Você está na página 1de 2

Qual a Importância de Nova Criança Interior na Vida Adulta?

17 de outubro de 2017 EmpreEducando

Por onde Anda Sua Criança Interior?


Noutro dia perguntei pra uma amiga: Você têm conversado com sua criança interior? Ela
respondeu que nem tanto. Fiquei pensativo. Não lhe disse tudo o que pensava mas
estimulei pra que ela retomasse o contato com a menina que já tinha sido um dia e
começassem ambas a conversar e daí desfrutassem no hoje da alegria que já tinha sido
vivida. E desfrutassem no hoje as alegrias do que ainda está por vir.

Alegrias de Ontem e de Amanhã, Vividas no Hoje


Da mesma forma que a depressão pode ser um excesso de passado em nossa mente e a
ansiedade um excesso de futuro, podemos viver as alegrias de antigamente como se
fossem as de hoje e as do futuro como se também estivessem fresquinhas, acessíveis no
agora. A nossa mente é extraordinária e ainda se pesquisa muito sobre as capacidades que
temos e pouco fazemos uso delas. Uma dessas capacidades é que não precisamos estar
presos ao tempo para experimentar as coisas boas de tempos que já foram ou ainda nem
chegaram. O que isso tem a ver com a nossa criança interior?

O fato é que, no geral a infância é um período da vida no qual a gente consegue ser feliz
com o que de fato é verdadeiro em nos fazer felizes. Na infância conseguimos ser felizes
com uma facilidade maior do que na fase adulta. Os adultos tornam a vida chata com uma
porção de formas de pensar muito rígidas e que pouco favorecem a criatividade.

Nossa Criança Interior nos Favorece com Criatividade


Aliás, eu só entrei no assunto da criança interior com a minha amiga, porque ela precisava
perceber o quanto que era capaz de exercitar a sua criatividade de uma tal forma que a
mesma pudesse resolver os problemas que surgissem, assim como também poderia fazer
isso de maneira divertida. Minha amiga ainda não sabia que sua criança interior estava
cheia de vontade de criar soluções para seus problemas.

A vida adulta pode não ser fácil em muitos aspectos. Pode ser que os dilemas enfrentados,
o estresse e a dor a que somos expostos, nos desfoquem de tal forma de quem somos, que
acabamos perdendo contato com nosso potencial criativo, mas é justamente ele quem vai
nos ajudar a resolver os problemas. Pode ser também que a nossa criança interior esteja
muito machucada com sofrimentos enfrentados no passado, numa fase onde poderia ter
sido cuidada mas acabou sendo negligenciada e abusada. Nesse caso é necessário que
haja uma cura de nossa criança interior para que a mesma manifeste o potencial de vida
que temos em nós. É possível haver essa cura em qualquer fase da vida.

Daí, o contato com a nossa criança interior sempre nos fortalece com uma criatividade
simples e uma alegria genuína, que nos energiza muito, predispondo uma vida com
melhor qualidade.
Há um filme muito bacana com essa proposta de trazer à tona quem fomos um dia, com
o fim de resolver dilemas atuais. Vale a pena ver o filme e tirar lições, refletindo sobre as
situações nas quais o personagem interpretado por Bruce Willis, passa a viver.

Interesses relacionados