Você está na página 1de 3

Modelagem e Simulação de Processos

Lista de Exercícios 1

Profa. Rita Maria de Brito Alves

Kelvin André Pacheco


Novembro de 2017

1 Questões
1.1 O que é um modelo?
Basicamente um modelo é uma imitação da realidade (físicos ou matemáticos), passando por
todas as áreas de atividades humanas, desde economia, ambiente, cosmologia ou engenharia.

1.2 Qual é a relação entre modelo e realidade?


No processo da construção do modelo, estamos transcrevendo problemas do mundo real em
problemas equivalentes em equações matemáticas a m de resolver e tentar interpretar. Esse
processo é realizado buscando ter uma visão da real situação do mundo ou para utilizar o modelo
para propósitos de engenharia.

1.3 Qual a relação entre modelagem e as relações matemáticas na re-


presentação de um sistema real?
Na área de engenharia de processos os modelos são fundamentalmente de natureza matemática.
Os modelos buscam capturar na forma de equações, as características de um sistema para um
uso especíco. Assim o objetivo do modelo é essencial no momento de sua construção.
A modelagem conecta o objetivo com um sistema físico e um sistema de equações que representam
o modelo. Uma série de experimentos pode ser realizada buscando responder questões sobre o
sistema.
As características que devem estar presentes no modelo a m de representar o sistema são:
• A direção correta da resposta das saídas com a alteração das entradas
• Uma estrutura que represente corretamente a conexão entre entradas e saídas e variáveis
internas
• O comportamento correto dos termos curtos e/ou longos do modelo

1
1.4 Para que serve um modelo em geral? E na Engenharia Química?
Um modelo é construido a m de ter uma representação do mundo, buscando a previsão do
comportamento de um sistema real a partir da modicação de algum parâmetro.
Na engenharia química os modelos servem para propósitos de:
• Design de Processos
 Análise de viabilidade de novos designs;
 Análise técnica, econômica e ambiental;
 Minimização de Resíduos.
• Controle de processos
 Examinar estratégias de controle regulatório;
 Análise dinâmica;
 Melhores estratégias de controle para bateladas.
• Segurança de Processos
 Detecção de regimes de operação perigosos;
 Estimativa de eventos acidentais.
• Treinamento de operadores

 Treinamento de resposta a emergências;


 Treinamento da rotina operacional.
• Impacto Ambiental
 Caracterização do impacto social e ambiental;
 Predição da dispersão de liberação de poluentes para o ar/água.

1.5 Que tipo de informação está presente no nosso dia-a-dia que en-
volve modelos?
A mais comum das aplicações de modelos no dia-a-dia é a previsão do tempo, que é baseada em
análise estatística de dados obtidos ao redor do globo.
A previsão do tempo segue uma linha de trabalho que inicia com um modelo da atmosfera
gerado com informações coletadas por satélites, estações e radares espalhados pelo mundo todo,
processado nos EUA.
O modelo é repassado para os países, que no caso do Brasil, rena os números e emprega medições
nacionais.
O resultado do processamento dos dados gera mapas com dados de vento, pressão, chuva e
temperatura.

2
1.6 Quais são os fatores mais importantes quando falamos de modela-
gem matemática?
Quando estamos construindo um modelo matemático, ou seja, traduzindo um problema real
em equações, devemos levar em consideração: o entendimento do problema real, objetivo do
modelo, fenômenos ou mecanismos que governam o processo, nível de precisão e quais dados
estão disponíveis.
A solução do modelo objetivando a obtenção de valores desconhecidos, leva em conta quais
variáveis devem estar no modelo para satisfazer os graus de liberdade, se o modelo tem solução
e qual técnica deve ser empregada.

1.7 Histórico do emprego de modelos no âmbito da PSE (Process


Systems Engineering)
A PSE é uma área nova na engenharia química. O termo foi empregado pela primeira vez em
1961 (AIChE Symposium Series), apesar de ser apenas em 1982 que o termo foi amplamente
aceito.
Entretanto, a engenharia de processos é tão velha quanto a indústria química, datando a primeira
metade do século 19. Inicialmente a prática do PSE era qualitativa e informal, mas com o passar
do tempo foi sendo formalizada, se tornando fundamentada solidamente na engenharia.
A modelagem matemática do comportamento de componentes individuais do sistema, bem como
sua interação é um elemento essencial nas atividades do PSE moderno, em conjunto paralelo
com o desenvolvimento de computadores, métodos numéricos para a solução dos modelos mate-
máticos, a teoria da otimização e sistemas dinâmicos e controle, tem denido estrutura formal
das ferramentas e metodologias PSE.
Consequentemente, a evolução histórica do PSE está relacionada com:
• O aumento das necessidades das indústrias química, de materiais e biológica (bioquímica
e biomédica)
• O avanço na engenharia química
• O desenvolvimento acadêmico em uma variedade de disciplinas como matemática aplicada,
teoria de controle e identicação e administração e análise de risco