Você está na página 1de 2

Atividade 3 – Anáfora

1. Nos textos abaixo, identifique dois exemplos de cada um dos tipos de anáfora que vimos no
curso (anáfora zero, pronome, expressão nominal definida, expressão nominal indefinida,
encapsulador), mostrando seu antecedente/ou sua antecipação (termo que é recuperado pela
anáfora/catáfora).
2. Escreva a natureza de cada retomada anafórica que assinalou no texto.

Ex.: Maria adora praticar esportes, por isso˅participa de todos os campeonatos da faculdade.

 “Maria” é retomado por “por isso [Ø] participa...” – anáfora zero, natureza morfossintática.

Trechos de artigos do caderno Opinião, A2, da Folha de São Paulo – nov. 2004

- O crime mais organizado que existe no país é o assalto aos cofres públicos, sejam eles municipais,
estaduais ou o federal. Em torno desse verdadeiro esporte nacional, formam-se dezenas de quadrilhas. Um
retrato acabado do grau de disseminação do assédio aos cofres públicos foi exibido no “Jornal da Record” da
noite de sexta-feira: gravações feitas legalmente mostram um interlocutor não-identificado conversando com
Rogério Buratti, acusado de envolvimento em fraudes nas licitações para a coleta e varrição do lixo em
várias cidades. O sujeito propõe que se reúnam, aparentemente para discutir trambiques, e sugere que a
reunião, por cautela, se faça em um banheiro. Buratti recusa. Diz: “Posso ser acusado de corrupto, de boiola,
não”. Ser suspeito de homossexualidade, o que não é crime nem pecado, é feio. Ser suspeito de corrupção
soa comparativamente como uma distinção. Esse tipo de mentalidade circula por aí tranquilamente, nos
melhores salões, tolerada por outros cidadãos e cidadãs acima de qualquer suspeita. Pobre país.

- Sou a favor da abertura dos arquivos. Isso tem de ser feito de modo que não se cause trauma. Isso vai ser
feito. É uma decisão que o governo vai tomar dentro do seu próprio ritmo.

- Não me sinto um aliado ali. Me sinto um inimigo. Essa é não apenas a minha opinião mas a dos grupos
Tortura Nunca Mais do Rio, São Paulo e Bahia...

ANÁFORA ZERO

(...) cofres públicos, sejam eles municipais, (cofres)¢ estaduais ou o (cofre)¢ federal. (natureza semântica)
(...) não apenas a minha opinião mas a (opinião)¢ dos grupos Tortura Nunca Mais do Rio, São Paulo e
Bahia... (natureza morfossintática)

PRONOME

Sou a favor da abertura dos arquivos. Isso tem de ser feito de modo que não se cause trauma.
Pronome demonstrativo ISSO retoma abertura dos arquivos (natureza morfossintática)
cofres públicos, sejam eles municipais, (...) (natureza morfossintática)

Pronome pessoal do caso reto ELES, retoma COFRES PÚBLICOS.

EXPRESSÃO NOMINAL DEFINIDA

Em torno desse verdadeiro esporte nacional, formam-se dezenas de quadrilhas.

DESSE VERDADEIRO ESPORTE NACIONAL retoma CRIME e um contexto cultural de que o crime é
um verdadeiro esporte nacional (natureza pragmática)

circula por aí tranquilamente, nos melhores salões, tolerada por outros

MELHORES SALÕES, retoma uma idéia, baseada num contexto cultural, de lugares bem frequentados,
lugares frequentados por pessoas ilustres e letradas. (natureza pragmática)

EXPRESSÃO NOMINAL INDEFINIDA

tolerada por outros cidadãos e cidadãs acima de qualquer suspeita.

CIDADÃO E CIDADÃS retoma um contexto cultural de pessoas que fazem parte de uma sociedade e que
exercem sua cidadania, isto é seus deveres e direitos. (natureza pragmática)

gravações feitas legalmente mostram um interlocutor não-identificado


UM INTERLOCUTOR retoma alguém que faz parte do Jornal da Record (natureza pragmática)

ENCAPSULADOR

O crime mais organizado que existe

foi exibido no “Jornal da Record”