Você está na página 1de 2

Curso de Geometria Analítica

Abrangência: Graduação em Engenharia e Matemática - Professor Responsável: Anastassios H. Kambourakis

Resumo Teórico 06 – Coordenadas e Mudança de Base.

COORDENADAS DE UM VETOR EM RELAÇÃO A UMA BASE Uma base ordenada é uma base de vetores ordenados, isto é, determinamos quem é o primeiro vetor, o segundo e assim por diante até o último.

→ → → Considerando uma base ordenada U={u 1 , u 2 , u 3 , …

todo vetor V do espaço é uma combinação Linear dos vetores da base U, assim teremos que:

V= a 1 v 1 + a 2 v 2 + a 3 v 3 + ……+ a n v n = 0, com a 1 , a 2 , a 3 , ….a n , reais, que estão univocamente

determinados.

n }, de vetores de um conjunto V de vetores,

u

Os escalares (reais) a 1 , a 2 , a 3 , ….a n , são definidos como “Coordenadas” do vetor V em relação à base ordenada U.

É conveniente associar uma Matriz às coordenadas do vetor. Assim para o caso acima teremos:

V =

a a 1 1 Esta notação pode ser dispensada, a a 2 2 se não
a
a
1
1
Esta notação pode ser dispensada,
a
a
2
2
se não houver possibilidade
a
a
3
3
de confusão. Assim
.
.
.
.
.
.
a n
U
a n

Exemplificando: É fácil verificar que B={ (1,1,0), (0,1,1), (1,0,1)}, é uma base ordenada do conjunto dos vetores geométricos do Espaço (IR 3 ).

Se considerarmos o Vetor V= (2, 1, -3) , podemos determinar as coordenadas deste vetor em relação à base B, escrevendo este vetor como combinação Linear da Base, assim teremos:

(2, 1, -3)= x (1,1,0) + y ( 0,1,1)+ z (1,0,1) = (x+z, x+y, y+z)
(2, 1, -3)= x (1,1,0) + y ( 0,1,1)+ z (1,0,1) = (x+z, x+y, y+z) , ou seja
x+z
=
2
3
x+y
=
1
x = 3, y = −2 e z = −1,
portanto a matriz das
coordenadas de V será
−2
y+ z = -3
−1

MUDANÇA DE BASE:

Considerando um conjunto de n vetores e duas bases de V,

B= {u 1 , u 2 , u 3 , …

Existe uma única n-upla de escalares(reais) a ij , de maneira que:

u n }

e C={v 1 , v 2 , v 3 , …

v n }.

V 1 = a 11 u 1 + a 21 u 2 + V 2 = a 12 u 1 + a 22 u 2 + V 3 = a 13 u 1 + a 23 u 2 +

a 31 u 3 + ……+ a n1 u n a 32 u 3 + ……+ a n2 u n a 33 u 3 + ……+ a n3 u n

V n = a 1n u 1 + a 2n u 2 +

a 3n u 3 + ……+ a nn u n

B

A Matriz Quadrada de ordem n:

a

a

a

11

21

31

M BC =

a

n1

a

a

a

a

12

22

32

n2

a

a

a

a

13

23

33

n3

……

……

……

……

a

a

a

a

1n

2n

3n

nn

é definida como Matriz de Mudança de Base B para a Base C.

Notações importantes:

i. A Matriz Mudança de base é uma Matriz Inversível;

ii. Se M BC é a Matriz Mudança de Base de B para C. A matriz Mudança de Base de C para B, M CB

é a Matriz inversa de M BC, isto é, M CB = (M BC

) -1 ;

iii. Considerando a Matriz M BC , Mudança de base B para a Base C, vale a relação: V B =M BC V C , onde V B é o vetor com suas coordenadas ba base B e V C é o vetor com suas coordenadas na base C, ou ainda V C = (M BC ) -1 V B ;

iv. A Matriz Mudança de Base de B para B, M BB = (I n )

Exemplificando, se considerarmos no IR3, as Bases B={e 1 , e 2 , e 3 } e C={f 1 , f 2 , f 3 } e se os vetores da Base C são relacionados como segue:

f 1 = e 1

+

f 2 = 2e 1 + e 2

e 3

+ e 3

f 3 = e 1

+ 2e 2 + e 3

A matriz Mudança de base de B para C será: M BC =

A matriz Mudança de base de C para B será:

M CB = (M BC ) -1 =

1

2

1

0

1

2

1

1

1

½

½

3 / 2

1

0

1

½

½

½

Se um vetor V tem coordenadas segundo a base B de V B =(1, 1, 2), então as coordenadas deste

mesmo vetor na base C V C =(x, y, z), são obtidos pela solução da equação:

V B

M BC

V C

V C

1

1

2

1

x

x

1

=

0

1

2

y

ou

y

2

1

1

1

z

z

 

Em ambos os sistemas a solução será

V C =

=

½

(M BC ) -1 ½

1

0

½

½

(2, 1,

1).

3 / 2

1

½

V B

1

1

2

Centro Universitário da FSA

Prof.: Anastassios H.K.