Você está na página 1de 227
Wy a Ee GABINETE 00. INisTRO TERMO DE INQUIRIGAO : acs vinte e quatro (24) dius do més ae ie Ber Bro do ano de mil novecentos e sessenta e sete(196/) na sala locali- al zado ng anlar térreo do Edificio Sede do Departamento Nacional de/ oe Obras Contra as Sécas, em Brasilia - DF, ai reunida a Comissdo de In quérito Administrativo designada pela Portaria n? 154, de 24 de ju - : Iho de 196/, do Senhor Ministro do Interior, compareceu a Sra. CIDAL | GINA LAGE DE MORAES, brasileira,casada, que é servicora do SPI des- de 19#2(mil novecentos e quarenia e dois); que em ,digo, de 194c(mil * novecentos e quarenta e dois) a 190<(mil novecentos e sessenta e dois) ! trebalhou na laIR; que posteriormente veio servir em Brasilia; que sdbre a falsificagio de datas nas admssioes de servidores a depoente Gnome, que a pedido do Sr, MICHEL e com nomes dados pelo préprio Sr. MICHEL atualmente no S.D.D. da Diviséo de Pessoal do Ministério da Agricultura;que fez entrege ao Sr, MICHEL das fichas individuais dos rvidores que tiveram suas datas de admissao modificadas; que as fithas foram as dos servidores: VALQUIRIA LOBO, MOEMA DE VELASCO, / RAIMUNDA-MARLY CINTRA E SILVA, LEONARDO MARINHO OLIVEIRA DE ARAUJO, —~\ EJRIDES RADUNS, PAULO JORGE ZIDORO GUEDES, JOAQUIM PACIFICO BERREIRA, JANDIRA: Di CUNHA SOARES, CANDIDO LEMES DOS SANTOS, VANI MARIA BARRETG IOLANDA MARQUES, MURTOSSUIR LINO PEREIRA, DODANIN GONGALVES PEREIRA , JORO BATISTA ALVES SIQUEIRA, EDITE DUARTE PEREIRA, FLAVIO TARGLIA, digo, TARTAGLIA BARROS, MARIM SILVA ARAUJO, ANA COELHO DE MENEZES, IDA ALLE ZINA BRAULE PINTO, VALDIVINO GARCIA DE ANDRADE, NORMELITAHDALGO, CAR LOS JADER SOARES; que riéo tem conhecimento a que concluséo chegou 0 inquerito realizado pelo Sr, MICHEL; que os serviuores em causa con- tunuam servinao o SPI; que muitos processos nao passam pela Segao de Pessoul razéo porque a depoenie desconhece muitas punigées aplica - fas a servidores; que sabe por comentarios que o Sf, BOANERGES se em briagou na ILHA DO BANANAL; que quanto ao abuso pratacado pelo Sr.- contra indias a depoente tomou conhecimento atrvés,digo, / que houve um inquérito administrativo para apy Sr. BOANERGES nao taz nada no SPI;que o Sr. re nenhuma tereta no SPI, mas que, recede 08 proventos da sua fungéo grataricada de ASSESSOR; que ouviu referén- cias a0 Tato pouco correto do pagamenio da transferéncia de um tele fone do DR, DINIS para o CEL MMILTON com verba do PATRIMONIO INDIGE NA; que sabe haver BOANERGES ido a PERNAMBUCO certa vez, mas rio po de garentir pee as rezes vendidas rorem para custear suas farras e Debedeirds; que sabe da tentativa do suicidic de Da. MARIA PIMENTEL; que @ quése Suicida revelou & depoente posteriormenie que atentara contra sua propria vida devido a acusagéo que lhe fora feita de des vao craminoso de pneus;que , também, fora BOANERGES o autor da acu sagéo; Nada meis disse nem lhe foi perguntado tendo prestado o pre ac ee i ad We © presente depoimento sem qualquer coagéo, o qual apés lido e 4c Qt do, conforme anado pelo depoente, pela Comissao e por mi (i Lip Ly f ih i! dss GQ. Secretario que o datilografer. ~~ INITIO EXTRADRDINARIO PARA & COORDENAGEO. 00S ORGANISNOS REGIONAS CCABNETE 0. MINISTRO TBRMO DE INQUIRIGAO : aos vinte e quatro(24) dias do més de hha do ano de mil novecenios e sessenta e sete(1907), na sala locélizada no anaar térreo do Edificio Sede do Departamento Nacional de Obras / Contra as Sécas, em Brasilia, ai reunida a Comissdo de Inquérito Ad ministrativo designada pela Portaria n? 154, de 24 de Julho de 1967, do Senhor Ministro do Interior, compareceu o Sr. NILO OLIVEIRA VEL-/ L0SO, brasileiro,casado,esclareciuo pelo Presidenie da Comissao so / ‘bre os motivos da instauragéo do presente processo, informou que, / digo, informou depois de advertido das penas da lei sdbre o falso/ / testemunho que @ funcionario do SPI ha vinte e cinco (25)anos; que no SPI desemspe,digo, desempenhou as fungdes de Chere da Segao de Estudos e de Chete da Segao de Protegao e Assisténcia;que sabe que / © SPI é marcado pela existéncia de inumeras irregularidades; que em bora o depoente nao tenha muito acesso ao Gabinete, entende que as > irregularidades tiveram inicio na Administrag&éo do CEL MOACIR RIBEL RO COELHO; que as iregularidades praticadas pelo CEL MOACIR RIBEIRO COELHO teriam sido em conjunto com o Sr. FERNANDO DA CRUZ;que o VEL digo, CEL HAMILTON DE CASTRO adquiriu um telefone do Dr. DINIZ; que © pagamento dessa transferéncia foi feita com um cheque contra a Trenda indigena; que posteriormente o CEL FEZ enrjdigo, o CEL fez en- trega dessa importancia ao Sr. LUIZ FRANCA ARAUJO; que sobre a adul teragio da data de admissio de servidores o depoente ouviu apenas / comentarios;que, na ILHA DO BANANAL, o depoente, através de informa gao do Sr, SALIM DE OLIVEIRA, soube dos seguintes fatos: que o sr BORNERGES,digo, BOANERGES teve relagoes sexuais com a india CUXIXA- RA; que SALIM DE OLIVEIRA mostrou ao depoenie o local onde o Sr.BOA NERGES sGbre uma lona havu,digo, havia possuido a india CUXIXARA;que = esses fatos foi comunicado ao CEL HAMILTON DE OLIVELRA em relatério do depoente; que o CEL HAMILTON n&o mandou instaurar inquérito admi_ mistrativos que em mil novecentos e sessenta e seis(1906) o servider BOANERGES acusou graciosamente a Sra, MARIA PIMENTEL de um desvio de pneus;que esse tato foi devido a uma entriga que existia entre o Sr. BOANERGES e o Sr, BENEDITO PIMENTEL; que sabe, por ouvir dizer, que © Sr. ALCIDES VELOSO JUNIOR acuscu o Sr, BOANERGES de retirar dinhei ro dos cofres do SPI, indevidamente; que o Sr. ALCIDES VELOSO JUNIOR declarou so depoente que saia do SPI, como de fato saiu, alegendo / que se nao merecia a confianga para guardar a chave do corre nao po deria continuer como SUBSTITUTO de chete de segao;que jamais o de- poente foi consultado previamente sObre o emprego da renda indigena naquilo que se convencionou chamar assisténcia ao indio nem jamais qualquer prestagéo de contas foi encaminhada & Segéo de Assisténcia a0 Indio; que também jamais foi cumprido os planos de assisténcias/ que anualmente eram elaborados pelo depoente na chefia da SASSI; //| sero b _ ee ee Tey ‘ieee Sean ee