Você está na página 1de 9

N° 02|2019

PANORAMA DO BIOGÁS
NO BRASIL EM 2018

llllçk
NOTA TÉCNICA CIBIOGÁS-ER - 02/2019

PANORAMA DO BIOGÁS NO BRASIL EM 2018

Diretor Presidente
Rodrigo Régis de Almeida Galvão

Diretor de Desenvolvimento Tecnológico


Rafael Hernando de Aguiar Gonzalez

Equipe Técnica
Leidiane Mariani
Monique Riscado Stilpen
Fernando Reis
Hudson Ferracin

Revisão Técnica
Rodrigo Régis de Almeida Galvão

Revisão Geral
Jessica Yuki de Lima Mito
Natalí Nunes dos Reis da Silva

Edição e Apoio
Fábio de Souza Rocha
Jessica Yuki de Lima Mito
Renata Thomazi

URL: http://www.cibiogas.org

Copyright © CIBiogás
Todos os direitos reservados.

CIBIOGÁS. Nota Técnica: N° 02/2019 – Panorama do biogás no Brasil em 2018. Foz do


Iguaçu, março de 2019.
NOTA TÉCNICA: N° 02/2019
Foz do Iguaçu – Paraná, 19 de março de 2019.

PANORAMA DO BIOGÁS NO BRASIL EM 2018

1. INTRODUÇÃO

Os dados apresentados nessa nota técnica se referem às plantas de biogás com fins
energéticos existentes no Brasil e fazem parte do Cadastro Brasileiro de Biogás, uma
iniciativa do CIBiogás para o levantamento e publicação de dados sobre o setor de
biogás do Brasil. Este estudo tem como objetivo compilar e fornecer informações
constantes para dar subsídios ao planejamento do setor de biogás do Brasil. Com esses
dados é possível observar como está ocorrendo o crescimento do setor do biogás no país
e as oportunidades que estão sendo geradas.

2. LEVANTAMENTOS DE PLANTAS DE BIOGÁS NO BRASIL COM USO ENERGÉTICO


DA FONTE

O período do levantamento foi de maio a dezembro de 2018, por meio de buscas na


internet e contato por e-mail ou telefone com fornecedores de equipamentos,
proprietários ou responsáveis por plantas, pesquisadores e instituições de governo. A
metodologia utilizada foi baseada no levantamento realizado em 2015 (MARIANI, 2018).
Além disso, alguns dados foram enviados voluntariamente pelas plantas utilizando um
formulário de cadastro online, que foi divulgado amplamente pelo CIBiogás e pela
ABiogás.
Os dados do levantamento de 2015 serviram como base para o levantamento de
2018, e foram atualizados conforme as alterações metodológicas do cadastro
implantadas em 2018. A metodologia detalhada do levantamento, incluindo os métodos
de estimativa de produção de biogás e localização das plantas, será publicada
posteriormente a essa nota técnica.
O levantamento considerou apenas as plantas de escala produtiva, ou seja, que
utilizam um substrato proveniente da produção com fins econômicos de animais,
alimentos ou processamento de efluentes e resíduos. Dessa forma, deixou-se de fora
biodigestores de escala doméstica, como os do projeto de biodigestores sertanejos da
Diaconia, no nordeste brasileiro.
Classificaram-se os substratos utilizados para a biodigestão, ou seja, para a
produção de biogás nas seguintes categorias: Agropecuária; Indústria; e Resíduos
sólidos e esgoto. A aplicação energética do biogás foi classificada em energia elétrica,
energia térmica (substituição de lenha, GLP, gás natural, etc.), energia mecânica (bombas
de fertirrigação) e biometano (conforme Resoluções ANP n° 8/2015 e nº 685/2017).

3. COMPILAÇÃO DO RESULTADO DO LEVANTAMENTO DE DADOS

A compilação dos dados obtidos no levantamento de plantas de biogás existentes


no Brasil realizado em 2018 é apresentada na Tabela 1. Havia 276 plantas em operação
em 2018, produzindo cerca de 3,1 milhões de m³ de biogás diariamente para geração de
energia elétrica, calor e energia mecânica e produção de biometano.

Tabela 1 - Quantidade de plantas e produção de biogás segundo a situação das plantas em 2015
e 2018.
Quantidade de plantas Produção média diária de biogás
Situação
2015 2018 Diferença 2015* 2018 Diferença
Em operação 127 276 149 117% 1.305.288 3.110.871 1.805.583 138%
Em instalação 22 82 60 273% 1.246.146 1.561.843 315.697 25%
Em reformulação ou
10 8 -2 -20% 121.971 50.424 71.547 -59%
reforma
Total Geral 159 366 207 130% 2.673.404 4.723.138 2.049.734 77%
Fonte: Elaboração própria.
*Valores atualizados segundo a metodologia aplicada em 2018.

Em relação ao ano de 2015 houve um crescimento de 117% na quantidade de


plantas de biogás em operação, aumentando de 127 para 276 plantas em operação
cadastradas durante o levantamento. O crescimento do volume de biogás produzido
diariamente pelas plantas foi de 138%, indicando um possível aumento de plantas de
biogás de médio e grande porte.
O levantamento também indicou que havia 82 plantas em planejamento ou
instalação em 2018, com estimativa de produção de 1,5 milhões de m³.dia-1, o aumento
deste dado em relação ao levantamento anterior mostra que o mercado não só teve um
crescimento nos últimos 3 anos, como também que esse crescimento está ocorrendo
com uma aceleração maior do que a observada no levantamento anterior.
Com isso, o número total de plantas mapeadas pelo cadastro teve um aumento de
130%, passando de 159 em 2015 para 366 em 2018.
3.1. Porte das plantas

As plantas de biogás cadastradas em 2018 foram classificadas segundo o porte em


3 categorias (pequena, média e grande) e subdivididas em mais 7 categorias, como
apresentado na Tabela 2 e nas Figuras 1 e 2.

Tabela 2 - Quantidade de plantas e produção de biogás segundo o porte das plantas em


operação em 2018.
Produção média
Porte Quantidade de plantas
de biogás (Nm³.dia-1)
< 1.250 Nm³.dia-1 139 50,4% 79.052 2,5%
Pequeno porte
1.251 a 2.500 Nm³.dia-1 37 13,4% 70.663 2,3%
2.501 a 8.500 Nm³.dia-1 54 19,6% 269.368 8,7%
Médio porte
8.501 a 12.500 Nm³.dia-1 14 5,1% 151.548 4,9%
12.501 a 85.500 Nm³.dia-1 23 8,3% 727.478 23,4%
Grande porte 85.501 a 350.000 Nm³.dia-1 7 2,5% 988.451 31,8%
> 350.000 Nm³.dia-1 2 0,7% 824.310 26,5%
Total 276 - 3.110.871,3 -
Fonte: Elaboração própria.

Os dados indicam que 63,8% das plantas de biogás em operação no país eram de
pequeno porte, ou seja, produziam até 2.500 m³.dia-1 de biogás e, juntas, essas plantas
produziam apenas 4,8% de todo o volume de biogás produzido no Brasil. Porém, cerca
de 81,7% do volume de biogás era proveniente de plantas de grande porte, ou seja, com
produção diária de biogás maior que 12.501 m³.dia-

Figura 1 - Quantidade de plantas de biogás Figura 2 - Volume produzido de biogás segundo


segundo o porte das plantas. o porte das plantas.

QUANTIDADE DE PLANTAS POR PRODUÇÃO DE BIOGÁS POR PORTE


PORTE - PLANTAS EM OPERAÇÃO - PLANTAS EM OPERAÇÃO EM 2018
EM 2018
Pequeno porte Pequeno
64% porte
Grande 5%
porte Grande
11% porte
82%
Médio
porte
13%
Médio
porte
25%

Fonte: Elaboração própria Fonte: Elaboração própria.


3.2. Origem do substrato

Classificando as plantas do levantamento em relação à origem do substrato


utilizado para a produção de biogás, obtém-se os dados apresentados na Tabela 3 e
Figuras 3 e 4.

Tabela 3 - Quantidade de plantas e volume produzido de biogás segundo a origem do substrato.


Origem do substrato Quantidade de plantas Produção média de biogás (Nm3/dia)
Agropecuária 179 65% 255.272 8%
Indústria 64 23% 489.985 16%
RSU ou Esgoto 33 12% 2.365.614 76%
Total 276 - 3.110.871 -
Fonte: Elaboração própria.

Nota-se que 65% das plantas utilizavam substratos da agropecuária, porém


produziam apenas 8% do volume total de biogás do país.

Figura 3 - Quantidade de plantas de biogás Figura 4 - Volume produzido de biogás segundo


segundo a origem do substrato. a origem do substrato.
QUANTIDADE DE PLANTAS DE
BIOGÁS EM OPERAÇÃO EM 2018 PRODUÇÃO DE BIOGÁS EM 2018
POR ORIGEM DO SUBSTRATO POR ORIGEM DO SUBSTRATO
Agropecuária
8%
Agropecuária Indústria
65% 16%

RSU ou
Esgoto RSU ou
12% Indústria Esgoto
23% 76%

Fonte: Elaboração própria. Fonte: Elaboração própria.

No entanto, na categoria que se refere ao uso de Resíduos Sólidos Urbanos (RSU) e


esgoto, havia 12% das plantas que produziam 76% do volume de biogás brasileiro para
fins energéticos.
3.3. Aplicação do biogás

O biogás produzido nas plantas em operação em 2018 no Brasil era aplicado


principalmente na geração de energia elétrica, conforme dados da Tabela 4 e das Figuras
5 e 6.

Tabela 4 - Quantidade de plantas e volume produzido de biogás segundo aplicação energética.


Origem do substrato Quantidade de plantas Produção média de biogás (Nm³.dia-1)
Energia Elétrica 190 69% 2.284.232 73,4%
Energia mecânica 6 2% 10.891 0,3%
Energia térmica 72 26% 513.203 16,5%
Biometano 8 3% 302.545 9,7%
Total Geral 276 - 3.110.871 -
Fonte: Elaboração própria.

A quantidade de plantas que realizam a aplicação do biogás para geração de


energia elétrica é de cerca de 69%, que representam cerca de 73% do volume total de
biogás produzido, demonstrando ser uma tendência de uso energético do biogás.

Figura 5 - Quantidade de plantas de biogás Figura 6 - Volume produzido de biogás segundo


segundo aplicação energética. aplicação energética.
QUANTIDADE DE PLANTAS EM PRODUÇÃO DE BIOGÁS EM 2018
OPERAÇÃO EM 2018 POR POR POR APLICAÇÃO DO BIOGÁS
APLICAÇÃO DO BIOGÁS
GNR/Biometano GNR/Biometano
2,9% 9,7%
Energia Energia térmica
térmica 16,5%
26,1%

Energia
Energia mecânic…
mecânica Energia
2,2% Elétrica Energia
68,8% Elétrica
73,4%

Fonte: Elaboração própria. Fonte: Elaboração própria.

Porém, destaca-se que a disponibilidade de dados do setor elétrico é maior, sendo


que diversas plantas estão cadastradas no banco de informações da Aneel. Exceções são
as plantas que utilizam a energia elétrica gerada apenas internamente, sem conexão com
a rede elétrica. No caso da aplicação de biogás para geração de calor, biometano ou
energia mecânica (fertirrigação), não estão disponíveis dados das plantas em um banco
de informações único. Isso aumenta o risco de plantas que já utilizam biogás para esses
fins, e que ainda não estão cadastradas no Cadastro Brasileiro de Biogás.
Apesar disso, pode-se considerar que essa tendência pelo uso do biogás para
geração de energia elétrica ocorre por ser uma aplicação bastante flexível, pois mesmo
em plantas em que o consumo de energia é menor que a geração, é possível a
compensação em outra unidade consumidora. Isso tem relação com a revisão da
Resolução Aneel 482/2012, por meio da Resolução 687/2015, que possibilitou que mais
modelos de negócio fossem aplicados na geração distribuída de energia elétrica, o que
favoreceu o crescimento da geração por meio do biogás.

4. CONCLUSÕES

Segundo os dados do levantamento, o mercado brasileiro de biogás apresentou nos


últimos 3 anos um crescimento de 117% em termos de plantas existentes e de 138% em
termos de produção de biogás. Grande parte desse mercado cresceu a partir dos novos
modelos de negócios que passaram a ser possíveis a partir da evolução da
regulamentação da geração distribuída de energia elétrica. Com a maior parte do biogás
sendo produzida em empreendimentos de grande porte, o Brasil ainda possui um
grande potencial de produção de biogás a ser explorado, que necessita de iniciativas do
ponto de vista técnico, regulatório e de políticas públicas para se tornar um energético
com relevante participação na matriz nacional.

5. AGRADECIMENTOS

A presente nota é resultado de esforço empreendido pelo Centro Internacional de


Energias Renováveis – CIBiogás e suportado pela Itaipu Binacional e pela Fundação
Parque Tecnológico de Itaipu – FPTI.
O levantamento de plantas de biogás de 2018 teve apoio da ABiogás e das
empresas ER.BR, AB Energy, Biogás Motores, Biokohler Biodigestores, Bioeficiência
Assessoria e Consultoria em Engenharia e Planotec Biodigestores. Além desses, fica o
agradecimento a dezenas de produtores rurais, pesquisadores, operadores de plantas,
consultores e membros de associações, de empresas, de órgãos de governo, que sem sua
disponibilidade e apoio, não seria possível obter os resultados desse levantamento.
4. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
MARIANI, L. Biogás: diagnóstico e propostas de ações para incentivar seu uso no
Brasil. Universidade Estadual de Campinas, 2018.

ANP – Agencia Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis. Resolução ANP No


8, de 30.1.2015. Brasília: Diário Oficial da República Federativa do Brasil, 02 de fev.;
2015.

ANP – Agencia Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis. Resolução. ANP No


685 DE 29/06/2017. Estabelece as regras para aprovação do controle da qualidade e a
especificação do biometano oriundo de aterros sanitários e de estações de tratamento
de esgoto destinado ao uso veicular e às instalações residenciais, in. Rio de Janeiro:
2017.

ANEEL – Agência Nacional de Energia Elétrica. Resolução Normativa no 482, de 17 de


abril de 2012. Estabelece as condições gerais para o acesso de microgeração e
minigeração distribuída aos sistemas de distribuição de energia elétrica, o sistema de
compensação de energia elétrica, e dá outras providên. Brasília/DF: 2012.

ANEEL – Agência Nacional de Energia Elétrica. Resolução Normativa no 687, de 24 de


novembro de 2015. Altera a Resolução Normativa no 482, de 17 de abril de 2012, e os
Módulos 1 e 3 dos Procedimentos de Distribuição – PRODIST. Brasília/DF: 2015.