelagem, Editora. Thomson São Paulo (SP), Brasil, 2007.

Mecânica e Usinagem

CARRETEIRO, Ronald Pinto. Lubrificantes e lubrificação. São Paulo: Makron Books, 1998.

DINIZ, Anselmo Eduardo; MARCONDES, Francisco Carlos; COPPINI, Nivaldo Lemos. Tecnologia da usinagem dos materiais. 5. ed. São Paulo: Artliber, 2006.

EPU: Comando Numérico CNC: técnica operacional.

FERRARESI, Dino. Fundamentos da Usinagem dos Metais.

GUEDES, Pedro; Metrologia Industrial. Lisboa: ETEP, 2011. 409 p. ISBN 978972848071.

KARDEC, Alan; NASCIF, Júlio. Manutenção: função estratégica. 4. ed. Rio de Janeiro:

Qualitymark, 2012.

MACHADO, Alisson Rocha, ABRÃO, Alexandre Mendes. et al. Teoria da Usinagem dos Materiais.

Ministério do Trabalho e Emprego. NR-06 Norma Regulamentadora Nº 6.

Ministério do Trabalho e Emprego. NR-12 Norma Regulamentadora Nº 12.

RIBEIRO, Antônio Clélio; PERES, Mauro Pedro; IZIDORO, Nacir. Curso de desenho técnico e autocad. São Paulo: Pearson Education do Brasil, 2013. xx, 362 p. ISBN 9788581430843.

SILVA NETO, João Cirilo de. Metrologia e controle dimensional. Rio de Janeiro: Elsevier, 2012. XVI, 239 p. ISBN 9788535255799.

SILVA, Sidnei Domingues da. CNC Programação de Comandos Numéricos Computadorizados:

torneamento.

SOUZA, Adriano Fagali de; ULBRICH, Cristiane Brasil Lima. Engenharia integrada por computador e sistemas CAD/CAM/CNC: princípios e aplicações. 2ª. ed. São Paulo: Artliber, 2013. 358 p. ISBN 9788588098909.

STEMMER, Caspar Erich. Ferramentas de corte: ferramentas simples de tornear. Florianópolis:

UFSC/FEPESE, 1987.

STEMMER, Caspar Erich; Ferramentas de corte. 3.ed. Florianópolis: UFSC, 1993-2005. 2 v.

Moda e Vestuário

ARAUJO, Mário de. Tecnologia do vestuário. Fundação Calouste Gulbenkian, Lisboa, 1996.

BARNARD, Malcolm. Moda e Comunicação. Rio de Janeiro: Rocco, 2003.

BAXTER, Mike. Projeto de produto. Guia prático para o desenvolvimento de novos produtos. São Paulo: Edgard Blücher, 2008.

BRAGA, João. História da moda. 6. ed. São Paulo: Anhembi Morumbi, 2007.

Edital 06/2015

24

CALANCA, Daniela. História Social da Moda. São Paulo: Senac, 2008.

CALDAS, Dario. Observatório de Sinais: teoria e prática da pesquisa de tendências. Rio de Janeiro: SENAC, 2004.

CASTILHO, Kathia; MARTINS, Marcelo M. Discursos da moda: semiótica, design e corpo. São Paulo: Editora Anhembi Morumbi.

CHATAIGNIER, Gilda. Fio a fio: tecidos, moda e linguagem. São Paulo: Estação das letras e Cores, 2009.

CHIAVENATO, Idalberto. Planejamento e Controle da Produção. 2. ed. Barueri, SP: Manole,

2008.

COBRA, Marcos. Marketing e Moda. São Paulo. Editora Senac São Paulo; Cobra Editora e Marketing, 2007.

DUARTE, Sonia; SAGGESE, Sylvia. Modelagem industrial brasileira. 5. ed. Rio de Janeiro:

Vozes, 2010.

GODART, Fredéric. Sociologia da Moda. São Paulo: Editora Senac São Paulo, 2010.

GOMES FILHO, João. Design do objeto: Bases Conceituais. São Paulo: Escrituras Editora, 2006.

HALLAWEL, Philip. À mão livre: a linguagem do desenho. São Paulo: Melhoramentos, 2006.

JONES, Sue Jenkin. Fashion design: manual do estilista. São Paulo: Cosac & Naify, 2005.

LAVER, James. A roupa e a moda: uma história concisa. São Paulo: Companhia das Letras, 1989.

LEITE, Adriana Sampaio; VELLOSO, Marta Delgado. Desenho técnico de roupa feminina. 3. ed. Rio de Janeiro: Senac, 2009.

LIPOVETSKY, Gilles. O império do efêmero: a moda e seu destino nas sociedades modernas. São Paulo: Companhia das Letras, 1989.

LOBACH, Bernd. Design industrial: bases para a configuração dos produtos industriais. São Paulo: Edgard Blücher, 2001.

MORRIS, Bethan. Fashion illustrator: manual do ilustrador de moda. Tradução Iara Biderman. 2. ed. São Paulo: Cosac Naify, 2009.

PALOMINO, Érika. A moda. São Paulo: Publifolha, 2003

PEZZOLO, Dinah Bueno. Tecidos: história, tramas, tipos e usos. 2. ed. São Paulo: Senac, 2009.

PIRES, Dorotéia Baduy (Org.). Design de moda: olhares diversos. São Paulo: Estação das Letras e Cores, 2010.

PITA, Pedro. Fibras têxteis. Rio de Janeiro: Senai-Cetiqt, 1996, v.1.

RIBEIRO, Luiz Gonzaga. Introdução a tecnologia têxtil. Vol.II. Rio de Janeiro: Senai/Cetiqt, 1984.

SABRA, Flávio. Modelagem: tecnologia em produção de vestuário. 1. ed. São Paulo: Estação das Letras e Cores, 2009.

SENAI/CETIQT. Denim: História moda e tecnologia. Rio de Janeiro: Ed. SENAI, 1994.

Edital 06/2015

25

TREPTOW, Doris. Inventando moda: planejamento de coleção. 4.ed. Brusque: Ed. do Autor, 2007.

Polímeros

ABNT NBR 13230:2008, Embalagens e acondicionamento plásticos recicláveis - Identificação e simbologia.

AKCELRUD, L. Fundamentos da ciência dos polímeros. Manole, 2007.

ALMEIDA, G. S. G. Processo de Transformação - Conceitos, Características e Aplicações de Termoformagem e Rotomoldagem de termoplásticos. Érica, 2014.

BRETAS, R. E. S.; D’ÁVILA, M. A. Reologia de polímeros fundidos. 2ª Edição. EdUFSCAR, 2005.

CALLISTER Jr, W. D. Ciência e engenharia de materiais: uma introdução. 7ª Edição. LTC, 2007.

CANEVAROLO Jr, S. V. Ciência dos Polímeros. Artliber, 2002.

CANEVAROLO Jr, S. V. Técnicas de caracterização de polímeros. Artliber, 2004.

CRAWFORD, R. J.; THRONE, J. L. Rotational molding technology. William Andrew Publishing,

2002.

GILES Jr, H. F., WAGNER Jr., J. R.; MOUNT, E. M. Extrusion: the definitive processing guide and handbook. 2ª Edição, William Andrew Publishing, 2014.

HAN, C. D. Rheology and processing of polymeric materials. Oxford University Press, 2007.

HARADA, J. Moldes para injeção de termoplásticos: projetos e princípios básicos. Artliber,

2004.

HARADA, J.; UEKI, M. M. Injeção de termoplásticos: produtividade com qualidade. Artliber, 2012.

LEVY NETO, F.; PARDINI, L. C. Compósitos Estruturais: Ciência e Tecnologia. Edgard Blücher,

2006.

LOKENSGARD, E. Plásticos Industriais: teoria e aplicações, Cengage Learning, 2013.

MANO, E. B., MENDES, L. C. Introdução a polímeros. 2ª Edição. Edgard Blücher, 1999.

MANRICH, S. Processamento de Termoplásticos : rosca única, extrusão e matrizes, injeção e moldes. São Paulo, Artliber Editora, 2005.

PIVA, A. M.; WIEBECK, H. Reciclagem do Plástico: Como Fazer da Reciclagem um Negócio Lucrativo. Artliber, 2004.

RODOLFO Jr, A. e outros. Tecnologia do PVC. Pro Editores, 2002.

Química/ Química Analítica

Albano, F.M; Raya-Rodrigues, M.T. VALIDAÇÃO E GARANTIA DA AUALIDADE DE ENSAIOS LABORATORIAIS. Porto Alegre:Rede Metrológica RS, 2009. 136 p.

Análise química quantitativa, Daniel C. Harris, 8ª edição, Rio de Janeiro: LTC, 2012.

Edital 06/2015

26

Análise Química Quantitativa, DENNEY, J.M e THOMAS, J.D. B., 6ª edição, Rio de Janeiro: LTC,

2013.

Atkinns, P.Jones, L. Princípios de Quimica. Ed. Bookman. Porto Alegre:2001. Páginas 470-473

Cienfuegos, F.; Vaitsman, D. ANÁLISE INSTRUMENTAL. 1 a ed. Rio de Janeiro: Interciência,

2000.

Guia EURACHEM disponível em:

Guia para expressão da incerteza de medição- ISO GUM;

http://allchemy.iq.usp.br/pub/metabolizando/Beta021115.pdf. Acessado em 26 de março de 2015.

http://www.inmetro.gov.br/inovacao/publicacoes/gum_final.pdf. Acessado em 26 de março de 2015

Princípios de Química, Peter atkins e Loretta Jones, ano 2001.

Química analítica e análise quantitativa/ David S. Hage e James D. Carr. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2012.

Química Analítica Quantitativa, A. Vogel, São Paulo: Mestre Jou, 1981.

Química Geral, John B. Russel, 2ª edição, volume 2, São Paulo: Pearson Makron Books, 1994.

Química Geral, John B. Russel, Volume 1

QUÍMICA NOVA NA ESCOLA Espectroscopia e Química N° 3, mai. 1996.

Referência: Química Geral, John B. Russel, Volume 1.

Skoog, et alli. Química Analítica. 6ª edição Tradução. Colombia: Panamericana, 1998.

VIM - 1a edição luso-brasileira do VIM 2012 (JCGM 200:2012).

VIM Vocabulário internacional de metrologia. Disponível em:

http://www.inmetro.gov.br/inovacao/publicacoes/vim_2012.pdf. Acesso em: 26 mar. 2015.

Refrigeração e Climatização

CREDER, H. Instalações de Ar Condicionado. 6 ed. São Paulo: LTC, 2004. 336p.

COSTA, E. C. Refrigeração. 3. ed. São Paulo: Edgard Blucher, 1982. 322p.

SILVA, J. C. Refrigeração comercial e climatização industrial. 2 a ed. rev. e ampl. São Paulo:

Leopardo, 2013. 265p.

SILVA. J. G. Introdução a Tecnologia de Refrigeração e da Climatização. 2. ed. rev. e ampl. São Paulo: Artliber, 2010. 263p.

SILVA, EDSON DA. Climatização Automotiva detalhada. São Paulo: Ensino Profissional, 2006.

SILVA, J.C; SILVA, A.C. Refrigeração e Climatização para Técnicos e Engenheiros. Rio de Janeiro: Ciência moderna, 2007. 346p.

Edital 06/2015

27

STOECKER, W. F.; JONES, J. W. Refrigeração e ar condicionado. Tradução de José M. Sainz Jabardo [et al]. São Paulo: McGraw-Hill, 1985. 481p. Título original: Refrigeration and Air Conditioning.

MILLER, R.; MILLER, M.R. AR-CONDICIONADO E REFRIGERAÇÃO, Editora LTC, 2ª Edição, Rio de Janeiro, 2014.

STOECKER, W.F., JABARDO, J.M.; REFRIGERAÇÃO INDUSTRIAL, Edgard Blucher, 2ª Edição, 2002.

Tradução e Interpretação de Língua Brasileira de Sinais

BRASIL. Decreto nº 5.626, de 22 de dezembro de 2005. Regulamenta a Lei nº 10.436, de 24 de abril de 2002, que dispõe sobre a Língua Brasileira de Sinais - Libras, e o art. 18 da Lei nº 10.098, de 19 de dezembro de 2000.Diário Oficial da União, Brasília, 23 dez. 2005. Disponível em:

BRASIL. Lei nº 10.436, de 24 de abril de 2002. Dispõe sobre a Língua Brasileira de Sinais e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, 25 abr. 2002. Disponível em:

<http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/2002/l10436.htm>.

BRASIL. Lei Nº 12.319 - Regulamenta a profissão de Tradutor e Intérprete da Língua Brasileira de Sinais - LIBRAS. Diário Oficial da União, Brasília, 1º de setembro de 2010.

COUTINHO. Maria Denise Duarte. Rever o Passado, Olhar o Presente para Pensar no Futuro. In:

ANAIS do Seminário Surdez: desafios para o próximo milênio. Rio de Janeiro: Instituto Nacional de Educação dos Surdos, INES, 2000.

GESSER, Audrei. Libras? Que língua é essa? São Paulo: Parábola Editorial, 2009. 87 p.

LACERDA, C. B. F de; BERNARDINO, B. M. O papel do intérprete de língua de sinais nas etapas iniciais de escolarização. In LODI, A. C. B; LACERDA, C. B. P, et al. Uma escola, duas línguas:

letramento em língua portuguesa e língua de sinais nas etapas iniciais de escolarização. Porto Alegre:

Mediação, 2010, p. 65-79.

PERLIN, G. Identidades Surdas. In: Skliar, C. (Org.) A Surdez: um olhar sobre as diferenças. Porto Alegre: Editora Mediação, 1998.

QUADROS, R. M. de. Educação de surdos: a aquisição da linguagem. Artes Médicas. Porto Alegre.

1997.

QUADROS, Ronice Muller. O tradutor e intérprete de língua brasileira de sinais e língua portuguesa /Secretaria de Educação Especial; Programa Nacional de Apoio à Educação de Surdos - Brasília:

SEGALA, Rimar Ramalho. Tradução intermodal e intersemiótica/interlingual: português brasileiro escrito para Língua Brasileira de Sinais. Florianópolis: UFSC, 2010. 74 f. Tese (Mestrado em Estudos da Tradução) - Pós-Graduação em Estudos da Tradução, Centro de Comunicação e

Expressão Centro de Ciências da Educação, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis,

2010.

Edital 06/2015

28

Topografia e Desenho Técnico

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS ABNT. NBR 10068 Folha de desenho:

leiaute e dimensões. Rio de Janeiro: ABNT, 1987.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS ABNT. NBR 10126 Cotagem em Desenho Técnico. Rio de Janeiro: ABNT, 1987.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS ABNT. NBR 10582 Apresentação da folha para desenho técnico. Rio de Janeiro: ABNT, 1988.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS ABNT. NBR 10647 Desenho técnico Terminologia. Rio de Janeiro: ABNT, 1989.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS ABNT. NBR 12298 Representação de Área de Corte por Meio de Hachuras em Desenho Técnico. Rio de Janeiro: ABNT, 1995.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS ABNT. NBR 13133 Execução de levantamento topográfico Procedimento. Rio de Janeiro: ABNT, 1994.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS ABNT. NBR 13142 Desenho Técnico:

dobramento de cópias. Rio de Janeiro: ABNT, 1999.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS ABNT. NBR 14166 Rede de Referência Cadastral Municipal - Procedimento. Rio de Janeiro: ABNT, 1998.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS ABNT. NBR 6492 Representação de Projetos de Arquitetura. Rio de Janeiro: ABNT, 1994.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS ABNT. NBR 8196 Desenho Técnico:

emprego de escalas. Rio de Janeiro: ABNT, 1999.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS ABNT. NBR 8402 Execução de Caractere para Escrita em Desenho Técnico. Rio de Janeiro: ABNT, 1994.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS ABNT. NBR 8403 Aplicação de Linhas em Desenho - Tipos de Linhas - Larguras das linhas. Rio de Janeiro: ABNT, 1984

BORGES, A. C. Topografia Aplicada à Engenharia Civil. 2. ed. São Paulo: Edgard Blucher, v. 1 e 2,

1999.

COMASTRI, J. A.; TULER, J. C. Topografia: Altimetria. 3. ed. Viçosa: UFV, 1999.

FRENCH, T. E.; VIERCK, C. J. Desenho técnico e tecnologia gráfica. 8ª ed. São Paulo: Globo.

2005.

GHILANI, CHARLES D.; WOLF, PAUL R. Geomática. 13ª ed. Ed. Pearson. 2013.

Loch, C.; Cordini, J. Topografia Contemporânea: Planimetria. 3ª Edição. Editora da UFSC. 2007. 321 p.

MCCORMAC, J. C. Topografia: quinta edição. Rio de Janeiro: LTC, 2010. 391 p.

Edital 06/2015

29

MONICO, J.F.G. Posicionamento pelo GNSS: descrição, fundamentos e aplicações, São Paulo, Editora Unesp, 2007, 433 p.

MONTENEGRO, G. A.; Desenho Arquitetônico. 4ª ed. Edição. São Paulo: Edgard BlücherLtda,

2001.

Edital 06/2015