Você está na página 1de 5

Invenção da Escrita

Aproximadamente 5 mil anos antes de Cristo.


Atribuída ao povo de Uruk.
Os monumentos escritos mais antigos estão no idioma sumério.
Fenícios foram os primeiros a sistematizar o uso do alfabeto.

Primeiros suportes a escrita


Tabuas de ferro sumérias e depois vieram as;
Tabuletas de madeira.

Antiguidade Clássica

Os egípcios que revolucionaram o meio com a utilização do papiro.


Acta Diurna foi o primeiro modelo considerado Jornal, criado por Júlio Cesar.
Invenção da prensa de tipo móvel.
Primeiro livro impresso é do ano de 868.
Impresso Xilogravura: Exemplar Japonês de 764 antes de Cristo.

Johannes Gutenberg

Ficou conhecido no mundo ocidental.


Revolucionário da impressão (prensa do tipo móvel - primeira impressora).
Primeira obra impressa foi a Bíblia, em 1456.
Constituiu a indústria do livro e da imprensa periódica. (Nasce a imprensa).

IMPRENSA COLONIAL

Ordenou-se não admitir na alfândega papéis impressos sem que fosse mostrada
licença do desembargador do Paço. Em 30/05/1809, baixou-se norma determinando
que os avisos, anúncios e notícias de livros à venda só fossem publicados depois de
autorização policial. Nessa época, já entrava no país o Correio Braziliense, fundado
por Hipólito José da Costa.
Primeiras Tipografias
A Relação de Entrada foi o primeiro folheto impresso no Brasil, em 1746, na cidade
do Rio de Janeiro por Antônio Isidoro da Fonseca.
Correio Braziliense

O primeiro exemplar saiu em 8 de junho de 1808.

Feito em Londres por Hipólito José da Costa Pereira Furtado de Mendonça, que o
fundou, dirigiu e redigiu. O jornal entrava no Brasil clandestinamente.

 Era de brochura,
 Mensal
 Preço alto
 Possuía de 96 a 150 páginas
 Formando 29 volumes.

Gazeta do Rio de Janeiro.

Surgiu em 10 de setembro de 1808 e dirigido por Frei Tibúrcio.

Intenção mais informativa que doutrinárias

 Poucas folhas,
 Periodicidade curta,
 Preço baixo.

Idade de Ouro do Brasil

Surgiu em Salvador (BA), antiga capital colonial, de quatro páginas. Circulava as terças e
sextas-feiras e durou até 24 de junho de 1823.

A IMPRENSA DA INDEPENDÊNCIA

Nessa fase, a liberdade de imprensa concedida é quase nula. A censura era


implacável. Quando ocorreu o movimento constitucionalista, circulavam no país a Gazeta do
Rio de Janeiro, Idade de Ouro do Brasil e O Patriota - periódicos típicos da Imprensa Áulica.

Em 1821, surgiu o Semanário Cívico, na Bahia. Nessa época, apareceu também o


Jornal dos Anúncios, que saiu em sete números com anúncios.
Impressão Régia

Foi à primeira editora brasileira, fundada pelo decreto de 13 de maio de 1808 na cidade
do Rio de Janeiro. Organizada à base de rudimentares impressoras de madeira.

ABI

Em 7 de abril de 1908, foi fundada a Associação Brasileira de Imprensa, composta por


oito jornalistas e idealizada por Gustavo de Lacerda

PRIMEIRA FASE DA IMPRENSA BRASILEIRA

A imprensa no Brasil foi inaugurada em 1808, com características de oficialismo, pois a


matéria voltava-se para a defesa das ideologias políticas daquela época.

Censura Prévia

Nada se imprimia no Brasil sem a censura prévia do governo.

O primeiro veículo de comunicação de massa

Foi o Penny Press na forma do jornal de um tostão, nos meados da década de 1830,
em Nova Iorque.

Dois escritores de jornais panfletários tiveram atuação relevante no jornalismo em sua


fase inicial: José da Silva Lisboa (Correio do Rio de Janeiro) e Cipriano José Barata de
Almeida (Sentinela da Liberdade).
IMPRENSA BRASILEIRA - SEGUNDA FASE

A segunda fase da imprensa no Brasil começa por volta de 1880, 72 anos depois da
instalação da Gazeta do Rio de Janeiro. É a fase da industrialização, da consolidação do jornal
como empreendimento mercantil.

A imprensa se renovou com a aquisição de novas máquinas:

Destacam-se, nessa época, quatro conquistas: a máquina de papel de Louis Robert,


a prensa mecânica, a prensa rotativa e a linotipo.

 Qualificação do jornalismo como profissão


 Surgimento do Jornal Standard
 O Surgimento do Jornalismo Esportivo
 A Gazeta de São Paulo e o Surgimento da Primeira Agência
Cásper Líbero.
 Anúncios – Agências
O primeiro anúncio em cores em jornal de influência foi feito em 1915, no jornal O
Estado de S. Paulo, na primeira página.

FASE MODERNA DA IMPRENSA


Muitos dos grandes jornais brasileiros são do espaço de 1920 a 1930, a época em que
surgiu a radiodifusão.

 DIP - Departamento de Imprensa e Propaganda. A administração federal criou o DIP


para controlar e regulamentar a censura.
 Reforma Gráfica do Jornal do Brasil
 O Surgimento do Editor, assumindo as funções de pauteiro, chefe de reportagem,
editor de texto, editor de fotografia, diagramador e redator.

O SURGIMENTO DA IMPRENSA ALTERNATIVA

O grande pioneiro da imprensa alternativa foi O Pasquim.


O DESENVOLVIMENTO DA IMPRENSA

Dão-se, nesse contexto, as origens dos tipos de jornais existentes hoje:

 Imprensa comercial,
 Imprensa sensacionalista,
 Imprensa de opinião ou militante.