Você está na página 1de 30
Estudo do Software Maple Conceitos Preliminares Helba Alexandra Hermini Vanisa Aparecida Manoel
Estudo do Software Maple
Conceitos Preliminares
Helba Alexandra Hermini
Vanisa Aparecida Manoel
Objetivo Apresentar algumas características e ferramentas do Maple, a estrutura de funcionamento do software, bem
Objetivo
Apresentar algumas características e
ferramentas do Maple, a estrutura de
funcionamento do software, bem como
suas aplicações.
Introdução O Maple possibilita manipular informações de forma simbólica ou algébrica. Os programas
Introdução
O Maple possibilita manipular
informações de forma simbólica ou
algébrica.
Os programas matemáticos
convencionais requerem valores
numéricos para todas as variáveis.
Em contraste, o Maple mantém e
manipula simultaneamente os símbolos
e expressões.
Podemos utilizar estes recursos simbólicos para obter soluções analíticas exatas para muitos problemas
Podemos utilizar estes recursos
simbólicos para obter soluções
analíticas exatas para muitos
problemas matemáticos, incluindo
integrais, sistemas de equações
diferenciais e problemas de álgebra
linear.
Complementando as operações simbólicas, são muito usados os gráficos nas rotinas de visualização de
Complementando as operações
simbólicas, são muito usados os
gráficos nas rotinas de visualização de
informações matemáticas complicadas,
arbitrariamente na precisão da solução
numérica de algoritmos para fazer
estimativas e resolver problemas onde
não há soluções exatas, além de uma
completa e compreensiva linguagem de
programação para desenvolver funções
e aplicações costumeiras.
Engenheiros e profissionais da indústria, além de outras áreas, usam o Maple como uma produtiva
Engenheiros e profissionais da
indústria, além de outras áreas, usam o
Maple como uma produtiva ferramenta,
substituindo muitos recursos
tradicionais, como livros, calculadoras e
linguagens de programação como o
FORTRAN.
O Maple á ideal para formular, resolver
e explorar modelos matemáticos.
De acordo com as necessidades do usuário, o Maple pode, ainda, ser utilizado em conjunto
De acordo com as necessidades do
usuário, o Maple pode, ainda, ser
utilizado em conjunto com outros
softwares – é um toolbox do Matlab.
Inicializando o Maple Quanto à utilização, o Maple possui características similares a outros softwares;
Inicializando o Maple
Quanto à utilização, o Maple possui
características similares a outros
softwares;
Inicializamos o programa a partir do
menu:
Iniciar>Programas>Maple8>Maple8
Teremos, então, acesso à seguinte tela:
A Área de Trabalho A interface gráfica do Maple inclui a maioria das facilidades que
A Área de Trabalho
A interface gráfica do Maple inclui a
maioria das facilidades que esperamos
de um moderno software (por exemplo,
copiar e colar com o uso do mouse e
acesso do menu flutuante, clicando com
o botão direito do mouse).
Para quem já conhece um software
convencional, como o processador de
textos Word, já tem a maioria dos
conhecimentos necessários para
navegar na interface do Maple.
Podemos desenvolver operações padrão, tais como abrir, salvar e imprimir arquivos da mesma maneira que
Podemos desenvolver operações
padrão, tais como abrir, salvar e
imprimir arquivos da mesma maneira
que o fazemos com outro software
convencional.
O Maple possui uma interface que chamaremos de worksheet, a qual integra os comandos matemáticos
O Maple possui uma interface que
chamaremos de worksheet, a qual integra os
comandos matemáticos para a solução dos
problemas de cálculos e os documentos de
trabalhos (textos).
O prompt do Maple é o símbolo [>.
Quando este prompt estiver visível, basta
digitarmos o comando desejado e clicarmos
no botão
da barra de ferramentas ou
teclando Enter (ou Return) para que o Maple
execute o comando.
Junto aos comandos e seus respectivos resultados, podemos incluir outras informações no documento: parágrafos de
Junto aos comandos e seus respectivos
resultados, podemos incluir outras
informações no documento: parágrafos
de texto, expressões matemáticas,
hiperlinks e textos especiais, objetos
como figuras e tabelas.
Documento de Trabalho Extensão dos arquivos do Maple: mws (maple worksheet). O Maple permite: 1.
Documento de Trabalho
Extensão dos arquivos do Maple: mws
(maple worksheet).
O Maple permite:
1. Adicionar textos.
Com o prompt visível, click no botão T na barra
de ferramenta, irá aparecer um novo menu para
escolher o estilo do texto.
2. Formatar textos.
Você pode também, construir documentos que
utilizam documentos e comandos. Para inserir o
texto click no botão T e para digitar o comando
pressione o botão [> ,e o prompt retorna .
3. Adicionar conteúdos matemáticos nos textos. Ao clicar no botão da barra de ferramentas, irá
3.
Adicionar conteúdos matemáticos nos
textos.
Ao clicar no botão da barra de ferramentas, irá
aparecer um novo menu que permite escrever
sentenças matemáticas no texto.
Na região destinada a escrita na barra de
ferramenta, você irá digitar os códigos
correspondentes a sentença que deseja digitar
no final pressione enter.
Por exemplo: na área destinada digite
Int(x^2*sin(x-a,)
Pressione enter você verá na linha do texto:
x 2
sin( x −
a )
d
x
Alterando o prompt do Maple Possibilita a entrada de expressões matemáticas para serem executadas. Insere
Alterando o prompt do Maple
Possibilita a
entrada de
expressões
matemáticas para
serem executadas.
Insere expressões
matemáticas não
executáveis na
região do texto
Possibilita a
digitação de textos
no ponto em que
se encontra o
cursor
Resolvendo Problemas Para começar, é importante conhecer duas regras simples, mas importantes: 1. Preocupar-se com
Resolvendo Problemas
Para começar, é importante conhecer
duas regras simples, mas importantes:
1. Preocupar-se com a grafia correta dos
comandos;
2. Sempre terminar uma linha de comando
com ponto e vírgula (;) seguido de Enter
(ou Return).
O Maple não executará o comando
que não obedecer esta regra.
Alguns comandos importantes O comando expr retorna a expressão com símbolos matemáticos. >
Alguns comandos importantes
O comando expr retorna a expressão
com símbolos matemáticos.
> expr:=Int(x^2*sin(x),x);
expr :=
x 2 sin( x )
d
x
Para retornar a uma função primitiva, usamos os comandos answer e value > answer:=value(expr); answer
Para retornar a uma função primitiva,
usamos os comandos answer e value
> answer:=value(expr);
answer
:= −x
2 cos ( x )
+
2
cos ( x )
+
2
x
sin( x )
O comando subs faz uma simples substituição da variável x por um valor particular de
O comando subs faz uma simples
substituição da variável x por um valor
particular de x na resposta.
> subs(x=Pi/3, answer);
1
π
2
π 2
cos
+
2
cos
sin
9
π
3
+
π
3
π
3
3
O comando simplify simplifica um resultado previamente apresentado. > simplify(%); 1 1 − π 2
O comando simplify simplifica um
resultado previamente apresentado.
> simplify(%);
1
1
π 2
+
1
+
3
18
3 π
O simbolo % substitui a escrita da última
função explorada.
Para calcular o valor de uma integral definida, aplicamos o Teorema Fundamental do Cálculo: >
Para calcular o valor de uma integral
definida, aplicamos o Teorema
Fundamental do Cálculo:
> subs(x=Pi/3,answer)-
subs(x=Pi/4,answer);
1
π
π
2
π
1
π
π
1
π
π 2
cos
+
2
cos
+
π
sin
+
π 2
cos
2
cos
π
sin
9
3
3
3
3
16
4
4
2
4
A expressão obtida pode ser apresentada de forma simplificada. > simplify(%); 1 1 1 1
A expressão obtida pode ser
apresentada de forma simplificada.
> simplify(%);
1
1
1
1
+
1
+
3
+
2
2
2
18 π 2
3 π
32 π 2
4 π
Podemos introduzir um parâmentro a na integral: > expr:=Int(x^2*sin(x-a),x); expr := − x 2 sin
Podemos introduzir um parâmentro a
na integral:
> expr:=Int(x^2*sin(x-a),x);
expr
:=
− x 2
sin ( − x
+
a )
d
x
Novamente, podemos obter a nova integral com o parâmetro a, através do comando value: >
Novamente, podemos obter a nova
integral com o parâmetro a, através do
comando value:
> answer:=value(expr);
answer := − ( x − a 2 cos(−x + a)
)
+
2 cos(−x + a)
2 (x − a) sin(−x + a)
+
2 a (−sin(−x + a) − (x − a) cos(−x + a))
a 2 cos(−x + a)
Um importante aspecto para explorar um problema é visualizá-lo. No exemplo anterior, dependemos de x
Um importante aspecto para explorar
um problema é visualizá-lo. No exemplo
anterior, dependemos de x e a;
Assim, construímos um gráfico em 3
dimensões através do comando plot3d
> plot3d(answer,x=-
Pi
Pi,a=0
1);
Você pode modificar detalhes do gráfico. Primeiro, click sobre o gráfico e um menu específico
Você pode modificar detalhes do
gráfico. Primeiro, click sobre o gráfico e
um menu específico aparece na barra
de ferramentas.
Barra de Ferramentas
para formatação de
gráficos
Também é possível animar os resultados exibidos. O comando with(plots) deve ser digitado antes de
Também é possível animar os resultados
exibidos. O comando with(plots) deve ser
digitado antes de alguns comandos, como
para executar animações, mudanças de
coordenadas, etc. O comando animate é
parte de um pacote de gráficos que se utliza
para animação.
> with(plots);
> animate(answer,x=-Pi
Pi,a=0
1);