Você está na página 1de 12

22/02/2019

ATO 1

Os personagens são introduzidos e temos indícios de como é a relação deles e qual será o decorrer da trama. Neste ato, os personagens conversam sobre seus planos para o final de semana. Augusto mostra-se ser uma pessoa boa e companheira enquanto Francisco dá indícios de ter uma paixão por Cecilia. Cecilia e Isabel conversam, deixando claro o desafeto de Isabel por Augusto e também dá indícios de ser apaixonada por Cecilia.

REDATOR DATA PROGRAMA   MATÉRIA   TEMPO TÉCNICA   LOCUÇÃO   Som de caneta

REDATOR

DATA

PROGRAMA

 

MATÉRIA

 

TEMPO

TÉCNICA

 

LOCUÇÃO

 

Som de caneta escrevendo no caderno com final em fade-out seguido celular tocando e vibrando.

 
 

Augusto (Voz Alegre)

 

¿E

ae,

Francisco? ¿Está tudo

bem, cara? ¿Tá fazendo o que?

 
 

Francisco

(Voz

desanimada).

Estou bem sim, Guto. Eu estava revisando a matéria do último

semestre

e

organizando meu

portfólio. ¿E você?

 
 

Augusto

 

¿Revisando

 

a

matéria?

¿Estudando?

¡Para

com

isso,

cara! ¿Última semana de férias e

você

está estudando? Ah, não.

¿Sabe o que é isso? Falta de uma namorada. Você tem que parar de

pensar só em estudar.

 
 

Francisco Mas eu não tenho uma e estou sem fazer nada. ¿Por acaso você tem uma ideia melhor?

 

Augusto

 

Tenho. Meu tio tem uma casa, que

ele

aluga

na

internet, em

Paranapiacaba e podemos passar

final de semana lá de graça. Sem morados a volta. Só eu, você,

Cecilia

 

e

Isabel.

 

¿Então,

‘bora’?

 
 

Francisco

 

¿Então Cecilia vai também é? ¿E

você

vai levar

a

amiga dela?

Pensei

 

que

vocês

não

se

gostassem.

 
 

Augusto

 

É cara,

 

‘ta’ mais

para ela

não

gostar

de

mim.

Garota

estranha,

vive com ciúmes da minha namorada e

olhando feio para mim. Enfim, ela é

bonita, ‘cara’. clima entre vocês.

Vai

que

rola

um

 

Francisco Ah meu, não sei.

 
  Augusto ¡Deixa de ser chato! ¡Você vai sim! a Cecilia vai ficar bem ‘pistola’
 

Augusto

¡Deixa de ser chato! ¡Você vai

sim!

a Cecilia

vai

ficar bem

‘pistola’ cê tu não for. Porque

a ideia foi dela.

 
 

Francisco ¿A Cecilia quer que eu vá?

 

Augusto

Claro cara, minha namorada gosta

de você. ¿Então

bora?

 

Francisco Por que não, né? Vamos.

 
 

Augusto

Beleza. Vou mandar mensagem para elas e avisando que vamos, só vê se me encontra hoje para comprarmos as coisas para levar.

 

Francisco Okay. Vou me arrumar aqui. Até.

Som de fim de chamada. (Dois segundos de silencio para enfatizar transição de tempo)

 

Toque de chamada via Facetime e lençóis. Som de atender chamada.

 
 

Cecília

Oi amiga.

 
 

Isabel Oi lindona. ¿Tudo bem com você?

 

Cecília (Pouca importância) Tudo. (Egoísmo) ¿Você viu a mensagem que te mandei sobre o esse fim de semana?

 

Isabel Eu vi sim. ¿Paranapiacaba, ?

Isabel respira fundo e interrompe Cecília na palavra mozão

Cecília ¡Isso! Então, eu pensei em ir eu, o mozão, você

Isabel responde Isabel ¡Ai! ¿Porque você não só chama ele de Augusto? O nome dele

Isabel

responde

Isabel ¡Ai! ¿Porque você não só chama ele de Augusto? O nome dele é Augusto e não mozão.

irritada

 

Cecília

 

Cecilia responde com tom de pouca importância e continua.

Ai, deixa de ser chata. Escuta. Nós três e um amigo dele. Assim iriamos para casa lá, (reclamação) fica no

meio

da

tem

piscina,

floresta, mas dois quartos,

tudo bem

 

calmo,

nós

quatro

¿Eai?

¿Vamos?

 
 

Isabel

Isabel se irrita gradativamente, aumentando seu tom de raiva durante a fala.

¿E eu vou ficar lá só vendo você ficando com o Augusto? (Percebe)

Espera

dois quartos?

Você com

seu namorado e eu com esse cara, sendo que nem conheço ele. Ai, não vou.

Cecilia faz chantagem emocional.

Cecília Relaxa. (Tom fofo progressivo) Você pode dormir comigo lá, (insinua) como antigamente. Só quero que você vá comigo.

 

Isabel (Respira fundo)(Conforme) Ai, ok. (Risadas de Cecilia ao fundo) Mas não quero ser pressionada á ficar com ninguém.

 

Cecília Não se preocupe

com isso.

Vai

exatamente como nos velhos tempos.

Isabel suspira envergonhada.

 
ATO 2 O Segundo é onde se passa a trama e o enredo. Os personagens

ATO 2

O Segundo é onde se passa a trama e o enredo.

Os personagens chegam em Paranapiacaba de carro, entram

na casa e se deparam com o caseiro do local.

ausência da

notificação feita pelo tio de Augusto e um relato dado por ele na fogueira, deixa uma má impressão para o grupo

de amigos, fazendo com que suspeitem das intenções do

O caseiro,

pela

sua

forma

de

falar,

mesmo.

TÉCNICA   LOCUÇÃO   (Silencio total de 1,5s para sinalizar transição de tempo)   Sequencias

TÉCNICA

 

LOCUÇÃO

 

(Silencio total de 1,5s para sinalizar transição de tempo)

 

Sequencias de som:

 

Sacolas plásticas Beep de caixa de mercado Porta-malas batendo Motor de carro ligando Partida de carro. Segundos de silencio para enfatizar, novamente, transição de tempo.

Som de carro passando em gramas e parando.

 
 

Augusto Eu acho que é aqui.

 

Barulho de corrente e portão abrindo.

 

Barulho de chaves Porta sendo destrancada Passos em piso de madeira

 
 

Cecilia Está bem limpa para uma casa que não mora ninguém.

 

Osmar

(Voz

profunda

e

um

pouco

assustadora) Boa noite. ¿Posso ajudar?

Todos se assustam

 
 

Augusto (Assustado) ¿Quem é você?

 
 

Osmar Eu sou o caseiro da casa.

 
 

Augusto

Quê?

 

Osmar

Eu vi seu carro chegando lá da minha casa, fica logo ali, pouco

antes

do

portão.

Meu

nome

é

Osmar.

 

Augusto Meu tio não me disse que havia um caseiro.

  Osmar Eu sou caseiro daqui desde os proprietários antigos. Vocês estão com fome? Se
 

Osmar Eu sou caseiro daqui desde os proprietários antigos. Vocês estão com fome? Se quiserem eu posso acender uma fogueira para vocês, enquanto escolhem os quartos. Então, podem assar uns queijos ou salsichas para comer

 

Cecilia Na verdade, isso seria uma ótima ideia. Vocês não acham?

Todos concordam

 
 

Osmar Então vocês podem ir escolhendo as camas e eu vou preparar a fogueira. Podem ficar à vontade.

Todos agradecem e o caseiro sai.

 

Francisco sussurra para Augusto.

Francisco

 

¿Você não

achou

ele

um pouco

estranho, Guto?

 
 

Augusto Cara, eu me assustei bastante. ¿Mas ele pareceu ser um cara bem legal, não acha?

 

Francisco Sei lá. Não fui com a cara dele.

 

Auguto Relaxa, vamos guardar as coisas.

Silencio de dois segundos para enfatizar passagem de tempo.

 

Fade-in de som ambiente externo de noite, com fogueira e fade-out até ficar em B.G .

Murmurinhos de Cecilia, Isabel, Francisco e Augusto.

Osmar interrompe a conversa de forma intrusa.

Osmar

Vocês

gostariam

de

ouvir uma

história? Sobre a casa em que

você estão?

 
 

Isabel (Desconforto) Pode ser

 
 

Francisco Se for terror melhor ainda.

Som de terror na Osmar   palavra “ terreno ”. Som Não terror, mas é

Som

de

terror

na

Osmar

 

palavra terreno”. Som

Não terror, mas é verídica.

de

alguns

batimentos

Essa

casa

sempre

 

foi

para

cardíacos

na

palavra

eventos

temporadas,

e

a

muito

mortos”.

tempo atrás, antes do seu tio, Augusto, comprar tudo, aconteceu

 

um

crime

que

fez

o

antigo

proprietário

vender

todo

terreno.

 

Dois

casais

vieram passar um de

semana.

final

Na

madrugada

sábado,

eu

ouvi

muitos gritos vindos da casa de madrugada. Quando voltei na casa

dia

seguinte, os dois rapazes

estavam mortos. Uma das mulheres

tentou

fugir com o carro e

acabou batendo em uma arvore.

A outra mulher desapareceu e eu

fui

acusado

de todos esses

crimes, mas não tiveram provas para me prender.

Áudios sobrepostos.

 

Augusto Puta que pariu. Cecilia ¿¡Como assim?! Francisco Nossa. Caramba.

 
 

Isabel ¿E você não ouviu, ou viu, nada?

 

Osmar Eu não ouvi barulhos estranhos. Até hoje, as vezes, penso “¿O que foi que eu fiz?”, sabe?

 

Francisco Você quer dizer “¿O que foi que você ‘não’ fez?”, não é?

 

Osmar

 

(Triste) É

 

isso o que quis

dizer.

 

Os sons em background continuam, mas nenhum personagem reage por três segundos.

   
 

Cecilia (Desconforto) Então gente, boa noite. Eu acho que vou dormir já.

Passos de Cecilia na grama.

 

Isabel Eu vou com você.

 
Repetição de passos, para Isabel. Osmar Eu vou deixar vocês aproveitando a noite. Até. Passos

Repetição de passos, para Isabel.

Osmar Eu vou deixar vocês aproveitando a noite. Até.

Passos gradualmente decepando.

Francisco ¿Eu acho que vou deitar também. Vai dormir Guto?

 

Augusto Não mano, minha namorada nem vai dormir comigo. Vou ficar aqui fora mais um pouco. Só deixa a cama para mim, por favor.

 

Francisco Beleza, eu vou dormir no sofá então.

Passos na grama de Francisco gradualmente sumindo. Barulho da fogueira continua em evidente e gradualmente some em alguns segundos. Dois segundos de silencio total para demonstrar mudança de tempo e local.

 

Som de lençóis. Barulho de beijo na palavra mão”.

Cecilia ¿Isabel, e essa mão? ¡Para de beijar minha nuca. ¿“Tá” louca?

 

Isabel (Chateada) Você disse que seria como nos velhos tempos

 

Cecilia Eu não quis dizer isso. ¡Você sabe bem! Estou namorando agora. Aquilo foi uma fase.

 

Isabel (Nervosa) Vai se foder. Sério.

Barulho lençóis.

Cecilia Eu só disse dormir juntas

Fungada de choro.

Isabel (Irritadiça) Ai, ta. Boa noite. Vai dormir.

ATO 3 Neste ato ocorre o clímax do enredo e a conclusão do caso contato.

ATO 3

Neste ato ocorre o clímax do enredo e a conclusão do caso contato. Os personagens Francisco e Augusto são mortos. Isabel acorda para alertar Cecilia. Ambas fogem, vendo apenas Augusto morto do lado de fora da casa, na fogueira. Ao entrar no carro o caseiro aparecer tentando parar ambas. Isabel o atropela, deixando-o caindo no chão. Cecilia, desesperada dentro do carro com Isabel, percebe falta de coerência a versão da história contada por Isabel, deixando explicito que ela foi a assassina de seu namorado e Francisco.

REDATOR DATA PROGRAMA MATÉRIA TEMPO Fade-in ambiência noturna, com fogueira. Som de passos na grama
REDATOR DATA PROGRAMA MATÉRIA TEMPO Fade-in ambiência noturna, com fogueira. Som de passos na grama
REDATOR
DATA
PROGRAMA
MATÉRIA
TEMPO
Fade-in ambiência
noturna, com fogueira.
Som de passos na grama
em fade-in. Som de dois
corpos caindo na grama.
Augusto degolado depois
da palavra “com”.
Augusto
¡Ei!
¿o
que
você
veio fazer
com
?
Som
de
passos
cuidadosos
dentro
de
casa.
Barulho
de
estofado.
E
Fabricio
sendo
sufocado
com
travesseiro.
Isabel
(Sussurrando ofegante)
Cecília
acorda.
Cecília
(Voz de cansada)
Para.
Eu
disse que não quero.
Constante
som
de
Isabel
lençóis.
(Sussurrando com voz ofegante)
É sério, fala baixo. Por favor
não grita. Eu acabei de descer
pra cozinha.
Eu
alguma
coisa
para
fui procurar
e
comer
o
amigo do Augusto estava morto
na
sala.
A
porta da entrada
está aberta e o Augusto estava
lutando
no
chão
contra
o
caseiro.
Ele
estava
todo
ensanguentado, eu acho que ele
matou os dois. A gente tem que
ir embora daqui agora.
Cecilia
Meu Deus, o que a gente faz?
Isabel
Só vamos embora daqui agora.
Barulhos de correria em
madeira. Seguido com
corrida na grama.
Som de chaves. Porta do
carro abrindo. Porta do
carro fechando.
Isabel abre a porta do
passageiro
para
Isabel
Entra, rápido.
Cecilia.
Som de porta de carro   fechando . Motor de carro.   Som de susto

Som

de

porta de

carro

 

fechando.

Motor

de

carro.

 

Som de susto

 

Osmar ¡Ei! Não! Sai desse carro.

 

Voz de Osmar vai á B.G e permanece.

Cecilia Ele vai matar a gente!

 
 

Isabel Eu vou passar por cima dele.

 
 

Cecilia ¡Não! Espera!

 

Som de corpo batendo no

Isabel

 

carro.

Carro

tomar

Pronto,

 

vai

ficar

tudo

bem

contrapartida e som de

agora.

 

carro

andando

vai

a

 

B.G.

O

som

do

carro

Cecilia (Assustada) Eu quero descer do carro.

permanece em B.G.

 
 

Isabel Ta louca, temos que ir embora.

 

Cecilia Para esse carro! Agora!

 
 

Isabel ¡¿Do que você está falando?!

 
 

Cecilia Ele não estava sujo de sangue.

 

Isabel

 

Eu

disse

 

que

eu

fui

ao

banheiro e

vi ele atacando

o

Augusto.

 

Cecilia

¡Você

 

disse

que

estava

procurando comida! Quem veio dirigindo foi o Augusto, ¿como você já estava com as chaves? E

¿como ele entraria na casa para

matar

o

Francisco e

depois

sairia de novo para matar o meu

namorado?

 

¡Você

matou

o

amor

da minha

vida!

 

Carro acelera

 

Isabel

 
 

EU

DEVIA SER

 

O

AMOR

DA

SUA

VIDA!

 

Carro perde o controle

 

Cecilia VOCÊ FOI A MAIOR PUTA DA MINHA VIDA TODA!

Som de pneus arranhando o asfalto. Som de carro batendo.

Isabel SOLTA O VOLANTE! BA

A

GENTE VAI

Interesses relacionados