Você está na página 1de 4

ESTADO DE SANTA CATARINA

UNIDADE DE ATENDIMENTO DE LAGUNA


EEB ANA GONDIN

PLANO ANUAL - 2019


COMPONENTE CURRICULAR: HISTÓRIA
ENSINO MÉDIO – 1º ANO 01
PROFESSORA: ROUSEN GODINHO
Objetivo Geral do Componente Curricular

Facilitar a construção por parte do educando, da capacidade de pensar historicamente,


sendo que esta operação engloba uma percepção crítica e transformadora sobre os
eventos e estudos históricos.

PLANEJAMENTO 1º TRIMESTRE

CONTEÚDOS

INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA HISTÓRIA


 O que é História.
 Os sujeitos históricos.
 Fontes históricas.
 Tempo histórico.
 Pré-história: América, Brasil, Santa Catarina.
OS POVOS DA ANTIGUIDADE
 Os povos orientais: Mesopotâmia, fenícios, persas, hebreus.
 O Egito antigo.
 A Grécia antiga.
 O mundo romano.
PLANEJAMENTO 2º TRIMESTRE

CONTEÚDOS

A EUROPA MEDIEVAL
 O sistema feudal.
 Desenvolvimento do comércio e o crescimento urbano.
 Crise e transformações nos séculos XIV e XV.
A MODERNIDADE EUROPEIA
 O estado moderno.
 A expansão marítima e comercial.
 Mercantilismo e sistema colonial.
 O Renascimento.
 As reformas religiosas e a inquisição.
 A revolução científica e o Iluminismo.
PLANEJAMENTO 3º TRIMESTRE
CONTEÚDOS
A COLONIZAÇÃO DA AMÉRICA
 Conquistas espanholas e portuguesas na América.
 Maias, astecas, incas.
 Os povos indígenas no Brasil.
 História e cultura do negro e dos afrodescendentes.
 Escravidão africana.
 Negro na sociedade brasileira contemporânea.
 Negros em Santa Catarina.
 Trabalho e resistência.
METODOLOGIA
ESTRETÉGIAS E RECURSOS
METODOLOGIA:

O processo de ensino e aprendizagem será desenvolvido a partir das


experiências e do conhecimento prévio do aluno para chegar à sistematização do
conhecimento. O trabalho privilegiará a prática dialógica, levando em conta o
contexto em que estão inseridos o aluno, o enunciado, o enunciador e o mediador
deste conhecimento que é o professor e, através do movimento de ação – reflexão –
ação, buscar sempre alcançar os objetivos estabelecidos.

TIPOS DE ATIVIDADES:
Ensino e aprendizagem: objetiva levar o aluno a progredir no saber já
construído. Devem ser planejadas e atender à sua finalidade: permitir que a criança
adquira conhecimentos novos por meio de situações de ensino e aprendizagem que
privilegiem a vivência e a experimentação em torno do conhecimento proposto.
Aplicação: consistem em exercícios preparados para o aluno,
preferencialmente em grupos ou duplas, utilizando conhecimentos adquiridos nas
atividades de ensino e aprendizagem. Caracterizam-se pela repetição e
transformação. Repetição porque o conteúdo que está sendo aprendido se conserva
em todas as atividades de aplicação. Transformação porque a forma de apresentá-lo
muda de uma atividade para outra, distinguindo assim, as atividades de aplicação dos
tradicionais exercícios de fixação.
Recursos:

 Dicionário;
 Hora da Notícia (momento em que trarão notícias relacionadas à disciplina ou
não – critério do professor);
 Hora da Leitura;
 Contrato pedagógico: compartilhamento da pauta e do que foi planejado, a
fim de garantir a participação de todos os envolvidos, incluindo as normas
previstas entre o (a) Professor (a) de História e os alunos;
 Conversa com a classe (ativando conhecimentos prévios);
 Trabalho individual, em duplas, em grupos e/ou no coletivo;
 Leitura pelo (a) professor para os (as) alunos (as) com os (as) alunos (as), ou
vice-versa;
 Trabalho com a compreensão/interpretação dos textos históricos e outros;
 Produção a partir de diferentes textos;
 Sistematização do conhecimento relativa à proposta da atividade;
 Registros do professor e do aluno;
 Correção dos textos: individual, em duplas, em grupos e/ou coletivo, reescrita
de textos dos alunos;
 Leitura e divulgação das produções, dependendo da proposta de sequência
Didática.

Recursos materiais: (Aqueles que forem utilizados):


 Aparelho de televisão, de DVD, CD Room, cartolina, Datashow, computadores,
internet, quadro, livros, revistas etc.

Espaços Pedagógicos:
 Pátio, biblioteca, sala ambiente de informática pedagógica e outros espaços.

AVALIAÇÃO
INSTRUMENTOS E CRITÉRIOS
A avaliação será sempre diagnóstica e processual, levando os envolvidos no
processo ensino-aprendizagem ao movimento constante de ação – reflexão e ação, a
fim de propor intervenções durante o processo, apreciando as reais possibilidades do
aluno de enfrentar as exigências dos estudos subsequentes organizando informações
que possam auxiliar no replanejamento do trabalho e sucesso na aprendizagem e, por
conseguinte, na recuperação do aluno.

Instrumentos de avaliação diagnóstica e processual a serem utilizados (algumas


sugestões)

 Produções individuais, em duplas, em grupos e/ou coletivas durante o


desenvolvimento do processo dos projetos;
 Tarefas extraclasse solicitadas;
 Participação em atividades de produção oral e escrita, com instrumento de
registro organizado pelo professor;
 Provas;
 Pesquisas.

Recuperação paralela e contínua:

Sempre que for observada a dificuldade, uma proposta de intervenção será


feita, de forma concomitante, atendendo às diferenças de ritmo de aprendizagem e
o planejamento proposto.
REFERÊNCIAS

JÚNIOR, Alfredo Boulos. História sociedade e cidade, 1º ano, 2.ed. São Paulo: FTD,
2016.