Você está na página 1de 15

Universidade do Estado do Rio de Janeiro Curso de Engenharia Mecânica

do Estado do Rio de Janeiro Curso de Engenharia Mecânica Rio de janeiro / 16 de

Rio de janeiro / 16 de março

José Vinícius Matheus Souza Orientador: Gustavo Anjos

O que é uma análise discreta? É um método que se preocupa em analisar o
O que é uma análise discreta?
O que é uma análise discreta?

É um método que se preocupa em analisar o comportamento de uma variável em pontos distintos de um domínio.

discreta? É um método que se preocupa em analisar o comportamento de uma variável em pontos
discreta? É um método que se preocupa em analisar o comportamento de uma variável em pontos
Tipos de permutadores utilizados • Bitubular em escoamento paralelo • Bitubular em escoamento contracorrente
Tipos de permutadores utilizados
Tipos de permutadores utilizados

Bitubular em escoamento paralelo

Bitubular em escoamento contracorrente

Tipos de permutadores utilizados • Bitubular em escoamento paralelo • Bitubular em escoamento contracorrente
Tipos de permutadores utilizados • Bitubular em escoamento paralelo • Bitubular em escoamento contracorrente
Trocador de calor em escoamento paralelo
Trocador de calor em escoamento paralelo
Trocador de calor em escoamento paralelo
Trocador de calor em escoamento paralelo
Trocador de calor em escoamento paralelo
Trocador de calor em escoamento paralelo
Trocador de calor em escoamento paralelo
Trocador de calor em escoamento paralelo
Trocador de calor em escoamento paralelo
Trocador de calor em escoamento paralelo
Trocador de calor em escoamento paralelo
Trocador de calor em escoamento paralelo
Trocador de calor em escoamento paralelo
Trocador de calor em escoamento paralelo
Trocador de calor em escoamento paralelo Exercício 1 - Dados • U = 1200 W/m
Trocador de calor em escoamento paralelo
Trocador de calor em escoamento paralelo

Exercício 1 - Dados

U = 1200 W/m 2 .K

L = 150 m

D = 0,015 m

Fluido de Serviço

Tiq = 110 K

cpq = 4180 J/kg.K

mq = 2,0 kg/s

Fluido de Processo

Tif = 20 K

cpf = 1800 J/kg.K

mf = 3,0 kg/s

Trocador de calor em escoamento paralelo Exercício 1 - Resultados
Trocador de calor em escoamento paralelo
Trocador de calor em escoamento paralelo

Exercício 1 - Resultados

Trocador de calor em escoamento paralelo Exercício 1 - Resultados
Trocador de calor em escoamento paralelo Exercício 1 - Resultados
Trocador de calor em escoamento contracorrente
Trocador de calor em escoamento contracorrente
Trocador de calor em escoamento contracorrente
Trocador de calor em escoamento contracorrente
Trocador de calor em escoamento contracorrente
Trocador de calor em escoamento contracorrente
Trocador de calor em escoamento contracorrente
Trocador de calor em escoamento contracorrente
Trocador de calor em escoamento contracorrente
Trocador de calor em escoamento contracorrente
Trocador de calor em escoamento contracorrente Exercício 2 - Dados • U = 640 W/m
Trocador de calor em escoamento contracorrente
Trocador de calor em escoamento contracorrente

Exercício 2 - Dados

U = 640 W/m 2 .K

D = 0,015 m

Fluido de Serviço

Tiq = 160 o C

cpq = 4310 J/kg.K

mq = 2,0 kg/s

Fluido de Processo

Tif = 20 o C

Tof = 80 o C

cpf = 4180 J/kg.K

mf = 1,2 kg/s

Trocador de calor em escoamento contracorrente Exercício 2 - Resultados
Trocador de calor em escoamento contracorrente Exercício 2 - Resultados
Trocador de calor em escoamento contracorrente
Exercício 2 - Resultados
Trocador de calor em escoamento contracorrente Exercício 2 - Resultados
Trocador de calor em escoamento contracorrente Exercício 3 - Dados • U = 38,1 W/m
Trocador de calor em escoamento contracorrente
Trocador de calor em escoamento contracorrente

Exercício 3 - Dados

U = 38,1 W/m 2 .K

d = 0,025 m

Fluido de Serviço

Tif = 30 o C

cpf = 4178 J/kg.K

mf = 0,2 kg/s

Fluido de Proceso

Tiq = 100 o C

Toq = 60 o C

cp= 2131 J/kg.K

mq = 0,1 kg/s

Trocador de calor em escoamento contracorrente Exercício 3 - Resultados
Trocador de calor em escoamento contracorrente Exercício 3 - Resultados
Trocador de calor em escoamento contracorrente
Exercício 3 - Resultados
Conclusão Portanto, verificamos que o algoritmo foi satisfatório na execução do projeto, se comparado ao
Conclusão
Conclusão

Portanto, verificamos que o algoritmo foi satisfatório na execução do projeto, se comparado ao resultado obtido analiticamente.

É importante ressaltar que o mesmo não teria boa aplicabilidade em projetos mais complexos ou que necessita-se de mais

parâmetros a ser calculado.