Você está na página 1de 1

XXX Congresso de Iniciação Científica da UFLA

Inic. Científica - Engenharia de Alimentos


POTENCIAL ENZIMÁTICO DE FUNGOS DO GÊNERO Penicillium ISOLADOS DE
SOLO DO QUADRILÁTERO FERRÍFERO

Amanda Melo Alvares - 4º módulo de Engenharia de Alimentos, UFLA, iniciação cientifica


voluntária
Anieli Souza Pereira - Coorientador, Doutoranda Microbiologia agricola, UFLA
Tainah Morais Bueno - 5º módulo de Engenharia de Alimentos, UFLA, Iniciação cientifica
voluntária
Luiz Roberto Batista - Orientador DCA, UFLA - Orientador(a)
Sara Maria Chalfoun de Souza - co-orientadora EPAMIG
Fátima Maria de Souza Moreira - co-orientadora DSC, UFLA.

Resumo
Os fungos filamentosos compõem um grupo com a maior diversidade de espécies, apresentando
enorme variedade quanto à sua morfologia e suas características bioquímicas e fisiológicas. A
partir dessa variedade, é possível explorar suas funções e aplicações, facilitando seu emprego
em processos industriais, sendo um deles a produção de enzimas. Sendo assim, a procura por
novos microrganismos que apresentem potencial de produção de metabólitos secundários de
interesse industrial e biotecnológico que possam ser utilizados nos mais diversos processos
tecnológicos se torna muito interessante do ponto de vista científico, econômico e tecnológico. O
objetivo do presente trabalho foi avaliar o potencial de fungos do gênero Penicillium seção Citrina
retirados de amostras de solo de região de floresta do Quadrilátero Ferrífero para produção de
lipase e celulase. Foram utilizados 100 isolados. Para o teste de lipase os fungos foram
repicados em meio específico (10ml de Tween 20; 10g de peptona; 5g de NaCl; 0,1g de CaCl2;
18g de ágar; 1000ml de água destilada; ph 6,0) e incubados a 25°C/7 dias. Para o teste de
celulase os fungos foram repicados em meio agar CMC (2g de carboximetilcelulose; 2g de
NaNO3; 1g de K2HPO4; 0,5g de KCl; 0,2g de peptona; 0,5g de MgSO4; 18g de agar, 1000ml de
água destilada) e incubados a 25°C/7 dias, sendo utilizado lugol como solução reveladora.
Foram considerados produtores de enzimas os isolados que apresentaram um halo de
degradação ao redor da colônia. O índice enzimático foi calculado com a seguinte fórmula:
IE=diâmetro do halo/diâmetro da colônia, sendo considerados bons produtores os isolados que
apresentaram IE>2. Dos isolados avaliados, 7 apresentaram potencial para produção de lipase,
sendo que os isolados 40 e 54 apresentaram IE>2. Para o teste de celulase, 39 isolados foram
positivos, sendo que os isolados 48, 71 e 22 apresentaram IE>2. Os resultados mostraram
potencial dos fungos para produção de enzimas, sendo indicados novos testes para otimização
dessa produção. A pesquisa e exploração do potencial biotecnológico dos microrganismos é de
extrema importância, já que o Brasil possui uma das maiores biodiversidades do mundo e pouco
ainda se conhece sobre essa riqueza. APOIO: CNPQ, CAPES, FAPEMIG, VALE S.A.

Palavras-Chave: Lipase, Celulase, Biotecnologia.


Instituição de Fomento: EPAMIG,

Sessão: 8
Número pôster: 64 novembro de 2017
Identificador deste resumo: 10280-10-8888