Você está na página 1de 7

PRÁTICA DE ENSINO: INTRODUÇÃO À DOCÊNCIA (PE: ID)

POSTAGEM um: ATIVIDADE um

REFLEXÕES REFERENTES AOS 13 TEXTOS

Tatiana Souza do Amaral

143285

POLO

Campos Novos – SC

2017
1. EDUCAÇÃO? EDUCAÇÕES: APRENDER COM O ÍNDIO

A educação não está atrelada diretamente em si ou ao espaço físico de


um prédio com o nome escola ou colégio fixado na parede, porque se aprende
em qualquer lugar e de diferentes formas. Tudo depende de um contexto
expresso por uma nação, grupo de pessoas, do que é educação não podemos
afirmar que só há uma maneira de se ter educação mesmo porque vivemos em
um planeta de seis bilhões de pessoas. Enquanto uns tem obrigações de
aprender outros idiomas, outros precisam aprender como prioridade a montar a
cavalo, cuidar de bois e a conviver com animais ferozes, aprender um esporte,
etc.

2. O FAX DO NIRSO.

Num mercado competitivo as pessoas estão esquecendo-se de serem


bons, assegurando seu bom desempenho como profissional da educação. A
faculdade não é garantia de sucesso, o diploma não nos dirá se somos
capacitados e sim o desenvolvimento do seu trabalho irá demonstrar seu
profissionalismo, e a sua preocupação em sempre está se atualizando.

3. A HISTÓRIA DO CHAPEUZINHO VERMELHO (NA VERSÃO LOBO).

A única verdade absoluta é o criador de todas as coisas, fora isso tudo é


transformado com o tempo em meio a isso, muitos acham que a educação é
algo absoluto impor o absoluto a educação é erro na certa. A docência deve ter
uma base, porém não deve tirar o direito de opção dos alunos, de concordar ou
discordar de fatos que são apresentados em sala de aula.

4. UMA PESCARIA INESQUECÍVEL.

Ética é a concepção ideológica de um indivíduo o bom senso,


relacionado ao seu contexto individual ou social. O que se observa na
educação brasileira, em especial as públicas, é o esgotamento dos valores
éticos entre aqueles que compõem o ambiente sócio-educativo. A falta de
dialogo, a intolerância e a desunião são fatores que assolam a consolidação de
um processo de aprendizagem eficaz. Vivemos em um mundo onde a lei é eu
bati, mas também levei. O professor que busca inovar e transpassar
conhecimento muito além da sua disciplina em sala de aula não precisa auto
reconhecer-se e divulgar esse reconhecimento, os outros verão seu empenho e
por mais que tenha àqueles que queiram denegrir sua imagem, isso jamais
será almejado, já que o caráter e a honra são preceitos valiosíssimos, qualquer
um não logrará fazê-lo.
5. A FOLHA AMASSADA.

O exercício do magistério vai muito do além do estudo de teorias; a


capacitação de lecionar é uma busca incessante que deve ser feita
frequentemente e vivenciada na prática. Não cabe ao docente afirmar se sabe
ou não, mas aqueles que desfrutam do seu conhecimento, os alunos. Esses
são capazes de afirmar se o professor A ou B está
preparado. A indisciplina e o desvio de conduta entre alunos considerados
problemáticos devem ser encarados, com o engajamento de toda a
comunidade sócio-escolar. O professor precisa ser tolerante e paciente, mas
não deve ceder a falta de bom senso dos alunos. A família deve ser informada
sobre a situação do menor na escola, já que esta é a sua extensão. E sem a
sua presença, a reeducação dos alunos não será suprida somente pelo
professor. Hoje o professor é pai, amigo, conselheiro, ele precisa se
transformar em todas essas funções para buscar alcançar bons resultados
dentro do ambiente escolar.

6. A LIÇÃO DOS GANSOS.

A união e a cooperação são feitos de extrema importância para aconcre


tização e cooperação de uma aprendizagem singular e coletiva. O exercício do
magistério vai muito além de situações isoladas, um bom educador alia a sua
atividade com a participação inclusiva entre direção escolar e participação
de pais e alunos. A falta de sinceridade entre líderes e liderados, são
fatores que geram atritos. Cabe aos líderes exercer de maneira abrangente, tal
função; de maneira imparcial e objetiva, visionando a consolidação de uma
educação participativa e unificada entre todos.

7. ASSEMBLEIA NA CARPINTARIA.

A base de toda atenção para aprendizagem vem das qualidades do


professor. Ninguém é perfeito e muitas pessoas demonstram seus defeitos sem
querer, ou seja, não os controlam principalmente as crianças e
adolescentes. Através de um elogio, o professor pode tornar-
se acomodado, mas quandoapontarem seus defeitos precisa estar de acordo
para melhorar, pois ele é o agente, exemplo de sua turma.

8. COLHERES DE CABO COMPRIDO.

Um trabalho em equipe significa dar as mãos, se envolvendo em um só


objetivo, não fazemos nada sozinho precisamos uns dos outros. A tarefa de
educar não é tão fácil, mas precisamos demonstrar e passar confiança para
que os alunos se tornem conhecedores da sua aprendizagem e capacidade do
docente em ajuda-lo.
9. FAÇA PARTE DOS 5%.

5% das pessoas fazem o possível para ser um profissional de sucesso,


se empenhar no nosso papel que queremos desempenhar e assim ter um
futuro brilhante de forma que os 5% que querem um futuro ruim através de
suas atitudes são os piores.

10. O HOMEM E O MUNDO.


As pessoas estão tentando viver bem entre si, vivemos em mundo emq
ue as pessoas pensam apenas em trabalhar e serem bem sucedidas, uma
sociedade competitiva, onde valor importante tem ficado esquecido e os bons
relacionamentos.

11. PROFESSORES REFLEXIVOS

Ser um professor reflexivo nos dias atuais é ser um profissional que


pensa e repensa no que faz durante a sua prática de sala de aula. É ser
comprometido com a profissão e sentir-se capaz de tomar decisões e
ter opiniões próprias. O professor e a escola precisam transmitir aos alunos
informações necessárias e corretas para que esses possam se entrelaçar, e
tornar-se cidadãos críticos no meio em que vivem. Portanto, nós professores
devemos ser mais flexíveis tanto na escola quanto na sala de aula e no meio
social.

12. UM SONHO IMPOSSÍVEL?

O grande sonho dos pais de famílias de classe média e alta em relação


à vida escolar de seus filhos é de apoiar eles em tudo. Já que querem vê-las,
como a si próprios, bem sucedidos, formados e com uma boa posição social.
Enquanto os de baixa renda, muitos sem ter nenhuma formação, não dão
sequer uma boa alimentação ou atenção para que seus filhos sejam bem
sucedidos na vida. Em sua grande maioria são insatisfeitos e não dão a
oportunidade de verem seus filhos tentando chegar onde seus pais
nãochegaram através de uma boa formação, dizem apenas: vão trabalhar.

13. PIPOCAS DA VIDA.

A mudança é um grande problema para as pessoas. Alguns mudam


para melhor, já outros por sua vez para pior. Dessa forma, não temos coragem
de correr riscos, enfrentar obstáculos, com medo de dar tudo errado. È
importantíssimo enfrentarmos todas as nossas dificuldades e problemas que
nos parecem impossíveis. Na escola também temos pessoas, ou seja, alunos
que se comportam como pipocas e como piruás. As pipocas são aqueles que
conseguem sempre vencer barreiras impostas e cresce na vida. Os piruás são
os que creem não servirem para nada
PRÁTICA DE ENSINO: INTRODUÇÃO À DOCÊNCIA (PE: ID)

POSTAGEM 2: ATIVIDADE 2

REFLEXÕES REFERENTES AO TEXTO SELECIONADO

Tatiana Souza do Amaral

1433285

POLO

Campos Novos – SC

2017
Texto para Reflexão: Vestido Azul

Num bairro pobre de uma cidade distante, morava uma garotinha muito
bonita. Ela frequentava a escola local. Sua mãe não tinha muito cuidado, e a
criança quase sempre se apresentava suja. Suas roupas eram muito velhas e
maltratadas. O professor fica penalizado com a situação da menina. "Como é
que uma menina tão bonita pode vir para a escola tão mal arrumada?" Separou
algum dinheiro do seu salário e, embora com dificuldade, resolveu.
Comprar-lhe um vestido novo. Ela ficou linda no vestido azul. Quando a mãe viu
a filha naquele lindo traje, sentiu que era lamentável que sua filha, vestindo
aquela roupa nova, fosse tão suja para a escola. Por isso, passou a lhe dar
banho todos os dias, pentear seus cabelos e cortar suas unhas.
Quando acabou a semana, o pai falou: Mulher, você não acha uma vergonha.
Que nossa filha, sendo tão bonita e bem arrumada, more em um lugar como
este, caindo aos pedaços? Que tal você ajeitar a casa? Nas horas vagas, eu vou
dar uma pintura nas paredes, consertar a cerca e plantar um jardim. Logo, a
casa destacava-se na pequena vila pela beleza das flores que enchiam o jardim,
e o cuidado em todos os detalhes.
Os vizinhos ficaram envergonhados por morarem em barracos feios e
resolveram também arrumar as suas casas, plantar flores, usar pintura e.
Criatividade. Em pouco tempo, o bairro todo estava transformado.
Um homem, que acompanhava os esforços e as lutas daquela gente, pensou.
Que eles bem mereciam um auxílio das autoridades. Foi ao prefeito expor suas
ideias e saiu de lá com autorização para formar uma comissão para estudar os
melhoramentos que seriam necessários ao bairro.
A rua de barro e lama foi substituída por asfalto e calçadas de pedra. Os
esgotos a céu aberto foram canalizados e o bairro ganhou ares de cidadania. E
tudo começou com um vestido azul. Não era intenção daquele professor.

2 - Reflexões Referentes ao Texto Selecionado

E tudo começou com um vestido azul... ! Não era intenção de aquele


professor consertar toda a rua, nem criar um organismo que socorresse o bairro.
Ele fez o que podia, apenas deu sua parte. Fez o primeiro movimento que
acabou fazendo que outras pessoas se movimentassem a lutar por melhorias.
Fez acordar as autoridades para a beleza que estava se perdendo.
Este texto mostra claramente o efeito benéfico que tem quando cada pessoa
faz algo possível sobre algum assunto, e os resultados positivos são visíveis e é
sempre possível fazermos algo para melhorar a maneira como as coisas
funcionam e às vezes achamos que a solução para as questões importantes
dependem de outras pessoas ou até são impossíveis, mas as soluções podem
ser mais simples que pensamos.

3 - Referências Bibliográficas

AYMONE, Sandra. O Vestido Azul: Conto recriado. ovestidoazul_site.pdf