Você está na página 1de 2

MANUTENÇÃO DE MOTORES EX

Os motores elétricos à prova de explosão são amplamente utilizados na


industria, porém requerem cuidados especiais nas fases de instalação,
comissionamento, operação e manutenção. Para garantir o funcionamento
seguro nas áreas classificadas desses equipamentos, devem ser feitas
inspeções periódicas por profissionais devidamente capacitados, bem como,
quando necessário, manutenção e reparo adequados.

Diretrizes

A NBR IEC 60079-17 ressalta a necessidade da documentação atualizada e do


pessoal capacitado. Também apresenta tabelas para nortear a inspeção em
equipamentos Ex. Ações mais específicas de manutenção ao longo da vida útil
do equipamento devem ser baseadas no manual do fabricante, incluindo a
manutenção periódica.

A manutenção periódica deve compreender o acompanhamento das


características elétricas, como o valor da resistência de isolamento e do índice
de polarização, dentre outras. Também são necessárias inspeções visuais,
para identificar eventuais danos físicos, limpeza, sinais de corrosão devido à
condensação do ar ou outros agentes agressivos.

Mesmo que o motor fique longos períodos fora de operação, é importante


acompanhar parâmetros como temperatura ambiente e umidade relativa do ar
para prevenir danos quando for necessário colocá-lo em funcionamento.

Dispositivos de proteção

A proteção térmica pode fornecer informações úteis tanto para ações


preventivas quanto para procedimentos de manutenção. O ajuste das
temperaturas de alarme e de desligamento e de outras proteções, como
protetores contra surtos e sensores de vibração, deve estar em conformidade
com as recomendações do fabricante. Por sua vez, equipamentos Ex i
associados precisam estar de acordo com parâmetros definidos no certificado
de conformidade.

Reparos
Em caso de necessidade de reparos, existem ações que devem ser
providenciadas tanto pela empresa reparadora quanto pelo proprietário do
motor, como recomendado na NBR IEC 60079-19, por exemplo:

 A empresa reparadora deve possuir um sistema de gestão de qualidade.

 A empresa reparadora deve possuir um responsável técnico,


devidamente registrado no Crea.

 O proprietário do motor deve fornecer o certificado de conformidade do


equipamento, e informar suas condições de utilização

 A empresa reparadora deverá obter, do usuário ou do fabricante, a


respectiva documentação necessária, incluindo desenhos e instruções
para desmontagem.

 A empresa reparadora deverá obter peças sobressalentes necessárias


ao serviço, preferencial do fabricante.

Más experiências

Não são raros casos de motores que foram enviados para reparo em oficinas
sem os adequados recursos de materiais e de mão de obra, e que
apresentaram defeito logo após voltarem a operar. Entre as causas mais
comuns para essa ocorrência estão: substituição de componentes por outros
“similares” que possuem a certificação de conformidade e a montagem de
rolamentos sem respeitar a tolerância máxima prevista na documentação.

Se o motor não for corretamente reparado, poderá sofrer danos tanto ao


retornar à operação quanto um pouco mais tarde, o que inevitavelmente
acarretará prejuízos, incluindo a perda de produção da indústria. Compensa,
desta forma, executar reparos em motores Ex numa empresa reparadora
devidamente aparelhada e com pessoal capacitado.