Você está na página 1de 16

ANGLO VESTIBULARES CONCURSO DE BOLSAS ANGLO VESTIBULARES CONCURSO DE BOLSAS

Tipo E1 - 12/2009 Tipo E1 - 12/2009

G A B A R I T O G A B A R I T O
01. A 16. B 31. D 46. C 01. A 16. B 31. D 46. C
02. D 17. B 32. C 47. B 02. D 17. B 32. E 47. B
03. A 18. B 33. E 48. D 03. A 18. B 33. E 48. D
04. B 19. A 34. C 49. D 04. B 19. A 34. C 49. D
05. E 20. B 35. D 50. B 05. E 20. B 35. D 50. B
06. D 21. C 36. A 51. E 06. D 21. C 36. A 51. E
07. C 22. B 37. E 52. A 07. C 22. B 37. E 52. A
08. A 23. E 38. B 53. C 08. A 23. E 38. B 53. C
09. C 24. A 39. D 54. C 09. C 24. A 39. D 54. C
10. C 25. A 40. B 55. A 10. C 25. A 40. B 55. A
11. E 26. C 41. C 56. C 11. E 26. C 41. C 56. C
12. C 27. E 42. C 57. A 12. C 27. E 42. C 57. A
13. D 28. E 43. A 58. B 13. D 28. E 43. A 58. B
14. B 29. D 44. B 59. C 14. B 29. D 44. B 59. C
15. C 30. A 45. E 60. E 15. C 30. A 45. E 60. E

ANGLO VESTIBULARES CONCURSO DE BOLSAS ANGLO VESTIBULARES CONCURSO DE BOLSAS

Tipo E1 - 12/2009 Tipo E1 - 12/2009

G A B A R I T O G A B A R I T O
01. A 16. B 31. D 46. C 01. A 16. B 31. D 46. C
02. D 17. B 32. C 47. B 02. D 17. B 32. C 47. B
03. A 18. B 33. E 48. D 03. A 18. B 33. E 48. D
04. B 19. A 34. C 49. D 04. B 19. A 34. C 49. D
05. E 20. B 35. D 50. B 05. E 20. B 35. D 50. B
06. D 21. C 36. A 51. E 06. D 21. C 36. A 51. E
07. C 22. B 37. E 52. A 07. C 22. B 37. E 52. A
08. A 23. E 38. B 53. C 08. A 23. E 38. B 53. C
09. C 24. A 39. D 54. C 09. C 24. A 39. D 54. C
10. C 25. A 40. B 55. A 10. C 25. A 40. B 55. A
11. E 26. C 41. C 56. C 11. E 26. C 41. C 56. C
12. C 27. E 42. C 57. A 12. C 27. E 42. C 57. A
13. D 28. E 43. A 58. B 13. D 28. E 43. A 58. B
14. B 29. D 44. B 59. C 14. B 29. D 44. B 59. C
15. C 30. A 45. E 60. E 15. C 30. A 45. E 60. E
CONCURSO DE BOLSAS — 1
TIPO E-1 — 12/2009

RESOLUÇÕES E RESPOSTAS
PORTUGUÊS
QUESTÃO 1: Resposta A
Em I, o confronto entre as fisionomias de Jon e Garfield mostra que o dono, ao
chamar de “saudável” a refeição, omite a sua verdadeira opinião quanto ao fato de
ter gostado ou não do que comeu. Tanto a fala do gato quanto a sua fisionomia
denunciam que a refeição, apesar de saudável, não estava saborosa.
Em II, ao dizer “Eu também não gostei”, logo após Jon ter afirmado que a refeição
foi saudável, Garfield deixa implícito que não gosta do que é saudável. Assim, “seu
gosto leva em conta se as refeições são saudáveis ou não”.

QUESTÃO 2: Resposta D
Para a qualificação de tais substantivos ocorrer de forma respectiva, o termo respec-
tivamente ou expressões como nessa ordem devem ser utilizados. Sem isso, a infe-
rência é descabida.

QUESTÃO 3: Resposta A
Eis, a seguir, as alternativas incorretas com suas respectivas explicações:
B) A palavra se usada em e se atribuindo o consumo à burguesia não é conjunção
subordinativa condicional, e sim partícula apassivadora. A oração em que ela se
encontra é subordinada adverbial causal reduzida de gerúndio.
C) Os termos indicados são paroxítonos terminados em ditongo oral crescente.
D) A função fática é a que destaca o canal da comunicação. Àquela que enfatiza o
receptor da mensagem dá-se o nome de conativa ou apelativa.
E) O tema central do texto não é o tráfico de drogas, mas a falta de vontade de
resolver os problemas, manifestada na mudança de foco, o que se verifica tanto
na questão do narcotráfico, como na questão da prostituição de adolescentes.
Logo, são pertinentes os parágrafos terceiro e quarto.

QUESTÃO 4: Resposta B
Eis, a seguir, as alternativas incorretas com suas respectivas explicações:
A) O termo se é um pronome apassivador ligado ao verbo consegue, o qual possui
uma oração reduzida como sujeito: acabar com a farra da bandidagem.
C) A expressão pelos narcotraficantes desempenha a função sintática de agente da
passiva.
D) Absurdamente é, de fato, advérbio que exprime modo, mas relaciona-se ao adje-
tivo injusta e não ao substantivo distribuição.
E) À burguesia é objeto indireto de atribuindo, e não complemento de “consumo”.

QUESTÃO 5: Resposta E
A alternativa E está incorreta por dois motivos:
1. O psiquiatra é o profissional mais indicado para dizer se um indivíduo possui ou
não um distúrbio mental e, portanto, se precisa ou não de tratamento. Logo, o
delegado não pode ser considerado autoridade nesse assunto.
2. O autor discorda da opinião do delegado. Assim, ao citá-lo, não busca um reforço
de sua tese, mas uma prova concreta do mal que denuncia.
2 — ANGLO VESTIBULARES

QUESTÃO 6: Resposta D
Os princípios 1, 12 e 15 da “Carta da Terra” tratam, respectivamente, do respeito ao
planeta (ou seja, “a vida em toda sua diversidade”), aos seres humanos (com “espe-
cial atenção aos direitos dos povos indígenas e minorias”) e aos demais seres vivos.
Portanto é possível dizer que esses princípios versam especificamente sobre o ho-
mem e sobre o que há em comum entre ele e os outros seres vivos do planeta.

QUESTÃO 7: Resposta C
O princípio 6 da “Carta da Terra” afirma que, em relação às questões ambientais,
“quando o conhecimento for limitado”, é mais seguro “assumir uma postura de pre-
caução”. A regra geral de conduta que se pode extrair daí é: “não se deve agir sem
suficiente conhecimento prévio do assunto relacionado à ação”.

QUESTÃO 8: Resposta A
No verso “porque és o avesso do avesso do avesso” o termo o avesso do avesso do
avesso tem a função de predicativo do sujeito tu, implícito na desinência do verbo
de ligação és. O pronome tu, de segunda pessoa do singular, projeta no texto o
interlocutor.

QUESTÃO 9: Resposta C
Tal como mostra a alternativa C, em ambos os textos notam-se os seguintes elemen-
tos reveladores de uma relação intertextual:
• O emprego dos adjetivos “discreta” e “concreta”, para caracterizar aspectos da
cidade:
— “as mina de Sampa discreta, concreta” (As mina de Sampa);
— “dura poesia concreta e elegância discreta” (Sampa).
• A referência aos baianos:
— “toda menina baiana” (As mina de Sampa);
— “os novos baianos” (Sampa).
• A disseminação do preconceito de que a cidade não seria tradicionalmente ligada
ao samba:
— “pra sambar no pé tem de nascer carioca” (As mina de Sampa);
— “túmulo do samba” (Sampa).

QUESTÃO 10: Resposta C


Em “Senti que ela fruía nisso um prazer silencioso e longo“, o contexto determina
que o anafórico destacado recupera o efeito das luzes do anúncio no braço da per-
sonagem feminina.

QUESTÃO 11: Resposta E


Há evidente contraste entre a cor vermelha intensa do luminoso e a palidez e suavi-
dade da pele da personagem. Os trechos reproduzidos na alternativa E mantêm o
confronto entre as cores vermelha e branca e o valor subjetivo que o contexto lhes
confere: “banhos intermitentes de sangue” e “havia luz”. Em outro nível de análise,
é possível avaliar também que a oposição entre “banho vermelho” e os trechos
“luar”/”ela era toda pálida e suave” remete, respectivamente, aos universos da cul-
tura e da natureza.
CONCURSO DE BOLSAS — 3
TIPO E-1 — 12/2009
QUESTÃO 12: Resposta C
No discurso direto, a pergunta assumiria a seguinte forma: Você gostou do quadro?
Isso porque, na citação literal, os tempos verbais são balizados em função do
momento da fala da personagem citada. O que aconteceu anteriormente a essa fala,
portanto, apareceria no pretérito perfeito. Já o discurso indireto tem como baliza o
momento da fala do narrador. Logo, o que aconteceu num passado mais próximo a
essa fala aparece no pretérito perfeito; uma ocorrência anterior, no pretérito mais-
-que-perfeito.

HISTÓRIA

QUESTÃO 13: Resposta D


A urbanização de Recife foi conduzida por ordens do Príncipe Maurício de Nassau
que governou o chamado Nordeste holandês entre 1637 e 1644.

QUESTÃO 14: Resposta B


Irineu Evangelista de Souza, o Barão e Visconde de Mauá, transformou o estaleiro
Santa Maria, no Rio de Janeiro, em fornecedor de navios de guerra ao Império
durante a guerra contra o Paraguai de Solano Lopez.

QUESTÃO 15: Resposta C


Brasília foi erigida durante os chamados Anos JK para ser a nova Capital brasileira.
O Presidente Juscelino Kubitschek inaugurou a cidade em 21 de abril de 1960.

QUESTÃO 16: Resposta B


Os Jogos Olímpicos são considerados um dos legados da Antiguidade Clássica.
Tanto no passado como no presente, essas disputas nem sempre se revestiam de
aspectos esportivos de confraternização. Muitas vezes, na Grécia Antiga, envolviam
também disputas políticas entre as cidades-Estado. Hoje, as Olimpíadas estão subor-
dinadas a diversos interesses mercadológicos.

QUESTÃO 17: Resposta B


No texto, o autor faz uma comparação entre o regime nacional-socialista da antiga
Alemanha nazista e o socialismo da extinta União Soviética.
Ambos tiveram como característica comum o fato de terem sido implantados em
estados totalitários, onde imperava a ditadura de um único partido (na Alemanha, o
partido nazista; na União Soviética, o partido comunista), perseguindo e eliminando
todo e qualquer tipo de oposição.

QUESTÃO 18: Resposta B


A representação da América Latina apresentada por Joaquín Torres-Garcia, questio-
na o conceito eurocentrista sobre o continente decorrente do seu processo histórico.
De certa maneira, rompe com a tradicional ideia da dependência para firmar sua
identidade.
4 — ANGLO VESTIBULARES

GEOGRAFIA

QUESTÃO 19: Resposta A


O sensoriamento remoto revolucionou a cartografia gerando não apenas um apri-
moramento da resolução, mas a multiplicação de usos cartográficos. Como o dese-
nho mostra, as imagens são obtidas de três formas: por reflexão de energia do Sol,
por reflexão de um feixe energético artificial emitido pelo satélite e refletido pela Ter-
ra e por emissão de energia pela superfície terrestre. Também é verdade que entre
as centenas de aplicações que essas imagens têm hoje estão estimativas de safras
agrícolas e a determinação de áreas desmatadas. As demais estão incorretas pois:
III. a expansão urbana pode ser avaliado perfeita e continuamente acompanhada
por fotos e mapas criados com sensoriamento remoto;
IV. o sensoriamento remoto permite a confecção de mapas de bom padrão de reso-
lução.

QUESTÃO 20: Resposta B


A afirmação II está errada porque entre as causas do agravamento da situação do
trabalhador estão o aumento da inserção brasileira no mercado globalizado, o au-
mento das importações e o enfraquecimento das empresas nacionais.

QUESTÃO 21: Resposta C


Mais de 80% dos furacões que atingem o sul dos Estados Unidos seguem a rota mos-
trada no mapa e ocorrem por um aquecimento elevado das águas do Mar do Caribe.
Estas, por sua vez, aquecem a atmosfera e formam ventos ascendentes que passam
a girar e se deslocar para o norte, graças às baixas pressões do centro dos Estados
Unidos. As demais alternativas estão erradas, pois:
A) os ventos alísios de NE e SE se encontram na altura do Equador e não em choque
frontal sobre o território dos EUA;
B) não há correntes marítimas frias na costa sul dos Estados Unidos;
D) não há corrente fria do Golfo do México;
E) não há correntes marinhas frias que circulam ao sul dos EUA.

QUESTÃO 22: Resposta B


Três afirmações estão erradas nessa frase: os Estados Unidos e Rússia não chega-
ram a nenhum acordo militar para regular o acesso às principais jazidas de petróleo;
a maior parte dos países produtores e os meios de circulação de petróleo (oleodu-
tos) não estão sob controle geopolítico dessas duas potências; e os conflitos arma-
dos relativos à questão petrolífera continuam numerosos.

QUESTÃO 23: Resposta E


Embora realmente a concentração espacial dos muçulmanos forme bairros típicos,
onde algumas vezes esses grupos se tornam maioria, não acontece um domínio do
espaço urbano e das atividades econômicas locais, que em sua maior parte continu-
am controladas por franceses, proprietários de moradias e negócios. Por outro lado,
esse crescimento numérico dos muçulmanos fortalece suas reivindicações, que po-
dem desembocar em conflitos como os de 2005, quando várias cidades foram palco
de manifestações violentas organizadas por filhos de imigrantes muçulmanos. As
demais estão erradas, pois:
CONCURSO DE BOLSAS — 5
TIPO E-1 — 12/2009
A) não ocorre a completa descaracterização da arquitetura das cidades e da circula-
ção urbana onde esses grupos vivem, já que o controle do patrimônio histórico e
arquitetônico é uma grande preocupação dos europeus em geral;
B) não ocorre o desaparecimento dos centros históricos dessas cidades, pelos moti-
vos anteriormente explicados, e essa ocupação por grupos de outra cultura não
gerou nenhuma renovação imobiliária;
C) não ocorreu uma ampliação da criminalidade, da prostituição e da marginaliza-
ção social nos bairros em que essas populações vivem, dentre outros motivos pe-
lo controle moral gerado pela religião desses grupos;
D) não ocorreu a completa mescla com a população local, já que não há semelhança
de culturas e a convivência cotidiana gera mais confrontos que aproximações.

QUESTÃO 24: Resposta A


A maior parte do Oriente Médio não encontrou um modelo de desenvolvimento efi-
ciente e pouco se integrou à economia globalizada, isolando a sua população do
contato com a cultura ocidental, o que favorece a manutenção das tradições locais.
As demais estão erradas, pois:
B) embora existam diferenças étnicas na Europa e na Ásia e em alguns casos isso
tenha até gerado conflitos, não há relações entre esse dado e o crescimento do
islamismo;
C) as lutas de independência nacional e a diversidade dos povos que habitam o Ori-
ente Médio não servem como justificativa para o crescimento do islamismo;
D) a cultura judaica na região está restrita basicamente a Israel e a persistência de
regimes autoritários não servem como justificativas para expansão islâmica;
E) o conflito entre seitas religiosas locais não serve como justificativa para a expan-
são do islamismo e não há uma crise dos valores do Corão.

FÍSICA

QUESTÃO 25: Resposta A

Vamos considerar dois corpos distintos. O


primeiro é o pacote. O segundo é empilha-
deira incluindo o operador. Logo:
Peso do pacote:
P1 = (100) ⋅ 10 = 1000N
Peso da empilhadeira mais o operador:
P1 = (1000 + 80) ⋅ 10 = 10800N
Na figura estão indicadas as forças que
agem sobre cada um dos corpos. Observe
que: N1 é a normal aplicada pela empi-
lhadeira sobre o pacote, ou, lembrando-se
do Princípio da ação reação, aplicada pelo
pacote sobre a empilhadeira.
6 — ANGLO VESTIBULARES

a = 2 m/s2 N2

N1

P1 P2
N1
N2 é a normal aplicada pelo piso sobre a empilhadeira (essa é a pergunta)
Como a empilhadeira está em repouso:
N2 = N1 + P2
Como o pacote está sendo acelerado para cima com aceleração a:
N1 – P1 = m ⋅ |a|
Somando-se essas duas últimas expressões, vem:
N2 + N1 – P1 = N1 + P2 + m ⋅ |a| ⇒ N2 – P1 = P2 + m ⋅ |a| ⇒ N2 = P2 + P1 +m ⋅ |a|
Dessa última expressão:
N2 = 10800 + 1000 + 100 ⋅ 2
Daí a resposta:
N2 = 12000N
QUESTÃO 26: Resposta C
r

N=P
A = µmg
MCU

P = mg

γ = ac
R=A
CONCURSO DE BOLSAS — 7
TIPO E-1 — 12/2009
Estão indicadas na figura superior da esquerda as forças que agem sobre o corpo.
Como de hábito, a força de contato entre o corpo e o disco foi substituída pelas compo-
nentes A e N. Lembramos que o atrito estático máximo vale A = N e que N = P = mg.
Logo A = mg.
Na figura inferior direita é indicada a aceleração do corpo. Como o corpo está em
movimento circular uniforme, a aceleração é centrípeta.
Na figura inferior esquerda está a resultante, que tem a mesma direção e sentido da
aceleração. Concluímos que a resultante é igual ao atrito.
Pelo princípio fundamental da dinâmica:
R = mγ
Como
R = A =  ⋅ mg e γ = ω2 ⋅ r
Vem:
 ⋅ mg = mω2 ⋅ r
E, portanto:

= ω ⋅r
2

QUESTÃO 27: Resposta B


Qinicial = m(v) + M(0) = Mv

Qfinal = m 
v
+ m   = mv
v
2 2
Logo:
Qinicial = Qfinal ⇒ Q se conserva

εinicial = 1 m(v)2 + 1 m(0)2 = 1 m(v)2


2 2 2
1 v2 1 v2 1
εfinal = m + m = m(v)2
2 2 2 2 4
Logo
εfinal  εinicial ⇒ ε não se conserva

QUESTÃO 28: Resposta E


U2 = R2 ⋅ i2
U2 = 3 ⋅ 4 = 12 V
R1 e R2 estão associados em paralelo, portanto têm a mesma ddp.
12 = R1 ⋅ i1
12 = 6 ⋅ i1
i1 = 2 A
A intensidade de corrente em R é:
i = i 1 + i2
i = 2 + 4 = 6A
8 — ANGLO VESTIBULARES

QUESTÃO 29: Resposta D


Massa do concreto:
mc = γ ⋅ V mc = 2,5 ⋅ 103 ⋅ 0,8 = 2 ⋅ 103 kg.
Massa da caçamba + concreto
M = 2 ⋅ 103 + 0,1 ⋅ 103 = 2,1 ⋅ 103 kg
A potência necessária para elevar a caçamba com o concreto é:
P = ∆E → P = Mgh → P = 2,1 ⋅ 10 ⋅ 10 ⋅ 30 = 2,1 ⋅ 104 W
3

∆t ∆t 30
O rendimento do motor é 70%, logo:
Pútil 2,1 ⋅ 104
η= → 0,7 = → Ptotal = 3 ⋅ 104 W
Ptotal Ptotal
Em HP:
1 HP = x HP
→ x = 40 HP
750 W 3 ⋅ 104 W

QUESTÃO 30: Resposta A


O deslocamento escalar nesse intervalo de tempo corresponde à área destacada no
gráfico.
v(m/s)
A = AT + AR
 20 + 10 ⋅ 5 + (5 ⋅ 20)
20 A=
 2 
A = 175
10 A A velocidade média do corpo é:
∆s 175
vm = → vm = = 17,5 m/s
∆t 10
0 5 10 15 t(s)

QUESTÃO 31: Resposta D


Como Vítor não consegue visualizar com nitidez objetos distantes de seu globo ocu-
lar, ele apresenta miopia. Para corrigir sua miopia, basta impor que as lentes diver-
gentes (f  0) apresentem uma distância focal igual à distância a partir da qual a
pessoa míope deixa de enxergar nitidamente. No caso de Vítor, f = –2 m.
Logo, a vergência das lentes de Sebastião é:
1
C= ⇒ C= 1 ⇒ C = –0,5 di
f (–2)

QUESTÃO 32: Resposta E


A área inicial do orifício é dada por S0 = πR2.
Ao ser aquecido, o orifício também tem sua área aumentada, acompanhando a
dilatação ocorrida em cada uma das placas.
O aumento na metade do orifício da placa A é dado por:

∆sA = sA0 ⋅ βA∆θ =


 s0  ⋅ 2α ⋅ ∆θ,
2 A
CONCURSO DE BOLSAS — 9
TIPO E-1 — 12/2009
ou seja:

∆sA =  πR  ⋅ 2αA ⋅ ∆θ
2

 2 
∆sA = πR2αA∆θ
O aumento na metade do orifício da placa B é dado por:
∆sB = sB0 ⋅ βB ⋅ ∆θ
∆sB =  s0  ⋅ 2αB ⋅ ∆θ, ou seja:
2
∆sB = πR2 ⋅ αB ⋅ ∆θ
αA
Como αA = 2 ⋅ αB, ou seja, αB = , temos:
2

∆sB = πR2   ⋅ ∆θ =  1  ⋅ πR2αA∆θ


αA
 2  2
O aumento total da área do orifício é
∆sT = ∆sA + ∆sB
Portanto:

∆sT = πR2αA∆θ +  1  ⋅ πR2αA∆θ


2
∆sT =  3  ⋅ πR2αA∆θ
2

QUESTÃO 33: Resposta E


As correspondentes ondas estacionárias que são formadas no interior dos tubos em
cada situação estão representadas a seguir.

L = λ/4
L = λ/2

AR H2

Para o caso do ar: λ = 2L. Logo, a frequência de oscilação da coluna de ar é dada por:
Var
f=
(2L)
Var
Portanto, 300 = (I)
(2L)
Para o caso do hidrogênio: λ = 4L. Logo, a frequência de oscilação da coluna de
VH
hidrogênio é dada por: f = 2
(4L)
10 — ANGLO VESTIBULARES

VH2
Portanto, 600 = (II)
(4L)
Dividindo, membro a membro, a equação II pela equação I, obtém-se:
VH
2 = 4
Var

QUÍMICA

QUESTÃO 34: Resposta C


3+ tem 24 p e 21 e–
24Cr
X2+ tem 21 e– ∴ X0 tem 23 e– ∴ 23X
0

23 e– → 1s2 2s2 2p6 3s2 3p6 4s2 3d3


Localização na TP → 4o período
Grupo 5

QUESTÃO 35: Resposta D


Somente no HF as moléculas estão ligadas por pontes de hidrogênio, portanto, o HF
tem o PE mais elevado.
Entre o HCl e HBr o HBr tem PE mais elevado porque tem massa molar maior que o
HCl.
PE → HCl  HBr  HF

QUESTÃO 36: Resposta A


2 H3PO4 + 3 Mg(OH)2 → Mg3(PO4)2 + 6 H2O
2 mol 3 mol 1mol 6 mol

QUESTÃO 37: Resposta E


2 H3PO4 + 3 Mg(OH)2 → Mg3(PO4)2 + 6 H2O
2 mol 3 mol 1mol 6 mol

QUESTÃO 38: Resposta B

9,6 g
MM do CH4 = 16 g/mol ∴ nCH4 = = 0,6 mol
16 g/mol
nCH4 = nX
24 g
nX = 0,6 mol =
M g/mol
M = 40
Dos compostos mencionados somente o propino (C3H4) tem MM = 40 g/mol

QUESTÃO 39: Resposta D


H2SO4 → 2 H+ + SO2– 4
0,005 mol/L 0,010 mol/L 0,005 mol/L
+ –2
[H ] = 0,010 mol/L = 10 mol/L ∴ pH = 2
CONCURSO DE BOLSAS — 11
TIPO E-1 — 12/2009
QUESTÃO 40: Resposta B
H — H + Cl — Cl → 2 (H — Cl)
Energia absorvida na quebra das ligações = 430 + 240 = 670 kJ
Energia liberada na formação das ligações = 2 ⋅ 420 = 840 kJ
840 kJ  670 kJ
Energia liberada  Energia absorvida ∴ reações exotérmica
∆H = –(840 – 670) = –170 kJ
∆H = –170 kJ/2 mol de HCl
∆Hformação = –85 kJ/mol de HCl

QUESTÃO 41: Resposta C


H3C — COOH H+ + H3C — COO–
0,1mol/L 0 mol/L 0 mol/L
(0,1 – x) mol/L x mol/L x mol/L
[H+][H3C
— COO–]
k=
[H3C — COOH]
x⋅x
10–5 = ∴ x2 = 10–6 ∴ x = 10–3
0,1
[H+] = 10–3 mol/L pH = 3

QUESTÃO 42: Resposta C


Carga = 100 A ⋅ 965 s = 96500 C = 1F = carga de 1 mol de e–
Cu2+ + 2e– → Cu0
2 mol 1mol
2 mol de elétrons depositam 64 g de cobre
64
1mol de elétrons depositam = 32 g de cobre.
2

BIOLOGIA
QUESTÃO 43: Resposta A
Os carboidratos são a fonte imediata de energia para a atividade orgânica. Assim, o
jogador obterá mais energia para uso na competição consumindo grande quanti-
dade de açúcares, pela ingestão do arroz com a farinha.

QUESTÃO 44: Resposta B


A fermentação é um processo anaeróbico, que ocorre, portanto, na ausência do oxi-
gênio.

QUESTÃO 45: Resposta E


A mudança de um códon no DNA ou no RNA mensageiro não implica, necessaria-
mente, a troca do aminoácido na proteína. Há mais de um tipo de códon capaz de
codificar o mesmo aminoácido, e, por esse motivo, fala-se em código genético dege-
nerado.

QUESTÃO 46: Resposta C


A afirmação II está errada porque mamíferos têm respiração pulmonar, logo não efe-
tuam trocas gasosas com o meio aquático. A afirmação IV também está errada, por-
que o ritmo respiratório e a frequência cardíaca são funções controladas pelo siste-
ma nervoso do animal.
12 — ANGLO VESTIBULARES

QUESTÃO 47: Resposta B


Durante o processo de excreção renal, a glicose que passou dos capilares sanguíne-
os para o interior dos néfrons, como parte do filtrado glomerular, é reabsorvida pelo
sangue. No organismo humano, a principal excreta nitrogenada eliminada pela urina
é a ureia.

QUESTÃO 48: Resposta D


A pepsina, presente no suco gástrico, atua na digestão de proteínas em meio ácido
(pH 2). A ptialina, presente na saliva, atua na digestão do amido em pH neutro (pH 7).
A tripsina, presente no suco pancreático, atua na digestão de proteínas em meio
alcalino (pH 9).

MATEMÁTICA
QUESTÃO 49: Resposta D
Suponhamos que, tanto na ida, como na volta, Pedrinho andou x km; logo, ele andou
2x km.
x x
Na ida ele gastou litros de combustível e, na volta ele gastou litros; logo, ele
8 12
x x
gastou, no total, + para andar 2x km.
8 12
2x
Com cada litro de combustível, Pedrinho conseguiu andar, em média, .
x x
+
8 12
Multiplicando, nessa expressão, o numerador e o denominador por 24, temos:
24 ⋅ 2x 48x 48
= = = 9,6.
x x 3x + 2x 5
24 ⋅ + 24 ⋅
8 12

QUESTÃO 50: Resposta B


Somando membro a membro, temos 3x + 3y + 3z = 6, ou seja, x + y + z = 2.

QUESTÃO 51: Resposta E


Podemos representar esses números por x e 21 – x. Assim, temos:
x(21 – x) = 104
x2 – 21x + 104 = 0 (∆ = 441 – 416 = 25)
21  5
x= ∴ x = 13 ou x = 8
2
Os números são 13 e 8; a diferença entre eles é 5 ou –5.

QUESTÃO 52: Resposta A


x2 = x + 1
x3 = x ⋅ x2
x3 = x(x + 1)
x3 = x2 + x
x3 = x + 1 + x ∴ x3 = 2x + 1
x5 = x3 ⋅ x2
x5 = (2x + 1)(x + 1) ∴ x5 = 2x2 + 3x + 1
x5 = 2x + 2 + 3x + 1 ∴ x5 = 5x + 3
CONCURSO DE BOLSAS — 13
TIPO E-1 — 12/2009
QUESTÃO 53: Resposta C
–3 –1
m(3) = 20 ⋅ 2 12 ∴ m(3) = 20 ⋅ 2 4

1__
m(3) = 20 ⋅
√2
4

__
√__
4
1 8
m(3) = 20 ⋅ 4 __
√2 ⋅ √
4
8
__
√___
4
8
m(3) = 20 ⋅ 4
√ 16
1,68
m(3) = 20 ⋅ ∴ m(3) = 16,8
2

QUESTÃO 54: Resposta C


Do enunciado, o “novo” espaço amostral E é:
E = {(1, 1, 2), (1, 2, 3), (1, 3, 4), (1, 4, 5), (1, 5, 6), (2, 1, 3), (2, 2, 4), (2, 3, 5), (2, 4, 6),
(3, 1, 4), (3, 2, 5), (3, 3, 6), (4, 1, 5), (4, 2, 6), (5, 1, 6)} ∴ n(E) = 15
Seja A o evento “ter saído ao menos um número 2”.
A = {(1, 1, 2), (1, 2, 3), (2, 1, 3), (2, 2, 4), (2, 3, 5), (2, 4, 6), (3, 2, 5), (4, 2, 6)} ∴ n(A) = 8
Assim, a probabilidade pedida é:
8
P(A) =
15

QUESTÃO 55: Resposta A


Considere a sequência (a1, a2, a3, …)
Se Sn = 3n2 – 5n, então:
a20 = S20 – S19
a20 = 3 ⋅ 202 – 5 ⋅ 20 – (3 ⋅ 192 – 5 ⋅ 19) ou a20 = 112

QUESTÃO 56: Resposta C


O número de intersecções é o número de soluções da equação:
sen2x = senx, x ∈ [0, 2π]
Assim:
2senxcosx – senx = 0 ∴ senx(2cosx – 1) = 0
senx = 0 ∴ x = 0 ou x = π ou x = 2π
ou
cosx = 1 ∴ x =
π ∴ x = 5π
2 3 3
Temos 5 intersecções.

QUESTÃO 57: Resposta A


___ __
Triângulo retângulo ACD: (AD)2 + (√ 13 )2 = 42 ∴ AD = √ 3
__
Triângulo retângulo ABD: (BD)2 + (AD)2 = 22 ∴ (BD)2 + (√ 3 )2 = 4 ∴ BD = 1
14 — ANGLO VESTIBULARES

QUESTÃO 58: Resposta B

D C

r
O
λ
r

A B

A ∈ λ ⇒ 12 + 32 – k ⋅ 1 – 8 ⋅ 3 + 18 = 0 ∴ k=4
Equação:
x2 + y2 – 4x – 8y + 18 = 0
x2 – 4x + … + y2 – 8y + … = –18
x2 – 4x + 4 + y2 – 8y + 16 = –18 + 4 + 16 __
(x – 2)2 + (y – 4)2 = 2 ∴ r = √ 2
__
Logo, AC = 2√ 2
Portanto, o lado do quadrado é 2 e sua área é 4.

QUESTÃO 59: Resposta C


A

c O b

α α
B C

Devemos ter:
___
1 ⋅ c ⋅ b ⋅ senβ = √3 ⋅ b ⋅ c
2 4
___
∴ senβ = √ 3 ∴ β = 60°
2
Logo, 2β = 120°.
∆BOC: α + α + 120° = 180° ∴ α = 30°
CONCURSO DE BOLSAS — 15
TIPO E-1 — 12/2009
QUESTÃO 60: Resposta E
C
9
B

12

A
4 F D E

— — —
Com BF //CD:
12 4
= ∴ FD = 3
9 FD
—— — —
Com BD //CE
12 AD
=
9 DE
12 4+3 63 21
= ∴ DE = , ou seja DE =
9 DE 12 4