Você está na página 1de 42

DIPLOMACIA 360°

Clio Diplomacia 360 Anual - Outubro/2016


MÓDULO VERDE

DIREITO INTERNACI
INTERNACIONAL
ONAL
Corpo Docente: Guilherme Bystronski

Aula 01 - Direito Internacional (DI). Apresentação da disciplina. Denominação: explicações básicas. Caráter j urídico
do DI. Fundamento de validade
va lidade (material) do DI. Direito Internacional Público e Direito interno. Direito
Internacional Público e Direito Internacional Privado (conflitos de jurisdição e conflitos de lei).

PONTOS DO EDITAL ABORDADOS: 1 E 1.1.

Leituras Obrigatórias
Celso –
Celso – Capítulos
 Capítulos I, II, IV e V (recomendado)
Guido –
Guido – Capítulos
 Capítulos 1 e 3.
Accioly –
Accioly – Introdução,
 Introdução, Definição, e Denominação (logo no início), e Parágrafo 1.2.
Rezek –
Rezek – Introdução
 Introdução (parágrafos 1 a 4).

Leituras Complementares
Complementares
Amaral Júnior –
Júnior – Capítulo
 Capítulo 1.
Mazzuoli –
Mazzuoli – Capítulos
 Capítulos I, II e III da Parte I.
Portela –
Portela – Capítulo
 Capítulo 1 da Parte I.

Leituras complementares em língua estrangeira


Abass - Chapter 1.

2ª AULA: Sujeitos de DI. Personalidade jurídica


j urídica internacional. Capacidades internacionais
internacionais dos sujeitos de DIP.
Principais sujeitos de DIP: Estados. Organizações internacionais (definição, elementos constitutivos, classificação,
personalidade jurídica). ONU.

PONTOS DO EDITAL ABORDADOS: 3, 3.8, E 3.9.

Leituras Obrigatórias
Celso –
Celso – Capítulos
 Capítulos XV, XXIV, e XXV.
Guido –
Guido – Capítulos
 Capítulos 7.1 e 7.2 (recomendado)
Accioly –
Accioly – Parágrafo
 Parágrafo 1.6 (todo)
Rezek –
Rezek – Parágrafos
 Parágrafos 83 a 87, e 154 a 169

Leituras Complementares
Complementares
Amaral Júnior –
Júnior – Capítulos
 Capítulos 3.1 e 4.
Mazzuoli –
Mazzuoli – Parágrafos
 Parágrafos 1, 2, e 4 do Capítulo I da Parte II, e Seção I do Capítulo III da Parte II
Portela –
Portela – Parágrafos
 Parágrafos 1 e 3 do Capítulo IV, e parágrafo 1 do Capítulo VII da Parte I.

Leitura complementar em língua estrangeira


Cassese, p. 46-47; 66-85.
DIPLOMACIA 360°
3ª AULA: Sujeitos de DI. Indivíduos: posição
po sição atual. Situações particulares de sujeitos de DI: Estados -membros de um
Estado Federal, Movimentos de Libertação Nacional, Comunidades Beligerantes e Comunidades Insu rgentes,
Entidades sui generis: Santa Sé e Vaticano. Taiwan. Comitê Internacional da Cruz Vermelha.

PONTOS DO EDITAL ABORDADOS: 3.10 E 3.11.

Leituras Obrigatórias
Celso –
Celso – Capítulos
 Capítulos XXIII, e parágrafos 308 a 311 (sem os subparágrafos) do Capítulo XXIX
Guido –
Guido – Capítulo
 Capítulo 7.3 e 7.4 (recomendado)
Accioly –
Accioly – Parágrafo
 Parágrafo 1.6 (todo)
Rezek –
Rezek – Parágrafos
 Parágrafos 83 a 87, e 146 a 151

Leituras Complementares
Complementares
Amaral Júnior –
Júnior – Capítulo
 Capítulo 3.3.
Mazzuoli –
Mazzuoli – Parágrafos
 Parágrafos 5, 6, 7, 8 e 9 do Capítulo I da Parte II.
Portela –
Portela – Parágrafos
 Parágrafos 4, 5, 6. 7 e 8 do Capítulo IV da Parte I.

Leitura complementar em língua estrangeira


Cassese, p. 46-47; 66-85.

4ª AULA: Fontes do DIP. Classificação das fontes do DIP. Art. 38 do Estatuto da CIJ. Tratados/convenções
internacionais.

PONTOS DO EDITAL ABORDADOS: 2 E 2.1.

Leituras Obrigatórias
Celso –
Celso – Capítulo
 Capítulo VIII e parágrafos 74, 75, 77, 78 e 79 do Capítulo IX (recomendado)
Guido –
Guido – Capítulo
 Capítulo 4 –
4 – apresentação
 apresentação do capítulo e parágrafo 4.1 (págs. 58-66)
Accioly –
Accioly – Parágrafos
 Parágrafos 1.3 e 1.3.2 (somente os subparágrafos 1.3.2.1 e 1.3.2.3)
Rezek –
Rezek – Parágrafos
 Parágrafos 5 a 19.

Leituras Complementares
Complementares
Amaral Júnior –
Júnior – Parágrafos
 Parágrafos 2.1, 2.2, e 2.3 (pontos 2.3.1 e 2.3.2) do Capítulo 2
Mazzuoli –
Mazzuoli – Seção
 Seção I (menos os parágrafos 5 e 6) do Capítulo IV da Parte I
Portela –
Portela – Parágrafos
 Parágrafos 1 a 3 do Capítulo II, e Parágrafos 1 a 5 do Capítulo III da Parte I.

Leitura complementar em língua estrangeira


Thirlway (in EVANS, Malcolm) –
Malcolm)  – Chapter
 Chapter 4.

5ª AULA: Costume internacional. Princípios Gerais de Direito. Meios auxiliares: Jurisprudência e Doutrina. Novas
fontes: Atos Unilaterais dos Estados. Decisões/Resoluções de Organizações Internacionais. Normas imperativas de
DI geral (jus cogens).

PONTOS DO EDITAL ABORDADOS: 2.2, 2.3, E 2.4.

Leituras Obrigatórias
Celso: Capítulo X, XI, XII e XIII.
Guido:
Guido : Parágrafos 4.2 a 4.6 do Capítulo 4, e capítulos
capítulo s 5 e 6 (recomendado)
(recome ndado)
Accioly: Parágrafos 1.3.1, e 1.3.3 a 1.3.8.
Rezek: Parágrafos 55 a 82.

Leituras Complementares
Complementares
Amaral Júnior –
Júnior – Parágrafos
 Parágrafos 2.3.16, e 2.4 a 2.10 do Capítulo 2
DIPLOMACIA 360°
3ª AULA: Sujeitos de DI. Indivíduos: posição
po sição atual. Situações particulares de sujeitos de DI: Estados -membros de um
Estado Federal, Movimentos de Libertação Nacional, Comunidades Beligerantes e Comunidades Insu rgentes,
Entidades sui generis: Santa Sé e Vaticano. Taiwan. Comitê Internacional da Cruz Vermelha.

PONTOS DO EDITAL ABORDADOS: 3.10 E 3.11.

Leituras Obrigatórias
Celso –
Celso – Capítulos
 Capítulos XXIII, e parágrafos 308 a 311 (sem os subparágrafos) do Capítulo XXIX
Guido –
Guido – Capítulo
 Capítulo 7.3 e 7.4 (recomendado)
Accioly –
Accioly – Parágrafo
 Parágrafo 1.6 (todo)
Rezek –
Rezek – Parágrafos
 Parágrafos 83 a 87, e 146 a 151

Leituras Complementares
Complementares
Amaral Júnior –
Júnior – Capítulo
 Capítulo 3.3.
Mazzuoli –
Mazzuoli – Parágrafos
 Parágrafos 5, 6, 7, 8 e 9 do Capítulo I da Parte II.
Portela –
Portela – Parágrafos
 Parágrafos 4, 5, 6. 7 e 8 do Capítulo IV da Parte I.

Leitura complementar em língua estrangeira


Cassese, p. 46-47; 66-85.

4ª AULA: Fontes do DIP. Classificação das fontes do DIP. Art. 38 do Estatuto da CIJ. Tratados/convenções
internacionais.

PONTOS DO EDITAL ABORDADOS: 2 E 2.1.

Leituras Obrigatórias
Celso –
Celso – Capítulo
 Capítulo VIII e parágrafos 74, 75, 77, 78 e 79 do Capítulo IX (recomendado)
Guido –
Guido – Capítulo
 Capítulo 4 –
4 – apresentação
 apresentação do capítulo e parágrafo 4.1 (págs. 58-66)
Accioly –
Accioly – Parágrafos
 Parágrafos 1.3 e 1.3.2 (somente os subparágrafos 1.3.2.1 e 1.3.2.3)
Rezek –
Rezek – Parágrafos
 Parágrafos 5 a 19.

Leituras Complementares
Complementares
Amaral Júnior –
Júnior – Parágrafos
 Parágrafos 2.1, 2.2, e 2.3 (pontos 2.3.1 e 2.3.2) do Capítulo 2
Mazzuoli –
Mazzuoli – Seção
 Seção I (menos os parágrafos 5 e 6) do Capítulo IV da Parte I
Portela –
Portela – Parágrafos
 Parágrafos 1 a 3 do Capítulo II, e Parágrafos 1 a 5 do Capítulo III da Parte I.

Leitura complementar em língua estrangeira


Thirlway (in EVANS, Malcolm) –
Malcolm)  – Chapter
 Chapter 4.

5ª AULA: Costume internacional. Princípios Gerais de Direito. Meios auxiliares: Jurisprudência e Doutrina. Novas
fontes: Atos Unilaterais dos Estados. Decisões/Resoluções de Organizações Internacionais. Normas imperativas de
DI geral (jus cogens).

PONTOS DO EDITAL ABORDADOS: 2.2, 2.3, E 2.4.

Leituras Obrigatórias
Celso: Capítulo X, XI, XII e XIII.
Guido:
Guido : Parágrafos 4.2 a 4.6 do Capítulo 4, e capítulos
capítulo s 5 e 6 (recomendado)
(recome ndado)
Accioly: Parágrafos 1.3.1, e 1.3.3 a 1.3.8.
Rezek: Parágrafos 55 a 82.

Leituras Complementares
Complementares
Amaral Júnior –
Júnior – Parágrafos
 Parágrafos 2.3.16, e 2.4 a 2.10 do Capítulo 2
DIPLOMACIA 360°
Mazzuoli –
Mazzuoli – Parágrafos
 Parágrafos 5 e 6 da Seção I do Capítulo IV da Parte I, e Seção II do Capítulo IV da Parte I
Portela –
Portela – Parágrafos
 Parágrafos 4 a 14 do Capítulo II da Parte I.

Leitura complementar em língua estrangeira


Akehurst –
Akehurst – Chapter
 Chapter 3.

6ª AULA: Estados. Elementos/requisitos essenciais à existência de um E stado. Território definido. População


Permanente. Governo efetivo. Capacidade de estabelecer relações com outros Estados/Independência. Suces são de
Estados.

PONTOS DO EDITAL ABORDADOS: 3.1, 3.2 E 3.4.

Leituras Obrigatórias
Celso: Capítulos XVI e XIX (recomendado)
Guido: Parágrafo 7.1 do capítulo 7.
Accioly: Parágrafos 2, 2.1, e 2.2.
Rezek: Parágrafos 88 a 91 e 101 a 104.

Leituras Complementares
Amaral Júnior –
Júnior – Parágrafos
 Parágrafos 3.2 do Capítulo 3.
Mazzuoli –
Mazzuoli – Seções
 Seções I (pontos 1, 2, e 5) e III do Capítulo II.
Portela –
Portela – Parágrafos
 Parágrafos 1, 2, 3, 4, 6 e 8 do Capítulo V da Parte I.

Leitura complementar em língua estrangeira


Crawford –
Crawford – Chapters
 Chapters 2, 4 and 5.

7ª AULA: Nacionalidade. Condição jurídica do estrangeiro. Deportação. Expulsão.

PONTOS DO EDITAL ABORDADOS: 3.1.

Leituras Obrigatórias
Celso: Capítulos XXXI, XXXIV, XXXV, e XXXVI
Guido: Capítulo 14.
Accioly: Parágrafos 4.3, 4.4, 4.4.1, 4.4.2, e 4.4.4.
Rezek: Parágrafos 105 a 116 (recomendado)

Leituras Complementares
Complementares
Amaral Júnior –
Júnior – Parágrafos
 Parágrafos 12.3, 12.4.1, 12.4.2 e 12.4.3 do Capítulo 12.
Mazzuoli –
Mazzuoli – Seções
 Seções I e II do Capítulo IV (com exceção dos parágrafos
parágrafos 6 a 8) da Parte II.
Portela –
Portela – Capítulo
 Capítulo VIII e Parágrafos 1, 2, 3 e 4 Capítulo IX da Parte I.

Leitura complementar em língua estrangeira


Brownlie –
Brownlie – Chapter
 Chapter 19.

8ª AULA: Extradição. Definição. Mecanismo de cooperação jurídica


j urídica internacional em matéria penal entre Estados.
Fundamento jurídico de um pedido de extradição.
ex tradição. Fases/etapas percorridas por um pedido de extradição formulado
ao Brasil. Decisão final do Presidente da República.

PONTOS DO EDITAL ABORDADOS: 3.1.

Leituras Obrigatórias
Celso: Capítulo XXXIII
Guido: Não aborda especificamente.
DIPLOMACIA 360°
Accioly: Parágrafo 4.4.3
Rezek: Parágrafos 117 a 128 (recomendado)

Leituras Complementares
Complementares
Amaral Júnior –
Júnior – Parágrafo
 Parágrafo 12.4.4 do Capítulo 12.
Mazzuoli –
Mazzuoli – Parágrafo
 Parágrafo 6 da Seção II do Capítulo IV da Parte II
Portela –
Portela – Parágrafo
 Parágrafo 5 do Capítulo IX da Parte I.

Leitura complementar em língua estrangeira


Não há leitura específica.

9ª AULA: Surgimento e reconhecimento de Estado. Importância do ato de reconhecimento de Estado. Natureza


 jurídica: teoria declaratória e teoria constitutiva. Requisitos
Requisitos políticos e jurídicos para que um Estado possa ser
reconhecido. Características desse ato .

PONTOS DO EDITAL ABORDADOS: 3.3.

Leituras Obrigatórias
Celso –
Celso – Parágrafos
 Parágrafos 156 a 166 do Capítulo XVII (recomendado)
Guido –
Guido – Capítulo
 Capítulo 11 (págs. 243-249)
Accioly –
Accioly – Parágrafos
 Parágrafos 2.3 e 2.3.1.
Rezek –
Rezek – Parágrafos
 Parágrafos 140 e 141

Leituras Complementares
Complementares
Amaral Júnior –
Júnior – Parágrafo
 Parágrafo 11.1 do Capítulo 11
Mazzuoli –
Mazzuoli – Parágrafo
 Parágrafo 4 da Seção I do Capítulo II da Parte II
Portela –
Portela – Parágrafo
 Parágrafo 5 do Capítulo V da Parte I.

Leitura complementar em língua estrangeira


Crawford –
Crawford – Chapters
 Chapters 1 and 3.

10ª AULA: Reconhecimento de governo. Características do ato de reconhecimento. Reconhecimento de facto e de


 jure. Requisitos para o reconhecimento
reconhecimento de novos governos.
governos.

PONTOS DO EDITAL ABORDADOS: 3.3.

Leituras Obrigatórias
Celso: Parágrafos 167 a 178 do
d o Capítulo XVII (recomendado)
Guido: Introdução do Capítulo 9, e Capítulo 11 (págs. 249-250)
Accioly: Parágrafos 2.3.1, 2.3.3, 2.8, e 2.8.1.
Rezek: Parágrafos 140 a 145, e 170 a 171.

Leituras Complementares
Complementares
Amaral Júnior –
Júnior – Parágrafo
 Parágrafo 11.2 do Capítulo 11, Parágrafos 8.1 a 8.3 do Capítulo 8
Mazzuoli –
Mazzuoli – Parágrafo
 Parágrafo 4 da Seção I, e Parágrafos 1 a 4 da Seção V do Capítulo II da Parte II
Portela –
Portela – Parágrafo
 Parágrafo 5 do Capítulo V, e Capítulo X da Parte I.

Leitura complementar em língua estrangeira


Shaw, Chapters 9 and 14.
DIPLOMACIA 360°

11ª AULA: Responsabilidade internacional. Responsabilidade dos Estados por fatos ilícitos dos seus agentes. Outras
possibilidades de responsabilização estatal. Conseqüências da responsabilidade internacional. Implementação da
responsabilidade internacional: retorsões, contramedidas, sanções.

PONTOS DO EDITAL ABORDADOS: 3.5.

Leituras Obrigatórias
Celso – Parágrafos 232 a 239 do Capítulo XXII, e Capítulo LVIII
Guido – Parágrafos 9.1 e 9.2 do Capítulo 9
Accioly – Parágrafos 2.8.2 a 2.8.8, e 7.2.
Rezek – Parágrafos 172 a 174, e 185 a 186..

Leituras Complementares
Amaral Júnior – Capítulo 7, e Parágrafo 8.4 do Capítulo 8.
Mazzuoli – Parágrafos 5 a 13 da Seção V do Capítulo II da Parte II, e Seção VI do Capítulo I da Parte VI.
Portela – Capítulo X e Parágrafo 6 do Capítulo XVII da Parte I.

Leitura complementar em língua estrangeira


Shaw – Chapter 14; Crawford/Olleson (in Evans) – Chapter 15 (recomendado).

12ª AULA: Imunidades. Imunidade soberana. Imunidade de jurisd ição. Distinção entre atos jure imperii e jure
gestionis. Imunidade de execução. Distinção das duas imunidades. Prática brasileira: reconhecimento da imunidade
relativa.

PONTOS DO EDITAL ABORDADOS: 3.6.

Leituras Obrigatórias
Celso: Capítulo LIII
Guido: Capítulo 12 (págs. 274-290) (recomendado)
Accioly: Parágrafos 2.9, 2.9.1, 2.9.2, e 2.9.4
Rezek: Parágrafos 99 e 100

Leituras Complementares
Amaral Júnior – Parágrafos 9.3 e 9.4 do Capítulo 9.
Mazzuoli – Parágrafos 6 a 9 da Seção IV, e Seção VI do Capítulo II da Parte II
Portela – Parágrafo 9 do Capítulo V, e Parágrafo 1 do Capítulo VI da Parte I.

Leitura complementar em língua estrangeira


Fox (in Evans) - Chapter 12.

13ª AULA: Imunidade diplomática. Convenção de Viena de 1961 sobre Relações Diplomáticas. Funções da missão
diplomática. Pessoas relacionadas à missão diplomática. Imunidades e privilégios.

PONTOS DO EDITAL ABORDADOS: 3.7.

Leituras Obrigatórias
Celso: Capítulo LIV
Guido: Capítulo 12 (págs. 259-268)
Accioly: Parágrafo 2.9.3 (recomendado)
Rezek: Parágrafos 92 a 94, e 96 a 98

Leituras Complementares
DIPLOMACIA 360°
Amaral Júnior – Parágrafos 9.1 e 9.2 do Capítulo 9.
Mazzuoli – Parágrafos 1 a 4 da Seção IV do Capítulo II da Parte II
Portela – Parágrafo 2 do Capítulo VI da Parte I.

Leitura complementar em língua estrangeira


Shaw – Chapter 13.

14ª AULA: Imunidade consular. Convenção de Viena de 1963 sobre Relações Consulares. Funções consulares.
Credenciamento. Membros da repartição consular. Imunidades e privilégios.

PONTOS DO EDITAL ABORDADOS: 3.7.

Leituras Obrigatórias
Celso – Capítulo LV
Guido – Capítulo 12 (págs. 268-274 – abrange também as imunidades das OIs)
Accioly – Parágrafo 2.9.5 (recomendado)
Rezek – Parágrafo 95.

Leituras Complementares
Amaral Júnior – Parágrafos 9.1 e 9.2 do Capítulo 9.
Mazzuoli – Parágrafo 5 da Seção IV do Capítulo II da Parte II
Portela – Parágrafo 2 do Capítulo VI da Parte I.

Leitura complementar em língua estrangeira


Shaw – Chapter 13.

15ª AULA: A solução pacífica de controvérsias internacionais. Meios/métodos de solução pacífica. Meios
diplomáticos: negociação, bons ofícios, mediação, inquérito ou procedimento investigatório, conciliação. Meios
políticos. Meios jurisdicionais: arbitragem e adjudicação (solução judiciária).

PONTOS DO EDITAL ABORDADOS: 4 E 4.1.

Leituras Obrigatórias
Celso: Capítulos LVI e LVII
Guido: Capítulo 8
Accioly: Parágrafos 7.1 e 7.3.
Rezek: Parágrafos 230 a 259 (recomendado)

Leituras Complementares
Amaral Júnior – Capítulo 6 (menos os parágrafos 6.4.4 a 6.4.6).
Mazzuoli – Seções I a V do Capítulo I da Parte VI
Portela – Capítulo XVII da Parte I.

Leitura complementar em língua estrangeira


Shaw – Chapters 18, 19 and 20.

6ª AULA: Proteção Internacional da Pessoa Humana. Vertentes. Direito Internacional dos Direitos Humanos. Carta
da ONU. Declaração Universal dos Direitos do Homem. Pactos Internacionais de Direitos Civis e Políticos e de
Direitos Sociais, Econômicos e Culturais. Direito Internacional Humanitário. Direito Internacional dos Refugiados.
Distinção entre asilo e refúgio.

PONTOS DO EDITAL ABORDADOS: 5, 5.1, 5.3, E 5.4.


DIPLOMACIA 360°

Leituras Obrigatórias
Celso: Parágrafos 311A ao 317 do Capítulo XXIX, e Capítulo LX.
Guido: Capítulo 15 (recomendado)
Accioly: Parágrafos 4.1, 4.2, e 7.5 ao 7.8
Rezek: Parágrafos 132 a 137, e 260 a 269.

Leituras Complementares
Amaral Júnior – Parágrafos 16.1 a 16.8, e 16.10 e 16.11 do Capítulo 16
Mazzuoli – Seções I, II a IV do Capítulo I da Parte IV, e Parágrafos 7 e 8 da Seção II do Capítulo IV da Parte II
Portela – Parágrafo 7 do Capítulo IX e Capítulo XVIII da Parte I, e Capítulos I, II, III, V e VI da Parte III.

Leitura complementar em língua estrangeira


Kälin/Künzli – Chapters 1, 2, 4, 5, 6, 7 and 8.

17ª AULA: Sistemas regionais de proteção da pessoa humana. Sistema europeu. Sistema interamericano. Sistema
africano. Tribunais internacionais de Direitos Humanos.

PONTOS DO EDITAL ABORDADOS: 5.1 E 5.2.

Leituras Obrigatórias
Celso: Parágrafos 311A a 317 do Capítulo XXIX
Guido: Capítulo 15 (recomendado)
Accioly: Parágrafo 4.1.2.
Rezek: Não aborda especificamente.

Leituras Complementares
Amaral Júnior – Parágrafo 16.9 do Capítulo 16
Mazzuoli – Seções V a VII do Capítulo I da Parte IV.
Portela – Capítulo IV da Parte III.

Leitura complementar em língua estrangeira


Steiner et al – Chapter 11.

18ª AULA: Direito dos Tratados. Gênese  – procedimentos breve e longo. Assinatura. Ratificação. Adesão.
Incorporação dos tratados ao direito interno brasileiro. Tratados de Direitos Humanos e a EC 45/04. Reservas.
Denúncia.

PONTOS DO EDITAL ABORDADOS: 2.1.

Leituras Obrigatórias
Celso: Capítulo IX
Guido: Parágrafo 4.1 do Capítulo 4
Accioly: Parágrafo 1.3.2.2, e 1.3.2.4 a 1.3.2.8
Rezek: Parágrafos 20 a 54 (recomendado)

Leituras Complementares
Amaral Júnior – Parágrafo 2.3 do Capítulo 2
Mazzuoli – Seções I a V do Capítulo V da Parte I.
Portela – Capítulo III da Parte I.

Leitura complementar em língua estrangeira


Aust – Chapters 1-9, 13, 14 and 16..
DIPLOMACIA 360°

19ª AULA: Direito da Integração. Noções gerais. União Européia e o Tratado de Lisboa. Fontes normativas. Solução
de controvérsias na UE. Mercosul. Fontes normativas. Solução de controvérsias no Mercosul. Direito do Comércio
Internacional. OMC. Sistema de solução de controvérsias.

PONTOS DO EDITAL ABORDADOS: 6, 6.1, 6.2, 7, 7.1, 7.2.

Leituras Obrigatórias
(SOMENTE O ACCIOLY ABORDA O TEMA):
Accioly: Parágrafos 3.1.2 (todo) e 3.2 (todo)

Leituras Complementares
Amaral Júnior – Capítulos 14 e 15
Mazzuoli – Não aborda especificamente.
Márcio Monteiro Reis: Capítulos V e VI (recomendado)
Vera Thorstensen – Capítulos I e II

Leitura complementar em língua estrangeira


CRAIG; DE BÚRCA, p. 3-109; MATSUSHITA et al., p. 1-51.

20ª AULA: Cooperação jurídica internacional em matéria penal (carta rogatória, auxílio direto, homologação de
sentença estrangeira). Tribunais penais internacionais. Tribunal Penal Internacional (TPI). Criação. Jurisdição:
ratione temporis, ratione materiae, ratione personae, ratione loci. Princípio da complementaridade.

PONTOS DO EDITAL ABORDADOS: 8.

Leituras Obrigatórias
(SOMENTE O ACCIOLY ABORDA O TEMA):
Accioly: Subparágrafo 7.1.2.1.5.

Leituras Complementares
Amaral Júnior – Parágrafos 6.4.4 a 6.4.6 do Capítulo 6, e Capítulo 15.
Mazzuoli – Seção III do Capítulo III da Parte II, e Seção VIII do Capítulo I da Parte IV.
Portela – Capítulo XV da Parte I, Capítulos I, IV e V da Parte II, e Parte IV (recomendado)

Leitura complementar em língua estrangeira


Schabas – Chapters 1-3 and 7..

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS UTILIZADAS NAS AULAS

Em português:

ACCIOLY, Hildebrando. Tratado de Direito Internacional Público, 3v. 2ª ed. Rio de Janeiro: IBGE, 1956.

ACCIOLY, Hildebrando; SILVA, Geraldo Eulálio do Nascimento e; CASELLA, Paulo Borba. Manual de direito internacional público.
16ª ed. São Paulo: Saraiva, 2008.

AMARAL JÚNIOR, Alberto do. Introdução ao Direito Internacional Público. São Paulo: Atlas, 2008.

DEL’OLMO, Florisbal de Souza. Curso de Direito Internacional Público. 2ª ed. Rio de Janeiro: Forense, 2006.

DOLINGER, Jacob. Direito Internacional Privado: parte geral. 5ª ed., rev. Ri o de Janeiro: Renover, 1997.
DIPLOMACIA 360°
DINH, Nguyen Quoc; DAILLER, Patrick; PELLET, Alain. Direito internacional público. 2ª ed. Lisboa: Calouste Gulbenkian, 2003.

JO, Hee Moon. Introdução ao Direito Internacional. 2ª ed. São Paulo: LTr, 2004.

MAZZUOLI, Valério. Curso de Direito Internacional Público. 5ª ed. São Paulo: Editora Revista dos Tribunais, 2011.

MELLO, Celso Duvivier de Albuquerque. Curso de Direito Internacional Público, 2v. 15ª ed. Rio de Janeiro: Renovar, 2004.

MIRANDA, Jorge. Curso de Direito Internacional Público. Cascais: Principia, 2002.

PIOVESAN, Flávia. Direitos Humanos e o Direito Constitucional Internacional. 2ª ed. São Paulo: Max Limonad, 1997.

PIOVESAN, Flávia. Direitos humanos e justiça internacional: um estudo comparativo dos sistemas regionais europeu,
interamericano e africano. São Paulo: Saraiva, 2006.

PORTELA, Paulo Henrique Gonçalves. Direito Internacional Público e Privado. 2ª ed. Salvador: Editora Juspodivm, 2010.

REZEK, José Francisco. Direito Internacional Público: curso e lementar. 12ª ed.. São Paulo: Saraiva, 2010.

SOARES, Guido Fernando Silva. Curso de Direito Internacional Público, v.1. 2ª ed. São Paulo: Atlas, 2005.

TRINDADE, Antônio Augusto Cançado. Tratado de Direito Internacional dos Direitos Humanos. 3v. Porto A legre: Sérgio Antônio
Fabris Editor, 2003.

 ________. A proteção internacional dos Direitos Humanos e o Brasil (1948/1997): as primeiras cinco décadas. 2ª ed. Brasília:
Editora Universidade de Brasília, 2000.

VARELLA, Marcelo D. Direito Internacional Público. São Paulo: Saraiva, 2009.

Em inglês:

ABASS, Ademola. International Law: text, cases, and materials. Oxford: Oxford University Press, 2012.

AUST, Anthony. Handbook of International Law. Cambridge: Cambridge University Press, 2006.

 ________. Modern Treaty Law and Practice. Cambridge: Cambridge University Press, 2000.

BRIERLY, James Leslie. The Law of Nations: an introduction to the international Law of Peace. 6th ed. Oxford: Oxford University
Press, 1963.

BROWNLIE, Ian. Principles of Public International Law. 6th ed. Oxford: Oxford University Press, 2003.

BUERGENTHAL, Thomas; MURPHY, Sean D. Public International Law in a nutshell. 3rd ed. St. Paul, MN: West Group, 2002.

CASSESE, Antonio. International Law. Oxford: Oxford University Press, 2001.

CRAWFORD, James. The International Law Commission’s articles on state responsibility: introduction, text, and commentaries.
Cambridge: Cambridge University Press, 2002.

CRAIG, Paul; DE BÚRCA, Gráinne. EU Law: text, cases, and materials. 3rd ed. Oxford: Oxford University Press, 2003.

DAMROSCH, Lori; HENKIN, Louis; PUGH, Richard Crawford; SCHACHTER, Oscar; SMIT, Hans. International Law: cases and materials.
4th ed. St. Paul, MN: West Group, 2001.

DENZA, Eileen. Diplomatic Law: Commentary in the Vienna Convention on Diplomatic Relations. 3rd ed. Oxford: Oxford University
Press, 2008.
DIPLOMACIA 360°
EVANS, Malcolm (org). International Law. 3rd ed. Oxford: Oxford University Press, 2010.

KÄLIN, Walter; KÜNZLI, Jörg. The Law of International Human Rights Protection. Oxford: Oxfrod University Press, 2010.

MALANCZUK, Peter. Akehurst´s modern introduction to International Law. 7th ed. London: Routledge, 1997.

MATSUSHITA, Mitsuo; SCHOENBAUM, Thomas J.; MAVROIDIS, Petros C. The World Trade Organization: law, practice, and policy.
Oxford: Oxford University Press, 2003.

MURPHY, Sean D. Principles of International Law. St. Paul, MN: Thomson/West, 2006.

STEINER, Henry J.; ALSTON, Philip; GOODMAN, Ryan. International Human Rights in context: law, politics, morals. 3rd ed. Oxfor d:
Oxford University Press, 2008.

STEINER, Josephine; WOODS, Lorna. EU Law. 10th ed. Oxford: Oxford university Press, 209.

VON GLAHN, Gerhard. Law among Nations: an introduction to Public International Law. 7th ed. New York: Longman, 1996.

SCHABAS, William. An introduction to the International Criminal Court. 2nd ed. Cambridge: Cambridge University Press, 2005.

SHAW, Malcolm N. International Law. 7th ed. Cambridge: Cambridge University Press, 2014.

Em alemão:

BLACKMANN, Albert. Völkerrecht. Baden-Baden: Nomos Verlagsgesellschaft, 2001.

HERDEGEN, Matthias. Völkerrecht. München: C. H. Beck, 2000.

HOBE, Stephan. Einführung in das Völkerrecht. 9. aktualisierte und erweiterte Aufl. Tübingen: Narr Francke Attempto Verlag, 2008.

IPSEN, Knut. Völkerrecht: ein Studienbuch. 4., völlig neu bearb. Aufl. München: C. H. Beck, 1999.

SEIDL-HOHENVELDERN, Ignaz; STEIN, Torsten. Völkerrecht. 10., neubearb. Aufl. Köln: Carl Heymanns, 2000.

VERDROSS, Alfred; SIMMA, Bruno. Universelles Völkerrecht: Theorie und Praxis. 3., völlig neu bearb. Aufl. Berlin: Dunker und
Humblot, 1984.

Em italiano:

CANNIZARO, Enzo. Diritto Internazionale. Torino: G. Giapichelli Editore, 2012.


DIPLOMACIA 360°

GEOGRAFIA
Docente: João Felipe Ribeiro

Aula 01 – História da Geografia

 O saber geográfico desde a antiguidade


 A institucionalização da geografia.
 Expansão colonial e pensamento geográfico.
 A Geografia moderna e a questão nacional na Europa.
 As principais correntes metodológicas da Geografia.

Essa aula tem relação direta com o ponto 1 do edital, que se chama, exatamente, a História da geografia.

Leitura Obrigatória
MORAES, Antonio Carlos Robert. Geografia: Pequena História Crítica. São Paulo: Hucitec, 1997.

Leitura Complementar
SANTOS, Milton. Metamorfoses do Espaço Habitado. São Paulo: Hucitec, 1997.

Aula 2- Os conceitos fundamentais da geografia.

 Paisagem
 Espaço
 Território
 Lugar
 Região
 Escala
Essa aula também está relacionada ao ponto 1 do programa, notadamente a análise das correntes de pensamento geográfico mas,
por ser uma aula de embasamento teórico, tem relação com todo o programa.

Leitura Obrigatória
CASTRO, Iná Elias de, et alli. Geografia: Conceitos e Temas. Rio de Janeiro: Bertrand, 10 edição. CORRÊA, Roberto Lobato. "Espaço:
um conceito chave da Geografia". P. 15-47

CASTRO, Iná Elias de, et alli. Geografia: Conceitos e Temas.  Rio de Janeiro: Bertrand, 10 edição. SOUZA, Marcelo José Lopes. O
território: sobre espaço e poder, autonomia e desenvolvimento. P. 77-116.

CASTRO, Iná Elias de, et alli. Geografia: Conceitos e Temas. Rio de Janeiro: Bertrand, 10 edição. GOMES, Paulo Cesar da Costa. O
conceito de região e suas discussões. P. 49-76
http://www2.fct.unesp.br/docentes/geo/raul/biogeografia_saude_publica/aulas%202014/2-Geografia%20-
%20Conceitos%20e%20Temas.pdf 

Leitura Complementar
SANTOS, Milton. A Natureza do Espaço. Ed. EDUSP, 1996.
Cap.3- O Espaço Geográfico- Um híbido.p.57-66
Cap. 10 - "Do meio natural ao Meio Técnico-Científico-Informacional". p. 233-241
http://bibliodigital.unijui.edu.br:8080/xmlui/bitstream/handle/123456789/1799/A%20natureza%20do%20Espa%C3%83%C2%A7o
.pdf?sequence=1
DIPLOMACIA 360°
Aula 3- Geografia Política e Geopolítica: As relações entre espaço e poder
 Teorias geopolíticas e poder mundial.
 Temas clássicos da Geografia Política: as fronteiras e as formas de apropriação política do espaço.
 Relações Estado e território.

Essa aula tem relação direta com o ponto 6 do programa, denominado geografia política.

BIBLIOGRAFIA

Leitura Obrigatória
CASTRO, Iná Elias de, et alli. Geografia: Conceitos e Temas. Rio de Janeiro: Bertrand, 10 edição. BECKER, Bertha. "A Geopolítica na
virada do milênio: Logística e Desenvolvimento Sustentável". P. 271-307.

MELLO, Leonel Itaussu. Quem tem medo de geopolítica? São Paulo: Editora Hucitec, 1999. Cap. 1, 2, 3 e 4- Pág. 11-133.

Leitura Complementar
CASTRO, Iná Elias de. Geografia e Política. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2005. Cap. 1 - "Pensar a geografia política no século XXI".
P. 15-37; Cap. 2 - Relações entre território e conflito: o campo da geografia política". P. 39-94; Cap. 3 - O poder e o poder político
como problemas". P. 95-137.

Aula 4- Geografia Econômica: A divisão internacional do trabalho

 Atividade industrial
 A DIT clássica e a nova DIT
 Fordismo
 reordenamento territorial pós-fordista

Essa aula tem relação direta com o item 3 do programa de geografia, mais especificamente com o subitem 3.1, que trata da
DIT e 3.3, que trata do território no modelo de produção pós-fordista.

Leitura Obrigatória
HARVEY, David. Condição pós moderna: Uma pesquisa sobre as origens da Mudança Cultural. Edições Loyola. Parte II -
Transformação político-econômica do capitalismo - Cap.7 - "Introdução"; Cap. 8 - " O fordismo"; Cap.9 - " Do fordismo à acumulação
flexível"; Cap. 10 - "Teorizando a transição"; Cap. 11 - "Acumulação flexível". P 117-184.

BENKO, Georges. Economia, Espaço e Globalização na aurora do século XXI. Editora Hucitec. Cap.5- Emergència de um novo sistema
produtivo. P. 105-130

Aula 5: Geografia econômica: Globalização

 A globalização da economia
 Formação e estrutura dos blocos econômicos internacionais
 Milton Santos e a globalização

Essa aula, assim como a aula anterior, também está associada ao item 3, geografia econômica, mais especificamente aos subitens
3.1 e 3.2, que tratam da globalização e dos blocos econômicos.

Leitura Obrigatória
SANTOS, Milton. Por uma outra Globalização. Rio de Janeiro: Record, 2004. Cap. I - "Introdução Geral". P. 17-21.
http://www.educadores.diaadia.pr.gov.br/arquivos/File/2010/sugestao_leitura/sociologia/outra_globalizacao.pdf 

Leitura Complementar
SENE, Eustáquio de. Globalização e Espaço Geográfico. São Paulo: Contexto, 2003. P. 15-63.
DIPLOMACIA 360°

Aula 6: Dinâmica demográfica e distribuição da população

 A distribuição geográfica da população mundial e brasileira


 Dinâmica demográfica
 Os modelos de transição demográfica
 Estrutura etária
 Transição demográfica brasileira

Essa aula está relacionada ao item 2 do programa, geografia da população, mais especificamente aos subitens 2.1 e 2.3, ou seja:
Distribuição espacial da população no Brasil e no mundo e Dinâmica populacional e indicadores da qualidade de vida das
populações.

Leitura Obrigatória
IBGE. Projeção da População do Brasil por sexo e idade  – 2000-2060. Revisão 2013. Disponível em:
http://www.ibge.gov.br/home/estatistica/populacao/projecao_da_populacao/2013/

Leitura Complementar
ALVES, José Eustáquio Diniz. A transição demográfica e a janela de oportunidade. São Paulo 2008. pp. 1-13. Disponível em:
http://www.braudel.org.br/pesquisas/pdf/transicao_demografica.pdf

Relatório sobre a situação da população mundial-2015- UNFPA


http://unfpa.org.br/Arquivos/swop2015.pdf 

Aula 7: Migrações

 As migrações internacionais
 As migrações internacionais e o Brasil
 Os refugiados
 Migrações internas brasileiras

Essa aula, assim como a anterior, está relacionada ao item 2 do programa mas agora nos concentramos no subitem 2.2: Os
grandes movimentos migratórios internacionais e intranacionais.

Bibliografia

Leitura Obrigatória
IBGE. Reflexões sobre os Deslocamentos Populacionais no Brasil. Rio de Janeiro. 2011. Disponível em:
http://www.ibge.gov.br/home/estatistica/populacao/reflexoes_deslocamentos/deslocamentos.pdf

Leitura Complementar
Global Trends 2015
http://unhcr.org/556725e69.html#_ga=1.251194374.1643710402.1422214247
Refúgio no Brasil- Uma análise estatística- ACNUR
http://www.acnur.org/t3/fileadmin/scripts/doc.php?file=t3/fileadmin/Documentos/portugues/Estatisticas/Refugio_no_Brasil_20
10_2014
DIPLOMACIA 360°

Aula 8: A Formação Territorial do Brasil e a integração do território.

 A expansão territorial
 Definição de fronteiras
 O processo de integração

Nessa aula tratamos diretamente do subitem 6.2, as fronteiras e as formas de apropriação política do espaço, e do 6.4 a
formação territorial brasileira.

Bibliografia

Leitura Obrigatória
MAGNOLI, Demétrrio. O Corpo da Pátria  –  imaginação geográfica e política externa no Brasil (1808-1912). São Paulo: Ed.
Unesp/Moderna, 1997. Cap. VI - "O corpo da pátria". P. 239-287.
SANTOS, Milton; SILVEIRA, Maria Laura. O Brasil: território e sociedade no início do século XXI. 10 ed. Rio de Janeiro: Editora Record,
2008. Cap I - "A questão: o uso do território"; Cap. II - "Do meio natural ao Meio Técnico-Científico-Informacional"; Cap III - " p. 19
-104.

Leitura Complementar
MORAES, Antonio Carlos Robert. Território e história no Brasil. São Paulo: Anna Blume Editora.

Aula 9: Propostas de regionalização do Brasil

 As diferentes formas de regionalização


 A evolução da divisão do IBGE
 As regiões geoeconômicas
 A proposta de Milton Santos
 Outras formas de regionalização

Nessa aula tratamos diretamente dosubitem 3.4 do programa, ou seja, das Disparidades regionais e planejamento no Brasil.

Leitura Obrigatória
SANTOS, Milton e LAURA, María Silveira..O Brasil: Território e sociedade no início do século XXI. 10 ed. Rio de Janeiro: Editora
Record, 2008. Cap. XII - "As diferenciações no território". p. 258-277.

Leitura Complementar
CORRÊA, Roberto Lobato. Trajetórias Geográficas. Rio de Janeiro: 1997. Cap. 9 - "Região: A tradição geográfica". P. 183-196; Cap.
10 - "A Organização Regional do Espaço Brasileiro". p. 197-210.
CASTRO, Iná Elias de, et alli. Geografia: Conceitos e Temas. Rio de Janeiro: Bertrand, 10 edição. GOMES, Paulo Cesar da Costa. O
conceito de região e suas discussões. P. 49-76
http://www2.fct.unesp.br/docentes/geo/raul/biogeografia_saude_publica/aulas%202014/2-Geografia%20-
%20Conceitos%20e%20Temas.pdf 

Aula 10: Industrialização brasileira

 As diferentes fases da atividade industrail no Brasil


 A industrialização e a integração do território
 A concentração espacial da atividade industrial
 A descentralização da produção nas últimas décadas

Nessa aula tratamos da atividade industrial no Brasil que possui correspondência com a geografia econômica (item 3 do programa)
e e a geografia política (item 6).
DIPLOMACIA 360°
Leitura Obrigatória
CAMPOLINA, Clélio Diniz. Desenvolvimento Poligonal no Brasil: Nem desconcentração nem contínua polarização. P. 35-59.
Disponível em: http://www.face.ufmg.br/novaeconomia/sumarios/v3n1/030103.pdf

Leitura Complementar
Presente e futuro do desenvolvimento brasileiro. IPEA. Cap.10. A industrialização do brasil ante a nova
Divisão internacional do trabalho. AREND, Marcelo. Pág.375-421.
http://www.ipea.gov.br/portal/images/stories/PDFs/livros/livros/livro_presente_futuro_desenvolvimento

SANTOS, Milton e LAURA, María Silveira. O Brasil: Território e sociedade no início do século XXI. Rio de Janeiro: Editora Record,
2001. Cap. V - "Uma reorganização produtiva no território". p.105 -117.

Aula 11: Urbanização mundial

 Processo de urbanização e formação de redes de cidades


 Conurbação
 metropolização
 cidades-mundiais.

Nessa aula tratamos diretamente do item 5 do programa- Geografia Urbana- mais especificamente dos subitens 5.1 Processo de
urbanização e formação de redes de
Cidades e 5.2 Conurbação, metropolização e cidades-mundiais.

Leitura Obrigatória
SANTOS, Milton. Manual de geografia Urbana. São Paulo, Edusp.2008. Cap.1 e 2- pág. 13-30 . Cap.10, 11 e 12. Pág. 129 a 185
EGLER, Cláudio. a formação da rede de cidades na américa do sul.
http://www.egler.com.br/pdf/Anpege_2011.pdf 

Leitura Complementar
World urbanization prospects- http://esa.un.org/unpd/wup/Highlights/WUP2014-Highlights.pdf 

Aula 12: Urbanização brasileira

 Cronologia da nossa urbanização


 Metropolização
 Macrocefalia urbana
 Desmetropolização

Nessa aula continuamos tratando do item 5, urbanização, mais analisamos agora o processo no Brasil enfatizando os subitens 5.3-
Dinâmica intraurbana das metrópoles brasileiras- e 5.4 - O papel das cidades médias na modernização do Brasil.

Bibliografia

Leitura Obrigatória
Região de influência das cidades 2007-IBGE
http://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/livros/liv40677.pdf 
SANTOS, Milton. A Urbanização Brasileira. São Paulo: Hucitec, 1996

Arranjos populacionais e concentrações urbanas no Brasil- IBGE 2015 http://www.ibge.gov.br/apps/arranjos_populacionais/2015/

COSTA, Everaldo Batista. Brasília meta-síntese do poder no controle e articulação do território nacional

http://www.ub.edu/geocrit/coloquio2014/Everaldo%20Batista%20da%20Costa.pdf 
DIPLOMACIA 360°

Aula 13- Espaço agropecuário mundial

 Os fatores de produção agropecuária


 O processo de modernização agrícola
 Os principais sistemas agropecuários
 Principais produtores e atuação no mercado mundial

Nessa aula trataremos do item 4 do programa, Geografia Agrária, enfatizando o item 4.1 , Distribuição geográfica da agricultura e
pecuária mundiais.

Leitura Obrigatória
 O papel da China no comércio agrícola mundial
http://bibliotecadigital.fgv.br/ojs/index.php/agroanalysis/article/view/36360
 O papel da Índia no comércio agrícola mundial
http://bibliotecadigital.fgv.br/ojs/index.php/agroanalysis/article/view/36404/35177
Complementar
 Relatório da FAO sobre insegurança alimentar
http://www.fao.org/docrep/018/i3434e/i3434e.pdf 

Aula 14: O Espaço Rural brasileiro

 A ocupação histórica das terras


 Estrutura fundiária
 A modernização agrícola e a formação dos complexos agroindustriais
 A agricultura familiar
 Principais áreas de produção

Nessa aula continuamos tratando do espaço rural, mas agora, especificamente da realidade brasileira, como nos subitens 4.2,
Estruturação e funcionamento do agronegócio no Brasil e no mundoe 4.3- Estrutura fundiária, uso da terra e relações de
produção no campo brasileiro.

Leitura Obrigatória
Brasil- Projeções do agronegócio 2012/2013- 2022/2023
http://www.agricultura.gov.br/arq_editor/projecoes%20-%20versao%20atualizada.pdf 
GRAZIANO DA SILVA, José. A industrialização e a urbanização da agricultura brasileira.
http://produtos.seade.gov.br/produtos/spp/v07n03/v07n03_01.pdf 
Complementar
Caracterização territorial estratégica do matopiba-EMBRAPA
https://www.embrapa.br/gite/projetos/matopiba/150211_MATOPIBA_v3.0_website.pdf 

Aula 15: Geografia e gestão ambiental

 Geografia e gestão ambiental


 A natureza globalizada
 A Ordem Ambiental Internacional
 Política e gestão ambiental no Brasil
Nessa aula tratamos do item 7 do programa, mais especificamente dos subitens 7.1, O meio ambiente nas relações internacionais:
avanços conceituais e institucionais e 7.3, Política e g estão ambiental no Brasil.

Leitura Obrigatória
RIBEIRO, Wagner Costa. A Ordem Ambiental Internacional. São Paulo: Contexto, 2001. P. 11-16 e 53-147.
DIPLOMACIA 360°
Estratégia nacional de ampliação e consolidação do sistema nacional de unidades de conservação- ICMBIO
http://www.icmbio.gov.br/portal/images/Estrat%C3%A9gia12-anos_snuc_completa.pdf 
A Política Ambiental Brasileira
http://portal.mec.gov.br/secad/arquivos/pdf/educacaoambiental/ealegal.pdf 

Leitura Complementar
Geografia, Política e Cidadania. São Paulo: Terra Livre, n. 11-12, ago. 1992/ago. 1993. GONÇALVES, Carlos W. P. Geografia Política
e Desenvolvimento Sustentável. P. 9-76

Geografia, Política e Cidadania. São Paulo: Terra Livre, n. 11-12, ago. 1992/ago. 1993. EVASO, A. et al. Desenvolvimento Sustentável:
mito ou realidade? P. 91-101.
Uma análise sobre a história e a situação das unidades de conservação no brasil
http://aprender.ead.unb.br/pluginfile.php/28053/mod_resource/content/1/Drummond_etal_2010_UC_legislacao_historico.pdf 

Aula 16: A Macrodivisão Natural do Território Brasileiro

 Domínios climáticos
 Quadro botânico
 Geomorfologia

Nessa aula tratamos do subitem 7.2 do programa: a macrodivisão natural do território brasileiro.

Leitura Obrigatória
Recomendamos para essa aula a leitura dos capítulos de geografia física (geologia, geomorfologia, clima e vegetação) do Brasil de
livros de ensino médio.
Entre as possibilidades temos: Marcos Amorim Coelho (nos parece o mais indicado), Eustáquio e Sene, Demétrio Magnoli, Jurandyr
Ross (esse é o mais denso mas não necessariamente o mais adequado ao estilo da prova do CACD nesse tema).

Leitura Complementar
Zanella, Maria Elissa- Considerações sobre o clima e os recursos hídricos do semiárido nordestino.
http://revista.fct.unesp.br/index.php/cpg/article/viewFile/3176/2680

Aula 17: Biomas e domínios morfoclimáticos- impactos ambientais

 Amazônia
 Cerrado
 Mata Atlântica
 Caatinga
 Pampa
 Pantanal

Nessa aula tratamos dos biomas e domínios morfoclimáticos no Brasil e os impactos ambientais, temas que estão associados ao
item 7, geografia e gestão ambiental.

Biomas brasileiros- Ministério do meio Ambiente


http://www.mma.gov.br/biomas

Complementar
Projeto prodes- monitoramento da floresta amazônica brasileira por satélite - INPE
http://www.obt.inpe.br/prodes/index.php
DIPLOMACIA 360°

Aula 18: Recursos hídricos e subsolo

 Balanço hídrico mundial


 Hidrogeopolítica e commoditização da água
 A situação brasileira
 A Lei Nacional de Recursos Hídricos
 As regiões hidrográficas brasileiras
 Aquíferos e recursos de subsolo

Nessa aula trataremos da questão hídrica no mundo e Brasil, tanto na perspectiva da gestão ambiental quanto das relações de
poder, logo atenderemos pontos dos itens 6 e 7 do programa.

Leitura Obrigatória
BORSOI , Zilda Maria e TORRES, Solange Domingo. A política de recursos hídricos no Brasil.
http://www.bndes.gov.br/SiteBNDES/export/sites/default/bndes_pt/Galerias/Arquivos/conhecimento/revista/rev806.pdf 
Regiões hidrográficas brasileiras- http://www2.ana.gov.br/Paginas/portais/bacias/amazonica.aspx

Leitura Complementar
Riccomini, Claáudio e Sant’anna, Lucy. Pré-sal : geologia e exploração.
http://www.revistas.usp.br/revusp/article/view/52236/56272
Água e espaços transfronteiriços na América do Sul: questões a partir do território- Gisela A. Pires do Rio, Gisela A. E Drummond,
Helena Ribeiro.

Aula 19: As fontes de energia

 Não-renováveis
 Renováveis
 A matriz energértica mundial
 A especificidade da matriz brasileira

Nesse módulo trataremos das fontes de energia, tema que está associado às análises da geografia econômica (item 3 do
programa), especificamente do subitem 3.3

Leitura Obrigatória
Brasil. Empresa de Pesquisa Energética. Balanço Energético Nacional 2016
https://ben.epe.gov.br/downloads/S%C3%ADntese%20do%20Relat%C3%B3rio%20Final_2016_Web.pdf 

Leitura Complementar
BP Statistical Review of World Energy- 2016
https://www.bp.com/content/dam/bp/pdf/energy-economics/statistical-review-2016/bp-statistical-review-of-world-energy-2016-
full-report.pdf 

Aula 20: Transportes

 As vantagens e desvantagens de cada modal


 As opções de transportes dos principais países
 A evolução histórica dos transportes no Brasil
 Os projetos atuais

Nesse módulo trataremos de logística e transportes, tema que está associado às análises da geografia econômica (item 3 do
programa), especificamente do subitem 3.3
DIPLOMACIA 360°
Leitura Obrigatória
Redes e fluxos no território- Ligações aéreas- 2010- IBGE
ftp://geoftp.ibge.gov.br/redes_e_fluxos_do_territorio/ligacoes_aereas/ligacoes_aereas_2010.pdf 

Leitura Complementar
Eixos do desenvolvimento nacional- IPEA n. 50- Ferrovias
http://www.ipea.gov.br/portal/images/stories/PDFs/100519_comunic50.pdf 
Portos Brasileiros: Diagnóstico, Políticas e Perspectivas. IPEA
http://www.feaduaneiros.org.br/site.FNDA/downloads/Comunicado%20do%20IPEA%20n%C2%BA%2048.pdf 
DIPLOMACIA 360°

HISTÓRIA MUNDIAL
Corpo Docente: Daniel Araújo

Aula 01 - CONSTRUÇÃO DA IDADE CONTEMPORÂNEA/ ANTECEDENTES DA REVOLUÇÃO FRANCESA

 Ementa:
Esta Aula tem por objetivo apresentar os conceitos fundamentais concernentes as bases ideológicas do Mundo Contemporâneo. O
Iluminismo e suas principais ideias, bem como as críticas elaboradas pelos liberais ao Mundo Moderno aqui também serão
contemplados.

 Objetivos Gerais:
Compreender quais são os principais fundamentos da Idade Contemporânea .

 Objetivos específicos:
Conhecer a ideologia iluminista e suas repercussões na política internacional.

Leituras obrigatórias:
FORTES, Luiz Roberto Salinas O Iluminismo e os Reis Filósofos
VOVELLE, Michel. A revolução Francesa explicada a minha neta (http://pt.scribd.com/doc/211285977/VOVELLE-Michel-A-
Revolucao-Francesa-explicada-a-minha-neta-UNESP-2006#scribd)

Leitura complementar:
Hobsbawn, Eric. A Era das Revoluções

Aula 02 - REVOLUÇÃO FRANCESA/ ERA NAPOLEÔNICA

 Ementa:
O objetivo desta Aula é apresentar as características , fases, repercussões e impactos gerais da Revolução Francesa na construção
do Mundo Contemporâneo.

 Objetivos Gerais:
Compreender como o processo revolucionário francês baliza idade contemporânea e o mundo atual.

 Objetivos específicos:
Compreender as diferentes fases da Revolução Francesa, os principais grupos de atuação dentro do processo revolucionário

Leitura obrigatória:
GALLO, Max. Revolução Francesa . Volume 1: O povo e o rei (1774-1793).
 ________. Revolução Francesa . Volume 2: Às Armas, cidadãos! (1793-1799). Porto Alegre:
L&PM Editores, 2012.

Leitura complementar:
Hobsbawn, Eric. A Era das Revoluções

Aula 03 - A RESTAURAÇÃO EUROPEIA

 Ementa:
DIPLOMACIA 360°
O objetivo desta Aula é apresentar as principais bases do retorno do Antigo Regime a partir do Congresso de Viena

 Objetivos Gerais:
Compreender os principais obstáculos para consolidação do liberalismo político no c ontinente europeu.

 Objetivos específicos:
Compreender não apenas o Congresso de Viena e os congressos que foram idealizados a partir desse, mas também as dimensões
das Revoluções Liberais de 1820, 1830 e 1848

Leitura obrigatória:
KISSINGER, Henry. Diplomacy . New York: Harper Books, 1994.
 ________. O mundo restaurado . London: Phoenix Press, 1957.
LESSA, Antônio Carlos. História das relações internacionais I - A Pax Britânica e o mundo
do século XIX. 4. ed. Petrópolis: Vozes, 2005.

Leitura complementar:
SARAIVA, José Flávio Sombra (Org.). História das relações internacionais contemporâneas. 2.
ed. São Paulo: Saraiva, 2007.

Aula 04 - UNIFICAÇÕES TARDIAS

 Ementa:
O objetivo desta Aula é apresentar as origens, processo e consequências da formação dos dois últimos grandes Estados Nacionais
europeus, formados apenas na segunda metade do século XIX: Império Alemão e Reino da I tália

 Objetivos Gerais:
Compreender a falância do sistema de Metternich e a consolidação dos sistemas de Bismarck.

 Objetivos específicos:
Compreender os impactos da formação do Império Alemão e do Reino da Itália para a geopolítica mundial na segunda metade do
século XIX

Leitura obrigatória:
SCHNERB, Robert. O século XIX: o apogeu da civilização europeia (1815-1914). Rio de
Janeiro: Bertrand Russel, 1996 (Coleção História Geral das Civilizações, v. XIII).

Leitura complementar:
GOOCH, John. A unificação Italiana . São Paulo: Ática, 1991.
PALMER, Alan. Bismarck . Brasília: Brasiliense, 1976.

Aula 05 - AS REVOLUÇÕES INDUSTRIAIS (REVOLUÇÃO INGLESA COMO ANTECEDENTE)

Leitura obrigatória:
HOBSBAWN, Eric. A era das Revoluções (1789-1848). São Paulo: Paz e Terra, 2003.
 ________. A era do capital (1848-1875). Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2005.
 ________. Da Revolução Industrial Inglesa ao imperialismo . Rio de Janeiro: Forense, 2000.

Leitura complementar:
JOLL, James. Europe Since 1870 . 4. ed. Ed. London: Penguin, 1990.

LANDES, David S. A riqueza e a pobreza das nações . Rio de Janeiro: Campus, 1998.
 ________. Prometeu desacorrentado: transformação tecnológica e desenvolvimento industrial
na Europa Ocidental, desde 1750 até a nossa época. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1994.
DIPLOMACIA 360°

Aula 06 - IMPERIALISMO

Leitura obrigatória:
HOBSBAWM, E. A era dos Impérios 1875-1914 . Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1988.
MACKENZIE, J. M. A partilha da África (1880-1900) e o imperialismo europeu no século XIX .
São Paulo: Ática, 1994.

Leitura complementar:
BRUNSCHWIG, Henri. A partilha da África Negra . São Paulo: Perspectiva, 1993.
PINTO, Paulo Antônio Pereira. A China e o Sudeste Asiático . Porto Alegre: Editora da UFRGS,
2000.

Aula 07 - ESTADOS UNIDOS (DA COLONIZAÇÃO ATÉ O SÉCULO XIX)

Leitura obrigatória:
EISENBERG, Peter Louis. A guerra civil americana . São Paulo: Brasiliense, 1982.

Leitura complementar:
CINCOTTA, Howard (Org.). O perfil da história dos EUA. Departamento de Estado dos
Estados Unidos da América, 1994.
KENNAN, George F. American Diplomacy. Expanded edition. Chicago University Press,
1984

Aula 08 - AMÉRICA HISPÂNICA (DAS LIBERTAÇÕES NACIONAIS ATÉ A AMÉRICA LATINA)

Leitura obrigatória:
BETHELL, Leslie (Ed.). História da América Latina . São Paulo: EDUSP, 200. v. III.
 ________. Latin America between the Secondst. Hist., Rio de Janeiro, v. 22, n. 44, p. 289-
321, jul./dez. 2009.

Leitura complementar:
DIVINE, Robert et al. América : passado e presente. Rio de Janeiro: Nórdica, 1992.
WASSERMAN, Claudia (Org.). América : cinco séculos. Porto Alegre: Editora da UFRGS,
1998

Aula 09 - A PRIMEIRA GUERRA MUNDIAL

Leitura obrigatória:
VIZENTINI, Paulo Fagundes. Segunda Guerra Mundial. Porto Alegre: Editora da UFRGS,
2004.

Leitura complementar:
HENING, Ruth. As origens da Primeira Guerra Mundial. São Paulo: Ática, 1991.
HOBSBAN, Eric. A era dos extremos . São Paulo: Companhia das Letras, 1995.
MAYER, Arno J. A força da tradição . São Paulo: Companhia das Letras, 1990.
REIS FILHO, Daniel Aarão; FERREIRA, Jorge; ZENHA, Celeste (Org.). O século XX.
Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2000. v. 1.

Aula 10 - ASCENSÃO DO COMUNISMO SOVIÉTICO


DIPLOMACIA 360°
Leitura obrigatória:
REIS FILHO, Daniel Aarão; FERREIRA, Jorge; ZENHA, Celeste (Org.). O século XX.
Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2000. v. 2.
 ________. As revoluções russas e o socialismo soviético. São Paulo: UNESP, 2007

Aula 11 - O PERÍODO ENTRE-GUERRAS (EUROPA E ESTADOS UNIDOS)

Leitura obrigatória:
ARRUDA, José Jobson de Andrade. A crise do capitalismo liberal. In: REIS FILHO, Daniel
Aarão; FERREIRA, Jorge; ZENHA, Celeste (Org.). O século XX : o tempo das
crises. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2000.
COGGIOLA, Osvaldo. As grandes depresses (1873-1896 e 1929-1939) : fundamentos econômicos,
consequências geopolticas e liçes para o presente. So Paulo: Alameda, 2009.
245 p.

Leitura complementar:
LIMONCIC, Flávio. Os inventores do New Deal : Estado e sindicatos no combate à grande
depressão. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2009.

Aula 12 - OS FASCISMOS

Leitura obrigatória:
KONDER, Leandro. Cultura política nos anos críticos. In. O século XX - o tempo das crises
(Revoluções, Fascismos e Guerras).

Leitura complementar:
ARENDT, Hannah. As origens do totalitarismo. São Paulo: Companhia das Letras, 1989.
LENHARO, Alcir. Nazismo - o triunfo da vontade. São Paulo: Ática, 1986.

Aula 13 - A SEGUNDA GUERRA MUNDIAL (1939-1945)

Leitura obrigatória:
BRENER, Jayme. A Segunda Guerra Mundial: o planeta em chamas. São Paulo: Ática (Coleção
Retrospectiva do século XX).

Leitura complementar:
MAGNOLI, Demétrio. A história das guerras . São Paulo: Contexto.
VIZENTINI, Paulo G. Fagundes. Segunda Guerra Mundial . Porto Alegre: Editora da
UFRGS.

Aula 14 - GUERRA FRIA (PERÍODO CLÁSSICO)

Leitura obrigatória:
REIS FILHO, Daniel Aarão; FERREIRA, Jorge; ZENHA, Celeste (Org.). O século XX.
Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2000. v. 3.
SARAIVA, José Flávio Sombra. Dois gigantes e um condomínio: da guerra fria à coexistência
pacífica(1947-1968). In:História das relações internacional

Leitura complementar:
BARBOSA, Elaine Senise; MAGNOLI, Demétrio. O Leviatã desafiado . Rio de Janeiro:
DIPLOMACIA 360°
Record.

Aula 15 - GUERRA FRIA (COEXISTÊNCIA PACÍFICA)

Leitura obrigatória:
VIZENTINI, Paulo G. Fagundes. Da Guerra Fria à crise .

Leitura complementar:
POMAR, Wladimir. A Revolução Chinesa

Aula 16 - GUERRA FRIA ( DETENTE/SEGUNDA GUERRA FRIA/ O DESMONTE)

Leitura obrigatória:
MEYER, Michel. 1989: O ano que mundou o mundo

Aula 17 - LUTAS DE LIBERTAÇÃO AFRO-ASIÁTICAS (PARTE I)

Leitura obrigatória:
BITTENCOURT, Marcelo. Colonialismo, descolonização e crises na África . Disponível em:
<http://www.historia.uff.br/nec/sites/default/files/Colonialismos_descolonizacoes_e_
crises_na_Africa__protegido.pdf>.

Leitura complementar:
HERNANDEZ, Leila. Á África na sala de aula: visita à história contemporânea. Selo Negro
Edições (Summus Editorial), 2005.

Aula 18 - LUTAS DE LIBERTAÇÃO AFRO-ASIÁTICAS (PARTE II)

Leitura obrigatória:
PANTOJA, S. . Angola e Brasil nas Rotas do Atlântico Sul. 1. ed. Rio de Janeiro: Bertran Brasil, 1999. v. 1. 254p .

SARAIVA, José Flávio Sombra O Lugar da África: A Dimensão Atlântica da Política Exterior Brasileira ( de 1945 A Nossos Dias ). 1. ed.
BRASÍLIA: UNB, 1996. v. 01. 288p .

Aula 19 - AMÉRICA LATINA NO SÉCULO XIX (PARTE I)

Leitura obrigatória:
BARBOSA, Carlos Alberto Sampaio. A Revolução Mexicana. São Paulo: Editora Unesp,
2010 (Coleço Revoluçes do Século XX).
ROMERO, Luiz Alberto. Breve historia contemporanea de la Argentina . Rio de Janeiro: Jorge
Zahar, 2008.
das relaçes Brasil-Índia. Política Externa, vol. 19, nº 3, dezembro-fevereiro, 2010-2011. Pág. 53-66.

Aula 20 - AMÉRICA LATINA NO SÉCULO XIX (PARTE II)

Leitura obrigatória:
AYERBE, Luis Fernando. A Revolução Cubana . São Paulo: Editora Unesp, 2004 (Coleção
Revoluções do Século XX).
WINN, Peter. A Revolução Chilena. Editora UNESP
DIPLOMACIA 360°
ZIMMERMANN, Matilde. A revolução Nicaraguense Editora UNESP

LÍNGUA INGLESA
Corpo Docente: Manoela Assayag

Aula 1
 Ementa:
Esta aula tem por objetivos apresentar três pontos principais:
Item gramatical: Sentence elements (subject, verb, complement)- Os elementos da frase (sujeito, verbo e complemento)
Vocabulário relacionado ao tópico “Brazilian Foreign Policy” (Poltica Externa do Brasil)
Interpretação de textos: Trabalhar a interpretação de textos de antigas provas.
 Objetivos Gerais:
Estudar os elementos essenciais de uma oração em detalhe: sujeito, predicado, complementos e os termos em inglês relacionados
ao tópico “Brazilian Foreign Policy”.
 Objetivos específicos:
Estudar e descrever as relações que as palavras estabelecem entre si numa frase, os tipos de sujeito e predicado, concordâncias
verbais, objeto direto e indireto, verbos de ligação, limitadores, orações coordinadas e subordinadas, categorias gramaticais e
colocaçes. Conhecer a diferença entre “sentence”, “clause”, “phrase” & “collocation”.
Ler o texto em inglês, sublinhar os termos relacionados ao tópico, procurá-los no dicionário e escrever frases com alguns termos e
expressões. Responder às perguntas de interpretação de texto no formato das provas do CACD.

Leituras obrigatórias:
ALEXANDER L. G “Longman English Grammar for Intermediate Students”, Unit 1

Aula 02
•  Ementa:
Esta aula tem por objetivos apresentar três pontos principais:
Item gramatical: “Present Simple” & “Present Continuous” (presente do indicativo e presente contnuo)
Vocabulário relacionado ao tópico “The United Nations” (As Naçes Unidas).
Interpretação de textos: Trabalhar a interpretação de textos de antigas provas.
 Objetivos Gerais:
Estudar a formação e os usos dos tempos verbais presente do indicativo e presente contínuo, na afirmativa, negativa e interrogativa
e os termos em inglês relacionados ao tópico “The United Nations” (As Naçes Unidas).
 Objetivos específicos:
Estudar os usos do tempo verbal presente do indicativo: descrever rotinas, hábitos, fatos verdadeiros, horários fixos e do tempo
verbal presente contínuo: ação que se desenvolve no momento em que se fala, referência ao futuro próximo. Verbos de ação e não
ação, verbos dos sentidos. Expressões de tempo e frequência usadas com esses tempos verbais.
Ler os textos em inglês, sublinhar os termos relacionados ao tópico, procurá-los no dicionário. Responder às perguntas de
interpretação de texto no formato das provas do CACD.

Leitura obrigatória:
ALEXANDER L. G “Longman English Grammar for Intermediate Students”, Unidades 9.1 & 9.2
MURPHY R. “English Grammar in Use – Intermediate”, Unidades 1, 2, 3 & 4
Sugestão de material: OXFORD COLLOCATIONS DICTIONARY
Autor: OXFORD UNIVERSITY PRESS DO BRASIL PUBLICAÇOES LTDA

Aula 03
•  Ementa:
Esta aula tem por objetivos apresentar três pontos principais:
Item gramatical: “Past Simple” & “Past Continuous” (passado simples & passado contnuo)
Vocabulário relacionado ao tópico “International Trade” (Comércio Internacional).
Interpretação de textos: Trabalhar a interpretação de textos de antigas provas.
 Objetivos Gerais:
DIPLOMACIA 360°
Estudar a formação e os usos dos tempos verbais passado simples e passado contínuo, na afirmativa, negativa e interrogativa e os
termos em inglês relacionados ao tópico “International Trade”.
 Objetivos específicos:
Estudar a formação dos verbos regulares e irregulares e os seguintes usos do tempo verbal passado simples: descrever ações e fatos
passados, sequências de ações no passado e do tempo verbal passado contínuo: ação ou ações que se desenvolviam em um
momento passado, ações interrompidas no passado. Contraste entre os dois tempos verbais. Expressões de tempo usadas com
esses tempos verbais.
Ler o texto em inglês, sublinhar os termos relacionados ao tópico, procurá-los no dicionário. Responder às perguntas de
interpretação de texto no formato das provas do CACD.

Leitura obrigatória:
ALEXANDER L. G “Longman English Grammar for Intermediate Students”, Unidades 9.3 & 9.4.
MURPHY R. “English Grammar in Use – Intermediate”, Unidades 5 & 6.
Sugestão de material: OXFORD COLLOCATIONS DICTIONARY
Autor: OXFORD UNIVERSITY PRESS DO BRASIL PUBLICAÇOES LTDA

Aula 04
•  Ementa:
Esta aula tem por objetivos apresentar três pontos principais:
Item gramatical: “Present Perfect Simple and Continuous” & “Past Perfect Simple and Continuous” (presente perfeito simples e
contínuo & passado perfeito simples e contínuo)
Vocabulário relacionado ao tópico “International Organizations” (Organizaçes Internacionais).
Interpretação de textos: Trabalhar a interpretação de textos de antigas provas.
 Objetivos Gerais:
Estudar a formação e os usos dos tempos verbais presente perfeito simpes e contínuo & passado perfeito simples e contínuo, na
afirmativa, negativa e interrogativa e os termos em inglês relacionados ao tópico “International Organizations”.
 Objetivos específicos:
Estudar os seguintes usos dos tempos verbais presente perfeito simples e contínuo: descrever ações e fatos que começaram no
passado e ainda prevalecem, experiências de vida, duraço de tempo de um fato ou aço, usos de “since” e “for”, “yet” e “already”
e dos tempos verbais passado perfeito simples e contínuo: ação ou ações que aconteceram antes de outro fato ou ação, ações
interrompidas no passado. Expressões de tempo usados com esses tempos verbais.
Ler o texto em inglês, sublinhar os termos relacionados ao tópico, procurá-los no dicionário. Responder às perguntas de
interpretação de texto no formato das provas do CACD.

Leitura obrigatória:
ALEXANDER L. G “Longman English Grammar for Intermediate Students”, Unidades 9.5 & 9.6.
MURPHY R. “English Grammar in Use – Intermediate”, Unidades 7, 8, 9, 10, 11. 12, 15 & 16.
Sugestão de material: OXFORD COLLOCATIONS DICTIONARY
Autor: OXFORD UNIVERSITY PRESS DO BRASIL PUBLICAÇOES LTDA

Aula 05
 Ementa:
Esta aula tem por objetivos apresentar três pontos principais:
Item gramatical: Contrast (Simple Past x Present Perfect) (Contraste entre o passado simples e o presente perfeito)
Vocabulário relacionado ao tópico “Oil and Gas” (Petróleo e Gás).
Interpretação de textos: Trabalhar a interpretação de textos de antigas provas.
 Objetivos Gerais:
Contrastar os usos dos tempos verbais passado simples e presente perfeito e estudar os termos em inglês relacionados ao tópico
“Oil and Gas”.
 Objetivos específicos:
Contrastar os diferentes usos dos tempos verbais: passado simples, usado para descrever ações completadas e presente perfeito,
usado quando não se estabelece um tempo definido no passado e quando falamos de experiências de vida e ações ainda não
finalizadas ou que tenham influência no presente.
Ler o texto em inglês, sublinhar os termos relacionados ao tópico. Responder às perguntas de interpretação de texto no formato
das provas do CACD.
DIPLOMACIA 360°

Leitura obrigatória:
MURPHY R. “English Grammar in Use – Intermediate”, Unidades 13 & 14.
Sugestão de material: OXFORD COLLOCATIONS DICTIONARY
Autor: OXFORD UNIVERSITY PRESS DO BRASIL PUBLICAÇOES LTDA

Aula 06
•  Ementa:
Esta aula tem por objetivos apresentar três pontos principais:
Item gramatical: “Future (Simple, Perfect, different uses)” (Diferentes formas de expresso do futuro)
Vocabulário relacionado ao tópico “Agriculture” (Agricultura).
Interpretação de textos: Trabalhar a interpretação de textos de antigas provas.
 Objetivos Gerais:
Estudar a formação e os usos das diferentes formas de expressão do futuro, na afirmativa, negativa e interrogativa e os termos em
inglês relacionados ao tópico “Agriculture”.
 Objetivos específicos:
Estudar os seguintes usos dos tempos verbais que expressam a ideia de futuro (intenção, previsão, futuro próximo, promessa,
oferta): futuro simples, formado com os modais “will & shall”; verbo “to be + going to + verb”; presente simples e contnuo; os
modais “may” & “might”; futuro perfeito e futuro contnuo. Expressões de tempo usados com esses tempos verbais.
Ler o texto em inglês, sublinhar os termos relacionados ao tópico e definir algumas expressões selecionadas pelo professor.
Responder às perguntas de interpretação de texto no formato das provas do CACD.

Leitura obrigatória:
ALEXANDER L. G “Longman English Grammar for Intermediate Students”, Unidades 9.7 & 9.8.
MURPHY R. “English Grammar in Use – Intermediate”, Unidades 19 a 25.
Sugestão de material: OXFORD COLLOCATIONS DICTIONARY
Autor: OXFORD UNIVERSITY PRESS DO BRASIL PUBLICAÇOES LTDA

Aula 07
•  Ementa:
Esta aula tem por objetivos apresentar três pontos principais:
Item gramatical: “Modal Verbs” (Verbos modais).
Vocabulário relacionado ao tópico “Sustainability and the Environment” (Sustentabilidade e o meio ambiente).
Interpretação de textos: Trabalhar a interpretação de textos de antigas provas.
 Objetivos Gerais:
Estudar o uso dos verbos modais na afirmativa, negativa e interrogativa e os termos em inglês relacionados ao tópico “Sustainability
and the Environment” (Sustentabilidade e o meio ambiente).
 Objetivos específicos:
Estudar as diferentes modalidades representadas pelos verbos modais can/could, may/might, shall/should/ought to, must/mustn’t,
will/would, need/needn’t: habilidade, permisso, obrigaço, probabilidade, possibilidade, conselho, proibiço. Conhecer os
substitutos dos verbos must & can.
Ler o texto em inglês, sublinhar os termos relacionados ao tópico e definir algumas expressões selecionadas pelo professor.
Responder às perguntas de interpretação de texto no formato das provas do CACD.

Leitura obrigatória:
ALEXANDER L. G “Longman English Grammar for Intermediate Students”, Unidade 11.
MURPHY R. “English Grammar in Use – Intermediate”, Unidades 26 a 30.
Sugestão de material: OXFORD COLLOCATIONS DICTIONARY
Autor: OXFORD UNIVERSITY PRESS DO BRASIL PUBLICAÇOES LTDA

Aula 08
•  Ementa:
Esta aula tem por objetivos apresentar três dois pontos principais:
Item gramatical: “(ING, infinitives)” (gerúndios e infinitivos).
Vocabulário relacionado ao tópico “Nuclear Energy” (Energia Nuclear).
DIPLOMACIA 360°
Interpretação de textos: Trabalhar a interpretação de textos de antigas provas.
Objetivos Gerais:
Estudar o uso do gerúndio (ING) e do infinitivo e os termos em inglês relacionados ao tópico“Nuclear Energy”.
 Objetivos específicos:
Estudar os verbos que aceitam o gerúndio, o infinitivo ou ambos, sem alteração de sentido e com alteração de sentido. Uso do
gerúndio como substantivo e após preposiçes; do infinitivo após adjetivos e para exprimir propósito; expresses “had better &
“would rather”.
Ler o texto em inglês, sublinhar os termos relacionados ao tópico e definir algumas expressões selecionadas pelo professor.
Escrever um resumo dos pontos principais relativos ao tópico “Nuclear Energy “ em 200 palavras. Responder às perguntas de
interpretação de texto no formato das provas do CACD.

Leitura obrigatória:
ALEXANDER L. G “Longman English Grammar for Intermediate Students”, Unidade 16.
MURPHY R. “English Grammar in Use – Intermediate”, Unidades 53 a 68.
Sugestão de material: OXFORD COLLOCATIONS DICTIONARY
Autor: OXFORD UNIVERSITY PRESS DO BRASIL PUBLICAÇOES LTDA

Aula 09
•  Ementa:
Esta aula tem por objetivos apresentar três pontos principais:
Item gramatical: Questions, indirect questions. (perguntas, perguntas indiretas)
Vocabulário relacionado ao tópico “International Security” (Segurança internacional).
Interpretação de textos: Trabalhar a interpretação de textos de antigas provas.
 Objetivos Gerais:
Estudara formação de todos os tipos de perguntas, inclusive perguntas indiretas e os termos em inglês relacionados ao tópico
“International Security”.
 Objetivos específicos:
Estudar as seguintes formas de perguntas: perguntas sim ou não, perguntas abertas e perguntas indiretas, perguntas com verbo
auxiliar (objeto) e perguntas sem verbo auxiliar (sujeito).
Ler o texto em inglês, sublinhar os termos relacionados ao tópico, traduzir os termos principais e definir algumas expressões
selecionadas pelo professor. Escrever um resumo dos pontos principais relativos ao “International Security”, em 200 palavras.
Responder às perguntas de interpretação de texto no formato das provas do CACD.

Leitura obrigatória:
ALEXANDER L. G “Longman English Grammar for Intermediate Students”, Unidade 3.
MURPHY R. “English Grammar in Use – Intermediate”, Unidades 49 a 52.
Sugestão de material: OXFORD COLLOCATIONS DICTIONARY
Autor: OXFORD UNIVERSITY PRESS DO BRASIL PUBLICAÇOES LTDA

Aula 10
•  Ementa:
Esta aula tem por objetivos apresentar três pontos principais:
Item gramatical: Countable, non-countable nouns (substantivos contáveis e incontáveis)
Vocabulário relacionado ao tópico “Health” (Saúde).
Interpretação de textos: Trabalhar a interpretação de textos de antigas provas.
 Objetivos Gerais:
Estudar a formação dos substantios contáveis e incontráveis e os termos em inglês relacionados ao tópico “Health”.
 Objetivos específicos:
Estudar os substantivos contáveis e as regras de plural; os substantivos incontáveis e suas categorias; os substantivos que podem
ser ora contáveis ou incontáveis e seus significados; o uso do artigo indefinido “A/AN” e do artigo definido “THE”. As regras do “zero
article” (no uso do artigo). Listas de items que levam artigo e listas que no levam artigo.
Ler o texto em inglês, sublinhar os termos relacionados ao tópico, traduzir os termos principais e definir algumas expressões.
Escrever um resumo dos pontos principais relativos ao assunto “Health”, em 200 palavras.
Responder às perguntas de interpretação de texto no formato das provas do CACD.

Leitura obrigatória:
DIPLOMACIA 360°
ALEXANDER L. G “Longman English Grammar for Intermediate Students”, Unidade 2.
MURPHY R. “English Grammar in Use – Intermediate”, Unidades 69 a 71.
Sugestão de material: OXFORD COLLOCATIONS DICTIONARY
Autor: OXFORD UNIVERSITY PRESS DO BRASIL PUBLICAÇOES LTDA

Aula 11
•  Ementa:
Esta aula tem por objetivos apresentar três pontos principais:
Item gramatical: “Adjectives + Compond adjectives” (Adjetivos + adjetivos compostos)
Vocabulário relacionado ao tópico “Arts” (Artes).
Interpretação de textos: Trabalhar a interpretação de textos de antigas provas.
 Objetivos Gerais:
Estudar os adjetivos e adjetivos compostos e os termos em inglês relacionados ao tópico “Arts”
 Objetivos específicos:
Estudar a formação dos adjetivos, com a adição de prefixos e sufixos, com seus comparativos e superlativos. Entender a formação
dos adjetivos compostos e seus usos.
Ler o texto em inglês, sublinhar os termos relacionados ao tópico “Arts”, traduzir os termos principais e definir algumas expressões.
Escrever um resumo dos pontos principais relativos ao assunto “Arts” em 200 palavras.
Responder às perguntas de interpretação de texto no formato das provas do CACD.

Leitura obrigatória:
MURPHY R. “English Grammar in Use – Intermediate”, Unidades 98 a 108.
VINCE M. “Advanced Language Practice” - Unidade 6.1
Sugestão de material: OXFORD COLLOCATIONS DICTIONARY
Autor: OXFORD UNIVERSITY PRESS DO BRASIL PUBLICAÇOES LTDA

Aula 12
•  Ementa:
Esta aula tem por objetivos apresentar três pontos principais:
Item gramatical: “Adverbs + Adverbial Clauses” (Advérbios + Orações adverbiais)
Vocabulário relacionado ao tópico “Cultural Relativism” (Relativismo cultural).
Interpretação de textos: Trabalhar a interpretação de textos de antigas provas.
 Objetivos Gerais:
Estudar o uso dos advérbios e das orações adverbiais.
 Objetivos específicos:
Estudar os advérbios (palavras que modificam um verbo, um adjetivo ou um outro advérbio. Raramente modificam um substantivo.
É a palavra invariável que indica as circunstâncias em que ocorre a ação verbal), as orações subordinadas adverbiais quando se
encaixam na oração principal, funcionando como adjunto adverbial. São introduzidas pelas conjunções subordinativas e classificadas
de acordo com as circunstâncias que exprimem. Podem ser: causais, comparativas, concessivas, condicionais, conformativas,
consecutivas, finais, proporcionais e temporais.
Ler o texto em inglês, sublinhar os termos relacionados ao tópico, , cotejar textos em inglês e português, traduzir os termos principais
e definir algumas expressões. Escrever um resumo dos pontos principais relativos ao assunto “Cultural Relativism”, em 200 palavras.
Responder às perguntas de interpretação de texto no formato das provas do CACD.

Leitura obrigatória:
ALEXANDER L. G “Longman English Grammar for Intermediate Students”, Unidade 7.

http://www.ieltsbuddy.com/adverbial-clauses.html
Cambridge - English Grammar in Use (Advanced ) – Unidades 94 e 95
Sugestão de material: OXFORD COLLOCATIONS DICTIONARY
Autor: OXFORD UNIVERSITY PRESS DO BRASIL PUBLICAÇOES LTDA

Aula 13
•  Ementa:
Esta aula tem por objetivos apresentar três pontos principais:
Item gramatical: “Relative Clauses” (Orações relativas)
DIPLOMACIA 360°
Vocabulário relacionado ao tópico “the United Nations” (as Naçes Unidas)
Interpretação de textos: Trabalhar a interpretação de textos de antigas provas.
 Objetivos Gerais:
Estudar Estudar os tipos de orações relativas e os termos em inglês relacionados ao tópico Teoria das Relações Internacionais –
liberalismo, realismo.
 Objetivos específicos:
Estudar os tipos de orações relativas, restritivas ou explicativas; os pronomes relativos (“who”, “which”, “where”, “whose”, “that”,
“whom” & “omission of relative pronoun”; pontuaço correta.
Ler o texto em inglês, sublinhar os termos relacionados ao tópico, traduzir os termos principais e definir algumas expressões.
Escrever um resumo dos pontos principais relativos ao assunto “the United Nations” , em 200 palavras. Responder às perguntas de
interpretação de texto no formato das provas do CACD.

Leitura obrigatória:
MURPHY R. “English Grammar in Use – Intermediate”, Unidades 92 a 97.
Cambridge - English Grammar in Use (Advanced), Unidades 70 a 73.
Sugestão de material: OXFORD COLLOCATIONS DICTIONARY
Autor: OXFORD UNIVERSITY PRESS DO BRASIL PUBLICAÇOES LTDA

Aula 14
•  Ementa:
Esta aula tem por objetivos apresentar três pontos principais:
Item gramatical: “Word Building” (Formaço de palavras)
Vocabulário relacionado ao tópico “Social Movements “ (Movimentos sociais).
Interpretação de textos: Trabalhar a interpretação de textos de antigas provas.
 Objetivos Gerais:
Estudar a construção das palavras para transformá-las em diferentes categorias gramaticais, de acordo com sua função na oração.
e os termos em inglês relacionados ao tópico “Social Movements”.
 Objetivos específicos:
Estudar a construção das palavras: o uso de prefixos (in, im, um, dis, de, inter, multi, trans, etc.) e sufixos (er, ness, tion, ism, ship,
ly, full, less, etc.) para formar substantivos, adjetivos e advérbios.
Ler o texto em inglês, sublinhar os termos relacionados ao tópico, , cotejar textos em inglês e português, traduzir os termos principais
e definir algumas expressões. Escrever um resumo dos pontos principais relativos ao assunto “Social Movements “, em 200 palavras.
Responder às perguntas de interpretação de texto no formato das provas do CACD.

Leitura obrigatória:
MURPHY R. “English Grammar in Use – Intermediate”, Unidades 31 a 37.
VINCE M. “Advanced Language Practice” – Unidade 11.
http://dictionary.cambridge.org/grammar/british-grammar/word-formation
Sugestão de material: OXFORD COLLOCATIONS DICTIONARY
Autor: OXFORD UNIVERSITY PRESS DO BRASIL PUBLICAÇOES LTDA

Aula 15
•  Ementa:
Esta aula tem por objetivos apresentar três pontos principais:
Item gramatical: Sentence Structure (coordinating clauses, subordinating clauses) – Estrutura das frases (orações coordenadas e
subordinadas)
Vocabulário relacionado ao tópico “Migration” (Migraço).
Interpretação de textos: Trabalhar a interpretação de textos de antigas provas.
 Objetivos Gerais:
Estudar as sentenças coordenadas (ou orações coordenada) e as sentenças subordinadas (ou orações subordinadas)
Objetivos específicos:
Estudar as sentenças coordenadas (ou orações coordenada). Orações que se unem umas as outras, de forma justaposta ou por
intermédio de uma conjunção e sentenças subordinadas (ou orações subordinadas) que exercem função sintática, estando,
portanto, subordinadas a outro verbo.
Ler o texto em inglês, sublinhar os termos relacionados ao tópico, traduzir os termos principais e definir algumas expressões.
Escrever um resumo dos pontos principais relativos ao assunto “Migration”, em 200 palavras.
DIPLOMACIA 360°
Responder às perguntas de interpretação de texto no formato das provas do CACD.

Leitura obrigatória:
https://owl.english.purdue.edu/engagement/2/1/37/
Sugestão de material: OXFORD COLLOCATIONS DICTIONARY
Autor: OXFORD UNIVERSITY PRESS DO BRASIL PUBLICAÇOES LTDA

Aula 16
•  Ementa:
Esta aula tem por objetivos apresentar três pontos principais:
Item gramatical: “Linking elements + Punctuation” (Elementos de ligação + pontuação)
Vocabulário relacionado ao tópico “The State in IR “ (O Estado nas RI).
Interpretação de textos: Trabalhar a interpretação de textos de antigas provas.
 Objetivos Gerais:
Estudar os elementos de ligação e a regras de pontuação e os termos em inglês relacionados ao tópico “The State in IR“
 Objetivos específicos:
Estudar os elementos de ligação de ideias de um texto que funcionam como ajudantes para o texto, proporcionando coesão ao
texto e ajudando a desenvolver coerência no parágrafo; são chamadas de ligação porque sua função é ligar uma ideia à outra:
conjunções, advérbios, preposições, locuções, conceituando resultado, sequência, ênfase, c ontraste, comparação, exemplo,
adição, etc. Elementos de ligação estabelecem uma conexão lógica entre frases e elementos da ideia.Estudar as regras de
pontuação em inglês, uso de vírgulas, ponto e vírgula, dois pontos, hífens, travessões, parênteses, aspas.
Ler o texto em inglês, sublinhar os termos relacionados ao tópico, , cotejar textos em inglês e português, traduzir os termos
principais e definir algumas expressões. Escrever um resumo dos pontos principais relativos ao assunto “The State in IR“, em 200
palavras.
Responder às perguntas de interpretação de texto no formato das provas do CACD.

Leitura obrigatória:
MURPHY R. “English Grammar in Use – Intermediate”, Unidades 113 a 120.
VINCE M. “Advanced Language Practice” - Unidade 27 e 28
https://owl.english.purdue.edu/owl/section/1/6/
Sugestão de material: OXFORD COLLOCATIONS DICTIONARY
Autor: OXFORD UNIVERSITY PRESS DO BRASIL PUBLICAÇOES LTDA

Aula 17
•  Ementa:
Esta aula tem por objetivos apresentar três pontos principais:
Item gramatical: “Passive Voice” (Voz passiva)
Vocabulário relacionado ao tópico “Humanitarian Interventions” (Intervenções humanitárias).
Interpretação de textos: Trabalhar a interpretação de textos de antigas provas.
 Objetivos Gerais:
Estudar a importância do elemento coesão para encadear argumentos de maneira lógica e os termos em inglês relacionados ao
tópico “Humanitarian Interventions”
 Objetivos específicos:
Estudar os elementos coesivos de um texto, o uso adequado de conectivos e os diferentes tipos de coesão: por referência, por
substituição, por elipse, por conjunção, e coesão lexical. Uso de pronomes pessoais, demosntrativos e possessivos.
Ler o texto em inglês, sublinhar os termos relacionados ao tópico, cotejar textos em inglês e português, traduzir os termos principais
e definir algumas expressões. Escrever um resumo dos pontos principais relativos ao “Humanitarian Interventions”, em 200 palavras.
Responder às perguntas de interpretação de texto no formato das provas do CACD.

Leitura obrigatória:
https://owl.english.purdue.edu/owl/resource/539/02/
Cambridge - English Grammar in Use (Advanced), Unidades 29 a 32

Aula 18
•  Ementa:
DIPLOMACIA 360°
Esta aula tem por objetivos apresentar três pontos principais:
Item gramatical: “Conditional Sentences” (Orações condicionais)
Vocabulário relacionado ao tópico “Labor” (Trabalho).
Interpretação de textos: Trabalhar a interpretação de textos de antigas provas.
 Objetivos Gerais:
Estudar todos tipos de orações condicionais e os termos em inglês relacionados ao tópico “Labor”.
 Objetivos específicos:
Estudar as orações condicionais: zero, para exprimir fatos, rotinas e hábitos; primeira, para exprimir futuras possibilidades;
segunda, para exprimir situações presentes irreais; terceira, para exprimir situações passadas irreais; mistas, para fazer su posições
misturando os tempos, presente, passado e futuro. Inversões das orações condicionais.
Ler o texto em inglês, sublinhar os termos relacionados ao tópico, traduzir os termos principais e definir algumas expressões.
Escrever um resumo dos pontos principais relativos ao assunto “Labor”, em 200 palavras.
Responder às perguntas de interpretação de texto no formato das provas do CACD.

Leitura obrigatória:
MURPHY R. “English Grammar in Use – Intermediate”, Unidades 92 a 96.
Cambridge - English Grammar in Use (Advanced), Unidades 99 a 101.

Aula 19
•  Ementa:
Esta aula tem por objetivos apresentar três pontos principais:
Item gramatical: “Reported Speech” (Discurso indireto)
Vocabulário relacionado ao tópico “Food security” (Segurança alimentar).
Interpretação de textos: Trabalhar a interpretação de textos de antigas provas.
 Objetivos Gerais:
Estudar as regras do discurso indireto e os termos em inglês relacionados ao tópico “Food security”
 Objetivos específicos:
Estudar o discurso indireto como o registro da fala da personagem sob influência por parte do narrador. Nesse tipo de discurso, os
tempos verbais são modificados para que haja entendimento quanto à pessoa que fala.
Ler o texto em inglês, sublinhar os termos relacionados ao tópico, cotejar textos em inglês e português, traduzir os termos principais
e definir algumas expressões. Escrever um resumo dos pontos principais relativos ao assunto“Food security” em 200 palavras.
Responder às perguntas de interpretação de texto no formato das provas do CACD.

Leitura obrigatória:
Cambridge - English Grammar in Use (Advanced), Unidade 43 a 49.
Sugestão de material: OXFORD COLLOCATIONS DICTIONARY
Autor: OXFORD UNIVERSITY PRESS DO BRASIL PUBLICAÇOES LTDA

Aula 20.
•  Ementa:
Esta aula tem por objetivos apresentar três pontos principais:
Item gramatical: “Prepositions + Phrasal Verbs” (Preposições e verbos frasais)
Vocabulário relacionado ao tópico “Literature” (Literatura).
Interpretação de textos: Trabalhar a interpretação de textos de antigas provas.
• Objetivos Gerais:
Estudar as preposições e seus conceitos e verbos frasais e os termos em inglês relacionados ao tópico “Literature”.
• Objetivos específicos:
Estudar os conceitos e usos das preposições de lugar, tempo e movimento e os verbos frasais e seus significados inseridos em
contextos. Nível de formalidade dos verbos frasais.
Ler o texto em inglês, sublinhar os termos relacionados ao tópico, traduzir os termos principais e definir algumas expressões.
Escrever um resumo dos pontos principais relativos ao assunto “Literature”, em 200 palavras.
Responder às perguntas de interpretação de texto no formato das provas do CACD.

Leitura obrigatória:
ALEXANDER L. G “Longman English Grammar for Intermediate Students”, Unidade 8.
MURPHY R. “English Grammar in Use – Intermediate”, Unidades 121 a 127 & 137 a 145.
DIPLOMACIA 360°
Sugestão de material: OXFORD COLLOCATIONS DICTIONARY
Autor: OXFORD UNIVERSITY PRESS DO BRASIL PUBLICAÇOES LTDA

POLÍTICA INTERNACIONAL
Corpo Docente: Paulo Afonso Velasco

Aula 01 - PEB I

 Ementa:
Esta aula tem por objetivo apresentar as principais estratégias e iniciativas da política externa brasileira nos governos Dutra, Vargas
e JK (1946-1960).

 Objetivos Gerais:
Compreender as bases da inserção internacional do Brasil no mundo pós-II GM, enfatizando a relação com os Estados Unidos em
um contexto inicial de Guerra Fria.
 Objetivos específicos:
Conhecer conceitos como ¨alinhamento sem recompensas¨ (Gerson Moura) e iniciativas como a Comissão Mistra Brasil - EUA e a
Operação Pan-americana (OPA), entre outras. Entender as razões do rompimento de relações com a URSS e as bases da relação com
os Estados Unidos.

Leituras obrigatórias:
CERVO, Amado & BUENO, Clodoaldo. História da Política Exterior do Brasil . Brasília: Editora UNB, 2002. Capítulo: Alinhamento e
desenvolvimento associado (1946-1961). P. 269-307.
MOURA, Gerson. Sucessos e Ilusões. Rio de Janeiro: editora da Fundação Getúlio Vargas, 1991. Pág 59 a 86
HIRST, M. A política externa do Segundo Governo Vargas. In: ALBUQUERQUE (org.). Sessenta Anos de Política Externa Brasileira,
1930-1990, vol. 1. São Paulo: Núcleo de Pesquisa em Relações Internacionais da USP/Cultura Editores Associados, 1996, pp. 263-
289.
MOURA, Gerson. A política externa de JK. In: GOMES, Ângela de Castro. O Brasil de JK. 2ª. Edição. Rio de Janeiro: FGV, 2002.

Aula 02 -PEB II

 Ementa:
O objetivo desta aula é apresentar as características da inserção internacional do Brasil durante os governos Jânio Quadros e João
Goulart, bem como as mudanças praticadas com o golpe militar no governo Castelo Branco.
 Objetivos Gerais:
Compreender a chamada Política Externa Independente (PEI), destacando os objetivos e princiapis iniciativas, além de reconhecer
a ruptura promovida pelo primeiro governo militar, com o seu alinhamento aos Estados Unidos.
 Objetivos específicos:
Apresentar conceitos como autonomia, diversificação de parcerias e ¨passo fora da cadência¨(Amado Cervo) e debater questões
como o restabelecimento de relações com a URSS, a suspensão de Cuba da OEA, as tensões com os EUA, o apoio norte-americano
ao golpe militar, o rompimento de relações com Cuba, a intervenção militar em Santo Domingo (1965).

Leitura obrigatória:

AMADO, R. “A Poltica Externa no governo Joo Goulart”. In: ALBUQUERQUE (org.). Sessenta Anos de Poltica Externa Brasileira,
1930-1990, vol. 1. São Paulo: Núcleo de Pesquisa em Relações Internacionais da USP/Cultura Editores Associados, 1996.

CERVO, Amado & BUENO, Clodoaldo. História da Política Exterior do Brasil . Brasília: Editora UNB, 2002. Capítulo: A Política Externa
Independente do apogeu do populismo (1961-1964). P. 309-350

DANTAS, Santiago. Política Externa Independente


DIPLOMACIA 360°

Aula 03 - PEB III

 Ementa:
A política externa dos governos Costa e Silva, Médici, Geisel e Figueiredo. A consolidação da autonomia e o fim do alinhamento aos
EUA. Diversificação de Parcerias.

 Objetivos Gerais:
Vislumbrar as estratégias da política externa brasileira do período, destacando a aposta pela autonomia e pela diversificação de
parcerias. Reconhecer a importância e o legado deixado pelo chancelaria de Azeredo da Silveira.
 Objetivos específicos:
Conhecer conceitos como Diplomacia da Prosperidade, Diplomacia do Interesse Nacional, Pragamtismo Responsável e Ecumênico e
Universalimo. Entender a importância do Brasil na II UNCTAD (1968), a questão das 200 milhas de mar territorial, o reconhecimento
da independência das colônias portuguesas na África, a aproximação com os países árabes, a aproximação com a Argentina, a ALADI,
entre vários outros momentos marcantes do período.

Leitura Obrigatória:
Cervo, Amado & Bueno, Clodoaldo. História da Política Exterior do Brasil . Brasília: Editora UNB, 2002. Capítulo: A frustrada “correção de rumos
e o projeto desenvolvimentista. P. 367-395.
CERVO, Amado & BUENO, Clodoaldo. História da Política Exterior do Brasil . Brasília: Editora UNB, 2002 . Capítulo: A frustrada “correção
de rumos e o projeto desenvolvimentista. P. 367-395.

MARTINS, Carlos Estevam. A Evolução da Política Externa Brasileira na Década de 64/74. Estudos CEBRAP, n.12, 1974.

SOUTO MAIOR, Luiz Augusto. O “Pragmatismo Responsável”. In: Albuquerque, J. A. Guilhon (Coord.) 60 anos de Política Externa
Brasileira. Rio de Janerio: Lumen Juris, 2006.

SPEKTOR, Matias. Origens e direção do Pragmatismo Ecumênico e Responsável (1974-1979). Rev. bras. polít. int. [online]. 2004,
vol.47, n.2, pp. 191-222.

Aula 04 - PEB IV

 Ementa:
A redemocratização abriu espaço para uma maior projeção internacional do Brasil e para a consolidação de estratégias importantes
como a integração regional e a aproximação de regimes internacionais.
 Objetivos Gerais:
Compreender a importância do Mercosul e construção de confiança mútua com a Argentina. Entender a lógica das relações com os
Estados Unidos, destacando encontros e desencontros. Apresentar a posição renovada do Brasil nos regimes de direitos humanos,
meio ambiente e não-proliferação de armas nucleares.
 Objetivos Específicos:
Debater conceitos como autonomia pela participação, renovação de credenciais e autonomia pela integração. Apresentar a posição
do Brasil no Mercosul, na CNUMAD (1993), na Conferência de Viena (1993), bem como a relação com o entorno regional e parceiros
tradicionais e não-tradicionais.

Leitura obrigatória:
FONSECA, Gelson. Mundos diversos, argumentos afins: aspectos doutrinários da política externa independente e do pragmatismo
responsável. In: FONSECA, Gelson. A legitimidade e outras questões internacionais. São Paulo: Paz e Terra, 1998. Pág. 293 a 352.

Aula 05- PEB V

 Ementa:
DIPLOMACIA 360°
A política externa dos governos Lula e Dilma. A autonomia pela diversificação e a maior projeção do Brasil na cena internacional. A
cooperação sul-sul e a ênfase no desenvolvimento. A nova dinâmica da integração regional.

 Objetivos Gerais:
Destacar o novo papel do Brasil na agenda internacional, considerando-se a sua capacidade e disposição de assumir
responsabilidades. Reconhecer a universalização das relações externas do país, com o avanço do diálogo junto a regiões como África
e Oriente Médio. Destacar o diálogo com o Sul Global, em paralelo ao aprofundamento da relação com parceiros tradicionais.

 Objetivos Específicos:
Apresentar iniciativas como IBAS, G20 OMC, BRICS, BASIC. Debater o conceito de autonomia pela diversificação (Tullo Vigevani).
Entender a posição de China e Estados Unidos na PEB contemporânea. os principais fatos que levaram à ascensão dos temas do
terrorismo e do narcotráfico ao longo das últimas décadas; o posicionamento da ONU e de instituições regionais acerca dos temas;
possibilidade de uso da força na solução de desafios em ambos os temas; posição política de países específicos diante de ambo s os
assuntos.

Leitura obrigatória:
AMORIM, Celso. Brazilian Foreign Policy under President Lula (2003-2010): an overview. RBPI. 53 (special edition): 214-240, 2010.
SOARES de LIMA. Maria Regina. Tradição e Inovação na Política Externa Brasileira. Plataforma Democrática. Working Paper nº 3,
Julio de 2010
http://www.plataformademocratica.org/Arquivos/Tradicao%20e%20Inovacao%20na%20Politica%20Externa%20Brasileira.pdf
CERVO, Amado Luiz. Brazil’s Rise on the International Scene: Brazil and the World. RBPI. 53 (special edition): 7-32. 2010
VELASCO JUNIOR, Paulo A.; Autônoma, Politizada, Anticonformista, Não Subserviente: uma Política Externa Brasileira fiel à sua
tradição. Insight Inteligência (Rio de Janeiro), v. 55, p. 118-124, 2011.
VIGEVANI, Tullo, CEPALUNI, Gabriel. A política externa de Lula da Silva: a estratégia da autonomia pela diversificação. Contexto
Internacional , vol. 29, nº 2, jul-dez 2007. (pp. 273 a 335)

Aula 06 - Brasil - Argentina I

 Ementa:
Desde o império, a relação com a Argentina (ou as Províncias Unidas do Rio da Prata) ocupa posição central na política externa
brasileira. A estratégias de inserção regional e internacional do Brasil sempre levaram em consideração o vizinho platino, em um
relacionalmento marcado por rivalidades, tensões, guerras e permanentes avanços e recuos.
 Objetivos Gerais:
Compreender a evolução histórica das relações Brasil e Argentina desde o século XIX até o final dos regimes militares nos dois países.

 Objetivos Específicos:
Conhecer a dinâmica das relações a partir de personagens como Rosas, Zeballos, Barão do Rio Branco e em momentos marcantes
como na Era Vargas, durante a PEI e nos regimes militares.

Leitura obrigatória:
CANDEAS, Alessandro Warley. Relações Brasil-Argentina: Uma análise dos Avanços e Recuos. RBPI, nº 48 (I), 2005. Disponível em
http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0034-73292005000100007&script=sci_arttext
BOTAFOGO GONÇALVES, José & CARVALHO LYRIO, Maurício. Aliança Estratégica entre Brasil e Argentina: Antecedentes, Estado
Atual e Perspectivas. Dossiê Cebri, v.2, ano 2, 2003.

Aula 07 - Brasil - Argentina II

 Ementa:
Com a redemocratização as relações Brasil e Argentina entram em uma nova dinâmica, marcada por estabilidade e cooperação. O
avanço de um processo de integração e a adoção de medidas de construção de confiança mútua constituem base para o
estabelecimento de uma aliança estratégica.
DIPLOMACIA 360°
 Objetivos Gerais:
Identificar e compreender as bases do diálogo bilateral a partir dos anos 1980, destacando as estratégias de inserção internacional
de cada um, seus encontros e desencontros.

 Objetivos Específicos:
Apresentar iniciativas como a ABACC e conceitos como aliança estratégica, bem como discutir a evolução recente das relações
bilaterais e a cooperação setorial em áreas como armamento, energia, satélites, entre outras.

Leitura obrigatória:
CANDEAS, Alessandro Warley. Relações Brasil-Argentina: Uma análise dos Avanços e Recuos. RBPI, nº 48 (I), 2005. Disponível em
http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0034-73292005000100007&script=sci_arttext

Aula 08 - Brasil - Estados Unidos I

 Ementa:
A relação com os Estados Unidos ganha centralidade com a proclamação da república, coincidindo com a progressiva ascensão desse
Estados como potência regional e mundial.
 Objetivos Gerais:
Apresentar a evolução das relações bilaterais desde o século XIX, enfatizando as ideias de aliança, alinhamento e autonomia ao
longo do tempo.
 Objetivos Específicos:
Compreender os distintos momentos da relação bilateral, com destaque para a gestão Rio Branco, a II GM, a PEI e o regime militar.

Leitura Obrigatória:
HIRST, Mônica. Os cinco “As” das relaçes Brasil-Estados Unidos: aliança, alinhamento, autonomia, ajustamento e afirmação. In:
Lessa, A.C. & Oliveira, H.A. (Org.) Relações Internacionais do Brasil: Temas e Agendas. São Paulo: Editora Saraiva: 2007. Disponível
em http://www.lume.ufrgs.br/bitstream/handle/10183/36743/000817166.pdf?sequence=1 (cap. 2)

Aula 09 - Brasil - Estados Unidos II

 Ementa:
A relação com os Estados Unidos passa por ajustes desde o fim da Guerra Fria, revelando crescente maturidade e alcançando
momento de importante afirmação do Brasil como interlocutor necessário para diversos temas.

 Objetivos Gerais:
Reconhecer o nível elevado de confiança mútua construído ao longo do tempo, bem como a dinâmica da relação nos anos 1990 e
2000.

 Objetivos Específicos:
Entender a ideia de diálogo estrátégico e analisar os múltiplos mecanismos de cooperação existentes, desde temas como energias
e comércio até ações multilaterais como a parceria por um governo aberto, sem descuidar dos contenciosos na OMC e dos
desencontros em temas como Irã, Iraque, Síria, entre outros

Leitura obrigatória:
HIRST, Mônica. Os cinco “As” das relaçes Brasil-Estados Unidos: aliança, alinhamento, autonomia, ajustamento e afirmação. In:
Lessa, A.C. & Oliveira, H.A. (Org.) Relações Internacionais do Brasil: Temas e Agendas. São Paulo: Editora Saraiva: 2007. Disponível
em http://www.lume.ufrgs.br/bitstream/handle/10183/36743/000817166.pdf?sequence=1 (cap. 2)
PATRIOTA, Antonio de A.. O Brasil  e a política externa dos EUA. Política Externa, vol. 17, nº 1, junho/ago, 2008, p. 97 a 109.
PATRIOTA, Antonio de A.. O Brasil  e a política externa dos EUA no governo Obama. Política Externa, vol. 18, nº 1, junho/ago, 2009,
p. 83 a 92
DIPLOMACIA 360°

Aula 10 - Brasil - UE

 Ementa
A relação do Brasil com a União Europeia ganha destaque ao longo dos anos 1990 e 2000, sobretudo na esfera comercial, mas
também em temas como desenvolvimento, investimentos e democracia. O estabelecimento de parceria estratégica em 2007 é
marco relevante do alcance e profundidade alcançados pelo relacionamento.

 Objetivos Gerais
Apresentar a evolução das relações e os principais espaços de cooperação bilateral ou interregional.

 Objetivos Específicos
Conhecer as bases da parceria estratégica, com destaque para as cúpulas Brasil-UE, e analisar encontros e desencontros em temas
diversos, sobretudo nas negociações climáticas e comerciais.

Leitura obrigatória:
SARAIVA, Miriam Gomes. As relações Brasil-Europa de 1990 a 2004: entre o inter-regionalismo e o bilateralismo. In: Lessa, A.C. &
Oliveira, H.A. (Org.) Relações Internacionais do Brasil: Temas e Agendas. São Paulo: Editora Saraiva: 2007.

TOSTES, Ana Paula. A UE e o Brasil: 30 anos. Mural Internacional   vol. 5 n.2, jul-dez 2014. http://www.e-
publicacoes.uerj.br/index.php/muralinternacional/article/view/13894/10862

Aula 11 - Brasil - Países Europeus

 Ementa
A relação do Brasil com os países europeus compõe o eixo assimétrico das relações externas do Brasil e encaixa-se dentro da lógica
de parcerias tradicionais. De fato, o diálogo com países como Reino Unido, França e Alemanha ocupa espaço central nas estratágias
de inserção internacional do Brasil desde o século XIX, com peso elevado inclusive na última década.

 Objetivos Gerais
Conhecer os contornos das relações bilaterais com os principais atores europeus, com destaque para as dimensões política,
econômica e cultural.

 Objetivos Específicos
Apresentar as características das relações com cada um dos grandes parceiros do Brasil na Europa: França, Alemanha, Itália, Reino
Unido, Espanha e Portugal.

Leitura obrigatória:
SARAIVA, Miriam Gomes. As relações Brasil-Europa de 1990 a 2004: entre o inter-regionalismo e o bilateralismo. In: Lessa, A.C. &
Oliveira, H.A. (Org.) Relações Internacionais do Brasil: Temas e Agendas. São Paulo: Editora Saraiva: 2007.

Aula 12 - Cooperação Sul-Sul

 Ementa
O conceito de cooperação sul-sul está presente há algum tempo na política externa brasileira, mas passa por indiscutível evolução
quando comparadas as suas características de hoje com a dos anos 1960 e 1970.
 Objetivos Gerais
Apresentar a importância e principais características da cooperação sul-sul na atualidade, com destaque para as coalizões mais
importantes de que o Brasil participa e o seu perfil de atuação em f ace dos atores mais poderosos.

 Objetivos Específicos
DIPLOMACIA 360°
Entender o padrão de comportamento de coalizões como BRICS, IBAS, BASIC, G20 OMC, entre outras, esclarecendo o alcance e
incidência desses grupos na busca por uma ordem verdadeiramente multipolar, representantiva e mais inclusiva.

Leitura Obrigatória
SOARES DE LIMA, Mª Regina. Política externa brasileira e os desafios da cooperação sul-sul. RBPI 2005, vol.48, n.1, pág. 24-59
SOARES DE LIMA, Mª Regina & Hirst, Monica. O Brasil como país intermediário e poder regional. In: Hurrel, Andrew et. al. Os Brics e
a ordem global. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2009.

Aula 13 - Brasil - Índia e África do Sul


A relação do Brasil com países do sul global como Índia e África do Sul não se insere na esfera de parcerias tradicionais do Brasil,
mas ganha importância crescente nos últimos anos.

 Objetivos gerais:
Apresentar a evolução das relações com esses dois parceriros, destacando o reforço e aprofundamento ocorrido a partir do início
dos anos 2000.
 Objetivos específicos:
Entender as bases da parceria estratégica entre o Brasil e Índia e África do Sul, com especial atenção para a crescente concertação
política e a elevada cooperação setorial, inclusive em comércio.

Leitura obrigatória:
MACHADO, Vera Barrouin. Brasil-Índia: Parceria em Consolidação. In: Amaral Júnior, Alberto & Sanchez, Michelle Ratton (Org.)
Relações Sul-Sul: países da Ásia e o Brasil .
PENNA FILHO, Pio. A evoluço das relaçes entre o Brasil e a África do Sul - de 1918 a 2000.

Aula 14-Brasil - China

 Ementa:
A relação com a China releva extraordinária evolução nos últimos 15 anos, tendo o país asiático se tornado aliado em diversas
iniciativas multilaterais do Brasil, além de maior parceiro comercial.

 Objetivos Gerais:
Analisar a essência das relações bilaterais, com destaque para temas como cooperação comercial, tecnológica, investimetos, BRICS,
entre outros.

 Objetivos Específicos:
Discutir a evolução recente da relação, com ênfase em projetos como o CBERS e na parceria comercial. Entender o alcance de
conceitos como parceria estratégica e parceria estratégica global, bem como os acordos recentes na área de investimentos.

Leitura obrigatória:
ALTEMANI DE OLIVEIRA, Henrique. Brasil- China: uma relação sul-sul. Cadernos Adenauer, Ano VII, nº 1, 2006. (pp. 117 a 127)
CABRAL, Severino. 1974-2004: Trinta anos de relações Brasil e China. In: Amaral Júnior, Alberto & Sanchez, Michelle Ratton (Org.)
Relações Sul-Sul: países da Ásia e o Brasil . São Paulo: Aduaneiras, 2004. (pp. 153 a 171)
BIATO JUNIOR, Oswaldo. A parceria estratégica sino-brasileira: origens evolução e perspectivas (1993-2006).. Brasília: Funag, 2010.
http://www.funag.gov.br/biblioteca/dmdocuments/a_parceria_estrategica_sino_brasileira_origens_evolucao_e_perspectivas.pdf

Aula 15 - Brasil - África


DIPLOMACIA 360°
 Ementa:
A relação entre o Brasil e os países africanos revela notável evolução nos últimos 15 anos, com destaque para a abertura de novas
embaixadas, reforço da concertação política e aumento do comércio e investimentos.

 Objetivos gerais:
Apresentar as principais iniciativas concernetes às relações do Brasil com os países africanos, especialmente nos âmbitos bilateral
e multilateral.

 Objetivos específicos:
Conhecer a dinâmica estabelecida em foros como: AFRAS, ZOPACAS, CPLP e UA, e a essência da cooperação em temas como
desenvolvimento, ciência e tecnologia, comércio e investimentos. Destacar ainda alguns desafios para o Brasil, como o avanço da
presença chinesa no continente.

Leitura obrigatória:
SARAIVA, José Flávio S. África parceira do Brasil atlântico: relações internacionais do Brasil e da África no início do século XXI. Belo
Horizonte: Fino Traço, 2012.

Aula 16 - Brasil - América Latina

 Ementa:
Entender a evolução do relacionamento do Brasil com seus vizinhos ao longo do tempo, reconhecendo o avanço percebido a partir
dos anos 1980.

 Objetivos Gerais:
Compreender as distintas nuances do diálogo subregional do Brasil, considerando temas como comércio, investimentos,
concertação política e estabilidade. Discutir as perspectivas de uma identidade sul-americana ou latino-americana.

 Objetivos Específicos:
Apresentar as bases da relação do Brasil com atores destacados da subregião, reconhecendo iniciativas e desafios. Entender a lógica
de iniciativas como Grupo do Rio e Celac.

Leitura obrigatória:
SIMÕES, Antonio José Ferreira. Integração: sonho e realidade na América do Sul . Brasília: Funag, 2011.

Aula 17 - Brasil - Ásia - Oriente Médio

 Ementa:
A relação do Brasil com os países asiáticos traduz bem a perspectiva universalista da diplomacia brasileira e ganha notoriedade a
partir dos anos 1970, com o aprofundamento das relações com o Japão. Nos últimos 15 anos ganha centralidade a relação com a
China e o estreitamento do diálogo com outros atores como a Indonésia, a Coreia do Sul e os países da ASEAN e do Oriente Médio.

 Objetivos gerais:
Apresentar as principais iniciativas tanto em âmbito bilateral, quanto interregional ou multilateral com pareceiros asiáticos,
destacando temas como comércio e investimentos, cooperação técnico-científica e concertação política.

 Objetivos Específicos:
Reconhecer e entender os avanços e desafios nas relações do Brasil com os p rincipais parceiros asiáticos e a transcendência de
foros como a ASPA e a FOCALAL. Destacar indicadores comerciais e parcerias no âmbito multilateral.

Leitura obrigatória:
DIPLOMACIA 360°
MESSARI, Nizar. O Brasil e o mundo árabe. In: ALTEMANI, Henrique; LESSA, Antônio Carlos (Org.)Relações Internacionais do Brasil:
Temas e Agendas. São Paulo: Editora Saraiva: 2007
AMARAL JUNIOR, Alberto & SANCHEZ, Michelle Ratton (Org.) Relações Sul-Sul: países da Ásia e o Brasil . São Paulo: Aduaneiras,
2004

Aula 18 - BRICS - IBAS

 Ementa:
A formação de coalizões de geometria variável como IBAS ou BRICS torna-se marca da política externa brasileira dos últimos 15 anos
e mostra-se compatível com as estratégias de diversificação de parcerias e ênfase nas relações sul- sul.

 Objetivos Gerais:
Compreender a essência do IBAS e BRICS, destacando objetivos, características, evolução e desafios.

 Objetivos Específicos:
Analisar as iniciativas de cooperação setorial dentro do IBAS e BRICS, bem como iniciativas marcantes: Fundo IBAS, Novo Banco de
Desenvolvimento e Arranjo Contingente de Reservas. Reconhecer as estratégias desses foros a partir de conceitos como soft
balancing e revisionismo soft.

Leitura obrigatória:
HURRELL, Andrew (org). Os Brics e a ordem global. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2009
DAMICO, Flávio. Antecedentes: do Acrônimo de Mercado à
Concertaço Poltico-Diplomática. In: BRICS: estudos e documentos. Brasília: Funag, 2015.
DUPAS, Gilberto. África do Sul, Brasil e Índia: divergências, convergências e perspectivas de alianças. In: Villares, Fábio. Índia, Brasil
e África do Sul: perspectivas e alianças. São Paulo: Editora Unesp. p. 335-363

FIORI, José Luis. A nova geopolítica das nações e o lugar de Rússia, China, Índia Brasil e África do Sul. Oikos, revista de economia
heterodoxa, n.8, ano VI, 2007

Aula 19 - Brasil e Desenvolvimento

 Ementa:
A temática do desenvolvimento sempre esteve relacionada com a essência da política externa brasileira, entendida como
fundamental para aproveitar as oportunidades externas em favor das necessidades internas. Nos últimos 15 anos, percebe -se uma
retomada da lógica desenvolvimentista, mas com maior ativismo da diplomacia brasileira, disposta a assumir crescentes
responsabilidades no tema e na agenda internacional.
 Objetivos Gerais:
Entender a importância da cooperação para o desenvolvimento na PEB contemporânea e suas características.

 Objetivos Específicos:
Apresentar iniciativas marcantes de cooperação para o desenvolvimento e sua relação com conceitos como cooperação sul-sul, não
indiferença, solidariedade periférica, entre outros. Destacar o papel de agências como a Fiocruz, a Embrapa, o Senai, entre outras.

Leitura obrigatória:
MILANI, Carlos e DUARTE, Rubens. Cooperação para o desenvolvimento e cooperação Sul-Sul: a perspectiva do Brasil. In: RAMAZINI
JUNIOR, Haroldo e AYERBE, Luis Fernando. Política externa brasileira, cooperação sul-sul e negociações internacionais. São Paulo :
Cultura Acadêmica, 2015.
VELASCO JUNIOR, Paulo A e LEITE, Julia Lorêdo. Our Daily Bread: Brazil and the European Union in the Struggle for Food Security. In:
RYAN, Gregory e NEVES, Leonardo Paz (org.). International Security: A European - South American Dialogue. Rio de Janeiro: Konrad
Adenauer Stiftung, 2015.
DIPLOMACIA 360°

Aula 20 - Brasil no mundo - Diplomacia de resultados em uma ordem multipolar.

 Ementa:
A diplomacia brasileira das últimas duas décadas tem revelado grande ativismo na cena internacional, assentada em uma clara
ênfase no multilateralismo e na defesa de uma multipolaridade de cooperação.

 Objetivos Gerais
Apresentar os principais conceitos que orientam a atuação diplomática do Brasil na cena contemporânea.

 Objetivos Específicos
Entender o alcance das ideias de multipolaridade benigna, mulitlateralismo de reciprocidade e diplomacia de resultados, entre
outros que fundamentam a inserção internacional do Brasil.

Leitura obrigatória:
Sem leituras obrigatórias, pois a aula funciona como um fecho conceitual do curso, tendo por base todas as leituras indicadas em
aulas anteriores.