Você está na página 1de 149

GOVERNO DO ESTADO DE MINAS GERAIS

EDITAL SEPLAG/UEMG Nº. 08 /2014, de 28 de novembro de 2014
CONCURSO PÚBLICO DE PROVAS E TÍTULOS PARA PROVIMENTO DE CARGOS DA CARREIRA DE PROFESSOR DE
EDUCAÇÃO SUPERIOR DA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MINAS GERAIS – UEMG
A Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão – SEPLAG, a Universidade do Estado de Minas Gerais - UEMG e
o Instituto Brasileiro de Formação e Capacitação – IBFC tornam pública a abertura de inscrições e estabelecem
normas para a realização de Concurso Público destinado a selecionar candidatos para o provimento de cargos das
carreiras de Professor de Educação Superior, Nível I - Grau A, Nível IV – Grau A e Nível VI – Grau A, do quadro de
pessoal da Universidade do Estado de Minas Gerais, observados os termos da Lei Estadual n.º 15.463, de 13 de
janeiro de 2005, modificada pela Lei Estadual nº 15.788, de 27 de outubro de 2005; Decreto 44.539, de 05 de
junho de 2007; Lei Estadual nº 18.975, de 29 de junho de 2010; Decreto Estadual n° 42.899, de 17 de setembro
de 2002; Decreto Estadual nº. 43.885, de 4 de outubro de 2004; Lei Estadual nº 869, de 05 de julho de 1952; Lei
Estadual Nº 11.867, de 28 de julho de 1995 ; as disposições constitucionais referentes ao assunto; a legislação
complementar e demais normas contidas neste Edital.
1. DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES
1.1. O Concurso Público será regido por este Edital, por seus anexos, avisos, atos complementares e eventuais
retificações, sendo sua execução de responsabilidade do Instituto Brasileiro de Formação e Capacitação – IBFC.
1.2. O Concurso Público de que trata este Edital visa ao provimento de cargos das carreiras de Professor de
Educação Superior, Nível I - Grau A, Nível IV - Grau A e Nível VI – Grau A, para atuar na Universidade do Estado
de Minas Gerais - UEMG, conforme áreas estabelecidas no Anexo I deste Edital. O termo áreas afins explicitado
no Anexo I se refere à afinidade com a área que corresponde a vaga.
1.2.1. Cada área, identificada por código numérico conforme Anexos I e II deste Edital, é considerada singular no
campo administrativo jurídico. Desta forma, poderão ser adotados cronogramas diferenciados para cada área na
execução do presente certame.
1.3. O Concurso Público de que trata este Edital será realizado em 4 (quatro) etapas, sendo elas: 1 - Prova Escrita
ou Prática, sendo a escrita de caráter classificatório e eliminatório e a Prática de caráter classificatório; 2- Prova
Didática, de caráter classificatório; 3 - Prova de Títulos, de caráter classificatório; 4 – Checagem de Pré-Requisitos,
de caráter eliminatório, conforme estabelecido no Anexo II.
1.4. A legislação e as alterações em dispositivos legais e normativos, com entrada em vigor após a data de
publicação deste Edital, não serão objeto de avaliação nas provas deste Concurso Público.
1.5. Este Concurso Público terá validade de 02 (dois) anos, a contar da data da publicação de sua homologação,
podendo ser prorrogado, por igual período, a critério da Administração Pública.
1.6. O quadro geral de vagas consta do Anexo I deste Edital.
1.7. Os tipos de provas e programa constam do Anexo II deste Edital.
1.8. O modelo de requerimento de condições especiais para a realização de prova é o constante do Anexo III
deste Edital.
1.9. Os endereço dos locais onde serão disponibilizados computadores para inscrição são os constantes do Anexo
IV deste Edital.
1.10. As Provas serão realizadas somente no município de Belo Horizonte.
Página 1 de 149

2. DAS ESPECIFICAÇÕES DOS CARGOS
2.1. A escolaridade, a atribuições do cargo, o regime de trabalho, a carga horária de trabalho, a remuneração
inicial, a lotação e o local de exercício são os estabelecidos a seguir:
2.1.1. Escolaridade mínima exigida:
a) Professor de Educação Superior Nível I, Grau A:
a.1) diploma devidamente registrado de curso superior, acrescido de especialização na área para a qual estiver
sendo realizado o concurso, ou em área afim, nos termos especificados no Anexo I deste Edital.
b) Professor de Educação Superior Nível IV, Grau A:
b.1) diploma devidamente registrado de curso superior, acrescido de mestrado na área para a qual estiver sendo
realizado o concurso, ou em área afim, nos termos especificados no Anexo I deste Edital.
c) Professor de Educação Superior Nível VI, Grau A:
c.1) diploma devidamente registrado de curso superior, acrescido de doutorado na área para a qual estiver sendo
realizado o concurso, ou em área afim, nos termos especificados no Anexo I deste Edital.
2.1.1.1 O diploma de mestre ou de doutor, conforme exigido para o respectivo concurso, expedido por
instituição nacional, poderá ser substituído por certificado de conclusão do respectivo curso, acompanhado de
declaração da instituição de ensino emitente, de que o curso é autorizado ou reconhecido por órgão competente
do sistema educacional ou recomendado pela CAPES. No caso de título obtido em instituição de ensino
estrangeira, deverá ser comprovado reconhecimento do diploma por meio de documento expedido por
Instituição de Ensino Superior Brasileira, credenciada para tanto, na forma da lei.
2.1.2. Atribuições do cargo: As atribuições do cargo de Professor do Ensino Superior estão disponíveis na Lei
15.463, de 13 de janeiro de 2005, no Decreto Estadual n° 44.539, de 05 de junho de 2007, bem como no Estatuto
da UEMG a saber: participar da elaboração do projeto pedagógico institucional; planejar e desenvolver as
atividades relacionadas à sua área de conhecimento consoante o projeto pedagógico do curso, das unidades de
ensino e da Universidade; ministrar aulas nos cursos de graduação, pós-graduação, extensão e outros, orientar e
coordenar trabalhos e projetos intra e extra-classe, elaborar, coordenar e desenvolver projetos de ensino,
pesquisa e extensão; exercer funções da administração acadêmica e realizar atendimento ao alunado, dentro de
sua área de competência; exercer atividades pertinentes ao ensino, à extensão e à pesquisa que se estendam à
comunidade, sob a forma de cursos, programas, projetos e serviços especiais; executar atividades inerentes ao
exercício de direção, assessoramento, chefia, coordenação e assistência no âmbito da Universidade; participar de
conselhos, comissões e reuniões para os quais foi eleito, designado ou convocado; executar outras atividades, na
sua área de atuação, correlatas ao cargo e compatíveis com as atribuições gerais estabelecidas no item II.1.1 do
Anexo II da Lei nº. 15.463/2005, conforme orientação superior e normas estatutárias e regimentais.
2.1.3. Regime de trabalho e carga horária: Os servidores nomeados estarão submetidos ao regime Estatutário,
com jornada de 20 ou 40 horas semanais, conforme explicitado para a respectiva vaga no Anexo I.
2.1.3.1. Da jornada integral de 40 horas, o número de horas dedicadas às atividades do docente em sala de aula
será fixado pelo respectivo Departamento, tendo em vista a necessidade institucional e o conjunto de atividades
exercidas pelo Professor na Instituição, observado o mínimo de oito horas semanais de aulas previsto na Lei
Federal nº 9394, de 20 de dezembro de 1996, e na Lei Estadual n° 15.463/2005.
2.1.4. Remuneração: A remuneração inicial fixada para o cargo de Professor de Educação Superior, considerando
a carga horária e o nível de ingresso, dá-se conforme tabelas abaixo:

TITULAÇÃO
Especialista

PROFESSOR DE EDUCAÇÃO SUPERIOR - 20 HORAS SEMANAIS
GRATIFICAÇÃO DE
NÍVEL GRAU VENCIMENTO BÁSICO
GDPES
INCENTIVO À DOCÊNCIA
I
A
R$ 885,65
R$ 433,86
R$ 177,13

REMUNERAÇÃO
INICIAL
R$ 1.496,63

Mestre

IV

A

R$ 1.382,39

R$ 941,59

R$ 276,48

R$ 2.600,46

Doutor

VI

A

R$ 1.990,67

R$ 1.021,31

R$ 398,13

R$ 3.410,08

Página 2 de 149

TITULAÇÃO
Especialista

PROFESSOR DE EDUCAÇÃO SUPERIOR - 40 HORAS SEMANAIS (SEM DEDICAÇÃO EXCLUSIVA)
GRATIFICAÇÃO DE
REMUNERAÇÃO
NÍVEL GRAU VENCIMENTO BÁSICO
GDPES
INCENTIVO À DOCÊNCIA
INICIAL
I
A
R$ 1.771,28
R$ 867,72
R$ 354,26
R$ 2.993,26

Mestre

IV

A

R$ 2.764,79

R$ 1.883,18

R$ 552,96

R$ 5.200,92

Doutor

VI

A

R$ 3.981,29

R$ 2.894,98

R$ 796,26

R$ 7.672,45

2.1.4.1. Nos termos da Lei Estadual n° 15.463/2005, o servidor ocupante de cargo de Professor de Educação
Superior fará jus:
a) à gratificação de incentivo à docência de que tratam o art. 3º da Lei Estadual nº 11.431 de 19 de abril de 1994 e
o art. 2º da Lei Estadual nº 8.517, de 9 de janeiro de 1984, equivalente a 20% (vinte por cento) do vencimento
básico, enquanto no efetivo exercício da regência de turmas ou de aulas;
b) ao adicional de 40% (quarenta por cento) do vencimento básico, a que se refere o §1º do art. 25 da Lei nº
11.517 de 13 de julho de 1994, para docentes com título de mestre ou doutor, em jornada de 40 horas semanais
com regime de Dedicação Exclusiva, se este for concedido pelo Conselho Universitário, e enquanto durar a
concessão.
c) à gratificação de desempenho da Carreira de Professor de Educação Superior – GDPES, de que trata o art. 4º da
Lei Estadual nº 17.988 de 30 de dezembro de 2008, na forma da legislação.
2.1.5. Lotação: as vagas oferecidas neste Edital serão lotadas na Universidade do Estado de Minas Gerais –
UEMG.
2.1.6. Local de exercício: o exercício funcional do candidato nomeado dar-se-á na Universidade do Estado de
Minas Gerais – UEMG, no município e unidade para os quais a inscrição foi realizada.
2.1.7. Nos casos em que não for preenchido o número de vagas ofertado em edital por ausência de candidatos
aprovados em número suficiente para determinada localidade, a Administração poderá realizar processo de
reopção de vagas, a ser definido em edital específico, de forma que candidatos classificados em uma mesma área
de atuação possam optar por concorrer a vaga de localidade diversa daquela em que se inscreveram inicialmente.
3. DAS VAGAS
3.1. O número de vagas é o constante do Anexo I deste Edital.
3.2. Em atendimento à Lei Estadual nº. 11.867/1995, 10% (dez por cento) do total de vagas oferecidas neste
Concurso Público serão reservadas a candidatos com deficiência, de acordo com os critérios definidos pelo artigo
4º do Decreto Federal nº. 3.298/1999, observada a exigência de compatibilidade entre a deficiência e as
atribuições do cargo.
3.3. O percentual de 10% de reserva de que trata o item 3.2 deste Edital será aplicado sobre o número de vagas
disponibilizadas para cada área, identificada por código numérico, conforme disposto no Anexo I deste Edital.
3.3.1. Conforme §1° do art. 1° da Lei Estadual nº 11.867/1995, sempre que a aplicação do percentual de que trata
o item 3.3 deste Edital resultar em número fracionário, arredondar-se-á a fração igual ou superior a 0,5 (cinco
décimos) para o número inteiro subsequente e a fração inferior a 0,5 (cinco décimos) para o número inteiro
anterior.
3.3.2. O candidato que se inscrever na condição de pessoa com deficiência onde não haja vaga reservada nos
termos da Lei Estadual nº 11.867/1995, somente poderá ser nomeado nesta condição se houver ampliação das
vagas inicialmente ofertadas neste Edital, à critério da Administração Pública.
3.4. O candidato inscrito como pessoa com deficiência, se aprovado e classificado para uma dada área neste
Concurso Público, além de figurar na lista de classificação da ampla concorrência, terá sua classificação em
listagem classificatória exclusiva dos candidatos com deficiência.
3.5. Ao número de vagas estabelecido no Anexo I deste Edital poderão ser acrescidas novas vagas, autorizadas
dentro do prazo de validade do Concurso Público, conforme necessidade da Administração Pública.
Página 3 de 149

ou cidadão português em condição de igualdade de direitos com os brasileiros.867/1995. perderá o direito à posse no cargo para o qual foi nomeado. caso sejam disponibilizadas novas vagas para nomeação durante a validade do Concurso Público. as vagas reservadas serão providas por candidato com deficiência aprovado.1. e) ter 18 anos completos até a data de posse. em qualquer época. a ser aferida em perícia médica oficial. No ato da inscrição não se exigirá do candidato cópia de nenhum documento. As informações prestadas no requerimento eletrônico de inscrição e na ficha eletrônica de isenção são de inteira responsabilidade do candidato.2.1 deste Edital. nomeado e submetido à perícia médica.1 deste Edital ou que por qualquer motivo não puder comprová-los. no caso de ser português. endereço inexato ou incompleto ou opção incorreta referente à vaga pretendida pelo candidato.1. Após o esgotamento das vagas previstas neste Edital.1. 5. f) possuir aptidão física e mental para o exercício das atribuições do cargo. b) gozar dos direitos políticos.436/1972.9. Para cumprimento do estabelecido na Lei Estadual nº. 4. 4.2. O candidato aprovado e classificado neste Concurso Público será investido no cargo. Declarações falsas ou inexatas constantes do Formulário Eletrônico de Inscrição determinarão o cancelamento da inscrição e a anulação de todos os atos dela decorrentes. Objetivando evitar ônus desnecessário. observada a distribuição de vagas constante do Anexo I deste Edital e a ordem de classificação do candidato nessa concorrência. eximindo-se a SEPLAG.867/1995. 12.3.1.6. 5. o candidato deverá orientar-se no sentido de somente efetuar a inscrição e recolher o valor respectivo após tomar conhecimento do disposto neste Edital e seus anexos. nas condições especificadas no item 2. A inscrição do candidato neste concurso público implicará o conhecimento e a tácita aceitação das normas e condições estabelecidas neste Edital. antes da posse. DOS REQUISITOS PARA A INVESTIDURA NO CARGO 4. sendo de sua exclusiva responsabilidade a veracidade dos dados informados no Formulário Eletrônico de Inscrição. comprovar a condição de igualdade e gozo dos direitos políticos na forma do art.4. Página 4 de 149 .3. a 2ª vaga será a 15ª vaga.7. nos termos da legislação vigente. a 3ª vaga será a 25ª vaga.1. sendo assegurado ao candidato o direito de recurso previsto no item 12 deste Edital. § 1º da Constituição da República e no Decreto Federal nº 70. sem prejuízo das sanções penais cabíveis. e a reserva de 10% do total será alocada com base na sequência dos candidatos classificados na lista específica desde que haja vagas para os quais se candidataram. As referidas vagas serão elencadas por área/unidade. realizada por unidade pericial competente. a 4ª vaga será a 35ª vaga e assim sucessivamente. sendo assegurado ao candidato o direito de recurso.1. 3. se comprovar na data da posse: a) ser brasileiro nato ou naturalizado. quando se tratar de candidato do sexo masculino. h) atender a todas as exigências especificadas para o cargo pleiteado. classificado. e certificar-se de que preenche todos os requisitos exigidos para o cargo. a UEMG e o IBFC de quaisquer atos ou fatos decorrentes de informação incorreta. g) comprovar a escolaridade mínima exigida para o cargo. DAS INSCRIÇÕES 5 Disposições Gerais sobre as inscrições: 5.8. 5. 5. sob as penas da lei. 3. A ordem de convocação dos candidatos com deficiência dar-se-á da seguinte forma: a 1ª vaga a ser destinada à pessoa com deficiência será a 5ª vaga. O candidato que.1. 11. 3.1. na data da posse. em relação às quais não poderá alegar desconhecimento. estabelecidas na legislação estadual e neste Edital. 5. não reunir os requisitos enumerados no item 4. c) estar quite com as obrigações eleitorais. cada novo conjunto de vagas para nomeação terá definição de 10% reservadas a pessoas com deficiência nos termos da Lei Estadual nº 11. d) estar quite com as obrigações do Serviço Militar.

efetuar sua inscrição conforme os procedimentos estabelecidos abaixo: a) ler atentamente este Edital e o Formulário Eletrônico de Inscrição.00 5.ibfc. por inscrições ou pedidos de isenção não recebidos por falhas de comunicação. o candidato deverá. A SEPLAG. 5.2. 5. 5.5 A inscrição e o valor de inscrição pago pelo candidato serão pessoais e intransferíveis. sendo as demais canceladas. será considerada a última inscrição realizada. o candidato deverá se inscrever somente para uma vaga onde deseja concorrer. No ato da inscrição. 5. quando os motivos de ordem técnica não lhes forem imputáveis. poderá utilizar a opção de imprimir a 2ª via do boleto até o dia subsequente ao término da inscrição.2. a UEMG e o IBFC não se responsabilizam. Não será admitida a restituição da importância paga com a inscrição.00 R$ 60. c) para as isenções realizadas na mesma data. condicional ou fora do período de inscrição ou por qualquer outro meio que não os especificados neste Edital.6. ordem de pagamento ou depósito comum em conta corrente. d) O candidato que não efetuar o pagamento de sua inscrição. 5.5.2. Não serão aceitas as solicitações de inscrição que não atenderem ao estabelecido neste Edital. DOC. Não será aceito pagamento do valor da inscrição por meio de cheque. DOC eletrônico. será considerado a última solicitação. conforme divisão definida no Anexo I.2.2.00 R$ 50.3.1. Não será admitida ao candidato a alteração da vaga após efetivação da inscrição. b) pagamento extemporâneo ou realizado em duplicidade pelo candidato.1. durante o período das inscrições. b) preencher o Formulário Eletrônico de Inscrição e transmitir os dados pela Internet.1. falhas de impressão. Após esta data o candidato que não efetuar o pagamento da inscrição.801/2000. 5.9. ficará impossibilitado de participar do concurso. O cancelamento das inscrições terá como base os procedimentos descritos abaixo: a) as datas em que forem efetivados os pagamentos dos boletos bancários. providenciando a impressão do comprovante de Inscrição Finalizada.2. congestionamento das linhas de comunicação.1.Doutor VALOR DA INSCRIÇÃO R$ 45. transferência eletrônica. até a data de vencimento. O candidato que efetuar mais de uma inscrição terá somente a última inscrição validada. 5. problemas de ordem técnica nos computadores utilizados pelos candidatos. 5. o boleto bancário deverá ser pago antecipadamente. bem como por outros fatores alheios que impossibilitem a transferência dos dados e a impressão do boleto bancário. com exceção das seguintes hipóteses: a) cancelamento e suspensão de concurso previstas na Lei Estadual nº 13.6. 5. b) para boletos bancários com a mesma data de pagamento. Em caso de feriado ou evento que acarrete o fechamento de agências bancárias. As inscrições para este Concurso Público serão realizadas pela Internet.2.4.2. Página 5 de 149 . depósito em caixa eletrônico.br. pelos correios.1.7.5.2.1.3 deste Edital. Para inscrever-se neste concurso público. Dos Procedimentos para Inscrição: 5. c) imprimir o boleto bancário e efetuar o pagamento da importância referente à inscrição descrita no item 5.org. O valor de inscrição será de: CARGO Professor de Educação Superior NÍVEL I – Especialista IV – Mestre VI .7.8. no período da 0 hora do dia 15/06/2015 às 23h59min do dia 03/07/2015. observado o horário de Brasília-DF. 5.2. até o dia do vencimento em qualquer agência bancária. no endereço eletrônico do IBFC www.

5. 5. Da Isenção do Pagamento do Valor de Inscrição: 5.1. A partir de 17/07/2015 o candidato deverá conferir. estadual ou federal.2.13.15. O candidato que não fizer ou solicitar as correções dos dados pessoais nos termos do subitem 5. no número do documento de identidade. A condição de desempregado. Em caso negativo. conforme Lei Estadual nº 13. se necessário.SAC do IBFC.2. serem atualizados no dia de realização das provas com o fiscal de sala em formulário específico.14. poderá requerer isenção do pagamento do valor de inscrição exclusivamente no período das 0 horas do dia 25/05/2015 às 23h59min do dia 29/05/2015.14 deste Edital deverá arcar com as consequências advindas de sua omissão.2 deste Edital. b) não possuir vínculo estatutário vigente com o poder público nos âmbitos municipal. d) não exercer atividade legalmente reconhecida como autônoma. O candidato inscrito por terceiro assume total responsabilidade pelas informações prestadas por seu representante. 5. sexo e CPF. obrigatoriamente.2. atribuído pelo CadÚnico.8. Para requerer a isenção com base na situação prevista no item 5.3.392. A formalização da inscrição somente se dará com o adequado preenchimento de todos os campos da ficha de inscrição pelo candidato e pagamento do respectivo valor com emissão de comprovante de operação emitido pela instituição bancária.org. Para requerer a isenção do pagamento do valor de inscrição o candidato deverá comprovar uma das condições: 5.9.2.2.br por meio das inscrições efetivadas. sob pena de comprometimento do sustento próprio e de sua família.br no período constante do item 5.2. 5.ibfc. estadual ou federal.13. do comprovante do pagamento do valor de inscrição.3. 5.2.12. para verificar o ocorrido. assegurado o direito de recurso previsto no item 12 deste Edital.5.3.3. É de inteira responsabilidade do candidato a manutenção.3.1. O comprovante de inscrição do candidato será o próprio boleto. 5.135. em razão de limitações de ordem financeira.3. para posterior apresentação. Página 6 de 149 .1.2. se os dados da inscrição foram recebidos e o pagamento processado.2.org.1.3.3.2. Esse aspecto será avaliado pela Comissão Examinadora. 5. que sejam percebidos pelo candidato deverão. devidamente quitado. de que trata o Decreto Federal nº 6. o candidato deverá entrar em contato com o Serviço de Atendimento ao Candidato . 5. 5. Eventuais erros de digitação ocorridos no nome do candidato.3. 5. c) não possuir contrato de prestação de serviços vigente com o poder público nos âmbitos municipal.11. no endereço eletrônico www. arcando com as consequências de eventuais erros no preenchimento do formulário eletrônico de inscrição. O requerimento de isenção do pagamento do valor de inscrição estará disponível para preenchimento no endereço eletrônico do IBFC www. no momento do concurso. 5.3. pelo telefone (11) 4788-1430.2. observado o horário de Brasília-DF.10. de 26 de junho de 2007.2.3. 5.3.2. não possa arcar com o pagamento da inscrição. de 7 de dezembro de 1999: a) não possuir vínculo empregatício vigente registrado em Carteira de Trabalho e Previdência Social – CTPS. A condição de hipossuficiência econômica financeira: estar inscrito no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal – CadÚnico.3. O candidato desempregado ou aquele que. de segunda a sexta-feira úteis. no formulário eletrônico de inscrição.1 deste Edital.3. O fato de a inscrição ter sido deferida não poderá ser arguido pelo candidato como certificação da afinidade entre a área onde obteve titulação e a área objeto do concurso. das 9 às 17 horas (horário de Brasília . 5. sob sua guarda. o candidato deverá estar inscrito no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal – CadÚnico e indicar seu número de Identificação Social (NIS).ibfc. O descumprimento das instruções para a inscrição pela Internet implicará na não efetivação da inscrição.DF). data de nascimento.

5. d) pleitear a isenção. via correio eletrônico ou qualquer outra forma que não seja prevista neste Edital. 5.6.Chácara Agrindus – Taboão da Serra – SP – 06763-020. Não será concedida isenção do pagamento do valor de inscrição ao candidato que: a) deixar de efetuar o formulário eletrônico de inscrição.7.11.3.3. na qual informará que nunca teve registro em sua Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS) de vínculo empregatício.10.9.3. deste Edital. 5. ou b) apresentar certidão expedida por órgão ou entidade competente.7 e 5.3.3. estadual ou federal. datada e assinada. Para comprovar a situação prevista na alínea “b” do item 5.org.3. Página 7 de 149 . Para requerer a isenção do pagamento do valor de inscrição prevista no item 5.8 deste Edital serão de inteira responsabilidade do candidato.3.br e umas das documentações citadas nos itens 5. b) O envelope deverá conter a referência “UEMG . informando o fim do vínculo estatutário. 5.5 a 5.3. ou b) apresentar cópia autenticada das páginas da Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS) que contenham fotografia.1 o candidato deverá obedecer aos seguintes procedimentos: a) Encaminhar o comprovante de solicitação de isenção realizado através do endereço eletrônico do IBFC www. e da primeira página em branco subsequente à anotação do último contrato de trabalho ocorrido. sem prejuízo das sanções civis e penais cabíveis pelo teor das afirmativas.3. 5. 86 .3.3. Não será aceita solicitação de isenção do pagamento de valor de inscrição via fac-símile (fax). com identificação e assinatura legível da autoridade emissora do documento. 5.3. anotações do último contrato de trabalho (com as alterações salariais e registro da saída).3. não será permitida a complementação da documentação.3. O IBFC consultará o órgão gestor do CadÚnico para verificar a veracidade das informações prestadas pelo candidato. c) fraudar e/ou falsificar documento.3.3.3. o candidato deverá: a) apresentar declaração de próprio punho.2.3. b) omitir informações e/ou torná-las inverídicas.3.5.12. sendo vedado o envio de documentos de mais de um candidato no mesmo envelope. Para comprovar a situação prevista na alínea “c” do item 5.3.3. na qual informará que não possui contrato de prestação de serviços vigente com o poder público nos âmbitos municipal. 5.13.ibfc.3. 5. 5. Para comprovar a situação prevista na alínea “a” do item 5.2. qualificação civil.3.Solicitação de Isenção” e ser encaminhado ou entregue até o dia 29/05/2015.9.IBFC na Rua Waldomiro Gabriel de Mello. e) não observar prazos para postagem dos documentos. quando for o caso.6. o candidato deverá: a) apresentar certidão em que conste a baixa da atividade autônoma. datada e assinada. em qualquer época. 5. via SEDEX ou correspondência com registro de Aviso de Recebimento (AR) ou entregar pessoalmente ao Instituto Brasileiro de Formação e Capacitação . o candidato deverá apresentar declaração de próprio punho.3 deste Edital.4.3. estadual ou federal. ou b) apresentar declaração de próprio punho. o candidato deverá: a) apresentar declaração de próprio punho. 5.14.8.1 deste Edital.1 deste Edital.3. datada e assinada. assegurado o contraditório e a ampla defesa.3.3. 5.1 deste Edital. na qual informará não auferir qualquer tipo de renda (exceto aquela proveniente de seguro desemprego).5. Para comprovar a situação prevista na alínea “d” do item 5.3.5. sem apresentar cópia autenticada dos documentos previstos no item 5.1 deste Edital.3.2 e nas declarações firmadas nos itens 5. na qual informará que nunca teve vínculo estatutário com o poder público nos âmbitos municipal. datada e assinada. 5.3. Encerrado o prazo de postagem de documentos. Cada candidato deverá encaminhar individualmente sua documentação. ou a cópia da publicação oficial do ato que determinou a extinção do vínculo. As informações prestadas no requerimento de isenção do pagamento do valor de inscrição previsto no item 5. quando for o caso. A declaração falsa de dados para fins de isenção do pagamento do valor de inscrição determinará o cancelamento da inscrição e a anulação de todos os atos dela decorrentes.

poderá realizá-la junto a UEMG. sendo de exclusiva responsabilidade do candidato o preenchimento.17. com a melhor correção óptica. monoparesia. que significa acuidade visual entre 0. exceto as deformidades estéticas e as que não produzam dificuldades para o desempenho das funções.5 no melhor olho. hemiparesia. 5. a documentação comprobatória da condição de desempregado será analisada pelo IBFC. A comprovação da tempestividade do requerimento de isenção do pagamento do valor de inscrição será feita pelo registro da data de postagem.STJ. paraparesia. finalização e impressão do boleto de inscrição. casos nos quais a somatória da medida do campo visual em ambos os olhos for igual ou menor que 60º. nanismo.3. O pedido de isenção do pagamento do valor de inscrição que não atender a quaisquer das exigências determinadas neste Edital será indeferido.3. considera-se pessoa com deficiência aquela que se enquadra nas categorias discriminadas no art. de segunda a sexta-feira. assegurado ao candidato o direito de recurso previsto no item 12 deste Edital. Caberá recurso contra o indeferimento do pedido de isenção do pagamento do valor de inscrição.ibfc. ou ocorrência simultânea de quaisquer condições anteriores.000Hz. com a melhor correção óptica. observando os procedimentos previstos no item 5 deste Edital. 5. 2.3. 1. Visão monocular. O resultado da análise do requerimento de isenção do pagamento do valor de inscrição será divulgado no endereço eletrônico do IBFC www.3.20. considerados nulos todos os atos dela decorrentes. lazer e trabalho. 5.1. utilização dos recursos da comunidade. Para fins de reserva de vagas prevista na Lei Estadual nº.br. parcial ou total.23. DA INSCRIÇÃO DE PESSOA COM DEFICIÊNCIA 6. membros com deformidade congênita ou adquirida. Os candidatos que tiverem seus pedidos de isenção do pagamento do valor de inscrição indeferidos e que mantiverem interesse em participar do certame deverão efetuar sua inscrição.5. 5. 4º do Decreto Federal nº. Para fins de isenção do pagamento do valor de inscrição. O candidato que não dispuser de meios para a realização de inscrição conforme disposto neste Edital. O Ato relativo ao deferimento ou indeferimento do recurso será publicado no dia 16/06/2015 no Diário Oficial dos Poderes do Estado – Minas Gerais e será disponibilizada no endereço eletrônico do IBFC www. 5. 5.br. assim definidas: a) Deficiência física: alteração completa ou parcial de um ou mais segmentos do corpo humano. amputação ou ausência de membro. monoplegia.16. tais como: comunicação. 5. apresentando-se sob a forma de paraplegia. na data prevista de 09/06/2015.000Hz e 3.3. aferida por audiograma nas frequências de 500Hz. paralisia cerebral.18.000Hz. O candidato que tiver sua solicitação de isenção deferida terá sua inscrição efetivada automaticamente no concurso. a inclusão do candidato será automaticamente cancelada.05 no melhor olho. mas que tenha realizado outra inscrição paga terá a isenção cancelada. saúde e segurança.867/1995. 5. triplegia. d) Deficiência mental: funcionamento intelectual significativamente inferior à média.3. b) Deficiência auditiva: perda bilateral.4. de quarenta e um decibéis (dB) ou mais. 5. triparesia. 3. 6.15.19. acarretando o comprometimento da função física.org. onde constara listagem dos candidatos por nome em ordem alfabética e apresentando a informação sobre deferimento ou indeferimento.ibfc. na qual a acuidade visual é igual ou menor que 0. Constatada a irregularidade da inscrição. ostomia. habilidades sociais. 11.5.3 e 0. Página 8 de 149 .298/1999 combinado com o enunciado da Súmula 377 do Superior Tribunal de Justiça .3. hemiplegia.3. cuidado pessoal.22.3. O candidato que tiver a isenção deferida. a baixa visão. das 10 às 16 horas (horário de Brasília-DF). 5.21.org. úteis. tetraparesia. habilidades acadêmicas. com manifestação antes dos dezoito anos e limitações associadas a duas ou mais áreas de habilidades adaptativas. conforme item 12 deste Edital. tetraplegia. c) Deficiência visual: cegueira.

que pretendam fazer uso das prerrogativas que lhes são facultadas pela legislação.2. 6. seja qual for o motivo alegado. laudo médico e do requerimento de prova especial ou de condições especiais indicado nas alíneas “a”. a condição especial de que necessitar para a realização da prova. nos respectivos prazos.7.11. deverá assinalar.4.13.7 deste Edital. não serão considerados pessoas com deficiência e não terão a prova e/ou condições especiais atendidas. o candidato com deficiência deverá declarar que está ciente das atribuições do cargo para o qual pretende se inscrever e que. A realização de provas nas condições especiais solicitadas pelo candidato com deficiência será condicionada à legislação específica e à possibilidade técnica examinada pelo IBFC. “b” e “c” do subitem 6. 6. A SEPLAG. correspondência com registro de Aviso de Recebimento (AR) ao IBFC. 6. Rua Waldomiro Gabriel de Mello. quando for o caso. terá seu nome incluído na lista específica de pessoas com deficiência. O candidato que se declarar pessoa com deficiência concorrerá em igualdade de condições com os demais candidatos no tocante ao conteúdo e à avaliação das provas. 6. local da aplicação das Provas. Os candidatos que. além de figurar na lista de classificação da ampla concorrência. via Sedex. bem como aos critérios de aprovação. 6. não atenderem os dispositivos mencionados no item 6. bem como a provável causa da deficiência. 6. O candidato com deficiência. O candidato com deficiência que não preencher os campos específicos do Formulário Eletrônico de Inscrição e não cumprir o determinado neste Edital terá a sua inscrição processada como candidato de ampla concorrência e não poderá alegar posteriormente essa condição para reivindicar a prerrogativa legal. 6. c) Requerimento de condições especiais constante do Anexo III devidamente preenchido e assinado. No ato da inscrição. deste Edital. a deficiência do candidato deve permitir o desempenho adequado das atribuições especificadas para o cargo. c) informar se necessita de condições especiais para a realização das provas.6. 6. dentro do prazo do período das inscrições. 6.3. atestando a espécie e o grau de deficiência. Às pessoas com deficiência. Página 9 de 149 . adaptações. 6. sendo considerada para todos os efeitos a data de postagem e entrega. durante o preenchimento do Formulário Eletrônico de Inscrição.8. o candidato com deficiência deverá encaminhar ou entregar até o dia 06/07/2015.10. A utilização de material tecnológico de uso habitual não obsta a inscrição na reserva de vagas. O candidato com deficiência. bem como quanto ao horário. no formulário eletrônico de inscrição ou no requerimento de isenção de pagamento do valor da inscrição.9. os documentos a seguir: a) Cópia do comprovante de inscrição ou isenção para identificação do candidato. no caso de vir a exercê-lo. além do envio da cópia do comprovante de inscrição. deverá proceder da seguinte forma: a) informar se possui deficiência. b) selecionar o tipo de deficiência. quando houver. b) Laudo médico original ou cópia autenticada expedido no prazo máximo de 12 (doze) meses da data do término das inscrições. 6. porém. se aprovado e classificado neste Concurso Público. admitida a correção por equipamentos. meios ou recursos especiais.e) Deficiência múltipla: associação de duas ou mais deficiências. desde que as atribuições sejam compatíveis com a sua deficiência.12. 86 . O candidato com deficiência. é assegurado o direito de inscrição para a reserva de vagas em Concurso Público.Chácara Agrindus – Taboão da Serra – SP – CEP: 06763-020. com expressa referência ao código correspondente da Classificação Internacional de Doença – CID. Para solicitar inscrição na reserva de vagas. estará sujeito à avaliação pelo desempenho dessas atribuições.5. para assegurar previsão de adaptação da sua prova. além de observar os procedimentos descritos no item 5 deste Edital. 6. a UEMG e o IBFC não se responsabilizam pelo extravio ou atraso dos documentos encaminhados via SEDEX ou AR.7 e seus subitens.

7. a mãe poderá retirar-se.2. 7.2.048/2000. Chácara Agrindus. situado à Rua Waldomiro Gabriel de Mello. para atendimento ao seu bebê. por qualquer razão.1.15. temporariamente.1. Após a nomeação do candidato. imprevisível à época do provimento do cargo.1430 das 9 às 17 horas. no próprio formulário de inscrição.1. em local apropriado.6.1. . não terão condições especiais atendidas.1.1. ao IBFC. ou em caso de alteração da legislação pertinente. via SEDEX ou correspondência com registro de Aviso de Recebimento (AR). com antecedência mínima de 3 (três) dias úteis da realização das Provas pelo telefone (11) 4788.1. 7. será autorizada pela Coordenação deste concurso público.2. 7. Taboão da Serra – SP – CEP: 06763-020 o requerimento de condição especial Anexo III devidamente preenchido e assinado.8. 7. e a permanência temporária desse adulto. O concurso será prestado perante Comissão Examinadora composta por 3 (três) membros titulares.1.1. até o dia 06/07/2015. a deficiência não poderá ser arguida para justificar a concessão de aposentadoria. 7. A candidata que seja mãe lactante deverá preencher requerimento especificando esta condição. 7. durante o período de amamentação.3. 8.2.9. Nos horários previstos para amamentação. Os candidatos que não atenderem aos dispositivos mencionados no item 7 deste Edital.14. 7. domingos e feriados. da sala/local em que estarão sendo realizadas as provas.3.1. exceto sábados.7.4.4. passe a necessitar de condições especiais para a realização das provas. Página 10 de 149 . 86. Para a amamentação o bebê deverá permanecer no ambiente a ser determinado pela Coordenação. Será desconsiderado qualquer recurso em favor de candidato com deficiência que não seguir as instruções constantes deste Edital para inscrição nesta condição. A candidata. 7. para a adoção das providências necessárias.5.1. O IBFC não disponibilizará acompanhante para guarda de criança. que garantirá que sua conduta esteja de acordo com os termos e condições deste Edital.2. Após o prazo de inscrição o candidato que ainda necessitar de atendimento especial. PROCEDIMENTOS PARA SOLICITAÇÃO DE CONDIÇÕES ESPECIAIS PARA REALIZAÇÃO DE PROVAS 7. salvo em caso de agravamento daquela. deverá entrar em contato com o IBFC.1. 7.6. 6. artigo 4º da Lei Federal nº 8.1. Não haverá compensação do tempo de amamentação em favor da candidata. 7. sem a presença do responsável pela guarda da criança. Das lactantes: 7. 7. A solicitação de condição especial será atendida segundo os critérios de viabilidade e razoabilidade. 7. A criança deverá estar acompanhada somente de um maior de 18 (dezoito) anos responsável por sua guarda (familiar ou terceiro indicado pela candidata). Das outras condições: 7.069/90 (Estatuto da Criança e do Adolescente) e artigos 1º e 2º da Lei Federal nº 10. DA COMISSÃO EXAMINADORA 8. A candidata nesta condição que não levar acompanhante não realizará as provas. deverá encaminhar ou entregar pessoalmente. Ficam assegurado às lactantes o direito de participarem do Concurso. nos critérios e condições estabelecidos pelos artigos 227 da Constituição Federal. será acompanhada de uma “fiscal” do IBFC. O candidato que. em sala especial a ser reservada pela Coordenação.

9.1. em até 30 dias após o encerramento das inscrições. Na composição de cada Comissão Examinadora. de Doutor.3 deste Edital.8.br.5.1.4. 8. a UEMG e o IBFC reservam-se o direito de alocá-los em cidades próximas. O cartão de convocação para as etapas será disponibilizado no endereço eletrônico www. no máximo.1.org. contados da data de divulgação eletrônica.1. 8. Será de 2 (dois) dias.2. o cônjuge ou companheiro (a).2. Será publicado no endereço eletrônico www. local e horário de realização das etapas. 9. As provas serão realizadas conforme cronograma de cada etapa que será divulgado no endereço eletrônico www.1.prova de títulos. 8.3.ibfc.br.5. entretanto.1.4. A data.checagem de pré-requisitos. o horário e o local da realização Página 11 de 149 . 9.org.3. 9. 8. 9. 8.org.3. e IV . Para os concursos realizados para os níveis I e IV.ibfc. 9. a quatro etapas: I prova escrita ou prova prática.6. todos os membros da Comissão Examinadora deverão ter pelo menos o título de mestre. poderá ser admitida a participação de.1 A etapa de Checagem de Pré-Requisitos será de caráter apenas eliminatório. como membros da Comissão Examinadora. todos os membros deverão ter o título de doutor. de caráter classificatório. III .1. o concorrente que ainda não se submeteu a prova não poderá assistir à dos demais. A não impugnação no prazo citado será considerada como aceitação expressa da composição. 8. O ato que informa sobre a composição da Comissão Examinadora será publicado no Diário Oficial dos Poderes do Estado – Minas Gerais e detalhado no endereço eletrônico www.7. 9.4. de caráter eliminatório. 9. o prazo para que o candidato solicite a impugnação da Comissão Examinadora. 9. a Banca analisará a afinidade entre a formação apresentada pelo candidato e o prérequisito do Edital.ibfc.1. um professor efetivo pertencente aos quadros da UEMG. cartão de convocação para as Provas.1. conforme cronograma divulgado de acordo com o item 9.1. conforme item 1. obrigatoriamente. A data de realização da prova escrita ou prática será de no mínimo 15 dias após a data de publicação do cronograma. II – prova didática.1. Caso o número de candidatos inscritos exceda a oferta de lugares adequados existentes para realização de provas a SEPLAG. Nos concursos para o nível VI. de caráter classificatório. DOS PROCEDIMENTOS DO CONCURSO 9.br o ato de confirmação do dia.2. sendo a escrita de caráter classificatório e eliminatório e a prática de caráter classificatório.1. 9. parentes consanguíneos ou afins até o terceiro grau do candidato. O concurso para o cargo da Carreira de Professor de Educação Superior da UEMG será realizado em 4 (quatro) etapas. Não poderão participar. qualquer responsabilidade quanto ao transporte e alojamento desses candidatos.org.4. arguindo o impedimento ou suspeição de algum membro ou a não observância de algum aspecto dessa norma na composição da mesma.1 Na etapa acima. não assumindo.br. Não será enviado.3. 9. É de responsabilidade do candidato acompanhar a divulgação. Quando as provas não forem realizadas simultaneamente por todos os candidatos que concorrem a uma dada vaga.ibfc. via Correio. O candidato submeter-se-á.

CREA. Protocolos. Identidade Funcional de natureza pública ou privada.15. agenda eletrônica. 9. bip. Durante o período de realização das provas não será permitido o uso de óculos escuros.8. Será eliminado deste concurso público o candidato que se apresentar após o horário de fechamento dos portões ou não se apresentar para a realização das provas no dia.10.das Provas serão disponibilizados conforme o subitem 9. durante a realização das provas.5. etc). cópias dos documentos citados. Não serão aceitos. calculadora. lenço.13. 9. ainda que autenticadas. a comunicação entre os candidatos ou destes com outras pessoas além da Comissão Examinadora do concurso. boné. 9. 9.8.9. Serão considerados documentos de identidade oficial: Cédula Oficial de Identidade (RG). acompanhado de um fiscal ou sob a fiscalização da equipe de aplicação de provas. 9. Carteira de Motorista com foto e Passaporte válido.11. 9. de caneta esferográfica de tinta azul ou preta e cartão de convocação para as provas.503/97. tomar ciência do trajeto até o local de realização das provas. Certidão de Nascimento. 9. oralmente ou por escrito. 9. Não será permitida. Carteira de Trabalho e Previdência Social. Carteira expedida por Órgão ou Conselho de Classe (OAB. chapéu.4. A não apresentação de qualquer desses documentos não dará direito ao candidato de fazer a prova. pagers. Carteira Nacional de Habilitação emitida anteriormente à Lei Federal nº 9. ou quaisquer outros documentos não constantes deste Edital. 9. Depois de identificado e instalado. transmissor/receptor de mensagens de qualquer tipo ou qualquer outro equipamento eletrônico. 9.14. para fins de justificativa de sua ausência. mesmo que desligados. Boletim de Ocorrência. walkman. por serem documentos destinados a outros fins. Os candidatos deverão comparecer aos locais determinados 60 (sessenta) minutos antes do fechamentos dos portões. munido de documento de identificação.16.10. vedada a aposição de rubrica. Carteira de Estudante. 9. o candidato somente poderá deixar a sala mediante consentimento prévio. horário e local de realização das provas.10. tablet.12. de acordo com aquela constante do seu documento de identidade. com clareza. a fim de evitar eventuais atrasos. 9. Não haverá segunda chamada seja qual for o motivo alegado para justificar o atraso ou a ausência do candidato. gorro.10. munidos do original de documento de identidade oficial com foto. ipod. O candidato deverá apor sua assinatura na lista de presença. Não será permitido ao candidato realizar provas fora da data estabelecida. Página 12 de 149 .1. horário e local para os quais foi convocado. sendo aconselhável ao candidato visitar o local de realização das provas com antecedência. por qualquer motivo. O candidato não poderá alegar desconhecimento acerca da data.10. 9. do horário ou da cidade/espaço físico determinado pelo IBFC.10. CRA. O descumprimento desta instrução implicará na eliminação do candidato. gravador. O documento de identificação deverá estar em perfeita condição a fim de permitir.3. notebook. É de exclusiva responsabilidade do candidato. O comprovante de inscrição e cartão de convocação para as provas não terão validade como documento de identidade. 9.1. qualquer espécie de consulta ou comunicação entre os candidatos ou entre estes e pessoas estranhas. 9.2. Crachás. caracterizará a desistência do candidato e resultará em sua eliminação deste Concurso Público. palmtop. fazer uso ou portar. a identificação do candidato. Título Eleitoral. O não comparecimento às provas. telefone celular.5.

tentar prejudicar outro candidato.4. ipod. No caso dos telefones celulares. extravios ou danos que eventualmente ocorrerem. ou deles que fizer uso. de alguma forma. n) desrespeitar. observado o previsto no subitem 7. 9.16. registrar e divulgar imagens e informações acerca do local da prova.5. notebook. tendo sua bateria retirada. 9. não se responsabilizando a SEPLAG.17. nos locais de realização das provas. d) ausentar-se da sala de provas sem o acompanhamento do fiscal. Não será permitida. conforme previsto nos itens 10. pager entre outros. r) deixar de atender as normas contidas no concurso e demais orientações/instruções expedidas pelo IBFC. impressos. chapéu. 9. walkman. for encontrado portando qualquer um dos objetos especificados no subitem 9. respeitando-se as condições previstas no Edital de Convocação. Caso tais aparelhos emitam qualquer som. bip. livros. mesmo que possua o respectivo porte. Da Prova Escrita 10. 9. a UEMG e o IBFC por perdas. ou instrumentos de comunicação interna ou externa. 10. será automaticamente eliminado do Concurso Público.2. b) não comparecer à prova. em qualquer fase do concurso público. Será eliminado o candidato que: a) apresentar-se fora dos horários e dos locais pré-determinados. p) tratar com falta de urbanidade examinadores. 9. a entrada e/ou permanência de pessoas não autorizadas pelo IBFC.3.18. mesmo que desligados.1. esta constará de dissertação a respeito de 1 (um) ponto comum a todos os candidatos inscritos para uma dada área e será realizada simultaneamente.3 da Prova Didática. Durante a realização das provas Didática e Prática será permitida a utilização de materiais. da prova e de seus participantes. agenda eletrônica. rádio comunicador e aparelhos eletrônicos dos candidatos deverão permanecer desligados. seja qual for o motivo alegado. palm-top. tablet. Página 13 de 149 .9.16. em que não é possível a retirada da bateria. manuais ou qualquer outro material literário ou visual.1. Telefone celular. g) lançar mão de meios ilícitos para executar as provas. quaisquer equipamentos eletrônicos mesmo que desligados como. agredir ou. m) fotografar. do tipo smartphone.1. gravador ou outros similares. durante a realização da prova. gorro. anotações. filmar ou. c) não apresentar o documento de identidade exigido nos subitens 9. auxiliares.16. 9. aplicadores ou autoridades presentes.1.2 da Prova Prática e 10. ofender. manuscritos. da equipe de aplicação e apoio às provas ou qualquer outra autoridade presente no local do certame. Não haverá prorrogação do tempo de duração das provas. de qualquer outra forma. q) recusar-se a seguir as instruções dadas por membro da Comissão Organizadora e da Banca Examinadora. os mesmos deverão ser desligados sendo acomodados em local a ser indicado pelos fiscais de sala de prova. l) não permitir a coleta de sua assinatura.6. incluindo os aparelhos eletrônicos citados.16. códigos.6 deste Edital. sendo acomodados em local a ser indicado pelos fiscais de sala de prova. k) utilizar ou tentar utilizar meios fraudulentos ou ilegais para obter aprovação própria ou de terceiros. o) perturbar de qualquer modo a ordem dos trabalhos durante a preparação ou realização das provas.19. Demais pertences pessoais serão deixados em local indicado pelos fiscais durante todo o período de permanência dos candidatos no local da prova. DAS PROVAS 10. 9. 9.10 deste Edital. óculos de sol.16. e) fizer uso de notas. f) for surpreendido usando boné. O candidato que.1. É vedado o ingresso de candidato na sala de prova portando arma de fogo ou objetos similares.16. Para as vagas que estão previstas Prova Escrita neste Edital. o candidato será eliminado do Concurso. salvo se expressamente admitido no Edital. tais como telefone celular. calculadora.16.8 ou 9.

10. FORMA e EXPRESSÃO: atenção e construção ideativa do candidato. cópia. sob pena de anulação da prova. d) considerada ilegível ou desenvolvida em forma de desenhos.2. TOTAL PONTUAÇÃO MÁXIMA PONTUAÇÃO MÍNIMA 25 50 25 100 50 10. ao mesmo tempo. tema e proposta da prova escrita. coerência.1 A Prova Escrita terá como valor máximo 100 (cem) pontos. versos.1. em hipótese alguma. marca ou símbolo que possibilite a identificação do candidato. que demonstre clareza e capacidade de síntese. que serão disponibilizados aos candidatos no momento do sorteio. no todo ou em parte. e) que não for redigida com caneta de tinta azul ou preta. É facultado ao candidato fazer anotações durante o período de consulta e utilizá-las no período reservado à resposta às questões.1. estando sujeitos a vistoria.2. Página 14 de 149 .1.1. em outro local que não o apropriado. 10. 10. qualquer palavra ou marca que identifique o candidato. durante o prazo recursal. f) cujo texto seja.2.1.1. 10.1. a sua adequação vocabular ao tema e a fidelidade ao registro culto da língua portuguesa.1.1. domínio da bibliografia da área. avaliando. para avaliação do candidato. CONTEÚDO: análise das ideias fundamentais do texto observando a fidelidade ao tema proposto. Serão observados os critérios de correção estabelecidos na tabela abaixo: CRITÉRIOS DE CORREÇÃO ESTRUTURA: o conteúdo apresentado pelo candidato deve ser um texto predominantemente dissertativo-argumentativo. O espelho da folha da Prova Escrita do candidato será divulgado no endereço eletrônico do IBFC. g) que apresentar qualquer escrita.5.2. de acordo com a área para qual o candidato estiver concorrendo. A folha de rascunho da Prova Escrita será de preenchimento facultativo e não será válida. na mesma data da divulgação das notas. 10. números.10. Será atribuída nota zero à Prova Escrita: a) em branco. devendo constituir-se de um conjunto articulado de ideias relacionadas ao tema proposto. ou em idioma diverso do Português.2. A folha de texto definitivo da Prova Escrita não poderá ser assinada ou rubricada nem conter.1. das quais a primeira hora será reservada para consulta bibliográfica.1.1. 10. consistência e relevância argumentativa. As anotações deverão ser feitas em folhas de rascunho entregues ao candidato pela executora e anexadas à prova pelo próprio candidato. domínio do tema sorteado. O candidato deverá obter o mínimo de 50% do total de pontos possíveis na etapa para aprovação para etapa subsequente. e tratará de ponto(s) relacionados aos conteúdos específicos constantes no Anexo II deste Edital.6. transcrição exceto aquela que estiver devidamente referenciada.1. não sendo permitido ao candidato levar o rascunho. ou plágio de outro autor. 10. b) cujo conteúdo versar sobre tema diverso do estabelecido. correção nas citações bibliográficas e outros aspectos formais do texto. sob pena de anulação. com espaçamento excessivo entre letras.4.7.3. Os livros impressos para a consulta deverão ser trazidos pelos candidatos e não poderão conter anotações. O(s) tema(s) será(ão) sorteado(s) de uma lista de pontos elaborados pela Banca Examinadora conforme Programa apresentado no Anexo II. sinal. bem como em códigos alheios à língua portuguesa escrita. A duração total da prova será de 4 (quatro horas). palavras e parágrafos. c) que fuja da tipologia. A prova escrita terá carácter eliminatório e classificatório. 10. atualização quanto ao conteúdo.

10. O candidato deve prover à banca examinadora três cópias da(s) partitura(s) da(s) peça(s) do programa do recital.br.org. caráter. com instrumento ou voz. 10.2. A divulgação do resultado definitivo da prova escrita será realizada mediante publicação de ato no Diário Oficial dos Poderes do Estado – Minas Gerais e no endereço eletrônico do IBFC.org.3.2 Da Prova Prática – Vagas Escola de Música .1.2. como solista.2. Para as vagas indicadas destinadas à Escola de Música .org. 10. www.12.1 Os candidatos aprovados na etapa escrita e os candidatos que realizarem a prova prática serão convocados para a realização da prova Didática conforme itens 10.2. Não caberá recurso caso o candidato seja prejudicado pela atuação de terceiro. no máximo.2.10. A divulgação do resultado preliminar da prova escrita será realizada mediante publicação de ato no Diário Oficial dos Poderes do Estado – Minas Gerais e no endereço eletrônico do IBFC.ibfc.1.2. 10.1. Na prova prática serão avaliados aspectos interpretativos: estilo. 10.5.ESMU. Lavrar-se-á ata da Prova Prática. 10.ibfc. A prova prática terá caráter classificatório. 10. com duração total de execução de. 10.7.br.2. e 10.9.10. durante a execução.2.3 Da Prova Didática 10. A divulgação do resultado preliminar da prova prática será realizada mediante publicação de ato no Diário Oficial dos Poderes do Estado – Minas Gerais e no endereço eletrônico do IBFC.2. 10. fluência e expressividade e domínio da técnica instrumental/vocal e serão observados os critérios de correção estabelecidos na tabela abaixo: CRITÉRIOS DE CORREÇÃO Estilo Caráter/abordagem interpretativa Fluência e expressividade inerentes à obra Domínio da técnica instrumental/vocal TOTAL PONTUAÇÃO MÁXIMA 10 10 30 50 100 10.2. 10. haverá Prova Prática.2. 30 minutos.1.ibfc.2.8.1.9.4. www. A divulgação do resultado definitivo da prova prática será realizada mediante publicação de ato no Diário Oficial dos Poderes do Estado – Minas Gerais e no endereço eletrônico do IBFC. no mínimo.org.3. 10. A banca interromperá a execução findo o tempo máximo de prova.ESMU 10. 10. É facultativo o uso de partitura pelo candidato. Página 15 de 149 . Caberá recurso ao resultado preliminar conforme item 12 deste Edital.11. que consistirá de uma execução musical. 10.1. quando previsto no Anexo II . www. 10.2.2.br. 10. O repertório a ser executado consistirá de peça(s) erudita(s) de livre escolha. Com exceção do piano.1.br.2. É de inteira responsabilidade do candidato a participação de terceiros para acompanhamento e/ou para assistência com manejo de partitura.6.10. Caberá recurso ao resultado preliminar conforme item 12 deste Edital. é de responsabilidade do candidato trazer o(s) instrumento(s) e os equipamentos eletrônicos necessários para o recital.1. www.1. 20 (vinte) e.2.8. realizada na forma de um Recital.ibfc.

3.3.ibfc.3. 10. www. na data e horário destinados à realização da Prova Didática do Plano de Aula em 3 (três) vias que contemple os aspectos relativos a conteúdo programático e. desde que acompanhado por um fiscal. Em áreas com grande número de candidatos. 10. a data e o horário do sorteio serão divulgados no site do IBFC – www. 10. especialmente.2.10. 10. Serão lavradas atas das Provas Didáticas. 10.6.3. dentro de uma lista de pontos elaborada pela Comissão Examinadora com base no programa do concurso. pelo candidato.br. 10. CAPACIDADE DE SÍNTESE DIDÁTICA DOMÍNIO DO CONTEÚDO. vedada a utilização da Internet. Apresentação e entrega. 10.2. A divulgação do resultado preliminar da prova didática será realizada mediante publicação de ato no Diário Oficial dos Poderes do Estado – Minas Gerais e no endereço eletrônico do IBFC. Serão atribuídos os seguintes pontos às avaliações dos itens da prova didática: TEMA PLANO DE AULA SELEÇÃO DE CONTEÚDO RELEVANTE E ADEQUADO A UMA AULA DENTRO DO TEMA SORTEADO CAPACIDADE DE ORGANIZAR IDEIAS E DE EXPRESSÁ-LAS COM CLAREZA.2.3.ibfc.2. caracterizada pelos seguintes procedimentos: 10.3.5. A prova didática será realizada em forma de aula simulada a ser ministrada sobre o tema sorteado e implicações na área de formação.3.3.3.br. 10.ibfc.1.br. Da Prova de Títulos: Página 16 de 149 .4 Os candidatos concorrentes à mesma vaga deverão comparecer no 1º horário sorteado e serão mantidos em sala sem acesso a internet e/ou material de estudos e somente poderão deixar o recinto para realização da prova ou utilização do banheiro. 10.3.1. Na prova didática a exposição feita pelo candidato terá a duração de 30 (trinta) minutos. O sorteio do tema será realizado pelo menos 24 (vinte e quatro) horas antes do horário previsto para início da prova.7. O candidato poderá comparecer presencialmente ao sorteio.4. os aspectos didáticos que embasarão a aula sobre o tema sorteado.3 O local.2. 10.9.3. 10.3.3. O descumprimento implicará em desclassificação do concurso. ATUALIZAÇÃO AVALIAÇÃO / PONTOS DE 0 A 10 PONTOS DE 0 A 20 PONTOS DE 0 A 15 PONTOS DE 0 A 15 PONTOS DE 0 A 40 PONTOS 10. As provas didáticas serão avaliadas na escala de 0 (zero) a 100 (cem) pontos. 10.2.3.3. permitido o uso de computadores e equipamentos eletrônicos. www. O agrupamento deverá garantir que todos os membros de um dado grupo façam a prova sobre o mesmo ponto.3.8. A divulgação do resultado definitivo da prova didática será realizada mediante publicação de ato no Diário Oficial dos Poderes do Estado – Minas Gerais e no endereço eletrônico do IBFC.3.org.4.org.3.3. com tolerância de 5 (cinco) minutos.org.2. sendo classificatórias. A prova didática terá caráter classificatório e consistirá em uma aula sobre um tema a ser sorteado no horário previsto pela Comissão Examinadora. 10. a Comissão Examinadora poderá adotar critérios de agrupamento dos candidatos para fins de sorteio de ponto e de realização da prova didática.3. Caberá recurso ao resultado preliminar conforme item 12 deste Edital.

Os documentos comprobatórios de cursos realizados no exterior somente serão considerados quando traduzidos para a língua portuguesa por tradutor juramentado e devidamente revalidados por Universidades credenciadas pelo Ministério da Educação – MEC. conforme determina a legislação vigente. pela Universidade do Estado de Minas Gerais. localizar o link denominado “Prova de Títulos”.5.4. 10.6. Não serão considerados os documentos que não atenderem aos prazos e às exigências deste Edital e/ou suas complementações. contidas neste Edital.1.2. A prova de títulos consistirá na análise e julgamento.4. nos termos do item 10.3.4. comprovada a culpa.7 do edital.4. durante o período constante no edital de convocação. Em hipótese alguma serão recebidos títulos apresentados fora do prazo.4. inserir seus dados. 10.org. 10.4. o candidato terá anulada a respectiva pontuação e. na modalidade SEDEX.1.4. acessar o endereço eletrônico do IBFC. 7 Diferença entre a pontuação correspondente à que seria atribuída por titulação adicional de mestre (15). o candidato será excluído deste Concurso Público. e a pontuação atribuída por um título adicional de especialista (8) Página 17 de 149 .7. local e horário estabelecidos ou em desacordo com o disposto neste Edital. pela Comissão Examinadora.2. O formulário de Avaliação de “Títulos” devidamente assinado e os “Documentos” que foram informados por meio do sítio eletrônico deverão ser encaminhados via correio. Nos casos em que o título apresentado para comprovar o cumprimento de pré-requisito de formação acadêmica e habilitação exigida para a vaga for superior à titulação mínima estabelecida no Anexo I do Edital. 10. 10. à época da posse. 10.4.8.Taboão da Serra – SP – CEP: 06763-020.4. 86 . 10.4. www. Os documentos deverão estar em perfeitas condições de forma a permitir a avaliação com clareza. conforme exemplificado abaixo: PRÉ-REQUISITO DE FORMAÇÃO ACADÊMICA E HABILITAÇÃO MÍNIMA EXIGIDA Especialização TÍTULO APRESENTADO PARA COMPROVAÇÃO DO PRÉ.REQUESITO Especialista Mestre PONTUAÇÃO CONFERIDA REFERÊNCIA PARA PONTUAÇÃO 0 Não pontua. sem prejuízo do disposto no item 10.1. 10. indicando como referência no envelope “PROVA DE TÍTULOS/UEMG”.1.10. enviar os dados e imprimir o formulário. dos títulos que deverão ser encaminhados conforme os subitens a seguir: 10.10. Os documentos referentes à avaliação de títulos deverão ser apresentados em CÓPIAS frente e verso e terão sua autenticidade verificada.9.3.4. para Rua Waldomiro Gabriel de Mello.4. Os candidatos aprovados na etapa escrita/prática deverão. 10..9. Comprovada.4.9.4.4.br. de que trata o item 10. em qualquer tempo. 10. momento em que deverão ser apresentados os originais para devida conferência. 10.1. não serão considerados.1. irregularidade ou ilegalidade na obtenção dos títulos e experiência profissional apresentados.4. 10.1.1. preencher corretamente o formulário conforme instrução. Os títulos que comprovam o cumprimento da titulação mínima exigida como pré-requisito para ingresso na carreira não serão computados para pontuação na Prova de Títulos.Chácara Agrindus .4. Quando o nome do candidato for diferente do constante do título apresentado deverá ser anexado comprovante de alteração do nome (por exemplo: certidão de casamento). selecionar os campos correspondentes aos títulos que possuem.4.ibfc. o candidato receberá pontuação pela diferença entre os pontos correspondentes ao nível da titulação apresentada e o nível exigido para o respectivo concurso. sem prejuízo das medidas penais cabíveis. Os títulos que não preencherem devidamente as exigências de comprovação. Em nenhuma hipótese haverá devolução aos candidatos de documentos referentes a títulos.

10.Qualificação acadêmica 1. e a pontuação atribuída por um título adicional de especialista (8) Não pontua.Mestrado Doutor 14 Mestre 0 Doutor 7 Diferença entre a pontuação correspondente à que seria atribuída por titulação adicional de doutor (22). somando. Mestrado na área para a qual estiver sendo realizado o concurso ou em área afim da vaga de inscrição: 15 pontos 1. Especialização. e a pontuação atribuída por um título adicional de mestre (15) 10. no máximo. 2.b Orientação formal de mestrandos e doutorandos. Especialização na área para a qual estiver sendo realizado o concurso ou em área afim da vaga de inscrição: 8 pontos 1.a . Pós-doutorado.9.4.10.5 pontos por tese/dissertação orientada e defendida. no grupo ou sub-grupo de quesitos 1. somando todo esse sub-grupo de quesitos até 15 pontos 25 Página 18 de 149 .Orientação de monografias.Projeto de inovação pedagógica/ curso /disciplina criada. 5 pontos Número máximo de pontos que pode ser obtido pelo candidato em cada um dos sete grupos de quesitos: 25 25 1 ponto por ano. 1.b. bolsista ou estudante de graduação. Mestrado. no máximo. até um máximo de 10 pontos 2. A Comissão deverá avaliar os seguintes quesitos considerando apenas os itens devidamente documentados: Grupo Quesitos de Sub-grupos em que se desdobra o Quesito 1.4. 3. Valor por título.d Pós-doutorado na área para a qual estiver sendo realizado o concurso ou em área afim da vaga de inscrição: 8 pontos Dois pontos por ano de docência universitária na área afim da vaga de inscrição. Doutorado.a – Docência. 1. por estagiário.d..c. nos termos do item 10.4.1.. 1.Formação e orientação de discípulos em atividades acadêmicas 2.5 pontos por orientação ainda não defendida ou coorientação.a.4. Diferença entre a pontuação correspondente à que seria atribuída por titulação adicional de doutor (22). 22 pontos. somando.a. de que trata o item 10. Doutorado na área para a qual estiver sendo realizado o concurso ou em área afim da vaga de inscrição: 22 pontos 1. 2 .5 pontos por projeto de inovação pedagógica.c. curso ou disciplina criada.1.10. bolsistas e estagiários: 3.b . aperfeiçoamento ou especialização diferente.Docência universitária e Inovação Pedagógica 3 .b. de que trata o item 10. trabalhos de conclusão de cursos. 1. 2.

protótipos: 3 pontos por produto até o máximo 18 pontos.4 . Filosófica.5 pontos por trabalho. 4. 25 4. 5. Editoria. Patentes nacionais registradas: 10 pontos por patente. Outras produções tecnológicas relevantes: 3 pontos por produção até o máximo de 15 pontos. 2. tradução ou texto de apresentação de livro ou de apresentação de exposição em catálogo: 2 pontos por publicação até máximo de 8 pontos. 3. modelos. Softwares. Página 19 de 149 . Patentes internacionais registradas: 15 pontos por patente.b -Produção Tecnológica. 6. capítulos de livro: 3 pontos por livro até máximo de 9 pontos. 1.Publicações. Publicação de artigos científicos completos em Periódicos indexados: Periódicos nacionais e internacionais de nível A: 8 pontos por trabalho publicado.a. 2. 1. 7. adequadamen te divulgada. Livro didático ou técnico com mais de três autores. 3. Tecnológica. Literária OU Artística. Periódicos nacionais e internacionais de nível B: 5 pontos por trabalho publicado até o máximo de 15 pontos Periódicos de nível C: 3 pontos por trabalho publicado até o máximo de 9 pontos. crítica de livro e Outras publicações: 1 pontos por publicação até o máximo de 6 pontos 4. Livro didático ou técnico de autoria exclusiva do candidato ou com até dois outros autores: 5 pontos por livro. na área da vaga de inscrição ou afim: 4. Artigos completos em Anais indexados e Artigos de divulgação em revistas de circulação nacional relevantes: 1 ponto por trabalho até o máximo de 6 pontos. Resumos de trabalhos apresentados em Congressos e trabalhos em periódicos científicos e anais não indexados: 0. Relatórios Técnicos. até máximo de 4 pontos.Produção Científica.

Produção de trilha sonora.a. mais de uma vez.Participação em outros órgãos colegiados. 6. 25 25 Página 20 de 149 . na área da vaga de inscrição ou afim. ou Chefia de Departamento. coordenação de Centros. Como Diretor ou Vice-Diretor de Unidade. no nível de Unidade Acadêmica: 1 ponto por ano.Coordenação de programas.Atividades de Extensão universitária 1. 5.b . apresentação de trabalhos artísticos em exposições. 6. 5. até o máximo de 6 pontos.Direção de entidades científicas. mostras ou eventos de relevância nacional. outras formas de produção artística que não tenham sido explicitadas acima: 2 pontos por trabalho.Participação nos Colegiados Superiores de Universidades Coordenação de Colegiado. Apresentação de Trabalhos e mostras de importância regional ou local.c -Produção artística. mostras ou eventos de relevância regional ou local: 4 pontos por trabalho. 5. composição de obra musical formalmente divulgada. apresentação de trabalho(s) artísticos inéditos. ou Chefia de Departamento: 3 pontos por ano de exercício. até o máximo de 4 pontos. 6. na área do concurso ou em área afim: 2 pontos por projeto. edição. como solista ou regente. até o máximo de 10 pontos.5 ponto/direção de entidade reconhecida. Concertos.Experiência em administração acadêmica ou institucional 5. ou de mais de uma obra em cada evento.Outras atividades de administração acadêmica ou institucional. 6 .1. Prestação de serviços de consultoria e assessoria. até o máximo de 15 pontos. outros trabalhos de relevância nacional: 4 pontos por trabalho. 1. 4. cursos e projetos de extensão. até o máximo de 6 pontos. apresentação de trabalhos artísticos inéditos em exposições. é vedada a contagem da apresentação de um mesmo trabalho.a . 3. Participação em órgãos colegiados. eventos. Coordenação de Colegiado de curso. até o máximo de quatro pontos. concerto.e .a . 5.d . Concertos. até o máximo de 15 pontos. Elaboração de catálogos para mostras: 2 pontos por trabalho. até o máximo de 8 pontos. como solista ou regente. e trabalhos de relevância equivalente: 6 pontos por trabalho. até o máximo de 6 pontos.Exercício de funções na Administração de Instituições de ensino superior. Criação/organização de eventos e cursos de extensão. mostras ou eventos de relevância internacional e trabalhos de relevância equivalente: 8 pontos por trabalho. Gravações. Outros concertos. arranjo.2. Outras atividades de administração acadêmica ou institucional que a Comissão julgar relevantes: 1 ponto/ano. até o máximo de 6 pontos. até o máximo de 3 pontos. 5. obra. 5. performances em exposições. Participação como membro eleito nos Colegiados Superiores de Universidades. 7. 6. Coordenação de programas e projetos de extensão: 3 pontos por projeto. ou função superior: 5 pontos por ano de exercício.c .4. Participação em projetos não considerados acima e captação de recursos em projetos de extensão: 2 pontos por projeto. Observação: em todos esses casos. relevantes: 2 ponto por projeto. 2.b -Participação em projetos e captação de recursos em extensão. 6. que não tenha sido computada nos itens anteriores: 4 pontos por trabalho.c -Prestação de serviços de consultoria e assessoria.a. 6. coordenação de Centros.

isoladamente. Depois de atribuída a pontuação ao candidato. a Comissão Julgadora deverá levar em conta o nível da carreira de magistério à qual o concurso se refere.4. este será considerado como comprovação de parte das atividades cuja avaliação está prevista no Quesito 04 da Tabela que compõe o item 10. A seguir a Comissão Examinadora estabelecerá a atribuição geral de pontuação para o julgamento de cada título.b –Premiações. somada a pontuação máxima permitida.15. demonstram até o máximo de 12 pontos. 10.4.10 o valor final de cada um dos sete grupos de atividades especificados como quesitos 1 a 7.16. até o máximo de 12 pontos. 25 175 10. a Comissão Examinadora deverá suprimir da tabela que constitui o item 10.4.org. correspondente à nota 100 (cem).4. 10. que consta da última linha da tabela.12. não 7. o Total Máximo Hipotético de Pontos que poderia ser atingido por qualquer candidato.c -Outras atividades contempladas anteriormente ou pontuação adicional relevantes. é total hipotético máximo de pontos que poderia ser atingido por qualquer candidato. no Anexo II.a -Criação e liderança de grupos de pesquisa e projetos institucionais. 10. no lugar do valor que ali figura. a necessidade de demonstração de atuação na área mediante portfólio. não poderá exceder 25 (vinte e cinco) pontos. passando a constituir o número máximo de pontos que pode ser atingido no mesmo. experiência Premiações e distinções conferidas em reconhecimento científica 7. liderança de projetos atividades que institucionais: 4 pontos por grupo/projeto/ atividade. também deverá ser corrigido. a regularidade e a relevância da produção. Para as vagas da Escola Guignard. A divulgação do resultado preliminar da prova de títulos será realizada mediante publicação de ato no Diário Oficial dos Poderes do Estado – Minas Gerais e no endereço eletrônico do IBFC. Caso isso ocorra. Antes de atribuir pontos a qualquer candidato.4. 10.14. O novo valor constituirá o Máximo Real de Pontos que pode ser atingido por qualquer um dos concorrentes daquele concurso. terão a pontuação relacionada no quesito multiplicado pelo fator 0. 10.4. Página 21 de 149 .13. podem sobrar.4. dentro dos limites estabelecidos na Tabela que constitui o item 10.4.12.10.4. na última coluna da tabela.10.br. Os títulos relacionados no Grupo de Quesitos 4 da tabela acima. na linha correspondente àquele Grupo de Quesitos. itens que.13. em algum(ns) dos sete grupos de quesitos da tabela do item 10. b) Conforme consta da última coluna da tabela que compõe o item 10. Como consequência da supressão mencionada no item 10.17. www.18. 10. por regra de três.Outras recursos em órgãos de fomento. na área do concurso ou em área afim. Criação.4.d .4. pela regularidade da produção acadêmica: 2 ponto por atividade. na terceira coluna. 10. até o máximo de 5 pontos.ibfc.Participação em outras atividades de extensão. contados da data da inscrição. nos quais este edital estabelece. obtidos há mais de 5 anos. A pontuação máxima para cada um dos grupos de quesitos será de 25 pontos.4.4. por atividade intelectual ou artística: 4 pontos por técnica ou premiação. captação de 7 .4. Total hipotético máximo de pontos que poderia ser atingido por qualquer candidato 7. resultem em uma soma menor que 25 pontos para aquele grupo.4. a referida soma deverá ser colocada pela Comissão Examinadora.1. a soma dos pontos obtidos pelo mesmo será transformada em uma nota de 0 a 100. considerando que a pontuação máxima. coordenação e participação de projetos institucionais e grupos de pesquisa.10 os quesitos ou subgrupos de quesitos em que nenhum dos candidatos apresente produção documentada. independente da quantidade de documentos apresentados. até o máximo de 8 pontos.8.11. Em decorrência. 10. e tendo em vista os seguintes princípios: a) Ao pontuar os quesitos relacionados. artística Outras atividades acadêmicas relevantes. Participação em outras atividades de extensão não consideradas acima: 1 ponto por atividade.10.6.

br. Quando o nome do candidato for diferente do constante da documentação apresentada. Caberá recurso ao resultado preliminar conforme item 12 deste Edital. localizar o link denominado “Análise das áreas afins à formação exigida para a vaga”.6. Os candidatos aprovados na etapa escrita e os candidatos presentes na prova prática deverão. Os documentos deverão ser apresentados em CÓPIAS frente e verso e terão sua autenticidade verificada.5. de forma a permitir a avaliação com clareza.2.2.org. enviar os dados e imprimir o formulário.ibfc. www.5. A divulgação do resultado definitivo da prova de títulos será realizada mediante publicação de ato no Diário Oficial dos Poderes do Estado – Minas Gerais e no endereço eletrônico do IBFC. consistirá na análise e julgamento. www.4. local e horário estabelecidos ou em desacordo com o disposto neste Edital. Em nenhuma hipótese haverá devolução aos candidatos de documentos referentes à formação do candidato.5.7.1. durante o período constante no edital de convocação. 86 . 10.1. 10. 10.5. para Rua Waldomiro Gabriel de Mello.ibfc. acessar o endereço eletrônico do IBFC.5. 10.5. na modalidade SEDEX.5. Da Checagem de Pré-Requisitos 10. A divulgação do resultado preliminar desta etapa será realizada mediante publicação de ato no Diário Oficial dos Poderes do Estado – Minas Gerais e no endereço eletrônico do IBFC.4.4.3. preencher corretamente o formulário conforme instrução.2 e 10.19.5.5.1. As cópias deverão estar em perfeitas condições. momento em que deverão ser apresentados os originais para devida conferência.1.9. de caráter eliminatório.br. 10.2.Chácara Agrindus . e os Documentos relativos à formação acadêmica que foram informados por meio do site deverão ser encaminhados via correio. deverá ser anexado comprovante de alteração do nome (por exemplo: certidão de casamento). Os documentos encaminhados para comprovação de pré-requisitos não se confundem com os documentos encaminhados para a prova de títulos. na mesma ocasião. Caberá recurso ao resultado preliminar conforme item 12 deste Edital.5.1.2 deverão ser encaminhados.3. 10.14 deste Edital.5. www. Os candidatos que ainda não tiverem concluído a formação referente ao pré-requisito durante o processo concursal deverão apresentar documento oficial que comprove o andamento do curso na área correspondente.5.5.5.5.ibfc. pela Comissão Examinadora. A etapa de checagem de pré-requisitos. inserir seus dados.20. O formulário devidamente assinado.1. 10.5 .10.org.1.1. Os documentos mencionados nos itens 10.1.1 alínea “g” deste Edital.1.6 A comprovação referente ao item 10. dos documentos referentes à formação acadêmica relativa aos pré-requisitos constantes do Anexo I deste Edital.4. Não serão considerados os documentos que não atenderem aos prazos e às exigências deste Edital e/ou suas complementações.5. observado o item 16. à época da posse. 10.1.4.Taboão da Serra – SP – CEP: 06763-020.br. pela Universidade do Estado de Minas Gerais. indicando como referência no envelope “CHECAGEM DE PRÉ-REQUISITOS”.1.org.5. 10. Página 22 de 149 . 10.5. 10.5.8. 10. conforme subitens a seguir: 10. conforme instruções do edital de convocação. Em hipótese alguma serão recebidos documentos apresentados fora do prazo.5. não exclui a necessidade de comprovação do pré-requisito no momento da investidura conforme item 4. 10. 10. 10.5. O candidato que não enviar a documentação para checagem de pré-requisitos será eliminado do concurso. 10.

g) ao resultado preliminar da prova didática. a saber: a) a primeira lista conterá a classificação de todos os candidatos aprovados (ampla concorrência).9.5. em número inteiro. 11.3. A divulgação do resultado definitivo desta etapa será realizada mediante publicação de ato no Diário Oficial dos Poderes do Estado – Minas Gerais e no endereço eletrônico do IBFC. conforme estabelece o parágrafo único do art. e) às decisões da etapa de checagem de pré-requisito.10.4. observado a área de atuação/município/unidade para os quais concorreram. sucessivamente. conforme o caso. DA ATRIBUIÇÃO DE NOTAS E RESULTADOS 11. a mesma será destinada aos candidatos aprovados para a vaga de ampla concorrência. tendo preferência. 42. Os candidatos que não atenderem ao item 11. c) à impugnação da comissão examinadora. observada a ordem de classificação. Na hipótese de igualdade de nota final entre candidatos. instituído pelo Decreto Estadual nº. Página 23 de 149 . assim como a classificação por eles obtida. d) maior pontuação na prova de títulos. 11.5. No processamento dos resultados dos concursos. www.br. o candidato que tiver: a) idade igual ou superior a 60 (sessenta) anos. 11.7.org.2. serão aplicados critérios de desempate. a média igual ou superior a 70 (setenta) pontos.1. nos termos do artigo 22 do Regulamento Geral de Concurso Público. 11. na escala de 0 (zero) a 100 (cem) e extrair a média aritmética das notas atribuídas a cada candidato. Serão considerados aprovados aqueles candidatos que tiverem obtido. 11.741/2003 (Estatuto do Idoso). uma nota. serão considerados reprovados para todos os fins. e) idade maior. incluindo aqueles inscritos como concorrentes às vagas reservadas às pessoas com deficiência. 11.ibfc. O prazo para interposição de recurso será de 2 (dois) dias úteis no horário das 9 horas do primeiro dia às 16 horas do último dia. 11. Não havendo candidato aprovado para a vaga reservada às pessoas com deficiência. Os candidatos serão ordenados pela sequência decrescente das médias calculadas. 11. O candidato não aprovado será excluído do Concurso Público e não constará no resultado final.1.899/2002. 11. será atribuído a cada candidato. respeitadas as áreas de atuação/município/unidade para as quais se inscreveram. c) maior pontuação na prova didática.6. d) ao resultado preliminar das provas escrita ou prática. em cada prova realizada e no julgamento de títulos. h) à classificação preliminar do concurso. onde constarão as notas finais dos candidatos aprovados.10. respeitadas as áreas de atuação/município/unidade para as quais se inscreveram. 11. 12.8. f) ao resultado preliminar da prova de títulos. b) maior pontuação na prova escrita/prática. O resultado final deste Concurso Público será publicado no Diário Oficial dos Poderes do Estado – Minas Gerais. DOS RECURSOS 12. b) a segunda lista conterá especificamente a classificação dos candidatos inscritos como pessoas com deficiência. 10.2.2. contados do primeiro dia subsequente à data de publicação oficial do ato objeto do recurso. contra as seguintes situações: a) ao indeferimento do pedido de isenção do valor de inscrição. Os candidatos aprovados neste Concurso Público serão classificados em ordem decrescente de nota final. A classificação dos candidatos aprovados será feita em duas listas. 27 da Lei Federal nº.1. b) ao indeferimento da inscrição.

Após análise dos recursos. de recurso do recurso ou de recurso de resultado final definitivo. Para os recursos previstos nas alíneas do subitem 12. será publicada no Diário Oficial dos Poderes do Estado – Minas Gerais o Ato dos resultados dos recursos e no endereço eletrônico do IBFC www.i) às decisões proferidas durante os concursos que tenham repercussão na esfera de direitos dos candidatos.3. f) apresentarem contra terceiros. 12. Os recursos encaminhados devem seguir as seguintes determinações: a) não conter qualquer identificação do candidato no corpo do texto de argumentação lógica do recurso.br. O formulário de recursos devidamente assinado deverá ser encaminhados via SEDEX ou CARTA.ibfc.9. e) apresentarem no corpo da fundamentação outras questões que não a selecionada para recurso.1.1. 12. d) fora do prazo estabelecido. A homologação do Concurso Público será processada por meio de ato conjunto do titular da Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão e do Reitor da Universidade do Estado de Minas Gerais. prevalecerá a nova análise. notificações extrajudiciais ou quaisquer outros instrumentos similares cujo teor seja objeto de recurso apontado no subitem 12. Das Disposições Gerais: Página 24 de 149 . g) apresentarem em coletivo. i) com identificação idêntica à argumentação constante de outro(s) recurso(s). ambos com AR (Aviso de Recebimento). a decisão de deferimento ou indeferimento. 12. Na ocorrência do disposto nos subitens 12. poderá haver alteração da classificação inicial obtida para uma classificação superior ou inferior. publicado no Diário Oficial dos Poderes do Estado – Minas Gerais. 12.2. 12.8.1. DA HOMOLOGAÇÃO DO CONCURSO PÚBLICO 13. A banca examinadora constitui única instância para recurso. Serão indeferidos os recursos que: a) não estiverem devidamente fundamentados.Chácara Agrindus – Taboão da Serra – SP – 06763-020. www.2. imprimir e enviar conforme consta no subitem 12. o candidato deverá acessar o endereço eletrônico do IBFC. No que se refere ao subitem 12.1. 12.2. Não serão considerados requerimentos.1. endereçado ao IBFC no endereço: Rua Waldomiro Gabriel de Mello. 12.6.5. 14. indicando como referência no envelope “RECURSO –UEMG” (especificar a etapa ou prova). c) estiverem em desacordo com as especificações contidas neste Edital. Em hipótese alguma será aceita revisão de recurso. h) cujo teor desrespeite a banca examinadora.ibfc.1.4. e preencher o formulário próprio disponibilizado para recurso. 86 . c) apresentar a fundamentação referente apenas à etapa previamente selecionada para recurso. DOS EXAMES ADMISSIONAIS 14.10. b) ser elaborado com argumentação lógica. se a argumentação apresentada no recurso for procedente e levar à reavaliação do resultado. 12. reclamações. b) não apresentarem argumentações lógicas e consistentes. sendo soberana em suas decisões. consistente e acrescidos de indicação da bibliografia pesquisada pelo candidato para fundamentar seu questionamento.6 deste Edital. alterando a nota inicial obtida para uma nota superior ou inferior para efeito de classificação. 13. postado nas Agências dos Correios com custo por conta do candidato.7.org.org.1 deste Edital. 12.br. razão pela qual não caberão recursos adicionais. alínea “d” a “i”. 12.

1. 14. Página 25 de 149 . 14. 14. Nos resultados dos exames descritos em todas as alíneas do item 14. incipientes ou compensadas. A equipe multiprofissional do item 14. No Exame Admissional todos os candidatos deverão responder ao questionário de antecedentes clínicos. 14. o prognóstico de vida laboral e as doenças pré-existentes. No Exame Admissional poderão ser exigidos novos exames e testes complementares que sejam considerados necessários para a conclusão sobre a aptidão física e mental do candidato para exercer o cargo em que foi nomeado.1. 14.2. 14. 14. a compatibilidade de sua condição clínica com as atribuições do cargo.13. a viabilidade das condições e acessibilidade.4.1.11.5.1. Todos os candidatos nomeados em decorrência de aprovação neste Concurso Público deverão se submeter a Exame Admissional. g) Eletrocardiograma (ECG). para candidatos com idade de 40 anos ou mais. realizados às suas expensas: a) hemograma com contagem de plaquetas.1. 14.8. somente para os candidatos à função de Professor. 14.3 A Avaliação de que trata o item 14. Não serão aceitos resultados de exames emitidos pela Internet sem assinatura digital.1.1. com laudo. somente terão validade se realizados dentro de 90 (noventa) dias anteriores à data de marcação do Exame Admissional. a Classificação Internacional de Doenças (CID) apresentada pelo candidato.1.1. fotocopiados ou por fax.1.9.1. em unidade central ou unidades regionais. e) videolaringoscopia com laudo descritivo. c) glicemia de jejum. eventualmente diagnosticadas.1. no prazo máximo de 10 (dez) dias corridos. em PA e perfil. f) Radiografia simples do tórax. a possibilidade de uso de equipamentos ou outros meios que habitualmente utilize. Para a realização do Exame Admissional o candidato deverá apresentar também resultado dos seguintes exames complementares. b) documento original de identidade. O material de exame de urina de que trata a alínea “b” item 14.12. com laudo.1. 14.1. sob a responsabilidade da Superintendência Central de Perícia Médica e Saúde Ocupacional da SEPLAG. com foto e assinatura.7.6 deste Edital deverão constar o número de identidade do candidato e a identificação dos profissionais que os realizaram. as adequações do ambiente de trabalho na execução das tarefas.10. devendo esta informação constar do resultado do exame. O Exame Admissional avaliará a aptidão física e mental do candidato.6 deste Edital poderão ser realizados em laboratórios de livre escolha do candidato e somente terão validade se realizados dentro de 30 (trinta) dias anteriores à data de marcação do Exame Admissional e os descritos nas alíneas “e” a “g” do item 14.1.3 verificará as informações prestadas pelo candidato com deficiência no ato da inscrição. 14. a natureza das atribuições e tarefas essenciais ao cargo.1. d) TSH.6 deste Edital deverá ser colhido no próprio laboratório. O candidato que for considerado inapto no Exame Admissional poderá recorrer da decisão ao Superintendente Central de Perícia Médica e Saúde Ocupacional da SEPLAG. c) comprovante de inscrição no Cadastro de Pessoa Física – CPF. para candidatos com idade de 40 anos ou mais. b) urina rotina.6.1.2 deste Edital do candidato inscrito como pessoa com deficiência será realizada por equipe multiprofissional composta por profissionais da Superintendência Central de Perícia Médica e Saúde Ocupacional da SEPLAG e profissional integrante da carreira para a qual foi nomeado o candidato.1. e emitirá Parecer fundamentado acerca da aptidão e compatibilidade da deficiência com as atividades a serem desempenhadas pelo candidato. contados da data em que se der ciência do resultado da inaptidão ao candidato. 14. Para a realização do Exame Admissional o candidato deverá apresentar os seguintes documentos: a) fotocópia da publicação da nomeação.1.14. Os exames descritos nas alíneas “a” a “d” do item 14.6 deste Edital.1.

2. j) declaração de bens atualizada até a data da posse. para candidatos do sexo masculino. POSSE E EXERCÍCIO 15. O candidato inscrito como pessoa com deficiência.1.3. 14. contados da data em que se der ciência da decisão ao candidato. k) fotocópia do Cartão de Cadastramento PIS/PASEP ou comprovante da data do 1o emprego. 15.2.3. c) fotocópia do Título de Eleitor com o comprovante de votação na última eleição.867/1995. ao prazo de validade do concurso e ao cumprimento das disposições legais pertinentes.2. 14. no prazo máximo de 10 (dez) dias corridos.6. Da caracterização de deficiência: 14.14. a conclusão será formalizada por meio de Certidão de Caracterização de Deficiência. o candidato será excluído da lista de classificação específica de pessoa com deficiência e permanecerá na lista de classificação da ampla concorrência. emprego ou função pública nos âmbitos federal. acompanhado do original. h) no caso de pessoas com deficiência amparadas pela Lei Estadual nº 11. e) fotocópia do Certificado de Reservista ou de Dispensa de Incorporação.4. A Inspeção Médica de que trata o item 14.15. a concretização do ato de nomeação dos candidatos aprovados dentro do número de vagas ofertadas neste Edital obedecerá à estrita ordem de classificação. O candidato nomeado deverá se apresentar para posse no prazo estabelecido pelo art. quando nomeado em decorrência de aprovação neste Concurso Público. no ato da posse: a) 02 (duas) fotos 3x4.5. acompanhada do original. Certidão de Caracterização da Deficiência – CADE. estadual ou municipal. acompanhada do original. 15. 14. 15. será submetido a Inspeção Médica para fins de caracterização de deficiência declarada no momento de inscrição no Concurso Público. 14.2. decidirá sobre a caracterização do candidato como pessoa deficiência segundo os critérios dispostos no artigo 4º do Decreto Federal nº. emitida pela Superintendência Central de Perícia Médica e Saúde Ocupacional da SEPLAG.14. 14. 14.1 deste Edital. O candidato considerado inapto no Exame Admissional estará impedido de tomar posse e terá seu ato de nomeação tornado sem efeito. Concluindo a Inspeção Médica pela não caracterização de deficiência do candidato para fins de reserva de vagas.1. acompanhada do original. acompanhada do original.1. Página 26 de 149 . estadual e/ou municipal.13 suspende o prazo legal para a posse do candidato. Concluído o Concurso Público e homologado o resultado final. A utilização de material tecnológico de uso habitual não é fator de incompatibilidade com as atribuições dos cargos. DO PROVIMENTO DO CARGO – NOMEAÇÃO. acompanhada do original.2. ou não. aplicada por qualquer órgão público ou entidade do âmbito federal.2.1 deste Edital. i) declaração de que exerce. O candidato nomeado deverá apresentar obrigatoriamente. 66 da Lei Estadual nº.298/1999. O recurso referido no item 14.2.2.1.2. outro cargo. l) declaração de não estar cumprindo sanção por inidoneidade. 869/1952. f) fotocópia do comprovante de residência. O candidato que for considerado não pessoa com deficiência poderá recorrer da decisão ao Superintendente Central de Perícia Médica e Saúde Ocupacional da SEPLAG.2.1. b) fotocópia do documento de identidade com fotografia. d) fotocópia do Cadastro Nacional de Pessoa Física (CPF). que será realizada pela Superintendência Central de Perícia Médica e Saúde Ocupacional da SEPLAG. g) resultado de Laudo Médico Pericial – RIM com conclusão pela aptidão para o cargo. 3. sob pena de ter seu ato de nomeação tornado sem efeito. Após realização da Inspeção Médica. paralelamente à realização do Exame Admissional de que trata o item 14. 14.

ibfc. 15. em caso de necessidade.6. Durante o período de estágio probatório o servidor não poderá solicitar remoção ou mudança de lotação. ou em caso de alteração da legislação pertinente. 869/1952. Correrão por conta exclusiva do candidato quaisquer despesas com documentação.ibfc. for exigido para o exercício das funções do cargo. nas condições especificadas no item 2. se tiver ocorrido agravamento da deficiência. o candidato passará à condição de servidor público e deverá entrar em exercício no prazo estabelecido pelo art. 16 DAS DISPOSIÇÕES FINAIS 16. Página 27 de 149 . deslocamentos.1. neste último caso.org. quando. atestados. laudos médicos ou técnicos.org. Neste caso. 15.5. sendo desconsiderada qualquer pretensão nesse sentido. interposição de recurso. nomeado e investido no cargo dar-se-á na UEMG. 16. O acompanhamento das publicações. salvo.1.1 deste Edital. 15. reopção de vaga. n) documento que comprove registro em órgão de classe.5. até a data de homologação. este documento poderá ser substituído provisoriamente por certidão de conclusão de curso acompanhada de histórico escolar. da SEPLAG e da UEMG não isenta o candidato da obrigação de acompanhar as publicações oficiais sobre este Concurso Público. imprevisível à época do provimento do cargo.8. comunicados e convocações referentes ao Concurso Público é de responsabilidade exclusiva do candidato. atos complementares. 15. por telefone.5.5. alteração de carga horária. 16. Todas as publicações oficiais referentes ao Concurso Público de que trata este Edital serão feitas no Diário Oficial dos Poderes do Estado – Minas Gerais e no endereço eletrônico do IBFC www. 15. 15.1. O exercício funcional do candidato aprovado. podendo a Instituição. A eventual disponibilização de atos nos endereços eletrônicos do IBFC. O candidato que concorrer a cargos cuja habilitação exigida (área de atuação) permita cursos por equivalência/similaridade ao exigido deverá apresentar o diploma devidamente registrado de curso legalmente reconhecido e o respectivo histórico escolar. avisos. 15. alteração de jornada de trabalho.7.br. 16. Estará impedido de tomar posse o candidato que deixar de comprovar qualquer um dos requisitos especificados no item 15. material.2. exames laboratoriais. O candidato deverá consultar o endereço eletrônico do IBFC www. Não serão prestadas. por lei. deverão ser apresentados Diplomas revalidados e registrados. 15. 16.4. Caso o candidato ainda não esteja de posse do diploma. limitação de atribuições para o desempenho da função e aposentadoria.5. classificado. ou realizar atividades em outras Escolas ou Departamentos dentro do mesmo Campus. alimentação. remanejá-lo ou incumbi-lo de ministrar outras disciplinas. Após tomar posse.3 deste Edital. 70 da Lei Estadual nº. informações relativas ao resultado deste Concurso Público. emitida pela instituição de ensino credenciada.2. 16.6.3. 15. estadia e outras decorrentes de sua participação no Concurso Público.br frequentemente para verificar as informações que lhe são pertinentes referentes à execução do Concurso Público.m) comprovante de escolaridade mínima exigida para o cargo.1.1. na Unidade para a qual foi realizado o Concurso Público.4. O item 15. viagem. O Candidato nomeado será responsabilizado administrativamente por quaisquer informações inverídicas que vier a prestar. dentro de sua área de competência.1 não se aplica aos título obtidos em Universidade estrangeiras.3. O candidato que for nomeado na condição de pessoa com deficiência não poderá arguir ou utilizar essa condição para pleitear ou justificar pedido de relotação.6.

efetuar a atualização junto à SEPLAG por meio de correspondência registrada. a UEMG e o IBFC não se responsabilizarão por quaisquer cursos. 2º.1. em decorrência do período de transição previsto no art.583. no que a cada um couber. em todos os atos relacionados a este Concurso Público.br. Legislação com entrada em vigor após a data de publicação deste Edital.1. 16.: Atualização de Dados Cadastrais/UEMG. 16.8. os casos omissos e os casos duvidosos serão resolvidos pela Comissão de Concurso da UEMG. 16. para esse fim.17. Não serão fornecidas provas relativas a concursos anteriores. 16. Não será fornecido qualquer documento comprobatório de aprovação ou classificação ao candidato. relativos a este Concurso Público. irregularidade de documentos. ou ainda.10. para todos os efeitos. comunicados e convocações. Comprovada a inexatidão ou irregularidades descritas no item 16. irregularidade na realização das provas.15. c) endereço residencial de difícil acesso.: Atualização de Dados do Concurso UEMG – Rodovia Prefeito Américo Gianetti. de 29 de setembro de 2008. Em caso de verificação de incorreção nos dados pessoais (nome. 86 – Chácara Agrindus – Taboão da Serra – SP – 06763. apostilas e outras publicações referentes às matérias deste Concurso Público que não sejam oficialmente divulgadas ou por quaisquer informações que estejam em desacordo com o disposto neste Edital. b) endereço residencial desatualizado. Ref.ibfc. 16. Não serão considerados requerimentos. d) correspondência devolvida pela Executora de Correios e Telégrafos (ECT) por razões diversas. A SEPLAG. valendo. Página 28 de 149 . assegurado o contraditório e a ampla defesa. contínuos e comuns a todos os candidatos. 16. 16. o candidato deverá atualizar suas informações nas seguintes condições: a) efetuar a atualização dos dados pessoais até a homologação deste concurso público junto ao IBFC via SEDEX ou correspondência com registro de Aviso de Recebimento (AR): Rua Waldomiro Gabriel de Mello.9.11. 16. 299 do Código Penal. notificações extrajudiciais ou quaisquer outros instrumentos similares.7. 16. prova e/ou tornar sem efeito a nomeação do candidato.13. quaisquer atos complementares. a UEMG e o IBFC não se responsabilizam por eventuais prejuízos ao candidato decorrentes de: a) endereço eletrônico incorreto e/ou desatualizado.16. A data de nascimento somente poderá ser corrigida até a data de realização das Provas. a publicação no Diário Oficial dos Poderes do Estado – Minas Gerais. Os prazos estabelecidos neste Edital são preclusivos. 16. o candidato estará sujeito a responder por falsidade ideológica de acordo com o art. Serra Verde – Belo Horizonte – MG – 31.14 deste Edital.16. não havendo justificativa para o não cumprimento e para a apresentação de documentos fora das datas estabelecidas. A SEPLAG. quando constatada a omissão ou declaração falsa de dados ou condições. cujo teor seja objeto de recurso apontado neste Edital. Serão incorporados a este Edital. parágrafo único da citada norma que estabeleceu acordo ortográfico da Língua Portuguesa. endereçada à Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (A/C Diretoria Central de Gestão do Recrutamento e Seleção – Ref. e) correspondência recebida por terceiros. b) após a data de homologação e durante o prazo de validade deste Concurso Público. textos.org. avisos. 4001. 16. pela SEPLAG e pelo IBFC. não serão objeto de avaliação nas provas do concurso.14. bem como as alterações em dispositivos de lei e atos normativos a ela posteriores. reclamações. às expensas do candidato. 16. Poderão os candidatos valer-se das normas ortográficas vigentes antes ou depois daquelas implementadas pelo Decreto Federal nº 6. endereço e telefone) constantes do Formulário Eletrônico de Inscrição. com finalidade de prejudicar direito ou criar obrigação.630-901). 16.18. que vierem a ser publicados no Diário Oficial dos Poderes do Estado – Minas Gerais e divulgados no endereço eletrônico do IBFC www.020. A qualquer tempo poderá ser anulada a inscrição.12. As ocorrências não previstas neste Edital.14.15.

e tendo em vista o disposto no Decreto Estadual 40. 16.º 19. Em atendimento à Lei Estadual n. 28 de outubro de2015.187. de 11 de janeiro de 2011. Belo Horizonte. atualizações ou acréscimos enquanto não consumada a providência ou evento que lhes disser respeito. observada a legislação estadual específica pelo prazo de 05 anos. que estabelece a política estadual de arquivos.19.420.20. circunstância que será comunicada em ato complementar ao Edital ou aviso a ser publicado no Diário Oficial dos Poderes do Estado – Minas Gerais. a SEPLAG procederá à guarda de documentos relativos ao concurso.16. Os itens deste Edital poderão sofrer eventuais alterações. DIJON MORAES JÚNIOR Reitor da Universidade do Estado de Minas Gerais HELVÉCIO MIRANDA MAGALHÃES JÚNIOR Secretário de Estado de Planejamento e Gestão Página 29 de 149 . de 22 de dezembro de 1998.

REGIME DE 20 HORAS Município de Barbacena . Especialização em Educação ou em áreas afins. Produção de Textos.Unidade Barbacena Vagas para Total de Formação Acadêmica e Habilitação Área Pessoas com Vagas* Mínima Exigida** Deficiência Código 1 Ciências da Natureza na Educação Infantil e em Anos Iniciais do Ensino Fundamental 1 0 2 Didática e Educação Inclusiva 1 0 3 Estatística Educação 1 0 4 Filosofia e Educação 1 0 5 Gestão e Avaliação Educacional e Políticas Públicas na Educação 1 0 6 História da Educação e Educação de Jovens e Adultos 1 0 7 Leitura. Especialização em Educação ou em áreas afins.ANEXO I QUADRO GERAL DE VAGAS * O número de vagas reservadas a candidatos com deficiência está contido no total de vagas ** O termo áreas afins se refere à afinidade com a área que corresponde a vaga.NÍVEL I . Especialização em Design ou em áreas afins. Graduação em Pedagogia ou em áreas afins. Graduação em Pedagogia. Especialização em Educação ou em áreas afins.REGIME DE 20 HORAS Município de Belo Horizonte . TOTAL DE VAGAS Código 1 0 ESPECIALISTA . Especialização em Música ou em áreas afins. Especialização em Educação. do Página 30 de 149 . ESPECIALISTA . Especialização em Estatística ou em áreas afins.REGIME DE 20 HORAS Município de Belo Horizonte . Graduação em Estatística.Unidade ESMU Vagas para Total de Formação Acadêmica e Habilitação Área Pessoas com Vagas* Mínima Exigida** Deficiência 10 Canto/ Metodologia do Ensino do Canto 1 0 Graduação em Música com habilitação em canto.Unidade Design Código 9 Total de Vagas* Área Estudos em Design de Ambientes 1 Vagas para Pessoas com Deficiência Formação Acadêmica e Habilitação Mínima Exigida** 0 Graduação em Design de Ambientes. em Ciências da Natureza ou em áreas afins. em Sistemas de Informação ou em áreas afins. Graduação em Pedagogia ou em áreas afins. Especialização em Psicopedagogia ou em áreas afins. Graduação em Matemática. Especialização em Educação ou em áreas afins. Especialização em Educação ou em áreas afins Graduação em Letras ou em áreas afins.NÍVEL I . 11 Flauta Doce/ Metodologia Ensino do Instrumento 1 0 Graduação em Música com habilitação em flauta doce. em Pedagogia ou em áreas afins. Alfabetização e Letramento 1 0 8 Matemática na Educação Infantil e em Anos Iniciais do Ensino Fundamental 2 0 9 0 e Informática na TOTAL DE VAGAS Graduação em Pedagogia. Especialização em Música ou em áreas afins. em Ciências Biológicas ou em áreas afins. ESPECIALISTA .NÍVEL I . em Arquitetura ou em áreas afins. Graduação em Filosofia ou em áreas afins.

em Ciências Biológicas ou em áreas afins.Unidade Guignard Vagas para Total de Formação Acadêmica e Habilitação Área Pessoas com Vagas* Mínima Exigida** Deficiência Código 20 Ensino da Arte 21 Poéticas Litografia visuais – Gravura: 22 Poéticas Visuais Xilogravura – Gravura: TOTAL DE VAGAS 1 0 1 0 1 0 3 0 Graduação em Artes Plásticas. Especialização em Música ou em áreas afins. Graduação em Artes Plásticas.12 Leitura e Escrita em Braille 1 0 13 Prática Instrumental/ Canto com Acompanhamento 1 0 14 Saxofone/ Instrumento 1 0 15 Trompete/ Metodologia do Ensino do Instrumento 2 0 16 Tuba/ Metodologia do Ensino do Instrumento 1 0 17 Viola de Orquestra/ Prática de repertório Orquestral 1 0 18 Violoncelo/ Prática de Repertório Orquestral 1 0 10 0 Literatura do TOTAL DE VAGAS Graduação em Música. em Artes Visuais ou em áreas afins. Especialização em Educação. Especialização em Música ou em áreas afins.Unidade FAE Total de Vagas* Código Área 19 Ciências da Natureza na Educação Infantil e em Anos Iniciais do Ensino Fundamental 1 Vagas para Pessoas com Deficiência Formação Acadêmica e Habilitação Mínima Exigida** 0 Graduação em Pedagogia. Graduação em Música com habilitação em trompete. em Ciências da Natureza ou em áreas afins.Unidade Frutal Código Área 23 Matemática com ênfase em Cálculo e Estatística Total de Vagas* 1 Vagas para Pessoas com Deficiência Formação Acadêmica e Habilitação Mínima Exigida** 0 Graduação em Matemática. Especialização em Música ou áreas afins.NÍVEL I .REGIME DE 20 HORAS Município de Frutal . TOTAL DE VAGAS 1 0 ESPECIALISTA . ESPECIALISTA . em Artes Visuais ou em áreas afins. Graduação em Música com habilitação em violoncelo.REGIME DE 20 HORAS Município de Belo Horizonte . Graduação em Música com habilitação em piano. Graduação em Música com habilitação em viola. Graduação em Música com habilitação em saxofone. Especialização em Música ou em áreas afins. Especialização em Artes Plásticas. Especialização em Artes Plásticas ou em áreas afins. em Pedagogia ou em áreas afins.REGIME DE 20 HORAS Município de Belo Horizonte . ESPECIALISTA . em Estatística ou em áreas afins. Graduação em Música com habilitação em tuba.NÍVEL I .NÍVEL I . Especialização em Artes Plásticas ou em áreas afins. Especialização em Braille ou em áreas afins. Especialização em Música ou em áreas afins. em Estatística ou em áreas afins. Especialização em Música ou em áreas afins. Graduação em Artes Plásticas ou em áreas afins. Página 31 de 149 . Especialização em Matemática.

TOTAL DE VAGAS

1

0

ESPECIALISTA - NÍVEL I - REGIME DE 20 HORAS
Município de João Monlevade - Unidade FAENGE
Código

Total de
Vagas*

Área

Vagas para
Pessoas com
Deficiência

Formação Acadêmica e Habilitação
Mínima Exigida**

24

Mecânica

1

0

Graduação em Engenharia Mecânica, em
Engenharia Industrial Mecânica ou em
áreas afins. Especialização em Engenharia
Mecânica ou em áreas afins.

25

Química

1

0

Graduação em Química ou em áreas afins.
Especialização em Química ou em áreas
afins.

2

0

TOTAL DE VAGAS

ESPECIALISTA - NÍVEL I - REGIME DE 20 HORAS
Município de Poços de Caldas - Unidade Poços de Caldas

Código

26

Área

Estatística Aplicada à Educação

TOTAL DE VAGAS

Total de
Vagas*

Vagas para
Pessoas com
Deficiência

Formação Acadêmica e Habilitação
Mínima Exigida**

1

0

Graduação em Pedagogia, Estatística ou em
áreas afins. Especialização em Educação,
em Estatística ou em áreas afins.

1

0

ESPECIALISTA - NÍVEL I - REGIME DE 20 HORAS
Município de Ubá - Unidade Ubá
Total de
Vagas*

Vagas para
Pessoas com
Deficiência

Formação Acadêmica e Habilitação
Mínima Exigida**

1

0

Graduação em Química ou em áreas afins.
Especialização em Química ou em áreas
afins.

TOTAL DE VAGAS

1

0

TOTAL DE VAGAS PARA ESPECIALISTA
- NÍVEL I - REGIME DE 20 HORAS

29

0

Código

27

Área

Química

ESPECIALISTA - NÍVEL I - REGIME DE 40 HORAS
Município de Barbacena - Unidade Barbacena
Total de
Vagas*

Código

Área

28

Geografia e História: conteúdos e
metodologias na Educação Infantil
e nos Anos Iniciais do Ensino
Fundamental

TOTAL DE VAGAS

1

Vagas para
Pessoas com
Deficiência

Formação Acadêmica e Habilitação
Mínima Exigida**

0

Graduação em História, em Geografia, em
Pedagogia
ou
em
áreas
afins.
Especialização em Educação ou em áreas
afins.

1
0
ESPECIALISTA - NÍVEL I - REGIME DE 40 HORAS
Município de Belo Horizonte - Unidade Design
Página 32 de 149

Código

Área

Total de
Vagas*

Vagas para
Pessoas com
Deficiência

Formação Acadêmica e Habilitação
Mínima Exigida**

29

Didática:
Processos
de
Aprendizagem na Educação Infantil
em Anos Iniciais do Ensino
Fundamental

1

0

Graduação em Pedagogia ou em áreas
afins. Especialização em Educação ou em
áreas afins.

30

Estudos em Design da Madeira

2

0

31

Estudos em Design de Gemas e
Joias

1

0

32

Expressão Gráfica

3

0

33

Fatores filosóficos,
culturais

1

0

34

Língua Brasileira de Sinais: Libras

1

0

35

Materiais e Processos de Produção
- Design Gráfico

1

0

36

Materiais e Processos de Produção
em Artes Visuais

2

0

37

Materiais e Técnicas para Projetos
de Iluminação e Sonorização

1

0

38

Metodologia de Projeto

1

0

39

Percepção e Forma

4

0

40

Poéticas Visuais - Fotografia

2

0

41

Prática de Ensino em Artes

2

0

42

Prática Projetual
Ambientes

6

1

43

Prática Projetual - Design Gráfico

4

0

44

Processos de Criação em Design

1

0

45

Psicologia da Educação

1

0

46

Representação Técnica

2

0

sociais

e

- Design de

Graduação em Design ou em áreas afins.
Especialização em Design ou em áreas
afins.
Graduação em Design ou em áreas afins.
Especialização em Design ou em áreas
afins.
Graduação em Design, Artes Visuais ou em
áreas afins. Especialização em Design, Artes
Visuais ou em áreas afins.
Graduação em Ciências Humanas ou em
áreas afins. Especialização em Ciências
Humanas ou em áreas afins.
Graduação em Pedagogia, em Letras, em
Libras ou em áreas afins. Especialização em
Educação, em Letras, em Libras ou em
áreas afins.
Graduação em Design Gráfico ou em áreas
afins.
Especialização
em
Design,
Comunicação Visual ou em áreas afins.
Graduação em Design, Artes Visuais ou em
áreas afins. Especialização em Design,
Ensino de Artes Visuais ou em áreas afins.
Graduação em Design de Interiores,
Arquitetura ou em áreas afins.
Especialização em Design de Interiores ou
em áreas afins.
Graduação em Design, em Artes Visuais ou
em áreas afins. Especialização em Design,
Artes Visuais ou em áreas afins.
Graduação em Design ou em áreas afins.
Especialização em Design ou em áreas
afins.
Graduação em Artes Plásticas, em Artes
Visuais ou em áreas afins. Especialização
em Artes Plásticas, em Artes Visuais ou em
áreas afins.
Graduação em Artes Visuais ou em áreas
afins. Especialização em Artes Visuais ou
em áreas afins.
Graduação em Design de Interiores ou em
áreas afins. Especialização em Design de
Interiores ou em áreas afins.
Graduação em Design Gráfico ou em áreas
afins. Especialização em Design Gráfico ou
em áreas afins.
Graduação em Design, Artes Visuais ou em
áreas afins. Especialização em Design, Artes
Visuais ou em áreas afins.
Graduação em Psicologia ou em áreas
afins. Especialização Psicologia,
em
Psicopedagogia ou em áreas afins.
Graduação em Design, em Artes Visuais ou
em áreas afins. Especialização em Design,
em Artes Visuais ou em áreas afins.

Página 33 de 149

47

Representação Tridimensional

1

0

48

Técnicas e Processos Construtivos
- Design de Ambientes

1

0

38

1

TOTAL DE VAGAS

Graduação em Design, em Artes Visuais ou
em áreas afins. Especialização em Design,
em Artes Visuais ou em áreas afins.
Graduação em Design de Interiores,
Arquitetura ou em áreas afins.
Especialização em Design de Interiores ou
em áreas afins.

ESPECIALISTA - NÍVEL I - REGIME DE 40 HORAS
Município de Belo Horizonte - Unidade ESMU
Vagas para
Pessoas com
Deficiência

Código

Área

Total de
Vagas*

49

Flauta Transversal/ Prática Musical
em Conjunto

1

0

50

Flauta Doce - Prática Musical em
Conjunto

1

0

1

0

Graduação em Música. Especialização em
Música ou em áreas afins.

1

0

Graduação em Música. Especialização em
Música ou em áreas afins.

53

Prática Instrumental/ Canto com
Acompanhamento

1

0

54

Saxofone/ Prática de
Grupos Instrumentais

1

0

1

0

2

0

9

0

51

52

55
56

Teclado e Criação de Materiais
Pedagógicos para a Educação
Musical
Prática de Grandes Grupos
Instrumentais:
Cordas
e
Fundamentos da Regência de
Conjuntos Instrumentais

Grandes

Teoria e Prática da Musicografia
Braille
Violão: Metodologia do Ensino do
Instrumento e Prática Musical em
Grupo

TOTAL DE VAGAS

Formação Acadêmica e Habilitação
Mínima Exigida**
Graduação em Música com habilitação em
flauta. Especialização em Música ou em
áreas afins.
Graduação em Música com habilitação em
flauta doce. Especialização em Música ou
em áreas afins.

Graduação em Música com habilitação em
Piano. Especialização em Música ou em
áreas afins.
Graduação em Música com habilitação em
saxofone. Especialização em Música ou em
áreas afins.
Graduação em Música.
Especialização
Música, Braille ou em áreas afins.
Graduação em Música com habilitação em
violão. Especialização em Música ou em
áreas afins.

ESPECIALISTA - NÍVEL I - REGIME DE 40 HORAS
Município de Belo Horizonte - Unidade FAE
Código

Área

Total de
Vagas*

Vagas para
Pessoas com
Deficiência

57

Artes na Educação Infantil e em
Anos
Iniciais
do
Ensino
Fundamental

2

0

58

Ciências da Natureza na Educação
Infantil e em Anos Iniciais do
Ensino Fundamental

2

0

59

Didática:
Processos
de
Aprendizagem na Educação Infantil
em Anos Iniciais do Ensino
Fundamental

3

0

Graduação em Pedagogia ou em áreas
afins. Especialização em Educação ou em
áreas afins.

0

Graduação em Pedagogia, Sistemas de
Informação
ou
em
áreas
afins.
Especialização em Educação, em Ciência da
Computação ou em áreas afins.

60

Mediação Tecnológica

1

Formação Acadêmica e Habilitação
Mínima Exigida**
Graduação em Artes Plásticas, em Artes
Visuais ou em áreas afins. Especialização
em Educação, em Artes ou em áreas afins.
Graduação em Pedagogia, em Ciências
Biológicas ou em áreas afins. Especialização
em Educação, em Ciências da Natureza ou
em áreas afins.

Página 34 de 149

Especialização em Educação ou em áreas afins. Especialização em Educação ou em áreas afins ESPECIALISTA . Especialização em Antropologia ou em áreas afins.NÍVEL I . em Pedagogia ou em áreas afins.REGIME DE 40 HORAS Município de Belo Horizonte .NÍVEL I . em Geografia. Especialização em Educação ou em áreas afins. Graduação em Artes Plásticas ou em áreas afins. em Artes Visuais ou em áreas afins. Especialização em Educação ou em áreas afins. 1 0 Total de Vagas* Área Metodologia da Pesquisa Recursos Humanos em TOTAL DE VAGAS ESPECIALISTA . Especialização em Artes Plásticas. Graduação em Artes Plásticas. em Artes Visuais ou em áreas afins. Especialização em Artes Plásticas ou em áreas afins.Unidade FaPP Código 68 Vagas para Pessoas com Deficiência Formação Acadêmica e Habilitação Mínima Exigida** 1 0 Graduação em Administração. Graduação em Pedagogia ou em Letras.Escultura e Modelagem 2 0 72 Poéticas Visuais . em Psicologia ou em áreas afins. Especialização em Artes Plásticas. Especialização em Administração.REGIME DE 40 HORAS Município de Belo Horizonte . Especialização em Educação ou em áreas afins. em Artes Visuais ou em áreas afins. Especialização em Educação ou em áreas afins. Especialização em Artes Plásticas.Unidade Guignard Código Área Total de Vagas* Vagas para Pessoas com Deficiência 69 Antropologia 1 0 70 Poéticas Visuais . Graduação em Artes Plásticas. Graduação em Artes Plásticas. Graduação em Pedagogia ou em áreas afins. Especialização em Educação ou em áreas afins. Graduação em Psicologia ou em áreas afins. Graduação em Artes Plásticas. Especialização em Artes Plásticas. Página 35 de 149 . em Artes Visuais ou em áreas afins. em Artes Visuais ou em áreas afins. em Artes Visuais ou em áreas afins.Fotografia 2 0 73 Poéticas Visuais .Desenho 1 0 71 Poéticas Visuais . em Psicologia ou em áreas afins. em Artes Visuais ou em áreas afins. em Artes Visuais ou em áreas afins.Gravura em Metal 1 0 74 Poéticas Litografia 1 0 Visuais - Gravura: Formação Acadêmica e Habilitação Mínima Exigida** Graduação em Antropologia ou em áreas afins. Graduação em Pedagogia ou em áreas afins.61 62 Geografia e História: conteúdos e metodologias na Educação Infantil e nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental Língua Portuguesa na Educação Infantil e em Anos Iniciais do Ensino Fundamental da 1 0 1 0 1 0 63 Organização Curricular Educação Básica 64 Organização e Gestão da Escola na Educação Básica 1 0 65 Pedagogia e Multidimensionalidade 1 0 66 Psicologia para Educação de Jovens e Adultos 1 0 67 Sociologia e Educação 1 0 15 0 sua TOTAL DE VAGAS Graduação em História. Graduação em Pedagogia ou em áreas afins. Graduação em Ciências Sociais ou em áreas afins.

NÍVEL I . Graduação em Artes Plásticas. Especialização em Artes Plásticas. em Artes Visuais ou em áreas afins.NÍVEL I .75 Poéticas Visuais Serigrafia – Gravura: 76 Poéticas Visuais Xilogravura – Gravura: 77 1 0 1 0 Poéticas Visuais . Especialização em Artes Plásticas. em Artes Visuais ou em áreas afins. Especialização em Física ou em áreas afins.Unidade Poços de Caldas Código Área Total de Vagas* Vagas para Pessoas com Deficiência Formação Acadêmica e Habilitação Mínima Exigida** Página 36 de 149 . Especialização em Matemática ou em áreas afins. Especialização em Artes Plásticas. Métodos Quantitativos em Administração e Cálculo.Técnicas de Expressão e Comunicação Visual 1 0 14 0 TOTAL DE VAGAS Graduação em Artes Plásticas. Especialização em Artes Plásticas.Unidade FAENGE Código Total de Vagas* Área 83 Cálculo. 1 0 82 Redação Jornalística e Legislação Geral das Comunicações 1 0 3 0 TOTAL DE VAGAS Formação Acadêmica e Habilitação Mínima Exigida** Graduação em Ciências Econômicas. Especialização em Comunicação Social ou em áreas afins. em Administração ou em áreas afins. em Artes Visuais ou em áreas afins.REGIME DE 40 HORAS Município de Poços de Caldas . em Artes Visuais ou em áreas afins. Graduação em Artes Plásticas. em Artes Visuais ou em áreas afins. em Artes Visuais ou em áreas afins. em Artes Visuais ou em áreas afins. em Artes Visuais ou em áreas afins. ESPECIALISTA . Graduação em Artes Plásticas. Especialização em Artes Plásticas.Relações Humanas e a Expressão Artística 1 0 79 Poéticas visuais . em Administração ou em áreas afins.Pintura 2 0 78 Poéticas Visuais . Especialização em Ciências Econômicas. em Engenharia ou em áreas afins. Especialização em Matemática. em Artes Visuais ou em áreas afins. Graduação em Física ou em áreas afins.REGIME DE 40 HORAS Município de Frutal .REGIME DE 40 HORAS Município de João Monlevade . Geometria Álgebra Linear 84 Física TOTAL DE VAGAS Analítica e Vagas para Pessoas com Deficiência 3 0 1 0 4 0 Formação Acadêmica e Habilitação Mínima Exigida** Graduação em Matemática. Graduação em Matemática. em Engenharia ou em áreas afins. em Artes Visuais ou em áreas afins. ESPECIALISTA .NÍVEL I . Graduação em Comunicação Social ou em áreas afins. ESPECIALISTAS . Graduação em Artes Plásticas.Unidade Frutal Código Total de Vagas* Área Vagas para Pessoas com Deficiência 80 Administração e Economia 1 0 81 Matemática Financeira. em Administração ou em áreas afins.

Especialização em Educação. Graduação em Música com habilitação em trombone. Mestrado em Música ou em áreas afins. Graduação em Música com habilitação em canto. Graduação em Música com habilitação em piano.NÍVEL I . Mestrado em Música ou em áreas afins. em Ciências da Natureza ou em áreas afins.REGIME DE 20 HORAS Município de Belo Horizonte . Graduação em Pedagogia. em Ciência da Computação ou em áreas afins. TOTAL DE VAGAS 1 0 TOTAL DE VAGAS PARA ESPECIALISTA .Unidade ESMU Código Área Total de Vagas* Vagas para Pessoas com Deficiência 90 Canto/ Declamação Lírica 1 0 91 Canto/ Literatura do Canto 1 0 92 Piano:/ Música de Câmara 2 0 93 Prática Instrumental/ Canto com Acompanhamento 1 0 94 Trombone/ Metodologia do Ensino do Instrumento 1 0 95 Viola de Orquestra/ Prática de Repertório Orquestral 1 0 96 Violino/ Metodologia do Ensino do Instrumento 2 0 97 Violoncelo/ Metodologia do Ensino do Instrumento 1 0 10 0 TOTAL DE VAGAS Formação Acadêmica e Habilitação Mínima Exigida** Graduação em Música com habilitação em canto. Graduação em Música com habilitação em viola. 85 Ciências da Natureza na Educação Infantil e em Anos Iniciais do Ensino Fundamental 1 0 86 Mediação Tecnológica 1 0 87 Matemática na Educação Infantil e em Anos Iniciais do Ensino Fundamental 1 0 Graduação em Matemática. Engenharia ou em áreas afins.NÍVEL I .NÍVEL IV . Sistemas de Informação ou em áreas afins. em Pedagogia ou em áreas afins. Página 37 de 149 . Graduação em Música com habilitação em violino. Especialização em Matemática. Especialização em Educação ou em áreas afins. Especialização em Educação ou em áreas afins. em Ciências Biológicas ou em áreas afins. Graduação em Música com habilitação em piano. TOTAL DE VAGAS da 4 0 ESPECIALISTA . Graduação em Música com habilitação em violoncelo.Graduação em Pedagogia.REGIME DE 40 HORAS Município de Ubá . Mestrado em Música ou em áreas afins.Unidade Ubá Total de Vagas* Vagas para Pessoas com Deficiência Formação Acadêmica e Habilitação Mínima Exigida** 1 0 Graduação em Matemática. Especialização em Educação. Mestrado em Música ou em áreas afins.REGIME DE 40 HORAS 90 1 Código 89 Área Cálculo MESTRADO . Mestrado em Música ou em área afins. 88 Organização Curricular Educação Básica 1 0 Graduação em Pedagogia ou em áreas afins. Engenharia ou em áreas afins. Mestrado em Música ou em áreas afins. Mestrado em Música ou em áreas afins. Mestrado em Música ou em área afins.

Graduação em Pedagogia ou em áreas afins. Mestrado em Educação ou em áreas afins. Graduação em Psicologia ou em áreas afins.Unidade Poços de Caldas Código Área Total de Vagas* Vagas para Pessoas com Deficiência 105 Filosofia e Educação 2 0 106 Gestão da Escola na Educação Básica 1 0 107 História da Educação 1 0 108 Organização e Funcionamento do Sistema Educacional na Educação Básica 1 0 109 Pesquisa em Educação 1 0 110 Sociologia e Educação 1 0 7 0 TOTAL DE VAGAS Formação Acadêmica e Habilitação Mínima Exigida** Graduação em Filosofia ou em áreas afins. Sistemas de Informação ou em áreas afins. Graduação em Pedagogia ou em áreas afins. Mestrado em Química ou em áreas afins. Graduação em Pedagogia ou em áreas afins. Graduação em Pedagogia ou em áreas afins. Graduação em Pedagogia ou em áreas afins. Mestrado em Educação ou em áreas afins. Mestrado em Educação ou em áreas afins. Mestrado em Educação ou em áreas afins. Mestrado em Física ou em áreas afins.REGIME DE 20 HORAS Município de Poços de Caldas . Mestrado em Educação. Mestrado em Educação ou em áreas afins. Graduação em Pedagogia ou em áreas afins. Mestrado em Educação ou em áreas afins.NÍVEL IV .REGIME DE 20 HORAS Município de João Monlevade . Graduação em Ciências Sociais ou em áreas afins. Mestrado em Educação ou em áreas afins.NÍVEL IV . Mestrado em Educação ou em áreas afins. MESTRE . Graduação em Química ou em áreas afins. MESTRE . Mestrado em Educação ou em áreas afins. em Pedagogia ou em áreas afins. Mestrado em Educação ou em áreas afins.Unidade FAENGE Código Área Total de Vagas* Vagas para Pessoas com Deficiência 103 Física 1 0 104 Química 1 0 2 0 TOTAL DE VAGAS Formação Acadêmica e Habilitação Mínima Exigida** Graduação em Física ou em áreas afins.Unidade FAE Vagas para Total de Formação Acadêmica e Habilitação Pessoas com Vagas* Mínima Exigida** Deficiência Código Área 98 Sociedade da Informação e do Conhecimento 1 0 99 Gestão da Escola na Educação Básica 1 0 1 0 1 0 Psicologia da Educação 1 0 TOTAL DE VAGAS 5 0 100 101 102 Matemática na Educação Infantil e em Anos Iniciais do Ensino Fundamental Organização e Funcionamento do Sistema Educacional na Educação Básica Graduação em Pedagogia.MESTRE . em Ciência da Computação ou em áreas afins.NÍVEL IV . Página 38 de 149 .REGIME DE 20 HORAS Município de Belo Horizonte . Graduação em Matemática.

Graduação em Design de Ambientes. Graduação em Design de Produto ou em áreas afins. Mestrado em Educação ou em áreas afins.NÍVEL IV . em Design ou em áreas afins. Graduação em Design. Graduação em Educação Física ou em áreas afins. Mestrado em Educação ou em áreas afins. Graduação em Psicologia ou em áreas afins. Graduação em Design. Mestrado em Design ou em áreas afins. Mestrado em Educação ou em áreas afins. em Sistemas de Informação. Ciência Política e Sociologia Educação Física na Educação Infantil e em Anos Iniciais do Ensino Fundamental Concepções de Infância. Mestrado em Educação ou em áreas afins. MESTRE . Graduação em Pedagogia ou em áreas afins. em Arquitetura ou em áreas afins. Socialização e Processos de Aprendizagem na Educação Infantil e Cultura da 4 0 1 0 1 0 1 0 114 História. Mestrado em Design ou em áreas afins.Unidade Design Código Área Total de Vagas* Vagas para Pessoas com Deficiência 118 Ergonomia 1 0 119 Estudos de Mercado e Marketing 2 0 120 Estudos Design 1 0 121 Estudos em Design da Madeira 1 0 122 Estudos em Design de Ambientes 1 0 123 Estudos em Design de Gemas e Joias 1 0 124 Estudos em Design e Artesanato 1 0 125 Expressão Gráfica 2 0 em Comunicação de Formação Acadêmica e Habilitação Mínima Exigida** Graduação em Design ou em áreas afins. Artes Visuais ou em áreas afins. Mestrado em Design.REGIME DE 40 HORAS Município de Belo Horizonte . Ergonomia ou em áreas afins.Unidade Barbacena Vagas para Total de Formação Acadêmica e Habilitação Código Área Pessoas com Vagas* Mínima Exigida** Deficiência 111 112 113 Antropologia. Mestrado em Economia. Marketing ou em áreas afins. Graduação em Pedagogia ou em áreas afins. Mestrado em Design ou em áreas afins.REGIME DE 40 HORAS Município de Barbacena . Arte Educação 115 Pesquisa em Educação 1 0 116 Práticas Pedagógicas e Organização Curricular na Educação Básica 1 0 117 Psicologia da Educação 1 0 TOTAL DE VAGAS 10 0 Graduação em Ciências Humanas ou em áreas afins. ou em áreas afins. Artes Visuais ou em áreas afins. Página 39 de 149 . Mestrado em Ciência da Informação. Administração. Graduação em Pedagogia ou em áreas afins.REGIME DE 20 HORAS MESTRE . Graduação em Economia. Graduação em Design ou em áreas afins. Mestrado em Ciências Humanas ou em áreas afins. Mestrado em Design. em Sistemas de Informação ou em áreas afins. Graduação em Design ou em áreas afins. Mestrado em Design ou em áreas afins. em Comunicação.TOTAL DE VAGAS PARA MESTRADO 24 0 NÍVEL IV . em Ciência da Computação. Mestrado em Educação ou em áreas afins. Graduação em Pedagogia ou em áreas afins. Mestrado em Educação ou em áreas afins.NÍVEL IV . Administração.

Arquitetura. Graduação em Design de Interiores. Mestrado em Design.Design Gráfico 1 0 136 Processos de Criação em Design 2 0 137 Representação Técnica 4 0 138 Semiótica e Comunicação 2 0 139 Técnicas e Processos construtivos Design de ambientes 1 0 39 0 TOTAL DE VAGAS Graduação em Design. Graduação em Design.126 História e Análise Crítica da Arte e do Design 3 0 127 Materiais e Processos de Produção .Design de 3 0 134 Prática Projetual Produto . Graduação em Design. em Letras ou em áreas afins. Técnicas e Processos de Produção . Graduação em Comunicação Social. Mestrado em Design ou em áreas afins. Graduação em Design de Produto ou em áreas afins. Página 40 de 149 .Unidade ESMU Vagas para Pessoas com Deficiência Código Área Total de Vagas* 140 Arranjos e Transcrições/ Instrumento Harmônico .Design Gráfico 2 0 129 Materiais e Técnicas para Projetos de Iluminação e Sonorização 1 0 130 Materiais.Design de Ambientes 2 0 131 Metodologia de Projeto 1 0 132 Prática de Ensino em Artes 2 0 133 Prática Projetual Ambientes . Arquitetura ou em áreas afins. Engenharia ou em áreas afins. Mestrado em Educação. Graduação em Design de Produto ou em áreas afins. Mestrado em Música ou em áreas afins.REGIME DE 40 HORAS Município de Belo Horizonte .Design de 4 0 135 Prática Projetual . Graduação em Design de Interiores. Graduação Design de Interiores ou em áreas afins. Mestrado em Comunicação. Graduação em Design de Interiores. Arquitetura ou em áreas afins. Artes Visuais ou em áreas afins. em Artes ou em áreas afins. Mestrado em Design. Arquitetura ou em áreas afins. História ou em áreas afins. Design ou em áreas afins. Graduação em Design Gráfico ou em áreas afins. em Artes Visuais ou em áreas afins. Graduação em Música com habilitação em canto. Artes Visuais ou em áreas afins. MESTRE .NÍVEL IV . em Letras ou em áreas afins. Mestrado em Design. Mestrado em Design ou em áreas afins. História ou em áreas afins. Mestrado em Música ou em áreas afins. Graduação em Música com habilitação em clarineta. Mestrado em Design. Mestrado em Design ou em áreas afins. Artes Visuais. Mestrado em Design ou em áreas afins. em Design ou em áreas afins.Teclado 1 0 141 Canto/ Leitura à 1ª Vista 1 0 142 Clarineta/ Prática de Instrumentais 2 0 Grupos Formação Acadêmica e Habilitação Mínima Exigida** Graduação em Música com habilitação em piano. Mestrado em Design ou em áreas afins. Graduação em Design Gráfico ou em áreas afins. Mestrado em Design. Mestrado em Design ou em áreas afins. Engenharia de Materiais ou em áreas afins. Artes Visuais. Graduação em Design. em Artes ou em áreas afins. Mestrado em Design ou em áreas afins.Design de Produto 1 0 128 Materiais e Processos de Produção . Graduação Pedagogia. Mestrado em Música ou em áreas afins.

História ou em áreas afins. Mestrado em Música ou em áreas afins. Mestrado em Música ou em áreas afins. Graduação em Música com habilitação em violão. Graduação em Música com habilitação em piano. Mestrado em Música ou em áreas afins. Mestrado em Música ou em áreas afins. Mestrado em Música ou em áreas afins. Mestrado em Educação ou em áreas afins. Mestrado em Música ou em áreas afins. Filosofia ou em áreas afins. Graduação em Música com habilitação em piano.Piano 1 0 158 Psicologia e Educação 1 0 159 Trompa/ Metodologia do Ensino do Instrumento 1 0 160 Violão/ Análise Musical 1 0 161 Violão/ Literatura do Instrumento 1 0 162 Violão/ Prática Musical em Grupo. Mestrado em Música ou em áreas afins. Educação ou em áreas afins. Graduação em Pedagogia. Graduação em Música com habilitação em piano. Criação e Improvisação Musical 2 0 163 Violão/ Práticas Ensino Musical 1 0 29 0 para Informais TOTAL DE VAGAS a no Graduação em Música. Graduação em Música ou em áreas afins. Graduação em Pedagogia ou em áreas afins. Mestrado em Música ou em áreas afins. Música ou em áreas afins. Graduação em Música com habilitação em violão. Mestrado em Psicologia. Mestrado em Música ou em áreas afins. Mestrado em História. Graduação em Música com habilitação em piano. Mestrado em Música ou em áreas afins. Graduação em Música com habilitação em piano. Avaliação Educacional e Teorias Pedagógicas 1 0 145 Flauta Transversal/ Metodologia do Ensino do Instrumento 1 0 146 História da Arte 1 0 147 Metodologia da Educação Musical e Estágio Supervisionado 2 0 148 Recursos Pedagógicos Percepção Musical 1 0 149 Percepção Musical/ Ditado Musical 1 0 150 Percepção Musical/ Instrumento Harmônico: Teclado 1 0 151 Percepção Musical/ Regência de Coro Infantil 1 0 152 Percepção Musical/ Regência e Pedagogia do Canto Coral 1 0 153 Piano Complementar/ Metodologia do Instrumento 2 0 154 Piano/ Música de Câmara 2 0 155 Prática Instrumental/ Canto com Acompanhamento 1 0 156 Princípios Filosóficos e Pedagógicos da Educação Musical 1 0 157 Psicologia da Aprendizagem e da Performance Musical/ Leitura à 1ª Vista . Graduação em Música com habilitação em violão. Graduação em Música com habilitação em violão. Mestrado em Música ou em áreas afins. Página 41 de 149 . Mestrado em Música ou em áreas afins. Mestrado em Música ou em áreas afins. Mestrado em Música ou em áreas afins Graduação em Psicologia. Educação ou em áreas afins. Graduação em Música com habilitação em regência. Graduação Música.143 Construção de Instrumentos Alternativos de Percussão/Ritmos Musicais Brasileiros 1 0 144 Didática. Mestrado em Música ou em áreas afins. Graduação em Música com habilitação em piano. Graduação em Música com habilitação em piano. Mestrado em Música ou em áreas afins. Mestrado em Música ou em áreas afins. Mestrado em Música ou em áreas afins. Graduação em Música com habilitação em flauta. Graduação em Música com habilitação em trompa. Graduação em Música com habilitação em piano.

Graduação em Educação Física ou em áreas afins. Graduação em Letras.REGIME DE 40 HORAS Município de Belo Horizonte . em Letras. Mestrado afins. Graduação em Pedagogia ou em áreas afins. Mestrado em Educação ou em áreas afins. Graduação em Pedagogia. em Psicologia ou em áreas afins. Ciências Sociais Aplicadas ou em áreas afins.NÍVEL IV . Graduação em Pedagogia. Mestrado em Educação ou em áreas afins. Mestrado afins. em Ciência da Computação ou em áreas afins. em Libras ou em áreas afins. em Ciências da Natureza ou em áreas afins.Sistemas e Instituições 1 0 165 Ciências da Natureza na Educação Infantil e em Anos Iniciais do Ensino Fundamental 1 0 166 Didática: Planejamento e Avaliação no Processo Pedagógico 1 0 167 Mediação. Graduação em Pedagogia. em Pedagogia ou em áreas afins. Mestrado em Educação ou em áreas afins. Mestrado em Educação. Mestrado em Educação ou em áreas afins. Sistemas de Informação ou em áreas afins. Graduação em Filosofia ou em áreas afins. Geografia. Graduação em História. em Ciências Biológicas ou em áreas afins. Mestrado em Educação ou em áreas afins. Mestrado em Educação ou em áreas afins. Mestrado afins. História ou em áreas afins. Graduação em Pedagogia.Unidade FAE Vagas para Pessoas com Deficiência Código Área Total de Vagas* 164 Avaliação Educacional . Graduação em Pedagogia. Mestrado em Educação ou em áreas afins. 1 0 Graduação em Matemática. Mestrado em Educação. Graduação em Pedagogia. Graduação em afins.MESTRE . Graduação em afins. Pedagogia ou em áreas em Educação ou em áreas Pedagogia ou em áreas em Educação ou em áreas Pedagogia ou em áreas em Educação ou em áreas Página 42 de 149 . 176 177 Língua Portuguesa na Educação Infantil e em Anos do Ensino Fundamental: Alfabetização e Letramento Matemática na Educação Infantil e em Anos Iniciais do Ensino Fundamental 178 Organização Social e Técnica do Trabalho Capitalista: profissão docente 1 0 179 Pedagogia e Multidimensionalidade 1 0 180 Pesquisa em Educação 1 0 181 Políticas Públicas para Educação Básica 4 0 sua Formação Acadêmica e Habilitação Mínima Exigida** Graduação em Pedagogia ou em áreas afins. Mestrado em Educação ou em áreas afins. Mestrado em Letras ou em áreas afins. em Libras ou em áreas afins. Mestrado em Educação ou em áreas afins. Mestrado em Educação. Mestrado em Educação ou em áreas afins. História ou em áreas afins. Graduação em afins. Graduação em Pedagogia. em Pedagogia ou em áreas afins. Mídias e Informática Educativa 3 0 168 Educação Física na Educação Infantil e em Anos Iniciais do Ensino Fundamental 2 0 169 Educação Inclusiva e Diversidade na Escola 1 0 170 Filosofia e Educação 5 1 171 Geografia e História: conteúdos e metodologias na Educação Infantil e nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental 1 0 172 História da Educação: Educação na Formação Social Moderna 2 0 173 História da Educação: Educação na Sociedade Brasileira 2 0 174 Língua Brasileira de Sinais: Libras 1 0 175 Língua Portuguesa 1 0 2 0 Graduação em Pedagogia ou em Letras. Mestrado em Educação ou em áreas afins.

NÍVEL IV . Mestrado em Ciências Contábeis. Graduação em Artes Plásticas. em Ciência da Computação. em Administração Pública ou em áreas afins.Relações Humanas e a Expressão Artística 1 0 - Processos Graduação em Artes Plásticas. Mestrado em Educação ou em áreas afins. Graduação em Pedagogia ou em áreas afins.Pintura 2 0 195 Poéticas Visuais Expressivos 2 0 196 Poéticas Visuais . Graduação em Artes Plásticas.NÍVEL IV . Mestrado em Artes ou em áreas afins. MESTRE . Cultural e Histórico 1 0 184 Sociologia e Educação 1 0 34 1 TOTAL DE VAGAS Graduação em Psicologia ou em áreas afins. em Artes Visuais ou em áreas afins. Graduação em Ciências da Computação. Mestrado em Ciência da Informação. em Artes Visuais ou em áreas afins. Mestrado em Artes ou em áreas afins. Graduação em Ciências Sociais ou em áreas afins. Mestrado em Artes Plásticas ou em áreas afins. em Comunicação ou em áreas afins. Graduação em Direito. Mestrado em Administração. Mestrado em Administração ou em áreas afins. em Administração Públicas ou em áreas afins. Mestrado em Educação ou em áreas afins. em Psicologia ou em áreas afins. em Sistemas de Informação ou em áreas afins.REGIME DE 40 HORAS Município de Belo Horizonte .REGIME DE 40 HORAS Município de Belo Horizonte .Unidade Guignard Vagas para Total de Formação Acadêmica e Habilitação Área Pessoas com Vagas* Mínima Exigida** Deficiência 191 Poéticas Visuais . em Artes Visuais ou em áreas afins.Fotografia 1 0 194 Poéticas Visuais . Graduação em Administração. em Psicologia ou em áreas afins. Graduação em Artes Plásticas. Mestrado em Artes ou em áreas afins. Graduação em Artes Plásticas. Mestrado em Artes ou em áreas afins. TOTAL DE VAGAS Código 0 8 MESTRE . Financeiro e Empresarial 1 0 187 Gestão de Recursos Humanos 2 0 188 Marketing e Endomarketing 1 0 189 Processos Gerenciais em Organizações Sociais e Gestão. Página 43 de 149 .Estudo da Forma 1 0 193 Poéticas Visuais . Mestrado em Educação ou em áreas afins.Desenho 2 0 192 Poéticas Visuais .Unidade FaPP Código Total de Vagas* Área Vagas para Pessoas com Deficiência 185 Contabilidade Governamental 1 0 186 Direito Tributário. Mestrado em Administração ou em áreas afins Graduação em Administração ou em áreas afins. Mestrado em Artes ou em áreas afins. em Artes Visuais ou em áreas afins. em Artes Visuais ou em áreas afins. Graduação em Administração ou em áreas afins. Graduação em Artes Plásticas. Mestrado em Direito ou em áreas afins. Elaboração e Avaliação de Projetos 2 0 190 Tecnologia da Informação e Comunicação e Gestão de Inovações tecnológicas 1 0 Formação Acadêmica e Habilitação Mínima Exigida** Graduação em Ciências Contábeis. em Comunicação.182 Psicologia da Educação 1 0 183 Sala de aula: Espaço Social. em Artes Visuais ou em áreas afins.

Utilização de Insumos. em Sistemas de Informação ou em áreas afins.TOTAL DE VAGAS 9 0 MESTRE . Produtividade. Graduação em Direito. Graduação em Filosofia. Mestrado em Direito ou em áreas afins. Mestrado em Biologia ou em áreas afins. Mestrado em Educação ou em áreas afins. Mestrado em Direito ou em áreas afins. 4 0 Graduação em Comunicação Social ou em áreas afins. Graduação em Pedagogia. Gestão da Qualidade. Mestrado em Direito ou em áreas afins. Mestrado em Comunicação ou em áreas afins. Graduação em Direito. Marketing e Fotografia. História da e Planejamento Produção Sucroalcooleira: Tecnologia da Produção do Etanol e do açúcar. Mestrado em Direito ou em áreas afins. em Psicologia ou em áreas afins. em Administração ou em áreas afins. Mestrado em Administração. em Pedagogia ou em áreas afins.Unidade Frutal Código Área do 4 0 Formação Acadêmica e Habilitação Mínima Exigida** Graduação em Administração ou em áreas afins. Mestrado em Ciências da Computação ou em áreas afins Graduação em Engenharia Civil ou em áreas afins. Graduação em Direito. Mestrado em Filosofia. Graduação em Direito. Graduação em Direito. em Matemática ou em áreas afins. Administração Agronegócio 198 Biologia Geral e Tecnologia da Produção do Açúcar e do Etanol 1 0 199 Computação e Programação 4 0 200 Desenho Técnico 1 0 201 Direito Administrativo e Municipal 1 0 202 Direito Ambiental e Agrário 1 0 203 Direito Civil e Consumidor 3 0 204 Direito Constitucional e Eleitoral 1 0 205 Direito e Processo Penal 2 0 206 Direito e Processo Trabalhista e Direito Previdenciário 2 0 207 Direito Processual Civil 1 0 208 Direito Tributário. Graduação em Direito. Graduação em Direito. Financeiro e Empresarial 2 0 209 Educação Inclusiva e Diversidade na Escola 1 0 210 Filosofia e Educação Educacional 1 0 211 Gestão de Recursos Humanos 1 0 212 Higiene e Segurança do Trabalho e Gestão de Qualidade e Produtividade 1 0 213 Matemática e Estatística com ênfase em Administração e Comunicação 3 0 1 0 Graduação em Engenharia Química ou em áreas afins. em Educação ou em áreas afins. Graduação em Administração. Página 44 de 149 . Mestrado em Direito ou em áreas afins. Mestrado em Engenharia Química ou em áreas afins. Mestrado em Engenharia ou em áreas afins. Mestrado em Matemática. em Psicologia ou em áreas afins. Graduação em Ciências da Computação. Graduação em Direito. Manutenção e Serviços Publicidade e Propaganda com ênfase em Redação Publicitária. Graduação em Administração.NÍVEL IV . Mestrado em Direito ou em áreas afins. 215 Gestão Vagas para Pessoas com Deficiência 197 214 e Total de Vagas* Ética. em Psicologia ou em áreas afins. Graduação em Engenharia ou em áreas afins.REGIME DE 40 HORAS Município de Frutal . Mestrado em Engenharia Civil ou em áreas afins. Mestrado em Direito ou em áreas afins. Mestrado em Administração ou em áreas afins Graduação em Ciências Biológicas ou em áreas afins. Mestrado em Direito ou em áreas afins.

MESTRE . Mestrado em Engenharia Metalúrgica ou em áreas afins.216 Química Geral e Orgânica. em Engenharia de Materiais ou em áreas afins. Graduação em Geologia. em Engenharia ou em áreas afins. Graduação em Letras. Mestrado em Engenharia Civil ou em áreas afins. em Cartografia. em Letras ou em áreas afins. Mestrado em Ciências Humanas ou em áreas afins. Bioquímica e Conservação de Alimentos e Alimentos Funcionais 1 0 217 Semiótica e Comunicação 1 0 218 TeleJornalismo e Radiojornalismo 2 0 39 0 TOTAL DE VAGAS Graduação em Química ou áreas em afins. Graduação em Engenharia de Minas ou em áreas afins. Graduação em Comunicação Social.Unidade FAENGE Código Total de Vagas* Área Vagas para Pessoas com Deficiência 219 Cálculo Diferencial e Integral 2 0 220 Cartografia e Topografia 2 0 221 Antropologia. Mestrado em Letras ou em áreas afins. Mineralogia e Petrografia 5 1 227 Geometria e Álgebra Linear 1 0 228 Higiene e Segurança do Trabalho e Gestão de Qualidade e Produtividade 1 0 229 Mineração: Lavra. em Engenharia de Materiais ou em áreas afins. Mestrado em Engenharia Mecânica. Graduação em Engenharia Civil. Graduação em Direito. em Engenharia Metalúrgica. em Engenharia de Minas ou em áreas afins. Graduação em Matemática ou em áreas afins. Mestrado em Comunicação Social ou em áreas afins. Graduação em Geografia. Graduação em Engenharia Metalúrgica ou em áreas afins. em Letras ou em áreas afins. em Engenharia ou em áreas afins. em Engenharia Civil. Mestrado em Engenharia de Minas ou em áreas afins. Ciência Política e Sociologia 1 0 222 Desenho Técnico 1 0 223 Direito Ambiental e Legislação Aplicada à Engenharia 1 0 224 Engenharia Metalúrgica Materiais 1 0 225 Física e Mecânica Geral 2 0 226 Geologia.REGIME DE 40 HORAS Município de João Monlevade . Graduação em Engenharia Sanitária ou em Página 45 de 149 . em Engenharia de Minas ou em áreas afins. Mestrado em Engenharia ou em áreas afins. Mestrado em Geografia. em Engenharia Metalúrgica. Graduação em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo ou em áreas afins. em Engenharia Mecânica. em Engenharia Civil. Mestrado em Geologia ou em áreas afins.NÍVEL IV . Mestrado em Matemática em ou áreas afins. Mestrado em Física ou em áreas afins. Graduação em Ciências Humanas ou em áreas afins. Mestrado em Comunicação. em Engenharia de Minas ou em áreas afins. Graduação em Engenharia Civil ou em áreas afins. Graduação em Engenharia ou em áreas afins. Graduação em Física. Mestrado em Matemática. Pesquisa caracterização Mineral 6 1 230 Língua Portuguesa 2 0 231 Metalurgia 3 0 232 Saneamento 2 0 dos Materiais e e Resistência dos e e Processos Formação Acadêmica e Habilitação Mínima Exigida** Graduação em Matemática. Mestrado em Direito Ambiental ou em áreas afins. Engenharia Geológica. Mestrado em Química ou em áreas afins.

em Pedagogia ou em áreas afins. 1 0 236 Filosofia e Educação 1 0 237 Língua Portuguesa na Educação Infantil e em Anos do Ensino Fundamental: Alfabetização e Letramento 1 0 4 0 TOTAL DE VAGAS Formação Acadêmica e Habilitação Mínima Exigida** Graduação em Ciências Humanas ou em áreas afins. Mestrado em Engenharia Sanitária e Ambiental ou em áreas afins. Graduação em Pedagogia ou em áreas afins. Mestrado em Letras ou em áreas afins. 1 0 Graduação em História. Graduação em Pedagogia ou em áreas afins. 1 0 Graduação em Pedagogia ou em áreas afins. Graduação em Pedagogia ou em Letras.NÍVEL IV .Unidade Ubá Vagas para Total de Formação Acadêmica e Habilitação Pessoas com Vagas* Mínima Exigida** Deficiência Código Área 244 Biologia com ênfase em Biologia Celular e Estrutural. em Geografia. MESTRE . Morfologia ou em áreas afins.NÍVEL IV . 1 0 1 0 1 0 Graduação em Letras. Mestrado em Educação ou em áreas afins.REGIME DE 40 HORAS Município de Leopoldina . Graduação em Psicologia ou em áreas afins. em Artes Visuais ou em áreas afins.NÍVEL IV . Mestrado em Educação ou em áreas afins. Mestrado em Educação ou em áreas afins. Ciência Política e Sociologia 1 0 235 Currículo e Organização do Trabalho Pedagógico na Educação Básica. Página 46 de 149 . Mestrado em Educação ou em áreas afins Graduação em Filosofia ou em áreas afins. Mestrado em Educação ou em áreas afins. Mestrado em Educação ou em áreas afins.Unidade Poços de Caldas Código 238 239 240 Área Artes na Educação Infantil e em Anos Iniciais do Ensino Fundamental Didática: Processos de Aprendizagem na Educação Infantil em Anos Iniciais do Ensino Fundamental Geografia e História: conteúdos e metodologias na Educação Infantil e nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental 241 Língua Portuguesa 242 Pedagogia e multidimensionalidade 243 Psicologia da Educação TOTAL DE VAGAS sua Total de Vagas* Vagas para Pessoas com Deficiência Formação Acadêmica e Habilitação Mínima Exigida** 1 0 Graduação em Artes Plásticas.Industriais 233 Tratamento de Minérios e Laboratório de Tratamento de Minérios TOTAL DE VAGAS 2 0 32 2 áreas afins. 0 6 MESTRE . Biologia dos Tecidos e Biofísica Celular 1 0 Graduação em Ciências Biológicas ou em áreas afins. Mestrado em Educação ou em áreas afins.REGIME DE 40 HORAS Município de Ubá . MESTRE . Mestrado em Educação. Mestrado em Biologia Celular. Mestrado em Engenharia de Minas ou em áreas afins. em Artes ou em áreas afins.REGIME DE 40 HORAS Município de Poços de Caldas . Mestrado em Ciências Humanas ou em áreas afins.Unidade Leopoldina Código Área Total de Vagas* Vagas para Pessoas com Deficiência 234 Antropologia. Graduação em Engenharia de Minas ou em áreas afins.

Graduação em Ciências Biológicas ou em
áreas afins. Mestrado em Genética,
Evolução, Ecologia ou áreas em afins.
Graduação em Ciências Biológicas ou em
áreas afins. Mestrado em Biologia, Zoologia
ou em áreas afins.
Graduação em Ciências Biológicas ou em
áreas afins. Mestrado em Botânica ou em
áreas afins.
Graduação em Pedagogia ou em áreas
afins. Mestrado em Educação ou em áreas
afins.
Graduação em Física. Mestrado em Física
ou em áreas afins.
Graduação em Química. Mestrado em
Química ou em áreas afins.
Graduação em Pedagogia ou em áreas
afins. Mestrado em Educação ou em áreas
afins.
Graduação em Química ou áreas afins.
Mestrado em Química Analítica, Química
Ambiental ou áreas afins.

245

Biologia com ênfase em Genética,
Evolução e Ecologia

1

0

246

Biologia Geral e Zoologia

1

0

247

Botânica

1

0

248

Educação de Jovens e Adultos e
Educação Especial

1

0

249

Física Geral e Fundamentos da
Matemática

1

0

250

Físico-Química

1

0

251

Planejamento
Curricular
e
Avaliação no processo pedagógico

1

0

252

Química com ênfase em Química
Analítica e Ambiental

2

0

253

Representação
Técnica,
Representação
Tridimensional,
Ergonomia, Design, Expressão
Gráfica, Processos de Criação do
Design e Análise Crítica da Arte e
do Design

3

0

Graduação em Design ou em áreas afins.
Mestrado em Design ou em áreas afins.

254

Semiótica e Comunicação

1

0

Graduação em Comunicação Social, em
Letras ou em áreas afins. Mestrado em
Comunicação, em Letras ou em áreas afins.

TOTAL DE VAGAS
TOTAL DE VAGAS PARA MESTRADO NÍVEL IV - REGIME DE 40 HORAS

14

0

224

3

DOUTOR - NÍVEL VI - REGIME DE 20 HORAS
Município de Belo Horizonte - Unidade ESMU
Código

Área

Total de
Vagas*

Vagas para
Pessoas com
Deficiência

255

Piano/ Música de Câmara

1

0

256

Violino/ Prática
Orquestral

1

0

257

Oboé/ Metodologia do Ensino do
Instrumento

1

0

3

0

de

TOTAL DE VAGAS

Repertório

Formação Acadêmica e Habilitação
Mínima Exigida**
Graduação em Música com habilitação em
Piano. Doutorado em Música ou em áreas
afins.
Graduação em Música com habilitação em
violino. Doutorado em Música ou em áreas
afins.
Graduação em Música com habilitação em
oboé. Doutorado em Música ou em áreas
afins.

DOUTOR - NÍVEL VI - REGIME DE 20 HORAS
Município de Belo Horizonte - Unidade FAE
Código
258

Total de
Vagas*

Vagas para
Pessoas com
Deficiência

Formação Acadêmica e Habilitação
Mínima Exigida**

Antropologia e Educação

1

0

Graduação em Antropologia ou em áreas
afins. Doutorado em Educação ou em áreas
afins.

TOTAL DE VAGAS

1

0

Área

Página 47 de 149

DOUTOR - NÍVEL VI - REGIME DE 20 HORAS
Município de Belo Horizonte - Unidade Guignard
Código

Área

Total de
Vagas*

Vagas para
Pessoas com
Deficiência

259

Metodologia de Pesquisa em Arte e
em Ensino da Arte

1

0

260

Tecnologia da Imagem - Narrativas
Audiovisuais

1

0

2

0

6

0

TOTAL DE VAGAS
TOTAL DE VAGAS PARA DOUTORADO
- NÍVEL VI - REGIME DE 20 HORAS

Formação Acadêmica e Habilitação
Mínima Exigida**
Graduação em Artes Plásticas ou em áreas
afins. Doutorado em Artes ou em áreas
afins.
Graduação em Artes Plásticas ou em áreas
afins. Doutorado em Artes Plástica ou em
áreas afins.

DOUTOR - NÍVEL VI - REGIME DE 40 HORAS
Município de Barbacena - Unidade Barbacena
Código

Área

Total de
Vagas*

Vagas para
Pessoas com
Deficiência

Formação Acadêmica e Habilitação
Mínima Exigida**

261

Antropologia, Ciência Política e
Sociologia

4

0

Graduação em Ciências Humanas ou em
áreas afins. Doutorado em Ciências
Humanas ou em áreas afins.

262

Didática:
Processos
Aprendizagem na Educação

1

0

263

Filosofia e Educação

1

0

264

História Geral e História da África
no Ensino Fundamental

1

0

265

Pesquisa em Educação

2

0

TOTAL DE VAGAS

9

0

de

Graduação em Pedagogia ou em áreas
afins. Doutorado em Educação ou em áreas
afins.
Graduação em Filosofia ou em áreas afins.
Doutorado em Educação ou em áreas afins.
Graduação em História ou em áreas afins.
Doutorado em Educação ou em áreas afins.
Graduação em Pedagogia ou em áreas
afins. Doutorado em Educação ou em áreas
afins.

DOUTOR - NÍVEL VI - REGIME DE 40 HORAS
Município de Belo Horizonte - Unidade Design
Código

Área

Total de
Vagas*

Vagas para
Pessoas com
Deficiência

266

Ergonomia

1

0

267

Estudos em Design de Ambientes

1

0

268

Fatores Filosóficos,
Culturais

1

0

269

História e Análise Crítica da Arte e
do Design

1

0

270

Materiais e Processos de Produção
Design de Produto

1

0

271

Percepção e forma

1

0

272

Prática Projetual
Produto

1

0

Sociais

e

- Design de

Formação Acadêmica e Habilitação
Mínima Exigida**
Graduação em Design ou em áreas afins.
Doutorado em Design ou em áreas afins.
Graduação em Design de Interiores ou em
áreas afins. Doutorado em Design ou em
áreas afins.
Graduação em Ciências Humanas ou em
áreas afins. Doutorado em Ciências
Humanas ou em áreas afins.
Graduação em Design, Artes Visuais,
História ou em áreas afins. ou em áreas
afins. Doutorado em Design, Artes Visuais,
História ou em áreas afins.
Graduação em Design de Produto ou em
áreas afins. Doutorado em Design,
Engenharia de Materiais ou em áreas afins.
Graduação em Design ou em áreas afins.
Doutorado em Design ou em áreas afins.
Graduação em Design de Produto ou em
áreas afins. Doutorado em Design ou em
Página 48 de 149

273

Representação Técnica

1

0

TOTAL DE VAGAS

8

0

áreas afins.
Graduação em Design, Artes Visuais ou em
áreas afins. Doutorado em Design, em
Artes, ou em áreas afins.

DOUTOR - NÍVEL VI - REGIME DE 40 HORAS
Município de Belo Horizonte - Unidade ESMU
Código

Área
Literatura

Vagas para
Pessoas com
Deficiência

1

0

1

0

274

Contrabaixo/
Instrumento

275

Flauta Transversal/ Prática
Repertório Orquestral

276

Harmonia/ Estruturação e Análise
Musical

1

0

277

História da Música Brasileira/
Prática de Grandes Grupos
Instrumentais

1

0

278

Piano/ Música de Câmara

1

0

279

Projetos Editoriais em Música

1

0

TOTAL DE VAGAS

Código

Área

do

Total de
Vagas*

de

Formação Acadêmica e Habilitação
Mínima Exigida**
Graduação em Música com habilitação em
contrabaixo. Doutorado em Música ou em
áreas afins.
Graduação em Música com habilitação em
flauta. Doutorado em Música ou em áreas
afins.
Graduação em Música com habilitação em
composição. Doutorado em Música ou em
áreas afins.
Graduação em Música com habilitação em
regência. Doutorado em Música ou em
áreas afins.
Graduação em Música com habilitação em
piano. Doutorado em Música ou em áreas
afins.
Graduação em Música ou em áreas afins.
Doutorado em Música ou em áreas afins.

0
6
DOUTOR - NÍVEL VI - REGIME DE 40 HORAS
Município de Belo Horizonte - Unidade FAE
Vagas para
Total de
Formação Acadêmica e Habilitação
Pessoas com
Vagas*
Mínima Exigida**
Deficiência

280

Antropologia e Educação

1

0

281

Artes na Educação Infantil e em
Anos
Iniciais
do
Ensino
Fundamental

1

0

282

Didática:
Processos
Aprendizagem na Educação

2

0

283

Mídias e Educação

1

0

284

Filosofia e Educação

1

0

285

Geografia e História: conteúdos e
metodologias na Educação Infantil
e nos Anos Iniciais do Ensino
Fundamental

1

0

286

Gestão da Escola na Educação
Básica

1

0

287

História da Educação

1

0

de

Graduação em Antropologia ou em áreas
afins. Doutorado em Educação ou em áreas
afins.
Graduação em Artes Plásticas, em Artes
Visuais ou em áreas afins. Doutorado em
Educação, em Artes ou em áreas afins.
Graduação em Pedagogia ou em áreas
afins. Doutorado em Educação ou em áreas
afins.
Graduação em Pedagogia, Sistemas de
Informação ou em áreas afins. Doutorado
em Educação, em Ciência da Computação
ou em áreas afins.
Graduação em Filosofia ou em áreas afins.
Doutorado em Educação ou em áreas afins.
Graduação em História, em Geografia ou
em Pedagogia. Doutorado em Educação ou
em áreas afins.
Graduação em Pedagogia ou em áreas
afins. Doutorado em Educação ou em áreas
afins.
Graduação em Pedagogia ou em áreas
afins. Doutorado em Educação ou em áreas
afins.

Página 49 de 149

Graduação em Pedagogia ou em áreas afins. Doutorado em Administração ou em áreas afins. Graduação em Pedagogia. em Economia ou em áreas afins. Graduação em Pedagogia ou em áreas afins. Graduação em Administração Pública. em Ciências Humanas ou em áreas afins. Doutorado em Administração Pública ou em áreas afins.288 289 Língua Portuguesa na Educação Infantil e em Anos Iniciais do Ensino Fundamental Matemática na Educação Infantil e em Anos Iniciais do Ensino Fundamental Educacionais 2 0 3 0 1 0 1 0 290 Necessidades Especiais 291 Organização Curricular Educação Básica 292 Organização Social e Técnica do Trabalho Capitalista: profissão docente 1 0 293 Pedagogia e Multidimensionalidade 1 0 294 Pesquisa em Educação 2 0 295 Psicologia da Educação 2 0 296 Sociologia e Educação 1 0 23 0 da sua TOTAL DE VAGAS Graduação em Pedagogia ou em Letras. Doutorado em Educação ou em áreas afins. Doutorado em Educação ou em áreas afins. em Psicologia ou em áreas afins. Doutorado em Educação. em Economia ou em áreas afins. Ética Responsabilidade Social 300 e 1 0 Economia e Gestão Pública 1 0 301 Estado e Políticas Públicas 1 0 302 Gestão de Recursos Humanos 3 0 303 Processos Gerenciais em Organizações Sociais e Gestão.Unidade FaPP Código Área Total de Vagas* Vagas para Pessoas com Deficiência Formação Acadêmica e Habilitação Mínima Exigida** 297 Administração 1 0 Graduação em Administração ou em áreas afins. em Pedagogia ou em áreas afins. em Ciências Humanas ou em áreas afins. Graduação em Pedagogia. Doutorado em Educação ou em áreas afins.REGIME DE 40 HORAS Município de Belo Horizonte . Doutorado em Educação ou em áreas afins. em Psicologia ou em áreas afins. Doutorado em Educação ou em áreas afins. Graduação em Administração ou em áreas afins. 298 Administração com ênfase em Orçamento. Elaboração e Avaliação de Projetos 2 0 10 0 TOTAL DE VAGAS Graduação em Direito. Doutorado em Educação ou em áreas afins. Graduação em Administração. Doutorado em Administração. Graduação em Matemática. Doutorado em Educação. em Psicologia ou em áreas afins. Página 50 de 149 . Graduação em Psicologia ou em áreas afins. 299 Direitos Humanos. Gestão de Riscos e Inovação e Empreendedorismo 1 0 Graduação em Administração ou em áreas afins. Finanças. Doutorado em Administração ou em áreas afins. Doutorado em Administração. DOUTOR . em Psicologia ou em áreas afins. Graduação em Ciências Sociais ou em áreas afins. Doutorado em Direito. em Ciências Humanas ou em áreas afins. Auditoria.NÍVEL VI . Doutorado em Administração ou em áreas afins. Graduação em Administração Pública ou em áreas afins. Doutorado em Educação. em Psicologia ou em áreas afins. em Letras ou em áreas afins. Graduação em Pedagogia ou em áreas afins.

Finanças. Doutorado em Ciências Humanas ou em áreas afins. Doutorado em Agronomia ou em áreas afins. Doutorado em Administração ou em áreas afins. Ética e Relações Étnicoraciais Física Graduação em Agronomia ou em áreas afins. em Artes ou em áreas afins. Graduação em História. Doutorado em Direito ou em áreas afins. Graduação em Ciências Contábeis. Doutorado em Ciências da Computação ou em áreas afins. Doutorado em Direito ou em áreas afins. Doutorado em Engenharia de alimentos ou em áreas afins. Graduação em Direito. Graduação em Direito. Graduação em Ciências da Computação.Unidade Frutal Vagas para Pessoas com Deficiência Formação Acadêmica e Habilitação Mínima Exigida** Código Área Total de Vagas* 306 Administração com ênfase em Gestão de Processos e Marketing 4 0 Graduação em Administração ou em áreas afins. Graduação em Comunicação Social ou em áreas afins. Doutorado em Direito ou em áreas afins. Municipal e Ética 1 0 315 Direito Ambiental e Agrário 1 0 316 Direito e Processo Penal 2 0 317 Direito Internacional Empresarial 2 0 318 Engenharia Alimentos 1 0 319 Direito Processual Civil 2 0 1 0 1 0 320 321 e e Gestão de e Direito Tecnologia de Filosofia. Doutorado em Direito ou em áreas afins. Graduação em Física ou em áreas afins.NÍVEL VI . 307 Administração com ênfase em Orçamento. Gestão de Riscos e Inovação e Empreendedorismo 1 0 Graduação em Administração ou em áreas afins. Doutorado em Direito ou em áreas afins. Doutorado em Comunicação Social ou em áreas afins. Página 51 de 149 . Graduação em Direito. Graduação em Filosofia ou em áreas afins. DOUTOR . 308 Agronomia Agronegócio 1 0 309 Antropologia. em Artes ou em áreas afins. Graduação em Direito.REGIME DE 40 HORAS Município de Belo Horizonte . Graduação em Direito. Doutorado em Direito ou em áreas afins.Unidade Guignard Código Área Total de Vagas* Vagas para Pessoas com Deficiência 304 Ensino da Arte 1 0 305 História da arte com ênfase em História Moderna e Contemporânea 2 0 3 0 TOTAL DE VAGAS Formação Acadêmica e Habilitação Mínima Exigida** Graduação em Artes Plásticas. Graduação em Direito. Doutorado em Administração ou em áreas afins. em Pedagogia ou em áreas afins.DOUTOR . Graduação em Ciências Humanas ou em áreas afins. Auditoria. Doutorado em Artes Plásticas ou em áreas afins. Doutorado em Ciências Contábeis ou em áreas afins.REGIME DE 40 HORAS Município de Frutal . em Sistemas de Informação ou em áreas afins. Graduação em Engenharia de Alimentos. Ciência Política e Sociologia 1 0 310 Computação e Programação 2 0 311 Comunicação e Tecnologia 1 0 312 Contabilidade 1 0 313 Direito Civil 2 0 314 Direito Eleitoral. Doutorado em História. Doutorado em Filosofia ou em áreas afins.NÍVEL VI .

Graduação em Administração Pública. Doutorado em Engenharia Civil ou em áreas afins. à Educação. Doutorado em Arquitetura e Urbanismo ou em áreas afins. Graduação em Engenharia Civil ou em áreas afins. Doutorado em Matemática. em Engenharia Ambiental ou em áreas afins.REGIME DE 40 HORAS Município de João Monlevade . 32 0 TOTAL DE VAGAS DOUTOR . Graduação em Matemática. Doutorado em Sistemas de Informação ou áreas afins. Graduação em Letras. Doutorado em Ecologia ou em áreas afins. Graduação em Ciências Biológicas ou em áreas afins.Unidade FAENGE Código 328 329 Área Arquitetura e Urbanismo com ênfase em Desenho Técnico e Projeto Arquitetônico Biologia com ênfase em Zoologia.NÍVEL VI . Graduação em Engenharia Elétrica ou em áreas afins. 327 Química Ambiental 1 0 Graduação em Química ou em áreas afins. Doutorado em Psicologia ou em áreas afins. Graduação em Sistemas de Informação ou áreas afins. Botânica e Microbiologia Ambiental Total de Vagas* Vagas para Pessoas com Deficiência 1 0 1 0 330 Ciência dos Solos e Recuperação de Áreas Degradadas 1 0 331 Ciências dos Materiais e Tecnologias das Construções com ênfase em Engenharia Civil 4 0 332 Ecologia e Gestão Ambiental 1 0 333 Economia e Gestão Pública 1 0 334 Engenharia das Estruturas 3 0 335 Engenharia Elétrica 2 0 336 Estatística 1 0 337 Fundamentos de Computação e Cálculo Numérico 3 0 338 Geoprocessamento 1 0 Formação Acadêmica e Habilitação Mínima Exigida** Graduação em Arquitetura e Urbanismo ou em áreas afins. 322 Geografia Física 1 0 323 Gestão da Informação e Inovação e Modelagem Organizacional 2 0 324 Jornalismo e Editoração 2 0 325 Língua Portuguesa 1 0 326 Psicologia Aplicada à Administração. Página 52 de 149 . Doutorado em Geografia ou em áreas afins. Doutorado em Engenharia Civil. Doutorado em Estatística ou em áreas afins. em Ciências da Computação ou em áreas afins. Doutorado em Geografia ou em áreas afins. em Engenharia Ambiental ou em áreas afins. Doutorado em Engenharia Elétrica ou em áreas afins. Graduação em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo ou em áreas afins. em Engenharia Ambiental ou em áreas afins. Graduação em Engenharia Civil ou em áreas afins. em Economia ou em áreas afins. Graduação em Ciências Biológicas. Botânica ou em áreas afins. à Comunicação e a Sistemas de informação 1 0 Graduação em Psicologia ou em áreas afins.Doutorado em Física ou em áreas afins. Doutorado em Zoologia. Doutorado em Química ou em áreas afins. Doutorado em Comunicação Social ou em áreas afins. em Economia ou em áreas afins. em Ciências da Computação ou em áreas afins. em Ecologia. Doutorado em Administração. Graduação em Geografia. Doutorado em Geologia. Doutorado em Letras ou em áreas afins. Graduação em Geologia. Engenharia de Estruturas ou em áreas afins. Graduação em Estatística ou em áreas afins. Graduação em Geografia ou em áreas afins. à Área Jurídica. Microbiologia.

339

Geotecnia

340

Hidráulica
com
Engenharia Civil

341

2

0

2

0

Introdução
à
Engenharia
Metalúrgica e Metalurgia Física

2

0

342

Metalurgia de Transformação

2

0

343

Planejamento,
Orçamento,
Inovação Produtiva e Gestão da
Qualidade na Engenharia

1

0

344

Química com ênfase em Metalurgia

3

0

ênfase

em

Graduação em Engenharia Civil ou em
áreas afins. Doutorado em Engenharia Civil
ou em áreas afins.
Graduação em Engenharia Civil ou em
áreas afins. Doutorado em Engenharia Civil
ou em áreas afins.
Graduação em Engenharia Metalúrgica.
Doutorado em Engenharia Metalúrgica ou
em áreas afins.
Graduação em Engenharia Metalúrgica ou
em áreas afins. Doutorado em Engenharia
Metalúrgica ou em áreas afins.
Graduação em Engenharia de Produção,
em Engenharia Civil ou em áreas afins.
Doutorado em Engenharia de Produção,
em Engenharia Civil ou em áreas afins.
Graduação em Química, em Engenharia
Química, em Engenharia Metalúrgica ou
em áreas afins. Doutorado em Química, em
Engenharia Química, em Engenharia
Metalúrgica ou em áreas afins.

TOTAL DE VAGAS

Código

0
31
DOUTOR - NÍVEL VI - REGIME DE 40 HORAS
Município de Leopoldina- Unidade Leopoldina
Vagas para
Total de
Formação Acadêmica e Habilitação
Área
Pessoas com
Vagas*
Mínima Exigida**
Deficiência
1

0

Graduação em Pedagogia ou em áreas
afins. Doutorado em Educação ou em áreas
afins.

346

Geografia e História: conteúdos e
metodologias na Educação Infantil
e nos Anos Iniciais do Ensino
Fundamental

1

0

Graduação em História, em Geografia, em
Pedagogia ou em áreas afins. Doutorado
em Educação ou em áreas afins.

347

Gestão da Escola na Educação
Básica

1

0

348

História da Educação

1

0

349

Multiculturalismo e Educação

1

0

350

Psicologia da Educação

1

0

TOTAL DE VAGAS

6

0

345

Didática:
Processos
Aprendizagem na Educação

de

Graduação em Pedagogia ou em áreas
afins. Doutorado em Educação ou em áreas
afins.
Graduação em Pedagogia ou em áreas
afins. Doutorado em Educação ou em áreas
afins.
Graduação em Ciências Sociais ou em áreas
afins. Doutorado em Educação ou em áreas
afins.
Graduação em Psicologia ou em áreas
afins. Doutorado em Educação, em
Psicologia ou em áreas afins.

DOUTOR - NÍVEL VI - REGIME DE 40 HORAS
Município de Poços de Caldas - Unidade Poços de Caldas
Código
351

Área
Pesquisa em Educação

TOTAL DE VAGAS

Total de
Vagas*

Vagas para
Pessoas com
Deficiência

Formação Acadêmica e Habilitação
Mínima Exigida**

1

0

Graduação em Pedagogia ou em áreas
afins. Doutorado em Educação ou em áreas
afins.

1
0
DOUTOR - NÍVEL VI - REGIME DE 40 HORAS
Município de Ubá - Unidade Ubá
Página 53 de 149

Código

Área

Total de
Vagas*

Vagas para
Pessoas com
Deficiência

352

Administração com ênfase em
Fatores Econômicos e Estudos de
Mercado

1

0

353

Biologia
com
ênfase
em
Embriologia, Anatomia e Fisiologia
Humana

1

0

354

Biologia
com
Parasitologia

1

0

355

Bioquímica

1

0

356

Design com ênfase em Expressão
Gráfica, Processos de Criação em
Design, Análise Crítica da Arte e do
Design

1

0

357

Didática:
Processos
Aprendizagem na Educação

1

0

358

Ecologia e Gestão Ambiental

1

0

359

Engenharia
de
Materiais
Processos de Produção

1

0

360

Representação
Técnica;
Representação Tridimensional e
Ergonomia

1

0

361

Filosofia e Educação

1

0

362

Física Geral e Fundamentos da
Matemática

1

0

363

Fitotecnia e Fisiologia Vegetal

1

0

364

Geociências com ênfase em
Química do Solo e Mineralogia

1

0

365

Língua Portuguesa e Língua Inglesa

1

0

366

Química com ênfase em Química
Analítica, Ambiental e Industrial

1

0

367

Química Inorgânica

1

0

368

Sociologia e Educação

1

0

17

0

146

0

519

4

ênfase

em

de

e

TOTAL DE VAGAS
TOTAL DE VAGAS PARA DOUTORADO
- NÍVEL VI - REGIME DE 40 HORAS
TOTAL GERAL DE VAGAS

Formação Acadêmica e Habilitação
Mínima Exigida**
Graduação em Administração ou em áreas
afins. Doutorado em Administração ou em
áreas afins.
Graduação
em
Ciências
Biológicas,
Biomedicina ou em áreas afins. Doutorado
em Morfologia, Fisiologia Humana, Ciências
Biológicas ou em áreas afins.
Graduação em Ciências Biológicas ou em
áreas afins. Doutorado em Ciências
Biológicas, Parasitologia ou em áreas afins.
Graduação em Bioquímica ou em áreas
afins. Doutorado em Bioquímica ou em
áreas afins.
Graduação em Design ou em áreas afins.
Doutorado em Design ou em áreas afins.
Graduação em Pedagogia ou em áreas
afins. Doutorado em Educação ou em áreas
afins.
Graduação em Ciências Biológicas, em
Ecologia, em Engenharia Ambiental ou em
áreas afins. Doutorado em Ecologia ou em
áreas afins.
Graduação em Engenharia ou em áreas
afins. Doutorado em Engenharia, em
Ciências de Materiais ou em áreas afins.
Graduação em Design, Engenharia, ou em
áreas afins. Doutorado em Design, em
Engenharia ou em áreas afins.
Graduação em Filosofia ou em áreas afins.
Doutorado em Educação ou em áreas afins.
Graduação em Física. Doutorado em Física
ou em áreas afins.
Graduação em Ciências Biológicas, em
Ciências Agrárias ou em áreas afins.
Doutorado em Ciências Biológicas, em
Ciências Agrárias ou em áreas afins.
Graduação em Geologia, Geografia ou em
áreas afins. Doutorado em Geografia,
Geologia, ou em áreas afins.
Graduação em Letras com habilitação em
Português/Inglês ou em áreas afins.
Doutorado em Letras ou em áreas afins.
Graduação em Química ou em áreas afins.
Doutorado em Química Analítica, Química
Ambiental ou em áreas afins.
Graduação em Química ou áreas afins.
Doutorado em Química Inorgânica ou em
áreas afins.
Graduação em Ciências Sociais ou em áreas
afins. Doutorado em Educação ou em áreas
afins.

Página 54 de 149

ANEXO II
TIPOS DE PROVAS E PROGRAMA

ESPECIALISTA - NÍVEL I - REGIME DE 20 HORAS
Município de Barbacena - Unidade Barbacena
Código

1

2

3

Área

Tipos de
Prova

Ementa/ Programa

A relação da criança com os objetos de conhecimento. 2 A criança e seu
mundo. A natureza e a sociedade. 3. O universo e a lógica infantil. 4.
Construção de novas formas de pensar sobre a realidade, a partir de
vivências e orientações pedagógicas. Os seres vivos: animais, plantas e
meio ambiente.5.Estratégias de ensino voltadas para o estudo das
Ciências Naturais para trabalhar a sexualidade, o corpo humano, a
higiene e a saúde. 6.Os materiais didáticos e os recursos utilizados para
trabalhar a Ciências na Educação Infantil. 7. A experimentação e a
pesquisa na Educação Infantil. 8. Ciências no Ensino Fundamental:
Ciências da Natureza na Prova Escrita,
objetivos, conteúdos, linguagem e estrutura lógica das ciências naturais
Educação Infantil e em Prova Didática nas séries iniciais do Ensino Fundamental. 9.O currículo e os materiais
Anos Iniciais do Ensino e Prova de
didáticos utilizados para trabalhar Ciências. 10.Tendências e Pesquisas
Fundamental
Títulos
sobre o ensino de Ciências. Posturas e Práticas do Professor de
Ciências. 11. A pesquisa e a experimentação como prática pedagógica.
12. Contribuições do ensino de Ciências frente às questões sociais:
preservação, inclusão, drogas, sexualidade. 13. Referências curriculares
nacionais e regionais para o ensino de ciências na educação infantil e
ensino fundamental. 14. Os conteúdos no Ensino de Ciências. 15.
Planejamento de atividades e definição de objetivos. 16. Atividades
Práticas e Experimentação. 17. Recursos Didáticos no Ensino de
Ciências: livros didáticos, materiais audiovisuais e computadores. 18.
Avaliação no Ensino de Ciências.
1. Didática: A função social e política da educação. As didáticas
especializadas em campos de conhecimento. A formação política do
professor: Métodos de Ensino; Meios de Ensino; Recursos didáticos,
materiais e humanos. Estudo Crítico do Fazer Pedagógico: Plano de aula,
Plano de Curso e Plano de Unidade. A Didática e seus desafios frente à
formação do professor inclusivista. A aula e o planejamento escolar
como organização de ensino. Seleção e Adequação de recursos didáticos
à realidade escolar. O atendimento curricular e pedagógico relacionado
às diversidades dos grupos em sala de aula. Métodos de ensino e
recursos adequados aos objetivos propostos. A ritualização da sala de
Prova Escrita, aula . O livro didático e sua utilização. Educação Inclusiva I e II: Trajetória
Didática e Educação Prova Didática da Educação Especial à Educação Inclusiva: modelos de atendimento e
Inclusiva
e Prova de
paradigmas.. A diversidade na aprendizagem das Pessoas com
Títulos
Necessidades Educacionais Especiais. A estigmatização da pessoa com
Necessidades Educacionais Especiais. . Intervenções pedagógicas
apropriadas e o currículo escolar. Políticas Públicas para Educação
Inclusiva e a legislação pertinente. . Fundamentos teóricos e
metodológicos do Ensino Inclusivo. Inclusão como forma de exclusão
(inclusão Perversa). Estratégias e práticas inclusivas. Estratégias
Administrativas na perspectiva inclusiva. . O currículo nas salas de aula
inclusivas. Estratégias para o manejo de uma sala de aula inclusiva. . A
Inclusão e o desenvolvimento de uma auto-identidade positiva em
pessoas com deficiências. Tecnologias assistivas. Educação Inclusiva e
Direitos Humanos na escola. A formação do professor.
1. Estatística aplicada à Educação: Noções básicas de estatística. A
estatística na educação. 2 Os processos estatísticos no levantamento de
dados, tabelas, gráficos, interpretação quantitativa e qualitativa. 3
Prova Escrita, Articulação da estatística com as pesquisas na área da educação e os
Estatística e Informática Prova Didática projetos pedagógicos de ensino. 4. Informática aplicada à Educação:
na Educação
e Prova de
Noções de funcionamento e utilização de computadores na educação. 5.
Títulos
A computação como ferramenta de trabalho na escola: o uso de
processador de textos, planilhas e bancos de dados. 6. A computação na
escola: programas gráficos para apresentação de aulas, internet navegação, mensagens eletrônicas e consultas em bibliotecas on-line. 7.
Página 55 de 149

formativa e somativa. 10. Critérios de Avaliação. Conceito de Avaliação Educacional. A ação do supervisor e do orientador na busca da melhoria da qualidade do processo de ensino e de aprendizagem. 1 4. A crise dos paradigmas e o homem frente a angústia do mundo contemporâneo 7. Estudo das teorias e Prova de Públicas na Educação da gestão educacional e suas implicações na organização de processos Títulos educacionais. História da pedagogia e da organização do campo pedagógico no Brasil. 13. 17.modelos aplicações probabilísticas -. 15. Organização do contexto sócio-político e educacional após 1930. Página 56 de 149 . 11. 4. 9. 5. 16 Distribuição Binomial e Normal. Política educacional e inclusão social: a democratização do ensino. Os ciclos: concepção e implementação. infância. 6. Preconceito. Organização e funcionamento do sistema educacional e políticas públicas: Contexto político-social do Brasil contemporâneo e políticas sociais. 3. estruturação e gestão da escola. 8. temas transversais. 1. família. 5. discriminação e prática educativa. 12.. Organização de dados. A problematização dos processos e métodos e Prova de de educação. Filosofia da Educação: a educação Prova Escrita. trabalho. Educação na República brasileira: nacionalismo. 18. observação. 12. 7. 4. 8. Educação da Fase Oligárquica e Primeira República. moral. Ensino público e privado na política educacional brasileira. O confronto entre fé e razão da idade média. Correlação e Regressão. 1. 10. 6. 4. Amostragem 1. 9. O renascimento e a oposição entre razão e sentidos.História da Educação: Abordagem das teorias pedagógicas. O surgimento da filosofia na Grécia e a passagem do mito à racionalidade. 13. A educação como fenômeno integrante da totalidade histórica. Organização e funcionamento do sistema educacional: Níveis e modalidades de educação e ensino. Educação Brasileira Educação de Jovens e e Prova de contemporânea. prática pedagógica e avaliação. Probabilidade. Educação em Direitos Humanos: A relação entre Títulos educação. etnias. 15. 7.Educação Brasileira no Período Colonial. 10. ciência. 6. políticas curriculares. O papel do erro na avaliação. 2. 14. 15. 12. e práticas educativas na organização do ensino no contexto das sociedades antigas e medievais. sob o olhar da filosofia. História da Educação em Minas Gerais no século XIX. Estatuto da Criança e do Adolescente e os direitos humanos. 11. civismo. A alfabetização de Jovens e Adultos: propostas pedagógicas e currículo. Política educacional no Brasil e legislação: educação básica e superior. Medidas de Posição 3. Políticas educacionais no Brasil. Gestão e Avaliação legais do trabalho pedagógico nas instituições educacionais e as formas Prova Didática Educacional e Políticas de organização. tempos. 14. 11. Medidas de Assimetria e Medida de Curtose. desenvolvimento. Séries Estatística. Avaliação diagnóstica. cultura e segurança. 17. projetos interdisciplinares e educação em direitos humanos. Avaliação educacional: 5. 3. 8. docência. O História da Educação e Prova Didática pensamento de Anísio Teixeira e Paulo Freire. 8. Educação no Império e na República brasileira: espaços. 9. Análise de instrumentos de Avaliação. inquirição e testagem. Construção dos Estados Nacionais e a questão da educação. Introdução à Estatística: Técnicas de amostragem. 13. A vivência de sala de aula como construção do Prova Didática Filosofia e Educação sujeito crítico e cidadão. 10. direitos humanos e formação para a cidadania. Gráficos Estatísticos 20. 18. O iluminismo e a maioridade do homem. História da Educação em Minas Gerais no século XX e Adultos Títulos XXI. Avaliação na escola e avaliação da escola. Distribuição de Frequência. Filosofia Geral: A evolução do pensamento filosófico e os temas centrais da filosofia. 3.4 5 6 Aplicação de software na educação. correlação e regressão linear . Educação de Jovens e adultos: tendências e perspectivas. Tabelas 11. Educação e projeto colonizador na América Portuguesa. Humanismo. 19. 2. 13. 9. 2 Legislação básica de ensino. Prova Escrita. gênero. Reformas Religiosas e projetos educativos. O projeto Político Pedagógico da Escola e suas relações interdisciplinares com a sociedade. 16. testes de hipóteses e aplicações da estatística na educação e em trabalhos de pesquisa 12. Medidas de Dispersão ou de Variabilidade. História da educação: patrimônio. Representação gráfica: medidas de locação e de dispersão. arquivos e fontes. Violência e educação para a cidadania e a construção de uma cultura da paz. Gestão da educação em organizações escolares: Aspectos sociais e Prova Escrita.

Do enunciado à enunciação: por uma outra abordagem da gramática de língua portuguesa. Unidades de medidas padronizadas e não padronizadas. Leitura. com ênfase nas abordagens linguística. 6. 19 . Alfabetização e Letramento I e II: reflexão sobre o multifacetado fenômeno do ensino e da aquisição da língua escrita e da leitura. Aproximação a algumas noções matemáticas presentes no seu cotidiano. 17. 16. Origem dos estudos do Prova Didática Textos. ESPECIALISTA . operações e cálculos. 9. Concepção sociolinguística da alfabetização em Paulo Freire: codificação e descodificação da palavra. instrumentos.Conhecimento dos processos de Educação Infantil e em Prova Didática aprender e de ensinar em Matemática. 1. Articulação da televisão com outros meios.Cálculo mental. O uso de tecnologias no cotidiano escolar. como parte integrante de um processo histórico.NÍVEL I . 13.REGIME DE 20 HORAS Município de Belo Horizonte . Ensino de língua portuguesa: oralidade e escrita. Alfabetização e letramentos: a construção social da linguagem. 10. uso de calculadoras e computador. A Matemática na Prova Escrita. Conceito de letramento. 7 8 1. Operações Fundamental Títulos com números Naturais e Racionais. As noções de dialogismo.Unidade Design Código Área Tipos de Prova Ementa/ Programa Página 57 de 149 . Letramento e Prova Escrita. 5. usos e fundamentos. Identificação dos elementos das figuras espaciais. 22. 6. de tempo e espaço. Fundamentação teórica dos métodos de alfabetização. político e social. estimativa e resolução de problemas. Discussão e elaboração de unidades didáticas do ensino de matemática: números. Contextualização e conceituação do processo de alfabetização de crianças. Técnicas de elucidação do raciocínio lógico matemático. Análise de eventos de e Prova de Letramento letramento em diferentes contextos. 8. Desenvolvimento de noções geométricas propriamente ditas e noções métricas. relações espaciais. 2. 7. Novas Tecnologias em Educação: 7. Recursos metodológicos para o ensino de matemática: o jogo. 14. Produção de Alfabetização. Modelos de letramento. 21. a resolução de problemas. 8.Contextualização da Educação de Jovens e Adultos no Brasil e Minas Gerais. geometria e medidas. Leitura e Produção de Textos: Aprimoramento da competência linguística. 16. Composição e decomposição de figuras planas.Composição e decomposição de figuras planas. Relações entre desenvolvimento tecnológico e práticas educativas escolares. utilização da internet na educação. jovens ou adultos. 3. 15. a partir da construção do Anos Iniciais do Ensino e Prova de conceito de Números e Sistemas de Numeração decimal. A representação da linguagem e o processo de alfabetização. 11. materiais estruturados. polifonia e interdiscursividade e o trabalho com leitura e produção de textos. 4. 20. probabilidade e estatística. 13. 12. entre outros. 4. 18. Análise do Letramento no Brasil. 15. 18. Atividade de ensino: definição e adequação aos objetivos. estudo de figuras e formas. 20. Introdução aos estudos do letramento. 10. Títulos Pesquisas sobre alfabetização e sobre letramento no Brasil. sociolinguística e psicolinguística. Ensino-aprendizagem através do computador. 3. Processos de aquisição da língua escrita no contexto escolar. Concepções de língua e linguagem e o ensino de Língua Portuguesa. 5. 9. multimídia. Identificação dos elementos das figuras espaciais. 14. Matemática: Processo histórico e o pensamento filosófico. Construção do conhecimento matemático e do conceito de número. 12. a história do conceito. A informática na educação. 11. 17. 2. Alfabetização e letramento. Cálculo mental. estimativa e resolução de problemas.Processo de letramento e as práticas de ensino da língua materna na Educação Infantil e séries iniciais do Ensino Fundamental. 19.

2. inglês. 5. 5. expectativas e desejos explícitos ou implícitos dos usuários dos espaços projetados. 1. Prática Instrumental/ Prova Didática Canto com e Prova de Acompanhamento Títulos 14 Prova Prática. Construção de um repertório básico para um cantor em formação. 3. 6. 5. 6. O design de ambientes como resposta às múltiplas e variadas necessidades. 4. 6.5. Tendências atuais do ensino do saxofone. Leitura à primeira vista e transposição no processo de correpetição de instrumentistas e cantores. Página 58 de 149 . 3. Ensino de Musicografia Braille: um caminho para a Educação Musical Inclusiva. O design e as condições de conforto ambiental. A improvisação como ferramenta de desenvolvimento técnico-musical. 4. Tendências atuais do ensino da tuba. Compreensão dos Estudos em Design de Prova Didática conceitos. Principais características pedagógicas de grandes nomes do saxofone no século XX. 1. 2. Tendências atuais do ensino do trompete. A relevância da aplicação de novas tecnologias no ensino da flauta. 3. 6. 4. Panorama do repertório para o pianista correpetidor: estratégias de estudo. ESPECIALISTA . Musicografia Braille. saber pratico. Saxofone/ Literatura do Prova Didática Instrumento e Prova de Títulos 15 Prova Prática. 4. O desafio do ensino do repertório orquestral sem a orquestra. 6. 4. O piano na canção brasileira. Fatores que podem influenciar no desenvolvimento do design para habitações populares. 2. alemão e latim: convenções de pronúncia na performance vocal. Qual o impacto do estudo da literatura do instrumento no desenvolvimento do aluno de saxofone . Características do repertório de concerto para Trompete. Características do repertório de concerto para Tuba. 2. tecnológico e o ensino. Leitura e Escrita em Prova Didática Braille e Prova de Títulos 13 Prova Prática. A improvisação como ferramenta de desenvolvimento técnico-musical.NÍVEL I . Vocalizes e técnicas de preparação vocal. 5.9 1. Italiano. O Braille como meio natural de leitura e de escrita dos deficientes visuais. 2. Canto lírico e música de câmara: diferenças e similaridades.REGIME DE 20 HORAS Município de Belo Horizonte . Virtual Vision. 1. 4. A interação entre instrumentista/cantor e pianista correpetidor nos processos interpretativos. A importância da escolha do repertório no processo de formação do cantor. Orca e Nvda. Aspectos do ensino da Tuba: possibilidades e diferenças entre a abordagem em aulas individuais e em aulas coletivas. 4. Vantagens e desvantagens da flauta doce como instrumento musicalizador. ferramentas e das decisões sustentáveis em projetos e Ambientes e Prova de estratégias projetuais no cotidiano do design. A redução de orquestra: estratégias de leitura para o acompanhamento de instrumentistas e cantores. 2. 3. Canto/ Metodologia do Prova Didática Ensino do Canto e Prova de Títulos 11 Prova Prática. Um paralelo entre a tuba da orquestra e a tuba da banda: repertório e técnica. 3. Metodologia de projeto Títulos de design e sua abordagem didático-pedagógica. 6. configuração e impressão. Principais leitores de tela para as pessoas com deficiência visual: Jaws. O Lied alemão: aspectos expressivos do piano. 5. 3. O desafio do ensino do repertório orquestral sem a orquestra. 3. Vantagens e desvantagens do ensino coletivo de instrumentos musicais. 1. 3. Vantagens e desvantagens do ensino coletivo de instrumentos musicais. A improvisação como ferramenta de desenvolvimento técnico-musical. Tendências atuais do ensino da flauta doce. Técnicas de aprendizagem do repertório vocal. A relevância da aplicação de novas tecnologias no ensino do saxofone. Design de ambientes e suas relações entre o Prova Escrita. cientifico. Trompete/ Prova Didática Metodologia do Ensino e Prova de do Instrumento Títulos 16 Prova Prática. Quais aspectos do ensino da flauta doce devem ser tratados individualmente e quais podem ou devem ser tratados em aulas coletivas 5. 5. 6. Tuba/ Metodologia do Prova Didática Ensino do Instrumento e Prova de Títulos Ementa/ Programa 1. Aspectos do ensino do saxofone: possibilidades e diferenças entre a abordagem em aulas individuais e em aulas coletivas. Vantagens e desvantagens do ensino coletivo de instrumentos musicais. Normas técnicas para a produção de textos em Braille. 1. 6. 4. francês. Aspectos do ensino do Trompete: possibilidades e diferenças entre a abordagem em aulas individuais e em aulas coletivas. 2. Flauta Doce/ Prova Didática Metodologia do Ensino e Prova de do Instrumento Títulos 12 Prova Escrita. 1.Unidade ESMU Código Área Tipos de Prova 10 Prova Prática. Produção Braille: formatação. 2.

Conteúdos. cartas de baralho. Formação de professor de arte Prova Didática a partir da perspectiva autobiográfica. plana e permeação. metodologias e relações com outras áreas do conhecimento das Ciências da Natureza na educação científica. a lito colé.processo Títulos com químico 6. Avaliação no ensino de Ciências da Natureza na Educação Infantil e nos Anos iniciais do Ensino Fundamental. Toulouse Lautrec. 3. Tipografia. entalhe. 4. xilografia e xilogravura . História da Arte e seu ensino. Prova Didática instrumentos de desenho e gravação. Viola de Orquestra/ da abordagem pedagógica do excerto orquestral na formação do Prova Didática Prática de repertório instrumentista. 3. O atelier de arte Títulos na escola. 8. Música brasileira para violoncelo: Repertório Orquestral e Prova de aspectos históricos.formas e usos na história do Brasil. Página 59 de 149 . saúde e qualidade de vida para a criança da Educação Infantil e dos Anos Iniciais do Ensino Fundamental. xilogravura popular do Brasil: xilografia indígena e xilogravura do Nordeste. Os impressionistas e a litografia: Daumir. 9. 2. Bresdin. do Ensino Fundamental. O ensino de ciências no Brasil e processos de aprendizagem. A chegada da corte portuguesa e a xilogravura no Brasil. Preparação da pedra litográfica . 4. Prova Didática Poéticas Visuais – e Prova de Gravura: Xilogravura Títulos com análise de portifólio 1.REGIME DE 20 HORAS Município de Belo Horizonte . Abordagens pedagógicas de aspectos posturais à viola 2.Unidade FAE Código 19 Área Tipos de Prova Ementa/ Programa 1. 5. tipografia. Fundamentos teóricos e metodológicos de ensino de Ciências da Natureza. Abordagens pedagógicas de aspectos posturais ao violoncelo. 10. Impressão preto e branco. Degas. Redon. 2.NÍVEL I . Vocabulário básico.problemas e diagnósticos. 3. importância da abordagem pedagógica do excerto orquestral na Violoncelo/ Prática de Prova Didática formação do instrumentista. 5. 6. Educação Infantil e Arte: abordagem sobre as especificidades da educação o infantil e o ensino de arte. 3. ESPECIALISTA . A Prova Prática. a madeira e o linóleo. Métodos para violoncelo e repertório para violoncelo: abordagens didáticas ESPECIALISTA . portifólio Limitação da tiragem . 7. 3. incunábulos xilográficos. 4. A importância Prova Prática. 2. Propostas curriculares para o ensino de Ciências da Natureza na Educação Infantil e nos Anos Iniciais Ciências da Natureza na Prova Escrita. Estudo histórico sobre o processo de consolidação do ensino de arte no Brasil nos séculos XX e XXI 2. 4. Ensino Fundamental e Médio: abordagem sobre as especificidades do ensino de arte para alunos destes ciclos. 7. Abordagem sobre o desenho e Prova de na Educação Infantil. Práticas de nutrição. Tiragem. 8. Métodos para viola e repertório para viola: abordagens didáticas 1. análise de impressão a cores. 2. 1. 5. 10. Anatomia e fisiologia da criança de zero a onze anos. Prova Escrita. Projetos pedagógicos para o ensino de Ciências da Fundamental Títulos Natureza na perspectiva socioambiental da Educação Infantil e Anos Iniciais do Ensino Fundamental. O ensino de ciências e os novos paradigmas Educação Infantil e em Prova Didática da educação científica na perspectiva da sustentabilidade e diversidade Anos Iniciais do Ensino e Prova de étnica sociocultural. 7. Interculturalidade. 6. 4. Instrumentos de gravação .17 18 1.REGIME DE 20 HORAS Município de Belo Horizonte . Integração e Prova Escrita. 7. 5. a fotografia na liografia. e outras possibilidades da gravura 8. 5. 5. 6. pedagógicos e estilísticos. Impressão: por relevo. interdisciplinaridade no ensino e Arte. Técnicas de mão direita e mão esquerda: metodologias de ensino. O professor pesquisador e o ensino de ciências. A pedra litográfica e outros – e Prova de suporte para gravação. 6. Ensino Fundamental e Médio. 9. 8. História da Litografia.Unidade Guignard Código Área Tipos de Prova Ementa/ Programa 1. Origens da xilogravura: gravuras sacras. 9.NÍVEL I . 3. Aspectos históricos e pedagógicos da viola Títulos na música do século XX 6. o mobiliário do ateliê. conceitos e vocabulário básico. Excelência no ensino de Arte. Música brasileira para viola: aspectos históricos e Prova de Orquestral pedagógicos e estilísticos. Aspectos históricos e Títulos pedagógicos do violoncelo na música do Período Romântico. Transfer litográfico 20 Ensino da Arte 21 Poéticas visuais Gravura: Litografia 22 Prova Escrita. 4. Técnicas de mão direita e mão esquerda: metodologias de ensino.

rolamentos. Código 23 Área ESPECIALISTA . Equilíbrio em água: soluções mistas e tampões. 7. 7. Sensores e transdutores para controle e automação.REGIME DE 20 HORAS Município de Poços de Caldas . Títulos tratamentos térmicos e químicos de metais.NÍVEL I . Transformada de Laplace. Tubulações industriais e dimensionamento de dutos para líquidos. aplicações em automação industrial. Forças intermoleculares. soldagem e molas. metalografia. ESPECIALISTA . 5. 13. Dispositivos e sistemas pneumáticos. Processos de e Prova de conformação mecânicos. cabos de aço. Goeldi e Bonomi .entintagem e identificação. Modelagem e simulação de processos e sistemas dinâmicos. vapor. correntes. Ácidos e bases: natureza dos ácidos e bases. manutenção. 16. Integral e Técnicas de Integração. Ligações químicas: ligação iônica e covalente. Controle numérico computadorizado. 3. Tendências e teorias atuais do Ensino de Matemática. 17. parafusos e porcas. titulações e equilíbrio de Prova Didática solubilidade . Matemática com e Mínimos de funções reais. 4. 15.5. 18. engrenagens e caixa de marchas. Limites e continuidade de funções de uma variável real.Unidade FAENGE Código Área 24 Mecânica 25 Química Código Tipos de Prova Ementa/ Programa 1. Motores à combustão interna. Derivadas e Aplicações de Derivadas. aplicações em automação industrial. 9. Estrutura e propriedade de metais.NÍVEL I . 6. Estudo sobre especificações. As equações químicas e a estequiometria. 8. 4. reforma e conserto. constantes de equilíbrio e resposta dos equilíbrios a mudanças de condições. Máximos Prova Escrita. Sistemas de Prova Didática ênfase em Cálculo e Coordenadas. 9. 12. 4. ácidos e bases fracas.Unidade Poços de Caldas Tipos de Área Ementa/ Programa Prova Página 60 de 149 . Soluções: conceito e expressão da concentração. Prova Escrita.NÍVEL I . 10. mancais. 9. Possibilidades didáticas no ensino fundamental e médio. Estudo das fórmulas químicas e o conhecimento das regras e aplicações da estequiometria. 9. fabricação. Solubilidade. massa atômica e elétrons. Eletroquímica: representação das equações REDOX. 11. Matrizes e Sistemas de Equações Lineares. Diluição e mistura de soluções. 2. 2. Turbinas: hidráulica. Solução de sistemas de equações Títulos algébricas.do modernismo ao contemporâneo. Álgebra e Prova de Estatística Vetorial no Plano e no Espaço.REGIME DE 20 HORAS Município de João Monlevade . Prova Escrita. Equilíbrios químicos: reações. Conceitos de componentes e conjuntos: elementos de máquinas. 10. e Prova de células galvânicas. 10. 6. 3. Determinação das fórmulas químicas. Fluxo energético em processos Prova Didática industriais. Geometria Plana. 7. 5. Dispositivos e sistemas hidráulicos. 8.Unidade Frutal Tipos de Ementa/ Programa Prova 1. 8. 14. eletrólise e impacto dos materiais. Títulos átomos e compostos. ESPECIALISTA . operação e manutenção (lubrificação de equipamentos). 2. Ensaios mecânicos de materiais. Dinâmica de sistemas rígidos 1. 10. gás e eólica. Processos de fabricação mecânica. 6. manutenção preventiva. correias e polias. e pH . Funções Inorgânicas. montagem e recuperação. gases e vapores. 3. Conversão eletromecânica de energia.REGIME DE 20 HORAS Município de Frutal . Elementos. O átomo nuclear. Definição de projeto de oficina de manutenção e reforma e de projeto mecânico. revisão.

Conceitos básicos e os elementos-chave para a compreensão do trabalho com a História.: Geografia I e II: Concepções de e Prova de Geografia. A mundialização do capitalismo e a geopolítica mundial no final do século XX e nos dias de hoje. Séries estatísticas. 12. As equações químicas e a estequiometria. Equilíbrio em água: soluções mistas e tampões. 11. 3. As mudanças climáticas.Unidade Ubá Tipos de Ementa/ Programa Prova 1. Fundamentos teóricos do pensamento geográfico e sua história. Metodologia em. As categorias de análise atuais do pensamento geográfico. 6. Estudo das fórmulas químicas e o conhecimento das regras e aplicações da estequiometria. massa atômica e elétrons 7. Geoecologia: o clima. 6. 2. ácidos e bases fracas. continental. Química Área ESPECIALISTA . 10. Equilíbrios químicos: reações.Unidade Barbacena Tipos de Ementa/ Programa Prova Geografia e História: conteúdos e metodologias na Educação Infantil e nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental 1. Sociedade. e Prova de células galvânicas. Ferramentas tecnológicas no ensino da Estatística. projetos interdisciplinares com as áreas afins. O método estatístico na pesquisa em Educação. Aspectos teórico-metodológicos do Títulos ensino da Geografia no Ensino Fundamental. técnicas. 6. As principais propostas metodológicas para o ensino da História na Educação Infantil. eletrólise e impacto dos materiais. A Geografia como ciência. da água e da cobertura vegetal.NÍVEL I . Metodologia em Educação Infantil: Geografia I e II. O conceito de Conhecimento de Mundo e a relação homem/natureza. O ensino da Geografia na Educação Infantil. O papel do professor na efetivação de um currículo comprometido com a integração da Escola-sociedade. constantes de equilíbrio e resposta dos equilíbrios a mudanças de condições. Determinação das fórmulas químicas. 9. 2. finalidades. Medidas de Dispersão 7. Conteúdos em. Prova Didática Metodologia. Sociedade industrial e o ambiente. Interação sociedade-natureza: os impactos ambientais.REGIME DE 20 HORAS Município de Ubá .4. Os conceitos geográficos e a aplicabilidade na Educação Infantil. Funções Inorgânicas. Industrialização e Regionalização do Brasil. No Ensino Fundamental. o uso e a conservação do solo. Prova Didática Medidas de Posição. O atual período técnico-científico informacional na agricultura e na indústria: inovações tecnológicas. 7. A Geopolítica e as redefinições do território: os conflitos políticos. A História e a Educação Infantil. e pH. Soluções: conceito e expressão da concentração. Distribuição de probabilidade binomial e normal. Forças intermoleculares. Construção de Prova Escrita.Materiais e os recursos didáticos. Noções de e Prova de probabilidade. regional e local. 9. A regionalização do Brasil. 5. Solubilidade. gráficos e normas Prova Escrita.5.26 Estatística Aplicada à Educação Código 27 Código 28 1.. 5. avaliação e organização dos conteúdos curriculares. Ácidos e bases: natureza dos ácidos e bases. Unidades de observação e escalas de medidas. A regionalização do mundo. Prova Escrita. O átomo nuclear. Métodos e técnicas do ensino de Geografia.. 8. 8. Objetivos. Eletroquímica: representação das equações REDOX. A construção da noção de espaço. 8. Ligações químicas: ligação iônica e covalente. 10. Cartografia para o Ensino Fundamental. Página 61 de 149 . 2. 4. Educação Infantil: História I e II: Análise metodológica do processo histórico. Área ESPECIALISTA . Títulos Técnicas de amostragem. 10. Títulos átomos e compostos. Os materiais didáticos e os recursos utilizados para trabalhar com crianças na infância. 3. os solos e a biota. Interações entre os seres humanos com o seu ambiente em escala global. 3. titulações e equilíbrio de Prova Didática solubilidade. Diluição e mistura de soluções 4. Testes não-paramétricos na pesquisa em Educação. Elementos. A dimensão do espaço na Educação Infantil e a interpretação geográfica da realidade e da vida cotidiana.NÍVEL I .REGIME DE 40 HORAS Município de Barbacena . Conceitos básicos e específicos da área e a relação entre o saber histórico e a construção do espaço geográfico. étnicos religiosos e a nova organização econômica mundial. 9.. Os elementos-chave para a compreensão do trabalho da Geografia.

4. 2. 20. Estudos em Design da Prova Didática Madeira e Prova de Títulos 31 Prova Escrita. A dimensão sociocultural da escola. 4. A sala de aula como espaço de conhecimento e cultura. História da América e suas identidades: lutas sociais e identidades sociais. Os processos produtivos mais empregados na confecção de mobiliário em madeira: tipos. Questões relacionadas ao processo de ensino-aprendizagem de Geografia. 1. Conhecimento histórico contemporâneo: saber histórico e historiografia. impressão e revestimentos. Trajetória histórica do design do móvel em madeira a partir da Revolução Industrial. trabalho com documentos e diferentes linguagens no ensino de História. A educação do olhar. 3. Tecnologia e Design na produção joalheira. Fatores relevantes no desenvolvimento do projeto de design em gemas e Joias : aspectos estéticos. Do artesanal ao industrial: a relação Artesania. 13. O design como estratégia de desenvolvimento social e econômico do setor de Gemas e Joias no Estado de Minas Gerais. história brasileira: da ocupação indígena ao mundo contemporâneo. durabilidade. rendering.Ensino de História: saber histórico escolar.. 14. desenvolvimento e avaliação da prática educativa. Instrumental e técnicas para representação ou simulação de Página 62 de 149 . sketch. 3. entre outros): características e aplicações. O papel dos professores e dos alunos nas relações de diversidade/interação em sala de aula. espaços e relações nos processos de aprendizagem na Educação Infantil e nos anos iniciais do Ensino Fundamental. 10. 3. A configuração do produto nos aspectos conceitual. Função social do ensino e a concepção dos processos de aprendizagem. Representações cartográficas: conceitos e linguagens. transversal. Código Área ESPECIALISTA .REGIME DE 40 HORAS Município de Belo Horizonte . convívios e confrontos entre povos e culturas na Europa medieval. 18. 6. artístico e técnico no projeto de design em gemas e Joias. População e industrialização e urbanização brasileira. Estudos em Design de Prova Didática Gemas e Joias e Prova de Títulos 32 Prova Escrita. Design aplicado aos materiais no design em gemas e Joias: valor intrínseco e valor agregado. seleção e organização de conteúdos históricos. luz e sombra. 5. Agricultura brasileira: transformações recentes. história e temporalidade. 6. econômica e ambiental. materiais.2. Prova Didática e Prova de Títulos 1. Aspectos gerais da análise linear: enquadramento. cultural. Prova Didática e Prova de Títulos Expressão Gráfica Prova Escrita. A dinâmica da construção do conhecimento no processo ensino–aprendizagem. 3. Principais acabamentos de superfície na produção de mobiliário em madeira: textura. construção e estrutura. 5.5. As principais madeiras e seus derivados no contexto produtivo brasileiro. segurança).Unidade Design Tipos de Ementa Prova 29 Didática: Processos de Aprendizagem na Educação Infantil em Anos Iniciais do Ensino Fundamental 30 Prova Escrita. pintura. 6. 8. 21. 1. 17. 1. As abordagens interdisciplinar. Perspectiva de observação do objeto: interpretação da realidade tridimensional do objeto e representação gráfica do volume. técnicos e tecnológicos. Aspectos ergonômicos na criação e produção de mobiliário em madeira. laca. Questões relacionadas ao processo de ensinoaprendizagem de História. História do mundo Ocidental: legados culturais da Antiguidade Clássica. Formas de avaliação do mobiliário em madeira: qualidade percebida (desempenho. História africana e suas relações com a Europa e a América. 2. 16. Técnicas e processos sustentáveis do design em gemas e joias: dimensão social. 4. proporção. 19. usabilidade.4. multidisciplinar da Educação para a compreensão da realidade social. O desenho como meio de expressão e comunicação. verniz.fluxos de capital e de informações. 2. Importância do desenho para a formação em Artes Visuais e Design. 9. História do Brasil e a construção de identidades: historiografia brasileira e a história do Brasil. O currículo inclusivo: diversidades na sala de aula e trabalho docente. 7. características e contextos de utilização. 15. Planejamento como processo coletivo de tomada de decisões. A escola e a prática docente como espaço de ação do trabalho pedagógico. Formas de representação gráfica (croquis. culturais e nacionais. metodologias do ensino de História. 5.NÍVEL I . A instituição escola e a pluralidade dos tempos.

Materiais e Processos Prova Didática de Produção . propriedades. Prova Didática sociais e culturais e Prova de Títulos 34 Língua Brasileira Sinais: Libras 35 Prova Escrita.materiais (madeira. Arte digital: conceito.4. 9. Aspectos gerais da pré-produção em animação: ideia. Audiovisual: conceito. Design e as questões conceituais sobre cultura e sociedade. 4. cenário e objetos de cena. o surdo e a surdez. 6. 1. 3. Representação técnica. Materiais e Processos Prova Didática de Produção em Artes e Prova de Visuais Títulos 37 Materiais e Técnicas para Projetos de Iluminação e Sonorização 38 Prova Escrita. uso e funcionalidade. Processos de impressão: classificação e características gerais. Os métodos e processos aplicados aos projetos de Design no contexto do desenvolvimento de um produto. planos e movimentos de câmera. A filosofia. 8. A estrutura metodológica básica do projeto de design: seus métodos e etapas de desenvolvimento. 5. 4. 5. 1. numerais e datilologia. Aquisição dos sinais e sua aplicação na estrutura gramatical da Libras: pronomes pessoais. formatos. Animação: história. Etapas e características da pré-impressão. aparelhos. características. 2. barras de controle. Design e método: do problema à solução um processo multi e interdisciplinar. A cultura em momentos históricos: do século XVI ao século XX. criação e aplicação de som.Design e Prova de Gráfico Títulos 36 Prova Escrita. 4. Design e ideologia. tipos. Aspectos gerais da pós-produção: edição linear e não linear. O design em interface com a linguagem simbólica. 5. criação de abertura. Design e a formação da cultura de Minas Gerais. 2. Aspectos linguísticos: a língua de sinais e seus parâmetros. comerciais e industriais: conceitos. Etapas da produção gráfica. 7. sincronismo de som e uso de materiais alternativos. Fatores filosóficos. 3. cadernos. captura e digitalização de imagens. 1. Aplicação de materiais e equipamentos de som e imagem em ambientes residenciais e os pré-requisitos para implantação. argumento. entre outros. técnicas e processos para acondicionamento acústico em ambientes. A cor nos processos de impressão. normas e convenções utilizadas em projetos luminotécnicos. 1. 2. 10. Estudo da iluminação artificial aplicada a espaços residenciais. As metodologias e o processo de design na perspectiva de suas origens e transformações ao longo da história. interface gráfica e/ou ambiente. A relação entre a filosofia e o design. 6. 3. 2. Aspectos gerais da produção em animação: produção de personagens. vidro. 8. Legislação e filosofias educacionais: oralismo / comunicação total/bilinguismo. 5. tipos. 1. 6. equipamentos e efeitos da luz. 7. Matriz gráfica e seus elementos: formatos. sangrias. marcas de impressão. O design como forma de conhecimento. demonstrativos e possessivos (sinais temáticos: adjetivos). animação 2D. 6. storyboard. produção de diálogos em libras. Possibilidades de experimentação. Página 63 de 149 . 6. o design e o mundo dos objetos. 4. Aquisição dos sinais e sua aplicação na estrutura gramatical de Libras: tempos verbais. 5. 6. A utilização de recursos digitais na expressão gráfica. Concepções de língua e linguagem: alfabeto manual. O acompanhamento gráfico e sua importância. princípios e tipos. 3. características e principais tipologias. 4. A produção gráfica e o Design. 2. O design e os objetos na sociedade de alto consumo. margens. 33 Prova Escrita. formatos de roteiro. metal. Aquisição dos sinais e sua aplicação na estrutura gramatical de Libras: tipos de frases. comunicação com expressões corpóreo-faciais (sinais temáticos: verbos e cores). Conhecimento de conceitos. aspectos gerais sobre montagem. Questões do projeto luminotécnico: calculo. plástico. Interação com um professor surdo. Prova Didática e Prova de Títulos 1. Prova Didática Metodologia de Projeto e Prova de Títulos Prova Escrita. área de impressão. escolha de trilhas e sonoplastia. Os métodos de design nos diferentes contextos de sua aplicação. créditos. 3. de Prova Didática e Prova de Títulos Prova Escrita. 6. Mitos e falsas crenças sobre a língua de sinais. 5. tecidos. storyline. entre outros). 2. entre outros. Design e a formação multicultural da cultura brasileira: da colônia à contemporaneidade. Aplicação de conceitos de acústica ao design: propagação dos sons e materiais acústicos para isolamento acústico. O papel como suporte para a impressão: história. Projeto Integrado de Design: a convergência de diferentes áreas e competências. 3.

4. Manifestações fotográficas na arte e no design. Contextualização dos movimentos históricos. espaços institucionais. Historia. 7. 7. espaços residenciais. Estudo da iluminação artificial aplicada ao design de interiores e exteriores e criação de soluções em iluminação personalizada. 2. 2. valores simbólicos na linguagem visual. culturais. 4. Pratica educativa em arte e os temas transversais para atividades com jovens e adultos. O ensino das artes e aplicação de aulas individuais abordando os temas animação e cinema e/ou arte contemporânea. mobiliário e jardins. Percepção e Design Emocional: conceito de affordance. A sintaxe da forma. Sustentabilidade como nova prática projetual. a partir do simbolismo das cores. mecanismos de percepção e sistemas simbólicos. Patrimônio. O design universal: estudo da acessibilidade e do atendimento à terceira idade nos espaços interiores. Fotografia como arte da memória 1. Técnicas e processos de produção do mobiliário. 3. critérios de seleção de conteúdos específicos para o ensino das artes na primeira infância e legislação e políticas educacionais para arte na educação infantil. formas de abordagem para a formação em Design e Artes Visuais. Métodos. 8. Exercício de planejamento e produção de projetos de interiores e exteriores com crescente grau de complexidade em espaços de diferentes tipologias: espaços corporativos. cenográficos e de exposições. em espaços públicos e arte educativa.Percepção e Forma Prova Escrita. Propostas pedagógicas para atividades realizadas em oficinas e a importância dos fundamentos básicos para funcionamento. Fundamentos da Fotografia. espaços promocionais. conteúdos fundamentais. estrutura e maquinário de oficinas e o uso de materiais alternativos. contrastes e harmonias cromáticas. Metodologia de projetos em sua abordagem de design de ambientes. Iluminação na produção fotográfica. 4.Prova Didática Design de Ambientes e Prova de Títulos 39 1. 6. Metodologia para a elaboração. 6. suas interfaces em arte. Prova Didática e Prova de Títulos 40 Poéticas Visuais Fotografia Prova Escrita. captura da imagem e produção fotográfica. Fundamentos da Percepção: conceito. 1. classificação das cores. Elementos constituintes e princípios de organização da forma como subsídios para a configuração de ideias. 3. Prática de Ensino em Prova Didática Artes e Prova de Títulos 42 Prova Escrita. escalas cromáticas e acromáticas. Prática Projetual . Página 64 de 149 . A importância da expressão em argila no desenvolvimento da criança: elaboração do plano de aula. Estudos da cor: o processo de visão da cor. estímulos e percepção. 5. Conceitos fundamentais e a importância do conhecimento das normas técnicas para planejamento de projetos de Design de Ambientes. 10.e Prova de Títulos com análise de portifólio 41 Prova Escrita. transformação e traço do real. importância. Prova Didática . Equipamentos e dispositivos para registro e processamento da imagem. conceitos e significados da fotografia na sociedade contemporânea. Compreensão das decisões sobre projetos e estratégias projetuais que são práticas adotadas no cotidiano do Design. 6. 10. Métodos e técnicas em pesquisas aplicadas para possibilitar a compreensão das decisões nos projetos de design de ambientes. importância. 2. Alfabetismo visual: conceito. efêmeros. 8. O ensino de artes visuais em espaço formal e não formal. Os fatores socioculturais na construção das imagens em Artes Visuais e Design. 5. espaços comerciais e de serviços. sociais. 1. 6. econômicos e políticos para o planejamento de projetos de interiores. 7. 11. 3. legislação e projetos de design de ambientes. Arte e documento: enquadramento e composição fotográfica. 9. 4. Aplicação de conceitos e experiências práticas de artistas e sua linguagem plástica. O professor de artes visuais sua atuação em espaços formais e não formais. 5. 2. aplicação pratica e resultados. 12. 8. 9. 3. 9. 5. espaços de saúde e espaços gastronômicos. Controle. Planejamento de atividades para compreensão e aplicação dos conceitos dos elementos visuais. Referenciais teóricos e práticos no planejamento de áreas externas e a relação das espécies vegetais e o desenvolvimento de projetos. Fotografia como espelho. avaliação e aplicação pratica para planejamento de atividades em arte no ensino médio. cor luz e cor pigmento.

A Metodologia de Projeto aplicada a Prática Projetual de Design Gráfico. agregação de materiais diversos para representação de detalhes.Creative Problem Solving e o modelo OFPISA. Técnicas construtivas sustentáveis e materiais ecológicos. 3. 11. design de informação e hipermídia. 6. 5. 1. 3. Design aplicado a PDV’s em pequeno. Ferramentas auxiliares para a geração de ideias e elaboração da solução. o designer gráfico e a sociedade. 5. Design tridimensional efêmero: conceitos e aspectos históricos. formas de utilização. materiais e nomenclaturas.As relações entre o design. A representação técnica bidimensional e tridimensional e suas aplicações. 2. design editorial. Processos de Criação Prova Didática em Design e Prova de Títulos 45 Psicologia da Educação Prova Escrita. Problemas afetivos e de conduta em sala de aula. aplicações. Prova Didática e Prova de Títulos 46 Representação Técnica Prova Escrita. 4. Psicologia e teorias do desenvolvimento. A importância e o desenvolvimento das técnicas e processos construtivos em edificações. 8. .as relações do designer com a complexidade projetiva e as relações com outras expertises. Família. tratamento de superfícies para simulação de materiais. A metodologia C. A representação tridimensional artística e a projetual. 6. Representação técnica utilizando softwares AutoCAD e Scketch Up. 8. Criatividade e processo criativo. 7. características. 2. Desenvolvimento psicológico na infância. As novas gerações e a aprendizagem. A arte nas diferentes fases da vida. comunidade e escola inclusiva. 5. A representação geométrica como ferramenta na configuração de projetos e desenvolvimento do raciocínio. 10. 4. 3. médio e grande formato. design digital. 2. O Universo do Design Gráfico e áreas de atuação: tipografia. 7. Desenvolvimento de modelos: confecção de modelos por meio de corte e modelagem. identidade visual. O Universo do Design (Contextualização) . 4. Conceitos fundamentais sobre processos construtivos e a relação teoria e pratica nos processos construtivos. 5. 3. Teorias psicológicas que influenciaram o processo educacional. A função simbólica na infância. Prova Didática e Prova de Títulos Código Área 1. 5. Prova Didática e Prova de Títulos 47 Representação Tridimensional Prova Escrita. Técnicas de perspectiva aplicada a objetos e espaços arquitetônicos. 5. instrumental e materiais empregados. .Prova Escrita. Adequações de projetos de design aos projetos e instalações elétricas e hidráulicas / sanitárias. O usuário final e o projeto de design de gráfico .S. 6. Noções básicas de instalações elétricas e hidráulicas / sanitárias residenciais. Psicologia e teorias do desenvolvimento na adolescência. de planos seqüenciais e modulares. A representação espacial como ferramenta na configuração de projetos e desenvolvimento do raciocínio. 9. Importância do conhecimento das competências no desenvolvimento de projetos em design de ambientes.P. Representação técnica de objetos e espaços arquitetônicos. Critérios de avaliação e seleção de ideias / soluções. Normas e convenções aplicadas à representação técnica. interdisciplinar e transdisciplinar . 3. As formas de representação bidimensional e tridimensional em projetos de design. Representação Tridimensional: conceito. Prova Didática e Prova de Títulos 48 Técnicas e Processos Construtivos . Utilização de ferramentas digitais AUTOCAD e SOLIDWORKS no desenvolvimento de projetos de Design.Design de Ambientes Prova Escrita. 3. 4. 2.Unidade ESMU Tipos de Ementa/ Programa Prova Página 65 de 149 . 4.NÍVEL I . principais aspectos a serem considerados no projeto e execução. O trabalho / projeto em equipe e os processos criativos. PDV’s (pontos de venda): conceito. 6. 1. 2. Psicologia e desenvolvimento cognitivo no adulto.as relações culturais. de uso e estéticas. A relação professor/aluno e a aprendizagem. 2.Prova Didática e Prova de Títulos 43 Prática Projetual Design Gráfico 44 Prova Escrita. 12. O design como atividade multidisciplinar. A Grafia técnica e o croqui. As teorias da aprendizagem na atualidade. simbólicas. 6. 6.REGIME DE 40 HORAS Município de Belo Horizonte . comerciais e industriais. O Repertório e a construção de uma linguagem projetual 1. ergonômicas. 4. Visualização tridimensional e desenvolvimento de projetos espaciais por meio das técnicas de planificação. 1. ESPECIALISTA . 1.

O piano na canção brasileira. Importância do repertório de música em conjunto na formação técnicomusical do aluno. 4. 2. 4. Panorama do repertório para o pianista correpetidor: estratégias de estudo. Fatores definidores na escolha do repertório 4. Principais leitores de tela para as pessoas com deficiência visual: Jaws. 4. Principais características pedagógicas de grandes nomes da flauta no século XX. 3. 6. 4. Vantagens e desvantagens do ensino coletivo de instrumentos musicais. A interação entre instrumentista/cantor e pianista correpetidor nos processos interpretativos. Métodos e modelos de ensinoaprendizagem do estudo da partitura. 5. 1. Vantagens e desvantagens do ensino coletivo de instrumentos musicais. A prática da regência no Brasil. Relações entre jogo. escalas. 1. Importância do repertório de grandes grupos instrumentais na formação técnico-musical do aluno. 4.NÍVEL I . Flauta Transversal/ Prova Didática Prática Musical em e Prova de Conjunto Títulos 50 Prova Prática. 5. Prova Didática e Prova de Títulos 52 Prática de Grandes Grupos Instrumentais: Cordas e Fundamentos da Regência de Conjuntos Instrumentais Prova Prática. O Braille como meio natural de leitura e de escrita dos deficientes visuais. Aspectos fundamentais da técnica violonística: métodos e abordagens pedagógicas. 7. Tendências atuais do ensino da flauta. 6. 5. 4. A redução de orquestra: estratégias de leitura para o acompanhamento de instrumentistas e cantores 3. 6. 9. Prova Didática e Prova de Títulos 53 Prova Prática. 3 Benefícios do estudo das técnicas estendidas do instrumento para a técnica tradicional. Ensino de Musicografia Braille: um caminho para a Educação Musical Inclusiva. 6.Prática Prova Didática Musical em Conjunto e Prova de Títulos 51 Teclado e Criação de Materiais Pedagógicos para a Educação Musical Prova Escrita. Metodologias de ensaio capazes de conciliar em um mesmo grupo musical instrumentistas com níveis técnico-musicais diferentes. Princípios de organização e funcionamento de grupos instrumentais. configuração e impressão.REGIME DE 40 HORAS Município de Belo Horizonte . e estratégias de estudo. Virtual Vision. 6. 8. Repertório violonístico: aspectos históricos e estilísticos. O uso da flauta doce em aulas na escola regular. 1. Flauta Doce . 1. Tendências atuais do ensino do saxofone. Elaboração e estratégias didáticas e metodológicas para o ensino coletivo de instrumentos musicais. 4. brinquedo e material pedagógico. 5. 1. ESPECIALISTA . Orca e Nvda. Características do repertório de concerto para saxofone. Aspectos do ensino da flauta: possibilidades e diferenças entre a abordagem em aulas individuais e em aulas coletivas. 3. 3. análise e experimentação de jogos e materiais pedagógicos para a Educação Musical no Brasil. Arranjos musicais para grupos de instrumentos de cordas: repertórios e organização. Fatores definidores na escolha do repertório para grandes grupos instrumentais. A escolha do repertório violonístico para o processo de formação do instrumentista. 5. Produção Braille: formatação. Prova Didática e Prova de Títulos 1. 5. 5. A prática da improvisação como ferramenta pedagógica em diversas etapas da aprendizagem do violão.Unidade FAE Página 66 de 149 . Musicografia Braille. Práticas de orquestração. 6. 2. A relevância da aplicação de novas tecnologias no ensino do saxofone. 3. Saxofone/ Prática de Prova Didática Grandes Grupos e Prova de Instrumentais Títulos 55 Prova Escrita. Planejamento e criação de jogos e materiais pedagógicos como ferramentas para o processo de musicalização. O uso de conceitos teóricos fundamentais (intervalos. Revisão do estado da pesquisa. 6. sequências melódicas. A improvisação como ferramenta de desenvolvimento técnico-musical. Metodologias de ensaio capazes de conciliar em um mesmo grupo musical instrumentistas com níveis técnico-musicais diferentes. apreciação e performances musicais em diferentes contextos. 1.) em diversos níveis da aprendizagem do violão. Vantagens e desvantagens da flauta doce como instrumento musicalizador. 2. O espaço da flauta doce nas metodologias atuais de ensino musical. Normas técnicas para a produção de textos em Braille. Improvisação e criação em práticas musicais coletivas: contextos e abordagens. Metodologias de ensaio capazes de conciliar em um mesmo grupo musical instrumentistas com níveis técnico-musicais diferentes. O teclado como instrumento para o desenvolvimento das atividades de composição. O teclado como instrumento musicalizador na formação do professor de música. 6. 3. Teoria e Prática da Prova Didática Musicografia Braille e Prova de Títulos 56 Violão: Metodologia do Ensino do Instrumento e Prática Musical em Grupo Prova Prática. 2. Prática Instrumental/ Prova Didática Canto com e Prova de Acompanhamento Títulos 54 Prova Prática.49 Prova Prática. 1. 2. Leitura à primeira vista e transposição no processo de correpetição de instrumentistas e cantores. 2. O Lied alemão: aspectos expressivos do piano. 2. acordes etc. Fatores definidores na escolha do repertório. 3. 2. Repertório para teclado com enfoque didático. 5.

Identidade. A comunicação no ensino-aprendizagem. Políticas públicas e práticas pedagógicas de inclusão digital. 5. O trabalho com projetos pedagógicos no ensino de Página 67 de 149 . Prática pedagógica e mediação tecnológica. 1. 1. 7. Construção do conceito de tempo e de relações temporais pela criança. 6. O currículo inclusivo: diversidades na sala de aula e trabalho docente. multidisciplinar da Educação para a compreensão da realidade social. 1. Planejamento com processo coletivo de tomada de decisões. Parâmetros Curriculares Nacionais de História e de Geografia para os Anos Iniciais do Ensino Fundamental. 7. Arte e estética na mídia e educação. Fundamentos teórico-metodológicos da prática pedagógica no ensino de Geografia e de História na Educação Infantil e nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental. O ensino de ciências e os novos paradigmas da educação científica na perspectiva da sustentabilidade e diversidade étnica sociocultural. 10. A mediação tecnológica na Educação a Distância. Práticas de nutrição. 4. Múltiplas linguagens na interface arte e língua portuguesa. 3. Expressividade na arte. 10. O ensino de Geografia e de História numa perspectiva interdisciplinar e transdisciplinar. Avaliação no ensino de Ciências da Natureza na Educação Infantil e nos Anos iniciais do Ensino Fundamental. dança. Arte como instância cultural. o advento dos ambientes. cultura. Inter-relações entre as expressões artísticas. 7. 3. 2. O ensino de ciências no Brasil e processos de aprendizagem. cidadania e globalização. As abordagens interdisciplinar. 6. 9. e instituição escolar. O ensino de arte na Educação Infantil e nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental. Distribuição e uso social da informação e do conhecimento. 2. O discurso histórico e a história da arte no Brasil do século XIX. A dinâmica da construção do conhecimento no processo ensino–aprendizagem. Informação. 4. 4. A historicização do ensino de Geografia e de História na Educação Infantil e nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental. 7. 4. Prova Didática e Prova de Títulos Ementa/ Programa 1. Linguagem e alfabetização cartográfica. 5. 10. Prova Didática e Prova de Títulos 61 Geografia e História: conteúdos e metodologias na Educação Infantil e nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental Prova Escrita. 10. Referencial Curricular Nacional para a Educação Infantil. 2. 5. Referenciais teórico-metodológicos para a prática educativa em sala de aula. 9. Expressões artísticas: artes visuais. política e social na história das civilizações. 4. 8. Função social do ensino e a concepção dos processos de aprendizagem. 9. 2. 8. 9. 1. Saberes e formação de professores na Educação presencial e a distância. Prova Didática e Prova de Títulos 60 Mediação Tecnológica Prova Escrita. 9. espaços e relações nos processos de aprendizagem na Educação Infantil e nos anos iniciais do Ensino Fundamental. 5. 5. A dimensão sociocultural da escola. 7. conhecimento. 10. Propostas curriculares para o ensino de Ciências da Natureza na Educação Infantil e nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental. Prova Didática e Prova de Títulos 59 Didática: Processos de Aprendizagem na Educação Infantil em Anos Iniciais do Ensino Fundamental Prova Escrita. 3. transversal. metodologias e relações com outras áreas do conhecimento das Ciências da Natureza na educação científica. O professor pesquisador e o ensino de ciências. 3. na perspectiva de espaço e tempo. Prova Didática e Prova de Títulos 58 Ciências da Natureza na Educação Infantil e em Anos Iniciais do Ensino Fundamental Prova Escrita. ferramentas e redes colaborativas de aprendizagem. Multiculturalidade e transdisciplinaridade no ensino de arte. 6. Anatomia e fisiologia da criança de zero a onze anos. 8. Projetos pedagógicos para o ensino de Ciências da Natureza na perspectiva socioambiental da Educação Infantil e Anos Iniciais do Ensino Fundamental. desenvolvimento e avaliação da prática educativa. A EaD no contexto da sociedade da informação: histórico. 3. Prática pedagógica e mediação tecnológica presencial e a distância. A sala de aula como espaço de conhecimento e cultura. 6. Fundamentos teóricos e metodológicos de ensino de Ciências da Natureza. Conteúdos. Novas tecnologias no ensino de Geografia e de História nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental. 8. saúde e qualidade de vida para a criança da Educação Infantil e dos Anos Iniciais do Ensino Fundamental. Educação e tecnologia: saberes. 8. música e teatro. A escola e a prática docente como espaço de ação do trabalho pedagógico.Código Área Tipos de Prova 57 Artes na Educação Infantil e em Anos Iniciais do Ensino Fundamental Prova Escrita. definições. A instituição escola e a pluralidade dos tempos. 11. habilidades e competências docentes. O papel dos professores e dos alunos nas relações de diversidade/interação em sala de aula 6. 2. Trajetória da arte-educação no Brasil.

Juventude. Letramento e alfabetização na prática pedagógica. Currículo e conhecimento como produção social e histórica. 7. 11. Planejamento curricular como processo coletivo de tomada de decisões. Contribuições da teoria psicanalítica para a educação de jovens e adultos. Juventude e escolha profissional. 3. 62 Língua Portuguesa na Educação Infantil e em Anos Iniciais do Ensino Fundamental Prova Escrita. Construção da identidade e da subjetividade. Pedagogia na formação do educador e na transformação da prática pedagógica. Conceituações e representações do adulto e do idoso. História da literatura para crianças e adolescentes no Brasil. Regulação educativa e repercussões sobre a identidade dos trabalhadores docentes. 10. 1. Aspectos biopsicossociais do adolescente. Gestão de processos educativos escolares e não escolares. Profissionalização e campo acadêmico na formação do pedagogo e do educador. Construção da leitura e da escrita. mídia e sociedade do consumo. 6. 5. 5. 6. desenvolvimento e avaliação da prática educativa. Organização do trabalho nas escolas da Educação Básica. 2. Escola. 7. 10. 5. Trabalho docente na Educação Básica. 6.9. 2. 10. em diálogo com estudos no campo do letramento. Cultura e clima organizacional na Educação. transversalidade e multiculturalismo no currículo 6. 2. 1. 9. Currículo como campo de estudos. 4. Os processos comunicacionais e interativos no trabalho docente e as implicações na relação professor-aluno e a disciplina na sala de aula. Organização do trabalho pedagógico e as competências do profissional de Pedagogia . Dificuldades de aprendizagem de leitura e escrita. 8. nas perspectivas sócio-histórica. Projeto político pedagógico e o trabalho na sala de aula. Condições sociais de produção da escrita e da leitura. Organização Curricular Prova Didática da Educação Básica e Prova de Títulos 64 Prova Escrita. 8. Pedagogia escolar e os Parâmetros Curriculares Nacionais para a Educação Básica. 3. Os gêneros discursivos. currículo e conhecimento. Princípios de organização de currículos. 4. Administração escolar e capitalismo contemporâneo. 10. 4. Paradigmas educacionais e questões curriculares. 3. 1. 5. Violência e drogadição na adolescência Página 68 de 149 . 7. Interfaces da produção cultural para crianças e jovens: relações texto-som-movimento-imagem. 9. 3. 1. Conceituações e representações da adolescência. Poder e cultura nos espaços escolares. 4. 8. 9. Implicações do currículo na sociedade. 5. Diretrizes Curriculares Nacionais para o Curso de Pedagogia e formação do professor para a Educação Infantil e nos anos iniciais no Ensino Fundamental. Currículo: concepção e história. gêneros textuais e o livro literário. Desenvolvimento e aprendizagem na adolescência. 2. Globalização. Oralidade e letramento como práticas sociais. Natureza da Pedagogia: pressupostos históricos e epistemológicos. a tipologia textual e seus usos e funções na Educação Infantil e nos anos iniciais do Ensino Fundamental. Pedagogia em espaços educativos não escolares. 3. Concepções de educação e interfaces com os vários sentidos do trabalho histórico do pedagogo. Instrumentos de gestão escolar. 7. Novos modelos de organização da Educação no Brasil. Psicologia para Prova Didática Educação de Jovens e e Prova de Adultos Títulos 1. Desenvolvimento afetivo-sexual do adolescente. Organização e Gestão Prova Didática da Escola na Educação e Prova de Básica Títulos 65 Prova Escrita. 8. 2. A criança e o desenvolvimento da linguagem oral e escrita na Educação Infantil e nos anos iniciais do Ensino Fundamental. Letramento literário e o trabalho com a literatura na escola. 12. 7. Concepções de literatura infantil e juvenil.Geografia e História. Prova Didática e Prova de Títulos 63 Prova Escrita. 9. 6. psicolinguística e sociolinguística. 10. Teorias Administrativas e suas influências na organização da Educação brasileira. 4. Pedagogia e sua Prova Didática Multidimensionalidade e Prova de Títulos 66 Prova Escrita. 8. Desafios da diversidade no contexto de propostas curriculares e da legislação educacional para a Educação Básica. A psicogênese da escrita.

3. Ritmo e proporção no desenho contemporâneo. A modelagem e a figura humana.e Prova de Títulos com análise de portifólio 70 Poéticas Desenho 71 Prova Escrita. Escultura futurista e escultura construtivista. 5. 3. Antropologia e comunicação no mundo contemporâneo. 2. Educação como processo social. A arte indígena no Brasil 1. Iluminação na produção fotográfica. 1. 10. Prova Didática .2. Pensamento sociológico de Durkheim Prova Didática 5. 3. 9. O conceito de cheios e vazio no desenho. Natureza e origens sociais do pensamento sociológico. 10. Antropologia: estudo da cultura artística popular brasileira. 3. 10. 9. 3.Conceitos2. Elementos estruturais . 5. A especificidade do "olhar antropológico". 9. Construção da paisagem Recortes visuais e a invenção contemporânea. 5. 5. A expressão pessoal no desenho. 4. 6. Escultura e surrealismo. "A porta do Inferno" de Rodin. Marcel Duchamp e os ready-made.REGIME DE 40 HORAS Município de Belo Horizonte . conceitos e significados da fotografia na sociedade contemporânea. Controle. de pensar e de inovar.e Prova de Escultura e Modelagem Títulos com análise de portifólio 72 Prova Escrita. transformação e traço do real. 5.REGIME DE 40 HORAS Município de Belo Horizonte . Construção da paisagem . Prova Didática Poéticas Visuais . 2. Escultura minimalista. Planejamento e desenvolvimento de trabalhos de pesquisa em Recursos Humanos. Prova Escrita. 7. 2. 6. 11 . Antropologia . 10. Rosalind Krauss. Novas abordagens em Sociologia da Educação. 4. Prova Didática e Prova de Títulos Prova Escrita. 11. 7. 8. Manifestações fotográficas na arte e no design. A pesquisa como ferramenta teórica. Historia. Pensamento sociológico de Marx. 6. A linguagem não verbal da arte. 6. 7. 7. Escultura modernista em Brancusi. 8. Equipamentos e dispositivos para registro e processamento da imagem. 8. Desenho de construção e o desenho de sugestão. 4. 9. Grafismo: força e suavidade do traço. Tipos de conhecimento.Unidade FaPP Tipos de Ementa/ Programa Prova 1. A questão da identidade na cultura e na arte. Pensamento sociológico de e Prova de Weber. competências básicas de aprender. Paradigma da reprodução. Diferentes Metodologia da Prova Didática delineamentos de projetos de pesquisa científica. Antropologia: estudo da cultura artística popular afro-brasileira. Pesquisa qualitativa Pesquisa em Recursos e Prova de e quantitativa. A emergência da Antropologia como campo de conhecimento. linha. 4. epistemológica e formal de produção do conhecimento científico e desenvolvimento das Prova Escrita. Fotografia como espelho. Antropologia e sociologia: aspectos dos direitos humanos. Área Antropologia Visuais ESPECIALISTA . superfície e volume. 7. 6.recortes visuais e a invenção contemporânea. 4. 4. O barroco e a escultura brasileira. Modelo vivo x modelo fotográfico. Abordagens qualitativas em Ciências Sociais e sua Humanos Títulos importância na área de Recursos Humanos.NÍVEL I . Noções epistemológicas e conhecimento cientifico. A história do desenho na escola Guignard e escola Guignard/UEMG. Tápies e o desenho contemporâneo. captura da imagem e produção fotográfica. 6. A particularidade da abordagem sociológica. O duplo negativo: uma nova sintaxe para a escultura . Títulos Sociologia da Educação no Brasil. Origens e desenvolvimento da Sociologia da Educação.NÍVEL I . Prova Didática .Unidade Guignard Tipos de Ementa/ Programa Prova Prova Escrita. 9. Fotografia como arte da memória Página 69 de 149 .e Prova de Títulos com análise de portifólio Poéticas Visuais Fotografia 1. Normas técnicas para elaboração de relatórios Código 69 1. 3. 2. Outros materiais para modelagem. 9. 8. Métodos teóricos e instrumentos e de análise na pesquisa qualitativa. 8. Manifestações culturais e artísticas em sociedades "não ocidentais". O tema das desigualdades educacionais no contexto do pós 2ª guerra mundial. 8.67 Sociologia e Educação Código 68 Área ESPECIALISTA . Fundamentos da Fotografia.cap. 1. 7. Arte e documento: enquadramento e composição fotográfica. 7 de "Caminhos para a escultura moderna".

Gravação . Sinais que registram a linguagem. 10. sfumato. Os símbolos abstratos. Distorções das imagens e volumes imateriais. 3. Prova Didática Poéticas Visuais – e Prova de Gravura: Xilogravura Títulos com análise de portifólio 77 Poéticas Pintura Prova Escrita. 10. Prova Didática Poéticas Visuais e Prova de Relações Humanas e a Títulos com Expressão Artística análise de portifólio 79 Prova Escrita. tipografia. História da Serigrafia. A serigrafia e as mídias contemporâneas. Principais gravadores brasileiros.problemas e diagnósticos. 5. barroco e rococó. 2. 1. a lito colé. Relações presenciais e a consciência do gesto pictórico. Técnica: calcogravura. Relações humanas e a expressão artística. 2. 8. Tiragem. papeis. 5. 7. a figuração. impressão a cores. 2. Instrumentos de gravação . 3. A fotografia na serigrafia8. Teoria do processo criativo em Fayga Ostrower. 9. Gravação a cores. aguadas.Unidade Frutal Tipos de Ementa/ Programa Prova Página 70 de 149 . 2. 8. Estilos pictóricos: renascimento. entalhe. o claro/escuro. Tipografia. painéis rígidos. 8. A pintura contemporânea e sua relação com a fotografia. 4. 2.e Prova de Títulos com análise de portifólio 75 Poéticas Visuais Gravura: Serigrafia Prova Escrita. papéis e paredes. contrastes cromáticos. xilogravura popular do Brasil: xilografia indígena e xilogravura do Nordeste. Percepção e comunicação visual.e Prova de Títulos com análise de portifólio 78 Prova Escrita. latão e cobre. Aplicações técnicas.e Prova de Títulos com análise de portifólio Poéticas Visuais Gravura: Litografia Prova Escrita. Limitação da tiragem . Goeldi e Bonomi . A história . incunábulos xilográficos. Os principais suportes para pintura e suas preparações: telas. Prova Didática . camada sobre camada. Possibilidades didáticas no ensino fundamental e médio 1. 3. Vocabulário básico. e outras possibilidades da gravura. gravação em relevo.NÍVEL I . plana e permeação. cartas de baralho. Relação corpo/mente e os cinco sentidos.formas e usos na história do Brasil. O patrimônio gráfico dos símbolos figurativos6. 2. 10. 5. 2. Técnica: aguatinta. Formas lógicas e formas orgânicas. Serigrafia e contemporaneidade. 4. Preparação da chapa de metal: zinco. 3. A pintura e suas principais técnicas: óleo. Formas de expressão individual e coletiva. 7. Toulouse Lautrec. instrumentos de desenho e gravação. 10. Técnica: aguaforte 6. xilografia e xilogravura . Impressão preto e branco. Pintura moderna brasileira. 4. Degas. 4. acrílica. Métodos de representação: as perspectivas linear e atmosférica.origens e primeiros artistas da gravura em metal.entitagem. 9. Transfer litográfico 1. 7. a fotografia na litografia. conceitos e vocabulário básico. História da Litografia.REGIME DE 40 HORAS Município de Frutal . Preparação da pedra litográfica . A chegada da corte portuguesa e a xilogravura no Brasil.Poéticas Visuais Gravura em Metal Prova Escrita. 10. 9. Impressão: por relevo. Origens da xilogravura: gravuras sacras. 6. 7. 3. 9. 8. 8. o mobiliário do ateliê. Prova Didática – e Prova de Títulos com análise de portifólio 76 Prova Escrita. Prova Didática . 8. Mesa e ferramentas do gravador. ESPECIALISTA . Estilos pictóricos: a pintura moderna e suas principais escolas.do modernismo ao contemporâneo. Jogos e atividades mobilizadoras dos cinco sentidos percepção ampliada da realidade. Integração grupal como troca sensível. 1. Pintura contemporânea brasileira. 9. Bresdin. 1. Contribuição e processo de criação em Anna Bella Geiger e Marcelo Grassaman. Serigrafia artística diferentes suportes. 1. 7. 5. 6. A pedra litográfica e outros suporte para gravação. Redon. entintagem e identificação. têmpera e afresco. Os impressionistas e a litografia: Daumir. 10. prensa . 9. Prova Didática Poéticas visuais e Prova de Técnicas de Expressão e Títulos com Comunicação Visual análise de portifólio 73 74 Código Visuais Área 1. 6. Técnicas de gravação serigrafia. Da ilustração ao símbolo. 4. 7. Liberação motora e os cinco sentidos. Possibilidades didáticas da serigrafia na escola de ensino fundamental e médio. 6. 9.processo químico. Os elementos de um sinal. 5. Anatomia da mensagem visual. 4. Prova Didática . A era digital e a serigrafia. 5. Conceitos e vocabulário básico. 3. As artes visuais na contemporaneidade e a comunicação visual. Figuração e abstração na arte contemporânea. Relaxamento corporal e sensibilização como forma introdutória ao processo criativo e expressivo. Jogos e atividades mobilizadoras do potencial criativo. 7. 3. Procedimentos pictóricos: pinturas de base. ala prima. a madeira e o linóleo. 4. 6. 5.

Esquemas de Prova Escrita. Matrizes e Sistemas de Equações Lineares. 10. 2. Máximos Matemática Financeira. O ciclo completo de reprodução do capital. 13.NÍVEL I . Álgebra em Administração e e Prova de Vetorial no Plano e no Espaço.Tendências: novas mídias Redação Jornalística e Prova Didática digitais. Crédito. 6. Transformada de Laplace. difração e polarização da luz. Mercadoria. 9. Integral e Técnicas de Integração. 2. 6. 5. 14. Conhecimentos básicos de matrizes e outras estruturas abstratas.Unidade FAENGE Tipos de Ementa/ Programa Prova 1. 16. 17. Sistemas de Métodos Quantitativos Prova Didática Coordenadas. Geometria de seus elementos e da demonstração de destreza na interpretação e Prova Didática e Álgebra apresentação de dados. 10. 3. Prova Escrita. Análise da temperatura: calor. Títulos Reconhecimento de fenômenos da álgebra vetorial na forma algébrica e na forma gráfica aplicada à geometria analítica. Externalidades e bens públicos 1. 8. 2. Tendências e teorias atuais do Ensino de Matemática. Prova Escrita. Legislação geral das Telecomunicações. Estudo da e Prova de estática e dinâmica dos fluidos. Transformações Lineares. 6. 10. 5. 7. Introdução à escrita matemática. como espaços vetoriais. Reprodução Ampliada.Dependência e Independência Linear. Juro e lucro Economia e Prova de de empresário. 7. Definidas e Impróprias. Títulos algébricas. Legislação Geral das e Prova de Conceito de Jornalismo Especializado. superfície e sólidos de revolução. Conhecimento de diferentes técnicas de e Prova de resolução de sistemas lineares e de cálculo com funções vetoriais. 2. Estudos das propriedades dos gases e da teoria cinética dos gases. 3. ondas e movimentos Títulos ondulatórios. e Mínimos de funções reais. Prova Escrita. 10. economia e ciência em matérias jornalísticas. Política Fiscal. 11. 8. A crítica Keynesiana à importância da poupança na economia neoclássica. Propaganda. reflexão e refração. Características e elementos da linguagem jornalística. Integrais Indefinidas. Possibilidade e causas das crises financeiras. 4. Estudo dos conceitos fundamentais da teoria dos conjuntos. valor e dinheiro como relação social. Prova Didática Análise dos mecanismos de transferência de calor e massa. 8.6. Segmentação e sub-segmentação Comunicações Títulos do público. Administração e Prova Didática capital financeiro. Derivadas. Curvas no plano. Estudo da luz: natureza e propagação. cinemática e dinâmica da rotação e das leis da conservação da energia e dos momentos linear e angular. 1. Espaço Vetorial Real. 7. esféricas e das Integrais duplas e triplas. Transformação do dinheiro em capital. A Reta. continuidade de Funções. Analítica Linear 84 Física ESPECIALISTA . 8. 9.REGIME DE 40 HORAS Município de Poços de Caldas . Geometria Plana.Unidade Poços de Caldas Código Área Tipos de Ementa/ Programa Página 71 de 149 . 4. Noções sobre vetores e aplicações à geometria analítica. Incerteza. ESPECIALISTA . Teoria marxista do valor e da mais-valia. 6. 3. Comunicação. instabilidade no capitalismo e instabilidade do capitalismo.80 81 82 1. Derivadas e Aplicações de Derivadas. 1. Vetores no R2 e no R3. 1ª e 2ª leis da termodinâmica. da Eletrostática e da Eletricidade. O processo de trabalho como processo de exploração. Código Área 83 Cálculo. efeito fotoelétrico e efeito Compton. identificação e exercício das medidas físicas. Estudo e aplicação do Eletromagnetismo. Lei geral de acumulação capitalista. 4. 7. 4. interferência. do sistema de partículas. Como transformar temas complexos de política. 5. Planejamento integrado de comunicação. das oscilações. O Plano. reprodução. Autovalores e Autovetores. 7. 11.Estudo. Cônicas e Quádricas. Limites e continuidade de funções de uma variável real. Ética jornalística. 9.NÍVEL I . 5. Solução de sistemas de equações Cálculo. 3. 5. Relações públicas e publicidade. 3. 15. Estudo e aplicação das Funções de várias variáveis dos Sistemas de coordenadas polares.REGIME DE 40 HORAS Município de João Monlevade . Educação e Ciência. 9. 4. preferência pela liquidez. Estudo dos conceitos e aplicação de Limite. Promoção e comunicação no ponto de venda. As leis de movimento do modo de produção Títulos capitalista. 2. cinemática e dinâmica da partícula. por meio da manipulação Prova Escrita. cilíndricas. 12. Produto Escalar e Vetorial. Distâncias. Déficit Público e Determinação da Renda. capital produtor de juros e capital fictício.

1. Desafios da diversidade no contexto de propostas curriculares e da legislação educacional para a Educação Básica. 10.7. Escola. Prova Didática e Prova de Títulos 88 Prova Escrita. Organização Curricular Prova Didática da Educação Básica e Prova de Títulos 85 Código 89 Código Área ESPECIALISTA . 3. 5. Implicações do currículo na sociedade. 7. Globalização. O professor pesquisador e o ensino de ciências. 5.REGIME DE 40 HORAS Município de Ubá . Planejamento curricular como processo coletivo de tomada de decisões. Prática pedagógica e mediação tecnológica presencial e a distância. 9. transversalidade e multiculturalismo no currículo. saúde e qualidade de vida para a criança da Educação Infantil e dos Anos Iniciais do Ensino Fundamental. 3. desenvolvimento e avaliação da prática educativa. 2. 10. Projetos pedagógicos para o ensino de Ciências da Natureza na perspectiva socioambiental da Educação Infantil e Anos Iniciais do Ensino Fundamental 8. Resolução de problemas na Educação Infantil e nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental. Concepções sobre a Matemática e suas influências no ensino. 3. 2. habilidades e competências docentes. Saberes e formação de professores na Educação presencial e a distância 7. A EaD no contexto da sociedade da informação: histórico. 3. área. 4. Pressupostos teórico-epistemológicos do ensino da matemática. MESTRE . Prática pedagógica e mediação tecnológica 6. 1. 5. 6. Currículo como campo de estudos. Avaliação no ensino de Ciências da Natureza na Educação Infantil e nos Anos iniciais do Ensino Fundamental. 4. Currículo: concepção e história. Matrizes. 3. Sistema de numeração e operações básicas: conteúdo e metodologia. e instituição escolar. logarítmica e trigonométrica. Prova Didática e Prova de Títulos 87 Matemática na Educação Infantil e em Anos Iniciais do Ensino Fundamental Prova Escrita. 9. 7. capacidade e massa.Unidade Ubá Tipos de Ementa/ Programa Prova Prova Escrita. 6. Educação e tecnologia: saberes. Estudo das Derivadas: definição. 1. indefinida e imprópria: estudos e aplicações. Desenvolvimento da estrutura numérica e as estruturas lógicas de classificação e de seriação. Distribuição e uso social da informação e do conhecimento.Unidade ESMU Tipos de Ementa/ Programa Prova Página 72 de 149 . Integral definida. 10. O ensino de ciências e os novos paradigmas da educação científica na perspectiva da sustentabilidade e diversidade étnica sociocultural. 2. O ensino de ciências no Brasil e processos de aprendizagem. o advento dos ambientes. Conteúdos. cultura. 1. Prova Didática e Prova de Títulos Cálculo Área 1. Currículo e conhecimento como produção social e histórica.NÍVEL IV . Paradigmas educacionais e questões curriculares. 9. 4. Introdução às funções vetoriais: sequências e séries. Princípios de organização de currículos. Conceitos matemáticos fundamentais e suas aplicações nas ciências exatas. 10. 6. definições. metodologias e relações com outras áreas do conhecimento das Ciências da Natureza na educação científica. Alfabetização matemática e língua materna. ferramentas e redes colaborativas de aprendizagem.REGIME DE 20 HORAS Município de Belo Horizonte . O ensino da geometria na Educação Infantil e nos Anos iniciais do Ensino Fundamental. 8. Políticas públicas e práticas pedagógicas de inclusão digital. Fundamentos teóricos e metodológicos de ensino de Ciências da Natureza. A comunicação no ensino-aprendizagem. Prova Didática e Prova de Títulos 86 Mediação Tecnológica Prova Escrita. volume. 5. Função modular. Análise combinatória. 4. Informação.NÍVEL I . conhecimento. A mediação tecnológica na Educação a Distância. O tratamento da informação na Educação Infantil e nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental. 5. Medidas de comprimento. 2. 9. 4. 8. currículo e conhecimento . Números Racionais: representações. Práticas de nutrição. Anatomia e fisiologia da criança de zero a onze anos. Propostas curriculares para o ensino de Ciências da Natureza na Educação Infantil e nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental. 2. equivalências e operações. Funções de várias variáveis.Prova Ciências da Natureza na Educação Infantil e em Anos Iniciais do Ensino Fundamental Prova Escrita. 8. 8. 6. interpretação e cálculo. 7. exponencial.

inglês. Panorama do repertório para o pianista correpetidor: estratégias de estudo. da e no espaço. Trombone/ Prova Didática Metodologia do Ensino e Prova de do Instrumento Títulos 95 Prova Prática. 3. 2. Benefícios que o estudo das técnicas estendidas do instrumento podem trazer à técnica tradicional. Música brasileira para violino: aspectos históricos pedagógicos e estilísticos. 6. 1. A importância da inter-relação entre texto e música no repertório vocal. Aspectos gerais de Fisiologia da Voz. O piano na canção brasileira. Intermediário e avançado. 5. Violoncelo/ Prova Didática Metodologia do Ensino e Prova de do Instrumento Títulos Código 98 Música Área Sociedade Informação e Conhecimento Prova Prática. Violino/ Metodologia Prova Didática do Ensino do e Prova de Instrumento Títulos 97 Prova Prática. Perspectivas gerais da Música Vocal do século XX 7. 6. Técnicas de aprendizagem do repertório vocal. 2. Intermediário e avançado. A importância da abordagem pedagógica do excerto orquestral na formação do instrumentista 5. 3. Música brasileira para violoncelo: aspectos históricos pedagógicos e estilísticos. de Prova Didática e Prova de Títulos 1. A redução de orquestra: estratégias de leitura para o acompanhamento de instrumentistas e cantores. Canto/ Literatura do Prova Didática Canto e Prova de Títulos 92 Piano/ Câmara 93 Prova Prática. Declamação Prova Didática e Prova de Títulos 90 Canto/ Lírica 91 Prova Prática. Italiano. alemão e latim: convenções de pronúncia na performance vocal. Página 73 de 149 . Sociedade da informação e sociedade do conhecimento. A importância da abordagem pedagógica do excerto orquestral na formação do instrumentista. 4. Prática Instrumental/ Prova Didática Canto com e Prova de Acompanhamento Títulos 94 Prova Prática. 1. fantasias. 5. Panorama histórico da Sonata como gênero camerístico.Unidade FAE Tipos de Ementa/ Programa Prova 1. Métodos para viola e repertório para viola: abordagens didáticas 1. Abordagens pedagógicas de aspectos posturais ao violoncelo. Características do repertório de concerto para Trombone. 4. 1. 2. 2. francês. noturnos. Aspectos do ensino do Trombone: possibilidades e diferenças entre a abordagem em aulas individuais e em aulas coletivas. O piano na Música de Câmara Brasileira. modernidade reflexiva e pós-modernidade.REGIME DE 20 HORAS Município de Belo Horizonte . improvisos e gêneros afins. 1. 6. Aspectos históricos e pedagógicos da viola na música do século XX. 5. Técnicas de aprendizagem do repertório vocal. Metodologias de ensino do violoncelo em níveis Iniciante. Métodos para violino e repertório para violino: abordagens didáticas. Técnicas de mão direita e mão esquerda: metodologias de ensino. O Lied alemão: aspectos expressivos do piano. Viola de Orquestra/ Prova Didática Prática de Repertório e Prova de Orquestral Títulos 96 Prova Prática. 3. 3. Técnicas de mão direita e mão esquerda: metodologias de ensino. 4. 3. MESTRADO . Música brasileira para viola: aspectos históricos pedagógicos e estilísticos. 4. 6. Informação. Panorama da Música Brasileira para piano no Século XX. O desafio do ensino do repertório orquestral sem a orquestra. danças. e Prova de Constituição e distribuição da informação nos processos educativos. 4. História das práticas informacionais na sociedade contemporânea. Metodologias de ensino do violino em níveis Iniciante. A Canção Francesa: Séculos XIX e XX. Prova Didática do 3. A interação entre instrumentista/cantor e pianista correpetidor nos processos interpretativos.Prova Prática. 5. Formas musicais características no repertório pianístico: prelúdios. inglês. 3. Leitura à primeira vista e transposição no processo de correpetição de instrumentistas e cantores. 4. A importância da abordagem pedagógica do excerto orquestral na formação do instrumentista. Panorama da Canção Brasileira. Italiano.2. 5. Métodos para violoncelo e repertório para violoncelo: abordagens didáticas. 6. 2. 2. Obras pedagógicas integradas ao repertório pianístico: de Bach ao Século XX. O Lied alemão: de Beethoven a Mahler. Vantagens e desvantagens do ensino coletivo de instrumentos musicais. Títulos Informação. 4. 6. Vocalizes e técnicas de preparação vocal. Abordagens pedagógicas de aspectos posturais à viola. 6. Canto lírico e música de câmara: diferenças e similaridades. 4. 3. 5. 2. francês. alemão e latim: convenções de pronúncia na performance vocal. 6. 4. Tendências atuais do ensino do trombone. 5.NÍVEL IV . 1. 6. A Ópera Italiana e seu papel na formação do cantor. 3. Panorama da Suíte para piano: do Barroco ao Século XX. 5. Teorias da sociedade da informação e seu desenvolvimento no tempo Prova Escrita. 2. Abordagens pedagógicas de aspectos posturais ao violino. Técnicas de mão direita e mão esquerda: metodologias de ensino. 1.

efeito fotoelétrico e Títulos efeito Compton. O ensino da geometria na Educação Infantil e nos Anos iniciais do Ensino Fundamental. 2. 10. 6. Administração escolar e capitalismo contemporâneo. organização e funcionamento do público e do privado na educação brasileira.REGIME DE 20 HORAS Município de João Monlevade . Políticas públicas e práticas pedagógicas de inclusão digital. oscilações forçadas e ressonância. Prova Didática e Prova de Títulos cultura e educação. ressonância. trabalho e energia. oscilações: movimento harmônico simples e amortecido. 7. estática e dinâmica dos fluidos. identificação e exercício das medidas físicas. capacidade e massa. 6. 4. Gestão financeira e competência da escola pública. ferramentas e redes colaborativas de aprendizagem. Funcionamento do Prova Didática Sistema Educacional na e Prova de Educação Básica Títulos 102 Prova Escrita. 7. MESTRE . Teorias Administrativas e suas influências na organização da Educação brasileira 2. 2. 4. 8. 10.NÍVEL IV . leis de conservação. Pressupostos teórico-epistemológicos do ensino da matemática. 10. reflexão e e Prova de refração. difração e polarização da luz. o advento dos ambientes. 5. Números Racionais: representações. Mecânica: dinâmica da partícula.99 Prova Escrita. Sistema de numeração e operações básicas: conteúdo e metodologia. cinemática e dinâmica da rotação e das leis da conservação da energia e dos momentos linear e angular. cinemática e dinâmica da partícula. Os princípios da gestão. Análise dos mecanismos de transferência de calor e massa. estática e dinâmica dos fluidos. 5. 9. Organismos internacionais e a Educação no Brasil. 3. Estudo e aplicação do Eletromagnetismo. Abordagem humanista e a Educação. 9. Legislação educacional e o cotidiano da escola. Abordagem walloniana e a Educação 8. gestão e trabalho docente pós-LDB. Abordagem comportamental e a Educação. definições. ondas e movimentos Prova Didática ondulatórios. Desenvolvimento da estrutura numérica e as estruturas lógicas de classificação e de seriação. A EaD no contexto da sociedade da informação: histórico. 8. Gestão de processos educativos escolares e não escolares. 4. 6. momento angular e energia. ondas estacionárias. Regulação educativa e repercussões sobre a identidade dos trabalhadores docentes. A cultura das tecnologias digitais e letramento. Estudo. 9. 3. 3.Unidade FAENGE Tipos de Ementa/ Programa Prova 1. Os profissionais da Educação e o mundo do trabalho. 5.6. Instrumentos de gestão escolar. 7. do sistema de partículas. 3. Organização escolar. Análise da temperatura: calor. 1ª e 2ª leis da termodinâmica. Psicologia da Educação e práticas educativas. 3. 1. Poder e cultura nos espaços escolares. volume. ondas: princípio de superposição. da Eletrostática e da Eletricidade. Estudo da Prova Escrita. Políticas de financiamento da Educação Básica. Organização do trabalho nas escolas da Educação Básica. 10. Termodinâmica: calor. 7. 1. Psicologia do desenvolvimento e da aprendizagem. Psicanálise e a Educação. gravitação. Estudo das propriedades dos gases e da teoria cinética dos gases. Prova Didática e Prova de Títulos Psicologia da Educação Código 103 Área Física Prova Escrita. equivalências e operações 8. Abordagem piagetiana e a Educação . Difusão social do conhecimento e os processos pedagógicos. 10. 2. Cultura e clima organizacional na Educação. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional e a formação dos profissionais da Educação Básica. dinâmica do corpo rígido. 1. Gestão da Escola na Prova Didática Educação Básica e Prova de Títulos 100 Matemática na Educação Infantil e em Anos Iniciais do Ensino Fundamental 101 Organização e Prova Escrita. 9. 5. Página 74 de 149 . 9. 4. 4. das oscilações. Novos modelos de organização da Educação no Brasil. 8. Alfabetização matemática e língua materna. O tratamento da informação na Educação Infantil e nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental. Medidas de comprimento. 9. Abordagem vigotskiana e a Educação 7. Sistema educacional e os princípios da Educação brasileira no contexto da legislação e das políticas públicas. interferência. Resolução de problemas na Educação Infantil e nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental. Plano Nacional de Educação 2011/2020 e as políticas públicas para a Educação Básica. 7. 6. 2. 5. momento linear. Aspectos históricos e epistemológicos da Psicologia. Estudo da luz: natureza e propagação. área. 1. Concepções sobre a Matemática e suas influências no ensino. Abordagem cognitiva e a Educação. Trabalho docente na Educação Básica. 8.

27. 13. Educação e infância como objeto da pedagogia. Conceitos introdutórios da Química. Cinética química: teoria das colisões. energia livre. Teorias Administrativas e suas influências na organização da Educação Prova Escrita. 28. Questões relacionadas ao processo de ensino-aprendizagem de Química. 14. dualidade onda/partícula. a lei de Biot-Savart. Ligações químicas: Títulos ligações iônicas. Modelo atômico de Rutherford-Bohr. Funções Prova Escrita. principais propriedades periódicas. 20. absorção. 17 Sólidos e líquidos: propriedades gerais. Estrutura atômica da matéria: estruturas de átomos. o ciclo de Carnot. Estudo das fórmulas químicas e o conhecimento das regras e aplicações da estequiometria. Filosofia da Educação: e Prova de temas e campos. Eletroquímica: 26. a luz e as demais radiações. 2. fluxo de campo magnético. 6. Entalpia. Filosofia na formação do educador. lei de Faraday. no vestuário. Organização do Educação Básica e Prova de trabalho nas escolas da Educação Básica. corrente elétrica.Estudo e reflexão sobre o método científico e suas aplicações diversas. catalisadores. Eletromagnetismo: campo elétrico. 5. Termoquímica: reações exotérmicas e endotérmicas. 5. 5. Educação como fato histórico. expressão da velocidade de uma reação. O nascimento da filosofia: do mito à filosofia. interferência e polarização da luz. Grandezas e unidades de medida: sistema SI. bases. 10. óptica da visão. 19. Geometria molecular: teoria da repulsão entre os pares de elétrons da camada de valência. teoria cinética dos gases. político. 9. Filosofia. conceito. Física moderna – o nascimento da teoria quântica: quantização e constante de Planck. Instrumentos de gestão Títulos escolar. Página 75 de 149 . energia de ativação. máquinas térmicas. em medicamentos. transformações reversíveis e irreversíveis. campo magnético produzido por correntes. 11. Classificação periódica dos elementos: Prova Didática estrutura da classificação periódica. 1. 2. processos luminosos de interação luz-matéria: reflexão. Reconhecimento e identificação dos elementos fundamentais dos modelos atômicos e caracterização das partículas subatômicas. difusão e efusão. 8. Classificação das ligações químicas. lei de Gauss. relações com a configuração e Prova de eletrônica. Óptica – a natureza da luz: modelo corpuscular e ondulatório. 30. na alimentação e na higiene. 8. Racionalismo filosófico e Educação 6. 24. titulações ácido-base. leis dos gases. brasileira. Sociedade e Educação. Biomoléculas. metálicas e pontes de hidrogênio. força de Lorentz. Filosofia: elementos e significados.1. 13. MESTRE . Abordagem da quantização de energia e suas implicações no mundo atômico. 10. 12. a natureza ondulatória da matéria. 2. entropia. fatores determinantes da velocidade de reação. ácidos. Soluções: conceito e classificação. 15. 28. 21. potencial elétrico. 7. Equilíbrio químico. 10. 16. 18. Sabões e detergentes. nomenclatura e propriedades químicas mais importantes. Prova Escrita. Gestão da Escola na Prova Didática Administração escolar e capitalismo contemporâneo. 3. concentração em massa e em quantidade de matéria. 3. Aplicações da Química na agricultura. 7. Gestão de processos educativos escolares e não escolares. Funções inorgânicas mais comuns: óxidos. Estudo e conhecimento da matéria e sua microestrutura. 22. Prova Didática Filosofia e Educação Filosofia e Educação no mundo contemporâneo. campo magnético. entropia. 6. Leis da Termodinâmica. Identificação e análise da periodicidade química e da distribuição eletrônica em níveis e subníveis energéticos.REGIME DE 20 HORAS Município de Poços de Caldas . 4. 23. Misturas: métodos de separação e composição. 25. 9. Gases: teoria cinética. das forças intermoleculares e identificação de suas peculiaridades. Condições históricas para o surgimento da filosofia. Questões relacionadas ao processo de ensino-aprendizagem de Física 1.7. refração.Unidade Poços de Caldas Tipos de Área Ementa/ Programa Prova 1. leis de Hess. 11. 3. na siderurgia. Química e meio ambiente. Radioquímica. Novos modelos de organização da Educação no Brasil. social e Títulos cultural.NÍVEL IV . ondas eletromagnéticas. lei de Ampère. covalentes.104 Código 105 106 Química trabalho. 4. densidade. misturas gasosas. orgânicas mais comuns. moléculas e fórmulas unitárias. 29. 4. sais e hidretos. 12. difração.

Funcionamento do Prova Didática Sistema Educacional na e Prova de Educação Básica Títulos 109 Pesquisa em Educação Prova Escrita. 4. Formação do mundo moderno ocidental e a Educação. 10. 8. Autores: Franz Boas. Natureza e dinâmica do conhecimento científico. 6. Aspectos históricos da relação família e escola no Brasil 1. 1. Introdução Antropologia. 7. A particularidade da abordagem sociológica. Antropologia Culturalista: Política e Sociologia e Prova de Fundamentos da Antropologia norte-americana e da chamada Títulos antropologia culturalista. Regulação educativa e repercussões sobre a identidade dos trabalhadores docentes. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional e a formação dos profissionais da Educação Básica.Prova Escrita. 2. 10. Paradigma da reprodução.REGIME DE 40 HORAS Município de Barbacena . 4. a descrição densa. Prova Didática e Prova de Títulos 107 História da Educação 108 Organização e Prova Escrita. Prova Didática e Prova de Títulos Sociologia e Educação Prova Escrita. Antropologia Estruturalista: Introdução às principais contribuições teórico-metodológicas da antropologia francesa e seus Prova Escrita. Os princípios da gestão. gestão e trabalho docente pós-LDB. O tema das desigualdades educacionais no contexto do pós 2ª guerra mundial. 5.6.Unidade Barbacena Tipos de Ementa/ Programa Prova 1. Poder e cultura nos espaços escolares. 7. Os profissionais da Educação e o mundo do trabalho. Pensamento sociológico de Durkheim. 10. Origens e desenvolvimento da Sociologia da Educação. 3. 2. Ciência Prova Didática ao método estruturalista em antropologia. 8. Evans-Pritchardt. MESTRADO . Objetos. Novas abordagens em sociologia da educação. 5. 2. 7. Séculos XVII e XVIII: o desenvolvimento do capitalismo e a Educação. Sistema educacional e os princípios da Educação brasileira no contexto da legislação e das políticas públicas. Antropologia: Antropologia Funcionalista: Estudo das principais manifestações teóricas que contribuíram para a formação do conhecimento antropológico visando à explanação da Antropologia britânica. Construção e identificação de padrões culturais (“patterns of culture”) ou estilos de cultura (“ethos”). Sociologia da Educação no Brasil. Abordagem quantitativa na pesquisa em Educação. Margareth Mead e Ruth Benedict. Memorial e a formação do pedagogo. Antropologia Interpretativista: Fundamentos da Antropologia interpretativista ou hermenêutica. Pensamento sociológico de Marx. como Malinowski. Educação brasileira no período colonial. 4. Plano Nacional de Educação 2011/2020 e as políticas públicas para a Educação Básica.NÍVEL IV . 1. Prova Didática e Prova de Títulos 110 Código 111 Área Cultura e clima organizacional na Educação. também conhecida como funcionalista e os principais expoentes. 4. 3. 6. 9. Modernidade e educação. A renascença pedagógica: propostas para uma nova sociedade. 10. 7. George Stoking. principais expoentes como Durkheim. O Página 76 de 149 . 5. Metodologia da Pesquisa em Educação. 9. A Pesquisa em Educação e as praticas de formação do pedagogo. 3. Princípios de epistemologia. Organismos internacionais e a Educação no Brasil. Gestão financeira e competência da escola pública. Políticas de financiamento da Educação Básica.6. 1. As instituições educativas das cidades medievais. A relação entre ensino e pesquisa na formação de professores e na prática docente. 9. 9. 5. Natureza e origens sociais do pensamento sociológico. Busca de leis no desenvolvimento das culturas. 8. Relação entre cultura e personalidade. Abordagem qualitativa na pesquisa em Educação. 11. Radcliffe-Brown e Edmund Leach. Princípios básicos de análise de dados de pesquisa em Educação. Trabalho docente na Educação Básica. 10. Formulação do problema da investigação e elaboração do marco teórico e conceitual de referência. 3. Historiografia e História da Educação. Pensamento sociológico de Weber. O iluminismo português e as reformas de ensino no Brasil. O interpretativismo como orientação metodológica: o contraponto hermenêutico na investigação antropológica. métodos e fontes em História da Educação. organização e funcionamento do público e do privado na educação brasileira. Educação como processo social. Mauss e Lévi-Strauss. Legislação educacional e o cotidiano da escola. Organização escolar. 2. 8. ruptura epistemológica e construção do objeto científico. 9. 8. Método comparativo.

Charles Taylor e crítica comunitária ao liberalismo. Estruturalismo. Política local x política regional. os compromissos e a responsabilidade na resolução dos problemas que envolvam indivíduos e a comunidade. Diversidade e multiculturalidade nos diferentes espaços sociais. os métodos em Ciências Sociais. Durkheim: Teoria sociológica. Categorias de análise do processo pedagógico de acordo com esta perspectiva. Conceito de cultura. o campo de estudo das Ciências Sociais Básicas. Função dialética da Educação: principais teóricos. Culturas africanas e cultura afro-brasileira: a formação social brasileira. 2. Adam Przeworski e o marxismo analítico. 6. 3. Ciência Política: relações entre política local e outras disciplinas de Ciências Sociais: Política local x desenvolvimento econômico local. Educação e diversidade. Desafios colocados à Sociologia e às Ciências Sociais e Humanas em geral. Weber: categorias de Weber na análise de nossa sociedade. Os diferentes ramos da antropologia. Página 77 de 149 . Política regional x política local. as Ciências Sociais Aplicadas. James Clifford. Sociologia Política da Educação. O debate liberal-comunitário: John Rawls e a teoria da justiça e da prioridade do justo sobre o bom. Ciência Política Regional. Natureza e sentido da Sociologia. Fundamentos antropológicos da educação.Minas Gerais: Estudo de temática voltada para o conhecimento do espaço regional . George Marcus. Cultura e educação. Política regional x manifestações artísticoculturais. Sociologia: Sociologia Clássica . a Administração como Ciência Social aplicada. a racionalidade e a maximização do interesse. Política local x manifestações artístico-culturais. Política regional x política nacional. Estrutura social. Sociologia Geral: Conceitos e abordagens da Sociologia.Marx: desdobramentos sobre a conceitualização de classe social e seu uso analítico hoje. Clifford Geertz. Multiculturalismo: diferença de classe. 4.discurso antropológico e o trabalho de campo: (re)visando ou (re) interpretando a antropologia. Educação e Funcionalismo: teorias e principais representantes. Ciência Política: Ciência Política Clássica: referência básica para todo pensamento político filosófico contemporâneo. A escola como espaço de manifestação das contradições sociais e mediadora de práticas sociais. Modernidade e pós-modernidade na antropologia. estratificação e mudança social. Locke e Rousseau. Marshal Sahlins. Política local x desenvolvimento social. O desenvolvimento da antropologia social. tais como: Política regional x desenvolvimento econômico regional. Caráter ideológico da Educação. Ciência Política Contemporânea: debates contemporâneos em ciência política. Philip Pettit e a liberdade republicana como não dominação. Antropologia e Política. Antropologia e Educação: As contribuições da antropologia à ciência da sociedade e à educação. Funcionalismo. 5. Cultura brasileira. A história e teoria nas ciências básicas. Conceito: Ciência e Ciência Social. a divisão das Ciências Sociais Básicas. Sociologia da Educação Tendências no desenvolvimento da Sociologia da Educação: Sociologia Educacional. Evolucionismo. etnia e gênero. A revitalização do republicanismo: Quintin Skinner e a relação entre virtude cívica e a liberdade política. Antropologia e Sociologia: Introduz a filosofia e as principais correntes filosóficas.Minas Gerais. Política regional x desenvolvimento social. Política local x política nacional. estrutura de classes. Principais representantes. 7. Antropologia e sociologia hoje. A Sociologia como ciência: objeto de estudo da Sociologia de acordo com os diferentes paradigmas. autores: Hobbes. Teoria da escolha racional: John Elster. a Sociologia. Sociologia da Educação. Educação na perspectiva crítico-reprodutivista: teorias e principais representantes. Relações entre política regional e outras disciplinas de Ciências Sociais.

5. Educação Brasileira contemporânea. econômicos e simbólicos em uma cultura do corpo. Educação Infantil . dança. A Arte como conhecimento e como elemento integrante e integrador das demais disciplinas na Escola de Ensino Fundamental. O professor como mediador entre a arte e o educando. música. Corpo e identidade. gestão. Pacto nacional pela alfabetização na idade certa: formação do professor alfabetizador 1. A concepção de desenvolvimento infantil em Piaget. na dança e nas artes visuais e suas múltiplas possibilidades pedagógicas. A creche e a Educação Infantil. Organização da instituição. 4. A Pesquisa em Educação e as praticas de formação do pedagogo. 13. História da escolarização do corpo. 4. A arte-educação na educação infantil e nas séries iniciais do ensino fundamental. A educação Infantil em creches. 7.CSO: Educação Brasileira no Período Colonial. na sala de aula. História da Educação em Minas Gerais no século XX e XXI. Identificação dos espaços estéticos produzidos pela cultura urbana. 3. 4. 5. Indicadores da Qualidade na Educação Infantil. países. 1. 8. A identidade e diversidade cultural brasileira. A arteeducação e suas implicações sobre a construção do conhecimento e a formação integral do educando. a brincadeira e o brinquedo e vivências lúdicas. culturas. artes visuais e jogos. 7. teatro. 8. As funções educativas das instituições de Educação infantil. 2. 2. Prova Didática e Prova de Títulos Pesquisa em Educação 1. Autonomia e Individualidade da Criança. Natureza e dinâmica do conhecimento científico. 17. 2. e dança. 11. 10. 12. 9. A dimensão lúdica na Educação Infantil e nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental. Página 78 de 149 .112 Educação Física na Educação Infantil e em Anos Iniciais do Ensino Fundamental Prova Escrita. Arte e Cultura Prova Didática da Educação e Prova de Títulos 115 Prova Escrita. A relação entre ensino e pesquisa na formação de professores e na prática docente. 9. 13. 10. Corpo e movimento no cotidiano escolar. Reflexão sobre as estéticas empregadas no teatro. Princípios de epistemologia. 3. audiovisual. História da Educação . 3. A criança de 4 a 6 anos: características e necessidades. Socialização e Processos de Aprendizagem na Educação Infantil Prova Escrita. Vygotsky e Wallon. A Educação Física como área de conhecimento e componente curricular.. 7. Abordagem qualitativa na pesquisa em Educação. Princípios básicos de análise de dados de pesquisa em Educação. 5. O papel da arte na educação. As atividades expressivas e suas pedagogias: música. Princípios didático-metodológicos do ensino da Educação Física na escola. Organização do contexto sócio-político e educacional após 1930. 10. O corpo na história da humanidade.O ensino e a aprendizagem em arte 11. Prova Didática e Prova de Títulos 114 Prova Escrita. A Arte na educação. 10. 15. leitura e interpretação significativas de mundo. 5. A produção artística da humanidade em diversas épocas. 1. 7. seu papel como promotores do processo educativo das crianças. Brinquedos e Brincadeiras nas Creches – Manual de Orientação Pedagógica. 6. 18. 8. ruptura epistemológica e construção do objeto científico. 12. Linguagens artísticas: literatura infantil. História da Educação em Minas Gerais no século XIX. Atividades de expressão: cultura e arte: Relações entre Cultura e os Fenômenos Estéticos. 14. currículos e metodologias. 6. Teorias que fundamentam o jogo. construção/produção de significados nas linguagens artísticas. Parâmetros Nacionais de Qualidade para a Educação Infantil. Corporeidade e processos de ensinoaprendizagem. dança. História. 3. ARTE E EDUCAÇÃO: O fazer artístico.Práticas promotoras de igualdade. 9. 6. jogos e brincadeiras.. teatro e artes visuais. 19. 14. o pensamento de Anísio Teixeira e Paulo Freire. A família da criança: sua participação no cotidiano da creche. Arte e cultura na infância: A Arte e a Cultura como formas de fortalecimento do sujeito social e da identidade cultural. diferentes povos. 4. A Educação Física na Educação Infantil e Anos Iniciais do Ensino Fundamental. 8. Aspectos sociais. Abordagem quantitativa na pesquisa em Educação. A concepção de infância através da história da humanidade. O professor de arte como sujeito inserido. Formulação do problema da investigação e elaboração do marco teórico e conceitual de referência. 6. O processo de adaptação da criança nas Instituições de Educação Infantil. Educação da Fase Oligárquica e Primeira República. Concepções Comportamentais de Identidade. a apreciação estética e o conhecimento histórico da produção artística da humanidade. 16. Metodologia da Pesquisa em Educação. 2. Prova Didática e Prova de Títulos 113 Concepções de Infância. Memorial e a formação do pedagogo. 20. 11. 9.

o. 4. Importância e formas de aproximação dos profissionais de Design ao universo dos sistemas de informação. Antropometria. Interfaces de Aplicações Web: tipos. Política Nacional de Educação Especial na Educação Básica Títulos na Perspectiva da Educação Inclusiva. Aspectos biopsicossociais do desenvolvimento e da aprendizagem da criança de 7 a 12 anos . Compreensibilidade de símbolos gráficos. Aspectos éticos da atuação profissional do designer. 4. Análise ergonômica do trabalho. Aspectos históricos. disciplinas e perfil do Professor. 6. Índios no Brasil.9. Pacto nacional pela alfabetização na idade certa: formação do professor alfabetizador. 2. 5. Ergonomia e design de interação. validação de formulários. impressão e revestimentos. 1. Contribuições da teoria de Vygotsky para a Educação da criança de 7 a 12 anos. Os processos produtivos mais empregados na confecção de mobiliário em madeira: tipos.Práticas promotoras de igualdade. 8. Formas de avaliação do mobiliário em madeira: qualidade percebida (desempenho. características e formas de utilização. 4. Psicologia da Educação Prova Escrita. usabilidade.o e 3. naming e gestão de marcas. Ergonomia de espaços residenciais e comerciais. 7. Biomecânica. 3. 3. Estudos em Design da Prova Didática Madeira e Prova de Títulos 1. pintura.REGIME DE 40 HORAS Município de Belo Horizonte .NÍVEL IV . autenticação e autorização de acesso. REFERENTE AO CARGO Prova Didática 5. durabilidade. As principais madeiras e seus derivados no contexto produtivo brasileiro.. Parâmetros Nacionais de Qualidade para a Educação Infantil. Principais acabamentos de superfície na produção de mobiliário em madeira: textura. 6. 2. Ergonomia e o organismo humano. Backend de Aplicações Web: páginas dinâmicas. produção e seus fatores. 6. 3. 9. Elementos conceituais e metodológicos para definição dos direitos de Práticas Pedagógicas e Prova Didática Aprendizagem e desenvolvimento do ciclo de alfabetização (1. 12. divisão do trabalho. Contribuições da teoria de Piaget para a Educação da criança de 7 a 12 anos. 1. 10. Educação &Linguagem. Código Área MESTRE . 8. Contribuições da teoria psicanalítica para a Educação da criança de 7 a 12 130 DO EDITAL e Prova de anos. 2. 8. 8. Ergonomia e design de interfaces. 6. 4. Interação na sala de aula 9. laca. estágio e atividades de integração. 6. Ergonomia cognitiva. Microeconomia e macroeconomia. 4. 2. Trajetória histórica do design do móvel em madeira a partir da Revolução Industrial. Estudos de Mercado e Prova Didática Marketing e Prova de Títulos 120 Prova Escrita. Desenvolvimento afetivo-sexual na Educação da criança de 7 a 12 anos. características e contextos de utilização. Sistemas Web: conceitos. Psicologia da Educação: processos de desenvolvimento e aprendizagem da criança de 7 a 12 anos. Design de serviços. verniz. 10. 5. técnicas e ferramentas básicas de manejo. 5. A tecnologia digital como suporte aos procedimentos didáticos em Design. segurança). 2. Problemas de aprendizagem no cotidiano escolar. Contribuições da teoria comportamental para a Educação da criança de 7 a 12 anos. O uso de boas práticas para a construção de sistemas web de qualidade. Branding. Indicadores da Qualidade na Educação Infantil. Atividades preparatórias de pesquisa. renda moeda e valor. Fundamentos do marketing aplicados ao Design. Ergonomia e fatores ambientais. ANTERIOR? Títulos 7. 3. currículo. 1. 2. 7. Planejamento estratégico e posicionamento competitivo. Economia social e terceiro setor. 1. Brinquedos e Brincadeiras nas Creches – Manual de Orientação Pedagógica. conceituais e as correntes que fundamentaram a ergonomia. 2. Contribuições da teoria de Wallon para a Educação da criança de 7 a 12 anos. 11. Fatores econômicos e o comportamento do consumidor. modelagem e manipulação de banco de dados. 3. 5. Educação Infantil .o Organização Curricular e Prova de anos) do ensino fundamental. Projeto Político-Pedagógico. 4. Considerações sobre a infância e as políticas para Educação Infantil. Estudos em Prova Didática Comunicação de Design e Prova de Títulos 121 Prova Escrita.Unidade Design Tipos de Ementa/ Programa Prova Prova Escrita. 10. Prova Didática e Prova de Títulos 118 Ergonomia 119 Prova Escrita. Aspectos ergonômicos na criação e produção Página 79 de 149 . Ergonomia e acessibilidade. 9. capital e seu processo de acumulação. 5. Prova Escrita. Fundamentos da riqueza. 7. Estrutura e níveis de segmentação de mercados.3. Rede de Ensino e a obrigatoriedade da temática "História e Cultura AfroBrasileira". 6. 10.116 117 1.

Processos de produção audiovisual: pré-produção. metal. 4. Artesanato e Produção Artesanal: conceitos. O design de ambientes como resposta às múltiplas e variadas necessidades. Aspectos gerais da análise linear: enquadramento. 6. O uso de materiais tecnológicos na moda. Design. 1. meio ambiente e sustentabilidade. 6. O design gráfico aplicado às mídias Página 80 de 149 . 6. 6. 1. Moda e Sociedade. 5. O design como estratégia de desenvolvimento social e econômico do setor de Gemas e Joias no Estado de Minas Gerais.Design e Prova de de Produto Títulos 128 Prova Escrita. 5. Têxteis: matérias primas. Fatores que podem influenciar no desenvolvimento do design para habitações populares. Estudos em Design de Prova Didática Gemas e Joias e Prova de Títulos 124 Prova Escrita. luz e sombra. Formas de representação gráfica (croquis. O design gráfico aplicado ao cinema e à televisão. entre outros). 6. processos de fabricação.de mobiliário em madeira. Fatores relevantes no desenvolvimento do projeto de design em gemas e Joias : aspectos estéticos. aspectos históricos e possibilidades de interface. Aspectos históricos da produção audiovisual. A configuração do produto nos aspectos conceitual. 1. características. cientifico. 4. 122 Prova Escrita. formal e contextual de criações do Renascimento e Barroco europeus. plástico. 6. processos de fabricação. Design de ambientes e suas relações entre o saber pratico. Tecnologia e Design na produção joalheira. 5. produção e pós-produção. 2. 1. Perspectiva de observação do objeto: interpretação da realidade tridimensional do objeto e representação gráfica do volume. aplicações. O papel do Design em projetos colaborativos de interface com grupos produtivos. Estudos em Design e Prova Didática Artesanato e Prova de Títulos 125 Expressão Gráfica Prova Escrita. 1. 5. Metodologia de projeto de design e sua abordagem didático-pedagógica. O desenho como meio de expressão e comunicação. Inovação Social: conceitos. rendering. 3. 2. 5. 2. Metodologias de abordagem: ferramentas metodológicas. Aspectos técnicos e tecnológicos da produção audiovisual. 3. 5. 6. As vanguardas artísticas e seu impacto na produção cultural de uma época. Materiais e Processos Prova Didática de Produção . econômica e ambiental. Mídias digitais: conceitos. O design e as condições de conforto ambiental. entre outros): características e aplicações. 2. Técnicas e processos sustentáveis do design em gemas e joias: dimensão social. Materiais e Processos Prova Didática de Produção . trajetória do ensino e historiografia. A utilização de recursos digitais na expressão gráfica. vertentes e cenário das discussões na atualidade. propriedades e aplicações. construção e estrutura. O design no Brasil: marcos históricos. A educação do olhar. 5. proporção. Materiais e processos envolvidos no projeto de jóias. 4. da criação a comercialização. A arte das sociedades não ocidentais: importância e formas de abordagem. 4. materiais. História e Análise Prova Didática Crítica da Arte e do e Prova de Design Títulos 127 Prova Escrita. 3. sketch. Análise estilística de obras artísticas em momentos históricos distintos por meio da interpretação comparativa. tecnológico e o ensino. 4. 3. Estudos em Design de Prova Didática Ambientes e Prova de Títulos 123 Prova Escrita. Instrumental e técnicas para representação ou simulação de materiais (madeira. 3. 3. 1. tecidos. técnicas e cuidados no desenvolvimento de projetos colaborativos de base artesanal. 4. 2. Design aplicado aos materiais no design em gemas e Joias: valor intrínseco e valor agregado.Design e Prova de Gráfico Títulos 1. Couros e peles: matérias primas. 3. Design Social: conceitos. ferramentas e das decisões sustentáveis em projetos e estratégias projetuais no cotidiano do design. Do artesanal ao industrial: a relação Artesania. cultural. vertentes e cenário das discussões na atualidade. meio ambiente e sustentabilidade. 2. Identidade e Patrimônio Cultural como base para ações de geração de renda e desenvolvimento econômico local. vidro. 4. A relação entre Arte e Design ao longo do século XX por meio de exemplos que resgatem ou referenciem estilos artísticos específicos. aplicações. Compreensão dos conceitos. artístico e técnico no projeto de design em gemas e Joias. A Moda como negócio. técnicos e tecnológicos. Importância do desenho para a formação em Artes Visuais e Design. 2. Prova Didática e Prova de Títulos 126 Prova Escrita. A arte como meio de compreensão de contextos a partir de momentos históricos específicos da Antiguidade ao século XX. expectativas e desejos explícitos ou implícitos dos usuários dos espaços projetados.

10. 1. Projeto Integrado de Design: a convergência de diferentes áreas e competências. 2. Os métodos e processos aplicados aos projetos de Design no contexto do desenvolvimento de um produto. de aplicação no design de ambientes. Aplicação de conceitos e experiências práticas de artistas e sua linguagem plástica . madeira. tipos. 5. estrutura e maquinário de oficinas e o uso de materiais alternativos. A estrutura metodológica básica do projeto de design: seus métodos e etapas de desenvolvimento. Processos de aplicação técnica dos materiais envolvendo cerâmica. 2. espaços promocionais. Metodologia de projetos em sua abordagem de design de ambientes. ecológicos. aparelhos. espaços institucionais. 9. Representação técnica. naturais e industrializados. metal e polímeros e os derivados destes materiais. Prática educativa em arte e os temas transversais para atividades com jovens e adultos. Metodologia para a elaboração.6. Estudo da iluminação artificial aplicada ao design de interiores e exteriores e criação de soluções em iluminação personalizada. Técnicas e Prova Didática Processos de Produção e Prova de . equipamentos e efeitos da luz. 2. 3. Estudo da iluminação artificial aplicada a espaços residenciais. Prova Didática e Prova de Títulos 130 Prova Escrita. 6. Materiais.Prova Didática Design de Ambientes e Prova de Títulos 1. Propostas pedagógicas para atividades realizadas em oficinas e a importância dos fundamentos básicos para funcionamento. espaços comerciais e de serviços. como seleção no atendimento aos requisitos de projetos.móveis. critérios de seleção de conteúdos específicos para o ensino das artes na primeira infância e legislação e políticas educacionais para arte na educação infantil. Aplicação de conceitos de acústica ao design: propagação dos sons e materiais acústicos para isolamento acústico. 3. efêmeros. 4. 129 Materiais e Técnicas para Projetos de Iluminação e Sonorização Prova Escrita. Design e método: do problema à solução um processo multi e interdisciplinar. Prova Didática Metodologia de Projeto e Prova de Títulos 132 Prova Escrita. fibras têxteis e compósitos. 3. 7. 5. Prática Projetual . comerciais e industriais: conceitos. suas interfaces em arte. 5. 4. cenográficos e de exposições. 3. sociais. O ensino das artes e aplicação de aulas individuais abordando os temas animação e cinema e/ou arte contemporânea. Compreensão das decisões sobre projetos e estratégias projetuais que são práticas adotadas no cotidiano do Design. 1. 1. Ciência e caracterização dos materiais. acabamentos e o uso em design de ambientes. seus processos de fabricação e formatos comerciais: madeira. mobiliário e jardins. 4. Contextualização dos movimentos históricos.Design de Ambientes Títulos 131 Prova Escrita. Métodos. Métodos e técnicas em pesquisas aplicadas para possibilitar a Página 81 de 149 . O professor de artes visuais sua atuação em espaços formais e não formais. 1. 2. Materiais. A relação do ciclo de vida dos materiais. uso e funcionalidade. avaliação e aplicação pratica para planejamento de atividades em arte no ensino médio. A importância da expressão em argila no desenvolvimento da criança: elaboração do plano de aula. 6. Os métodos de design nos diferentes contextos de sua aplicação. Planejamento de atividades para compreensão e aplicação dos conceitos dos elementos visuais. 5. 6. 6. normas e convenções utilizadas em projetos luminotécnicos. recicláveis. 5. transformação. interface gráfica e/ou ambiente. O ensino de artes visuais em espaço formal e não formal. As metodologias e o processo de design na perspectiva de suas origens e transformações ao longo da história. em espaços públicos e arte educativa. econômicos e políticos para o planejamento de projetos de interiores. Prática de Ensino em Prova Didática Artes e Prova de Títulos 133 Prova Escrita. metais. Exercício de planejamento e produção de projetos de interiores e exteriores com crescente grau de complexidade em espaços de diferentes tipologias: espaços corporativos. o meio ambiente e a aplicação em design de ambientes. Conhecimento de conceitos. técnicas e processos para acondicionamento acústico em ambientes. espaços residenciais. 3. Aplicação de materiais e equipamentos de som e imagem em ambientes residenciais e os pré-requisitos para implantação. culturais. espaços de saúde e espaços gastronômicos. Minerais e rochas: características. 4. polímeros. 8. 4. Questões do projeto luminotécnico: cálculo. 2. Relação estrutura x propriedades dos materiais. aplicação pratica e resultados. características.

Referenciais teóricos e práticos no planejamento de áreas externas e a relação das espécies vegetais e o desenvolvimento de projetos. identidade visual. 4. As formas de representação bidimensional e tridimensional em projetos de design. Prova Didática e Prova de Títulos 138 Semiótica Comunicação 139 Prova Escrita.P.S. 2.As relações entre o design. A sustentabilidade como nova prática projetual. Os métodos e processos aplicados ao projeto de design.As relações entre o design. A teoria do código. A semiótica sob a ótica de Charles Pierce. 5. ergonômicas. Semiótica da linguagem Audiovisual 4. 5. 3.as relações do designer com uma equipe de desenvolvimento de produtos. As formas de representação bidimensional e tridimensional em projetos de design. 9. 6. 7. 5. Noções básicas de instalações elétricas e hidráulicas / sanitárias residenciais. 7. e Prova Didática e Prova de Títulos 1. média e alta complexidade. O Universo do Design (Contextualização) . 6. . 8. 6. o designer de produto e a sociedade. simbólicas. 1.as relações do designer com a complexidade projetiva e as relações com outras expertises.Prova Didática e Prova de Títulos 135 Prática Projetual Design Gráfico Prova Escrita. O design como atividade multidisciplinar. 11. 2. 3. Desenvolvimento de projetos de Design . 2. 5. . A metodologia C. O Universo do Design (Contextualização) . de uso e estéticas. Principais teorias advindas da Filosofia e das Ciências da Linguagem para a compreensão do conceito de modernidade. comerciais e industriais. Critérios de avaliação e seleção de ideias / soluções. O conceito de ideologia: o signo e a ideologia “dominante’. 4.O redesign e o design de novos produtos apresentação dos conceitos e casos.Design de e Prova de ambientes Títulos Prova Escrita. 4. 1. o designer gráfico e a sociedade .Creative Problem Solving e o modelo OFPISA. Conceitos fundamentais sobre processos construtivos e a relação teoria e pratica nos processos construtivos. 7. 8. de uso e estéticas. A importância e o desenvolvimento das técnicas e processos construtivos em edificações. O trabalho / projeto em equipe e os processos criativos. simbólicas. 5.o exercício projetual aplicado a projetos de baixa. Técnicas e processos de produção do mobiliário. Relações entre design.Prova Didática e Prova de Títulos 136 Prova Escrita. Dimensões de comunicação de um produto. 9. 5. O Repertório e a construção de uma linguagem projetual 1. 3. 4. O usuário final e o projeto de design de gráfico . 10. Normas e convenções aplicadas à representação técnica. legislação e projetos de design de ambientes. Representação técnica utilizando softwares AutoCAD e Scketch Up. 3. Roland Barthes e Umberto Eco. Representação técnica de objetos e espaços arquitetônicos. 2. 7. 2. Processos de Criação Prova Didática em Design e Prova de Títulos 137 Representação Técnica Prova Escrita. design digital. Criatividade e processo criativo. Adequações de projetos de design aos projetos e instalações elétricas e Página 82 de 149 .as relações culturais. O design universal: estudo da acessibilidade e do atendimento à terceira idade nos espaços interiores. Conceitos fundamentais e a importância do conhecimento das normas técnicas para planejamento de projetos de design de ambientes. 10. 3.as relações culturais. 8. Técnicas e Processos Prova Didática construtivos . interdisciplinar e transdisciplinar . O design como atividade multidisciplinar. 1. .Ferramentas auxiliares para a geração de ideias e elaboração da solução. A representação técnica bidimensional e tridimensional e suas aplicações. ergonômicas. design de informação e hipermídia. Importância do conhecimento das competências no desenvolvimento de projetos em design de ambientes. 6. O usuário final e o projeto de design de produtos .2. 3. A representação geométrica como ferramenta na configuração de projetos e desenvolvimento do raciocínio. 134 Prática Projetual Design de Produto Prova Escrita. As funções da linguagem. arquitetura e arte e os teóricos que discutem a condição contemporânea do mundo industrial. A representação espacial como ferramenta na configuração de projetos e desenvolvimento do raciocínio. O Universo do Design Gráfico e áreas de atuação: tipografia. Patrimônio. O design aplicado no desenvolvimento de produtos . 1. 4. Estratégias de significação. A Metodologia de Projeto aplicada a Prática Projetual de Design Gráfico.compreensão das decisões nos projetos de design de ambientes. Teorias présemióticas da imagem. interdisciplinar e transdisciplinar . 6. design editorial. Técnicas de perspectiva aplicada a objetos e espaços arquitetônicos. 12. A Grafia técnica e o croqui.

4. Código Área MESTRADO . Repertório musical para percussão: possibilidades para a musicalização em contextos diversos.Teclado 141 Prova Prática. 4. 6. Planejamento e avaliação dos processos de ensino e aprendizagem na Educação. 3. 3. A importância da leitura à primeira vista para a prática da música coral: aspectos gerais. 5. 5. 5. Diversidade cultural e currículo: perspectivas e desafios. 3. Avaliação Prova Didática Educacional e Teorias e Prova de Pedagógicas Títulos 145 Prova Prática. sequências melódicas. Coerências e incoerências entre a formação do aluno de graduação e as possibilidades do mercado de trabalho.Unidade ESMU Tipos de Ementa/ Programa Prova 140 Arranjos e Transcrições/ Instrumento Harmônico . Canto/ Leitura à 1ª Prova Didática Vista e Prova de Títulos 142 Prova Prática. 3. Diversidade de instrumentos percussivos na prática musical popular brasileira. O teclado como instrumento para o desenvolvimento das atividades de composição. 6. 1. pedagógicas e legais. O uso de conceitos teóricos fundamentais (intervalos. 6. Música brasileira e ensino de percussão no espaço escolar: perspectivas e desafios. escalas. 6. 2. A didática no contexto escolar: desenvolvimento sociocultural e educacional de alunos. Interrelação entre a teoria e prática da Educação Musical no cotidiano da escola. Vocalizes e técnicas de preparação vocal. 3. inglês. 1. Clarineta/ Prática de Prova Didática Grupos Instrumentais e Prova de Títulos 143 Construção de Prova Escrita. Os aspectos rítmicos e melódicos nas propostas e materiais pedagógicos para Educação Musical no Brasil. Metodologias de ensaio :estratégias de trabalho em grupo com instrumentistas com níveis técnico-musicais diferentes 5. Prova Didática e Prova de Títulos História da Arte Prova Escrita.REGIME DE 40 HORAS Município de Belo Horizonte . Perspectivas e trajetórias da Arte no Brasil. 1. 2. francês. A identidade e o papel social do professor no ambiente escolar. Página 83 de 149 . Benefícios do estudo das técnicas estendidas do instrumento para a técnica tradicional. alemão e latim: convenções de pronúncia na performance vocal. Papel do aprendizado de arranjos e transcrições na formação do professor de música. 5. 2. Prova Didática e Prova de Títulos 1. 4. Técnicas de estudo e treinamento de leitura à primeira vista. acordes etc. 3. 6. Principais características pedagógicas de grandes nomes da flauta no século XX. 4. A importância da escolha do repertório no processo de formação do cantor. Vantagens e desvantagens do ensino coletivo de instrumentos musicais. Técnicas de construção de instrumentos percussivos. 6. 2. 6. 4. Processos didáticos na Educação Musical: dimensões históricas. avaliação e categorização de publicações científicas em Música. Contexto da Arte contemporânea e as tecnologias digitais. 4. 1. Técnicas de aprendizagem do repertório vocal. Fatores definidores na escolha do repertório para grandes grupos instrumentais. Didática.hidráulicas / sanitárias. Criação e confecção de instrumentos musicais e aplicação nos processos de musicalização em diferentes contextos. 1. Tendências atuais do ensino da flauta. Aspectos do ensino da flauta: possibilidades e diferenças entre a abordagem em aulas individuais e em aulas coletivas. Repertório para teclado com enfoque didático. 2. Flauta Transversal/ Prova Didática Metodologia do Ensino e Prova de do Instrumento Títulos 146 Prova Escrita. Técnicas fundamentais para a elaboração de arranjos e transcrições. O uso de cifras e harmonização de melodias como estratégias pedagógicas. 1. 5. Estado das publicações científicas na área de Música. Análise crítica de publicações acadêmicas. Técnicas construtivas sustentáveis e materiais ecológicos. 2. Instrumentos Prova Didática Alternativos de e Prova de Percussão/Ritmos Títulos Musicais Brasileiros 144 Prova Escrita. 4. A relevância da aplicação de novas tecnologias no ensino da flauta. apreciação e performances musicais em diferentes contextos. 5. 6.) nos níveis elementares da aprendizagem do teclado. 2. Italiano. A relevância da aplicação de novas tecnologias no ensino da clarineta. A improvisação como ferramenta de desenvolvimento técnico-musical.NÍVEL IV . A improvisação como ferramenta de desenvolvimento técnico-musical. Critérios de classificação. Processos de apreciação e mediação de obras de arte. 3.

4. educação e sociedade: os desafios contemporâneos na prática da educação musical em espaços escolares e não escolares.
5. Piano Complementar/ Prova Didática Metodologia do e Prova de Instrumento Títulos 154 Piano/ Câmara Prova Escrita. O ensino de técnicas básicas de regência coral: estratégias didáticas. A música brasileira no ensino da Percepção Musical 1. Interdisciplinaridade: possibilidades e desafios nas aulas de música. 2. 5. Metodologia da Prova Didática Educação Musical e e Prova de Estágio Supervisionado Títulos 148 Prova Escrita. Obras pedagógicas integradas ao repertório pianístico: de Bach ao Século XX.147 Prova Escrita. 1.
2. Principais correntes do ensino da Percepção Musical no Brasil. O uso de cifras e harmonização de melodias como estratégias pedagógicas no ensino do piano . 3. Estratégias para o ensino da leitura à primeira vista ao piano. Repertório coral: panorama geral. 1. 2. Abordagens pedagógico-musicais de educadores musicais brasileiros e seu impacto no ensino de música no Brasil. 5. 1. 4. Didática da Percepção Musical: estratégias de ensino para níveis elementares. Principais correntes do ensino da Percepção Musical no Brasil. de Prova Didática e Prova de Títulos 1. 2. 6. escalas. 2. 6. apreciação e performances musicais em diferentes contextos.6.Principais correntes do ensino da Percepção Musical no Brasil.O papel da Percepção Musical na formação global do músico. 4. 3. Percepção Musical/ Prova Didática Regência e Pedagogia e Prova de do Canto Coral Títulos 153 Prova Prática. XX e XXI: contribuições para a Educação Musical na atualidade. acordes etc. 3. improvisos e gêneros afins. 2. noturnos. 6. 3. 5. 5. O papel da Percepção Musical na formação global do músico. Critérios pedagógicos na escolha de um repertório para estudantes de piano. Percepção Musical/ Prova Didática Instrumento e Prova de Harmônico: Teclado Títulos 151 Percepção Regência Infantil 152 Prova Escrita. 5. 4. Página 84 de 149 .) nos níveis elementares da aprendizagem do piano. Principais abordagens metodológicas de educadores musicais internacionais no séc. Estratégias da abordagem inicial do piano para estudantes de graduação em outros instrumentos ou em canto. 1. Perspectivas gerais de repertório para coro infantil. Percepção Musical/ Prova Didática Ditado Musical e Prova de Títulos 150 Prova Escrita. Estratégias de ensino para a Percepção Musical em cursos de graduação em música. 2. 6. Preparação vocal: estratégias de trabalho para canto coral. 1. sequências melódicas. Preparação vocal: estratégias de trabalho para coro infantil.6. 5. Principais correntes do ensino da Percepção Musical no Brasil. 3. conteúdos e possibilidades metodológicas. A prática da improvisação como ferramenta pedagógica em diversas etapas da aprendizagem do piano. O uso de conceitos teóricos fundamentais (intervalos. O teclado como instrumento para o desenvolvimento das atividades de composição. O papel da Percepção Musical na formação global do músico. 1. O papel da Percepção Musical na formação global do músico. Perspectivas pedagógicas do ditado musical para o treinamento auditivo. Estratégias de ensino para a Percepção Musical em cursos de graduação em música. 4. O ensino de técnicas básicas de regência coral: estratégias didáticas. Estratégias e materiais pedagógicos para o ensino da Percepção Musical em contextos diversos. Recursos Pedagógicos Prova Didática para a Percepção e Prova de Musical Títulos 149 Prova Escrita. O teclado como instrumento musicalizador na formação do professor de música. fantasias. 4. O Estágio Supervisionado na formação do(a) professor(a) de música: funções. O piano na Música de Câmara Brasileira 6. 5. Estratégias e materiais pedagógicos para o ensino do ditado musical . Panorama da Música Brasileira para piano no Século XX. 6. 4. 4. O ensino de música na escola de educação básica: concepções. Panorama da Suíte para piano: do Barroco ao Século XX.Estratégias de ensino para a Percepção Musical em cursos de graduação em música.O papel da Percepção Musical na formação global do músico. Panorama histórico da Sonata como gênero camerístico. Principais correntes do ensino da Percepção Musical no Brasil. Estratégias de ensino para a Percepção Musical em cursos de graduação em música. 2. Formas musicais características no repertório pianístico: prelúdios. Repertório para teclado com enfoque didático. 3. características e possibilidades. Ditado harmônico e treinamento auditivo: progressividade didática. Música. Musical/ Prova Didática de Coro e Prova de Títulos Música Prova Prática. Estratégias de ensino para a Percepção Musical em cursos de graduação em música. danças. 3. 3.

Prova Didática e Prova de Títulos 161 Prova Prática. cognitivos. 5. 2. A música como recurso e música como discurso no contexto da Educação Musical. 5. 6. 1.) nas práticas de criação e improvisação musical. 2. Leitura à primeira vista e transposição no processo de correpetição de instrumentistas e cantores. Processos de aprendizagem na diversidade de meios culturais do ensino de música. 5. A inserção do repertório violonístico na Música do Século XX: Villa-Lobos. 1. Contribuições da Etnomusicologia para a Educação Musical. Criação e e Prova de Improvisação Musical Títulos 1. Improvisação e criação em práticas musicais coletivas: contextos e abordagens. Repertório violonístico: aspectos históricos e estilísticos. sequências melódicas. Critérios de avaliação do desenvolvimento musical da performance: Modelos e possibilidades. 5. 3. atitudes e comportamentos. Características do repertório de concerto para Trompa.6. 4. e estratégias de estudo. A educação musical no Brasil: perspectivas históricas e atuais. e estratégias de estudo. Performance musical: conhecimentos.
5. 6. Página 85 de 149 . O ensino de música na escola de educação básica: concepções. Violão/ Prática Musical Prova Didática em Grupo. acordes etc. A escolha do repertório violonístico para o processo de formação do instrumentista3. Brower e outros autores relevantes. 4. A transcrição para violão de obras da Renascença e do Período Barroco. Performance: conceitos. habilidades. A música para violão nos Séculos XVIII XIX: obras e autores relevantes. 4. 2. escalas. 6. 1. Panorama da música brasileira para violão. 5. A interação entre instrumentista/cantor e pianista correpetidor nos processos interpretativos. 5. Violão/ Literatura do Prova Didática Instrumento e Prova de Títulos 162 Prova Prática. Panorama do repertório para o pianista correpetidor: estratégias de estudo. Tendências atuais do ensino da trompa. 2. 2. Estudo da Memória musical: conceitos e perspectivas. Evolução histórica e análise do papel do Professor na Educação. 2. 4. 4. O piano na canção brasileira. 1. 1. O Lied alemão: aspectos expressivos do piano. Contribuições dos estudos em Psicologia para os temas fundamentais da educação no conhecimento artístico-musical. 3. A redução de orquestra: estratégias de leitura para o acompanhamento de instrumentistas e cantores. psicomotores e comportamentais em relação à Performance musical. 1. 6. A escolha do repertório violonístico para o processo de formação do instrumentista. Análise Musical e Apreciação Musical: convergências e limites. 3. 3. Desenvolvimento de competências de conhecimento dos processos afetivos-cognitivos. A improvisação como ferramenta de desenvolvimento técnico-musical. significados e contextos. Vantagens e desvantagens do ensino coletivo de instrumentos musicais. Prática Instrumental/ Prova Didática Canto com e Prova de Acompanhamento Títulos 156 Prova Escrita. O Estágio Supervisionado na formação do(a) professor(a) de música: funções. 6. 4. 3. 2. 2. Repertório violonístico: aspectos históricos e estilísticos. Princípios Filosóficos e Prova Didática Pedagógicos da e Prova de Educação Musical Títulos 157 Psicologia da Prova Escrita. 4. 4. Princípios filosóficos e pedagógicos da Educação Musical: abordagem histórica e crítica. Trompa/ Metodologia Prova Didática do Ensino do e Prova de Instrumento Títulos 160 Violão/ Análise Musical Prova Prática. A interferência da Análise Musical nos processos interpretativos e de performance. Psicologia escolar educacional e perspectivas da educação inclusiva. 3. Bases epistemológicas da psicologia do desenvolvimento e da aprendizagem. Aprendizagem e da Prova Didática Performance Musical/ e Prova de Leitura à 1ª Vista Títulos Piano 158 Psicologia e Educação Prova Escrita. A escolha do repertório violonístico para o processo de formação do instrumentista. O uso de cifras e harmonização de melodias como estratégias pedagógicas para a prática musical em grupo. 1. 3. 6. Análise Musical: panorama geral das principais correntes. características e possibilidades. Aspectos do ensino da Trompa: possibilidades e diferenças entre a abordagem em aulas individuais e em aulas coletivas. Estratégias pedagógicas para o ensino da improvisação musical em diferentes contextos. O uso de conceitos teóricos fundamentais (intervalos. sociais e orgânicos aplicados ao processo de aprendizagem em Música. A prática da improvisação como ferramenta pedagógica em diversas etapas da aprendizagem do violão.155 Prova Prática. Interrelação entre os aspectos afetivos. 6. Relações entre psicologia e educação: história e tendências. 5. Prova Didática e Prova de Títulos 159 Prova Prática. O desafio do ensino do repertório orquestral sem a orquestra. Estratégias de abordagens analíticas da música em contextos diversos. conteúdos e possibilidades metodológicas .

Avaliação como processo de análise e mudança da prática educativa. 6. Programa Internacional de Avaliação de Alunos. cultura e educação 4. 2. 6. a partir dos temas transversais dos Parâmetros Curriculares Nacionais.NÍVEL IV . Índice de Desenvolvimento da Educação Básica. definições. 9. 8. 10. Avaliação no ensino de Ciências da Natureza na Educação Infantil e nos Anos iniciais do Ensino Fundamental. e estratégias de estudo. 10. Conteúdos. 8. Mídias e Prova Didática Informática Educativa e Prova de Títulos Prova Escrita. O ensino de ciências no Brasil e processos de aprendizagem. Constituição e distribuição da informação nos processos educativos. organização. O ensino de ciências e os novos paradigmas da educação científica na perspectiva da sustentabilidade e diversidade étnica sociocultural. Instrumentos avaliativos na construção coletiva e individual do conhecimento na Educação Infantil e nos anos iniciais do Ensino Fundamental. 2. 2. Prática pedagógica e mediação tecnológica presencial e a distância. Sistema Mineiro de Avaliação da Educação Pública. 3.reflexão-ação. Práticas pedagógicas. A informática educativa no Brasil e redes de formação de educadores. 2. o eletrônico e o digital/virtual na Educação. Mediação.163 Código Violão/ Informais Musical 1. 3. 4. Práticas de nutrição. O professor pesquisador e o ensino de ciências. 1. 9. 10. Planejamento do trabalho pedagógico: princípios. 5. formação do instrumentista. A escolha do repertório violonístico para o processo de Prova Prática. formação e trabalho docente.PCN. 6. Exame Nacional do Ensino Médio. Aspectos epistemológicos e ideológicos da avaliação educativa. recursos didáticos na ação. 5. Aspectos relevantes das práticas no Ensino e Prova de informais de ensino musical na formação global do músico em diferentes Títulos contextos. o advento dos ambientes. Avaliação Educacional . 4. Práticas informais de ensino musical no Práticas Prova Didática Brasil: panorama e discussões.REGIME DE 40 HORAS Município de Belo Horizonte . Propostas curriculares para o ensino de Ciências da Natureza na Educação Infantil e nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental. Área MESTRE . Gêneros. 7.Unidade FAE Tipos de Ementa/ Programa Prova 164 Prova Escrita. 1. 7. 3. As diferentes abordagens que envolvem a utilização de aplicativos educacionais. 7. 6. metodologias e relações com outras áreas do conhecimento das Ciências da Natureza na educação científica. Os projetos como forma de organização dos conhecimentos. 3. Aspectos educacionais curriculares da prática pedagógica. Organização do trabalho pedagógico na Educação Infantil e nos anos iniciais do Ensino Fundamental. 4. Fundamentos teóricos e metodológicos de ensino de Ciências da Natureza. Repertório violonístico: aspectos históricos e estilísticos. 4. Didática: Planejamento Prova Didática e Avaliação no Processo e Prova de Pedagógico Títulos 167 Prova Escrita. 3. 1.8. 7. 5. Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior. 5. Prova Didática e Prova de Títulos 1.Prova Didática Sistemas e Instituições e Prova de Títulos 165 Ciências da Natureza na Educação Infantil e em Anos Iniciais do Ensino Fundamental 166 Prova Escrita. 9. Informação. 5. Página 86 de 149 . Projetos pedagógicos para o ensino de Ciências da Natureza na perspectiva socioambiental da Educação Infantil e Anos Iniciais do Ensino Fundamental 8. ferramentas e redes colaborativas de aprendizagem. As novas tecnologias e os Parâmetros Curriculares Nacionais. Sistema Nacional de Avaliação da Educação Básica. 10. 2. Mídias: o impresso. A EaD no contexto da sociedade da informação: histórico. Políticas públicas e práticas pedagógicas de inclusão digital. Avaliação das Instituições de Educação Superior. Avaliação da Educação Básica no Brasil: regulação e qualidade. Teorias da sociedade da informação e seu desenvolvimento no tempo e no espaço. Estratégias de ensino e aprendizagem em contextos informais de formação musical. 6. Os projetos de trabalho na Educação Infantil e nos anos iniciais do Ensino Fundamental. Avaliação como ato educativo . saúde e qualidade de vida para a criança da Educação Infantil e dos Anos Iniciais do Ensino Fundamental. O Estado Avaliador: avaliação e qualidade de Educação Básica no Brasil. Anatomia e fisiologia da criança de zero a onze anos. Interação na sala de aula. estilos e linguagens musicais nas práticas informais de ensino musical. 9.

e bilinguismo. discursos e práticas pedagógicas. Vozes ignoradas: os negros e os trabalhadores na Educação brasileira. Séculos XVII e XVIII: o desenvolvimento do capitalismo e a Educação. Políticas educacionais no final do século XX. 7. Educação brasileira no período colonial. 10. Aspectos sociais.168 Educação Física na Educação Infantil e em Anos Iniciais do Ensino Fundamental Prova Escrita. 5. Gênero e diversidade sexual na educação. de Prova Didática e Prova de Títulos 1. 9. Oralismo. Políticas públicas educacionais para surdos no contexto brasileiro. 1. Educação Inclusiva e Prova Didática Diversidade na Escola e Prova de Títulos 170 Filosofia e Educação Prova Escrita. Intelectuais brasileiros e a Educação. Modernidade e educação. 6. Educação Pública. História da Educação: Prova Didática Educação na Sociedade e Prova de Brasileira Títulos 174 Língua Brasileira Sinais: Libras Prova Escrita. a brincadeira e o brinquedo e vivências lúdicas. LIBRAS como mediadora entre surdos e ouvintes em sala de aula. democracia e desenvolvimento no Brasil nos anos 1950/60. 4. 2. Liberdade e determinismo. 1. 6. 1. A renascença pedagógica: propostas para uma nova sociedade 7. O ensino de Geografia e de História numa perspectiva interdisciplinar e transdisciplinar. Condições históricas para o surgimento da filosofia. 3. Educação na sociedade brasileira no século XIX.6. 8. 8. Concepções éticas no mundo cristão. 10. 10. Singularidades da reflexão filosófica sobre a Ética. Surdo. Teorias que fundamentam o jogo. 7. 1. na perspectiva de espaço e tempo. Mulheres e magistério no ensino primário. Prova Didática e Prova de Títulos 169 Prova Escrita.3. 1. 5. A dimensão lúdica na Educação Infantil e nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental 7. 2. 3. A questão da verdade. O nascimento da filosofia: do mito à filosofia.6 . Fundamentos teórico-metodológicos da prática pedagógica no ensino de Geografia e de História na Educação Infantil e nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental. econômicos e simbólicos em uma cultura do corpo. 9. Princípios didático-metodológicos do ensino da Educação Física na escola. A historicização do ensino de Geografia e de História na Educação Infantil e nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental. 9. Educação Inclusiva e diversidade: pesquisas e práticas pedagógicas. Os sujeitos da educação inclusiva. 9. O trabalho com projetos pedagógicos no ensino de Geografia e de História. História da escolarização do corpo. 6. Processo de escolarização: a construção da república e a Educação. Educação na era Vargas: centralização e autoritarismo. 11. 5. Escola pública: a posição da Igreja. A Educação Física na Educação Infantil e Anos Iniciais do Ensino Fundamental. 7. 10. 8. Referenciais teórico-metodológicos para a prática educativa em sala de aula. 10. comunicação total. Identidade. Dimensões pessoais e históricosociais da moral e da ética. 2. Corporeidade e processos de ensinoaprendizagem. Educação inclusiva e o direito à diversidade. 7. 4. 4.2. Referencial Curricular Nacional para a Educação Infantil. Contextualização histórica do fenômeno do conhecimento. 3. 4. 11. Racionalismo filosófico e Educação. Formação do mundo moderno ocidental e a Educação. Alfabeto manual e processo de escolarização. Prova Didática e Prova de Títulos 171 Geografia e História: conteúdos e metodologias na Educação Infantil e nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental Prova Escrita. O tema da diversidade na história da educação. 7. História da Educação: Prova Didática Educação na Formação e Prova de Social Moderna Títulos 173 Prova Escrita. Aspectos históricos da relação família e escola no Brasil. Corpo e movimento no cotidiano escolar. 3. Objetos. 1. A Educação Física como área de conhecimento e componente curricular. 8. 9. 5. 10. 2. Formação de Página 87 de 149 . Legislações pertinentes à LIBRAS. surdez e deficiente auditivo. 6. Conceitos referentes à área da surdez e sinais temáticos contextualizados. 8. sociedade e educação. Novas tecnologias no ensino de Geografia e de História nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental. cidadania e globalização. 8. Expansão da sociedade urbano-industrial no Brasil e implicações no campo educacional. Fundamentos filsófico-políticos das políticas de diversidade e diferença. moderno e contemporâneo. Intelectuais brasileiros e a Educação. Linguagem e alfabetização cartográfica. 2. Prova Didática e Prova de Títulos 172 Prova Escrita. 5. Corpo e identidade. O iluminismo português e as reformas de ensino no Brasil. 5. Parâmetros Curriculares Nacionais de História e de Geografia para os Anos Iniciais do Ensino Fundamental. 4. Historiografia e História da Educação. 8. O corpo na história da humanidade. 3. 2. 4. o movimento da Escola Nova e o pensamento liberal. 4. Ética. 5. Construção do conceito de tempo e de relações temporais pela criança. A educação das relações étnico-raciais e a diversidade na escola. As instituições educativas das cidades medievais. métodos e fontes em História da Educação. 6. 3. Educação especial na perspectiva da inclusão escolar.

O plano de produção do texto: a delimitação do tema. 3. 7. 5. Os gêneros discursivos. 5. Sintaxe e o ensino da Língua Portuguesa. argumentativos. 8. Pressupostos teórico-epistemológicos do ensino da matemática. História do trabalho. 9. A proletarização da profissão docente. 1. 9. Oralidade e letramento como práticas sociais. A criança e o desenvolvimento da linguagem oral e escrita na Educação Infantil e nos anos iniciais do Ensino Fundamental. Página 88 de 149 . Prova Didática e Prova de Títulos 179 Prova Escrita. Concepções de educação e interfaces com os vários sentidos do trabalho histórico do pedagogo. Letramento e alfabetização na prática pedagógica. Crise do trabalho e educação. Prova Didática e Prova de Títulos 177 Matemática na Educação Infantil e em Anos Iniciais do Ensino Fundamental Prova Escrita. 2. equivalências e operações. 1. 7. Pedagogia na formação do educador e na transformação da prática pedagógica. Pedagogia escolar e os Parâmetros Curriculares Nacionais para a Educação Básica. 8. 7. 5. a tipologia textual e seus usos e funções na Educação Infantil e nos anos iniciais do Ensino Fundamental. em diálogo com estudos no campo do letramento. História da literatura para crianças e adolescentes no Brasil. 3. área. A coerência e a coesão textual e seus níveis de expressão . capacidade e massa.professores e intérpretes na Língua Brasileira de Sinais. trabalho e educação. Dificuldades de aprendizagem de leitura e escrita. 9. Prova Didática e Prova de Títulos 178 Organização Social e Técnica do Trabalho Capitalista: profissão docente Prova Escrita. 4. O texto como espaço da interlocução. 1. Língua e linguagem: concepções teóricas. 2. Morfologia e o ensino da Língua Portuguesa. 1. O trabalho como princípio educativo. Condições sociais de produção da escrita e da leitura. nas perspectivas sócio-histórica. Medidas de comprimento. A psicogênese da escrita. 5. Práticas de leitura e produção textual: estrutura e gêneros. O mundo do trabalho e mudanças no trabalho docente. Interfaces da produção cultural para crianças e jovens: relações texto-som-movimento-imagem. Concepções sobre a Matemática e suas influências no ensino. 11. Letramento literário e o trabalho com a literatura na escola. Números Racionais: representações. narrativos: estrutura e conteúdo nos textos acadêmicos. Pedagogia e sua Prova Didática Multidimensionalidade e Prova de Títulos 1. 10. O tratamento da informação na Educação Infantil e nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental. 6. Os surdos e as tecnologias da informação e comunicação. 3. 8. Projeto político pedagógico e o trabalho na sala de aula. Natureza da Pedagogia: pressupostos históricos e epistemológicos. Estrutura nuclear e propriedades fundamentais na produção de textos. 4. 4. 7.9. 175 Língua Portuguesa Prova Escrita. 2. 4. O ensino da geometria na Educação Infantil e nos Anos iniciais do Ensino Fundamental.6. A escola na formação dos trabalhadores. Profissionalização e campo acadêmico na formação do pedagogo e do educador. Sistema de numeração e operações básicas: conteúdo e metodologia. Desenvolvimento da estrutura numérica e as estruturas lógicas de classificação e de seriação. 10. 12. gêneros textuais e o livro literário. 3. psicolinguística e sociolinguística. 6. O mundo do trabalho a partir da reestruturação produtiva do final do século XX. 10. Organização do trabalho pedagógico e as competências do profissional de Pedagogia . Liberalismo. Construção da leitura e da escrita. Conceitos sobre a macroestrutura do texto. 10. 5. Pedagogia em espaços educativos não escolares. O trabalho na sociedade capitalista. 8. 3. Os textos opinativos. 9. 2. 10. Resolução de problemas na Educação Infantil e nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental. Os processos comunicacionais e interativos no trabalho docente e as implicações na relação professor-aluno e a disciplina na sala de aula. Alfabetização matemática e língua materna. Trabalho e educação. Prova Didática e Prova de Títulos 176 Língua Portuguesa na Educação Infantil e em Anos do Ensino Fundamental: Alfabetização e Letramento Prova Escrita. 2. Concepções de literatura infantil e juvenil. 6. 7. Os processos comunicacionais e interativos na sala de aula. 8. Diretrizes Curriculares Nacionais para o Curso de Pedagogia e formação do professor para a Educação Infantil e nos anos iniciais no Ensino Fundamental4. 9.6. volume. 10.

Sistema educacional e os princípios da Educação brasileira no contexto da legislação e das políticas públicas. 9. Princípios de epistemologia. Prova Didática 5. desenvolvimento e avaliação da prática educativa. O tema das desigualdades educacionais no contexto do pós 2ª guerra mundial. . 9.8. Organismos internacionais e a Educação no Educação Básica e Prova de Brasil. Desenvolvimento afetivo-sexual na Educação da criança de 7 a 12 anos. Abordagem qualitativa na pesquisa em Educação . 10. 1.Unidade FaPP Tipos de Ementa/ Programa Prova Página 89 de 149 . Mediação pedagógica: Sala de aula: Espaço Prova Didática posturas. Títulos 7. Educação e o mundo do trabalho . 6. Área MESTRE . Pensamento sociológico de Weber. 3. 10. Pensamento sociológico de Prova Didática Marx. Perspectiva histórica da sala de aula. 1. Educação como processo social. Cultural e e Prova de espaço na escola e na sala de aula. Paradigmas educacionais e o cotidiano da sala de aula. 4. Problemas de aprendizagem no cotidiano escolar. Formulação do Pesquisa em Educação e Prova de problema da investigação e elaboração do marco teórico e conceitual de Títulos referência 8. A sala de aula na contemporaneidade. 6. Prova Escrita. 8. construção do conhecimento na sala de aula. 9. organização e funcionamento do público e do privado na educação brasileira.5. Pensamento sociológico de Durkheim.NÍVEL IV . Plano Nacional de Educação 2011/2020 e as políticas públicas para a Educação Básica. Contribuições da teoria de Piaget para a Educação da criança de 7 a 12 anos . Paradigma da reprodução. Planejamento como processo Histórico Títulos coletivo de tomada de decisões. 2.180 181 182 183 184 Código 1. 5. procedimentos e recursos. Os princípios da gestão. Contribuições da teoria psicanalítica para a Educação da criança de 7 a 12 e Prova de anos.REGIME DE 40 HORAS Município de Belo Horizonte . As dimensões cultural e social no espaço da sala de aula. 3. 3. Prova Didática Abordagem quantitativa na pesquisa em Educação. 2. 2. Pedagogia na formação do educador e na transformação da prática pedagógica. Aspectos biopsicossociais do desenvolvimento e da aprendizagem da criança de 7 a 12 anos. 5. 11. gestão e Políticas Públicas para Prova Didática trabalho docente pós-LDB. 5. 9. 7. Contribuições da teoria de Vygotsky para a Educação da criança de 7 a 12 anos. 10.6. Organização escolar.6. Gestão financeira e competência da escola pública. A Prova Escrita. Natureza e dinâmica do conhecimento científico. 4. 7. 10. 3. Metodologia da Pesquisa em Educação. 2. ruptura epistemológica e construção do objeto científico. A particularidade da abordagem sociológica Prova Escrita. Novas abordagens em sociologia da educação. 4. 7. Contribuições da teoria comportamental para a Educação da criança de 7 a 12 anos 8. 2. Os profissionais da Prova Escrita. Organização do tempo e do Social. Origens e Sociologia e Educação e Prova de desenvolvimento da Sociologia da Educação. Princípios básicos de análise de dados de pesquisa em Educação. Políticas Títulos de financiamento da Educação Básica. 10. 4. 6. 9. Relações pedagógicas no contexto da sala de aula. Natureza e origens sociais do pensamento sociológico. 3. Psicologia da Educação: processos de desenvolvimento e aprendizagem da Psicologia da Educação criança de 7 a 12 anos. Contribuições da teoria de Wallon para a Educação da criança de 7 a 12 anos. 8. Memorial e a formação do Prova Escrita. Legislação educacional e o cotidiano da escola. A relação entre ensino e pesquisa na formação de professores e na prática docente. pedagogo. Interação na sala de aula. A Pesquisa em Educação e as praticas de formação do pedagogo. 7. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional e a formação dos profissionais da Educação Básica. Sociologia da Educação no Títulos Brasil. 1.4. 1.

Administração tributária. Crédito tributário. Filiadas e de Simples Participação. estruturas de balanços e balancetes). 20. Contencioso administrativo e judiciário tributário. criação de tributos por meio de leis complementares e ordinárias. Análise Vertical e Horizontal. da constituição de fundos para propósitos Contabilidade Prova Didática futuros. Estados. contabilização. Sociedades Anônimas. Processo administrativo tributário e processo judicial tributário. Administração tributária. Imunidades e isenções. Controladas. Prova Escrita. de intervenção no domínio econômico e coorporativas. contribuição de melhoria. 14. 2. ativo. 19. Noções de controle interno e controle externo. Responsabilidade tributária. Contabilidade Governamental: Títulos Fundamentos e princípios orçamentários. Interpretação e analise critica dos elementos contábeis (contas. Normas e princípios contábeis voltadas para a contabilidade pública. A execução orçamentária e financeira: Fase da Execução do Orçamento: empenho. Sistemas contábeis. Contabilidade Governamental II: Conceito de contabilidade pública. o direito tributário na Constituição Federal e seus princípios constitucionais como limitadores do poder soberano do Estado de tributar. Direito tributário e Financeiro II: Teoria da Norma Tributária.Avaliação do Desempenho. Escrituração da contabilidade pública. Noções de Análise de Balanço. Contabilidade e a Análise das Demonstrações Financeiras: uso e usuários. de gratuidade e benefícios tributários. Distrito Federal e União. de contrapartida. contribuições sociais. regimes contábeis. crédito.185 186 1. Direito Tributário II: Obrigação Tributária. Plano de contas da contabilidade pública. Análise. liquidação e pagamento. débito. Ilícito tributário. 21. de custos. 7. Reflete sobre o Sistema Tributário Nacional. Sistema Constitucional Tributário. bem como a utilização de medida provisória como veículo de sua instituição. Competência Tributária dos Municípios. Obrigação Tributária. Direito Tributário: Direito Tributário I: Direito Tributário. tomada de contas). O direito das empresas . A importância da contabilização de serviços voluntários. Desconsideração da Personalidade Jurídica. Competência Tributária. 4. 9. Competência Tributária dos Municípios. origem e aplicação de recursos. de convênios. plano de contas. Distrito Federal e União. 18. 10. Aspectos constitucionais do orçamento. Estrutura das demonstrações financeiras ajustadas para análise. passivo. Elementos da relação jurídica tributária. Indicadores padrão. Indicadores legais. A elaboração do orçamento. Prova Didática Sociedades comerciais. da obtenção de fundos. Sociedades por Cotas de Responsabilidade Limitada. Direito Empresarial II: Teoria Geral da Sociedade. Demonstrações financeiras de acordo com a Lei 4320/64. regimes contábeis e aplicação de recursos. 8. 11. Fundo de comércio. Processo orçamentário como instrumento de planejamento: relação entre Plano Plurianual Anual (PPA). Direito Financeiro: Aprofunda noções de direito financeiro: as necessidades públicas e as Página 90 de 149 . Elementos da relação jurídica tributária. Sociedade Simples Coligadas. Direito Tributário: Introduz noções de direito tributário. Responsabilidade tributária. Estuda norma tributária. Processo administrativo tributário e processo judicial tributário. Contratos comerciais Do empresário e do Financeiro e e Prova de comerciante.. de contratos. patrimônio. taxas. efeitos inflacionários. Ato de comércio. 12. 6. Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) e Lei Orçamentária Anual (LOA). equações. Contabilidade e balanço social em organizações do terceiro setor. Direito Financeiro: Direito tributário e Financeiro I: Direito Tributário. a competência tributária para criação de tributos. Análise em sua Globalidade. Outros tipos societários. Estados. Levantamento de contas (prestação de contas. Fontes do direito Prova Escrita. Atividade financeira do Estado. Estabelecimento. Sociedades Empresarial Títulos empresariais. 17. comercial. Ilícito tributário. O ciclo orçamentário. Análise Estática e Dinâmica Patrimonial. Sistema Constitucional Tributário. de termos de Governamental e Prova de parceria. 13. Atividade Financeira do Estado. 16. 5. contabilização. empréstimo compulsório. Direito Tributário. Comerciantes. Conceitua tributo e suas espécies tributárias: impostos. Crédito tributário. 3. por meio de indicadores econômico-financeiros. Direito Empresarial: Direito Empresarial I: Direito comercial. Orçamento participativo. de depreciação. 15 Gestão democrática de alocação de recursos.

Aplicação das políticas de Gestão de Pessoas. 11. Análise do trabalho. execução. Programa Sociedade da Informação no Brasil. planejamento. Ferramentas de apoio à gerência de projetos. Mapa de Produtos.Modalidade de educação à distância (EAD). Ferramentas de apoio à gerência de projetos. Stalkeholders. recursos humanos. receitas tributárias. tempo. controle e encerramento) áreas de gerência (iniciação. 3. Gerenciamento de informações. despesas obrigatórias. execução. Prova Didática e Prova de Títulos 190 Tecnologia da Informação e Comunicação e Gestão de Inovações tecnológicas Prova Escrita. Processos de gestão e do conteúdo das políticas. O valor do capital intelectual na organização. Possibilidades de uso das TICs na gestão das organizações públicas e privadas. 1. Auditoria em Gestão de Pessoas. 11. riscos. 9. planejamento participativo e de negociação. estrutura PMBOK. entradas e receitas. 10. aquisições). 4. As tecnologias de informação e de comunicação (TICs) nos processos sócio-econômicos contemporâneos. comunicação. Setoriais. Elaboração e gestão de projetos: Fundamentos de Projetos. 3. Desenho de Programas e Projetos Sociais (Teoria da localização e orçamentos comparados). Necessidades humanas e a relação com o trabalho. 7. grupos de processos (iniciação. Sistema de remuneração e benefícios. Negociação e Elaboração de Plano de Negócios. qualidade. escritório de projetos. Gestão de Inovações tecnológicas. Elaboração e gestão de projetos: Fundamentos de Projetos. Planejamento estratégico no terceiro setor. Qualidade de vida no trabalho. O subsistema de suprimento em gestão de Pessoas. 9. Gestão das organizações do terceiro setor. Comunicação. histórico. controle e encerramento) áreas de gerência (iniciação. Redes. 16. receitas originárias e derivadas. TICs e as Sociedades Informacionais. Elaboração e Avaliação de Projetos Prova Escrita. 2. Matriz de Planejamento. 10. Conceitos. processos de projeto. 12. federalismo financeiro brasileiro. comunicação. 7.Prova Escrita. da comunicação e da responsabilidade social das organizações. 2. Gestão de Pessoas: Gestão de Pessoas I: Contexto histórico da Administração de pessoas 2. Prova Didática e Prova de Títulos Prova Escrita. 4. 1. Administração de pessoas nas organizações. Capacitação à distância e Recrutamento de Talentos nas organizações. Técnicas de administração de recursos humanos. 15. grupos de processos (iniciação. Tecnologias da Informação e da Comunicação em RH: Sistemas de Informação.Mídias e Tecnologias aplicadas e relatos de experiências de EAD. receita pública. Atividades do marketing social. custos. desafios na implementação em organizações. o Programa de Produção. parceria e colaboração no Terceiro Setor. escritório de projetos. O Administrador como gestor de pessoas. normas gerais do direito financeiro. Estudos de Casos de Organizações do Terceiro Setor. 8. Monitoramento e avaliação de projetos sociais.Planejamento estratégico na Gestão de Pessoas. EStrutura PMBOK. recursos humanos. custos. 14. Importância do endomarketing no ambiente organizacional. Aplicativos da Internet como ferramenta de Gestão. planejamento amplo). processos de projeto. Gestão de Pessoas II: Educação e desenvolvimento profissional. Noções Planejamento: conceitos de planejamento e modelos de planejamento Planejamento estratégico. 4. riscos. 1. e das redes de interação desenvolvidas. Avaliação de desempenho. escopo. tempo. Gestão do conhecimento e de inovações tecnológicas nas Página 91 de 149 . 6. Planejamento em RH. Estuda despesa pública: conceito e classificação. as despesas com pessoal e seu regime jurídico na Constituição e na Lei Complementar. Mapa de processos.Tecnologias da Informação e Comunicação: Tecnologias de Informação e de Comunicação (TICs) e seu papel nos processos sócio-econômicos contemporâneos. precatórios judiciais. escopo. 5. Processo de Produção e Sistema PERT/COM. Empreendorismo Social. Administração de carreira. os aspectos mandatários para o desenvolvimento do endomarketing. concepções e diferenças entre marketing e endomarketing. 5. legais e facultativas. Recursos Prova Didática e Prova de Títulos 187 Gestão de Humanos 188 Marketing Endomarketing 189 Processos Gerenciais em Organizações Sociais e Gestão. constitucionais. qualidade. 8. 3. Analise Swot. Limites e possibilidades do marketing e do endomarketing: mitos e dimensões éticas e políticas. a ciência das finanças. 13.Gestão de Recursos Humanos: Importância do fenômeno homem/organização. e Prova Didática e Prova de Títulos atividades financeiras do Estado. 12. os quadros financeiros e a análise econômica de um projeto. aquisições). Medicina e segurança do trabalho. 6. planejamento.

10. Premissas para análise da imagem. ala prima. Figuração e abstração na arte contemporânea. "Um retorno à câmara clara: Roland Barthes e a Antropologia visual". papéis e paredes. Relações espaciais e físicas interior e exterior. Lucia Santaella. Estilos pictóricos: renascimento. Relações subjetivas na superfície bidimensional.organizações (ênfase na Administração Pública): 13.NÍVEL IV . A pintura contemporânea e sua relação com a fotografia. Relações presenciais e a consciência do gesto pictórico. Ritmo e proporção no desenho contemporâneo. 8. 1. 10. a figuração. A historia do desenho na escola Guignard e escola Guignard/UEMG. 1. 5. 3. 1. Os principais suportes para pintura e suas preparações: telas. Métodos de representação: as perspectivas linear e atmosférica. A linguagem não verbal da arte. Foto-instalação e a escultura fotográfica. Procedimentos pictóricos: pinturas de base. Teoria do processo criativo em Fayga Ostrower. 9. 7. Espaço interno e as possibilidades tridimensionais. Pensamento crítico e expressão artística. 15. Relação corpo/mente e os cinco sentidos. 4. linha. Fotografia como arte da memória. Jogos e atividades mobilizadoras dos cinco sentidos percepção ampliada da realidade. 7. Relações humanas e a expressão artística. 7. conhecimento e competitividade. 8. 14. transformação e traço do real. 2.Unidade Guignard Tipos de Ementa/ Programa Prova Prova Escrita. 2. O gesto de fotografar. 5. Liberação motora e os cinco sentidos. Prova Didática Poéticas Visuais . superfície e volume. O inefável e o loquaz prefácio de Rodrigo Naves para Omar Calabrese. A imagem e as palavras. 6. 5. Prova Didática . Vocabulário estrutural das artes plásticas e visuais. 10. 5. 8. 3. sfumato. O preto e branco e as possibilidades expressivas. 3. 6. Grafismo: força e suavidade do traço. 2. 9. Legislação aplica a matéria. 6. 9. 6. 1.NÍVEL IV . 10. 10. 2. o claro/escuro. 6. 4. por Etienne Samain. Integração grupal como troca sensível. Fundamentos da Fotografia. O corpo e seus fantasmas . "A psicologia e o enigma do estilo" introdução de "Arte e ilusão" . Jogos e atividades mobilizadoras do potencial criativo. 7. 3.REGIME DE 40 HORAS Município de Frutal . 7. A pintura e suas principais técnicas: óleo. 2. Tempo e superfície na bidimensionalidade. E.H. aguadas. 9. Pintura contemporânea brasileira.e Prova de Títulos com análise de portifólio 195 Prova Escrita. Gestão. 4. Da representação à expressão. in "O fotográfico" 9. Espaço externo e as possibilidades tridimensionais. Os artistas interpretados pelos filósofos 8. MESTRE . 7. Prova Didática . Formas de expressão individual e coletiva. Pintura moderna brasileira. Governança eletrônica (e-gov). O universo fotográfico. O conceito de cheios e vazio no desenho. 16.cap. "Os três paradigmas da imagem.e Prova de Títulos com análise de portifólio 194 Poéticas Pintura Prova Escrita. A expressão pessoal no desenho. Estéticas simbólicas. 6. Relaxamento corporal e sensibilização como forma introdutória ao processo criativo e expressivo. Indicadores de pesquisa e desenvolvimento (P&D) no Estado e nas organizações.Unidade Frutal Tipos de Ementa/ Programa Prova Página 92 de 149 . acrílica. Tápies e o desenho contemporâneo. 9. 4. Desenho de construção e o desenho de sugestão. Elementos estruturais .REGIME DE 40 HORAS Município de Belo Horizonte . Modelo vivo x modelo fotográfico.e Prova de Títulos com análise de portifólio Poéticas Visuais Fotografia Prova Escrita. Prova Didática . Modos de produção sígnica na atualidade. 5. Aspectos construtivos e as possibilidades expressivas. 3. 5. contrastes cromáticos. Dialética do interior e do exterior em Gaston Bachelard e Eugen Herrigel. 2. O visível e o legível em arte. Flusser e a filosofia da fotografia. 8. Prova Didática . camada sobre camada. têmpera e afresco. painéis rígidos. 3. Construção da paisagem recortes visuais e a invenção contemporânea 1. in "O fotográfico" 10. barroco e rococó. Prova Didática Poéticas Visuais e Prova de Relações Humanas e a Títulos com Expressão Artística análise de portifólio 192 193 Código Visuais Área 1.e Prova de Processos Expressivos Títulos com análise de portifólio 196 Prova Escrita. Código 191 Área Poéticas Desenho Visuais MESTRE . 4. 8. Estilos pictóricos: a pintura moderna e suas principais escolas. Philippe Dubois. Verdade e estereótipo. Fotografia como espelho. 5 de "O ato fotográfico" .e Prova de Títulos com análise de portifólio Poéticas Visuais Estudo da Forma Prova Escrita. Gombrich. 4.

9. Gestão de Serviços: O conceito de serviço-filosofia. Interação dos sistemas e Prova de do Açúcar e do Etanol solo-planta na qualidade da produção agrícola e nutrição mineral de Títulos plantas. Mercado Financeiro: Mercado de Crédito. mercado de capitais. 4. As características técnicas que estruturam o serviço. 33. os níveis Títulos gerenciais. 14. Metodologias. 2. As transformações do mercado de trabalho. 4. Implementação da estratégia: o plano de ação. Gestão de Suprimentos. árvore de decisões. Noções sobre o funcionamento do hardware . Passos para uma negociação bem sucedida. Página 93 de 149 . Estratégias em serviços. 26. sistema de acompanhamento. 24. 15. características da administração financeira na inflação. Gestão de Vendas e Negociação: Gerenciamento de vendas. Relações hídricas nos vegetais. Natureza da venda pessoal. controle e avaliação. respiração e fotorrespiração em vegetais. 3. organização e especializações da membrana celular. 32. fórmula da boa administração. 28. Prova Escrita. 8. Desenvolvimento e morfogênese vegetal. Conceitos e tipos de planejamento (estratégico. Gestão de Agronegócios: O Administração e Gestão Prova Didática complexo agroindustrial: características peculiares do setor agrícola. Núcleo: estrutura e ciclo celular. administração de ativos correntes. 5. 30. Características e funções de um profissional de vendas orientado ao mercado. o planejamento e a organização das empresas rurais. 2. 29. fontes de financiamentos das atividades das empresas. 10. formulação e capacitação. 1. pré-vendas e pós-vendas. finanças e sua abrangência. 9. Principais escolas sobre a formação das estratégias. Telemarketing. 23. 13. 11. Fotossíntese. Síntese de proteínas. Qualificação empresarial no trabalho automatizado. 34. Histórico. Sistemas Estratégicos de Informação (SEI) e Sistemas de Informação de Escritório. Biologia Geral e Regulação do metabolismo fotossintético de plantas tipo C3. Instrumentos Derivativos (contratos a Termo. 5. 6. O processo administrativo. 16. orçamento. 7. Administração Estratégica e Mercado Financeiro: Administração Estratégica I: Histórico e fundamentos das estratégias. 8. Organização da força de vendas. workshop. sistema de cálculo de Prova Escrita. providência financeira nas retrações de crédito. balanceamento do portfólio. do Agronegócio e Prova de As unidades de produção. situação atual e perspectivas das tecnologias empresariais. tático e operacional). Etapas do processo de vendas. 3. Opções e SWAPS). 25. C4 e CAM. Ferramentas para auxiliar no processo de retenção de clientes. Tipos de negociação. Tecnologia da Produção Prova Didática 6. Futuros. Mercado Cambial e de Capitais. Gestão Financeira: Analisar função financeira na empresa. processos e etapas da negociação. Melhoramento de plantas e qualidade de produtos agrícolas. 17. Mercado Monetário. 10. preconceito e realidade. 20. 12. Estratégias de operação em bolsas. as estratégias. 19. 7. Microscopia. Administração rural e o meio ambiente.197 198 1. metodologia de implantação do planejamento estratégico. Negociação. 31. Sistema de vendas. O empresário rural e suas habilidades e o processo decisório.. 18. Estrutura. prazo médio de compras e vendas. Administração Estratégica II: Planejamento Estratégico. 27. 22. 21. Estratégias. Centro de vendas por sistemas. de softwares de uso geral e noções de navegação em rede. Condições ambientais e seus efeitos na produção vegetal. Formulação das estratégias: objetivos. Relacionamento com clientes. os objetivos.

Programação de aplicações cliente/servidor em uma rede de computadores com Sockets e TCP/IP. Computação móvel. Sistemas peer-to-peer. Subáreas da Inteligência Artificial. Topologias de redes. Sistemas de Produção e Sistemas Especialistas. Autonomia. Fiscalização Página 94 de 149 . Tipos de dados simples e avançados: vetores. Técnicas de planejamento e gerenciamento de software. Sistemas Distribuídos: Motivações. 7. 1. linguagens de programação e compiladores. validação e teste. Ensino de uma linguagem estruturada (Pascal). Organização e Arquitetura de Computadores: Introdução à organização de computadores. Processadores matriciais. funções e passagem de parâmetros. Processadores vetoriais. Aspectos de segurança de redes: métodos e soluções de segurança. Métodos de medida de ângulos e métodos de medida de distâncias. Sistemas de memória hierárquica. Características da transmissão. Princípios de pipelining. Laboratórios de programação. Manutenção de software. Verificação. Estruturação de programas. Conceito de recursão e sua aplicação. metropolitanas e geograficamente distribuídas. Teoria e Prova de elementar do desenho projetivo. Conceitos de Engenharia reversa e Reengenharia. Resolução de Problemas por meio de Busca. Poder de Prova Escrita. envolvendo objetos distribuídos e invocação remota. Depuração e documentação de programas. Ferramentas de gerência de redes de computadores. Programação e Prova de especificamente: ambiente Internet e Intranet. Modelos de arquitetura de sistemas distribuídos. Aspectos de redes locais. Arquiteturas alternativas. Aspectos Constitucionais. Protocolos de comunicação. polícia. Projeções ortogonais. Projeto lógico e físico de Títulos redes de computadores. Tipos de Redes. 4. e suas aplicações. Gerenciamento de redes de computadores. Licitações. Procedimento Direito Administrativo e Prova Didática Administrativo. Prova Escrita. Introdução à computação:Conceitos introdutórios de hardware e seus componentes. Ato administrativo. Engenharia de Software: Qualidade de software. aprendizado de máquina. Códigos e modos de transmissão. Levantamentos planialtimétricos. Procedimentos. Redes de pacotes. Municipal e Prova de Intervenção do Estado no domínio privado e econômico. conexionismo. Avaliação e modelagem do desempenho de sistemas de redes de Computação e Prova Didática computadores. Sub-sistemas de entrada e saída. Modelo e arquitetura OSI/ISO. 3. Redes de Computadores I História da evolução das redes de computadores. Contratos Administrativos. Contratos administrativos. Representação do Conhecimento e Raciocínio. objetivos e caracterização de sistemas distribuídos. cadeias de caracteres e registros. protocolos. conjuntos. Bens públicos. Tipos de Prova Didática Desenho Técnico desenho técnico e normatização. Instrumentais topográficos e Prova Escrita. Estudos de casos. 2. sistemas operacionais. TCP/IP e Internet. Direito Administrativo: fontes e princípios. Comunicação entre processos. Serviços públicos. Conceitos de redes de computadores. Aspectos futuros das redes de computadores. características. Bens públicos. poligonais topográficos. matrizes. Responsabilidade Fiscal. Reuso. Controle da Administração Pública.199 200 201 Inteligência Artificial: Introdução: O que é Inteligência Artificial. Controle das atividades administrativas. Resolução de problemas e desenvolvimento de algoritmos: análise do problema. 6. 8. Classificação de arquiteturas. comutação e controle de erros. Modularização de programas. Cálculo aplicado à engenharia. arquivos e estruturas dinâmicas (ponteiros). Títulos Responsabilidade extracontratual do Estado. Algoritmos Distribuídos. Gerenciamento de configuração de software. Ambientes de desenvolvimento de software. ubíqua e pervasiva. Métodos de análise e de projeto de software. Engenharia de requisitos. 5. Tópicos especiais: representação de conhecimento incerto. Técnicas de modulação e multiplexação. Licitações. tipo de dados avançados. Detalhamento da instalação em Títulos termos da distribuição dos equipamentos (layout). estratégia de solução. Direito Municipal Organização Municipal. representação e documentação. serviços. utilizando ferramentas computacionais específicas. tecnologias e aplicações. Redes de Computadores II Sistemas operacionais de redes de computadores. Análise de algumas redes sob a ótica do modelo OSI. História da Inteligência Artificial. Multiprocessadores. Representação interna dos dados.

. Da Nacionalidade. Responsabilidade Civil no CDC Tutela Administrativo do Consumidor. Tutela Coletiva de Direitos. Direito Agrário O Direito Constitucional e o Direito Agrário. Da Responsabilidade Civil. Legitimação Para Agir. Direitos reais de garantia. Espécies principais de contratos. Da sucessão testamentária. Direito Civil II (Parte Geral II: Negócios Jurídicos. Prova Escrita. O Procedimento na Ação Civil Pública. Princípios Fundamentais da Constituição de 1988. Poder Constituinte. l. Classificação Direito Ambiental e Prova Didática constitucional das propriedades rurais e a lei 8629/93. Fontes do direito. Teoria Geral do Estado: Teoria do Estado. Poder de Polícia. Crimes contra o consumidor (Lei 8078/90). Petições de herança. Cláusula Direito Civil e Prova Didática Penal. Aquisição. O bem jurídico protegido. Elementos do negócio jurídico. Da Mora. Inventário e partilha. Características dos direitos coletivos. Pessoas Jurídicas. Dos Juros Legais. Conceito de dano ambiental. Da sucessão em geral. A Política Agrícola Brasileira: Histórico e Contemporaneidade. Prescrição e decadência. Os CoLegitimados Ativos. O processo discriminatório e a desapropriação por necessidade social no Direito Agrário. Declarações unilaterais da vontade. A sociedade. Propriedade. Sujeitos do direito. Direitos da personalidade. O Controle de Títulos constitucionalidade. Conceito. Coisa Julgada nas Ações Coletivas. Arras ou Sinal. Direito Civil V (Responsabilidade Civil): Do Inadimplemento Prova Escrita. Da Defesa Eleitoral e Prova de do Estado e das instituições democráticas. A Reforma Agrária Brasileira na Contemporaneidade.. Procedimentos processual-constitucionais. Crimes de responsabilidade dos Prefeitos e Vereadores (Decreto-Lei nº 201/67). modificação. Do Estado. Evolução histórica. Histórico das Constituições brasileiras. Dos Partidos Políticos. Da Transmissão das Obrigações. Disposições penais da Lei 8429/92 (enriquecimento ilícito no exercício de mandato. Direito Constitucional: Direito Constitucional I: Teoria da Constituição.202 203 204 financeira e orçamentária. Direitos e Garantias Fundamentais. Interpretação. Funções essenciais à justiça. defesa e extinção de direitos. Direito Prova Escrita. Das Modalidades das Obrigações. Direitos reais de gozo e fruição. Domicílio. emprego ou função na administração pública direta. A Lei de Crimes Ambientais. Direito Civil VIII (Direito das Coisas: Direito das Coisas. Direito Ambiental Internacional. Mandado de Segurança Coletivo. Direito real de aquisição. A defesa do consumidor em juízo. Ação Popular. das terras indígenas e demarcações. Garantia Legal e Contratual. Urbanismo e proteção ambiental. Eficácia Pessoal e Patrimonial. Direito público e Direito privado. A Tutela das Liberdades.. Do direito matrimonial. cargo. Posse. Invalidade dos negócios jurídicos. Dos Direitos Sociais. Organização dos Poderes: Direito Constitucional e Prova Didática Executivo. Direito Civil III (Obrigações): Fundamentos das Obrigações. Direito Civil e Direitos Difusos e Coletivos: Introdução ao Direito Civil. Ação Civil Pública. Direito Civil VII (Direito das Sucessões): Direito das sucessões: introdução. Direito do Consumidor: O Código de Defesa do Consumidor. Estatuto jurídico Agrário e Prova de das terras públicas e devolutas . Direito dos contratos e das declarações unilaterais da vontade. Direito Constitucional III: A Jurisdição constitucional das liberdades. Dos Direitos Políticos. Elementos. indireta ou fundacional). Do Adimplemento e Extinção das Obrigações. Constitucional II: Organização do Estado. As garantias processuais esculpidas na Constituição. Estado e Direito. Direito Civil IV (Contratos): Contratos. Nome civil das pessoas naturais. Fontes. Do Pagamento. Crimes previstos na Lei 8666/93 (Licitações e contratos da Administração Pública). Do direito assistencial. Interpretação dos negócios jurídicos. Legislativo e Judiciário. das Obrigações. Direitos Difusos e Coletivo: A Tutela dos Direitos Difusos. Conceito. Direito Ambiental: Estudo do meio ambiente na Constituição Federal. Responsabilidade civil objetiva do poluidor. Integração. posse e contratos. Da sucessão legítima. Do direito parental. Bens e sua classificação. A Conferência Rio +10 e a Agenda 21. Forma e Prova dos Negócios Jurídicos. A Corte Interamericana de Direitos Humanos. Usucapião Rural. Títulos Direito Civil Agrário: propriedade. Eficácia Títulos do Casamento. Outros contratos. Aplicação. Da União Estável. Mudanças do Página 95 de 149 . Das Perdas e Danos. Responsabilidade do Prefeito.. Defeitos dos negócios jurídicos. Direito Civil VI Consumidor e Prova de (Família):Direito de família: introdução.

Ministério Público Eleitoral. Regime geral de previdência social: Aspectos gerais. Convenções e Declarações). Benefícios por incapacidade. Remuneração e salário. reajuste de benefícios. inscrição. A nova Criminologia da Reação Social: Interacionismo. Direito do Trabalho: Direito do Trabalho I: Direito do Trabalho. Organização Judiciária Eleitoral. Presidencialismo e Parlamentarismo. Da antijuridicidade. Do concurso de crimes. Os Direitos Humanos documentados (Cartas. Benefícios familiares. Formas de Governo. Direito Penal: Direito Penal I: Direito Penal. Federalismo Estado e Governo. Formas de Estado. Concurso de agentes. Pena Base. Crimes de lavagem de dinheiro (Lei nº 9613/98). Autoria e co-autoria. Princípios e Direito e Processo Prova Didática Singularidades do Direito Processual do Trabalho. 9. Efeitos do contrato de trabalho. Ação Civil ex delicto. regimes especiais e previdência privada. Procedimento sumário e sumaríssimo. Direito Processual Penal: Direito Processual Penal I: Conceito. Direitos Humanos: Contextualização dos Direitos Humanos. Previdenciário Títulos Processo de execução. Direito Penal II: Sistema Penal. Medidas de segurança. carência. Investigações preliminares: Inquérito Policial e outras formas de investigação. Ação Penal. Objeto e fontes.205 206 Estado. Processo e procedimento. Contrato de trabalho e contratos afins. Crimes contra a saúde pública (Lei nº 9677/98). Direito Penal III: Dos crimes contra a vida. Os Direitos Humanos no Brasil. Alterações dos Contratos de Trabalho. Página 96 de 149 . Direito Processual Penal II: Liberdade Provisória: aspectos constitucionais. Sistema Previdenciário Brasileiro: regime geral. Competência. Crimes eleitorais. Procedimentos: processo e procedimento. Sistema Nacional de Seguridade Social. Da culpabilidade. Direito Coletivo do Trabalho. Extinção da punibilidade. Dos crimes contra a organização do trabalho. Direito e Processo Prova Didática (Lei nº 9455/97). Partidos políticos. Dos crimes contra os costumes. Procedimento do Júri. Procedimento comum ordinário. Dos Crimes contra a propriedade Imaterial. (Lei nº 6368/76). Eleições. Sistemas eleitorais. Sujeitos processuais. Crime previsto na Lei nº 7347/85 (recusa. Crimes da lei Penal e Prova de 9263/96 (Planejamento Familiar). Menores (Lei nº 2252/54). Elementos do contrato de trabalho. Propaganda política. Prevenção e Sistemas Penais e Sistemas de Controle Social. Da tipicidade. Sistemas partidários. Dos crimes contra o sentimento religiosos e contra o respeito aos mortos. Corrupção de Prova Escrita. Escolas Funcionalistas. Garantias eleitorais. Dosimetria da Pena. Sindicato. Políticas Criminais. Conceituação terminológica. Espécies de contrato de trabalho. Proteção ao trabalho do menor e da mulher. Crimes contra o patrimônio. Crimes contra ordem econômica. Seguro desemprego. Crimes de imprensa. declarações. Dos crimes contra a Família. tributária e relações de consumo (Lei nº 8137/90. Direito do Trabalho II: Duração do Trabalho. conforme estabelecidos pela Constituição Federal. Penas em espécies. salário de benefício. Intervenção do Estado na sociedade. Do crime. A violação dos Direitos Humanos. retardamento ou omissão de dados técnicos requisitados pelo Ministério Público para proposição de ação civil pública). Crimes contra a economia popular (Lei nº 1521/51). FGTS. Movimentos radicais da criminologia. Direito Prova Escrita. Aplicação da lei penal. Jurisdição. Aposentadorias. Estabilidade. Crimes hediondos (Leis 8072/90 e 8930/94). Crimes relativos à preconceito (Leis 7716/89 e 9459/97).Direitos Sociais. Direito Eleitoral: Organização territorial do eleitorado. Da norma penal. Rescisão unilateral. Sujeitos da relação de emprego. Inelegibilidades. Proteção ao Salário. Atenuantes. Lei. O estudo do Regime Geral da Previdência Social (RGPS). Agravantes. Processual do Trabalho: Organização judiciária. Causas especiais de aumento e diminuição de pena. Efeitos da Condenação. As quatro gerações ou dimensões.099/95. Recursos no Processo do trabalho. segurados. Ação rescisória. Direito Previdenciário Direito à Seguridade Social . Crimes contra a criança e o adolescente (Lei nº 8069/90). dependentes. Criminologia: Criminologia Positiva. Ação Penal. Crimes militares (Decreto-Lei nº Títulos 1001/69). Partidos políticos. Recursos eleitorais. 8176/91 e 9080/95). Procedimentos nos Trabalhista e Direito e Prova de dissídios individuais e coletivos. Legislação Extravagante de Direito Penal: Crimes de abuso de autoridade (Lei nº 4898/65). Princípio da legalidade.

Direito Tributário: Direito Tributário I: Direito Tributário. entradas e receitas. Atividade Financeira do Estado. taxas. Responsabilidade tributária. Estuda despesa pública: conceito e classificação. empréstimo compulsório. Direito Processual Civil IV Teoria Geral dos Recursos. Arresto. Sociedades Prova Escrita. Estuda norma tributária. Dos procedimentos especiais de jurisdição contenciosa. Comerciantes. federalismo financeiro brasileiro. Produção antecipada de provas. Do Julgamento conforme o Estado do Processo. Responsabilidade tributária. Ato de comércio. receitas originárias e derivadas. criação de tributos por meio de leis complementares e ordinárias.. Conceitua tributo e suas espécies tributárias: impostos. Elementos da relação jurídica tributária. Página 97 de 149 . Direito Empresarial: Direito Empresarial I: Direito comercial. Dos princípios. Filiadas e de Simples Participação. Arrolamento de bens. Da Prova. normas gerais do direito financeiro. Competência Tributária. Processo administrativo tributário e processo judicial tributário. Exibição. Protesto e apreensão de títulos. Dos recursos em espécies. Procedimento Sumário. Ilícito tributário. de intervenção no domínio econômico e coorporativas. Sistema Constitucional Tributário. Direito Financeiro: Aprofunda noções de direito financeiro: as necessidades públicas e as atividades financeiras do Estado. Busca e apreensão. Direito Empresarial II: Teoria Geral da Sociedade. Previdência privada aberta e fechada. Direito Financeiro: Direito tributário e Financeiro I: Direito Tributário.Crimes previdenciários. suspensão e da extinção do processo de execução. Competência Tributária dos Municípios. Crédito tributário. Atividade financeira do Estado. Direito Tributário. Procedimento Cautelar. Fundo de comércio. Distrito Federal e União. Estabelecimento. receita pública. Prova Didática Desconsideração da Personalidade Jurídica. Reflete sobre o Sistema Tributário Nacional. Ilícito tributário. Competência Tributária dos Municípios. contribuição de melhoria. as despesas com pessoal e seu regime jurídico na Constituição e na Lei Complementar. Dos recursos constitucionais. Elementos da relação jurídica tributária. condições e pressupostos processuais do processo de execução. a ciência das finanças. Do Cumprimento da Sentença. Outros tipos societários. Administração tributária. Financeiro e e Prova de Controladas. Sociedades comerciais. empresariais.. Direito tributário e Financeiro II: Teoria da Norma Tributária. Ação cautelar inominada. e Prova de Caução. legais e facultativas. Sistema Constitucional Tributário. Processo administrativo tributário e processo judicial tributário. constitucionais. Direito Processual Prova Didática Direito Processual Civil Civil III: Processo Cautelar. despesas obrigatórias. O direito das empresas . Contencioso administrativo e judiciário tributário. Estados. receitas tributárias. Sequestro. Distrito Federal e União. Protestos. Direito Tributário: Introduz noções de direito tributário. Do Principio do duplo Grau de Jurisdição Voluntário e Necessário. contribuições sociais. Sociedades Anônimas. a competência tributária para criação de tributos. Direito Tributário II: Obrigação Tributária. o direito tributário na Constituição Federal e seus princípios constitucionais como limitadores do poder soberano do Estado de tributar. Audiência de Instrução e Julgamento. Empresarial Títulos Sociedades por Cotas de Responsabilidade Limitada. Obrigação Tributária. Estados. Crédito tributário. Fontes do direito comercial. 207 208 Direito Processual Civil: Direito Processual Civil I: Procedimento Ordinário. Sociedade Simples Coligadas. Direito Processual Civil II: Direito constitucional a tutela executiva. notificações e interpelações. Contratos comerciais Do empresário e do comerciante. Títulos Alimentos provisionais. Da Prova Escrita. Embargos à execução. bem como a utilização de medida provisória como veículo de sua instituição. Posse em nome do nascituro. Administração tributária. Imunidades e isenções.

Gestão de Recursos Humanos: Importância do fenômeno homem/organização. 7. Educação Inclusiva e Prova Didática O tema da diversidade na história da educação. Rosseau. Medicina e segurança Títulos do trabalho. 15. 3. Vygotsky. Análise do trabalho. Auditoria em Gestão de Pessoas. John Dewey. 5. Prova Escrita. 16. A influência do Escolanovismo na História da Educação. Página 98 de 149 . 209 210 211 1. Celestin Freinet. Educação especial na perspectiva da inclusão escolar. História da Educação e Prova Didática Planejamento e avaliação educacional para o exercício da docência Planejamento e Prova de superior. Formação do professor da educação especial inclusiva. 8. Gestão de Pessoas II: Educação e desenvolvimento Gestão de Recursos Prova Didática profissional. O Administrador como gestor de pessoas. Planejamento estratégico na Gestão de Pessoas.precatórios judiciais. Aplicação das políticas de Gestão de Pessoas. 7. 2. 7. Avaliação de Humanos e Prova de desempenho. 12. 8. Administração de carreira. Educação especial: Pesquisas Filosofia e Ética. 8. A educação das Títulos relações étnico-raciais e a diversidade na escola.4. 4. O subsistema de suprimento em gestão de Prova Escrita. Maria Montessori. 13. 3. Técnicas de administração de recursos humanos. 14. Educação inclusiva e o direito à diversidade.O planejamento didático no trabalho docente e sua extensão à comunidade. e Wallon. discursos e práticas pedagógicas. 1. 11. Necessidades humanas e a relação com o trabalho. pedagógicas. rupturas e permanências. 5. 4. Educação Inclusiva e diversidade: pesquisas e práticas Prova Escrita. 6. Gênero e diversidade sexual na educação. 9. e Práticas.Gestão de Pessoas: Gestão de Pessoas I: Contexto histórico da Administração de pessoas 2. 2. Fundamentos filosófico-políticos das políticas de diversidade e diferença. Pessoas. A história da educação no Brasil: trajetórias. Sistema de remuneração e benefícios. estado e educação na Educacional Títulos Contemporaneidade. O valor do capital intelectual na organização. 10. Qualidade de vida no trabalho. Fundamentos da Psicologia da Educação: Piaget. 10. Administração de pessoas nas organizações. 3. 9. 5. cultura. Os sujeitos da Diversidade na Escola e Prova de educação inclusiva. 6. 6. 1. Sociedade. Clássicos da Educação: Émile Durkeim. A construção do conceito de escola na modernidade.

Atividades Qualidade e e Prova de práticas de higiene e primeiros socorros. Estudo dos métodos de Higiene e Segurança do Prova Escrita. controle da qualidade. a organização das atividades de segurança. controle das operações. Identificação e conhecimento de equipamentos de proteção. 2. Segurança do Trabalho: Fatores Produtividade Títulos de riscos e problemas de segurança no trabalho . análises críticas. Técnicas Analíticas e Controle de Qualidade Aplicado: Estudo. visando o aumento da produtividade com garantia da manutenção da qualidade do processo.212 213 Higiene. Sistemas de Estatística com ênfase Prova Didática Coordenadas. análise e aplicações técnicas de controle de processos industriais. agentes químicos. 4. medição e avaliação. agentes biológicos e agentes ergonômicos. Integral e Técnicas de Integração. 3. ventilação. e Mínimos de funções reais. Derivadas e Aplicações de Derivadas. higiene e saúde ocupacionais. racionalização e produtividade. 5. estrutura e atividades da gestão da qualidade. humanos e tecnológicos. normas ISO 9000 e ISO 22000. 6. as atividades e perícia trabalhista. Associação dos elementos do ambiente Trabalho e Gestão de Prova Didática industrial: iluminação. 10. Máximos Matemática e Prova Escrita. Geometria Plana. Condições ambientais: padrões. gerenciamento de rotina. sistema integrado e gestão. Álgebra em Administração e e Prova de Vetorial no Plano e no Espaço. Tendências e teorias atuais do Ensino de Matemática. métodos de trabalho. clientes. 1. garantia da qualidade – BPF. Estudo de avaliação de risco: abordagem qualitativa e quantitativa. Higiene Industrial e Segurança do Trabalho: Leis e normas regulamentadoras. 9. Legislação e normalização. engenharia de processos. com intuito de promover a otimização dos recursos materiais. Solução de sistemas de equações Comunicação Títulos algébricas. Acidentes e doenças do trabalho: conceitos e estatísticas. 8. acidentes e doenças profissionais. os aspectos causais dos acidentes de trabalho. Doenças do trabalho: agentes físicos. auditorias. Gestão de Qualidade e Produtividade: Princípios da qualidade. Saúde e Segurança do Trabalho Estuda: fundamentos da segurança do trabalho. 7.: introdução à higiene e segurança do trabalho. proteção: individual e coletiva. aplicáveis à segurança e medicina do trabalho no contexto da GRH. sistema de gestão. acústica e ruído/vibrações. Legislação e normas de higiene e segurança. estratégias de prevenção e controle de acidentes e doenças profissionais. Transformada de Laplace. Limites e continuidade de funções de uma variável real. ruído e operações insalubres e perigosas. Página 99 de 149 . Matrizes e Sistemas de Equações Lineares. projetos e implantação. conceito e identificação dos principais equipamentos e instrumentos utilizados no laboratório de controle de qualidade.

Cozimento. Insumos no tratamento do caldo. Principio de troca térmica. Exportação de Açúcar. Métodos de Manutenção. Antiespumantes. Manutenção Corretiva: manutenção preventiva e manutenção preditiva. Neutralizante de Álcool. Almoxarifado. Grau de supersaturação. Coluna de retificação e desidratação do álcool. Controle de Armazenagem. O tratamento do Caldo de Cana. Padrões Técnicos de Manutenção.evaporador. Princípios da Qualidade. Destilação: histórico. Mercado do Açúcar no Brasil e no Mundo. Política de Manutenção. Curva de Solubilidade. Peneira Molecular. Destilação extrativa com MEG – BSM. visando o aumento da produtividade com garantia da manutenção da qualidade do processo de Gestão de Manutenção e Serviços.000: auditorias e análises críticas. Nutrientes para a Fermentação. conceitos básicos e fundamentais. Coluna de retificação e desidratação do álcool. Cristalização. Pervaporação – uma alternativa para o futuro. Solventes. Produtividade. Centrifugação. Tecnologia da Produção do Etanol :Tratamento do caldo: preparo e qualidade do mosto. Pervaporação – Sistema de Tancagem. Balanço de massa. Garantia da Qualidade – BPF. Sistema de Tratamento de Falhas. Controle de cozimento. Tecnologia da Produção do Açúcar :A indústria açucareira no Brasil e no Mundo. custos e valor. A política da Petrobras. A Química do açúcar. Sistema de Gestão. Estrutura e Atividades da Gestão da Qualidade. Gerenciamento de Rotina. Álcool Hidratado: neutro e anidro. Conceitos e definições. Biocidas. Evaporação. Mecanismo de clarificação: antincrustante e floculantes. A Química do açúcar. Lubrificantes. Balanço de massa. Sistema de Gerenciamento da Manutenção e Qualidade Total. Xarope. Aguardente de cana. Insumos na produção de Etanol. Estudos das Falhas. Peneira Molecular. Classificação de produtos quanto a similaridade.214 Produção Sucroalcooleira: Tecnologia da Produção do Etanol e do açúcar. Educação e Treinamento. Aguardente de cana. Uso de EPIs Gestão de Qualidade e Produtividade. Destilação extrativa com MEG – BSM. Sistema Prova Didática Integrado e Gestão. Evaporação em múltiplo efeito. Enzimas. Boas práticas de fabricação. Antibióticos. Insumos na Fabricação de açúcar. Fermentação Alcoólica. Controle das e Prova de Operações. Mercado do Açúcar no Brasil e no Mundo. Projetos e Implantação: análise e Títulos aplicações técnicas de controle de processos industriais. Logística de entrega de Combustível. Misturas azeotrópicas. Principio de troca térmica. Xarope. Sistema de Tancagem. O tratamento do Caldo de Cana. Normas para uso de insumos em alimentos e estratégia de aquisição de insumos. Cor. Tecnologia da Produção do Açúcar A indústria açucareira no Brasil e no Mundo. com intuito de promover a otimização dos recursos materiais. Metodologia da manutenção. Insumos para tratamento de águas industriais. Eletrodos. Análise dos tempos. Utilização de Insumos na Indústria Sucroalcooleira: Conceitos de insumos Químicos. Exportação de Etanol. Condensadores. Cristalização. Funções da Manutenção. Ciclo de vida de produtos.evaporador. Controle de Qualidade. Centrifugação. Confiabilidade. Condensadores. Clientes. Página 100 de 149 . Técnicas de Implementação da Manutenção. Exportação de Etanol. Engenharia de Processos. Corantes. Organização Operacional. Lubrificantes de massa. Fermentação Alcoólica. Manutenção Produtiva. Secagem e resfriamento: tipos de Secadores. Tipos de Padrões de Manutenção. Pré. Curva de Solubilidade. classificação e histórico). métodos de trabalho. Viscosidade. Controle de cozimento.desidratantes. Grau de supersaturação. Gestão da Qualidade. Manutenção e Serviços Tecnologia da Produção do Etanol: atamento do caldo: preparo e qualidade do mosto.000 e ISO 22. Conhecimento do Equipamento (natureza.Introdução à Manutenção. Lavagem do açúcar. racionalização e produtividade. Descolorantes de açúcar. Utilização de Insumos. Classificação de insumos químicos quanto a pureza. A política da Petrobras. Manutenção e Otimização de Projetos e Processos. Prova Escrita. Manuseio de insumos. Normas ISO 9. Padronização da Manutenção. conceitos básicos e fundamentais. Evaporação. Álcool Hidratado: neutro e anidro. Planejamento e controle da Manutenção. Manutenção e Disponibilidade. Controle da Qualidade. Segurança Alimentar. humanos e tecnológicos. Mercado do álcool no Brasil e no Mundo. Logística de entrega de Combustível. Mercado do álcool no Brasil e no Mundo. Evaporação em múltiplo efeito. Pré. Cozimento. Destilação: histórico. Misturas azeotrópicas.

Mídia. consumidor. Controle de Armazenagem.medidas de distribuição da e Prova de verba publicitária. Insumos no tratamento do caldo. Planejamento e controle da Manutenção. Viscosidade. custos e valor. Marketing e Fotografia. perspectivas de globalização e conflitos de intercase. Educação e Treinamento. Manutenção Corretiva: manutenção preventiva e manutenção preditiva. trade-offs e desafios do marketing no final dos anos 90. visando o aumento da produtividade com garantia da manutenção da qualidade do processo. Planejamento e Redação Publicitária: Planejamento de Campanha Publicitária I: Propaganda e relações públicas como atividades complementares no Marketing estratégico e operacional das organizações. Projetos e Implantação: análise e aplicações técnicas de controle de processos industriais. Metodologia da manutenção. Planejamento de campanha publicitária: Títulos posicionamento . efeitos sociais. Tipos de Padrões de Manutenção. Padrões Técnicos de Manutenção. humanos e tecnológicos. Padronização da Manutenção. Classificação de insumos químicos quanto a pureza. Enzimas. As múltiplas estruturas dos textos publicitários. Cor. Tendências. Política de Manutenção. Suportes impressos de caráter permanente e de caráter efêmero. Descolorantes de açúcar. Manuseio de insumos. O texto publicitário nas campanhas publicitárias audiovisuais. Técnicas para confecção de roteiros audiovisuais. Antibióticos. Funções da Manutenção. Controle da Qualidade. Insumos na Fabricação de açúcar.desidratantes. Confiabilidade. Agências e birôs como instituições prestadoras de serviço: departamentos. Sistema de Tratamento de Falhas. imagens e sons. Corantes. A linguagem dos meios impressos. Secagem e resfriamento: tipos de Secadores. Gerenciamento de Rotina. Almoxarifado. Conceitos e definições. Estudos das Falhas. lato sensu ao adversiting interativo. cargos. Boas práticas de fabricação. Sistema Integrado e Gestão. Sistema de Gestão. Manutenção e Otimização de Projetos e Processos. Organização Operacional. Métodos de Manutenção. Adequação do conceito publicitário à linguagem das mídias audiovisuais. Classificação de produtos quanto a similaridade. Controle de Qualidade. Insumos na produção de Etanol. Linguagem radiofônica e televisiva. Estrutura e Atividades da Gestão da Qualidade. Análise dos tempos. Gestão de Qualidade e Produtividade Princípios da Qualidade. criação publicitária: o discurso da publicidade e propaganda Prova Didática através de textos. Técnicas de Implementação da Manutenção.000 e ISO 22. Conhecimento do Equipamento (natureza. Linguagens audiovisuais. Solventes. Clientes. Segurança Alimentar. Pesquisa de publicidade e propaganda. com intuito de promover a otimização dos recursos materiais. Neutralizante de Álcool.215 Publicidade e Propaganda com ênfase em Redação Publicitária. Lavagem do açúcar. A redação publicitária para meios audiovisuais. Teorias. Ciclo de vida de produtos.. Mecanismo de clarificação: antincrustante e floculantes. Insumos para tratamento de águas industriais. Comportamento de Prova Escrita. Manutenção Produtiva. O domínio da narração e a criação de histórias. Controle das Operações. Lubrificantes. Exportação de Açúcar. Normas ISO 9. econômicos e culturais da publicidade e propaganda.A redação publicitária para meios impressos. Manutenção e Disponibilidade. Implicações para propaganda. Engenharia de Processos. dos mercados de escassez à clientelização do consumidor: a presença de mercados emergentes na propaganda. classificação e histórico). O texto publicitário no contexto da criação. oferta e demanda na ótica da publicidade e propaganda. Biocidas. métodos de trabalho. racionalização e produtividade. Gestão de Manutenção e Serviços-SUCRO Introdução à Manutenção. Utilização de Insumos na Indústria Sucroalcooleira Conceitos de insumos Químicos. Nutrientes para a Fermentação.000: auditorias e análises críticas. Antiespumantes. estratégias e processos criativos na produção textual de peças impressas. O papel do redator na criação publicitária. Página 101 de 149 . Eletrodos. evolução da atividade publicitária. A questão do tempo e o conteúdo a ser comunicado. O espaço gráfico e o conteúdo a ser comunicado. Uso de EPIs. Lubrificantes de massa. Sistema de Gerenciamento da Manutenção e Qualidade Total. Garantia da Qualidade – BPF. Normas para uso de insumos em alimentos e estratégia de aquisição de insumos.

Estudo básico dos softwares Adobe InDesign e Photoshop. 1. lipídios proteínas e enzimas. As redes sociais orientadas para o Marketing empresarial. Os limites éticos entre a foto e os programas de edição. Campanha institucional e promocional. Bioquímica e cromatográficos de análise: princípios. edição e produção em telejornalismo para mídias Página 102 de 149 . químicos e biológicos. Teorias présemióticas da imagem. instrumentação e aplicações Prova Didática Conservação de relacionadas aos métodos cromatográficos em fase gasosa (GC) e fase e Prova de Alimentos e Alimentos líquida (LC). 2. A influência das principais escolas de design nos meios de comunicação. Os concorrentes diretos e indiretos. Fotografia Jornalística: A história da fotografia de Niépce às máquinas digitais. TeleJornalismo e Prova Didática Prática de telejornalismo: a pauta. merchandising. .Criação . Semiótica e Prova Didática Roland Barthes e Umberto Eco.Aprofundamento do domínio as linguagens e competências estéticas e técnicas para criar. Relações entre design. 7. 10. Estrutura e Propriedades dos Compostos Orgânicos. 10. A imagem em movimento: foto -cartão. espectrometria de massa. 6. Prática de reportagem. A foto bem feita e o poder do layout simples. Estratégias de significação. Realização de programas para públicos diferenciados. 3. O Grid. Estudo avançado de softwares como Photoshop e Adobe Lightroom. Demonstração dos mecanismos de funcionamento de equipamentos fotográficos profissionais. brindes. Ligações químicas. técnicas operativas e resultados possíveis. O posicionamento estratégico e sua relação com a publicidade e propaganda. O Sistema de Atendimento ao Consumidor. captação e animação 3D. a redação. Marketing Esportivo. 8. Hércule Florénce e as experiências fotográficas no Brasil. Principais teorias advindas da Filosofia e das Ciências da Linguagem para a compreensão do conceito de modernidade. O formato dos Prova Escrita. Composto e mix mercadológico.216 217 218 Storyboards. Trilhas sonoras e sonoplastias. Química de alimentos: Carboidratos. 9. Prova Escrita. 8. Montagem passo a passo de um plano de marketing. Preservação dos alimentos por métodos físicos. A semiótica sob a ótica de Charles Pierce. infra-vermelho-FTIR. Estudo da manipulação dos códigos visuais. Marketing Aplicado à Publicidade e propaganda Marketing Aplicado à Publicidade e Propaganda : Conceito e evolução de marketing. relações públicas. Semiótica da linguagem Audiovisual. Desenvolvimento e orientação de peças publicitárias para mídia eletrônica e impressa. O mercado visado: principais segmentos. Introdução às técnicas fotográficas: elementos morfológicos da imagem fotográfica. Dimensões de comunicação de um produto. Marketing Cultural e Marketing Eletrônico. cuponagem. Estrutura Atômica e Tabela Periódica.Criação Publicitária: Criação:Processos de criação em propaganda. Estereoquímica de Compostos Orgânicos. As ferramentas de promoção do Marketing: Venda pessoal. Telejornalismo: Estudo do telejornalismo no Brasil. 2. Estudo básico dos softwares Abobe Illustrator e Corel. 9. 5. Letreiros e efeitos especiais. Sistema de informação de marketing. Desdobramentos do Marketing: Marketing Direto. Estratégias de apresentação. Criação publicitária nas peças gráficas. sonoras e audiovisuais. sorteio. Ferramentas de marketing para o mercado publicitário. Ciclo de vida do produto. gravação em externas e Radiojornalismo e Prova de edição. A linguagem da composição fotográfica para o jornalismo e suas leituras e abordagens. ultravioleta. 6. A foto como forma de expressar sentimentos e pontos de vista. amostra grátis. O conceito de ideologia: o signo e a Comunicação e Prova de ideologia “dominante’. Métodos Prova Escrita. Análises espectroscópicas: Ressonância magnética Títulos Funcionais nuclear-RMN (H-1 e C-13). 1. 4. Química Geral e Reações de Substituição Nucleofílica e de Eliminação. telejornais e as transformações na linguagem e técnicas de reportagem. A imagem: conceitos e abordagens distintos acerca da teoria da imagem e suas definições de Platão aos dias contemporâneos. O portfólio. Telejornalismo II: Apresentação dos formatos e gêneros Títulos televisivos. 3. 4. Fotografia publicitária e jornalística: Fotografia Publicitária: Planejamento da produção de foto publicitária. arquitetura e arte e os teóricos que discutem a condição contemporânea do mundo industrial. Orgânica. Reações Químicas em Solução Aquosa.O perfil do consumidor. Títulos A teoria do código. 7. 5. As funções da linguagem.

NÍVEL IV . Integração e Diferenciação Numéricas. Análise da Topologia. análise e aplicação da Transformada de Laplace e associação entre suas inversas. 9. 7. Cálculo Diferencial e Integral::Estudo dos conceitos e aplicação de Limite. 6. Métodos de Solução de Sistemas Lineares. Aprofundamento do estudo das Equações Diferenciais não lineares de primeira ordem. cálculo de volumes. 12.Unidade FAENGE Tipos de Ementa/ Programa Prova Cálculo Numérico: Análise da apresentação de técnicas numéricas. Análise e aplicação dos problemas de contorno com equações diferenciais parciais. Títulos Conceituação e associação dos Teoremas de Green. O dia-a-dia da prática jornalística na televisão. Cálculo de áreas. poligonais. Estudo de Integrais de Linha e de Superfície.convencionais e para novas mídias. Gauss e de Stokes. reportagem e edição. geométrico e barométrico. correlacionando a sua aplicação em campo para um futuro Engenheiro de Minas. projeções cartográficas e topográficas. escalas. Integrais Indefinidas. trigonométrico. Entendimento da leitura de mapas através de uma linguagem cartográfica. A emissora de rádio. Estudo Topografia e Prova de de sistemas de coordenadas topográficas e geográficas: conceitos. Método dos Mínimos Quadrados. com base em mapas topográficos (curvas de nível e perfis topográficos) e temáticos. Erros Zeros de Funções Reais. Concepção e produção de programas radiofônicos em formatos variados. 11. Produção de radiojornais. 16. cilíndricas. 1. o comentário. Prova Escrita. Radiojornalismo: texto. 4. distâncias. produção e edição: produção de programas radiofônicos de informação geral e especializados.Teoria. Estudo das noções básicas da Cartografia para Engenheiros de Minas: orientação. Programas educativos. níveis. Conceituação. Topografia Introdução à Topografia: conceitos e objetivos. Métodos de Solução de Equações Diferenciais Ordinárias. Impróprias: Estudo e aplicação das Funções de várias variáveis dos Cálculo Diferencial e Prova Didática Sistemas de coordenadas polares. Paisagem sonora: conceitos e aplicação ao radiojornalismo. Conceituação e aplicação das Equações Diferenciais Ordinárias de primeira e segunda ordem. Cálculo de coordenadas planas ortogonais. 13. projeções. conceitos de modelagem digital de terrenos. Plantas planialtimétricas. Estudo da Altimetria e nivelamentos taqueométrico. Compreensão e análise de roteiros de programas radiofônicos. Redação e edição no radiojornalismo. 2. Página 103 de 149 .). 8.REGIME DE 40 HORAS Município de João Monlevade . 3. Assimilação do conhecimento de Transformadas de Fourier: séries e integrais de Fourier. Introdução à locação de obras civis. Análise de programas radiofônicos nacionais e locais. Orientação de plantas. Análise de superfícies topográficas: medidas de ângulos. tipos de cartas e de mapas. Análise da Aerofotogrametria e imagens de satélites. Elementos da linguagem radiofônica. para solução de problemas matemáticos. Estudo da Planimetria. Descrição e manejo Cartografia e Prova Didática de instrumentos de topometria (teodolitos. Radiojornalismo. entrevista. Radiojornalismo Rádio e informação. Os diversos formatos jornalísticos no rádio. A crônica. descrevendo seus métodos de resolução.Teoria. Contato com a vida profissional. Interpolação Polinomial. 14. Utilização de ferramentas de orientação: bússola e GPS. 10. Estudo sobre Representação Computacional de Números. esféricas e das Integrais Integral e Prova de duplas e triplas. Apresentação dos campos de ação da topografia. Parâmetros para audiência crítica de telejornais. Definidas e Prova Escrita. Taqueometria. 5. implementadas em computadores digitais. trans Títulos formações. Noções técnicas: equipamentos e gravação de som. Técnicas de documentários televisivos. Problemas de Autovalores de Matrizes.: Estudo de Sequências e Séries Numéricas com aplicação em séries de potência. Código 219 220 Área MESTRE . 15. o rádio drama e a revista. A radiorevista e o radiodocumentário. miras etc. continuidade de Funções. formas de determinação e desenhos.Telejornalismo. Derivadas. produção e edição: os métodos organizacionais usados pelas emissoras de televisão. Locação de furos para sondagens e outros.

Introdução à teoria dos erros. autores: Hobbes. Cultura brasileira. 4. Política regional x manifestações artísticoculturais. Ciência Política Regional. Política regional x política local. Construção e identificação de padrões culturais (“patterns of culture”) ou estilos de cultura (“ethos”). Teoria da escolha racional: John Elster. Funcionalismo. Fundamentos antropológicos da educação. a descrição densa. Modernidade e pós-modernidade na antropologia. Margareth Mead e Ruth Benedict. também conhecida como funcionalista e os principais expoentes. Política local x desenvolvimento social. 2. Relação entre cultura e personalidade. Autores: Franz Boas. George Marcus. Busca de leis no desenvolvimento das culturas. James Clifford. ciência política. 221 1. Diversidade e multiculturalidade nos diferentes espaços sociais. Política local x política regional. Antropologia Culturalista: Fundamentos da Antropologia norte-americana e da chamada antropologia culturalista. a racionalidade e a maximização do interesse. Conceito de cultura. A revitalização do republicanismo: Quintin Títulos Skinner e a relação entre virtude cívica e a liberdade política. Evans-Pritchardt. O interpretativismo como orientação metodológica: o contraponto hermenêutico na investigação antropológica. Locke e Rousseau. Política local x manifestações artístico-culturais.Introdução às técnicas modernas de levantamentos topométricos. Introdução ao método estruturalista em antropologia. Sociologia: Sociologia Clássica . Charles Taylor e crítica Política e Sociologia e Prova de comunitária ao liberalismo. O desenvolvimento da antropologia social. como Malinowski. Ciência Política: relações entre política local e outras disciplinas de Ciências Sociais: Política local x desenvolvimento econômico local. Relações entre política regional e outras disciplinas de Ciências Sociais. Política local x política nacional. Política regional x desenvolvimento social. Weber: categorias de Weber na análise de nossa sociedade. Estruturalismo. Antropologia: Antropologia Funcionalista: Estudo das principais manifestações teóricas que contribuíram para a formação do conhecimento antropológico visando à explanação da Antropologia britânica. Marshal Sahlins. Ciência Prova Didática justiça e da prioridade do justo sobre o bom. Ciência Política: Ciência Política Clássica: referência básica para todo pensamento político filosófico contemporâneo. O discurso antropológico e o trabalho de campo: (re)visando ou (re) interpretando a antropologia. 3. George Stoking. Adam Przeworski e o marxismo analítico. Antropologia Interpretativista: Fundamentos da Antropologia interpretativista ou hermenêutica. Clifford Geertz. Cultura e educação. Ciência Política Contemporânea: debates contemporâneos em Prova Escrita. Método comparativo.Minas Gerais: Estudo de temática voltada para o conhecimento do espaço regional . Philip Pettit e a liberdade republicana como não dominação. tais como: Política regional x desenvolvimento econômico regional.Marx: desdobramentos sobre a conceitualização de classe social e seu uso analítico hoje. Introdução a software’s de topografia. Antropologia Estruturalista: Introdução às principais contribuições teórico-metodológicas da antropologia francesa e seus principais expoentes como Durkheim. 17. Antropologia e sociologia hoje. Evolucionismo. Antropologia e Educação: As contribuições da antropologia à ciência da sociedade e à educação. Durkheim: Teoria sociológica. O debate liberal-comunitário: John Rawls e a teoria da Antropologia.Minas Gerais. Culturas africanas e cultura afro-brasileira: a formação Página 104 de 149 . Os diferentes ramos da antropologia. Mauss e Lévi-Strauss. Radcliffe-Brown e Edmund Leach. Política regional x política nacional.

Legislação Ambiental:Abordagem da evolução do Direito Ambiental e da história da Legislação Ambiental. Multiculturalismo: diferença de classe. a Sociologia. trabalhista. Elementos de Ligação e e Prova de Desenho de Conjunto Desenho Esquemático. 6. Projecto de Sistemas de Bioenergia. Conceito: Ciência e Ciência Social. da Constituição Federal e República. civil. Análise de Casos. Secções e Prova Escrita. o campo de estudo das Ciências Sociais Básicas. visando posicionar o Engenheiro Civil dentro da problemática jurídica.Instrumentos necessários para a execução de desenhos técnicos e forma de usá-los. Estudo sobre Escalas numéricas e Gráficas. estrutura de classes. A história e teoria nas ciências básicas. estadual e municipal. 9. Estrutura social. Projecto de Sistemas Eólicos . a divisão das Ciências Sociais Básicas. Direito. Sociologia da Educação. particularizando situações jurídicas em que se deparam um Engenheiro Civil. Legislação Títulos minerária: Estudo da Constituição Brasileira.Análise da Representação de Corpos em Perspectivas: Cavaleira e Isométrica. Natureza e sentido da Sociologia. as Ciências Sociais Aplicadas. os métodos em Ciências Sociais. Educação na perspectiva crítico-reprodutivista: teorias e principais representantes. Necessidades Humanas e Fatores de Produção.social brasileira. Antropologia e Sociologia: Introduz a filosofia e as principais correntes filosóficas. A escola como espaço de manifestação das contradições sociais e mediadora de práticas sociais. como forma de contextualizar a disciplina no cenário atual e promover o enlaçamento desses ramos do Direito. Noções gerais sobre a Teoria Geral do Direito. Antropologia e Política. civil. Prova Escrita. Sociologia Política da Educação. Aplicação dos elementos de Desenho de Estruturas e Computação gráfica: CAD (Desenho Assistido Por Computador) e fluxogramas industriais.. Estudo sobre noções sucintas de normas de direito constitucional. dos trâmites legais e das práticas de leis. Desafios colocados à Sociologia e às Ciências Sociais e Humanas em geral. Noções sucintas sobre normas de direito constitucional. contextualizando o Direito Minerário e demonstrando a transdisciplinariedade desse ramo jurídico. visando posicionar o profissional de Engenharia de Minas dentro da problemática jurídica. Conhecimento da legislação Básica: federal. Principais representantes. Sociologia da Educação Tendências no desenvolvimento da Sociologia da Educação: Sociologia Educacional. Direito Trabalhista. Sistemas de Representação e Desenhos Geométricos. Normalização e Desenho Geométrico. das Normas da ABNT e dos padrões para desenhos técnicos. Planificações Cotagem 5. Educação e diversidade. das noções gerais sobre a Teoria Geral do Direito. Categorias de análise do processo pedagógico de acordo com esta perspectiva. e Prova de Engenharia Contrato de Trabalho. 5. Estudo sobre a história do Direito Legislação Aplicada à Constitucional. Aplicação das noções de Desenhos Prova Didática Topográficos e das Projeções Ortogonais. 2. Ética e Cidadania:Aplicação do conceito de Organização Social e Política do Direito Ambiental e Prova Didática Brasil. Discussão dos comentários às Legislações Ambientais vigentes relacionadas com o Direito Minerário. Projecto de Sistemas Solares . Análise dos comentários à constituição brasileira. 6. Medidas de Segurança. administrativo. Caráter ideológico da Educação. 5. A Sociologia como ciência: objeto de estudo da Sociologia de acordo com os diferentes paradigmas. etnia e gênero. 8. Geometria Descritiva 3. os compromissos e a responsabilidade na resolução dos problemas que envolvam indivíduos e a comunidade. 10. administrativo. com ênfase relativa à validade da lei. 7. Educação e Funcionalismo: teorias e principais representantes. 4. aprimorando o conceito de desenvolvimento sustentável. a Administração como Ciência Social aplicada. comercial. 7. 222 Desenho Técnico 223 Direito e Legislação Aplicada à Engenharia Civil. Penal e Civil. 11. Estudo sobre Cortes e Títulos Seções e Cotagem. com ênfase relativa à validade da lei. Função dialética da Educação: principais teóricos. Projecções Perspectivas Cortes. Página 105 de 149 . Sociologia Geral: Conceitos e abordagens da Sociologia.. tributário e ambiental. estratificação e mudança social. 1. Análise das noções de contratos e do Código de Construção Civil. CREA. Estudo do Código de Mineração e legislação correlata.

binários. momento de inércia. momentos estáticos. do gelo. bem como suas Petrografia e Prova de aplicações industriais. identificação e exercício das medidas físicas. introdução à noção de tensão. Prova Didática Física e Mecânica Geral difração e polarização da luz. Análise da importância das noções de hidroquímica e contaminação das águas s subterrâneas. Estudo das propriedades dos gases e da teoria cinética dos gases. Análise de tensões no plano. Estudo da estática e dinâmica dos fluidos. Identificação e análise dos diferentes tipos de formação de rochas: magmáticas. Estudo da cristalografia e da morfologia dos cristais. com ênfase nas ligações químicas. cinemática e dinâmica da partícula. Análise da importância das províncias hidrogeológicas do Brasil. deformações em vigas. 1ª e 2ª leis da termodinâmica. plutonismo. infiltração. da Eletrostática e da Títulos Eletricidade. interferência. efeito fotoelétrico e efeito Compton. do seu ciclo. Estudo dos momentos e produtos de e Resistência dos e Prova de inércia. cálculo do centro de gravidade de sistemas variados. reflexão e refração. Reflexão sobre a gestão de águas subterrâneas. Mecânica Geral: Estudo sobre a Estática no plano e no espaço. Petrografia Geologia. da ocorrência e da importância das águas subterrâneas. Estudo da dinâmica da crosta terrestre a partir da sua constituição litológica externa e constituição química. Análise dos mecanismos de transferência de calor e massa. Conhecimento e distinção do ciclo hidrológico e seus componentes: precipitação. Prova Escrita. Análise e aplicação de Materiais Títulos tensões e deformações para cargas axiais. sistemas equivalentes. deformação em barras sob o efeito de cargas axiais. Estudo de fatores de seleção e de propriedades dos materiais. cinemática e dinâmica da rotação e das leis da conservação da energia e dos momentos linear e angular. atrito. Estudo da classificação genética das rochas. Mineralogia: Conhecimento da origem e formação dos minerais. atividades geológicas do vento. Estudo da luz: natureza e propagação. Análise dos principais fatores da dinâmica externa da Terra:Intemperismo. Estudo de casos. Análise das principais propriedades do planeta Terra ao longo do tempo geológico. treliças. estruturas. estudo e identificação dos minerais.224 225 226 Engenharia dos Materiais: Estudo e elaboração de projetos de seleção de material para construção metal-mecânica. flexão e tensões combinadas. tectônica de placas. diagramas de esforços. Estudo e aplicação das propriedades físicas dos minerais estudo das propriedades químicas dos minerais. com ênfase nas ligações químicas. Estudo e aplicação das propriedades físicas dos minerais. epirogênese. vulcanismo. texturas. captação e projeto de construção de poços. Realização de estudo e pesquisa como Página 106 de 149 . do mar e dos organismos.: e Prova de Estudo e aplicação do Eletromagnetismo. flambagem. evapotranspiração. incluindo os elementos nativos e as gemas (pedras preciosas e semipreciosas). transpiração. Análise da dinâmica interna da Terra: magma. Resistência dos Engenharia dos Prova Escrita. Reflexão sobre os meios isotrópicos e anisotrópicos. treliças planas. cabos flexíveis. sedimentares e metamórficas. Estudo da cristalografia e morfologia dos cristais. Identificação e estudo dos minerais. forças internas e externas (axial e cortante). ondas e movimentos ondulatórios. bem como suas propriedades químicas. Estudo das origens. análise do equilíbrio de corpos materiais. perturbações das rochas. interceptação. Títulos nomenclaturas e a petrografia descritiva das principais rochas ígneas. escoamento superficial. Hidrogeologia aplicada: Reconhecimento e análise crítica do histórico. das condições geológicas para sua Prova Escrita. do sistema de partículas. Aplicações e simulações em Laboratórios. esforços em vigas e cabos. torção. Análise da temperatura: calor. terremotos. evaporação. Aplicação dos conhecimentos no uso. Mineralogia e Prova Didática Macroscópica: Análise da origem e o ciclo das rochas. Estudo. Conhecimento e distinção da teoria do movimento das águas subterrâneas. Materiais: Análise da Estática dos corpos rígidos. trabalho virtual e energia. do centro de gravidade Materiais e Metalúrgica Prova Didática e do momento estático de áreas. água continental no subsolo e na superfície. Análise das principais propriedades dos minerais. formação e da caracterização das propriedades físicas. Mineralogia e Petrografia: Conhecimento da origem e formação dos minerais. Conhecimento. metamórficas e sedimentares. incluindo os elementos nativos e as gemas (pedras preciosas e semipreciosas). das oscilações.

Higiene Industrial e Segurança do Trabalho: Leis e normas regulamentadoras. Estudo e reflexão dos fundamentos da dinâmica externa da Terra: intemperismo. Atividades práticas de higiene e primeiros socorros. ruído e operações insalubres e perigosas. Conhecimento das épocas das províncias metalogenéticas. estratégias de prevenção e controle de acidentes e doenças profissionais. Análise crítica das pesquisas de águas subterrâneas. estrutura e atividades da gestão da qualidade. Associação dos elementos do ambiente industrial: iluminação. . os aspectos causais dos acidentes de trabalho. Conhecimentos básicos de matrizes e outras estruturas abstratas. sistemas projetivos. bem como as rochas associadas a cada um deles. Prova Escrita. epirogênese. Abordagem dos sistemas de projeções cônicas e cilíndricas. perturbações das rochas e tectônica de placas. Estudo dos Métodos de Monge: ponto. parâmetros descritivos e levantamentos sistemáticos das descontinuidades. Estudo e análise da dinâmica interna da Terra: magma. Geologia Geral:Estudo das características do planeta Terra ao longo do tempo geológico e análise das suas principais propriedades. Geometria Analítica e Álgebra Linear: Estudo Linear e Prova de dos conceitos fundamentais da teoria dos conjuntos. Geologia Estrutural: Estudo dos princípios fundamentais da Estratigrafia e correlações estratigráficas. Segurança do Trabalho: Fatores de riscos e problemas de segurança no trabalho . falhas. a organização das atividades de segurança. Identificação e análise das rochas: rochas magmáticas. Higiene. controle da qualidade. Estudo da tipologia e da geologia dos depósitos minerais. Análise da importância dos minerais: principais propriedades. sistema de gestão.Caracterização de descontinuidades geológicas: conceitos básicos. Produtividade Títulos agentes químicos. bandas/zonas de cisalhamento dúctil. reta e plano em projeção mongeana. aplicáveis à segurança e medicina do trabalho no contexto da GRH. Legislação e e normas de higiene e segurança. Estudo das estruturas dos maciços rochosos (estruturas tectônicas): dobras. lineações. Doenças do trabalho: agentes físicos.. Introdução à Títulos escrita matemática.Acidentes e doenças do Higiene e Segurança do Prova Escrita. foliações. Aplicações da geometria descritiva na Geometria e Álgebra Prova Didática Engenharia Metalúrgica. os depósitos minerais brasileiros e os recursos minerais do mundo. trabalho: conceitos e estatísticas. Estudo da Geometria Cotada: ponto. agentes biológicos e agentes ergonômicos. vulcanismo. interseções e problemas. Estudo dos métodos de proteção: individual e coletiva. Geometria Descritiva: Introdução à Geometria Descritiva: uso de esquadros. acidentes e doenças profissionais. Identificação da dinâmica da crosta terrestre: constituição litológica externa e constituição química. higiene e saúde ocupacionais. Estudo de avaliação de risco: Trabalho e Gestão de Prova Didática abordagem qualitativa e quantitativa. Saúde e Segurança do Trabalho Estuda: fundamentos da segurança do trabalho.227 228 ferramenta teórica dos Processos de Outorga de direito de uso das águas. plutonismo. discordâncias. Legislação e normalização. Geologia Econômica: Conhecimento da geotectônica.: introdução à higiene e segurança do trabalho. Análise de figuras planas e poliedros: visibilidade. reta e plano em projeção cotada. por meio da manipulação de seus elementos e da demonstração de destreza na interpretação e apresentação de dados. medição e avaliação. Reconhecimento de fenômenos da álgebra vetorial na forma algébrica e na forma gráfica aplicada à geometria analítica. normas ISO Página 107 de 149 . Estudo dos ambientes de formação e a classificação genética dos depósitos minerais. Análise dos principais tipos de deformações rochosas . Estudo das estruturas atectônicas. ventilação. atividades geológicas do vento. Determinação e representações gráficas dos elementos estruturais (projeções estereográficas). do gelo. terremotos. Identificação e conhecimento de Qualidade e e Prova de equipamentos de proteção. operações projetivas e classificação das projeções. Condições ambientais: padrões. juntas. garantia da qualidade – BPF. água continental no subsolo e na superfície. Conhecimento de diferentes técnicas de resolução de sistemas lineares e de cálculo com funções vetoriais. como espaços vetoriais.Gestão de Qualidade e Produtividade: Princípios da qualidade. acústica e ruído/vibrações. sedimentares e metamórficas. do mar e dos organismos. as atividades e perícia trabalhista.

Prova Escrita. Mineração: Projetos de Mineração I: Estudo e discussão dos conceitos de projetos. auditorias. Análise dos parâmetros econômicos de uma jazida: teor de corte. Dimensionamento de frotas de equipamentos de carregamento e de transporte de minérios. Tipologias textuais em conformidade com a gramática de uso. Elaboração de um projeto de lavra. Apresentação das fases de um projeto de mineração. Estudo do plano de fogo subterrâneo. métodos de trabalho. Outros métodos de prospecção. Língua Portuguesa: Aprimoramento da leitura compreensiva. . Página 108 de 149 . Técnicas Analíticas e Controle de Qualidade Aplicado: Estudo. Estudo e uso de tempos verbais. lavra de aluviões (submersos e não submersos).Lavra de Mina Subterrânea: Estudo do desenvolvimento de minas subterrâneas: aberturas. gerenciamento de rotina. Análise de simulação. prospecção geoquímica. além de equipamentos auxiliares. Análise dos controles de projetos: gerenciamento. racionalização e produtividade. 229 230 Análise dos objetivos da seleção do método e fatores a serem observados. Estudo dos principais métodos de lavra: em bancadas. escavação de galerias. Conhecimento da regressão linear. Língua Portuguesa e Produção de Texto: Estudo da Teoria da comunicação e das funções da linguagem. análises críticas. visando o aumento da produtividade com garantia da manutenção da qualidade do processo. Análise dos métodos de prospecção de jazidas minerais (indiretos e diretos): sistema Prova Escrita. do petróleo e lavra oceânica. figuras e Prova de de linguagem e da estrutura de um parágrafo: tópico frasal. engenharia de processos. prospecção geofísica. Caracterização da lavra subterrânea: métodos. teor marginal. Análise de modelos básicos de estocagem. Conhecimento e domínio da nova ortografia. Títulos desenvolvimento e conclusão. de regência e de colocação pronominal. poços. poços–testes e de trincheiras. Pesquisa Mineral: Estudo dos Fundamentos da Pesquisa Mineral (conceitos básicos). abertura de e Prova de caracterização Mineral canaletas. pontuação. lavra por lixiviação. iluminação e sinalização. controle das operações. Aplicação da higiene e segurança na mina. crase. acessos e preparação para desmontes com explosivos. esgotamento de minério. teores médios. recursos e custos. projetos e implantação. Estudo dos aspectos geotécnicos e econômicos relacionados à cava final de uma mina. Pert–CPM. Dimensionamento de instalações de mina. Redação oficial e de textos técnicos. clientes. Pesquisa Operacional Aplicada à Mineração: Estudo aplicado de Programação Linear. sintaxe de concordância. Títulos sondagens. relação estéril-minério. Reconhecimento e uso de denotação e conotação. prospecção aluvionar. características geológicas e valores. Identificação de coesão e coerência textuais e dos vícios de linguagem. de informação geo-referenciada (SIG). análise e aplicações técnicas de controle de processos industriais. humanos e tecnológicos. túneis e demais acessos subterrâneos. Mineração: Lavra. lavra de rochas ornamentais. tamanho. informativos e técnicos. Estudo dos projetos de minas e acessórios. Análise da utilização de softwares acadêmicos e comerciais para otimização de cavas finais. conceito e identificação dos principais equipamentos e instrumentos utilizados no laboratório de controle de qualidade. Estudo da lavra de sais. interpretativa e crítica de textos persuasivos. com intuito de promover a otimização dos recursos materiais. sistema integrado e gestão. Análise da ventilação. em tiras. Ênfase dos procedimentos de otimização de uma cava final.9000 e ISO 22000. Utilização de equipamentos de carga e transporte. Estruturação do projeto de cava final (pit). Procedimentos de fechamento de mina. tratamento de imagens de Prova Didática Pesquisa e satélites. Estudo da diluição e recuperação. Estudo da teoria das filas. Reconhecimento das diretrizes para leitura. análise e interpretação de textos verbais e não verbais de gêneros Prova Didática Língua Portuguesa diversificados. Exploração e avaliação econômica de depósitos minerais quanto à sua forma. Aplicações da pesquisa operacional à mineração.

Análise das bases científicas e tecnológicas das operações de redução. Físico-Química Metalúrgica: Análise e identificação crítica da viabilidade de obtenção de metais segundo abordagens da Função de Gibbs e do Potencial Químico. A operação do alto-forno. Abordagens analíticas dos processos de pustulação. Lei do Gás Ideal e Estequiometria das Reações Químicas. Metalurgia de Redução. Primeira Lei da Termodinâmica. Tratamentos :preliminar. Definição de critérios e parâmetros para o dimensionamento. sistemas de biofilmes. Desoxidação. Abordagens dos Prova Escrita. primário. fusão redutora. Refinos de Aço: Introdução aos aços. Estudo dos fundamentos das Prova Escrita. Balanço Térmico. Conceitos fundamentais de quantidade e qualidade das águas e suas relações com a saúde pública. Estudo dos modelos topoquímicos e dos fenômenos de superfície. secundário e terciário. Transmissão de Calor Aplicada a Metalurgia: Introdução e conceito dos mecanismos de transmissão de calor em reatores metalúrgicos. de Fourier. Classificação e abordagem dos tipos de reatores metalúrgicos em diferentes processos de produção de materiais ferrosos e não ferrosos. Reconhecimento da introdução dos elementos de cinética de reações metalúrgicas nos processos piro e hidrometalúrgicos. Análise do tratamento e disposição do lodo. matérias-primas. Monitoramento. Análise do Balanço de Massa. lodos ativados. Identificação de técnicas e processos alternativos. Fenômenos de Transporte Aplicados à Metalurgia: Conceitos e e definição de fluidos. Página 109 de 149 .231 232 Termodinâmica Metalúrgica: Aplicação dos conceitos fundamentais: Mol. processos e operações utilizadas no tratamento de águas Saneamento e Prova Didática residuárias: tratamento físico (gradeamento. Saneamento Ambiental para indústrias e pequenas comunidades. decantação). técnicas. processos de conversão e processos de refino para obtenção de metais por eletrofusão. Sistemas e Tratamento de Águas Residuárias: Caracterização quantitativa e qualitativa dos esgotos. Balanço Térmico Aplicado aos Processos Metalúrgicos. Correção de pH. Estudo do saneamento e monitoramento ambiental para indústrias e pequenas comunidades. Estudo das reações metalúrgicas heterogêneas e dos diferentes modelos. reatores UASB. Identificação de Títulos critérios e parâmetros para o dimensionamento. Cinética das Reações Metalúrgicas: Abordagem e análise das reações homogêneas e das reações heterogêneas. Floculação. Escórias. processos físico-químicos. Processos de refino secundário. Sistemas e Tratamento de Águas de Abastecimento: Análise da situação atual do saneamento e do consumo de água. Entalpia Termoquímica. Processos Industriais e Prova de estabilização biológica. Metalurgia dos Não Ferrosos: Análise Metalurgia e Prova de e reflexão sobre os princípios da Termodinâmica e da Cinética aplicada a Títulos Processos Pirometalúrgicos . Caracterização das águas residuárias. Identificação de soluções individuais. processos de redução direita e novos processos. Redução de Minérios de Ferro. escoamentos e suas propriedades. disposição em solo. Estudo de fluidos Newtonianos e não-Newtonianos. Cinética em refino. Processos de refino primário. redução de óxidos metálicos. Mistura rápida. fluxos de produção. aspectos comportamentais no equilíbrio entre soluções. insumos e Dimensionamento. Análises de escoamentos laminares e turbulentos em reatores metalúrgicos. Identificação e Prova Didática reflexão sobre as Bases da Cinética. Qualidade da água. calcinação e cloração. Balanços térmicos de conversor e forno elétrico. desarenação. Filtração. Identificação e reflexão sobre Soluções: Soluções Ideais e Regulares. sistemas de tanques sépticos. Saneamento: Saneamento I : Importância do saneamento básico. Atividades de laboratório e campo. Fluoretação. Saneamento II: Projetos de Estação de Tratamento de Esgoto e da Água. Decantação. Segunda e Terceira Lei da Termodinâmica. Identificação e reflexão sobre os principais modelos para Soluções. Tratamento de águas residuárias industriais. implantação e operação de sistemas de tratamento de águas residuárias: lagoas de estabilização. Desinfecção. Estática dos fluidos. Termodinâmica das reações de refino e equilíbrio. de Newton e de Stefan-Boltzmann. produção de metais voláteis. Entropia e Probabilidade e Energia Livre. Análise dos aspectos econômicos. Estudo das leis da termodinâmica.

Definição da caracterização quantitativa e a qualitativa dos esgotos. adução. work index. peso específico. Apresentação dos conceitos básicos: liberação. reservatórios e distribuição de água. tipos de telas. Sistemas Hidráulicos Sanitários: Estudo e análise de projetos dos órgãos constituintes do sistema de abastecimento de água: estudos demográficos. balanço de massa na avaliação do processo industrial como na geração de impactos ambientais. Análise dos aspectos econômicos. interceptores e emissários. de Silício metálico. deslamagem. seleção de britadores. Estudo da Britagem: equipamentos. emissários. Caracterização da separação sólido–líquido. mecanismos. interceptores. estações elevatórias de esgoto e introdução ao tratamento. das etapas do beneficiamento ou tratamento de materiais. flotação. Análise da concentração: conceitos e tipos. condicionadores. Processos Industriais: Processos Industriais I: Classificação dos diversos tipos de indústrias. classificação. composição. Classificação Minérios Títulos em meio fluido e ciclonagem. Análise de projeto de tratamento e abastecimento: etapas de construção e condições de uso e consumo da água. geração percápita. Estudo de plano de escoamento. Análise da problemática dos esgotos sanitários e da classificação dos sistemas de esgotamento sanitário. desgastes de peças. Saneamento Urbano: Estudo sobre os conceitos gerais relativos ao tratamento de água e à introdução às tecnologias de tratamento de água para abastecimento. Caracterização do Peneiramento: conceitos de classificação. dimensionamento. tratamento. Análise de circuitos abertos e fechados. Domínio da nomenclatura técnico-comercial dos materiais movimentados pelas diversas operações industriais e dos métodos de investigação aplicados para identificá-los. Tratamento de Minérios:Introdução ao Tratamento de Minérios: objetivos e operações unitárias. Estudo de projetos dos órgãos constituintes do sistema de abastecimento de água. mananciais. decomposição biológica. dos processos e operações utilizados no tratamento de águas de abastecimento: coagulação. Estudo dos fundamentos técnicos. Tipos de desmonte de rocha que são usados pela indústria da mineração e da construção civil. dinâmica de Tratamento de e Prova de interna. Estudo do processamento industrial do petróleo para obtenção de seus derivados. Estudo e análise de projeto dos órgãos constituintes do sistema de esgotamento sanitário: redes coletoras. aspectos epidemiológicos e poluidores. decantação. Estudo dos princípios de processos e de circuitos. estações elevatórias de água e esgoto. Noções de racionalização do consumo. Aplicação de soluções individuais de esgotamento sanitário. Apresentação de operações auxiliares: transportadores. Fases dos processos metalúrgicos e siderúrgico. bombeamento Página 110 de 149 . Análise de outros tipos de concentradores. de Cimento e de tecidos. concentração gravítica. Análise do balanço metalúrgico. tratamento de água residuária. Estudo sobre noções gerais de resíduos sólidos: conceito. vazões de dimensionamento. Identificação dos componentes da produção industrial de Alumínio. água quente. Domínio da nomenclatura técnica das operações aplicadas aos materiais. tipos de fluxogramas para descrição dos processos industriais. filtragem e estocagem. instalações e operações. Estudo da recepção das matérias primas e insumos. esgoto sanitário e pluvial. captação. produtos. produtos minerais e etapas da Indústria de Mineração. separação eletrostática. Análise dos sistemas clássicos e das técnicas alternativas de drenagem. quantificação do processo. filtração e desinfecção. tipos de Minérios e Laboratório Prova Didática máquinas e objetivos. Estudo de instalações hidráulicas Prediais: água fria. Processos Industriais II: Abordagem dos equipamentos e máquinas mais comuns nos diversos tipos de indústrias. Tratamento de Prova Escrita. propriedades diferenciadoras e balanço de massa. Análise das redes de esgotos sanitários. Estudo dos tipos de circuitos e controles. sistemas de esgotos sanitários.233 implantação e operação de estações de tratamento de águas de abastecimento. separação magnética. Identificação de técnicas e processos alternativos. Análise da Moagem: equipamentos. Estudo conceitual e aplicado de tratamento de águas. rede de coleta de esgotos. Análise de resíduos sólidos e de limpeza pública. moagem via úmida e via seca. fases ocorrentes em obras da Indústria da construção.

autores: Hobbes.de polpas. tais como: Política regional x desenvolvimento econômico regional. também conhecida como funcionalista e os principais expoentes. Análise da classificação mecânica e da Moagem: lei de Bond. Uso da Filtragem e do Espessamento: floculação e coagulação. O discurso antropológico e o trabalho de campo: (re)visando ou (re) Prova Escrita. Locke e Rousseau. O interpretativismo como orientação metodológica: o contraponto hermenêutico na investigação antropológica. Análise da Moagem: lei de Bond. Margareth Mead e Ruth Benedict. Ciência Política e Sociologia MESTRE . Estudo da planta de reagentes Análise dos métodos de amostragem: Homogeneização. Liberação e da Britagem: determinação do W. Antropologia Culturalista: Fundamentos da Antropologia norte-americana e da chamada antropologia culturalista. Estudo dos métodos de amostragem: homogeneização. Autores: Franz Boas.REGIME DE 40 HORAS Município de Leopoldina . ( Work Index) de minérios. Títulos 2. como Malinowski. controle. eletrostática. Política regional x política local. magnética (alta e baixa intensidades). Método comparativo. Política local x manifestações Página 111 de 149 . além de outras.Minas Gerais. Planta de reagentes. Adam Przeworski e o marxismo analítico. Radcliffe-Brown e Edmund Leach. Estudo da concentração: gravítica (em jigue e em espiral). Ciência Política Regional. Código 234 Área Antropologia. Estudo da classificação mecânica. George Stoking. Relações entre política regional e outras disciplinas de Ciências Sociais. Antropologia: Antropologia Funcionalista: Estudo das principais manifestações teóricas que contribuíram para a formação do conhecimento antropológico visando à explanação da Antropologia britânica. magnética (alta e baixa intensidades). a descrição densa. flotação. Charles Taylor e crítica comunitária ao liberalismo. Construção e identificação de padrões culturais (“patterns of culture”) ou estilos de cultura (“ethos”).NÍVEL IV . Introdução ao método estruturalista em antropologia. classificador em espiral. James Clifford. eletrostática.Minas Gerais: Estudo de temática voltada para o conhecimento do espaço regional .Unidade Leopoldina Tipos de Ementa/ Programa Prova 1. I. Philip Pettit e a liberdade republicana como não dominação. Antropologia Interpretativista: Fundamentos da Antropologia interpretativista ou hermenêutica. Relação entre cultura e personalidade. Quarteamento e Representatividade (PIERRY GY). George e Prova de Marcus. Antropologia Estruturalista: Introdução às principais contribuições teórico-metodológicas da antropologia francesa e seus principais expoentes como Durkheim. Política local x desenvolvimento social. Política regional x política nacional. desaguamento e deslamagem. Clifford Geertz.I. Análise do espessamento: floculação e coagulação. interpretando a antropologia. A revitalização do republicanismo: Quintin Skinner e a relação entre virtude cívica e a liberdade política. O debate liberal-comunitário: John Rawls e a teoria da justiça e da prioridade do justo sobre o bom. a racionalidade e a maximização do interesse. Política regional x manifestações artísticoculturais. Apresentação da hidroclassificação: hidrociclone. Ciência Política: relações entre política local e outras disciplinas de Ciências Sociais: Política local x desenvolvimento econômico local. Marshal Sahlins. Estudo da filtragem. Mauss e Lévi-Strauss. (Work Index) de minérios. classificador em espiral. Modernidade e pós-modernidade na Prova Didática antropologia. Análise da liberação. quarteamento e representatividade (PIERRY GY). Ciência Política: Ciência Política Clássica: referência básica para todo pensamento político filosófico contemporâneo. Apresentação de noções usuais de instrumentação. automação e operação de usina de beneficiamento de minérios. Ciência Política Contemporânea: debates contemporâneos em ciência política. Teoria da escolha racional: John Elster. desaguamento e deslamagem. Estudo da Hidroclassificação: hidrociclone. Evans-Pritchardt. Análise da concentração: gravítica (em jigue e em espiral). Busca de leis no desenvolvimento das culturas. flotação. Política regional x desenvolvimento social. Análise da Britagem: determinação do W.

Principais representantes. O desenvolvimento da antropologia social. das atividades de apoio técnico e administrativo e das atividades que vinculam a escola com a comunidade. Os diferentes ramos da antropologia. Sociologia da Educação Tendências no desenvolvimento da Sociologia da Educação: Sociologia Educacional. 5. Articulação do projeto pedagógico ao planejamento do trabalho pedagógico. Natureza e sentido da Sociologia. Projeto Político pedagógico e Gestão Escolar: A escola e sua Prova Escrita. O gestor escolar como líder e articulador das diferentes Currículo e Organização Prova Didática dimensões do processo de gestão colegiada da escola. 6. Funcionalismo. Concepção de currículo: currículo formal e currículo oculto. os compromissos e a responsabilidade na resolução dos problemas que envolvam indivíduos e a comunidade. pressupostos sóciofilosóficos e elementos constitutivos. 5. Caráter ideológico da Educação. estrutura de classes. A Sociologia como ciência: objeto de estudo da Sociologia de acordo com os diferentes paradigmas. Contextualização histórica do Prova Escrita. Títulos instrumento de gestão e de participação coletiva no cotidiano escolar. Liberdade e determinismo Página 112 de 149 . Educação e diversidade. do processo de ensino e aprendizagem. 3. Sociologia Geral: Conceitos e abordagens da Sociologia. 3. 7. as Ciências Sociais Aplicadas. organização. Gestão do Trabalho Pedagógico e Prova de democrática como prática educativa. Weber: categorias de Weber na análise de nossa sociedade. hábitos da vida cotidiana nas salas de aula. sociedade e educação. Culturas africanas e cultura afro-brasileira: a formação social brasileira. Projeto político pedagógico: concepção e ação. Currículo. Desafios colocados à Sociologia e às Ciências Sociais e Humanas em geral. Política local x política regional. Conceito: Ciência e Ciência Social. Dimensões pessoais e históricoTítulos sociais da moral e da ética. Cultura e Educação: Bases históricas. Estrutura social. Educação e Funcionalismo: teorias e principais representantes. Antropologia e Educação: As contribuições da antropologia à ciência da sociedade e à educação.Marx: desdobramentos sobre a conceitualização de classe social e seu uso analítico hoje.235 236 artístico-culturais. Antropologia e sociologia hoje. Sociologia: Sociologia Clássica . Estruturalismo. Função dialética da Educação: principais teóricos. cultura e poder. A história e teoria nas ciências básicas. moderno e contemporâneo. O projeto político pedagógico como na Educação Básica. Cultura e educação. Multiculturalismo: diferença de classe. 10. O currículo e sua função em uma sociedade em mudança. Antropologia e Sociologia: Introduz a filosofia e as principais correntes filosóficas. Currículo e prática curricular. Cultura brasileira. 4. a Administração como Ciência Social aplicada. os métodos em Ciências Sociais. Conceito de cultura. 2. 7. Diversidade e multiculturalidade nos diferentes espaços sociais. currículo e cidadania. etnia e gênero. Concepções éticas no mundo cristão. 4. Durkheim: Teoria sociológica. sociológicas e epistemológicas da prática pedagógica do currículo. a Sociologia. 1. O nascimento da filosofia: do mito à filosofia. Estruturação curricular. A escola como espaço de manifestação das contradições sociais e mediadora de práticas sociais. O currículo como elemento norteador do projeto pedagógico escolar. estratificação e mudança social. Fundamentos antropológicos da educação. Organização do Trabalho Pedagógico e Estruturação Curricular Dimensões da organização do trabalho pedagógico: organização da vida escolar. fenômeno do conhecimento. 9. 6. 8. o campo de estudo das Ciências Sociais Básicas. Currículos e programas da Educação Infantil e do Ensino Fundamental. Política local x política nacional. Racionalismo Prova Didática Filosofia e Educação filosófico e Educação. Sociologia Política da Educação. Antropologia e Política. Educação na perspectiva crítico-reprodutivista: teorias e principais representantes. Ética. Currículo: políticas e práticas. a divisão das Ciências Sociais Básicas. Singularidades da reflexão filosófica sobre a e Prova de Ética. ideologia. Condições históricas para o surgimento da filosofia. Evolucionismo. A questão da verdade. Sociologia da Educação. Categorias de análise do processo pedagógico de acordo com esta perspectiva.

1. O texto como espaço da interlocução. 7. Os gêneros discursivos.237 Código 238 239 240 241 Língua Portuguesa na Educação Infantil e em Anos do Ensino Fundamental: Alfabetização e Letramento 1. tempo. em diálogo com estudos no campo do letramento. Oralidade e letramento como práticas sociais. 5. política e social na história das civilizações. Dificuldades de aprendizagem de leitura e escrita. Construção da leitura e da escrita. Língua e linguagem: concepções teóricas. 2. 5. 9. Estrutura nuclear e propriedades fundamentais na produção de textos. 5. Fundamental Títulos Arte e estética na mídia e educação. A dimensão sociocultural da escola. O plano de produção do texto: a delimitação do tema. música e teatro. 2. psicolinguística e sociolinguística. Inter-relações entre as expressões artísticas. 3. Fundamentos teórico-metodológicos da prática pedagógica no ensino de Geografia e de História na Educação Infantil e nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental. 7. dança. A dinâmica da construção do conhecimento no processo ensino–aprendizagem. Linguagem e alfabetização cartográfica. Página 113 de 149 . Os textos e Prova de opinativos. 4. 2. narrativos: estrutura e conteúdo nos textos Títulos acadêmicos. 7. 6. gêneros textuais e o livro literário. 8. 6. A historicização do ensino de Geografia e de História na Educação Infantil e nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental. 9. As abordagens Anos Iniciais do Ensino Títulos interdisciplinar. Interfaces da produção cultural para crianças e jovens: relações texto-som-movimento-imagem. 3. 12. 4. A sala de aula como espaço de conhecimento e cultura. 10. a história da arte no Brasil do século XIX. Função social do ensino e a concepção dos processos de Didática: Processos de Prova Escrita. A psicogênese da escrita. prática pedagógica. 6. Morfologia e o ensino da Língua Portuguesa. Prova Didática 7. 6. Geografia e História: 3. 2. 10. 5. 7. O papel dos professores e dos alunos nas relações de Aprendizagem na Prova Didática diversidade/interação em sala de aula. História da literatura para crianças e adolescentes no Brasil. 11. Planejamento como processo coletivo de tomada de decisões. 3. Parâmetros Curriculares Nacionais de História e de Geografia Anos Iniciais do Ensino Títulos para os Anos Iniciais do Ensino Fundamental. A criança e o desenvolvimento da linguagem oral e escrita na Educação Infantil e nos anos iniciais do Ensino Fundamental. Práticas de leitura e produção textual: Prova Escrita. argumentativos. Multiculturalidade e transdisciplinaridade no ensino de arte. Referencial Curricular Nacional para a Educação Educação Infantil e nos e Prova de Infantil. espaços e relações nos processos de aprendizagem na Educação Infantil e nos anos iniciais do Ensino Fundamental. Arte como instância cultural. na perspectiva de espaço e conteúdos e Prova Escrita. Trajetória da arte-educação no Brasil. Letramento literário e o trabalho com a literatura na escola. 9. 4.NÍVEL IV . 3. A escola e a prática docente como espaço de ação do trabalho pedagógico. Identidade. Novas tecnologias no Fundamental ensino de Geografia e de História nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental. 8. desenvolvimento e avaliação da prática educativa. 4. 6. A instituição escola e a pluralidade dos tempos. 8. Letramento e alfabetização na Prova Escrita. 10. Concepções de literatura infantil e juvenil. 9. transversal.Unidade Poços de Caldas Tipos de Área Ementa/ Programa Prova 1. a tipologia textual e seus usos e funções na e Prova de Educação Infantil e nos anos iniciais do Ensino Fundamental. aprendizagem.REGIME DE 40 HORAS Município de Poços de Caldas . 4. O ensino de Iniciais do Ensino e Prova de arte na Educação Infantil e nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental. multidisciplinar da Educação para a Fundamental compreensão da realidade social. 10. 8. Conceitos sobre a macroestrutura do texto. O ensino de Geografia e de História numa perspectiva interdisciplinar e transdisciplinar. Referenciais teórico-metodológicos para a prática educativa metodologias na Prova Didática em sala de aula. 5. cidadania e globalização. A coerência e a Prova Didática coesão textual e seus níveis de expressão. O currículo inclusivo: Educação Infantil em e Prova de diversidades na sala de aula e trabalho docente. Construção do conceito de tempo e de relações temporais pela criança. Expressividade na arte. 2.9. 1. estrutura e gêneros. 10. MESTRE . 8. nas perspectivas sócio-histórica. Expressões artísticas: artes Infantil e em Anos Prova Didática visuais. Sintaxe e o ensino da Língua Portuguesa. Múltiplas linguagens na interface arte e língua portuguesa. Língua Portuguesa 1. Títulos Condições sociais de produção da escrita e da leitura. O discurso histórico e Artes na Educação Prova Escrita.

multidimensionalidade e Prova de Pedagogia escolar e os Parâmetros Curriculares Nacionais para a Títulos Educação Básica. Tecidos vegetais. 2. 7. Compartimentos intracelulares e transporte intracelular de substâncias. educador e na transformação da prática pedagógica. Taxonomia. 9. Adaptação. anatomia. Ecológico e taxonômico de Briófitas e Pteridófitos. Evolução das Fanerógamas. 4. Sucessão ecológica 1. Prova Escrita. Respiração. 9. 5. Noções de genética de populações. 5. Ciclos biogeoquímicos. 10. Contribuições da teoria psicanalítica para a Educação da criança de 7 a 12 e Prova de anos. Noções sobre a célula vegetal. Noções de paleontologia: história da vida através dos fósseis. Ecológico e taxonômico de algas e fungos. caule e folhas. 4. fisiologia e ecologia de peixes. e Prova Didática e Prova de Títulos Prova Escrita. 4. 6. Aspectos gerais dos componentes celulares. 3. Pedagogia em espaços educativos não escolares. Tecido muscular. Projeto político pedagógico e o trabalho na sala de aula. Taxonomia. 7. Pedagogia na formação do Prova Escrita.Unidade Ubá Tipos de Ementa/ Programa Prova Código Área 244 Biologia com ênfase em Biologia Celular e Estrutural. 6. interações não alélicas. Concepções de educação e interfaces com os vários sentidos do trabalho histórico do pedagogo. 5. anatomia. Transformações energéticas nas células: respiração e fotossíntese. Os processos comunicacionais e interativos no trabalho docente e as implicações na relação professor-aluno e a disciplina na sala de aula 1. evolução. 5. anatomia. 6. 3. Bases mendelianas da hereditariedade. 8. Estudo Morfológico. 9. Núcleo e divisão celular. 8. Taxonomia. Estudo Morfológico. 8. 3. Organografia das Plantas Superiores: Flor. fisiologia e ecologia de mamíferos. Diretrizes Curriculares Nacionais para o Curso de Pedagogia e formação do professor para a Educação Infantil e nos anos iniciais no Ensino Fundamental. 3.242 243 1. 2. 6. Origem embriológica e biologia dos tecidos epitelial e conjuntivo.NÍVEL IV . Teoria sintética da Evolução e mecanismos evolutivos. fisiologia e ecologia de anfíbios. 10. evolução. Nomenclatura botânica. Natureza da Pedagogia: pressupostos históricos e epistemológicos. evolução. 5. origem. Origem embriológica e biologia dos tecidos conjuntivos especializados. 9. 8. 6. Contribuições da teoria de Piaget para a Educação da criança de 7 a 12 anos . 7. Tecido nervoso. 10. Problemas de aprendizagem no cotidiano escolar. evolução. 10. Taxonomia. fisiologia e ecologia de répteis. Profissionalização Pedagogia e sua Prova Didática e campo acadêmico na formação do pedagogo e do educador. Contribuições da teoria comportamental para a Educação da criança de 7 a 12 anos. Aspectos gerais dos componentes e organelas celulares. Desenvolvimento afetivo-sexual na Educação da criança de 7 a 12 anos. 4. origem. 7. origem. Biofísica de Sistemas: transporte. Natureza do material genético. Prova Didática e Prova de Títulos Prova Escrita. 8. 3. Biologia com ênfase em Prova Didática Genética. 7. Noções de microscopia e técnicas básicas de coloração de células. 1. Taxonomia. Fotossíntese. origem. 2. Títulos 7. Prova Didática 5. Evolução e e Prova de Ecologia Títulos 246 Biologia Zoologia 247 Botânica Geral Prova Escrita. alelos múltiplos. MESTRE . 2. Biologia dos Tecidos e Biofísica Celular 245 Prova Escrita. Noções básicas sobre Citogenética. Métodos de coleta e preservação de espécies. 9. 8. Herança e Sexo. Contribuições da teoria de Vygotsky para a Educação da criança de 7 a 12 anos. Aspectos biopsicossociais do desenvolvimento e da aprendizagem da criança de 7 a 12 anos. Divisão celular. fisiologia e ecologia de aves. 2.REGIME DE 40 HORAS Município de Ubá . 4. Interação na sala de aula. origem. 6. Transporte e absorção de água. 10. 2. Organografia das Plantas Superiores: Raiz. Prova Didática e Prova de Títulos 1. Organização do trabalho pedagógico e as competências do profissional de Pedagogia. anatomia. seleção natural e co-evolução. anatomia. 3. fruto e Semente. Psicologia da Educação: processos de desenvolvimento e aprendizagem da Psicologia da Educação criança de 7 a 12 anos. 4. Taxonomia das famílias de Gimnospermas de maior representatividade Página 114 de 149 . evolução. Visão e Audição. 9. Contribuições da teoria de Wallon para a Educação da criança de 7 a 12 anos. 1.

5. Processos quantitativos de análise. 8. 9. 6. 7. Ciclos biogeoquímicos. Carga Elétrica. 4. As tendências pedagógicas e a didática. processos. Página 115 de 149 . meios tradicionais e contemporâneos para captação. Temperatura. 6. Didática: conceito. Técnicas de representação tridimensional: leitura e interpretação de projetos e experimentação prática de modelos. 4. aceleração. Mecânica quântica de alguns sistemas simples. Prova Didática e Prova de Títulos 251 Planejamento Curricular e Avaliação no processo pedagógico Prova Escrita. utilização e criação de imagens. Normatizações e convenções Mundiais. 8. Principais teorias advindas da Filosofia e das Ciências da Linguagem para a compreensão do conceito de modernidade. Conservação da Energia. A interação entre o ser humano e suas atividades. 1. Introdução ao estudo de colóides e à química de superfícies. Design. A contribuição da Didática na formação do educador. Técnicas de laboratório usadas em análise qualitativa. e proposição de alternativas demandadas pela cultura local. precipitação. 2. velocidade. Organização e implementação de diferentes propostas curriculares.O aspecto político e econômico das campanhas de alfabetização no Brasil. Relações entre design. 7. Introdução à química analítica qualitativa. A e Prova Didática semiótica sob a ótica de Charles Pierce. Estudo das soluções. Prova Didática e Prova de Títulos 252 Prova Escrita. 9. As categorias frequentes em História da Arte em geral e do Design em particular numa perspectiva cronológica. Aspectos legais do currículo na educação básica. Segunda Lei da Termodinâmica.Efeitos de mudanças climáticas em ecossistemas terrestres. nacional e globalizada. Expressão Gráfica. Fundamentos e ações educativas no processo de inclusão dos portadores de necessidades especiais 1. A teoria do código. 8. e Prova Didática da e Prova de Títulos 250 Físico-Química Prova Escrita. Produtos notáveis e fatoração. Representação de formas e funções através de linguagens sistematizadas. 9. 4. 5. 5. Teoria geral da análise qualitativa: equilíbrios ácido-base. Equilíbrio em sistemas não ideais. 3. 5. Fundamentos e etapas do planejamento curricular. 6. 2. técnicas. desenvolvimento e gestão das diferentes etapas de um projeto de produto. tecnologia. Processos de Criação do Design e Análise Crítica da Arte e do Design 254 Semiótica Comunicação Prova Escrita. arquitetura e arte e os teóricos que discutem a condição contemporânea do mundo industrial. 5. Linguagens. 9. objeto e relações. 4. 10. 7. Ergonomia. 3. Leis de Newton. Prova Escrita. titulação de complexação. 3. Técnicas. 3. Competências e habilidades no processo de ensino. 10. métodos. Inclusão dos alunos especiais no ensino regular.Experiências exitosas na modalidade educacional de jovens e adultos. Teorias pré-semióticas da imagem. Semiótica da linguagem Audiovisual. Análise quantitativa de equilíbrios químicos em solução aquosa. Planejamento de ensino e multidisciplinaridade. Análise crítica do design em relação a contextos e temas contemporâneos: sustentabilidade. Inclusão e diversidade na educação: a escola para todos. economia global. Dimensões de e Prova de comunicação de um produto. 7. Conceitos fundamentais da termodinâmica. O processo de ensino–aprendizagem na escola. 9. 2. 6. 10. 2. Representação Tridimensional. gênero. 9. 6. Análise funcional e sistemática de ânions comuns. 10. território. 2. sistemas de representação e códigos específicos na configuração do projeto. 5. 3. 1. 8. 8. Títulos 10. Estratégias de significação. Fundamentos de espectroscopia. 5. 4 . Química com ênfase em Prova Didática Química Analítica e e Prova de Ambiental Títulos 253 Representação Técnica. 7. titulações de reações de oxi-redução. 6. titulação de precipitação. As metodologias de ensino utilizadas na EJA e as finalidades dessa educação. 3. Avaliação na Educação de Jovens e Adultos. complexação e oxiredução. Primeira Lei da Termodinâmica. As funções da linguagem. Planejamento.248 Prova Escrita. 8. 8. 7. Roland Barthes e Umberto Eco. O conceito de ideologia: o signo e a ideologia “dominante’. Energia livre e equações termodinâmicas. Cinemática posição. Relações de saber e poder no processo de ensino aprendizagem. Cinética química. 4. construção dos fundamentos teórico práticos da didática. Equilíbrio químico e potencial químico. Campo Elétrico 1. Prova Didática e Prova de Títulos 1. 2. registro. 2. Avaliação de sistemas químicos homogêneos e heterogêneos: qualitativa e semi-quantitativa. Trabalho e Energia. A organização e o desenvolvimento da EJA: processo Histórico. o ambiente físico e virtual e os equipamentos utilizados sob a ótica da ergonomia. Análises volumétricas: titulação de neutralização. 6. Educação de Jovens e Prova Didática Adultos e Educação e Prova de Especial Títulos 249 Física Geral Fundamentos Matemática Prova Escrita. Necessidades Especiais no Âmbito Escolar. 7. 1. Aplicação do processo básico metodológico na análise e avaliação dos diferentes problemas. 4. Técnicas de análise de problemas e elaboração de soluções criativas por meio da conjugação entre a lógica e a sensibilidade. 10. 9. 1. Avaliação da aprendizagem. 3.

institucionalização dos saberes. 5. 10. 2. Panorama histórico da Sonata como gênero camerístico. 9. O e Prova de Ensino da Arte projeto de pesquisa no campo das artes plásticas visuais. A Música de Câmara com piano no Século XX. 3.NÍVEL VI . 5. 4. A pesquisa em artes plásticas e visuais. 9. 7. Formas musicais características no repertório pianístico: prelúdios. Prova Violino/ Prática de didática.Unidade Guignard Tipos de Ementa/ Programa Prova 1. 9. Diferentes paradigmas na abordagem e análise da elaboração da Prova Escrita. Fundamentos teóricos e metodológicos da pesquisa acadêmica. 6. 4. 7. 10. Aspectos históricos e pedagógicos do violino na música do século XX. 8. Perspectivas históricas do pensamento e Prova Didática antropológico: o conceito de cultura.Código Área Prova Prática. 7. Prova de didática.REGIME DE 20 HORAS Município de Belo Horizonte . alteridade e identidade. Aspectos do ensino do oboé: possibilidades e diferenças entre a abordagem em aulas individuais e em aulas coletivas. Obras pedagógicas integradas ao repertório pianístico: de Bach ao Século XX. 9. O pensamento antropológico no Brasil. Metodologias de ensino do violino em níveis Iniciante. 8. 7. O Trio para violino. Abordagens pedagógicas de aspectos posturais ao violino. Repertório Orquestral Prova de Títulos 257 Prova Prática. Metodologia de pesquisa em artes visuais. 2. Métodos para violino e repertório para violino: abordagens didáticas 6. A formação da cultura brasileira. Prova de Títulos 255 Piano/ Câmara 256 Prova Prática. 2. 3. scherzi e gêneros afins. 4. Técnicas de mão direita e mão esquerda: metodologias de ensino. danças. elegias. Panorama da Suíte para piano: do Barroco ao Século XX. 3. Estudos para violino: metodologias de ensino. 3. Panorama da Música Brasileira para piano no Século XX. 4. A relevância da aplicação de novas tecnologias no ensino do oboé. Títulos cultura e identidade. Benefícios que o estudo das técnicas estendidas do instrumento podem trazer à técnica tradicional. A importância da abordagem pedagógica do excerto orquestral na formação do instrumentista 7. Prova Oboé/ Metodologia do didática.NÍVEL VI . 10. a noção de relativismo e o processo e Prova de de socialização. 5. A modernidade e o conceito de civilização. 9. 4. peças de fantasia. etnocentrismo. 10. 10. O desafio do ensino do repertório orquestral sem a orquestra. A improvisação como ferramenta de desenvolvimento técnico-musical. Métodos e Títulos técnicas de pesquisa. 8. Principais características pedagógicas de grandes nomes do oboé.Unidade ESMU Tipos de Ementa/ Programa Prova Área Antropologia Educação Área 1. escalas e arpejos: metodologias de ensino 5. Aspectos históricos e pedagógicos do violino na música do Período Romântico. Alteridade nos processos educacionais. Elaboração de um projeto de pesquisa. DOUTOR . 1. Educação. O espaço do oboé na música brasileira. relativismo. Ensino do Instrumento Prova de Títulos Código 258 Código 259 Música DOUTOR . Cultura e os grandes temas da Antropologia: diversidade. Formas musicais características no repertório camerístico romântico: romances. O piano na Música de Câmara Brasileira. O Prova Didática Pesquisa em Arte e em artista pesquisador. Pressupostos teóricos da pesquisa em artes. O campo e a abordagem da Antropologia e sua vinculação com educação. improvisos e gêneros afins. 2. Etnocentrismo e a Prova Escrita. fantasias.NÍVEL VI . 6. 8. 1. DOUTOR .Unidade FAE Tipos de Ementa/ Programa Prova 1. Construção de portfólio Página 116 de 149 . Tendências atuais do ensino do oboé. 6. Intermediário e avançado. 8. 2. Harmônicos. violoncelo e piano de Haydn a Schubert: aspectos estilísticos. Qual o impacto do estudo da literatura do instrumento no desenvolvimento do aluno de oboé.REGIME DE 20 HORAS Município de Belo Horizonte . noturnos. 3. Vantagens e desvantagens do ensino coletivo de instrumentos musicais. Cultura e Educação no Brasil. Normalização do projeto. A Música Brasileira para piano: Século XIX. Música brasileira para violino: aspectos históricos pedagógicos e estilísticos.REGIME DE 20 HORAS Município de Belo Horizonte . 6. 5.

A revitalização do republicanismo: Quintin Skinner e a relação entre virtude cívica e a liberdade política. Locke e Política e Sociologia e Prova de Rousseau.NÍVEL VI . Sociologia: Sociologia Clássica . autores: Hobbes. Evans-Pritchardt. Marshal Sahlins. vídeo instalação. 4. Busca de leis no desenvolvimento das culturas.260 Código 261 1. Vídeo arte. filmes e realidades Área DOUTOR . George Stoking. Política local x manifestações artístico-culturais. Antropologia Estruturalista: Introdução às principais contribuições teórico-metodológicas da antropologia francesa e seus principais expoentes como Durkheim. Política regional x desenvolvimento social. Modernidade e pós-modernidade na antropologia. tais como: Política regional x desenvolvimento econômico regional. Política regional x política nacional. O debate liberal-comunitário: John Rawls e a teoria da justiça e da prioridade do justo sobre o bom. Introdução ao método estruturalista em antropologia. Charles Taylor e crítica comunitária ao liberalismo. como Malinowski. George Marcus. Política regional x manifestações artísticoculturais. Política regional x política local. Philip Pettit e a liberdade republicana como não dominação. Ciência Política Regional. Política local x desenvolvimento social. 5.Marx: desdobramentos sobre a conceitualização de classe social e seu uso analítico hoje. dentro da analogia fotográfica. Política local x política regional. Mauss e Lévi-Strauss. Ciência Política Contemporânea: debates contemporâneos em Títulos ciência política. Relações entre política regional e outras disciplinas de Ciências Sociais. Antropologia Culturalista: Fundamentos da Antropologia norte-americana e da chamada antropologia culturalista. entre Tecnologia da Imagem . Conceito de cinema instalação em Raymond Narrativas Audiovisuais e Prova de Bellour. Radcliffe-Brown e Edmund Leach. Margareth Mead e Ruth Benedict. Weber: categorias de Weber na análise de nossa sociedade. As novas mídias e as mídias convencionais como escultura e Títulos pintura. 6. 3. Adam Przeworski e o marxismo analítico. a descrição densa.tempo e duração em vídeo. O discurso antropológico e o trabalho de campo: (re)visando ou (re) interpretando a antropologia. também conhecida como funcionalista e os principais expoentes. Meios de comunicação de massa. Autores: Franz Boas. O interpretativismo como orientação metodológica: o contraponto hermenêutico na investigação antropológica. Ciência Prova Didática pensamento político filosófico contemporâneo.Unidade Barbacena Tipos de Ementa/ Programa Prova 1. James Clifford. arte digital. Construção e identificação de padrões culturais (“patterns of culture”) ou estilos de cultura (“ethos”). Durkheim: Teoria sociológica. Ciência Política: relações entre política local e outras disciplinas de Ciências Sociais: Política local x desenvolvimento econômico local. Política local x política nacional.Minas Gerais: Estudo de temática voltada para o conhecimento do espaço regional . Página 117 de 149 . Método comparativo. imobilidade e movimento. 3. Prova Escrita. Clifford Geertz. A inexorável mudança das imagens em movimento: Prova Escrita. Relação entre cultura e personalidade. 2. a racionalidade e a maximização do interesse.REGIME DE 40 HORAS Município de Barbacena . Rauchemberg e Bill Viola . Teoria da escolha racional: John Elster.Minas Gerais. 2. Antropologia Interpretativista: Fundamentos da Antropologia interpretativista ou hermenêutica. Ciência Política: Ciência Política Clássica: referência básica para todo Antropologia. Antropologia: Antropologia Funcionalista: Estudo das principais manifestações teóricas que contribuíram para a formação do conhecimento antropológico visando à explanação da Antropologia britânica. 8.Prova Didática linguagem e imagem. 7.

A escola e a prática docente como espaço de ação do trabalho pedagógico. A questão Prova Escrita. Sociologia da Educação: Educação e o jogo social. 2. A revolução científica do Prova Didática Filosofia e Educação sec. Avaliação. conceituais e as correntes que fundamentaram a ergonomia. Princípios básicos de análise de dados de pesquisa em Educação. A dimensão Aprendizagem na e Prova de sociocultural da escola. Ergonomia e acessibilidade. aspectos culturais econômicos. História da África: Abordagem das principais características dos povos e civilizações da África. 7. 5. Ergonomia e o organismo humano.Unidade Design Tipos de Ementa/ Programa Prova Prova Escrita. pedagogo. Diversidade cultural e a dimensão do sujeito. 2. Traços gerais da evolução da História. 10. Memorial e a formação do Prova Escrita. As ciências humanas: questões Títulos epistemológicas.A importância do contexto histórico na formação dos cidadãos. Abordagem qualitativa na pesquisa em Educação. . 5. Aspectos históricos da Didática no processo de ensino e aprendizagem. 8. Análise ergonômica do trabalho. epistemológica: correntes em epistemologia. 4. O papel dos professores e dos alunos nas relações de diversidade/interação em sala de aula. 1. As contribuições da tecnologia aplicadas ao ensino da História. Contextualização histórica do fenômeno do conhecimento. 5. Planejamento como processo coletivo de tomada de decisões. 8. Biomecânica. e o sucesso. Antropometria. Compreensibilidade de símbolos gráficos. ruptura epistemológica e construção do objeto científico. 3. Natureza e dinâmica do conhecimento científico. 10. A teoria dos Fundamental Títulos papéis e os papéis de professor e aluno. 3. 6. Prova Escrita. Origens Prova Escrita. mudanças. A multiplicidade de relações. A teoria dos capitais (social e cultural) e a exclusão das minorias. perspectivas e objetos. XIX e as novas e Prova de orientações epistemológicas. 10. políticos e sociais. 2. 4. Didática: Processos de Prova Didática desenvolvimento e avaliação da prática educativa. na educação brasileira. Metodologia da Pesquisa em Educação. História Geral e História Prova Didática Transformações ocorridas a partir do contato com o imperialismo da África no Ensino e Prova de ocidental. 3. A crise das ciências no final do sec. 5. currículo e metodologias. O currículo inclusivo: diversidades na sala de aula e trabalho docente. Didática no contexto do pensamento pedagógico brasileiro e implicações políticosociais na Educação. espaços e relações nos processos de aprendizagem na Educação Infantil e nos anos iniciais do Ensino Fundamental. 2. O ensino de História e a prática pedagógica no Ensino Fundamental. Ergonomia e fatores ambientais. 4. Prova Didática Abordagem quantitativa na pesquisa em Educação. 4. As teorias pedagógicas e práticas educativas na Educação Infantil e nos anos iniciais do Ensino Fundamental. A História e seus novos enfoques. O acesso. 7. permanências e suas simultaneidades. 8.REGIME DE 40 HORAS Município de Belo Horizonte. O sentido de filosofar na infância. 7. Prova Didática e Prova de Títulos 1. 6. A Pesquisa em Educação e as praticas de formação do pedagogo. Paradigmas em crise nas ciências e os sentidos da educação. 9. A relação entre ensino e pesquisa na formação de professores e na prática docente.262 263 264 265 Código 266 1. A instituição escola e a pluralidade dos Educação Títulos tempos. XVII. 3. 11. 10. Formulação do e Prova de problema da investigação e elaboração do marco teórico e conceitual de Títulos referência. Princípios de epistemologia. 9. matrizes críticas de teoria pedagógica. Educação de Jovens e Adultos e a diversidade sociocultural. A questão da verdade. DOUTOR . Ergonomia de espaços residenciais e comerciais Página 118 de 149 . Ergonomia e design de interfaces. 6. históricas.NÍVEL VI . Pesquisa em Educação Área Ergonomia 1. 9. 7. 6. 8. Aspectos históricos. A historicidade do constituir humano e a teoria pedagógica: educação e cultura. As Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação das Relações Étnico – Raciais e para o Ensino de História e Cultura Afro-Brasileira e Africana. A construção do conhecimento: perspectiva filosófica. As teorias do conhecimento e suas contribuições para a compreensão do fenômeno da Educação. 9.

meio ambiente e sustentabilidade. estímulos e percepção. Cerâmicos: matérias primas. 2. Minerais: matérias primas. 2. importância. O Universo do Design (Contextualização) . Elementos constituintes e princípios de organização da forma como subsídios para a configuração de ideias. Metodologia de projeto de design e sua abordagem didático-pedagógica. aplicações. 3. escalas cromáticas e acromáticas. 6. Compósitos: matérias primas. valores simbólicos na linguagem visual. Materiais e Processos Prova Didática de Produção Design de e Prova de Produto Títulos 271 Percepção e forma Prova Escrita. O design de ambientes como resposta às múltiplas e variadas necessidades. 1. ferramentas e das decisões sustentáveis em projetos e estratégias projetuais no cotidiano do design. 3. O design aplicado no desenvolvimento de produtos . Design e as questões conceituais sobre cultura e sociedade. 4. 5. As formas de representação bidimensional e tridimensional em projetos de design. aplicações. 3. aplicações. Celulósicos: matérias primas. 7. 2. 5. A relação entre a filosofia e o design. Fundamentos da Percepção: conceito. 3.As relações entre o design. Design de ambientes e suas relações entre o saber pratico. A sintaxe da forma. 1.as relações do designer com uma equipe de desenvolvimento de produtos. 5. simbólicas.as relações culturais. de uso e estéticas. Estudos da cor: o processo de visão da cor. ergonômicas. Fatores que podem influenciar no desenvolvimento do design para habitações populares. Métodos e processos envolvidos na escolha dos materiais e processos de fabricação. 4. expectativas e desejos explícitos ou implícitos dos usuários dos espaços projetados. a partir do simbolismo das cores. Alfabetismo visual: conceito. 1. 5. A arte como meio de compreensão de contextos a partir de momentos históricos específicos da Antiguidade ao século XX. meio ambiente e sustentabilidade. contrastes e harmonias cromáticas. cor luz e cor pigmento. aplicações. tecnológico e o ensino. 6. .o exercício projetual aplicado a projetos de baixa. O design no Brasil: marcos históricos. O design como forma de conhecimento. 4. Fatores Filosóficos. importância. 1. O usuário final e o projeto de design de produtos . Prova Didática Sociais e Culturais e Prova de Títulos 269 Prova Escrita. Prova Didática e Prova de Títulos 272 Prática Projetual Design de Produto Prova Escrita.Percepção e Design Emocional: conceito de affordance. 5. 3. processos de fabricação. 4. aplicações. 6.267 Prova Escrita. aplicações. 8. O design em interface com a linguagem simbólica. 2. formal e contextual de criações do Renascimento e Barroco europeus. Design e a formação multicultural da cultura brasileira: da colônia à contemporaneidade. meio ambiente e sustentabilidade.Prova Didática e Prova de Títulos 1. Polímeros: matérias primas. 2. processos de fabricação. Design e a formação da cultura de Minas Gerais. meio ambiente e sustentabilidade. 7. meio ambiente e sustentabilidade. 2. processos de fabricação. 4. Estudos em Design de Prova Didática Ambientes e Prova de Títulos 268 Prova Escrita. História e Análise Prova Didática Crítica da Arte e do e Prova de Design Títulos 270 Prova Escrita. Compreensão dos conceitos. o design e o mundo dos objetos. As vanguardas artísticas e seu impacto na produção cultural de uma época. Os fatores socioculturais na construção das imagens em Artes Visuais e Design. 6. conteúdos fundamentais. A relação entre Arte e Design ao longo do século XX por meio de exemplos que resgatem ou referenciem estilos artísticos específicos. formas de abordagem para a formação em Design e Artes Visuais. meio ambiente e sustentabilidade. O design e as condições de conforto ambiental. 10. Análise estilística de obras artísticas em momentos históricos distintos por meio da interpretação comparativa. 3. média e alta complexidade Página 119 de 149 .8.O redesign e o design de novos produtos apresentação dos conceitos e casos. Desenvolvimento de projetos de Design . meio ambiente e sustentabilidade. aplicações. Vítreos: matérias primas. processos de fabricação. processos de fabricação. 6. 5. 4. 9. Os métodos e processos aplicados ao projeto de design. classificação das cores. o designer de produto e a sociedade. A arte das sociedades não ocidentais: importância e formas de abordagem. Design e ideologia. 7. A filosofia. 6. processos de fabricação. interdisciplinar e transdisciplinar . cientifico. O design como atividade multidisciplinar. A cultura em momentos históricos: do século XVI ao século XX. O design e os objetos na sociedade de alto consumo. trajetória do ensino e historiografia 1. Metais: matérias primas. mecanismos de percepção e sistemas simbólicos. processos de fabricação.

Arranjos musicais para grandes grupos instrumentais: repertórios e organização. 4. Representação técnica de objetos e e Prova de espaços arquitetônicos. A importância da abordagem pedagógica do excerto orquestral na formação do instrumentista. Princípios de organização e funcionamento de grupos instrumentais. representação espacial como ferramenta na configuração de projetos e Prova Didática desenvolvimento do raciocínio. elegias. 8. 3. 3. 10. 6. Abordagens pedagógicas de aspectos posturais ao contrabaixo. Aspectos históricos e pedagógicos do contrabaixo na música do Período Romântico. improvisos e gêneros afins. Análise Musical e Apreciação Musical: convergências e limites. Panorama da música coral brasileira. 6. danças. Normas e convenções aplicadas à Títulos representação técnica. 7. A interferência da Análise Musical nos processos interpretativos e de performance. Estratégias para o ensino da harmonia tradicional em cursos de graduação em música. 6. Panorama da música colonial brasileira. Representação Técnica Código Área DOUTOR . 7. Formas musicais características no repertório camerístico romântico: romances. Intermediário e avançado. Música brasileira para contrabaixo: aspectos históricos.NÍVEL VI . Técnicas de perspectiva aplicada a objetos e espaços arquitetônicos. Metodologias de ensino do contrabaixo em níveis Iniciante. 5. 2. Vantagens e desvantagens do uso de playbacks no estudo do repertório orquestral. Panorama da Suíte para piano: do Barroco ao Século XX. 5. 4. 5. 2. Benefícios do estudo das técnicas estendidas do instrumento para a técnica tradicional. Métodos para contrabaixo e repertório para contrabaixo: abordagens didáticas. 5. O desafio do ensino do repertório orquestral sem a orquestra. Harmonia e percepção musical: convergências.273 1. Estruturação Melódica e Análise Musical: perspectivas pedagógicas. 9. Estudos para contrabaixo: metodologias de ensino. 4. Harmônicos. Harmonia Funcional e Harmonia Tradicional: características e aplicabilidades.Unidade ESMU Tipos de Ementa/ Programa Prova 274 Prova Prática. Obras pedagógicas integradas ao repertório pianístico: de Bach ao Século XX. 6. Técnicas de mão direita e mão esquerda: metodologias de ensino. Flauta Transversal/ Prova Didática Prática de Repertório e Prova de Orquestral Títulos 276 Prova Escrita. Análise Musical: panorama das principais correntes. A prática da regência no Brasil. 3. A relevância da aplicação de novas tecnologias no ensino da flauta. pedagógicos e estilísticos. Métodos e modelos de ensinoaprendizagem do estudo da partitura. 2. 3. 3. 4.REGIME DE 40 HORAS Município de Belo Horizonte . A Grafia técnica e o croqui8. 5. 6.8. 10. Panorama da Música Brasileira para piano no Século XX. 2. A representação técnica bidimensional e tridimensional e suas aplicações. Práticas de orquestração . peças de fantasia. 4. Estratégias de abordagens analíticas da música em contextos diversos. 9. 10. noturnos. 1. 1. fantasias. A interferência do estudo da harmonia nos processos interpretativos e de performance. Representação técnica utilizando softwares AutoCAD e Scketch Up. 5. scherzi e Página 120 de 149 . O estudo da harmonia e sua relação com processos criativos. 7. 1. Aspectos estilísticos e históricos da música brasileira. Harmonia/ Prova Didática Estruturação e Análise e Prova de Musical Títulos 277 História da Música Brasileira/ Prática de Grandes Grupos Instrumentais 278 Piano/ Câmara Música Prova Escrita. 10. Tendências atuais do ensino da flauta. A Prova Escrita. Contrabaixo/ Literatura Prova Didática do Instrumento e Prova de Títulos 275 Prova Prática. escalas e arpejos: metodologias de ensino. 6. 8. A relevância da História da Música Brasileira para a formação do músico no Brasil. Prova Didática e Prova de Títulos Prova Prática. Principais características pedagógicas de grandes nomes da flauta no século XX. Coerências e incoerências entre a formação do aluno de graduação e as possibilidades do mercado de trabalho. A improvisação como ferramenta de desenvolvimento técnico-musical. Aspectos do ensino da flauta: possibilidades e diferenças entre a abordagem em aulas individuais e em aulas coletivas. 1. 9. 7. 2. O ensino de excertos de orquestra coletivamente. 4. A representação geométrica como ferramenta na configuração de projetos e desenvolvimento do raciocínio. 2. Formas musicais características no repertório pianístico: prelúdios. de Prova Didática e Prova de Títulos 1. A Música Brasileira para piano: Século XIX. 7. Aspectos históricos e pedagógicos do contrabaixo na música do século XX. 3. 9. 8. Panorama da música brasileira do século XX.

7.sociais na Educação. DOUTOR . 6. 9. Inter-relações entre as expressões artísticas. Mídias: o impresso. avaliação e categorização de publicações científicas em Música. 8. Prova Didática e Prova de Títulos Mídias e Educação Prova Escrita. Prática pedagógica e mediação tecnológica presencial e a distância. 3. 7. 6. e instituição escolar. Arte e estética na mídia e educação. 5. Mercado editorial: critérios. 10. 5. 5. 5. Cultura. violoncelo e piano de Haydn a Schubert: aspectos estilísticos. portuguesa e indígena no Brasil. A avaliação e as implicações da informática educativa nos processos de ensino –aprendizagem. As teorias pedagógicas e práticas educativas na Educação Infantil e nos anos iniciais do Ensino Fundamental. cultura. 4. A prática etnográfica e a prática pedagógica: observação e pesquisa no cotidiano da educação escolar.2. Produção editorial: projetos editoriais Música e Prova de em Multimídia. habilidades e competências docentes. 1. 9. As novas tecnologias e os Parâmetros Curriculares Nacionais. Violência e relações sociais de diferença. Cultura brasileira. projetos editoriais: tipos de projetos e roteiros.Unidade FAE Tipos de Ementa/ Programa Prova Área Prova Escrita. 3. Planejamento para publicação de materiais didáticos para o Ensino de Música. Educação a distância e contexto midiático. Página 121 de 149 . A historicidade do constituir humano e a teoria pedagógica: educação e cultura. A Música de Câmara com piano no Século XX. 1. 10. o eletrônico e o digital/virtual na Educação. 2. As relações de violência como mecanismo de poder. política e social na história das civilizações.REGIME DE 40 HORAS Município de Belo Horizonte . Abordagem antropológica e políticas públicas de inclusão. A instituição escola e a pluralidade dos tempos. Estado das publicações científicas na área de Música. Mídias. Títulos 8. 6. 8. contribuições e desafios. 2. 4. 3. identidade e alteridade. Aspectos históricos da Didática no processo de ensino e aprendizagem. 3. 4. Editoração e publicação de textos acadêmicos: possibilidades de trabalho colaborativo e direitos autorais. Arte como instância cultural. 2. educação e trabalho na constituição das relações sociais no Brasil. Didática no contexto do pensamento pedagógico brasileiro e implicações político. Didática: Processos de Prova Didática Aprendizagem na e Prova de Educação Títulos 283 Prova Escrita.9. desenvolvimento e avaliação da prática educativa. 4. Redes de formação de educadores. 7. O piano na Música de Câmara Brasileira. 8. 8. 279 Código 1. Expressões artísticas: artes visuais. Educação de Jovens e Adultos e a diversidade sociocultural. 7. O currículo inclusivo: diversidades na sala de aula e trabalho docente. Produção editorial: Projetos Editoriais em Prova Didática projetos editoriais em Música. A dimensão sociocultural da escola. 5. Planejamento como processo coletivo de tomada de decisões. O discurso histórico e a história da arte no Brasil do século XIX. dança. 3. matrizes críticas de teoria pedagógica. Multiculturalidade e transdisciplinaridade no ensino de arte. Análise crítica de publicações acadêmicas. 9. Editoração Eletrônica: concepções e softwares. Miscigenação e o lugar das etnias negra. 7. Trabalho. 9.10. conhecimento. Critérios de classificação. 1. Panorama histórico da Sonata como gênero camerístico. Educação e tecnologia: saberes. Modelos de Prova Escrita. música e teatro. 2. 4. O Trio para violino. 10. As ferramentas midiáticas nos ambientes virtuais de aprendizagem (AVA). As relações sociais no Brasil escravocrata e colonial. 6. educação e mudança social. Trajetória da arte-educação no Brasil. O ensino de arte na Educação Infantil e nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental. O modelo de produção capitalista brasileiro: mecanismo de sociabilidade. e Prova Didática e Prova de Títulos 280 Antropologia Educação 281 Artes na Educação Infantil e em Anos Iniciais do Ensino Fundamental 282 Prova Escrita. O papel dos professores e dos alunos nas relações de diversidade/interação em sala de aula. 6. 8. Múltiplas linguagens na interface arte e língua portuguesa. Informação.gêneros afins. Expressividade na arte. Prova Didática e Prova de Títulos 1. subjetividade e sociedade do conhecimento. 10.NÍVEL VI . 11. 9. A escola e a prática docente como espaço de ação do trabalho pedagógico. 10. espaços e relações nos processos de aprendizagem na Educação Infantil e nos anos iniciais do Ensino Fundamental. 7.

O ensino de Geografia e de História numa perspectiva interdisciplinar e transdisciplinar. Educação na sociedade brasileira no século XIX. a tipologia textual e seus usos e funções na Educação Infantil e nos anos iniciais do Ensino Fundamental. área. Administração escolar e capitalismo contemporâneo. Concepções de literatura infantil e juvenil. 1. 5. 2. Prova Didática e Prova de Títulos 1.9. 9. Paradigmas em crise nas ciências e os sentidos da educação. 6. nas perspectivas sócio-histórica. XVII. cidadania e globalização. Regulação educativa e repercussões sobre a identidade dos trabalhadores docentes. 10. Prova Didática e Prova de Títulos 286 Prova Escrita. Institucionalização da escola no século XIX. 4. Prova Didática e Prova de Títulos 288 Língua Portuguesa na Educação Infantil e em Anos Iniciais do Ensino Fundamental Prova Escrita. 2. A construção do conhecimento: perspectiva filosófica. O sentido de filosofar na infância. Letramento e alfabetização na prática pedagógica. Escola pública: a posição da Igreja. 9.284 Filosofia e Educação Prova Escrita. História da literatura para crianças e adolescentes no Brasil. Modernização das práticas e processos pedagógicos. Teorias Administrativas e suas influências na organização da Educação brasileira. 3. 10. Sistema de numeração e operações básicas: conteúdo e metodologia. O ensino da geometria na Educação Infantil e nos Página 122 de 149 . Cultura e clima organizacional na Educação. 6. Prova Didática e Prova de Títulos 289 Matemática na Educação Infantil e em Anos Iniciais do Ensino Fundamental Prova Escrita. 2. Poder e cultura nos espaços escolares. 6. Instrumentos de gestão escolar. Gestão da Escola na Prova Didática Educação Básica e Prova de Títulos 287 História da Educação Prova Escrita. 9. 11. 9. gêneros textuais e o livro literário. A questão epistemológica: correntes em epistemologia. Referencial Curricular Nacional para a Educação Infantil. Fundamentos teórico-metodológicos da prática pedagógica no ensino de Geografia e de História na Educação Infantil e nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental. A historicização do ensino de Geografia e de História na Educação Infantil e nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental. 2. As ciências humanas: questões epistemológicas. Prova Didática e Prova de Títulos 285 Geografia e História: conteúdos e metodologias na Educação Infantil e nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental Prova Escrita. 7. Pesquisa em História da Educação: temas e problemas. Letramento literário e o trabalho com a literatura na escola. 3. volume. A questão da verdade. Educação na era Vargas: centralização e autoritarismo. 7. 8. Construção da leitura e da escrita. 1. Medidas de comprimento. Concepções sobre a Matemática e suas influências no ensino. 5. Números Racionais: representações. 1. 4. 5. 3. Desenvolvimento da estrutura numérica e as estruturas lógicas de classificação e de seriação. 2. Mulheres e magistério no ensino primário. XIX e as novas orientações epistemológicas. A revolução científica do sec. 4. 4. 2. Oralidade e letramento como práticas sociais. capacidade e massa. 4. 7. 8. Organização do trabalho nas escolas da Educação Básica. Trabalho docente na Educação Básica.6. 12. 1. Parâmetros Curriculares Nacionais de História e de Geografia para os Anos Iniciais do Ensino Fundamental. 8. 4. Dificuldades de aprendizagem de leitura e escrita. 8. Condições sociais de produção da escrita e da leitura. 10. 3. o movimento da Escola Nova e o pensamento liberal. Identidade. Os gêneros discursivos. 8. psicolinguística e sociolinguística. As teorias do conhecimento e suas contribuições para a compreensão do fenômeno da Educação. em diálogo com estudos no campo do letramento. 6. Alfabetização matemática e língua materna. Contextualização histórica do fenômeno do conhecimento. Referenciais teórico-metodológicos para a prática educativa em sala de aula. Linguagem e alfabetização cartográfica. 10. 1. 3. 8. Novas tecnologias no ensino de Geografia e de História nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental. Vozes ignoradas: os negros e os trabalhadores na Educação brasileira. 7. Resolução de problemas na Educação Infantil e nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental. 5. 7. A crise das ciências no final do sec. Pressupostos teórico-epistemológicos do ensino da matemática. Educação moderna e a descoberta da infância. Construção do conceito de tempo e de relações temporais pela criança. 10. Novos modelos de organização da Educação no Brasil. equivalências e operações. 5. A criança e o desenvolvimento da linguagem oral e escrita na Educação Infantil e nos anos iniciais do Ensino Fundamental. na perspectiva de espaço e tempo. 6. A psicogênese da escrita. Gestão de processos educativos escolares e não escolares. Interfaces da produção cultural para crianças e jovens: relações texto-som-movimento-imagem. Processo de escolarização: a construção da república e a Educação.7. 9. 5.3.

Interação na sala de aula de aluno com necessidades educacionais especiais. 8. 1. Currículo como campo de estudos. Contexto histórico da Educação Especial e da Educação Inclusiva. 2. Pedagogia e sua Prova Didática Multidimensionalidade e Prova de Títulos 294 Pesquisa em Educação Prova Escrita. O mundo do trabalho a partir da reestruturação produtiva do final do século XX. 5. 2. Recursos para inclusão escolar e social das pessoas com deficiência 1. 8. 6. O tratamento da informação na Educação Infantil e nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental. História do trabalho. Currículo e conhecimento como produção social e histórica.5. 8. Projeto político pedagógico e o trabalho na sala de aula. 2. Aspectos legais da Educação Especial e repercussões nas escolas especial e regular. 2. transversalidade e multiculturalismo no currículo. Profissionalização e campo acadêmico na formação do pedagogo e do educador. 4. 5. Educação Inclusiva: o aluno com necessidades educacionais especiais. Princípios de epistemologia. 9. 4. Prova Didática e Prova de Títulos 290 Necessidades Educacionais Especiais 291 Prova Escrita. Memorial e a formação do pedagogo. Currículo: concepção e história. Organização Curricular Prova Didática da Educação Básica e Prova de Títulos 292 Organização Social e Técnica do Trabalho Capitalista: profissão docente 293 Prova Escrita. Prova Didática e Prova de Títulos Psicologia da Educação Prova Escrita. 6. 3. Página 123 de 149 . 9. 10.Anos iniciais do Ensino Fundamental. currículo e conhecimento. Princípios de organização de currículos. Diretrizes Curriculares Nacionais para o Curso de Pedagogia e formação do professor para a Educação Infantil e nos anos iniciais no Ensino Fundamental. 6. O trabalho na sociedade capitalista. 1. desenvolvimento e avaliação da prática educativa. 8. 6. Pedagogia escolar e os Parâmetros Curriculares Nacionais para a Educação Básica. 3. Escola. 8. 2. Psicologia da Educação para a Educação de jovens e adultos. Abordagem quantitativa na pesquisa em Educação. Concepções de educação e interfaces com os vários sentidos do trabalho histórico do pedagogo. Os processos comunicacionais e interativos no trabalho docente e as implicações na relação professor-aluno e a disciplina na sala de aula 1. 4. Educação Infantil. Princípios básicos de análise de dados de pesquisa em Educação.6. Metodologia da Pesquisa em Educação. Aspectos históricos e epistemológicos da Psicologia. Liberalismo. Implicações do currículo na sociedade. 4. 10. 7. ruptura epistemológica e construção do objeto científico. Natureza da Pedagogia: pressupostos históricos e epistemológicos. A proletarização da profissão docente. trabalho e educação. Diagnóstico e encaminhamentos do alunado de educação especial. Teorias psicológicas e práticas educativas. A relação entre ensino e pesquisa na formação de professores e na prática docente. A escola na formação dos trabalhadores. Integração e inclusão no âmbito educacional. Prova Didática e Prova de Títulos 295 Prova Escrita. 9. 8. A Pesquisa em Educação e as praticas de formação do pedagogo. 4. 1. 7. Natureza e dinâmica do conhecimento científico. 10. Prova Escrita. 3. 9. 3. 5. Psicologia da Educação para os Anos Iniciais do Ensino Fundamental. Modalidades de atendimento educacional em Educação Especial. O mundo do trabalho e mudanças no trabalho docente. Caracterização do alunado com deficiência e intervenções pedagógicas. Desafios da diversidade no contexto de propostas curriculares e da legislação educacional para a Educação Básica. 10. Trabalho e educação. 7. Planejamento curricular como processo coletivo de tomada de decisões. O trabalho como princípio educativo. família e comunidade. Prova Didática e Prova de Títulos 1. Abordagem cognitiva e a Educação.6. 7. 10. 10. 3. Paradigmas educacionais e questões curriculares. O brincar e a aprendizagem na Educação Infantil. 7. 3. Psicologia da Educação para a Educação Infantil. Formulação do problema da investigação e elaboração do marco teórico e conceitual de referência. Crise do trabalho e educação. Globalização. Pedagogia em espaços educativos não escolares. 10. 5. Psicologia do desenvolvimento e da aprendizagem. Pedagogia na formação do educador e na transformação da prática pedagógica. 4. Aspectos biopsicossociais da deficiência. Organização do trabalho pedagógico e as competências do profissional de Pedagogia. 9. Desenvolvimento afetivo-sexual do adolescente. 11. Abordagem qualitativa na pesquisa em Educação. Problemas de aprendizagem no cotidiano escolar. 2. 9. 7. 5.

As estratégias concorrenciais para a organização e a gerência do próprio negócio. Principais técnicas contemporâneas do processo de negociação para obtenção do sucesso com diferentes parceiros. Gestão de Riscos: Conceituação. 6. Critérios dos rateios dos custos indiretos. poder e responsabilidade. parcerias e gestão em redes. PAYBACK. Ferramentas Gestão de Riscos e e Prova de para a qualidade. Planejamento. 9. Custos não industriais. as etapas do processo de planejamento. Modelos de Matriz de riscos. as decisões de investimento: risco e incerteza. localização de custos. Gerência de processos. 5. 11. Pensamento sociológico de Durkheim. Princípios. 2. Matriz de riscos. Gestão de Qualidade em Auditoria e Finanças: Finanças. equidade. resultados. Administração Publica: Formas históricas de Administração Pública: a crise do modelo burocrático. o projeto no processo de planejamentos. Sistema de Custos. TIR. Sociologia da Educação Títulos no Brasil. A particularidade da abordagem sociológica. Natureza e origens sociais do pensamento sociológico. eficiência. Gestão participativa.296 Código 297 298 Sociologia e Educação Área 1. Processo de negociação. Riscos. 4. Inovação e Empreendedorismo Financeiro: Processo decisório de investimentos. 7. O esquema básico da contabilidade de custos (I e II). Classificação dos custos. Análise Administração com de custo. Etapas do planejamento de uma negociação. ponto de equilíbrio. Auditoria. volume e lucro. 3. Fixação de preço de venda. Administração e Prova de relações intergovernamentais e intragovernamentais (intersetorialidade). 10. Construção e implementação da matriz de riscos. Pensamento sociológico de Weber.REGIME DE 40 HORAS Município de Belo Horizonte . a sua evolução no Brasil e reformas administrativas. Custo fixo. etapas e tipos de negociação. Paradigma da reprodução. Modelos de Gestão Corporativa de riscos. Análise de risco e de sensibilidade. taxas de juros.Unidade FaPP Tipos de Ementa/ Programa Prova Teoria Geral da Administração Estuda a fundamentação histórica do pensamento administrativo . Página 124 de 149 . e sua importância no contexto atual. O mapa de ênfase em Orçamento. organização e controle para a Inovação e Títulos qualidade.NÍVEL VI . seleção de alternativas de Investimentos (VPL. tendências e paradigmas da gestão pública contemporânea e a Administração Públicas por Prova Escrita.funções administrativas. Prova Escrita. Origens e e Prova de desenvolvimento da Sociologia da Educação. Educação como processo social. lucro e margem de contribuição. DOUTOR . árvore de decisão. Fundamentos para estruturação de um sistema de gestão de riscos. Prova Didática Conceituação básica da qualidade. Questões éticas e possíveis conflitos envolvidos nesse processo. linhas de autoridade. Concepções de governança. Princípios da qualidade. Terminologia Contábil e implantação de sistemas de custos. a dinâmica organizacional. Títulos Negociação e elaboração de plano de negócios. Pensamento sociológico de Prova Didática Marx. Prova Escrita. O tema das desigualdades educacionais no contexto do pós 2ª guerra mundial. Desta forma o ementário da disciplina em questão propõe: Introdução à contabilidade de custos. Resistência à Empreendedorismo mudanças. Novas abordagens em Sociologia da Educação. Planejamento e gestão estratégica de riscos. IL). 8. Administração e Análise de Custos A disciplina justifica-se como importante pelo fato de que as ações administrativas e controle dos custos gerenciais e operacionais proporcionam ao administrador ferramentas que preparam-no para enfrentar o contexto organizacional da sociedade. Concepções de negociação. Ferramentas qualitativas e quantitativas na gestão de riscos. Prova Didática transparência e accountability: participação.

inanciamentos. teoria monetária. Ética na prática institucional da GRH na Administração Pública. Gestão de Custos na Administração Pública: A nova administração pública. Ética e sustentável no mundo globalizado frente. oferta e distribuição. do desenvolvimento socioeconômico e das relações internacionais. os principais tributos. Análise de sensibilidade. Reforma Tributária.299 300 Ética e Responsabilidade Social. coletivas e cidadãs. Apresentação de critérios para análise de investimentos. Ética na Administração Pública: Análise crítica da Ética na Antiguidade. Ecobusiness. monetária. tarifas. Engenharia Econômica: Estudo da natureza e método de economia. As responsabilidades individuais. planejamento tributário. conhecimento sobre natureza e método de economia e história do Economia e Gestão Prova Didática pensamento econômico. Código de conduta ética do servidor público do Títulos Estado de Minas Gerais. transformações culturais voltadas à afirmação dos direitos humanos. Caracterização da Microeconomia: a teoria de preço. teoria do desenvolvimento sócio–econômico e teoria das relações internacionais. Finanças Públicas: O Estado na Economia. análise de sensibilidade. Ética profissional e Prova de Social no mundo dos negócios. Abordagem da Engenharia Econômica: Matemática Financeira. imposto de Pigou. projeto de Viabilidade Econômica. Análise dos Sistemas de Custos. Abordagem à Microeconomia: teoria de preço. com os agregados Títulos macroeconômicos. Fundamentos teóricos dos Sistemas de Custos. Análise de financiamentos. conceitos e as lógicas de moralidade produzidas Prova Escrita. Fundamentos de Economia: Aplicação do Prova Escrita. os critérios para análise de investimentos. o orçamento público. Apresentação da História do Pensamento Econômico. federalismo Fiscal. distributiva e estabilizadora. Commodities Ambientais e Crédito de Carbono. Mostra da teoria geral de Keynes. A ética profissional e as diferenças entre filantropia e responsabilidade social. Análise da Engenharia Econômica: matemática financeira. a depreciação e imposto de renda. a evolução das funções de Governo. teoria geral de Keynes. Custos na LRF. Políticas macroeconômicas com foco na Política Fiscal. Política Fiscal e Monetária: Instrumentos. Os fatores condicionantes da gestão socialmente. oferta e distribuição e a Macroeconomia. Princípios. projeto de Viabilidade Econômica. o gasto público. Interação e efeitos sobre a demanda e o produto. impostos. a convivência democrática e a inclusão social Economia: Aplicação do conhecimento sobre natureza e método de economia e história do pensamento econômico. externalidades. Finanças públicas no Brasil e a Lei de Responsabilidade Fiscal. Estudo da teoria das finanças públicas. Direitos Humanos. justa. Ética pelos atores nesses cenários Responsabilidades individuais e coletivas no Prova Didática e Responsabilidade interior das organizações e da administração pública. oferta e distribuição e a Macroeconomia. Ecobusiness. Modelagem de um Sistema de Custos Aplicados à Administração Pública. Teoria das Finanças Públicas e os Princípios Teóricos das Finanças Públicas. a educação como ferramenta da construção de uma sociedade fraterna. Direitos Humanos: Direitos humanos como legitimação da cidadania e afirmação dos sujeitos. Elaboração de projeto de viabilidade econômica. Receitas públicas: o que são tributos. os critérios para análise de investimentos. Idade Média e Idade Moderna. função alocativa. das finanças públicas . das finanças públicas. do desenvolvimento socioeconômico e das relações internacionais. Commodities Ambientais e Crédito de Carbono. informação assimétrica. eficiência econômica e distribuição de renda. Mostra da teoria geral de Keynes. Custos e Controle Orçamentário. demanda. Análise de Comensurabilidade e validade de preços de mercado como base para decisões. bens públicos e recursos comuns: poder de mercado. Análise de decisões entre alternativas diversas. Abordagem da Engenharia Econômica: Matemática Financeira. monetária. Gestão Página 125 de 149 . Abordagem à Microeconomia: teoria de preço. Pública e Prova de demanda. financiamentos. Conhecimentos da Macroeconomia: agregados macroeconômicos. guerra fiscal. a depreciação e imposto de renda. análise de sensibilidade. Estudo do valor do dinheiro no tempo. imposto sobre valor agregado. com os agregados macroeconômicos. subsídios. Estudo da depreciação e imposto de renda. a dívida pública e alternativas de financiamento dos gastos públicos. demanda.

7. Papel do Estado e Públicas e Prova de outros atores na formulação e gestão das políticas públicas. grupos de processos (iniciação. recursos humanos. Gestão de serviços e terceirização. Gestão Participativa e Heterogestão. Governabilidade e governança. execução. espécies. contemporâneo. Administração Pública. aquisições). analisando criticamente: concepções de responsabilidade moral. qualidade. Modelos de Estado. Gestão de RH.Financeira em Organizações do Terceiro Setor: Estuda a teoria geral da responsabilidade civil. Organização socioespacial dos territórios da cidade e os processos de construção das identidades. 8. Inovações Sociais Redes. Liderança e Gestão de equipes. Treinamento e Humanos e Prova de Desenvolvimento de Recursos Humanos. formação de agendas. evoluções. Públicas e o controle social. responsabilidade extracontratual. efeito. Fundamentos e características do Esta\do Prova Escrita. escopo. Seleção e Integração. processos de projeto. o estabelecimento de parcerias entre os e Prova de Elaboração e Avaliação Setores Público. A emergência de novos conteúdos e premissas do processo de formulação. Elaboração e gestão de projetos Fundamentos de Projetos. Estudos de Casos de Organizações do Terceiro Setor . Teoria Geral do Estado e da Sociedade. Gestão de Recursos Humanos/ Gestão de carreiras. Higiene. Relações trabalhistas e Negociação. as Títulos de Projetos relações estratégicas inter-setoriais. gestão de benefícios. Gestão estratégica em RH. 301 302 303 1. Desenvolvimento Sustentável e a Sustentabilidade Humana. Títulos Mobilização e formação de equipes do Terceiro Setor. riscos. processo de produção e sistema PERT/COM. civil e penal. o programa de produção. funções. Desenho de Programas e Projetos (Teoria da localização e orçamentos comparados). Avaliação de Gestão de Recursos Prova Didática Desempenho. custos. Jogos de Empresa. Gestão Social e Redes Gestão social na perspectiva do desenvolvimento local e das redes sociais. 10. Página 126 de 149 . Ciclo das Títulos políticas públicas. 5. Conceitos e concepções do Estado e da Sociedade. Empreendorismo Social. saude e segurança no trabalho. Crises e reformas do Estado. pressupostos. parceria e colaboração no Terceiro Setor Estuda Processos Gerenciais e reflete sobre os aspectos históricos e as tendências contemporâneas Prova Escrita. As tendências Estado e Políticas Prova Didática contemporâneas das políticas sociais do Brasil. 3. responsabilidade dos administradores. Gestão de RH na Prova Escrita. Privado e Civil na atuação do macro ambiente. Novas tecnologias sociais e as estratégias de gestão social: Autogestão. implementação e gestão de políticas públicas. planejamento. Participação coletiva na configuração e construção do território e na formação das redes sociais. Cogestão. 2. controle e encerramento) áreas de gerência (iniciação. Recrutamento. Analisa criticamente as noções de responsabilidade contratual por inadimplemento da obrigação. Gestão por competências. estrutura PMBOK. em Organizações sobre as Políticas Setoriais e o Terceiro Setor os Conselhos de Políticas Prova Didática Sociais e Gestão. 9. 6. 4. tempo. comunicação. os quadros financeiros e a análise econômica de um projeto.

Formação de professor de arte Prova Didática a partir da perspectiva autobiográfica. 2. 8. Administração com Projeto de Pesquisa de Marketing. do processo e arranjo físico. Cultura e mudança organizacional.NÍVEL VI . técnicas vivenciais. As vanguardas artísticas do século XX: dadaísmo. Matriz de Planejamento Planejamento em RH. 4. expressionismo. instalações. Final do século XX e as mudanças ocorridas no sistema de apoio às artes. recursos e papéis organizacionais. Decisões em cenários complexos. – Sistema de Informações de Marketing. Monitoramento e avaliação de projetos sociais . Qualidade e Produtividade. Ensino Fundamental e Médio: abordagem sobre as especificidades do ensino de arte para alunos destes ciclos 1. procedimentos. Projeto do Produto. Posicionamento e diferenciação. Composto de Marketing – Produto.M. Logística. 3. Ensino Fundamental e Médio. interdisciplinaridade no ensino e Arte.NÍVEL VI . O Processo e Prova de Processos e Marketing decisório e os desafios da crise atual. 10. através da aplicação de métodos instrucionais como: dinâmica de grupo. Ferramentas de Produção e Operação: Processo de Manufatura. Mapa de processos.escritório de projetos. Excelência no ensino de Arte. O atelier de arte Títulos na escola. A arte na atualidade. Modernidade e Modernismo: a crítica de arte e a arte abstrata na Europa História da arte com Prova Escrita. Arte moderna no Brasil. Valor agregado a oferta O ambiente de Marketing. 10. Arte contemporânea: ênfase em História Prova Didática movimentos e rupturas na arte entre a década de cinquenta e setenta do Moderna e e Prova de século XX nos Estados Unidos e na Europa. Comportamento do Consumidor. Integração e Prova Escrita. Suprimento e infra-estrutura. equipamentos. métodos. Código 304 305 Código 306 Área DOUTOR . Aplicações de padrões caracterizando atividades. 8. Arte moderna na Europa: movimentos e ideias no século XIX. Planejamento e Controle de Produção. recursos e pessoal. Globalização das linguagens transvanguarda e arte contemporânea Área DOUTOR .Unidade Guignard Tipos de Ementa/ Programa Prova 1. 6. Fenômenos de grupos. surrealismo e seus contemporâneos. Educação Infantil e Arte: abordagem sobre as especificidades da educação infantil e o ensino de arte. Análise da Concorrência.REGIME DE 40 HORAS Município de Belo Horizonte . Ferramentas de apoio à gerência de projetos. Aplicação de formas de concatenação dinâmica e decomposição de processos. Stalkeholders. 5. Mapa de Produtos. Representação da movimentação de objetivos virtuais e reais. espaços. Modelagem de Processos e Organizações: Formas de representação da dinâmica organizacional na perspectiva da demanda dos clientes e seus componentes (estrutura: processos e hierarquias. Interculturalidade. 2. Processo Integrado de Marketing. 7.Analise Swot. 3. Abordagem sobre o desenho Ensino da Arte e Prova de na Educação Infantil. Estudo histórico sobre o processo de consolidação do ensino de arte no Brasil nos séculos XX e XXI. Sistema de Produção.REGIME DE 40 HORAS Município de Frutal . As manifestações da arte Contemporânea Títulos contemporânea no Brasil 7. Segmentação. 9. Ferramentas para auxiliar no processo de retenção de cliente Página 127 de 149 . Tendências da Administração de Operações de Marketing:: Fundamentos de Marketing. processos. Processo Decisório: Etapas do Prova Didática ênfase em Gestão de processo decisório. Distribuição e Comunicação. A arte moderna versus a arte contemporânea.I. jogos de empresa. fluxos e decisões. Serviço ao cliente. Prova Escrita. Abordagem teórico/prática do perfil e habilidade gerenciais. e no Brasil nas décadas de 1950 e 1960. 6. História da Arte e seu ensino. Ética organizacional e profissional Títulos no processo decisório. S.Unidade Frutal Tipos de Ementa/ Programa Prova Administração da Produção e Operações: Fundamentos de Administração de Operações. futurismo. Estratégias em serviços. Gestão de Serviços: As características técnicas que estruturam o serviço. Empreendedorismo e negociação. Preço. 5. 4. 9. Vendas no contexto de marketing.

Espaço. as decisões de investimento: risco e incerteza. Elaboração e avaliação dos projetos de desenvolvimento rural. Antropologia (Frutal): Fundamentos da antropologia. lucro e margem de contribuição. impurezas e perdas de sacarose. polarização e identificação de pólos e áreas geográficas de desenvolvimento. localização de custos. Prova Escrita. Planejamento. Desenvolvimento econômico e desenvolvimento agropecuário. 3. Inovação e Empreendedorismo Financeiro: Processo decisório de investimentos. Análise Administração com de custo. Tecnologia Agrícola da Cana. Os Prova Escrita. A administração estratégica nas agroindústrias. difusor. moenda e difusor. Sistema de Custos. árvore de decisão. Ferramentas Gestão de Riscos e e Prova de para a qualidade. dos tempos e trabalhou na identidade do homem. materiais estranhos e contaminações microbiológicas. 1. Gestão de Projetos Agroindustriais. conjuntos de ternos. Construção e implementação da matriz de riscos. Prova Didática Conceituação básica da qualidade. Maturação. Lazer Página 128 de 149 . Gestão de Riscos: Conceituação. Ciclo da Agronegócio e Prova de cana e as variações climáticas da região. Custos não industriais. Origem e Política e Sociologia e Prova de formação do Estado. O esquema básico da contabilidade de custos (I e II). Resistência à Empreendedorismo mudanças. Critérios dos rateios dos custos indiretos. Modelos de Gestão Corporativa de riscos. Desenvolvimento do trabalho. taxas de juros. ponto de equilíbrio. Gestão de Qualidade em Auditoria e Finanças: Finanças. A industrialização da Cana -Maturação da cana. Armazenamento. biomassa. Sociologia: Condições históricas do nascimento das ciências sociais. Planejamento e gestão estratégica de riscos. Gerência de processos. conceituação e crítica. Utilização do bagaço. percebendo como a ética dessa linguagem evoluiu ao longo Prova Escrita. IL). Riscos. geadas. As operações pré-colheita e colheita. visando à construção do Estado Democrático. Deterioração da Cana: Títulos florescimento.307 308 309 Administração e Análise de Custos A disciplina justifica-se como importante pelo fato de que as ações administrativas e controle dos custos gerenciais e operacionais proporcionam ao administrador ferramentas que preparam-no para enfrentar o contexto organizacional da sociedade. Terminologia Contábil e implantação de sistemas de custos. Debater as percepções dos conceitos culturais e sociais da antropologia e como estes interagem com o estudo da Geografia. Tratamento de caldo. Gestão no setor agroindustrial. lavagem da cana. Desta forma o ementário da disciplina em questão propõe: Introdução à contabilidade de custos. focando as teorias e as concepções históricas da disciplina. volume e lucro. Matriz de riscos. Custo fixo. A constituição da sociedade capitalista: Marx x Weber. Dar importância a compreensão da linguagem como ferramenta para construção do homem e de sua percepção. Sensoriamento remoto e de restituição. Fixação de preço de venda. O mapa de ênfase em Orçamento. lavagem a seco. Planejamento e o controle da empresa rural: a política agrícola. Classificação dos custos. seleção de alternativas de Investimentos (VPL. tipos de descargas. Modelos de Matriz de riscos. Composição química da cana de açúcar: fatores Agronomia e Gestão de Prova Didática que influenciam a qualidade tecnológica da cana. os aspectos morfológicos e fisiológicos da cana. embebição. o projeto no processo de planejamentos. colheita. Fundamentos para estruturação de um sistema de gestão de riscos. Ciência Política: Formulações e conceitos da Ciência política. Instrumentos de política agropecuária. Extração do caldo. Princípios da qualidade. Ferramentas qualitativas e quantitativas na gestão de riscos.O setor agroindustrial na economia brasileira. Princípios. Gestão participativa. moenda. TIR. O transporte. Antropologia. Visão Organizacional. desfibramento.Análise econômico-financeira da empresa rural.deAçúcar . Ciência Prova Didática 2. Práticas de conservação e preparo do solo. Temas oriundos da conjugação entre Estado e Governo. preparo da cana. sistemas de semeadura. Auditoria. queima. PAYBACK. Alienação e suas características. turbina a vapor e bagaço. a importância do teor de fibra. organização e controle para a Inovação e Títulos qualidade. Análise dos problemas do Estado contemporâneo na ordem internacional e suas relações com a sociedade pós-moderna. sua evolução histórica e seus elementos Títulos constitutivos. descarga. picadores de cana e open cell. secagem e armazenamento. Análise de risco e de sensibilidade. mecanização.

Gerenciamento de arquivos. aprendizado de máquina. Cultura virtual. o conceito e os tipos de sistemas operacionais.310 Computação Programação 311 Comunicação Tecnologia e consumo no desenvolvimento da sociedade capitalista. a democracia e as novas tecnologias. Princípios de pipelining. Noções básicas de serigrafia. medidas gráficas. Gerência de processador: escalonamento de processos. Aspectos de segurança de redes: métodos e e Prova de soluções de segurança. A crítica ao capitalismo. Comunicação e Tecnologia: Abordagem contemporânea das novas tecnologias de comunicação em contraponto com os meios de comunicação de massa. Sistemas e Arquitetura de Computadores: História da evolução das redes de computadores. Inteligência Artificial: Introdução: O que é Inteligência Artificial. Avaliação e modelagem do desempenho de Títulos sistemas de redes de computadores. História da Inteligência Artificial. metropolitanas e geograficamente distribuídas. Protocolos de comunicação. Análises críticas e tendências relacionadas à tecnologia emergentes. Alocação de recursos e deadlocks. Convergência midiática e a digitalização como a base técnica nos meios tradicionais e nos novos meios. protocolos. impérios midiáticos e marcas globais. Sub-sistemas de entrada e saída. Produção de matrizes de impressão a partir dos originais gerados pela Computação gráfica. Redes . Concorrência e sincronização de processos. cibercultura e processos de comunicação. O Estado e a responsabilidade social. A sociedade e a violência humana. Infovias. Estética na produção gráfica. Fatores de produção. A comunicação mediada por computador (CMC) como premissa teórica básica para a conceituação das novas mídias digitais. Publicidade para Novas Tecnologias: As novas tecnologias de comunicação e informação na cultura da velocidade. Conceito de processo. relacionadas à tecnologia emergentes. Leituras sobre a sociedade contemporânea: processo de discussão sobre as origens e consequências da questão da pobreza. Convergência midiática e a digitalização como a base técnica nos meios tradicionais e nos novos meios. multimídia e hipermídia. sociabilidade e mercado. Processadores matriciais. a democracia e as e Prova Didática novas tecnologias. Conceitos de redes de computadores. Redes de pacotes. serviços. Tipologia. comutação e controle de erros. Características da transmissão.Sistemas Operacionais:O histórico. Gerenciamento de memória. Classificação de arquiteturas. A Títulos influência do layout no preço da arte. Redes interativas. Projeto lógico e físico de redes de computadores. características. Modelo e arquitetura OSI/ISO. Processos de impressão e suas aplicações. especificamente: ambiente Internet e Intranet. Novos formatos e linguagens publicitárias. Multiprocessadores. Ferramentas de gerência de e Prova Didática redes de computadores. Análise de algumas redes sob a ótica do modelo OSI. cores e papéis. Representação do Conhecimento e Raciocínio. Tecnologias digitais e mídias integradas aplicadas à Publicidade e Propaganda.: Sistemas operacionais de redes de computadores. tecnologias e aplicações. Prova Escrita. Internet. Análises críticas e tendências Prova Escrita. Planejamento e Produção Gráfica: Desenvolvimento e Prova de de técnicas para criação em artes gráficas. Processadores vetoriais. Pesquisa de Mercado em Publicidade e Propaganda: O Página 129 de 149 . Subáreas da Inteligência Artificial. Comunicação e Tecnologia: Abordagem contemporânea das novas tecnologias de comunicação em contraponto com os meios de comunicação de massa. Técnicas de modulação e multiplexação. Aspectos futuros das redes de computadores. Tópicos especiais: representação de conhecimento incerto. Sistemas de memória hierárquica. A estrutura de sistemas operacionais. Gerenciamento de dispositivos de entrada/saída. Sistemas de Produção e Sistemas Especialistas. Códigos e modos de transmissão. Resolução de Problemas por meio de Busca. Memória virtual. conexionismo. Topologias de redes. Arquiteturas alternativas. A comunicação mediada por computador (CMC) como premissa teórica básica para a conceituação das novas mídias digitais. Tipos de Redes. Aspectos de redes locais. Organização e Arquitetura de Computadores: Introdução à organização de computadores. monoprocessamento e multiprocessamento. Gerenciamento de redes de computadores. TCP/IP e Internet. O cidadão. O cidadão.

6. 6. Estrutura e configurações. Introdução Gerencial. Sistema de cotação eletrônica de preços. contas de débitos. As contas de receitas. elenco de contas. 41. variação monetária e cambial. 42.4. depreciações e baixa de bens. 15. Os lançamentos e suas retificações. métodos e processos.3. Juros. Fluxo de caixa.Restos a pagar. 18.7. 43. 2. Métodos. compras. Prova Escrita. cuidados prévios. 30. O regime de caixa e o de competência. técnicas e instrumentos do orçamento público. Fatos contábeis. 4. Contabilidade Empresarial. 26. Análise de empresas na Iminência de Concordância e Falência. 44. clientela. Princípios básicos da licitação. 18. Plano de contas. 18. Página 130 de 149 . 25. Sistemas de gestão da administração pública federal. Princípios orçamentários. 12. 40. 18. A equação patrimonial. 18. Composição de contas.1. Introdução às técnicas e práticas de planejamento em eventos de campanhas e promoções. aluguéis. folha de pagamento. Contas. 11. Análise Contábil. 13. solvência. Registros cadastrais/habilitação. conversão de valores nominais e reais. Conceitos.2. SIASG. Objetivos. As contas de compensação. Análise de empresas na Iminência de Concordatas e Falência. imobilizações. Receita e despesa públicas.3. 18. objetivos e finalidades da contabilidade.8. Balanço patrimonial. Objetivo e composição. 37. 21. Sistema de registro de preços. vendas e provisões. Análise por quocientes. escrituração contábil. 39. 33. análise de contas. 20. 19. Conceitos. Contabilização de operações contábeis diversas. Demonstração de resultado de exercício. 31. Legislação pertinente. Análise das demonstrações contábeis. fatos permutativos.1. Suprimento de fundos.4. Licitações e contratos. Compras na Administração Pública. As contas patrimoniais.Diretrizes orçamentárias. Despesas de exercícios anteriores. função e funcionamento das contas. Contabilidade Gerencial. Objetivo e composição. 7. Conceitos. Análise vertical estática e dinâmica.5. e Prova de Objetivo e composição. 18. 34. conciliação bancária. Empenho. contas de créditos e saldos. 312 Contabilidade 1. 22. 5. 3. tributos. Comissão Permanente de Licitação. Objetivo e composição. Liquidez. 35. Títulos DMPL – Demonstração das mutações do Patrimônio Líquido. 13. Introdução à Contabilidade Gerencial. 18. 8. 28. preparação dos demonstrativos contábeis. 27. Análise horizontal. Pregão. 17. Balancete de verificação. despesas e custos. Definição do objeto a ser licitado. Planejamento das compras. Orçamento público. 23. Processo orçamentário. 29. 38. 36. modificativos e mistos. 32. Patrimônio. Controles e cronogramas. Modelos e técnicas de elaboração. Pregoeiro. 45. 24. 10. fórmulas de lançamentos. 18.Demonstração de fluxo de caixa. Análise das demonstrações financeiras.universo que antecede o fato publicitário. 13. Princípios Fundamentais da Contabilidade e Normas Brasileiras de Contabilidade aprovados pelas Resoluções do Conselho Federal. Análise e conciliações contábeis. O processo de compras governamentais ligados ao SIASG. Comissão Especial de Licitação. Lançamentos contábeis.2 . rotação Prova Didática de valores. elementos essenciais. Dispensa e inexigibilidade de licitação. 9. Objetivo e composição. rentabilidade. limitações. garantia de capitais de terceiros. Análise das Demonstrações Financeiras. 16. Conceitos. 13. 14. livros de escrituração. descontos. 13. DVA – Demonstração de Valor Adicionado. endividamento.

Elementos. dos seus processos de investigação. Ação Civil Pública. Forma e Prova dos Negócios Jurídicos. Prescrição e decadência. Evolução histórica. Sujeitos do direito. Aquisição. Teoria da ética: elementos fundamentais da ética. Da sucessão legítima. dos critérios Títulos básicos e metodológicos e das técnicas de sua avaliação objetiva a partir dos diferentes enfoques históricos. a administração como serviço. Os Co-Legitimados Ativos. Direitos reais de garantia. Inelegibilidades. Publicidade. Legitimação Para Agir. Eleições. Posse. Da Responsabilidade Civil. Crimes eleitorais. Da União Estável. Títulos Da Mora. Pessoas Jurídicas. Declarações unilaterais da vontade. princípios do bem. Deveres do advogado. Elementos do negócio jurídico. Direito Eleitoral: Direito Eleitoral. Direito público e Direito privado. Organização Judiciária Eleitoral. Características dos direitos coletivos. Direito Ambiental Internacional. Da Transmissão das Obrigações. Direito Civil . Ética: Teoria da Direito Eleitoral. Da sucessão testamentária. Prova Didática ciência: análise de determinadas áreas do conhecimento. Petições de herança. Do direito assistencial. Bens e sua classificação. A Bioética. Conceito. Ética Profissional: Ética do Advogado. Responsabilidade Fiscal. o Títulos Direito e a Questão Ambiental. Relações com o cliente. Delitos relativos ao mal uso de agrotóxicos Página 131 de 149 . Domicílio. Propaganda política. Disposições penais da Lei 8429/92 (enriquecimento ilícito no exercício de mandato. Das Modalidades das Obrigações. Conceito. A Lei de Crimes Ambientais. causa do bem. Do direito parental. da natureza Municipal e Ética e Prova de das teorias científicas. a Conferência Rio+10 e a Agenda 21. Inventário e partilha Direito das Coisas. (Licitações e contratos da Administração Pública). Cláusula Penal. Autonomia. Propriedade. Do Adimplemento e Extinção das Obrigações. Direito Civil Contratos: Contratos. Comparado. Invalidade dos negócios jurídicos. cargo. Nome civil das pessoas naturais. Direito das sucessões: introdução. Tutela Coletiva de Direitos. Direito real de aquisição.Obrigações: Fundamentos das Obrigações. Ação Civil Pública. Direito Municipal Organização Municipal. indireta ou fundacional). Mandado de Segurança Coletivo. Direitos Difusos e Coletivos: A Tutela dos Direitos Difusos. O Procedimento na Ação Civil Pública. Direito Civil I: Negócios Jurídicos. Dos Juros Legais. Defeitos dos negócios jurídicos. Ação Popular. Partidos políticos. Poder de Polícia. Coisa Julgada nas Ações Coletivas. Outros Direito Civil e Prova de contratos. Sigilo profissional. Ministério Público Eleitoral. O código de Ética da OAB. Fontes do direito. Arras ou Sinal. Lei nº 4771/65 (Código Florestal). Honorários. Conceito de dano ambiental. Direito de família: introdução. civil e criminal do advogado. Aspectos Constitucionais. da verdade e da justiça. modelos éticos da pessoa humana: modelos éticos humanistas. Contravenções florestais. Direito Ambiental Comunitário. defesa e extinção de direitos. Do direito matrimonial. Direito Prova Escrita. Filosofia . Eficácia Pessoal e Patrimonial. Da sucessão em geral. O Tratado de Kyoto. Espécies Prova Didática principais de contratos. Ética no Ministério Público. O Direito Ambiental Urbano (Direito Urbanístico: Planejamento e Estatuto da Cidade) e o Direito Ambiental Cultural (Patrimônios Históricos Culturais). A responsabilidade civil Direito Ambiental e Prova Didática ambiental. Do Pagamento. Responsabilidade Civil: Do Inadimplemento das Obrigações. modelos éticos pragmáticos e modelos éticos antihumanistas. O bem jurídico protegido. Responsabilidade civil objetiva Agrário e Prova de do poluidor. Interpretação dos negócios jurídicos. elementos de antropologia: prioridade da pessoa humana sobre o capital e sobre o lucro. Fontes. Garantias eleitorais. Fiscalização financeira e orçamentária. Organização territorial do eleitorado. Recursos eleitorais. Responsabilidade do Prefeito. Crimes de responsabilidade dos Prefeitos e Vereadores (Decreto-Lei nº 201/67). Ética na Magistratura. Direito Ambiental: Estudo do meio ambiente na Constituição Federal. Das Perdas e Danos.o pensamento.. dos contratos e das declarações unilaterais da vontade. Responsabilidade Administrativa. Direitos reais de gozo e fruição. Crimes previstos na Lei 8666/93 Prova Escrita.313 314 315 Direito Civil e Direitos Difusos e Coletivos: Direito Civil: Introdução ao Direito Civil. l. emprego ou função na administração pública direta. Direito Ambiental Prova Escrita. Direitos da personalidade. Eficácia do Casamento. zelo pela pessoa. modificação. Urbanismo e proteção ambiental.

O direito das empresas . Autoria e co-autoria. Dos crimes contra os costumes. Aplicação da lei penal. (Lei nº 6368/76). Sociedade Simples Coligadas. O processo discriminatório e a desapropriação por necessidade social no Direito Agrário. Crimes militares (Decreto-Lei nº Títulos 1001/69). Nacionalidade. Sociedades Anônimas. Direito Processual Penal II: Liberdade Provisória: aspectos constitucionais. Da culpabilidade. Direito Civil Agrário: propriedade. 9. Crimes de lavagem de dinheiro (Lei nº 9613/98). Menores (Lei nº 2252/54). Dos crimes contra a organização do trabalho. Ação Penal. Crimes contra o patrimônio. Os Conflitos Internacionais. Sociedades empresariais. Efeitos da Condenação. As Convenções. Comerciantes. Competência. Agravantes. Corrupção de Prova Escrita. Lei. Pena Base. Escolas Funcionalistas. Estrutura da Norma de Direito internacional Privado Direito Comunitário. Dos crimes contra a Família. A Política Agrícola Brasileira: Histórico e Contemporaneidade. tributária e relações de consumo (Lei nº 8137/90. Direito e Processo Prova Didática (Lei nº 9455/97). Crimes da lei Penal e Prova de 9263/96 (Planejamento Familiar). Direito Internacional Público: O Sistema Jurídico internacional. Dos crimes contra o sentimento religiosos e contra o respeito aos mortos. Crimes contra a economia popular (Lei nº 1521/51). Estabelecimento. Estatuto jurídico das terras públicas e devolutas . Ato de comércio. Sistema Penal. Dos Crimes contra a propriedade Imaterial. Fontes do direito Direito Internacional e Prova Didática comercial. Crimes relativos à preconceito (Leis 7716/89 e 9459/97). Do crime. Outros tipos societários. Procedimento do Júri. Teoria Geral da Sociedade. posse e contratos. Direito Prova Escrita. Da tipicidade. Movimentos radicais da criminologia. Jurisdição. Falência. Do concurso de crimes. Investigações preliminares: Inquérito Policial e outras formas de investigação. Crimes contra a criança e o adolescente (Lei nº 8069/90). Da norma penal. Empresarial e Falimentar. Crimes falimentares (Decreto-Lei 7661/45 e Lei nº 11.101/05). Crime previsto na Lei nº 7347/85 (recusa. 8176/91 e 9080/95). Proteção internacional dos Direitos Humanos. Penas em espécies. Criminologia: Criminologia Positiva. Contratos comerciais Do empresário e do Títulos comerciante. (Lei nº 9503/97). Personalidade Internacional. Procedimento comum ordinário. Usucapião Rural. Ação Civil ex delicto. Contratos internacionais. Extinção da punibilidade. Objeto e fontes. Princípio da legalidade. Políticas Criminais. Crimes contra ordem econômica. As Organizações. Autonomia da Vontade e o direito internacional privado. Direito Agrário O Direito Constitucional e o Direito Agrário. Direito Processual Penal: Conceito. Sociedades por Cotas de Responsabilidade Limitada. Direito Empresarial e Prova de Sociedades comerciais. das terras indígenas e demarcações. Prevenção e Sistemas Penais e Sistemas de Controle Social. Dosimetria da Pena.: Direito comercial. Ação Penal. Recuperação Judicial e extrajudicial. Da antijuridicidade.. retardamento ou omissão de dados técnicos requisitados pelo Ministério Público para proposição de ação civil pública). Fundo de comércio. Aspectos críticos da lei nº 11. Procedimento sumário e sumaríssimo. legislação EXtravagante de Direito Penal Crimes de abuso de autoridade (Lei nº 4898/65).(Leis 7802 e 7804/89). A nova Criminologia da Reação Social: Interacionismo. Direito Internacional Privado: Conceitos gerais de direito Internacional Privado.099/95. Página 132 de 149 . Direito Falimentar: Empresa em crise. Classificação constitucional das propriedades rurais e a lei 8629/93. Crimes contra o meio ambiente (Lei nº 9605/98). Sujeitos processuais. Causas especiais de aumento e diminuição de pena. A Reforma Agrária Brasileira na Contemporaneidade. Os tratados. Procedimentos: processo e procedimento. Medidas de segurança. Processo e procedimento. 316 317 Direito Penal. Dos crimes contra a vida. Filiadas e de Simples Participação. Crimes contra a saúde pública (Lei nº 9677/98). Desconsideração da Personalidade Jurídica. Concurso de agentes. Atenuantes.101/05. Controladas. Crimes de imprensa. Crimes hediondos (Leis 8072/90 e 8930/94).

rendimento. Dos recursos constitucionais. Procedimento Sumário. Do Principio do duplo Grau de Jurisdição Voluntário e Necessário. elementos de antropologia: prioridade da pessoa humana sobre o capital e sobre o lucro. Da Prova. métodos e técnicas de pesquisa. morfologia. administração como serviço. Avaliação de impactos ambientais. Protesto e apreensão de títulos. Recuperação de áreas degradadas. modelos éticos pragmáticos e modelos éticos anti-humanistas. Página 133 de 149 . notificações e interpelações. Procedimento Cautelar. Embargos à execução. Prova Didática e Prova de Títulos 322 Matérias primas alimentícias: identificação. A propriedade: essência ou não da pessoa humana. Pensamento clássico e pensamento crítico em Filosofia do Direito. Recursos Em Gera: Teoria Geral dos Recursos.318 Engenharia Tecnologia Alimentos Prova Escrita. Cinemática e dinâmica da partícula. Audiência de Instrução e Julgamento. Direito Processual Civil: Processo De Conhecimento : Procedimento Ordinário. Administração e filosofia. Caução. Do Julgamento conforme o Estado do Processo. Teoria da ética: elementos fundamentais da ética. Posse em nome do nascituro. Temperatura e dilatação térmica. Fisiologia dos órgãos dos sentidos. Filosofia e Ética empresarial. O clima urbano: Teoria. Ação cautelar inominada. Dos recursos em espécies. zelo pela pessoa. Bacias hidrográficas brasileiras. Prova Didática e Prova de Títulos Geografia Física Prova Escrita. da verdade e da justiça. Produção antecipada de provas. comercialização. Filosofia. Fatores que afetam o julgamento sensorial.Teoria da ciência: análise de determinadas áreas do conhecimento. Do Cumprimento da Sentença. Calor e as leis da termodinâmica. Teoria e prática sobre seleção e treinamento dos julgadores. Desenvolvimento em laboratório de práticas demonstrativas dos princípios físicos relacionados. modelos éticos da pessoa humana: modelos éticos humanistas. Fenômenos climáticos de importância ambiental. Conceitos. Teoria e prática sobre os testes sensoriais. classificação. Alimentos provisionais. tendências e a variabilidade do clima como um fenômeno natural. Os sistemas metereológicos produtores do tempo e do clima. embalagem e transporte para a indústria. Processo De Execução: Direito constitucional a tutela executiva. conservação. Sequestro. Tendências contemporâneas em Filosofia do Direito. Busca e apreensão. dos seus processos de investigação. dos critérios básicos e metodológicos e das técnicas de sua avaliação objetiva a partir dos diferentes enfoques históricos. Dos princípios. condições e pressupostos processuais do processo de execução. princípios do bem. Processo Cautelar E Tutelas De Urgência : Processo Cautelar. Princípios de fisiologia Análise Sensorial Objetivo e importância da análise sensorial. Arrolamento de bens. Física Geral Aplicada (Frutal): Estudo da diferenciação e aplicação das medidas físicas e unidades no sistema internacional. Exibição. Matérias-primas agropecuárias: Nomenclatura dos produtos e mercados de consumo. Ética e Prova Didática Relações Etnico-raciais e Prova de Títulos 321 Física Prova Escrita. Dos procedimentos especiais de jurisdição contenciosa. o pensamento cristão: a questão da propriedade e a questão da justiça. alterações. Análise estatística e interpretação dos resultados. Princípio da conservação de energia. Os sistemas de circulação atmosférica atuantes no Brasil: Os diversos distúrbios ondulatórios e suas influências nos climas e em especial no regime de chuvas. Filosofia – o pensamento grego: organização da polis e da casa. Da suspensão e da extinção do processo de execução. Direito e Moral Conceito de Direito. Filosofia Noções de Filosofia geral e do Direito. Arresto. e Prova Didática de e Prova de Títulos Prova Escrita. Equilíbrio de corpos rígidos. Relação soloclima-vegetação no Brasil. Preparo e apresentação de amostras. Mudanças. Leis de Newton. manuseio. Cinemática e dinâmica da rotação. Geomorfologia ambiental. Campo de Aplicação. Prova Didática e Prova de Títulos 319 Direito Processual Civil 320 Prova Escrita. Protestos. características. causa do bem. da natureza das teorias científicas. características físico-químicas.

aplicar estrutura. configuração de parágrafos. estrutura. localizar documentos. Normas Técnicas. negrito. e novas identidades sociais. abertura de documento anexo em e-mail. seta de rolagem. configurar animação. inserção de Organizacional Títulos figuras. software. ícone. Processador de texto básico: criar novo documento. pasta de trabalho. meios de comunicação condições políticas e culturais. documento. e papéis organizacionais). excluir slides. configuração de fontes. técnicas de movimentação e seleção. tipos de inovação. Planejamento de Sistemas de Informação do negócio. trabalho com linhas e colunas. documento. as implicações sócio-político-culturais dessas mídias e o acervo de obras acumulado durante a sua história. abrir documento. conceitos. salvar imagem inserida. sites de busca e procura. Sistemas Estratégicos de Informação. Jornalismo Local e Jornalismo e Editoração e Prova de Regional: A comunicação midiática e os fenômenos regionais e locais em Títulos relação aos processos de globalização. criar atalhos. Cultura popular e cultura de massa. itálico. Políticas públicas para inovação. bem como sobre o universo de seus produtores e receptores. Trabalho científico. Competência em Informática Básica: Conceitos básicos: sobre informática – hardware. eliminação/inserção de células/linhas/colunas. Windows 9x Básico e Explorer: conceito de pastas e documentos. novas tecnologias e estéticas. criar gráficos. recursos de desenho. numeração de Inovação e Modelagem e Prova de páginas. e-mail reply. Participação popular na comunicação comunitária. trabalhando com gráficos. Ciência. comunidade e cidadania. tabulação. sublinhado. Aspectos políticos e implicações da comunicação popular/ comunitária nos movimentos sociais. menu. Sistemas de Informações Gerenciais: Conceitos Básicos de Sistema.323 324 Gestão de Inovação tecnológica: Conceito de inovação. células. Planilha eletrônica: introdução a planilhas eletrônicas. linhas. telas e menus. Comunicação. opções de menu. Windows 9x – Janela. Aplicações de padrões caracterizando atividades.Modelagem de Processos e Organizações: (estrutura: processos e hierarquias. Planejamento e gestão do processo de inovação. inserção de slide. criação de tabelas. A reflexão crítica ao sistema da cultura organizada como produto a ser consumido. caixa de diálogo. Caracterização e qualificação das organizações. formatação de células. importação de gráficos. importar gráficos. recursos. Métodos e técnicas de comunicação alternativa e participativa. conhecimento e metodologia científica. configuração e impressão de planilhas. Tecnologia e Inovação. colunas. evolução conceitual e teórica da relação entre Ciência. copiar/colar textos da web. analisar a proposta de Mcluhan para o fenômeno da comunicação. Preparação de apresentações: seleção de tipo de slide. e suas relações com o resto do mundo. cabeçalho e rodapé. Teoria da Comunicação: O fenômeno de comunicação de massa: elementos. Pesquisa científica. Novas tecnologias de informação. modelos e formas. Configuração de páginas. sites de pesquisa – bibliotecas. imprimir documento. Sistemas de Suporte à Decisão. dinâmica. correção Gestão da Informação e Prova Didática ortográfica e desfazer digitação. As diversas correntes teóricas da comunicação. Técnicas redacionais e de linguagem Página 134 de 149 .. salvar Prova Escrita. guia e botão. copiar/mover/apagar documentos. alinhamento de informações. visualização de pastas e documentos. alterar campos de texto. possibilidades de impressão e setas de rolagem. acesso a home-pages. formatação da planilha. formatar disquete. Desenvolvimento e Operacionalização pelas comunidades de seus recursos de comunicação. recursos de animação. inserir figuras. no Prova Escrita. As várias formas de comunicação da América Prova Didática Latina. Aplicação de formas de concatenação dinâmica e decomposição de processos. recortar/copiar/colar. fórmulas. banco de dados e Internet. as relações entre teorias sociais e linguagens. criar pastas. copiar/colar texto. Comunicação Comparada: As particularidades específicas da produção comunicativa em suas diversas linguagens. visualizar slides. modos de impressão. contexto de globalização. fluxos e decisões. Dados e Informação. Representação da movimentação de objetos virtuais e reais. inserindo cabeçalho e rodapé. Teorias do Jornalismo: Constituição e interpretação das mídias jornalísticas audiovisuais e impressas. Navegadores: funcionamento básico dos browsers. pasta. alternar janelas e opção ajuda.

produção de legendas. frase e discurso. Planejamento de comunicação integrada. elementos básicos. Comunicação e Expressão: Níveis de linguagem. Organização e convocação de coletivas. Comunicação dirigida: conhecimentos básicos sobre planejamento e elaboração de planos de comunicação (definição de público. Adequação da forma e do conteúdo do texto aos interesses do leitor. tendo em vista a clareza e a coerência. descritivos e dissertativoargumentativos de Língua Portuguesa. Pois os resultados e as metas da Administração. TV e Internet. Português Instrumental: Análise das condições de planejamento e produção de textos acadêmicos com base em Prova Escrita. A Internet: características do texto e noções sobre os recursos desse meio para a comunicação institucional. com ênfase também nas atuais transformações. Elaboração de materiais de divulgação. Fator humano na organização. Psicologia Aplicada à Administração: A disciplina é vital para que o administrador conheça os elementos básicos do comportamento humano e possa utilizar-se dos recursos da ciência da psicologia aplicada na gestão das pessoas quando do exercício das funções vitais do administração que são a organização. Ética e informação: conhecimentos básicos sobre os direitos do público em relação à informação e sobre o código de ética da profissão. Técnicas de edição: titulação. da invenção da imprensa no século XX. estrutura básica. de instrumentos. Leitura e interpretação e produção de textos. As reportagens opinativa. resenhas. parágrafo. Questões de pontuação. Indústria cultural e cultura de massa. à Comunicação e Prova de coordenar e liderar pessoas para que os mesmos ser dirigidos em função e a Sistemas de Títulos dos objetivos organizacionais ou na coordenação das pessoas envolvidos informação nos empreendimentos empresariais. esquemas. texto dissertativo-argumentativo. estruturas e tipos. estilo. Assessoria de comunicação: Atribuições e funções. estrutura e tipos e a técnica de titulação. A produção para rádio e TV: características do texto e da edição. o parecer. Estudo de efeitos do uso dos recursos gramaticais e dos elementos da textualidade visando à compreensão do processo de produção do sentido. Mídia training. Conhecimento das estruturas sintáticas da Língua Portuguesa. o correio eletrônico e outros. Análise de textos e imagens quanto à construção e à expressão das idéias. função da linguagem. Comunicação interna: objetivos. técnicas. canais. elementos básicos. rádio. ajustamento e desajustamento no trabalho. Seleção lexical (questões de precisão vocabular). Principais teorias da psicologia e sua aplicabilidade nas organizações. Elaboração de "press-releases". noções de programação visual. A notícia: A produção da notícia: conceitos. ações). o seminário. à Área Prova Didática aplicação de qualquer ferramenta da administração é necessário Jurídica. Publicações institucionais: características do texto e da edição. e Prova de Elementos da comunicação. na Educação. As relações de significado na construção do pensamento (aplicação prática da análise sintática). com enfoque em textos narrativos. Alcance e limites de atuação dos meios de comunicação: jornal impresso. Língua Portuguesa Estudo e aplicação de aspectos gramaticais da língua portuguesa na produção oral e escrita. Aspectos referentes à Títulos comunicação. Planejamento e elaboração Prova Didática Língua Portuguesa de resumos. a resenha. a direção o controle e coordenação Psicologia Aplicada à das atividades organizacionais. Sugestão e desenvolvimento de pautas. como a Internet. Personalidade. e o papel complementar que exercem um em relação ao outro. Processos motivacionais (teorias de motivação) no trabalho Página 135 de 149 . informativa e interpretativa: características básicas. comunicados para a mídia impressa e eletrônica. edição do texto. parâmetros da linguagem técnico-científica. O indivíduo e a organização. Desta forma o ementário da disciplina em questão propõe estudar: Conceito de psicologia e suas aplicações na administração. A imprensa: História e evolução. A norma e sua utilização pelo jornalista. A notícia reportagem: conceito. organização somente são alcançadas através das pessoas. à Prova Escrita. Por isso. instrumentos de avaliação. dos meios de comunicação. com o surgimento de novos meios de informação. Análise de modelos de documentos de Redação Técnica. Edição e editoração de house-organs. Lei de Imprensa e Direitos Autorais. Tipos de gêneros: o resumo. o relatório.325 326 jornalística.

seu âmbito e sua relação com a educação. Preservação de recursos naturais. O clima no planeta Terra: aspectos Títulos ecológicos. nitrogênio. Execução do layout de mobiliário e desenhos em croqui. Psicologia da Comunicação: A natureza social da psicologia em sua relação com a comunicação (Psicologia da Comunicação). Oligofrenia: importância jurídica. carbono e enxofre). oxigênio. Incapacidade de entendimento e determinação. Elaboração e apresentação de um projeto arquitetônico utilizando a ferramenta CAD. aquáticos e terrestres). dimensionamento e representação. Processo de produção. Análise das representações gráficas em projeto de arquitetura. fósforo. Sistemas de Representação e Urbanismo com ênfase Prova Didática Desenhos Geométricos. Análise dos parâmetros urbanísticos: interpretação e utilização. competências humanas em relação às estratégias de negócios das organizações. além da compreensão dos aspectos psicológicos dos problemas cotidianos da educação. Exame criminológico e de cessação de periculosidade.Unidade FAENGE Tipos de Ementa/ Programa Prova Arquitetura e Urbanismo: Estudo sobre a História da Arquitetura. Aplicação das noções de Desenhos Topográficos em Desenho Técnico e e Prova de e das Projeções Ortogonais. Psicologia da Educação: A natureza da Psicologia da Educação como ciência aplicada. Psicopatias e suas implicações na esfera jurídica. Causas da psicopatologia. Estudo sobre os fatores condicionantes ou determinantes no desenvolvimento do projeto arquitetônico. Princípios psicológicos que explicam e fundamentam o processo ensinoaprendizagem no contexto educacional.REGIME DE 40 HORAS Município de João Monlevade . Desenho Técnico: Análise dos instrumentos necessários para a execução de desenhos técnicos e forma de usá-los.NÍVEL VI . e Prova de Desenvolvimento sustentável. bem como suas definições. elementos e fases. Psiconeuroses: conceitos e tipos. das Normas da ABNT e dos padrões para desenhos técnicos. Psicoses orgânicas e funcionais: importância jurídica. Estudo sobre os telhados (maquete) – nomenclatura dos componentes e representações e sobre circulação vertical. Conceito de saúde psicológica. Temperamento e caráter.327 Código 328 Química Ambiental Área e seus reflexos no desempenho humano na organização. DOUTOR . Agentes químicos envolvidos na poluição e contaminação ambiental. Projeto Arquitetônico Títulos Análise da Representação de Corpos em Perspectivas: Cavaleira e Isométrica. Poluição e contaminação ambiental. Projeto Arquitetônico: Estudo sobre o projeto arquitetônico e o empreendimento. inveja e ciúme nas organizações. Ambientes e ecossistemas (sistemas Prova Escrita. Processos de liderança. o estudo dos processos básicos de ensinoaprendizagem e desenvolvimento humano. Aplicação dos elementos de Desenho de Estruturas e Computação gráfica: CAD (Desenho Assistido Por Computador) e fluxogramas industriais. Página 136 de 149 . Biosfera e seu equilíbrio. Análise dos estilos arquitetônicos e dos projetos de arquitetura. Aplicação dos conceitos relacionados a essa inter-relação às práticas sociais da comunicação. gerenciamento e recepção dos bens simbólicos a ela inerentes. Relacionamento interpessoal na escola e na comunidade. atmosféricos. Arquitetura e Prova Escrita. Relações de poder. Ciência do Ambiente: Ciclos biogeoquímicos (água. Prova Didática Tecnologia e equilíbrio ecológico. Psicologia Jurídica Estudo da personalidade e seus desvios. Estudo sobre Escalas numéricas e Gráficas. Estudo sobre Cortes e Seções e Cotagem.

Classificação geral dos materiais sólidos. sistemas aeróbios e anaeróbios de tratamentos de efluentes com ênfase nos aspectos microbiológicos. Caracterização e importância dos Phyla (filos): Platyhelminthes. controle da eutrofização. torção. Página 137 de 149 . Plantae. fitopatógenos e controle. Fungi e Animalia. Archaezoa. da biorremediação. Análise da microbiologia do solo: microbiota do solo. cianotoxinas. Ciência dos Solos e capacidade de uso. Louçãs. Identificação das fontes e Títulos efeitos da degradação de ambientes. Recuperação de Áreas Degradadas: Conceituação e Prova Didática Recuperação de Áreas caracterização de área degradada. Análise e aplicação de tensões e deformações para cargas axiais. Diplopoda. esforços em vigas e cabos. Mammalia). Madeiras. Observação e análise da Microbiologia. Espécies importantes para a reabilitação de áreas degradadas e de espécies bioindicadoras de qualidade ou degradação ambiental. Chilopoda. e poliméricos. flambagem. Atividades experimentais de laboratório e campo. Força e energia de ligação. Arachnida. Conceitos gerais de metais. Chromista.evolução dos Phyla (filos). biofilmes. Estudo sobre a durabilidade e dosagem dos concretos. Estudo sobre a produção do cimento Portland e Pasta de cimento. ligação Prova Didática Construções com metálica. Atividades de laboratório. Annelida. ligação covalente. Zoologia. Análise da microbiologia da água: Bacterioplâncton e Microbial Loop. micorrizas. métodos de ensaio. da microbiologia da compostagem. Insecta). reprodução e fisiologia vegetal. gimnospermas e angiospermas). Acantocephala. flexão e tensões combinadas. da síndrome dos edifícios doentes. Biologia: Introdução aos estudos da Zoologia. Análise de tensões no plano. Materiais de Construção: Análise dos Agregados. Avaliação e monitoramento de processos de RAD. Resistências dos Materiais: Análise da Estática dos corpos rígidos. Archaebacteria. especificações e normas. Reptilia. Classificação das ligações Prova Escrita. Análise da ocupação do solo e Prova Escrita.329 330 331 Fundamentos de Biologia: Estudos introdutórios da Biologia. Rochas. Nematoda. Chordata (Osteichthyes. Análise das propriedades básicas do concreto no estado fresco e no estado endurecido. Aves. polímeros e Ciências dos Materiais e compósitos. processos microbiológicos e bioquímicos importantes. Amphibia. Estudo da atividade mineraria e seus impactos ambientais. Análise dos objetivos da e Prova de Degradadas Recuperação de Áreas Degradadas (RAD). princípios de Bioquímica e da Citologia. biorremediação em ambientes aquáticos. Vidros. cerâmicos. dos bioindicadores da qualidade. Microbiologia Ambiental: Estudo da microbiologia do ar a partir da importância dos microrganismos. Estudo dos aspectos Ambiental Títulos evolutivos dos vegetais. cerâmicas. Nematomorpha. Aglomerantes. Botânica e Prova Didática plantas vasculares sem sementes. Pedologia e Conservação dos Solos: Conhecimentos teóricos e gerais de constituintes do solo e sua formação. Ligações primárias – Ligação iônica. fixação biológica de nitrogênio. Classes de materiais e tipos de ligação – e Prova de ênfase em Engenharia metálicos. treliças. bioindicadores da qualidade. bem como a sua caracterização e sua importância ecológica e econômica. Tecnologias das químicas. Ligações secundárias. Estudo das práticas de conservação de solo e ambiente. Concretos e argamassas. Reconhecimento da classificação atual dos organismos nos Reinos Eubacteria. Estrutura cristalina de materiais Títulos Civil metálicos e cerâmicos. Aplicações e simulações em Laboratórios Ciências dos Materiais: Ciência dos materiais na engenharia. Promoção de atividades de laboratório e campo. Molusca e Arthropoda (Crustacea. Fundamentos de Botânica: Estudo e análise do Biologia com ênfase em Prova Escrita. Reino Plantae: caracterização dos principais grupos de plantas (briófitas. deformações em vigas. . Estudo das interações microbianas. características tecnológicas. Chondrycthyes. Identificação e estudo de espécies importantes na reabilitação de áreas degradadas e espécies bioindicadoras de qualidade ou degradação ambiental. Protozoa. Microbiologia e Prova de estrutura. Estudo dos momentos e produtos de inércia. Análise dos Materiais Cerâmicos. Identificação de critérios de avaliação da degradação do solo. Estudo dos Materiais de uso corrente em Engenharia Civil: principais propriedades físicas e mecânicas. Rotifera. Gastrotricha. Análise de sistemas e estratégias de recuperação de áreas degradadas. Identificação dos processos de degradação do solo em ambiente tropical. Defeitos em estruturas cristalinas. do centro de gravidade e do momento estático de áreas. Materiais Poliméricos.

com os agregados macroeconômicos. gaseificação. ambiental econômica e ética da sustentabilidade. Ecologia de ecossistemas . demanda. Economia: Aplicação do conhecimento sobre natureza e método de economia e história do pensamento econômico. do desenvolvimento socioeconômico e das relações internacionais. 16. Prospecção Geológica.Recalques de Fundações. implantação. coberturas e proteções. metodologias e estratégias. Conceitos básicos em ecologia. Compatibilização de Projetos. 13. retirada de Escoramentos . 18. Ecologia de populações. escavações. Análise da infraestrutura: contenções. Vigas e Lajes de Concreto Armado -. projeto de Viabilidade Econômica. formas e cimbramento. Mostra da teoria geral de Keynes. Orçamentos de Obras. 2. oferta e distribuição e a Macroeconomia. 6. Ciclos biogeoquímicos. Estudo da teoria das finanças públicas. a depreciação e imposto de renda. Gerenciamento de resíduos: e Prova de legislação e normas. Instalações. Caracterização da Microeconomia: a teoria de Gestão Prova Didática preço. Gestão Ambiental: interação entre homem e meio ambiente. Commodities Ambientais e Crédito de Carbono. qualificação e quantificação. Cronograma de e Início de Obras: Instalações Provisórias e Geometria de Obras.Sucessão ecológica. reciclagem. concreto e concretagem. Análise de sensibilidade. 17. Abordagem à Microeconomia: teoria de preço. Impactos Ambientais: conceitos fundamentais. paredes e pisos. Análise da Engenharia Econômica: matemática financeira. Ecologia de comunidades biodiversidade. 14. 5. 11. 19.Reforço de Pilares. coberturas. fundamentos de estabilidade. Tecnologia das Construções: Estudo sobre Introdução à Tecnologia. monetária. Estudo da depreciação e imposto de renda.paredes e painéis –. físicas – micro-ondas. os critérios para análise de investimentos. Disposição final de resíduos sólidos :aterros sanitários: projeto. Patologia das Construções: Estudo sobre Patologia em Estruturas de Concreto Armado -Metodologia da Análise Patológica –. Manutenção. revestimentos de tetos. Conhecimentos da e Prova de Macroeconomia: agregados macroeconômicos. operação e monitoramento).fatores limitantes. Análise de Comensurabilidade e validade de preços de mercado como base para decisões. Abordagem da Engenharia Econômica: Matemática Financeira. pavimentações. teoria geral de Keynes. Biodiversidade.Dimensões social. Poluição ambiental. 9. Engenharia Econômica: Estudo da natureza e método de economia. Falotes bióticos e abióticos . Apresentação da História do Prova Escrita. como elementos estruturais. Elaboração de projeto de viabilidade econômica. fundações e superestrutura. Ecobusiness. Apresentação de critérios para análise de investimentos. Defeitos em alvenarias com Blocos de Concreto ou com Blocos Cerâmicos . demanda oferta e distribuição e a Macroeconomia. armaduras. Técnicas de avaliação de impactos Gestão Prova Didática ambientais: perspectiva panorâmica. Ecologia Geral. 10.332 Ecologia e Ambiental 333 Economia Pública e Metais Ferrosos e Não – Ferrosos. Pensamento Econômico. 12. demanda. Prova Escrita. Isolamento Térmico e Acústico. com os agregados Página 138 de 149 . Infiltrações. revestimentos. circulação vertical e pintura. teoria do desenvolvimento sócio–econômico e teoria das relações internacionais. tratamento de resíduos e problemas Títulos ambientais. 7. 4. Estudo do valor do dinheiro no tempo. vidros. descrição. Recuperação e Reforço de Estruturas . esterilização e químicas – ionização desinfecção química. Análise de financiamentos. Tintas e Vernizes. Análise dos procedimentos executivos de estruturas portantes. Abordagem à Microeconomia: teoria de preço. Análise de decisões entre alternativas diversas. oferta e distribuição. Títulos teoria monetária. pirólise. 3. 8. Impactos Ambientais: metodologias de identificação. financiamentos. esquadrias e ferragens. Legalização de Obras. técnicas de tratamento de resíduos. Ecologia e desenvolvimento sustentável. 1. das finanças públicas . Fundamentos de Economia: Aplicação do conhecimento sobre natureza e método de economia e história do pensamento econômico. elementos vedantes. impermeabilização. análise de sensibilidade. Educação Ambiental: práticas. Aplicação das tecnologias para Tratamento : térmicas – incineração. 15. Fundamentos da Qualidade da Construção Civil e serviços preliminares: levantamento topográfico.

Morfologia das Estruturas. Conceito de Projeto Estrutural. funções. Teoria das Estruturas:: Solicitantes Internos em Vigas. tarifas. Arcos Isostáticos. Treliças planas Eletrotécnica Geral: Estudo das características elétricas dos materiais. distributiva e estabilizadora. Deflexões em Estruturas Isostáticas e Combinação de ações. esforços e do método dos deslocamentos. Custos e Controle Orçamentário. Gestão de Custos na Administração Pública: A nova administração pública. fornecimento de energia elétrica aos prédios. Condutores Elétricos. Ligações de peças estruturais. Fundamentos teóricos dos Sistemas de Custos. Abordagem da Engenharia Econômica: Matemática Financeira. civil e penal. análise de sensibilidade. Eletrônica de Potência e Projeto Elétrico. Pórticos Isostáticos. analisando criticamente: concepções de responsabilidade moral. geração e transmissão de energia elétrica. Análise dos Pilares: Esforços e Deformação. estimativa de carga. Ecobusiness. Diagramas de Momento Fletor e Esforço Cortante em Vigas Isostáticas. potência instalada e demandada. função alocativa. controle e proteção Página 139 de 149 . instalações para iluminação. normas. Teoria das Finanças Públicas e os Princípios Teóricos das Finanças Públicas. responsabilidade extracontratual. Flambagem. evoluções. bens públicos e recursos comuns: poder de mercado. Políticas macroeconômicas com foco na Política Fiscal. Reforma Tributária. Assimilação de conhecimento sobre sistemas elétricos em corrente contínua e corrente alternada.Vigas e Lajes: Esforços. Commodities Ambientais e Crédito de Carbono. Analisa criticamente as noções de responsabilidade contratual por inadimplemento da obrigação. conceitos de potência e fator de potência. impostos. espécies. Peças Especiais e Tópicos de Concreto Armado Protendido. Deformações. símbolos e convenções. guerra fiscal. Cálculo de Engenharia das Prova Didática esforços decorrentes de cargas aplicadas na direção das Estruturas e Prova de deslocabilidades. imposto sobre valor agregado. Concreto Armado II : Análise da Morfologia e Geometria de Arcabouços Estruturais. a dívida pública e alternativas de financiamento dos gastos públicos. Ensaios de caracterização mecânica. Teoria das Estruturas II : Análise das Estruturas Hiperestáticas. subsídios. Política Fiscal e Monetária: Instrumentos.334 335 macroeconômicos. Engenharia Elétrica e Prova de Instalações elétricas Prediais: Estudo sobre os conceitos básicos de Títulos circuitos elétricos monofásicos e trifásicos. do Método das Forças. Assimilação de Prova Didática conhecimento sobres sistemas elétricos monofásicos e trifásicos. os principais tributos. Vigas. federalismo Fiscal. das finanças públicas. Receitas públicas: o que são tributos. visão geral de instalações elétricas. Modelagem de um Sistema de Custos Aplicados à Administração Pública. eficiência econômica e distribuição de renda. monetária. comando. Finanças públicas no Brasil e a Lei de Responsabilidade Fiscal. Interação e efeitos sobre a demanda e o produto. do desenvolvimento socioeconômico e das relações internacionais. do Princípio dos Trabalhos Virtuais. Estruturas de Madeiras: Propriedades físicas e mecânicas. Estudos e definição de objetivos e aplicações para controle e proteção de sistemas elétricos. Edifícios Altos. Concreto Armado: Concreto Armado I Análises das Títulos propriedades reológicas do Concreto e do Aço . Comportamento de peças tracionadas. dimensionamento de condutores. externalidades. a depreciação e imposto de renda. Análise dos Sistemas de Custos. Subterrânea. Gestão Financeira em Organizações do Terceiro Setor: Estuda a teoria geral da responsabilidade civil. Motores Elétricos. Iluminação. Análise das Linhas de influência em estruturas isostáticas e hiperestáticas. efeito. responsabilidade dos administradores. planejamento tributário. Fissuração. do Método da Carga Unitária. Transformadores. a evolução das funções de Governo. Processo de Cross. os critérios para análise de investimentos. pressupostos. financiamentos. informação assimétrica. do Método dos Deslocamentos e da Introdução à Análise Matricial de Estruturas. sinalização. o orçamento público. Aderência e Ancoragem. Aplicações do método dos Prova Escrita. projeto de Viabilidade Econômica. o gasto público. Instalações Prova Escrita. Estudo de Vigas Gerber. Mostra da teoria geral de Keynes. aterramento. imposto de Pigou. Custos na LRF. Treliças Planas. Comportamento de peças comprimidas. Finanças Públicas: O Estado na Economia.

para solução de problemas matemáticos. Organização de programas. Estudo da topologia de dados: estruturas vetoriais. Verificação da resistência ao cisalhamento dos solos. dos Conjuntos e da Probabilidade. 7. análise espacial. erosão e assoreamento em áreas urbanas e rurais. 2. Integração e Diferenciação Numéricas. Caracterização e classificação de solos. Prova Didática e Prova de Títulos 339 de circuitos. implementadas em computadores digitais. sua plasticidade e consistência. Métodos de Solução de Sistemas Lineares. Modelagem digital de terreno: algoritmos utilizados na geração e tratamento de superfícies. Identificação e aplicação de tipos de dados. Mecânica dos Solos: Estudo da Pedologia dos Solos. 10. listagem e hierarquização dos critérios. de percepção do espaço geográfico e estrutura de dados em SIG (Vetor x Raster). 16. vetores e matrizes em C. Estudo sobre Representação Computacional de Números. Análise da estabilidade de taludes e encostas. Obtenção da permeabilidade dos solos e sua compressibilidade. de sistema e modelo. estimação. 8. sistemas de segurança e projeto de instalações elétricas. definições e componentes do Sistema de Informações Geográficas . Estudo e aplicação de geossintéticos em problemas ambientais. ponderação e quantificação. Cálculo Numérico: Análise da apresentação de técnicas numéricas. Manuseio básico do computador. Medidas de Posição 6. métodos de interpolação. Prova Didática e Prova de Títulos 336 Estatística 337 Prova Escrita. Prova Didática e Prova de Títulos Geotecnia Prova Escrita. modelo cartográfico e álgebra de mapas. Correlação e Regressão. Medidas de Assimetria e Medida de Curtose. 14. Cálculo da elasticidade. Fundamentos de Prova Didática Computação e Cálculo e Prova de Numérico Títulos 338 Geoprocessamento Prova Escrita. 15. Processamento de dados: mesa digitalizadora e vetorização.modelos aplicações probabilísticas. 12. Definição de níveis de consulta em base de dados espaciais. 3. 11. Interpolação Polinomial. Determinação das tensões e deformações do solo. Organização de dados. 1 Introdução à Estatística: Técnicas de amostragem. Estudo de empuxos de terra. Programação em C: introdução. Processamento analítico: processo de modelagem de dados em Geoprocessamento (formulação do problema. Obtenção da composição química e mineralógica dos solos. Estatística e Probabilidade: Estudo da Estatística Descritiva. Conhecimento das propriedades das partículas sólidas do solo. luminotécnica. Análise de Fundações Profundas e Página 140 de 149 . Probabilidade. Fundações: Estudo sobre Sondagens. 4. estruturas tesselares (TIN). aplicações. tensões e hidráulica dos solos. Geotécnia Ambiental: Estudo histórico da evolução da engenharia geotécnica ambiental. estruturas de dados em C. Método dos Mínimos Quadrados. Introdução à programação estruturada. elaboração de mapas). Estudo da compactação dos solos. Amostragem. correlação e regressão linear . Identificação e aplicação de técnicas de estabilização. assim como a sua classificação. Tabelas Representação gráfica: medidas de locação e de dispersão. Definição e aplicação do Tipo de Fundação: Critérios Técnicos e Critérios Econômicos. Estudo de compactação. 18. Geoprocessamento Introdução à história. Introdução à investigação geotécnica. tubulação telefônica. montagem do banco de dados. plasticidade e reologia do solo. Tipos de Fundação e Normas Técnicas Aplicáveis. Distribuição de Frequência 5. Problemas de Autovalores de Matrizes. Determinação da estrutura dos solos. Conhecimento e uso de aplicativos.Prova Escrita. Interpretação de Investigações para Projetos de Fundação. Aplicação da teoria da Amostragem. noções de operadores e estruturas de controle em C. Estudo dos fenômenos de capilaridade. estruturas matriciais (raster). testes de hipótese.SIG. Análise de Variância e Regressão. Medidas de Dispersão ou de Variabilidade. Conhecimento conceitual geral de dados geográficos. Métodos de Solução de Equações Diferenciais Ordinárias. Fundamentos de Computação: Interpretação dos conceitos básicos da computação e dos sistemas de informação. Erros Zeros de Funções Reais. Estudo da resistência ao cisalhamento de solos. 17. Estudo sobre Fundações Superficiais: Capacidade de Suporte e Previsão de Recalque. Séries Estatística. 9. Análise da compressibilidade e adensamento. Cálculo dos índices físicos do solo. Gráficos Estatísticos 13. Distribuição de probabilidades. Identificação das Variáveis Aleatórias. Sensoriamento Remoto. testes de hipóteses e aplicações da estatística na educação e em trabalhos de pesquisa. Distribuição Binomial e Normal.

aspectos de projeto de canais. escoamento uniforme em tubulações. Sistemas hidráulicos de tubulações: tipos de traçados. Aplicação de modelos hidrológicos. Estudo de sistemas de informação geográfica como ferramenta de decisão em hidrologia. medição e análise de fenômenos hidrológicos: precipitação. Estudar os escoamentos livres: Caracterizar o escoamento gradualmente variado através das formas e cálculo de linha d'água. verificar a cavitação em bombas. Análises do escoamento de fluido viscoso e da perda de carga distribuídas e localizadas em tubos e dutos. Realizar o estudo de Instalações elevatórias: determinar a altura manométrica. Escoamento sob pressão: conceitos básicos. Hidráulica: Introdução e Hidráulica com ênfase Prova Didática aplicações de hidráulica. Tipos de escoamento no tempo e espaço. Hidráulica Aplicada: Estudo do escoamento em condutos forçados através do cálculo da perda de carga. Estudo de Casos e Controle de Água nas Escavações. bueiros. obter o diâmetro econômico da tubulação de recalque. Análise de fluidos em movimento com a equação de conservação de volume e teorema de Reynolds. da obtenção da influência da linha piezométrica com relação ao perfil da tubulação. curvas características de bombas e sistemas. obter a curva de bombas e a curva de sistemas. estudos de escoamento. transições. fórmulas práticas. Página 141 de 149 . calcular a potência. Dimensionamento econômico de recalque. manutenção preventiva e corretiva das instalações. Estudo. tensão superficial. Títulos Escoamento uniforme em canais: cálculo de canais em regime uniforme. Condutos equivalentes: sistemas em série e paralelo. Regime crítico de escoamento. estruturas dissipadoras de energia. em Engenharia Civil e Prova de distribuição de escoamento e pressão. canais. Estudo de esforços sobre corpos submersos. associação de tubulações. caracterizar o escoamento bruscamente variado e o ressalto hidráulico. Sistemas elevatórios: definições. vertedores. obter o rendimento do sistema. tipos de perda de carga. e estudar as redes de condutos. Estudo de erosão e transporte de sólidos em hidrologia: análise e controle.340 Escoramentos Flexíveis e Rígidos. pontes. Técnicas Executivas. pressão. escolher a bomba centrífuga. escoamento sub-superficial. evapotranspiração. gerar a operação de múltiplas bombas. Seções Econômicas. Bombas – tipos e características. experiência de Nikuradse. Instalações Hidrossanitárias Prediais: Análise das instalações prediais: Água Fria. Associação e aplicações da equação fundamental da fluido estática com os princípios da manometria e empuxo hidrostático. Mecânica dos Fluidos: Introdução aos conceitos básicos de viscosidade. escoamento superficial. temperatura. Distribuição de vazão em marcha. potência. obter os condutos equivalentes. Proporcionar a validação dos fundamentos de hidráulica Prova Escrita. fluido newtoniano e não newtoniano. Associação de bombas em série e paralelo. Problemas práticos em encanamentos. NPSH e cavitação. Seções de controle e medição de vazão. Associação dos elementos da Análise Estatística para Variáveis Hidrológicas. fluvial e transportes de sedimentares. Estudo e análises da equação de Euler e Bernoulli. Água Quente. Hidrologia Aplicada: Estudo do Ciclo hidrológico. descrição. fórmula de Breese. energia específica. infiltração. Estudo dos meios de medição como tubo de Pitot e Venturi. Estudo de vazões: análise de enchentes e estiagens. Verificar os elementos básicos das estruturas hidráulicas dentre eles: barragens. obter a classificação e tipos de bombas. Esgoto Sanitário e Águas Pluviais. interceptação. Ressalto hidráulico e fenômenos localizados. Verificar os elementos básicos das Instalações hidráulicas prediais. Estudo de Provas de Carga em Fundações.

341 342 343 Metalurgia: Visão crítica do conceito de cristal e da estrutura cristalina dos diversos tipos de materiais (metálicos e não metálicos). Análise dos aspectos metalúrgicos Prova Escrita. projeto do trabalho e divisão do trabalho. Análise crítica dos mecanismos de endurecimento. Linhas de Balanço. Análise do Crescimento e da Martensita. Análise crítica da forma de caracterização e de produção de materiais compósitos. Análise do custo de mão-deobra e depreciação de equipamentos. ferros fundidos e metais não ferrosos. Análise das matérias-primas e dos processos de fabricação de refratários. Análise Engenharia da gestão de pessoal: liderança. Estudos post-mortem. Escola Sócio-Técnica e Escola de Relações Humanas. Análise das principais formas de Organização do Trabalho: Administração Científica. Solidificação e Fundição : Estudo sobre Solidificação. Metalurgia da soldagem. trabalho em equipe e gestão de conflitos. controle da estrutura dos Metais Solidificados. definição. Estudo dos ensaios mecânicos destrutivos e não destrutivos. Estudo de conceitos fundamentais de transformação de fases. cinética global das transformações de fase e o início das transformações de fase: nucleação. Identificação dos processos de produção de metais ferrosos e não ferrosos e descrição dos principais processos de conformação mecânica. coordenação. Análises de Falhas. Contextualização do cenário nacional relativo ao consumo de metais. Análise das Introdução à Prova Didática propriedades dos materiais refratários. medição direta e indireta. Estudo dos Aços ao Carbono e Aços Ligas: baixa liga. Histogramas e Lean Orçamento. Análise do processamento de Aços: Aplicação dos conceitos de tratamentos termoquímicos. Estudo da conformação Metalurgia de Prova Didática mecânica a quente e a frio. Influência da Taxa de Extração de Calor. Fabricação e controle da qualidade. Estudo dos processos de conformação Transformação e Prova de mecânica dos metais e dos processos de corte e conformação de chapas. etc. Transformação de Fase: Classificação das transformações de fase. Títulos Tecnologia da Soldagem: Tecnologia da soldagem. Gráfico de Gantt. iniciativas empreendedoras. Inovação Prova Didática Construction. visão geral e reconhecimento do objetivo geral do curso de Engenharia Metalúrgica da FaEnge. fadiga e fluência aos quais está sujeito o material metálico. Estudo dos refratários moldados. Capacitação de pessoal. utilização e conservação dos instrumentos. Planejamento e Orçamento: Estudo sobre o planejamento físico e financeiro de obras e ferramentas de controle. Análise do efeito das imperfeições cristalinas e da difusão de constituintes nas propriedades mecânicas dos materiais metálicos. negociação. Revisão crítica da caracterização e do processamento de materiais cerâmicos e poliméricos. sistema métrico e inglês. relacionados à conformação mecânica. Introdução ao tema de diagramas de fases e de transformação de fases em materiais metálicos. instrumentos de medição. das técnicas e dos ensaios Engenharia Metalúrgica e Prova de utilizados na caracterização dos materiais refratários. Caracterização dos mecanismos de desgaste dos materiais refratários. Conformação Mecânica: Introdução ao processo de conformação mecânica dos metais. Materiais Refratários : Conhecimento dos fundamentos de cerâmica e do conceito de materiais refratários. Ensaios Mecânicos: Estudo da Metrologia: histórico. aços ferramentas e aços inoxidáveis. Estudo da Página 142 de 149 . tratamento térmico. Estudo sobre Rede PERT-COM. Qualificação. monolíticos e Prova Escrita.). pré-moldados utilizados nos processos siderúrgicos. Metalografia e Tratamento Térmico: Análise dos métodos metalográficos. Prova Escrita. Evolução da Estrutura Macro e Micro e de Defeitos durante a Solidificação. Segurança e higiene em soldagem. Normas e especificações. Queda da Temperatura e Composição Química na Solidificação dos Metais. fratura. Processos de soldagem. Gestão e Inovação Produtiva: Domínio do enfoque Produtiva e Gestão da e Prova de sistêmico da organização e introdução à Administração da produção: Qualidade na Títulos objetivos da produção. Curva S. Introdução à Engenharia Metalúrgica: Introdução. Análise dos critérios para a seleção de materiais de engenharia para projetos de engenharia diversos. Planejamento. Perda de Solubilidade dos Gases durante a Solidificação. Conhecimento das e Metalurgia Física Títulos Normas Técnicas. Análise de orçamentos cronogramas físico e financeiro de obras. aspectos importantes da Macro e Micro-segregação. Técnicas afins (corte. Acabamento e inspeção de peças fundidas. Classificação dos metais.

controle e avaliação da produção. 4. volumetria de precipitação. Conhecimento e aplicação dos conceitos de fenômenos de equilíbrio Química com ênfase em Prova Didática (iônicos.pressão. Conceituação das principais formas de corrosão e introdução aos conceitos e métodos de proteção contra corrosão. Reflexão sobre Sistemas de Qualidade. dos erros e dos tratamentos dos dados analíticos e das técnicas gerais de análise quantitativa: gravimétrica. Identificação das formas de amostragem. Abordagem da quantização de energia e suas implicações no mundo atômico. Aplicação do conceito de condutividade Iônica. Técnicas de análise qualitativa envolvendo a separação e o reconhecimento de cátions e ânions. As teorias pedagógicas e práticas educativas na Página 143 de 149 . Estudo das fórmulas químicas e o conhecimento das regras e aplicações da estequiometria. modelos de dupla camada elétrica. volume e equação de Van der Waals. Análise dos custos da qualidade. das forças intermoleculares e identificação de suas peculiaridades. Identificação e análise da periodicidade química e da distribuição eletrônica em níveis e subníveis energéticos. Análise da cinética química: velocidade média de reação. Didática no e Prova de Educação contexto do pensamento pedagógico brasileiro e implicações políticoTítulos sociais na Educação. matrizes críticas de teoria pedagógica. olecularidade de reação. Reconhecimento e identificação dos elementos fundamentais dos modelos atômicos e caracterização das partículas subatômicas. Química Geral: Análise e conhecimento dos conceitos introdutórios da Química. temperatura.REGIME DE 40 HORAS Município de Leopoldina. fatores que influenciam na velocidade de reação. A historicidade do constituir humano e a teoria pedagógica: educação Prova Escrita. Química Metalúrgica : Estudo sobre conceito de unidades. Área DOUTOR . Didática: Processos de e cultura. Gestão e Garantia da Qualidade: Definição do Controle Estatístico da qualidade. Estudo de células eletroquímicas. Física-quimica: Estudo das propriedades dos gases ideais e reais . além dos métodos de análise instrumental e do uso de curva de calibração em métodos químicos de análise (espectroscopia e cromatografia). estudo de produto de solubilidade e de precipitação. 2. ordem de reação. Classificação das ligações químicas. ca tálise homogênea e heterogênea. expressão da Lei de Velocidade. Introdução aos mecanismos de planejamento. Estudo da Eletroquímica: pilha. Prova Escrita. Estudo e conhecimento da matéria e sua microestrutura. condutância. potencial de eletrodo. escala de Ph e equilíbrios iônicos em solução aquosa. Química Analítica: Análise qualitativa e quantitativa introdutória. Caracterização das Ferramentas da Qualidade e Controle Estatístico de Processos. Análise da teoria clássica de dissociação de Arrhenius e de Debye-Huckel. Corrosão: Estudo dos principais fundamentos termodinâmicos e cinéticos da corrosão. Estudo das interações íon-solvente e íon-íon. programação. Estudo de eletrodeposição e de revestimentos metálicos e sua caracterização eletroquímica. de óxido-redução. Estudo e reflexão sobre o método científico e suas aplicações diversas. de íons complexos e envolvendo Metalurgia e Prova de solubilidade) à análise química. Análise do equilíbrio químico: constantes de equilíbrio. de neutralização.NÍVEL VI . segunda lei e terceira lei.344 Código 345 aplicação da Ergonomia no campo da produção de bens e serviços e da abordagem comportamental no projeto do trabalho. Discussão dos métodos específicos de Gestão da Qualidade. termodinâmica química. principalmente na verificação da Títulos sensibilidade e da seletividade das reações analíticas na separação e classificação de cátions e ânions. eletrólise. ácido-base. entalpia e termoquímica). Estudo dos processos hidrometalúrgicos e Eletrometalurgia. potenciometria e condutimetria. Estudo da Termodinâmica: primeira lei (energia interna. Aspectos históricos Prova Didática Aprendizagem na da Didática no processo de ensino e aprendizagem. condutividade elétrica e mobilidade iônica. Hidro-metalurgia e Eletrometalurgia: Análise dos estudos de soluções eletrolíticas. 3.Unidade Leopoldina Tipos de Ementa/ Programa Prova 1. de óxidoredução e de complexometria.

8. desenvolvimento e avaliação da prática educativa. A dimensão sociocultural da escola. 5. 6. 4. Página 144 de 149 . Teorias Administrativas e suas influências na organização da Educação brasileira. complexidade. Regulação educativa e repercussões sobre a identidade dos trabalhadores docentes. Políticas afirmativas. na perspectiva de espaço e Prova Escrita. Políticas afirmativas de inclusão social e cultural. 10. Educação de Jovens e Adultos e a diversidade sociocultural. reconhecimento e universalização da dignidade humana. A escola e a prática docente como espaço de ação do trabalho pedagógico. 6. 7. 6. 10. Fundamentos teórico-metodológicos da prática pedagógica no ensino de Geografia e de História na Educação Infantil e nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental. O sentido da Educação em direitos Humanos e estratégias pedagógicas numa concepção multicultural de Direitos Humanos. A instituição escola e a pluralidade dos tempos. Parâmetros Curriculares Nacionais de História e de Geografia Títulos para os Anos Iniciais do Ensino Fundamental. A escola brasileira no mundo globalizado capitalista. 346 347 348 349 Geografia e História: conteúdos e metodologias na Educação Infantil e nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental 1. 8. 1. 7. sociais e históricas. Educação na era Vargas: centralização e autoritarismo. Cultura popular e cultura de massa. 4. Trabalho docente na Títulos Educação Básica. O ensino de Geografia e de História numa perspectiva interdisciplinar e transdisciplinar. Linguagem e alfabetização cartográfica. 9. Família. Referenciais teórico-metodológicos para a prática educativa Prova Didática em sala de aula. Planejamento como processo coletivo de tomada de decisões. 9. 2. Identidade familiar. 10. Educação moderna e a descoberta da infância. Construção do conceito de tempo e de relações temporais pela criança. Prova Escrita. Novos modelos de organização da Educação no Brasil. 5. Referencial Curricular Nacional para a Educação e Prova de Infantil. 2. 7. Organização do Prova Escrita. trabalho nas escolas da Educação Básica. 3. 11. espaços e relações nos processos de aprendizagem na Educação Infantil e nos anos iniciais do Ensino Fundamental. Educação na sociedade brasileira no século XIX. tempo. Pesquisa em História da Educação: temas e problemas. 10. Escola Títulos pública: a posição da Igreja. Mulheres e magistério no ensino primário. 2. A historicização do ensino de Geografia e de História na Educação Infantil e nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental. 8. Educação Básica e Prova de Cultura e clima organizacional na Educação. 7. 9. Possibilidades e limites da Títulos intervenção psicopedagógica na família Educação e Inclusão Cultural: Políticas Afirmativas e Direitos Humanos: Diferenças e desigualdades no acesso à educação escolar. Multiculturalismo Educação Multiculturalismo e Educação: Concepções de cultura. 6. Formação social brasileira e diversidade étnico cultural. Lei 11645 de 10/03/2008 e a obrigatoriedade de inclusão da temática história e cultura afro-brasileira e indígena no currículo oficial da rede de ensino. 3. o movimento da Escola Nova e o pensamento liberal. Análise crítica de possíveis relações entre aprendizagem no contexto familiar e aprendizagem escolar. 4. Processo de Prova Didática História da Educação escolarização: a construção da república e a Educação. 9. 5.Educação Infantil e nos anos iniciais do Ensino Fundamental. cidadania e globalização. O currículo inclusivo: diversidades na sala de aula e trabalho docente. 8. Poder e cultura nos espaços escolares. e Prova Didática funções e papéis familiares. Administração escolar e capitalismo contemporâneo. Novas tecnologias no ensino de Geografia e de História nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental. Instrumentos de gestão Gestão da Escola na Prova Didática escolar. A educação e a questão racial. Institucionalização da escola no século XIX. Modernização das práticas e processos pedagógicos. Gestão de processos educativos escolares e não escolares. 3. Vozes e Prova de ignoradas: os negros e os trabalhadores na Educação brasileira. instituições culturais. 5. 1. Identidade. A educação como mediação fundamental para o acesso ao legado histórico dos Direitos Humanos. Psicodinâmica familiar. O papel dos professores e dos alunos nas relações de diversidade/interação em sala de aula. Cultura e Educação: Estudo dos grupos familiares como Prova Escrita. Processos estruturantes e constituintes das relações étnicas no Brasil. e Prova de Distúrbios familiares e dificuldades escolares.

9. Platyhelminthes. Natureza e dinâmica do conhecimento científico. Psicologia da Educação para a Educação de jovens e adultos. 4. Branding. Morfologia dos sistemas ósseo e articular. 5. Fisiologia das funções cardiovasculares. Aspectos gerais dos componentes celulares. Morfologia dos sistemas cardiovascular. Metodologia da Pesquisa em Educação.350 Código 351 Código Psicologia da Educação 1. Psicologia do desenvolvimento e da Prova Escrita. Vias metabólicas principais de Página 145 de 149 . Educação Infantil. A Pesquisa em Educação e as praticas de formação do pedagogo 10. Anatomia e Prova de e Fisiologia Humana Títulos 354 Prova Escrita. 8. 2.REGIME DE 40 HORAS Município de Poços de Caldas . Annelida e Arthropoda. Problemas de aprendizagem no cotidiano escolar. Vias metabólicas principais de proteínas.Unidade Poços de Caldas Tipos de Área Ementa/ Programa Prova Pesquisa em Educação Área 1. 7.Fisiologia das funções neurais e digestivas. biologia e ecologia de Protista e Metazoa: “Mesozoários” Filos Placozoa. 5. 7. Filos Mollusca. naming e gestão de marcas.NÍVEL IV . 3. Nemata. Memorial e a formação do Prova Escrita. Biologia com ênfase em Prova Didática Parasitologia e Prova de Títulos 355 Prova Escrita. Gametogênese. Biologia com ênfase em Prova Didática Embriologia. 8. 3. Formulação do e Prova de problema da investigação e elaboração do marco teórico e conceitual de Títulos referência. fisiológicos. 4. 2. 11. morfologia. 6. biologia e ecologia de Esquizocelomados. 2. produção e seus fatores. 8. Aspectos éticos da atuação profissional do designer. 9. Clivagem. Lipídeos. Fatores econômicos e o comportamento do consumidor. Gastrotricha. biologia e ecologia de Parazoa (Filo Porifera). Princípios básicos de filogenia e taxonomia. considerando os ciclos biológicos. A relação entre ensino e pesquisa na formação de professores e na prática docente. Fundamentos da teratologia. Evolução. 10. DOUTORADO . Títulos Psicologia da Educação para os Anos Iniciais do Ensino Fundamental. renda moeda e valor. Psicologia da Prova Didática Educação para a Educação Infantil. Evolução.NÍVEL VI . respiratórias. Proteínas. 7.6. 5. Rhombozoa e Orthonecta). 8. Abordagem cognitiva e a Educação. 6. DOUTORA . Biologia básica dos parasitos animais. Metabolismo e bioenergética. 1. 3. Desenvolvimento afetivo-sexual do adolescente. morfologia. 7. Lofoforados e Enterocelomados: Filo Echinodermata. aprendizagem. urinário. Rotifera. 6. os mecanismos relacionados ao parasitismo e os aspectos taxonômicos. métodos de estudo em Anatomia Humana. excretoras. 9. respiratório. 2. Gnathostomulida). Eumetazoa (Filos Cnidaria.Unidade Ubá Tipos de Ementa/ Programa Prova 352 Administração com Prova Escrita. 6. digestório. Morfologia dos sistemas muscular e nervoso. 3. 5. Blastulação. 3. 3. 9. 7. 6. Design de serviços. com ênfase nos que interessam à patologia humana. Planejamento estratégico e posicionamento competitivo. Carboidratos. 4. Vias metabólicas principais de lipídios. Abordagem qualitativa na pesquisa em Educação. 5. 4. 2. ruptura epistemológica e construção do objeto científico. 1. O brincar e a aprendizagem na e Prova de Educação Infantil. 4. Prova Didática Abordagem quantitativa na pesquisa em Educação. 8. Princípios básicos de análise de dados de pesquisa em Educação. Morfofisiologia dos aparelhos reprodutores masculino e feminino. Estrutura e níveis de segmentação de mercados. ecológicos e evolucionários. 9. morfologia. divisão do trabalho. 1. Princípios de epistemologia. Aspectos históricos e epistemológicos da Psicologia. Microeconomia e macroeconomia. 7. Priapula. Fundamentos do marketing aplicados ao Design. Estrutura e funções fisiológicas. Prova Didática e Prova de Títulos Bioquímica 1. 4. 8. ênfase em Fatores Prova Didática Econômicos e Estudos e Prova de de Mercado Títulos 353 Prova Escrita. Evolução. Ácidos nucléicos. Princípios básicos de filogenia e taxonomia. Vias metabólicas principais de carboidratos. Fertilização. Patogenia e patologia relacionadas à interação parasito-hospedeiro. Neurulação. capital e seu processo de acumulação. Fundamentos da riqueza. Gastrulação. 9. Nemertea. 5. Teorias psicológicas e práticas educativas.REGIME DE 40 HORAS Município de Ubá . 10. 2. pedagogo. família e comunidade. Economia social e terceiro setor.

3. Métodos e processos envolvidos na escolha dos materiais e processos de fabricação. meio ambiente e sustentabilidade. sistemas de representação e códigos específicos na configuração do projeto. processos de fabricação. Ecologia de populações. 12. Falotes bióticos e abióticos . Gestão Ambiental: interação entre homem e meio ambiente. 11. 8. o ambiente físico e virtual e os equipamentos utilizados sob a ótica da ergonomia. gênero. Disposição final de resíduos sólidos :aterros sanitários: projeto. 18. Impactos Ambientais: conceitos fundamentais. Prova Didática e Prova de Títulos nucleotídeos. 3. aplicações. Cerâmicos e vítreos matérias primas. economia global. Página 146 de 149 . aplicações. A instituição escola e a pluralidade dos tempos. A escola e a prática docente como espaço de ação do trabalho pedagógico. desenvolvimento e gestão das diferentes etapas de um projeto de produto.fatores limitantes. descrição. 7. Metais: matérias primas. 4. 4. 1. 10. meios tradicionais e contemporâneos para captação. Conceitos básicos em ecologia. Educação Ambiental: práticas. Representação de formas e funções através de linguagens sistematizadas.Dimensões social. Planejamento. processos de fabricação. Compósitos: matérias primas. 2. Celulósicos: matérias primas. técnicas. 9. O papel dos professores e dos alunos nas relações de diversidade/interação em sala de aula. aplicações. técnicas de tratamento de resíduos. Processos de Criação em Design. 14. O currículo inclusivo: diversidades na sala de aula e trabalho docente. As categorias frequentes em História da Arte em geral e do Design em particular numa perspectiva cronológica 1. A historicidade do constituir humano e a teoria pedagógica: educação e cultura. 19. Inter-relações e regulação metabólica. tratamento de resíduos e problemas ambientais. 6. espaços e relações nos processos de aprendizagem na Educação Infantil e nos anos iniciais do Ensino Fundamental. Educação de Jovens e Adultos e a diversidade sociocultural. registro. esterilização e químicas – ionização desinfecção química. operação e monitoramento). Ecologia Geral. 2. Gestão Prova Didática e Prova de Títulos Prova Escrita. Aplicação do processo básico metodológico na análise e avaliação dos diferentes problemas. métodos. As teorias pedagógicas e práticas educativas na Educação Infantil e nos anos iniciais do Ensino Fundamental. 17. aplicações. 1.Sucessão ecológica. 6. Ecologia de comunidades biodiversidade. 6. implantação. Técnicas de análise de problemas e elaboração de soluções criativas por meio da conjugação entre a lógica e a sensibilidade. Poluição ambiental. 3. 4. 8. 5. Planejamento como processo coletivo de tomada de decisões. Didática: Processos de Prova Didática Aprendizagem na e Prova de Educação Títulos 358 Ecologia e Ambiental 359 Prova Escrita. nacional e globalizada. e proposição de alternativas demandadas pela cultura local. A interação entre o ser humano e suas atividades. 3. 5. Polímeros: matérias primas. processos. Técnicas de representação tridimensional: leitura e interpretação de projetos e experimentação prática de modelos. 2. Análise crítica do design em relação a contextos e temas contemporâneos: sustentabilidade. Didática no contexto do pensamento pedagógico brasileiro e implicações políticosociais na Educação. utilização e criação de imagens. 2. meio ambiente e sustentabilidade 1. processos de fabricação. físicas –microondas. processos de fabricação. Análise Crítica da Arte e do Design 357 Prova Escrita. desenvolvimento e avaliação da prática educativa. 5. Prova Didática e Prova de Títulos Prova Escrita. meio ambiente e sustentabilidade. metodologias e estratégias. ambiental econômica e ética da sustentabilidade. 4. processos de fabricação. 11. Biodiversidade. Linguagens técnicas. 4. 16. 10. 7. 2. tecnologia. 6. gaseificação. Gerenciamento de resíduos: legislação e normas. meio ambiente e sustentabilidade. Engenharia de Prova Didática Materiais e Processos e Prova de de Produção Títulos 360 Representação Técnica. Ecologia e desenvolvimento sustentável. meio ambiente e sustentabilidade. Ecologia de ecossistemas . território. Técnicas de avaliação de impactos ambientais: perspectiva panorâmica. 10. Impactos Ambientais: metodologias de identificação. Linguagens. 5. 15. Representação Tridimensional e Ergonomia Prova Escrita. reciclagem. 13. qualificação e quantificação. Aplicação das tecnologias para Tratamento : térmicas – incineração. pirólise. A dimensão sociocultural da escola. 3. Aspectos históricos da Didática no processo de ensino e aprendizagem. matrizes críticas de teoria pedagógica. Ciclos biogeoquímicos. 9. 1. aplicações.356 Design com ênfase em Expressão Gráfica.

Contextualização histórica do fenômeno do conhecimento. Conhecimento e aplicação dos conceitos de fenômenos de equilíbrio (iônicos. dos erros e dos Página 147 de 149 . 7. Paráfrase. 2.Crescimento. e Prova Didática da e Prova de Títulos 362 Física Geral Fundamentos Matemática 363 Prova Escrita. 5. Fenômenos de superfície. 4. Texto argumentativo: técnicas de elaboração. A crise das ciências no final do sec. citação e colagem no discurso acadêmico. 2. 10. 8. velocidade. Textualidades e intertextualidades. 9. Identificação e análise da periodicidade química e da distribuição eletrônica em níveis e subníveis energéticos. 4. 10. 9. de íons complexos e envolvendo solubilidade) à análise química. Objetividade e subjetividade na comunicação escrita acadêmica. Introdução à geologia histórica e ambiental. 7. 1. Estudo das fórmulas químicas e o conhecimento das regras e aplicações da estequiometria.Relações Hídricas 6. paródia. 10. Segunda Lei da Termodinâmica 15. 4. Teoria da tectônica global. 9. Conservação da Energia. 1. Produtos notáveis e fatoração 8. Carga Elétrica 16. Comunicação escrita: gêneros discursivos. O sentido de filosofar na infância. Princípios ativos das plantas. XVII. 4 . Introdução à Mineralogia: Elementos de cristalografia e caracterização dos principais minerais primários e secundários encontrados nos solos. Estrutura e composição da Terra. Fitoterapia prática. A questão epistemológica: correntes em epistemologia. 4. Diferentes métodos de extração dos princípios ativos. 3. Habilidades de leitura e interpretação de textos. A questão da verdade.Função Polinomial de 1º e 2º grau 2. Prova Didática e Prova de Títulos Prova Escrita. 6. 1. potenciometria e condutimetria. linguagem e comunicação: perspectivas gerais. e Prova Didática e Prova de Títulos 1. 1. Complexos de esfera externa e interna. Função Modular e Exponencial 4.e equação de Van der Waals. Paradigmas em crise nas ciências e os sentidos da educação. Produtos Naturais: Substâncias do metabolismo secundário. métodos de extração. Campo Elétrico 1. 8.Filosofia e Educação 361 Prova Escrita. 3. Formas de preparo. Classificação das ligações químicas. O solo como um sistema coloidal. ordem de reação. grupos funcionais. preparo de amostras para difratometria de raio-X e exercícios de interpretação de difratogramas e outros dados mineralógicos. Recursos gramaticais em língua inglesa. entalpia e termoquímica).Frutificação. Matrizes 6. 7. das forças intermoleculares e identificação de suas peculiaridades.Reconhecimento e identificação dos elementos fundamentais dos modelos atômicos e caracterização das partículas subatômicas. As ciências humanas: questões epistemológicas. e Prova de Ambiental e Industrial Títulos Prova Escrita. 6. 8. 8. Temperatura 13. Fitotecnia e Fisiologia Prova Didática Vegetal e Prova de Títulos 364 Prova Escrita. 2. complexos de superfície e distribuição de íons em torno das partículas. Leis de Newton. Alopatia e Homeopatia. Língua. 7. 3. ácido-base. Trabalho e Energia 11. Balanço de cargas e ponto de carga zero. Inglês instrumental: técnicas de leitura e interpretação de textos.Estudo das propriedades dos gases ideais e reais . 14. Estudo da Termodinâmica: primeira lei (energia interna. As teorias do conhecimento e suas contribuições para a compreensão do fenômeno da Educação. 9. 3. 9. de óxidoredução. estilo e construção. Estudo da Eletroquímica: pilha. A revolução científica do sec. segunda lei e terceira lei. 3. volume . Introdução a macroevolução. Nutrição Mineral 7. A construção do conhecimento: perspectiva filosófica. Fotossíntese e Fotorrespiração.Reguladores do crescimento. Redação Técnica: normas linguísticas. eletrólise. aspectos culturais. isolamento. XIX e as novas orientações epistemológicas. 5. Identificação das formas de amostragem. 6. 12. Análise Combinatória 3. Geociências com ênfase Prova Didática em Química do Solo e e Prova de Mineralogia Títulos 365 Língua Portuguesa Língua Inglesa 366 Prova Escrita. temperatura. coleta e secagem das plantas. Abordagem da quantização de energia e suas implicações no mundo atômico. 5. Função Trigonométrica 5. 6. 5. Dormência e germinação. 2. Primeira Lei da Termodinâmica. Complexos organo-minerais e análise da mineralogia dos solos brasileiros. Determinantes 7. Química com ênfase em Prova Didática Química Analítica. emprego e dosagem. aceleração. 8. 5. 2. 10. expressão da Lei de Velocidade. Principais métodos de análise mineralógica. Cinemática posição.pressão. Diferenciação e Morfogênese. biossíntese. Geodinâmica interna e externa. Princípios básicos da química aplicados ao solo. purificação. Preparo de hortos medicinais. Análise da cinética química: velocidade média de reação.

Teoria de Werner. Página 148 de 149 . 08/2014. Isomeria de Prova Didática compostos de coordenação. 5. teoria do orbital molecular (TOM). Otimização de produtos e processos. A particularidade da abordagem sociológica. Sociologia da Educação Títulos no Brasil. Química inorgânica e sistemas biológicos. aplicações e propriedades físicas). Natureza e origens sociais do pensamento sociológico. 2. Origens e e Prova de desenvolvimento da Sociologia da Educação. 7. Pensamento sociológico de Prova Didática Marx. 9. Prova Escrita. Introdução e desenvolvimento histórico da química de coordenação. óxido e hidreto. metais do bloco “d” (metais de transição). de 28 de novembro de 2014 CONCURSO PÚBLICO DE PROVAS E TÍTULOS PARA PROVIMENTO DE CARGOS DA CARREIRA DE PROFESSOR DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MINAS GERAIS – UEMG Eu. venho requerer para o Concurso Público da UEMG para o cargo de: ______________________________________________________________________. Teoria de ligação de valência (TLV). Hidrogênio. Pensamento sociológico de Durkheim.: A cópia do comprovante de inscrição laudo médico e a solicitação de condição especial (se for o caso) deverão ser postados até o dia 06/07/2015. Montagens laboratoriais. CPF. 6. __________________________________________ Assinatura do candidato (a) Obs. Educação como processo social.Identificação e controle de qualidade de insumos e produtos obtidos. Introdução à Tabela periódica e periodicidade Química. 3. ANEXO III MODELO DE REQUERIMENTO DE PROVA ESPECIAL OU DE CONDIÇÕES ESPECIAIS (PCD) GOVERNO DO ESTADO DE MINAS GERAIS EDITAL SEPLAG/UEMG Nº. 8. 1. 11. compostos de coordenação. gases nobres (características gerais. 6. 4. 10. 7. Pensamento sociológico de Weber._____________________________________________________________________________. metais do bloco “s” (metais alcalinos e metais alcalinos terrosos). O tema das desigualdades educacionais no contexto do pós 2ª guerra mundial. Diagrama de Latimer. base. Preparações Químicas Inorgânicas: Levantamento bibliográfico e definição de meios e métodos. volumetria de precipitação. Números de coordenação. Organometálicos. 5. 2. Nomenclatura dos Prova Escrita. bloco “p” (propriedades gerais dos elementos e compostos). de neutralização. 1. nº______________________________.8. Novas abordagens em Sociologia da Educação. Paradigma da reprodução. 3. Inscrição nº _________________.367 Química Inorgânica 368 Sociologia e Educação tratamentos dos dados analíticos e das técnicas gerais de análise quantitativa: gravimétrica. de óxido-redução e de complexometria. 4. Solicitação:_________________________________________________________________________________ __________________________________________________________________________________________ __________________________________________________________________________________________ Em ____/____ / 20____. As ligações químicas nos compostos de e Prova de coordenação. Funções Inorgânicas: ácido. teoria do campo Títulos cristalino (TCC). sal. Preparação de compostos inorgânicos e/ou organo-metálicos a partir de substâncias inorgânicas simples.

Bairro Baú Secretaria Acadêmica 08:00 às 12:00 e 14:00 às 17:00 Frutal Frutal Av. 72 Bairro Jardim dos Estados Secretaria da Unidade 08:00 às 12:00 e 14:00 às 17:00 Ubá Ubá Av. nº 1304 . 1351 . 1427 Bairro Industrial Secretaria da Unidade 08:00 às 12:00 e 14:00 às 17:00 Barbacena Barbacena Endereço Página 149 de 149 . Professor Mário Palmerio. 200 Bairro São Sebastião Secretaria da Unidade 08:00 às 12:00 e 14:00 às 17:00 João Monlevade Faenge Av. Coronel José Máximo. Olegário Maciel. Brasília.ANEXO IV ENDEREÇO DOS LOCAIS ONDE SERÃO DISPONIBILIZADOS COMPUTADORES PARA INSCRIÇÃO Município Unidade Local Secretaria da Unidade Horário 08:00 às 12:00 e 14:00 às 17:00 Belo Horizonte Escola de Música Rua Riachuelo.Padre Eustáquio Instituto Superior de Educação Dona Itália Franco Av. nº 1001 Bairro Universitário Secretaria da Unidade 08:00 às 12:00 e 14:00 às 17:00 Leopoldina Leopoldina Escola Estadual Sebastião Silva Coutinho POLIVALENTE Rua General Olímpio Mourão Filho s/nº Bairro Pirineus Secretaria da Unidade 08:00 às 12:00 e 14:00 às 17:00 Poços de Caldas Poços de Caldas Autarquia Municipal de Ensino de Poços de Caldas .Rua Corumbá.