Você está na página 1de 20

A AVALIAÇÃO

CONTÍNUA COMO
DIFERENCIAL DA
SUA ESCOLA
Sumário

Introdução ................................................................................................................................................................................. 3
É preciso incentivar a rotina de estudos dos alunos .......................................................................................................... 6
“A prática leva à perfeição” também no aprendizado ........................................................................................................ 9
A avaliação também deve ser contínua .............................................................................................................................. 12
O diagnóstico deve gerar ações contínuas ........................................................................................................................ 15
Conclusão ............................................................................................................................................................................... 18
Gostou das dicas? O AppProva pode te ajudar! ................................................................................................................. 21

2
INTRODUÇÃO
Introdução

Para que o aluno obtenha bom desempenho acadêmico e boa performance nas avaliações feitas fora da
escola — como no ENEM, exames vestibulares e provas de concurso, por exemplo — é fundamental que
haja uma avaliação contínua por parte dos professores e gestores no próprio ambiente escolar. Muitas
vezes, os alunos começam a se importar e estudar com foco direcionado para esses tipos de avaliações
somente nos meses que precedem os exames. Mas não é interessante para a escola nem para os alunos
que os professores se preocupem em intervir em suas dificuldades somente após os resultados finais e
realização dos exames (ENEM, vestibular etc).

Todo o corpo docente, diretores, supervisores e coordenadores devem utilizar de metodologias que
permitam uma avaliação constante sobre o desempenho da turma. Isso é importante para que a escola
consiga envolver os estudantes, desde cedo, na construção de um conhecimento baseado em avaliações
e acompanhamento, fazendo com que todas as turmas se acostumem a essa metodologia.

O resultado é a obtenção de alunos muito mais instruídos para as avaliações, evitando possíveis problemas
e prejuízos que possam surgir (como inadaptação a mudanças, perturbações psicológicas, desistências,
baixo desempenho, entre outros).

4
Introdução

Apresentaremos a seguir um material especialmente desenvolvido para professores, coordenadores,


diretores e demais gestores, que poderão conhecer melhor os impactos positivos de uma avaliação
contínua durante todo o desenvolvimento acadêmico de uma turma e como essa perspectiva se torna um
diferencial para sua escola. Veja a seguir:

5
É PRECISO INCENTIVAR
A ROTINA DE ESTUDOS
DOS ALUNOS
É preciso incentivar a rotina de estudos dos alunos

É muito importante que uma turma de alunos tenha uma rotina de estudos organizada e disciplinada,
para que ela consiga ter um maior controle sobre os conteúdos estudados, suas dúvidas, êxitos e seu
aprendizado como um todo. No entanto, embora essa tarefa dependa muito do próprio aluno, o professor
pode — e deve! — ser um aliado, ensinando as melhores práticas, dando dicas válidas, ajudando a utilizar
maneiras para obter maior organização e melhorar o estudo. Afinal, é fundamental ensinar o aluno a
aprender de uma forma mais prática e eficiente.

Para isso, é importante que o educador demonstre ao aluno a necessidade de manter uma rotina
e horário de estudo definidos, assim como de organizar um cronograma de forma adequada.


Além disso, vale indicar ao aluno o ambiente mais adequado para obter mais concentração durante
os estudos; incentivar a leitura dos conteúdos antes das aulas; encorajá-los a tirar suas dúvidas
sempre que necessário; estimular cada vez mais a leitura em sala de aula; incentivar a resolução
de questões de edições anteriores do ENEM e vestibulares; demonstrar que é fundamental treinar
a redação desde sempre e também a importância do uso de respostas completas, grafia correta

7
É preciso incentivar a rotina de estudos dos alunos

dentro e fora do ambiente escolar, entre outros costumes que incentivem a busca pelo conhecimento
como parte da rotina diária dos alunos.

Da mesma forma, o professor pode, durante esses momentos de incentivo, fazer uso de metodologias
de ensino que sejam ao mesmo tempo atrativas, criativas e motivadoras. Nesse sentido, as tecnologias
como celulares, tablets e notebooks podem ser utilizadas para tornar a prática de exercícios mais presente
na rotina da escola. Um ótimo recurso que suporta essa metodologia é o AppProva.

8
“A PRÁTICA LEVA À
PERFEIÇÃO” TAMBÉM
NO APRENDIZADO
“A prática leva à perfeição” também no aprendizado

Existem, obviamente, inúmeras disciplinas a serem ministradas dentro da sala de aula, assim como vários
conteúdos diferentes pertinentes a essas disciplinas. E ainda que alguns desses conteúdos e disciplinas
exijam maior ou menor capacidade interpretativa, todos os conteúdos de todas as disciplinas possuem
algo em comum: para que sejam, realmente, compreendidos e interpretados sob vários aspectos, é
necessário que sejam constantemente exercitados, praticados e treinados.

Por isso, utilizar diferentes metodologias para aprender um conteúdo é muito importante para conseguir
não apenas memorizar as informações de uma forma automática, o que nem sempre é vantajoso para
os estudantes, mas sim trabalhar a capacidade de refletir, interpretar de forma abrangente, formar
opinião, criticar e argumentar sobre determinada temática. Nesse sentido, professores devem incentivar o
exercício constante desses conteúdos através de resolução de questões, discussões em grupo, trabalhos
interpretativos, elaboração de redações e, especialmente, aplicação de simulados.

Esses simulados preparam o aluno para a realização de exames avaliativos, que muitas vezes
possuem características específicas, como é o caso do ENEM.

10
“A prática leva à perfeição” também no aprendizado

Eles auxiliam o aluno na resolução de questões que exigem um conhecimento mais elaborado e de caráter
multidisciplinar. Por isso, são muito importantes para o desenvolvimento de um raciocínio interpretativo
mais abrangente por parte desses estudantes — agregando habilidades e competências diferenciais, e
que ultrapassam o conhecimento específico e segregado cobrado pelas disciplinas.

Nesse sentido, o professor pode elaborar exercícios, testes e até mesmo provas contendo
questões no mesmo padrão do ENEM, sendo elas inéditas ou de provas anteriores.

Atualmente, os professores podem recorrer a plataformas online, que contém banco de questões e criar,
facilmente, essas avaliações de maneira prática e rápida. Além disso, as correções são feitas de forma
automática, para facilitar o trabalho e a rotina do educador. Com isso, é possível discutir as respostas em
sala e orientar as aulas, focando nas dificuldades dos alunos.

11
A AVALIAÇÃO
TAMBÉM DEVE SER
CONTÍNUA
A avaliação também deve ser contínua

Ao fazer uma avaliação contínua, o professor faz um trabalho preventivo e não reparador. Essa metodologia
é importante, afinal, não se espera até o final do semestre, do bimestre ou do ano para intervir e solucionar
as dificuldades dos alunos. Assim, ele incentiva a prática de atividades que possibilitam avaliar as atitudes,
a participação, o interesse, a comunicação (oral e escrita), a argumentação e a defesa de ideias de todos
os alunos da turma, para que seja possível acompanhar o desenvolvimento intelectual de cada um deles.

Mas como é possível avaliar os alunos de uma forma eficiente e prática no dia a dia?

O educador pode dispor de várias técnicas capazes de o auxiliar na avaliação contínua das turmas. Uma
delas é a identificação de conteúdo defasados. Com a realização de exercícios periódicos, o professor
pode identificar os assuntos que os alunos têm mais dificuldade e direcionar suas aulas, revisando o
conteúdo e aplicando novos testes. Isso deve funcionar como um ciclo entre planejar e ministrar as aulas
e verificar a absorção do conteúdo pelos alunos. Para a aplicação dessas atividades, o professor deve
tomar cuidado para não tornar o ambiente pesado e massante.

13
A avaliação também deve ser contínua

Uma maneira de contornar essa situação é utilizar a gamificação, isto é, usar elementos de jogos (“games”)
para tornar a prática de exercícios mais prazerosa e mais leve para os alunos. Ao fim de cada ciclo ele
consegue, portanto, ter uma visão sobre a evolução de cada aluno individualmente e, ao mesmo tempo,
uma visão geral de toda a turma.

Além disso, as avaliações contínuas permitem aos gestores analisar o desempenho da escola como um
todo: a elaboração de um diagnóstico escolar. Esse diagnóstico, baseado nos resultados dos alunos,
possibilita que os gestores criem planos de ação para buscar sempre melhorias no desempenho da
equipe de educadores, que refletem no desempenho dos alunos. A obtenção de dados quantitativos,
nesse sentido, pode ser sugerida como uma medida muito mais acessível e eficiente de avaliação. Afinal,
a falta desses dados pode mascarar a realidade da escola ou da turma e fazer com que o planejamento
de gestão educacional seja menos efetivo. Ou seja, a avaliação de forma quantitativa permite a geração
de dados que podem ser analisados estatisticamente, gerando considerações que promovem um melhor
planejamento e diagnóstico.

14
O DIAGNÓSTICO
DEVE GERAR AÇÕES
CONTÍNUAS
O diagnóstico deve gerar ações contínuas

O diagnóstico pode disponibilizar dados tanto a nível individual quanto em relação a cada turma ou toda
a escola. Os diretores podem utilizar os dados obtidos por meio das avaliações e diagnóstico de forma
mais abrangente, tendo como visão o planejamento e a elaboração de planos de ações voltados para
a escola como um todo. Assim, tendo em mãos os dados de todas as turmas e alunos da escola, e
entendendo as áreas onde o desempenho não está satisfatório, será possível interferir, propor ajustes
e metas, e acompanhá-los durante todo o ano. O coordenador, por sua vez, enquanto responsável por
turmas específicas, poderá utilizar os dados advindos das avaliações de forma um pouco mais restrita —
observando quais disciplinas têm gerado maior dificuldade por parte dos estudantes e direcionando as
cobranças aos professores e alunos que estão sob sua responsabilidade.

Já o professor, ao avaliar os resultados, pode perceber tendências individuais e gerais, identificando quais
as maiores dificuldades de cada aluno e da turma, quais os conteúdos foram melhor absorvidos, como
foi a evolução individual e coletiva dos alunos etc. A partir dessa análise, ele deve empregar ações para
melhorias tanto a nível individual quanto coletivo, como intensificar os estudos com base nos erros mais
frequentes; propor atividades avaliativas em grupo, que visem trabalhar nos alunos suas dificuldades
individuais; falar sobre a necessidade de intervir em suas deficiências específicas, entre outras.

16
O diagnóstico deve gerar ações contínuas

À medida que vai analisando, detalhadamente, o desempenho dos alunos nas atividades realizadas dentro
de sala de aula, o professor consegue enxergar o critério que os levou ao erro e, assim, direcionar suas
aulas para ajudá-los a identificar seus equívocos, além de direcioná-los a um raciocínio correto.

17
CONCLUSÃO
Conclusão

Os métodos avaliativos contínuos são muito importantes para fornecer informações que dão
embasamento à análise do desempenho da escola como um todo. O aluno acumula menos conteúdo para
estudar e não deixa tudo para última hora, ficando mais preparado e menos esgotado psicologicamente.
O professor consegue orientar seu planejamento de aulas focado nas necessidades dos alunos. O
coordenador direciona sua equipe e seus alunos, tornando a rotina de todos mais eficiente. E o diretor
consegue avaliar o desempenho da escola de maneira rápida, global e com embasamento para direcionar
suas ações e alcançar os objetivos previamente traçados. Além disso, a escola cresce enquanto instituição,
aprimorando seus métodos e tornando-se um modelo de ensino para pais e alunos — gerando assim mais
valor e fidelização.

O uso da avaliação de forma quantitativa é uma perspectiva preciosa para a melhoria contínua do ambiente
educacional, pois fornece dados que podem ser trabalhados com muito maior precisão e eficiência. Por
fim, vale dizer que as tecnologias surgem como aliadas nesse processo, já que permitem acompanhar o
desenvolvimento do aluno, da turma e da escola e fornecem ótimos resultados para a instituição.

19
GOSTOU DAS DICAS? O APPPROVA PODE TE AJUDAR!
O AppProva é um aplicativo que testa o conhecimento dos alunos
appprova.com.br através de diversas questões próprias, de edições anteriores do ENEM e
vestibulares. Os alunos estudam de uma maneira divertida, interagindo
com amigos e acessando facilmente de onde desejarem via Desktop,
Android ou iOS. O ambiente lúdico e desafiador favorece o engajamento
dos usuários, que ainda recebem um direcionamento para os estudos a
partir das respostas dos exercícios realizados na plataforma.

A escola também é beneficiada com o AppProva. A partir das respostas


dos alunos na plataforma, um relatório em tempo real é gerado
permitindo à escola identificar as maiores dificuldades apresentadas
por eles. Além disso, os professores podem montar listas de exercícios,
simulados, tarefas e deveres de casa para seus alunos, os quais são
automaticamente corrigidos e os resultados disponibilizados.

20