Você está na página 1de 11

DIVERSIDADE

DA VIDA
OS SERES VIVOS
DIVERSIFICAM OS
PROCESSOS VITAIS

EXPERIMENTO

• Análise do crescimento de
leveduras - Aula 2

Versão: agosto 18, 2011 4:30 PM


Análise do crescimento de leveduras - Aula 2

1. Resumo
Neste experimento, serão observados ao microscópio os cultivos feitos na aula anterior para verificar a influência
da disponibilidade de nutrientes e da variação da temperatura no desenvolvimento de leveduras. Serão preparados
também outros cultivos para avaliar a influência da variação de pH.

2. O experimento

2.1 Materiais
• Alíquotas das seis soluções de leveduras preparadas na aula anterior, submetidas a diferentes tratamentos;
• 9 lâminas;
• 9 Lamínulas;
• Béqueres;
• 3 frascos de 50 mL;
• Liquidificador;
• Microscópio;
• Máquina fotográfica digital;
• Fotos tiradas na aula anterior;
• Pipetas Pasteur;
• Colheres de chá;
• Termômetro;
• Ácido acético (vinagre);
• Bicarbonato de sódio;
• Açúcar;
• ½ tablete de fermento fresco;
• Água destilada.

Figura 1: Materiais necessários.

2.2 Procedimento
Professor, peça para que cada grupo de alunos se divida em dois subgrupos. Uma parte dos alunos deverá preparar
novas lâminas a partir das soluções A a F, preparadas na aula anterior e deixadas em diferentes temperaturas. Os
demais alunos ficarão encarregados de preparar novas soluções (G, H e I) e novas lâminas para a realização de um
outro experimento, que avaliará a influência do pH sobre o crescimento das leveduras. Por fim, todos os membros do
Versão: agosto 18, 2011 4:30 PM
2
Análise do crescimento de leveduras - Aula 2

grupo deverão observar todas as lâminas que foram preparadas pelos dois subgrupos. Recomendamos também que
respondam às questões propostas.

2.2.1 Protocolo experimental


Comparação do crescimento de leveduras em diferentes meios submetidos a diferentes temperaturas

Preparo das lâminas

1) Após 24 horas de incubação em temperaturas diferentes, montar lâminas com as amostras preparadas na aula
anterior para serem observadas ao microscópio;

2) Medir e registrar a temperatura da geladeira e a temperatura ambiente (média do dia);

3) Observar ao microscópio e fotografar cada amostra;

A B

Figura 2: Frasco A contendo somente solução de leveduras. (A) 0h de cultivo e (B) 24h de cultivo na geladeira. Au-
mento de 500x.

A B
Figura 3: Frasco B contendo somente solução de leveduras. (A) 0h de cultivo; e (B) 24h de cultivo à temperatura
ambiente. Aumento de 500x.

Versão: agosto 18, 2011 4:30 PM


3
Análise do crescimento de leveduras - Aula 2

Nos frascos A e B, que contêm somente leveduras (Figuras 2 e 3), espera-se que as células tenham se reproduzido
mais e estejam mais numerosas, em comparação ao cultivo mantido na geladeira (Figura 2B).

A B

Figura 4: Frasco C contendo solução de leveduras e açúcar (A) 0h de cultivo, e (B) 24h de cultivo na geladeira. Au-
mento DE 500x.

A B

Figura 5: Frasco D contendo solução de leveduras e açúcar (A) 0h de cultivo, e (B) 24 h de cultivo à temperatura
ambiente. Aumento de 500x.

Nos frascos C e D, que contêm açúcar e leveduras, espera-se um aumento do número de células, ou seja, da
reprodução das leveduras, tanto no cultivo que ficou na geladeira (Figura 4B), quanto no que ficou em temperatura
ambiente. Entretanto, o processo é mais intenso à temperatura ambiente (Figura 5B).

Versão: agosto 18, 2011 4:30 PM


4
Análise do crescimento de leveduras - Aula 2

A B
Figura 6: Frasco E contendo açúcar e água (A) 0h de cultivo e (B) 24h de cultivo na geladeira. Aumento de
1000x.

A B
Figura 7: Frasco F contendo açúcar e água (A) 0h de cultivo e (B) 24h de cultivo à temperatura ambiente. Aumento
de 1000x.

Os frascos E e F, sem leveduras, não deverão apresentar alterações. Eventualmente, serão observados pequenos
“pontinhos” móveis, tratando-se de contaminação por bactérias, o que também costuma ocorrer nos frascos com
leveduras.

Prepação do material para verificar a influência do pH no crescimento das leveduras

Preparo dos frascos G, H e I:

1) Preparar uma solução saturada de bicarbonato de sódio, contendo 100 mL de água destilada (aproximadamente ½
copo americano) e duas colheres de chá de bicarbonato de sódio em pó;
2) Preparar uma solução de açúcar (uma colher de chá de açúcar em 50 mL de água);
3) Preparar a solução de levedura no liquidificador com meio tablete de fermento fresco e 500 mL de água fria;
4) Preparar três frascos de cultura conforme a tabela abaixo:
Frasco Solução de leveduras Açúcar Água Bicarbonato de sódio Vinagre
G 15 mL 1 colher de chá 10 mL - -
H 15 mL 1 colher de chá - 10 mL -
I 15 mL 1 colher de chá - - 10 mL
OBS.:Usar um copo-medida (V.O.) de medicamentos líquidos.
Versão: agosto 18, 2011 4:30 PM
5
Análise do crescimento de leveduras - Aula 2

5) Colocar uma gota de cada solução na respectiva lâmina, já devidamente identificada. Observar ao microscópio e
registrar através de fotografia;

Figura 8: Frasco G contendo solução Figura 9: Frasco H contendo solução Figura 10: Frasco I contendo solução
de leveduras, açúcar e água. Aumen- de leveduras, açúcar e bicarbonato de de leveduras, açúcar e vinagre. Au-
to de 500x. sódio. Aumento de 500x. mento de 500x.

6) Cultivar por dois dias em temperatura ambiente.

Os resultados da influência do pH do meio no crescimento de leveduras serão observados na próxima aula.

3. Sugestão de roteiro de trabalho


A seguir, sugerimos um roteiro de trabalho para ser utilizado na íntegra ou adaptado que poderá ser entregue aos
alunos. Ele contém todas as orientações necessárias para o desenvolvimento da aula prática e também algumas ques-
tões que auxiliarão no encerramento da atividade.

Versão: agosto 18, 2011 4:30 PM


6
Análise do crescimento de leveduras - Aula 2

PRÁTICA LABORATORIAL DE BIOLOGIA


Análise do crescimento de leveduras – Aula 2

Nome: __________________________ N°_____ Série: _____ Data: ________

Objetivo da aula prática


Neste experimento, será verificada a influência da disponibilidade de nutrientes, da variação da
temperatura e da variação do pH no desenvolvimento de leveduras.

Protocolo Experimental
Materiais
• Alíquotas das seis soluções de leveduras preparadas na aula anterior, submetidas a diferentes
tratamentos;

• 9 lâminas;
• 9 Lamínulas;
• Béqueres;
• 3 frascos de 50 mL;
• Liquidificador;
• Microscópio;
• Máquina fotográfica digital;
• Fotos tiradas na aula anterior;
• Pipetas Pasteur;
• Colheres de chá;
• Termômetro;
• Ácido acético (vinagre);
• Bicarbonato de sódio;
• Açúcar;
• ½ tablete de fermento fresco;
• Água destilada.

Procedimento
Cada grupo deverá se dividir em duas turmas e cada uma deverá realizar o procedimento 1 ou o
2, abaixo.
Preparo das lâminas
Comparação do crescimento de leveduras em diferentes meios submetidos a diferentes tempera-
turas

1) Após 24 horas de incubação em temperaturas diferentes, montar lâminas com as seis amostras
preparadas na aula anterior para serem observadas ao microscópio;
2) Medir e registrar a temperatura da geladeira e a temperatura ambiente (média do dia);
3) Observar ao microscópio e fotografar cada amostra;

Versão: agosto 18, 2011 4:30 PM


7
Análise do crescimento de leveduras - Aula 2

Preparo dos frascos G, H e I


Preparação do material para verificar a influência do pH no crescimento das leveduras:

1 .Preparar uma solução saturada de Bicarbonato de Sódio (100 mL de água destilada e duas colheres
de chá de bicarbonato de sódio em pó);
2 .Preparar uma solução de açúcar (uma colher de chá de açúcar em 50 mL de água);
3 .Preparar a solução de levedura no liquidificador com meio tablete de fermento fresco e 500 mL
de água fria;

4 .Preparar três frascos conforme a tabela abaixo

Frasco Solução de leveduras Açúcar Água Bicarbonato de sódio Vinagre


G 15 mL 1 colher de chá 10 mL - -
H 15 mL 1 colher de chá - 10 mL -
I 15 mL 1 colher de chá - - 10 mL

5.Colocar uma gota de cada solução na respectiva lâmina devidamente identificada, conforme feito
na aula anterior, observar ao microscópio e registrar através de fotografia;
6.Incubar por 24 horas em temperatura ambiente.
7.Para a próxima aula, trazer as fotos das lâminas G, H e I impressas.

Os resultados da influência do pH do meio no crescimento de leveduras serão observados na próxima


aula.

Questão
Compare as fotografias das lâminas dos frascos A a F feitas na aula anterior com as lâminas observa-
das nessa aula, quanto à presença ou ausência de leveduras; presença ou ausência de muitas células
em processo de brotamento e quantidade de células.

Frasco A
Lâmina em 0h de cultivo:

Lâmina em 24h de cultivo:

Versão: agosto 18, 2011 4:30 PM


8
Análise do crescimento de leveduras - Aula 2

Frasco B
Lâmina em 0h de cultivo

Lâmina em 24h de cultivo

Frasco C
Lâmina em 0h de cultivo

Lâmina em 24h de cultivo

Frasco D
Lâmina em 0h de cultivo

Lâmina em 24h de cultivo

Frasco E
Lâmina em 0h de cultivo

Lâmina em 24h de cultivo

Frasco F
Lâmina em 0h de cultivo

Lâmina em 24h de cultivo

Versão: agosto 18, 2011 4:30 PM


9
Análise do crescimento de leveduras - Aula 2

4. Referências complementares
1. Cultivo e Crescimento de micro-organismos. Condições físicas para o cultivo de micro-
organismos. In: Curso de Microbiologia Básica.
Disponível em: http://www.livronline.com/servicos/gratuitos/mb1504/indice.html Acesso em:
17/12/2009

2. Espionando: No mundo dos fungos. Artigo do site do Ministério da Saúde e Fiocruz sobre fungos.
Gatti, M.
Disponível em: http://www.invivo.fiocruz.br/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid=104&sid=2 Acesso
em: 17/12/2009

3. Eca! O fermento é um fungo. Artigo do site do Ministério da Saúde e Fiocruz sobre fermento e a
produção de pão.
Disponível em: http://www.invivo.fiocruz.br/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid=819&sid=2

Versão: agosto 18, 2011 4:30 PM


10
Análise do crescimento de leveduras - Aula 2

FICHA TÉCNICA
Universidade Estadual de Campinas
Reitor: Fernando Ferreira Costa.
Vice-reitor: Edgar Salvadori de Decca.
Pró-reitor de pós-graduação: Euclides de Mesquita Neto.

Instituto de Biologia
Diretora: Shirlei Maria Recco Pimentel.
Diretor Associado: Flavio Antonio Maës dos Santos.

EXECUÇÃO Projeto EMBRIAO


Coordenação geral: Eduardo Galembeck.

Coordenação de Mídia - Audiovisuais: Eduardo Paiva.


Coordenação de Mídia - Software: Eduardo Galembeck.
Coordenação de Mídia - Experimentos: Helika A. Chikuchi, Marcelo J. de Moraes e Bayardo B. Torres.

Apoio Logístico/Administrativo: Eduardo K. Kimura, Gabriel G. Hornink, Juliana M. G. Geraldi.

OBJETO DE Análise do crescimento de leveduras - Aula 2


APRENDIZAGEM
Coordenação do experimento: Bianca Caroline Rossi Rodrigues.
Redação: Bianca Caroline Rossi Rodrigues, Maurício Aurélio Gomes Heleno, Helika A. Chikuchi e
Eduardo Galembeck.
Pesquisa: Bianca Caroline Rossi Rodrigues, Maurício Aurélio Gomes Heleno, Gislaine Lima
Marchini e Roney Vander dos Santos.
Revisão de Conteúdo: Daniela Kiyoko Yokaichiya, Helika A. Chikuchi e Cristiane Zaniratto.
Testes de Bancada e Captura de Imagens: Gislaine Lima Marchini e Roney Vander dos Santos.
Edição de Imagem: Florencia María Piñón Pereira Dias.
Adequação Linguística: Lígia Francisco Arantes de Souza e Raquel Faustino.
Diagramação: Henrique Oliveira e Thais Goes.

A Universidade Estadual de Campinas autoriza, sob licença Creative Commons – Atribuição 2.5
Brasil - cópia, distribuição, exibição e execução do material desenvolvido de sua titularidade, sem
fins comerciais, assim como a criação de obras derivadas, desde que se atribua o crédito ao autor
original da forma especificada por ele ou pelo licenciante. Toda obra derivada deverá ter uma
Licença idêntica a esta. Estas condições podem ser renunciadas, desde que se obtenha permissão
do autor. O não cumprimento desta licença acarretará nas penas previstas pela Lei nº 9.610/98.

Laboratório de Tecnologia Educacional


Departamento de Bioquímica
Instituto de Biologia - Universidade Estadual de Campinas – UNICAMP
Rua Monteiro Lobato, 255
CEP 13083-862, Campinas, SP, Brasil

Versão: agosto 18, 2011 4:30 PM


11