Você está na página 1de 6
Call de abertura 31 de outubro de 2018 CONTEÚDO 02 0 3 0 3 0

Call de abertura

31 de outubro de 2018

CONTEÚDO

02

03

03

04

Estratégia

No radar

Agenda econômica

Análise IBOV (giro / longo prazo)

31/10/18

Analista responsável

Victor Benndorf contato@benndorf.com.br (0xx11) 4032-4403 (0xx11) 98338-0070

Benndorf Research

www.benndorf.com.br

Estratégia

Bom dia!

O cenário
O
cenário

Pregão movimentado tanto no plano internacional como no local. Lá fora, o dia é de recuperação após um outubro "pesadíssimo" nos principais índices globais, entretanto devemos destacar que a movimentação observada está LONGE de representar um ponto de inflexão no curto prazo. Na pauta de hoje, manufatura chinesa (já divulgada e ruim), inflação europeia (já divulgada e acima das expectativas), números de emprego nos EUA (também já divulgado e muito bom) e dados de petróleo com possíveis impactos nos contratos.

Por aqui, o COPOM deve chamar a atenção, não pela expectativa de alterações na SELIC (consenso é hold), mas pelo discurso. Além desse driver, a temporada de balanços segue a todo vapor e exigindo bastante atenção ("nem tudo que reluz hoje em dia é ouro").

Atividade manufatureira chinesa - NOT GOOD!
Atividade manufatureira chinesa - NOT GOOD!

O PMI de outubro ficou abaixo das expectativas e da leitura anterior e beira a marca de

contração nos 50.00 pontos. Apesar da reação positiva nos índices locais (mais uma vez no grito do gov.), seguimos mais pessimistas com a atividade na região.

Petróleo pressionado
Petróleo pressionado

Oscilando como projetado, os principais contratos do petróleo seguem pressionados no curto prazo e devem / podem gerar alguma pressão no setor. Como driver, os receios de desaceleração global e aumento na oferta têm contribuído para a pressão vendedora.

Estratégia IBOVna oferta têm contribuído para a pressão vendedora. Balanços para o dia 31: SANB11, CSMG3, HGTX3,

Balanços para o dia 31: SANB11, CSMG3, HGTX3, ARZZ3, EGIE3, BTOW3, LAME4, ENBR3, IRBR3, SULA11 e BIDI4.

Abrimos agora pela manhã uma nova compra em Aliansce (ALSC3) com o shopping atrasado em relação aos peers e exposto à diversos drivers positivos no curto a médio prazo.

Essa operação está em linha com o nosso call de estratégia para o IBOV, atualizado na página 4. Seguimos mais otimistas após o retorno para cima dos 86.000 pontos, entretanto com certa atenção na seletividade enquanto as máximas não foram superadas.

No radar

No radar Manufatura (CHI) Nas mínimas PMI chinês no menor patamar desde 2016 e beirando a
No radar Manufatura (CHI) Nas mínimas PMI chinês no menor patamar desde 2016 e beirando a
No radar Manufatura (CHI) Nas mínimas PMI chinês no menor patamar desde 2016 e beirando a
No radar Manufatura (CHI) Nas mínimas PMI chinês no menor patamar desde 2016 e beirando a

Manufatura (CHI) Nas mínimas

PMI chinês no menor patamar desde 2016 e beirando a linha da contração nos 50.00 pontos. Temos uma tendência de baixa para esse indicador - driver negativo.

Emprego (EUA) Em alta

Setor privado ainda aquecido e gerando empregos nos EUA. O ADP employment report representa uma prévia do payroll esperado na sexta-feira. So far, so good!

Dólar (USD X BRL) Travado

O dólar volta (também) para a estaca zero e para o ponto de equilíbrio na casa dos $3,700. Apesar dos sinais de força, só devemos assumir uma reversão positiva após um sólido rompimento dos $3,750.

Desemprego (BRA) Copo meio cheio, meio vazio

Desemprego em leve tendência de baixa (copo meio cheio), mas ainda oscilando em níveis consideravelmente elevados (copo meio vazio).

Gráfico Semanal
Gráfico Semanal
Cenário Técnico & Estratégias
Cenário Técnico & Estratégias

O IBOV corrigiu os excessos de negatividade de segunda-feira e volta a testar

a resistência dos 86.000 pontos. A região não é um patamar "fácil" para o

índice brasileiro com uma tentativa de retomada da tendência de alta logo abaixo das máximas e resistência nos 88.000 (ou seja, a alta volatilidade é normal e deve continuar nesse patamar).

Estratégia - Swing trading
Estratégia - Swing trading

O retorno para cima dos 86.000 é positivo, mas ainda devemos enfrentar

as máximas. Dessa maneira, seguimos cautelosamente otimistas com o movimento de ontem e vemos espaço para novas operações. Entretanto, recomendamos SELETIVIDADE enquanto os 88.000 não for rompido. Controle de risco mantido nos 82.800.

Estratégia - Longo prazo / carteiras
Estratégia - Longo prazo / carteiras

Vislumbramos menores riscos na dinâmica local após o segundo turno e estamos elevando a nossa recomendação de longo prazo para ATRATIVA.

Recomendamos maior atenção na seletividade logo abaixo das máximas históricas uma vez que já temos um rali em andamento e um "risco x retorno" reduzido nesse patamar. Ponto ideal de compra, tecnicamente falando, entre 80.000 / 82.000 pontos (aguardar por reversão positiva nesse patamar) ou aguardar por um sólido rompimento das máximas.

Ibovespa (IBOV)

Gráfico Diário

Estratégia

Longo prazo

ATRATIVO

Curto prazo

NEUTRO

Exposição recomendada

MODERADA

Parâmetros técnicos
Parâmetros técnicos

Tendência de longo prazo

Tendência de longo prazo
   
 
 

Tendência de curto prazo

 

Resistências imediatas

86.000/88.000

Suportes imediatos

82.800/80.000

Resistências imediatas 86.000/88.000 Suportes imediatos 82.800/80.000 Benndorf Research www.benndorf.com.br

Benndorf Research

www.benndorf.com.br

Agenda macro global

Agenda macro global Em parceria com Investing.com Cenário técnico

Em parceria com Investing.com

Cenário técnico

Agenda macro global Em parceria com Investing.com Cenário técnico

Disclaimer

1. Este relatório foi elaborado com único propósito de fornecer informações aos destinatários, não se constituindo, em nenhuma hipótese, uma oferta ou solicitação de compra ou venda de qualquer instrumento financeiro ou valores mobiliários em qualquer jurisdição. O analista não garante, seja de forma expressa ou implícita, sobre a integridade, confiabilidade ou exatidão das informações. Informações contidas neste relatório são consideradas confiáveis na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas, em principio, fidedignas e de boa-fé. As opiniões contidas neste relatório de análise são baseadas em julgamentos e estimativas, estando, portanto, sujeitas a mudanças sem aviso prévio. 2. Victor Benndorf Silva, analista de investimento responsável pela elaboração deste relatório, em conformidade com a Instrução CVM 598/2018, declara que: é credenciado pela APIMEC e suas recomendações refletem única e exclusivamente sua opinião pessoal e que foram elaboradas de forma independente. Não está em qualquer situação que possa afetar a imparcialidade do relatório ou que configure ou possa configurar conflito de interesses. Sua remuneração é fixa e não está, diretamente ou indiretamente, relacionada à recomendação específica ou atrelada à precificação de quaisquer valores mobiliários de emissão da companhia objeto da análise neste relatório. 3. Os instrumentos financeiros discutidos neste relatório podem não ser adequados para todos os investidores. Este relatório não leva em consideração os objetivos de investimento, situação financeira ou necessidades específicas de cada investidor. Os investidores devem obter orientação financeira independente, com base em suas características pessoais, antes de tomar uma decisão de investimento. A rentabilidade de instrumentos financeiros pode apresentar variações, e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste relatório em relação a desempenhos futuros. O analista (Victor Benndorf Silva) se exime de responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. 4. Este relatório não pode ser reproduzido ou redistribuído para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento.