Você está na página 1de 2

Universidade Lusíada – Licenciatura em Jazz e Música Moderna

HARMONIA IV – Escalas Pentatónicas

Presente em diferentes culturas musicais (ocidentais e não-ocidentais), as escalas


pentatónicas (por definição, escalas constituídas por cinco notas) mais utilizadas na música
ocidental caracterizam-se pela ausência de intervalos dissonantes de 2ª menor e 7º maior, o
que resulta numa utilização em geral menos problemática. A sua origem pode ser explicada
de duas formas: a) redução à 8ª do ciclo de quintas; b) subtracção do 4º e 7º graus (as notas
passíveis de criar as referidas dissonâncias) à escala diatónica:

A escala resultante designa-se, por analogia com a escala diatónica, por Pentatónica Maior.
Também por analogia, a relativa menor desta escala partilhará as mesmas alturas, mas a
partir do sexto grau da escala diatónica original (tal como sucede com a sua relativa menor).
Assim, temos:

Devido à sua composição intervalar, que alterna intervalos de 2ª M com 3ª m, as escalas


pentatónicas são estruturas com uma forte identidade sonora, facilmente identificáveis, e um
elevado grau de estabilidade. Por essa razão, o pentatonicismo é particularmente eficaz em
processos de superimposição modal, que resultam na utilização de notas pertencentes à
a
super-estrutura dos acordes (9 , 11ª e 13ª). Por seu lado, a ausência de dissonâncias
‘ásperas’ (2ª menor e 7ª maior) significa que o risco de erro é inferior ao verificado durante a
utilização da escala diatónica (cuja presença do 4º e do 7º graus implica um cuidado
acrescido no tratamento da dissonância). Por essa razão, a utilização não controlada do
pentatonicismo tem um risco acrescido de redundância melódica.
Segue-se uma enumeração das formas de utilização mais frequentes nas quatro qualidades
principais de acordes (∆, m7, 7 e ø). A dupla identificação das escalas (Maior/menor) deve-
se ao facto de a nomenclatura utilizada não estar ainda normalizada, e surgir nas duas
formas:

1. Maior de 7ª (C∆):

2. Menor de 7ª (Cm7)

y9 rpm
F

3. 7ª Dominante (C7)

( Eb .

' )
. )

4. Meio-diminuto (Cø)