Você está na página 1de 40
Projetos Mecânicos Projeto de Máquinas Ponte Rolante com Guincho Fixo Marcelo Pedro da Silva 042.3338-6

Projetos Mecânicos

Projeto de Máquinas

Ponte Rolante com Guincho Fixo

Marcelo Pedro da Silva

042.3338-6

Noturno

071

2º Semestre de 2008

Revisão

Data

0

02/10/08

A

24/11/08

Orientação:

José Renato Mendes Sergio Giudici

C

07/12/08

Projetado

Marcelo Pedro

Marcelo Pedro

Marcelo Pedro

Aprovado

Sérgio

Sérgio

Sérgio

Índice Revisão 0 A C Data 02/10/08 24/11/08 07/12/08 Projetado Marcelo Pedro Marcelo Pedro Marcelo
Índice
Revisão
0
A
C
Data
02/10/08
24/11/08
07/12/08
Projetado
Marcelo Pedro
Marcelo Pedro
Marcelo Pedro
Aprovado
Sérgio
Sérgio
Sérgio
Introdução As pontes rolantes são equipamentos usados para transportar cargas dentro de um espaço físico

Introdução

As pontes rolantes são equipamentos usados para transportar cargas dentro de um espaço físico pré determinado. Tem o nome de "ponte rolante" por ser constituída basicamente de uma viga principal (Trave) apoiada em cada extremidade por apoios rolantes (Truques) que se deslocam sobre dois trilhos elevados e paralelos afastados um do outro o comprimento aproximado da viga.

direita

como para a esquerda, pela extensão dos trilhos e geralmente em planos horizontais

ou, em casos especiais os trilhos podem seguir trajetória curva e os planos serem levemente inclinados.

O deslocamento da viga principal é no seu sentido transversal, tanto para a

Acrescentado à viga principal geralmente existe um guincho capaz de suspender as cargas verticalmente do chão até aproximadamente à altura da viga principal. Este guincho freqüentemente está instalado sobre um carro que se desloca longitudinalmente através da viga principal.

Descrição

o guincho

especificações indicadas a seguir. A movimentação de materiais (fardos de chapas ou chapas grossas) será feita utilizando -se uma barra de carga com eletroímãs, suspensa por cabos de aço. O sistema de l evantamento deverá ser fixado nas traves da ponte rolante. Este equipamento deverá ser projetado em partes adequadas ao transporte e montagem no local de operação.

Projetar uma ponte

rolante

com

fixo

para

elevação, conforme as

Especificações

Carga útil nominal

Q

25tf

Vão entre centros dos trilhos

E

22m

Altura de l evantamento

H

5,50 m

Percurso de movimento de translação

LP

220 m

Velocidade de translação

VT

120 m/min

Velocidade de levantamento

VL

10 m/min

Freios

A disco

Condições de uso

20

horas/dia

Ambiente de serviço

Interno

Temperatura ambiente

20ºC a

Umidade relativa do ambiente Controle de velocidades Norma de dimensionamento Elementos estruturais em aço Alimentação

40ºC

30% a 90% Inversor NBR 8400 ASTM A36 440 v, 60 Hz

Coef. para percurso médio e Fator de

0,6

utilização (par) Coef. para C arga média (par)

0,8

Revisão

Data

0

02/10/08

A

24/11/08

C

07/12/08

Projetado

Marcelo Pedro

Marcelo Pedro

Marcelo Pedro

Aprovado

Sérgio

Sérgio

Sérgio

Cálculos iniciais Para iniciarmos o dimensionamento será necessário adotarmos valores médios, usuais e tabelados.

Cálculos iniciais

Para iniciarmos o dimensionamento será necessário adotarmos valores médios, usuais e tabelados.

Percurso médio de utilização

L

m

= Coef .¥ L

P

4.2 - Carga média

Q

m

=

Coef

.¥

Q

Tempo de aceleração

L = 0,6 ¥ 220

m

Q

m = 0,8 ¥ 25.000

L

m = 132

m

Q

m = 10.000

Kgf

De acordo com a NBR 8400 - Tabela 6 pág 11. Observar coluna de

Equipamentos

de velocidade média e alta

coluna de “ Equipamentos de velocidade média e alta ” OBS: Considerar tempo de frenagem igual

OBS: Considerar tempo de frenagem igual à aceleração.

Transformação de unidades

V T = 120 m min V L = 10 m min
V T = 120 m
min
V L = 10 m
min
m V T = 2,0 s m V L = 0,1667 s
m
V T = 2,0
s
m
V L = 0,1667
s

Revisão

Data

0

02/10/08

A

24/11/08

C

07/12/08

Projetado

Marcelo Pedro

Marcelo Pedro

Marcelo Pedro

Aprovado

Sérgio

Sérgio

Sérgio

Mecanismos O grupo dos mecanismos será dimensionado segundo a norma NBR 8400 nos itens: -

Mecanismos

O grupo dos mecanismos será dimensionado segundo a norma NBR 8400 nos itens:

- Classe de Funcionamento;

- Estado de Solicitação.

Para tanto é necessário fazermos duas perguntas:

- Quanto tempo o mecanismo estará em operação?

- Qual o percentual de carga nominal o mecanismo carregará na média?

Analisaremos a operação do mecanismo da seguinte forma:

1-

Suspensão da carga;

2-

Translação da carga;

3-

Abaixamento da carga;

4-

Suspensão em vazio;

5-

Translação em vazio;

6-

Abaixamento em vazio;

Tempos

Translação Elevação
Translação
Elevação

Elevação

OBS: Na operação de elevação, devida a baixa velocidade, os tempos de aceleração

e

frenagem são desprezíveis.

H

Translação

5,5

OBS: Utilizar aceleração do item 4.3 pg. 02.

t T = 2¥

ta

+

tr

L a = ta ¥ v

+ L

f

T

L

a

L

a

+ = 5,6¥ 2,0

L

f

+ = 11,2

L

f

m

L = L

r P

-

(

L

a

+ L

f

)

t

L = 33,0

s

r P - ( L a + L f ) t L = 33,0 s L

L = 132 -11,6

r

Revisão

Data

0

02/10/08

A

24/11/08

C

07/12/08

Projetado

Marcelo Pedro

Marcelo Pedro

Marcelo Pedro

Aprovado

Sérgio

Sérgio

Sérgio

t

L

=

v

L

t

L

=

10 t

L

= 0,55min

L r = 120,8 m L t = r r v T 120,8 t =
L
r = 120,8
m
L
t
=
r
r
v
T
120,8
t
=
r
2,0
t
r = 60,4
s
t
= 2¥
ta
+
tr
t
T = 2 ¥ 5,6 + 60,4
t
T = 71,6
s
T
Tempo total do ciclo:
= 4¥ t
+ 2¥ t
t
= 4 ¥ 33,0 + 2 ¥ 71,6
t
C = 275,2
s
t C
L
T
C
Fração de tempo do ciclo em movimento vertical:
4
¥t
4 ¥ 33,0
t
275,2
a
L = 0,4796 s
C
Fração de tempo do ciclo em movimento horizontal:
2
¥t
2 ¥ 71,6
t
275,2
a
T = 0,5203 s
C
Utilização média:
Em 1 dia de trabalho, equip amento trabalhando 20 horas e considerando o fator de
utilização (f.u. pág 3) temos:
horas
5,755
a f .u.¥ 20
¥
= 0,4796
¥ 0,6 ¥ 20
dia
Elevação =
L
=
horas
6,224
a f .u.¥ 20
¥
= 0,5203 ¥ 0,6 ¥ 20
dia
Translação =
T
=
3600
3600
ciclos
13,081
t
275,2
hora
Total =
C
=
=
Revisão
0
A
C
Data
02/10/08
24/11/08
07/12/08
Projetado
Marcelo Pedro
Marcelo Pedro
Marcelo Pedro
Aprovado
Sérgio
Sérgio
Sérgio

a

L

= L

a

L

=

a

T

= T

a

T

=

Classe de funcionamento De acordo com a NBR 8400 - Tabela 20 – pág 26.

Classe de funcionamento

De acordo com a NBR 8400 - Tabela 20 pág 26.

De acordo com a NBR 8400 - Tabela 20 – pág 26. Mecanismo de Elevação: tm

Mecanismo de Elevação: tm = 5,755 horas

Mecanismo de Translação:

è Classe V3

tm = 6,224horas è Classe V3

Estado de solicitação

Para classificar o estado de solicitação de um mecanismo, precisamos definir as cargas as quais ele esta submetido, sejam elas originadas pelo próprio equipamento (QA) ou por carga transportada.

Barra de carga:

Sendo assim, s erá necessário estimar o peso da barra de carga equipada com eletroímãs, moitão, cabo de aço, etc.

densidade de

Nesta estimativa adotamos

200kgf/m. Para um vão livre de 22 metros:

que

a

barra

de

carga

possui uma

- 2 barras de carga de 9,1 metros cada, com peso estimado de 1820 Kgf cada.

Eletroímãs:

Catálogo Inbras Eriez Eletroímãs quadrados pesados:

Catálogo Inbras Eriez – Eletroímãs quadrados pesados: Revisão Data 0 02/10/08 A 24/11/08 C 07/12/08 Projetado
Catálogo Inbras Eriez – Eletroímãs quadrados pesados: Revisão Data 0 02/10/08 A 24/11/08 C 07/12/08 Projetado

Revisão

Data

0

02/10/08

A

24/11/08

C

07/12/08

Projetado

Marcelo Pedro

Marcelo Pedro

Marcelo Pedro

Aprovado

Sérgio

Sérgio

Sérgio

Para a carga especificada de 25000 Kg, seriam necessários 14 eletroímãs do modelo 6630. Sendo

Para a carga especificada de 25000 Kg, seriam necessários 14 eletroímãs do modelo 6630. Sendo assim, para facilitar a disposição nas barras de carga,

utilizaremos

conseqüentemente o empenamento do material transportado. Estes eletroímãs têm peso próprio de 106,6 Kg cada, resultando em 746,2 Kgf em cada barra de carga.

e

7

eletroímãs

em

cada

barra,

evitando

espaços

longos

Cabo de aço e roldanas:

O peso estimado para o cabo de aço e roldanas é de 100 Kgf cada.

Peso total dos acessórios:

Q A

= P

Barra

+ P

Eletrímãs

+ P

Roldanas

Q

A

= 1820 + 746,2 +120 +100

Média cúbica

+ P

CaboAço

Q

A = 2786,2

Kgf

Cada barra

Para classificar o estado de solicitação, aplicamos a fórmula:

3 S S ¥ t i i K = 3 S t i
3
S
S
¥
t
i
i
K
=
3
S t
i

Onde:

Si Solicitações parciais constantes

Ti tempos correspondentes a Si

As solicitações parciais devem ser estudadas da seguinte forma:

No mecanismo de elevação, devemos considerar a capacidade média da ponte, a carga transportada e peso dos acessórios (barra de carga, cabos, eletroímãs, etc.).

S

=

Q

Sendo assim temos 4 casos:

S1- Suspensão da carga + acessórios; S2- Abaixamento da carga + acessórios; S3- Suspensão dos acessórios; S4- Abaixamento dos acessórios.

Translação Elevação
Translação
Elevação

K =

3

2

¥

(10.000

+

2786,2)

3

¥

0,5

+

2786,2

3

¥

0,5)

¥

1

Æ

K

= 0,7962

1 10.000 + 2786,2

1

10.000

+

2786,2

Com o índice K, é possível encontrar pela Tabela 22, pág. 27 da NBR 8400 o estado de solicitação 2, referente aos estados mencionados na Tabela 21.

Revisão

Data

0

02/10/08

A

24/11/08

C

07/12/08

Projetado

Marcelo Pedro

Marcelo Pedro

Marcelo Pedro

Aprovado

Sérgio

Sérgio

Sérgio

Q

M

+

Q

A

E subseqüentemente definimos o grupo ao qual o mecanismo pertence observando a Tabela 23 da

E subseqüentemente definimos o grupo ao qual o mecanismo pertence observando a Tabela 23 da página 2 8 da NBR 8400.

pertence observando a Tabela 23 da página 2 8 da NBR 8400. Cruzando os dados obtidos

Cruzando os

dados

obtidos

de

Estado

de solicitação

2

e

Classe

de

funcionamento” – V3, obtemos o grupo 3m.

 

Cabo de aço

 

De acordo com a Norma NBR 8400, temos:

 

O

critério

de escolha do cabo de aço

deve assegurar uma vida sati sfatória

do

é aplicável para cabos formados por mais de 100 fios, com

resistência

retrefilados, tendo alma de aço ou de fibra. (

dos diâmetros de enrolamento é feita em função do grupo de mecanismo de levantamento.

A escolha do diâmetro dos cabos e

mesmo. O método (

)

à

ruptura de 160daN/mm ²a 20daN/mm ²,polidos

)

ou galvanizados

= dc Q T onde, k
=
dc Q T onde,
k

O diâmetro externo mínimo do cabo é determinado pela fórmula:

dc

em função do Grupo de Mecanismo , e Ta tração em cada cabo. Para tal calculo será necessário encontrar a tração em cada cabo, lembrando que os valores obtidos até aqui são correspondentes a metade da ponte, considerando 2 lados simétricos. Onde n é o número de quedas do cabo de aço, assim fica:

representa o diâmetro do cabo em milímetros,

Q

o valor tabelado (tabela 27)

Q

' +

Q

F

=

A

0

n

F

0

=

12.500

+

2786,2

Æ

F

0

=

1.910,8kgf

 

8

Rendimento do moitão:

h Mo

1 - h

n

= p

h Mo

=

1

- 0,98 3

h Mo

= 0,98

Força máxima nas pontas do cabo:

F Máx

. =

h Mo

F Máx

. =

Revisão

Data

0,98

0

02/10/08

F

Máx

. =

1.950,00

kgf

A

24/11/08

C

07/12/08

Projetado

Marcelo Pedro

Marcelo Pedro

Marcelo Pedro

Aprovado

Sérgio

Sérgio

Sérgio

n

(1

- h

p

)

3(1

- 0,98)

F

0

1.910,8

Diâmetro do cabo: dc Q T k Tabela 27: Grupo de mecanismo “ 3m ”

Diâmetro do cabo:

dc Q T k Tabela 27:
dc
Q
T
k
Tabela 27:

Grupo de mecanismo 3mCabo normal:

k Tabela 27: Grupo de mecanismo “ 3m ” Cabo normal: dc 0,335 1.950,00 dc 14,80

dc 0,335 1.950,00

dc 14,80mm

Observando o catálogo do fornecedor: (CIMAF)

dc

adot

. =

16 mm

+ AACI ” – 16

mm

Coeficiente de segurança:

Coef .

Seg

=

16200

Coef .

Seg - min

=

8

OK !!

Coef . Seg = 16200 Coef . Seg - min = 8 OK !! Dimensionamento do

Dimensionamento do tambor e polias

Tambor (Dromo)

A escolha do tambor é feita a partir da determinação do diâmetro mínimo de

enrolamento de um cabo, que é dado pela fórm ula: D

H1, que depende do grupo em que esta classificada o mecanismo, são dados na tabela 28. O valor de H2 para tambores e polias de compensação é igual a 1. Por

dc . Os valores de

e

H

1

¥

H

2

¥

tanto:

D

e

22,4 ¥1¥16

D

e 358,4

mm

D

e . adot

. =

360 mm

Per

. tambor

= 1.130,97

mm

Como temos 5,5 metros de altura para levantamento, com moitão simples de 4 quedas, será necessário que o tambor enrole para cada ponta do cabo (são 4 pontas no total), 11 metros de cabo em cada enrolamento. Para determin armos a largura do tambor é necessário calcular o numero de espiras para cada enrolamento, considerando 2 espiras que estão sempre enroladas no tambor. Considerar diâmetro do berço do cabo 1,06xdc.

N espiras

=

H ¥

2

+ 2

N espiras

=

5.500 ¥

2 + 3

Per

. tambor

1.130,97

Revisão

Data

0

02/10/08

A

24/11/08

N espiras

= 12,73

C

07/12/08

Projetado

Marcelo Pedro

Marcelo Pedro

Marcelo Pedro

Aprovado

Sérgio

Sérgio

Sérgio

1950,00

Coef .

Seg

= 8,3

Largura para cada enrolamento: @ dc ¥1,06 ¥ N L i @ 16 ¥1,06 ¥13
Largura para cada enrolamento:
@ dc
¥1,06 ¥ N
L i @ 16 ¥1,06 ¥13
L
i @ 220,5
mm
L i
adot
.
espiras
Considerando um espaçamento de 100 mm para fixação dos cabos, temos:
@ 5 ¥100 + 4 ¥ L
L
@ 4 ¥100 + 4 ¥ 220,5
L tambor
i
tambor
L
tambor @ 1.138,2
mm
Espessura do tambor
Material: Aço AA36
sc
= 600kgf/cm ²
sf
=
600kgf/cm ²
Quanto à compressão:
0,5 ¥
0,5 ¥ F
0,5
¥ 1.950
F Máx .
Máx .
s
=
h =
h =
c
h
¥ p
s
c ¥ p
600
¥ 1,8
h
@ 0,9cm
Quanto a flexão:
0,96
2 ¥ F
máx .
h =
2
0,96
3
2 ¥ 1.950
3
D 2
h =
¥s
2
2
@ 0,0156cm
e
f
36
¥ 600
h
Portanto, usaremos h= 16 mm.
Espessura da chapa
e
h
+
(r
-
a)
e 16 + (9 - 2)
e 23mm
cabo
Portanto, usaremos espessura da chapa de 25,4mm [1 polegada]
Rotação no tambor
V cabo
p
¥ D
= V
¥ N
V
= 10 ¥ 2
=
20m / min
e
V cabo
L
e
cabo
V cabo
20
n
=
T p
¥ 0,36
n
T = 17,68
rpm
Torque mínimo na saída do redutor
ˆ
Ê 0,36 ˆ
Mt
= (
Q
Q
)
e ˜
Mt
= (1.950
+
12.500)
A +
¥ Á Ê D
¥ Á
˜
Ë
2 ¯
Ë 2
¯
Mt = 2.601kgfm
Revisão
0
A
C
Data
02/10/08
24/11/08
07/12/08
Projetado
Marcelo Pedro
Marcelo Pedro
Marcelo Pedro
Aprovado
Sérgio
Sérgio
Sérgio

n

T

=

Eixo do tambor Material Aço SAE 1050 Tref ilado Tensão admissível na flexão: 2300 Kg/cm²
Eixo do tambor
Material Aço SAE 1050 Tref ilado
Tensão admissível na flexão: 2300 Kg/cm²
Quanto à torção:
Mt
260.100
do
=
do
= 3
do
8,27
cm
3
. =
mín
.
mín
.
mín
0,2 ¥t
0,2
¥ 2300
t
Verificação quanto à flexão:
Carga:
P = 7.500kg
Vão livre:
L = 9cm
Vão carregados:
l = 16cm
P
7.500
Carga distribuída:
Q =
Q =
Q = 468,75kg / cm
l
16
Afastamentos:
C
= 10cm
Mod. Elasticidade:
E = 2.000.000 kg
/ cm
4
4
Ê do ˆ
J = Ê Á 8,27 ˆ
4
M.
Inércia:
J
= Á
˜
¥ 0,7854
˜
¥
0,7854
J = 292,35cm
Ë 2
¯
Ë 2
¯
3
3
Ê do ˆ
W = Ê Á 8,27 ˆ
3
M.
Resistente:
W
= Á
˜
¥ 0,7854
˜
¥
0,7854
W = 70,70cm
Ë 2
¯
Ë 2
¯
Q
¥
C
¥
(
L
-
C
)
468,75
¥
5
¥
(
16
-
5
)
=
Mf
=
M.
fletor máx.
Mf máx .
máx .
2
2
Mf
12.891
kg
/
cm
. =
máx
3
Mod. Resistência:
Wf
Wf
Wf
= 5,60cm
. =
nec .
nec
nec .
2.300
T adm
Flexa = 0,000685 mm
Fecha:
E
¥ J
384 2
¥
10
6 ¥
292,35
384
183kg / cm²
T. Flexão:
T flexão =
T flexão
T flexão
W
70,70
(183
kg
/
cm
2 )
£
T
(2300
kg cm
/
2 )
\
OK
!!
T flexão
adm .
Revisão
0
A
C
Data
02/10/08
24/11/08
07/12/08
Projetado
Marcelo Pedro
Marcelo Pedro
Marcelo Pedro
Aprovado
Sérgio
Sérgio
Sérgio

=

Mf

12.891

Q

¥ L

3

5 ¥ L

468,75

¥ 9

5

¥ 9

3

Flexa =

¥

Flexa =

¥

Mf

=

12.891

=

Entalho do eixo Momento torsor: 260.100kfcm 2 s = 1.500kfgcm c t = 1.200kgfcm a
Entalho do eixo
Momento torsor: 260.100kfcm
2
s
= 1.500kfgcm
c
t = 1.200kgfcm
a = 8
B = 1,2cm
D
eixo = 12,5
cm
d
eixo = 11,7
cm
t 1 =
0,2cm
Quanto ao esmagamento
2 ¥ Mt
2
¥ 260.100
Ft
=
Ft =
Ft = 5.202kgf
a
¥ D
8
¥ 12,5
eixo
Ft
5.202
Lc =
Lc =
Lc = 17,34cm
b ¥s
c 0,2
¥ 1.500
Quanto ao cisalhamento
Ft
5.202
Le
=
Le =
Le = 2,9cm
B ¥t
1,2
¥
1.500
Como Lc > Le, prevalece Lc = 17,34 – adotado Lc de 18 cm [180 mm]
Especificação:
Entalhado eixo 8x114x125
Entalhado furo 8x114x127
Dimensionamento dos rolamentos
Usaremos como referência o catálogo da NSK.
Vida Nominal: 60.000 horas
Devido à dificuldade de alinhamento
do
tambor,
por
ser
um
item robusto,
utilizaremos rolamento autocompensador de esfras que permite elevada carga radial.
Usaremos como referência o catálo go da NSK.
Para rotação tem -se:
fn = 1,36
fh = 4,2
Para vida nominal tem -se:
Fr = P = 7.500kgf = 73.500N
Força radial:
P
73.500
Cr fh
Cr 4,5
Cr 243 .198,53
Portanto:
fn
1,36
Revisão
0
A
C
Data
02/10/08
24/11/08
07/12/08
Projetado
Marcelo Pedro
Marcelo Pedro
Marcelo Pedro
Aprovado
Sérgio
Sérgio
Sérgio
Capacidade de carga estática: Co 364,8 KN Co = fs ¥ Cr Co = 1,5

Capacidade de carga estática:

Co 364,8KN

Co = fs ¥Cr

Co = 1,5¥ 243.198,53

Rolamento adotado: SKF autocompensador de esferas 22228 CC/W33 - 140 x 250 x 68 _ Co = 900 KN

Acoplamento do tambor

O acoplamento para o tambor, é de importância elevada, pois além de transmiti r o torque necessário entre a saída do redutor e tambor, deve também permitir ligeiros desalinhamentos entre os dois. Para tanto, são necessários: Torque e Reação radial, obtido na saída do redutor, observando o catálogo da GOSAN Acoplamento para tambores selecionamos o tipo ABG, modelo 135.

para tambores selecionamos o tipo ABG, modelo 135. Dimensionamento das Roldanas Para cada lado da ponte

Dimensionamento das Roldanas

Para cada lado da ponte rolante temos 8 polias de desvio e 3 compensadoras, analisando conforme figura 15 da página 35 da NBR 8400, temos 2 conjuntos para cada lado da ponte.

A fórmula é a mesma usada para o cálculo do diâmetro do tambor.

D

e

H

1

¥

H

2

¥

dc

D

e 401,5

mm

Eixo

D

e

22,4 ¥ 1,12 ¥ 16

Material Aço SAE 1050 Trefilado Tensão admissível na flexão: 2300 Kg/cm²

Quanto à torção: Mt = 3 d torsãomín . 0,2 ¥t t
Quanto à torção:
Mt
=
3
d torsãomín
.
0,2 ¥t
t

Revisão

Data

do

mín

.

585 = 3 0,2 ¥ 2300 0
585
= 3
0,2
¥ 2300
0

02/10/08

do

mín

. =

1,08

cm

A

24/11/08

3 0,2 ¥ 2300 0 02/10/08 do mín . = 1,08 cm A 24/11/08 C 07/12/08

C

07/12/08

Projetado

Marcelo Pedro

Marcelo Pedro

Marcelo Pedro

Aprovado

Sérgio

Sérgio

Sérgio

Quanto a flexão 32 ¥ m 32 ¥ 21.470 3 máx = = 3 d
Quanto a flexão
32 ¥ m
32
¥ 21.470
3 máx
=
=
3
d
=
2,14
cm
d felxmín .
d mín .
mín
.
p ¥t
p
¥
2300
¥
9,8
prevalece d torsãomin = 2,14 – adotado d eixo de 3,0 cm [30
Como d flexmin > d torsãomin
mm]
Rolamentos
Usaremos como referência o catálogo da NSK.
Vida Nominal: 60.000 horas
Para rotação tem -se:
fn = 0,85
fh = 4,2
Para vida nominal tem -se:
Fr = P = 1.950kgf = 19.110N
Força radial:
P
19.110
Cr fh
Cr 4,5
Cr 101.170,6
Portanto:
fn
0,85
Capacidade de carga estática:
Co = fs ¥Cr
Co = 1,5¥101.170,6
Co
151,75kN
Rolamento adotado: SKF – rígido de esferas – 2206 E - 60 x 110 x 28_ Co =
215KN
Potência do motor
60
¥
75
¥h
sist .
h
=h
¥h
¥h
¥h
h
=
0,98
¥
0,97
¥
0,97
¥
0,98 h
=
0,90
sist
. tambor
mancal
redutor
polias
sist .
sist
.
N
=
m
60
¥
75
¥
0,90
N
m = 35,68
cv
Potência efetiva
N
= N
¥
fs
N
= 35,68 ¥1,1
N
e = 39,25
cv
e
m
e
Seleção do redutor
Torque de saída:
2.601 kgfm
Rotação de saída:
17,68 rpm
Potência na saída:
35,68 cv
Rotação de entrada:
880 rpm
Relação de redução:
49,78
Revisão
0
A
C
Data
02/10/08
24/11/08
07/12/08
Projetado
Marcelo Pedro
Marcelo Pedro
Marcelo Pedro
Aprovado
Sérgio
Sérgio
Sérgio

N

m

= (

Q

A

+

Q

)

¥

V

L

(

1.950

+

12.500

)

¥

10

Dimensionamento Potência absorvida Pa = 35,68 cv Fator de serviço: Aplicado em guincho de ponte

Dimensionamento

Potência absorvida

Pa = 35,68cv

Fator de serviço: Aplicado em guincho de ponte rolante com carregamento uniforme até 20 horas diárias

fs = 1,25

Potência nominal:

N

n =

Pa

¥

fs

N

n

= 35,36 ¥1,25

N

n = 44,6

cv

Potencia do redutor a 900 rpm

N

redutor

= 65,5

cv

Potência térmica natural

Pgt = 120,7cv

Fator de temperatura ambiente: Temperatura de trabalho de 35 a 40 ºC Redutor de 3 estágios

fa = 0,7

Fator de duração de operação: tempo de trabalho maior de 10 horas diárias

fb = 1,0

Fator de correção para temperatura ambiente: Ambiente aberto e protegido do sol

fc = 1,3

Fator de aplicação: Em função de fs

fx = 0,95

Dimensionamentos por potência térmica

Pa £ Pgt ¥ fa ¥ fb ¥ fc ¥ fx

35,38 £ 120,7 ¥ 0,7 ¥1,0 ¥1,3 ¥ 0,95

35,38cv £ 104,35cv Ok! Atende a necessidade.

Revisão

Data

0

02/10/08

A

24/11/08

C

07/12/08

Projetado

Marcelo Pedro

Marcelo Pedro

Marcelo Pedro

Aprovado

Sérgio

Sérgio

Sérgio

Dados do redutor: Fabricante: Cestari Modelo: Helimax Tamanho: 25 Número de estágios: 3

Dados do redutor:

Fabricante:

Cestari

Modelo:

Helimax

Tamanho:

25

Número de estágios:

3

Redução:

50:1

Rotação máxima de entrada:

1800rpm

Potência máxima de saída:

35,5cv

Acoplamento de entrada:

Flange

Máximo torque de saída:

275,33 kgfm

Força radial admissível:

1427,6 kgf

Código do fabricante:

E25334P130010

Peso:

?

Seleção do motor

A especificação de um motor elétrico, no que diz respeito à sua potência nominal, depende das características da carga a ser acionada, do ciclo de partida, e de fatores ligados ao aquecimento do motor. O regime mais comum no acionamento da máquina de levantamento é aquele de serviço intermitente, incluindo no seu ciclo de partida, regime e frenagem. A operação da máquina inclui, também, a maior parte das vezes, uma operação em carga e outra em vazio, esta sob o efeito apenas das cargas permanentes.

Dados do motor:

Fabricante:

WEG

Modelo:

WISE

Potência:

40cv

Freqüência:

60Hz

Número de pólos:

8

Conjugado:

326 Nm

Tensão:

440Vca

Carcaça:

225S/M

Rotação:

880 rpm

In:

52,0 A

Rendimento (100%):

91,5

Fator de potência (100%):

0,83

Fator de serviço:

1,15

Classe de isolamento:

F

Ruído:

60 dB(A)

Ip/In:

7,7

Peso:

365 kgf

Freio:

35 kgf

Revisão

Data

0

02/10/08

A

24/11/08

C

07/12/08

Projetado

Marcelo Pedro

Marcelo Pedro

Marcelo Pedro

Aprovado

Sérgio

Sérgio

Sérgio

Seleção de freios a disco através do conjugado do motor, os freios a serem escolhidos,

Seleção de freios a disco através do conjugado do motor, os freios a serem escolhidos, devem atender basicame nte a duas condições:

Fornecimento de momento de frenagem estático e dinâmico suficiente para parar o movimento;

Absorção e dissipação para o ambiente da energia térmica proveniente das frenagens.

Mf = K

1 ¥ Tm

térmica proveniente das frenagens. Mf = K 1 ¥ Tm Portanto: Mf = 2,25 ¥ 326

Portanto:

Mf = 2,25 ¥ 326

Mf = 733,5Nm

Verificação da energia térmica:

Calcular a Energia ( E ) gerada por uma frenagem isolada ( Joules):

Mf = Momento frenagem [Nm]

E =

0,5 ¥ Mf ¥v ¥T

Onde:

v

=

Velocidade angular do disco [ra d/s]

 

T

=

Tempo de frenagem [s]

E = 0,5 ¥

733,5 ¥ 92,15 ¥ 2

E @ 67,6kJ

Calcular a Energia média (Em) gerada por hora (Watts ):

E m

=

E

¥ FH

Onde:

3.600

E =

Energia Gerda (J)

HF = Numero de frenagens Horas

67600 ¥14

E

=

E

m @ 262,85

W

m 3.600

Para elevação será necessário um disco ventilado de 30 mm de espessura e 395 mm de diâmetro. Pelo catálogo da SIME, modelo adotado: 645.

Código do fabricante: FED3 645 RA 30 D SP CP DA PP PS1

Rodas

Determinação do peso estimado da ponte

Capacidade da ponte: 25 tf

Vão:

22 m

Pelo ábaco:

22 tf

Acessórios:

8 tf

Total:

55 tf

Para cada roda:

13,75 ft

Revisão

Data

0

02/10/08

A

24/11/08

C

07/12/08

Projetado

Marcelo Pedro

Marcelo Pedro

Marcelo Pedro

Aprovado

Sérgio

Sérgio

Sérgio

Trilho utilizado: DIN 536 A-100 L=100mm r= 8mm b= 84mm Material s = 650 MPa
Trilho utilizado:
DIN 536
A-100
L=100mm r= 8mm
b= 84mm
Material
s
= 650 MPa
Aço 1050
r
=
0,6075daN / mm²
P Lim
Velocidade
V T = 120 m
min
Conforme a norma NBR 8400
Caso I – Serviço normal e sem vento
F
r
£
¥
c
¥
c
P lim
1
2
bD
19625 £
633,1
D
r £ 0,486
D
1303
mm
r
0,6075
¥
1
¥
0,8
r
31
D
r
D
r = 500
mm
Diâmetro da roda estimado
Rotação da roda
V
120
T
n
n
n
r = 76,4
rpm
r
r
= p
¥ D
= p
¥ 0,5
r
Pelas tabelas 30, 31 e 32
c
=
0,85
c
=
0,8
=
0,72daN / mm²
1
2
P Lim
F
R
13.750
r
£
¥
c
¥
c
D
D
D
r 334,33
mm
P lim
1
2
bD
P
¥
c
¥
c
¥
b
0,72
¥
0,85
¥
0,8
¥
84
r
lim
1
2
Folga entre flanges de roda e trilho
=10 + 0,4 ¥Vão
f
=
10
+
0,4
¥
26
f
20,4mm
f máx = 50
mm
f min
min
min =
Roda utilizada
Revisão
0
A
C
Data
02/10/08
24/11/08
07/12/08
Projetado
Marcelo Pedro
Marcelo Pedro
Marcelo Pedro
Aprovado
Sérgio
Sérgio
Sérgio
Potência para movimentação: Resistência ao rolamento: m ¥ d + K 100 0,0015 ¥ +
Potência para movimentação:
Resistência ao rolamento:
m
¥
d + K
100
0,0015 ¥
+ 0,5
2
2
kgf
3
w
=
w
=
w
=
2,3
¥
10 -
r
D
r
r
500
kgf
r
2
2
Resistência do atrito dos flanges da roda:
kgf
3
=
5 ¥
10 -
w f
kgf
Resistência de rolamento total:
3
R = G ¥
(
w
+ w
)
R =
55.000 ¥
(2,3
+
5)
¥
10 -
R = 401,5kgf
r
f
Potência necessária para translação:
N
= 10,7
cv
R
Momento torsor no eixo da roda motriz:
D
0,5
M
= R ¥
r
M
=
401,5 ¥
M
= 100,375
kgfm
t
2
t
2
t
Potência necessária para aceleração:
2
G
¥ V
55.000
¥
120 2
N
= T
=
N
AC = 53,5
cv
N AC
3600
¥
9,8
¥
5,6
¥
75
Potência do motor de translação
N
+ N
10,7
+ 53,5
AC
N
= R
N
=
N
m = 38,93
cv
m 1,7 ¥h
m 1,7
¥ 0,97
transm .
Obs: Esta potência refere -se à total, sendo dividida entre dois motores.
38,93
N
N
19,46
cv
m ' =
m ' =
2
Seleção do redutor
Torque de saída:
100,375 kgfm
Rotação de saída:
76,4 rpm
Potência na saída:
19,46 cv
Rotação de entrada:
870 rpm
Relação de redução:
11,5
Revisão
0
A
C
Data
02/10/08
24/11/08
07/12/08
Projetado
Marcelo Pedro
Marcelo Pedro
Marcelo Pedro
Aprovado
Sérgio
Sérgio
Sérgio

R

¥ V

401,5

¥ 120

N

R

=

7,5

T

N

R

=

60

¥ 75

AC 3600

AC 3600 ¥ g ¥ ta ¥ 75

¥

g

¥

ta

¥

75

Dimensionamento Potência absorvida Pa = 19,5 cv Fator de serviço: Aplicado em guincho de ponte

Dimensionamento

Potência absorvida

Pa = 19,5cv

Fator de serviço: Aplicado em guincho de ponte rol ante com carregamento uniforme até 20 horas diárias

fs = 2,0

Potência nominal:

N

n =

Pa

¥

fs

N

n = 19,5 ¥ 2,0

N

n = 38,94

cv

Potencia do redutor a 900 rpm

N

redutor

= 71,07

cv

Potência térmica natural

Pgt = 76,43cv

Fator de temperatura ambiente: Temperatura de trabalho de 35 a 40 ºC de 2 estágios

fa = 0,65

Redutor

Fator de duração de operação: tempo de trabalho maior de 10 horas diárias

fb = 1,0

Fator de correção para temperatura ambiente: A mbiente aberto e protegido do sol

fc = 1,3

Fator de aplicação: Em função de fs

fx = 0,84

Dimensionamentos por potência térmica

Pa £ Pgt ¥ fa ¥ fb ¥ fc ¥ fx

19,5 £ 76,43 ¥ 0,65 ¥1,0 ¥1,3 ¥ 0,84

19,5cv £ 54,25cv Ok! Atende a necessidade.

Revisão

Data

0

02/10/08

A

24/11/08

C

07/12/08

Projetado

Marcelo Pedro

Marcelo Pedro

Marcelo Pedro

Aprovado

Sérgio

Sérgio

Sérgio

Dados do redutor escolhido: Fabricante: Cestari Modelo: Helimax Tamanho: 16 Número de estágios:

Dados do redutor escolhido:

Fabricante:

Cestari

Modelo:

Helimax

Tamanho:

16

Número de estágios:

2

Redução:

11,2:1

Rotação máxima de entrada:

800rpm

Potência máxima de saída:

35,5cv

Acoplamento de entrada:

Flange

Máximo torque de saída:

3.624,2 kgfm

Força radial admissível:

3.571,5 kgf

Código do fabricante:

E16221P130010

Seleção do motor

A especificação de um motor elétrico, no que diz respeito à sua potência nominal,

de partida, e de

fatores ligados ao aquecimento do motor. O regime mais comum no acionamento da máquina de levantamento é aquele de serviço intermitente, incluindo no seu ciclo de partida, regime e frenagem. A operação da máquina inclui, também, a maior pa rte das vezes, uma operação em carga e outra em vazio, esta sob o efeito apenas das cargas permanentes.

depende das características da carga a ser acionada, do ciclo

Dados do motor escolhido:

Fabricante: WEG Modelo: WISE Potência: 20cv Freqüência: 60Hz Número de pólos: 8 Conjugado: 165 Nm Tensão: 440Vca Carcaça: 18 0L Rotação: 870 rpm In:26,5 A Rendimento (100%): 89,7 Fator de potência (100%): 0,83 Fator de serviço: 1,15 Classe de isolamento: F Ruído: 54 dB(A) Ip/In: 7,6 Peso: 181 kfg

Eixo das rodas

Material Aço SAE 1050 Trefilado Tensão admissível na flexão: 2300 Kg/cm²

Revisão

Data

0

02/10/08

A

24/11/08

C

07/12/08

Projetado

Marcelo Pedro

Marcelo Pedro

Marcelo Pedro

Aprovado

Sérgio

Sérgio

Sérgio

Quanto à torção: Mt 10037,5 do = do = 3 do 20,0 cm 3 .
Quanto à torção:
Mt
10037,5
do
=
do
= 3
do
20,0
cm
3
. =
mín
.
mín
.
mín
0,2 ¥t
0,2
¥ 2300
t
Verificação quanto à flexão:
Carga:
P = 13.500kg
Vão livre:
L = 50cm
Vão carregado:
l = 19cm
P
13.500
Carga distribuída:
Q =
Q =
Q = 710,52kg / cm
l
19
Afastamentos:
C = 10cm
Mod. Elasticidade:
E = 2.000.000 kg / cm
4
4
Ê do ˆ
4
M.
Inércia:
J
= Á
˜
¥ 0,7854
J = Ê Á 20 ˆ ˜
¥
0,7854
J = 7854cm
Ë 2
¯
Ë
2
¯
3
3
Ê do ˆ
3
M.
Resistente:
W
= Á
˜
¥ 0,7854
W = Ê Á 20 ˆ ˜
¥
0,7854
W = 785,4cm
Ë 2
¯
Ë
2
¯
Q
¥
C
¥
(
L
-
C
)
=
Mf
=
M.
fletor máx.:
Mf máx .
máx .
2
2
Mf
55.065,79
kg
/
cm
. =
máx
Mf
55.065,79
3
Mod. Resistência:
Wf
=
Wf
Wf
= 23,95cm
. =
nec .
nec
nec .
T
2.300
adm
3
Flexa =
Flexa = 0,003mm
Fecha:
E
¥ J
384
2
¥
10
6 ¥
7854
384
Mf
55.065,79
T
=
=
70,12kg / cm²
T. Flexão:
T flexão =
flexão
T flexão
W
785,4
2
(70,12
kg cm
/
2 )
£
T
(2300
kg
/
cm
)
\
OK
!!
T flexão
adm .
Revisão
0
A
C
Data
02/10/08
24/11/08
07/12/08
Projetado
Marcelo Pedro
Marcelo Pedro
Marcelo Pedro
Aprovado
Sérgio
Sérgio
Sérgio

710,52

¥

5

¥

(

50

-

19

)

Flexa =

Q

¥ L

¥

5 ¥ L

710,52

¥ 50

¥

5

¥ 50

3

Rolamentos Usaremos como referência o catálogo da NSK. Vida Nominal: 60.000 horas Para rotação tem

Rolamentos

Usaremos como referência o catálogo da NSK. Vida Nominal: 60.000 horas

Para rotação tem -se:

Para vida nominal tem -se:

Força radial:

fn = 0,85 fh = 4,2

Fr = P = 6.750kgf = 66.150N

Portanto:

P

66.150

Cr fh

Cr 4,5

Cr 350.205,9

fn

0,85

Capacidade de carga estática:

Co = fs ¥ Cr

Co = 1,5¥ 350.205,9

Co 525,4kN

Rolamento adotado: SKF autocompensador de rolos 22316 E - 80 x 170 x 58 _ Co = 740 kN

Freio

Seleção de freios a disco através do conjugado do motor, os freios a serem escolhidos, devem atender basicamente a duas condições:

Fornecimento de momento de frenagem estático e dinâmico suficiente para parar o movimento;

Absorção

frenagens.

e

dissipação

para

o

ambiente da

Mf

= K

1 ¥ Tm

energia térmica proveniente das

da Mf = K 1 ¥ Tm energia térmica proveniente das Portanto: Mf = 2,25 ¥

Portanto:

Mf = 2,25 ¥165

Mf = 317,25Nm

Verificação da energia tér mica:

Calcular a Energia ( E ) gerada por uma frenagem isolada ( Joules):

Mf = Momento frenagem [Nm]

E =

0,5 ¥ Mf ¥v ¥ T

Onde:

v

=

Velocidade angular do disco [rad/s]

 

T

=

Tempo de frenagem [s]

E = 0,5 ¥ 317,25 ¥ 91,10 ¥ 5,6

E @ 189,4kJ

Calcular a Energia média (Em) gerada por hora (Watts ):

Revisão

Data

E =

0

02/10/08

Energia Gerda (J)

A

24/11/08

C

07/12/08

Projetado

Marcelo Pedro

Marcelo Pedro

Marcelo Pedro

Aprovado

Sérgio

Sérgio

Sérgio

E ¥ FH E m = Onde: 3.600 H F = Numero de frenagens Horas

E

¥ FH

E m

=

Onde:

3.600

HF = Numero de frenagens Horas

189400 ¥14

E

=

E

m @ 736,6

W

m 3.600

Para elevação será necessário um disco ventilado de 40 mm de espessura e 495 mm de diâmetro. Pelo catálogo da SIME, modelo adotado: 655.

Código do fabricante: FED3 655 RA 40 D SP CP DA PP PS1

Estrutura

Introdução:

Conforme solicitado na especificação, utilizaremos aço conforme ASTM A36

Propriedade

Valor

Unidade

Módulo elástico

2x10 11

N/m 2

Taxa de Paisson

0,26

-

Módulo de cisalhamento

7,93x10 10

N/m 2

Resistência a tração

4x108

N/m 2

Densidade

7850

Kg/m 3

Propriedades do aço AS TM A36

Pesos a considerar

Para o início dos cálculos das estruturas, devemos considerar todas as cargas envolvidas e suas respectivas posições e direções.

Estrutura de elevação:

Descrição

Quantidade

Peso

Total

Capacidade de carga do mecanismo

2

12.500

kgf

25.000

kgf

Painel elétrico

1

250

kgf

250

kfg

Tambor

1

295

kgf

590

kgf

Redutor de velocidades

2

380

kgf

1.360

kgf

Motor elétrico

2

365

kfg

730

kgr

Freio

2

35 kgf

70 kgf

Barra de carga

2

1.800

3.600

kgf

Eletroimãs

17

106,6 kgf

1.492,4 kgf

Acessórios

2

240

kgf

480

kgf

Viga principal

1

12.000

kgf

24.000

kfg

Peso total

-

-

55.600

kgf

Revisão

Data

0

02/10/08

A

24/11/08

C

07/12/08

Projetado

Marcelo Pedro

Marcelo Pedro

Marcelo Pedro

Aprovado

Sérgio

Sérgio

Sérgio

Estrutura de translado: Descrição Quantidade Peso Total Peso total da ponte - - 55.600 kgf

Estrutura de translado:

Descrição

Quantidade

Peso

Total

Peso total da ponte

-

-

55.600

kgf

Motor elétrico

2

181

kfg

262

kgr

Freio

2

35 kgf

70 kgf

Redutor de velocidades

2

200

kgf

400

kgf

Viga de trasnlado

2

900

kgf

1.800 kgf

Peso total

-

-

58.132

kgf

Definição do grupo

A classe de utilização é selecionada de acordo com o tipo de máquina. No nosso

caso, temos uma máquina que trabalhará com alta

classe D - serviço intensivo severo em mais de um turno.

freqüência, então adotamos

severo em mais de um turno. freqüência, então adotamos O estado de Carga é selecionado de

O estado de Carga é selecionado de acordo com a força que a máquina fará normalmente, então adotamos estado 2 - levantamento de cargas de 1/3 a 2/3 da nominal.

estado 2 - levantamento de cargas de 1/3 a 2/3 da nominal. Mesclando estes dados na

Mesclando estes dados na tabela da NBR, obtemos o grupo de estruturas 6.

Revisão

Data

0

02/10/08

A

24/11/08

C

07/12/08

Projetado

Marcelo Pedro

Marcelo Pedro

Marcelo Pedro

Aprovado

Sérgio

Sérgio

Sérgio

Dimensionamento da viga principal Solicitações: Peso próprio, estimado: Carga de serviço: Movimento vertical SG =
Dimensionamento da viga principal Solicitações: Peso próprio, estimado: Carga de serviço: Movimento vertical SG =

Dimensionamento da viga principal

Solicitações:

Peso próprio, estimado:

Carga de serviço:

Movimento vertical

SG = 24.000 kgf SL = 38.000 kgf

SV = Mx ¥ ((SL ¥ Y) + SG)

kgf SL = 38.000 kgf SV = Mx ¥ (( SL ¥ Y ) + SG

Em segui da determinamos o coeficiente de majoração na tabela 10 da NBR, que neste caso é: 1

de majoração na tabela 10 da NBR, que neste caso é: 1 Sendo assim podemos calcular

Sendo assim podemos calcular a solicitação devido ao movimento vertical:

SV = 1¥ ((38.000 ¥1,15) + 24.000)

SV = 67.700kgf

Para facilitar os cálculos consideraremos a carga d a ponte com distribuída assim:

Vão entre trilhos:

Carga vertical no vão: 72.000 kgf

Carga distribuída:

22.0 m

3.273 kgf/m

Revisão

Data

0

02/10/08

A

24/11/08

C

07/12/08

Projetado

Marcelo Pedro

Marcelo Pedro

Marcelo Pedro

Aprovado

Sérgio

Sérgio

Sérgio

Efeitos horizontais devidos a aceleração e desacelação: Fy = M ponte ¥ aceleração Fy =

Efeitos horizontais devidos a aceleração e desacelação:

Fy

=

M

ponte

¥

aceleração

Fy = 72.000 ¥ 0,22

Fy = 15.840kgf

Distribuindo a carga temos: 720 kgf/m

Força transversal devido ao rolamento: Fr = 401,5kgf

Razão entre o vão da ponte e a distancia entre rodas do mesmo truque gráfico x = 0,2

Fx = FR ¥ x

Fx = 401,5¥ 0,2

Fecha máxima da viga:

Flecha máx =

V
V

1000

Flecha máx =

22m

Flecha m á x = V 1000 Flecha m á x = 22 m 1000 Fx

1000

Fx = 80,3kgf

Flecha

máx = 2,2

cm

Momento fletor devido ao SV para cada viga:

Mf =

8

Mf =

8

Seleção da viga principal

Mf = 10.723.625kgf / cm

Momento de inércia ma maior secção

I

=

B

¥ h

3

12

V / a = 7 pelo

Para esse caso faremos uma estimativa e posteriormente uma verificação

Comprimentos:

L1

600 mm

L2

600mm

L3

1000 mm

L4

1000 mm

Espessuras da chapas

1 #19,05mm

2 #19,05 mm

3 #25,4 mm

4 #25,4 mm

Revisão

Data

0

02/10/08

2 #19,05 mm 3 #25,4 mm 4 #25,4 mm Revisão Data 0 02/10/08 A 24/11/08 C

A

24/11/08

C

07/12/08

Projetado

Marcelo Pedro

Marcelo Pedro

Marcelo Pedro

Aprovado

Sérgio

Sérgio

Sérgio

Ql

2

19,725

¥

2200 2

Secção Y -Y Secção vazada B = 60 cm B = 56,19 cm h =
Secção Y -Y
Secção vazada
B
= 60 cm
B = 56,19 cm
h
= 100 cm
h = 94,92 cm
12
12
6
4
6
4
I = 5,0 ¥10 cm
I
= 4,0 ¥10 cm
6
4
=
1
¥
10 cm
I Total
Para duas vigas temos:
6
4
=
2
¥
10 cm
I Total
Flecha:
4
4
5 ¥
Q
¥
l
5
¥
19,725
¥
2200
Fl
Fl
=
Fl
1,43cm
2 =
2
2
6
6
= 384 ¥
E
¥
Jxx
384
¥
2,1
¥
10
¥
2
¥
10
aço
Fl
1,43
cm
£
F
=
2,2
cm
2 =
máx
Portanto a secção adotada atende as solicitações.
Para os cálculos de reações e momentos, utilizamos o software MDSolids, nele é
possível distribuir as cargas e o peso próprio, obtendo os gráfico s de reações de
apoio, forças cortantes e momentos fletores como mostra a figura abaixo:
Viga principal com peso próprio e cagas de elevação
P1 = P2 = P3 = P4 = 74.887,7 N
W1 = 32.075.4 N/m A Y = B y = 403.604,8 N
Revisão
0
A
C
Data
02/10/08
24/11/08
07/12/08
Projetado
Marcelo Pedro
Marcelo Pedro
Marcelo Pedro
Aprovado
Sérgio
Sérgio
Sérgio

I =

60,0

¥ 100 3

I =

56,19

¥ 94,92 3

Diagrama de força cortante [N] Diagrama de momento fletor [Nm] Quanto a flexão   I
Diagrama de força cortante [N] Diagrama de momento fletor [Nm] Quanto a flexão   I

Diagrama de força cortante [N]

Diagrama de força cortante [N] Diagrama de momento fletor [Nm] Quanto a flexão   I 5

Diagrama de momento fletor [Nm]

Quanto a flexão

 

I

5

¥ 10 6

cm

4

Wxx =

Wxx

=

 

3

Wxx = 33,33 ¥10 cm

3

Dist.

150 cm

MF

= 2,93 ¥10 6 Nm y ¥ Mf s fe = Mx ¥ £ Wxx
= 2,93 ¥10
6 Nm
y
¥ Mf
s fe
=
Mx
¥
£
Wxx
3¥1,5

MF

= 29,877 ¥10

6 kgfcm

s f

sf =

1 ¥

1,15

¥

29,877

¥

10

6

sf = 1.030 ,856 kgf / cm

2

 
3 33,33 ¥ 10 s fe 1,5 =
3
33,33
¥ 10
s
fe
1,5 =

166,7 MPa

sf = 101.1MPa

sf = 250 MPa

sf

£

1,5
1,5

sfe

\

Dimensionamento de Flexão atende do projeto.

Revisão

Data

0