Você está na página 1de 1

“e sereis minhas testemunhas... até aos confins da terra.

OPERAÇÃO ATOS 1:8

ANO V— OUTUBRO 2010


Um dia de partir o coração!
U m a ma nh ã
quando eu deixava
David e Caleb na es-
cola me deparei com
vários taalibes
(crianças mendigas e
discípulas muçulma-
nas) as quais me pedi-
ram pão, (costumamos
dá-lhes alimentos e
não dinheiro) assim
que partimos para
comprá-lo quando
uma delas me mostrou o braço bastante machucado. Sem perder tempo,
decidi levá-la para o hospital, porem com muita dificuldade já que o pequeno
Musaa (7 anos) não gostava da idéia. Quando lhe perguntei porque? Ele me
disse: “Se meu mestre souber que você me levou ao hospital ele vai me bater.” Naquele
momento perguntei-lhe se quem lhe havia feito aquilo no braço foi o marabu
(mestre muçulmano), porem ele me disse que não. Finalmente, sendo ele enco-
rajado por outros coleguinhas taalibes e umas mulheres que passaram por ai, ele
aceito ir.

Quando a doutora o viu, pergunto-lhe se tinha sido o marabu


quem tinha feito aquilo (ela foi bastante firme na sua pergunta) então ele
respondeu que sim. Graças a Deus o braço dele não estava quebrado, porem
precisava de tratamento. A doutora me explicou que nem pensasse em levar o
raio-x nem o tratamento para a Daara (lugar de ensino onde o marabu mora
com as crianças taalibes), pois a criança corria risco de ser morta se o marabu
viesse a se sentir amea-
çado pela minha presen-
ça...oh Deus que tragé-
dia!!!

“Mais glorias sejam dadas a


Teu Nome Senhor! Pois em
Jesus Cristo Tu es poderoso
para transformar as coisas..”
Já conseguimos dar iní-
cio ao projeto com as
crianças!!!

Já começamos!!!
Já faz um tempo que estávamos sem enviar notícias, porem já estabeleci-
dos na região de Thiès retomamos contato.

Já demos início ao projeto


com as crianças. Neste pri-
meiro momento a Daaru
Soppi bi (nome em Wolof
que significa: A Escola da
Transformação) se encontra
na sua primeira etapa, a de
recrutar as crianças que farão
parte do projeto integral.
Atualmente estamos usando
nossa própria casa, mais da-

qui a pouco precisaremos


alugar uma casa a mais. Ore
conosco por isto meu irmão.

Aqui as crianças de
rua são conhecidas como
faqmaan (crianças desgar-
radas da família e da socie-
dade). Este nome é usado
também de maneira pejora-
tiva para referir-se a elas como crianças bandidas.

De outro lado, o numero de crianças taalibes e de Daaras das quais


eles fazem parte, aqui, é impressionante. Perto da nossa casa existem mais
de três Daaras. Isto nos tem levado a criar nesta primeira etapa um progra-
ma de assistência também direcionado à este tipo de criança (café da manhã e
assistência medica). Esperamos que a traves desta atitude elas possam vir a co-
nhecer um pouco do amor de Jesus. Temos contatado diretamente aos marabus
para fazê-los cientes de nosso desejo de ajudar essas crianças e para poder ob-
ter assim a permissão deles. Apesar de saberem que os missionários fazem isto
com o objetivo de evangelizar Deus nos tem dado graça diante deles, os quais
não tem-se oposto à ajuda. Aleluia!

Isso nos tem per-


mitido fazer ami-
zade com estes
líderes. Um deles
tem nos visitado.
Ore conosco para
que o Senhor nos
conceda o mo-
mento oportuno e
a sabedoria para
evangelizá-lo...
Jesus revela-Te como
o fizeste com Saulo!
Que o perseguidor
venha a tornar-se perseguido por amor a Teu Nome!!!

Filho de peixe peixinho é. Filho Nossos filhos


de missionário... têm entendido
desde pequenos que para
ser missionários não é necessário esperar ser grande, mas ainda
sendo crianças eles podem tocar os corações de outros com atitu-
des de amor. E assim tem sido!!! A cada programação (café da ma-
nhã, visita, etc.) David e Caleb participam com entusiasmo. Cada desa-
fio que temos eles tomam com peso de oração! Cada refeição familiar
eles tem lembrado de orar pelas crianças de rua...Então, não precisa-
mos alongar o assunto para dizer que entre os muitos discípulos que queremos for-
mar... estes dois pequeninos estão no topo da lista! Orem por nossos pequeninos,
para que nada venha
roubar o amor pelo e-
vangelho e o desejo de
servir a Deus.

David e Caleb nos


surpreenderam com a
mudança para o interior.
Eles estão sempre fa-
lando que estão amando
sua nova escola, o bair-
ro tranqüilo, a casa com espaço para correr, em fim, eles já estão completamente
adaptados a esta nova etapa. Obrigada por estar conosco até aqui!!!