Você está na página 1de 2

Fora elstica

A Fora elstica ou fora restauradora surge quando um objeto


submetido a uma fora, no caso de trao ou de compresso, com o sentido de
recuperar o estado original do objeto. Porm, quando a deformao muito
grande e o objeto no retorna ao estado inicial, o limite elstico foi
ultrapassado, adquirindo ento, uma deformao permanente.
No experimento foram utilizadas foras pequenas, que equivalem ao
peso do objeto colocado na extremidade livre de uma mola pendurada, ou seja,
dentro do regime elstico.
Na fase elstica, existe uma dependncia linear entre a deformao, ou
deslocamento, e a fora. Essa dependncia expressa atravs da Lei de
Hooke, que descreve a fora elstica como Fe = - k.y, sendo y o
deslocamento, medido em metros; e k, medido em N/m, a constante que
determina a rigidez da mola, ou seja, quanto maior o valor de k, maior dever
ser a fora para se obter uma deformao. Essa constante varia de acordo com
suas caractersticas, como o material de sua fabricao e suas dimenses.
No experimento existem duas foras que atuam no sistema, a fora
elstica e a fora peso (P) que deforma a mola, sendo o peso do objeto
determinado pelo produto da massa pela acelerao da gravidade. Portanto,
considerando a segunda lei de Newton, o somatrio das foras ser igual a
zero, concluindo que:

Fe = - k.y = -P k.y = P (Equao 1).

Esta equao 1 pode ser escrita na forma de uma funo de primeiro


grau, que segundo Medeiros (2010), definida como y= ax + b, sendo a o
coeficiente angular; e b o coeficiente linear. Ento, fazendo as devidas

g
y= y 0 + . m
substituies obtem-se que k (Equao 2), deduzindo que b

g
y0
corresponde a e k ao coeficiente angular.

Segundo Medeiros (2010), o grfico de uma funo de primeiro grau


uma reta que intercepta o eixo y de acordo com o valor de b e tem a inclinao
determinada pelo coeficiente angular. Portanto, o eixo y ser interceptado pelo
valor do comprimento inicial da mola e sua inclinao ser determinada pelo
inverso da constante elstica.

Energia Potencial

Quando uma fora aplicada em um objeto ele se desloca mudando a


configurao do sistema, realizando assim, um trabalho e como consequncia
transferindo energia. Essa energia dada pela equao 1, com posio inicial
xi e final xf.

xf
U = F ( x)dx (Equao 1).
xi

Considerando o experimento, a variao de energia se d devido a fora


elstica existente no sistema, portanto utilizando a lei Hooke e a posio inicial
igual a zero, tem-se que:

xf
1
U = (kx) dx U= k x 2
xi
2