Você está na página 1de 4

MAT0360 - Aula 1: Álgebra Linear

1. Matrizes

1.1 Definição: uma matriz é uma tabela de elementos dispostos em m linhas e n colunas.

A

a

a

.

.

.

a

11

a 12

a 13

a 1n

 

21

a 22

a 23

a 2n

.

.

.

.

.

.

m1

a m2

a m3

a mn

 

m

n

Esta matriz é dita matriz de ordem m n porque tem m linhas e n colunas.

O elemento numérico na i-ésima linha e j-ésima coluna de A será denotado por a ij e será

chamado de elemento i, j de A.

As colunas de A são vetores do m e serão denotados por u 1 , atenção nessas colunas sempre que escrevemos

A

u 1 u 2

u n .

Por exemplo, na matriz

, u n . Focalizamos nossa

 

1

2

1

 

A

3

4

6

, de ordem 3, os vetores colunas são os vetores

 

5

1

7

 

1

 

2

     

1

   

u 1

3

,u 2

4

e

u 3

6

.

 

5

 

1

 

7

Os elementos diagonais de A a ij são a 11 , a 22 , a 33 , principal de A

e eles formam a diagonal

Matriz quadrada: Matrizes com o mesmo número de linhas e de colunas são chamadas de matrizes quadradas.

A matriz acima é um exemplo de matriz quadrada de ordem 3.

Matriz nula ou matriz zero: Uma matriz zero apresenta todos os elementos nulos e é representada pelo símbolo 0. Matriz identidade: Uma matriz n n com a ij 1, para i j e a ij 0, para i j chamada de matriz identidade n n. Usa-se o símbolo I n para representá-la. Matriz diagonal: Uma matriz A, n n, com a ij 0, para i j é chamada de matriz diagonal. Matriz triangular inferior: Uma matriz A, n n, com a ij 0, para i j é chamada de matriz triangular inferior. Matriz triangular superior: Uma matriz A, n n, com a ij 0, para i j é chamada de matriz triangular superior.

é

A transposta de uma matriz: Dada uma matriz m n , a transposta de A é uma matriz n m, denotada por A t , cujas colunas são formadas com as linhas correspondentes de A.

Exemplo:

     

5

2

a

b

 
 

Sejam A

 

,

B

1

3

 

c

d

   
 

0

4

 

a

c

   

5

1

0

 

A t

 

,

B t

 

,

 

b

d

   

2

3

4

C t

 

1

1

1

1

C

 

3

5

2

7

1 3

1 5

1 2

1 7

1.2 Adição de Matrizes

Assim como a soma de vetores colunas é feita componente a componente, cada elemento de A B é a soma dos elementos correspondentes de A e B. A soma A B está definida apenas quando A e B são do mesmo tipo.

4 0 5 1 1 1 2 3 Exemplo: Sejam A , B , C
4
0
5
1
1
1
2
3
Exemplo: Sejam A
,
B
,
C
1
3
2
3
5
7
0
1
5
1
6
Então A B
,
mas A C não está definida porque A e C são de tipos
2
8
9

diferentes.

1.3 Multiplicação de matriz por escalar

Se k é um escalar e A é uma matriz, então k vezes A, digo, kA é uma matriz cujas colunas são k vezes as colunas correspondentes de A. Assim como os vetores, definimos A como sendo 1 A.

4 0 5 Sejam A 1 3 2 1 1 1 2 2 B 2
4
0
5
Sejam A
1
3
2
1
1
1
2
2 B 2
3
5
7
6
4
0
5
A 2 B
1
3
2

TEOREMA 1:

1 , B 3 2 2 10 14 2 2 2 6 10 14
1
,
B
3
2
2
10
14
2
2
2
6
10
14

1

1

, então

5

7

2

2

3

 

7

7

12

Se A, B e C matrizes do mesmo tipo e sejam r e s escalares.

a) A B B A

b) A B C A B C

c) A 0 A

d) r A B rA rB e) r s A rA sA f) r sA rs A

1.4

Produto Escalar entre dois vetores

Sejam os vetores x

x

x

:

x

1

2

n

e

y

y

y

:

y

1

2

n

vetores do n .

O produto escalar entre os vetares x e y , é definido da seguinte forma:

x.y x 1 .y 1 x 2 .y 2

Exemplo:

 

1

 

x

2

e

y

3

 

x n y n

3

2

1

x. y 1. 3 2. 2 3. 1 10

1.5 Multiplicação de Matrizes

Dadas duas matrizes A e B, o produto AB só é possível quando o número de colunas da primeira matriz é igual ao número de linhas da segunda matriz, A ordem da matriz AB será o número de linhas da primeira matriz e o número de colunas da segunda matriz.

Exemplo: Calcule AB, onde A

Então AB

11

0

21

1

13

9

Observe que

11 é o produto escalar entre os vetores

0 é o produto escalar entre os vetores

21 é o produto escalar entre os vetores

-1 é o produto escalar entre os vetores

13 é o produto escalar entre os vetores

-9 é o produto escalar entre os vetores

entre os vetores -9 é o produto escalar entre os vetores 2 1   4 3

2

1

os vetores -9 é o produto escalar entre os vetores 2 1   4 3 6
 

4

3

6

e

B

 
 

1

2

3

3

5

2

2

3

2

1

1

1

3    1 2 3 3 5 2 2 3 2 1 1 1 5 5

5 5

5 5

5 5

3

4

1

3

2

6

3

4

1

3

2

6

3

Exemplo: Se A é uma matriz 3 5 e B é uma matriz 5 2, quais são os tipos AB e BA, caso estejam definidas?

TEOREMA 2:

Seja A m n , e sejam B e C com os tipos corretos de modo que as somas e os produtos estejam definidos.

a) A BC AB C (propriedade associativa da multiplicação)

b) A B C AB AC (propriedade distributiva à esquerda)

c) B C A BA CA (propriedade distributiva à direita)

d) r AB rA B A rB para todo escalar r

e) I m A A AI n (elemento neutro da multiplicação de matrizes)

Exercício: Mostre que as matrizes

 

5

1

 

2

0

 

A

 

e

B

 

não comutam. Isto é, verifique que AB BA.

3

2

 

4

3

Cuidados:

1. Em geral, AB BA.

2. As leis de cancelamento não valem para a multiplicação de matrizes. Isto é, se AB

AC, então não é verdade, em geral, que B C .

3. Se o produto AB for a matriz nula, não se pode concluir, em geral, que A 0 ou B 0.

TEOREMA 3 (sobre a transposta de uma matriz e operações matriciais):

Sejam A e B matrizes cujos tipos são apropriados para as seguintes somas e produtos.

a)

b) A B t A t B t

c) Para qualquer escalar rA t rA t

d) AB t B t .A t

A t t

A