Você está na página 1de 34

Belo Horizonte

Aerotropolis

Danilo Colares de A. Moreira

Sinaenco - 22 de maio de 2013


A QUINTA ONDA
• Globalização (cadeias globais de suprimento)
• Jatos Grandes (em conjunto com os avanços da TI)
• Velocidade (competição baseada no uso do tempo)
• Agilidade (customização & resposta flexivel)
• Conectividade (redes corporativas pelo mundo)
• Perecibilidade (industria do frio, farmaceuticos,
produtos perecíveis)
• Turismo (especialmente de negócios e saúde)

• Trabalhar, morar, divertir


Cadeia Global de Suprimento – iPhone 5
Boeing 747 adaptado para
transporte de partes do B787
Aerotropolis Schematic at Full Build-Out
Internet Física
(rotas internacionais)
O HUB de Incheon conecta 63 empresas aéreas a 138 cidades e
HUB´s aéreos em 41 países

Um HUB aéreo melhor para o mundo


Crédito:
Denver Hub
Alliance Texas USA

Alliance Gateway 60
180,000 SF Available

Alliance Gateway 52
262,500 SF Available

Alliance Gateway 2
445,870 SF Available

Alliance Gateway 72
472,500 SF Available

Alliance Gateway 15
18,725 SF Available

Alliance Gateway 23 Alliance Gateway 18


71,250 SF Available 399,000 SF Available
O século XXI será uma economia ancorada no uso
da conectividade massiva e na Aviação

• Entre 2010 e 2030, o tráfego de passageiros no mundo aumentará


de 4,9 bi para cerca de 13 bilhões de pax (36 milhões pax/dia);
• Viagens de negócios e turismo internacional tomarão a liderança;
• No mesmo período (2010 a 2030), o tráfego atual de carga aérea
deverá triplicar;
• A nova economia e logística aérea estão intrinsecamente
entrelaçadas;
• Mais de 40% do comércio mundial, em valor, já se move pelo ar.
Em 2020, será 55%;
• Todas as cadeias de suprimentos de alta tecnologia são ligadas
por via aérea (a Internet física);
Uma Aerotrópolis pode ser definida
como …
“Um conjunto de investimentos em parques logísticos, industriais
e residenciais, ligados a um complexo de transporte multimodal de
cargas e passageiros que suporta o desenvolvimento econômico
em bases sustentáveis em uma região de clara significância
econômica que se vale de um grande aeroporto.”
United States Congress H.R.658: Aerotropolis Lei de 2011

Mas é mais que um complexo de parques e aeroporto. É uma


estratégia...
Isto é, uma Aerotrópolis é um conjunto de intervenções político-institucionais,
econômicas e físicas no território que visam apreciar os ativos locais, favorecer
a pratica de preços internacionais competitivos, reduzir o tempo e o custo do
translado de pessoas e produtos dentro do País e para o exterior visando
alavancar negócios à partir do modal aéreo para gerar prosperidade às pessoas
de todos os níveis econômicos.
O Modelo da Aerotrópolis
• Proposição chave: Oferecer as empresas localizadas perto ou
nos acessos ao aeroporto conectividade rápida aos seus
fornecedores, clientes e parceiros, a nível nacional e mundial.
• Objetivo Principal: Melhorar a competitividade, através do
acesso a uma estrutura de transporte multimodal e planejado.
Massivo desenvolvimento da aviação comercial, tornando o
aeroporto, suas áreas circundantes e todos os municípios na sua
área de influência economicamente mais eficientes.
• Cidade Aeroporto: Imediatamente ao redor do aeroporto. Serve
como núcleo multi funcional da Aerotrópolis e ancora toda a
industria da aviação que suporta a mobilidade de pessoas e bens
e a prestação de serviço.
Airport City & Aerotropolis Locations Worldwide
Airport World Magazine – May 2013
O Macro Contexto
Porque a entrada de Minas Gerais na nova economia?

 A dinâmica da economia do Estado está em uma encruzilhada diante de


um mundo de mudanças rápidas e de uma economia global em rede
que, em ciclos tecnológicos cada vez mais curtos, vem modificando
as regras de
profundamente competição e da
localização dos negócios;
 Em uma economia cada vez mais globalizada, caso o Território queira
diversificar sua base de produção e serviços e ingressar na nova
economia com capacidade de competição, é mandatório o
planejamento do uso do solo com ampla governança ambiental e uma
logística reconhecidamente avançada;
ORDENAMENTO ECONÔMICO – Vetor Norte - RMBH
PARCEIROS, APOIADORES E COSULTORES
Consultorias Nacionais e Internacionais Acordos e Convênios
2004 – Kenan Institute/University of North Carolina 2008 – Cooperação Técnica entre INFRAERO e o Estado de Minas Gerais
– Prof. PhD. John Kasarda - EUA 2009 – United States Trade and Development Agency - USTDA (Business
2005 – Lufthansa Consulting – Alemanha Plan do Pólo Aeronáutico – CH2MHill)
2008 – Jurong Consultants – Cingapura – Banco Mundial (Logística Aérea para escoamento de frutas do projeto
Jaíba)
– Changi Airports Consultants – Cingapura – Fondo de Estudios de Viabilidad – FEV – Espanha (Estudo de Traçado
– Frost & Sullivan – Cingapura do metrô de estação do Vilarinho ao AITN – Plataforma logística de
2009– Consórcio BHMais comércio Exterior do AITN)
MG 10
Ontem

Linha Verde
Hoje
1º e 2º Master Plans do AITN
Projetado para 40 milhões de passageiros

Passageiros por ano


Aeroporto Metropolitano Belo Horizonte Fase 1
Aeroporto Internacional Tancredo Neves
Aeroporto
25.000.000
Indústria
20.800.000

20.000.000

15.000.000 13.500.000

11.500.000

10.000.000

5.000.000

Fase 2
0 Aeroporto
2012 2014 2020
Indústria

Fase 1
Aeroporto
Indústria

Fase 2
Aeroporto
Indústria
Aeroporto Internacional Tancredo Neves - AITN
Fase 2 – 2015 a 2020
Fase 3 – 2020 a 2035

Area de Expansão
7,2 Km²

Area Atual
15,0 Km²
Aeroporto Internacional Tancredo Neves - AITN

Aeroporto Indústria
Fase 2

LMG 800

Aeroporto Indústr
Hotel padrão 3 estrelas
Fase 1
LMG 800 (Ampliação de capacidade) – Dentro do sítio do AITN
Viaduto do Aeroporto-Indústria
Foto: Emmanuel Pinheiro/Estado de Minas
Ambiente econômico proposto

Valor Econômico
Corredor Multimodal

Ciências da Vida
Indústria de de

Componentes
Aeronáutica e

Indústria de

Eletrônico
Info-tech
Indústria

Defesa
Pilares da
economia

Indústria de Turismo de negócios


Apoios à
economia Indústria de Educação(capacitação)

Centros Logísticos e atacadistas


1ª Área de uma Região Metropolitana no país ordenada territorialmente com
governança ambiental, para as próximas décadas
Entregas esperadas:
Implantação de corredor
multimodal de alta tecnologia

Até 2030:
400 mil empregos qualificados
1,3 milhão de novos habitantes
Novo PIB: US$ 134 Bilhões
Plano Macroestrutural do Vetor Norte
2030 Uso do solo
www.ppp.mg.gov.br
PMI Corredor Metropolitano Norte

Fronteira do desenvolvimento

Anel metropolitanto

Lagos existentes

Rios/correntes existentes

Estradas existentes
Estradas propostas

Fronteiras municipais

Área a ser preservada


Área a ser conservada
Área de reserva
Área urbana
Indústria
Residencial
Infra-estructure
Comercial
Complexo Viário do Vetor Norte em implantação – Fase 1
Investimento: US$ 300 MM

Logistic Platform

Six Semiconductors
Master Plan Econômico da RMBH
 Áreas de influência:
 Em torno do Aeroporto Internacional e Cidade
Administrativa;
 Áreas próximas ao Contorno Metropolitano
Norte e Oeste;
 Áreas próximas ao Contorno Metropolitano Sul.
 Plano de Macro Zoneamento consensual
refletindo a base da demanda de mercado, a
estratégia de uma Aerotrópolis e melhoria da
mobilidade regional
 Planejar novas “centralidades” para
fornecer ambientes vibrantes no conceito de:
work-live-play
 Desenvolver um Plano Econômico para as
ações de implementação da próxima fase

Áreas de Influencia
1º Ordenamento de uma Aerotrópolis no Brasil
RMBH – Vetor Norte

Fashion City

Aeroporto Internacional
Tancredo Neves - AITN
Centro de Tecnologia e
Reserva Real Resort e
Capacitação Aeroespacial - CTCA
Parque Residencial

Aeroporto Industria
Fase 1

PAMA
Plataforma Logística
Multimodal de Transportes

Centro de Instrução e
Aperfeiçoando da FAB
Plataforma Multimodal de Logística e Transportes
Principais Números

ÁreaTotal : 2,698,000

Investimento Estimado :
US$ 250,000,000.00

Receita Bruta Estimada:


US$ 75,000,000.00/anp

Acesso a Rodovia: US$


25,000,000.00

Perspectiva de Implementação Perspectiva de geração


de Empregos: 4,404
empregos diretos

Desenvolvimento do
cronograma: 4 fases
com 2 anos de
implantação
Master Plan

Entrada Principal

Heliporto e Centro de Manutenção de


Helicópteros
Estado de Minas Gerais
Rotas comerciais regionais existentes
Novas rotas em estudo pela potencialidade econômica para novos voos comerciais
Obrigado!

Danilo Colares de A. Moreira


danilo.colares@desenvolvimento.mg.gov.br