Você está na página 1de 50

Ano letivo 2014/2015

Planificações

9º Vocacional
Componentes de
Disciplinas
Formação
Português
Inglês
Geral Matemática
Educação Física

História
Geografia
Complementar
Ciências Naturais

Eletricidade e Eletrónica
Vocacional Serralharia Mecânica
Arte e Design
Português
Agrupamento de Escolas Francisco de Holanda
Curso Vocacional 9º ano
2014/2015
Planificação da disciplina de PORTUGUÊS

Data de Data de Nº horas a


Módulo Início Conclusão Conteúdos lecionar
4 15/09/2014 16/12/2014 O Texto Narrativo 60
5 5/01/2015 19/03/2015 O Texto Dramático 46,5
6 7/04/2015 11/06/2015 O Texto Poético 43,5

Módulo Designação Duração Prevista

60 horas (1º período)


4 O Texto Narrativo Início: 15/09/2014
Conclusão: 16/12/2014

Objetivos:
▪ Interpretar discursos orais com diferentes graus de complexidade
▪ Consolidar processos de registo e tratamento de informação
▪ Participar oportuna e construtivamente em situações de interação oral
▪ Identificar diversos tipos de textos narrativos (informativo, jornalístico, de opinião, crónica,…)
▪ Ler expressivamente em voz alta textos variados
▪ Interpretar textos de diferentes tipologias e graus de complexidade
▪ Analisar um conto integral (“A aia” de Eça de Queirós)
▪ Ler e interpretar textos literários
▪ Apreciar textos literários
▪ Reconhecer os valores culturais, éticos, estéticos, políticos e religiosos manifestados nos textos literários
▪ Expressar, oralmente e por escrito, pontos de vista e apreciações críticas suscitados pelos textos lidos
▪ Valorizar uma obra enquanto objeto simbólico, no plano do imaginário individual e coletivo
▪ Planificar a escrita de textos
▪ Redigir textos com coerência e correção linguística
▪ Identificar aspetos fundamentais da sintaxe do português
▪ Diversificar o vocabulário e as estruturas sintáticas
▪ Consolidar as regras de uso de sinais de pontuação para delimitar constituintes de frase e para veicular
valores discursivos

Conteúdos específicos (texto narrativo):


▪ Tipologia textual:
- a lenda
- o texto jornalístico
- o texto informativo
- o texto narrativo
- o conto
▪ Categorias da narrativa (ação, espaço, tempo, narrador, personagens, modos de expressão literária)
▪ Linguagem e estilo em Eça de Queirós
▪ Coerência, coesão
▪ Progressão temática

Página 1 de 4
Módulo Designação Duração Prevista

46,5 horas (2º período)


5 O Texto Dramático Início: 5/01/2015
Conclusão: 19/03/2015

Objetivos:
▪ Consolidar processos de registo e tratamento de informação
▪ Participar oportuna e construtivamente em situações de interação oral
▪ Ler expressivamente em voz alta textos do género dramático
▪ Identificar o contexto sociocultural e histórico da obra de Gil Vicente
▪ Analisar o “Auto da barca do Inferno” de Gil Vicente
▪ Apreciar a linguagem própria das personagens do texto referido
▪ Reconhecer propriedades das palavras e formas de organização do léxico
▪ Reconhecer as relações que a obra estabelece com o contexto social, histórico e cultural no qual foi escrita
▪ Compreender aspetos da fonologia do português
▪ Reconhecer propriedades das palavras e formas de organização do léxico
▪ Identificar neologismos e arcaísmos
▪ Expressar, oralmente e por escrito, pontos de vista e apreciações críticas suscitados pelo texto
▪ Valorizar uma obra enquanto objeto simbólico, no plano do imaginário individual e coletivo
▪ Planificar a escrita de textos
▪ Redigir textos com coerência e correção linguística
▪ Diversificar o vocabulário e as estruturas sintáticas
▪ Identificar aspetos fundamentais da sintaxe do português
▪ Consolidar as regras de uso de sinais de pontuação para delimitar constituintes de frase e para veicular
valores discursivos

Conteúdos específicos (texto dramático):


▪ Elementos constitutivos do drama e espetáculo teatral; estrutura externa e interna; argumento e
personagens da peça “Auto da Barca do Inferno” (Gil Vicente)
▪ Diálogo / debate
▪ Dramatização
▪ Características da fala espontânea
▪ Princípios reguladores da interação discursiva: princípio de cooperação e princípio de cortesia
▪ Formas de tratamento
▪ Entoação
▪ Elementos constitutivos do drama e espetáculo teatral: argumento; personagens (figurantes,
personagens alegóricas, personagens-tipo, símbolos cénicos, linguagem, percurso cénico); didascália;
falas/réplicas
▪ Processos de cómico: linguagem, situação, caráter
▪ Recursos expressivos: alegoria, ironia, eufemismo, apóstrofe, valor das interjeições, tipos de frase
▪ Vocabulário: Registo formal / informal
▪ Intenção crítica
▪ Registos de língua
▪ Mudança linguística / variação histórica
▪ Processos fonológicos de inserção, supressão (aférese e síncope) e alteração (crase, metátese)
▪ Étimo
▪ Palavras convergentes, palavras divergentes; via erudita, via popular
▪ Discurso direto e indireto
▪ Relações semânticas entre palavras
▪ Neologismo, arcaísmo

Página 2 de 4
Módulo Designação Duração Prevista

43,5 horas (3º período)


6 O Texto Poético
Início: 7/04/2015
Conclusão: 11/06/2015

Objetivos:
▪ Interpretar discursos orais com diferentes graus de formalidade e complexidade
▪ Consolidar processos de registo e tratamento de informação
▪ Participar oportuna e construtivamente em situações de interação oral
▪ Ler expressivamente em voz alta textos poéticos
▪ Interpretar poemas de diferentes graus de complexidade
▪ Apreciar textos poéticos
▪ Reconhecer elementos constitutivos da poesia lírica
▪ Reconhecer propriedades das palavras e formas de organização do léxico
▪ Expressar, oralmente e por escrito, pontos de vista e apreciações críticas suscitados pelos poemas lidos
▪ Planificar a escrita de textos
▪ Redigir textos com coerência e correção linguística
▪ Diversificar o vocabulário e as estruturas sintáticas
▪ Consolidar as regras de uso de sinais de pontuação para delimitar constituintes de frase e para veicular
valores discursivos

Conteúdos específicos (texto poético):


▪ Alguns géneros e subgéneros literários do modo lírico
▪ Relações semânticas entre palavras
▪ Plurissignificação
▪ Sujeito poético
▪ Relação sentido / forma
▪ Elementos constitutivos da poesia lírica (estrofe, verso, refrão, esquema rimático, rima – rica, pobre,
toante, consoante –, esquema rimático, métrica)

Conteúdos transversais aos diversos módulos:


▪ Classes e subclasses de palavras
▪ Flexão verbal
▪ Funções sintáticas
▪ Frase ativa e frase passiva
▪ Processos regulares de formação de palavras: derivação e composição
▪ Processos irregulares de formação de palavras
▪ A frase complexa: coordenação e subordinação
▪ Pontuação e sinais auxiliares de escrita
▪ Convenções e regras para a representação gráfica
▪ Figuras de estilo / recursos expressivos
▪ Coerência e coesão textual (conectores discursivos – aditivos ou sumativos; conclusivos ou explicativos;
contrastivos ou contra-argumentativos)
▪ Significação e relações semânticas entre as palavras: monossemia e polissemia; denotação e conotação;
sinonímia e antonímia; homonímia, homografia, homofonia e paronímia; hiperonímia e hiponímia;
holonímia e meronímia; família de palavras, campo lexical e campo semântico

Página 3 de 4
Estratégias a privilegiar nos módulos:
 Diagnosticar a situação do aprendente face às competências essenciais definidas para este nível de
ensino
 Implementar atividades de revisão e/ou remediação mediante o diagnóstico realizado
 Ativar os conhecimentos prévios dos alunos
 Recorrer a práticas de ensino diferenciadas e a formas diversificadas de organização do trabalho
(individual, pares, grupo, ou turma)
 Promover o desenvolvimento integrado das estratégias de interpretação e produção de texto tendo
em conta os tipos de texto apresentados, os domínios de referência propostos e o uso correto da
língua portuguesa
 Promover a realização de atividades que orientem o aluno na utilização de vários recursos,
nomeadamente dicionários, Internet e outros materiais de referência
 Estimular os alunos para a realização de pequenos trabalhos de pesquisa e investigação,
desenvolvendo hábitos de trabalho, métodos e técnicas de estudo, nomeadamente: seleção de
informação de vários suportes (incluindo a Internet), elaboração de esquemas, registo de notas e/ou
elaboração de planos de trabalho
 Diversificar as estratégias de autoavaliação no sentido de corresponsabilizar os alunos pelo seu
processo de aprendizagem
 Recorrer a diversas atividades de enriquecimento vocabular

Recursos a utilizar:
Materiais extraídos de manuais e cadernos de apoio escolares, de revistas e jornais, de sites na Internet de
apoio ao ensino da língua portuguesa; fichas de trabalho; leitor de CD; projetor multimédia e computador;
dicionários.

Avaliação:
▪ Observação direta na sala de aula
▪ Resolução de questionários (comprensão e interpretação de diversos tipos de textos)
▪ Correção dos exercícios realizados
▪ Atividades de escrita na sala de aula
▪ Avaliação dos cadernos
▪ Testes de avaliação dos conhecimentos adquiridos e das capacidades desenvolvidas
▪ Comportamento, assiduidade e pontualidade; participação nas aulas; trabalhos de grupo / pares
▪ autoavaliação

A Professora: Graça Mª G. Cúrdia Gonçalves

Página 4 de 4
Inglês
Agrupamento de Escolas Francisco de Holanda
Curso Vocacional 9º ano – 2º ano
2014/2015
Planificação da disciplina de Inglês

Data de Data de Nº tempos


Módulo Início Conclusão Conteúdos lecionados
5 12/09/2014 16/12/2014 Summer is out – School is in 41
6 05/01/2015 20/03/2015 Songs, Films, books and the Media World 32
7 07/04/2015 15/05/2015 Cambridge English Language Assessment 15

Módulo Designação Duração Prevista

41 tempos
5 Summer is out – School is in Início: 12/09/2014
Conclusão: 16/12/2014

Objectivos de aprendizagem:
 Compreender textos simples e curtos no âmbito da temática do módulo;
 Identificar informações específicas em material escrito e/ou projetado;
 Escrever textos simples e coesos;
 Expressar preferências e gostos pessoais;
 Identificar e descrever várias profissões;
 Descrever hábitos e rotinas;
 Descrever atividades passadas e experiências pessoais;
 Seguir um discurso pausado e cuidadosamente articulado;
 Identificar e entender as questões centrais em textos (orais) desde que o discurso seja articulado de
forma clara e pausada.

Conteúdos a lecionar:
Interpretação e Produção de Texto
Abordagem de diferentes tipos de texto.
Domínios de Referência
 Identificação e caracterização pessoal;
 A vida quotidiana em diversos contextos:
- Casa;
- Família;
- Escola;
- Passatempos e amigos;
- Gostos e preferências;
-Rotina diária.
- Desportos;
- Países e nacionalidades;
- Viagens;
- Férias.

A Língua Inglesa
 Tempos verbais (present simple, past simple, present continuous and past continuous);
 Advérbios de frequência e expressões de tempo;
 Pronomes pessoais;
 Determinantes e pronomes possessivos;
 Preposições de tempo e de lugar;
 Pronomes interrogativos.

Página 1 de 3
Módulo Designação Duração Prevista

15 tempos
6 Songs, Films, Books and The Media World Início: 05/01/2015
Conclusão: 20/03/2015

Objetivos de aprendizagem:
 Compreender textos simples e curtos no âmbito da temática do módulo;
 Identificar informações específicas em material escrito e /ou projetado;
 Escrever textos simples e coesos;
 Expressar preferências e gostos pessoais;
 Identificar e descrever diferentes tipos de livros, filmes, músicas, revistas jornais e programas de
televisão;
 Seguir um discurso pausado e cuidadosamente articulado;
 Identificar e entender as questões centrais em textos (orais) desde que o discurso seja articulado de
forma clara e pausada.

Conteúdos a lecionar:
Interpretação e Produção de Texto
Abordagem de diferentes tipos de texto.
Domínios de Referência
 Contacto com meios de comunicação de língua inglesa;
 A língua inglesa no mundo (países de língua oficial) – diferentes palavras, cidades, pessoas famosas,
desportos e curiosodades.

A Língua Inglesa
 Pronomes interrogativos
 Order of adjectives;
 M odal v e rbs ;
 P hras al v e rbs ;
 Tempos verbais: present perfect; future will; future going to;
 if clauses – type 1;

Módulo Designação Duração Prevista

22 tempos
7 Cambridge English Language Assessment
Início: 07/04/2015
Conclusão: 15/05/2015

Objetivos de aprendizagem:
 Compreender textos simples e curtos no âmbito da temática do módulo;
 Identificar informações específicas em material escrito e /ou projetado;
 Escrever textos simples e coesos;
 Seguir um discurso pausado e cuidadosamente articulado;
 Identificar e entender as questões centrais em textos (orais) desde que o discurso seja articulado de
forma clara e pausada.
Página 2 de 3
Conteúdos a lecionar:
Interpretação e Produção de Texto
Abordagem das diferentes partes que constituem o nível A1 e A2
Domínios de Referência e a língua Inglesa
 Cambridge English Language Assessment – Exercìcios de nível A1 (Starters e Movers) e A2 (Flyers e
Key for Schools).

OBS: Em função do diagnóstico da situação do aprendente o professor deverá selecionar os itens


gramaticais, léxico-semânticos ou fonológicos necessários para o desenvolvimento das competências e para
a consecução dos objetivos de aprendizagem enunciados no módulo.

Estratégias a privilegiar nos módulos:


 Diagnosticar a situação do aprendente face às competências essenciais definidas para este nível de
ensino (ter em atenção os perfis de saída dos alunos do 3º ciclo do Ensino Básico).
 Implementar atividades de revisão e/ou remediação mediante o diagnóstico realizado.
 Ativar os conhecimentos prévios dos alunos sobre os vários contextos em que a língua inglesa é usada:
comunidade negocial, tecnologias globais de informação, ciência, etc.
 Recorrer a práticas de ensino diferenciadas e a formas diversificadas de organização do trabalho
(individual, pares, grupo, ou turma).
 Promover o desenvolvimento integrado das estratégias de interpretação e produção de texto tendo
em conta os tipos de texto apresentados, os domínios de referência propostos e a língua inglesa.
 Promover a realização de atividades que orientem o aluno na utilização de vários recursos,
nomeadamente dicionários, Internet e outros materiais de referência.
 Estimular os alunos para a realização de pequenos trabalhos de pesquisa e investigação,
desenvolvendo hábitos de trabalho, métodos e técnicas de estudo, nomeadamente: seleção de
informação de vários suportes (incluindo a Internet), nomeadamente elaboração de esquemas; registo
de notas e/ou elaboração de planos de trabalho.
 Diversificar as estratégias de autoavaliação no sentido de responsabilizar os alunos pelo seu processo
de aprendizagem.

Recursos a utilizar:
Materiais extraídos de manuais escolares, revistas e jornais em língua inglesa, de sites na Internet de apoio
ao ensino de inglês como língua estrangeira, fichas de trabalho; leitor de CD; projetor; computador.

Avaliação:
 Observação direta na aula;
 Correção dos exercícios realizados;
 Atividade de escrita na sala de aula;
 Critérios específicos de avaliação (comportamento, assiduidade e pontualidade; participação nas
aulas; trabalhos de grupo / pares; trabalhos escritos e testes de avaliação).

A professora: Marisa Alcântara Santos Neves Evaristo

Página 3 de 3
Matemática
PLANIFICAÇÃO ANUAL
MATEMÁTICA
CURSO VOCACIONAL – 2.º ANO ANO LETIVO 2014/2015

N.º DE TEMPOS
MÓDULO DATA INÍCIO DATA FIM DESIGNAÇÃO
(45 MIN.)

6 12/09/2014 16/10/2014 Números Reais. Inequações. 30

7 17/10/2014 13/11/2014 Tratamento de Dados e Probabilidades. 24

8 14/11/2014 08/01/2015 Equações do 2.º grau. 32

9 09/01/2015 12/02/2015 Funções e Proporcionalidade Direta. 30

10 13/02/2015 13/03/2015 Proporcionalidade Inversa. 24

11 17/03/2015 19/05/2015 Triângulo Retângulo. 41

181

Página 1 de 7
N.º DE TEMPOS
MÓDULO CONTEÚDOS OBJETIVOS ESTRATÉGIAS E METODOLOGIAS RECURSOS
(45 MIN.)

6. NÚMEROS REAIS
NÚMEROS  Relacionar números reais com o tipo de dízimas que os
REAIS. Noção de número real e reta
representam.
INEQUAÇÕES. real
 Ser capaz de estimar e calcular resultados aproximados.
Relações de > e < em IR
 Comparar números reais.  Promover o desenvolvimento da capacidade de
Intervalos de números reais decidir quanto à utilização de valores aproximados e
 Interpretar e representar, gráfica e simbolicamente,
da adequação da solução encontrada para
intervalos de números reais, assim como a interseção e a
determinado problema ou questão.
reunião de intervalos.
 Ajudar o aluno a compreender as limitações da
calculadora e que esta não lhe permite decidir a
irracionalidade de um número.
Quadro
 Introduzir o conceito de número irracional, criando, Computador
INEQUAÇÕES de forma intuitiva, atividades simples baseadas no 30 lições
Projetor
problema histórico dos incomensuráveis.
Atividades de Trabalho
Resolução de inequações  Fazer a conexão entre os intervalos de números Calculadora
 Verificar se um número é solução de uma inequação. reais e o estudo das inequações.
Conjuntos definidos por
conjunção e disjunção de  Resolver inequações simples do 1º grau a uma incógnita.  Proporcionar aos alunos a resolução de problemas
condições simples e modelação de situações, usando conceitos e
 Identificar conjuntos definidos por uma conjunção ou procedimentos algébricos simples.
Resolução de disjunção de duas condições simples.
Resolver problemas modelando situações que envolvam  Salientar a necessidade de escolher soluções de
problemas em contexto
inequações. uma inequação tendo em conta o contexto da
real
situação em estudo.

Página 2 de 7
N.º DE TEMPOS
MÓDULO CONTEÚDOS OBJETIVOS ESTRATÉGIAS E METODOLOGIAS RECURSOS
(45 MIN.)

 A recolha e organização de dados relativos a: altura


7. ORGANIZAÇÃO, ANÁLISE E  Construir e interpretar representações de dados
TRATAMENTO DE INTERPRETAÇÃO DE dos alunos, tempo gasto de no percurso casa–
(incluindo histograma) e tirar conclusões.
DADOS DADOS escola, horas de televisão que assiste, poderá
 Desenvolver o sentido crítico face à apresentação
E PROBABILIDA- Tabelas de frequências constituir ponto de partida para a realização de
Tipos de gráficos tendenciosa de informação sob a forma de gráficos
DES estudos estatístico que, além de serem de útil e
Diagrama de caule-e-folhas enganadores e afirmações baseadas em amostras não
agradável exploração, podem proporcionar um
representativas.
alargamento dos interesses dos alunos e um melhor
 Comparar as distribuições de vários conjuntos de dados
conhecimento do meio.
e tirar conclusões.
 Recordar a noção de frequência absoluta e
frequência relativa.

 Utilizar diversas representações gráficas: diagrama


MEDIDAS DE  Compreender e determinar a média aritmética de um
circular e gráfico de barras para dados qualitativos;
LOCALIZAÇÃO E conjunto de dados.
gráfico de barras para dados discretos; histograma
DISPERSÃO  Compreender e indicar a moda de um conjunto de
Moda, média e mediana para dados contínuos e diagrama de caule-e-folhas, Quadro
dados.
para dados discretos e contínuos. Computador
 Compreender e determinar a mediana. 24 lições
Projetor
 Favorecer a motivação dos alunos promovendo
Atividades de Trabalho
atividades lúdicas, por exemplo, jogos de
Calculadora
PROBABILIDADES lançamento de dados, para utilizar/aplicar
 Identificar e dar exemplos de fenómenos aleatórios e
Noção de fenómeno aleatório e conceitos relacionados com probabilidades.
deterministas, usando o vocabulário adequado.
de experiência aleatória
 Identificar e determinar todos os resultados possíveis  Recorrer, quando conveniente, a diagramas de
Noção e cálculo da quando se realiza determinada experiência aleatória. árvore e tabelas de dupla entrada para identificar os
probabilidade de um  Compreender a noção de probabilidade de um resultados possíveis.
acontecimento acontecimento e que a sua medida se situa entre 0 e 1.
 Salientar que ao atribuir um valor à probabilidade
 Calcular a probabilidade de um acontecimento pela
de um acontecimento, se está a exprimir o grau de
regra de Laplace.
convicção na sua ocorrência. Entre outras formas,
 Compreender e usar a frequência relativa para estimar a
pode quantificar-se esse valor recorrendo à regra de
probabilidade.
Laplace ou utilizando o conceito frequencista.
 Identificar acontecimentos complementares e
compreender que a soma das suas probabilidades é 1.  Salientar que a probabilidade pode ser escrita na
 Resolver e formular problemas envolvendo a noção de forma de fração, decimal ou percentagem.
probabilidade.

Página 3 de 7
N.º DE TEMPOS
MÓDULO CONTEÚDOS OBJETIVOS ESTRATÉGIAS E METODOLOGIAS RECURSOS
(45 MIN.)

8. MONÓMIOS E
EQUAÇÕES DO POLINÓMIOS  Operar com monómios e polinómios.
2.º GRAU Conceito de monómio e
 Decompor um polinómio em fatores, com vista à
polinómio
resolução de equações.
Operações com monómios e
 Aplicar a lei do anulamento do produto à resolução de
polinómios
equações.
Casos notáveis da  Resolver equações do 2º grau, procurando utilizar o  Propor a simplificação de expressões simples,
multiplicação de polinómios envolvendo operações com monómios e polinómios
processo mais adequado a cada situação.
na mesma variável.
Decomposição de um  Saber aplicar a fórmula resolvente.
polinómio em fatores Quadro
 Começar a resolução de equações do 2.ºgrau pelas
 Traduzir o enunciado de um problema da linguagem Computador
equações incompletas.
Lei do anulamento do corrente para a linguagem matemática. Projetor
32 lições
produto  Apresentar a fórmula resolvente, sem Atividades de Trabalho
demonstração, como um processo para resolver Calculadora
Resolução de equações do equações do 2.º grau.
2º grau incompletas
 Resolver problemas envolvendo a formulação e a
resolução de equações do 2.º grau simples.

 Resolver problemas simples aplicando equações do 2º


EQUAÇÕES
(COMPLETAS) DO 2.º grau, completas ou incompletas.
GRAU A UMA INCÓGNITA  Interpretar e criticar as soluções de uma equação no
Fórmula Resolvente
contexto de um problema.
Resolução de problemas

Página 4 de 7
N.º DE TEMPOS
MÓDULO CONTEÚDOS OBJETIVOS ESTRATÉGIAS E METODOLOGIAS RECURSOS
(45 MIN.)

 Compreender o conceito de função como relação entre  Para iniciar o tema de funções poder-se-á sugerir
9. FUNÇÕES
FUNÇÕES E variáveis e como correspondência entre dois conjuntos, e aos alunos que procurem, em jornais e revistas,
PROPORCIONALI- Conceito de função e de utilizar as suas várias notações; gráficos de linhas (desemprego, inflação,
DADE DIRETA gráfico de uma função crescimento de uma empresa, …) Partindo desses
 Identificar o domínio, o contradomínio e determinar
gráficos pode-se iniciar um diálogo, visando realçar
Diferentes formas de imagens de objetos quando a função é dada por uma
a dependência entre as variáveis, passando de
representar uma função tabela e por um gráfico.
seguida para a introdução da linguagem específica
 Analisar uma função a partir das suas representações. das funções.

 Depois de identificar uma função e reconhecer a


terminologia própria das funções, passa-se à
apresentação das diversas formas de representar
uma função (gráfica, analítica, tabelas e linguagem
corrente). O aluno deverá aperceber-se das
Quadro
vantagens e desvantagens de cada modo de
PROPORCIONALIDADE  Resolver problemas do quotidiano envolvendo situações de Computador
representar a função e saber relacionar as várias
DIRETA COMO FUNÇÃO proporcionalidade direta; Projetor
formas de representar uma função/passar de uma 30 lições
Atividades de Trabalho
forma de representação para outras.
Resolução de problemas de  Representar algebricamente situações de proporcionalidade Calculadora
proporcionalidade direta direta;  Na resolução de problemas de proporcionalidade
direta (nomeadamente questões ligadas à vida real
Expressão analítica de uma  Reconhecer e descrever o gráfico de uma função de
tais como percentagens, juros, impostos, câmbios,
função de proporcionalidade proporcionalidade direta.
direta escalas, …) poderão utilizar-se proporções, regra de
três simples ou a calculadora.
Gráfico de uma
 É importante que o aluno procure exemplos e
proporcionalidade direta
contraexemplos de situações da vida real, não se
deixando iludir por situações de aparente
proporcionalidade.

 Propor a análise de gráficos que traduzam casos de


proporcionalidade direta em contextos da vida real.

Página 5 de 7
N.º DE TEMPOS
MÓDULO CONTEÚDOS OBJETIVOS ESTRATÉGIAS E METODOLOGIAS RECURSOS
(45 MIN.)

10.
PROPORCIONA-
LIDADE
INVERSA
 Na análise de uma função, os alunos devem
identificar o domínio e o contradomínio e
determinar imagens de objetos quando a função é
dada por uma tabela, por um gráfico e por uma
expressão algébrica.

 Recordar conhecimentos acerca da relação entre


 Analisar situações de proporcionalidade direta e inversa
PROPORCIONALIDADE como funções do tipo y  kx e duas variáveis. Os alunos recordam a noção de
INVERSA COM FUNÇÃO proporcionalidade direta através de
k Quadro
situações/problemas apresentados e aprendem a
Proporcionalidade inversa y ( k  0 e x  0). Computador
x noção de proporcionalidade inversa. Os
Projetor
contraexemplos são essenciais para clarificar estes 24 lições
Função de  Reconhecer o gráfico de uma função de proporcionalidade Atividades de Trabalho
dois conceitos.
proporcionalidade inversa Calculadora
inversa.
 Apresentar vários exemplos e trabalhar situações de
Resolução de problemas  Resolver problemas modelando situações que envolvam proporcionalidade inversa, extraídas da vida real ou
proporcionalidade direta ou inversa. doutras ciências.

 Ajudar os alunos a identificar a constante de


proporcionalidade e o seu significado no contexto da
situação apresentada.

 Trabalhar tabelas e gráficos.

Página 6 de 7
N.º DE TEMPOS
MÓDULO CONTEÚDOS OBJETIVOS ESTRATÉGIAS E METODOLOGIAS RECURSOS
(45 MIN.)

11.
TRIÂNGULO
RETÂNGULO
 A formulação do Teorema de Pitágoras será feita
com recurso à demonstração pela decomposição de
quadrados construídos sobre os lados de um
TEOREMA DE  Enunciar o Teorema de Pitágoras. triângulo retângulo.
PITÁGORAS
Formulação e utilização  Aplicar o Teorema de Pitágoras.  Fazer uma referência ao recíproco do Teorema de
Pitágoras.
Resolução de problemas  Resolver problemas aplicando o Teorema de Pitágoras.
 Resolver problemas simples que envolvam a
aplicação do Teorema de Pitágoras.

Apresentar as definições de seno, cosseno e tangente


Quadro
de um ângulo agudo.
Computador
 Propor aos alunos a determinação de valores Projetor
41 lições
aproximados de razões trigonométricas de um Atividades de Trabalho
TRIGONOMETRIA NO  Identificar o seno, o cosseno e a tangente de um ângulo
TRIÂNGULO RETÂNGULO ângulo, usando a calculadora. Calculadora
agudo dado como razões obtidas a partir de elementos de
Razões trigonométricas de  Propor aos alunos a determinação de um ângulo
um triângulo retângulo.
um ângulo agudo
agudo de um triângulo retângulo, com base nas
 Determinar os elementos desconhecidos de um triângulo
Determinação da amplitude razões trigonométricas e na utilização da
retângulo.
do ângulo conhecida um das calculadora.
razões trigonométricas  Resolver problemas utilizando razões trigonométricas em
 Construir um quadrante e realizar atividades
contextos reais.
Resolução de problemas práticas que permitam utilizá-lo na determinação de
distâncias inacessíveis.

 Apresentar aplicações da trigonometria a situações


da vida real.

Página 7 de 7
Educação
Física
Agrupamento de Escolas Francisco de Holanda

Curso Vocacional

2014/2015 Planificação da disciplina de Educação Física

9º VOCACIONAL

MÓDULO Data Data CONTEÚDOS Horas


VIII início Conclusão lecionadas
Componente Técnica
 Posição base
 Deslocamentos
 Passe de peito
 Passe por cima da cabeça
com as 2 mãos
 Passe picado
 Receção
 Drible de progressão
 Drible de proteção
 Lançamento na passada
JDC II  Lançamento em apoio
21
(Basquetebol)  Lançamento em suspensão
 Rotação sobre o pé eixo
 Paragem a 1 e a 2 tempos

Componente Tática
Tática Ofensiva

 Realizar progressão para a


zona de finalização
 Efetuar posição de tripla
ameaça;
 Desmarcar-se e cria linhas de
passe;
 Ocupar de forma racional o
espaço de jogo;

Tática Defensiva

 Marcação individual;
 Marcação individual com
interposição entre o jogador
com bola e o cesto.
Agrupamento de Escolas Francisco de Holanda

Curso Vocacional

2014/2015 Planificação da disciplina de Educação Física

MÓDULO Data Data CONTEÚDOS Horas


IX início Conclusão lecionadas
 Rolamento à frente com
membros inferiores juntos
Ginástica II (m.i.) e estendidos
 Rolamento à retaguarda com
m.i. juntos e estendidos
 Apoio invertido com
(Ginástica rolamento engrupado à frente
de Solo )  Rolamento à frente saltado
 Roda
 Rondada
 Avião 10,5
 Ponte
 Saltos, voltas e afundos
 Sequência gímnica

 Salto em extensão (vela)


(Ginástica de  Salto engrupado
Aparelhos)  Salto de carpa com pernas
(Minitrampolim, afastadas
Plinto e Bock)  Pirueta Vertical

 Salto de Eixo
 Rolamento à frente

MÓDULO Data Data CONTEÚDOS Horas


X início Conclusão lecionadas

Componente Técnica
Atletismo /
 Pega da raquete
Raquetas /  Deslocamentos 15
Patinagem  Batimentos por baixo:
II - Serviço longo
- Serviço curto
(Badminton) - Lob
 Batimentos por cima:
Agrupamento de Escolas Francisco de Holanda

Curso Vocacional

2014/2015 Planificação da disciplina de Educação Física

- Clear
- Remate
- Amortie
- Encosta
 Batimentos à altura do ombro
- Drive

Componente Tática
 Jogo 1X1
 Jogo 2X2

MÓDULO Data Data CONTEÚDOS Horas


XI início Conclusão lecionadas
 Resistência
Aptidão Física  Força
 Velocidade
(Capacidades  Flexibilidade
Motoras) Destreza
9

MÓDULO Data Data CONTEÚDOS Horas


XII início Conclusão lecionadas

Atividades de
Exploração da
Natureza  Percurso de orientação
3
(Orientação e
Slide)  Slide
Agrupamento de Escolas Francisco de Holanda

Curso Vocacional

2014/2015 Planificação da disciplina de Educação Física

MÓDULO Data Data CONTEÚDOS Horas


XII início Conclusão lecionadas
Componente Técnica
 Corrida com bola
 Finta
 Passe
 Receção
 Pontapé
15
Componente Tática
Rugby
Princípios de jogo:

Ofensivos
 Avançar
 Desmarcação / Apoio

Defensivo
 Marcação individual
 Marcação defensiva em linha

Número total de horas: 73,5


OBS: A data de início e conclusão dos módulos poderá não obedecer às datas perspetivadas na
planificação devido à obrigatoriedade de cumprir a rotação dos espaços das instalações de Educação
Física, conforme o mapa de rotatividade pré-estabelecido. Assim cada professor deverá atualizar na
sua planificação conforme termine os módulos.
História
Agrupamento de Escolas Francisco de Holanda
Curso Vocacional 9º ano
2014/2015
Planificação da disciplina de História

Data de Início Data de Nº tempos


Módulo Conclusão Conteúdos lecionados
1 16-09-2013 18-11-2013 O processo de regressão das democracias 20
liberais. Portugal do Estado Novo.
2 25-11-2013 10-02-2014 O mundo saído da segunda guerra mundial. 20
3 17-02-2014 31-03-2014 Portugal do autoritarismo à democracia 12
4 28-04-2014 26-05-2014 Sociedade e Cultura num Mundo em Mudança 10
no século XX
5 02-06-2014 30-06-2014 Os Governantes de Portugal: 10
Os reis das quatro dinastias;
Os Presidentes da República

Módulo Designação Duração Prevista

20 Tempos
O processo de regressão das democracias
1 liberais. Portugal do Estado Novo. Início: 16/09/2013
Conclusão: 18/11/2013

Objetivos de aprendizagem:
 Reconhecer como principais modificações políticas, operadas na Europa após a 1ª Guerra Mundial,
o fim dos grandes impérios autocráticos, a vitória da democracia e a implantação do modelo
soviético;

 Identificar as classes médias como base social de apoio da democracia, justificando a sua posterior
adesão aos regimes fascistas;

 Compreender o carácter antiliberal e antissocialista dos princípios que constituem o ideário


fascista e nazi;

 Destacar nos princípios, instituições e práticas políticas adotados pelo Estado Novo, as influências
do modelo fascista italiano;

 Justificar a crise da 1ª República e a posterior adesão de amplos sectores da sociedade portuguesa


ao regime autoritário nascido após o 28 de Maio de 1926;

 Reconhecer que o principal sustentáculo do Estado Novo consistia nos aparelhos de


enquadramento, de repressão e de inculcação ideológica;

 Caracterizar o Estado Novo nas suas dimensões conservadora, repressiva, corporativa e colonial.

Conteúdos a lecionar:

O processo de regressão das democracias liberais

Página 1 de 8
As crises económicas e os afrontamentos políticos

 A vaga revolucionária do primeiro pós-guerra; a expansão do movimento comunista

 A ascensão das forças de direita nos países europeus: o impacto das crises económicas e sociais

A institucionalização de regimes autoritários/totalitários

 As doutrinas fascistas e nazi: uma nova ordem antiliberal e antissocialista; a mística do Estado, da Nação
e do Chefe

 A tomada do poder: a constituição do aparelho repressivo do Estado; a encenação da força e a


propaganda

 Particularismos do fascismo italiano e do nazismo

Portugal do Estado Novo

 O fracasso da 1ª República e a Ditadura Militar

 O Estado Novo e o triunfo das forças conservadoras e tradicionalistas

 A progressiva adoção do modelo italiano nas instituições e no imaginário político

 Expressões de propaganda e de inculcação de valores

 A tutela da produção cultural e da comunicação. Realizações emblemáticas (comemorações, obras


públicas, restauro de monumentos, arquitectura e artes plásticas)

 Ruralidade e mundo urbano: a manutenção de uma estrutura sociocultural conservadora.

Módulo Designação Duração Prevista

20 Tempos
O mundo saído da segunda guerra
2 mundial. Início: 25/11/2013
Conclusão: 10/02/2014

Objetivos de aprendizagem:
 Relacionar o início da 2ª Guerra Mundial com o expansionismo das ditaduras.
 Identificar os principais focos de tensão que conduziram à 2ª Guerra Mundial.
 Situar no tempo as principais etapas do conflito.
 Localizar no espaço os principais palcos do conflito.
 Caracterizar as principais etapas do conflito;
 Avaliar o desrespeito dos nazis pelos direitos humanos;
 Compreender os efeitos e as consequências das perdas humanas e materiais causadas pela guerra;

 Avaliar a importância da ONU no esforço da manutenção da paz e na promoção da cooperação

Página 2 de 8
entre os povos;

 Reconhecer como a formação de dois blocos, após a 2ª Guerra Mundial, deu origem a um
antagonismo de interesses que adquiriu uma dinâmica mundial;

Conteúdos a lecionar:

O mundo saído da 2ª Guerra Mundial

 A 2ª Guerra Mundial.

 O início da guerra fria e do afrontamento bipolar.

 A criação da Organização das Nações Unidas.

 A persistência das ditaduras peninsulares.

Módulo Designação Duração Prevista

12 Tempos
3 Portugal do autoritarismo à democracia
Início: 17/02/2014
Conclusão: 31/03/2014

Objetivos de aprendizagem:
 Interpretar a Revolução do 25 de Abril de 1974 como o culminar de um processo de desagregação
do Estado Novo;

 Avaliar as repercussões da Revolução de Abril, não só a nível nacional, mas também na Europa e no
continente africano;

 Explicar as transformações ocorridas em Portugal decorrentes da adesão às Comunidades


Europeias;

 Avaliar o alcance das transformações políticas e estratégicas ocorridas após a desagregação do


bloco comunista.

Conteúdos a lecionar:

. Portugal do autoritarismo à democracia

A cristalização do salazarismo e a intensificação das oposições

 A política ultramarina e a guerra colonial

Página 3 de 8
 O progressivo isolamento do regime salazarista

 Contradições na abertura à modernidade e ao fomento económico

 O fracasso do marcelismo

O 25 de Abril, a instauração da democracia e a nova inserção no espaço europeu e mundial

 A consolidação das novas instituições

 A independência das colónias

 A adesão à Comunidade Europeia

 Portugal no contexto da União Europeia

As relações com os países de língua oficial portuguesa e com os países ibero-americanos.

Módulo Designação Duração Prevista

10 Tempos
4 Sociedade e Cultura num Mundo em
Mudança no século XX Início: 28/04/2014
Conclusão: 26/05/2014

Objetivos de aprendizagem:
 Caracterizar o período histórico dos Loucos Anos 20;

 Relacionar o clima de prosperidade económica vivido após o término da Grande Guerra com o
período de euforia da década de 20.
 Reconhecer os elementos mais importantes que levaram à emancipação da mulher;
 Identificar as principais inovações introduzidas na moda feminina e masculina nos anos 20.
 Identificar/caracterizar as principais inovações na criação artística da primeira metade do século XX.

Conteúdos a lecionar:

 Mutações na estrutura social e nos costumes: Os Loucos Anos 20;


 Rutura e inovação nas artes e na literatura:

 Os movimentos artísticos de 1900 a 1914

 Os movimentos artísticos de 1914 a 1939.

Módulo Designação Duração Prevista

Página 4 de 8
Os Governantes de Portugal:
10 Tempos
5  Os reis das quatro dinastias;
 Os Presidentes da República (1910- Início: 02/06/2014
Conclusão: 30/06/2014
2014)

Objetivos de aprendizagem:
 Identificar os reis e presidentes da república de Portugal;
 Conhecer os principais acontecimentos durante o período de governação em estudo;
 Compreender os principais momentos da História de Portugal.

Conteúdos a lecionar:

 A formação do reino de Portugal/Dinastia Afonsina ou Borgonha;


 A Expansão portuguesa/Dinastia de Avis;
 A União Dinástica/dinastia Filipina;
 O Antigo Regime em Portugal/Dinastia de Bragança;
 O Século XIX em Portugal/Dinastia de Bragança;
 Fim da monarquia/Dinastia;
 A Primeira República
 Os Presidentes da República durante o Estado Novo;
 Os Presidentes da República após a Revolução do 25 de abril.

Módulo Designação Duração Prevista

União Europeia
13 Tempos
6
Início: 18/09/2014
Conclusão: 11/12/2014

Objetivos de aprendizagem:
 Localizar no tempo e no espaço os Estados - fundadores da Comunidade Europeia.
 Localizar no tempo e no espaço o alargamento da UE, nos inícios do século XXI.
 Identificar os principais órgãos de poder da União Europeia.

Conteúdos a lecionar:

 Nascimento e expansão da Comunidade Europeia


 O ressurgimento da Europa.
 A criação da Comunidade Europeia.

Página 5 de 8
 A Política Agrícola Comum: os fundos comunitários.
 O Acto Único Europeu e o Tratado de Maastricht.

Módulo Designação Duração Prevista

Os Progressos Técnicos ao Longo da


História do Homem 11 Tempos
7
Início: 08/01/2015
Conclusão: 19/03/2015

Objetivos de aprendizagem:
 Identificar as principais inovações técnicas ao longo da história da humanidade.
 Entender as consequências para a vida do dos Homens dessas inovações.
 Enunciar as condições políticas, sociais, económicas e naturais que justificam a prioridade inglesa
na revolução industrial.
 Definir os conceitos da maquinofatura e de indústria.
 Identificar as principais características da primeira fase da industrialização «Idade do Vapor.
 Identificar as principais características da segunda fase da industrialização «Idade do caminho-de-
ferro».
 Identificar as principais características da terceira fase da industrialização «Idade da eletricidade e
petróleo».

Conteúdos a lecionar:

 Os Progressos Técnicos antes da Revolução Industrial.


 O Arranque da Revolução Industrial.
 A Civilização Industrial no século XIX

Módulo Designação Duração Prevista

Os Desafios Culturais do Nosso Tempo:


- O Império da Ciência e da Tecnologia: 12 Tempos
8
conquistas e problemas; Início: 09/04/2015
- Massificação e pluralidade na cultura Conclusão: 25/06/2015
contemporânea.

Objetivos de aprendizagem:
 Reconhecer de que forma os avanços técnicos e científicos se têm refletido no bem-estar da

Página 6 de 8
Humanidade.
 Reconhecer de que forma os avanços técnicos e científicos se têm refletido no prejuízo do bem-
estar da Humanidade.
 A ciência e a tecnologia – um mal menor ou um bem útil para o ser humano?
 Inferir acerca das vantagens e desvantagens da massificação cultural.
 Concluir se a expansão da escolaridade se reflete numa educação respeitadora ou fomentadora das
diferenças.
 Relacionar inovação com a preservação da identidade cultural.

Conteúdos a lecionar:

 Investigação científica e progresso técnico.


 As grandes áreas de desenvolvimento tecnológico:
 A revolução da electrónica (as telecomunicações, a informática e a robótica.
 O poder nuclear.
 A conquista do espaço.
 Os progressos na medicina e nas biotecnologias.
 As repercussões dos novos avanços tecnológicos.
 Civilização tecnológica e difusão da cultura:
 A expansão da escolaridade e o acesso aos bens culturais.
 Valor e limites dos mass media.
 Os grandes espectáculos de massas.
 Democratização e massificação culturais.
 Diversidade cultural no mundo de hoje:
 Criatividade e multiplicidade de experiências na literatura e nas artes.
 A defesa da identidade cultural.

Estratégias a privilegiar nos módulos:

 Diagnosticar a situação do aprendente face às competências essenciais definidas para este nível de
ensino (ter em atenção os perfis de saída dos alunos do 3º ciclo do Ensino Básico).
 Implementar atividades de revisão e/ou remediação mediante o diagnóstico realizado.
 Ativar os conhecimentos prévios dos alunos sobre os vários contextos em que a língua inglesa é usada:
comunidade negocial, tecnologias globais de informação, ciência, etc.
 Recorrer a práticas de ensino diferenciadas e a formas diversificadas de organização do trabalho
(individual, pares, grupo, ou turma).
 Estimular os alunos para a realização de pequenos trabalhos de pesquisa e investigação,
desenvolvendo hábitos de trabalho, métodos e técnicas de estudo, nomeadamente: seleção de
informação de vários suportes (incluindo a Internet), nomeadamente elaboração de esquemas; registo

Página 7 de 8
de notas e/ou elaboração de planos de trabalho.
 Diversificar as estratégias de auto-avaliação no sentido de co-responsabilizar os alunos pelo seu
processo de aprendizagem.

Recursos a utilizar nos módulos:

Materiais extraídos de manuais escolares; de sites na Internet de apoio ao ensino da História, fichas de
trabalho; documentários e filmes sobre as temáticas desenvolvidas; projetor e computador.

Avaliação dos módulos:

 Observação direta na aula;


 Correção dos exercícios realizados;
 Atividades de escrita;

 Critérios específicos de avaliação (comportamento, assiduidade e pontualidade; participação nas

aulas; trabalhos de grupo/pares; trabalhos escritos; teste(s) de avaliação.

Página 8 de 8
Geografia
Agrupamento de Escolas Francisco de Holanda
Curso Vocacional 9º ano
Planificação da disciplina de Geografia
2014/2015

Data de Data de Nº tempos


Conteúdos
Módulo Início Conclusão lecionados

1 12/09/2014 16/12/2014 O território português: ambiente natural 51

2 05/01/2015 20/03/2015 A população e o território 44

3 07/04/2015 06/06/2015 As estruturas demográficas 38

Módulo Designação Duração Prevista


51 tempos
1 O território português: ambiente natural Início: 12/09/2014
Conclusão: 16/12/2014

Objectivos de aprendizagem:
− Compreender a importância dos processos de orientação na localização relativa
− Conhecer diferentes formas de representação da superfície terrestre.
− Conhecer as unidades territoriais de Portugal.
− Conhecer a divisão administrativa de Portugal.
− Conhecer a divisão estatística de Portugal.
− Conhecer e compreender a inserção de Portugal na Europa e na União Europeia.
− Compreender a importância dos elementos geométricos da esfera terrestre na localização absoluta.
− Aplicar o conhecimento das coordenadas geográficas na localização de um lugar.
− Compreender o clima como o resultado da influência dos diferentes elementos atmosféricos.
− Conhecer a variação da temperatura ao longo do dia, ao longo do ano e em latitude.
− Conhecer a distribuição da precipitação à superfície da Terra.
− Construir e interpretar gráficos termopluviométricos.
− Conhecer a distribuição dos principais tipos de clima em Portugal.
− Compreender diferentes formas de relevo através da análise de mapas e da construção de perfis
topográficos.
− Conhecer as principais formas de relevo em Portugal.
− Conhecer as bacias hidrográficas em Portugal.
− Conhecer a costa portuguesa.

Conteúdos a lecionar:
 Localização geográfica de Portugal
 O meio natural

Página 1 de 3
Módulo Designação Duração Prevista
44 tempos
2 A população e o território Início: 05/01/2015
Conclusão: 20/03/2015

Objetivos de aprendizagem:
- Explicar a distribuição da população no território continental.
- Explicar a distribuição da população nos arquipélagos dos Açores e da Madeira.
- Enquadrar o padrão de distribuição da população portuguesa no da Europa.
- Referir o padrão de distribuição espacial dos centros urbanos em Portugal.
- Explicar a existência de áreas atrativas e repulsivas à população.
- Reconhecer a importância das acessibilidades na mobilidade da população.
- Caracterizar os movimentos migratórios em Portugal Continental e Insular, na segunda metade do séc. XX.
- Debater estratégias para atenuar as assimetrias no povoamento do território português.

Conteúdos a lecionar:
2.1. A distribuição espacial da população
 a litoralização / o despovoamento do interior
 o povoamento nos arquipélagos
2.2. A mobilidade espacial da população
 os movimentos migratórios

Módulo Designação Duração Prevista


38 tempos
3 As estruturas demográficas Início: 07/04/2015
Conclusão: 12/06/2015

Objetivos de aprendizagem:
- Enquadrar as estruturas demográficas de Portugal no contexto das da U.E.
- Caracterizar a estrutura etária da população portuguesa.
- Explicar os fatores do envelhecimento da população.
- Explicar os contrastes espaciais da estrutura etária.
- Caracterizar a estrutura da população ativa portuguesa.
- Explicar os contrastes espaciais da estrutura da população ativa.
- Caracterizar os recursos humanos em Portugal quanto aos níveis de instrução e de qualificação
profissional.
- Referir as consequências socioeconómicas das estruturas demográficas.
- Refletir sobre as consequências demográficas resultantes dos atuais movimentos migratórios em
Portugal.

Conteúdos a lecionar:
3.1. Os (des) equilíbrios da estrutura etária
 o declínio da fecundidade
 o envelhecimento da população
3.2. A estrutura da população ativa
 os sectores de atividade
 os níveis de instrução e de qualificação profissional
 A valorização da população como recurso
Página 2 de 3
Estratégias a privilegiar nos módulos:
- Realização de fichas de trabalho;
- Apresentações em PowerPoint;
- Análise e interpretação de textos e documentos gráficos e cartográficos;
- Cálculo de indicadores demográficos;
- Análise e construção de gráficos;
- Utilização das tecnologias de informação na pesquisa, organização e tratamento de dados;
- Recolha de informação temática relacionada com os diversos fenómenos geográficos;
- Utilização de sites da Internet para motivação e aplicação dos conteúdos lecionados (Jogos Geográficos,
Google Earth, Quizzes, etc…).

Recursos a utilizar:
- Fichas de trabalho, informativas, formativas…
- PowerPoint
- Mapas
- Computador
- Projetor

Avaliação:
- Assiduidade e Pontualidade
- Comportamento/Respeito pelas Normas e Valores
- Atenção/Interesse/ Responsabilidade/Empenho nas atividades
- Cooperação com os outros
- Organização
- Provas de avaliação escritas
- Fichas de trabalho
- Participação oral
- Trabalhos de grupo
- Trabalhos de pesquisa
- etc

Página 3 de 3
Ciências
Naturais
Agrupamento de Escolas
F r a n c i s co de H o l a n d a

9.º ANO - CURSO VOCACIONAL

Ciências Naturais
2014/2015

MÓDULO 1 – Gestão Sustentável dos Recursos: Recursos Naturais

CONTEÚDOS

1. Recursos Hídricos; Biológicos; Minerais; Energéticos


2. Recursos Naturais: utilização e consequências

COMPETÊNCIAS ESSENCIAIS

 Definir recursos naturais.


 Distinguir recursos naturais renováveis de não renováveis.
 Identificar recursos minerais, biológicos, hídricos e energéticos.
 Reconhecer a importância dos recursos naturais, para a evolução das sociedades humanas.
 Dar exemplos de transformação de recursos naturais em produtos utilizados pelo Homem.
 Indicar algumas consequências para a Terra, decorrentes da utilização desregrada dos recursos
naturais.

DURAÇÃO PREVISÃO
- 32 HORAS - 4 NOVEMBRO

MÓDULO 2 – Gestão Sustentável dos Recursos: Proteção e Conservação da Natureza

CONTEÚDOS

1. Tratamento dos resíduos sólidos


2. Tratamento de águas residuais
3. Importância da Conservação da Natureza

COMPETÊNCIAS ESSENCIAIS

 Referir algumas formas de preservação do ambiente.


 Compreender a importância da reciclagem de materiais.
 Compreender a importância da prática da separação dos resíduos, para a reciclagem e para a política
dos 3R
 Referir a importância da existência de áreas protegidas.
 Compreender a importância da gestão racional dos recursos.
 Conhecer alternativas que permitam manter a sustentabilidade do planeta Terra.

1/2
DURAÇÃO PREVISÃO
- 38 HORAS - 27 JANEIRO

MÓDULO 3 – Viver Melhor na Terra: Saúde individual e comunitária

CONTEÚDOS

1. Conceito de saúde
2. Indicadores do estado de saúde de uma população
3. Medidas de ação para a promoção da saúde

COMPETÊNCIAS ESSENCIAIS

 Compreender o conceito de saúde.


 Compreender o conceito de qualidade de vida.
 Conhecer indicadores do estado de saúde de uma população.
 Compreender os conceitos de saúde individual e comunitária.
 Identificar determinantes da saúde.
 Conhecer medidas de prevenção para a saúde.
 Assumir atitudes promotoras de saúde.
 Intervir na correção de desequilíbrios individuais e comunitários.

DURAÇÃO PREVISÃO
- 28 HORAS - 17 MARÇO

MÓDULO 4 – Viver Melhor na Terra: Transmissão da Vida

CONTEÚDOS

1. Bases morfológicas e fisiológicas da reprodução.


2. Caracteres sexuais.
3. Morfofisiologia do sistema reprodutor humano.
4. Fecundação
5. Contraceção.
6. Doenças sexualmente transmissíveis.

COMPETÊNCIAS ESSENCIAIS

 Relacionar a transmissão de vida com a reprodução.


 Reconhecer o organismo humano como um conjunto de sistemas.
 Compreender as mudanças da puberdade.
 Reconhecer a morfofisiologia geral do sistema reprodutor humano.
 Reconhecer o ciclo sexual feminino.
 Identificar o papel das hormonas na regulação hormonal masculina e feminina.
 Compreender o fenómeno de fecundação.
 Reconhecer métodos anticoncecionais.
 Reconhecer métodos de prevenção das doenças sexualmente transmissíveis.
 Refletir sobre as possibilidades e limites da medicina moderna no tratamento e cura das doenças de
2/2
transmissão sexual.
 Compreender a importância da Educação Sexual

DURAÇÃO PREVISÃO
- 37 AULAS - 9 JUNHO

3/2
Arte e Design
Agrupamento de Escolas Francisco de Holanda

Curso Vocacional
Artes/Design, Eletricidade/Eletrónica e Serralharia/Mecânica
2014/2015
Departamento: 9ºano (Nível 2)
Artes Visuais
Planificação da disciplina de Arte e Design
Introdução

Distribuição da carga horária


- 2 anos letivos;
- 60h/ano (135’/semana – 3T) para cada uma das três áreas vocacionais abaixo previstas;
- 3 semanas de estágio (prática simulada) no 1.º ano + 4 semanas no 2.º ano (30h/semana);
- Reunião dos alunos/formandos, com os professores orientadores da prátca simulada, uma tarde
por semana, na escola.

Conteúdos programáticos a abordar


O programa será organizado em 3 módulos, cada um com uma duração total de 40 horas, a
lecionar de forma integrada:
- Design de interiores;
- Design urbano;
- Design articulado.

Artes/Design
- Origem e evolução do design: produção artesanal/produção industrial; design de
engenharia ou design mecânico; design Interiores.
- Arts and Crafts: desorientação estética; reações ideológicas.
- Bauhaus: antecedentes e escola Bauhaus.
- Modernismo/pós-modernismo: anti-design; anti-modernismo; Kitsch/stying
- Desenho: desenho de esboço; introdução ao desenho técnico; conceitos básicos de CAD.
- sistemas/plataformas de hardware mais utilizados.
- Metodologia projetual: conceitos; higiene, segurança e ambiente no trabalho; metodologias
alternativas.
- Redesign: novos materiais, novas tecnologias, novas necessidades.
- Design e tradição.

Página 1 de 3
Trabalhos a realizar ao longo da formação
Os trabalhos a realizar pelos alunos, com a ajuda dos professores das 3 áreas vocacionais
(ofícios), terão sempre três fases:
- Projeto (com elaboração do orçamento);
- Execução (com envolvimento das 3 áreas vocacionais, de forma integrada);

Avaliação que incluirá uma exposição dos trabalhos realizados


PLANIFICAÇÃO POR MODULOS:

Data Data de Nº horas


Módulo de Conclusão Conteúdos lecionadas
Início
1 16 Set. 20 Nov. 20
- Design o que é?
- Design e interiores - O mau design
- Design de Engenharia ou
Design Mecânico
- Design de Pesquisa

Origem e evolução do design:


produção artesanal/produção
industrial; design de engenharia
ou design mecânico; design
Interiores.

- Arts and Crafts:


desorientação estética; reações
ideológicas.
- Bauhaus: antecedentes e
escola Bauhaus.

2 25 Nov. 22 Jan. 20
Design urbano - Da Produção Artesanal à
Produção Industrial

- Modernismo/pós-
modernismo: anti-design; anti-
modernismo; Kitsch/stying
- Desenho: desenho de
esboço; introdução ao desenho
técnico; conceitos básicos de
CAD.
sistemas/plataformas de
hardware mais utilizados

- Pós – Modernismo
Inicio do Anti – Design / Anti
Modernismo; Pós –
Modernismo; Kitsch.

Página 2 de 3
3 27 Jan. Até final do - Designer 20
Design articulado ano
- Metodologia Projectual

- Desenvolvimento das fases


da metodologia

- Metologias alternativas

- Metodologia projetual:
conceitos; higiene, segurança e
ambiente no trabalho;
metodologias alternativas.
- Redesign: novos
materiais, novas tecnologias,
novas necessidades.
Design e tradição.

Objetivos Gerais

 Construir critérios de avaliação para a prática do design;


 Conhecer os antecedentes do design através de uma perspectiva histórica de
transformações sociais, económicas e culturais que contribuíram para o seu
aparecimento (e evolução) como disciplina autónoma;
 Conhecer a contribuição de outras disciplinas para o design;
 Compreender o papel do designer como interveniente na promoção da qualidade
de vida;
 Identificar necessidades humanas, colectivas e pessoais, na procura da melhoria
da qualidade de vida.

Objetivos Específicos

Compreender a problemática do Design.


Desenvolver capacidade de identificar problemas.
Compreender a importância do desenho na organização do meio ambiente.
Interiorizar a necessidade da interpretação dos valores formais, funcionais e estéticos de
um objecto.
Desenvolver a capacidade critica.
Compreender a importância dos “media” na formação do gosto.
Compreender a “dimensão” do objecto para além da sua função.
Analisar o objecto para além da necessidade.
Compreender o papel da manipulação da imagem na leitura e concepção de objectos.
Identificar as várias fases da Metodologia Projectual.
Estruturar uma Metodologia Projectual.

Página 3 de 3
Eletricidade/
Eletrónica
Agrupamento de Escolas Francisco de Holanda
Curso Vocacional de artes/design, eletricidade/electrónica
e serralharia/mecânica
2014/2015
Planificação da disciplina de eletricidade/eletrónica

ELETRICIDADE E ELETRÓNICA
Professores: Fernando Guimarães
Erika Costa

Cronograma

Data de Data de Nº horas


Módulo Conteúdos
Início Conclusão lecionadas
3 15-09-2014 15-12-2014 Instalações Elétricas 49

4 05-01-2015 20-03-2015 Corrente Elétrica 38

5 08-04-2015 10-07-2015 Eletrónica e Energias Renováveis 46

133

Conteúdos e objetivos essenciais; métodos e recursos educativos

MÓDULO 3 – Instalações Elétricas (49 h)

Este módulo tem carácter teórico-prático pelo que uma parte deverá decorrer em instalações oficinais pro-
porcionando aos alunos a verificação e confirmação dos conceitos teóricos estudados.

Conteúdos programáticos

Higiene e segurança no trabalho: equipamentos de proteção individual


Riscos elétricos;
Instalações elétricas: noções gerais;
Circuito elétrico: principais leis e princípios;
Associação de receptores;
Aparelhos de proteção.
Principais grandezas elétricas: tensão, intensidade e resistência.

Objetivos essenciais

Reconhecer a importância da utilização dos aparelhos elétricos de forma regrada, com vista
à segurança e à poupança de energia.
Identificar fontes e recetores de energia elétrica.
Interpretar a constituição e a representação esquemática de circuitos elétricos.
Esquematizar os circuitos com a simbologia adequada.
Distinguir circuitos em série e em paralelo.

Página 1 de 4
Distinguir corrente contínua de corrente alterna.
Conhecer o significado das grandezas, diferença de potencial e intensidade da corrente, rela-
cionando os seus valores em diferentes pontos de circuitos simples, em série e em paralelo.
Reconhecer os aparelhos que permitem medir a diferença de potencial e a intensidade da
corrente num circuito elétrico
Conhecer o significado de resistência elétrica.
Enunciar a Lei de Ohm.
Aplicar a Lei de Ohm a circuitos elétricos.
Calcular resistências elétricas.
Reconhecer os fatores de que depende a resistência elétrica e a sua aplicabilidade na utiliza-
ção de reóstatos.

Métodos e recursos educativos


Métodos:
Método expositivo;
Método interrogativo;
Método demonstrativo;
Método ativo.
Recursos:
Bibliografia e documentação fornecida pelo professor;
Quadro;
Computador e projetor multimédia;
Ferramentas e aparelhos da oficina e/ou laboratórios.

MÓDULO 4 – Corrente elétrica (38 h)

Este módulo tem carácter teórico-prático pelo que uma parte deverá decorrer em instalações oficinais pro-
porcionando aos alunos a verificação e confirmação dos conceitos teóricos estudados.

Conteúdos programáticos
Efeitos da corrente elétrica:
Efeito de Joule;
Efeito Químico;
Efeito Magnético;
Outras grandezas elétricas: potência e energia;
Aparelhos de medida e contagem;
Motores elétricos: ligação, proteção e arranque.
Caraterísticas.

Objetivos essenciais

Conhecer o conceito de potência.


Calcular potências elétricas.
Aplicar os conceitos de potência e energia à utilização regrada dos aparelhos elétricos.
Saber em que consiste o efeito de Joule.
Relacionar potência elétrica com diferença de potencial e intensidade da corrente.

Página 2 de 4
Deduzir a expressão matemática da energia dissipada num condutor, Lei de Joule, recorrendo
à expressão E =U.l.Dt e à Lei de Ohm.

Métodos e recursos educativos


Métodos:
Método expositivo;
Método interrogativo;
Método demonstrativo;
Método ativo.
Recursos:
Bibliografia e documentação fornecida pelo professor;
Quadro;
Computador e projetor multimédia;
Ferramentas e aparelhos da oficina e/ou laboratórios.
Computador e projetor multimédia;
Ferramentas e aparelhos da oficina e/ou laboratórios.

MÓDULO 5 – Eletrónica e Energias Renováveis (46H)

Conteúdos programáticos

Componentes eletrónicos
Circuitos eletrónicos simples
Componentes eletrónicos: díodos; transístores; componentes de regulação e potência.
Energias Renovaveis:conceitos

Objetivos essenciais

Reconhecer que a eletrónica está presente no nosso dia-a-dia.


Identificar os componentes eletrónicos mais comuns: díodos, díodo emissor de luz (led), po-
tenciómetro, transístor, condensador, termístor, resistência variável com luz, reconhecendo
as suas características e função Definir recursos naturais.
Distinguir recursos naturais renováveis de não renováveis.
Identificar os tipos de energias renováveis conhecidos
Conhecer os diversos aproveitamentos de energias renováveis para transformação em ener-
gia elétrica

Métodos e recursos educativos


Métodos:
Método expositivo;
Método interrogativo;
Método demonstrativo;
Método ativo.
Recursos:
Bibliografia e documentação fornecida pelo professor;
Quadro;

Página 3 de 4
Computador e projetor multimédia;
Ferramentas e aparelhos da oficina e/ou laboratórios.
Computador e projetor multimédia;
Ferramentas e aparelhos da oficina e/ou laboratórios.

RECURSOS MATERIAIS (todas as disciplinas)

10TEC_RecursosMate
riais_2014-2015.xlsx

Guimarães, 17 de Setembro de 2014


Os Professores,
Fernando Guimarães
Erika Costa

Página 4 de 4
Serralharia/
Mecânica