Você está na página 1de 32

As primeiras leis escritas e o código de Hammurabi

Flávia Lages In: História do Direito: Geral e Brasil

As Origens da humanidade e o Direito na história

As Origens da humanidade e o Direito na história

Características gerais dos povos Ágrafos:

São abstratos: regras decoradas e passadas de pessoa para pessoa

São numerosos: Cada comunidade tem seu próprio costume

São diversificados: mais dissemelhanças do que semelhança

São impregnados de religiosidade: quase nenhuma distinção entre regra religiosa e regra jurídica

São direitos em nascimento: não existe diferença entre o que é jurídico e não é

Fontes dos direitos dos povos ágrafos

Povos ágrafos utilizam o costume

“Nos grupos sociais onde se pode distinguir pessoas que detêm algum tipo de poder, estes impõem regras de comportamento, dando ordens que acabam tendo caráter geral e permanente”.

O início da história e da história do Direito

Cronologia: = + ou – 4.000 a.C Origem: Mesopotâmia Povos: acádios, babilônios, assírios e caldeus A revolução agropastoril Os rios Tigre e Eufrates A divisão social do trabalho Século II a.C – a diferenciação social

O Iraque atual

O Iraque atual

O Crescente Fértil

O Crescente Fértil

A Mesopotâmia (entre rios)

A Mesopotâmia (entre rios)

A torre de Babel

A torre de Babel

A descoberta dos tabletes de argila

Em escavações arqueológicas.

A descoberta dos tabletes de argila Em escavações arqueológicas. As primeiras tabuinhas com escrita cuneiforme foram

As primeiras tabuinhas com escrita cuneiforme foram encontradas no final do século XIX e início do XX.

Onde foram encontrados os mais

antigos tabletes de argila?

Cidade de Uruk, onde na época habitavam os sumérios.

O Código de Hammurabi

O código de Hammurabi é um exemplo da escrita cuneiforme.

O código de Hammurabi é um exemplo da escrita cuneiforme. No final de 1901 e início

No final de 1901 e início de 1902 d.C, uma expedição arqueológica francesa encontrou uma estela de 2,25 m de altura, contendo um conjunto de leis com 282 artigos, postos de maneira organizada, ao qual chamamos de código de Hamurabi (1792-1750 a.C).

Museu do Louvre - Paris

1.

Quem foi Hammurabi?

1. Quem foi Hammurabi? 


Os feitos de Hammurabi

“Seus trabalhos de regulagem do curso do Eufrates e a construção e conservação de canais para a irrigação e para navegação incrementaram enormemente a produção agrícola e o comércio. Em sua política externa Hamurabi preocupou-se, sempre, em reconstruir as cidades vencidas e em reedificar e ornamentar ricamente os templos dos deuses locais” Bouzon,

A Justiça em Hammurabi

“O poder judiciário, na Caldéia anterior ao reinado de Hammurabi, era exercido nos

templos pelos sacerdotes em nome dos deuses. Na Babilônia, desde o início da I dinastia, começaram a ser organizados, à imitação do que já existia em Sumer, tribunais civis dependentes diretamente do soberano. Hammurabi conferiu à justiça real supremacia

sobre a justiça sacerdotal (

...

)

foi estabelecida

então uma organização judiciária que incluía até o ministério público e um direito processual

2. E o código de Hammurabi, o que será que está escrito nessa pedra de mais de 2 metros de altura?

3. De que assuntos essas leis tratavam?

As penas estabelecidas pelo código, entretanto, não eram iguais para todos: dependiam da posição de cada indivíduo na sociedade. Aqueles com maior poder e riquezas levavam enorme vantagem.

A pirâmide social babilônica

A pirâmide social babilônica Rei Os Awilum: nobres e sacerdotes Fiscais, escribas, comerciantes, administradores Os awilum
Rei Os Awilum: nobres e sacerdotes Fiscais, escribas, comerciantes, administradores Os awilum Os muskênum: funcionários públicos
Rei
Os Awilum:
nobres e
sacerdotes
Fiscais, escribas, comerciantes,
administradores
Os awilum
Os muskênum: funcionários públicos
___________________________________________
Escravos

Muitas leis e punições faziam distinção entre homens livres e escravos. 
 


Qual a importância de estudar esse código de leis? 
 


informações sobre a estrutura social, organização política, práticas religiosas e atividades econômicas da antiga Mesopotâmia.

A escravidão antiga

“Instituição secular caracterizada pela situação de indivíduo juridicamente considerado um objeto, do qual outra pessoa pode dispor livremente exercendo direitos de propriedade. A escravidão conheceu extraordinária difusão no mundo antigo, originando-se, de modo geral, da guerra – celeiro inesgotável -, das dívidas e da hereditariedade”

O que mais nós conseguimos descobrir sobre os povos mesopotâmicos da época de Hammurabi através do código de leis?
 


Sociabilidade e relações de poder na Mesopotâmia.

A religião e o Estado

A religião e o Estado • O rei Hamurabi recebe a lei do deus Sol (Shamash).
A religião e o Estado • O rei Hamurabi recebe a lei do deus Sol (Shamash).

O rei Hamurabi recebe a lei do deus Sol (Shamash).

Quem era o rei? Por que o povo obedecia as suas ordens?


 
 Eu sou Hammurábi, aquele que acumula opulência e prosperidade, conquistador dos quatro cantos da
Eu sou Hammurábi, aquele que acumula opulência e prosperidade, conquistador dos quatro cantos da terra, (
)
aquele que supriu o seu povo com a água,
que amontoou riquezas para Anu e Ishtar, aquele que encheu de abundância os templos, que executou com exatidão os grandes ritos da deusa Ishtar, aquele que conhece a
sabedoria, que aumenta as terras cultivadas e que enche os celeiros, aquele que procura pastagens e lugares de água, aquele que prende o inimigo, aquele que protege o povo da
catástrofe.


Eu sou o rei forte, o sol de Babel, aquele que faz surgir a luz para o país de Sumer e Acade, o rei que traz obediência aos quatro cantos da terra, o protegido

Alguns pontos do código de Hammurabi

A pena de Talião – é um dos mais utilizados por todos os povos antigos. Primeira forma para estabelecer penas para delitos. Ninguém sofre pena de talião, mas, baseado nesse princípio, sofre como pena o mesmo sofrimento que impôs ao cometer crime.

Ex: Olho por olho, dente por dente

“Se causou a morte do filho do dono da casa, matarão o filho desse construtor”

Pontos do código de Hammurabi

Falso testemunho – é tratado com severidade pelos povos antigos. Contavam com testemunhas.

“Se um awilum apresentou-se em um processo com testemunho falso e não pode comprovar o que disse: se esse processo é um processo capital, esse awilum será morto.

Roubo e perceptação: penaliza o que roubou e o que recebeu a mercadoria roubada

Pontos do código de Hammurabi

Família – patriarcal, monogâmico, embora fosse admitido o concubinato. Casamento entre diferentes classes sociais, regime de comunhão de bens. Escravos – duas maneiras de se tornar escravo

Pontos do código de Hammurabi

Divórcio – todos os podiam repudiar o outro, mas para a mulher largar o homem, esse deveria ter uma conduta ilibada

Adultério – somente a mulher comete crime de adultério, o homem, no máximo, era cúmplice. Quando pegos, os adulteros pagavam com a vida.

Pontos do código de Hammurabi

Adoção – sociedade bem humana em respeito à adoção

Herança – não previa a primogênitura. Divisão igual entre os filhos, com alguns privilégios para o primogênito. Herança excluída das filhas casadas

Pontos do código de Hammurabi

Processo – mistura entre o sagrado e o profano, justiça leiga mais importante que a

sacerdotal Trabalho – aborda alguns salários mínimos

Defesa do consumidor – havia leis que protegiam o cidadão dos maus prestadores de serviços.