Você está na página 1de 2

QUARTA-FEIRA 22 MAIO 2013 www.imobiliario.publico.pt

SUPLEMENTO COMERCIAL

MAIO 2013 www.imobiliario.publico.pt SUPLEMENTO COMERCIAL PUBLICIDADE Grandes centros comerciais vão continuar a ser
MAIO 2013 www.imobiliario.publico.pt SUPLEMENTO COMERCIAL PUBLICIDADE Grandes centros comerciais vão continuar a ser

PUBLICIDADE

www.imobiliario.publico.pt SUPLEMENTO COMERCIAL PUBLICIDADE Grandes centros comerciais vão continuar a ser os mais

Grandes centros comerciais vão continuar a ser os mais atrativos

John Welham, Head of European Retail Investment, da CBRE considera que os centros comerciais de grande dimensão são os ativos que mais cativam o interesse dos investidores internacionais p03

DR
DR

Investidores compram casa no Barreiro para colocar no arrendamento

A queda dos

preços estimula a compra de casa

pelos investidores

e particulares,

parte destinada ao mercado do arrendamento p06

parte destinada ao mercado do arrendamento p06 Rede que se adapta à sua casa Com todos

Rede que se adapta à sua casa

Com todos os dispositivos que podem comunicar em rede disponíveis no mercado, torna-se hoje em dia essencial ter uma rede sem fios doméstica p04

PUBLICIDADE

ter uma rede sem fios doméstica p04 PUBLICIDADE Este suplemento é parte integrante do jornal PÚBLICO

04 Inovação & Tecnologia IMOBILIÁRIO 22 MAIO 2013

Inovação & Tecnologia é uma parceria da

22 MAIO 2013 Inovação & Tecnologia é uma parceria da Rede que se adapta à sua

Rede que se adapta à sua casa

Com todos os dispositivos que po- dem comunicar em rede disponíveis no mercado, torna-se hoje em dia essencial ter uma rede doméstica, que passe além do mero sinal sem fios enviado pelo router instalado pelo fornecedor do serviço de In-

ternet. Este tipo de redes sem fios, apesar de ser uma instalação quase minimalista, já permite várias pos- sibilidades de conexão e controle e

é suficiente para a maior parte das

necessidades do utilizador médio. Não obstante, uma rede estrutu- rada suportada por cabo é sempre uma opção mais fiável em termos de utilização, rapidez de transmissão de dados e segurança de acesso. Mas uma das desvantagens deste tipo de

redes é que são na sua essência fixas

e permitem “apenas” transporte de

informação, daí serem mais utiliza- das no mundo empresarial onde, em qualquer posto de trabalho para ter

acesso à rede interna e à Internet, é só necessário ligar o cabo de rede.

A contornar isso, as redes sem-fios

tornam-se cada vez mais as prefe- ridas para computadores portáteis

e outros dispositivos com cada vez

mais utilizadores como os smartpho-

nes e as tablets, enquanto os postos de trabalho fixos ou de transacções permanecem com o cabo ligado. A situação de ter só e apenas a rede estruturada suportada por cabo co- meça a cair em desuso. Além desta desvantagem, verifi- ca-se que na rede estruturada tra- dicional outros equipamentos difi- cilmente poderão ser suportados, como um simples televisor ou uma câmara. Repare -e que já estamos

a falar de uma ligação que a rede

estruturada convencional, dirigida para equipamentos informáticos, não suporta: um cabo coaxial com

a ficha para o sinal de TV será uma

ligação que terá de esperar pela to- mada adequada ou ficar restrita a

uma determinada localização que pode não ser a ideal.

DR
DR

Com toda esta pouca flexibilidade de uma rede estruturada e a possibi-

lidade de com o simples e habitual router de Internet termos já uma re- de sem-fios, qual é então o interesse de termos uma rede estruturada na nossa casa ou apartamento?

Rede que se adapta

Para contornar estas desvantagens

a rede estruturada doméstica criou

características diferenciadas da sua congénere profissional, tornando- -se extremamente flexível em ter- mos do tipo de sinal ou de informa- ção que pode transportar: mesmo

utilizando cabos de rede – com pe- quenas diferenças – estes podem assumir o transporte de diferen- tes tipos de sinal. Podemos então

a partir do mesmo ponto de acesso

em tomada de parede, ter hoje a rede de distribuição de Internet,

amanhã o sinal de TV e depois o telefone e ainda uma câmara de

vídeo. Na prática é possível mudar

o telefone fixo entre muitos outros

equipamentos, em qualquer oca-

sião, desde que esteja perto de uma das tomadas de rede estruturada.

E como? No bastidor central há um

cabo de ligação de cada tomada pa- ra o módulo do serviço que está a ser usado. Simplesmente liga-se o cabo respectivo da tomada que que-

remos mudar para o novo serviço e

a tomada passa a disponibiliza-lo. Cada tomada de rede na parede tem portanto o respectivo conector no bastidor central de comunica- ções e o desvio para cada serviço fornecido por essa tomada é feito nesse bastidor central. Serviços co- mo TV por cabo, telefone, música, Internet e rede informática, são

agrupados e localizados central- mente nos respectivos módulos de distribuição. As tomadas de rede po-

dem ficar em espelho duplo, a par das tomadas normais de corrente.

Flexibilidade

A partir da instalação de uma rede

deste género, é possível contornar os obstáculos da rede estruturada convencional. Em termos de flexibi- lidade, a já referida multiplicidade

de sinais. Mas acresce ainda a possi- bilidade de instalação por módulos, ou seja pode-se instalar só o que é necessário à partida e mais tarde aumentar a diversidade de sinais que a rede vai distribuir. Como os diferentes módulos de distribuição ficam no bastidor da rede estrutura- da, pode-se começar com a tal rede “só” informática – para partilha de Internet por exemplo. Pode-se depois acrescentar o mó- dulo de distribuição de música ou de sinal de TV e o de telefone fixo, entre outros. Assim, qualquer um dos televisores ligados à rede pode receber o sinal de satélite, da rede de cabo ou fibra, do servidor AV ou do leitor de DVD que está na sala

e até de uma ou mais câmaras de

vigilância. Uma tomada onde agora se liga um computador para ter re-

de, com uma alteração simples no bastidor permite ligar outra coisa qualquer. Tomemos como exemplo uma

divisão que sirva de escritório e bi- blioteca. Seria necessário ligação de rede para um computador e para um telefone fixo. Mas nasce uma criança e o escritório vai agora ser convertido num quarto de bebé: ti-

ramos o telefone fixo e o computa- dor e alteramos os adaptadores das tomadas, porque agora queremos música e uma câmara apontada ao berço. A criança cresce: retiramos a câmara e adaptamos a tomada que usava para podermos agora ligar um televisor para os programas infantis. Mais uns anos, e a nossa criança já começa a utilizar um computador:

a tomada que debitava música agora volta a distribuir rede informática.

É a rede que se adapta a si e à sua

casa, e não o contrário.

Os produtos

Abitana

A Abitana é uma empresa

belga que desenvolve e

comercializa redes que integram comunicações e todos os tipos de sinal, como voz, dados e AV, para aplicação residencial

e para pequenos escritórios e

estabelecimentos comerciais.

O sistema Abitana propõe

tomadas Omnimedia, que permitem uma adaptação rápida de sinais diferentes a partir da mesma tomada. São integradas numa caixa e espelho normalizados, adaptando-se assim à decoração de cada casa.

adaptando-se assim à decoração de cada casa. A escolha do serviço fornecido por cada tomada é

A escolha do serviço fornecido por cada tomada é feita no bastidor central

à decoração de cada casa. A escolha do serviço fornecido por cada tomada é feita no

PUBLICIDADE

à decoração de cada casa. A escolha do serviço fornecido por cada tomada é feita no
à decoração de cada casa. A escolha do serviço fornecido por cada tomada é feita no
à decoração de cada casa. A escolha do serviço fornecido por cada tomada é feita no
à decoração de cada casa. A escolha do serviço fornecido por cada tomada é feita no
à decoração de cada casa. A escolha do serviço fornecido por cada tomada é feita no
à decoração de cada casa. A escolha do serviço fornecido por cada tomada é feita no