Você está na página 1de 254

SUMÁRIO

INTRODUÇÃO .............................................................................................. 4
Estrutura de Inspeção de Processos ................................................................................ 5

CONFIGURAÇÕES ........................................................................................ 7
Parâmetros ........................................................................................................................ 7
Tabelas ............................................................................................................................... 9
Fluxo de Integração ......................................................................................................... 10
Dicionário de Dados .......................................................................................................... 11
Fluxo de Processos .......................................................................................................... 11
Fluxo Operacional ............................................................................................................ 13

CADASTROS ............................................................................................ 16
Especificações do Produto .............................................................................................. 17
Especificações de Grupo ................................................................................................ 43
Clientes ............................................................................................................................ 64
Produtos X Clientes ......................................................................................................... 79
Centros de Custo ............................................................................................................. 82
Grupos de Produto ........................................................................................................... 84
Skip-Teste Individual ........................................................................................................ 87
Skip-Teste Grupo ............................................................................................................. 90
Ensaios ............................................................................................................................ 93
Procedimentos ................................................................................................................. 98
Unidades de Medida ...................................................................................................... 102
Não-conformidades ........................................................................................................ 104
Responsáveis ................................................................................................................. 106
Equipes Follow-Up .......................................................................................................... 111
Classes de Não-conformidades ..................................................................................... 114
Informativos ..................................................................................................................... 116
Funções .......................................................................................................................... 119
Skip-Lote ........................................................................................................................ 121
Lead-Time ...................................................................................................................... 123
Tipos de Planos ............................................................................................................. 125
Plano de Amostragem ................................................................................................... 127
MOVIMENTOS DE PRODUÇÃO ........................................................................134
Calendários .................................................................................................................... 134
Ordens de Produção ...................................................................................................... 137
Implantação Manual da Ordem de Produção .......................................................... 139

RESULTADOS ..........................................................................................152
Roteiro para Coleta de Dados .................................................................................. 152
Medições .................................................................................................................. 155
Instrumentos ............................................................................................................. 159
Não-conformidades ................................................................................................... 160
Cliente ....................................................................................................................... 163
Não-conformidades Reincidentes ............................................................................ 164
Ensaios ..................................................................................................................... 165
Rastreabilidade ......................................................................................................... 167
Gráficos .................................................................................................................... 169
Laudos ............................................................................................................................ 170
Laudo de Laboratórios .............................................................................................. 171
Laudo de Operações ................................................................................................ 174
Laudo geral ............................................................................................................... 178

GRÁFICOS .............................................................................................182
Configuração de Gráficos .............................................................................................. 182
Selecionando CORES .............................................................................................. 183
Histogramas ............................................................................................................. 187
Estatísticas ............................................................................................................... 189
Impressão de Gráficos ............................................................................................. 194
Gerar Gráficos ................................................................................................................ 196
Cartas de Controle .................................................................................................... 196
Diagrama de Pareto ....................................................................................................... 201

ÍNDICE DE QUALIDADE ................................................................................206


Classes de Produtos ..................................................................................................... 207
Fatores do IQP ............................................................................................................... 210

MISCELÂNEAS .........................................................................................213
Duplicação ..................................................................................................................... 214
Especificação de Produtos ...................................................................................... 214
Limpeza Mensal ............................................................................................................. 216
Conversão do GQPRO ................................................................................................... 220
Conversão do GQFIN ..................................................................................................... 222

RELATÓRIOS ..........................................................................................224
Cadastros ....................................................................................................................... 225
Clientes ..................................................................................................................... 225
Produto X Cliente ...................................................................................................... 226
Produto X Grupo ....................................................................................................... 227
Genéricos ....................................................................................................................... 229
Plano de Conferência ............................................................................................... 229
Plano de Inspeção .................................................................................................... 231
Resultados ..................................................................................................................... 233
Individual ................................................................................................................... 233
Notificação de Não-conformidade ............................................................................ 235
Certificado de Qualidade ................................................................................................ 240
Referências Cruzadas ................................................................................................... 246
Não-conformidades X Produtos ................................................................................ 246
Não-conformidades X Ordens de Produção ............................................................. 247
Não-conformidades X Ensaios ................................................................................. 252
Instrumentos X Abrangência .................................................................................... 253
INTRODUÇÃO

O aplicativo Quality Advanced Protheus proporciona à sua Empresa subsí-


dios suficientes para o controle do processo de Garantia da Qualidade, sendo
composto por quatro módulos que se interagem, compondo assim uma
ferramenta completa para o controle de qualidade de sua empresa. Os
módulos que compõem o Quality Advanced Protheus são:
• Controle de Documentos
Possibilita controlar as documentações pertinentes aos processos que
envolvem a certificação da qualidade.
• Inspeção de Entrada
Oferece ao usuário o controle da entrada do material, avaliando-o e
validando-o.
• Inspeção de Processos
Permite que cada processo componente da montagem/construção/manu-
tenção de sua empresa seja inspecionado, avaliado e validado.
• Metrologia
Controla e registra as medições e calibrações de instrumentos.
• Controle de Auditorias
Controla as auditorias de qualidade realizadas na empresa.
• Controle de Não-conformidades
Controla as não-conformidades possíveis e ocorridas nos processo de
certificação de produtos e serviços.
Os princípios de um aplicativo voltado à Gestão da Qualidade estão baseados
na melhoria do aproveitamento de recursos da empresa, tais como: insumos,
pessoal etc. e conseqüentemente no aumento da competitividade.
Especificamente, abordaremos neste manual o módulo de Inspeção de
Processos, que tem por finalidade o controle dos processos que envolvem a
certificação. Os processos podem ser considerados como as etapas que
determinada rotina sofre até sua conclusão.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 4


Estrutura de Inspeção de Processos

O Módulo de Inspeção de Processos do Quality Advanced Protheus, como


o próprio nome lhe atribui, tem por objetivo inspecionar cada uma das etapas
que compõe os procedimentos da produção ou qualquer outra rotina que
exija certificação.
Este módulo possui como estrutura básica, os seguintes itens, descritos a seguir:
• Cadastramento dos planos de amostragem a serem utilizados nas avaliações dos lotes;
• Cadastramento de lead-time do produto, estabelecendo seu tempo em
cada processo o e/ou equipamento;
• Cadastramento de Skip-Lote e Skip-Teste, para definir o regime de
inspeção, podendo estes serem individuais ou em grupo;
• Cadastramento dos funcionários responsáveis e suas respectivas funções
e centros de custos;
• Definições dos produtos como cadastramento, especificações, grupo e
informativos de produtos;
• Relação de não-conformidades e suas respectivas classes;
• Cadastramento de ensaios e procedimentos;
• Controle da movimentação dos produtos e materiais, através de:
• elaboração de Calendários;
• inclusão, consulta e alteração de Ordens de Produção.
• Controle da Produção, através de:
• Resultados obtidos;
• Gerenciamento de Índices da Qualidade, obtidos na inspeção dos proces-
sos, onde obtemos:
• cadastramento dos Índices de Qualidade;
• cadastramento de Classes de Produto e de Não-conformidades;
• cadastramento de Fatores, sendo:
• de Laudo (de inspeção);
• do IQP (Índice de Qualidade do Produto).

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 5


• Permite consultar os todos os cadastros utilizados no módulo;
• Elaboração do Plano de Inspeção;
• Consultas impressas e relatórios, dentre os quais destacamos:
• Plano de Controle (Inspeção)
• Certificados de Qualidade;
• Resultados Completos e Individuais;
• Referências Cruzadas entre:
• Não-conformidades, Produtos e Ensaios;
• Produtos e Fluxogramas;
• Instrumentos e Abragências;
• Índices Gerais de Produção;
• Rotina de Duplicação de Especificação de Produtos;
• Rotina de Conversão do GQPRO (Celerina - DOS);
• Rotina de Conversão do GQFIN (Inspeção Final - Celerina - DOS);
• Limpeza dos Arquivos de Movimentação.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 6


CONFIGURAÇÕES

Antes de iniciar o processo de implantação preenchendo cadastros e realizan-


do as movimentações, os parâmetros que configuram o Módulo de Inspeção
de Processos do Quality Advanced Protheus devem ser verificados no
Módulo Configurador e, caso necessário, o Advanced Protheus permite ao
usuário alterá-los, de acordo com as necessidades de cada módulo.

Parâmetros

O sistema Advanced Protheus utiliza em suas rotinas algumas configurações


genéricas e específicas, chamadas de parâmetros.
Um parâmetro atua como elemento chave na execução de determinados
processamentos. De acordo com seu conteúdo é possível obter diferentes
resultados.
O Módulo de Inspeção do Processos do Quality Advanced Protheus utiliza
vários parâmetros, sendo que alguns deles são comuns a outros módulos do
sistema. Caso estes sejam alterados, esta continuará valendo para os outros
módulos do sistema. Porém, alguns destes parâmetros são apenas configura-
ções genéricas como de periféricos, datas de abertura, nomenclaturas de
moedas, etc.
Verifique na relação dos parâmetros a seguir, qual deve ser alterado.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 7


Parâmetro Descrição Conteúdo
Sugere Laudo com Aprovação Condicional se
S
MV_QAPCTOL houver medições fora dos Limites de Engenharia,
porém dentro da tolerância determ.

Determina se calcula automaticamente a S


MV_QCALAUT
porcentagem Não-conforme.

Número de dias retroativos em relação à Data da


180
MV_QDIREIN Entrega, para cálculo da reincidência das Não-
conformidades no cadastro de Resultados.

Diretório onde serão gerados os arquivos (extensão \


MV_QDIRGRA
SPC), para os gráficos de Cartas de Controle.

Integração dos Módulos Inspeção de Entradas e S


MV_QINTQMT
Metrologia.

Utilizado para informar a mensagem de aviso no


MV_QIPAVIS
cadastramento das medições.

Define a integração do Módulo Inspeção de


Processos com o módulo PCP. Com a utilização do S
MV_QIPMAT
Módulo Inspeção de Processos, o parâmetro deverá
ter como conteúdo "S".

Integração dos Módulos Inspeção de Processos e S


MV_QIPQMT
Metrologia.

Valida instrumentos com laudo de validade de N


MV_QIPVLIN
calibração além do status do instrumento.

Aceita lotes de matéria-prima não cadastrada no S


MV_QLOTQIE
Módulo Inspeção de Entrada.

Aceita lotes de produto acabado não cadastrado no S


MV_QLOTQIP
Módulo Inspeção de Processos.

Permite incluir/alterar/excluir medições, se houver S


MV_QMEDLAU
laudo cadastrado.

Certifica produção mesmo com ensaios a


MV_QPCERPR
inspecionar pela avaliação do Skip Teste.

Indica a atualização automática a partir do(s)


MV_QPINAUT
instrumento(s) na primeira medição.

Checa a existência de instrumentos associados às


medições, caso o parâmetro esteja preenchido com S
MV_QPINSOB
"S" e esteja faltando, não será possível efetuar a
gravação.

Justificativa para o laudo das ordens de produção


MV_QPJUSLA
certificadas pela avaliação do Skip Lote.

Indica se poderá aceitar somente o laudo Aprovado


MV_QPLRAST
Total (T) ou Aprovado Parcial (P).

Indica o número inicial de produções iniciais para


MV_QPSKLPR
aplicação do Skip Lote.

Indica se irá considerar o Skip Teste somente para


MV_QPSKPTE as produções ou somente para as produções
inspecionadas somente.

Indica se irá validar o instrumento no momento na


MV_QPVLIN
medição.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 8


Tabelas

O Advanced Protheus dispõe de um arquivo de Tabelas (SX5) que permite


a padronização de algumas informações utilizadas pelo sistema. Para incluir,
alterar ou excluir itens das tabelas, deve-se utilizar o Módulo Configurador.
As tabelas são identificadas por códigos e relacionam as possíveis informa-
ções que um campo pode conter.
Para que tais tabelas sejam acessadas nos respectivos campos na operação do
módulo, basta que o cursor esteja posicionado sobre o campo desejado e
digitar a tecla [F3].
É bastante fácil identificar um campo com vínculo às tabelas; ao lado
esquerdo do campo haverá este ícone . Clique sobre ele e a tabela estará
disponível.
Caso esta tabela esteja em branco, significa que os dados ainda não foram
cadastrados. Acesse o Módulo Configurador para atualizá-la. Caso o ícone
de inclusão esteja habilitado, ou seja, na cor amarela, significa que a tabela
de consulta é um cadastro, podendo assim ser atualizada neste momento.
Basta clicar sobre este ícone, para que a tela de inclusão seja aberta.
As tabelas utilizadas pelo Módulo de Inspeção do Processos do são as
seguintes:

Código Tabela

Q1 N.Q.A.

Q2 Laboratórios

Q3 Topicos dos Informativos sobre produtos

Q4 Cartas

Q5 Plano de Amostragem
QZ N.Q.A. - Tabela Zero Defeito (QS9000)

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 9


Fluxo de Integração

O Módulo de Inspeção de Processos do Quality Advanced Protheus, quando


utilizado com outros módulos do Advanced Protheus e do próprio Quality,
recebe e envia informações aos módulos, atualizando cadastros e movimen-
tações, e mantendo a integridade e unicidade dos dados.

Fornecedores

Qualificação Avaliação Auditoria


de
Fornecedores
Fornecimento

Avaliação Fichas de
Inspeção
Certificados MP Inspeção
Lotes não-OK
Notificação CQ Fiscal
NC Recebimento Registro
CEP
Calibração MP
Industrial Lotes
Itens
Medição OK
Lotes
Roteiros de Rastreabilidade
Produção CQ Materias/
Lotes
Etapas de Produtos
Produção Registros
Ordens de
Produção Aprovados

Certificado de CEP
Qualidade Produtos
Auditoria Auditoria
Interna Produtos

NC Clientes Faturamento
NC
Tratamento
NC Atendimento Pós-Venda/Reclamações
Atendimento/
NC Assistência Suporte
Técnica Controle de Atividades Clientes
Registro de
NC (Geral)

Treinamento Gerenciamento
de Documentos
Funcionários Qualidade

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 10


Dicionário de Dados

O sistema Advanced Protheus, bem como o Quality Advanced Protheus,


permite ainda que os campos disponíveis no sistema sejam alterados, habilita-
dos, desabilitados e tenham sua ordem de apresentação modificada, desde que
não sejam campos exclusivos e/ou de preenchimento obrigatório (ver “Dici-
onário de Dados” no Módulo Configurador).
A fim de agilizar os lançamentos e consultas, os campos disponíveis no
sistema devem ser avaliados um a um, definindo-se para eles a melhor forma
de apresentação. Nesta verificação, deve ser observado o seguinte:
1. Os campos necessários devem estar ativados, através da opção “usado”;
2. A ordem de apresentação dos campos na tela deve ser a melhor possível,
visando agilizar o processo de digitação e consulta;
3. A validação dos campos deve estar de forma compatível com os dados
a serem inseridos.

Fluxo de Processos

O Módulo Inspeção de Processos possui um fluxo de processos que envolve


cadastros gerais, ordens de produção, além de resultados, relatórios e
gráficos, que permitem analisar o final de todo este processo:

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 11


Funções Centro de Custos

Responsáveis
Cadastro Geral
Ordens de Produção
Resultados
Unidade de Medida Relatórios
Gráficos

Especificação
de Produtos

Recurso Calendário

A Operações Roteiro

Ordem de Plano de
Produção Inspeção

Resultados
(coleta de dados)

Quantidade
Seleção do
Cliente Rastreabilidade

Lote MP (Insp. Ent.)/


PA (Insp. Proc.)

Reprova
Ensaio

Seleção das Ncs Indica quantidade Diagrama


rejeitada de Pareto
Aprova

Carta de
Controle

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 12


Rastreabilidade

Ensaios

Laudo do
Plano de
Laboratório
Amostragem

A Laudo da
Instrumentos Operação

Laudo da
Ordem de Produção
Não-conformidades

Observações Certificado Não-conformidade


de Qualidade X Produto

Instrumentos Não-conformidade
Plano de X Ordem de
Conferência X Lote
Produção
Cadastro Geral
Ordens de Produção
Resultados Resultado Não-conformidade
Relatórios Individual X Ensaio
Gráficos

Fluxo Operacional

Antes de iniciar os processamentos diários é necessário personalizar o sistema


de acordo com a forma de trabalho de cada empresa, determinando quais
empresas e filiais irão utilizá-lo, os instrumentos, unidades de medida,
responsáveis e outros.
A definição destas informações básicas é que chamamos de Implantação.
Para que você possa entender melhor como acontece o tratamento das
informações pelo Módulo de Inspeção de Processos do Quality Advanced
Protheus e os resultados obtidos, observe a seguir o seu fluxo operacional.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 13


1
INÍCIO

Verificar Cadastrar
Parâmetro; Tabela; Responsáveis
Dicionário

Cadastrar Cadastrar
Tipos de Skip-Lote
Amostragem

Cadastrar Cadastrar
Planos de Informativos
Amostragem

Cadastrar
Cadastrar Equipes de
Lead-Time Follow-up

Cadastrar Cadastrar
Ensaios Calendário

Cadastrar Cadastrar
Unidades de Medida Procedimentos

Cadastrar Cadastrar
Classe de Especificações de
Não-conformidade Grupo e Produto

Cadastrar Cadastrar
Não-conformidades Clientes

Cadastrar Cadastrar
Centros de Amarração
Custos Produto X Clientes

Cadastrar
Cadastar Skip-Teste
Funções Individual

1 A

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 14


A 2

Cadastrar Existe Não- Sim


Skip-Teste conformidade?
Grupo
Não
Do Laboratório
Cadastrar Da Operação Registrar
Definir Laudos Diagrama de
Grupo de Do Final da Não-conformidade
Produção Pareto
Produtos

*
Incluir Registrar Crônica
Fatores do
QIP

Cadastrar
Fatores de
Laudo Índice de
Qualidade

Cadastrar
Índices de
Qualidade Mensais Certificado
de Qualidade

Plano de
Conferência
Cadastrar
Índices Mensais

Incluir ou
Consultar
Ordens de Produção
Índice de
Qualidade

Plano de
Inspeção

Atualizar
Skip-Lote

Cadastrar
Resultados

Fim

Cartas de
Controle

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 15


CADASTROS

O passo principal para viabilizar a utilização do Módulo de Inspeção de


Processos do Quality Advanced Protheus é, sem dúvida, o cadastro. Para tal,
vamos ver algumas informações básicas a respeito destes cadastros, seus
campos e possibilidades.

Caso haja qualquer dúvida sobre o preenchimento de um campo,


basta clicar sobre este e teclar [F1]. O seu help aparecerá na forma de uma
caixa de diálogo. Para conhecer a forma de operação do Advanced Protheus,
consulte o Manual de Primeiros Passos.

Observe, no momento do cadastramento, que existem alguns campos cujos


títulos são apresentados na cor azul; estes campos são de preenchimento
obrigatório, ou seja, você não conseguirá finalizar o cadastro se estes não
forem preenchidos. Veja a seguir os principais campos dos cadastros, suas
definições e formas de preenchimento.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 16


Especificações do Produto

O cadastro de especificações tem por objetivo permitir o cadastramento de


características específicas relativas a produtos e a grupo de produtos, além do
cadastramento do próprio produto, caso este ainda não tenha sido cadastrado.
As especificações de produtos têm por objetivo principal, relacionar carac-
terísticas particulares de controle de cada produto, permitindo que as demais
rotinas de processamento do módulo tenham como base de informação, um
cadastro completo e específico.

Para cadastrar Especificações e/ou Produtos:


1. No menu principal, selecione as opções “Atualizações” + “Cadastros
Gerais” + “Especificações”;
O sistema apresenta na tela uma janela com as duas opções possíveis
para inclusão da especificação:

2. Selecione a opção “Produto” e confirme;


O sistema apresenta a tela browse com as especificações de produtos já
cadastradas.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 17


3. Selecione a opção “Incluir” e preencha os campos conforme descrição
a seguir:

Produto
Selecione o código do produto a ser especificado. Tecla [F3] disponível
para consultar o Cadastro de Produtos.

Revisão
Informe a revisão efetuada no produto. Este campo pode diferenciar os
produtos cadastrados sob o mesmo código. Para os produtos já cadastra-
dos, a revisão deve ser informada para caracterizar o produto/especificações.

Descrição
Este campo informa a descrição do produto selecionado, sendo preenchi-
do automaticamente pelo sistema quando selecionado o código do
produto, caso o produto já exista.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 18


Desc. Inglês
Informe a descrição do produto em inglês, caso necessário.

Desc. Espan.
Informe a descrição do produto em espanhol, caso necessário.

Foto
Informe o nome do arquivo que contém a imagem do produto digitalizada
(veja maiores detalhes sobre bitmaps no Manual de Primeiros Passos).

Aplicação
Informe o produto ao qual este material é aplicado.
Exemplo: O produto “tampa” pode ser utilizado para todas as variações
de produtos da linha “caneta”.

Croqui
Informe o código/nome do croqui (desenho) desenvolvido para o produto.

In. Vigência
Informe a data inicial de vigência da revisão/especificação. Tecla [F3]
disponível para ativar o botão “Calendário” e consultar datas.

Data Desenho
Informe a data de validade do desenho (croqui) informado. Tecla [F3]
disponível para ativar o botão “Calendário” e consultar datas.

Rev. Desenho
Informe a revisão do desenho (croqui) do produto.

Porc. Toler.
Informe a porcentagem de tolerância admitida para a medição, acima do
LSE (Limite Superior de Engenharia) e abaixo do LIE (Limite Inferior de
Engenharia), sem alerta da medição fora do especificado.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 19


Tipo
Selecione o tipo do produto que está sendo especificado. Tecla [F3]
disponível para consultar o Cadastro de Tipos de Produto.

Doc. Obrigat.
Selecione a opção “Sim” para indicar a necessidade de cadastrar movimen-
tos deste material nos registros de rastreabilidade, ou “Não”, caso contrário.

Shelf-Life
Este campo informa a validade do produto para utilização, a partir da data
do cadastramento do laudo. O conteúdo deve ser expresso em números
que representam horas, dias, meses ou anos, conforme a unidade escolhi-
da no campo seguinte “Tipo Shelf L.”.

Tipo Shelf.L.
Selecione o tipo de validade do produto, conforme valor informado no
campo anterior, se “D” - dias, “M” - meses, “H” - horas ou “A” - anos.

Un. Medida 1/Desc. Un. Med. 1


Selecione a primeira unidade de medida escolhida para a especificação do
produto. Tecla [F3] disponível para consultar o Cadastro de Unidades de
Medida e, assim, preencher automaticamente o próximo campo “Desc.
Un. Med. 1” com a descrição da primeira unidade de medida selecionada,
conforme cadastro.

Un. Amostra 1/Desc. Un. Am. 1


Selecione a primeira unidade de medida de amostragem do produto.
Tecla [F3] disponível para consultar o Cadastro de Unidades de Medida
e, assim, preencher automaticamente o próximo campo “Desc. Un. Am.
1” com a descrição da primeira unidade de medida para amostra seleci-
onada, conforme cadastro.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 20


Caso este campo seja preenchido com valor diferente daquele
informado no campo “Un. Med. 1”, é obrigatório a informação dos campos
“Fat. Conv. 1” e “Tipo Conv. 1”, para que, ao fim do cadastramento da
especificação, o sistema calcule a diferença entre as unidades de medida.

Fat. Conv. 1
Informe o primeiro fator de conversão enquanto a unidade de medida do
produto for diferente daquela selecionada para a amostra, para que o
sistema efetue o ajuste ao fim do cadastramento, conforme o tipo de
conversão.

Tipo Conv. 1
Selecione o primeiro tipo de conversão para que, enquanto a unidade de
medida do produto for diferente daquela selecionada para a amostra, para
que o sistema efetue o ajuste ao fim do cadastramento, sendo disponíveis
as conversões na forma de “Divisor” ou “Multiplicador”.

O sistema converterá o valor informado no campo “Fat. Conv. 1”


através do conteúdo do campo “Tipo Conv. 1”, multiplicando-o ou dividindo-o.

Un. Medida 2/Desc. Un. Med. 2


Selecione a segunda unidade de medida escolhida para a especificação do
produto. Tecla [F3] disponível para consultar o Cadastro de Unidades de
Medida e, assim, preencher automaticamente o próximo campo “Desc.
Un. Med. 2” com a descrição da segunda unidade de medida selecionada,
conforme cadastro.

Un. Amostr. 2/Des. Un. Amo. 2


Selecione a segunda unidade de medida de amostragem do produto.
Tecla [F3] disponível para consultar o Cadastro de Unidades de Medida
e, assim, preencher automaticamente o próximo campo “Desc. Un. Amo.
2” com a descrição da segunda unidade de medida da amostra seleciona-
da, conforme cadastro.
MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 21
Fat. Conv. 2
Informe o segundo fator de conversão enquanto a unidade de medida do
produto for diferente daquela selecionada para a amostra, para que o
sistema efetue o ajuste ao fim do cadastramento, conforme o tipo de
conversão.

Tipo Conv. 2
Selecione o primeiro tipo de conversão para que, enquanto a unidade de
medida do produto for diferente daquela selecionada para a amostra, para
que o sistema efetue o ajuste ao fim do cadastramento, sendo disponíveis
as conversões na forma de “Divisor” ou “Multiplicador”.
O sistema converterá o valor informado no campo “Fat. Conv. 2” através
do conteúdo do campo “Tipo Conv. 2”, multiplicando-o ou dividindo-o.

Sit. Atu. Prod.


Selecione a situação atual do produto, ou seja, a classificação atribuída a
sua situação no momento do cadastramento. Tecla [F3] disponível para
consultar o Cadastro de Classes de Situação.
Esta classificação será utilizada para controle de skip lote, sendo que,
quando selecionada a situação “A”, o sistema realiza a verificação de
controle, se “B”, verifica o controle de Skip Lote ou Skip Teste na Ordem
de Produção.

Tempo Limite
Informe o tempo limite máximo entre duas Ordens de Produção consecu-
tivas, para que o regime de Skip Lote definido para o produto seja
mantido. O tempo deve ser definido em meses.

Desc. Sit. Prd.


Este campo informa a descrição da classe de situação selecionada, sendo
preenchido automaticamente pelo sistema quando selecionada a situação
atual do produto.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 22


Skip-Lote/Desc. Skip-Lote
Selecione o código de skip-lote do produto, ou seja, o intervalo para a
avaliação do lote em função da nota de avaliação, definida pelo usuário.
Tecla [F3] disponível para consultar o Cadastro de Skip-lote e, assim,
preencher automaticamente o próximo campo “Desc. Skip-Lt.” com a
descrição do skip-lote selecionado, conforme cadastro.
4. Após realizar a inclusão das informações de produto, o sistema permite
relacionar o produto aos roteiros de operação onde será utilizado.

Roteiro de Operações

5. Ao confirmar, o sistema apresenta uma tela para informação dos dados do


roteiro de operação;
Preencha os campos conforme descrição a seguir:

Código/Produto
Estes campos são preenchidos automaticamente pelo sistema, trazendo o
código e a descrição do produto a que se refere o roteiro de operações.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 23


Roteiro Similar
Selecione o código do roteiro de operação similar se necessário ou se
houver. Tecla [F3] disponível para consultar o Cadastro de Roteiros.

Operação
Este campo informa o número da operação, definindo a seqüência de
execução das operações, sem repetência, sendo numerada seqüencial-
mente.

Recurso
Selecione o código do recurso utilizado na operação. Tecla [F3] disponí-
vel para consultar o Cadastro de Recursos.

Descr. Oper.
Informe a descrição da operação.

Setup (Hs)
Informe o tempo gasto para preparação (setup) do recurso selecionado
para a operação. Este valor é somado ao tempo de operação de cada
recurso utilizado.

Formu. Setup
Selecione a fórmula para cálculo do setup. Tecla [F3] disponível para
Consultar o Cadastro de Fórmulas.

Este campo deve retornar um valor numérico, seguindo o padrão


do campo anterior “Setup”, e o formato definido no parâmetro “MV_TPHR”.

Tempo Padrão
Informe o tempo padrão de operação gasto, para processamento de um
lote padrão nesta operação, utilizando especificamente os recursos sele-
cionados.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 24


Tipo Operac.
Selecione se o tipo de operação é “1 - Normal”, “2 - Tempo Fixo” ou “3
- Ilimitado”, ou seja, se a operação dispenderá tempo normal a ela
atribuído, tempo predeterminado ou quando não houver limite de tempo
para essa operação.

Oper. Obrig.?
Selecione a opção “Sim” quando a operação for obrigatória, ou “Não”
caso contrário. Este campo é utilizado no Cadastro de Resultados e
verifica a se as operações obrigatórias forma preenchidas, não permitindo
que o usuário avance no cadastro sem completar o preenchimento dos
dados de uma operação iniciada.

Seq. Obrig.?
Selecione a opção “Sim” quando a seqüência da operação for obrigatória,
ou “Não” caso contrário. Este campo é utilizado no Cadastro de Resulta-
dos e verifica a seqüência de operações, não permitindo que o usuário
avance no cadastro sem avançar para a operação seguinte.

Laudo Obri.?
Selecione a opção “Sim” quando o laudo da operação for obrigatório, ou
“Não” caso contrário. Este campo é utilizado no Cadastro de Resultados
e verifica se o Laudo obrigatório foi informado antes de encerrar o
cadastro de resultados. Estes laudos devem ser informados para os
Laboratórios, para as Operações e para a Ordem de Produção.

Cód. Ligação?
Este campo é um controle interno do sistema, e não pode ser alterado pelo
usuário.

Oper. Grupo?
Este campo indica se a operação pertence ao grupo de produtos ou ao
produto, individualmente. É um campo de controle interno do sistema,
não podendo ser alterado pelo sistema.
6. É possível vincular o roteiro de operação do produto cadastrado à
rastreabilidade, indicando quais materiais são necessários nesta etapa
produtiva;
MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 25
Rastreabilidade

7. Após informar os dados referentes à especificação e ao roteiro de


operações, clique no botão “Rastreabilidade” e preencha os campos
conforme descrição a seguir:

Produto
Selecione o código do produto para vincular a rastreabilidade ao roteiro
de operação. Tecla [F3] disponível para consultar o Cadastro de Produtos.

Descrição
Este campo informa a descrição do produto selecionado, sendo preenchi-
do automaticamente pelo sistema, quando digitado o código do produto.

Tipo Produto.
Neste campo é exibido o tipo do material selecionado, cadastrado no
Cadastro de Produtos/Especificações.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 26


8. O sistema também permite que o roteiro de operação seja vinculado aos
ensaios, sendo estes por operação. Após preencher os campo referentes
à especificação, roteiro de operações e rastreabilidade, clique no botão
“Ensaio”;
O sistema apresenta nova tela para informar as especificações, família
de instrumentos e não-conformidades, subdividida em pastas, respecti-
vamente.

Pasta “Especificações”
9. Clique sobre a pasta “Especificação” e preencha os campos conforme
descrição a seguir:

Ensaio/Descr. Ensaio
Selecione o código do ensaio a ser executado/verificado na operação.
Tecla [F3] disponível para consultar o Cadastro de Ensaios e, assim,
preencher automaticamente o próximo campo “Descr. Ensaio” com a
descrição do ensaio selecionado, conforme cadastro.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 27


Laboratório/Descr. Labor.
Selecione o código do laboratório onde será realizado o ensaio. Tecla [F3]
disponível para consultar o Cadastro de Laboratórios e, assim, preencher
automaticamente o próximo campo “Descr. Labor.” com a descrição do
laboratório selecionado, conforme cadastro.

Seq. Labor.
Informe a seqüência de realização de ensaio no laboratório, em ordem
numérica crescente.

Fórmula
Informe a fórmula de cálculo a ser utilizada para calcular o resultado do
ensaio, cujos fatores vêm de ensaios já realizados na mesma operação.

Este campo deve ser preenchido, conforme explicação do tópico


“Fórmulas”, neste capítulo.

Un. Medida /Desc. Un. Med.


Selecione a unidade de medida do produto para o ensaio. Tecla [F3]
disponível para consultar o Cadastro de Unidades de Medida e, assim,
preencher automaticamente o próximo campo “Desc. Un. Med.” com a
descrição da unidade de medida selecionada, conforme cadastro.

Min./Máximo
Selecione a forma de controle de valores mínimos e máximos da especifi-
cação do ensaio, indicando apenas o máximo ou o mínimo para este ensaio.
Selecione uma das opções:
“Controla Mínimo” Controla apenas os valores inferiores da
especificação, não se importando com
os valores que ultrapassarem o limite
superior da especificação.
“Controla Máximo” Controla apenas os valores superiores
da especificação, não se importando com
os valores que ultrapassarem o limite
inferior da especificação.
MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 28
“Controla Máximo e Mínimo” Controla os valores superiores e inferio-
res da especificação, limitando as medi-
das do material.

Nominal
Informe o valor nominal do ensaio, que normalmente é o valor central da
especificação. A quantidade de casas decimais informada determina o
número de casas decimais a ser utilizado nos limites de medições.

A.F.I
Informe o Afastamento Inferior, baseado no valor nominal. O Nominal
subtraído do Afastamento Inferior indica o Limite Inferior da Especifica-
ção (LIE), a ser impresso no Plano de Controle e controlado pelo sistema.
Este campo não pode ser preenchido enquanto o campo “nominal” não
estiver preenchido.

A.F.S.
Informe o Afastamento Superior, baseado no valor nominal. O Nominal
acrescido do Afastamento Superior indica o Limite Superior da Especifi-
cação (LSE), a ser impresso no Plano de Controle e controlado pelo
sistema. Este campo não pode ser preenchido enquanto o campo “nomi-
nal” não estiver preenchido.

LIC
Informe o Limite Inferior de Controle, que indica o valor inferior do
“Terço Médio” a ser controlado nas Cartas de Controle (CEP). Este campo
não pode ser preenchido enquanto o campo “nominal” não estiver
preenchido.

LSC
Informe o Limite Superior de Controle, indica o valor superior do “Terço
Médio” a ser controlado nas Cartas de Controle (CEP). Este campo não
pode ser preenchido enquanto o campo “nominal” não estiver preenchido.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 29


Texto
Este campo está disponível para a digitação de especificações do tipo
texto:
Exemplo: “Ensaios Visuais por Atributo”

Característ./Desc. Caract.
Selecione a criticidade do ensaio, segundo exigências da QS 9000. Tecla
[F3] disponível para consultar a Tabela de Características e, assim,
preencher automaticamente o próximo campo “Desc. Caract.” com a
descrição da característica selecionada, conforme cadastro.

Pl. Amostr.
Selecione o plano de amostragem adotado para o ensaio, definindo a
quantidade de amostras para o ensaio, além de critérios para aceitação.
Preencha este campo conforme descrição dos próximos tópicos:
• Se a opção “T” (Texto) for selecionada, o sistema habilita o campo
respectivo para digitação da descrição do Plano de Amostragem;

No cadastro de Resultados, com o plano de amostragem tipo


“Texto” selecionado, havendo uma não-conformidade associada ao ensaio,
o laudo do laboratório será sugerido como “Rejeitado”.

• Se a opção “I” (Interno) for selecionada, o sistema permite criar um plano


de amostragem específico para determinado ensaio, onde será apresenta-
do o tipo de plano de amostragem. Selecionado o tipo, o sistema pode
avaliar a sugestão do laudo, conforme o plano de amostragem:

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 30


• Se a opção “Z” (Zero Defeito - QS 9000) for selecionada, o sistema
apresenta nova tela para informação do NQA desejado:

No cadastro de Resultados, da mesma forma que o plano de


amostragem tipo “Texto”, havendo uma não-conformidade associada ao
ensaio, o laudo do laboratório será sugerido como “Rejeitado”.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 31


NQA
Selecione o Nível de Qualidade Assegurada. Tecla [F3] disponível para
consultar a Tabela de NQA's.
• Se a opção “N” (NBR5426) for selecionada, o sistema permite
relacionar amostragem, tipos de planos e o NQA:

No cadastro de Resultados, com estes campos preenchidos, o


sistema pode informar a quantidade de medições necessárias (tamanho das
amostras) e a aceitabilidade (número de aceitação e rejeição). Assim, no
momento da sugestão do laudo, o sistema leva em consideração o total de
não-conformidades para o ensaio.

Amostragem
Selecione o código da amostragem referente ao plano. Tecla [F3] dispo-
nível para consultar o Cadastro de Amostragens.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 32


Nível Amost.
Selecione o nível da amostra selecionado para o plano. Tecla [F3]
disponível para consultar a Tabela de Níveis de Amostra.

NQA
Selecione o Nível de Qualidade Assegurada. Tecla [F3] disponível para
consultar a Tabela de NQA's.
10. Após preenchidos os dados referentes ao plano de amostragem, confirme
para que o sistema retorne à tela de cadastramento do ensaio, para
continuar a preencher os campos, conforme descrição a seguir:

Descr. Pl. Am.


Este campo informa a descrição do plano de amostragem selecionado,
sendo preenchido automaticamente pelo sistema quando informado
plano de amostragem.

Método
Informe o método para a realização do ensaio.

Skip-Teste
Este campo indica o regime de inspeção do ensaio para os lotes inspeci-
onados.

Ensaio Obrig.?
Selecione a opção “Sim” para que este ensaio seja de cadastramento
obrigatório, ou “Não” caso contrário.
Este campo é utilizado no Cadastro de Resultados, onde na gravação dos
Resultados, quando especificado o laudo geral, verifica-se todos os
ensaios. Caso haja algum ensaio que não esteja preenchido é dado alerta,
informando que existe ensaio em branco.

Consta. Cert. ?
Selecione a opção “Sim” para que o ensaio que está sendo cadastrado
conste do Certificado de Qualidade, ou “Não” caso contrário.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 33


Oper. Grupo?
Este campo é informado automaticamente pelo sistema, indicando se
pertence ao grupo, não podendo ser alterado pelo usuário.

Pasta “Família de Instrumentos”

11. Após preenchidos os dados referentes a não-conformidade, clique sobre


a pasta “Família de Instrumentos” e preencha os campos, conforme
descrição a seguir:

Fam. Instrumento/Desc. Família


Selecione quais famílias de instrumentos estão relacionadas ao ensaio.
Tecla [F3] disponível para consultar o Cadastro de Famílias de Instrumen-
tos e, assim, preencher automaticamente o próximo campo “Descr Instr.”
com a descrição do instrumento selecionado, conforme cadastro.
12. Confirme a tela de ensaios para retornar;

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 34


Pasta “Não-Conformidades”

13. Informados os dados das especificações, devem ser vinculados a cada


um, especificamente: família de instrumentos e não-conformidades;
Posicione o cursor sobre a especificação desejada, clique sobre a pasta
“Não-conformidade” e preencha os campos conforme descrição a seguir:

Não-conform./Desc. N-Conf.
Selecione o código da não-conformidade relacionada ao ensaio. Tecla
[F3] disponível para consultar o Cadastro de Não-conformidades e,
assim, preencher automaticamente o próximo campo “Desc. N-Conf.”
com a descrição da não-conformidade selecionada, conforme cadastro.

Classe da NC/Desc. Classe NC


Selecione o código da classe de não-conformidade (criticidade) relacio-
nado ao ensaio. Tecla [F3] disponível para consultar a Cadastro de
Classes de Não-conformidades e, assim, preencher automaticamente o
próximo campo “Desc. Classe NC.” com a descrição da classe de não-
conformidade selecionada, conforme cadastro.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 35


Observações

14. O sistema também permite que o roteiro de operação possua textos que
informem detalhadamente o roteiro;

Clique no botão “Observações da Operação” e redija o texto,


conforme necessidade.

Fórmulas
As fórmulas estão disponíveis nos vínculos dos Ensaios às Operações das
Especificações de Produtos. Estas fórmulas permitem que sejam criados
ensaios com controles específicos como: tempo (medição em horas e datas),
polegadas, operações simples (adição, subtração, multiplicação e divisão),
médias, raiz quadrada etc.
Os valores a serem obtidos através das fórmulas serão calculados automati-
camente pelo sistema, conforme os valores das medições para cada ensaio
forem sendo informados nos campos respectivos, desde que haja um ensaio
“totalizador”, ou seja, que possua a fórmula para realizar os cálculos com
base nos valores informados nos ensaios anteriores.
Para que o campo “Fórmula” seja habilitado nos Ensaios do Cadastro de
Especificação de Produtos, são necessárias algumas observações:

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 36


• Deve ser criado um ensaio no Cadastro de Ensaios, específico para
utilização de fórmulas, com determinados campos configurados, para
cada tipo de cálculo, conforme quadro a seguir:

Campos/Conteúdos
Situação
Tipo Ensaio Resultado

Ensaio para medição Tempo (dd/mm) Digitado


DATA
Ensaio para cálculo de DATA Tempo (dd/mm) Calculado

Ensaio para medição Tempo (HH:MM) Digitado


HORA
Ensaio para cálculo de HORA Tempo (HH:MM) Calculado
Ensaio para medição Dimens./Atributo Digitado
Operações
Simples Ensaio para cálculos de
Dimens./Atributo Calculado
Operações Simples

Ensaio para medição Dimens./Atributo Digitado


Médias
Ensaio para cálculo de Médias Dimens./Atributo Calculado

Cálculos Ensaio para medição Dimens./Atributo Digitado


Elaborados Ensaio para cálculos Elaborados Dimens./Atributo Calculado

• Para medições com valores em polegadas, a fórmula pode ser criada


normalmente, com operações simples, porém o valor nominal total será
apresentado em casas decimais, e não no formato da medição (4/64i).

Para incluir Fórmula:


1. No menu de Especificação de Produtos, ao informar os ensaios através do
botão “Ensaios” , posicione o cursor sobre o campo “Fórmula” do
ensaio calculado e tecle [Enter];

Lembre-se que este ensaio deve estar configurado para permitir


a digitação de fórmulas, conforme exposto em quadro anterior.

O sistema apresenta a tela para configuração da fórmula:


2. São apresentados na tela os ensaios disponíveis para compor o cálculo
do ensaio;

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 37


Selecione o(s) ensaio(s) desejado(s) com um duplo clique do mouse
sobre este(s), até que seja(m) apresentado(s) na tela inferior.
3. Para completar a fórmula, entre a seleção de um ensaio e outro, escolha
o sinal gráfico que representa a operação desejada (adição, subtração,
divisão ou multiplicação), ou ainda os sinais específicos (parênteses) ou
funções (raiz, média, Abs), conforme apresentação dos botões a seguir:

• e Parêntesis aberto e fechado;

• , , e Sinais operacionais;

• , e Sinais específicos para cálculos


elaborados.
4. Assim, para cada ensaio selecionado, selecione também o sinal gráfico da
operação que se deseja realizar, elaborando assim, a fórmula desejada;
Esta fórmula, quando armazenada no ensaio, realizará a totalização dos
demais ensaios, conforme os valores das medições vão sendo informa-
dos, na rotina de Resultados.
5. Para realizar operações simples, como uma soma de ensaios, selecione o
primeiro ensaio, em seguida o sinal gráfico “+”, depois os próximos ensaios:
O sistema apresenta na tela inferior a fórmula:

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 38


6. Para realizar média de valores, selecione o primeiro ensaio, em seguida
o sinal “média”, depois os próximos ensaios:
O sistema apresenta na tela inferior a fórmula:

7. Para realizar com “data” ou “hora”, selecione o primeiro ensaio, em


seguida o sinal gráfico, depois os próximos ensaios:

Neste caso, o sistema adota os seguintes formatos:


• “dd/mm”
onde: dd = dois caracteres que determinam o dia
mm = dois caracteres que determinam o mês
• “HH:MM”
onde: HH = dois caracteres que determinam a hora
MM = dois caracteres que determinam os minutos
Os valores devem ser digitados com os sinais de barra “/” para a data e dois
pontos “:” para horas e minutos.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 39


O sistema apresenta na tela inferior a fórmula:

8. Criadas as fórmulas, confirme;


O sistema retorna à tela de ensaios.

Roteiro de Operações
A opção “Operações” está disponível para vincular às especificações de
produto ao roteiro de operação, caso este não tenha sido cadastrado no
momento da inclusão da especificação.
Basta posicionar o cursor sobre a especificação cadastrada e selecionar a
opção “Operações”. A seguir, o sistema apresenta as telas como descritas
anteriormente, para serem preenchidas, conforme descrição.

Ao selecionar a opção “Operações”, caso haja mais de um roteiro


de operação, o usuário pode escolher em qual roteiro trabalhar.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 40


Exclusão de Especificações de Produto
A especificação do produto não poderá ser excluída caso esteja vinculada a
movimentações em aberto ou pendentes no módulo.
Como o arquivo que armazena as informações de especificação do produto
é utilizado também pelo Módulo de Planejamento e Controle da Produção,
mais especificamente no Roteiro de Operações, alguns procedimentos
devem ser observados no momento da exclusão destes registros.

Para excluir Especificações de Produto:


1. No menu de Especificação de Produtos, posicione o cursor sobre o
produto desejado e selecione a opção “Excluir”;
O sistema apresenta a tela de visualização da especificação para que os
dados sejam confirmados.
2. Verificados os dados, confirme a exclusão;
O sistema apresenta uma tela com parâmetros dos roteiros referentes à
especificação de produtos selecionada. Preencha-os conforme descrição
a seguir:

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 41


Roteiro de Operações?
Informe o roteiro de operações referente à especificação de produto
solicitada que se deseja a excluir.

Excluir Todos Rot.


Selecione a opção “Sim” para que sejam considerados todos os roteiros
da especificação de produto selecionada, desconsiderando, assim, o
parâmetro anterior “Roteiro de Operações”, ou “Não”, caso contrário,
considerando a exclusão apenas do roteiro mencionado no parâmetro
anterior.
3. Informados os roteiros, confirme a exclusão;
Assim, serão excluídos os registros referentes apenas ao Módulo Contro-
le de Processos, sendo eles: “QP6” - Especificações de Produto, “QP7”
- Ensaios Mensuráveis, “QP8” - Ensaios Textos, “QP9” - Não-conformi-
dades associadas ao ensaio, “QQH” - Plano de Amostragem associado ao
ensaio e “QQ1” - Família de Instrumentos associada ao ensaio.
4. Caso o usuário cancele esta opção de parâmetros, serão excluídos todos
os arquivos acima, inclusive os roteiros a ele vinculados, porém, não
afetando os arquivos utilizados pelo Módulo do Planejamento e Controle
de Produção.

Consultas
Para verificar o Cadastro de Especificações de Produto, o usuário deve
consultar os seguintes arquivos, através da opção “Consultas” + “Cadastros
Genéricos”:
• QP6 - Especificações de Produtos;
• QA2 - Arquivos de Textos do Roteiro de Operações;
• SG2 - Operações dentre outros.
Esta consulta pode ser impressa.
Para maiores informações, consulte o Manual de Primeiros Passos.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 42


Especificações de Grupo

O cadastro de especificações tem por objetivo permitir o cadastramento


características específicas relativas a produtos e a grupo de produtos.
As especificações de grupos de produtos têm por objetivo principal, relaci-
onar características particulares de cada grupo de produto cadastrado,
permitindo que as demais rotinas de processamento do módulo tenham como
base de informação, um cadastro completo e específico.

Especificações/Operações cadastrados no Grupo de Produtos,


são automaticamente repassados aos produtos que os compõem.

Para cadastrar Especificações de Grupos:


1. No menu principal, selecione as opções “Atualizações” + “Cadastros
Gerais” + “Especificações”;
O sistema apresenta na tela uma janela com as duas opções possíveis
para inclusão da Especificação:

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 43


2. Selecione a opção “Grupo”;
O sistema apresenta a tela browser com os grupos já cadastrados.
3. Selecione a opção “Incluir” e o preencha os campos conforme descrição
a seguir:

Grupo Prod.
Selecione o código/nome a ser atribuído à especificação do grupo. Tecla
[F3] disponível para consultar o Cadastro de Grupos de Produto.

Revisão
Informe a revisão da especificação do grupo que está sendo criado. Inicie
a numeração com “00” para incrementá-la sempre, nas próximas altera-
ções, com “+1”.

In. Vigência
Informe a data inicial de vigência da especificação do grupo. Tecla [F3]
disponível para ativar o botão “Calendário” e consultar datas.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 44


4. Após realizar a inclusão das informações do grupo de produtos, o sistema
permite relacionar o grupo de produtos aos roteiros de operação onde será
utilizado.

Roteiro de Operações

5. Ao confirmar, o sistema apresenta uma tela para informação dos dados do


roteiro de operação;
Preencha os campos conforme descrição a seguir:

Código/Grupo
Estes campos são preenchidos automaticamente pelo sistema, trazendo o
código e a descrição do grupo de produto a que se refere o roteiro de
operações.

Roteiro Similar
Selecione o código do roteiro de operação similar se necessário ou se
houver. Tecla [F3] disponível para consultar o Cadastro de Roteiros.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 45


Operação
Este campo informa o número da operação, definindo a seqüência de
execução das operações, sem repetência, sendo numerada seqüencialmente.

Recurso
Selecione o código do recurso utilizado na operação. Tecla [F3] disponí-
vel para consultar o Cadastro de Recursos.

Descr. Oper.
Informe a descrição da operação.

Setup (Hs)
Informe o tempo gasto para preparação (setup) do recurso selecionado
para a operação. Este valor é somado ao tempo de operação de cada
recurso utilizado.

Formu. Setup
Selecione a fórmula para cálculo do setup. Tecla [F3] disponível para
Consultar o Cadastro de Fórmulas.

Este campo deve retornar um valor numérico, seguindo o padrão


do campo anterior “Setup”, e o formato definido no parâmetro “MV_TPHR”.

Tempo Padrão
Informe o tempo padrão de operação gasto, para processamento de um
lote padrão nesta operação, utilizando especificamente os recursos sele-
cionados.

Tipo Operac.
Selecione se o tipo de operação é “1 - Normal”, “2 - Tempo Fixo” ou “3
- Ilimitado”, ou seja, se a operação dispenderá tempo normal a ela
atribuído, tempo predeterminado ou quando não houver limite de tempo
para essa operação.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 46


Oper. Obrig.?
Selecione a opção “Sim” quando a operação for obrigatória, ou “Não”
caso contrário. Este campo é utilizado no Cadastro de Resultados e
verifica se os dados das informações foram informados ou não.

Seq. Obrig.?
Selecione a opção “Sim” quando a seqüência da operação for obrigatória,
ou “Não” caso contrário. Este campo é utilizado no Cadastro de Resulta-
dos e verifica a seqüência não permitindo que o usuário avance no
cadastro sem completar o preenchimento dos dados de uma operação
iniciada.

Laudo Obri.?
Selecione a opção “Sim” quando o laudo da operação for obrigatório, ou
“Não” caso contrário. Este campo é utilizado no Cadastro de Resultados
e verifica se o Laudo obrigatório foi informado antes de avançar para a
operação seguinte.

Cód. Ligação?
Este campo é um controle interno do sistema, e não pode ser alterado pelo
usuário.

Oper. Grupo?
Este campo indica se a operação pertence ao grupo de produtos ou ao
produto, individualmente. É um campo de controle interno do sistema,
não podendo ser alterado pelo sistema.
6. É possível vincular o roteiro de operação do produto cadastrado à rastrea-
bilidade, indicando quais materiais são necessários nesta etapa produtiva;

Rastreabilidade

7. Após informar os dados referentes à especificação e ao roteiro de


operações, clique no botão “Rastreabilidade” e preencha os campos
conforme descrição a seguir:

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 47


Produto
Selecione o código do produto para vincular a rastreabilidade ao roteiro
de operação. Tecla [F3] disponível para consultar o Cadastro de Produtos.

Descrição
Este campo informa a descrição do produto selecionado, sendo preenchi-
do automaticamente pelo sistema, quando digitado o código do produto.

Tipo Produto.
Neste campo é exibido o tipo do material selecionado, cadastrado no
Cadastro de Produtos/Especificações.
8. O sistema também permite que o roteiro de operação seja vinculado aos
ensaios, sendo estes por operação. Após preencher os campo referentes
à especificação, roteiro de operações e rastreabilidade, clique no botão
“Ensaio” ;
O sistema apresenta nova tela para informar as especificações, família de
instrumentos e não-conformidades, subdividida em pastas, respectivamente.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 48


Pasta “Especificação”
9. Clique sobre a pasta “Especificação” e preencha os campos conforme
descrição a seguir:

Ensaio/Descr. Ensaio
Selecione o código do ensaio a ser executado/verificado na operação.
Tecla [F3] disponível para consultar o Cadastro de Ensaios e, assim,
preencher automaticamente o próximo campo “Descr. Ensaio” com a
descrição do ensaio selecionado, conforme cadastro.

Laboratório/Descr. Labor.
Selecione o código do laboratório onde será realizado o ensaio. Tecla [F3]
disponível para consultar o Cadastro de Laboratórios e, assim, preencher
automaticamente o próximo campo “Descr. Labor.” com a descrição do
laboratório selecionado, conforme cadastro.

Seq. Labor.
Informe a seqüência de realização de ensaio no laboratório, em ordem
numérica crescente.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 49


Fórmula
Informe a fórmula de cálculo a ser utilizada para a calcular o resultado do
ensaio, cujos fatores vêm de ensaios já realizados na mesma operação.

Este campo deve ser preenchido, conforme explicação do tópico


“Fórmulas”, neste capítulo.

Un. Medida /Desc. Un. Med.


Selecione a unidade de medida do produto para o ensaio. Tecla [F3]
disponível para consultar o Cadastro de Unidades de Medida e, assim,
preencher automaticamente o próximo campo “Desc. Un. Med.” com a
descrição da unidade de medida selecionada, conforme cadastro.

Min./Máximo
Selecione a forma de controle de valores mínimos e máximos da especifi-
cação do ensaio, indicando apenas o máximo ou o mínimo para este ensaio.
Selecione uma das opções:
“Controla Mínimo” Controla apenas os valores inferiores da
especificação, não se importando com
os valores que ultrapassarem o limite
superior da especificação.
“Controla Máximo” Controla apenas os valores superiores
da especificação, não se importando
com os valores que ultrapassarem o
limite inferior da especificação.
“Controla Máximo e Mínimo” Controla os valores superiores e inferi-
ores da especificação, limitando as me-
didas do material.

Nominal
Informe o valor nominal do ensaio, que normalmente é o valor central da
especificação. A quantidade de casas decimais informada determina o
número de casas decimais a ser utilizado nos limites de medições.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 50


A.F.I
Informe o Afastamento Inferior, baseado no valor nominal. O Nominal
subtraído do Afastamento Inferior indica o Limite Inferior da Especifica-
ção (LIE), a ser impresso no Plano de Controle e controlado pelo sistema.
Este campo não pode ser preenchido enquanto o campo “nominal” não
estiver preenchido.

A.F.S.
Informe o Afastamento Superior, baseado no valor nominal. O Nominal
acrescido do Afastamento Superior indica o Limite Superior da Especifi-
cação (LSE), a ser impresso no Plano de Controle e controlado pelo
sistema. Este campo não pode ser preenchido enquanto o campo “nomi-
nal” não estiver preenchido.

LIC
Informe o Limite Inferior de Controle, que indica o valor inferior do
“Terço Médio” a ser controlado nas Cartas de Controle (CEP). Este campo
não pode ser preenchido enquanto o campo “nominal” não estiver
preenchido.

LSC
Informe o Limite Superior de Controle, indica o valor superior do “Terço
Médio” a ser controlado nas Cartas de Controle (CEP). Este campo não
pode ser preenchido enquanto o campo “nominal” não estiver preenchido.

Texto
Este campo está disponível para a digitação de especificações do tipo
texto:
Exemplo: “Ensaios Visuais por Atributo”

Característ./Desc. Caract.
Selecione a criticidade do ensaio, segundo exigências da QS 9000. Tecla
[F3] disponível para consultar a Tabela de Características e, assim,
preencher automaticamente o próximo campo “Desc. Caract.” com a
descrição da característica selecionada, conforme cadastro.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 51


Pl. Amostr.
Selecione o plano de amostragem adotado para o ensaio, definindo a
quantidade de amostras para o ensaio, além de critérios para aceitação.
Preencha este campo conforme descrição dos próximos tópicos:
• Se a opção “T” (Texto) for selecionada, o sistema habilita o campo
respectivo para digitação da descrição do Plano de Amostragem;

No cadastro de Resultados, com o plano de amostragem tipo


“Texto” selecionado, havendo uma não-conformidade associada ao ensaio,
o laudo do laboratório será sugerido como “Rejeitado”.

• Se a opção “I” (Interno) for selecionada, o sistema permite criar um plano


de amostragem específico para determinado ensaio, onde será apresenta-
do o tipo de plano de amostragem. Selecionado o tipo, o sistema pode
avaliar a sugestão do laudo, conforme o plano de amostragem:

• Se a opção “Z” (Zero Defeito - QS 9000) for selecionada, o sistema


apresenta nova tela para informação do NQA desejado:

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 52


No cadastro de Resultados, da mesma forma que o plano de
amostragem tipo “Texto”, havendo uma não-conformidade associada ao
ensaio, o laudo do laboratório será sugerido como “Rejeitado”.

NQA
Selecione o Nível de Qualidade Assegurada. Tecla [F3] disponível para
consultar a Tabela de NQA's.
• Se a opção “N” (NBR5426) for selecionada, o sistema permite
relacionar amostragem, tipos de planos e o NQA:

No cadastro de Resultados, com estes campos preenchidos, o


sistema pode informar a quantidade de medições necessárias (tamanho das
amostras) e a aceitabilidade (número de aceitação e rejeição). Assim, no
momento da sugestão do laudo, o sistema leva em consideração o total de
não-conformidades para o ensaio.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 53


Amostragem
Selecione o código da amostragem referente ao plano. Tecla [F3] dispo-
nível para consultar o Cadastro de Amostragens.

Nível Amost.
Selecione o nível da amostra selecionado para o plano. Tecla [F3]
disponível para consultar a Tabela de Níveis de Amostra.

NQA
Selecione o Nível de Qualidade Assegurada. Tecla [F3] disponível para
consultar a Tabela de NQA's.
10. Após preenchidos os dados referentes ao plano de amostragem, confirme
para que o sistema retorne à tela de cadastramento do ensaio, para
continuar a preencher os campos, conforme descrição a seguir:

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 54


Descr. Pl. Am.
Este campo informa a descrição do plano de amostragem selecionado,
sendo preenchido automaticamente pelo sistema quando informado
plano de amostragem.

Método
Informe o método para a realização do ensaio.

Skip-Teste
Este campo indica o regime de inspeção do ensaio para os lotes inspeci-
onados.

Ensaio Obrig.?
Selecione a opção “Sim” para que este ensaio seja de cadastramento
obrigatório, ou “Não” caso contrário.
Este campo é utilizado no Cadastro de Resultados, onde na gravação dos
Resultados, quando especificado o laudo geral, verifica-se todos os
ensaios. Caso haja algum ensaio que não esteja preenchido é dado alerta,
informando que existe ensaio em branco.

Consta. Cert. ?
Selecione a opção “Sim” para que o ensaio que está sendo cadastrado
conste do Certificado de Qualidade, ou “Não” caso contrário.

Oper. Grupo?
Este campo é preenchido automaticamente pelo sistema, indicando se
pertence ao grupo, não podendo ser alterado pelo usuário.

Pasta “Família de Instrumentos”

11. Após preenchidos os dados referentes a não-conformidade, clique sobre


a pasta “Família de Instrumentos” e preencha os campos, conforme
descrição a seguir:

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 55


Fam. Instr./Desc. Família
Selecione quais famílias de instrumentos estão relacionadas ao ensaio.
Tecla [F3] disponível para consultar o Cadastro de Famílias de Instrumen-
tos e, assim, preencher automaticamente o próximo campo “Descr Instr.”
com a descrição do instrumento selecionado, conforme cadastro.
12. Confirme a tela de ensaios para retornar;

Pasta “Não-Conformidades”

13. Informados os dados das especificações, devem ser vinculados a cada


um, especificamente: família de instrumentos e não-conformidades;
Posicione o cursor sobre a especificação desejada, clique sobre a pasta
“Não-conformidades”, e preencha os campos conforme descrição a seguir:

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 56


Não-conform./Desc. N-Conf.
Selecione o código da não-conformidade relacionada ao ensaio. Tecla
[F3] disponível para consultar o Cadastro de Não-conformidades e,
assim, preencher automaticamente o próximo campo “Desc. N-Conf.”
com a descrição da não-conformidade selecionada, conforme cadastro.

Classe da NC/Desc. Classe NC


Selecione o código da classe de não-conformidade (criticidade) relacio-
nado ao ensaio. Tecla [F3] disponível para consultar a Cadastro de
Classes de Não-conformidades e, assim, preencher automaticamente o
próximo campo “Desc. Classe NC.” com a descrição da classe de não-
conformidade selecionada, conforme cadastro.

Observações

14. O sistema também permite que o roteiro de operação possua textos que
informem detalhadamente o roteiro;

Clique no botão “Observações da Operação” e redija o texto,


conforme necessidade.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 57


Fórmulas
As fórmulas estão disponíveis no vínculos dos Ensaios às Operações das
Especificações de Grupos de Produtos. Estas fórmulas permitem que sejam
criados ensaios com controles específicos como: tempo (medição em horas
e datas), polegadas, operações simples (adição, subtração, multiplicação e
divisão), médias, raiz quadrada etc.
Os valores a serem obtidos através das fórmulas serão calculados automati-
camente pelo sistema, conforme os valores das medições para cada ensaio
forem sendo informados nos campos respectivos, desde que haja um ensaio
“totalizador”, ou seja, que possua a fórmula para realizar os cálculos com
base nos valores informados nos ensaios anteriores.
Para que o campo “Fórmula” seja habilitado nos Ensaios do Cadastro de
Especificação de Produtos, são necessárias algumas observações:
• Deve ser criado um ensaio no Cadastro de Ensaios, específico para
utilização de fórmulas, com determinados campos configurados, para
cada tipo de cálculo, conforme quadro a seguir:

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 58


Campos/Conteúdos
Situação
Tipo Ensaio Resultado

Ensaio para medição Tempo (dd/mm) Digitado


DATA
Ensaio para cálculo de DATA Tempo (dd/mm) Calculado

Ensaio para medição Tempo (HH:MM) Digitado


HORA
Ensaio para cálculo de HORA Tempo (HH:MM) Calculado
Ensaio para medição Dimens./Atributo Digitado
Operações
Simples Ensaio para cálculos de
Dimens./Atributo Calculado
Operações Simples

Ensaio para medição Dimens./Atributo Digitado


Médias
Ensaio para cálculo de Médias Dimens./Atributo Calculado

Cálculos Ensaio para medição Dimens./Atributo Digitado


Elaborados Ensaio para cálculos Elaborados Dimens./Atributo Calculado

• Para medições com valores em polegadas, a fórmula pode ser criada


normalmente, com operações simples, porém o valor nominal total será
apresentado em casas decimais, e não no formato da medição (4/64i).

Para incluir Fórmula:


1. No menu de Especificação de Grupos de Produtos, ao informar os ensaios
através do botão “Ensaios” , posicione o cursor sobre o campo
“Fórmula” do ensaio calculado e tecle [Enter];

Lembre-se que este ensaio deve estar configurado para permitir


a digitação de fórmulas, conforme exposto em quadro anterior.

O sistema apresenta a tela para configuração da fórmula:


2. São apresentados na tela os ensaios disponíveis para compor o cálculo
do ensaio;
Selecione o(s) ensaio(s) desejado(s) com um duplo clique do mouse
sobre este(s), até que seja(m) apresentado(s) na tela inferior.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 59


3. Para completar a fórmula, entre a seleção de um ensaio e outro, escolha
o sinal gráfico que representa a operação desejada (adição, subtração,
divisão ou multiplicação), ou ainda os sinais específicos (parêntesis) ou
funções (raiz, média, Abs), conforme apresentação dos botões a seguir:

• e Parêntesis aberto e fechado;

• , , e Sinais operacionais;

• , e Sinais específicos para cálculos


elaborados.
4. Assim, para cada ensaio selecionado, selecione também o sinal gráfico da
operação que se deseja realizar, elaborando assim, a fórmula desejada;
Esta fórmula, quando armazenada no ensaio, realizará a totalização dos
demais ensaios, conforme os valores das medições vão sendo informa-
dos, na rotina de Resultados.
5. Para realizar operações simples, como uma soma de ensaios, selecione o
primeiro ensaio, em seguida o sinal gráfico “+”, depois os próximos ensaios:
O sistema apresenta na tela inferior a fórmula:

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 60


6. Para realizar média de valores, selecione o primeiro ensaio, em seguida
o sinal “média”, depois os próximos ensaios:
O sistema apresenta na tela inferior a fórmula:

7. Para realizar com “data” ou “hora”, selecione o primeiro ensaio, em


seguida o sinal gráfico, depois os próximos ensaios:

Neste caso, o sistema adota os seguintes formatos:


• “dd/mm”
onde: dd = dois caracteres que determinam o dia
mm = dois caracteres que determinam o mês
• “HH:MM”
onde: HH = dois caracteres que determinam a hora
MM = dois caracteres que determinam os minutos
Os valores devem ser digitados com os sinais de barra “/” para a data e dois
pontos “:” para horas e minutos.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 61


O sistema apresenta a fórmula na tela inferior:

8. Criadas as fórmulas, confirme;


O sistema retorna à tela de ensaios.

Roteiro de Operações
A opção “Operações” está disponível para vincular às especificações de
grupo de produto ao roteiro de operação, caso este não tenha sido cadastrado
no momento da inclusão da especificação.
Basta posicionar o cursor sobre a especificação cadastrada e selecionar a
opção “Operações”. A seguir, o sistema apresenta as telas como descritas
anteriormente, para serem preenchidas, conforme descrição.

Ao selecionar a opção “Operações”, caso haja mais de um roteiro


de operação, o usuário pode escolher em qual roteiro trabalhar.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 62


Exclusão de Especificações de Grupos de Produto
Para que Especificações de Grupos de Produtos sejam excluídas, basta
posicionar o cursor sobre seu registro e selecionar a opção “Excluir”.
A especificação do produto não poderá ser excluída caso esteja vinculada a
movimentações em aberto ou pendentes no módulo.

Consultas
Para verificar o Cadastro de Especificações de Grupos de Produtos, o usuário
deve consultar os seguintes arquivos, através da opção “Consultas” +
“Cadastros Genéricos”:
• QQC - Especificações de Grupo;
• QA2 - Arquivos de Textos do Roteiro de Operações;
• SG2 - Operações;
• QP7 - Ensaios Mensuráveis;
• QP8 - Ensaios Texto;
• QP9 - Não-conformidades associadas ao Ensaio;
• QQ1 - Família de Instrumentos associadas ao Ensaio;
• QQH - Plano de Amostragem associado ao Ensaio.
Esta consulta pode ser impressa.
Para maiores informações, consulte o Manual de Primeiros Passos.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 63


Clientes

O cadastro de clientes tem como finalidade permitir a inclusão dos dados dos
clientes para complementar as rotinas de Inspeção de Processos.

O cadastramento de Clientes possui pastas distintas para infor-


mação dos dados, podendo possuir campos obrigatórios em mais de uma
pasta. Assim, antes de encerrar o cadastramento, verifique os campos de
todas as pastas, caso contrário, o sistema exibirá uma advertência de “campos
obrigatórios não preenchidos”.

Para incluir Clientes, siga as orientações a seguir:


1. No menu principal, selecione as opções “Atualizações” + “Cadastros
Gerais” + “Clientes”;
O sistema apresenta uma janela browse com os clientes já cadastrados.
2. Selecione a opção “Incluir”;
O sistema apresenta a tela para cadastramento, subdividida em quatro
pastas, que facilitam o gerenciamento das informações.

Pasta “Cadastrais”

3. Clique na pasta “Cadastrais” e preencha os campos conforme descrição


a seguir:

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 64


Código
Este campo pode ser preenchido com códigos de sua preferência. Porém,
para melhor visualização e organização, procure utilizar números se-
qüenciais.

Loja
Este campo é designado para identificar as filiais do cliente. O mesmo
código de cliente pode possuir até 99 lojas.

Nome
Informe a razão social do cliente, quando pessoa jurídica, ou nome
completo, quando pessoa física.

Física/Jurídica
Selecione as opções “Física” ou “Jurídica” para determinar a pessoa do
cliente em cadastro.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 65


N. Fantasia
Informe o nome fantasia do cliente, marca ou abreviação.

Tipo
Informe a atividade do cliente em relação a empresa. Mediante um
cadastro prévio, definido no Módulo Configurador, podemos encontrar
estas opções:
“L” PRODUTOR RURAL
“F” COSUMIDOR FINAL
“R” REVENDEDOR
“S” ICMS SOLIDÁRIO SEM IPI NA BASE
“X” EXPORTAÇÃO

Endereço/Município/Estado/Bairro/CEP/Telefone/Telex/Fax
Todos esses campos correspondem as informações cadastrais do cliente.
Exemplo: Universidade de São Paulo - USP
ENDEREÇO Av. Escola Politécnica, 1234
MUNICÍPIO São Paulo
ESTADO S.P.
BAIRRO Cid. Universitária
CEP 05533-000
TELEFONE 555-3344/5566
TELEX 01234
FAX 555-7788/9900
Para preencher o campo “Estado”, está disponível a tecla [F3] para
consultar a tabela de “Unidades Federativas”.

Contato
Informe o nome da pessoa de contato no cliente.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 66


C.N.P.J./C.P.F./Ins. Estadual/Ins. Municipal
Informe as informações cadastrais do cliente quanto a seu registro,
enquanto pessoa física ou jurídica.

E-Mail/Home-Page
Informe os endereços eletrônicos de e-mail e home-page do cliente, se
houver.

Pasta “Administrativo/Financeiras”

4. Após preenchidos os dados cadastrais do cliente, clique na pasta “Adm.


Fin.”;
O sistema apresenta a tela referente ao cadastro das informações adminis-
trativo-financeiras, onde deve-se informar os campos conforme descri-
ção a seguir:

Vendedor
Este campo é reservado para informar o código do vendedor vinculado ao
cliente. Tecla [F3] disponível para consultar o Cadastro de Vendedores.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 67


% Comissão
Informe o percentual de comissão exclusiva quando a venda for realizada
para este cliente.

C. Contábil
Selecione o número da conta contábil referente a este cliente. Este campo
somente deve estar preenchido se sua empresa estiver utilizando o
Módulo Contábil integradamente. Tecla [F3] disponível para consultar o
Cadastro de Contas Contábeis.

Banco 1..5
Selecione os bancos para efetuar a cobrança do cliente. Tecla [F3]
disponível para consultar o Cadastro de Bancos.

Maior Compra/Média Atraso/Maior Saldo/No. Compras


Estes campos são atualizados pelo sistema Módulo Financeiro, de acordo
com as transações e movimentações executadas no sistema, referentes ao
cliente. Não podem ser alterados manualmente, e tratam dos saldos das
negociações, podendo ser consultado através da opção “Consulta Posi-
ção Cliente”.
Veja o capítulo “Consultas” neste manual para maiores detalhes.

Saldo Título
Este campo informa o saldo dos títulos do cliente que estão em aberto,
sendo atualizado pelo sistema, de acordo com as transações e movimen-
tações executadas. Não pode ser alterado manualmente.

Nro. Pagtos.
Informe o número de pagamentos já efetuados pelo cliente. Campo
atualizado pelo sistema, de acordo com as transações e movimentações
executadas. Não pode ser alterado manualmente.

Atrasados
Este campo indica o saldo das duplicatas do cliente que estejam em atraso,
sendo atualizado pelo sistema, de acordo com as transações e movimen-
tações executadas. Não pode ser alterado manualmente.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 68


Vlr. Acumul.
Este campo indica o total vendido ao cliente. Campo atualizado pelo
sistema, de acordo com as transações e movimentações executadas. Não
pode ser alterado manualmente.

Tít. Protest.
Este campo é informativo, e indica a quantidade de títulos protestados
deste cliente.

Últ. Protesto
Informe a data do último título protestado do cliente. Tecla [F3] disponí-
vel para ativar o botão “Calendário” e consultar datas.

Cheques Dev.
Assim como o campo de “Títulos Protestados”, este é informativo,
devendo ser preenchido pelo usuário, indicando a quantidade de cheques
que o cliente tenha como devolvidos.

Dt. Dev. Cheq.


Neste campo deve-se informar a data do último cheque do cliente que
tenha sido devolvido.

Maior Atraso/Maior Dupl.


Estes campos são atualizados pelo sistema, de acordo com as transações
e movimentações executadas. Assim, informam sobre o valor do maior
atraso no pagamento de duplicatas além do maior valor de duplicatas do
cliente, respectivamente. Não podem ser alterados manualmente.

Sld. Moed. For.


Este campo informa o saldo dos títulos do cliente em moeda forte. Não
pode ser alterado manualmente, pois será atualizado pelo sistema, confor-
me ocorrem as movimentações no sistema.

A moeda considerada como Forte deve ser informada no Módulo


Configurador, através do parâmetro MV_MFORTE.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 69


Pag. Atras.
Este campo é atualizado automaticamente pelo sistema, informando os
valores obtidos dos pagamentos atrasados.

Saldo LC Sec.
Este campo é atualizado automaticamente pelo sistema, informando os
valores obtidos nos Saldos do Limite de Crédito Financeiro Secundário,
definido no arquivo SES - Tabela de Tipos de Títulos, através do Módulo
Financeiro.

Sld. LC SE MF
Este campo é atualizado automaticamente pelo sistema, informando os
valores obtidos nos Saldos do Limite de Crédito Financeiro Secundário
em moeda forte.

Pasta “Fiscais”

5. Após preenchidos os dados administrativo-financeiros do clientes, clique


na pasta “Fiscais”;
O sistema apresenta a tela referente ao cadastro das informações fiscais,
onde deve-se informar os campos conforme descrição a seguir:

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 70


C. Atividade
Este campo classifica o cliente quanto a sua atividade econômica. Pode-
se considerar o código de imposto de renda.

Tipo Frete
Selecione se o cliente paga o frete, ou a empresa paga, selecionando
através da caixa de listagem de cortina, uma das opções, se “cif” ou
“F.O.B.”.

SUFRAMA
Este campo aplica-se a clientes que pertençam à Zona Franca de Manaus.
Para estes clientes, na geração da nota fiscal, o sistema concederá 7% de
desconto no valor unitário do produto. Assim, o cliente estará cadastrado
no SUFRAMA, sob um código exclusivo.

ISS no Preço
Selecione a opção “Sim” quando o imposto de ISS incidir sobre as
movimentações deste cliente, sobre o preço das mercadorias, assim sendo
quando o valor do ISS já estiver embutido no preço, ou “Não” ou “campo
em branco”, se o ISS for somado ao total da nota fiscal do cliente.

Aliq. IRRF
Informe o valor da alíquota de Imposto de Renda Retido na Fonte,
recolhido pelo cliente em cadastro. Tecla [F3] disponível para ativar o
botão “Calculadora” e realizar eventuais cálculos.

Desc. p/ Sufr.
Este campo permite desconto de 7% na base de cálculo de ICMS, quando
o cliente possuir código Suframa. Selecione através da caixa de listagem
de cortina, a opção “Sim”, o sistema efetuará o desconto na base de
cálculo de ICMS para o cliente, ou “Não” ou “campo em branco”, caso
contrário.

Grp. Clientes
Informe o grupo de tributação para tratamento de exceção fiscal.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 71


Cod. Mun. ZF
Neste campo informe o código do município utilizado para Zona Franca
de Manaus e áreas de livre comércio. Tecla [F3] disponível para consultar
a tabela de “Unidades Federativas”.

Calc. INSS?
Selecione a opção “Sim” se o imposto de INSS incidir sobre os títulos
gerados a este cliente, ou “Não” ou “campo em branco”, caso contrário.

Calc. COFINS?
Selecione a opção “Sim” se o imposto de COFINS será calculado no título,
ou “Não” ou “campo em branco”, caso contrário.

Calc. CSLL?
Selecione a opção “Sim” se a Contribuição Social será gerada pelos títulos
deste cliente, ou “Não” ou “campo em branco”, caso contrário.

Calc. PIS?
Selecione a opção “Sim” se a o PIS será gerado pelos títulos deste cliente,
ou “Não” ou “campo em branco”, caso contrário.

Cd. Município
Informe o código do município a que pertence o cliente em cadastro.

Pasta “Vendas”

6. Após preenchidos os dados cadastrais do cliente, clique na pasta “Vendas”;


O sistema apresenta a tela referente ao cadastro das informações de
vendas, onde deve-se informar os campos conforme descrição a seguir:

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 72


Região
Selecione a região de vendas a que pertence o cliente. Pode ser controlado
por tabela própria que identifique a região e/ou promoção de vendas,
basta criar uma tabela específica. Consulte o manual do Módulo Configu-
rador.

Transp.
Selecione o código da transportadora cadastrada para este cliente. Tecla
[F3] disponível para consultar o Cadastro de Transportadoras.

Cond. Pagto.
Selecione a condição de pagamento padrão para o cliente. Desta forma,
quando solicitada condição de pagamento deste cliente em outra rotina do
sistema, o mesmo trará automaticamente aquela que estiver indicada
neste campo, podendo ser alterada, caso necessário. Tecla [F3] disponí-
vel para consultar o Cadastro de Condições de Pagamento.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 73


Desconto
Informe o percentual de desconto padrão oferecido ao cliente, quando da
geração do título. Tecla [F3] disponível para ativar o botão “Calculadora”
e realizar eventuais cálculos.

Prioridade
Este campo é informativo, e permite ao usuário informar a prioridade de
atendimento do cliente, face sua contribuição a empresa, de acordo com
critério próprio.

Risco
Este campo é designado a informar o grau de risco do cliente. O sistema
possui uma tabela no Módulo Configurador com os riscos relacionados.
Preencha o campo selecionando as opções a seguir, através da caixa de
listagem de cortina:
RISCO A Aprovação total de crédito
RISCO B Critério próprio por número de dias em atraso na duplicata
RISCO C Critério próprio por número de dias em atraso na duplicata
RISCO D Critério próprio por número de dias em atraso na duplicata
RISCO E Crédito SEMPRE bloqueado

Os dias referentes aos RISCOS B, C e D devem ser informados


no Módulo Configurador, pelos parâmetros MV_RISCOB, MV_RISCOC e
MV_RISCOD.

Lim. Crédito
Este campo fornece o valor de limite de crédito do cliente, atualizado pela
movimentação financeira do cliente. Tecla [F3] disponível para ativar o
botão “Calculadora” e realizar eventuais cálculos.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 74


O limite de crédito é válido por pedido, não sendo acumulativo.
Além disso, ele prevalece sobre o risco.

Venc. Lim. Cré.


Informe a data fim do limite de crédito informado. Esta data deve ser
sempre observada, para que o controle não considere clientes indevidos.
Tecla [F3] disponível para ativar o botão “Calendário” e consultar datas.

Classe Créd.
Selecione as opções de avaliação de crédito do cliente, dividido em três
classes: “Classe A”, “Classe B” ou “Classe C”, adotando assim um critério
próprio de avaliação.

Lim. Créd. Sec.


Informe o valor do Limite de Crédito Financeiro Secundário, ou seja, um
segundo parâmetro de valores a ser observado na liberação de crédito do
cliente.

Moeda do LC
Informe valor da moeda que será utilizada para controle do limite de
crédito do cliente. Para que o sistema utilize a moeda original informada
no parâmetro MV_MCUSTO, este campo deve permanecer em branco.
Caso contrário, informe o código da moeda desejada para cálculo do
limite de crédito.

1a. Compra/Últ. Compra


Informe nestes campos as datas referentes à primeira e última compra
realizadas pelo cliente em cadastro. Tecla [F3] disponível para ativar o
botão “Calendário” e consultar datas.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 75


Form. Visitas
Selecione a fórmula de cálculo que efetua a previsão para a próxima visita
ao cliente. A fórmula deve retornar uma data válida, que não seja fim de
semana, salvo casos específicos, feriados e outros. Tecla [F3] disponível
para consultar o Cadastro de Fórmulas.

Freq. Visitas
Este campo é informativo que indica o intervalo de dias para a visita do
vendedor ao cliente. Tecla [F3] disponível para ativar o botão “Calcula-
dora” e realizar eventuais cálculos.

Últ. Visita
Este campo também é informativo que indica a data da última visita do
vendedor ao cliente. Tecla [F3] disponível para ativar o botão “Calendá-
rio” e consultar datas.

Tempo Visita
Informe o tempo a ser considerado na visita ao cliente, na forma de horas
e minutos (HH:MM).

Classif. Vend.
Selecione a classificação do cliente, segundo critérios de curva ABC,
sendo “A” - Classe A, “B” - Classe B ou “C” - Classe C.

Mensagem
Informe a mensagem padrão a ser impressa na nota fiscal emitida ao
cliente. Utiliza-se este campo quando a mensagem for sempre a mesma.
Exemplo: “Material despachado em fardos”.

Sld. Ped. Lib.


Informe o saldo residual dos títulos já liberados pelo faturamento, ou seja,
caso o pedido tenha sido faturado parcialmente, restará um “resíduo” de
itens neste pedido. Campo atualizado pelo sistema, de acordo com as
transações e movimentações executadas. Não pode ser alterado pelo
usuário.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 76


Saldo Pedido
Este campo indica o saldo dos pedidos de venda do cliente, a serem
faturados. Campo atualizado pelo sistema, de acordo com as transações
e movimentações executadas. Não pode ser alterado manualmente.

Tabela Preço
Dentre as várias tabelas de preços que sua empresa possa possuir,
podemos defini-las exclusivamente para distintos clientes através deste
campo.

Agre. Liber.
Selecione a opção “Sim” para que o fator de junção de pedidos para a
geração da nota fiscal, ou seja, uma única nota fiscal emitida ao cliente,
ativando pedidos agregados, referente a pedidos distintos, seja ativado,
ou “Não” ou “campo em branco”, caso contrário.

Tipo Período
Selecione o tipo do período para fechamento das duplicatas provisórias
a serem efetivadas no sistema para os clientes periódicos.

Utiliza B2B?
Selecione a opção “Sim” para que o cliente em cadastro esteja associado
ao relacionamento B2B (Business to Business) com parceiros homologa-
dos Microsiga, ou não, caso contrário.
Este relacionamento permite ao cliente utilizar recursos de comércio
eletrônico.
7. Preenchidos os campos de todas as pastas, confira-os e clique no botão
“Ok” para confirmar a inclusão do cliente.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 77


Exclusão de Clientes
Para que Clientes cadastrados sejam excluídos, basta posicionar o cursor
sobre seu registro e selecionar a opção “Excluir”.
O cliente não poderá ser excluído caso esteja vinculado à movimentações em
aberto ou pendentes no módulo.

Relatórios
Para verificar os Clientes cadastrados, selecione as opções “Relatórios” +
“Cadastros” + “Clientes”.
Para maiores informações sobre este relatório, consulte o capítulo “Relatóri-
os”, neste manual.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 78


Produtos X Clientes

O Módulo de Inspeção de Processos permite que seja cadastrado um vínculo


entre produtos e clientes.
Esta amarração permitirá selecionar os ensaios que serão utilizados na rotina
de Resultados para que, através do botão “Clientes” , apenas as amarra-
ções previamente cadastradas sejam manipuladas na tela de Resultados.

Para cadastrar relacionamentos entre Produto X Clientes:


1. No menu principal, selecione as opções “Atualizações” + “Cadastros
Gerais” + “Prod. X Clientes”;
O sistema apresenta a tela browser com relacionamentos já cadastrados.
2. Selecione a opção “Incluir” e preencha os campos conforme descrição a
seguir:

Produto
Selecione o produto a ser vinculado ao cliente. Tecla [F3] disponível para
consultar o Cadastro de Produtos.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 79


Cliente/Loja
Selecione o código do cliente a ser vinculado ao produto. Tecla [F3]
disponível para consultar o Cadastro de Clientes e, assim, preencher
automaticamente o próximo campo “Loja” com o número da filial/loja do
cliente selecionado, conforme cadastro, podendo ser alterado.
3. Informados os dados de Produto X Cliente, ao confirmar são informados
na planilha logo abaixo da tela, os ensaios correspondentes ao produto
selecionado;
Selecione os ensaios desejados com um duplo clique do mouse sobre
seu registro, até que seja apresentado um “X” na cor verde, ao lado
esquerdo deste ensaio, e confirme;

Observações

4. O sistema também permite que as amarrações possuam textos de obser-


vação do produto;

Clique no botão “Observações” e redija o texto, conforme necessidade.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 80


Exclusão de Relacionamento Produto X Cliente
Para que relacionamentos de Produto X Cliente cadastrados sejam excluídos,
basta posicionar o cursor sobre seu registro e selecionar a opção “Excluir”.
O relacionamento não poderá ser excluído caso esteja vinculado à movimen-
tações em aberto ou pendentes no módulo.

Relatórios
Para verificar os relacionamento entre Produto X Clientes cadastrados,
selecione as opções “Relatórios” + “Cadastros” + “Produtos X Clientes”.
Para maiores informações sobre este relatório, consulte o capítulo “Relatóri-
os”, neste manual.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 81


Centros de Custo

Este cadastro deve armazenar os centros de custo da empresa, para identifi-


cação dos responsáveis.

Para cadastrar Centros de Custos:


1. No menu principal, selecione as opções “Atualizações” + “Cadastros
Gerais” + “Centro de Custo”;
O sistema apresenta a tela browser com os centros de custos já cadastrados.
2. Selecione a opção “Incluir” e preencha os campos conforme descrição
a seguir:

Cód. Custo
Informe o código atribuído ao Centro de Custo/Departamento.

Desc. C.Custo
Informe a descrição do Centro de Custo/Departamento cadastrado.
3. Preenchidos os campos, confira-os e confirme.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 82


Exclusão de Centros de Custos
Para que Centros de Custos cadastrados sejam excluídos, basta posicionar o
cursor sobre seu registro e selecionar a opção “Excluir”.
O centro de custos não poderá ser excluído caso esteja vinculado a movimen-
tações em aberto ou pendentes no módulo .

Consultas
Para verificar o Cadastro de Centros de Custos, o usuário deve consultar o
arquivo SI3 - Centros de custos, através da opção “Consultas” + “Cadastros
Genéricos”. Esta consulta pode ser impressa.
Para maiores informações, consulte o Manual de Primeiros Passos.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 83


Grupos de Produto

Neste cadastro é feito o agrupamento de materiais para aplicação de Skip-


Lote e Skip-Teste e de Especificações ao grupo e, também, para definir os
responsáveis pelo follow-up das não-conformidades emitidas para este
grupo.

Para cadastrar Grupos de Produto:


1. No menu principal, selecione as opções “Atualizações” + “Cadastros
Gerais” + “Grupos de Produto”;
O sistema apresenta a tela browser com os grupos de produtos já
cadastrados.
2. Selecione a opção “Incluir” e preencha os campos conforme descrição a
seguir:

Grupo Prod.
Informe o código do grupo de produtos que está sendo criado.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 84


Descrição
Informe a descrição do grupo de produtos que está sendo criado.

Cód. Equipe/Desc. Equipe


Selecione o código da equipe de follow-up responsável pelo grupo de
produtos. Tecla [F3] disponível para consultar o Cadastro de Equipes de
Follow-up e, assim, preencher automaticamente o próximo campo “Desc.
Equipe” com a descrição da equipe de follow-up selecionada, conforme
cadastro.
3. Após efetivar a inclusão do grupo, na mesma rotina é possível proceder
ao vínculo dos produtos a este;
Selecione a opção “Produtos” e preencha os campos conforme descrição
a seguir:

Produto/Descr. Prod.
Selecione o código do produto pertencente ao grupo criado. Tecla [F3]
disponível para consultar o Cadastro de Produtos e, assim, preencher
automaticamente o próximo campo “Descr. Prod.” com a descrição do
produto selecionado, conforme cadastro.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 85


Tipo Prod.
Este campo informa o tipo do produto selecionado, sendo preenchido
automaticamente pelo sistema quando informado o código do produto.
4. Preenchidos os campos, confira-os e confirme.

Exclusão de Grupos de Produto


Para que Grupos de Produto sejam excluídos, basta posicionar o cursor sobre
seu registro e selecionar a opção “Excluir”.
O grupo de produto não poderá ser excluído caso esteja vinculado à
movimentações em aberto ou pendentes no módulo.

Consultas
Para verificar o Cadastro de Grupos de Produtos, o usuário deve consultar o
arquivo QP3 - Grupos de Produto, através da opção “Consultas” + “Cadastros
Genéricos”. Esta consulta pode ser impressa.
Para maiores informações, consulte o Manual de Primeiros Passos.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 86


Skip-Teste Individual

Neste cadastro é definido o Skip-Teste, que verifica os intervalos dos ensaios


individualmente para cada material.

Para cadastrar Skip-Testes Individuais:


1. No menu principal, selecione as opções “Atualizações” + “Cadastros
Gerais” + “Skip-Teste Indiv.”;
O sistema apresenta a tela browser com os Skip-Testes individuais já
cadastrados.
2. Selecione a opção “Incluir” e preencha os campos conforme descrição a
seguir:

Produto
Selecione o código do produto relacionado ao skip-teste. Tecla [F3]
disponível para consultar o Cadastro de Produtos.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 87


Cód. Roteiro
Selecione o código do roteiro de operação cadastrado, que estará relaci-
onado ao skip-teste individual. Tecla [F3] disponível para consultar o
Cadastro de Roteiros de Operações.

Seq. Operação
Informe a seqüência da operação como ordem de execução desta
operação.

Ensaio/Descr. Ensaio
Selecione o código do ensaio a que se refere o skip-teste. Tecla [F3]
disponível para consultar o Cadastro de Ensaios e, assim, preencher
automaticamente o próximo campo “Descr. Ensaio” com a descrição do
ensaio selecionado, conforme cadastro.

Skip-Teste
Este campo registra o regime de skip-teste individual deste ensaio, pois
um ensaio só pode possuir um tipo de regime skip-teste, ou individual ou
em grupo.

S.Teste Grupo
Este campo apresenta o skip-teste em grupo do ensaio.

O ensaio de um material só pode possuir um regime de Skip-


Teste, ou seja, ou ele é Individual (aplicado diretamente ao Material e
definido no cadastro de Skip-Teste Individual), ou pertence ao Grupo de
Materiais, definido no Skip-Teste Grupo.

3. Preenchidos os campos, confira-os e confirme.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 88


Exclusão de Skip-Testes Individuais
Para que Skip-Testes Individuais sejam excluídos, basta posicionar o cursor
sobre seu registro e selecionar a opção “Excluir”.
O skip-teste individual não poderá ser excluído caso esteja vinculado a
movimentações em aberto ou pendentes no módulo.

Consultas
Para verificar o Cadastro de Skip-Teste Individual, o usuário deve consultar
o arquivo QPH - Skip-Teste Individual, através da opção “Consultas” +
“Cadastros Genéricos”. Esta consulta pode ser impressa.
Para maiores informações, consulte o Manual de Primeiros Passos.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 89


Skip-Teste Grupo

Este cadastro permite indicar o regime de skip-teste que será aplicado aos
ensaios pertencentes ao mesmo Grupo de Produtos.

Para cadastrar Skip-Testes de Grupo:


1. No menu principal, selecione as opções “Atualizações” + “Cadastros
Gerais” + “Skip-Teste Grupo”;
O sistema apresenta a tela browser com os Skip-Teste em grupo já
cadastrados.
2. Selecione a opção “Incluir” e preencha os campos conforme descrição a
seguir:

Grupo
Selecione o código atribuído ao grupo de produtos para skip-teste. Tecla
[F3] disponível para consultar o Cadastro de Grupos de Produtos.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 90


Cód. Roteiro
Selecione o código do roteiro de operação cadastrado, que estará relaci-
onado ao skip-teste individual. Tecla [F3] disponível para consultar o
Cadastro de Roteiros de Operações.

Seq. Operação
Informe a seqüência da operação.

O ensaio de um material só pode possuir um regime de Skip-


Teste, ou seja, ou ele é Individual (aplicado diretamente ao Material e
definido no cadastro de Skip-Teste Individual), ou pertence ao Grupo de
Materiais, definido no Skip-Teste Grupo.

Ensaio/Descr. Ensaio
Selecione o código de ensaio para o skip-teste de grupo. Tecla [F3]
disponível para consultar o Cadastro de Ensaios e, assim, preencher
automaticamente o próximo campo “Descr. Ensaio” com a descrição do
ensaio selecionado, conforme cadastro.

Skip-Teste
Informe qual o regime de execução do Skip-Teste.

S.Teste Ind.
Este campo informa qual o Skip-Teste individual, se existente para este
ensaio.
3. Preenchidos os campos, confira-os e confirme.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 91


Exclusão de Skip-Teste em Grupo
Para que Skip-Testes em Grupo sejam excluídos, basta posicionar o cursor
sobre seu registro e selecionar a opção “Excluir”.
O Skip-Teste em Grupo não poderá ser excluído caso esteja vinculado à
movimentações em aberto ou pendentes no módulo .

Consultas
Para verificar o Cadastro de Skip-Teste em Grupo, o usuário deve consultar
o arquivo QPI - Skip-Teste em Grupo, através da opção “Consultas” +
“Cadastros Genéricos”. Esta consulta pode ser impressa.
Para maiores informações, consulte o Manual de Primeiros Passos.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 92


Ensaios

Ensaios são as características dos produtos a serem analisadas na inspeção


deste.
Neste cadastro são informados os ensaios que serão realizados para inspeção
do material, definindo-se qual a carta estatística a ser utilizada, tamanho da
amostra para cada ponto do gráfico, nível de acesso do ensaiador para realizar
o ensaio e o método a ser utilizado para a análise.

Para cadastrar Ensaios:


1. No menu principal, selecione as opções “Atualizações” + “Cadastros
Gerais” + “Ensaios”;
O sistema apresenta a tela browser com os ensaios já cadastrados.
2. Selecione a opção “Incluir” e preencha os campos conforme descrição a
seguir:

Ensaio
Informe o código a ser atribuído ao ensaio em cadastro.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 93


Descrição
Informe a descrição do ensaio em cadastro.

Desc. Inglês
Informe a descrição em inglês do ensaio em cadastro.

Desc. Espan.
Informe a descrição em espanhol do ensaio em cadastro.

Tipo Ensaio
Selecione o tipo do ensaio em cadastro, se “D- Dimens./Atributo”, “T-
Tempo” ou “X- Texto”.

Carta
Selecione o código da carta de controle (CEP), o tipo de carta estatística
a ser utilizada na análise dos valores coletados para este ensaio:
HIS Histograma
XBR Médias e Amplitudes
XBS Médias e Desvio Padrão
XMR Medianas e Amplitudes
IND Individuais
P Porc. Unid. Não-Conforme
U Núm. Não-Conform. p/ Unid.
NP Núm. Unidades Não-Conforme
C Núm. Não-Conformidades
TXT Texto
Tecla [F3] disponível para consultar a Tabela de Cartas (CEP).

Descr. Carta
Este campo informa a descrição da carta (CEP) selecionada, sendo
preenchido automaticamente pelo sistema quando informado o código da
carta.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 94


Tam. Amostra
Informe a quantidade de amostras coletadas para cada ponto gráfico de
CEP.

Niv. Ensaiad.
Informe o nível mínimo do ensaiador para realizar o ensaio, informando
no cadastro de funcionários responsáveis e verificado.

Método
Informe o código do método a ser utilizado para a realização do ensaio.

Resultado
Selecione se o resultado do ensaio será “C- Calculado” ou “D- Digitado”.
Este campo utiliza a fórmula digitada em campo específico do ensaio da
especificação do produto ou grupo de produtos.
3. Selecione a opção da opção “Métodos” e preencha os campos conforme
descrição a seguir:

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 95


Ensaio
Este campo informa o código do ensaio selecionado para a informação do
texto referente ao método.

“Campo reservado para a digitação do método”


Informe o texto referente ao método do ensaio.
4. Confirme para retornar à tela browser de ensaios;
Selecione a opção “NC's” preenchendo os campos conforme descrição a
seguir:

Não Conform./Desc. N.C.


Selecione o código da não-conformidade relacionada ao ensaio. Tecla
[F3] disponível para consultar o Cadastro de Não-conformidades e,
assim, preencher automaticamente o próximo campo “Desc. C.C.” com
a descrição da não-conformidade selecionada, conforme cadastro.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 96


Classe da NC/Descr. Classe
Selecione o grau da criticidade da não-conformidade encontrada para
este ensaio. Tecla [F3] disponível para consultar a Cadastro de Classes de
Não-conformidade e, assim, preencher automaticamente o próximo
campo “Descr. Classe” com a descrição da classe de não-conformidade
selecionada, conforme cadastro.
5. Preenchidos os campos, confira-os e confirme.

Exclusão de Ensaios
Para que Ensaios cadastrados sejam excluídos, basta posicionar o cursor sobre
seu registro e s
lecionar a opção “Excluir”.ıO ensaio não poderá ser excluído caso esteja vinc
lado a movimentações em abe
to ou pendentes no módulo .

Consultas
Para verificar o Cadastro de Ensaios, o usuário deve consultar os arquivos a
seguir, através das opções “Consultas” + “Genéricos”:
• QP1 - Ensaios
• QA2 - Textos
Esta consulta pode ser impressa.
Para maiores informações, consulte o Manual de Primeiros Passos.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 97


Procedimentos

O procedimento é o cadastro de informações utilizadas durante a fabricação


e análise de cada produto.

Para cadastrar Procedimentos:


1. No menu principal, selecione as opções “Atualizações” + “Cadastros
Gerais” + “Procedimentos”;
O sistema apresenta a tela browser com os procedimentos já cadastrados.
2. Selecione a opção “Incluir” e preencha os campos conforme descrição a
seguir:

Procedimento
Informe o código a ser atribuído ao procedimento que está sendo
cadastrado.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 98


Rev. Proced.
Informe a revisão do procedimento que está sendo cadastrado. Inicie o
cadastramento com a seqüência “00” para que nas alterações seguintes
sejam incrementado “+1”.

Descrição
Informe a descrição do procedimento que está sendo criado.

Emitente
Informe o emitente do procedimento, ou seja, aquele que está cadastran-
do o procedimento.

Cadastrador
Selecione qual o cadastrador do procedimento. Tecla [F3] disponível para
consultar o Cadastro de Funcionários/Responsáveis.

Data Revisão
Informe a data de revisão do procedimento. Por default, os sistema
preenche o campo com a data base, podendo ser alterada. Tecla [F3]
disponível para ativar o botão “Calendário” e consultar datas.
3. Preenchidos os campos, confira-os e confirme.

Textos
A opção de Texto disponível no cadastro de procedimentos permite que
comentários, históricos, observações e complementos referentes aos procedi-
mentos sejam descritas, mantendo assim, um cadastro mais completo possível.

Para incluir informações extras sobre Procedimentos:


1. Posicione o cursor sobre o procedimento desejado e clique no botão
“Textos”, disponível no menu da rotina de cadastramento.
O sistema apresenta nova tela, para a digitação do histórico.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 99


2. Preencha o campo conforme descrição a seguir:

Procedimento
Este campo é preenchido automaticamente pelo sistema, que apresenta o
código do procedimento selecionado + revisão.

“Campo para Digitação do Histórico”


Esta área é disponível para a digitação do histórico do procedimento
selecionado.
3. Preenchidos os campos, confira-os e confirme.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 100


Exclusão de Procedimentos
Para que Procedimentos cadastrados sejam excluídos, basta posicionar o
cursor sobre seu registro e selecionar a opção “Excluir”.
O procedimento não poderá ser excluído caso esteja vinculado à movimen-
tações em aberto ou pendentes no módulo.

Consultas
Para verificar o Cadastro de Procedimentos, o usuário deve consultar os
arquivos a seguir, através das opções “Consultas” + “Cadastros Genéricos”:
• QA5 - Cadastro de Procedimentos;
• QA2 - Textos.
Esta consulta pode ser impressa.
Para maiores informações, consulte o Manual de Primeiros Passos.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 101


Unidades de Medida

Neste cadastro devem ser registradas todas as unidades de medida a serem


utilizadas nas medições, isto é, nas rotinas de medição dos ensaios a realizar e
para controle do lote de amostragem.
As unidades de medida apresentam-se na forma de cadastro, não mais na
forma de tabela. No cadastro é possível manter a descrição da moeda em três
idiomas distintos:
• Português
• Inglês
• Espanhol

Para incluir uma Unidade de Medida:


1. No menu principal, selecione as opções “Atualizações” + “Cadastros
Gerais” + “Unidades Medida”;
O sistema apresenta a tela browser com as unidades de medida já
cadastradas.
2. Selecione a opção “Incluir” e preencha os campos conforme descrição a
seguir:

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 102


Un. Medida
Informe o código atribuído a unidade de medida cadastrada.

Descr. Resum.
Informe a descrição resumida da unidade de medida cadastrada.

Descr. Portug.
Informe a descrição em português da unidade de medida.

Descr. Inglês
Informe a descrição em inglês da unidade de medida cadastrada.

Descr. Espan.
Informe a descrição em espanhol da unidade de medida cadastrada.
3. Preenchidos os campos, confira-os e confirme.

Exclusão de Unidades de Medida


Para que Unidades de Medida cadastradas sejam excluídas, basta posicionar
o cursor sobre seu registro e selecionar a opção “Excluir”.
A unidade de medida não poderá ser excluída caso esteja vinculada a
movimentações em aberto ou pendentes no módulo.

Consultas
Para verificar o Cadastro de Unidades de Medida, o usuário deve consultar
o arquivo SAH - Unidades de Medida, através da opção “Consultas” +
“Cadastros Genéricos”. Esta consulta pode ser impressa.
Para maiores informações, consulte o Manual de Primeiros Passos.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 103


Não-conformidades

Esta opção de cadastro deve ser utilizada para cadastrar as não-conformida-


des ocorridas com os Produtos, sendo associadas a cada produto, quando
necessário.

Para cadastrar as Não-conformidades:


1. No menu principal, selecione as opções “Atualizações” + “Cadastros
Gerais” + “Não-conformidades”;
O sistema apresenta a tela browser com as não-conformidades já cadas-
tradas..
2. Selecione a opção “Incluir” e preencha os campos conforme descrição a
seguir:

Não Conform.
Informe o código atribuído à não-conformidade.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 104


Descr. Portug.
Informe a descrição da não-conformidade em português.

Descr. Inglês
Informe a descrição da não-conformidade em inglês.

Descr. Espan.
Informe a descrição da não-conformidade em espanhol.

Classe NC/Descr. Classe


Informe a graduação da não-conformidade. Tecla [F3] disponível para
consultar a Cadastro de Classes de Não-conformidades e, assim, preen-
cher automaticamente o próximo campo “Descr. Classe” com a descrição
da classe de não-conformidade selecionada, conforme cadastro.
3. Preenchidos os campos, confira-os e confirme.

Exclusão de Não-conformidades
Para que Não-conformidades cadastradas sejam excluídas, basta posicionar o
cursor sobre seu registro e selecionar a opção “Excluir”.
A não-conformidade não poderá ser excluída caso esteja vinculada à movi-
mentações em aberto ou pendentes no módulo, como ensaios e resultados.

Relatórios
Para verificar as Não-conformidades cadastradas, selecione as opções:
• “Relatórios” + “Referência Cruzada” + “Não-conformidade X Produto”;
• “Relatórios” + “Referência Cruzada” + “Não-conformidade X Ordem de
Produção”;
• “Relatórios” + “Referência Cruzada” + “Não-conformidade X Ensaios”;
Para maiores informações sobre este relatório, consulte o capítulo “Relatórios”,
neste manual.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 105


Responsáveis

Este cadastro relaciona todos os funcionários responsáveis pelas análises ou


componentes das equipes de follow-up.
Também devem ser cadastrados como responsáveis os ensaiadores, através dos
Módulos de Inspeção de Entrada e Processos, bem como os responsáveis e
destinatários dos documentos, através do Módulo de Controle de Documentos
ou dos responsáveis por instrumentos através do Módulo de Metrologia.

O cadastramento de Responsáveis possui pastas distintas para


informação dos dados, podendo possuir campos obrigatórios em mais de
uma pasta. Assim, antes de encerrar o cadastramento, verifique os campos de
todas as pastas, caso contrário, o sistema exibirá uma advertência de “campos
obrigatórios não preenchidos”.

Para cadastrar Responsáveis:


1. No menu principal, selecione as opções “Atualizações” + “Cadastros
Gerais” + “Responsáveis”;
O sistema apresenta a tela browser para informar os dados.
2. Selecione a opção “Incluir”;
O sistema apresenta a tela para cadastramento, subdividida em cinco
pastas, que facilitam o gerenciamento das informações.

Pasta “Cadastrais”

3. Clique na pasta “Cadastrais” e preencha os campos conforme descrição


a seguir:

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 106


Matrícula
Informe o código de matrícula do funcionário, como o código funcional.

Nome
Este campo informa o nome do funcionário responsável, quando o campo
anterior “Matrícula” é preenchido, conforme cadastro de funcionários no
Módulo Configurador.

Apelido
Apelido do funcionário, utilizado nas telas, relatórios e controle das
pendências, o apelido informado é comparado com o nome do usuário
digitado no Módulo Configurador, via senha de acesso ao sistema. Esta
informação será utilizada nas telas de cadastro e relatórios para indicar o
responsável pelo instrumento e pela calibração.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 107


Pasta “Funcionais”

4. Após preenchidos os dados cadastrais do fornecedor, clique na pasta


“Funcionais”;
O sistema apresenta a tela para cadastro dos dados funcionais do
responsável, onde deve-se informar os campos conforme descrição a
seguir:

Centro Custo/Descr. CCusto


Selecione a qual centro de custos o funcionário cadastrado pertence.
Tecla [F3] disponível para consultar o Cadastro de Centros de Custos e,
assim, preencher automaticamente o próximo campo “Descr. CCusto”
com a descrição do centro de custos selecionado, conforme cadastro.

Sit. Folha
Informe qual a situação do funcionário/responsável na folha de pagamen-
to, se “A” (afastado temporariamente), “ ” (situação normal), “D”
(demitido), “F” (férias) ou “T” (transferido). Tecla [F3] disponível para
consultar a Tabela de Situação em Folha.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 108


Cód.Função/Desc. Função
Selecione o código da função exercida pelo responsável em cadastro.
Tecla [F3] disponível para consultar o Cadastro de Funções e, assim,
preencher automaticamente o próximo campo “Desc. Função” com a
descrição da função selecionada, conforme cadastro.

Pasta “Outras Informações”

5. Após preenchidos os dados funcionais do responsável, clique na pasta


“Outras Informações”;
O sistema apresenta a tela referente ao cadastro de outros dados pertinen-
tes ao responsável, onde devem ser preenchidos os campos conforme
descrição a seguir:

Receb. E-mail.
Selecione a opção “Sim” para que o responsável possa receber e-mails,
ou “Não” caso contrário.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 109


End. E-mail
Informe o endereço de e-mail do funcionário responsável, se houver, para
correspondências eletrônicas.
6. Preenchidos os campos de todas as pastas, confira-os e clique no botão
“Ok” para confirmar a inclusão do responsável.

Consultas
Para verificar o Cadastro de responsáveis, o usuário deve consultar o arquivo
SRA - Funcionários, através da opção “Consultas” + “Cadastros Genéricos”.
Esta consulta pode ser impressa.
Para maiores informações, consulte o Manual de Primeiros Passos.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 110


Equipes Follow-Up

As equipes de follow-up são responsáveis pela avaliação da não-conformidade


detectada.

Para cadastrar Equipes de Follow-Up:


1. No menu principal, selecione as opções “Atualizações” + “Cadastros
Gerais” + “Equipes Follow-Up”;
O sistema apresenta a tela browser com as equipes de follow-up já
cadastradas.
2. Selecione a opção “Incluir” e preencha os campos conforme descrição a
seguir:

Cód. Equipe
Informe o código a ser atribuído à equipe de follow-up que está sendo
criada.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 111


Descrição
Informe a descrição da equipe de follow-up que está sendo criada.
3. Após realizar o cadastramento da equipe de follow-up, é possível vincular
o responsável por esta nesta mesma rotina.
Clique no botão “Responsável” e preencha os campos conforme descrição
a seguir:

Responsável
Selecione o código do funcionário responsável pela equipe de follow-up.
Tecla [F3] disponível para consultar o cadastro de responsáveis. Para
cada equipe, pode haver mais de um responsável.

Nome Respons.
Este campo informa o nome do funcionário responsável pela equipe de
follow-up, sendo preenchido automaticamente pelo sistema quando
informado o código do funcionário responsável.
4. Preenchidos os campos, confira-os e confirme:

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 112


Exclusão de Equipes de Follow-Up
Para que Equipes de Follow-Up's cadastradas sejam excluídas, basta posicionar
o cursor sobre seu registro e selecionar a opção “Excluir”.
A equipe de follow-up não poderá ser excluída caso esteja vinculada à
movimentações em aberto ou pendentes no módulo.

Consultas
Para verificar o Cadastro de Equipes de Follow-up, o usuário deve consultar
o arquivo QP4 - Equipes de Follow-up, através da opção “Consultas” +
“Cadastros Genéricos”. Esta consulta pode ser impressa.
Para maiores informações, consulte o Manual de Primeiros Passos.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 113


Classes de Não-conformidades

Este cadastro relaciona as classes das não-conformidades, classificando


assim sua gravidade (criticidade).

Para cadastrar as Classes de Não-conformidades:


1. No menu principal, selecione as opções “Atualizações” + “Cadastros
Gerais” + “Classes N C”;
O sistema apresenta a tela browser com as não-conformidades já cadas-
tradas.
2. Selecione a opção “Incluir” e preencha os campos conforme descrição a
seguir:

Classe N.C.
Informe o código/nome atribuído à classe de não-conformidade.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 114


Desc. Portug.
Informe a descrição da classe cadastrada em português.

Desc. Inglês
Informe a descrição da classe cadastrada em inglês.

Desc. Espan.
Informe a descrição da classe cadastrada em espanhol.

Pontos
Este campo indica a quantidade de pontos acumulados, conforme ocor-
rência da não-conformidade.
3. Preenchidos os campos, confira-os e confirme.

Exclusão de Classes de Não-conformidade


Para que Classes de Não-conformidade sejam excluídas, basta posicionar o
cursor sobre seu registro e selecionar a opção “Excluir”.
A classe de não-conformidade não poderá ser excluída caso esteja vinculada
à movimentações em aberto ou pendentes no módulo.

Consultas
Para verificar o Cadastro de Classes de Não-conformidade, o usuário deve
consultar o arquivo QEE - Classes de Não-conformidade, através da opção
“Consultas” + “Cadastros Genéricos”. Esta consulta pode ser impressa.
Para maiores informações, consulte o Manual de Primeiros Passos.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 115


Informativos

Este cadastro apresenta informações adicionais sobre os materiais cadastrados,


tais como, propriedade físico-químicas, formas de armazenagem, riscos de
acidente, procedimentos em caso de acidentes, etc.
Os tipos de informações são cadastrados pela tabela “Q3 - Tópicos Informa-
tivos sobre Produtos”, fornecendo assim os detalhes deste material.

Para cadastrar Informativos:


1. No menu principal, selecione as opções “Atualizações” + “Cadastros
Gerais” + “Informativos”;
O sistema apresenta a tela browser com os informativos já cadastrados.
2. Selecione a opção “Incluir” e preencha os campos conforme descrição a
seguir:

Produto
Selecione o código do produto a que se refere o informativo que está
sendo cadastrado. Tecla [F3] disponível para consultar o Cadastro de
Produtos.
MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 116
Descritivo
Este campo é reservado para informações descritivas do produto/material
selecionado. Digite uma breve informação.

Data
Este campo informa a data de cadastramento do informativo. Por default,
os sistema preenche o campo com a data base, podendo ser alterada. Tecla
[F3] disponível para ativar o botão “Calendário” e consultar datas.

Tópico/Desc. Tópico
Selecione o código do tópico informativo sobre o produto. Tecla [F3]
disponível para consultar a Tabela de Tópicos de Informativo do Produto
e, assim, preencher automaticamente o próximo campo “Desc. Tópico”
com a descrição do tópico selecionado, conforme cadastro.

Texto
Este campo é reservado para descrição das características específicas do
produto, para cada tópico, distintamente. Clique no botão e o sistema
apresenta uma tela para digitação do texto referente ao informativo do produto.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 117


3. Preenchidos os campos, confira-os e confirme.

Exclusão de Informativos
Para que Informativos cadastrados sejam excluídos, basta posicionar o cursor
sobre seu registro e selecionar a opção “Excluir”.
O informativo não poderá ser excluído caso esteja vinculado à movimentações
em aberto ou pendentes no módulo.

Consultas
Para verificar o Cadastro de Informativos, o usuário deve consultar os
arquivos a seguir, através da opção “Consultas” + “Cadastros Genéricos”:
• QPB - Informativos sobre o Produto;
• QPC - Textos de Tópicos Informativos.
Esta consulta pode ser impressa.
Para maiores informações, consulte o Manual de Primeiros Passos.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 118


Funções

Este cadastro relaciona as funções a serem atribuídas aos funcionários e


responsáveis.

Para cadastrar Funções:


1. No menu principal, selecione as opções “Atualizações” + “Cadastros
Gerais” + “Funções”:
O sistema apresenta a tela browser com as funções já cadastradas.
2. Selecione a opção “Incluir” e preencha os campos conforme descrição a
seguir:

Função
Informe o código/nome atribuído à função.

Descrição
Informe a descrição da função cadastrada.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 119


3. Preenchidos os campos, confira-os e confirme.

Exclusão de Funções
Para que Funções sejam excluídas, basta posicionar o cursor sobre seu registro
e selecionar a opção “Excluir”.
A função não poderá ser excluída caso esteja vinculada a funcionários em
atividade.

Consultas
Para verificar o Cadastro de Funções, o usuário deve consultar o arquivo SRJ
- Funções, através da opção “Consultas” + “Cadastros Genéricos”. Esta
consulta pode ser impressa.
Para maiores informações, consulte o Manual de Primeiros Passos.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 120


Skip-Lote

Neste cadastro são definidos os regimes de inspeção dos lotes a ser seguido
para o Produto, segundo a sua classificação.

Para cadastrar Skip-Lotes:


1. No menu principal, selecione as opções “Atualizações” + “Cadastros
Gerais” + “Skip-Lote”;
O sistema apresenta a tela browser com os skip-lote já cadastrados.
2. Selecione a opção “Incluir” e preencha os campos conforme descrição a
seguir:

Skip-Lote
Informe o código/nome referente ao skip-lote que está sendo cadastrado.

Descrição
Informe a descrição do skip-lote que está sendo cadastrado.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 121


Desc. Resum.
Informe uma descrição resumida do skip-lote que está sendo cadastrado.

Unid. Sk. Lote


Informe o intervalo que será utilizado pelo skip-lote cadastrado, dentre as
opções “1 - Produção” ou “2 - Dias”.

Freqüência
Informe a freqüência de aplicação do skip-lote. Determina o regime de
aplicação.
3. Preenchidos os campos, confira-os e confirme.

Exclusão de Skip-Lote
Para que Skip-Lotes cadastrados sejam excluídos, basta posicionar o cursor
sobre seu registro e selecionar a opção “Excluir”.
O skip-lote não poderá ser excluído caso esteja vinculado a movimentações
em aberto ou pendentes no módulo.

Consultas
Para verificar o Cadastro de Skip-Lotes, o usuário deve consultar o arquivo
QPF - Cadastro de Skip-Lote, através da opção “Consultas” + “Cadastros
Genéricos”. Esta consulta pode ser impressa.
Para maiores informações, consulte o Manual de Primeiros Passos.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 122


Lead-Time

O cadastro de lead-time estabelece o tempo do produto em cada processo em


que é envolvido.

Para cadastrar Lead-Times:


1. No menu principal, selecione as opções “Atualizações” + “Cadastros
Gerais” + “Lead-Time”;
O sistema apresenta a tela browser com os lead-times já cadastrados.
2. Selecione a opção “Incluir” e preencha os campos conforme descrição a
seguir:

Código
Informe o código do lead-time que está sendo cadastrado.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 123


Descrição
Informe a descrição do lead-time que está sendo cadastrado.
3. Preenchidos os campos, confira-os e confirme.

Exclusão de Lead-Time
Para que Lead-Times cadastrados sejam excluídos, basta posicionar o cursor
sobre seu registro e selecionar a opção “Excluir”.
O lead-time não poderá ser excluído caso esteja vinculado à movimentações
em aberto ou pendentes no módulo.

Consultas
Para verificar o Cadastro de Lead-Time, o usuário deve consultar o arquivo
QQA- Lead Time, através da opção “Consultas” + “Cadastros Genéricos”.
Esta consulta pode ser impressa.
Para maiores informações, consulte o Manual de Primeiros Passos.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 124


Tipos de Planos

Os planos de amostragem são classificados em tipos, o que define possíveis


níveis.

Para cadastrar Tipos de Planos:


1. No menu principal, selecione as opções “Atualizações” + “Cadastros
Gerais” + “Tipos de Planos”;
O sistema apresenta a tela browser com os tipos de planos já cadastrados.
2. Selecione a opção “Incluir” e preencha os campos conforme descrição a
seguir:

Código Plano
Informe o código a ser atribuído ao tipo de plano de amostragem que está
sendo cadastrado.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 125


Descrição
Informe a descrição do tipo de amostragem que está sendo cadastrado.
3. Preenchidos os campos, confira-os e confirme.

Exclusão de Tipos de Planos


Para que Tipos de Planos sejam excluídos, basta posicionar o cursor sobre seu
registro e selecionar a opção “Excluir”.
O tipo de plano não poderá ser excluído caso esteja vinculado à movimen-
tações em aberto ou pendentes no módulo.

Consultas
Para verificar o Cadastro de Tipos de Planos, o usuário deve consultar o
arquivo QQB - Planos de Amostragem, através da opção “Consultas” +
“Cadastros Genéricos”. Esta consulta pode ser impressa.
Para maiores informações, consulte o Manual de Primeiros Passos.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 126


Plano de Amostragem

O Plano de Amostragem define o regime de amostragem a ser aplicado aos


produtos, através da amostra recolhida.
Este cadastro determina o número de unidades do produto, para cada lote, a
ser inspecionado (Tamanho da amostra ou série de tamanhos de amostra) e
o critério para aceitação do lote (Número de Aceitação e de Rejeição).
Os valores apresentados nesta rotina são de tabela previamente cadastrada
que correspondem à norma NBR 5426. Este valores não podem ser alterados,
por estarem fiéis à norma citada. Assim, para inclusão de critérios próprios
de amostragem, os campos informados serão diferentes daqueles referentes
à norma, e requerem a criação de fórmulas para cálculo do tamanho do lote.

Para cadastrar Planos de Amostragem:


1. No menu principal, selecione as opções “Atualizações” + “Cadastros
Gerais” + “Pl. Amostragem”;
O sistema apresenta a tela browser com os planos de amostragem já
cadastrados, referentes à norma NBR 5426.
2. Selecione a opção “Incluir” e preencha os campos conforme descrição a
seguir:

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 127


Tipo Plano
Selecione o código do tipo de plano que corresponda ao plano de
amostragem que está sendo cadastrado. Tecla [F3] disponível para
consultar o Cadastro de Tipos de Planos de Amostragem.

Tam. Lote Inf.


Este campo é informado automaticamente pelo sistema, informando o
número mínimo de itens do produto para avaliação, não podendo ser
alterado e obedecendo a seqüência anterior do tamanho do lote superior.

Tam. Lote Sup.


Informe o tamanho do lote superior, ou seja, o número máximo de itens
do produto necessário para a avaliação da amostra.

Cod. Amostra
Informe o código atribuído à amostra para o plano de amostragem.
3. Após a digitação dos dados do plano, é necessário atribuir a este os
tamanhos obtidos nas amostras;

Para aquelas amostras que foram cadastradas sob o tipo de NBR,


o sistema já apresenta os valores fixados, ou seja, os tamanhos das amostras
são calculados e apresentados nesta tela, conforme exemplificam os campos
descritos a seguir, correspondentes à NBR 5426.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 128


NQA
Este campo informa o nível de qualidade aceitável.
Exemplo: De um intervalo de produção de 10.000 a 20.000 itens, são
retirados 20 itens para a amostragem. Estes 20 itens são
avaliados mediante um grau de aceitação, sendo que, para
cada grau é estabelecido um “limite” de itens não-conforme,
ou seja, se a cada 20 peças, 4 delas representam problemas,
esta amostra é aprovada. Se a quantidade de peças com
problemas superar este limite (“4”, no exemplo), esta peça é
rejeitada.

Seq. Amostra
Informa a seqüência da amostra no plano de amostragem.

Ac. Atenuado
Informa a quantidade para aceite atenuado, de acordo com a quantidade
do lote.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 129


Rej. Atenuad.
Informa a quantidade para rejeite atenuado, de acordo com a quantidade
do lote.

Amos. Atenuad.
Informa a quantidade da amostra para avaliação atenuada, de acordo com
a quantidade do lote.

Ace. Normal
Informa a quantidade da amostra para aceite normal, de acordo com a
quantidade do lote.

Rej. Normal
Informa a quantidade da amostra para rejeite normal, de acordo com a
quantidade do lote.

Amos. Normal
Informa a quantidade da amostra para avaliação normal, de acordo com
a quantidade do lote.

Ace. Severo
Informa a quantidade da amostra para aceite severo, de acordo com a
quantidade do lote.

Rej. Severo
Informa a quantidade da amostra para rejeite severo, de acordo com a
quantidade do lote.

Amos. Severo
Informa a quantidade da amostra para avaliação severo, de acordo com
a quantidade do lote.
4. Quando o plano de amostragem não tiver sido cadastrado sob as normas,
é necessário informar as quantidades de tamanho de amostra;

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 130


Posicione o cursor sobre o plano desejado, clique no botão “Tam.
Amostra”, preenchendo os campos conforme descrição a seguir:

Seqüência Amostra
Selecione a seqüência da amostra do plano de amostragem, sendo: 0 -
“Genérico”, 1 - “N/C tipo I”, 2 - “N/C tipo II”, 3 - “N/C tipo III” e 4 - “N/C
tipo IV”.

Ace. Normal
Informe a quantidade da primeira amostra para aceite normal do plano de
amostragem.

Rej. Normal
Informe a quantidade da primeira amostra para rejeite normal do plano de
amostragem.

Amos. Normal
Informe a quantidade da primeira amostra para avaliação de aceite e
rejeite normais do plano de amostragem.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 131


Form. Normal
Crie a fórmula para cálculo do tamanho do lote de amostra, para avaliação
de aceite e rejeite normais do plano de amostragem. Tecle [Enter] para que
o sistema apresente a tela de “Fórmulas”.

Ace. Severo
Informe a quantidade da segunda amostra para aceite severo do plano de
amostragem.

Rej. Severo
Informe a quantidade da segunda amostra para rejeite severo do plano de
amostragem.

Amos. Severo
Informe a quantidade da segunda amostra para avaliação de aceite e
rejeite severos do plano de amostragem.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 132


Form. Severo
Crie a fórmula para cálculo do tamanho do lote de amostra, para avaliação
de aceite e rejeite severos do plano de amostragem. Tecle [Enter] para que
o sistema apresente a tela de “Fórmulas”.

5. Preenchidos os campos, confira-os e confirme.

Exclusão de Planos de Amostragem


Para que Planos de Amostragem sejam excluídos, basta posicionar o cursor
sobre seu registro e selecionar a opção “Excluir”.
O plano de amostragem não poderá ser excluído caso esteja vinculado à
movimentações em aberto ou pendentes no módulo.

Consultas
Para verificar o Cadastro de Planos de Amostragem, o usuário deve consultar
os arquivos a seguir, através das opções “Consultas” + “Cadastros Genéricos”:
• QA6 - Código da Amostra;
• QA7 - Tabela de Tamanhos da Amostra.
Esta consulta pode ser impressa.
Para maiores informações, consulte o Manual de Primeiros Passos.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 133


MOVIMENTOS DE PRODUÇÃO

Após a etapa de cadastros já executada, podemos iniciar a execução das


rotinas de processamento diário do Módulo Inspeção de Processos, inicial-
mente com a movimentação de produção, cadastrando calendários, tipos de
movimentação, ordens de produção.
Dentre as movimentações da produção disponíveis na rotina, temos os
seguintes processos:
• Calendários
Para determinar a alocação de recursos;
• Ordens de Produção
Acompanhar toda a fase de produção.

Calendários

A rotina “Calendários” permite o cadastramento dos tipos de calendários que


serão utilizados para determinar a alocação dos recursos

Para cadastrar Calendários:


1. No menu principal, selecione as opções “Atualizações” + “Movim.
Produção” + “Calendários”;
O sistema apresenta a tela browser com os calendários já cadastrados.
2. Selecione a opção “Incluir” e preencha os campos conforme descrição
a seguir:

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 134


Código
Informe um código a ser atribuído ao calendário que está sendo cadastra-
do.

Histórico
Informe uma descrição do calendário que está sendo criado.
3. Preenchidos os campos, é necessário preencher a régua logo abaixo, que
apresenta as horas do dia.
O preenchimento é realizado com a letra “X”, indicando assim o período
para a locação no processamento da carga máquina (disponível no
Módulo de Planejamento e Controle de Produção).
4. Repita o procedimento para cada dia da semana em que será empregado
o calendário cadastrado, clicando sobre o botão respectivo e preenchen-
do os intervalos dos horários com a letra “X”, conforme explicado
anteriormente.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 135


Exclusão de Calendários
Para que Calendários cadastrados sejam excluídos, basta posicionar o cursor
sobre seu registro e selecionar a opção “Excluir”.
O calendário não poderá ser excluído caso esteja vinculado a movimenta-
ções em aberto ou pendentes do módulo.

Consultas
Para verificar os Calendários Cadastrados, o usuário deve consultar o arquivo
SH7 - Calendários, através da opção “Consultas” + “Cadastros Genéricos”.
Esta consulta pode ser impressa.
Para maiores informações, consulte o Manual de Primeiros Passos.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 136


Ordens de Produção

Os dados do plano elaborado na fase de planejamento precisam chegar com


fidelidade à execução. Tais informações são levadas aos setores produtivos
pela Ordem de Produção (OP), que contém elementos do planejamento e
também oferece condições ao registro de outras informações geradas na fase
de execução.
Empresas que frequentemente fabricam produtos diferentes carecem de
Ordens de Produção mais completas, mencionando detalhes não conhecidos
pelos homens de produção e necessários à execução do trabalho.
A Ordem de Produção também deve oferecer condição de registro de
informações geradas durante o processo de fabricação (como tempo efetivo
gasto na execução do trabalho, quantidade real produzida e em condições de
ser comercializada, número rejeitado pela inspeção de qualidade, número
real de pessoas utilizadas - com horas produtivas e improdutivas, horas-
máquina, etc.), dados que procedem das linhas acompanhando a Ordem de
Produção quando esta retorna aos Módulos de Planejamento e Controle de
Produção e Inspeção de Processos.
Quando a Ordem de Produção é encaminhada ao setor produtivo e nela estão
definidos a quantidade a produzir e os recurso a serem utilizados (matéria-
prima, mão-de-obra, equipamentos e tempo), há condições de controlar o
desempenho do setor. Se este não executar a tarefa no tempo previsto,
utilizando os recursos disponíveis, sua eficiência está abaixo da esperada. As
pessoas envolvidas no trabalho podem ser, assim, avaliadas.
As atualizações das Ordens de Produção são efetuadas pela informação das
movimentações por produção parcial ou total (baixa). O sistema controla a
quantidade original destinada à produção e a quantidade já produzida.
O Módulo de Planejamento e Controle da Produção quando integrado ao
Inspeção de Processos do Quality Advanced Protheus, ou mesmo indepen-
dentemente, possui um tratamento especial para Ordens de Produção, que são:
Ordem de Produção Prevista - São as Ordens de Produção que geram
empenhos e projeção de estoque, mas
permitem mudanças, pois são apenas
para planejamento da Empresa.
Ordem de Produção Firme - São as Ordens de Produção efetivas,
que servirão de controle para produção.
O sistema trata Ordem de Produção para produtos intermediários, desde que
sejam informados na estrutura do produto.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 137


Para gerar as Ordens de Produção intermediárias automaticamente a partir de
um Ordem de Produção, deve-se alterar o parâmetro “MV_GERAOPI”, no
Módulo Configurador, onde:
• T - Gera automaticamente as OP's intermediárias (Default).
• F - Não gera as OP's intermediárias.
A Ordem de Produção é um documento que acompanha todas as fases de
fabricação do produto, relacionando todos os componentes e suas etapas de
fabricação. Além disso, funciona como um instrumento de controle da
produção, visando dar suporte ao cálculo de custo dos produtos produzidos
e gerar requisições dos materiais.
No Módulo de Inspeção de Processos do Quality Advanced Protheus as
O.P.´s são acompanhados do “Plano de Controle”, que indica quais ensaios/
especificações devem ser avaliados a casa operação.

Legenda
Na rotina de geração das ordens de produção, está disponível o botão
“Legenda” que, quando selecionado, apresenta uma tela com a descrição de
cada uma das marcações dos lançamentos, classificados por duas cores
básicas, correspondentes a:

• Verde Ordens de Produção em Aberto


• Vermelho Ordens de Produção Encerradas

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 138


Implantação Manual da Ordem de Produção
O sistema aceitará quaisquer quantidade digitadas na Ordem de Produção e
Solicitações de Compra.

Para incluir as Ordens de Produção:


1. No menu principal, selecione as opções “Atualizações” + “Movim.
Produção” + “Ordens de Produção”;
O sistema apresenta na tela as ordens de produção já cadastradas. Aquelas
classificadas em verde estão em aberto, ou seja, não foram finalizadas
pela produção.
2. Antes de iniciar a inclusão das ordens de produção, pressione a tecla [F12]
para configurar os parâmetros da rotina, conforme descrição a seguir:

Tipo de Alocação?
Selecione o tipo de alocação da Ordem de Produção como “Pelo Início”,
para que seja considera a data prevista de início da alocação, ou “Pelo
Fim”, considerando as datas previstas de fim da alocação.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 139


Cons. só Arm. Padrão?
Selecione a opção “Sim” para que na verificação dos saldos dos compo-
nentes a serem empenhados, seja considerado apenas o armazém padrão,
ou “Não”, caso contrário.

Considera do Arm.?/Até Armazém?


Caso a resposta do parâmetro anterior seja “Não”, informe o intervalo de
códigos de armazéns a serem considerados na verificação do saldo em
estoque.

Alt. Prior. OP´s Filh.?


Selecione a opção “Sim” para que o sistema altere a prioridade das OP’s
Filhas automaticamente, caso seja alterada a das OP’s Pai, ou “Não”, caso
contrário.

Aglutina SC´s?
Selecione a forma pela qual as Solicitações de Compra devem ser
aglutinadas, se “Normal”, “Por Ordem de Produção” ou “Por Data de
Necessidade”.

Alt. Empenho com OP?


Selecione a opção “Sim” para que os empenhos das ordens de produção
sejam alterados juntamente com a alteração das datas previstas na Ordem
de Produção, ou “Não”, caso contrário.

Sugere Lote/Arm. Emp.?


Selecione a opção “Sim” para que o sistema sugira os lotes a serem
empenhados, ou “Não”, caso contrário.

Grava Obs. OPs Inter.?


Selecione a opção “Sim” para que as observações informadas sejam
gravadas nas Ordens de Produção intermediárias, ou “Não”, caso contrário.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 140


Deleta OP’s Filhas?
Selecione a opção “Sim” para que o sistema, ao excluir uma Ordem de
Produção, exclua também as Ordens de Produção intermediárias, ou
“Não”, caso contrário.

Alt. Todos Prod. Grd.?


Selecione a opção “Sim” para que as alterações realizadas em determina-
do Ponto de Grade, sejam também gravadas, automaticamente, em todos
os outros Pontos de Grade da Ordem de Produção, ou “Não”, para que
sejam gravadas nos outros Pontos de Grade da Ordem de Produção.

Exc. Todos Prod. Grd.?


Selecione a opção “Sim” para que o sistema exclua, além do Ponto de
Grade escolhido pelo usuário, todos os outros Pontos de Grade pertencen-
tes à Ordem de Produção, ou “Não”, para excluir apenas o Ponto de Grade
escolhido pelo usuário.
3. Configurados os parâmetros, selecione a opção “Incluir” e preencha os
campos conforme descrição a seguir:

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 141


Número da OP / Item / Seqüência

Onde:
• Número da OP
Código atribuído à OP pelo usuário.
• Item
Número do item da Ordem de Produção (mesmo item do Pedido de
Venda quando gerado automaticamente).
• Seqüência
Número seqüencial atribuído pelo sistema, que identifica a relação de
nível entre a OP principal e as conseqüentes.
Exemplo: Uma ordem de produção de número 000001 e item 01
para um produto acabado que tem como componente
um produto intermediário, resulta nas seguintes OP's:
OP Principal - PA
Código Item Seqüência
000001 01 001
OP Conseqüente - PI
Código Item Seqüência
000001 01 002

Produto
Informe o código do produto que irá para produção. Tecla [F3] disponível
para consultar o Cadastro de Produtos.
Caso o produto selecionado, ou algum dos seus componentes possuam
Grupo de Opcionais, será apresentada a janela Opcionais Disponíveis.
Marque o opcional desejado, posicionando o cursor sobre o mesmo, com
um duplo clique do mouse.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 142


Se o produto possuir também Grade de Produtos, a tela de Opcionais
Disponíveis somente será apresentada após a configuração da Grade
quando o campo “Quantidade” for informado.

Armazém
Informe o armazém onde o produto será estocado.

Centro Custo
Este campo informa o centro de custo a que pertence o produto, sendo
atualizado automaticamente pelo sistema quando digitado o código do
produto. Tecla [F3] disponível para consultar o Cadastro de Centros de
Custos, caso haja necessidade de alteração.

Quantidade
Informe a quantidade do produto a ser produzido, ou se o produto possui
Grade de Produtos, informe o somatório das quantidades a serem produ-
zidas de todos os produtos de grade.
O sistema apresentará, então, a seguinte tela:

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 143


Informe as quantidades a serem produzidas de cada produto da grade e
confirme. Caso o produto possua também Grupo de Opcionais, a tela de
Opcionais Disponíveis será apresentada após a confirmação das quanti-
dades dos produtos da grade.

Para maiores informações sobre “Grade de Produtos”, veja o


capítulo “MRP” , tópico “Grade de Produtos”, neste manual.

O sistema atualiza o campo “Qtd. 2a UM” automaticamente quando este


campo é informado de acordo com o fator de conversão cadastrado para
o produto, e vice-versa. A quantidade a ser produzida pode ser alterada
em ambos os campos.

Unid. Medida
Este campo informa a unidade de medida padrão do produto a ser
produzido, sendo atualizado automaticamente pelo sistema quando da
entrada do produto. Caso haja necessidade de alteração, tecla [F3]
disponível para consultar o Cadastro de Unidades de Medida.

Previsão Ini.
Informe a data prevista para início da produção. Tecla [F3] disponível
para ativar o botão “Calendário” e consultar datas.

Entrega
Informe a data prevista para o término da produção. Tecla [F3] disponível
para ativar o botão “Calendário” e consultar datas.

Observação
Informe observações necessárias para a Ordem de Produção.

Dt. Emissão
Informe a data de emissão da Ordem de Produção. Por default, os sistema
preenche o campo com a data base. Tecla [F3] disponível para ativar o
botão “Calendário” e consultar datas.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 144


Prioridade
Informe qual a prioridade de alocação da Ordem de Produção na Carga
Máquina.

Situação
Informe qual a situação da Ordem de Produção, se:
• “S” - Sacramentada
Ordem de produção com prazos de Início e Fim de Produção imutá-
veis, isto é, durante o processamento da Carga Máquina, não pode ser
realocada.
• “U” - Suspensa
Ordem de Produção desconsiderada no processamento da Carga
Máquina.

2 Un. Medida
Este campo informa a segunda unidade de medida cadastrada para o
produto, sendo preenchido automaticamente pelo sistema quando digita-
do o código do produto.

Roteiro
Informe o roteiro de operações padrão para este produto. Tecla [F3]
disponível para consultar o Cadastro de Roteiros de Operação. Este
campo permite a utilização da Ordem de Produção no Cadastro de
Resultados.
O Módulo Inspeção de Processos possui o parâmetro MV_QIPMAT, com
conteúdo igual a “S”, o que ocasiona na obrigatoriedade de preenchimento
deste campo.

Pedido Venda
Este campo informa o número do Pedido de Venda, sendo atualizado
automaticamente pelo sistema quando a geração for a partir do Pedido de
Venda.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 145


Item PV
Item do Pedido de Venda. Atualizado automaticamente pelo sistema
quando a geração for a partir do Pedido de Venda.

Qtd 2a UM
Informe a quantidade a ser produzida na segunda unidade de medida. O
sistema atualiza automaticamente o campo “Quantidade” quando a
quantidade na segunda unidade de medida é informado, e vice-versa.
Caso o produto possua Grade de Produtos, o sistema apresentará a grade
para escolha dos produtos conforme descrito no campo “Quantidade”.
Tecla [F3] disponível para ativar o botão “Calculadora” e realizar
eventuais cálculos.

Tipo OP
Informe qual o tipo de Ordem de Produção, se:
• “P” - Prevista Corresponde as Ordens de Produção temporárias.
• “F” - Firme Corresponde as Ordens de Produção efetivas.

Revisão Estr.
Informe a revisão da estrutura do produto para abertura da Ordem de
Produção.

O sistema sempre apresenta a revisão padrão do Cadastro de


Produtos, porém, pode-se selecionar outra revisão.

Quando da inclusão das Ordens de Produção, o sistema fará o


empenho dos produtos seguindo as quantidades informadas no Cadastro de
Estruturas de Produtos.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 146


Grade
Este campo é informativo e não pode ser alterado pelo usuário. O sistema
preencherá automaticamente o campo com conteúdo “S” se o produto
pertencer a uma Grade de Produtos, quando da alteração, visualização ou
exclusão da O.P., caso contrário o conteúdo permanecerá vazio.

Item Grade
Este campo é informativo e não pode ser alterado pelo usuário. O sistema
preencherá automaticamente o campo com o código do item selecionado
a partir da Grade do Produto, quando da alteração, visualização ou
exclusão da O.P., caso contrário o conteúdo permanecerá vazio.

Item Contab.
Número do item da conta contábil do produto para fins de débito por
ocasião de sua compra ou produção. Pressione [F3] para consulta a tabela
SID - Cadastro de Itens. Esta informação é utilizada na integração com os
Módulos de Contabilidade.

Classe Valor
Informe o código da classe de valor contábil do produto para fins de
débito por ocasião de sua compra ou produção. Tecla [F3] disponível para
consultar a tabela CTH - Classe de Valor. Esta informação é utilizada na
integração com o Módulo de Contabilidade Gerencial.

Insp./Certifica
Este campo informa a situação da produção, identificando se a ordem de
produção será inspecionada ou certificada. Esta situação é gerenciuada
pelo sistema, baseando-se no controle de Skip Lote definido na especifi-
cação de produção.
• Quando for a primeira ordem de produção, o sistema verifica o
conteúdo “MV_QPSKLPR” para determinar se inspeciona direto ou se
verifica o Skip Lote, sempre respeitando o conceito de número de
produções iniciais, apresentando na tela a mensagem: “A produção
precisa ser inspecionada”:

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 147


• Quando não há um número inicial necessário para aplicação do Skip
Lote, a produção deverá ser inspecionada, e o sistema apresenta na tela
a mensagem: “Não há o número de produções iniciais necessário para
a aplicação Skip Lote. A Produção deverá ser inspecionada.”:

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 148


• Quando atinge número de Ordens de Produção de acordo com o
Controle de Skip Lote informado na especificação de produtos, a ordem
de produção poderá ser certificada, e o sistema apresenta na tela a
mensagem: “Produção poderá ser aprovada em regime de Skip Lote.”:

• Se houve ordem de produção anterior com laudo reprovado, a ordem


de produção atual deverá ser inspecionada, e o sistema apresenta na
tela a mensagem: “Existe Laudo Reprovado ou com Aceitação Con-
dicional nas últimas providências. A produção deverá ser inspeciona-
da.”:

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 149


4. Ao finalizar os cadastros e confirmar a inclusão da Ordem de Produção,
o sistema pergunta se deve gerar as Ordens de Produção intermediárias
e as Solicitações de Compras para as Ordens de Produção já inclusas;
Caso a opção seja “Sim”, será realizada a explosão da estrutura, gerando
Ordens de Produção e Solicitações de Compras para níveis inferiores.
5. Na confirmação, o sistema apresenta a tela para confirmar as Ordens de
Produção Sacramentadas;
Confirme, para que o sistema gere estas Ordens de Produção:

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 150


Exclusão de Ordens de Produção
Para que as Ordens de Produção sejam excluídas, basta posicionar o cursor
sobre seu registro e selecionar a opção “Excluir”.
As ordens de produção não poderão ser excluídas caso estejam envolvidas
com outras movimentações em aberto ou em processamento no módulo.

Consultas
Para verificar o Ordens de Produção, o usuário deve consultar o arquivo SC2
- Ordens de Produção, através da opção “Consultas” + “Cadastros Genéri-
cos”. Esta consulta pode ser impressa.
Para maiores informações, consulte o Manual de Primeiros Passos.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 151


RESULTADOS

A produção é o ato de fazer ou construir algo concreto, e cabe ao administrador


maximizar a fabricação a custos mínimos, utilizando processos administrati-
vos: planejamento, organização, direção, coordenação e controle.
A administração da produção é a parte da administração que comanda o
processo produtivo pela utilização dos meios de produção e dos processos
administrativos, buscando elevação de produtividade.
O administrador de fábricas deve se preocupar com as operações simplificadas,
a qualidade dos produtos, as necessidades dos clientes e com valorização
profissional e humana dos empregados, motivando as pessoas, que, assim,
desenvolvem melhor seus trabalhos.
A rotina de resultados tem por finalidade o cadastro de medições para análise
e posterior laudo. Os laudos são informados por ensaios realizados em
laboratórios. Ao final de todas as medições será informado o Laudo Geral
para a Ordem de Produção.
A informação dos resultados para a geração dos laudos de aprovação, de
reprovação, de aprovação convencional ou qualquer outro laudo cadastrado,
é realizado através de Laboratórios de Controle de Qualidade.
Para cada operação cadastrada há um ensaio, que registra os valores obtidos
nas medições realizadas nos laboratórios.

Roteiro para Coleta de Dados


Para que a rotina de resultados esteja completa no momento de sua elabora-
ção, aqui estão alguns itens a serem observados:
• Verifique se a coleta de dados dos Resultados será para determinado
Cliente, onde foi selecionado inicialmente na Amarração Produto X
Cliente e, neste caso, deve-se informar o Cliente/Loja, através do botão
“Clientes” ;

• Após a digitação da medição, quando necessário, pode-se informar o


instrumento utilizado e também associar a não-conformidade e, posteri-
ormente, a crônica desta medição;
• O instrumento deve ser obrigatoriamente informado caso a família de
instrumentos seja preenchida na especificação;

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 152


• Deve-se observar o status dos ensaios, informados no cadastro de
especificação, onde definimos a obrigatoriedade de: Operações, Seqüên-
cias, Laudos e Ensaios;
• Possui também duas seqüências de semáforos, classificando medições e
não-conformidades, sendo que os semáforos em verde classificam as
medições e não-conformidades não associadas, e em vermelho, que
correspondem a medições reprovadas e não-conformidades associadas,
respectivamente;
• No momento da informação do Laudo de Laboratório, o sistema realiza
uma série de validações necessárias à conclusão do laudo, sendo elas:
• Verifica se há ensaio obrigatório que ainda não possui medições
informadas;
• Informando o Laudo do Laboratório, pode ser informado o Laudo da
Operação e, conseqüentemente ao Laudo da Produção;
• Verifica no Laudo da Operação se todos os laboratórios possuem
laudos, bem como na informação do Laudo Geral, o Laudo da Ordem
de Produção.
Para incluir Resultados:
1. No menu principal, selecione as opções “Atualizações” + “Resultados”;
O sistema apresenta a tela browse com os resultados já cadastrados.
2. Selecione a opção “Incluir” e preencha os campos conforme descrição a
seguir:

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 153


Ordem de Produção
Informe o número da ordem de produção a que se refere o produto para
medição e geração de laudo dos ensaios. Tecla [F3] disponível para
consultar as Ordens de Produção cadastradas.

Lote de Controle
Este campo deve informar o lote de controle da O.P. indicada, não sendo
obrigatório seu preenchimento.

É possível importar os ensaios que foram informados no Cadas-


tro de Produto X Cliente, através do botão “Clientes” . Consulte o tópico
Clientes neste manual para maiores informações.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 154


Operação Rápida
Este campo está disponível para os casos em que hajam ordens de
produção com várias operações. Informe o código da operação desejada
para que os ensaios relacionados sejam informados e medidos. Por este
motivo, a gravação do resultado pode ser parcial. Quando ocorrer
qualquer alteração no resultado, basta informar o número da operação,
sem a necessidade de busca uma a uma para apresentar os dados desta
operação.
3. Após informar o número da Ordem de Produção, ao pressionar [Enter],
são apresentados automaticamente os ensaios referentes à O.P.;
O quadro “Status” no canto superior direito da tela apresenta botões de
avanço e recuo para Operações e Laboratórios. Através destes botões é
possível percorrer todas as operações e todos os laboratórios da ordem de
produção selecionada, sendo que, para cada Operação/Laboratório existe
um ou mais ensaios, que são sempre apresentados no canto inferior
esquerdo da tela;
Dessa forma deve-se informar as diversas medições verificadas para cada
um dos ensaios;
O quadro “Status” apresenta ainda três botões que permitem informar os
laudos de Operações, Laboratórios e o Laudo geral, conforme está
descrito mais adiante neste capítulo no subitem “Laudos”.

Posicione o cursor sobre cada botão desta tela para visualizar a


descrição do mesmo.

Medições

4. Os campos apresentados para a medição deverão ser preenchidos confor-


me descrição a seguir:

Quando houver ensaios com cálculo, informadas as medições, o


último ensaio será o “totalizador” que, conforme os valores forem sendo
inseridos, trará o resultado do cálculo conforme fórmula cadastrada.
Consulte o tópico “Fórmulas” no capítulo “Cadastros” neste manual.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 155


Medição 01
Informe o valor da medição obtida do produto. O número de casas decimais
informadas neste campo é determinada pelo preenchimento do campo
“Nominal”, no Cadastro de Especificação de Produtos e/ou Grupo.
• Caso o ensaio a ser medido tenha sido definido como “Texto”, neste
campo deverá ser registrado o texto que descreve a medição.
• Caso o ensaio a ser medido tenha sido definido como “Data”,
referindo-se a “Tempo”, deverá ser informado o valor da medição em
data inicial e final, no formato dd:mm, onde:
dd = dois caracteres que representam o dia
mm = dois caracteres que representam o mês
• Caso o ensaio a ser medido tenha sido definido como “Hora”,
referindo-se a “Tempo”, deverá ser informado o valor da medição em
hora inicial e final, no formato HH:MM, onde:
HH = dois caracteres que definem a hora
MM = dois caracteres que definem os minutos.
• Caso o ensaio a ser medido deva ser em polegadas, os valores a serem
informados devem possuir o formato 99/99i, onde:
99 = valor de polegadas obtidas
/99i = valor padrão para definição de polegadas.
Para este caso, especificamente, o total obtido através de fórmulas
trará os valores em decimais, definidos no campo “Nominal” no
Cadastro de Especificação de Produto ou Grupo de Produtos.

Ensaiador/Nome Ensr.
Selecione o código dos ensaiadores responsáveis pelas medições. Tecla
[F3] disponível para consultar o Cadastro de Responsáveis e, assim,
preencher automaticamente o próximo campo, “Nome Ensai.” com o
nome do ensaiador selecionado, conforme cadastro.
Este campo será preenchido automaticamente pelo sistema, caso o
usuário logado possua o apelido no Cadastro de Responsáveis, igual ao
nome do usuário como senha de acesso ao sistema.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 156


Data Medição
Este campo informa a data da medição para o ensaio, sendo preenchido
automaticamente pelo sistema.

Hora Medição
Este campo informa o horário de realização da medição, sendo preenchi-
do automaticamente pelo sistema. Tecla [F3] disponível para ativar o
botão “Calendário” e consultar datas.

Amostragem
Este campo informa como valor default, o valor “1”, levando-se em conta
uma única amostra do produto para o ensaio, sendo preenchido automa-
ticamente pelo sistema. Este valor pode ser “1” ou “2”, correspondendo
a amostragem simples ou dupla amostragem, respectivamente.

Observe que no rodapé da tela são apresentados os valores limites


e nominais para a medição do ensaio. Assim, quando o valor obtido estiver fora
destes limites, o ensaio estará reprovado, ou aprovado condicional.

Aprov./Repr.
Este campo apresenta o resultado da medição, que pode variar entre
“Aprovado”, “Aprovado Condicional” ou “Reprovado”, além de outros
resultados que podem, também, ser cadastrados.
Este resultado é obtido através da verificação do valor informado na
medição com os limites propostos, sendo informado automaticamente
pelo sistema após informação do valor da medição no campo anterior.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 157


Chave Lig.
Este campo é de uso do sistema, para controle interno, não podendo ser
alterado pelo usuário.

Quando o laboratório de medição é de avaliação visual, ao invés


de campos com valores, é apresentado um campo texto, para que o resultado
da medição seja registrado, além do campo “Aprov./Reprov.”, que deve ser
preenchido manualmente.

Instrumentos
Neste campo devem ser informados os instrumentos utilizados na medi-
ção. Consulte o tópico “Instrumentos” neste capítulo para maiores
informações quanto ao preenchimento deste campo.

Não-conform.
Neste campo devem ser informados as não-conformidades encontradas
nas medições. Consulte o tópico “Não-conformidades” neste capítulo
para maiores informações quanto ao preenchimento deste campo.

Observe que no canto inferior direito da tela de resultados há um


demonstrativo da seqüência de inclusão das medições. É apresentada qual
medição está sendo informada, dentro de um total de medições.
Exemplo: Seq. 01/08
onde: 01 - primeira medição
08 - total de medições informadas
portanto:
01/08 = primeira medição das oito medições já informadas

5. Preenchidos os campos das medições correspondentes a cada ensaio,


confira-os e confirme.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 158


Instrumentos
Para cada medição realizada é possível informar quais instrumentos foram
utilizados na realização da medição.
Para informar os instrumentos:
1. Pressione <Enter> sobre o campo “Instrumentos” e será apresentada a
seguinte tela onde deve-se informar os campos conforme descrição a seguir:

Instrumento
Informe o código do Instrumento relacionado à medição. Tecla [F3]
disponível para consultar o Cadastro de Instrumentos.
Quando os instrumentos são preenchidos no cadastro de Especificação
do Produto, estes vêm relacionados automaticamente pelo sistema,
bastando selecionar aqueles utilizados de fato na medição.

Val. Calib.
Este campo é preenchido automaticamente pelo sistema quando informa-
do o código do instrumento, trazendo a data de validade da calibração,
conforme cadastro.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 159


Fam. Instr.
Este campo é preenchido automaticamente pelo sistema quando informa-
do o código do instrumento, trazendo a família a que pertence, conforme
cadastro.
2. Preenchidos os campos, confira-os e confirme para que o sistema retorne
à tela de Resultados.

Não-conformidades
Caso o resultado da medição tenha sido qualquer um, diferente de “Aprova-
do”, a(s) Não-conformidade(s) encontrada(s) deve(m) ser inserida(s).
Para informar as Não-conformidades:
1. Pressione [Enter] sobre o campo “Não-Conformidades”;
O sistema apresenta a tela de não-conformidades, onde deve-se preen-
cher os campos conforme descrição a seguir:

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 160


Não-Conform./Descr. NC
Informe o código da não-conformidade encontrada na medição do
ensaio. Tecla [F3] disponível para consultar o Cadastro de Não-confor-
midades e, assim, preencher automaticamente o próximo campos “Descr.
NC” com a descrição da não-conformidade selecionado, conforme
cadastro.

No. de N.C.'s
Informe o número de ocorrências da não-conformidade.

Classe da N.C./Desc. Classe


Informe a classe a que pertence a não-conformidade selecionada. Tecla
[F3] disponível para consultar o Cadastro de Classes de Não-conformida-
de e, assim, preencher automaticamente o próximo campo “Desc. Classe”
com a descrição da classe de não-conformidade selecionada, conforme
cadastro.

Demérito IQI
Selecione a opção “Sim” quando a não-conformidade selecionada clas-
sificar o desmerecimento do produto, ou seja, tirar pontos deste produto
na geração de Índices de Qualidade, ou “Não”, caso contrário.

Chave Lig.
Este campo é de uso do sistema, para controle interno, não podendo ser
alterado pelo usuário.
2. Após preencher os dados da Não-conformidade encontrada na medição,
o sistema permite a digitação de uma crônica referente a esta NC,
disponibilizando um quadro para digitação.
3. Clique no botão “Crônica” para que o sistema apresente a tela para
digitação da Crônica:

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 161


Para cada medição informada é possível informar uma não-conformida-
de. Em cada Ordem de Produção são informadas diversas medições para
diversos laboratórios e operações. Por isso para verificar o número de
não-conformidades e a quantidade de vezes que esta não-conformidade
aparece na mesma ordem de produção poderia tornar-se uma tarefa
difícil. Visando facilitar este procedimento a rotina de Resultados permite
que o usuário visualize todas as não-conformidades da Ordem de
Produção juntas, bem como a sua reincidência.
4. Para visualizar as não-conformidades padrão do produto, ou seja, aquelas
informadas no Cadastro de Especificação de Produto, clique no botão ;

Será apresentada a tela com as não-conformidades cadastradas para o


produto da Ordem de Produção selecionada, podendo também serem
incluídas não-conformidades ainda não cadastradas:

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 162


Cliente
Através desta consulta é possível selecionar o cliente informado no Cadastro
de Produto X Cliente, que trará os ensaios previamente informados para este
produto.
Para trazer a amarração Produto X Cliente:
1. Após informar o código da ordem de produção no campo respectivo,
clique no botão “Clientes” ;

O sistema apresenta a tela para seleção do código do cliente:

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 163


2. Preencha os campos conforme descrição a seguir:

Cliente/Loja:
Selecione o código do cliente que possui amarração com o produto, e
fornecerá os ensaios necessários ao Resultado. Tecla [F3] disponível para
consultar o Cadastro de Produto X Cliente e, assim, preencher automati-
camente os campos subseqüentes, com a loja e o nome do cliente
selecionado, conforme cadastro.
3. Selecionado o cliente, confirme;
O sistema retorna à tela de Resultados, já apresentando os ensaios vinculados.

Não-conformidades Reincidentes
Esta consulta permite visualizar as não-conformidade informadas considera-
das reincidentes, ou seja, que ocorreram mais de uma vez nos ensaios.
Estas não-conformidades são aquelas informadas no cadastro de Especificação
de Produtos ou Grupo de Produtos, ou ainda, as aquelas informadas no
próprio ensaio.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 164


Para consultar as Não-conformidades Reincidentes:
1. Posicione o cursor sobre a medição desejada e clique no botão “Não-
conformidades ”

O sistema apresenta a tela de não-conformidades reincidentes encontra-


das na O.P.

2. Clique no botão “Voltar” para retornar à tela de resultados.

Ensaios
Cada ensaio do browse é precedido por dois semáforos, que podem assumir
as cores vermelho ou verde conforme padrão a seguir, conforme legenda:
Vermelho - Existe Não-conformidade (semáforo direito) ou a medição
informada excede os limites inferior e superior definidos (se-
máforo esquerdo).
Verde - Não há Não-conformidade (semáforo direito) ou a medição
informada está dentro dos limites inferior e superior definidos
(semáforo direito).

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 165


Para cada laboratório e para cada operação há ensaios a serem efetuados.
Entretanto, o sistema permite ao usuário visualizar todos os ensaios da Ordem
de Produção juntos.
Para visualizar os ensaios:

1. Clique no botão ;

O sistema apresenta a tela com os ensaios listados e todas as informações


referentes ao mesmo:

2. Cada linha de ensaio deste browse também é precedido por um semáforo;


Clique no botão “Legenda” para visualizar:

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 166


Rastreabilidade
Para alguns produtos compostos por outros produtos pode-se utilizar a
rastreabilidade para verificar esta composição.
O conjunto de produtos que compõem o outro produto pode ser informado
na especificação de produtos. Após preencher todos os campos da
especificação e confimar, o sistema apresenta uma tela de Rastro onde deve-
se informar os produtos componentes. A especificação dos produtos compo-
nentes pode ser feita também na rotina de Resultados.
Para incluir os Produtos Componentes de rastreabilidade:

1. Clique no botão ;

O sistema apresenta a tela para informação dos dados de rastreabilidade


do produto:

2. Se os produtos complementares foram inseridos no cadastro de


Especificação de Produtos, eles estarão listados neste browse. Caso
contrário, informe os campos conforme descrição a seguir:

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 167


Produto/Descrição
Selecione o código do produto componente da rastreabilidade. Tecla [F3]
disponível para consultar o Cadastro de Produtos e, assim, preencher
automaticamente o próximo campo “Descrição” com a descrição do
produto selecionado, conforme cadastro.

Lote
Informe o número de lote do produto.

Laudo
Caso o produto tenha passado pelo Módulo de Inspeção de Entrada, este
campo apresenta o laudo recebido pelo produto.

Quantidade
Informe a quantidade do produto. Tecla [F3] disponível para ativar o
botão “Calculadora” e realizar eventuais cálculos.

Tipo
Este campo é preenchido automaticamente e apresenta o tipo do produto.
Exemplo: Produto Intermediário.
3. Preenchidos os campos, confira-os e confirme;
O sistema retorna à tela de Resultados.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 168


Gráficos
Os gráficos possuem grande valor quando utilizados na análise de toda
operação. Por isso o sistema permite ao usuário gerar um gráfico para cada
ensaio realizado, visualizando assim a ocorrência de diferenças e similarida-
des entre as medições informadas. São as chamadas Cartas de Controle. Para
gerá-las a partir da rotina de resultados clique no botão .
Além das Cartas de Controle, é possível gerar um gráfico das não-conformi-
dades existentes na Ordem de Produção. São os Diagramas de Pareto. Para
visualizá-los clique no botão .

Para visualizar a descrição, passo a passo, de como gerar um


gráfico consulte o capítulo “Gráficos” neste manual.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 169


Laudos

Após realizar todas as medições é necessário informar os laudos. Além do


Laudo Geral da ordem de produção deve-se informar um Laudo de Labora-
tório e um Laudo de Operação.
Porém, antes de dar início à geração dos laudos, o sistema realiza várias
verificações para que o laudo seja informado corretamente. Estas verifica-
ções consistem no seguinte:
• Obrigatoriedade do instrumento
No momento em que a Família de Instrumentos é associada na
Especificação de Produtos, torna-se obrigatória a inclusão do instrumento
na medição;
• Ensaios Obrigatórios
O cadastro de Especificação de Produtos possui o campo “Ensaio
Obrigatório”; este campo dará a obrigatoriedade do ensaio no momento
da coleta das medições. Caso o ensaio não seja preenchido no momento
em que é informado o laudo do laboratório, o sistema informa que existe
ensaio obrigatório sem medições registradas e, caso o usuário queria dar
continuidade ao laudo, mesmo sem estas medições, o sistema propõe o
Laudo como “Reprovado”;
• Ensaiador Obrigatório
O código do Ensaiador é verificado no momento em que o Laudo do
Laboratório é informado, sendo que o campo “Ensaiador” é obrigatório
para efetuar o laudo;
• Plano de Amostragem
No momento da informação do Laudo, caso o Ensaio possua Plano de
Amostragem associado, o sistema verifica a quantidade de medições
coletadas com o tamanho da amostra, informado no Cadastro de Plano de
Amostragem. Caso haja divergência entre as quantidades encontradas, o
sistema emite somente um aviso, e permite que o Laudo do Laboratório
seja preenchido.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 170


Laudo de Laboratórios
Existe um laudo para cada laboratório onde foram realizadas as medições de
cada um dos ensaios. Cada laboratório pode ter um laudo diferente e ao final
do processo serão todos considerados antes de determinar o laudo geral.

O Laudo de Laboratório deve ser informado antes dos Laudos de


Operações e de O.P., caso os campos “Oper. Obrig.?”, “Seq. Obrig.?” e
“Laudo Obrig.?”, no Cadastro de Roteiros de Operações dentro do Cadastro
de Especificações de Produtos, estejam preenchidos com “Sim”.

As informações registradas no Plano de Amostragem por Ensaio, no Cadastro


de Especificações de Produto, serão utilizadas neste laudo, já que controlam
o tamanho das amostras e o critério de aceitação.
Para informar o Laudo de Laboratório:
1. Clique sobre o terceiro botão “Laudo” no canto superior direito da tela,
correspondente ao laudo de laboratório;
O sistema apresenta a tela onde deve-se preencher os campos conforme
descrição a seguir:

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 171


Entrada em Labor./Hora Ent. Labor.
Estes campos são preenchidos automaticamente pelo sistema, atualiza-
dos pela data e horário do sistema.

Laudo
Neste campo deve ser informado o laudo deste laboratório. Pode ser
preenchido pressionando-se a tecla [F3], consultando o cadastro de
laudos, ou assumindo o laudo sugerido pelo sistema, clicando sobre o
botão “avançar” .

2. Ao clicar o botão “Avançar” , o sistema apresenta nova tela informan-


do o laudo sugerido pelo sistema;
Verifique o laudo e, concordando, clique no botão “Aceitar”:

3. Ao aceitar ou informar o laudo, será permitido completar os demais


campos conforme a descrição a seguir:

Descr. Laudo
Este campo é preenchido automaticamente pelo sistema, conforme o
resultado do laudo.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 172


Data Laudo/Hora Laudo
Estes campos são preenchidos automaticamente pelo sistema, conforme
resultado do laudo.

Validade Laudo
Este campo é preenchido quando o laudo obtido para o laboratório
possuir validade.

Tamanho Lote
Informe a quantidade total do produto em lote na ordem de produção.

Quant. Rejeitada
Quando há rejeições de produtos na medição, este campo pode ser
preenchido com a quantidade de produtos rejeitada.
O usuário pode clicar sobre o botão “Avançar” , para que o sistema
informe em nova janela a quantidade encontrada como rejeitada nas
medições.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 173


Disponib. Laudo/Hora Disp. Laudo
Estes campos são informados para definir a disponibilidade do laudo,
após sua elaboração, para consulta.
4. Preenchidos os campos referentes ao laudo, confira-os e confirme;
O sistema assume como status do Laudo de Laboratórios a letra corres-
pondente ao laudo obtido.

Laudo de Operações
Existe um laudo para cada operação onde foram realizados ensaios. Os
laudos podem ser diferentes e ao final do processo todos serão considerados
antes de determinar o laudo geral.

O Laudo do Laboratório deve ser informado antes do Laudo de


Operações, caso os campos “Oper. Obrig.?”, “Seq. Obrig.?” e “Laudo Obrig.?”,
no Cadastro de Especificações de Produtos, estejam preenchidos com “Sim”.

Para informar o Laudo de Operação:


1. Clique sobre o segundo botão “Laudo” no canto superior direito da tela,
correspondente às operações;
O sistema apresenta a tela para informação do laudo;
2. Preencha os campos conforme descrição a seguir:

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 174


Entrada em Labor./Hora Ent. Labor.
Estes campos são preenchidos automaticamente pelo sistema, atualiza-
dos pela data e horário do sistema.

Laudo
Informe o laudo desta operação. Pode ser preenchido via tecla [F3],
consultando o cadastro de laudos, ou assumindo o laudo sugerido pelo
sistema, clicando sobre o botão “Avançar” .

3. Ao clicar no botão “Avançar” , o sistema apresenta nova tela, infor-


mando o laudo sugerido pelo sistema;
Verifique o laudo e, concordando com a sugestão, clique no botão
“Aceitar”:

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 175


4. Após confimar os dados, preencha os campos conforme a descrição a
seguir:

Descr. Laudo
Este campo é preenchido automaticamente pelo sistema, conforme o
resultado do laudo.

Data Laudo/Hora Laudo


Estes campos são preenchidos automaticamente pelo sistema, conforme
resultado do laudo.

Validade Laudo
Este campo é preenchido quando o laudo obtido para a operação possuir
validade.

Tamanho Lote
Informe a quantidade total do produto em lote na ordem de produção

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 176


Quant. Rejeitada
Quando há rejeições de produtos na medição, este campo pode ser
preenchido com a quantidade de produtos rejeitada.
O usuário pode clicar sobre o botão “Avançar” , para que o sistema
informe em nova janela a quantidade encontrada como rejeitada nas
medições.

Disponib. Laudo/Hora Disp. Laudo


Estes campos são informados para definir a disponibilidade do laudo,
após sua elaboração, para consulta/arquivo.
5. Preenchidos os campos referentes ao laudo, confira-os e confirme.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 177


Laudo geral
Após informar os laudos de Laboratório e Operação, é preciso finalizar o
resultado, informando os dados da Ordem de Produção.
Caso não haja condição de continuar determinado processo na coleta de
resultados, é possível informar o laudo final sem que todas as operações
estejam informadas, porém, o laudo sugerido será como “Reprovado”, já que
todas as operações e seus respectivos ensaios obrigatórios não foram
informados.
Para informar o Laudo Geral:
1. Clique no botão “Laudo” da Ordem de Produção”;
O sistema apresenta a tela onde deve-se preencher os campos conforme
a descrição a seguir:

Entrada em Labor./Hora Ent. Labor.


Estes campos são preenchidos automaticamente pelo sistema, atualiza-
dos pela data e horário do sistema.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 178


Laudo
Informe o laudo da Ordem de Produção. Pode ser preenchido pressionan-
do-se a tecla [F3], consultando o cadastro de laudos, ou assumindo o
laudo sugerido pelo sistema, clicando sobre o botão “avançar” .

2. Ao clicar no botão , o sistema apresenta nova tela, informando o laudo


sugerido pelo sistema;
Verifique o laudo e, caso concorde, clique no botão “Aceitar”:

3. Ao aceitar ou informar o laudo, será permitido completar os demais


campos conforme a descrição a seguir:

Descr. Laudo
Este campo é preenchido automaticamente pelo sistema, conforme o
resultado do laudo.

Data Laudo/Hora Laudo


Estes campos são preenchidos automaticamente pelo sistema, conforme
resultado do laudo.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 179


Validade Laudo
Este campo é preenchido quando o laudo obtido para a O.P. possuir
validade.

Tamanho Lote
Informe a quantidade total do produto em lote na ordem de produção

Quant. Rejeitada
Quando há rejeições de produtos na medição, este campo pode ser
preenchido com a quantidade de produtos rejeitada.
Caso haja alguma rejeição no laudo da O.P., o sistema apresenta, através
do botão “Avançar” , uma tela de confirmação da quantidade que está
sendo rejeitada.

4. Confirmando o laudo, os demais campos poderão ser preenchidos


conforme descrição a seguir:

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 180


Disponib. Laudo/Hora Disp. Laudo
Estes campos são informados para definir a disponibilidade do laudo,
após sua elaboração, para consulta./arquivo.
5. Preenchidos os campos, confira-os e confirme.

Os resultados podem ser gravados parcialmente, ou seja, caso


hajam Ordens de Produção com várias operações e não seja possível conclui-
las de uma única vez, pode-se gravá-las e, posteriormente, efetuar a gravação
final. Para que possa ser utilizado, o Laudo Final não poderá ser informado
e, neste caso, deve-se informar todas as operações juntamente com seus
respectivos laudos e ensaios.

Exclusão de Resultados
Para que Resultados de produção cadastrados sejam excluídos, basta posici-
onar o cursor sobre seu registro e selecionar a opção “Excluir”.
O resultado de produção não poderá ser excluído caso esteja vinculado à
movimentações em aberto ou pendentes do módulo.

Relatórios
Para verificar os Resultados cadastrados, selecione as opções “Relatórios” +
“Resultados” + “Individual” e/ou “Relatórios” + “Resultados” + “Notificação
de Não-conformidade”.
Para maiores informações sobre este relatório, consulte o capítulo “Relatóri-
os”, neste manual.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 181


G RÁFICOS

Nos módulos do Quality Advanced Protheus, a visualização gráfica dos


processos permite avaliar com precisão os resultados obtidos nas medições,
oferecendo ao avaliador uma posição precisa dos procedimentos.
Em virtude desta opção, o sistema permite que os gráficos disponíveis sejam
configurados, gravados e impressos, coloridos ou não.

Configuração de Gráficos

Ao iniciar o processo de geração de gráficos (ver capítulos específicos para


cada gráfico), o sistema apresenta na tela o gráfico gerado. Para configurá-
lo, observe os botões disponíveis no rodapé do gráfico.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 182


Assim, temos: “Cores”, “Histograma”, “Estatísticas”, “Imprimir” e “Voltar”.
Cada um destes botões será apresentado a seguir, descrevendo os recursos
possíveis, conseqüentes de sua utilização.

Selecionando CORES
As cores exibidas no gráfico podem ser alteradas de acordo com a necessi-
dade do usuário. No rodapé da tela de exibição do gráfico há cinco botões
com funções distintas. Um deles corresponde à configuração das cores
exibidas no gráfico.

Para dar início à configuração das cores do gráfico:


1. No menu principal dos gráficos, clique no botão “Cores” para que o
sistema apresente uma tela com as cores e definições de cada item
constante no gráfico:

Esta tela apresenta ao lado esquerdo uma paleta de cores disponíveis para
configuração do gráfico. Esta cores podem ser alteradas, substituídas ou
possuir mais cores além destas.
2. Clique no botão “Mais Cores” para que o sistema apresente nova tela com
outra paleta de cores, consideradas como “básicas”:
MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 183
Estas cores da nova paleta podem ser redefinidas, de acordo com a
necessidade do usuário, tornando-se cores personalizadas.
3. Clique no botão “Definir Cores Personalizadas” para que o sistema
apresente nova tela com a matriz das cores:

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 184


Selecione a cor desejada clicando sobre o tom desejado ou pela seta à
direita da tela, até atingir uma graduação aceitável da cor desejada.
4. Selecionada a cor, clique no botão “Adicionar Cores Personalizadas”
para que esta seja incluída na paleta à esquerda da tela e confirme;
O sistema permite que as cores sejam redefinidas a seus destinos respec-
tivos, ou seja, mudar a cor do fundo do gráfico, trocar as cores das linhas
dos eixos etc.
5. Selecione, no quadro ao lado da paleta principal de cores, o nome da
respectiva fonte de informação dos eixos do gráfico. Com este procedi-
mento, observe que sobre cada cor da paleta, surge um símbolo “FG”,
indicando que àquela fonte pertence determinada cor:

Exemplo: Cause Color Cor Vermelha


6. Quando as informações de configuração das cores forem determinadas,
o sistema permite que você as visualize antes de torná-las definitivas.
Clique sobre o botão “Exemplo >>” para que o sistema apresente logo
abaixo da tela de configuração, uma amostra do gráfico com as cores
alteradas:

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 185


Visualizando e aprovando a cor, clique sobre o botão “<< Exemplo” para
retornar à tela principal.
7. Estando a nova configuração de cores definida, clique no botão “Aplicar”
para que as novas definições sejam atribuídas ao gráfico:

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 186


8. Definido o novo gráfico, a configuração de cores elaborada pode ser
gravada para utilização em novo gráfico. Clique no botão “Gravar” para
que o sistema grave a nova configuração de cores do gráfico.
9. Clicando no botão “Voltar”;
O sistema retorna à tela do gráfico principal.

Histogramas
Dentro das opções gráficas disponíveis, além dos gráficos de linha, o Quality
Advanced Protheus oferece o gráfico de histograma.
No rodapé da tela de exibição do gráfico há cinco botões com funções
distintas. Um deles corresponde à exibição gráfica em forma de histograma.

Para visualizar o gráfico de histogramas:


1. O sistema apresenta na tela o gráfico principal gerado.
2. Clique no botão “Histogramas” e visualize o gráfico:

3. Se desejar, há a opção de impressão deste gráfico;


Consulte o tópico “Impressão de Gráficos” neste capítulo.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 187


4. É possível verificar as estatísticas referentes ao histograma, clicando no
botão “Histograma”;
Consulte o tópico “Estatísticas” neste capítulo, para maiores informações:

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 188


Estatísticas

ATENÇÃO: Estas fórmulas têm como referência os “Requisitos


do Sistema da Qualidade - QS-9000”, traduzido pela IQA - Instituto da
Qualidade Automotiva.

Para cada gráfico gerado, o Quality Advanced Protheus de Inspeção de


Processos oferece a opção de visualizar os dados estatísticos das respectivas
informações.
No rodapé da tela de exibição dos gráficos há cinco botões com funções
distintas. Um deles corresponde à exibição estatística.

Para visualizar as informações estatísticas do gráfico:


1. O sistema apresenta na tela o gráfico principal gerado.
2. Clique no botão “Estatísticas” e visualize as informações apresentadas no
quadro:

As informações constantes deste quadro referem-se, respectivamente a:

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 189


• CP
Índice de medida da performance potencial do processo:

onde: σ̂ = é a estimativa do desvio padrão de um processo


estável, utilizando a média das medições. Se
Cp ≤ 1 , o processo é considerado capaz.

LSE = Limite Superior de Engenharia


LIE = Limite Inferior de Engenharia
• PR
Taxa de desempenho, definida como:

onde: σ̂ = é a estimativa do desvio padrão.

LSE = Limite Superior de Engenharia


LIE = Limite Inferior de Engenharia

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 190


• PP
Índice de Performance do processo:

onde: σ̂ = é a estimativa do desvio padrão baseado nas medi-


das individuais.
LSE = Limite Superior de Engenharia
LIE = Limite Inferior de Engenharia
• CPK
Índice de capabilidade do Processo, indicando a centralização do
mesmo, definindo como o menor valor entre o CPU e o CPL;
onde: CPU = Índice Superior de Capabilidade
CPL = Índice Inferior de Capabilidade
• Sigma ( σ )

Desvio Padrão baseado nas medições individuais.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 191


• PPK
Índice de Desempenho, definido como o mínimo valor entre

onde: σ̂ S = Estimativa do desvio padrão baseada nos valores


obtidos em determinada amostra, distribuídos em
torno de sua própria média
LSE = Limite Superior de Engenharia
LIE = Limite Inferior de Engenharia

X = Médias das médias das amostras

• CR
Taxa de Capabilidade:

onde: CP = Índice de Medida da performance potencial do


processo

σˆ R / d2 = Estimativa do desvio padrão

LSE = Limite Superior de Engenharia


LIE = Limite Inferior de Engenharia

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 192


• CPU
Índice Superior de Capabilidade:

onde: σˆ R / d2 = Estimativa do desvio padrão

LSE = Limite Superior de Engenharia

X = Médias das médias das amostras

• CPL
Índice Inferior de Capabilidade:

onde: σˆ R / d2 = Estimativa do desvio padrão

LIE = Limite Inferior de Engenharia

X = Médias das médias das amostras

• Desvio Padrão
Desvio Padrão estimado na amplitude média:

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 193


Impressão de Gráficos
Para cada gráfico gerado, o Quality Advanced Protheus oferece a opção de
impressão dos mesmos.
No rodapé da tela de exibição do gráfico há cinco botões com funções
distintas. Um deles corresponde à impressão de gráficos.

Para imprimir o gráfico:


1. Na tela do gráfico principal gerado ou do gráfico de histogramas, clique
no botão “Imprimir” para que o sistema apresente uma tela descritiva da
rotina de impressão:

2. A impressão permite que o usuário opte por impressão em cores, “marcando”


a respectiva opção com a tecla [ENTER] ou um clique no mouse sobre o
campo:

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 194


3. Nesta mesma tela é apresentado o botão de “Configurar Impressão”.
Clique sobre este botão para que o sistema apresente a tela de configura-
ção da impressora instalada em sua estação de trabalho:

4. Configure a impressão e confirme.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 195


Gerar Gráficos

Nesta opção podemos consultar graficamente as operações e resultados


obtidos através das movimentações realizadas no Módulo Inspeção de
Processos.

Cartas de Controle
Cartas de Controle são ferramentas eficazes para se entender a variação do
processo e contribuem para a obtenção do controle estatístico.
Por diferenciarem causas especiais das causas comuns de variação, dão boas
indicações sobre o problema: se deve ser solucionado através de uma ação
local ou se requer ação gerencial. Isto minimiza a confusão, frustração, e
excessivo custo de esforços para solução que tenham sido direcionados
erroneamente.

Para gerar uma Carta de Controle:


1. No menu principal, selecione as opções “Miscelânea” + “Gráficos” +
“Cartas de Controle”;
O sistema apresentada a tela para configuração dos parâmetros:

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 196


2. Preencha-os conforme descrição a seguir:

Produto?
Selecione o código do produto para geração das cartas de controle. Tecla
[F3] disponível para consultar o Cadastro de Produtos.

Revisão?
Este campo informa automaticamente a revisão vigente do produto
selecionado no campo anterior “Produto”, conforme a data de produção.

Da Data Produção?/Até Data Produção?


Selecione um intervalo de datas de produção a serem consideradas na
geração da Carta de Controle. Tecla [F3] disponível para ativar o botão
“Calendário” e consultar datas.

Do Ensaiador?/Até Ensaidor?
Selecione um intervalo de códigos de matrículas dos ensaiadores respon-
sáveis pelas medições. Tecla [F3] disponível para consultar o Cadastro de
Ensaiadores.
3. Ao confirmar os parâmetros, o sistema apresenta tela para seleção dos
ensaios vinculados ao produto desejado;
Selecione-os e confirme:

Para selecionar todos os ensaios, clique sobre o quadro escuro do


cabeçalho da tela, à esquerda da coluna correspondente aos códigos dos
ensaios.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 197


4. Selecionados os ensaios, o sistema apresenta nova tela, informando os
dados gerados, ou seja, o código do(s) ensaio(s) e a(s) descrição(ões)
do(s) arquivo(s) que está(ão) sendo gerado(s) para armazenar o gráfico,
cada qual em suas respectivas colunas;
Selecione o ensaio desejado e confirme:

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 198


5. Neste momento o sistema realiza a seleção dos arquivos necessários e, a
seguir, o sistema apresenta na tela o gráfico gerado para Carta de
Controle:

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 199


6. Para visualizar as coordenadas que geraram as linhas do gráfico, posici-
one o cursor sobre os pontos para que o sistema apresente numa pequena
janela os valores respectivos:

Para visualização de Histogramas, Estatísticas, configuração de


cores e linhas, consulte o capítulo “Gráficos” neste manual.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 200


Diagrama de Pareto

O Diagrama de Pareto é utilizado quando queremos ter uma visão real dos
problemas mais graves de um produto, setor, etc., fornecendo-os em ordem
decrescente de ocorrências, ou seja, em ordem de prioridade para tomada de
decisões.

Para gerar um Diagrama de Pareto:


1. No menu principal, selecione as opções “Miscelânea” + “Gráficos” +
“Gráfico de Pareto”;
O sistema apresentada a tela para configuração dos parâmetros.

2. Preencha-os conforme descrição a seguir:

Produto?
Selecione o código do produto para geração do Gráfico de Pareto. Tecla
[F3] disponível para consultar o Cadastro de Produtos.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 201


Revisão?
Este campo informa automaticamente e revisão vigente do produto
selecionado no campo anterior “Produto”, conforme a data de produção.

Da Data Produção?/Até Data Produção?


Selecione um intervalo de datas de produção a serem consideradas na
geração do Gráfico de Pareto.

Do Ensaiador?/Até Ensaidor?
Selecione um intervalo de códigos de matrículas dos ensaiadores respon-
sáveis pelas medições. Tecla [F3] disponível para consultar o Cadastro de
Ensaiadores.
3. Ao confirmar os parâmetros, o sistema apresenta tela para seleção dos
ensaios vinculados ao produto desejado;
Selecione-os e confirme:

Para selecionar todos os ensaios, clique sobre o quadro escuro do


cabeçalho da tela, à esquerda da coluna correspondente aos códigos dos
ensaios.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 202


4. Selecionando os ensaios o sistema apresenta tela para seleção das classes
de não-conformidades vinculadas aos ensaios;
Selecione-os e confirme:

Para selecionar todos as classes de não-conformidade, clique


sobre o quadro escuro do cabeçalho da tela, à esquerda da coluna correspon-
dente aos códigos das não-conformidades.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 203


5. Selecionados os ensaios e as classes de não-conformidade, o sistema
realiza a seleção dos arquivos necessários e, a seguir, o sistema apresenta
na tela o Gráfico de Pareto gerado:

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 204


O gráfico exibido permite realizar configurações das cores,
linhas e eixos apresentados. Veja maiores detalhes destas configurações no
capítulo de “Configurações” neste manual.

6. Gerado o gráfico, é possível imprimi-lo;


Clique sobre o botão “Imprimir”, para que o sistema apresente a tela de
impressão, possibilitando ainda selecionar se o gráfico será ou não
impresso em cores:

7. Em seguida, basta configurar a impressão, clicando sobre o botão


respectivo, quando o sistema apresenta a tela de configuração de impres-
são padrão do Windows®, de acordo com o driver de impressão disponí-
vel em seu equipamento.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 205


ÍNDICE DE QUALIDADE

O Índice de Qualidade é o resultado da avaliação dos fatores que refletem a


qualidade do produto, pois indica o grau de qualidade alcançado durante a
produção.
O cálculo deste índice é realizado a partir da seguinte fórmula:

IQI = IQP x FC
(em função IQS)

onde:
• IQP
Índice de qualificação do produto.
• FC
É o fator de correção aplicado conforme o índice de qualificação do
sistema de garantia da qualidade do fornecedor.
A seguir são explicadas as funções de cada um destes operadores e como são
obtidos.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 206


Classes de Produtos

Este cadastro relaciona as possíveis classificações da situação do produto, de


acordo com a qualidade alcançada.

Para cadastrar Classes de Produtos:


1. No menu principal, selecione as opções “Atualizações” + “Índice Quali-
dade” + “Classes de Produtos”;
O sistema apresenta a tela browser com as classes já cadastradas.
2. Selecione a opção “Incluir” e preencha os campos conforme descrição a
seguir:

Situação
Informe um código a ser atribuído à classe que está sendo criada.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 207


Descrição
Informe a descrição da classe que está sendo criada.

Desc.Inglês
Informe a descrição em inglês da classe que está sendo criada.

Desc.Espan.
Informe a descrição em espanhol da classe que está sendo criada.

Categoria
Informe qual a categoria de skip-lote a ser aplicada para esta situação do
produto, podendo ser:
• “Skip-Lote Total”
Permite a seleção de qualquer nível de Skip-Lote;
• “Skip-Lote 25%”
Permite no máximo aplicação de Skip-Lote de 25, ou seja “1 a cada
4 lotes”;
• “Sem Skip-Lote”
Não permite a aplicação de Skip-Lote à este Produto;
• “Não Produz”
Desabilita a produção deste material no sistema.

IQI Superior
Informe a nota máxima para a classificação desta classe.

Observações
Informe uma observações sobre a classe.
3. Preenchidos os campos, confira-os e confirme.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 208


Exclusão de Classes de Produtos
Para que Classes de Produtos cadastradas sejam excluídas, basta posicionar
o cursor sobre seu registro e seleciona a opção “Excluir”.
A classe de produto não poderá ser excluída caso esteja vinculada à
movimentações em aberto ou pendentes do módulo.

Consultas
Para verificar o Cadastro de Classes de Produtos, o usuário deve consultar o
arquivo QPG - Classes de Produtos, através da opção “Consultas” + “Cadas-
tros Genéricos”. Esta consulta pode ser impressa.
Para maiores informações, consulte o Manual de Primeiros Passos.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 209


Fatores do IQP

Esta rotina tem a função de indicar quais são os possíveis laudos do produto,
durante a fase de análise em laboratório.

Cód. Fator Descrição Fator


A Aprovado sem Restrições 1.00
B Aceito com Desvio Simples 0.95
C Aceito com Desvio Grave 0.70
D Com Seleção pelo Fornecedor 0.50
E Rejeitado Totalmente 0.00

Para incluir fatores de IQP:


1. No menu principal, selecione as opções “Atualizações” + “Índice Quali-
dade” + “Fatores de IQP”;
O sistema apresenta a tela browser com os fatores de IQP já cadastrados.
2. Selecione a opção “Incluir” e preencha os campos conforme descrição a
seguir:

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 210


Cod. Fator
Informe o código a ser atribuído ao laudo de inspeção.

Desc. Portug
Informe a descrição em português do fator que está sendo criado.

Desc. Inglês
Informe a descrição em inglês do fator que está sendo criado.

Desc. Espan.
Informe a descrição em espanhol fator que está sendo criado.

Fator
Informe a pontuação deste laudo.

Categoria
Informe a ocorrência deste laudo, se:
• “1” - Aprovado Total
Indica que o lote foi aprovado. Será sugerido automaticamente pelo
sistema quando inexistirem não-conformidades associadas aos resul-
tados;
• “2” - Aprovado Parcial
Indica que o lote foi parcialmente aprovado. Será sugerido automati-
camente pelo sistema quando os valores encontrados estiverem fora
dos limites dos ensaios dimensionais, porém dentro da tolerância
definida para o material, ou ensaios de atributos com laudo “Rejeita-
do”;
• “3” - Reprovado Total
Indica que o lote foi reprovado. Será sugerido automaticamente pelo
sistema, quando os valores encontrados estiverem fora dos limites dos
ensaios dimensionais e da tolerância definida para o material ou
ensaios de atributos com laudo “Rejeitado”.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 211


Lotes a Insp.
Informe o número de lotes subseqüentes que deverão ser inspecionados
caso este laudo seja registrado.
Esta informação é útil quando são constatados problemas na produção de
um produto. Assim, as suas “n” próximas produções serão todas
verificadas, independente da determinação do Skip-Lote deste produto.
3. Preenchidos os campos, confira-os e confirme.

Exclusão de Fatores de IQP


Para que Fatores de IQP cadastrados sejam excluídos, basta posicionar o
cursor sobre seu registro e seleciona a opção “Excluir”.
O fator de IQP não poderá ser excluído caso esteja vinculado à movimenta-
ções em aberto ou pendentes do módulo.

Consultas
Para verificar o Cadastro de Fatores de IQP, o usuário deve consultar o
arquivo QPD - Fatores de IQP, através da opção “Consultas” + “Cadastros
Genéricos”. Esta consulta pode ser impressa.
Para maiores informações, consulte o Manual de Primeiros Passos.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 212


MISCELÂNEAS

Conforme as movimentações vão sendo executadas no Módulo de Inspeção


de Processos, estas vão organizando-se no sistema. Porém, em determinados
momentos, há a necessidade de alguns reprocessamentos serem executados
por rotinas dentro do sistema.
Para tanto, a Microsiga criou a rotina de “Miscelâneas”, onde centraliza os
procedimentos de recálculos e reprocessamentos, que reorganizem seus
arquivos internamente.
Isso ocorre, quando há alterações das informações, importação de arquivos,
alterações e/ou exclusões com datas retroativas ou inconsistência de dados,
no que se referir a somatórias, cálculos etc.
No caso dos módulos voltados ao controle de qualidade, os processamentos
se fazem necessários para cálculos de calibração dos instrumentos e incerte-
zas, além de geração do Gráfico de Pareto e, especificamente ao Módulo de
Inspeção de Processos, para a duplicação de especificações de produtos e
grupo.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 213


Duplicação

A rotina de duplicação de permite que os dados de determinado cadastro


possam ser iguais para outros cadastros, alterando-se apenas o código do
item, ou seja, são produtos que distintos que possuem as mesmas caracterís-
ticas.

Especificação de Produtos
Os produtos que receberam um cadastro de especificações podem sofrer
duplicação.

Para efetuar a Duplicação de Especificação de Produtos:


1. No menu principal, selecione as opções “Miscelâneas” + “Duplicação” +
“Especif. Produtos”;
O sistema apresenta a tela de parametrização da rotina.
2. Preencha os parâmetros conforme descrição a seguir:

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 214


Produto Origem?
Selecione o código do produto original para gerar a duplicação. Tecla
[F3] disponível para consultar o Cadastro de Produtos.

Revisão Origem?
Informe a revisão origem para gerar a duplicação.

Produto Destino?
Selecione o código do produto destino que receberá a mesma especifica-
ção do produto origem. Tecla [F3] disponível para consultar o Cadastro
de Produtos.

Revisão Destino?
Informe a revisão destino gerar a duplicação.

Descr. Prod. Dest. ?


Informe a descrição que receberá o produto destino, duplicado com os
dados do produto origem.

Roteiro Origem?/Roteiro Destino?


Informe um intervalo de roteiros/operações para duplicação.
3. Confira os parâmetros e confirme.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 215


Limpeza Mensal

Nesta rotina é efetuada a limpeza dos arquivos do Módulo de Inspeção de


Processos.
São verificados os seguintes arquivos:
• QA2 Textos Gerais do Modelo de Qualidade
• QPL Laudos das Ordens de Produção
• QPM Laudo da Operação
• QPQ Valores das Medições - Textos
• QPR Dados Genéricos das Medições
• QPS Valores Mensuráveis das Medições
• QPT Instrumentos Utilizados nas Medições
• QPU Não-conformidades
• SC2 Ordens de Produção
Antes de executar a limpeza mensal, a rotina irá gerar um “arquivo morto” com os
dados a serem eliminados. Os nomes dos arquivos são sugeridos considerando:
• A segunda e terceira posição do Alias do arquivo.
• Código da Empresa
• Mês do processamento (data base)
• “H” - Histórico
Os arquivos serão gerados com a extensão “.AMT”.
Exemplo:
Caso seja realizada limpeza do arquivo “SC2” da empresa 07 no dia 09/10/
2001, será sugerido o nome “SC29907H.AMT” para o arquivo.
O nome do arquivo pode ser alterado pelo usuário, se necessário.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 216


Antes de efetuar a limpeza dos arquivos, providencie um back up
geral do sistema, além da própria rotina de back up do sistema. Consulte o
Manual de Primeiros Passos para maiores detalhes.

Para realizar a Limpeza Mensal:


1. No menu principal, selecione as opções “Miscelâneas” + “Limpeza”;
O sistema apresenta uma tela descritiva da rotina:

2. Confirme a tela;
O sistema apresenta a tela de configuração dos dados para a limpeza.
Preencha-os conforme descrição a seguir:

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 217


Data Limite
Informe a data limite para a limpeza dos arquivos. Tecla [F3] disponível
para ativar o botão “Calendário” e consultar datas.

Mínimo de O.P. a permanecer


Informe a quantidade mínimas de Ordens de Produção que devem
permanecer no sistema.

Diretório
Informe o diretório onde os arquivos devem ser gravados.
3. Para localizar o diretório onde o arquivo gerado será gravado, clique
sobre o botão “Avançar” ;

O sistema apresenta a tela “Abrir Arquivo” onde o diretório desejado deve


ser direcionado:

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 218


4. Preenchidos os parâmetros, confirme;
O sistema inicia a geração dos arquivos de cópia e a limpeza dos respectivos.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 219


Conversão do GQPRO

O Quality Advanced Protheus esteve disponível inicialmente na versão 3.51,


como um módulo independente do Advanced Protheus.
Porém, reestruturado, o Quality Advanced Protheus foi subdividido em
módulos distintos, conforme aqui apresentados. Esta reestruturação não faz
com que as empresas que utilizam-se desta versão não possam utilizar o
sistema. Para esta migração de versão, a Microsiga criou uma rotina de
conversão, que lê os dados no formato anterior e os converte para o formato
da nova versão.
Este procedimento está disponível no menu “Miscelâneas”, submenu “Con-
versão do GQPRO”.

Para realizar a conversão de dados:


1. No menu principal, selecione as opções “Miscelâneas” + “Conversão do
GQPRO”;
O sistema apresenta a tela parametrização da rotina.
2. Preencha-os conforme descrição a seguir:

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 220


Laboratório Padrão
Selecione qual laboratório deve ser convertido. Tecla [F3] disponível
para consultar a Tabela de Laboratórios.

Dir. de Importação
Informe o nome do diretório onde deve ser realizada a importação.
3. Preenchidos os parâmetros, confirme-os;
O sistema apresenta a tela descritiva da rotina:

4. Confirme.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 221


Conversão do GQFIN

O Quality Advanced Protheus esteve disponível inicialmente na versão 3.51,


como um módulo independente do Advanced Protheus.
Porém, reestruturado, o Quality Advanced Protheus foi subdividido em
módulos distintos, conforme aqui apresentados. Esta reestruturação não faz
com que as empresas que utilizam-se desta versão não possam utilizar o
sistema. Para esta migração de versão, a Microsiga criou uma rotina de
conversão, que lê os dados no formato anterior e os converte para o formato
da nova versão, neste caso, especificamente, as Inspeções Finais.
Este procedimento está disponível no menu “Miscelâneas”, submenu “Con-
versão do GQFIN”.

Para realizar a conversão de dados de Inspeções Finais:


1. No menu principal, selecione as opções “Miscelâneas” + “Conversão do
GQFIN”;
O sistema apresenta a tela parametrização da rotina.
2. Preencha-os conforme descrição a seguir:

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 222


Laboratório Padrão
Selecione qual laboratório deve ser convertido. Tecla [F3] disponível
para consultar a Tabela de Laboratórios.

Dir. de Importação
Informe o nome do diretório onde deve ser realizada a importação.
3. Preenchidos os parâmetros, confirme-os;
O sistema apresenta a tela descritiva da rotina:

4. Confirme.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 223


RELATÓRIOS

Os relatórios do sistema Advanced Protheus podem ser processados a


qualquer instante. Alguns deles possuem parametrizações específicas, po-
dendo assim apresentar resultados distintos, desde que você defina a área de
abrangência que deseja visualizar.
Todos os relatórios do Módulo de Inspeção de Processos abrangem as
movimentações executadas nas rotinas. Basta parametrizá-los e emiti-los.
Para que o relatório seja impresso sem problemas, é necessário checar alguns
parâmetros no Módulo Configurador.
• MV_COMP
• Caracter ASCII para compactação da impressora. Por default, o
sistema traz o conteúdo “15”.
• MV_DRIVER
• Driver padrão da impressora. Por default, o sistema traz o conteúdo
“EPSON”.
• MV_NORM
• Caracter ASCII para descompactar a impressora. Por default, o sistema
traz o conteúdo “18”.
• MV_PORT
• Número da porta da impressora. Por default, o sistema traz o conteúdo “1”.
Como informado anteriormente, cada relatório possui sua parametrização.
Vejamos uma a uma.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 224


Cadastros

Nesta opção de relatórios, podemos emitir as relações cadastrais do Módulo


de Inspeção de Processos.

Clientes
Através deste relatório podemos emitir uma relação cadastral de clientes,
conforme parametrização.

Para emitir um relatório de Clientes:


1. No menu principal, selecione as opções “Relatórios” + “Cadastros” +
“Clientes”;
O sistema apresenta a tela com as três pastas de configuração.
2. Clique no botão de “Parâmetros” e preencha-os conforme descrição a
seguir:

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 225


De Cliente?/Até Cliente?
Selecione um intervalo de códigos de clientes a serem considerados na
geração do relatório. Tecla [F3] disponível para consultar o Cadastro de
Clientes.
3. Confira os parâmetros e confirme.
4. Configure a impressão e confirme.

Produto X Cliente
Através deste relatório podemos emitir uma relação em referência cruzada
dos produtos em relação aos clientes.

Para emitir um relatório de Produto X Cliente:


1. No menu principal, selecione as opções “Relatórios” + “Cadastros” +
“Prod. X Clientes”;
O sistema apresenta a tela com as três pastas de configuração.
2. Clique no botão de “Parâmetros” e preencha-os conforme descrição a
seguir:

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 226


Do Produto?/Até Produto?
Selecione um intervalo de códigos de produtos a serem considerados na
geração do relatório. Tecla [F3] disponível para consultar o Cadastro de
Produtos.

Do Cliente?/Da Loja?
Selecione o código de clientes inicial a ser considerado na geração do
relatório. A loja do cliente será informada automaticamente quando
selecionado o cliente. Tecla [F3] disponível para consultar o Cadastro de
Clientes.

Até Cliente?/Até Loja?


Selecione o código de clientes final a ser considerado na geração do
relatório. A loja do cliente será informada automaticamente quando
selecionado o cliente. Tecla [F3] disponível para consultar o Cadastro de
Clientes.
3. Confira os parâmetros e confirme.
4. Configure a impressão e confirme.

Produto X Grupo
Através deste relatório podemos emitir uma relação em referência cruzada
dos produtos em relação aos grupos de produtos.

Para emitir um relatório de Produto X Grupo:


1. No menu principal, selecione as opções “Relatórios” + “Cadastros” +
“Prod. X Grupo”;
O sistema apresenta a tela com as três pastas de configuração.
2. Clique no botão de “Parâmetros” e preencha-os conforme descrição a
seguir:

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 227


Do Produto?/Até Produto?
Selecione um intervalo de códigos de produtos a serem considerados na
geração do relatório. Tecla [F3] disponível para consultar o Cadastro de
Produtos.

Do Grupo?/Até Grupo?
Selecione um intervalo de códigos de grupos de produtos a serem
considerados na geração do relatório. Tecla [F3] disponível para consul-
tar o Cadastro de Grupo de Produtos.
3. Confira os parâmetros e confirme.
4. Configure a impressão e confirme.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 228


Genéricos

Nesta opção de relatórios, podemos emitir relatórios não específicos do


Módulo de Inspeção de Processos.

Plano de Conferência
Esta opção de relatório permite a emissão do Plano de Conferência, identifi-
cando todas as informações técnicas do produto.

Para emitir um relatório de Plano de Inspeção:


1. No menu principal, selecione as opções “Relatórios” + “Genéricos” + “Pl.
de Conferência”;
O sistema apresenta a tela com as três pastas de configuração.
2. Clique no botão de “Parâmetros” e preencha-os conforme descrição a
seguir:

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 229


Do Produto?/Até Produto?
Selecione um intervalo de códigos de produtos para geração do relatório.
Tecla [F3] disponível para consultar o Cadastro de Produtos.

Do Roteiro?/Até Roteiro?
Informe um intervalo de roteiros para geração do relatório.

Da Operação?/Até Operação?
Informe um intervalo de códigos de operações para a geração do
relatório.

Imprime Rot. s/ Ens.?


Selecione a opção “Sim” para que no relatório sejam impressos os roteiros
sem ensaios, ou “Não”, caso contrário.

Imprime Observação?
Selecione a opção “Sim” para que no relatório sejam impressas as
observações, caso existam, ou “Não”, caso contrário.

Cliente?/Loja?
Selecione o código do cliente a ser considerado na geração do relatório.
A loja do cliente será informada automaticamente quando selecionado o
cliente. Tecla [F3] disponível para consultar o Cadastro de Clientes.
3. Confira os parâmetros e confirme.
4. Configure a impressão e confirme.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 230


Plano de Inspeção
Esta opção de relatório permite a emissão do Plano de Controle, identificando
todas as operações especificações a verificar de determinado produto.

Para emitir um relatório de Plano de Inspeção:


1. No menu principal, selecione as opções “Relatórios” + “Genéricos” +
“Plano de Inspeção”;
O sistema apresenta a tela com as três pastas de configuração.
2. Clique no botão de “Parâmetros” e preencha-os conforme descrição a
seguir:

Da Ord. Produção?/Até Ord. Produção?


Selecione um intervalo de números de Ordens de Produção cadastradas
para geração do relatório. Tecla [F3] disponível para consultar o Cadastro
de Ordens de Produção.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 231


Da Operação?/Até Operação?
Selecione um intervalo de códigos de operação para geração do relatório.
Tecla [F3] disponível para consultar o Cadastro de Operações.

Apenas a Últ. Oper.?


Selecione a opção “Sim” para que somente a última operação realizada
seja impressa no relatório, ou “Não”, caso contrário.

Cliente?/Loja?
Selecione o código do cliente a ser considerado na geração do relatório.
A loja do cliente será informada automaticamente quando selecionado o
cliente. Tecla [F3] disponível para consultar o Cadastro de Clientes.
3. Confira os parâmetros e confirme.
4. Configure a impressão e confirme.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 232


Resultados

Nesta opção de relatórios, podemos emitir as posições obtidas através de


resultados das produções e ordens de produção.

Individual
Esta opção de relatório permite emitir o resultado individual da produção,
levando em consideração os resultados obtidos nas medições dos ensaios nos
laboratórios respectivos, referentes às operações e roteiros da Ordem de
Produção.

Para emitir um relatório Individual de produção:


1. No menu principal, selecione as opções “Relatórios” + “Geral” + “Indi-
vidual”;
O sistema apresenta a tela com as três pastas de configuração.
2. Clique no botão de “Parâmetros” e preencha-os conforme descrição a
seguir:

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 233


Do Produto?/Até Produto?
Selecione nestes parâmetros um intervalo de códigos de produtos a serem
considerado na geração do relatório. Tecla [F3] disponível para consultar
o Cadastro de Produtos.

Da Revisão?/Até Revisão?
Informe um intervalo de revisões a serem considerados na geração do
relatório.

Da Ordem de Prod.?/Até Ordem de Prod.?


Selecione o intervalo de códigos de Ordens de Produção a serem
consideradas na emissão do relatório. Tecla [F3] disponível para consul-
tar o Cadastro de Ordens de Produção.

Da Data Produção?/Até Data Produção?


Informe um intervalo de datas de produção a serem consideradas na
geração do relatório.

Do Lote?/Até o Lote?
Informe um intervalo de lotes referentes às produções a serem conside-
rados na geração do relatório.

Cliente?/Loja?
Selecione o código do cliente a ser considerado na geração do relatório.
A loja do cliente será informada automaticamente quando selecionado o
cliente. Tecla [F3] disponível para consultar o Cadastro de Clientes.
3. Confira os parâmetros e confirme.
4. Configure a impressão e confirme.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 234


Notificação de Não-conformidade
Este relatório é uma carta a ser emitida ao departamento/usuário, relacionan-
do as não-conformidades encontradas na inspeção de uma determinada
produção.

Para emitir Notificações de Não-conformidade:


1. No menu principal, selecione as opções “Relatórios” + “Genéricos” +
“Notif.Não-Conform.”;
O sistema apresenta a tela descritiva da rotina:

2. Clique no botão de “Parâmetros” para configurá-los conforme a descri-


ção a seguir:

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 235


Texto Superior Capa/ Texto Inferior Capa/ Justificativas/ Instruções-
Digitação/ Texto Análise Interna
Com um clique duplo sobre cada uma destas opções será apresentada
uma tela semelhante a tela a seguir. Na janela maior da tela deve-se digitar
o texto referente à opção selecionada.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 236


Impressão
Ao selecionar esta opção é apresentada uma tela de parâmetros para que
estes sejam configurados conforme a descrição a seguir:

Justificativa?
Selecione a opção “Sim” para que a justificativa do laudo da produção
seja impressa na notificação, ou “Não”, caso contrário.

Crônica?
Selecione a opção “Sim” para que as crônicas referentes às não-confor-
midades sejam impressas na notificação, ou “Não”, caso contrário.

2a Parte?
Selecione a opção “Sim” para que seja impressa a segunda parte da carta:
Texto de Justificativas, Instruções de Digitação e Texto para Análise
Interna, ou “Não”, caso contrário.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 237


Medições?
Selecione a opção “Sim” para que sejam impressos os resultados cadas-
trados para a produção, ou “Não”, caso contrário.

Impr. NC c/ Fator 0?
Selecione a opção “Sim” para que sejam impressas as não-conformidades
classificadas com a classe de fator 0, ou “Não”, caso contrário.
3. Informados os campos descritivos e os parâmetro de impressão, confir-
me;
O sistema retorna à tela descritiva da rotina.
4. Clique no botão “Ok” para continuar a geração do relatório;
O sistema apresenta a tela de configuração da impressão.
5. Clique no botão “Parâmetros” e preencha-os conforme descrição a
seguir:

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 238


Produto?
Selecione o código do produto a que se refere a notificação a ser impressa.
Tecla [F3] disponível para consultar o Cadastro de Produtos.

Revisão?
Informe o número da revisão do produto selecionado a que se refere a
emissão da notificação.

Data Produção?
Informe a data da produção realizada, a ser considerada na geração da
notificação. Tecla [F3] disponível para ativar o botão “Calendário” e
consultar datas.

Lote?
Informe o lote a que pertence o produto selecionado para geração da
notificação.

Nr. de NNC?
Informe o número da Notificação de Não-conformidade a ser impressa.
6. Confira os parâmetros e confirme.
7. Configure a impressão e confirme.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 239


Certificado de Qualidade

Nesta opção de relatórios, podemos emitir os certificados de qualidade


obtidos na avaliação da produção, através da rotina de Resultados

Para emitir Certificados de Qualidade:


1. No menu principal, selecione as opções “Relatórios” + “Certificado
Qual.”;
O sistema apresenta a tela descritiva da rotina.
2. Clique no botão de “Parâmetros” e siga as orientações a seguir:

3. O sistema apresenta nova tela para configurar o Certificado;


Selecione os itens das linhas exibidas para informar os textos do
certificado:

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 240


4. Clicando sobre a linha “Texto Superior”, o sistema apresenta a tela para
redigir o texto respectivo:

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 241


Texto Superior
O texto Superior trata-se do cabeçalho de Certificado de Qualidade. E o
inferior trata-se da observação do rodapé do Certificado de Qualidade.
Com um clique duplo sobre cada uma destas opções será apresentada
uma tela semelhante a tela a seguir. Na janela maior da tela deve-se digitar
o texto referente à opção selecionada.
5. Após redigir o texto, faça o mesmo procedimento para outra linha de
configuração, redigindo o texto referente a “Texto Inferior”:

Texto Inferior
O texto Superior trata-se do cabeçalho de Certificado de Qualidade. E o
inferior trata-se da observação do rodapé do Certificado de Qualidade.
Com um clique duplo sobre cada uma destas opções será apresentada
uma tela semelhante a tela a seguir. Na janela maior da tela deve-se digitar
o texto referente à opção selecionada.
6. Repita o procedimento para outra linha de configuração, redigindo o
texto referente a “Informações Complementares”.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 242


7. Configure agora a impressão desta configuração de certificado, dando
um duplo clique do mouse sobre a linha “Impressão”, preenchendo os
parâmetros solicitados conforme descrição a seguir:

Resultados?
Selecione se os resultados a serem considerados na geração do Certificado
devem ser “Máximos/Mínimos” ou “Valor Único”.

Observação Prod.?
Selecione a opção “Sim” para que as observações informadas sobre os
produtos sejam impressas no Certificado, ou “Não”, caso contrário.

Just. do Laudo?
Selecione a opção “Sim” para que a justificativa do laudo seja impressa
no Certificado, ou “Não”, caso contrário.
8. Confira os parâmetros e confirme;
O sistema retorna à tela de configuração das linhas do Certificado.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 243


9. Confirme a tela de configuração para que o sistema retorne à tela inicial
de emissão dos certificados.
10. Confirme a tela inicial para que o sistema apresente a tela com as três
pastas de configuração do relatório;
Clique no botão “Parâmetros” e preencha-os conforme descrição a seguir:

Cliente?
Selecione código do cliente a que se refere a emissão do Certificado. Tecla
[F3] disponível para consultar o Cadastro de Clientes.

Loja do Cliente?
Este parâmetro informa a loja/filial do cliente selecionado, sendo preen-
chido automaticamente pelo sistema.

Produto?
Selecione o código do produto a que se refere o Certificado a ser impresso.
Tecla [F3] disponível para consultar o Cadastro de Produtos.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 244


Data Produção?
Informe a data da produção realizada, a ser considerada na geração do
Certificado. Tecla [F3] disponível para ativar o botão “Calendário” e
consultar datas.

Lote?
Informe o lote a que pertence o produto selecionado para geração do
Certificado.

Nr. Cópias?
Informe do número de cópias do Certificado a ser impressa.
11. Confira os parâmetros e confirme.
12. Configure a impressão e confirme.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 245


Referências Cruzadas

Nesta opção de relatórios, podemos emitir as posições obtidas através das


referências cruzadas oferecidas pela rotina.

Não-conformidades X Produtos
Esta opção de relatório permite emitir a relação entre as não-conformidades
encontradas e o produtos.

Para emitir relatório de Não-conformidade X Produto:


1. No menu principal, selecione as opções “Relatórios” + “Referência
Cruzada” + “Não-conf. X Produto”;
O sistema apresenta a tela com as três pastas de configuração.
2. Clique no botão de “Parâmetros” e preencha-os conforme descrição a
seguir:

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 246


Da Data Produção?/Até Data Produção?
Informe um intervalo de datas de produção a serem consideradas na
geração do relatório.

Do Produto?/Até Produto?
Selecione um intervalo de códigos de produtos a serem considerados na
geração do relatório. Tecla [F3] disponível para consultar o Cadastro de
Produtos.

Da Revisão?/Até Revisão?
Informe um intervalo de revisões a serem consideradas na geração do
relatório.
3. Confira os parâmetros e confirme.
4. Configure a impressão e confirme.

Não-conformidades X Ordens de Produção


Esta opção de relatório permite emitir a relação entre as não-conformidades
encontradas e as ordens de produção.

Para emitir relatório de Não-conformidade X Ordens de Produção:


1. No menu principal, selecione as opções “Relatórios” + “Referência
Cruzada” + “Não-conf. X Ord. Prod.”;
O sistema apresenta na tela uma planilha relacionando os fatores de não-
conformidade a serem considerados na geração do relatório e suas
respectivas descrições:

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 247


2. Selecione os fatores desejados com um duplo clique do mouse sobre o
primeiro quadro à esquerda da planilha. Se desejar selecionar todos os
fatores apresentados, clique no topo da coluna, referente à seleção;
Serão apresentados sinais de “X” na cor verde, indicando a marcação/
seleção.
3. Confirme a seleção através do botão “Ok”, para que o sistema apresente
a tela de confirmação:

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 248


4. Confirmada a seleção dos fatores, o sistema apresenta nova planilha na
tela, referente às classes de não-conformidades cadastradas a serem
consideradas na geração do relatório, com suas respectivas descrições:

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 249


5. Selecione as classes de não-conformidade da mesma forma indicada na
seleção dos fatores de não-conformidade.
6. Confirme a seleção através do botão “Ok”, para que o sistema apresente
a tela de confirmação:

7. Após confirmados fatores e classes de não-conformidade, o sistema


apresenta na tela as três pastas de configuração da impressão;
Clique no botão de “Parâmetros” e preencha-os conforme descrição a
seguir:

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 250


Da Ord. Produção?/Até Ord. Produção?
Informe um intervalo de códigos das ordens de produção a serem
consideradas na geração do relatório.

Do Produto?/Até Produto?
Selecione um intervalo de códigos de produtos a serem considerados na
geração do relatório. Tecla [F3] disponível para consultar o Cadastro de
Produtos.

Da Data O.P.?/Até Data O.P.?


Informe um intervalo de datas das ordens de produção a serem conside-
radas na geração do relatório. Tecla [F3] disponível para ativar o botão
“Calendário” e consultar datas.
8. Confira os parâmetros e confirme.
9. Configure a impressão e confirme.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 251


Não-conformidades X Ensaios
Esta opção de relatório permite emitir a relação entre as não-conformidades
encontradas e os ensaios realizados, conforme cadastro.

Para emitir relatório de Não-conformidade X Ensaios:


1. No menu principal, selecione as opções “Relatórios” + “Referência
Cruzada” + “Não-conf. X Ensaio”;
O sistema apresenta a tela com as três pastas de configuração.
2. Clique no botão de “Parâmetros” e preencha-os conforme descrição a
seguir:

Da Data Produção?/Até Data Produção?


Informe um intervalo de datas a serem consideradas na geração do
relatório.

Do Produto?/Até Produto?
Selecione um intervalo de códigos de produtos a serem considerados na
geração do relatório. Tecla [F3] disponível para consultar o Cadastro de
Produtos.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 252


Do Ensaio?/Até Ensaio?
Informe um intervalo de códigos de ensaios a serem considerados na
geração do relatório.
3. Confira os parâmetros e confirme.
4. Configure a impressão e confirme.

Instrumentos X Abrangência
Esta opção de relatório permite emitir a relação entre instrumentos e
abrangências.

Para emitir relatório de Instrumentos X Abrangências:


1. No menu principal, selecione as opções “Relatórios” + “Referência
Cruzada” + “Instr. X Abrangên.”;
O sistema apresenta a tela com as três pastas de configuração.
2. Clique no botão de “Parâmetros” e preencha-os conforme descrição a
seguir:

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 253


Da Data Medição?/Até Data Medição?
Informe o período da data de medição para que esta seja considerada na
emissão do relatório. Tecla [F3] disponível para ativar o botão “Calendá-
rio” e consultar datas.

Do Instrumento?/Até Instrumento?
Selecione quais Instrumentos devem ser considerados na emissão do
relatório. Tecla [F3] disponível para consultar o Cadastro de Instrumentos.
3. Confira os parâmetros e confirme.
4. Configure a impressão e confirme.

MANUAL DE INSPEÇÃO DE PROCESSOS - QUALITY ADVANCED PROTHEUS 6.09 - 254