Você está na página 1de 18

13/12/2016

Itinerários e Circuitos Turísticos Ricardo Gomes
Itinerários e Circuitos
Turísticos
Ricardo Gomes
Itinerários e Circuitos Turísticos ITINERÁRIO: Descrição de um caminho ou de uma rota especificando os
Itinerários e Circuitos Turísticos
ITINERÁRIO:
Descrição de um caminho ou de uma rota especificando os lugares
de passagem e propondo uma série de atividades e serviços durante
a sua duração.
Definição que poderá englobar Circuito, Visita e Rota.

1

13/12/2016

Itinerários e Circuitos Turísticos CIRCUITO: Intervêm vários serviços: transportes, alojamento, guia, , que se
Itinerários e Circuitos Turísticos
CIRCUITO:
Intervêm vários serviços: transportes, alojamento, guia,
, que se
realiza de acordo com um itinerário programado e com um desenho
circular sempre que seja possível (o ponto de partida e de chegada
serão coincidentes).
Conjunto de caminhos e visitas que se complementam constituindo
um itinerário fechado, que tem inicio e término no mesmo local.
Itinerários e Circuitos Turísticos VISITA: Reconhecimento, exame ou inspeção de um lugar de paragem incluído
Itinerários e Circuitos Turísticos
VISITA:
Reconhecimento, exame ou inspeção de um lugar de paragem
incluído num itinerário.
A visita representa cada uma das paragens que compõem um
itinerário.

2

13/12/2016

Itinerários e Circuitos Turísticos ROTA: Sinónimo de itinerários, em que a saída e a chegada
Itinerários e Circuitos Turísticos
ROTA:
Sinónimo de itinerários, em que a saída e a chegada não são
coincidentes no mesmo ponto.
Rota está associada a uma direção, a um percurso dirigido. O
conceito de Rota tem sido usado preferencialmente em termos
institucionais e promocionais.
Roteiro está quase sempre associado a uma descrição, mais ou
menos exaustiva, dos aspetos mais relevantes da viagem e,
particularmente, dos principais locais de interesse turístico.
Itinerários e Circuitos Turísticos FORFAIT: Nome técnico utilizado para um tipo de Itinerário organizado cujo
Itinerários e Circuitos Turísticos
FORFAIT:
Nome técnico utilizado para um tipo de Itinerário organizado cujo
preço inclui todos os serviços.
Dentro deste podemos distinguir:
- Forfait para a Oferta – viagens programadas para serem
posteriormente vendidas pelos retalhistas
- Forfait para a Procura – viagens organizadas à medida do cliente

3

13/12/2016

Itinerários e Circuitos Turísticos DEFINIÇÕES NO CONTEXTO DAS AGÊNCIAS DE VIAGENS Decreto-Lei nº.41 248, de
Itinerários e Circuitos Turísticos
DEFINIÇÕES NO CONTEXTO DAS AGÊNCIAS DE VIAGENS
Decreto-Lei nº.41 248, de 31 de Agosto de 1957
Circuito turístico »» transporte de excursionistas em autocarro, intra ou
extramuros das localidades, realizado periódica e regularmente, segundo
horários, itinerários e tarifas aprovadas pelos serviços de turismo.
Decreto-Lei nº.198/93, de 27 de Maio
Viagem organizada »» a combinação prévia, por um preço tudo incluído,
de transporte, alojamento ou outros serviços turísticos não subsidiários
daqueles, que sejam uma parte significativa da viagem organizada.
Itinerários e Circuitos Turísticos Decreto-Lei nº.12/99, de 11 de Janeiro Viagens turísticas »» as que
Itinerários e Circuitos Turísticos
Decreto-Lei nº.12/99, de 11 de Janeiro
Viagens turísticas »» as que combinam dois dos serviços seguintes:
transporte; alojamento; serviços turísticos não subsidiários do transporte.
Viagens organizadas »» combinando previamente dois dos serviços
seguintes, vendidas ou propostas para venda a um preço com tudo
incluído, quando excedam vinte e quatro horas ou incluam uma dormida:
transporte; alojamento; serviços turísticos não subsidiários dos
transportes.
Viagens por medida as viagens turísticas preparadas a pedido do cliente
para satisfação das solicitações por este definidas.

4

13/12/2016

Itinerários e Circuitos Turísticos Decreto-Regulamentar nº.18/99, de 27 de Agosto Percurso interpretativo o caminho
Itinerários e Circuitos Turísticos
Decreto-Regulamentar nº.18/99, de 27 de Agosto
Percurso interpretativo o caminho ou trilho devidamente sinalizado
que tem como finalidade proporcionar ao visitante, através do contacto
com a natureza, o conhecimento dos valores naturais e culturais da área
protegida.
Os percursos interpretativos devem indicar o teor, a extensão, a
duração, o número máximo de participantes por grupo e por dia e
os meios de transporte permitidos ou aconselháveis e ser
obrigatoriamente acompanhadas por guias de natureza, ou em
alternativa por pessoal com formação adequada.
Itinerários e Circuitos Turísticos Decreto-Regulamentar nº.18/99, de 27 de Agosto As rotas temáticas devem
Itinerários e Circuitos Turísticos
Decreto-Regulamentar nº.18/99, de 27 de Agosto
As rotas temáticas devem privilegiar a divulgação e promoção dos
contextos mais representativos da economia, cultura e natureza da cada
AP e devem promover a utilização e a recuperação de meios de
transportes tradicionais.

5

13/12/2016

Itinerários e Circuitos Turísticos Recursos Turísticos Os Recurso Turístico correspondem aos elementos naturais,
Itinerários e Circuitos Turísticos
Recursos Turísticos
Os Recurso Turístico correspondem aos elementos naturais, atividades
humanas ou seus produtos, capazes de motivar a deslocação de pessoas ou de
ocupar os seus tempos livres.
Atributo de um país ou de uma região, de natureza visual ou física, tangível ou
não, quer se encontre já em plena atividade no mercado turístico quer seja
considerado como simples detentor de potencialidades turísticas a explorar a
curto ou médio prazo
Itinerários e Circuitos Turísticos Recursos Turísticos Itinerários podem contemplar um ou mais recursos.  Os
Itinerários e Circuitos Turísticos
Recursos Turísticos
Itinerários podem contemplar um ou mais recursos.
 Os itinerários servem para promover / divulgar recursos e, até
mesmo, despertar o interesse por aqueles que ainda não são
devidamente (re)conhecidos.
 Os recursos valorizam os itinerários e podem toma-lo num
serviço diferenciado.
O reconhecimento e identificação dos recursos com maior potencial de
interesse pressupõe a avaliação dos gostos dos turistas alvo e, por outro
lado, um correto conhecimento sobre a posse, possibilidades e
condicionalismos de utilização do(s) recurso(s).

6

13/12/2016

Itinerários e Circuitos Turísticos Recursos Turísticos Recursos Primários: Elementos Naturais ou elementos /
Itinerários e Circuitos Turísticos
Recursos Turísticos
Recursos Primários:
Elementos Naturais ou elementos / atividades humanas que despertam
interesse no turista. Constituem condição indispensável para o
surgimento do produto turístico.
Recursos Secundários:
Têm por objetivo a satisfação das necessidades dos turistas: Alojamento,
Agências de viagens, Restauração, animação, etc. A sua criação é
condicionada pelo fenómeno turístico.
Recursos Terciários ou Complementares****
Importância dos Recursos Primários…. e secundários….
Importância dos Recursos
Primários…. e secundários….

7

13/12/2016

Importância do Guia O que ver e fazer Economia** Interpretativo Guia Organização Segurança e logística
Importância do Guia
O que ver e
fazer
Economia**
Interpretativo
Guia
Organização
Segurança
e logística
Informação a recolher Denominação Extensão Duração aprox. Dificuldade Perigosidade Obstáculos Avaliação
Informação a recolher
Denominação
Extensão
Duração aprox.
Dificuldade
Perigosidade
Obstáculos
Avaliação Global
Pontos interesse
Fauna e Flora
Restauração
Alojamento
Serviço público
Descrição Sumária
Pontos de Perigo

8

13/12/2016

Itinerários e Circuitos Turísticos TIPOS DE ITINERÁRIOS TURÍSTICOS As tipologias e classificações de itinerários
Itinerários e Circuitos Turísticos
TIPOS DE ITINERÁRIOS TURÍSTICOS
As tipologias e classificações de itinerários variam conforme o
critério utilizado.
Assim, podemos classificar os itinerários segundo a motivação
subjacente e, nesse sentido segundo o tipo de produto turístico,
ou segundo o tipo de transporte utilizado.
Outro tipo de classificação pode ser baseado na forma de
organização.
Itinerários e Circuitos Turísticos ITINERÁRIOS SEGUNDO O PRODUTO TURÍSTICO A) DESPORTIVOS Este é um tipo
Itinerários e Circuitos Turísticos
ITINERÁRIOS SEGUNDO O PRODUTO TURÍSTICO
A) DESPORTIVOS
Este é um tipo de itinerário cada vez mais procurado e capaz de mover
um grande número de pessoas. Aqui podemos incluir o turista passivo,
isto é, o turista espectador de eventos desportivos ou o turista ativo que
é o segmento mais importante neste tipo de itinerários.
Destes podemos referir os praticantes (ou aprendizes) de ski, windsurf,
golfe, ténis, vela, caça, pesca, parapente, para-quedismo e muitas
outras atividades desportivas que despertam cada vez mais o interesse
de um grande número de pessoas que procuram férias ativas.

9

13/12/2016

Itinerários e Circuitos Turísticos B) CULTURAIS A motivação cultural é sem dúvida das mais importantes
Itinerários e Circuitos Turísticos
B) CULTURAIS
A motivação cultural é sem dúvida das mais importantes motivações
associadas ao turismo e que tem dado origem a itinerários temáticos
muito interessantes baseados nas especificidades de cada região.
A elaboração destes itinerários (e de uma maneira geral de todos os
outros) deve ter em conta a autenticidade das regiões, aquilo
que as torna únicas e diferentes. Dentre deste grande grupo
podemos então distinguir: ver a seguir
Itinerários e Circuitos Turísticos - Históricos: podem-se encontrar fios condutores históricos que dão origem a
Itinerários e Circuitos Turísticos
- Históricos: podem-se encontrar fios condutores históricos que dão
origem a rotas interessantes, recorrendo a lugares frequentados por
pessoas de reconhecido valor, evocando personalidades e
revivendo as respetivas épocas históricas.
- Literários: rotas que tenham por base alguma personagem,
escritor, poeta ou corrente literária concreta.
- Artísticos: a arte atrai muitas pessoas. É possível, por exemplo,
unir monumentos do mesmo estilo que permitam dar uma ideia
global do mesmo.

10

13/12/2016

Itinerários e Circuitos Turísticos - Folclore: representações folclóricas, festivais, jogos populares, bailes e
Itinerários e Circuitos Turísticos
- Folclore: representações folclóricas, festivais, jogos populares, bailes
e festas tradicionais.
- Artesanato: as artes e ofícios tradicionais podem ser o fio condutor na
conceção de uma rota.
- Gastronómicos: baseados nas tradições gastronómicas de cada
região, salienta os pratos típicos de cada região assim como os vinhos.
- Arquitetura Popular: as formas e modos de viver de cada região,
refletidos nas construções e conjuntos de edifícios mais representativos.
- Educacionais: com objetivo de aprender sobre uma temática
relacionada com conteúdos curriculares e/ou questões profissionais
Itinerários e Circuitos Turísticos C) ECOLÓGICOS OU DA NATUREZA Interesse crescente motivado, em parte, pelo
Itinerários e Circuitos Turísticos
C) ECOLÓGICOS OU DA NATUREZA
Interesse crescente motivado, em parte, pelo ritmo da vida
moderna das grandes cidades.
O objetivo é proporcionar aos participantes o usufruto e o contacto
com a natureza e valores do património natural (e cultural) que
estes espaços encerram.
As Áreas Protegidas são locais privilegiados para a realização
deste tipo de itinerários o que obviamente deve ter em consideração
critérios de conservação e salvaguarda dos recursos naturais.

11

13/12/2016

Itinerários e Circuitos Turísticos D) RELIGIOSOS A Religião foi uma das primeiras motivações de viagem
Itinerários e Circuitos Turísticos
D) RELIGIOSOS
A Religião foi uma das primeiras motivações de viagem da
Humanidade e que, nos dias de hoje continua a motivar um grande
número de pessoas a viajar para locais relacionados com as
manifestações religiosas e locais de culto religioso.
O Caminho de Santiago de Compostela é, ainda hoje, um exemplo
célebre, apresentando-se como um dos itinerários mais importantes de
origem religiosa tendo sido declarado pelo Conselho da Europa, o
primeiro itinerário cultural europeu pela sua importante contribuição para
o desenvolvimento da cultura europeia.
Itinerários e Circuitos Turísticos E) TURISMO DE SAÚDE Os itinerários relacionados com esta temática incluem
Itinerários e Circuitos Turísticos
E) TURISMO DE SAÚDE
Os itinerários relacionados com esta temática incluem não só as termas
e os equipamentos associados como também locais relacionados com o
climatismo e a talassoterapia.
Estes são, de facto, produtos com um grande crescimento e que podem
ser conjugados com programas de atividades de recuperação da forma,
de combate ao stress através, por exemplo da hidroterapia, desporto,
dietética e higiene da forma de viver.

12

13/12/2016

Itinerários e Circuitos Turísticos F) DE AVENTURA Associado a uma tendência crescente face a um
Itinerários e Circuitos Turísticos
F) DE AVENTURA
Associado a uma tendência crescente face a um turismo ativo em
que se procura cada vez mais emoções e novas experiências, os
itinerários baseados na aventura procuram ser alternativas em que a
tónica está nas atividades propostas e na respetiva “intensidade de
emoções”. (questão do risco)
Estão normalmente associados a desportos radicais e incluem uma
grande variedade de modalidades possíveis dos quais se destacam:
parapente, trekking, para-quedismo, Rafting, escalada, rotas todo o
terreno, etc.
Itinerários e Circuitos Turísticos G) TURISMO SOCIAL Criar as condições necessárias para que os sectores
Itinerários e Circuitos Turísticos
G) TURISMO SOCIAL
Criar as condições necessárias para que os sectores da população
geralmente não beneficiam do turismo tenham acesso a ele.
H) DE FÉRIAS OU DE LAZER
A motivação principal não está relacionada com nenhum interesse
específico dos participantes. O objetivo é simplesmente sair do
ambiente habitual, descansar e recuperar forças durante o período de
férias.

13

13/12/2016

Itinerários e Circuitos Turísticos SEGUNDO O MEIO DE TRANSPORTE UTILIZADO Cada meio de transporte utilizado
Itinerários e Circuitos Turísticos
SEGUNDO O MEIO DE TRANSPORTE UTILIZADO
Cada meio de transporte utilizado imprime um carácter e um estilo de
viagem diferente.
Atualmente, o autocarro e o avião são os meios mais utilizados,
sendo a flexibilidade e a mobilidade as vantagens do primeiro e a
velocidade e o conforto as do segundo.
O comboio e o barco têm conotações mais românticas dado que
são os meios mais antigos e, por isso, também, quando utilizados,
imprimem alguma originalidade e autenticidade.
Também o automóvel assume a sua importância, principalmente quando
falamos de “Auto Férias”.
Itinerários e Circuitos Turísticos A) DE AUTOCARRO Há várias formas de utilização do autocarro: -
Itinerários e Circuitos Turísticos
A) DE AUTOCARRO
Há várias formas de utilização do autocarro:
- Os circuitos fechados (Round Trip): aqueles que realizam a viagem
completa no autocarro, isto é, ida e volta.
- Os serviços de lançadeira (Back to Back): que são utilizados por vários
serviços. Quando um autocarro leva um grupo de clientes que iniciam
as suas férias pode regressar com outro que as está a acabar
permitindo que o autocarro tenha uma utilização mais eficaz reduzindo por
isso os custos. Neste serviço existem várias modalidades:
 Ida e volta no mesmo dia
 Ida num dia e regresso no dia seguinte
 Mudança de autocarro a meio do caminho

14

13/12/2016

Itinerários e Circuitos Turísticos B) DE COMBOIO Podemos considerar por um lado as linhas regulares,
Itinerários e Circuitos Turísticos
B) DE COMBOIO
Podemos considerar por um lado as linhas regulares, utilizadas em
situações muito específicas
… e os comboios turísticos que funcionam normalmente apenas na
época alta e oferecem diferentes serviços, dependendo do itinerário:
gastronomia típica, visitas, folclore, produtos regionais, etc. São
frequentemente utilizados em conjunto com outro tipo de transporte
como o barco ou autocarro.
Um bom exemplo de utilização deste meio de transporte é feito na região
do Douro onde é possível aliar a riqueza paisagística de região com um
conjunto de outros importantes recursos que permitem oferecer um produto
turístico muito diferenciado.
Itinerários e Circuitos Turísticos C) DE BARCO Podemos considerar diferentes serviços: cruzeiros, onde são
Itinerários e Circuitos Turísticos
C) DE BARCO
Podemos considerar diferentes serviços:
cruzeiros, onde são oferecidos pacotes com tudo incluído;
aluguer de embarcações de todo o tipo;
passeios recreativos de um dia, marítimos e fluviais com vários serviços
complementares.
D) DE AVIÃO
É um dos meios mais utilizados para as longas distâncias pela sua
segurança e rapidez. Podem ser utilizados as linhas regulares e os
serviços charter, muito utilizado pelos operadores turísticos na realização
de programas para grandes grupos.

15

13/12/2016

Itinerários e Circuitos Turísticos E) MISTOS Meios combinados num mesmo itinerário de forma a garantir
Itinerários e Circuitos Turísticos
E) MISTOS
Meios combinados num mesmo itinerário de forma a garantir maior
conforto, rapidez e flexibilidade e permitindo um aproveitamento dos recursos
turísticos tendo em conta o tipo de itinerário oferecido.
F) ALTERNATIVOS
Dado que cada vez mais se procuram novas experiências e novas emoções,
por exemplo de itinerários realizados em bicicletas, em veículos todo o
terreno, em cavalos, balão, etc.
Itinerários e Circuitos Turísticos 3. OUTRAS CLASSIFICAÇÕES Grupo I: segundo o tipo de atrações e
Itinerários e Circuitos Turísticos
3. OUTRAS CLASSIFICAÇÕES
Grupo I: segundo o tipo de atrações e atividades propostas
Itinerários Gerais: apresentam grande variedade de atracões.
Itinerários Especializados ou Temáticos: destinados a grupos de turistas
com interesses e motivações específicas, propõem tipos de atrações também
específicas.
Grupo II: segundo a forma de organização
Itinerários Lineares: quando se pernoita em meios de alojamento diferentes,
isto é, o ponto de partida e de chegada é diferente.
Itinerários Nodais: quando os pontos de partida e de chegada coincidem.

16

13/12/2016

Itinerários e Circuitos Turísticos Grupo III: segundo o âmbito geográfico Itinerários Locais Itinerários
Itinerários e Circuitos Turísticos
Grupo III: segundo o âmbito geográfico
Itinerários Locais
Itinerários Regionais
Itinerários Nacionais
Itinerários Internacionais
Grupo IV: segundo a duração
- Não implicam alojamento
Curta
- Meio Dia (manhã ou tarde normalmente sem refeições)
Duração
- Dia inteiro ou nocturno (com refeições incluídas ou opcional)
- Visitas de Cidade (ou excursões até cerca de 130/150 Kms)
Média
- 1 ou 2 noites de alojamento e algumas refeições incluídas ou opcionais.
Duração
- Fins-de-semana / Pontes festivas / Eventos especiais
Duração Normal
-
Ou
Tours de 1 ou 2 semanas que podem ser ou não combinados com um período
de estada num só destino.
De férias
Longa
Duração
- Mais de 15 dias – as chamadas grandes viagens, que requerem uma
preparação muito cuidada, são normalmente de custo elevado e para uma
clientela específica.
Itinerários e Circuitos Turísticos Grupo V: segundo o destino Montanhas Cidades Praias Grupo VI: segundo
Itinerários e Circuitos Turísticos
Grupo V: segundo o destino
Montanhas
Cidades
Praias
Grupo VI: segundo o segmento de mercado
Culturais
Aventura
3ª Idade
Grupo VII: segundo o nº de participantes
Individuais(só uma pessoa)
Pequenos grupos (até 15 pax)
Grandes grupos

17

13/12/2016

Itinerários e Circuitos Turísticos
Itinerários e Circuitos Turísticos