Você está na página 1de 3

MYLENNA DE LIMA SANTOS

QUESTIONÁRIO 5

RA 201803332255

1)Qual

geologicamente?

a

definição

de

agregados,

e

como

podem

ser

divididos

Agregados para construção civil são materiais minerais, sólidos inertes que, de acordo com granulometrias adequadas, são utilizados para fabricação de produtos artificiais resistentes mediante a mistura com materiais aglomerantes de ativação hidráulica ou com ligantes betuminosos.

2)Qual a classificação dos agregados quanto à origem, explique cada um deles?

Naturais: Já são encontrados na natureza sob a forma definitiva de utilização:

areia de rios, seixos rolados, cascalhos, pedregulhos, Artificiais: São obtidos pelo britamento de rochas: pedrisco, pedra britada,

Industrializados: Aqueles que são obtidos por processos industriais. Ex.: argila

expandida, escória britada,

o modo de obtenção e não se relaciona com o material em si.

Deve-se observar aqui que o termo artificial indica

3)Qual a classificação dos agregados quanto à dimensão dos grãos, explique?

Quanto à dimensão de suas partículas, a Norma Brasileira (NBR 7211) define

agregado

Agregado miúdo: Areia de origem natural ou resultante do britamento de rochas estáveis, ou a mistura de ambas, cujos grãos passam pela peneira ABNT de 4,8 mm (peneira de malha quadrada com abertura nominal de “x” mm, neste caso

4,8 mm) e ficam retidos na peneira ABNT 0,150 mm Agregado graúdo: O agregado graúdo é o pedregulho natural, ou a pedra britada proveniente do britamento de rochas estáveis, ou a mistura de ambos, cujos grãos passam pela peneira ABNT 152 mm e ficam retidos na peneira ABNT 4,8

mm.

forma:

da

seguinte

4)Qual a classificação dos agregados quanto à massa unitária, explique?

Quanto à massa específica pode-se classificar os agregados em leves, médios

e pesados.

Leves: Massa especifica < 1000 kg/m³ Médios: 1000 kg/m³ <= Massa especifica <= 2000 kg/m³ Pesados: Massa especifica > 2000 kg/m³

5)Porque é importante o conhecimento da granulometria dos agregados?

A granulometria dos agregados é característica essencial para estudo das dosagens do concreto.

6)Como deve ser baseada a escolha dos agregados em quais fatores, explique?

Para caracterizar um agregado é, então, necessário conhecer quais são as parcelas constituídas de grãos de cada diâmetro, expressas em função da massa total do agregado. Para conseguir isto, divide-se, por peneiramento, a massa total em faixas de tamanhos de grãos e exprime-se a massa retida de cada faixa em porcentagem da massa total.

7)Como são classificadas as rochas e dê um exemplo de cada uma delas?

Sedimentares: Arenito Ígneas: Granito Metamórficas: Ardósia

8)Explique em tópicos a forma de obtenção dos agregados naturais e britados?

Agregados Naturais:

Areia natural: considerada como material de construção, areia é o agregado

miúdo. A areia pode originar-se de rios, de cavas ou de praias e dunas. As areias das praias e dunas não são usadas, em geral, para o preparo de concreto por causa de sua grande finura e teor de cloreto de sódio.

Cascalho: também denominado pedregulho, é um sedimento fluvial de rocha

ígnea, formado de grãos de diâmetro em geral superior a 5 mm, podendo os grãos maiores alcançar diâmetros até superiores a cerca de 100 mm. O cascalho também pode ser de origem litorânea marítima. O concreto executado com pedregulho é menos resistente ao desgaste e à tração do que aquele fabricado com brita. O pedregulho deve ser limpo, quer dizer, lavado antes de ser fornecido. Deve ser de granulação diversa, já que o ideal é que os miúdos ocupem os vãos entre os graúdos.

Agregados Britados:

Pedra britada: agregado obtido a partir de rochas compactas que ocorrem em jazidas, pelo processo industrial da cominação (fragmentação) controlada da rocha maciça. Os produtos finais enquadram-se em diversas categorias. Brita 0 - produto de dimensões reduzidas em relação a brita 1 – Brita aplicada em lajes pré-moldadas, blocos, usinas de asfalto e de concreto. Brita 1- produto mais utilizado pela construção civil, muito apropriado para lajes, pisos, tubulões, vigas, pilar entre outros. Brita 2- utilizado em estacionamentos, concretos mais grossos e drenos. Brita 3- conhecida como pedra de lastro, pois são constantemente utilizadas em aterramentos e nivelamentos de áreas ferroviárias, drenos e reforço de pistas.

Areia de brita ou areia artificial: agregado obtido dos finos resultantes da

produção da brita, dos quais se retira a fração inferior a 0,15 mm. Sua graduação

é 0,15 /4,8mm. retida/passante

Fíler: agregado de graduação 0,005/0,075mm. Seus grãos são da mesma

ordem de grandeza dos grãos de cimento e passam na peneira 200 (0,075 mm).

É chamado de pó de pedra. O fíler é utilizado nos seguintes serviços: Preparação

de concretos, para preencher vazios; Adição a cimentos; Preparação da argamassa betuminosa.

Bica-corrida: material britado no estado em que se encontra à saída do britador. Pode ser classificada em primária ou secundária. Será primária quando deixar o britador primário, com graduação aproximada de 300 mm, dependendo da regulagem e tipo de britador. Será secundária quando deixar o britador secundário, com graduação aproximada de 76 mm.

Rachão: agregado constituído do material que passa no britador primário e é

retido na peneira de 76 mm. É a fração acima de 76 mm da bica corrida primária.

A NBR 9935 define rachão como “pedra de mão”, de dimensões entre 76 e 250

mm.

Restolho: material granular, de grãos em geral friáveis (que se partem com facilidade). Pode conter uma parcela de solo.

Blocos: fragmentos de rocha de dimensões acima do metro, que, depois de devidamente reduzidos em tamanho, vão abastecer o britador primário.

9)Quais as principais aplicações dos produtos de britagem?

Técnica: aumentar a resistência das argamassas e concreto diminuindo a retração (diminuição do volume).

Econômica: reduzir o consumo de aglomerantes de custos mais elevados.

10)Qual a definição de massa específica como é obtida na areia e na brita.

Massa específica (ou massa específica real): é a massa da unidade de volume excluindo-se os vazios entre grãos e os permeáveis, ou seja, a massa de uma unidade de volume dos grãos do agregado.

A

massa específica do agregado miúdo é calculada através da expressão:

δ

= 500/L-200

δ

= massa específica do agregado miúdo, expressa em g/cm3 ou kg/dm3.

L

= leitura final do frasco (volume ocupado pela água + agregado miúdo);